Issuu on Google+

Karim Bitar: novo CEO da Genus escolhe o Brasil para iniciar visitas na América Latina

ABS News UB ER A B A • B R A SI L • DEZ EM B R O • 2 0 1 1


Editorial O ABS News e o balanço de 2011

ABS News Expediente ABS News é um informativo Institucional da ABS Pecplan ABS Pecplan Importação e Exportação Ltda. Rod. BR 050 - Km 196 - Delta MG / CEP 38108-000 (34) 3319-5400 - www.abspecplan.com.br Jornalista Responsável Adriana Dorazi dos Santos MTB 31570 assessoria@absnet.com.br Coordenação Livia França - Gerente de Comunicação Projeto Gráfico e Diagramação www.nativapropaganda.com.br

Estamos encerrando 2011 e o balanço é muito positivo. Revisei todas as edições deste ano e realmente nosso informativo conseguiu capturar os grandes momentos do ano com muita qualidade. Eventos, criadores, lançamentos de novos programas e novos touros, progênies ABS, além de ótimas reportagens. Eu arquivei todas as edições, desde o número 001. E revisar este caminho até aqui foi fantástico, nos dá orgulho fazer parte da história desta empresa. Faça o mesmo exercício, você irá se surpreender novamente com a ABS PECPLAN. Falando desta edição temos um evento importante que foi a visita de nosso novo CEO, Karim Bitar. Jovem e carismático, com toda certeza irá dar um novo impulso a nossa empresa. Obrigado por nos acompanhar durante todo este ano, um FELIZ NATAL e PRÓSPERO ANO NOVO.

Márcio Nery Diretor Geral ABS Pecplan


ÍNDICE

04 08 11 18 19 20

Fazenda Botelho: Eficiência na Produção de Leite. Cliente do Mês

Cuidados no manuseio do sêmen congelado. Pergunte Ao Veterinário

Karim Bitar: novo CEO da Genus escolhe o Brasil para iniciar visitas na América Latina. Matéria de Capa

Criadora de Gir Leiteiro de MG vence o Concurso de Fotos do Calendário ABS Pecplan 2012. ABS Com Você

Holandês: novidades na bateria ABS, a melhor em todo mundo! Leite Europeu

Manejo Reprodutivo de Gado Leiteiro em Sistema de Pastoreio. Techline

23 25 28 29 32 33

Touros Genômico x Provado. Provas

Genética Verde Amarela: Mais de 100 mil reais de investimento em 2011! Corte Europeu

Ra Brown Ranch - 116 Anos Produzindo Genética De Ponta. Tour Técnico Corte 2011

ABS Pecplan apresenta seis novos touros contratados para a bateria Zebu Corte. Novos Touros

Especial: Padronização da progênie MAIA pelo Brasil. Corte Zebu

ABS Pecplan realiza a Eleição do “Touro do Ano” 2011. Touro do Ano


CLIENTE DO MÊS

Fazenda Botelho: Eficiência na Produção de Leite por Katya Castro - Coordenadora de Processamento e Capacitação do GMS A Fazenda Botelho, localizada em Santa Cruz do Rio Pardo, São Paulo, propriedade do casal ‘Lourival e Yone Yoneda Botelho’ é um bom exemplo de como Tecnologia & Genética associadas a um bom Gerenciamento podem produzir mais lucros em um rebanho leiteiro. Contando com o importante apoio do Gerente Geral ‘João Márcio Peres Scarmem’ há 12 anos na liderança de todas as atividades operacionais, a Fazenda Botelho tornou-se um negócio lucrativo e prazeroso! Em 2005 iniciou-se uma parceria entre a Fazenda Botelho e o Sistema de Manejo Genético da ABS, o programa GMS, para um trabalho de melhoramento do rebanho e readequação para as novas metas de produção. Nesta parceria há toda uma equipe envolvida e comprometida em entregar os melhores resultados, como veremos a seguir. - ABS News: Como surgiu o rebanho da fazenda Botelho, como era composto o rebanho originariamente? Lourival & Yone Botelho: Nos anos 70 a Fazenda Botelho tinha como atividade principal o plantio de café e como atividade

secundária a produção de leite, com um rebanho de gado comum. Após a geada de 1975, passou-se a enfatizar a produção leiteira, através do aumento do rebanho de gado comum. Na década de 80, adquiriu-se gado holandês, iniciando-se o cruzamento com touro gir, buscando um rebanho girolando. Ainda na década de 80, já se iniciava também o cruzamento com touros holandês, buscando maior produtividade leiteira. Nos idos dos anos 90, optou-se por industrializar o leite na própria fazenda como forma de agregar valor ao produto, com a instalação de um laticínio. A criação desse laticínio motivou a busca de aumento na produção leiteira, optando-se então pelo gado holandês, com matrizes de alta produção. - ABS News: Quais mudanças ocorreram no sistema de produção ao longo de todo este

tempo? Lourival & Yone Botelho: O sistema de produção de leite inicialmente era totalmente a pasto, com ordenha mecânica de vacas com bezerro ao pé. Com o cruzamento holandês partiu-se para um semi-confinamento e pastejo rotacionado. Atualmente a Fazenda optou pelo free-stall para o gado de alta produção, proporcionando conforto ao animal, mantendo o gado de média produção em pastejo rotacionado e semi-confinamento. - ABS News: Como se deu o início do trabalho de Melhoramento Genético do rebanho? Lourival & Yone Botelho: A partir de 2000, passamos a dar mais foco ao melhoramento genético do rebanho buscando obter maior orientação técnica nos acasalamentos com os touros holandeses. Em 2005, iniciamos parceria

Pág. 04


com a ABS Pecplan, utilizando sêmen de touros holandeses provados, melhorando úbere, pernas e pés, e a produção leiteira. O trabalho de melhoramento genético teve início com a utilização dos seguintes touros ABS: Frederick, Gordon, Die-Hard, Touchdown, Revenue, Barrick, Jammer e outros. Atualmente, utilizamos Shottle, Sentry, One Shot, Jammer, Garrison, Boliver, Bruno, Mammoth. - ABS News: Quais os planos futuros para o crescimento do rebanho? Lourival & Yone Botelho: A meta da Fazenda é chegar a 400 vacas em produção, com média de 30 kg/Vaca/Dia, ou seja, o desafio de chegar aos 12.000 kg de Leite. Paralelo a produção leiteira, pretende-se oferecer ao mercado de gado leiteiro matrizes de boa qualidade. E para acelerar o crescimento do rebanho e a produção, adotamos o uso de sêmen sexado exclusivo para novilhas com os touros ABS Sexation: Mega-Man, Bruno, Goodman. Obtivemos um índice de 60% de prenhez com clima favorável, o que pode ser considerado um bom resultado. - ABS News: Como está a produção de derivados do leite? Lourival & Yone Botelho: Da produção de 5000 litros diários da fazenda, processa-se atualmente ao redor de 3000 L. Produzimos atualmente leite integral, desnatado e iogurte nos sabores morango, baunilha, coco e natural. Para o ano de 2012, deverão ser lançados doce de leite, queijo frescal e ricota. Através do serviço de análise do leite da “Clínica do Leite”, de Piracicaba, asseguramos a qualidade de nossos produtos, atingindo nas últimas análises um padrão de: 12 em CBT – Contagem Bactérias Totais; 3,98% Gordura; 3,29% Proteína; CCS 270; 12,7 Sólidos Totais; 8,80 Extrato Sólido Desengordurado e 4,54 Lactose. - ABS News: De que maneira o programa GMS auxiliou na construção do rebanho?

Além da genética, o conforto dos animais é um dos focos da Fazenda Botelho, oferecendo melhores condições para que todo o trabalho de melhoramento genético e de gerenciamento pudessem se expressar no dia a dia. - “É muito gratificante trabalhar com pessoas como a família Botelho e o João Márcio, pois prontamente nos atendem a qualquer momento, como ele mesmo diz... ‘É a parceria que deu certo! ’ Obrigado pelo voto de confiança, espero poder cada vez mais contribuir com esse sucesso.” - Rogério Guanaes – ABS PECPLAN - Regional Bauru

Lourival & Yone Botelho: O uso do programa GMS otimizou nosso investimento em genética tendo nos proporcionado uma redução de custo na aquisição de sêmen, comprando o touro certo e na quantidade certa. Além disso, a participação direta dos técnicos da ABS nos dando acesso a novas tecnologias, tudo isso combinado elevou o nível da genética do rebanho. - ABS News: Comparando gerações de Mães e Filhas, o que melhorou com o uso do GMS?

na produtividade das filhas, conformação de Úberes, Pernas & Pés, persistência em lactação e força leiteira. É visível... Comparando o nível de produção de uma geração para outra, tivemos um aumento na produção e melhoria na conformação geral do rebanho! - ABS News: Porque vocês escolheram trabalhar com a ABS Pecplan? Lourival & Yone Botelho: Devido inicialmente a ABS ser uma empresa renomada e conhecida no setor leiteiro.

