Page 1


PARC COM O BANCO FIAT,

PAGA MEIA PARCEL A NO

NINGUÉM FINANCIA FIAT COMO O BANCO FIAT Neste plano, as 12 primeiras parcelas têm aproximadamente 50% do valor das demais parcelas, através de fluxo de financiamento diferenciado. Consulte nossos planos disponíveis em toda a Rede de Concessionárias Fiat. Sujeito à aprovação de crédito.


FATTO STAMPA

CELA SEU CLIENTE Sร“

1ยบ ANO DO FINANCIAMENTO


ABRACAF CONTÉM

12

Capa O XX Congresso Fenabrave reuniu a nata do setor automotivo mundial. O CEO do Grupo Fiat, Sergio Marchionne, fez a palestra magna

16

Entrevista Um exemplo de superação, o maestro João Carlos Martins conta como enfrentar as adversidades da vida

24

Meio ambiente Especialistas explicam que o carro não é o vilão do meio ambiente e dão dicas para criar concessionárias verdes

20

Salão do Automóvel - 50 anos de tecnologia

28

Lançamento - Eis a linha Idea 2011

32

Tecnologia - Portal ABRACAF, a nova ferramenta do Dealer

40

Viagem - Ilha Maurício, a pérola do Índico

EXPEDIENTE Associação Brasileira dos Concessionários de Automóveis Fiat Rua Itápolis, 543 Cep: 01245-000 - São Paulo - SP Fone: 11 3661-9922 Fax: 11 36618666 - DDG: 0800 159922 Presidente: Luiz Romero C. Farias. Vice-presidentes: Guido Benedito Viviani, Arthur Bruno O. Schwambach, Adriano Ruston Capucci, Ivan Ribeiro Costa e Ivo Luiz Roveda. Diretores: Augusto Dias Brandão, Carlos Milton Buffoni Filho, Celso Antonio Menegaz, Elton Doeler, Fernando Pontes, Hélcio Cardoso de Matos Sobrinho, Henrique B. Menezes Jr., José Carlos Dourado A. Jr., João Maurício Martins Normanha, Marcelo Pizzani, Marco Aurélio Leta, Mário Sérgio Moreira Franco, Maurício de Souza Queiroz e Paulo Fernando Q. Figueiredo Jr. Conselho de ex-presidentes: Edmo Mendonça Pinheiro, Rubens da Silva Carvalho, Flávio Antonio Meneghetti, José Maurício Andreta Jr. Diretor executivo: Márcio Cardoso Consultor editorial: Enio Lins REVISTA UNA - Projeto, criação e execução: Fatto Comunicação 360º - www.fattostampa.com.br - 11 55075590. Coordenação Geral: Márcio Cardoso. Diretor de Conteúdo: Rogério Nottoli (Jornalista responsável - MTB: 31056) - r.nottoli@fattostampa. com.br. Editor de Arte: Renato Prado. Repórter: Silvia Herrera. Copydesk: Juliana Nottoli. Fotos: George Gargiulo, Shutterstock, TMSW, e Studio Cerri. Assistentes de Arte: Érica Igue, George Gargiulo e Isabela Cavalcanti. A Revista UNA não se responsabiliza pelas opiniões emitidas nos artigos assinados. Permitida a reprodução das matérias desde que citada a fonte.

REVISTA UNA - 6


PALAVRA

DO PRESIDENTE

O dia seguinte ao segundo turno POR LUIZ ROMERO FARIAS

E

screvo este editorial nos primeiros dias de campanha para o segundo turno das eleições presidenciais. Independentemente dos rumos dos debates e do próprio resultado, o Brasil pode se considerar vitorioso, pois nossa democracia se consolida. Não é perfeita, muito temos que

avançar, mas o Estado de Direito é uma realidade.

Realizamos a sexta eleição direta para presidente da República desde a redemocratização, marcada

pela eleição, ainda indireta, de Tancredo Neves. Quem vier a sentar-se na cadeira presidencial encontrará um Brasil muito distinto daqueles idos de 1985, quando o eleito não pode ser cobrado pelas promessas de campanha, pois morreria antes de tomar posse, enlutando o País e devolvendo à Nação dúvidas sobre a continuidade do processo, interrogações que foram respondidas positivamente pela reconstrução da Democracia.

Neste Brasil do século 21 muitos dos fantasmas do passado foram exorcizados, especialmente

no campo da economia, onde a inflação galopante que tanto nos pisoteou foi enfim remetida aos livros de história, dentre outras mudanças positivas. Mas muitos espectros continuam a nos assombrar.

Quem quer que vier a sentar-se na cadeira presidencial terá desafios de grande porte e a

obrigação de responder às grandes esperanças da população brasileira. Do ponto de vista do setor da distribuição de veículos, destaco aqui, desde logo, três questões para nosso ramo de atividade: redução da carga tributária; programa para renovação da frota; e política cambial.

Reduzir a carga tributária é uma bandeira tão antiga quanto indispensável, contemporânea.

A necessidade e viabilidade desse alívio deste peso sobre a economia brasileira estão comprovados pelo sucesso impressionante da temporária extirpação/redução do IPI para veículos e para a chamada “linha branca”. Essa foi uma das medidas de maior impacto e um dos elementos responsáveis pela vitória brasileira na superação da recente crise mundial.

Renovar a frota é uma imposição cidadã, originada do crescimento da consciência ecológica no

mundo – processo esse que, finalmente, repercutiu nas urnas brasileiras com uma expressiva votação para a candidatura verde. Em vários países efetivamente desenvolvidos, como os Estados Unidos e Europa, o programa de renovação da frota é uma realidade, retirando das ruas veículos com maior consumo de combustível, maior capacidade de poluição e mais potencial de contaminação ambiental pelo descarte de seus componentes não biodegradáveis. O Brasil está muito atrasado nessa via.

Finalmente, precisamos reverter o jogo na política cambial, área estratégica onde temos

acumulado problemas. Nossa defasagem e imobilismo no câmbio podem ameaçar com a desindustrialização, freando as exportações e acelerando as importações não apenas no segmento automotivo, mas em todas as linhas de produtos de consumo. Esse fantasma paira sobre o parque industrial brasileiro, ameaçando a saúde das empresas e pondo em risco milhões de empregos.

Quem quer que venha colocar a faixa presidencial em 1º de janeiro de 2011 terá que responder,

com firmeza e rapidez, muito mais desafios de porte como esses três listados acima – equacionando esse trio, porém, teremos um bom começo para o Brasil acelerar na via do desenvolvimento sustentado. REVISTA UNA - 7


ABRACAF EXPRESS design

prêmio

conveção reunião em Istambul

O FCC II foi o vencedor do Prêmio IDEA/Brasil na categoria Ouro/ Transporte, promovido pela Associação Objeto Brasil, em parceria com a Apex Brasil. O prêmio é a instância local do International Design Excellence Awards (IDEA), a principal premiação de design dos EUA e uma das mais importantes do mundo. A solenidade de premiação aconteceu dia 24/8, em São Paulo, com a presença do gerente do Centro Estilo Fiat para a América Latina, Peter Fassbender, e de sua equipe formada pelos designers Manuel Ferreira, Rafael Peixoto, Renata Tanure, Mateus Silveira, Daniel Lelis Vicentini, Leonardo Queiroz, Isabella Vianna e Paulo Nakamura. Também receberam o Prêmio Especial José Mindlin.

mercado

Durante a Reunião Extraordinária do Conselho Nacional e da Diretoria Executiva da ABRACAF, no dia 13 de agosto em São Paulo, o presidente da associação, Luiz Romero Farias, informou que a 7ª Convenção Internacional será realizada no próximo ano durante um cruzeiro marítimo a partir de Istambul, capital da Turquia, no final de setembro. “Vamos chegar a Istambul em uma sexta-feira e depois embarcaremos no Seven Seas Mariner, um navio seis estrelas, sistema all inclusive, para um cruzeiro no Mar Egeu, passando por Efesus, Creta, Mikonos, Santorini, Creta e Atenas, entre outros locais”, contou.

produto

Fiat, cada vez mais líder

LINEA 2011 GANHA NOVO MOTOR

A Fiat Automóveis liderou as vendas de automóveis e comerciais leves em setembro, com 66.809 unidades emplacadas. O resultado amplia a liderança acumulada até o nono mês do ano, com um total de 548.040 unidades emplacadas, o correspondente a 23,1% do mercado. A vantagem sobre a segunda colocada, tanto em automóveis quanto em comerciais leves, soma mais de 52 mil unidades de diferença. Os números foram divulgados pela Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos (Anfavea), com base no Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam). Em seus primeiros meses, o Novo Uno elevou as vendas do modelo para 153.516 unidades, colocandoo em segundo lugar entre os veículos mais emplacados até setembro no Brasil, com o Fiat Palio em quarto, com 104.851. Ainda no acumulado do ano, o Siena confirmou sua excelente aceitação de vendas no segmento de sedans pequenos, com 89.964 unidades. No segmento de comerciais leves, a picape Strada mantém a posição de líder absoluta, com 83.461 unidades emplacadas até setembro deste ano.

