Page 95

O Futebol e o Mercado de Ações no Brasil: um Modelo Alternativo | 95

Com o passar do tempo, no Brasil e no mundo, a movimentação financeira decorrente das transações no futebol passou a ser extremamente representativa na economia. As frequentes transações entre atletas e clubes indicam movimentação de expressivos recursos que podem facilmente atingir cifras de bilhões de dólares, incluindo, além dos atletas, a comercialização dos direitos de transmissão dos torneios, a venda de materiais esportivos, a venda de espaços para anúncios em estádios e em uniformes, entre outros (BOENTE e DANTAS, 2011). Segundo Melo Filho (2001 p. 5), é notória a progressiva mercantilização do desporto, que passou do ócio (lazer) para o negócio (sport business), substituindo a filosofia olímpica do “importante é competir”, pela máxima de que “o importante é lucrar”. No mundo todo, especialmente na Europa, há muito tempo, o futebol profissional deixou de ser apenas uma modalidade esportiva. Os clubes são empresas, alguns com ações nas bolsas de valores, como, por exemplo: Manchester United PLC, Juventus FC SpA, AS Roma SpA, SS Lazio SpA, Sporting CP SAD, SL Benfica SAD, FC Porto SAD, Olympique Lyonnais Groupe AS, AFC Ajax NV, Borussia Dortmund GmbH & Co.KGaA, Celtic PLC, Rangers International Football Club PLC, Galatasaray Sportif Sinai, Fenerbahce Futbol Anonim Sirke, Besiktas Futbol Yatirimlar (FUTEBOL BUSINESS, 2013). Nesse cenário, o futebol é parcela economicamente significativa no segmento esportivo, na estrutura brasileira, formado por várias atividades. Diante desse significativo e promissor mercado, clubes, empresários e dirigentes acentuam o foco na atividade. Portanto, alocam montantes significativos de recursos na identificação e formação de atletas, com os objetivos de (i) atender suas necessidades básicas de sucesso nas competições; (ii) possível negociação dos direitos federativos e econômicos para obter os recursos necessários ao financiamento do ciclo das atividades. Um divisor de tratamento dos valores dos atletas profissionais de futebol no Brasil ocorreu em 1998, com a promulgação da Lei n.º 9.615, também conhecida como Lei Pelé. Este novo ordenamento jurídico do futebol, até hoje vigente, pro-

Profile for Academia Brasileira de Ciências Contábeis

Livro Bate-Bola Contábil  

Lances do Mundo Corporativo no País do Futebol

Livro Bate-Bola Contábil  

Lances do Mundo Corporativo no País do Futebol

Profile for abracicon
Advertisement