Issuu on Google+

Distrito Federal Publicação da Associação Brasileira de Odontologia - Junho/2012 - Edição 49

Novo Estatuto da ABO-DF cria perspectiva de inovação Treinamento desenvolve habilidade de liderança Página 5

Avanços tecnológicos da Endodontia Página 22

Balanço do CIODF: encontros, palestras, trocas de experiência e socialização Página 8


Editorial Informativo da Associação Brasileira de Odontologia - Seção - DF SGAS 616. Lote 115 – Cep: 70200 - 760 – Tel: (61) 3445.4800 Fax: (61)3445.4848 www.abo-df.org.br – abodf@abo-df.org.br DIRETORIA EXECUTIVA Hamilton de Souza Melo Presidente Luciana Freitas Araújo Vice-Presidente Flávia Carneiro Nunes Secretária Geral Adriana de Andrade Carvalho Nagatani 1ª Secretária João Gilberto Babosa Machado Tesoureiro Geral Pedro de Alcântara Bernardes Júnior 1º Tesoureiro CONSELHO FISCAL - MEMBROS EFETIVOS Adhemar Paoliello Freire Edi Sinedino de Oliveira Sousa Sebastião Viana Palhares CONSELHO FISCAL - MEMBROS SUPLENTES José Honório Borges Samir Nunes Mamede Luciano Leal Duarte COMISSÃO DE DEFESA DE CLASSE – EFETIVOS Andréa Pessanha Lobato Márcio Alex Barros Gomes Luis Carlos Gonçalves Delcides Caetano Pereira Neto COMISSÃO DE DEFESA DE CLASSE – SUPLENTES Marcelo Henrique de Negreiros Pinto Fernanda de Castro Silva Márcia Regina Calliari Serena Ferreira Rocha DIRETOR CULTURAL Sérgio de Freitas Pedrosa DIRETOR SOCIAL Josemar Bezerra de Sousa

Nova Diretoria da ABO chega com mais desafios

E

sta é a primeira edição da Revista ABO-DF, após a eleição da nova diretoria da Associação.

Para nós um desafio. Como Diretoria eleita pela segunda vez, a nossa responsabilidade e compromisso aumentam. Se no primeiro momento o nosso planejamento apontava para a necessidade de regularizar as contas da casa, continuamos ainda com esse desafio, porém já vislumbramos a possibilidade de sonhar e inovar. Temos todos os pré-requisitos para isso. E o nosso grande aliado será o novo Estatuto Dr. Hamilton Melo Presidente da ABO-DF da ABO-DF que amplia as possibilidades da instituição, dando mais elasticidade as ações de realizar e tornar a ABO-DF mais sólida. Nesta edição, você irá conhecer o que planejamos para a nossa instituição de classe e de que forma poderemos aproveitar as oportunidades. Boa leitura!

DIRETOR DE ESPORTES Marcio Alex Barros Gomes DIRETOR OUVIDOR Cleomar Donizeth Rodrigues PRESIDENTE DO MEMORIAL DA ABO-DF Silvio Carneiro COORDENAÇÃO COMERCIAL E INFORMÁTICA José Aparecido Flor de Souza jose@cidoweb.com.br | www.cidoweb.com.br PRODUÇÃO DE TEXTO Documenta Comunicação FOTOGRAFIA Banco de Imagens da ABO-DF ASSESSORIA JURÍDICA Acosta & Advogados Associados ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE Serconta Contabilidade PROJETO GRÁFICO, CAPA E EDITORAÇÃO Evaldo Gomes de Abreu TIRAGEM 6000 exemplares IMPRESSÃO Gráfica e Editora Ideal - (61) 3344-2112 *Não nos responsabilizamos por conceitos emitidos por artigos assinados 

Sumário Entrevista............................................... 4 14º CIODF.............................................. 6 Abertura do Congresso é marcada pela emoção e presença de autoridades do GDF............................................... 6 Seja um campeão................................ 8 Odontólogos elogiam programação científica....................... 9 SESC-DF destina espaço para atendimento à comunidade.............. 12 Feira Comercial traz inovação e tecnologia aos participantes............. 14 Shows animaram a 14º edição do Congresso Internacional de Odontologia do DF.......................... 16