Chegou às concessionárias a linha 2011 do Linea. A grande novidade é o novo motor 1.8 16V E.TorQ, da FPT (Powertrain Technologies), que apresenta excelente desempenho, redução do nível de ruídos e vibrações, economia de combustível, além de baixos níveis de emissão de poluentes. Muito completo, o novo Fiat Linea traz uma vasta lista de equipamentos, como por exemplo, itens como Blue&Me™ NAV com navegador GPS integrado ao painel do veículo, seis airbags, ar-condicionado automático digital, câmbio Dualogic, sensores de estacionamento, de chuva e crepuscular.

REVISTA UNA - 10


parceria Fiat NOS ESTADOS UNIDOS

A Chrysler convidou 600 de seus Dealers para um encontro no dia 30/8. O objetivo era entender o que seria preciso para eles venderem veículos da Fiat. Participaram representantes de 119 cidades de 37 Estados americanos, além de Porto Rico, selecionados de acordo com o potencial de venda de carros pequenos nos próximos cinco anos. Detroit foi a única cidade de Michigan escolhida. A maioria dos distribuidores convidados está na Flórida, Nova York e Califórnia. Os distribuidores escolhidos devem ser anunciados até o final do ano. As revendas devem separar as vendas das marcas Fiat e Chrysler e prever a transição para instalações separadas à medida que os volumes de vendas cresçam, segundo Peter Grady, vice-presidente da Chrysler para desenvolvimento da rede.

modelo FIAT 500 BLACKJACK É APRESENTADO NA INGLATERRA Depois do Pink e do by Diesel, o Fiat 500 ganha uma roupagem negra. É o Fiat 500 BlackJack. Serão produzidos apenas 200 exemplares do modelo lançado na Inglaterra. Reforçando o seu caráter irreverente, além da pintura negra, há detalhes cromados nas maçanetas, soleiras e retrovisores. Destaque ainda para as rodas de 16 polegadas, com pinças de freios vermelhas (somente na versão 1.4).

capacitação ÁRVORE DA VIDA

Em 2006 a Fiat iniciou o Programa Árvore da Vida para beneficiar jovens de 18 a 22 anos que encontram-se em situação de vulnerabilidade social, promovendo a capacitação na área automotiva e inserção destes jovens no mercado de trabalho. Esses cursos são formatados pelo Isvor, a Universidade Corporativa da Fiat, de acordo com a demanda. As concessionárias contratam esses jovens como aprendizes, com carteira assinada, desde o início do processo de capacitação. A duração dos cursos varia de três a dez meses dependendo da qualificação. Nesse período, os jovens recebem também uniformes, alimentação, transporte e todos os recursos necessários para tirar a carteira de motorista. Até o momento, o programa ofereceu cursos de eletromecânica, eletroeletrônica, funilaria, pintura, capotaria e estoquista. Em Betim as aulas são ministradas pelos professores do Isvor. Nos outros Estados, o programa conta com a parceria do Senai. Dos 152 jovens que concluíram os cursos até o final do ano passado, 135 estão empregados, ou seja, 87%. “É gratificante dar oportunidade de trabalho e experiência aos jovens do Árvore da Vida, eles saem do curso totalmente qualificados para o serviço”, explica Diógenes Henrique Ribeiro, diretor comercial do Grupo Paulitalia, em São Paulo.

REVISTA UNA - 11


ABRACAF CAPA

REUNIÃO DE LÍDERES XX CONGRESSO FENABRAVE VOLTA A SÃO PAULO EM GRANDE ESTILO

1

a

evolução da indústria e do mercado automotivo no Brasil foi a tônica nas reuniões de marca e nas 36 palestras e mesas redondas do XX Congresso da Federação Nacional de Veículos Automotivos (Fenabrave), que representa 43 associações e seis mil Dealers. “Isso não teria sido possível se na interface, com o consumidor, não estivesse presente um setor de distribuição igualmente dinâmico e preparado para a permanente evolução, o protagonista da arte de cortejar, seduzir e conquistar o consumidor, o senhor do mercado”, disse C. Belini, presidente da Anfavea e da Fiat para a América Latina, na cerimônia oficial da abertura do evento.

2 Abertura da ExpoFenabrave (1); stand da Iveco, que possui 71 concessionárias no Brasil (2); jantar de abertura do evento para 2.500 convidados (3); apresentação da Fiat na reunião da ABRACAF, que anunciou o lançamento do Siena EL 1.4 flex, com rodas de alumínio (4), show com The Australian Bee Gees (5); reunião da ABRACAF presidida por Luiz Romero de Farias (6); e stand do Banco Fiat (7).

3

REVISTA UNA - 12


6

8 Sergio Marchionne, CEO do Grupo Fiat, que apresentou a palestra magna, cumprimenta Luiz Romero Farias (8); o empresário Renato Ferrari (9), um dos ex-presidentes da Fenabrave que foi homenageado durante o jantar; e C. Belini (10), presidente da Anfavea e do Grupo Fiat para América Latina. Ele foi um dos convidados especiais da cerimônia de abertura do congresso, que contou com as presenças de Sérgio Reze, presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção, presidente-executivo da Fenabrave, o prefeito Gilberto Kassab e o ministro Miguel Jorge, entre outros.

7

10

9

5 4

REVISTA UNA - 13


ABRACAF CAPA

‘o Brasil é um país seguro’

P

alestra magna com o CEO da Fiat, Sergio Marchionne, foi o ponto alto do XX Congresso Fenabrave, no dia 10 de setembro no Transamérica Expocenter, em São Paulo. Com o auditório lotado, Marchionne fez uma bela explanação sobre o setor automobilístico, a crise mundial e perspectivas do cenário para os próximos cinco anos. Com a aquisição da Chrysler para ingressar nos Estados Unidos, os modelos híbridos e elétricos fabricados nos EUA, assim como os Alfa Romeo podem chegar ao Brasil a partir de 2012. Marchionne agradeceu os Dealers e as ações da ABRACAF: “Os concessionários são nossos embaixadores, o elemento chave do nosso sucesso”. Acompanhe abaixo os principais destaques. CENÁRIO INTERNACIONAL “É preciso minimizar as perdas das empresas automobilísticas. As maiores companhias se esforçaram em aumentar no tamanho e por isso falharam na crise. Faltou uma arquitetura racional, com parcerias estratégicas para melhorar a sinergia e reduzir custos. Temos de ter uma mudança de qualidade. A crise não é a causa dos problemas, ela os desmascarou. O jornal britânico ‘Financial Times’ publicou um artigo falando que comprar carros hoje é como escolher um cachorro com menos pulgas.” Marchionne confirmou que carros da Alpha Romeo e Chrysler devem chegar ao Brasil, via EUA, já em 2012.

