Issuu on Google+

8

Verde

Fortaleza-Ceará-Brasil Terça-feira, 5 de julho de 2011

ABC da

Caatinga

Pequena e rica floresta

Portão de entrada da Reserva Natural da Serra das Almas.

E

m 2011 o planeta celebra o ano delas e, instituído pela ONU. E no próximo dia 17, domingo, comemora- se o Dia de Proteção às Florestas. “Floresta” pode ser a Amazônia, a Mata Atlântica, as grandes selvas africanas, a Caatinga. Sim, o bioma do semiárido nordestino é um tipo de floresta, você sabia? Caatinga (“mata branca”) era como os índios tupis chamavam a vegetação do Nordeste, que perde as folhas e expõe os caules esbranquiçados durante o período

mais seco do ano. O bioma Caatinga só existe no Brasil e é a região semiárida mais rica em biodiversidade do planeta, e também uma das mais populosas. O cenário de árvores secas, chão rachado e falta de água não é o único da região, que muda drasticamente de acordo com a época do ano. Mais de 45,4% da área total do bioma está alterada: a Caatinga é o bioma brasileiro mais modificado pelo homem. Ao mesmo tempo, é também o mais despro-

VOCÊ SABIA? Que o Bioma Caatinga estende-se por oito estados do Nordeste e Norte de Minas Gerais, chegando a aproximadamente 800 mil km², o que equivale a mais de 10% do território nacional? Durante o período de seca, o gado da região alimenta-se do mandacaru (rico em água). Já algumas espécies de bromélias (exemplo da caroá) são aproveitadas para a fabricação de bolsas, cintos, cordas e redes, pois são ricas em fibras vegetais.

tegido, com apenas 1,3% legalmente protegido por Unidades de Conservação de proteção integral. No Ceará, o índice é menor que 0,25%. Considerando que os poucos remanescentes de florestas de Caatinga estão localizadas em propriedades privadas, a criação e gestão de Reservas Particulares do Patrimônio Natural (RPPN) é extremamente importante como estratégia para a conservação desse bioma. O período seco existe, mas é uma fase onde a Caatinga fica com sua vegetação sensível aos danos causados pela insolação, queimadas, desmatamento, etc. A Caatinga também é verde, e farta quando se trata de biodiversidade, com espécies de fauna e flora endêmicas, com propriedades que lhes permitem viver em condições extremas. O pequeno porte de árvores, por exemplo, é explicado por Gerda Nickel Maia em seu livro “Caatinga – Árvores e arbustos e suas utilidades” como um mecanismo para economizar água e energia.

Juazeiro Um exemplo de verde exuberante da Caatinga são as Reservas Naturais, como a Reserva Serra das Almas, em Crateús, mantida pela Associação Caatinga, com mais de seis mil hectares de área preservada. A Caatinga tem ainda uma diversidade florística bem elevada para um bioma que tem grande parte com pouca chuva. Espécies fanerógamas, ou seja, que possuem seus órgãos reprodutores expostos, como flores e frutos, são mais de 5.300 e, no mínimo, 318 endêmicas.


ABC da Caatinga Nr. 23- 05 de julho