ABO Taguatinga................................. 18 ABO na Comunidade........................ 20 Artigo................................................... 22 Programação Científica UniABO............................................... 24 Memorial da Odontologia/ABO-DF...................... 26 Eleições ABO-DF................................ 30 Novo Estatuto..................................... 31 Formatura............................................ 32 Odonto Junina.................................... 33 Previdência.......................................... 34 Revista ABO/DF | Junho/2012

3


Entrevista

Desenvolvimento pessoal é o diferencial de mercado ABO-DF: De que forma o mercado está exigindo hoje o desenvolvimento pessoal? Há tempos que a necessidade de desenvolvimento de um profissional se restringia ao conhecimento técnico. Atualmente o mercado, não só demanda o conhecimento cognitivo, mas também o conhecimento a respeito de si mesmo. Identificação dos potenciais, das capacidades, dos comportamentos, sentimentos e emoções, quando identificados pelo profissional, propiciam melhorias e/ ou melhor desempenho. Várias pesquisas organizacionais mostraram que muitas vezes o resultado desejado fica comprometido não por falta de conhecimento sobre o assunto, mas por inabilidade do profissional na condução das relações

Ter a capacidade de lidar com as próprias emoções é o grande desafio dos profissionais que buscam ser destaque em sua área de atuação. A coaching Sabrina Ferroli* apresenta um cenário do mercado. A revista Você S/A publicou uma pesquisa com executivos que passaram por coaching e destaca que 100% deles aperfeiçoaram a capacidade de escutar, 80% aprenderam a aceitar melhor as mudanças e 70% ampliaram a capacidade de se relacionarem. interpessoais e na maneira de administrar suas próprias emoções. Dessa maneira, as empresas estão investindo em desenvolvimento pessoal para seus executivos e colaboradores, o que significa uma forma de potencializar as possibilidades de melhorar seus resultados.

*Graduada em Psicologia pelo Uniceub, com MBA em Gestão de RH e pós-graduanda em Dinâmica Energética do Psiquismo - DEP. Formação em Sistema Biocêntrico para Organizações – Escola de Biodanza Internacional e em Coaching Ontológico Empresarial. Possui mais de 15.000 horas em atendimentos individuais e coletivos, sócia-fundadora do Instituto Karana, precursora da metodologia do Coaching Conectivo. 4

Revista ABO/DF | Junho/2012


ABO-DF: Qual a melhor definição de desenvolvimento pessoal? Acreditamos que a melhor definição de desenvolvimento pessoal seja a atuação coerente de um indivíduo, alinhada ao seu propósito de vida. Hoje os profissionais não estão buscando apenas sua estabilidade e realização financeira, mas também a razão e o motivo pelo qual fazem o que fazem. Atuar atendendo de forma equilibrada as diversas áreas da vida é sinônimo de desenvolvimento pessoal. Não basta ter, é preciso SER e esse movimento vem sendo percebido em vários níveis nas organizações. O mundo corporativo tem despertado para a compreensão dos valores transitórios e duradouros. Por exemplo: investir no conhecimento de uma tecnologia é importante, mas em algum momento o aprendizado se perde para novos conteúdos. O investimento no desenvolvimento pessoal internaliza atitudes, importante aos resultados em um mundo de constantes mudanças. ABO-DF: Que conselho você daria para um profissional, no caso um cirurgião-dentista, que possui um consultório e não recebeu qualquer formação em administração e gestão, ter no dia a dia práticas de relacionamento que contribuam para o seu negócio? É importante que profissionais com habilitação técnica, que 

buscam empreender, ampliem seu leque de conhecimentos tanto na maneira de gerir seu próprio negócio, como nos comportamentos empreendedores. Identificar pontos desenvolvidos e pontos a desenvolver é o caminho para buscar a excelência. Uma maneira de empoderar-se e destacar-se mediante a concorrência é integrar ao seu negócio os pontos que faltam desenvolver, pelo incremento na preparação do profissional, ou por contratações e/ou parcerias. Atingir o sucesso no próprio negócio, seja em um consultório ou em uma clínica, demandam conhecimentos e comportamentos que devem estar presentes na equipe. ABO-DF: Como funciona o serviço de coaching? O Coaching é uma ferramenta de desenvolvimento pessoal, que apoia o coachee – cliente do coaching – a identificar a situação atual e a encontrar possibilidades de aumentar o seu desempenho para alcançar uma situação desejada. O coach – profissional que aplica a técnica – não é um aconselhador, mas sim alguém que possui um olhar externo e que leva o coachee a ampliar sua zona de conforto e a buscar outras formas de realizar. No coaching, o foco é sempre a ação, o como realizar. Geralmente utilizam-se encontros semanais, com aproximadamente uma hora de duração. A quantidade de sessões deve ser adequada às necessidades do coachee. É uma possibilidade do coaching o trabalho coletivo para equipes cujos indivíduos possuem objetivos comuns.