REVISTA UNA - 14

CRISE MUNDIAL “Tivemos de aprender com a crise, nos reinventar numa base mais sólida. O risco não deve existir se não houver uma grande vantagem. Um novo modelo é necessário, é preciso ter um pensamento poderoso. Como dizia Einstein: a crise traz criatividade, é na crise que a criatividade pode se superar. A crise parecia um eco distante no Brasil, estava convencido que aqui ela não teria muito efeito. Mas a qualidade da resposta brasileira para tomada de políticas públicas em 2008 foi exemplar. O Brasil lidou com a tempestade antes de ela chegar. O Brasil criou mais de 1 milhão de empregos e cresceu 7%. Os resultados foram além das expectativas. Nos dois primeiros meses deste ano passaram a Alemanha e a projeção sugere que o mercado continue crescendo. O setor automotivo passou por uma reestruturação profunda, com mais marcas, e o compromisso Fiat de manter a liderança sem corroer o mercado continua. Na crise não há espaço para incompetência e preguiça. Não há mérito sem crise, vamos dar o melhor de nós e trabalhar duro.”

CHRYSLER “O know-how Fiat foi um dos fatores chaves para o acordo com a Chrysler, que facilitou a repensar o modelo, com compromisso na mobilidade sustentável, com os carros híbridos e elétricos. O governo norte-americano demonstrou coragem ao apostar na oportunidade de um novo green deal privilegiando o renascimento do mercado automotivo americano, com qualidade, com capacidade para 6 milhões de veículos. Vamos oferecer uma gama completa de veículos com as tecnologias híbridas e elétricas. É uma parceria para criar um grupo muito forte, com um alicerce forte, para crescer e ter valor. Para criar eficiência, criar inovação com nossa expertise.” LIDERANÇA “Em cada organização, as pessoas certas contam mais que o processo. A liderança não tem a ver com índices. Líderes certos são aqueles que têm coragem de sair da caixa e tentar algo novo, para não ser vítimas da mudança, mas iniciá-las.”


FUTURO “O Brasil é parte integral do nosso futuro. Durante um dia inteiro fizemos reuniões para discutir nossa estratégia. Queremos consolidar nossa liderança e superar a casa de 1 milhão de carros por ano até 2014 e também expandir nossa gama de produtos. Temos a coragem de ousar, fazer a diferença com um compromisso com o futuro.” GESTÃO “Uma grande indústria cria destinos, não segue os outros. Este é o momento dos fabricantes fazerem uma gestão responsável. Para Maquiavel, o segredo do sucesso está em homens com virtudes, que agem com decisão e coragem, sempre com integridade. O único ponto imperativo é esse, um homem de virtude.” REDE “É uma rede viável, são 540 Dealers Fiat no Brasil, resultado de um conjunto de ações entre a Fiat e a ABRACAF, o melhor relacionamento possível. A Iveco, por exemplo, são 70 concessionárias no Brasil, é a que mais cresce no País. O fortalecimento de uma relação verdadeira, uma parceria sólida focada no diálogo. É a Rede que mais vende no Brasil e a nossa face que o cliente vê, que se aplica na venda e no pós-venda. Continuamos no caminho do aprimoramento, a satisfação do cliente é uma prioridade.”

Uma grande indústria cria destinos, não segue os outros

BRASIL “O Brasil tem um alto nível de engenharia e setor automotivo, que representa 3% do PIB industrial, tem todas as cartas certas. É um privilégio trabalhar para o desenvolvimento do País. Para a Fiat, o Brasil é um país seguro, foram R$ 6 bilhões de investimentos de 2008 a 2010. O Brasil tem um grande papel para o nosso grupo, são 38 mil empregos e uma média de receita anual de R$ 38 bilhões. Nossa ligação é especial. A Fiat não é vista como uma multinacional, houve uma integração cultural, crescemos juntos. Uma parceria sinônimo de compromisso e confiança.”

MEIO AMBIENTE “Com a crise e o arrocho do crédito as empresas tiveram de ficar mais espertas, tiveram de aprimorar o modelo de negócio. Com a degradação ambiental tiveram de pensar em um sistema mais ecologicamente orientado. Abraçamos este desafio há uns 10 anos, com outros combustíveis e motores que consomem menos gasolina. Mais uma vez trouxemos primeiro a solução para uma menor emissão de gases tóxicos.” REVISTA UNA - 15


A B R A C A F entre v ista

talento para A superação transformar adversidades em vitórias é o segredo de jcm

Í

cone da música clássica e melhor intérprete de Johann Sebastian Bach, João Carlos Martins, de 70 anos, é mestre em superação. Aos 8 anos aprendeu as primeiras peças ao piano. Dez anos depois iniciava sua gloriosa carreira internacional tocando 21 notas por segundo e impressionando as plateias em todo mundo. Foi aclamado pela imprensa internacional como “Bach do século 20, mais louco e empolgante”. No entanto, aos 26 anos, uma pedrada no braço direito durante uma pelada no Central Park com os jogadores da Portuguesa, seu time do coração, foi o princípio do fim. Mais tarde, em um assalto na Bulgária, foi atingido na cabeça por uma barra de ferro e teve todo o lado direito do corpo paralisado. Em 1997, descobriu que sofria de Contratura de Dupuytren, o mesmo mal que acometeu Leonardo da Vinci. As duas mãos ficaram comprometidas. Por amor à música ele enfrentou as adversidades físicas e psicológicas e se reinventou: tornouse maestro. Atualmente rege sua própria filarmônica, dá palestras e coordena cursos de música em 12 núcleos em todo o País.

REVISTA UNA - 16


UNA - A música tem o poder de mudar as pessoas? João Carlos Martins - Claro, já imaginou um filme inteiro desenvolvido para uma história impossível de amor que acabe dando certo. Na hora do beijo, se não tiver a música, o público não sente nada. A música tem de fazer parte de tudo.

Quem te apresentou a música, foram os seus pais? Meu pai queria ser pianista, mas com 10 anos ele teve parte da mão decepada numa prensa gráfica e nunca pôde realizar esse sonho. Aos 8 comecei a estudar música. Aos 13 iniciei minha carreira nacional e aos 18, a internacional. Parecia a vida

dos sonhos. Mas aos 26 anos começou o primeiro acidente e aí veio a minha via crúcis.

Nunca é tarde para alguém recomeçar? Eu parei de tocar duas vezes (ruptura do nervo ulnar e após assalto na Bulgária). Tive meu problema político (suspeito e depois absolvido de irregularidades quando secretário estadual da Cultura do governo Paulo Maluf). A pessoa é como uma flecha que quando nasce é atirada para cumprir uma missão. Podem acontecer problemas no caminho, mas se você consegue corrigir o percurso, no final ela vai cumprir a sua missão. Este é meu desejo chegar na

reta de chegada deixando um legado para a música no Brasil.

É verdade que o senhor será homenageado pela Vai-Vai? Eles vieram me perguntar em janeiro, se eu aceitava. Respondi: não é que eu aceito, eu pediria. Vai ser uma coisa muito forte, vão mostrar a minha vida na avenida. O samba-enredo vai ser escolhido em outubro.

Como surgiu a ideia de recomeçar aos 65 anos como maestro? Eu nunca fiz curso. Tomei umas quatro aulas e só (com o maestro Júlio Medaglia). Você aprende os 10 mandamentos e o resto, ou desenvolve por conta própria, ou vai ser um marionete.

+

REVISTA UNA - 17


A B R A C A F entre v ista Quais seriam esses 10 mandamentos?

O senhor coordena todos os 12 núcleos?

Os principais mandamentos são: ter precisão rítmica; noção de balanço; conhecer a partitura totalmente; exercer liderança sem prepotência; não deixar o músico com medo de errar; ter imaginação e criatividade; cumprir tudo o que foi combinado no ensaio na hora do concerto; estar totalmente conectado; saber tocar um pouco de cada instrumento; e tocar a música com muito amor.

Eu tenho que coordenar e acompanhar tudo. Tem os professores, mas uma ou duas vezes por mês vou visitar cada uma das unidades para ver se está satisfatório. Estou contente, mas não entusiasmado ainda. Acho que temos de evoluir bastante, mas para o ano que vem já vai ser o melhor curso de musicalização do Brasil. Ele é gratuito, pegamos patrocínio para todos eles. Os professores são remunerados e o meu trabalho é voluntário.

