Page 1

Jornal de Bonfim Paulista

Bonfim Paulista | Ribeirão Preto - SP | Ano I - Edição 008 | Abril de 2014

Contra a criminalidade Sociedade e forças da segurança pública se unem através do Conseg para conter os índices de violência registrados no distrito de Bonfim Paulista

O Conseg-7 (Conselho de Segurança de Bonfim Paulista), juntamente com a Guarda Civil Municipal, Polícia Militar e Polícia Civil, contando também com o envolvimento do poder público, tem desenvolvido ações no sentido da preservação da vida tranquila que o distrito sempre teve. O aumento do número de ocorrências de crimes em Bonfim, sobretudo os furtos e roubos a residências, desperta ainda mais a atenção das forças policiais e o trabalho preventivo tem sido intensificado. Mesmo diante de todo aparato de segurança pública, a arma mais eficaz contra a ocorrência de crimes ainda é o envolvimento da população nessa questão que abrange a vida de todos. Nesta edição, falamos de segurança e do papel de cada um para a garantia do bem comum. Página 6

Marketing: Por que o ovo da galinha vende mais?

Promoção

Receba o Jornal de Bonfim Paulista em sua casa e concorra a um aparelho celular!

página 3

Confira os clicks do Bazar Luart's com Glenda Cheirinhos página 5

Tia Cidinha, mãe de centenas de crianças página 7

Receita: Bacalhau ao molho branco Aumento de roubos incentiva o investimento em Seguros

Válido somente para moradores de Bonfim Paulista - SP

Para se cadastrar gratuitamente, acesse: e preencha o formulário.

Regina Manço, mãe e empresária

página 8

Nos mêses de março e abril, quem se cadastrar para receber o Jornal de Bonfim Paulista em sua casa vai concorrer a um aparelho celular, presente da SOLUÇÕES INFORMÁTICA

www.absmidia.com.br

Distribuição gratuita

página 11

página 9


2

Jornal de Bonfim Paulista

Ganhadores do Kit Copa do Mundo

Abril de 2014

Expediente

Jornal de Bonfim Paulista Jornalista Responsável José Mario Sousa - Mtb 11.452-SP Reportagem e Redação Adilson Baptista - Mtb 47.773-SP Diagramação ABS Mídia - (16) 3234-1959 www.absmidia.com.br Dentre nossos parceiros anunciantes, Francisco Fallara, da Multicoisas Shopping Iguatemi, foi o sortudo que levou o Kit Copa do Mundo

Impressão Nova Enfim Gráfica e Editora (16) 3234-1508 Dep. Comercial Aloma Bueno (16) 99118-9484 comercial@absmidia.com.br “Os artigos assinados não representam obrigatoriamente a opinião do jornal e são de inteira responsabilidade de seus autores”

André Luiz, porteiro do Condomínio Topázio, foi o feliz ganhador do Kit Copa do Mundo deste mês.


Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

3

Destaque Empresarial

“Eu aprendi a ser forte sem perder a ternura”

Seu nome é Regina Célia Rodrigues de Almeida Manço, casada com o Carlito há 32 anos. Empresária com três lojas para administrar ao lado do marido e seus cinco filhos: Marina, Danielle, Fabiana, Mariana, Gabriel. Como homenagem a todas as mães empresárias de nossa cidade, Regina Manço é uma excelente representante dessas guerreiras de todos os dias. * * * * * Jornal de Bonfim Paulista Como é ser mãe e empresária ao mesmo tempo? Regina - É estar ligada durante 24 horas em alta tensão, pois ser mãe é uma dádiva, principalmente quando os filhos são tão maravilhosos quanto os meus. Ser empresária é uma opção, pois sempre gostei de me dedicar pra valer em tudo que faço, e conviver com o público me realiza profissionalmente. JBP - Como tem sido sua rotina nas lojas? Regina - Minha rotina na verdade é uma grande jornada. Me dedico às lojas das 8h às 19h30. Amo tudo que faço e faço com prazer. Assim consigo me dividir em 03 lojas, pois cada uma exige uma atenção especial e diferente, e com minha família unida, todos se ajudando, torna tudo mais fácil. Sou exigente, mas fácil de levar. JBP - De onde você tira forças