Lourival & Yone Botelho: Houve melhoria

Pág. 05


O contato se iniciou com a visita do Médico Veterinário, Dr. Oscar Campideli, que nos apresentou o Sr. Rogério Guanaes, Representante ABS Pecplan que nos atende atualmente. Desde o inicio pudemos constatar a seriedade e o comprometimento dos representantes e funcionários da empresa e a qualidade do programa de acasalamento, que resultou em melhorias tanto na produtividade quanto na conformação dos animais. E gostaríamos também de fazer um agradecimento sincero e especial ao Dr. Oscar Campideli (in memorian) pela atenção e comprometimento no início dos trabalhos, que também foi de grande contribuição para o que somos hoje! João Marcio Peres Scarmem é outro grande colaborador da Fazenda Botelho, há 12 anos como Gerente Geral, na lida diária com o rebanho, ele além de realizar as inseminações, executa a supervisão geral do Laticínio, da Produção de leite e da Agricultura. Em sua equipe ele conta também com o apoio do Médico Veterinário Dr. Marcelo Figueira Pegorer, Responsável Técnico do Laticínio e também pelo Manejo Nutricional e Reprodutivo do rebanho. “Um dos fatores que também contribui muito para o sucesso da Fazenda Botelho na atividade leiteira são os proprietários atuando ativamente na gestão da propriedade e nas tomadas de decisões. São acessíveis as novas tecnologias, o que possibilita resultados consistentes no dia a dia da propriedade.” Marcelo Figueira Pegorer – Veterinário Responsável Fazenda Botelho.

ABS News: Quais características do programa GMS lhe foram mais úteis e que mais aprecia? João Márcio P Scarmen: A simplicidade de funcionamento elimina todo o trabalho de pesquisa de pedigree e touros. Através do trabalho de avaliação feito pelos técnicos e das informações de pedigree e produção que eu passo para eles... O programa já faz tudo e me retorna com a melhor indicação para cada vaca, não tenho dúvida na hora de inseminar. Outra coisa que me impressionou foi a rapidez dos resultados no campo, hoje temos um grupo de 60 vacas de primeira cria com média de 28 kg de leite no pico de produção. “O GMS vem trabalhando fortemente para transformar um rebanho que era comum em um rebanho extremamente produtivo e em condições de produzir leite em FREE STALL. O Sr. Lourival e o João Marcio visitaram diversos projetos para tomar a decisão em construir o FREE STALL. O GMS vem melhorando muito a qualidade dos animais, com destaques para compostos de úbere e pernas & pés, volume de leite e qualidade do leite” – Edgard R. da Cunha Neto - Técnico Leite ABS PECPLAN

Mãe e sua filha GMS – a direita – 730 JAMMER 1ª. lactação.

Mãe e sua filha GMS(a direita) - 708 JAMMER com 25kg no pico, 1ª. lactação.

Pág. 06


O Gerente Geral ‘João Márcio’ e o casal ‘Botelho’ – “A equipe de funcionários e técnicos agradece o companheirismo e a cumplicidade entre proprietários e funcionários.” – João Márcio Peres Scarmem – Gerente Geral Fazenda Botelho

Produtos GMS filhas de DYSON, LENOX – “O rebanho do Sr. Lourival Botelho no meu ponto de vista é o melhor da região e vem ganhando um valor genético muito alto comparado ao gado onde começamos nosso trabalho. E sem dúvida o sucesso desse melhoramento em primeiro lugar se deve pelo Sr. Lourival Botelho ter aberto as portas da fazenda para trabalharmos juntos e pelo seu Gerente João Marcio e sua equipe de trabalho que levam realmente o GMS a sério. Vendo

Produtos GMS filhas de BASIC – 8045 BASIC aos 79 dias de parição com 35 kg de leite – 8057 BASIC 87 dias no leite também acima de 30kg diários.

estes resultados no melhoramento genético de rebanhos como o do Sr. Lourival fortalece o nosso entusiasmo a cada dia para continuarmos trabalhando com o GMS, por vermos o nosso trabalho técnico mostrando resultados.” - Mathias José Rabe - Avaliador de GMS ABS PECPLAN.

GMS é Sistema de Manejo Genético e tem mais de 40 milhões de vacas acasalada pelo mundo todo desde sua criação em 1968 ! Nossa Missão é Prover serviços e soluções a nossos clientes globais para geneticamente manejarem operações lucrativas ! GMS@absnet.com.br

Pág. 07


PERGUNTE AO VETERINÁRIO

não consiga identificar o sêmen e retirá-lo em cinco segundos, deve-se abaixar a caneca até o fundo do botijão e, 10 segundos depois, recomeçar a operação. Após retirar o sêmen do botijão nunca o deixe sem a tampa, para evitar evaporação do nitrogênio liquido

Cuidados no manuseio do sêmen congelado por Neimar Correa Severo – Médico Veterinário e Gerente de Produção da Central ABS Pecplan O manuseio adequado do sêmen congelado é essencial para manter ótimos resultados nos programas de inseminação artificial, tanto no sêmen sexado como no sêmen convencional. Para manter a alta qualidade do sêmen adquirido na ABS Pecplan, o técnico inseminador deve prestar atenção nos muitos detalhes durante o manuseio desse sêmen. Nesta seção serão respondidas algumas perguntas que chegaram ao departamento técnico da empresa, sobre o uso do sêmen congelado nos programas de inseminação artificial. Como o sêmen congelado da ABS Pecplan é embalado e armazenado? O sêmen comercializado pela ABS Pecplan é embalado em palhetas plásticas nos volumes de 0,50 mililitros para o sêmen convencional e de 0,25 mililitros para o sêmen sexado. As palhetas são armazenadas em hastes de alumínio chamadas ‘raques’, contendo 10 palhetas por haste, sendo cinco unidades em cima e cinco em baixo

A parte superior da haste ou raque é identificada com a tarjeta, formada por um código de duas letras (raça abreviada) e o número do touro na central. O procedimento para o manuseio é o mesmo para ambos os volumes de 0,50 e 0,25 ml. Como devo manusear o sêmen durante a sua retirada do botijão?

Por que devo evitar a exposição do sêmen à temperatura ambiente?

Para evitar manuseios desnecessários, deve ser feito um inventário detalhado do sêmen, para que as palhetas possam ser localizadas facilmente e retiradas rapidamente do botijão, evitando exposição à temperatura ambiente. Toda a raque contém o número de identificação do touro na central, o que facilita a localização do sêmen. O caneco que contém o sêmen deverá ser levantado até no máximo 5 cm abaixo da boca do botijão para que a dose seja retirada. Neste manuseio é essencial o uso de uma boa pinça para remover a palheta. O tempo máximo total para a retirada do sêmen de seu interior, não deve ser mais que 5 segundos para qualquer tipo de embalagem (palheta media ou fina). Caso

Porque as alterações causadas nos espermatozóides tanto na motilidade como nas membranas citoplasmáticas, ocorrem acima de -79ºC. Estas lesões não voltam ao normal depois que o sêmen retorna para a temperatura do nitrogênio líquido. A palheta fina é mais sensível e manuseios errados provocam alterações na temperatura interna da palheta, com perda na qualidade e redução da fertilidade. O sêmen sexado é envasado em palhetas finas (0,25 ml), contendo 2,1 milhões de espermatozóides. O menor diâmetro e a menor concentração a tornam mais sensível a erros de manuseio. Lembre-se que a temperatura ambiente afeta o tempo de exposição do sêmen na boca do botijão. Em

Pág. 08


temperaturas ambientes de 36ºC os efeitos são mais prejudiciais do que em temperaturas ambientes de 18ºC, por exemplo. Correntes de vento direto na boca do botijão de sêmen também prejudicam a qualidade do sêmen. Qual a temperatura ideal para descongelar o sêmen? Após remover a palheta do botijão, sacuda-a rapidamente para retirar a bolha de nitrogênio que fica no tampão de algodão no final da palheta e coloque-a na água morna entre 35-37ºC, mantendo-a pelo menos 30 segundos mergulhada na água, antes de retirá-la para o uso. Utilize a pinça plástica para remover a palheta da raque. É importante checar a temperatura da água do banho antes de descongelar a palheta. Lembre-se sempre que a água deve estar entre 35-37ºC