Esses mandamentos também podem ser usados no mundo dos negócios? Não tem dúvida. A música é a régua do mundo. Por quê? Se um governo vai bem, todos dizem que tudo está afinado como uma orquestra. Se um presidente acha que tem uma campanha contra ele, fala que é uma orquestração contra ele. Finalmente se um time de futebol vai bem, falam que ele joga por música.

Nunca a pessoa deve achar que é tarde Quais são seus planos para a sua filarmônica este ano? A Filarmônica Bachiana Sesi SP, que é o nome da orquestra agora com a junção da jovem e com a profissional, conta com 45 jovens e 25 profissionais. Para este ano ainda temos algumas turnês estaduais, fazemos ainda quatro concertos para crianças na Sala São Paulo e mais outros três oficiais. Contando o ano inteiro, entre concertos, concertos-didáticos, palestras-concerto, vão ser cerca de 200. Contando a apresentação no dia 19 de setembro para 2.800 pessoas no Lincoln Center de Nova York (Estados Unidos), o concerto que antecedeu a Assembleia Geral da ONU, cuja abertura foi em 21 de setembro. Ainda há uns dois concertos para comemorar os 40 anos da carreira da dupla Chitãozinho e Xororó. Fora o nosso projeto de musicalização. Estamos ensinando música para cerca de mil crianças em 12 núcleos em todo o País: dois no Espírito Santo, dois em Minas e oito em São Paulo. E vamos começar um no Rio de Janeiro agora com a Fundação Roberto Marinho.

Como é a recepção das plateias na periferia? Muitos sequer ouviram uma música clássica antes. É impressionante ver como o universo da música clássica mexe com o coração dessas crianças durante os concertos.

Maestro, você que trabalha com as crianças na periferia, acredita que o paradigma de que o brasileiro não gosta de ler e de ouvir música clássica pode mudar um dia? Sabe como é que se muda? Se um cara famoso na literatura, nas artes plásticas, na música popular, na música clássica fizer o que o Artur Moreira Lima e eu estamos fazendo, de ir levar a arte para todos aqueles que não têm oportunidade, a cultura em nosso País seria totalmente diferente. Não é jogo de cena. Há quatro anos visito a periferia e nunca deixei que a imprensa viesse para não parecer jogada de marketing.

9 cirurgias na mão direita

REVISTA UNA - 18

21 notas por segundo – até 1966


Todos nós temos de ir ao encontro dos segmentos que não têm oportunidade de vir de encontro a nós. Esta é a grande falha. É preciso que artistas de ponta frequentem os lugares menos favorecidos.

Você era mais feliz antes? Não, hoje sou muito mais feliz. Nunca esperava que de repente eu iria me sentir assim. Ao mesmo tempo, sou uma pessoa que deixou de dormir, por exemplo, durmo de 3 a 4 horas por noite. Porque todo dia a cabeça quer criar algo novo, não só para a música, mas para o social também. A cabeça fica numa atividade alucinante, você se empolga tanto. Por exemplo, a ideia de visitar os 15 CEUs tive em maio. Levar música para a criançada e tentar descobrir diamantes, daquelas crianças que se inscreveram. A cabeça fica a mil por hora, no bom sentido.

Voltaria a exercer algum cargo público? Nunca. Prefiro morrer. Artista tem de ficar na sua missão. O artista tem a sua missão, que não é de ocupar cargo público. Como ocupei, e fui secretário de Estado, sou o primeiro a falar não faça isso.

Na sua história de vida há tantos recomeços, onde encontra forças? Quando começam as adversidades você não tem a maturidade para enfrentá-las. Depois chega o ponto que você começa a fazer de cada adversidade uma plataforma para alcançar a realização pessoal. De

400

A música é a régua do mundo cada adversidade que tive, com o tempo, fui fazendo uma plataforma para crescer como pessoa, como ser humano, e tentar deixar uma mensagem forte. Tem de ter muita força de vontade. E tem as que atingem o físico e as que atingem a alma. E para as duas você têm de estar preparado.

E como superá-las? Você tem de transformá-las em caminhos para vitória e não para a derrota. Acho que a pessoa que

peças de Bach de cor

30 CDs gravados

aprende a driblar a primeira adversidade, vai ganhando anticorpos para a adversidade. O meu problema é muito menor do que o de uma pessoa que perdeu as pernas ou perdeu a visão. Eu só perdi as mãos para tocar piano, é claro que tinha uma carreira internacional. Mas pela exposição na mídia, acabei servindo de referência ganhando cada vez mais anticorpos para ajudar os outros. Hoje eu recebo milhares de e-mails de pessoas que se inspiram na minha vida. Só isso já faz com que você se sinta útil na sua missão, na sua vitória.

Ainda joga futebol? Parece que a orquestra vai montar um timinho e espero que eles tenham a dignidade de chamar este maestro com 70 anos. Eu sempre joguei na ponta direita.

3 documentários


ABRACAF SALÃO

DO

AUTOMÓVEL

Do 147 ao MIO, um compromisso com o futuro o desenvolvimento de novas tecnologias tem sido um dos grandes diferenciais da Fiat em todas edições do Salão do Automóvel que completa 50 anos de idade

D

esde a sua chegada ao Brasil, em 1976, a Fiat vem revolucionando muito o mercado automobilístico. Foi ela, por exemplo, que lançou o primeiro carro a álcool no País e introduziu em seus modelos uma série de equipamentos inéditos – como o My Car Fiat, oito air bags, viva-voz com Bluetooth e o teto solar Sky Window, entre tantas outras inovações. Já na estreia da Fiat no 10º Salão do Automóvel e Autopeças, em 1976, e a estrela do evento foi o Fiat 147. Despojado, o modelo dominou a exposição, sendo utilizado para mostrar a participação dos componentes nacionais em quase todos os estandes de autopeças. Antecipar tendências nesse evento virou uma tradição da Fiat. A cada Salão do Automóvel, um novo modelo conceitual. Apenas para citar as edições mais recentes, foi assim em 2006, com o FCC (Fiat Concept Car); e em 2008, com o Bugster, o FCC II. E na edição em comemora-

REVISTA UNA - 20

ção do cinquentenário, a fabricante vai mostrar o Mio, o FCC III, um protótipo desenvolvido de acordo com ideias e sugestões enviadas por mais de 1 milhão de internautas por meio do site www.fiatmio.cc. O Salão de São Paulo acontece entre os dias 27 de outubro e 7

2008

de novembro no Pavilhão de Exposições do Anhembi, na capital. Em recente entrevista para orientar a divulgação do Salão do Automóvel, o presidente da Anfavea e da Fiat América Latina, C. Belini, afirmou que o segmento de automóveis caminha na direção de modelos compactos


e econômicos no consumo de combustíveis, dotados de ampla gama de itens de segurança. “Guimarães Rosa escreveu que é difícil e perigoso adivinhar o futuro. Ele nunca será como imaginamos. Mas podemos nos arriscar a antecipar algumas tendências, frutos das preocupações do presente. O automóvel dos anos futuros será muito mais avançado na performance, design, dirigibilidade, funcionalidade, eficiência energética, emissões baixas ou zeradas de gases, segurança, acessibilidade, manutenção e reciclabilidade no descarte.”

