Page 1

Nº 130 - ANO XXVI - 2013

NESTA EDIÇÃO: análise do mercado fiat cresce e é lider tudo sobre a nova gestão da abracaf 3,8 milhões de elétricos em 10 anos e muito mais...


2


REVISTA UNA


4


REVISTA UNA


P

PALAVRA DO PRESIDENTE

Novos tempos, novos desafios

I Editorial Guido Viviani

niciamos uma nova gestão na ABRACAF. Como sempre, com a obrigação de avançar mais, de dar passos adiante, subindo mais alguns bons degraus a partir do patamar recebido. Ressalto a renovação de nossos quadros, agora reforçados por Concessionários que ainda não haviam participado de diretorias anteriores. Atentos às mudanças na economia e em seus reflexos diretos em nossos negócios, estamos empenhados em buscar novas receitas para a Rede e para a ABRACAF. Temos, inclusive, alguns projetos de grande alcance – mas ainda não é o momento de detalharmos essas iniciativas, pois a hora é de trabalhar com afinco e discrição até que estejam em condições de serem lançadas. Nossa linha de ação será de ações múltiplas, diversificadas; inovando, mas buscando produzir o melhor com as ferramentas que já dispomos. Em termos de orientações à nossa Rede continuaremos apoiando tudo que nos tem garantido a liderança. Mas focaremos na gestão do negócio e na melhora da rentabilidade, e a isso somaremos novas ideias, sem mexer no time que está ganhando, lógico. Investiremos também na disseminação das práticas sustentáveis, ampliando os esforços já iniciados e construindo, junto com a montadora, padrões e procedimentos que garantam às nossas Concessionárias uma posição de destaque. Com dois meses de nova gestão, já podemos dizer que estamos preparados para o que possa vir pela frente. Nossa diretoria e as comissões de trabalho estão à inteira disposição da Rede, receptivas às sugestões dos demais Concessionários. Todos os membros da equipe ABRACAF estão fazendo sacrifícios, investindo seu tempo e suas inteligências em prol da entidade que nos representa. Como presidente, quero agradecer a todos por esse engajamento. Enfim, repetido o dito quando da posse de nossa diretoria, começamos bem!

6


Í

ÍNDICE

16

22

30

32

34

08

Comportamento do mercado

20

Negócios: Mercado cai e Fiat é lider

30

Produto: Dualogic Plus e Série Especial Xingu.

36

Talentos da Rede: A arte de Miriam Postal

10

Notícias do mundo do automóvel.

22

Convenção na Bahia: posse da nova diretoria.

32

Tecnologia: 3,8 milhões de elétricos em 10 anos.

38

VIP: Objetos de Desejo

16

Economia: Previsão e análise do mercado.

28

Perfil: tudo sobre o novo presidente da Abracaf.

34

Galeria: Concessionária Aufi

Baixe um aplicativo de leitura de QR Code no seu Smartphone e passe no código da capa para escaneá-lo.

Confira as novidades da Rede Fiat em tempo real. Acesse Facebook/Abracaf.

Siga a @abracaf no Twitter.

EXPEDIENTE Associação Brasileira dos Concessionários de Automóveis Fiat Rua Itápolis, 543 - Pacaembu - São Paulo - SP - Cep: 01245-000 - Fone: 11 3661-9922 e-mail: secretaria@abracaf.com.br Presidente: Guido Benedito Viviani. Vice-presidentes: Hélcio Cardoso de Matos Sobrinho, Paulo Fernando Q. Figueiredo Jr, Ivan Ribeiro Costa, Elton Doeler e José Carlos Dourado A. Júnior Diretor Tesoureiro: Hélcio Cardoso de Matos Sobrinho Diretores: Ademir Saorin, Antonio Simão Stefano Jr., Arthur Bruno O. Schwambach, Augusto Dias Brandão, Celso Antonio Menegaz, Edmundo Cardoso de Souza Filho, Fernando Pontes, Henrique B. Menezes Jr., Ivo Luiz Roveda, Jayme Batista Gonçalves Filho, João Maurício Martins Normanha, Marcelo Pizani, Mário Sérgio Moreira Franco, Maurício de Souza Queiroz, Milena Ceolin e Victor Augusto Vieira Gomes Conselho de ex-presidentes: Luiz Romero Farias, Edmo Mendonça Pinheiro, Rubens da Silva Carvalho, Flávio Antonio Meneghetti e José Maurício Andreta Junior Diretor Executivo: Márcio Cardoso Consultor editorial: Enio Lins REVISTA UNA - Projeto, criação e execução: Fatto Comunicação 360º - www.fattostampa.com.br - 11 5507-5590. Coordenação Geral: Márcio Cardoso. Diretor de Conteúdo: Rogério Nottoli (Jornalista responsável - MTB: 31056) - r.nottoli@fattostampa.com.br. Editor de Arte: Renato Prado. Redatora: Juliana Nottoli. Copydesk: Camila Nottoli. Fotos: George Gargiulo, Shutterstock e Divulgação. Assistentes de Arte: Bruno Nottoli, George Gargiulo e Caio Prado. A Revista UNA não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos assinados. Permitida a reprodução das matérias desde que citada a fonte.

REVISTA UNA


N

NÚMEROS

Comportamento do Mercado

E

m 2012 o mercado reagiu de forma positiva ao incentivo tributário e proporcionou o melhor ano da história da distribuição de veículos no País. Foram 3,63 milhões de unidades emplacadas, média diária de 14.478 carros, crescimento de 6,1% em relação ao ano anterior. O crescimento do mercado foi exclusivamente na modalidade de vendas Varejo, outro ponto que pode ser atribuído ao IPI. Foram comercializados 2.741.312 veículos neste canal, 237.298 a mais que em 2011, o que equivale a um crescimento de 9,5%. As cinco grandes montadoras foram as que melhor aproveitaram o estímulo, e juntas comercializaram 77,4% do volume total. Destaque positivo para a Fiat que manteve a liderança do mercado pelo 11º ano, com crescimento de 11,1% e para a Renault que cresceu 24,3% em relação a 2011 e se consolida como o 5º maior player do mercado. A VW cresceu 10,0%, GM e Ford acabaram crescendo menos que o mercado 1,7% e 3,1% respectivamente. Apesar do desempenho extraordinário de 2012, permaneciam as dúvidas sobre o que viria a ocorrer

em 2013. Para muitos analistas o mercado logo em janeiro já sentiria os reflexos da antecipação de compra provocada pelo incentivo tributário. Na análise da Fiat, o mercado continuaria reagindo e teríamos um janeiro com volume expressivo. Janeiro chegou, e contra todos os alarmes, já no 20º dia útil apresentava um volume de emplacamentos superior a janeiro de 2012. Foram comercializados 296.742 automóveis e comerciais leves, o maior emplacamento para esse mês já registrado no Brasil. O crescimento em relação a 2012 foi de 17,4%. As vendas em relação a dezembro foram 13,4% menores, mas considerando a sazonalidade (mês de dezembro um dos melhores do ano) e o ultimo mês da redução total do IPI, foi uma queda pequena. A Fiat apresentou resultados ainda melhores que o mercado, ao todo ela emplacou 70.613 automóveis e comerciais leves, 36,1% mais que janeiro de 2012, e iniciou o que pode ser o seu 12º ano de liderança com um share de 23,8%.