Eu descongelo o sêmen direto na vaca. Tem algum problema para a qualidade do sêmen? Sim. O método ideal para descongelar o sêmen é na água morna entre 35-37ºC por no mínimo 30 segundos. Muitos estudos comprovam que nenhum outro método se mostra tão eficiente no campo que o banho na água morna na temperatura indicada acima. Quando o sêmen é descongelado em outros métodos como no bolso, na vagina da vaca, na mão ou em água na temperatura ambiente, o tempo de descongelamento do sêmen é maior, provocando danos nas várias estruturas sensíveis do espermatozóide, pela reorganização dos cristais de gelo durante a reversão do processo de congelamento. Na temperatura entre 35-37ºC por no mínimo 30 segundos a velocidade de descongelamento é rápida o suficiente para evitar que os cristais de gelo provoquem lesões nas membranas do espermatozóide, promovendo uma sobrevivência de espermatozóides viáveis, com melhor qualidade do sêmen.

mas sim a capacidade do inseminador, bem como as condições das instalações de contenção que vão determinar a quantidade de doses descongeladas ao mesmo tempo. Num programa de IATF bem conduzido, pode ser descongeladas até cinco doses por vez. Importante lembrar que isso só pode ser feito em descongeladores eletrônicos e com bom volume de água.

Nunca devo descongelar mais de uma dose de sêmen ao mesmo tempo? Caso seja necessário descongele o numero de doses que possam ser utilizadas dentro de 15 minutos no máximo. A vantagem de descongelar em água morna só se mantém até 15 minutos do descongelamento. Na verdade não é o numero de doses descongeladas,

Pág. 09


Posso sacudir a palheta antes de cortar a ponta lacrada? Pode. Sacudir a palheta ajuda a mover a bolha de ar para a ponta lacrada, diminuindo a perda de sêmen em torno de 1 a 5%, não danificando os espermatozóides. Depois de descongelar o sêmen, não é necessário protegê-lo mais? Mesmo depois de descongelar o sêmen, devemos proteger os espermatozóides contra choque térmico. Em ambientes frios devemos aquecer o aplicador de sêmen friccionando-o com a mão e em ambientes quentes devemos evitar o calor excessivo porque ambos podem reduzir a fertilidade. Até a aplicação na vaca o sêmen dever ser protegido do choque térmico. O sêmen armazenado em “globet” plástico tem mais qualidade que o sêmen armazenado na raque? Não. Tanto o “globet” plástico como a raque de alumínio da ABS protegem adequadamente o sêmen durante o manuseio, pois ambos possuem uma boa margem de segurança, desde que obedecido os cinco segundos de exposição no gargalo do botijão. A raque de alumínio da ABS apresenta duas grandes vantagens sobre o “globet”. Menor consumo de nitrogênio líquido durante transferências e retiradas do botijão e não há perda de sêmen por quedas do “globet” quando mal manuseado durante a remoção das palhetas. Algumas empresas recomendam o descongelamento do sêmen para o transporte na água morna por várias horas. Posso fazer isso? Não. O sêmen congelado só pode ser transportado no nitrogênio líquido. É um erro recomendar o transporte de sêmen na água morna entre fazendas, mesmo que sejam próximas uma da outra. Acontece que os espermatozóides descongelados quando

mantidos na água morna, entre 35-37ºC perdem vitalidade à medida que o tempo passa. Eles gastam sua própria energia e depois trocam substratos com o diluente, tornando o ambiente desfavorável para sua sobrevivência. O tempo máximo recomendado para permanecer na água morna é 15 minutos. Posso avaliar o sêmen na própria fazenda? Avaliação de sêmen é um trabalho difícil que exige muitos cuidados antes e durante a análise da amostra para que dê bons resultados. Caso o veterinário não seja suficientemente treinado

em manuseio de sêmen congelado, estimativa de motilidade, contagem de células em câmaras hematimétricas e morfologia espermática, é provável que ocorrerão erros na interpretação da qualidade da amostra analisada. O melhor é encaminhar a amostra para o laboratório da ABS Pecplan em Delta, MG .


MATÉRIA DE CAPA

Karim Bitar: novo CEO da Genus escolhe o Brasil para iniciar visitas na América Latina

Entre os dias 14 e 16 de novembro o novo CEO da Genus PLC, Karim Bitar, esteve no Brasil para conhecer a PIC – divisão de genética suína do Grupo, localizada em Piracicaba/SP – e a Central da ABS Pecplan em Uberaba/MG. Karim assumiu esse importante cargo logo depois da aposentadoria de Richard Wood em setembro. Tem 46 anos, é formado em Bioquímica com MBA pela Universidade de Negócios de Michigan. Casado e pai de três filhos, foi muito simpático com todos. Fez questão de conhecer as gerências em detalhes. “Nosso novo CEO iniciou uma série de visitas por empresas líderes dentro do grupo. Para nós, como uma equipe, foi muito importante receber Karim em nossa região. Sem dúvida, durante essa semana de trabalho ele foi capaz de observar o grande potencial da América Latina, especialmente do Brasil. Não tenho dúvida que ficou impressionado com os negócios e, sobretudo, com a nossa cultura empresarial, as competências de gestão e principalmente o capital humano enorme que temos!”, destaca Ricardo Campos, Diretor da Genus na América Latina, que acompanhou toda visita. O Diretor Geral da ABS Pecplan, Márcio Nery, fez uma apresentação completa sobre a empresa. Logo a seguir todos os gerentes de cada área também tiveram oportunidade de mostrar o trabalho desenvolvido por suas equipes e planos para o futuro. “Foi uma honra muito grande receber a visita de Karim que

Bitar (esq), Márcio Nery e Ricardo Campos

escolheu o Brasil para iniciar sua primeira viagem pela America Latina. Ele conheceu toda nossa Central, os touros zebuínos, tecnologias e o mais importante de tudo, as pessoas que fazem o nosso sucesso”, reforça.

Na manhã do dia 16 Karim fez questão de tomar café com os funcionários. Ele fez um rápido discurso para se apresentar, comentar os objetivos à frente do Grupo Genus e principalmente para agradecer o trabalho esforçado de cada colaborador, mesmo aqueles que não podiam estar ali presentes no momento. “Em primeiro lugar, quero estender os meus agradecimentos pela calorosa acolhida que tenho recebido desde que me juntei ao grupo. É um privilégio ter a chance de conduzir a Genus e construir sobre todos os feitos conquistados por vocês até hoje. Estou muito feliz de estar aqui e animado com o que poderemos realizar juntos”, afirma. “Também quero mencionar o quão impressionado já estou, pelo orgulho, paixão e energia demonstrados pelos profissionais em todas as áreas e em todos os níveis desta empresa. Está claro que as pessoas aqui têm um interesse

Pág. 11


pessoal - e propriedade - nesta organização e em suas metas. O que contribuiu claramente com a Genus no passado e pode proporcionar mais êxito no futuro”, completa. Karim tem amplo conhecimento do mercado de biotecnologia, nas áreas de Marketing, Ciência e Liderança Empresarial. Morou em diversos países como Estados Unidos, Itália e Inglaterra, o que segundo ele mesmo, colabora muito para que tenha versatilidade ao trabalhar com empresas multinacionais. É fluente em quatro idiomas, ocupou cargos importantes na Johnson & Johnson, Dow e mais recentemente na Farmacêutica Lilly. “Acredito que esta organização tenha um futuro brilhante! Como a população mundial continua a crescer, a demanda por proteína animal está começando a superar a oferta. Então é somente através da tecnologia genética que podemos oferecer mais alimentos de qualidade às pessoas sem comprometer a sustentabilidade do planeta. Ao acordar todos os dias pela manhã vocês podem se sentir satisfeitos porque contribuem para tornar isso possível”, reflete. Para Karim Bitar, o Grupo Genus agrega a abrangência de uma grande corporação com a agilidade de pequenas empresas, o que é um diferencial poderoso para os clientes. “Quero que façamos tudo que pudermos para aproveitar essas oportunidades