ABO-DF: Essa não é mais uma moda da administração? O coaching é uma metodologia que no Brasil está alcançando o seu ápice. É importante entender o porquê essa metodologia oferece diferencial para o desenvolvimento de pessoas. Durante muito tempo acreditou-se que treinamentos eram a solução para desenvolver profissionais e equipes. Porém, percebeu-se que a pessoa adquiria a informação, mas quando retornava para sua realidade, havia questões que iam além da técnica do o que fazer, era preciso mesclar os componentes do contexto, ambiente, clima organizacional, relacionamentos, capacidade de escuta, habilidades conversacionais, flexibilidade, entre outras, com a questão do objetivo. Uma pesquisa divulgada no Public Personnal Management Journal concluiu que os executivos aumentaram 22,4% sua produtividade com treinamentos gerenciais e aqueles que além do treinamento tiveram coaching aumentaram em 88% a produtividade. Fazendo uma analogia, o cliente do dentista sabe da importância da escovação. Ocorre que nem todos fazem tal procedimento de forma habitual. Apesar do conhecimento, não agem. Que obstáculos podem impedir o indivíduo não agir dentro do conhecimento adquirido? Questões que vão além do conhecimento, como neste exemplo ilustrativo, podem encontrar melhores resultados com o apoio de um coach. Como disse Lao Tsé, “Saber e não fazer, ainda não é saber”. Revista ABO/DF | Junho/2012

5


14º CIO-DF

Abertura do Congresso é m presença de autor id

Nesta edição, a Revista da ABO-DF apresenta um balanço do Congresso Internacional de Odontologia do Distrito Federal. Um dos principais momento dos evento foi uma abertura inovadora com muito conteúdo

M

arcada pelas palestras do psiquiatra Roberto Shinyashiki

cretário da Casa Civil do GDF,

e do maestro João Carlos Mar-

Érika Kokay (PT-DF); do secre-

tins, a abertura do 14º Congres-

tário de Turismo, Luís Otávio

so Internacional de Odontolo-

Neves; do Secretário da Micro

gia do Distrito Federal (CIODF)

e Pequena Empresa, deputado

contou com a presença do go-

Raad Massouh; e do secretário

vernador do Distrito Federal,

de Obras Oto Guimarães.

Agnelo Queiroz; do vice-gover-

O presidente da ABO-DF, Hamilton Melo, falou da im-

nador, Tadeu Filipelli; do se6

Revista ABO/DF | Junho/2012

Swedenberger do Nascimento Barbosa; da deputada federal

portância desse evento para a classe odontológica, que pode atualizar seus conhecimentos, além do encontro com colegas de profissão. Hamilton ressalta ainda o trabalho de cunho social, com o atendimento a população, que foi feito ao longo de todo o Congresso. “É uma oportunidade para o cirurgião-dentista se atualizar e congraçar com outros profissionais. Ressalto os trabalhos de cunho social e coletivo com o atendimento da população dentro do evento, recebendo orientação quanto à prevenção e cuidados com a saúde bucal”, conta. A deputada federal, Érika


é marcada pela emoção e or idades do GDF

Governador Agnelo Queiroz (PT), Dr. Orlando Ayrton de Toledo (homenageado) e Swedenberger (secretário da Casa Civil do GDF) durante abertura do Congresso