CRESCIMENTO

2012

MERCADO

6.1%

Janeiro foi uma quebra em relação às previsões mais alarmistas, no entanto, o cenário para 2013 ainda não está claro, e exige cautela. Nos primeiros 15 dias de fevereiro, o volume de emplacamentos caiu consideravelmente, foram emplacados 107.080 automóveis e comerciais leves, 14,6% menos que em janeiro e 2,0% menos que em fevereiro de 2012. O período de carnaval contribui muito para estes volumes.

11.1% A Fiat também sofreu os efeitos do intervalo prolongado, o volume comercializado foi 10,7% menor que em janeiro, mas 3,0% positivo em relação ao mesmo período de 2012. Analisando o volume acumulado no ano de 2013, o resultado permanece positivo, com o mercado crescendo 11,6% e a Fiat 25,4%. É muito cedo para traçar uma trajetória, mas até o momento quem apostou no crescimento do mercado em 2013 está acertando. Assessoria Economica da ABRACAF

8


www.pli-petronas.com.br

Direção Elétrica

Air BAg Duplo

ABS E EBD Proteção Máxima: lubrificantes e fluidos PETRONAS

Em um carro com tanta tEcnologia, a protEção tEm quE sEr itEm dE sériE.

Os lubrificantes, fluidos e graxas PETRONAS são criados com a mais avançada tecnologia e possuem uma linha desenvolvida especialmente para os veículos FiAT. O que garante muito mais desempenho para o seu carro. Não abra mão desses itens. Afinal, proteção de verdade não pode ser opcional.

REVISTA UNA


N

NOTAS

Projeto Semear - Desenvolvimento de Jovens Lideranças No seu 15º ano, o Projeto Semear Desenvolvimento de Jovens Lideranças, vem preparando e aperfeiçoando muitos sucessores para assumirem o negócio de distribuição Fiat. Mais de 70 participantes que passaram pelo projeto, comandam atualmente os negócios nas Concessionárias e muitos já participam das Recofiat. A Academia Abracaf é um programa de aprendizado da gestão e controle de Concessionárias, com módulos presenciais, estudos de casos, visitas técnicas, que ampliam a capacidade de prever problemas e encontrar oportunidades neste negócio tão competitivo. É um projeto que visa desenvolver a visão de Dono do Negócio e para tanto

enfoca temas como a Tomada de Decisão, Relacionamento Societário, Responsabilidades da Direção da Concessionária. Auxilia também no entendimento de como gerir um Grupo Empresarial que, muitas vezes, abrange outros segmentos, devendo todos serem acompanhados com a melhor eficácia. As inscrições para a turma de 2013 já estão abertas. Não perca a oportunidade de entender melhor o seu negócio - e você que já atua - de refletir se suas escolhas empresariais são as melhores para o objetivo final de sua sociedade e de sua família. Para informações entre em contato com a secretaria da Abracaf pelo telefone: 0800-159922 ou pelo e-mail secretaria@abracaf.com.br.

ALFA PARA CONQUISTAR EUA A Alfa apresenta o belíssimo modelo 4c, versão que marca o retorno da montadora italiana ao mercado norte-americano. Isso vai ocorrer no segundo semestre deste ano com o apoio da Chrysler - ambas as marcas são hoje controladas pela Fiat. O plano da empresa é ter uma gama de sete modelos até 2016, com produção em diferentes países. Há carros inéditos em desenvolvimento: um utilitário esportivo, dois sedãs (um médio e outro grande) e uma perua.

10


“Vamos tornar a Fiat e a Chrysler uma só”- Sergio MaRchionne

A parceria da Chrysler com a Fiat, no Brasil, já rendeu frutos à montadora americana em 2012: 7.201 carros vendidos e crescimento de 31%, enquanto o mercado de veículos importados despencou 35%.

Os + seguros O renomado instituto europeu Euro NCAP divulga a lista dos veículos novos mais seguros de 2012, de acordo com testes de colisão, levando em conta a proteção de adultos, crianças e pedestres e o nível de equipamentos de segurança. A lista dos melhores: compactos, Renault Clio; veículo familiar compacto, Volvo V40; veículo familiar médio, BMW Série3; multiuso compacto, Ford B-Max e Fiat 500L; fora de estrada compacto com tração 4x4, Ford Kuga; fora de estrada grande com tração 4x4, Hyundai Santa Fe; e vans familiares e executivas, Ford Transit Custom. REVISTA UNA

Fiat e chrysler uma só A Fiat e a Chrysler serão fundidas no futuro, mesmo se a Chrysler realizar uma oferta pública inicial de ações, disse o CEO das duas montadoras, Sergio Marchionne. “Nós vamos ter uma

companhia automotiva combinada”, disse Marchionne a jornalistas no Salão de Detroit. Pela declaração de Marchionne, a Fiat deve continuar aumentando ainda mais sua participação na Chrysler.


12


REVISTA UNA


N

NOTAS

A DANÇA DAS CADEIRAS

Vilmar Fistarol

FIAT TEM 20 BILHÕES DE EUROS EM CAIXA As vendas de todo o Grupo Fiat cresceram 6% em 2012 em relação ao ano anterior em todas as regiões, exceção à região da Europa, Oriente Médio e África (EMEA). O Grupo apresentou uma liquidez de caixa de 20 bilhões de euros ao final de 2012.

O ano mal começou e a dança das cadeiras já marca presença nas montadoras. A Fiat, depois de promover Osias Galantine como diretor mundial de compras da Fiat Industrial, repatriou, recentemente, para assumir o comando da área de compras na América Latina da Fiat/Chrysler Vilmar Fistarol. Ele vai acumular funções de diretor mundial de compras do Grupo Fiat e da América Latina. O Grupo Fiat, ao final do ano passado, já havia realizado mudanças na sua estrutura no mundo, e principalmente na América Latina. Marco Mazzu, que até então era presidente da Iveco Latin America, foi promovido à presidente da Fiat Industrial para a região. A Fiat Industrial tem sob o seu chapéu a Iveco, a Fiat Powertrain e a CNH. Mazzu, se reporta agora diretamente ao CEO do Grupo, Sergio Marchionne.

MUDANÇAS NA ANFAVEA Outra mudança vai acontecer na presidência da Anfavea. O mandato do atual presidente, C. Belini, termina em abril e quem vai assumir é o atual vice-presidente da entidade, Luiz Moan. O mandato da Moan será de 2013 a 2016 e terá como primeiro vice-presidente o representante da Volkswagen, Antonio Megale. Na Anfavea, há uma regra de rodízio na presidência entre as montadoras associadas. Depois da Fiat, a vez agora é da GM.

14


FIAT PERDE DINHEIRO NA EUROPA O lucro operacional de 3,8 bilhões de euros foi resultado de um forte desempenho da região do NAFTA, 2,7 bilhões de euros, LATAM (América Latina), 1,1 bilhão de euros e APAC, 300 milhões de euros, enquanto o EMEA (Europa, Oriente Médio e África) teve um prejuízo em sua operação de 700 milhões de euros.

GRUPO FIAT ATINGE TODAS AS METAS O Grupo Fiat fechou o ano de 2012 com suas vendas globais de 4,2 milhões de unidades e um lucro operacional de 3,8 bilhões de euros. A dívida líquida foi reduzida para 6,5 bilhões de euros e o faturamento alcançou 84 bilhões de euros, com uma margem operacional de 4,5% e lucro líquido superior a 1,4 bilhão de euros.