para enfrentar o dia a dia com tantos afazeres? Regina - Na verdade encontro força no amor. Amor pela minha família, amor pelo que faço, por meus negócios, pelas pessoas que me rodeiam, e no carinho especial que tenho pelos meus clientes. Na crença que tenho em Deus e em Nossa Senhora. Quando criança li o livro “Polianna” e aprendi o “Jogo do Contente”, o qual exercito até hoje. Tenho força também, nos exemplos que sempre tive da minha adorada mãe DELFINA, meus tios ALTINO, TONINHO e MARLENE; dos meus avós que foram a base do meu alicerce, que me ensinaram a ser forte sem perder a ternura. Do companheirismo do meu marido CARLITO’S, filhos e irmãos. JBP - Como é trabalhar todos em família? Regina - Trabalhar em família é prazeroso pois crescemos todos juntos, superando as dificuldades e nos apoiando uns aos outros. Às vezes algumas ideias se divergem, mas procuramos nos respeitar e respeitar a capacidade de cada um, pois juntos, formamos uma fortaleza. Nos dividimos assim: eu e Marina gerenciamos a Papelaria; a Fabiana gerencia a loja de presentes; a Danielle, Festas; o Carlito’s e o Gabriel, a loja digital; e a Mariana, fotografias. E ao mesmo tempo todos se ajudam!

Regina Manço, empresária da Carlito’s Papelaria JBP - Como é desempenhar o seu papel (de mãe) dentro dos negócios da família? Regina - Não é fácil, pois às vezes preciso ser dura e o coração de mãe é mole. Então, aprendi a escutar e pensar antes de tomar decisões. Sou uma mãe super protetora, e aprendo muito com meus filhos. Procuro ensiná-los e dar espaço a cada um para tomarem suas decisões. E assim, eu e Carlito’s estamos juntos na empresa há 34 anos. JBP - Fale de um momento em família que tenha sido marcante em sua vida. Regina - É difícil citar um em especial, pois todos nossos momentos são marcantes. O maior deles em igual valor, foi pra mim o nascimento de cada filho. Foi ter o privilégio de acompanhar o crescimento de cada um, seus primeiros passos, as primeiras palavras. Fui abençoada por Deus pois pude trabalhar e ser mãe a vida toda. Passamos o tempo todo juntos, nos divertimos com tudo. Vejo em nossa união que basta amar para ser feliz. Hoje dividimos também, esses momentos com meus netos e genros. Somos tão companheiros que trabalhamos para que nossos momentos em família sejam sempre um melhor que o outro. JBP - Qual o seu maior desafio atualmente? Regina - É ter minha família sempre unida e bem. É dar conta de gerenciar as lojas com sucesso, crescendo o tempo todo. Sei que, com o aprendizado e a cumplicidade de cada um, sempre seremos fortes para progredir.

JBP - Qual o seu hobby nas horas vagas? Regina - Horas vagas? Bom, são poucas. Quando não estou trabalhando, estou participando de atividades da comunidade, estou criando ou montando festa, sempre com a participação da minha família. Mas tiro um tempinho para pintar e cozinhar e, principalmente, para brincar com a Rafaela e com o Guilherme, que recarregam minhas forças. JBP - Um sonho que ainda não realizou... Regina - Não sou muito de sonhar, gosto de viver a realidade e curtir cada dia como se fosse único. Mas gostaria de conhecer Bariloche, assistir ao vivo, um show do Elton John e fazer algo diferente para melhorar a vida dos idosos. JBP - Como seu coração de mãe se sente ao ver os filhos trabalhando juntos? Regina - Como mãe muito orgulhosa, tiro meu chapéu para cada um deles. MARINA pela capacidade de administrar com companheirismo e liderança. DANIELLE pela justiça, discernimento, e pela capacidade de determinar com excelência o que faz. FABIANA pela determinação, cumplicidade, carisma e doçura em tudo que faz. Sabe levar a vida sempre com um sorriso no rosto. MARIANA, com seu jeito frágil, sempre guerreira, vencendo as dificuldades e mostrando que os desafios estão aí para serem vencidos. GABRIEL meu anjo, muito companheiro, criativo e dedicado. Juntos fazem meu coração de mãe sempre bater mais forte.


