Page 1

Terapia Comunitária – tecendo redes de solidariedade.

A terapia comunitária (TC) nasceu no Departamento de Saúde Comunitária da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará. Este modelo, há 19 anos, vem sendo desenvolvido pelo Professor Dr. Adalberto Barreto da UFC. É um instrumento que nos permite construir redes sociais solidárias para promoção da vida mobilizando os recursos e as competências das pessoas, das famílias e das comunidades. Valoriza nossa herança cultural, resgata nossas raízes históricas e nossas origens. Estamos realizando a formação em Terapia Comunitária no pólo formador de Araraquara (Faculdade de Ciências e Letras – CENPE – Centro de pesquisas da infância e adolescência “Dante Moreira Leite) da UNESP. Somos quatro profissionais daqui da cidade, sendo três assistentes sociais e uma médica. A Terapia Comunitária é um espaço de partilha e solidariedade, onde a comunidade se reúne para falar de seus problemas, de suas dificuldades, de seus sofrimentos e realizações. Esta metodologia parte do pressuposto de que todos nós temos problemas mas também temos soluções. A Secretaria Nacional Anti Drogas (SENAD) e o Ministério da Saúde estão incentivando a implantação da Terapia Comunitária como política pública para prevenção na área da saúde mental. O mais bonito na terapia comunitária é a valorização do saber popular e o resgate das competências individuais e coletivas. É espaço de compreensão e desabafo que alivia, lugar de descoberta dos sentimentos, da partilha sem discriminação. Suas regras são bem claras: é o respeito pelo outro que fala; não julgar, não dar conselhos, não dizer segredos. Ela se constitui nos procedimentos de Acolhimento, com muita música, comemoração e dinâmicas, escolha do tema a ser trabalhado. O segundo momento é a Contextualização, onde o tema escolhido é exposto e todos participam fazendo perguntas pra entender. A Problematização é o momento em que todos os participantes falam como superaram situação semelhante, onde conseguiram forças e o Encerramento com rituais de agregação e conotação positiva. Em nossa cidade estamos realizando terapia comunitária desde final de julho de 2007. Já aplicamos TC no Parque da Cidadania, Santo Antonio, Solo Sagrado, João Paulo II – nos CRAS (Centro de Referencia de Assistência Social) com mulheres participantes dos programas sociais. Aplicamos com famílias e adolescentes em cumprimento de medida sócio educativa de Prestação de Serviço a Comunidade e Liberdade Assistida – mensalmente.


Quinzenalmente no Jd. Navarreth, com mulheres. No Albergue Noturno, com moradores de rua e migrantes, acontece desde 01/08 semanalmente as 4as. Feiras, e na Unidade da Fundação CASA em Mirassol semanalmente as 3as. Feiras desde 11/09. Nossa experiência tem nos mostrado que a terapia comunitária torna as pessoas mais confiantes e menos dependentes, e que na partilha das experiências dolorosas vem a força para superação. Maria Aparecida Trazzi Vernucci da Silva – assistente social – terapeuta comunitária em formação.

Terapia Comunitária – tecendo redes de solidariedade.  

Ela se constitui nos procedimentos de Acolhimento, com muita música, comemoração e dinâmicas, escolha do tema a ser trabalhado. O segundo mo...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you