A PROCURA DE UMA SUBMARCA De acordo com o CEO da Fiat Sergio Marchionne, a motadora italiana está considerando criar uma submarca de baixo custo, com modelos produzidos fora da Europa, para concorrer com a Dacia, que no Brasil é vendida como Renault. “Estamos avaliando se existe uma marca como a Dacia no mundo Fiat”, disse. Segundo o executivo, existe capacidade nas fábricas italianas, mas não há como produzir um veículo em sua terra natal para ser vendido por cerca de 8.000 euros na Europa. Dessa forma, a montadora tem REVISTA UNA

estudado outras plantas fora do continente para verificar a viabilidade de conceber uma nova marca de baixo custo. Já faz algum tempo que a montadora estuda este projeto, mas ainda estão preocupados em relação à lucratividade do plano. Outras montadoras, como a Nissan e a Volkswagen, também já mostraram interesse em criar uma submarca. Um dos nomes cotados para a possível marca da Fiat é Innocenti que a montadora comprou em 1990.


ECONOMIA

2012

F

oi um ano de recorde em vendas. E as previsões são de que 2013 será melhor que 2012. As projeções

X 2013 versus

otimistas são da Anfavea (associação que reúne os fabricantes) e da Fenabrave (que reúne os

distribuidores): 3,51 milhões de veículos produzidos e vendas de automóveis superiores

a 3,5%, quando comparadas com 2012. As duas entidades esperam que os bancos melhorem suas ofertas de crédito.

"

E

A redução do IPI transformou um ano difícil em um dos melhores da nossa história. Flávio Meneghetti

2

012 foi um ano bom para o mercado de automóveis: Cálculos da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores): as vendas cresceram 6,1%. “Ninguém esperava por isso, mas os incentivos de corte no IPI transformaram um ano difícil em um dos melhores de nossa história”. Com essa frase Flávio Meneghetti, presidente da Fenabrave, demonstrava sua satisfação. E, para

justificar os incentivos do Governo, ele foi enfático: “Pode parecer que somos muito beneficiados em relação a outros setores, porém a força multiplicadora do setor automobilístico brasileiro dentro da indústria é indiscutível - a cadeia produtiva do carro representa algo em torno de 20% da atividade industrial de todo o País”. Luiz Moan, vicepresidente da Anfavea, também dedicou o recorde de 2012 a redução do

"

IPI para automóveis, concedida no fim de maio e prorrogada por mais duas vezes pelo Governo, em agosto e em outubro - “Isso garantiu a retomada do mercado entre junho e dezembro”, justificou o executivo. Beneficiado pelo IPI menor, o segmento de automóveis e comerciais leves encerrou o ano passado com alta de 6,1% sobre 2011, com vendas de 3,6 milhões de unidades. Apesar dos volumes e números históricos

16


uma conversa com a Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) e eles me disseram que o tempo para limpar a carteira de crédito é calculado em torno de 18 meses, por isso espero uma melhora do crédito ainda em 2013”. de 2012, a Anfavea faz projeções bastante otimistas para 2013: espera bater novo recorde, com volume que pode chegar a 4 milhões de unidades entre automóveis, caminhões e ônibus, com crescimento de até 4,5%. Para Meneghetti, 2013 também será um ano de novos recordes. A Fenabrave espera aumento nas vendas de automóveis em 3,5%, enquanto a comercialização de comerciais leves deve crescer 1%. Na verdade, a entidade que reúne os distribuidores, projeta aumento das vendas em todos os segmentos automotivos, mas alertouse para a importância de reduzir a inadimplência, e assim melhorar a oferta de crédito, principalmente para o setor de motocicletas, que devem apresentar tímida alta de 1,3%. A Anfavea e a Fenabrave são unânimes em garantir que os bancos precisam melhorar a oferta de

REVISTA UNA

crédito, afastando o fantasma da inadimplência. Meneghetti lembrou que a carteira de crédito dos bancos ainda está “contaminada” pelos créditos concedidos em 2010, quando os veículos eram financiados em até 60 meses para pagar. “É um prazo muito longo, a prestação começa a ficar pesada e o comprador prefere não pagar. Tive

A espectativa da Anfavea é produzir 3,8 milhões de automóveis e comerciais leves este ano.

IPI REDUZIDO Moan fez questão de demonstrar que o efeito do IPI menor não causou perdas aos cofres públicos: a média diária da geração global de impostos das vendas de automóveis no País aumentou R$ 10,1 milhões de junho a dezembro. Embora tenha ocorrido queda de R$ 19,3 milhões na arrecadação do IPI neste período, em PIS/ Cofins o setor registrou aumento de R$ 13,3 milhões, de R$ 12,9 milhões no ICMS e de R$ 3,2 milhões no IPVA. Segundo o executivo, cerca de 10% dos tributos totais pagos ao País são gerados

3,8 milhões de veículos produzidos em 2012. Um recorde histórico.


E

ECONOMIA

A General Motors (perdeu em 2012 o primeiro lugar em vendas mundiais para a japonesa Toyota, ficando à frente da alemã Volkswagen, apesar de um crescimento das vendas de 2,9%, ou 9,2 milhões de veículos.

O diretor do grupo italiano Fiat, Sergio Marchionne, anunciou em uma entrevista que espera concretizar a fusão da montadora com a filial americana Chrysler no ano de 2014. A Fiat possui mais de 60% da Chrysler e espera assumir seu controle total até 2015.

pela indústria automotiva. “Acredito que nosso papel para ajudar na melhoria da infrastrutura é gerar recursos e isso nós fazemos.” Já de acordo com a análise da Fenabrave, o governo não deve recorrer a cortes no IPI neste ano de 2013 novamente. “Nossa percepção é de que não há mais clima político, nem financeiro, para a concessão de novo corte no IPI. O governo já anunciou que o imposto volta gradativamente, e zerá-lo após essa volta não faz sentido, principalmente porque estados e municípios já pressionam o governo federal pelo repasse de verbas que perderam com o corte no imposto”, comentou Meneghetti. CRISE NA EUROPA Foram emplacados 12 milhões de veículos no ano passado, o nível mais baixo

desde 1993. A demanda por novos veículos na Europa caiu para o menor nível desde 1995, encerrando um ano afetado por fortes quedas em todas as principais economias da zona do euro. Em dezembro, que teve dois dias úteis a menos em comparação com o mesmo mês em 2011, os licenciamentos na União Europeia recuaram 16,3%, para 799 mil novos veículos, segundo dados divulgados pela associação europeia da indústria automotiva, a ACEA.

De acordo com os cálculos da Anfavea, a redução do IPI não prejudicou a arrecadação do Governo.

18


DM9

As melhores opções de carro você tem. Conte com o crédito do Itaú para vender bem. Sujeito a análise de crédito.

Itaú Financiamento de Veículos. O crédito mais rápido e consciente do mercado. Na hora da escolha do carro, sua orientação é fundamental. Com o financiamento, é da mesma forma. No Itaú, você tem a resposta do crédito do seu cliente em segundos para que ele saia de carro novo, inclusive nos fins de semana. Aproveite para divulgar os carros da sua revenda no iCarros para milhões de compradores online. www.itau.com.br

Aproveite e divulgue os carros da sua revenda no iCarros para milhões de compradores online. www.icarros.com.br

REVISTA UNA

Itaú. Feito para você.