comerciais e alavancar ainda mais o nosso negócio nos próximos anos. Mas devemos fazer isso da maneira correta, em consonância com o sentido de missão que, eu sei, é profundo dentro desta organização. Vou falar de acordo com meus pensamentos, mas também quero ouví-los. Eu sou novo, mas muitos de vocês têm anos de experiência nesta empresa. Vocês têm opiniões e idéias, perguntas ou preocupações, quero ouvi-las. Porque é trabalhando em equipe e aproveitando o nosso compromisso coletivo e energia que vamos transformar ambição em ação”, comenta. Bem humorado, ele brincou várias vezes com o número 3 e finalizou com ele. “Pretendemos já de imediato cumprir três metas: fortalecer a equipe como um time de alto desempenho, aumentar a lucratividade e promover uma reorganização estratégica do grupo para beneficiar a todos envolvidos na cadeia produtiva. Agradeço a contribuição e compromisso até agora. Cada pessoa de nossa equipe tem ajudado a tornar a Genus o negócio próspero que é hoje. E os próximos anos poderão ser ainda mais desafiadores. Estou ansioso para trabalharmos juntos nessa trajetória”, conclui. Mais sobre a ABS Pecplan: A ABS Pecplan é uma empresa que comercializa sêmen bovino de raças de corte e leite, oferece cursos de inseminação e outros produtos como o Sêmen Sexado e Fertility Plus. Dispõe de serviços técnicos como o ZPlan, IATF, GMS e o RMS. Possui representantes e técnicos presentes em todos os estados brasileiros. O setor administrativo da empresa está localizado em Uberaba/MG na fazenda onde também é a Central de Touros que aloja mais de 100 reprodutores de comprovada genética melhoradora. A ABS Pecplan faz parte da ABS Global, empresa líder em inseminação artificial com sede nos Estados Unidos, presente em 70 países de seis continentes. A ABS Global integra o Grupo Genus, com sede na Inglaterra, líder mundial em genética animal. Mais informações podem ser obtidas no site www.abspecplan.com.br

Pág. 12


Pรกg. 13


Pรกg. 14


Pรกg. 15


Pรกg. 16


Pรกg. 17


ABS COM VOCÊ

Criadora de Gir Leiteiro de MG vence o Concurso de Fotos do Calendário ABS Pecplan 2012 Para a ABS Pecplan a Campanha “ABS COM VOCÊ”, veiculada pela empresa durante todo ano de 2011, vai além de ser apenas um conceito de comunicação. É, acima de tudo, o reflexo da filosofia de todas as pessoas que compõem a ABS, em todo o mundo, de realmente estar perto do produtor a cada novo desafio, em todas as conquistas. Por ser uma frase tão forte e verdadeira, os clientes da empresa também aderiram a ela e contribuíram para enraizar ainda mais o trabalho da ABS nas terras de todas as regiões brasileiras. Um bom exemplo é o sucesso do Concurso que escolheu as fotos do Calendário ABS Pecplan 2012. “No período de um mês recebemos um grande volume de inscrições e a escolha não foi nada fácil! Os jurados avaliaram diversos quesitos, entre eles: criatividade, qualidade, beleza e com o olho atento ao tema proposto: “ABS COM VOCÊ”. Quero parabenizar e agradecer a todos os participantes, em especial os doze selecionados”, destaca a Gerente de Comunicação da ABS Pecplan, Livia França. “A grande vencedora do 1º lugar foi Mariangela Mundim Teixeira, criadora de Gir Leiteiro na Fazenda Cocho D’Água, em Pedro Leopoldo, MG. Parabéns Mariângela!”.

A “estrela” da foto é a neta de Mariangela, Júlia Teixeira. Elas escolheram maio para estampar a foto no calendário, mesmo mês em que a filha e a neta da ganhadora fazem aniversário. “Estou muito feliz pela escolha da foto como 1º lugar. A minha neta Juju adora a fazenda e os animais, especialmente os pequenos. Também ficará muito contente. Agradeço a ABS pela oportunidade e aos jurados pelo reconhecimento da nossa emoção e paixão como criadores de Gir Leiteiro”, declara. “Quando enviei a foto para o concurso, acreditei ser uma boa concorrente, mas não imaginei ser a vencedora. A naturalidade e meiguice da Juju, este olho irresistível da bezerra, fizeram a diferença. Foi um click muito feliz. E uma máquina nova, com certeza, proporcionará fotografias incríveis”, completa. A Fazenda Cocho D’Água também é berço de Campeões nas pistas de julgamento. Fez, entre outras premiações, o Grande Campeão

Superagro 2010, com Atleta Cocho D’Água LMT 22, filho de Manhosa TE Poções, doadora de maior valor genético da seleção Cocho D’Água: 1.775,4 kg de leite. Atleta está inscrito no Teste de progênie ABCGIL com resultado em 2016. “Nossa marca LMT significa Luciano e Mariangela Teixeira. E, como a foto bem mostra, criamos Gir Leiteiro com muita dedicação e paixão. A fazenda fica a 30 km de Belo Horizonte, onde teremos imenso prazer em receber outros criadores e mostrar o resultado de nosso trabalho”, conclui Mariângela.


LEITE EUROPEU

BOSSMAN

ZELGADIS

Filho de Goldwyn extremo para Pernas & Pés e uma prova de úbere que impressiona muito sendo acima de 3,00 para Ligamento de úbere Anterior, Altura e Largura de úbere Posterior. Touro de pelagem negra e positivo para percentuais de gordura e proteína.

A grande novidade pois nenhum outro touro no mercado de inseminação possui mais de 400 Lbs de leite e acima de 3,00 para PTA Tipo, Composto de Úbere e Composto de Pernas & Pés em sua prova com filhas.

GOLDWYN X STORMATIC X DURHAM X BLACKSTAR

GOLDWYN X AARON X JUROR X PONTIAC

Holandês: novidades na bateria ABS, a melhor em todo mundo! BEAU

GMAN-O-MAN X GOLDWYN X DURHAM X JUROR

http://www.abspecplan.com.br/zelgadis

http://www.abspecplan.com.br/bossman

ALTIMA

RUNNER-P-RED

Um dos touros de maior demanda mundial sendo utilizado em grandes vacas nos Estados Unidos e Canadá. Filho de Debutante Rae e Goldwyn possui elevado PTA Tipo, TPI e Fator vermelho sendo a grande opção da raça para as vacas vermelhas.

Novidade no holandês Vermelho e Branco sendo que possui também Fator Mocho. Acima de 600 lbs de leite 6% para facilidade de Parto e 3,00 para Composto de úbere.

ENCINO X O-MAN X DURHAN X JOLT

O mais novo lançamento da Família Barbie, com elevada prova Genômica sendo acima de 1.000Lbs de leite, elevados percentuais de gordura e proteína e extrema conformação

LANW-BOY-P-RED X GOLDWYN X RUBENS X JUBILANT

http://www.abspecplan.com.br/runner-p-red

http://www.abspecplan.com.br/altima

http://www.abspecplan.com.br/beau

Pág. 19


TECHLINE

Manejo Reprodutivo de Gado Leiteiro em Sistema de Pastoreio por Dr. Hélio Vaz Rezende - Gerente Departamento Técnico ABS Pecplan - Brasil A pecuária leiteira está crescendo na maioria dos países, seja nos de clima temperado e principalmente de clima tropical, como a realidade econômica da maioria destas áreas está associada a países em desenvolvimento, com uma agricultura bastante forte, vemos que boa parte das terras, ocupadas pela pecuária concentram-se em propriedades de médio e pequeno porte em áreas de menor potencial agrícola. Dentro dessa realidade, a pecuária leiteira em pastoreio (com ou sem suplementação) tem sido um dos grandes fatores de viabilização econômica dessa exploração, devido a custos acentuadamente mais baixos de instalações, estrutura geral da propriedade e menor investimento em fluxo de caixa. Nos dias de hoje, trabalhar com animais a pasto, deixou de ser sinal de uma pecuária atrasada e em muitos casos representa a única saída para a atividade, com altos níveis de produção por HA/Ano. Alguns exemplos de regiões de alta eficiência de climas temperados, temos o Chile, Argentina, Sul do Brasil, Uruguai, Nova Zelandia e Austrália, com gramíneas e leguminosas de clima temperado (Azevém, Trevo, Alfafa) no inverno e gramas de verão (Tifton 85, Coast-Cross). Em condições tropicais, temos exemplo do Brasil Central, Colombia, Equador,

Canzis com trava na Pista de Trato, facilitando a abordagem dos animais enquanto comem

