abolsamia 127 (jul/set 21)

Scroll for more

Page 17

TEXT CHARLES DOE PHOTO RHIANA JAMES

POSTO DE CONDUÇÃO No posto de condução é fácil encontrar o ajuste mais adequado à preferência do condutor e do passageiro do banco da frente, tanto a nível de assento como de direção e espelhos. A instrumentação é intuitiva e disponibiliza a generalidade de funções que estamos habituados a encontrar num carro desta categoria, tais como: cruise control; câmara de marcha-atrás; emparelhamento de telefone e comandos do rádio no volante.

A bordo encontramos ainda abundantes espaços para arrumos (portas, consola central, e no apoio entre os bancos). E não é preciso desmontar metade do carro para encontrar o macaco e as ferramentas. Lá estão, debaixo do assento traseiro, mesmo à mão.

MOTOR Um amigo nosso que acompanhou a sessão de condução disse-nos que o motor é ‘doce’ quando escutado a partir do exterior do carro. E nós dizemos que tem um trabalhar bonito e suave, a contrastar com algumas sonoridades mais agressivas de marcas concorrentes. É também do interior que se percebe essa doçura ou suavidade. Se o motor já por si é silencioso, a boa insonorização do habitáculo continua a ser um ponto forte nas pick-ups da Mitsubishi. Com um motor de 2,3 litros de cilindrada e 150 cv de potência (a geração anterior tinha um motor de 2,4 litros e 178 cv de potência) a L200 fica com menor vivacidade mas em contrapartida os consumos são interessantes. E quando é preciso uma resposta mais viva, basta não deixar as rotações cairem em demasia e ir buscar a potência um pouco mais acima.

www.abolsamia.pt

julho/setembro 2021

abolsamia

17