abolsamia 127 (jul/set 21)

Scroll for more

Page 21

observar, após uma chuvada de 30 mm em duas parcelas contíguas, uma em mobilização na linha há vários anos e outra com práticas “convencionais”, que, passados trinta minutos, a que tinha tido mobilização na linha não tinha uma gota de água à superfície, enquanto que no outro havia sinais claros de encharcamento”, exemplificou Abílio Pereira. “Por termos muito poucas perdas por evaporação, na sucessão de ervilha-milho que fazemos (cerca de 100/120 hectares), o que acontece é que, como a ervilha é uma melhoradora do solo e retém azoto no mesmo, essa maior retenção de água tem ainda maiores benefícios para a cultura seguinte caso consigamos reduzir o número de mobilizações. No fundo, conseguimos as vantagens agronómicas da não mobilização mas mantendo a segurança da mobilização “convencional” na linha de sementeira”, sintetizou.

www.abolsamia.pt

VANTAGENS DA MOBILIZAÇÃO NA LINHA

O conjunto vai trabalhar nos 500 ha de milho feitos pela casa. Já semeou perto de 125 ha.

APONTADAS PELA LAGOALVA 1

Conservação ou aumento da matéria orgânica.

2

Melhoria da capacidade de infiltração e armazenamento de água no solo.

3

O solo fica mais protegido contra a erosão.

4

Altas taxas de emergência e formação de raízes profundas, asseguradas por uma cama sem restolho, descompactada e com terra fina.

5

Com condições atmosféricas adversas o solo volta a estar trabalhável mais rapidamente, o que quer dizer que a sementeira pode ser feita mais cedo.

julho/setembro 2021

abolsamia

21