4

Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

Casal com formação e vivência no exterior oferece aulas particulares de Francês e Inglês Saber outro idioma passou a ser algo essencial em qualquer carreira, e não mais um diferencial Nunca se falou tanto sobre a importância de conhecer um segundo idioma quanto neste ano de Copa do Mundo no Brasil. Em Ribeirão Preto ficarão hospedados o time e toda a delegação de futebol da França, o que deve atrair a imprensa e inúmeros torcedores daquele país. Assim pensamos na valorização daqueles que encontram-se preparados para atuarem nessa demanda, com fluência e conhecimento, não só do idioma, mas da cultura do outro país. Eduardo Vilas Boas Delfante, é professor de Francês e educador na área de Ensino Religioso, nasceu e cresceu em São Sebastião do Paraíso-MG, e depois de ter morado em outros países, fixou-se com a esposa e o filho, Gabriel, em Bonfim Paulista. Hoje, lecionando no Colégio Marista, Eduardo pretende compartilhar seus conhecimentos com quem queira aprender muito mais que o idioma francês. “Por ter morado muito tempo em Paris, conheço bem a fluência do idioma e os costumes, a cultura da França, que é muito rica”, diz. Formado em Filosofia e Teologia, estudado na Universidade Católica de Paris, o professor Eduardo voltou ao Brasil para trabalhar no Colégio São Luis, em São Paulo. Lá conheceu Marsely De

Marco Martins, professora e tradutora de Inglês, com quem se casou. Marsely estuda inglês desde criança, morou no exterior por intercâmbio, fez faculdade de Pedagogia, Letras, Tradução e Interpretação de Inglês, tem diploma de proficiência pela Universidade de Michigan e estudou na Inglaterra, num curso pela Universidade de Cambridge. “Adoro trabalhar com crianças. Mas dou aula para pessoas de todas as idades. Para as crianças, as aulas têm que ser mais lúdicas, com atividades práticas, envolvendo respostas imediatas das crianças, festinhas, atividades que eles têm que colocar a mão na massa. É isso que faz com que o aluno se aproprie do idioma ensinado”, explica. Para os adultos que geralmente têm menos tempo, a tecnologia permite que as aulas sejam ministradas via Skype, sem deslocamentos ou outros inconvenientes da aula presencial. “As aulas à distância são para aqueles que têm pouca locomoção ou dificuldade de horários, contudo as aulas presenciais são oferecidas a todas as idades”, diz Marsely. A professora de Inglês especializou-se em traduções, tanto que presta esse serviço para várias editoras que precisam publicar livros estrangeiros no Brasil. “Tenho feito muitas traduções, praticamente um livro por mês. Para tra-

Adilson Baptista

“É possível ensinar idiomas para pessoas de todas as idades, e crianças a partir dos três anos já podem aprender uma nova língua” balhar nessa área, passamos por uma rígida seleção feita pela editora e eu gosto muito do que faço”, relata. A Editora Novo Conceito é apenas uma das atendidas pelos serviços de tradução de Marsely. “Já são 15 anos de experiência e mais de 20 livros publicados, mas é sempre um prazer sem igual poder ver uma obra

traduzida por mim exposta nas grandes livrarias, é uma sensação muito boa de dever cumprido”, diz a professora. Quanto a aprender um novo idioma, o casal de professores afirma que não há uma idade ideal. Na verdade, quanto mais cedo esse aprendizado começar, maior será o desenvolvimento do aluno. “O aparelho fonador dos adultos tem os vícios dos fonemas do Brasil. A criança está livre desses vícios. Portanto, a partir dos três anos de idade já é possível ensinar idiomas para as crianças”,

explica Marsely. Em outros tempos, quem sabia Inglês tinha um diferencial no mercado de trabalho. Hoje essa realidade é outra, pois o Inglês passou a ser algo essencial em qualquer carreira profissional. Eduardo e Marsely moram no Condomínio Villa Real, e escolheram Bonfim Paulista como um bom lugar para criarem o filho. “Pensamos em várias cidades para nos mudar. Até que resolvemos vir para Ribeirão Preto, mais especificamente em Bonfim, porque gostamos muito daqui”, diz Eduardo.