HOMENAGEM Há oito anos, no 22º Salão Internacional do Automóvel, a Fiat recriou em seu estande o local onde aconteceu o primeiro Salão do Automóvel, em 1960: o Parque do Ibirapuera. Foi nesse clima saudável, que a montadora mostrou o Fiat Stilo. Os visitantes ganharam mudas de jacarandá do Viveiro Manequinho Lopes. Na edição seguinte, em 2004, ao percorrer o Salão, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva dedicou atenção especial ao estande da Fiat, onde conheceu os dois últimos lançamentos da montadora: o Doblò Adventure Estrada Real e o Stilo Michael Schumacher, uma série especial com apenas 500 unidades. Exclusivamente na cor vermelho Modena, a mesma da Ferrari, ele traz a assinatura do campeão nas laterais e no painel, onde também o número de série do carro foi gravado. A unidade 001 da série, exposta no Salão, foi autografada pelo próprio Schumacher e Rubens Barrichello, que visitaram o evento. O veículo foi doado à Unesco. Na 24ª edição, a Fiat celebrou seus 30 anos com os olhos voltados para o futuro com o Fiat Concept Car Adventure, uma criação 100% brasileira. Os designers do Centro Estilo Fiat do Brasil fizeram um exercício de estilo e criatividade dentro de uma das linhas mais bem-sucedidas da

empresa, a Adventure. No Espaço Tecnologia, os visitantes conheceram o Fiat Siena Tetrafuel, o primeiro carro do mundo a rodar com quatro combustíveis (álcool; gasolina misturada; gasolina pura; e GNV), o Fiat Palio Elétrico (com autonomia de 120 quilômetros e bateria de níquel) e o Fiat Stilo. Na última edição, os destaques ficaram por conta do lançamento do Fiat Linea – o primeiro veículo fabricado no Brasil com navegador GPS integrado ao painel do veículo, o FCC II (Enviroment & Fun), e o Fiat 500, um dos ícones da indústria nos anos 50, que renasceu com formas e tecnologias atuais. Marcando a primeira fase de desenvolvimento da expansão da indústria automotiva no Brasil, 12 montadoras participaram do 1º Salão do Automóvel entre 26 de novembro e 11 de dezembro de 1960, organizado pela Alcântara Machado com o patrocínio da Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores). Quatrocentas mil pessoas foram conferir as novidades expostas no Pavilhão da Indústria e do Comércio do Parque do Ibirapuera. REVISTA UNA - 21


ABRACAF SALÃO

DO

AUTOMÓVEL

2002 Para homenagear o 1º Salão do Automóvel, a Fiat reproduziu em 2002 o Parque do Ibirapuera em seu estande. Em 2004, o Fiat Stilo Michael Schumacher se destacava com seu visual agressivo e itens exclusivos. Do segmento Adventure era lançada a versão Estrada Real do Doblò, entre outros. Em 2006, a Fiat comemorou seus 30 anos no País no Salão. Inovou com o Espaço Adventure e o modelo Idea Adventure e os outros membros da família, Doblò Adventure, Palio Adventure e Strada Adventure.

2006

REVISTA UNA - 22

2004


REVISTA UNA - 23


ABRACAF MEIO

REVISTA UNA - 24

AMBIENTE


CONCESSIONÁRIAS

Aquecimento global e sustentabilidade estão entre as principais questões da ordem do dia. Especialistas explicam que agora é a hora de mudar o olhar, ter uma visão mais moderna e sustentável e saber que os carros não são os vilões do meio ambiente. “Eles são muito importantes para as cidades, os verdadeiros vilões são as pessoas que usam os automóveis de forma incorreta e negligenciam as suas revisões”, explica Lincoln Paiva, DIRETOR GERAL da ONG Green Mobility Brasil E membro da SLoCat (Sustainable Low Carbon Transport) DA onu.

O

especialista em mobilidade ressalta que os Dealers têm uma importância vital para reduzir os impactos da poluição nas cidades. “Eles têm de ressaltar a importância de se manter um carro corretamente e fazer todas as revisões em dia, entre outras medidas, como ensinar os clientes a serem mais sustentáveis dentro da cidade”, afirma Paiva. “Isso abre um nicho de mercado para os distribuidores que buscam a excelência na qualidade ambiental e podem ganhar em produção ou economizar recursos financeiros com a melhoria ambiental”, acrescenta o economista Luiz Henrique Lopes Vilas, diretor da Ouro

Verde Meio Ambiente e Negócios Sustentáveis, que já realizou mais de 200 avaliações ambientais para concessionários de veículos em todo Brasil. Um veículo em boas condições de uso, que siga as regras básicas determinadas pelos fabricantes, consome 15% menos combustível que um desregulado, consequentemente emite menos gases poluentes e tóxicos na atmosfera. “Parece uma bobagem, mas se você somar com a quantidade de carros vendidos por mês, esses 15% poderiam significar muito para as cidades e para as mudanças climáticas”, destaca Paiva.

REVISTA UNA - 25


ABRACAF MEIO

AMBIENTE

ENTRE AS VANTAGENS PARAS AS CONCESSIONÁRIAS “VERDES”, LOPES VILAS ENUMERA SETE:

Redução de riscos e eliminação de responsabilidades ambientais

Ajuda a evitar desperdícios e diminuir custos

Acesso a novos mercados

Melhoria na performance do desempenho ambiental da loja e no atendimento as legislações

Melhoria na imagem e na relação com os funcionários, clientes, fornecedores, vizinhos, fiscalização ambiental e outros detentores de interesses

Facilidade na identificação de causas de problemas e suas soluções

Em Nuremberg (Alemanha) 34% da população de 500 mil habitantes usa o transporte individual, mesma porcentagem de São Paulo. “Só que lá, mesmo sendo bem menor que São Paulo, não há trânsito nas ruas, eles usam o carro de forma racional, não o utilizam para todos os deslocamentos, intercalam com bicicletas, transporte público e a pé”, conta Paiva, que acaba de realizar um estudo sobre essa cidade alemã. Na capital dos Estados Unidos, Washington, a prefeitura dá incentivos fiscais às empresas que estimulam a carona solidária. Em Berlim (Alemanha) e em outros países da

REVISTA UNA - 26

Projetos de monitoramento podem dar descontos no IPTU Lincoln Paiva Green Mobility

Acesso a capital de baixo custo, menores impostos e seguros mais baratos

Europa foram instituídas as “zonas de baixa emissão de gases”, onde apenas os carros bem regulados que passam por uma rígida inspeção veicular podem circular. Pensando nisso, a Fiat lançou o sistema eco:Drive. Primeiro o motorista insere um pen drive no carro. Depois, basta baixar o software da Fiat e incluir os dados do pen drive. Automaticamente o sistema mostra, por meio de gráficos, como o motorista pode dirigir de forma mais verde. O consumidor também é convidado a entrar na Eco Ville da Fiat, uma rede de relacionamento na internet dos outros


EcoDrive: software gratuito da Fiat que ajuda a conduzir reduzindo as emissões de gases.

usuários de eco:Drive. “Usando essas dicas (veja boxe) básicas os Concessionários poderiam fazer um grande trabalho ecológico, econômico e social: ensinar o consumidor a utilizar o automóvel de uma forma racional e ecológica”, sugere Paiva. A maioria das pessoas crê que o conceito de sustentabilidade foca o que é feito em prol do meio ambiente. Mas ele é mais amplo. “É ter a maior quantidade de lucro com o menor impacto possível na cidade”, afirma Paiva. O especialista acrescenta que na capital de São Paulo há uma lei municipal (14.933) de mudanças climáticas que prevê benefícios fiscais para ações que inibam emissões de

gases, por exemplo. “As Concessionárias que implantarem um Projeto de Monitoramento da Emissão de gases dos veículos dos seus clientes e que consigam comprovar essa redução podem ter descontos no IPTU.” A prática de se plantar árvores para compensar emissão de CO2 – que provoca o aquecimento global, não é a mais apropriada no caso dos automóveis, já que eles emitem também gases tóxicos. RESÍDUOS – Um carro zero-quilômetro, segundo Lopes Vilas, produz ao longo de seu primeiro ano de vida, em média, 11 litros de óleo

e 5 quilos de resíduos para um concessionário responsável por sua venda e revisões programadas. Ou seja, a cada 100 veículos a distribuidora fica com 1,1 mil litros de óleo usado. De acordo com a Resolução 362 do Conselho Nacional de Meio Ambiente (Conama), todo óleo lubrificante usado deve obrigatoriamente ser recolhido para destinação adequada – ou seja: seu descarte em sistemas de esgoto é proibido. “Muitas autorizadas sequer têm conhecimento dessa resolução. Desconhecem, por exemplo, que o descarte de resíduos em lixões, prática mais comum, é considerado crime ambiental.” Lopes Vilas acrescenta que dentro de uma concessionária, os impactos ambientais se concentram nas oficinas, principalmente nas áreas de pós-venda. Segundo um estudo do especialista em 4,5 mil concessionárias, a poluição gerada pelo descarte de 10 litros por dia de óleo usado no solo ou cursos d’água equivale ao esgoto doméstico lançado por uma cidade de 40 mil habitantes.