N

NEGÓCIOS Pelo 11º ano a Fiat foi líder do mercado de automóveis e comerciais leves no Brasil, com 838.218 emplacamentos.

Fiat, a campeã do mercado

A

Fiat Automóveis superou, em 2012, sua marca histórica de vendas no Brasil, registrando o melhor desempenho em seus 36 anos de presença no País. De janeiro a dezembro, foram emplacados 838.159 automóveis e comerciais leves da marca, o que representa um crescimento de 11,1% em relação ao ano anterior (com 754.107 unidades vendidas) e uma expansão de 10,2% em relação ao recorde de vendas anterior da empresa, estabelecido em 2010, com 760.495 unidades, conforme dados divulgados pela Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). A Fiat liderou o mercado brasileiro pelo décimo primeiro ano. A montadora cresceu acima do mercado brasileiro, que encerrou 2012 com um total de 3.634.392 automóveis e comerciais leves emplacados, 6,1% acima do resultado de 2011, quando foram vendidos 3.425.028 unidades. Deste modo, a Fiat ganhou participação de mercado, alcançando 23,1% de market share em comparação com 22% em 2011. “Este é nosso melhor ano em 36 anos de presença no Brasil porque fomos ágeis e flexíveis ao

identificarmos a retomada do mercado, conquistando posições e market share”, disse Lélio Ramos, diretor comercial da Fiat.

A Fiat é líder de vendas do mercado brasileiro pela 11ª vez

Entre os destaques está o Uno, o modelo mais vendido da montadora no Brasil, com 255.149 exemplares emplacados no ano passado, e a Strada, com 117.464 modelos comercializados. A Fiat foi líder do mercado de automóveis e comerciais leves no ano passado, seguida pela Volkswagen, que teve expansão de 10% nas vendas nas mesmas categorias, com 768,3 mil unidades. A General Motors e a Ford apresentaram alta de 2% e de 3% em 2012, com 642,6 mil e 323,6 mil

unidades comercializadas, respectivamente. O setor terminou dezembro com estoque de 295.205 unidades, suficiente para 24 dias de vendas, contra 33 dias de novembro. Do total estocado entre montadoras e Concessionárias, 243.571 unidades, ou suficiente para 20 dias úteis de vendas, foram faturadas antes do início da redução gradual no desconto sobre o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), que vai até o fim deste semestre.

20


2º colocado

255.838

2012

brasileiro Confira o ranking de marcas e veículos emplacados em 2012

Ranking por marcas – Automóveis

Automóveis mais emplacados

Fiat 23,93%

1º VW /Gol 293.293

VW 22,92%

2º Fiat /Uno 255.838

GM 18,85%

3º Fiat /Palio 186.384

Pelo 11º ano a Fiat Automóveis liderou as vendas de veículos leves no País com 23,06% do total de 3.634.392 unidades emplacadas. A marca ficou com 23,93% dos 2.842.116 automóveis e 19,96% dos 792.276 comerciais leves comercializados em 2012. Os dados foram divulgados pela Fenabrave.

Ford 8,99%

4º VW/Fox/Cross Fox 167.685

Renault 6,36%

5º GM /Celta 137.617

Honda 4,22%

6º Ford /Fiesta 113.546

Nissan 3,07%

7º Fiat /Siena 103.547

Peugeot 2,26%

8º GM /Corsa Sedan 98.551

Toyota 2,24%

9º Renault/Sandero 98.442

Hyundai 2,22%

10º VW /Voyage 96.394

Ranking por marcas – Comerciais leves Fiat 19,96% VW 14,78%

O ranking de veículos leves mais vendidos pelas marcas foi o seguinte:

2º VW /Saveiro 66.443

GM 13,49% Ford 8,61% Renault 7,68%

3º GM /Montana 48.474 4º GM /S10 47.717

Mitsubishi 6,79%

VW 21,14%

Toyota 6,33%

GM 17,68%

Hyundai 5,73%

Ford 8,90%

Kia 2,71%

7º Ford /Ecosport 38.284

Nissan 2,22%

8º VW /Kombi 26.089

Honda 3,71%

REVISTA UNA

1º Fiat /Strada 117.455

Fiat 23,06%

Renault 6,65%

A Fiat ficou com 23,93% do mercado nacional de automóveis e comerciais leves.

Comerciais leves mais emplacados

Toyota 3,13% Hyundai 2,98% Nissan 2,88% Citroën 2,05%

O Gol foi o carro mais vendido, seguido de perto pelo Uno. Entre os comerciais leves, liderança absoluta da Strada.

5º Renault/Duster 46.893 6º Toyota /Hilux 38.882

9º Mitsubishi /L200 21.527 10º Hyundai/Tucson 20.963


C

CONVENÇÃO NA BAHIA

ABRACAF SOB NOVA

DIREÇÃO Sai Luiz Romero, entra Guido Viviani. A nova diretoria foi eleita para o biênio 2013/2014.

D

urante a Convenção Nacional 2012 da ABRACAF, realizada de 6 a 9 de dezembro no incrível Hotel Tivoli Praia do Forte, na Bahia, foi encerrado o processo de eleição da nova diretoria para o biênio 2013-2014. Em meio a um cenário paradisíaco, Luiz Romero Farias encerrou seu mandato, passando o comando da ABRACAF para a nova diretoria, liderada pelo presidente eleito Guido Viviani. O evento contou com a presença maciça de Concessionários, parceiros e diretoria da Fiat. Durante o encontro foram apresentados dados

econômicos da Rede Fiat, resultados da gestão de Luiz Romero e um panorama sobre o mercado chinês depois de uma visita recente feita pelos diretores da entidade ao país asiático. Depois foram apresentados os novos diretores da entidade (veja na página 26) e das Recofiats na sequência a eleição de Guido Viviani. O jantar de posse do novo presidente, contou com a participação de Fábio Di Pace (Banco Fiat), Lélio Ramos e C. Belini (Fiat), que fizeram discursos sobre o mercado e as conquistas alcançadas na gestão Luiz Romero, deram as boas vindas ao novo presidente, Guido Viviani que

22


Guido Viviani foi eleito presidente da ABRACAF para o biĂŞnio 2013/2014.

REVISTA UNA


C

CONVENÇÃO NA BAHIA

Guido Viviani, o novo presidente, discursando para a Rede Fiat.

agradeceu todo apoio da diretoria e contou um pouco de sua história com a ABRACAF e com a Fiat, apresentando também os objetivos de sua gestão. O evento contou com o charme e tradicional hospitalidade baiana, desde a decoração, comidas típicas, visita ao projeto Tamar, até shows da Banda Eva e Elba Ramalho. Os Concessionários estavam satisfeitos, não só com a eleição da nova diretoria, mas com os resultados alcançados pela Fiat, há

11 anos em primeiro lugar em vendas. O ex-presidente Luiz Romero estava feliz e deixou alguns conselhos para a nova gestão. “Num mercado de competição crescente, como o Brasil, vencerá quem tiver Rede forte. Este processo exige que os Concessionários saibam defender suas propostas junto à montadora, só venceremos os dois juntos. Ontem foi assim, hoje também e amanhã não será diferente. Estou muito confiante no trabalho que a nova diretoria fará”.

24


A Rede Fiat, sempre alegre e muito unida, curtiu o show da cantora Elba Ramalho.