IT’S TIME LANGUAGE SCHOOL Aulas particulares de Inglês e Francês Bonfim Paulista

Tel: (16) 9 8265-3791 Alguns dos livros traduzidos por Marsely De Marco

www.ittime.org marselyd@gmail.com eduardosion@yahoo.com.br


Abril de 2014

Evento

Jornal de Bonfim Paulista

Bazar Luart's e Glenda Cheirinhos

No dia 29 de março aconteceu o primeiro Bazar do Atelier Luart’s, em parceria com Glenda Cheirinhos. Luciana Cardoso e Aloma Bueno promoveram uma descontraída tarde de sábado no espaço da artesã, com descontos especiais, produtos exclusivos e personalizados. A Luart’s trabalha com artigos religiosos e presentes, e Glenda Cheirinhos com perfumes para ambientes, pronta entrega ou sob encomenda. As empresárias agradecem a todos que prestigiaram o evento.

5


6

Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

Bonfim Paulista discute Segurança Pública

Com a atuação do Conseg, o distrito une as forças da Segurança Pública com a sociedade no combate à criminalidade Marcos Simões

Daniel Lotufo, gerente Shopping Iguatemi; PM Pinheiro; Adilson Baptista, presidente Conseg-7; GCM Elias; Delegado Dr. Meirelles; Vereador Maurilio Romano; e Durval Madureira, administrador regional de Bonfim Paulista Reunião do Conseg-7, ocorrida em março no Centro de Eventos do Shopping Iguatemi Para fazer frente ao aumento da criminalidade observado em todas as regiões da cidade, inclusive em Bonfim Paulista, as forças policiais têm intensificado seu trabalho no sentido da prevenção. Para isso, as Polícias

Militar e Civil, em sintonia com a GCM (Guarda Civil Municipal), contam com o apoio do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) no desenvolvimento de ações que visam sempre a melhoria nos índices de ocorrências e a divulgação

de campanhas educativas para a população em geral. Para o presidente do Conseg-7 (Bonfim Paulista), Adilson Baptista, o envolvimento da comunidade na prevenção à violência é fundamental para a melhoria da vida de todos. “Não

adianta cobrarmos a presença da viatura policial em nossa rua, porque o efetivo é limitado e não pode estar em todos os lugares ao mesmo tempo. Temos que nos cuidar, estarmos mais atentos ao entrarmos e sairmos de casa, observar mo-

vimentos estranhos na casa do vizinho, enfim, nos interessar mais pela segurança coletiva”, diz o presidente. O Conseg-7 tem total apoio e participação, tanto dos membros da diretoria eleita quanto das forças policiais responsáveis pela área geográfica de Bonfim Paulista, além da presença indispensável dos representantes do poder público, prefeitura e câmara de vereadores. “O combate à violência tem que ser um esforço conjunto de toda a população e das instituições públicas, com o envolvimento das escolas, das igrejas, enfim, de toda a sociedade organizada. Acreditamos que somente assim poderemos ter um lugar melhor e mais seguro para todos”, diz o presidente.

Próxima reunião do CONSEG-7 Dia 07 de maio

Quarta-feira 20h Salão Paroquial de Bonfim Paulista Paróquia Senhor Bom Jesus Rua Cel. Furquim, 389


Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

Conselhos Comunitários de Segurança. O que são? Lançados na década de 1980, os Conselhos Comunitários de Segurança (Consegs) têm por objetivo a aproximação entre a população e as autoridades policiais do bairro ou município. Os 857 Consegs existentes hoje em São Paulo representam uma silenciosa e revolucionária ferramenta de participação popular na segurança pública. Todos os dias, novos Consegs têm sido homologados pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo. Os Consegs foram criados por meio de um Decreto Estadual de 1985, pelo então governador André Franco Montoro. Conferem o direito da população de se encontrar face a face com os chefes de polícia de sua região, onde podem ouvir esclarecimentos, apresentar sugestões, solicitações, elogios e desenvolver campanhas e projetos com o objetivo de alcançar melhoria de qualidade de vida e segurança da comunidade. Atualmente existem 857 Conselhos Comunitários de Segurança no Estado de São Paulo – estabelecidos em 522 dos

645 municípios do Estado. Na Capital são 83 Consegs: 74 na Região Metropolitana e 690 no interior e no litoral. As reuniões ordinárias de cada conselho são mensais, em imóveis de uso comunitário, seguindo uma agenda definida por período anual. Cada Conseg tem como representantes o comandante da PM e o delegado titular da Polícia Civil na área. As autoridades policiais procuram voluntários na comunidade, com espírito de liderança e comprometimento com a população. Participam também das reuniões dos conselhos representantes dos poderes públicos, das entidades associativas, dos clubes de serviço, da imprensa, de instituições religiosas e de ensino, de organizações da indústria, do comércio, de prestação de serviços, além de líderes comunitários que residem, trabalham ou estudam na região. Além das reuniões mensais, os Consegs realizam campanhas educativas com grupos de pessoas do mesmo bairro ou município que constituem os conselhos.