DICAS Manutenção – fazer as revisões especificadas pelo fabricante para que o carro funcione corretamente e assim economize combustível Carga – cuidado com o excesso de carga. Quanto mais pesado o carro mais ele gastará, e se a carga estiver em cima do carro, pior – há a resistência do ar Condução agressiva – freadas bruscas no trânsito intenso exigem mais do carro, que vai gastar mais Piso molhado – no inverno o carro pode gastar até 50% mais, sobretudo com a pista molhada

REVISTA UNA - 27


A B R A C A F l an ç amento

Eis a linha Idea 2011

AINDA MAIS SOFISTICADO COM SUAS LINHAS HARMONIOSAS E AS LANTERNAS MAIORES

S

ete versões, três motorizações, dois tipos de câmbio e quatro de acabamento. Modificações na frente e na traseira, avanços tecnológicos e aperfeiçoamentos internos. Essas são as credenciais do novo Idea 2011, apresentado à imprensa especializada e aos Concessionários da Rede Fiat no balneário de Guarujá, litoral paulista. O novo design foi todo desenvolvido pelo Centro Estilo

REVISTA UNA - 28

Fiat para América Latina, em Betim (MG), e deixou o monovolume mais sofisticado, com linhas harmoniosas e com planos bem definidos delineados por vincos. Na traseira, as lanternas ficaram maiores, iluminadas por LEDs – o primeiro carro nacional a oferecer esta tecnologia. Na dianteira, capô, parachoque e grade dianteira são novos, deixando a frente mais arredondada. O capô ficou mais afilado, com planos curvos. O para-choque é mais envolvente e robusto e, ao mesmo tempo, a grade foi afilada. O interior do novo Idea

oferece mais conforto com o redesenho dos bancos e acabamento mais requintado. Com piso traseiro plano e três bancos definidos com apoios para cabeça, leva cinco pessoas. O Idea 2011 recebeu a nova família de motores E.torQ 1.6 16V, de 115 a 117cv, e 1.8 16V, de 130 a 132 cv, desenvolvida pela engenharia da FPT - Powertrain Technologies. Bicombustível e com 16 válvulas, combinam desempenho, economia e baixos níveis de emissões e de ruído. Agora, a família Idea oferece versões que atendem as necessidades dos diversos tipos de usuários: três motorizações (Fire


1.4, E.TorQ 1.6 16V e 1.8 16V), quatro níveis de acabamento (Attractive, Essence, Sporting e Adventure) e dois câmbios – mecânico de cinco marchas ou Dualogic® Automático. A Fiat pretende vender 2,5 mil unidades por mês do novo Idea no mercado brasileiro e outras 2 mil unidades mensais na América Latina. Durante o lançamento, C. Belini, presidente da Fiat, disse que a Fiat prepara-se para fechar o ano na liderança do mercado brasileiro pela nona vez consecutiva e considera que o sucesso da marca deve-se a uma combinação de eficiência em produtos, processos e tecnologia. O dirigente confirmou a sua expectativa do mercado brasileiro para este ano, com 3,4 milhões de unidades entre automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus.

O primeiro carro nacional com lanternas de LED

REVISTA UNA - 29


ABRACAF ACADEMIA

SUCESSÃO

V

inte e dois sucessores de concessionários da Rede Fiat acabaram de se formar no Semear, curso que desde 2004 faz parte do programa Academia ABRACAF. A formatura aconteceu na visita à fábrica da Fiat, em Betim (MG), em 3 de agosto. “Como sempre fomos muito bem recebidos e o encantamento foi geral, principalmente dos novos alunos que estão cursando este ano e acompanharam os formandos”, conta o diretor da ABRACAF, Celso Menegaz, grande incentivador do Semear. Essas visitas à fábrica e a várias concessionárias em São Paulo e Campinas, de acordo com Menegaz, são fundamentais na tomada de decisão dos alunos: se continuam nos negócios dos pais ou se buscam outra carreira.

REVISTA UNA - 30

Cecília Lodi, consultora do Semear, explica que o curso é dividido em quatro módulos com aulas e palestras. “As sucessões têm várias janelas de entendimentos e eles são expostos a uma série de reflexões para tomar uma decisão

Foi uma reciclagem, abriu minha visão sobre tudo Alberto Antoni, da Fiat Etrusca

mais sábia”, explica Cecília. O diferencial da turma de 2009, segundo Menegaz e Cecília, foi o retorno de alguns ex-alunos. Quatro deles eram dealers. “Foi uma reciclagem, abriu minha visão sobre tudo”, conta Alberto Antoni da Fiat Estrusca. “Adorei o curso”, elogia Antonio Stefano Jr., da Pádova Veículos. O presidente da ABRACAF, Luiz Romero Farias, observa que o conteúdo do Semear está em constante reformulação. “Ele é muito bem conduzido, mas sempre queremos agregar mais valor técnico e entusiasmo para motivar esses sucessores.” O consultor Luciano Groch teve dois momentos no Semear, como aluno e consultor. “O sucessor deve saber separar o negócio e a família, os dois têm de ir bem.”


EM FOCO Sempre queremos agregar mais valor tĂŠcnico ao Semear Luiz Romero Farias, presidente da ABRACAF

REVISTA UNA - 31


ABRACAF TECNOLOGIA

A nova ferramenta de trabalho do Dealer

N

a tradicional reunião da Marca durante o XX Congresso da Fenabrave, o presidente da ABRACAF, Luiz Romero Farias, lançou o Portal ABRACAF. “O portal tem como objetivo ser a ferramenta diária dos Concessionários, que comtempla todas as informações de interesse da Rede. Por meio dele é possível analisar o mercado regionalmente e com a concorrência”, explicou. O Comitê de Assessoramento ao Portal, presidido por Paulo Figueiredo Jr., trabalhou intensamente durante cinco meses no desenvolvimento desta nova

REVISTA UNA - 32

ferramenta digital junto com a Big Solutions. “A ideia é concentrar em um só local todas as informações da nossa associação, informações que até hoje estavam restritas ao Conselho da ABRACAF. E a Rede poderá interagir com a gente, para atuarmos de uma maneira mais efetiva”, disse o presidente do Comitê. Cada uma das oito comissões da associação foi contemplada com uma área específica. Na de treinamento, por exemplo, o Dealer poderá inscrever seus funcionários online nos cursos, acompanhar suas notas, verificar o material de apoio e a galeria de fotografias. Na de Pós-venda, há um link para envio

de inconvenientes técnicos com a possibilidade de anexar fotos. Outro diferencial é a área de emplacamento, onde o Dealer poderá checar seu desempenho nacionalmente, regionalmente e por modelo. “A novidade em relação ao Portal da Fiat é que separamos os dados de venda direta dos de varejo e vamos ter atualizações diárias”, disse Figueiredo Jr. Há também a possibilidade de consultar os Boletins Informare em um link com o arquivo desde 2006. Todas essas informações são restritas aos associados à ABRACAF, que entrará com sua senha para ter acesso a elas. “Com o nos-


A ideia é concentrar em um só lugar todas as informações da ABRACAF Paulo Figueiredo Jr., presidente do Comitê de Assessoramento do Portal ABRACAF

so portal, temos mais dados para analisar nossa performance, através de uma troca de informações com a Fiat e a Fenabrave”, acrescentou Luiz Romero Farias. Na área aberta, os internautas podem encontrar a relação completa das concessionárias Fiat em todo Brasil, conhecer a história da ABRACAF, sua missão e objetivos, ler as notícias do setor automotivo publicadas na grande mídia e nos sites selecionadas no boletim ABRACAF NEWS e também às matérias desta revista bimestral.