Kokay (PT-DF), parabenizou todos os organizadores do congresso pela temática abordada e a visibilidade dada à prevenção da saúde bucal. “É impossível ter saúde, sem termos uma boa saúde bucal”. A deputada foi aplaudida ao dizer que é necessário equiparar os salários dos cirurgiões-dentistas com os dos médicos. Érika conta ainda que se sente honrada em ser relatora de um projeto de lei que garante a presença de profissionais da Odontologia presente em ambulatórios da rede pública de saúde. O Governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, salientou a importância do con

gresso para a promoção e prevenção da saúde bucal. “Esse evento cada vez se consolida mais com o propósito de discutir a saúde bucal como instrumento de valorização profissional e qualidade de vida”, ressalta. Agnelo reafirmou em seu discurso o compromisso do GDF com a política nacional de saúde bucal que já está sendo aplicado à realidade do DF. Agnelo falou ainda sobre a importância da prevenção, fator de grande preocupação do governo. “Já melhoramos o atendimento primário. Estamos mais próximos da população. Agora vamos apontar uma alternativa viável para que a

prevenção seja feita de forma eficiente”, finaliza. Tadeu Filipelli reforçou o período em que o Governo do Distrito Federal passou por uma crise e que em um curto período o DF teve quatro governadores, e que nesse espaço de tempo – 2008 a 2010 – a saúde não teve a atenção necessária. O vice-governador apresentou um levantamento, realizado pelo Ministério da Saúde, em que o DF aparece com um dos piores desempenhos relacionados à saúde bucal. Ele ressalta ainda que em 2011 o governo contratou 178 cirurgiões-dentistas. “Ainda pode parecer pouRevista ABO/DF | Junho/2012

7


14º CIO-DF co, mas estamos imprimindo uma velocidade compatível com as exigências da demanda atual”, considera. O presidente da Comissão Organizadora do CIODF, Wesley Borba Toledo, agradeceu o empenho de todos. “Agradeço o apoio de todos que, direta ou

indiretamente, contribuíram para a construção desse evento, onde cada detalhe foi planejado pensando no melhor para o congressista”. Na ocasião foram feitas homenagens ao Governador, como presidente de honra; ao vice-governador, paraninfo;

ao secretário de obras; à deputada Érika Kokay, patrona; à deputada suplente, Rejane Pitanga, que não pode comparecer; ao Coronel Frota; em ao professor Orlando Ayrton de Toledo, homenageado como grande nome da Odontologia do Distrito Federal.

Shinyashiki e maestro João Carlos Martins falam sobre superação e sucesso

Seja um campeão O 14º CIODF começou com a palestra do psiquiatra e escritor Roberto Shinyashiki, que falou sobre sua história, caminhada e conquistas, até se tornar um campeão. Com 18 livros e mais de 17 milhões de exemplares vendidos, Shinyashiki incentivou todos os participantes a refletirem sobre suas atitudes frente a um mercado tão competitivo e os desafios da profissão para chegar ao sucesso. “É importante que os profissionais da área de Saúde, 8

Revista ABO/DF | Junho/2012

incluindo médicos e dentistas, vejam não apenas a profissão sob a ótica da técnica, mas percebam o processo ético da manutenção e captação do cliente”, argumenta. Shinyashiki ressaltou a diferença entre os vencedores e as pessoas que não conseguem alcançar seus objetivos, por não acreditarem em si mesmas. Ele conta que para conquistar espaço é preciso foco, determinação e vontade de fazer. “Parem de reclamar. O importante são as

frases do diálogo mental, o que é dito para si mesmo. O maior inimigo está dentro da gente”, assegura o especialista. Uma história de superação foi o ponto alto da abertura, o maestro João Carlos Martins emocionou a todos ao contar sua trajetória na música como um dos maiores intérpretes de Johann Sebastian Bach, até perder grande parte dos movimentos das mãos, por problemas causados por acidentes, esforço repetitivo e voltar aos palcos como maestro. Em um ambiente descontraído, ele contou histórias


que marcaram os seus mais de 40 anos de carreira. Ele falou ainda que é preciso ser humilde em todas as situações da vida, além de nunca perder a esperança. O maestro emocionou a todos ao tocar Luiza, de Tom Jobim, e se apresentar junto com o maestro da Orquestra