7

Tia Cidinha, mãe de centenas de crianças Com a aproximação do Dia das Mães, no intuito de homenagear todas as mães batalhadoras da nossa cidade, aquelas que não se cansam nunca de cuidar dos pequenos até que as forças permitem, entrevistamos Aparecida Silveira, ou Tia Cidinha, que fundou a Creche Bom Jesus da Esperança e hoje trabalha como voluntária na entidade. * * * Como e quando foi o início da Creche Bom Jesus da Esperança? Inauguramos as primeiras instalações da creche no dia 28 de junho de 1998. Na época eu era coordenadora da Pastoral da Criança e havia muitas crianças que precisavam de cuidados especiais e os pais não tinham condição de fazê-lo. Às vezes eu as levava para minha casa para cuidar, por isso senti a necessidade de ter um espaço adequado para recebê-las. Como é para a senhora ser considerada mãe de tantas crianças que já passaram pela Creche? É uma coisa muito boa que sinto no coração, eu sinto o carinho das crianças e das famílias, além do apoio dos amigos e parentes que sempre me ajudaram nos meus trabalhos. Muitos dos que eu atendi crianças, já cresceram, e eu sinto muita alegria em vê-los

Adilson Baptista

bem, muitos eu vi nascer e hoje já são adultos, estudaram, se casaram, hoje já estamos acompanhando filhos daqueles que vi nascer. É a continuidade do trabalho e da vida. Como a senhora se sente hoje sendo voluntária na Creche que a senhora mesmo fundou? Quando fui convidada para trabalhar como voluntária nem acreditei. Foi uma alegria muito grande, dedico algumas horas à Creche todos os dias. Hoje já são outras crianças, mas o carinho é o mesmo que sinto por eles e eles por mim também. Tem ideia de quantas crianças já passaram pela creche? Houve um período dessa história que fiquei afastada, mas no meu tempo tínhamos de 25 a 30 crianças todo ano. Fiquei fora uns seis anos, hoje acredito que tem umas

40 crianças, porque o espaço está bem maior. Portanto são centenas que já passaram por lá. O que mais motivou a senhora a iniciar esse trabalho tão difícil? Foi o coração de mãe? Foram quatro anos de batalha até conseguirmos colocar a creche para funcionar. Depois de cinco anos estava bem pesado para mim, até que surgiu o casal Winslow e Cecília que assumiu a frente e construiu a creche como ela é hoje. Enquanto Deus me der força eu quero ajudar. Na enchente de 2002, perdemos tudo, não ficou nada. Perdemos alimentos, roupas, calçados, mas Deus abençoou que conseguimos tudo de novo. Uma pessoa foi visitar para ver o estrago e ofereceu outra casa para instalarmos a creche. Passamos todas as dificuldades e superamos todas elas.


8

Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

CLASSIFICADOS

Culinária

Vende-se casa

Bacalhau ao molho branco do Restaurante Comida Mineira

01 suíte + 03 quartos, sala, cozinha com armários embutidos, copa, banheiro social, garagem, quintal, área de serviço. Localização Jardim Roberto Téo. Contato 3972 0457 | 9 9961 1749

Pequeno de custo baixo destinado aos estudos, tem som alto, timbres limpos e um drive “matador”, foi desenvolvido para atender guitarristas que gostam de estudar inúmeros gêneros musicais. R$ 250,00 - (16) 99137-1033 - Adilson.