REVISTA UNA - 33


G A L E R I A ABRACAF - manoel costa - polígono

GALERIA Estações modernas, equipamentos de ponta, gestão de pessoas e um atendimento de primeira fazem da Polígono, em Montes Claros, uma concessionária modelo em Minas Gerais. A chave do sucesso está na capacitação dos funcionários e colaboradores, o que gera uma equipe dedicada, que se traduz na satisfação do cliente e na liderança de mercado.

O economista Manoel Costa é dealer há quase 34 anos, em parceira com seus sócios, os empreendedores Rachel e Henrique Sapori. A ética e o respeito formam a base do seu trabalho. Costa acredita na excelência do atendimento como diferencial competitivo e orgulha-se de ter participado da formação de muitos gerentes e supervisores.


A PolĂ­gono se orgulha de ser uma concessionĂĄria que investe pesado na sua equipe


ABRACAF VIP

HIDRATAÇÃO Beba um copo de água a cada 15 ou 20 minutos, em temperatura menor ou igual à corporal. Mas é importante não beber tudo de uma vez.

AQUECIMENTO Auxilia na prevenção de lesões, pois deixa os músculos tendões e ligamentos mais elásticos. Faça antes da atividade, entre 5 e 10 minutos.

CALOR O corpo pode produzir até 20 vezes mais calor no exercício do que quando em repouso. E esse calor não é facilmente dissipado, por isso use roupas adequadas.

Dicas do treinador Aulus Sellmer da 4any1

MEXA-SE!

Basta calçar o tênis e caminhar meia hora, em ritmo acelerado. esta prática regular melhora o sono, diminui o peso, abaixa o colesterol e aumenta a criatividade.

ALONGAMENTO É fundamental para não se machucar. Faça antes e após o exercício: uma vez de cada lado por 20 segundos 1. Para tibial anterior 2. Para quadríceps 3. Para posterior 4. Para glúteo

REVISTA UNA - 36

3

1 2

4


ALIMENTAÇÃO Os carboidratos (pães e massas) desempenham funções importantes. Eles funcionam como combustível para os exercícios, também preservam as proteínas e o sistema nervoso e ajudam na queima de gorduras.

SOCIALIZAÇÃO Procure orientação profissional. O esporte sociabiliza, por isso faça um teste de uma semana para ver se encontrou sua turma e se há afinidade com o treinador.

REVISTA UNA - 37


ABRACAF VIP PRATICIDADE A bermuda Tight da Reebok apresenta a tecnologia Play Dry, que acelera o processo da evaporação da umidade produzida pelo aquecimento do corpo nas caminhadas e corridas mais longas, evitando que a peça grude.

NO RITMO Durante a corrida, o Garmin Forerunner 405 transmite informações de distância, cadência, ritmo cardíaco, calorias e também é GPS, tudo na mesma tela com uma interface de fácil utilização. Basta tocar o aro frontal para trocar as funções.

VITRINE ESPECIAL MEXA-SE! NAS NUVENS Conforto é a principal característica do Nike Lunar Glide+ 2. Ele pesa apenas 300g e possui a Dynamic Support, entressola que se adapta ao ritmo e à pisada do corredor oferecendo amortecimento superior e suporte de precisão. Indicado para treinos diários.

REVISTA UNA - 38


NO PESO Balança com design inovador com memória para quatro usuários, que oferece leituras precisas como peso, percentual de gordura corporal, de água, massa muscular, massa óssea e muito mais. Funciona com 4 pilhas.

AMORTECIMENTO A 12ª versão do Gel Nimbus da Asics proporciona muita estabilidade e amortecimento durante as corridas e caminhadas. Destaque para o arranjo da amarração dos cardaços assimétricos, criada para um melhor ajuste aos pés.

SEGURANÇA Da marca japonesa Asics, a modelagem da T-Shirt Print Tee acompanha os contornos do corpo. A camisa, em tecido tecnológico, possui ‘retro-reflectivity’: material refletivo aplicado em regiões estratégicas do produto para otimizar a visibilidade durante treinos noturnos.

TOP Vendida no Brasil pela Track&Field, as meias Experia foram consideradas as melhores do mundo para corrida pela revista americana “Runners World”. Disponível em nove cores.

REVISTA UNA - 39


A B R A C A F t u ri s mo

Ilha Maurício A Pérola do oceano índico

C

lima perfeito o ano inteiro, areias que parecem talco de tão branquinhas, águas cristalinas, plantações púrpuras de lichia e rum. Ilha Maurício, um ponto de sedução no Índico, oferece isso e muito mais. A dois mil quilômetros da costa africana, essa ilha vulcânica em forma de pêra foi por décadas o refúgio exclusivo da elite mundial. Ainda hoje não é raro encontrar por lá Robert de Niro, o príncipe William da Grã-Bretanha e a princesa Stephanie de Mônaco. Grand Baie, no extremo

REVISTA UNA - 40

norte da ilha, oferece vários hotéis e centros de mergulho. É perto dessa praia que está o luxuoso Resort Royal Palm e as paradisíacas praias de Mont Choisy e Pereybere. A 15 minutos da costa leste de barco está situada a Île aux Cerfs, destino de hóspedes milionários do Le Tousserok, o mais famoso resort cinco estrelas do local, com suas cadeiras que ocupam quase toda a faixa de areia. No século 19, Mark Twain ficou encantando com a beleza de Port Louis, a capital da ilha: “Uma pequena cidade com a maior variedade de nacionalidades que já


30 rúpias mauricianas valem US$1

tinha visto”. Eram franceses, ingleses, chineses, árabes e africanos “e grande variedades de roupas e cores”. A diversidade étnica de Maurício permanece até hoje. Ao sul está Flic en Flanc, uma extensa praia com água azul turqueza e boas ondas para surfe. Duas companhias fazem voos do Brasil para a Ilha Maurício: South African Airways e British Airways.

REVISTA UNA - 41


ABRACAF ALMANAQUE

O maior aeroporto do mundo Conhecida como uma das cidades mais ricas do mundo, Dubai também vai abrigar um dos maiores aeroportos do planeta. A primeira parte do projeto, que será totalmente concluído em 2017, foi inaugurado no primeiro semestre do ano e poderá acolher até 160 milhões de passageiros. Será uma cidade dentro de uma cidade, com 850 prédios comerciais e 25 dos maiores hotéis de luxo do ranking mundial, além de uma Cidade do Golf que será uma espécie de clube para moradores e visitantes.

COFRE-BOMBA É possível aprender dormindo Cientistas descobrem que é possível, sim, aprender dormindo! Mas não é tão simples como parece. Voluntários foram expostos a 50 imagens, que foram mostradas em sequência em uma tela e cada imagem tinha um som associado. Quando colocaram os voluntários para dormir, aguardaram a fase mais profunda do sono, que é quando as ondas cerebrais ficam mais lentas, e reproduziram os sons antes ouvidos. Descobriuse que ao emitir o som durante o sono, o cérebro associava-o à imagem correspondente. Quando acordaram, foram testados e os voluntários que tinham sido expostos aos sons durante o sono tinham mais facilidade em lembrar as imagens do que àqueles que não tinham ouvido os sons.

REVISTA UNA - 42

O designer Takara Tomy, um japonês fabricante de brinquedos, inventou um incrível cofre que explode e espalha todas as moedas se o dono não se lembrar de alimentá-lo regularmente. O objetivo desse cofre-bomba é estimular as crianças a economizarem. É uma versão moderna do velho e bom porquinho. A novidade é vendida apenas no Japão.

Encontrar amor online Um estudo feito com cerca de 4 mil adultos mostra que pessoas com acesso residencial à internet têm mais chances de viver romances e encontrar parceiros. Cerca de 82% das pessoas que usam a internet têm algum tipo de relacionamento, contra 63% que não têm. De acordo com a pesquisa, quem utiliza a internet em casa, fica mais relaxado e consegue conhecer pessoas novas e manter uma conversa descontraída com elas. Ao contrário de quando as pessoas utilizam a internet no trabalho, pois se torna algo estressante.