Pág. 20


Países Africanos e Austrália com os Panicuns e capins de grande porte (Mobaça, Tanzânia). Lembre-se que antes de produzir Leite a fazenda tem que produzir Prenhezes, para tanto temos que ter em mente quantas prenhezes precisamos produzir mensalmente. Não importa qual seja a condição ambiental (tropical ou temperada), o pastoreio tem aspectos comuns que devem ser pensados a fim de podermos manejar o rebanho, especialmente a reprodução, fator indispensável à manutenção da produção leiteira e perpetuação do ciclo produtivo. Escolha Genética: A Raça, Cruzamento ou Direcionamento Genético sempre devem ser considerados seja para seleção de Puros (Holandês, Frísio Inglês, Jersey, Gir) ou Cruzados (Girolando, Jersolando, Demais Cruzamentos) e deve ser um dos fatores iniciais, uma vez que devemos entender a genética como um fator que “trabalhe a nosso favor” e não seja mais um motivo de preocupação, portanto, como o próprio sistema limita a produção, por sua capacidade nutricional, devemos buscar uma genética equilibrada a esta situação, pois uma seleção de animais extremamente especializados poderá trazer um desequilíbrio, especialmente no período do pós-parto, levando a um alto pico de produção, Balanço Energético Negativo e consequente queda no escore corporal, levando a quadros de Anestro. Taxa de Serviço: Como em sistemas de Pastoreio, os animais passam grande parte do dia nos pastos, um dos maiores limitadores do programa reprodutivo é a falta de “Olho” focado no quadro reprodutivo da propriedade, temos observado que grande parte da falta de eficiência reprodutiva vem da baixa Taxa de Serviços, ou seja, o tempo passa e nós prestamos muito pouca atenção à observação dos animais e à Detecção dos Cios, por consequência, inseminando poucos animais.

Protocolos Hormonais: Vacas de Pastejo, especialmente Cruzadas (Holandês X Zebuíno) apresentam algumas particularidades em sua fisiologia reprodutiva que nos obrigam a buscar Protocolos Hormonais de Sincronização de Ovulação ajustados a esta características. Normalmente apresentam 3 ondas foliculares em seu ciclo estral, ao invés das 2 ondas comum em vacas de alta produção e confinadas, maior frequência de Anestro até os 45-50 dias Pós-Parto, portanto, o uso de Implantes de Progesterona acaba sendo ferramenta fundamental, normalmente a vaca de pastejo não apresenta bons índices de sincronização de ovulações quando submetidas ao “Ovsynch” Clássico.

da ordenha e hora de fornecimento de suplementação alimentar, esta(s) é (são) a(s) hora(s) mais propícia(s) para que se faça a rotina reprodutiva diária, para tanto, são necessárias estruturas mínimas a fim de permitir o trabalho com qualidade. Canzis com travas na área do cocho são de extrema ajuda para que mantenhamos uma rotina com qualidade e cumprimento de horários. Corredores de Manejo à saída da sala de Ordenha oferecem uma ótima oportunidade de trabalho com qualidade, Rapidez a um custo bastante baixo. Rotinas Reprodutivas: Muitas vezes o excesso de atividades e a escassez de pessoas imposta pela pecuária leiteira, nos leva a relegar a segundo plano a rotina da reprodução; com isso os resultados serão aquém do esperado. Devemos SEMPRE distribuir as rotinas de trabalho a fim de que haja sempre um responsável por cada tarefa a ser executada, algumas rotinas básicas devem ser executadas: • Bastão de Tinta ou Chalk: A pintura diária da base da cauda de todas as vacas nos dá um dos melhores indícios de cio.

Chalk: a pintura diária de todos os animais auxilia na identificação dos Cios Áreas de Manejo : Como na maioria dos sistemas de pastejo, há uma ou duas oportunidades diárias de Manejo, à saída

Pág. 21


Corredor de Manejo na saída da Ordenha, lotes do tamanho de cada lado da sala, animais já saem ao pasto Inseminados, Fazenda Bom Retiro, Itanhandu, MG Brasil. • Relatórios Reprodutivos Diários: São indispensáveis para que tomemos decisões corretas. • Rotinas de Aplicação de Prostaglandinas (PgF): São bastante úteis em rebanhos onde há bom nível de Ciclicidade e depende Diretamente da Eficácia da Detecção de de Cios. • Rotinas Reprodutivas: Estabeleça rotinas que não permitam “áreas de sombra” na reprodução, buscando sempre aproveitar melhor a Velocidade na produção de Prenhezes. • Dias Pós-Parto: Defina um numero de dias Pós-Parto para que TODAS as vacas já tenham sido inseminadas pelo menos uma vez. • Visitas Veterinárias: Estabeleça uma rotina de visitas veterinárias, para diagnóstico precoce (Ultrassonografia), preferencialmente semanal, a fim de identificar o mais prontamente possível as vacas Não Prenhas.

• Re-sincronização: Avalie quantos dias, em média, estão transcorrendo entre o diagnóstico de Vazia até a vaca ser Inseminada Novamente.

período que dependerá a Viabilidade das Bezerras Nascidas, Lactação e a Eficiência Reprodutiva Futura.

Manejo Nutricional: O Excesso de Proiteína na Dieta, especialmente quando associado a baixos níveis de fibra, sabidamente acometem todo o funcionamento do organismo dos animais, e a reprodução não poderia ficar de fora. Costumamos pensar que superalimentação, especialmente com altos níveis Protéicos, são exclusividade de manejos intensivos, porém não podemos nos esquecer que pastagens bem manejadas com altos níveis de Nitrogênio (Químico ou Orgânico) têm um crescimento vegetativo exacerbado em sua fase jovem e de rebrota, concentrando altos níveis de proteína (altamente digerível) em plantas tenras com baixa fibra, levando também a quadros de desequilíbrio metabólico. Por outro lado, em estações de seca ou com a pastagem Madura, a composição do pasto se altera completamente, concentrando altos níveis de Fibra de baixa digestibilidade, havendo a necessidade de suplementações Protéicas ou Nitrogenadas.

Seja qual for a razão que leve uma propriedade leiteira a optar por pastoreio, seja com animais puros, cruzados, em regiões Tropicais ou Temperadas, devemos ter muito claro em nossas mentes que o manejo reprodutivo NUNCA deve ficar para depois, pois é a reprodução que GARANTE a produção do próximo ano.

Animais em Pé, aglomerados em pequena área de sombra são um claro sinal de falta de espaço e falta de conforto.

O Período de Transição: Compreende a fase onde realmente se inicia a Lactação e a Reprodução, que vai de 60 dias Pré-Parto a 40 dias Pós-Parto, é o período mais delicado da vaca e onde devemos dar maior atenção, proporcionando as melhores condições que estiverem a nosso alcance em Nutrição, Conforto, Instalações, Sanidade, pois é desse

Pág. 22


PROVAS

Como conseqüência da elevada variação na vida produtiva observamos que o TPI também alterou bastante quando comparamos a prova Genômica com a prova de filhas.

Touros Genômico x Provado Vamos esclarecer um pouco sobre como as provas genômicas tem se comportado e comparar com as provas de filhas mostrando as vantagens e desvantagens de cada uma. A primeira pergunta que observamos no campo é: Será que a prova deste touro vai ficar desta maneira? Não! A prova vai mudar quando o touro apresentar as primeiras filhas sendo que as informações desta prova podem alterar para mais ou menos e dependendo da característica pode alterar muito. Por exemplo, a confiança para vida produtiva de um touro genômico é de 68% ou seja, esta informação pode mudar muito e a mesma tem um peso de 9% na formula do TPI.