Anuncie aqui nos classificados. É gratis. Envie e-mail para: comercial@absmidia.com.br

• 01 k de bacalhau dessalgado e desfiado • 01 k de batata • 01 vidro de leite de côco • 01 litro de leite • 10 colheres (sopa) farinha de trigo • 01 lata de creme de leite • 02 colheres (sopa) de manteiga • 01 k de tomate (sem pele e sem semente) • ½ k de mussarela • Batata palha para decorar • Sal, orégano, cebola, cheiro verde, azeite, pimenta calabresa e azeitona preta á gosto. MODO DE PREPARO DO BACALHAU • Cozinhar a batata em rodelas grossas. Forrar o pirex com a batata e azeite. Colocar o leite de côco por cima da batata. Refogar o bacalhau desfiado com a cebola, tomate, orégano, cheiro verde, pimenta e a azeitona preta. Jogar por cima da batata. MOLHO BRANCO • Colocar em uma panela o leite, a farinha e a manteiga. Levar ao fogo e deixar engrossar. Desligue o fogo e acrescente o creme de leite. Despeje em cima do bacalhau, cubra com mussarela e leve ao forno. Deixe dourar e retire do forno. Acrescente a batata palha. Sirva com arroz branco e bom apetite !!!

Dificuldade com os estudos? Nós podemos ajudar! Atendemos Alunos da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Médio e Universitários. Reforço Escolar Aulas Particulares Tutoria Orientação TCC

Vende-se amplificador

Mais Informações:

98134-4261

ribeiraopreto-iguatemi@tutores.com.br www.tutores.com.br/ribeiraopreto-iguatemi


Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

Aumento nos índices de roubos exige mais atenção e investimentos em seguro Mesmo com índices de criminalidade abaixo da média geral da cidade de Ribeirão Preto, o distrito de Bonfim Paulista não é mais aquele lugar tranquilo e pacato. Com a expansão imobiliária da zona sul, tem crescido o número de assaltos a residências e furtos de veículos, conforme dados registrados pelo 7º DP. Ainda de acordo com dados oficiais, em março o estado de São Paulo registrou aumento de 37% em casos de roubos, se comparado ao mesmo período do ano passado. Pelas estatísticas da polícia, estima-se que em Ribeirão Preto um veículo é roubado a cada duas horas. Segundo Paulo Bortolin, proprietário da Bomfimseg Seguros, as pessoas estão investindo em segurança, e isso é necessário. Mas numa ocorrência de roubo, apenas recursos como alarmes, cadeados e grades

não dão respaldo financeiro ao que o ladrão conseguiu levar. “Hoje cada um se protege como pode, mas o seguro precisa entrar de vez em nossa cultura porque é um custo barato se comparado ao benefício da reposição do patrimônio perdido em roubos e furtos”, explica. Para Bortolin, que é professor da Funenseg (Fundação Escola Nacional de Seguros), o valor do seguro acompanha os índices de criminalidade de cada região. “Um seguro residencial hoje custa em torno de dois

reais por dia. Se você considerar que isso paga a reposição de danos elétricos, vendavais e bens que foram roubados, é um custo baixo”, diz. O nível de segurança de cada residência também influencia no valor do seguro. Para isso faz-se uma avaliação considerando vários aspectos, tais como, se a casa é de residência habitual ou ocasional, se tem grades, chave tetra, cerca elétrica, cão de guarda, se tem circuito fechado, vizinhos, etc. Quanto maior seu nível de segurança do imóvel, menor o preço do seguro. “Levamos em conta quais os obstáculos que o ladrão tem que romper para adentrar a casa. Hoje roubam-se muitos eletroeletrônicos, tênis de marca, capacetes, aparelhos celulares, porque são mais fáceis de vender”, explica Bortolin. Atualmente há seguro específico para notebook, porque é um material que pode ser roubado não só dentro de casa, mas no trânsito também. Segundo Bortolin, para uma boa relação com a seguradora, é recomendável que se criem provas da pré-existência dos seus bens. “ Hoje não se aceita mais apenas uma

9

relação. Fotos são aceitas como provas, cenas cotidianas que registram o som, a televisão numa estante, por exemplo”, orienta. Dicas de segurança Com mais de 30 anos no ramo de seguros, Bortolin dá dicas simples que podem evitar ocorrências desagradáveis: - Saiu pra viajar, suspenda a entrega do jornal, da revista, isso dá indícios de que a casa está vazia; - Deixe uma chave com seu vizinho de confiança ao menos para molhar as plantas; - Preste atenção ao chegar em casa e abrir o portão, observe se há pessoas estranhas antes; - As mulheres, procurem colocar a bolsa atrás do banco, e nunca em cima do banco da frente.