"

Estou muito confiante no trabalho da nova diretoria

"

Luiz Romero Farias

REVISTA UNA

C. Belini e LĂŠlio Ramos, deram as boas-vindas ao presidente eleito Guido Viviani.


C

CONVENÇÃO NA BAHIA

DIRETORIA EXECUTIVA ELEITOS PARA O BIÊNIO 2013 – 2014

CARGO

NOME

Presidente

Guido Benedito Viviani

1º Vice-Presidente

Hélcio Cardoso de Matos Sobrinho

2º Vice-Presidente

Paulo Fernando Q. Figueiredo Jr

Vice-Presidente

Ivan Ribeiro Costa

Vice-Presidente

Elton Doeler

Vice-Presidente

José Carlos Dourado A. Júnior

Diretor

Ademir Saorin

Diretor

Antonio Simão Stefano Jr.

Diretor

Arthur Bruno O. Schwambach

Diretor

Augusto Dias Brandão

Diretor

Celso Antonio Menegaz

Diretor

Edmundo Cardoso de Souza Filho

Diretor

Fernando Pontes

Diretor

Henrique B. Menezes Jr.

Diretor

Ivo Luiz Roveda

Diretor

Jayme Batista Gonçalves Filho

Diretor

João Maurício Martins Normanha

Diretor

Marcelo Pizani

Diretor

Mário Sérgio Moreira Franco

Diretor

Maurício de Souza Queiroz

Diretor

Milena Ceolin

Diretor

Victor Augusto Vieira Gomes

CONCESSIONÁRIA Viviani Veícs. Rio Claro Ltda. Rio Claro – SP Cavepe Cardoso Veiculos e Peças Ltda. Senhor do Bonfim – BA Via Sul Veículos Ltda. Jaboatão dos Guararapes – PE DRM Comércio de Veículos Ltda. São Gonçalo – RJ Felice Automóveis Ltda. Santiago – RS Primavia Veículos Ltda. Unaí– MG Rivel Veículos Ltda. Brusque – SC Pádova Veículos e Peças Ltda. Sertãozinho – SP Fiori Veícolo Ltda. Recife – PE Ideal Comércio de Veícs. e Peças Ltda. São Lourenço – MG Guaracar Com. Automóveis Ltda. Passo Fundo – RS Cambuí Veículos Ltda. Vitória da Conquista – BA CDA Coml. Distr. Autom. Ltda. Fortaleza – CE Samam Veículos Ltda. Aracaju – SE Barigui Veículos Ltda. Curitiba – PR Venture Veículos Ltda. Ituiutaba – MG Tecar Automóveis e Assist.Técnica Ltda. Goiânia – GO Florença Veículos S.A. Curitiba – PR Itavema Itália Veícs. Maqs. Ltda. São Paulo – SP Tempo Distribuidora de Veículos Ltda. Campinas - SP MVC Veículos Ltda. Linhares – ES Automax Comercial Ltda. Belo Horizonte – MG

26


P

G PERFIL

UIDO VIVIANI PRESIDENTE

Natural da cidade de São Paulo, Guido Viviani é neto de italianos oriundos de Firenze (paterno) e de Nápoles (materno). Graduou-se em Engenharia Elétrica pela Universidade Mackenzie, na capital paulista. Concessionário Fiat a partir de 1995 participa das diretorias da ABRACAF desde 1998.

Se tivesse de escolher um conceito que mais se aproximasse do que considero essencial seria OBJETIVIDADE. Ser objetivo, direto, para mim é questão chave para o sucesso. Em minha opinião coisa complicada não funciona.

E

m paralelo aos estudos, ainda universitário no Mackenzie, Guido Viviani começou suas atividades no mercado de automóveis. Sua iniciação se deu na cidade de Osasco como contato (operador) em assessoria de financiamentos para aquisição de veículos. Daí avançou na comercialização de seminovos e usados abrindo seu primeiro empreendimento em 1975. Com o sucesso nos negócios, depois de formado como Engenheiro Elétrico, decidiu dedicar-se integralmente à atividade empresarial. Daí foi ampliando o número de suas lojas até optar por ser Concessionário Fiat. Sua escolha também foi apostar na região Centro-Leste do estado de São Paulo, fincando raízes a partir da cidade de Rio Claro. Em 1995 ali instalou a Viviani Veículos, posteriormente levando a marca Fiat também para dois outros municípios:

Pirassununga e Porto Ferreira. “A Recofiat foi minha porta de entrada na ABRACAF, desde o início, já participando também de comissões. Na gestão de Rubens Carvalho fui convidado para fazer parte da diretoria. Na presidência do Edmo Pinheiro fui eleito para a segunda vice-presidência.”, explica Viviani, que nos dois mandatos de Luiz Romero foi eleito e reeleito para o posto de Primeiro Vice-Presidente. Na Convenção Nacional 2012, realizada na Praia do Forte, Bahia, foi eleito, por unanimidade, como presidente da ABRACAF. UNA: Qual palavra poderia definir sua gestão na ABRACAF? GUIDO VIVIANI: Não creio que exista uma única palavra que resuma as diretivas para uma entidade do porte da ABRACAF. Mas se fosse o caso de ter que escolher um conceito que mais se aproximasse do que considero essencial seria objetividade. Ser objetivo, direto,

para mim é questão chave para o sucesso. Em minha opinião coisa complicada não funciona. Quais as mudanças pretendidas para seu mandato? – Não tentaremos reinventar a roda. Nossa entidade completou, no ano passado, 35 anos de fundada e coleciona conquistas relevantes. Não é à toa que a ABRACAF tem sido escolhida como a melhor associação de marca em pesquisas criteriosas realizadas pela Fenabrave entre as Concessionárias de todas as marcas. A missão de nossa diretoria é de acrescentar ainda mais conquistas. E para isso vamos nos apoiar na experiência acumulada pelas gestões anteriores. Inovaremos em todos os campos, mas sem desprezar o conhecimento acumulado. Sobre a participação dos associados da ABRACAF que novidades eles podem esperar? – Seguindo o caminho da objetividade, vamos simplificar

28


os processos e interagir ainda mais com todos os associados. Anteciparemos os itens prioritários para os debates nas comissões e grupos de trabalho, colocando em dia os temas pendentes, arquivando as questões resolvidas e colhendo, sempre que possível, as opiniões dos concessionários antes mesmo das reuniões presenciais.

"

O diálogo é um princípio e não apenas um método de trabalho pois só dialogando é que encontramos o melhor para todos.

REVISTA UNA

Como será o relacionamento com a montadora e demais parceiros da Rede? – Para mim o diálogo é um princípio e não apenas um método. Acho que a política certa é aquela onde todos possam ganhar. É equivocada a visão de que exista algum conflito de origem que contraponha montadora, concessionário e parceiros, como se para um ganhar o outro tenha de perder ou ganhar menos. Diferenças existem, é lógico, mas a via correta é aquela que no fim do dia de caminhada todos nós ganhamos. Para encontrar esse caminho é necessário, sempre, eliminar as diferenças através do diálogo aberto e franco. Para a ABRACAF existe algum ponto especial que deva ser destacado nas discussões com a montadora? – Cada momento gera uma demanda especial, isso depende de como o mercado se comporta. Mas em termos gerais podemos dizer que negociaremos com a montadora assuntos prioritários de interesse da Rede, levando em consideração que, antes de tudo, precisamos ser competitivos. Nosso foco será buscar uma rentabilidade adequada ao nosso negócio.