Seguem 4 exemplos reais de mudanças em vida produtiva:

GENÔMICO

FILHAS

JANEIRO 2010

AGOSTO 2011

VIDA PRODUTIVA

VIDA PRODUTIVA

TOURO X

4,8

1,6

TOURO Y

2,6

1,1

TOURO Z

2,5

-0,3

TOURO W

4,7

3,0

GENÔMICO

FILHAS

JANEIRO 2010

AGOSTO 2011

TPI

TPI

TOURO X

2219

1816

TOURO Y

2063

1906

TOURO Z

1860

1655

TOURO W

2223

1885

Quando comparamos a prova de produção de leite também vemos que aconteceu uma grande variação com a avaliação das filhas. GENÔMICO

FILHAS

JANEIRO 2010

AGOSTO 2011

LEITE LBS

LEITE LBS

TOURO X

1.395

651

TOURO Y

292

-75

TOURO Z

1.860

1.655

TOURO W

1.403

945

Segunda pergunta: Porque algumas empresas elogiam tanto os touros e provas Genômicas? Algumas empresas estão diminuindo os Testes de Progênie pelo elevado custo e oferecendo touros genômicos de uma maneira muito exagerada inclusive com utilização em 100% do rebanho e isso se explica por não possuírem uma bateria de touros provados com qualidade e quantidade suficiente para competir. Estejam atentos pois um dos principais argumentos são os elevados valores para TPI onde a Vida

Produtiva tem grande influência e esta é uma das características com menor confiabilidade nas provas genômicas. Outro ponto que é de extrema relevância é que quando utilizamos muitos touros Genômicos temos um maior índice de descarte pela variação das provas que não esperávamos. Exemplo: Touro Z tinha uma prova de Profundidade de úbere de +0,39 raso em Janeiro de 2010 quando ainda era uma prova Genômica e quando suas filhas foram avaliadas esta característica passou para -1,17 profundo em Agosto de 2011. O mesmo aconteceu com composto de úbere conseqüentemente passando de + 1,26 (Jan 2010 – genômico) para -0,01 (Ago 2011 – Filhas). Imagine a reação do produtor com esta prova. Touro W possuía um Composto de Pernas & Pés de + 1,69 em Janeiro de 2010 (prova Genômica) e agora em Agosto de 2011 é de +0,26 com a avaliação das filhas. Hoje existem touros Genômicos filhos de touros também Genômicos e ainda filhos de novilhas avaliadas por provas genômicas e toda esta tecnologia e velocidade da genética é benéfica desde que utilizemos da maneira correta que é a seleção dos touros que ingressam no Teste de Progênie. No futuro quando tivermos uma maior confiança nas provas genômicas poderemos descartar o teste de progênie, mas ainda é cedo para isso.

Pág. 23


Indique para 10% a 20% do rebanho e caso o touro seja Genômico filho de outro touro genômico utilize menos ainda, mesmo que o touro tenha uma prova extrema (é o que tem acontecido), pois sua confiabilidade será menor. Na última reunião do departamento técnico Leite em Janeiro de 2011 ficou decidido que somente faríamos a importações de touros genômicos com provas extremas, pois mesmo com a variação os touros permaneceriam com boas provas sem decepcionar nossos clientes com filhas ainda bezerras e o touro com uma prova inferior a qualidade que costumamos oferecer.

LEVI - Touro Provado

BEAU - Touro Genômico

Pág. 24


CORTE EUROPEU

Genética Verde Amarela: Mais de 100 mil reais de investimento em 2011! Em Novembro de 2011 terminou mais uma jornada com os novos reprodutores da ABS Pecplan. Neste dia chegaram cinco novos touros na Central de Uberaba/MG. Lá já estavam mais dois animais adquiridos no leilão da GAP que abriu a temporada de remates 2011 no Rio Grande do Sul. Estes investimentos são necessários e estratégicos para nossa empresa e têm como objetivo renovar a genética ofertada aos nossos clientes, bem como identificar os melhores indivíduos produzidos nos criatórios brasileiros. Este é um trabalho contínuo e que inicia muito antes do dia do leilão. São rebanhos e criadores que acompanhamos durante o ano inteiro e revisamos todos os animais com muita antecedência. Além disso, precisamos reconhecer o que falta em nossa “prateleira” e, partir de então, determinar as necessidades de investimentos. Há anos que incorporamos cinco raças diferentes. Há períodos em que concentramos o investimento em apenas duas raças e este foi o caso da temporada 2010/11 onde adquirimos sete reprodutores de duas raças. Somos uma empresa comercial, com objetivos claros e nem sempre podemos investir em tudo aquilo que gostaríamos ou que os nossos fornecedores de genética colocam à disposição. Nossa compra não pode ser de

impulso e nem definida no dia do leilão. Não podemos ver uma única opção e, com o pé na estrada, temos que visitar vários animais para encontrar o que buscamos de modo que se encaixa dentro da nossa filosofia de seleção, bem como vários outros critérios técnicos que estão relacionados a área comercial, como por exemplo a linhagem de um touro. Este ano recebemos a oferta de reprodutores excepcionais, com bons números, boa origem, porém com uma linhagem igual ao que já ofertamos no mercado nos últimos cinco anos. Apesar de todas as qualidades, um indivíduo assim tem potencial de vendas limitado. Por isso buscamos sempre aquilo que é diferente, buscamos a boa seleção daqueles criadores que usam genética provada de touros exclusivos e diferenciados no mercado. Um pouco do investimento que foi realizado neste ano está nesta página, com um breve resumo de cada touro e todos ainda com fotos amadoras utilizadas somente para ilustrar a matéria.

1. GAP E269 – Touro Red Angus PC da seleção da GAP. Um dos maiores índices do leilão de 2011 com destaque para Índice de desmama, 16.5, Índice final 17.4 e Índice de carcaça 12.2. Animal dupla marca de tamanho moderado, muito correto e musculoso. Com 40 cm de perímetro aos 2 anos estava com quase 700Kgs uma semana antes do leilão.


2. GAP E253 – Um Red Brangus destaque do leilão! Touro de 3 gerações de seleção combinando a genética de Tres Cruces com uma vaca destaque da seleção GAP com genética do Kibon. Um touro de biotipo bem carniceiro, bem precoce, largo e musculoso. Excelente racial e pelagem vermelha bem requeimada. Touro com avaliação genética positiva e um dos melhores CEIP da sua geração. Índice de desmama 10.5 e Índice Sobreano 10.7. Com 41 cm de circunferência escrotal o touro pesava 734 kg um pouco antes do leilão.

3. SANTA EULALIA CAMPEIRO 1194 – Red Angus ponta do rodeio! Um touro especial e diferenciado em todos os sentidos! Na linha baixa a genética de destacados touros pretos como Saugahatchee na linha paterna o pedigree aberto de GLACIER HI COUNTRY. Touro que impressiona pelo volume, musculatura e tamanho moderado. Pelagem vermelha firme, estrutura muito correta e destacados números do Promebo sendo Deca 1 para Ganho do nascimento a Desmama (8,2) e Top 10% para o Índice Final (9,1)

4. CARUMBE 1670 - O touro 1670 de dois anos de idade foi o grande campeão rústico individual de Uruguaiana em 2011. O animal impressionou a todos pela sua exuberante nobreza aliada a uma musculatura impressionante e muito volume. Os seus dados comprovam isso bem como a informação de ultrassom com o animal apresentou 102 cm2 de área de olho de lombro. Isso é muito superior a média americana por exemplo de 87cm2. Touro de tamanho moderado, bem acabado, sem excesso de gordura, enxuto e caminhando muito bem.

Pág. 26


5. CARUMBE 1608 – Animal de 3 anos e com uma carcaça impressionante. Excepcional musculosidade e caminha tranquilamente com mais de 1.150 kgs. Pêlo curto, porte moderado, muito comprido e destacados dados no Igenity.

6. RINGO STAR – Touro Red Brangus destaque da Cabanha Carumbé de Ricardo Tellechea. Touro com grande desempenho nas pistas do Brasil e que oferece o pedigree de Yacaré, sem disponibilidade de sêmen. Touro dono de uma estrutura impecável, ossatura robusta, muito correto racialmente e pelagem vermelha firme e bem sólida.

7. INHANDUI 453 IMPACTO – Outro excelente exemplar de Red Angus que adquirimos nesta safra. Touro dupla marca da Seleção da Querência Angus que tem um trabalho voltado para seleção usando avaliação genética. O touro é destaque no Promebo e seus dados chamam muito a atenção: Elevado índice a desmama com 15.8 pontos, alto índice final no sobreano com 15.5 e destaque também para os dados de carcaça 11.5. Com 750 kgs e 44 cm de PE, Impacto chamou atenção da Assessoria Agropecuária FFVelloso& Dimas Rocha.