(16) 3234-9030 Rua Dona Iria Alves, 217 Bonfim Paulista

Fernanda Bomfim: "Sempre que preciso

presentear alguém, eu venho na Rosa Branca" Adilson Baptista

Comprar roupa não é tarefa fácil. É preciso encontrar uma loja que tenha qualidade, preço, variedades e bom atendimento. E na hora de presentear alguém a dificuldade também aparece. Ficamos em dúvida se a pessoa presenteada vai gostar, se poderá trocar a peça, caso algo não fique bem. Enfim, até para comprar roupas é preciso encotrar uma loja que nos transmita confiança. Para Fernanda Nogueira Bomfim Alves essa tarefa ficou muito fácil e agradável depois que foi inaugurada a Rosa Branca, em novembro último. “Sou cliente

As proprietárias: Sandra e Vanessa

desde quando abriu a loja, gosto muito do estilo, variedade, preço, atendimento, e das facilidades que tenho por ser uma cliente tão fiel”, diz Fernanda. Além do conforto da bela loja localizada na esquina da rua Cel. José da Silva com a Sete de Setembro, em Bonfim Paulista, Rosa Branca trabalha com peças exclusivas, o que causa ainda mais identificação entre o estabelecimento e o cliente. “Não tem peças iguais e eu me identifico com o estilo da loja, quando chega novidade a Vanessa me liga, e logo estou aqui”, diz a cliente assídua. Segundo Fernanda, as proprietárias da Rosa Branca, Vanessa e Sandra, fazem questão de oferecer roupas para mulheres de todas as idades. Por isso têm modelos e tamanhos variados para atender e satisfazer a preferência de todas elas. “Não compro roupas só para mim, mas também para minha filha Júlia que tem 16 anos, aqui encontramos roupas lindas para todas as idades”, comenta. E quando alguma amiga pergunta onde Fernanda compra rou-

pas tão elegantes, ela não hesita em indicar a Rosa Branca como a melhor loja de Bonfim Paulista para estar sempre na moda. “Indico para todas as minhas amigas, compro também para presentear em aniversário, porque sei que vou agradar na certa”, diz. Para o Dia das Mães, Fernanda é categórica em afirmar: “Com certeza, quem comprar o presente para

a mamãe na Rosa Branca, vai receber muitos elogios, porque o bom gosto aqui é visível em cada peça, e o preço é o melhor de tudo”. Rosa Branca Moda Feminina Rua Cel. José da Silva, 228 (16) 3237-5390

rosa.branca.35762@facebook.com


10

Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

Projeto Pedagógico – Páscoa

Este projeto teve por finalidade levar aos alunos o conceito de “Páscoa”, suas principais características e a importância da mesma na vida de todos nós. Acredito na importância de se valorizar as diversas manifestações culturais em nosso meio, e que deve ser resgatada através de um fazer, conhecer e reinterpretar através de desenhos, textos, músicas, passeios, rodas de conversas e leituras e expressões artísticas.

Quando o aluno entra em contato com os conteúdos de forma dinâmica e prática, pode desenvolver-se melhor no processo de ensino-aprendizagem, ou seja, deixa de ser um aluno passivo para se tornar um aluno participativo, crítico-reflexivo, levantando hipóteses em relação ao objeto de estudo e sabendo transmitir aos seus familiares toda a aprendizagem vista e vivida em sala de aula ou no âmbito escolar. Optamos pelo tema em destaque, por compreender

que a escola tem um papel fundamental de levar o educando ao conhecimento das principais manifestações culturais existentes em nossa cidade, em nosso estado, região e país, onde levamos o aluno a relacionar-se de forma respeitosa com as mesmas. Desenvolvendo este tema no Colégio Cervantes, levamos os alunos a conhecerem o significado de “Páscoa”, a vivenciarem, valorizarem e respeitarem o verdadeiro sentido da Páscoa na vida de cada um, destacamos os

símbolos desta data e seus conceitos, vivenciaram de forma lúdica personagens através de contos sobre a Páscoa, expressaram-se e comunicaram-se com o seu corpo através de cantigas e brincadeiras relacionados com o tema. Acreditamos que através deste projeto, das brincadeiras, do passeio de trenzinho, da aula de culinária, das atividades realizadas e da aprendizagem lúdica contribuímos para que os alunos ampliassem os conhecimentos acerca

do significado da “Páscoa”. O Colégio Cervantes acredita que desenvolvendo a criatividade do aluno, a capacidade de enfrentar novas situações, fazendo com que o aluno tenha gosto pelo conhecimento, socializando-o de forma carinhosa e acolhedora, seu aprendizado fluirá mais facilmente e este se tornará um adulto de sucesso! Colégio Cervantes, aqui se ensina, aqui se aprende!!! Coordenadora Pedagógica Flávia Cristina L.C. Leite

Av. Angelo Antonio Colafemina, 950 / (16) 3972-3375


Jornal de Bonfim Paulista

Abril de 2014

11

Imagem do mês

E por falar em Marketing...

