abolsamia 127 (jul/set 21)

Scroll for more

Page 69

“As feiras fazem-nos muita falta”

“Renovação do Parque de Máquinas é mentira total” A Agricultura 4.0 foi um assunto bastante discutido na conversa com João Lopes e o também gerente da Forte não tem dúvidas em apontar o dedo ao governo num erro cometido no processo da renovação do Parque de Máquinas Agrícolas em abril e maio. “Em Portugal, 20% a 30% dos nossos agricultores estão ao nível do melhor do Mundo, tendo já dado provas disso. Mas dizer agora que o governo apoia ou dá algum tipo de ajuda para que isso aconteça, não é verdade. Se toda a Europa disparou, na França, Alemanha, Itália ou Espanha houve uma aposta muito clara no 4.0 e Portugal não fez isso. Portugal apostou nos outros 80%: quiseram substituir tratores obsoletos, de agricultores de part-time enquanto a Europa apostou na inovação do 4.0 a sério, ficando todos os outros países mais ricos e o nosso

www.abolsamia.pt

mais pobre”, observou, explicando melhor: “Todos os tratores que estão a ser abatidos, a maioria deles já não trabalhava, por isso, não eram poluentes e os que vão ser comprados serão tratores sem características nenhumas, em vez de irmos pelo 4.0 estamos a ir pelo 0.0. Não vamos evoluir nada, antes continuar a encomendar os tratores de Espanha e outros países. A nossa ministra, talvez influenciada pelo Ministro do Ambiente, foi pela parte política de retirar tratores obsoletos para substituir... esses tratores estavam parados, não muda o paradigma. Se apostássemos no 4.0, teríamos maior capacidade de exportação num futuro breve e ficaríamos mais ricos e competitivos neste mundo tão agressivo. O nosso País optou por uma questão política, que é uma mentira total.”

A Feira Nacional da Agricultura foi este ano mais reduzida face à imposição das normas por parte da Direção Geral da Saúde. E se o balanço foi globalmente positivo, as perspetivas para 2022 ainda acarretam algumas dúvidas. “A pandemia tirou-nos as feiras, esta é a primeira que existe em Portugal e sem o impacto que tinha antes, muito menos com relevância na Europa. A Eima [apontada para Bolonha, em Outubro] ainda vai ser decidida e a Agritechnica já está prevista para fevereiro de 2022. As feiras fazem muita falta à nossa atividade para podermos ver marcas novas e as suas inovações”, contou João Lopes.

Estiveram expostos os Goldoni especializados, entre os 50 e os 110 CV.

Para João Lopes, até o conteúdo e a forma da mensagem foram errados: “A forma como foi apresentada a ideia foi em torno da poluição, parecia que estava a ser apresentada para urbanos e não para agricultores. A estes devia ter sido explicado o que é o 4.0.”

FORTE/SAGAR

A Fendt expôs a linha completa de equipamentos.

T. 210 009 752 • joao.lopes@forte.pt • www.forte.pt • www.sagar.pt

julho/setembro 2021

abolsamia

69