Pág. 27


TOUR TÉCNICO CORTE 2011

Ra Brown Ranch 116 Anos Produzindo Genética De Ponta por Vasco Beheregaray Neto

HISTÓRICO: R.A. Brown Ranch é um negócio da família desde 1895, há mais de 5 gerações. Trabalham com 5 raças: Angus, Red Angus, Simangus, Simental e Hotlander (raça composta criada na fazenda). Hoje tem 1.000 vacas registradas na cria e 200 comerciais que servem como receptoras. Há dois anos consecutivos esta família abre as portas da propriedade para receber o grupo de viagem da ABS Pecplan. A propriedade é fonte de genética da ABS e é parceira da empresa em um dos touros Red Angus mais importantes dos últimos tempos: CHEYENNE. Este reprodutor já foi o líder de registros nos EUA e segue com muita importância comercial. Na visita, várias

matrizes são descendentes deste reproduto que se caracteriza por produzir fêmeas muito compridas, longevas e de tamanho moderado. OBJETIVO: A propriedade busca continuamente melhorar a eficiência na produção, transformar o recurso do pasto em uma carne saudável, nutritiva e saborosa para bem alimentar as pessoas. Anualmente são comercializados 650 touros reprodutores com um preço médio de US$ 4.000,00. A importância desta genética fica clara nos mais de 15 touros em centrais de IA nos EUA. A propriedade também se destaca pela forte seleção de suas matrizes e boa parte delas são vendidas logo após a sua segunda cria independente da sua confirmação de prenhez. Isto é feito para manter um rebanho jovem e em constante evolução, assumindo sempre que a nova geração tem que ser necessariamente mais produtiva que a geração anterior.

também adquiriu um touro RED ANGUS destaque do leilão: ULTIMATE. Trata-se de um touro especial pois nenhum outro animal em toda a base de dados da Red Angus tem a superioridade em três características ao mesmo tempo: Super facilidade de parto e top 1% para desempenho na desmama e soberano. Este pacote genético oferece ainda um pedigree completamente aberto e toda sua linha materna é de animais Angus (preto).

O seu último leilão foi há cerca de um mês, a ABS esteve lá pare fazer investimentos. Além da aquisição de um touro Simental, a empresa

Video: http://youtu.be/HGocFYnofdk Página: www.rabrownranch.com

Pág. 28


NOVOS TOUROS

NELORE

ABS Pecplan apresenta seis novos touros contratados para a bateria Zebu Corte

Alecrim - Carlos Eduardo A. Novaes Filho de Lambisco em matriz Manah Mistério duas linhagens de excelentes características produtivas. Animal jovem que possui ótima caracterização racial, musculatura forte e medidas equilibradas em sua carcaça. Seu pai provém de uma linhagem de alta habilidade materna, sendo uma das características mais importantes para selecionar na atualidade. Linhagem aberta para o mercado atual.

Erroso - Neide Biagi Pagnano Outros/Cond.

Vencius - Ricardo de Andrade Gouveia

Representante da linhagem do Instituto de Zootecnia de Sertãozinho, que é nacionalmente reconhecida pela sua rusticidade, fertilidade e desenvolvimento. Animal que se destaca pelo seu biotipo bastante funcional, animal de costelas compridas e muito bem arqueadas, ossatura forte, aprumos corretos, pelagem uniforme e ótimo volume de musculatura em sua carcaça. Além de ser opção de sangue para a maioria dos acasalamentos e cruzamentos em larga escala, Erroso é destaque absoluto na avaliação genética do IZ, sendo líder no Sumário 2010.

Uma combinação perfeita de sangue. Vencius é fruto do acasalamento de Oficial na Sinfonia RG, portanto neto do renomado Pacote RG. Reprodutor que vem fazer história no Nelore Mocho, pois apresenta uma carcaça moderna e expressão racial diferenciada, transmitindo 100% de caráter mocho aos seus descendentes. Animal do criatório de Ricardo Gouveia, uma seleção respeitada no cenário nacional, aliando raça a números. Touro jovem e com destaque para as características maternais e performance de crescimento.

Pág. 29


NELORE

GUZERÁ

TABAPUÃ

Imperioso - Colonial Agropecuária

Barra Jango - Roberto Ignacio Neszlinger

Beethoven NGT - Fazenda Buona Sorte

Imperioso é filho de B 9707 da MN em matriz Credencial, seu pai é nacionalmente reconhecido por ser destaque nas duas principais características de funcionalidade dentro da raça: Habilidade Materna e Perímetro Escrotal. Reprodutor jovem que se destaca pelo biotipo extremamente funcional, costelas compridas e bem arqueadas, ossatura forte, aprumos corretos, aparelho reprodutivo bem corrigido e musculatura evidente. Pode ser utilizado nos acasalamentos dos mais exigentes plantéis do país e em larga escala para produção de animais de corte.

Filho de Franco EB na Guzerá da Barra Época TE, que é filha da conhecida matriarca Gelatina Taboquinha uma das principais doadoras da Barra. Animal com aprumos perfeitos, ótimo desempenho ponderal e carcaça extremamente moderna. Foi destaque nas pistas mais importantes do país: Grande Campeão de Goiânia, Brasília e Expozebu de 2011. Genética de ponta e linhagem aberta, que provocará refrescamento de sangue em qualquer criatório do país.

Filho de Dote da EP com a grande doadora Ribalta da Araguaia, fêmea muito fértil que aos 16 anos tinha intervalo entre partos de 1 ano. Animal Jovem, de muita precocidade, produziu e congelou sêmen aos 15 meses de idade. Possui ossatura forte, musculatura convexa com costelas compridas e bem arqueadas. Foi destaque em várias pistas importantes do país sendo: Grande Campeão de Brasíllia e Goiânia em 2009.

Pág. 30


CORTE ZEBU

Especial: Padronização da progênie MAIA pelo Brasil Durante as viagens do Técnico do Departamento Zebu Corte da ABS Pecplan, Plínio Queiroz, por fazendas em todas as regiões brasileiras, ele teve oportunidade de conferir de perto a qualidade das progênies do Touro Maia FIV da Matinha. “São bezerros padronizados, que mostram um volume de carcaça muito interessante e a qualidade da genética selecionada Matinha”, afirma.

Produziu sêmen de qualidade aos 12 meses e congelou aos 13, já tendo sido bastante utilizado na última estação de monta. Prova irretocável nas avaliações intra-rebanho, com grande destaque para: ganho em peso nas diversas idades avaliadas, perímetro escrotal, rendimento e terminação de carcaça. Fenótipo idealizado pela moderna pecuária de produção. Unanimidade para técnicos e criadores que visitaram a Matinha durante a última Expozebu. Produto de FIV, sua mãe Faragat da Matinha é uma super precoce que aos 9 anos teve sua 8ª cria natural.

A seguir estão algumas fotos nas quais Plínio registrou essas progênies, confira:

Pág. 32


TOURO DO ANO

ABS Pecplan realiza a Eleição do “Touro do Ano” 2011 Depois do grande sucesso da primeira edição da Eleição do “Touro do Ano”, promovida pela ABS Pecplan entre Dezembro/2010 e Janeiro/2011, a empresa apresenta os touros selecionados para o concurso deste ano. A novidade é que serão escolhidos campeões das quatro pastas de produtos da ABS: Corte Zebu e Corte Europeu, Leite Zebu e Leite Europeu. Os touros de cada pasta foram selecionados pelos gerentes de produto. Veja as características, fotos, destaques e comentários, escolha o seu preferido e registre seu voto no site da ABS Pecplan. Logo na página principal do site estão disponíveis as quatro enquetes que ficam publicadas até o final de Janeiro/2012. O resultado será publicado no próximo ABSNews, em Fevereiro/2012. Participe!

Touros do Ano

2011

Pág. 33


CORTE EUROPEU

RIBEYE: Genética importada com destaque nos dois principais sumários da raça. Teve uma alavancagem nas suas vendas e muita satisfação de clientes.

CURVE BENDER: Sem sombra de dúvida o grande destaque pelo volume de vendas e qualidade de seus produtos! Neste ano deverá ultrapassar 70 mil doses de comercialização.

RANCH HAND: Simental Americano. Nada mal para um touro que recém estreioou na bateria e já vendeu todo o volume de doses da primeira importação. Produtos nascidos e muito elogiados pelos criadores que utilizaram esta genética em 2010.

DESENHADO: Genética nacional com grande destaque nas vendas já no seu primeiro ano de vendas e deverá aumentar significativamente o volume de doses nesta safra.

DAKOTA COPPER: Velho conhecido no mercado brasileiro, continua sendo um dos principais touros da bateria e se encaminha para o final da sua vida comercial. Qualidade de produtos, alta fertilidade e muita consistência na sua produção marcou época para nossos clientes.

Pág. 34


CORTE ZEBU

BITELO DS: Touro da linhagem Lemgruber, portanto representante de um sério trabalho de seleção com foco em produtividade. Bitelo é destaque nos três principais sumários da raça com boa acurácia, ou seja, alta capacidade de transmitir a toda sua progênie as características econômicas desejáveis, que o faz um dos destaques da bateria de touros Nelore da ABS Pecplan. É um animal que também chama atenção pela sua fertilidade, atualmente o recordista de produção de sêmen em um mês, produzindo mais de 9 mil doses em Setembro de 2011 com mais de 10 anos de idade, se mostrando um animal extremamente longevo e fértil. Sua progênie também já é reconhecida nacionalmente, tanto em machos quanto nas fêmeas.