Por que o ovo da

galinha vende mais? Dizem que o ano começa depois do Carnaval e eu tenho que concordar. Já sentimos um aquecimento econômico no país e, de agora para frente, tudo volta ao normal com a aproximação das datas comemorativas. Você já sinalizou o seu calendário? Mudou alguma coisa na sua empresa? Personalizou seu produto? Como anda seu marketing? Engano seu se acha que a melhora do movimento no comércio não tem nada a ver com sua indústria, mesmo que essa seja de velcro em tecidos. Se seu cliente, que tem uma loja no centro, vender mais, ele vai com-

prar mais velcros de você, que terá mais lucros e poderá almoçar aos domingos com a família no restaurante preferido, onde o proprietário do restaurante terá mais lucros e poderá presentear amigos com artigos diferenciados daquela loja linda de presentes, e assim vai. Tudo na vida da gente é um ciclo virtuoso: um depende do outro. Estamos próximos a uma das datas mais importantes do ano: o Dia das Mães. Receba de braços abertos e vontade de crescer, esse período tão bem comemorado. Já preparou seu estoque? Fez um controle de logísti-

Aloma Bueno Marketing ca? Um evento? Um brinde? Uma ação diferente? Uma ação diferente que tivemos recentemente em nosso distrito, foi o evento no ATELIER LUART’S (Decoração, artesanatos, lembranças, artigos religiosos) que promoveu um bazar para divulgação de seu trabalho. Luciana Cardoso procurou parceria com GLENDA CHEIRINHOS (Perfumes para ambientes) onde somaram ideias e tiveram um balanço positivo. Corra! Organize-se para o Dia das Mães, para o período da Copa, Dia dos Namorados, Dia dos Pais, troca de coleção, Natal... O tempo voa! É hora de se manifestar, de aparecer! Se o ovo da pata é mais nutritivo, por que o ovo da galinha vende mais? Porque a galinha se manifesta, grita e comemora. Já a pata não. É assim que devemos ser!!! A todas nossas leitoras mamães, um forte abraço cheio de carinho. Fiquem com Deus.

Ausência de placas com nome

de rua no Recanto das Flores

Reclamação antiga dos moradores do Bairro Recanto das Flores, vizinho do São Fernando e do Said: As ruas encontram-se, ainda, sem placas de identificação, o que causa inúmeros transtornos aos serviços de entregas, ou mesmo visitas de amigos e parentes que vêm de outros lugares e não conhecem o bairro. Trata-se de um investimento baixo, dada sua importância e utilidade, o que poderia ser perfeitamente executado pelo poder público, mas, em vez disso, moradores acabam por improvisar, como podemos ver na imagem acima. O improviso resolve o problema da localização, mas, convenhamos, não pega nada bem para o poder público, pois fica evidente aos visitantes a ineficiência no atendimento dessa demanda relativamente simples. Qualquer tipo de improviso deveria ser evitado, ainda mais numa via pública. Em Ribeirão Preto é comum vermos placas improvisadas em várias ruas da cidade, e agora o método passa a ser aplicado também no distrito de Bonfim Paulista. Lamentável. Cobra-se o imposto, mas a contrapartida nem sempre vem a contento. Eis aí um exemplo. Quanto custa uma placa de nome de rua? Quanto custa contentar moradores de um bairro diante de uma demanda tão simples como essa?


12

Jornal de Bonfim Paulista Social

Um ano da Glendinha

Glenda, que completou um aninho dia 09 de abril, recepcionou convidados juntamente com o papai Adilson e mamãe Aloma. Entre avós, tios, primos e amigos, ela alegrou a todos com seu carisma. “Que Deus abençoe nossa pequena e que os anjos a protejam hoje e por toda a trajetória de sua vida”, dizem os pais. Parabéns Glendinha!!

Abril de 2014

Jornal de Bonfim Paulista - 008  

Jornal de circulação na região sul de Ribeirão Preto - SP.