Sorteios Ao final da cerimônia de abertura, foi sorteado um carro 0Km da promoção “Saia de carro 0Km do 14º CIODF” além de 3 pacotes para fim de semana no Resort Rio Quente em Rio Quente-GO. Estavam concorrendo ao modelo Nissan March todos os associados da ABO que estivessem em dia com suas obrigações e todos aqueles inscritos no passaporte do congresso. O vencedor que levou o carro foi o estudante de Odontologia, da Universidade Católica de Brasília, Leonardo Henrique Nobrega Gomes. “Não esperava ganhar o carro, fiquei muito feliz. Não vou ficar com ele, vou vendê-lo e trocar o que eu já tenho por um modelo novo”, comemora. Carro 0Km sorteado durante o Congresso



Sinfônica do Teatro Nacional Claudio Santoro, Claudio Cohen (violino), e mais dois violinistas, um violoncelista e um oboísta. João Carlos Martins terminou sua palestra-show, regendo a orquestra com Trem das Onze, a plateia não se conteve e cantou a bela canção de Adoniran Barbosa.

“A vida é feita de humildade”, diz Martins, que, sendo humilde, após todas as adversidades, assumiu a procura pela excelência musical, aliada à responsabilidade social. “Desde que o indivíduo nasce, a única palavra que ele tem que manter é esperança. E acreditar que

Odontólogos elogiam programação científica Os participantes do 14º CIODF foram só elogios para as escolhas dos temas abordados e palestrantes convidados para o evento. Foram mais de 50 palestras, cursos e conferências ao longo do quatro dias de congresso. Os cursos de estética tiveram uma grande procura, aproximadamente 200 pessoas acompanhavam os cursos em cada auditório. No curso do Reabilitação Estética anterior: do clareamento as coroas em cerâmica pura, Raphael Monte – especialista em Estética, clareamento, Resinas compostas, retentores intra radiculares e cerâmicas - falou sobre sua vivência no consultório, apresentou vários casos clínicos e incentivou os

participantes a darem opinião sobre os casos e quais as técnicas utilizaria. André Mallmann, Doutor em Materiais Dentários, mostrou em Buscando a excelência estética com simplicidade, casos simples e rápidos de reabilitação com o uso da resina. Mallmann desta-

4º Congresso Militar durante o CIODF Revista ABO/DF | Junho/2012

9


14º CIO-DF

Palestrantes falam dos últimos avanços na Odontologia

cou por diversas vezes em sua palestra que “a maioria dos pacientes vão ao consultório para consultas de estética ao invés de necessidade de tratamento funcional”. Cirurgiã-dentista há 40 anos, Meri Morais acredita que a alta procura dos profissionais e estudantes com os cursos voltados para a estética se deve ao modismo. “Eu acho que é uma questão de moda. Hoje em dia as pessoas se preocupam muito em cuidar do corpo, da beleza. Todos estão muito preocupados com o que é relacionado a isso. É importante o profissional estar atualizado com o que o mercado oferece”, conta. Outra palestra bastante comentada foi Hipnose para o Clínico, ministrada pelos profissionais Bruno Tricarico Elias e Gil Montenegro. Eles explicaram que a hipnose pode ser usada a favor do paciente e do profis10

Revista ABO/DF | Junho/2012

O especialista em Estética, Cláudio Pinho, apresenta as novidades da área

sional. “Têm pacientes que não

nal de Medicamentos em Odonto-

conseguem relaxar, pois não

logia. Os profissionais Eduardo

suportam o barulho dos apare-

Dias, Eduardo Coelho e Erica

lhos ou não gostam do cheiro

Negrini, falaram sobre o uso

do consultório. A hipnose aju-

correto dos medicamentos, os

da no sentido de relaxar esse

mais adequados, doses e quan-

paciente para que o tratamento

do devem ser receitados.

possa ser feito com segurança”, conta a participante, Kalliny Rodrigues, estudante da Universidade de Boa Vista - AC. Outro destaque foi o Simpósio de Farmacologia – Uso Racio-