Em termos gerais podemos dizer que negociaremos com a montadora assuntos prioritários de interesse da rede, levando em consideração que, antes de tudo, precisamos ser competitivos. Nosso foco será sempre buscar uma rentabilidade adequada ao nosso negócio.


P

PRODUTO

Mais conforto, tranquilidade e tecnologia.

A

Fiat agora oferece o sistema Dualogic Plus para os modelos aventureiros Palio Adventure e Strada Cabine Dupla. Além da evolução o novo câmbio traz novas funções para facilitar o seu funcionamento com trocas de marcha mais suaves. A nova geração do Dualogic tem duas novas funções: “Creeping”, que move o veículo automaticamente a 7,5 km/h sem que o motorista pise no acelerador e a “Auto-Up Shift Abort”, que identifica o momento da retomada de velocidade mantendo a rotação do motor alta para ter mais torque e potência. O novo Fiat Palio Attractive 1.0 acaba de atualizar a sua lista de série com o moderno conceito HSD (High Safety Drive), que inclui airbag duplo e freios ABS com EBD. Agora todas as versões do modelo, incluindo a versão de entrada, contam com HSD de série que oferece um ótimo contra-valor com um acréscimo de apenas R$ 1.100 no preço do carro.

O sistema Dualogic Plus tem as trocas de marchas muito mais suaves.

O moderno câmbio Dualogic Plus acaba de chegar também para o Palio Adventure e para Strada Adventure Cabine Dupla.

O novo Fiat Palio Attractive 1.0, atualiza a sua lista de equipamentos de série com o moderno conceito High Safety Drive

30


Nova linha

XINGU Depois do sucesso absoluto no Doblò, a Fiat lança a Série Especial Xingu para os modelos Mille Way e Novo Uno Way

A

Série Especial Xingu foi inspirada no filme que conta a saga dos indigenistas Villas Boas e na história da criação do Parque Nacional Xingu. Sucesso no Doblò, agora ela chega também ao Novo Uno Way e ao Mille Way. Com esta Série os modelos ficam muito mais completos e exclusivos contam com adesivos de identificações nas laterais e na tampa traseira. As duas versões do Novo Uno Way (1.0 e 1.4) ganham em sua

REVISTA UNA

lista de série diversos itens que aumentam sua competividade, como direção hidráulica, faróis de neblina, prédisposição para rádio, ar-condicionado, parabrisas degradê, travas elétricas, vidros elétricos dianteiros com onetouch para motorista, computador de bordo e

banco do motorista com regulagem de altura. Já o Fiat Mille Way ganha equipamentos em sua lista de série que tornam o modelo bem completo e atraente: direção hidráulica, desembaçador do vidro traseiro, limpador e lavador do vidro traseiro, retrovisores externos com comando interno mecânico, vidros elétricos dianteiros, travas elétricas, pré-disposição para rádio, bancos revestidos parcialmente em veludo e apoios de cabeça no banco traseiro.

Esta Série Especial deixa os modelos muito mais completos e exclusivos, já que eles passam a contar com mais equipamentos de série,


T

TECNOLOGIA

3,8 miLHÕES de elétricos em 10 anos Que os veículos elétricos são uma necessidade para o bem do planeta, ninguém discute. Mas se o meioambiente depender deles para combater a poluição, vai ter que esperar alguns anos.

A

s vendas anuais globais de veículos elétricos (VEs) chegarão a 3,8 milhões de unidades em 2020. Os dados são da empresa de pesquisa Pike Research, que demonstram que o futuro da mobilidade elétrica está distante para se ter uma ideia de quanto esse número é pouco significativo, o Brasil produziu os mesmos 3,8 milhões de veículos apenas no ano passado. A principal razão para o lento aumento do volume de vendas dos VEs é a infraestrutura de abastecimento que eles necessitam. E as razões para a expansão de forma constante do mercado dos elétricos são os preços dos combustíveis, que estão cada vez mais altos,

Até 2020 serão 3,8 milhões de VEs rodando pelo mundo. Demora. É que o percurso é longo.

e a maior conscientização da população sobre a necessidade de reduzir a poluição nos grandes centros urbanos. Tem mais: o desenvolvimento de VEs é um dos maiores desafios da indústria automobilística brasileira - sem incentivar a produção desse tipo de automóvel, o País pode ficar para trás na corrida tecnológica. O Brasil tem hoje poucos motivos para investir nessa tecnologia, segundo estudo da Maksen, feito em parceria com o Insper e o Lisbon MBA. Mesmo com a redução nos custos de produção, os motores elétricos seguirão, até 2020, duas vezes mais caros do que os tradicionais alimentados por gasolina. Já a 14ª Pesquisa Global da Indústria Automotiva, realizada pela consultoria KPMG, apontou que as empresas estão desenvolvendo mais motores à combustão - carros puramente

A maioria dos consumidores só compraria um carro elétrico apenas se o preço fosse igual ou inferior aos dos carros convencionais.

A Fiat apresentou, no North American International Auto Show 2013 (Detroit), o Fiat 500e 2013. 32


elétricos vão ficando mais distantes da realidade mundial. As montadoras estão mais focadas no desenvolvimento de motores à combustão mais eficientes e menos poluentes. O interesse do consumidor na economia de combustível para reduzir gastos é o principal fator de influência na decisão de compra de um veículo, segundo 92% dos entrevistados que responderam à pesquisa da KPMG. Preocupações ambientais, tais como a redução nas emissões de CO2, são importantes, mas caíram do segundo lugar em importância na pesquisa

feita em 2012, para a quarta posição agora, na versão 2013 do estudo. Na contramão, o estudo da consultoria Estimativas aponta em seu relatório que as vendas de veículos elétricos plug-in vão crescer com taxa anual de quase 40%, durante o restante desta década, enquanto o mercado global de automóveis vai expandir por apenas 2% ao ano. Neste sentido, provavelmente, haverá mudança no ranking das maiores marcas globais. Pois, nem todas as montadoras que detém bom desempenho nas vendas dos modelos a combustão, conseguirão

sucesso no mercado de híbridos e elétricos. PREÇO SALGADO Como os consumidores são bastante sensíveis a preços e não há expectativa de cortes significativos de custos, o estudo da Maksen conclui que o mercado dificilmente levará ao desenvolvimento dessa tecnologia no Brasil. Mesmo se o governo, para incentivar a produção de VEs, tirar os impostos que recaem sobre o automóvel a diferença de preços entre o mesmo carro, sendo um elétrico e outro a combustão, estaria hoje na faixa de R$ 12 mil. Uma pesquisa da consultoria Deloitte indica que a maioria dos consumidores brasileiros - 65% - consideraria comprar um veículo elétrico apenas se o preço fosse igual ou inferior aos dos carros convencionais. Apenas 3% dos entrevistados consideraram aceitável pagar R$ 7 mil a mais por um VE.

As vendas de veículos elétricos plug-in vão crescer quase 40% ao ano, durante o restante da década. REVISTA UNA

CHOQUE ELÉTRICO Quais seriam os impactos de uma frota de carros elétricos sobre a distribuição de energia no Brasil? Pelas contas da Universidade de São Paulo (USP), se 10% de todos os carros brasileiros fossem elétricos, o consumo de energia para recarregar todas as baterias seria equivalente a 2,9% da energia produzida na hidrelétrica de Itaipu.