REVISTA UNA - 43


INFORME PUBLICITÁRIO

banco fiat CRESCIMENTO virtuoso

A

perspectiva econômica para o ano que vem é uma das perguntas mais frequentes atualmente. Iniciamos este segundo semestre muito bem, com o melhor mês de agosto da história das vendas do setor automotivo e estamos trabalhando com um cenário também de crescimento do PIB para 2011/2012, algo em torno de 4,5% e 5,5%. Apesar de ser uma projeção inferior à deste ano, prevista para 7%, com certeza, ainda é um crescimento extremamente virtuoso e que tem feito o Brasil, cada vez mais, se aproximar dos maiores mercados consumidores. Hoje a indústria automobilística brasileira ocupa a quarta posição no ranking mundial. Ultrapassamos a Alemanha, o que é uma coisa fantástica. O mercado consumidor brasileiro do carro novo, representado pelas classes A, B e parte da C, já se aproxima de 60 milhões de pessoas. Esse número, há cinco anos era de aproximadamente 32 milhões. É impressionante o aumento do poder de compra dessas pessoas nos últimos anos e, efetivamente, isso deve se manter. Não há dúvida de que o Brasil continuará em uma linha ascendente muito forte. E o Banco Fiat segue firme na parceria com a Fiat Automóveis, a ABRACAF e a Rede Fiat para proporcionar diferentes oportunidades aos diferentes clientes. Bons negócios a todos! Marco Bonomi Diretor Presidente do Banco Fiat

REVISTA UNA - 44

Abertura da ExpoFenabrave no Transamérica Expocenter em São Paulo, Matias (abaixo à esquerda), diretor executivo do Banco Fiat, com super


GANHA PRÊMIO DE R$ 1da MILHÃO sempre ao lado rede CONGRESSO reúne o setor

A com a presença do diretor presidente do Banco Fiat, Marco Bonomi (acima). Luís Otávio intendentes comerciais e Sylvio de Barros, diretor do iCarros.

O crescimento de vendas mostra um panorama otimista para o setor Miguel Jorge, ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior

20ª edição do Congresso Fenabrave, realizada em São Paulo, nos dias 9, 10 e 11 de setembro, foi considerada um importante marco na história da indústria automotiva brasileira. E o Banco Itaú pelo terceiro ano consecutivo foi o patrocinador máster e o maior apoiador do evento. Em seu stand na ExpoFenabrave2010, os diretores, superintendentes e gerentes do Banco receberam os concessionários, sucessores, empresários e formadores de opinião. “Este é um evento muito diferenciado, com um público formado pelos líderes do setor automotivo, que proporciona uma troca muito rica de experiências. Para nós, é uma oportunidade importante de destacar o nosso potencial como banco para toda a cadeia produtiva do setor automobilístico. A cada ano, o Congresso Fenabrave surpreende, fica acima das expectativas”, afirmou Luís Otávio Matias, diretor executivo do Banco Fiat.

REVISTA UNA - 45


INFORME PUBLICITÁRIO

PARCERIA DE Sucesso Extreme Makeover: Consultoria Tecnológica e financeira

P

ara oferecer orientações financeiras e tecnológicas, com dicas para uma administração moderna e eficiente, o Itaú e a Microsoft lançaram a Consultoria Tecnológica e Financeira, uma parceria para transformar seu negócio, tornando-o mais produtivo. Conheça essa iniciativa inovadora. Participe da consultoria online: acesse www.consultoriaextremeonline.com.br e cadastre sua concessionária. Você vai receber dicas das melhores práticas e recomendações sobre as soluções mais adequadas para a gestão financeira, personalizadas para o seu negócio, e orientações de como ter uma administração ainda mais eficiente, alinhada com o futuro e com a lucratividade para que se torne mais competitiva e moderna.

Plano especial Banco Fiat: recorde de vendas do Linea na Rede

A

s vendas do sedan na Rede saltaram 70%: de 399 unidades em julho para 689 veículos em agosto! O Banco Fiat esteve ao lado da Fiat Automóveis e dos concessionários para proporcionar condições diferenciadas para cada tipo de cliente. A novidade no mês de agosto ficou por conta do Plano Especial Linea com as 12 primeiras parcelas reduzidas em relação às demais. Além das condições para o Linea, o Banco Fiat tem produtos e serviços feitos para atender às necessidades dos clientes Fiat.


Confiança e crescimento

T

emos no Brasil, um cenário muito positivo. Os segmentos de produção, indústria e comércio têm alcançado resultados acima do esperado. E o aumento do consumo, do emprego e da renda, associados ao cenário de baixa inflação, melhoram o humor dos consumidores. A engrenagem da economia no país está funcionando de forma sustentável, e reforça as perspectivas de que esse crescimento se manterá. O Banco Fiat está alinhado a este modelo de desenvolvimento e evolução, com foco na perenidade e segurança dos negócios. No DNA da nossa operação de financiamentos está a busca contínua por novidades, aliada à certeza de que podemos contribuir

fortemente, exercendo nosso papel na cadeia, apoiando a indústria e facilitando o acesso das pessoas ao crédito ideal para concretizar os planos pelos quais trabalharam. Estamos introduzindo novos clientes no mercado de veículos através do crédito e das condições diferenciadas. Além dos prazos convencionais, de 48 e 60 meses, o Banco oferece planos que se ajustam a capacidade de pagamento do cliente. Mais crédito significa mais clientes e mais crescimento econômico. Construímos relacionamentos de longo prazo, com produtos e serviços que atendam as diversas necessidades dos nossos clientes e parceiros comerciais. Na 20ª edição do Congresso Fenabrave, por exemplo, mostramos algumas de nossas soluções, desde estruturas focadas nos negócios, como portal iCarros, Itaú BBA, Itaú Seguros e Itaucard, até atendimento a pessoa física, como Itaú Personnalité, Crédito Imobiliário e Consórcio. Seja para a concessionária ou para o

concessionário, estamos preparados para superar as expectativas dos mais diversos perfis. Nosso negócio é ajudar no crescimento dos negócios dos nossos parceiros comerciais. Estamos ao lado da Rede para trazer ações inovadoras e acelerar as vendas. Seja a promoção Fiat 500, parceria do Fiat Itaucard com a Rede, que incrementou a venda do Fiat 500 com o resgate de cartas bônus, ou ainda o Plano Especial Linea, com condições atrativas para o cliente que aumentou em 70% a venda do sedan na Rede. E vamos continuar promovendo ações que, além de nos aproximar cada vez mais da Rede, estimulam o crescimento do negócio dos nossos parceiros. Contem com o Banco Fiat!

Luís Otávio Matias Diretor Executivo Banco Fiat

CANAIS DE ATENDIMENTO CENTRAIS TELEFÔNICAS

ATENDIMENTO ATENDIMENTO AO DEALER AO CLIENTE

INTERNET

Banco Fiat (Financiamento e leasing)

Consórcio Fiat

Serviços On-line

(11) 3670-5999

(11) 3677-1919

Disponíveis no sistema Credline

4004-4224* (capitais e regiões metropolitanas) 0800 723-4224* (demais localidades)

Das 7h30 às 22h, em dias úteis, e aos sábados, das 7h30 às 15h. Aos domingos, atendimento eletrônico.

www.bancofiat.com.br www.fiatconsorcio.com.br


TECNOLOGIA, O MOTOR DO SEU CARRO JÁ TEM. COMPLETE COM PROTEÇÃO E O MELHOR DESEMPENHO.

100% SINTÉTICO

TOP QUALITY PERFORMANCE

FUEL ECONOMY 4

6 9

A

2

0 5

B 3 2

Selènia K Pure Energy é o único lubrificante testado e aprovado para os novos motores Fiat E-Torq. Sua fórmula inovadora proporciona maior proteção antidesgaste, prolonga a vida útil do catalisador e contribui para a redução do consumo de combustível. 7

MOTOR E.TORQ 1.8L (FIAT PUNTO | IDEA)

T FIA

IGINAL OR

HEXACAMPEÃ HEX HE XACAMPE MPEÃ Ã PRÊMIO Q UALI ALIT TAS T AS PRÊMIO QUALITAS

Revista UNA – nº 115  

Revista UNA – nº 115

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you