Pedro Gomes, especialista em implantes, esteve presente os quatro dias e ressalta vários pontos importantes e destaca o curso de cirurgia e traumatologia

buco-maxilo-


-faciais, com a cirurgiã buco­ maxilofacial, Edela Puricelli. “Ela é a melhor em cirurgias, são técnicas importantes e inovadoras. Tem que se estender o tapete vermelho para ela”, elogia. Edela desenvolveu a técnica Osteotomia de Puricelli, que propõe uma posição mais anterior para o corte cirúrgico do procedimento do que é proposto na Os­teotomia de Obwegeser-DalPont. Desta forma, a Osteo­tomia de Puricelli permite um avanço maior e realiza o corte em uma região mandibular em que as forças de tensão encontram-se bem próximos dos padrões de normalidade. Soraya Leal, odontopediatra, apresentou um rápido trabalho sobre a prevalência de cárie no bebê quando a mãe não tem um acompanhamento durante a gravidez. Ela ressalta que a mãe que tem um acompanhamento odontológico, raramente o filho terá lesões cavitárias, ao contrario da mãe que não é acompanhada. “Os filhos de mães que não tiveram acompanhamento odontológico durante a gravidez, apresentam riscos três vezes maior do que os que foram acompanhados”, explica. No sábado pela manhã, último dia de evento, o destaque foi dado para a palestra A arte de gerenciar um consultório dentário, com o Administra

dor, Eduardo Tevah, proprietário da rede de lojas de produtos masculinos Tevah. Ele explicou os pontos para se gerenciar um consultório e ressaltou que a soma do conhecimento à atitude resulta em sucesso. Tevah ressaltou alguns pontos importantes para ser um bom profissional e ter seus pacientes fidelizados. “É sempre importante que seus pacientes se sintam importantes para você. Então, ligue no dia seguinte de uma cirurgia, no dia do seu aniversário, não mande cartões, em 40 segundos você consegue dar parabéns a ele”, explica. Ele destacou ainda que é importante que o consultório tenha um sistema de gestão que gerencie, os gastos mensais com cada material e com pessoal, os custos de equipamentos e o estoque de materiais. “É preciso ter organização”, alega. Eduardo ainda ressalta o ponto alto do sucesso de um consultório, o atendimento. “O atendimento é o mais importante. Quem é bem atendido pelo profissio-

nal e por seus aliados – devemos ter aliados e não empregados – voltará e ainda indicará”, explica. Ao final, ele enfatizou “tenha amor pelo seu trabalho, queira sempre aprender mais, queira sempre ser melhor, é a chave do sucesso”. O congresso foi encerrado com o Talk Show: Estética para todos, mediado por Limírio de Oliveira Júnior. Os participantes, Victor Clavijo, especialista, mestre e doutor em dentística restauradora; Murilo Calgaro, sócio proprietário do laboratório Studio Dental em Curitiba; Fábio Hiroshi, mestrando em prótese dentária; Cristhian Revista ABO/DF | Junho/2012

11


14º CIO-DF Higashi, mestre em dentística; e Paulo Fernando Mesquita, mestre em periodontia. Todos exibiram casos dentro de suas especialidades e apresentaram as melhores soluções, dentre o tratamento adequado, custo e conforto para paciente. O Presidente da Associação Brasileira de Odontologia do Distrito Federal, Hamilton Melo avalia o congresso. “O congresso foi extremamente positivo, conseguimos lotar salas, privilegiar professores do DF, inclusive da nossa ABO. Quem não veio perdeu, e os que participaram serão o diferencial do mercado”, conta. Ele ainda ressalta que a parceria com o SESC-DF foi fundamen-

Congresso apresenta destaques internacionais e troca de experiências

tal para o atendimento social, “passamos as informações sobre os cuidados com a saú-

de bucal para as crianças e os adultos”, explica. Ao final ele comemora. “Foi fantástico”.

SESC-DF destina espaço para atendimento à comunidade Ao longo dos quatro dias do 14º Congresso Internacional de Odontologia do Distrito Federal - CIODF, o Serviço Social do Comércio – SESC-DF destinou um espaço para atendimento à comunidade. Ao todo, 57 voluntários, entre funcionários da instituição e estudantes de odontologia das faculdades Unieuro, Unip e Uniplac, trabalharam para atender adultos e crianças. O Presidente do SESC-DF, 12