G

GALERIA

FIAT AUFI

A

Novo prédio inaugurado no final de 2012 com 2000 m² de show room.

Aufi Veículos, Concessionária Fiat inaugurada no final de 1977, atua na cidade de São Carlos (SP) e região há 35 anos, sendo portanto uma das mais antigas da Rede, acompanhando o dinamismo e o crescimento da Fiat Automóveis no Brasil. Instalada em São Carlos (SP), cidade de 230.000 habitantes, que se destaca não só por ser um importante pólo industrial, mas também por ter 2 universidades, a Federal de São Carlos e a Universidade de São Paulo com mais de 20.000 estudantes e abrigar a maior concentração de professores doutores do Brasil. No ano de 2012 a Aufi Veículos comercializou aproximadamente 2.000 veículos, atendeu em sua área de assistência técnica uma média de 600 veículos por mês, destacando-se nesta área por ter um dos melhores CSI do Brasil. 34


Na principal entrada da cidade o show room da Aufi iluminado convida os clientes a conhecerem a linha Fiat.

Muito espa莽o e conforto para nossos clientes. Da esquerda para a direita Ricardo gerente de vendas Antonio Carlos gerente de p贸s-venda Diego Sucessor Asdrubal e Eduardo dealers

REVISTA UNA


T

TALENTOS DA REDE

a arte

"autora da sobrecapa do livro “ABRACAF – 35 anos”.

de miriam postal Miriam Postal Garbelotto, natural de Passo Fundo (RS), é Bacharel em Desenho e Plástica e Pós Graduada em ARTE/EDUCAÇÃO pela Universidade de Passo Fundo, onde lecionou Desenho no Instituto de Artes.

36


E

sposa do Concessionário Celso Menegaz, diretor da ABRACAF, Miriam tem participação ativa no dia a dia da Guaracar Plus, em Passo Fundo, colaborando com especial destaque no design da loja e no marketing da empresa. Com cursos de especialização no Brasil e exterior, Miriam Postal tem expandido seu currículo através da participação em importantes exposições de arte nacionais e internacionais. Já expôs na ARTEXPO em Nova Iorque, Panorama da Arte Brasileira na Bélgica e na Alemanha, Embaixada do Brasil, Assunção - Paraguai, Embaixada do Brasil em Lisboa - Portugal. Em 2001, expõe em Gotemburgo, na Suécia. Em agosto de 2012, sua obra é tema de mostra individual na Galeria Zumbi dos Palmares, espaço de artes da Câmara dos Deputados, em Brasília (DF). Realizou inúmeros painéis públicos, tendo obtido 1º lugar no projeto “Missões 300 anos”, Capa do Guia telefônico de Porto Alegre, em 1988. Em 1997, seus trabalhos foram escolhidos para a Capa das Listas Telefônicas de várias regiões do Rio Grande do Sul. Expõe nas principais cidades brasileiras, sempre com aceitação espetacular. Suas obras participam de mostras de decoração como Casa Cor,

Mostra Bordeaux, Casa Nova, e Casa & Cia. O trabalho de Miriam Postal vem valorizando a cada dia, seu trabalho está catalogado no Dicionário de Artes Plásticas do Rio Grande do Sul e do Brasil. Cria personagens gordinhos, que incorporam volumes sensuais, na temática que conta a história dos centros urbanos. Sobre seu trabalho, dizem os especialistas que “com cores vibrantes e alegres, Miriam transmite aos seus espectadores o romantismo e a ternura em seus trabalhos. Faz as pessoas sorrirem e terem prazer de adquirirem suas obras”.

Esta editoria é destinada à divulgação dos talentos existentes em nossa Rede de Concessionárias Fiat. Mande sua sugestão (literatura, poesias, crônicas, artes plásticas) para o e-mail revista@abracaf.com.br

REVISTA UNA


V

VIP

Galeria [1]

B

ono Vox vestiu a camisa do bem em prol das vítimas da AIDS, malária e tuberculose no continente africano e criou junto com a ONU uma das ações mais incríveis de todos os tempos: o Fundo Global. As primeiras peças da linha chegaram ao Brasil pelas mão de Giorgio Armani, com a mini coleção Emporio Armani, em junho de 2007 Em menos de 7 anos de funcionamento, o Fundo Global conseguiu com que mais de cinco milhões de pessoas recebessem os tratamentos apropriados contra o vírus da AIDS, que 1,43 milhão fossem tratados contra a tuberculose e 7,3 milhões contra a malária. Oprah Winfrey, Gisele Bündchen, Sarah Jessica Parker, Gwyneth Paltrow, David Bowie, Penélope Cruz e Richard Gere são alguns entusiastas do projeto.

[2 ]

[3 ]

[4 ] 38


[8 ]

[7 ]

"

[9 ]

Consumidores, temos um tremendo poder. O que decidimos

[5 ]

comprar ou nรฃo, pode mudar a vida e o curso da histรณria do

[ 6] REVISTA UNA

nosso planeta.

"

bono vox

1.Cases para iPod, iPad e iPhone 2.Vela Diptyque Red 3. Anel Hotlips Red 4. Bolsa carteiro Timbuk2 Red 5. Deck para skate Anthony Pappalardo Red 6. Cadarรงo Nike Red 7. Headphone Beats Dr. Dre Red 8. Prancha Red M-13 9. Carrinho Bugaboo Red


INFORME PUBLICITÁRIO

Luís Otávio Matias Diretor Presidente do Banco Fiat

Crédito em 2013

C

omeçamos o ano bem, o ritmo do consumo continua forte, similar ao que tivemos no fim do ano passado porque a composição de consumo de crédito acompanha o mercado de trabalho, que está estabilizado. Embora o volume de empréstimos tenha sido bom no mês de janeiro, ainda não é possível prever precisamente se o nosso crescimento já vem no primeiro trimestre Estamos plenamente coerentes e cientes da atual conjuntura do mercado brasileiro, nosso desafio inicial foi a retomada sustentada do nosso crescimento. Também buscamos qualificação técnica e eficiência superiores no mercado. Desenvolvemos diversas iniciativas relacionadas em busca de maior eficácia, que mostraram resultados satisfatórios alinhados à nossa estratégia. Hoje, a expressiva melhora na qualidade do crédito remete à expectativa de que o número de inadimplentes continue a diminuir neste ano, possibilitando acompanharmos o crescimento do mercado brasileiro. Vejo um futuro promissor para o Banco Fiat, para os Concessionários Fiat e para a Fiat Automóveis. O nosso modelo de negócio é constantemente aperfeiçoado, pois temos a responsabilidade e a disciplina para fazer acontecer. Acompanhamos o desenvolvimento do nosso mercado e estamos instrumentados para melhorar constantemente nossa performance, liderando a evolução da indústria de financiamento de veículos do Brasil. O Banco Fiat está com uma atmosfera muito boa entre seus executivos e todos compreendem perfeitamente a responsabilidade que cada um tem, é possível ver o brilho nos olhos de toda a equipe. Os meses turbulentos ficaram no passado e estamos satisfeitos por observar que o mercado reconheceu o quanto a dinâmica que nós criamos é muito mais saudável para os nossos negócios. Todos confiam na direção que o Banco Fiat tem, nossos colaboradores, clientes e parceiros sabem que somos um banco sustentável e perene, o que naturalmente reflete na satisfação de todos. Nosso modelo perene e sustentável são mais que características, são valores que permeiam a nossa organização e nossa relação com a Rede e Indústria. Boas vendas!