FADEL: Simplesmente o atual Bi-Campeão Nacional, um dos principais reprodutores da atualidade na raça Nelore, após terminar sua brilhante carreira de pista Fadel foi direto para central e para nossa grata surpresa congelou sêmen no seu primeiro salto após o quarentenário, comprovando sua excelente fertilidade. Aos 26 meses de idade já tinha seus primeiros filhos nascidos, não bastasse isso, seu primeiro filho, Cassino, foi Campeão Bezerro da Expoinel Mineira de 2010. É destaque no sumário do Geneplus, fazendo jus aos excelentes resultados de sua progênie em todo o Brasil. Sem dúvida uma excelente opção da linhagem Bitelo para qualquer rebanho.

UAPITI: Ótima opção de linhagem, pedigree extremamente aberto, representante de um dos mais dedicados plantéis de seleção do país. A Fazenda Água Tirada é reconhecida nacionalmente pelo seu criterioso trabalho de seleção a campo da raça Nelore, além disso formadora de uma linhagem que pode ser acasalada em grande parte dos rebanhos nacionais. Touro destaque no sumário Geneplus, sua progênie é de excelente qualidade, já reconhecida nacionalmente pela excelentes características de produtividade e funcionalidade.

Pág. 35


CORTE ZEBU

KOKAR: Simplesmente o recordista de vendas de sêmen da bateria de Nelore da ABS Pecplan no ano passado, isso gerou ótimos frutos, pois existem animais nascidos filhos de Kokar nos quatro cantos do país, proporcionando este ano um ótimo índice de recompra o que nos faz acreditar que sua progênie é realmente superior. Bem avaliado nos três principais sumários da raça, produziu sêmen com qualidade para congelamento aos 14 meses de idade, aos 24 meses já era pai, essa precocidade toda já lhe deu o crédito de ter vários filhos e filhas destaque no leilão da Matinha de 2011, sem dúvida alguma um excelente representante do Ciclo Curto de Produção do Nelore Moderno.

MAIA: Ícone de precocidade, representando o Rancho da Matinha, reconhecido nacionalmente por selecionar animais de alto desempenho nas características funcionais e econômicas. Maia é uma das maiores revelações da bateria de Nelore da ABS Pecplan, congelou sêmen aos 14 meses, aos 22 meses tinha filhos nascidos, produziu 35 mil doses de sêmen nos seus 12 primeiros meses de central e comercializou mais de 20 mil doses neste período, é destaque nos três principais sumários da raça e sua progênie já uma realidade.

ZERO: Representante das duas principais linhas de seleção da raça Nelore, pista e prova. Animal que agrada todos os gostos de qualquer selecionador do país, certamente será um dos patriarcas da raça, reúne funcionalidade e beleza racial, é destaque em dois dos principais sumários da raça Nelore. Produziu sêmen com qualidade para congelamento aos 14 meses, aos 24 meses tinha mais de 40 produtos nascidos. Produziu e comercializou mais de 15 mil doses de sêmen nos seus primeiros 6 meses de coleta. Um verdadeiro marco.

Pág. 36


LEITE EUROPEU

SHOTTLE: “Marcando a raça para sempre.” O touro com mais filhos ativos no mercado de inseminação artificial. E não é tudo, pois é o principal avô materno do mercado. Recentemente foram divulgadas as fêmeas com maior valor de TPI Genômico e 6 entre as 10 melhores fêmeas possuíam Shottle como avô materno. Continua sendo utilizado por estar produzido grandes vacas para produção de leite com ótima conformação e livre de problemas. Possui 12 anos de idade, mais de 42.000 filhas na sua prova, 99% de confiança. Está na 15ª colocação no TPI de Agosto 2011 e em breve será o mais novo milionário da ABS Global.

AFTERSHOCK: O maior sucesso do programa Judge’s Choice da ABS Global tem alta demanda mundial pela qualidade de sua jovem progênie. Já apresenta as primeiras filhas campeãs de categoria nas principais exposições do mundo como World Dairy Expo e Royal Agriculture Winter Fair. Suas poucas doses sexadas disponibilizadas foram rapidamente comercializadas e utilizadas em grandes vacas na FIV com extremo resultado em produção de embriões, sendo que estes produtos já chamam a atenção por todo o Brasil.

HOMESTEAD: Um dos touros mais consistentes da história recente da ABS Pecplan, sempre com alta demanda por produzir filhas de ótima qualidade de pernas e pés, úberes extremamente aderidos com muita altura e largura de posterior, estrutura corporal e muito volume de leite. Foi utilizado em rebanhos de norte a sul do país com filhas produzindo muito leite e sem problemas nos confinamentos do Paraná e outras vencendo pista de Girolando no centro oeste.

Pág. 37


LEITE EUROPEU

JAMMER: Participa do seleto grupo de touros milionários, ou seja, mais de 1.000.000 de doses comercializadas. Possui mais de 23.000 filhas na prova de produção e 99% de confiança. Touro com uma prova completa e pelagem negra fazendo com que tenha progênie por todo o Brasil e os altos valores de percentuais de Gordura e Proteína fez dele uma fácil indicação em vários programas de valorização de sólidos.

GENEVA: Um dos maiores sucessos de vendas da ABS Pecplan vem impressionado os criadores pela qualidade de sua progênie, sendo que o melhor ainda estar por vir, pois com a prova de elevado leite e extremos úberes posteriores as vacas serão de grande qualidade. Suas filhas já vêm se destacando em julgamento da raça Girolando.

Pág. 38


LEITE ZEBU

TEATRO: Um dos maiores touros de todos os tempos, mais de 130.000 doses comercializadas, filhas vencendo Torneio leiteiro e julgamento de conformação tanto da raça Gir Leiteiro como do Girolando. Criou um marco, provando que é possível valorizar a conformação como critério de seleção e mesmo assim produzindo animais de altas lactações na utilização de touros da raça Gir Leiteiro.

MILLENIUM: O touro que mudou a raça, provando que é possível a padronização utilizando touros Girolando. Suas filhas produzem muito leite e mantém a rusticidade desejada com a utilização desta genética. Foi o primeiro touro da raça a quebrar a barreira das 100.000 doses comercializadas, liderou o ranking geral por quatro anos e é o atual líder do grau de sangue ¾.

TORPEDO: Já atingiu a importante marca de 85.000 doses comercializadas em menos de três anos de disponibilidade. Filho de Bolton com Quartinha, é considerado o melhor exemplo de sucesso entre os touros jovens da raça Girolando, comprovando que a estratégia de acasalamento direcionado para produzir touros com família materna e grandes touros é o correto para a produção das melhores vacas do futuro.

Pág. 39


LEITE ZEBU

BRILHANTE: O sucessor de Teatro. Touro que teve o resultado do teste de progênie divulgado em 2011 comprovou sua qualidade em conformação com um linear sem defeitos, trasmitindo muita estrutura corporal, ótimos úberes, o melhor ângulo de casco da raça e um temperamento muito dócil. Com uma pelagem ideal para produção de Girolando já apresenta a atual recordista vaca jovem girolando ¼ como exemplo do que vai transmitir a sua progênie.

CASTELO: Conquistou a importante marca de 100.000 doses comercializadas e o respeito dos criadores de Girolando por todo o Brasil por transmitir extrema qualidade de úbere posterior, aprumos corretos e muito equilíbrio para sua progênie.

Pág. 40


MURAL

Novos inseminadores formados na ABS Pecplan na quarta semana de novembro.

Turma do Curso de IA da ABS Pecplan formada na primeira semana de novembro. Parabéns!

Turma de Agronomia de Patrocínio (MG) em visita a Central ABS

Pág. 41


Turma do curso deIA ABS Pecplan da segunda semana de Novembro... parabéns aos novos inseminadores formados e boa sorte!

Visita na Central ABS da Turma de zootecnia de UFMG - Campus de Montes Claros (MG).

Visita na Central ABS dos alunos de zootecnia da universidade Federal do Mato Grosso – Campus Rondonópolis.

Pág. 42


Confraternização realizada no Rancho da Matinha. Equipe ABS esteve entre os convidados.

Pág. 43


ABS NEWS - Dezembro 2011