Revista ABO/DF | Junho/2012


Adelmir Santana, visitou o espaço, falou sobre a importância desta ação para a comunidade e da participação da instituição no congresso. “Associamo-nos a esse evento para trazer ao público infantil, estudante e pessoas carentes a noção do que é a odontologia e ao mesmo tempo encaixamos outras áreas de saúde, como exemplo a importância de uma boa alimentação. Essa é uma oportunidade em que aproveitamos o tema saúde para divulgar essas ações do SESC.” O espaço foi dividido em sete núcleos. O primeiro, “Conhecendo a cavidade bucal” destinado às crianças, simulava uma boca onde eram abordados os tipos de dentições (decídua e permanente), as formas de grupos de dentes (incisivos, caninos, molares e pré-molares) e as funções de cada um. Em seguida, elas aprendiam como se formam as cáries e os cuidados que devem ter para prevenir o aparecimento. Em seguida conheciam o “Laboratório”, que trabalhava temas como microbiologia da boca, tecidos de elemento dental, tipos de bactérias e seus formatos. Os visitantes também podiam visualizar dois tipos de bactérias presentes na boca em um microscópio. O terceiro núcleo, a “Feira de Alimentação”, era destinado a práticas ali

Educação em saúde bucal

Orientação na escovação

Aprender com diversão

mentares, tais como os grupos

assistiam a uma palestra com o

dos alimentos e sucos alternati-

apoio de um hiperbocão, escova

vos e terapêuticos.

e fio dental gigantes. Em segui-

Na “Dentoteca” os visitantes podiam participar das ofi-

da elas escovavam os dentes sob supervisão dos monitores.

cinas de biscuit e confeccionar

O sexto núcleo era destina-

um chaveiro em forma de um

do apenas aos idosos. Eles pas-

dente. Além de vídeos educati-

savam por avaliação bucal para

vos sobre a saúde bucal. Já no

prevenção de doenças bucais,

“Escovódromo”, as crianças

orientação sobre o uso de próRevista ABO/DF | Junho/2012

13


14º CIODF teses dentárias, tais como, recursos disponíveis no mercado para facilitar a higiene das próteses. Por fim, o último núcleo era reservado para a sustentabilidade. As crianças puderam fazer um porta-escova com garrafa pet, além de outros brinquedos com o material e pintura em tela. Ao longo dos quatro dias de congresso, cerca de 400 pessoas, entre adultos e crianças, visitaram o espaço montado pelo SESC.

Coordenadora de Odontologia do SESC, Márcia; presidente da ABO-DF, Hamilton Melo e o presidente do SESC-DF, Adelmir Santana

Feira Comercial traz inovação e tecnologia aos participantes Durante o 14º CIODF, os congressistas e visitantes puderam contar com uma feira comercial. Eram mais de 100 estandes expondo produtos odontológicos que além de facilitar o trabalho do profissional, propiciam conforto e segurança ao paciente. Os estandes tinham amplo espaço e design sofisticado, como explica o coordenador comercial, Samir Najjar. “Os expositores apostaram no que existe de mais inovador para montar seus estandes e atrair atenção do público. É uma grande oportunidade para todos”, conta. Najjar ressalta a alta procura dos expositores por um espaço para 14

Revista ABO/DF | Junho/2012


a exposição. “Em setembro não tínhamos mais espaço disponível.”

dentre eles a Robrás e a FGM. E finaliza. “Deixo aqui os parabéns para Referência a comissão em equipaorganizamentos e prodora. Acho dutos para Participantes do Congresso circulam na Feira para conhecer novidades sempre imconsultório, a portante buscar novos conheuso correto do autoclave equiFederal Doctor, ocupava um cimentos e sempre estar atualipamento a vapor, utilizado dos estandes de maior destazado neste mercado que a cada para esterilizar instrumentos que da feira, chamando a atendia lança novidades e exige de uso do dentista. ção de quem visitava o espaço. sempre uma melhor qualificaNa área de equipamentos para Formado há cinco anos, cição profissional”. consultório, a empresa troururgião-dentista e proprietário xe um lançamento mundial A feira contava ainda com de um consultório em Formosada Gnatus, o Syncrus G8, um espaços que vendiam produtos -GO, Heuller Campos avalia modelo moderno de consultóortodônticos, equipamentos de a feira. “Tive a oportunidade rios. “O consultório fez muito última geração para radiografia de estar presente no congresso sucesso. Ele traz conforto ao bucal e instrumentos para uso pude visitar os estandes e ter paciente, com massagem. Para no consultório. acesso a algumas novidades teco dentista ele oferece praticinológicas do mercado odontodade ao trabalhar com instrulógico. As empresas foram basDIVERSÃO! mentos de precisão”, explica tante receptivas aos congressisForam montados espaços Anderson Rondor, proprietátas, mostraram seus produtos, para momentos de descanso e rio da Federal Doctor. tiraram dúvidas, algumas ofedescontração ao logo do conA Oral-B expos sua linha receram amostras de seus progresso. O lounge contava com completa de produtos para a dutos, para que higiene bucal e lançou a Linha o profissional Clinical Protect que traz produpossa comprotos voltados para o combate à var a qualidade gengivite, sensibilidade e nodestes em seus vos antissépticos bucais. consultórios e na sua vivência Especializada em Biosclínica”, conta. segurança, a Sispack, trazia Heuller destaequipamentos que garantiam ca os cursos e a assepsia dos instrumentos palestras ofereutilizados pelos cirurgiõescidos nos pró-dentistas. A empresa oferecia prios estandes, O lounge trouxe momento de interação também, consultoria sobre o 