Luís Otávio Matias Diretor Presidente do Banco Fiat

Banco Fi

O

diretor-presidente do Banco Fiat, Luís Otávio Matias, concedeu entrevista exclusiva para esta edição da revista UNA. Simples, descontraído e assertivo, características que o acompanham desde os tempos em que trabalhava na área comercial, Luis Otávio falou, dentre outras coisas, sobre o momento financeiro que vive o Brasil e o mercado nacional de veículos. O Brasil atravessou um ano muito difícil no que se refere ao mercado financeiro. O que você espera para o ano de 2013? Para o Brasil, o ano de 2012 foi um período de mudança para um modelo de economia mais próximo do existente nas nações mais desenvolvidas. Os spreads e as taxas de juros caíram significativamente. Entretanto, nossos custos continuam elevados. Apesar dos desafios desta conjuntura, chegamos a 2013 plenamente certos de como agir. Antecipamos tendências e nos preparamos para acompanhar a retomada do crescimento do país. Esse é o cenário que esperamos para os próximos meses.

40


at antecipa tendências Com o mercado automotivo também não foi diferente, ele viveu um momento muito delicado em 2012. Qual a sua expectativa para o financiamento de veículos neste ano? O mercado automotivo em 2012 acompanhou o ritmo da economia brasileira e este fator, aliado ao endividamento das famílias, ocasionou a elevação da inadimplência. Nós ajustamos os processos de tomada de decisão e realizamos alterações nas métricas de concessão desta modalidade de crédito, nos adequando a nova realidade. Hoje, permanecemos líderes no financiamento de veículos leves, motocicletas e caminhões no Brasil, com uma carteira que soma R$ 57,3 bilhões. Este mercado tem um comportamento muito atrelado ao crescimento econômico, temos um cenário de crescimento para 2013, este é o comportamento que esperamos para estas carteiras de crédito.

REVISTA UNA

Ao longo do último ano, o financiamento de veículos do Itaú Unibanco passou por mudanças em sua estrutura. Essas modificações ocorrem em busca de uma fórmula ideal? Não existe uma fórmula ideal porque o mercado é mutável. O que existe é constante atualização. Financiar veículos exige ininterrupto aprimoramento de estratégias e políticas.

" "

Antecipamos tendências e nos preparamos para acompanhar a retomada do crescimento do país. Esse é o cenário que esperamos para os próximos meses. Luís Otávio Matias

Em todas as nossas ações, buscamos ser o banco de melhor performance, liderando a evolução da indústria de financiamento de veículos do Brasil. Temos a obrigação de liderar o nosso mercado com responsabilidade. Nossas ações visam melhorar toda a cadeia automotiva.


INFORME PUBLICITÁRIO

Você é reconhecido com o um líder motivador. Qual o segredo? Não existe segredo, assim como eu acredito que também não exista fórmula. Passei por todas as áreas de uma operação de veículos e sempre o fator predominante foram as pessoas. Diria que a transparência na relação com as equipes é fundamental, sempre procurei ser transparente, verdadeiro e objetivo com todos! Com isso temos pessoas engajadas formando um time de alta performance, pois é no coletivo que nós nos destacamos. As pessoas precisam ter orgulho de pertencer, ter brilho nos olhos, se envolver e participar. A transparência é fator fundamental para criar este clima de coesão.

Nossa missão é continuar liderando este mercado e agregando valor a toda a cadeia. Luís Otávio Matias

Em 2012, o Itaú Unibanco foi responsável pelo financiamento de um quinto dos carros vendidos no país. Em 2013, quais são as metas? Costumo dizer que meta não é teto, meta é piso! Temos nossas metas, mas iremos além... Nossa missão é continuar liderando este mercado e agregando valor a toda a cadeia. Para isso, continuamos investindo em tecnologia e em pessoas, por fim transformando este mercado.

Você já demonstrou grande admiração pelo atual presidente da ABRACAF, Guido Viviani. Em sua opinião, qual será o principal desafio do mandado de Guido? Antes de qualquer coisa, é preciso enaltecer que ser eleita a melhor Associação Brasileira dos Concessionários de Automóveis foi fruto de muito esforço e competência de todos que compõem a ABRACAF. Guido Viviani, por sua vez, é um homem que agrada ao mercado, pois ele é do ramo e entende do nosso negócio. Com certeza, terá muito no que agregar e contribuir para o nosso crescimento. Por isso, acredito que durante o próximo biênio, Guido dará continuidade ao excelente trabalho que todos, inclusive ele, já vinham desenvolvendo. E este não é um desafio somente para ele, na verdade, é uma causa que precisa ser abraçada por todos nós. Com o objetivo de garantirmos o aprimoramento da nossa parceria, o Itaú Unibanco e a ABRACAF devem trabalhar suas potencialidades do conjunto.

42


Tecnologia e agilidade a serviço dos nossos negócios

N

um passado não muito distante, eram os seus filhos que passavam horas na frente do computador. Hoje, são os seus clientes. A internet se solidificou como ferramenta definitiva na pesquisa e decisão por compra de um veículo. Em março, o portal do iCarros completará cinco anos de vida. Apesar de jovem, desde maio de 2011 ele lidera seu nicho de mercado. Na era dos smartphones, o acesso à internet pode ser realizado a qualquer momento e de qualquer lugar. Investimos

em tecnologia e desenvolvemos aplicativos para mobile. O aplicativo do iCarros é gratuito e fiel ao nosso site: oferece uma ampla plataforma, com soluções e serviços voltados para o varejo automotivo. Literalmente, temos um canal direto com clientes realmente interessados e dispostos a comprar carros, motos e caminhões. O iCarros é um instrumento estratégico para nossa operação de financiamento de veículos, pois funciona como um grande caderno de classificados de veículos novos,

seminovos e usados. Mas, ao contrário dos jornais, além de fazer comparações de preços entre veículos 0 Km, ele é bem organizado, funcional e conta com um completo sistema de buscas e comparações. Num mundo que se discute quando a internet eliminará de vez o jornal escrito em papel, estamos um passo na frente! O iCarros se consolidou como base de auxílio à gestão do banco e de revendedores, fornecendo informações atualizadas e confiáveis sobre preços e ofertas disponíveis

virtualmente. Mais do que uma tendência, uma realidade: o portal iniciou 2013 com 14 milhões de visitas por mês, os quais têm acesso a cerca de 4,5 mil revendas cadastradas e 120 mil veículos. Um forte abraço, Fábio Di Pace Menezes Diretor Comercial do Banco Fiat

CANAIS DE ATENDIMENTO CENTRAIS TELEFÔNICAS

ATENDIMENTO AO DEALER AO CLIENTE

Banco Fiat (Financiamento e leasing)

Consórcio Fiat

Serviços On-line

(11) 3017-3283

(11) 2618-6309

Disponíveis no sistema Credline

4004-4224* (capitais e regiões metropolitanas) 0800 723-4224* (demais localidades)

Das 7h30 às 22h, em dias úteis, e aos sábados, das 7h30 às 15h. Aos domingos, atendimento eletrônico.

REVISTA UNA

INTERNET

www.bancofiat.com.br www.fiatconsorcio.com.br


Revista UNA – nº 130  

Revista UNA – nº 130

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you