Revista ABO/DF | Junho/2012

15


14º CIO-DF

Lounge e Espaço Belaza atraem público e agrada

uma mesa de sinuca, música ao vivo, bebidas e petiscos para que os congressistas pudessem ter um momento de lazer durante os intervalos. As mulheres ganharam um espaço exclusivo com massagens, serviços de cabeleireiro, maquiagem, além de ganharem vários brindes e lanche especial. A organizadora do espaço, Luciano Ribeiro explica o objetivo do espaço. “Grande parte do público é feminino, pensamos em um espaço que atendesse as necessidades dessas mulheres para que elas se sentissem bem,

Shows animaram a 14º edição do Congresso Internacional de Odontologia do DF O Centro de Convenções

Todos os dias durante o al-

foi palco também para gran-

moço, uma banda ou artista

des shows. A programação

local animava a todos partici-

Estudante de odontologia da

social proporcionou momen-

pantes, tornando o ambiente

Universidade de Brasília – UnB,

tos divertidos e uma volta ao

Larissa Ribeiro, conta o que achou

tempo com shows de bandas

do espaço. “Amei. Não esperava

dos anos 80. Ritmos como o

encontrar um espaço como esse,

samba, MPB, sertanejo, choro

o atendimento é excelente, não

e o brega animaram os quatro

tem como não relaxar”, avalia.

dias de evento.

além de deixa-las bonitas. Tivemos uma demanda muito alta”.

16

Revista ABO/DF | Junho/2012

mais agradável e descontraído. O convite às bandas locais foi uma forma de valorizar o trabalho dos artistas da cidade. Além do samba que tomou conta do início da noite de


Apresentações musiciais como a Blitz, foram destaque no CIODF

quarta-feira, o cantor Reginaldo Rossi, animou a todos com suas canções bregas, como Garçom e a Raposa e as Uvas. O Segundo dia foi palco para o sertanejo universitário de Carlos e Fernandes, que não deixou ninguém parado e para animar os amantes dos anos 80, a Blitz, de



Evandro Mesquita cantou seus

lhor do pop rock nacional e

maiores sucessos.

internacional. As meninas do

A sexta-feira deu vez ao

grupo Saia Bamba animaram o

samba e ao pop-rock. O sam-

almoço do sábado, cantando o

bista, Dudu Nobre não deixou

que o samba brasileiro tem de

ninguém sem arriscar alguns

melhor. À noite o forró do Fa-

passos de samba, além da Ban-

lamansa dividiu o palco com o

da Zero 10 que cantou o me-

axé da banda Balançaí.

Revista ABO/DF | Junho/2012

17


ABO na Comunidade

Projeto consagrado e reconhecido pelo mérito Centenas de crianças e adolescentes já foram atendidas por meio de ações preventivas ou clínicas

M

uita dedicação e persistência, essas são as principais quali-

dades de quem pretende coordenar um projeto como o ABO na Comunidade. Ao longo desses dez anos de existência do projeto muitas comunidades foram atendidas, mas a essência permanece. Já consagrado como um projeto de grande relevância para a comunidade carente do Distrito Federal, o ABO na Comunidade já foi homenageado pelo menos duas vezes pela Vara da Infância e Juventude. “Talvez fosse possível fazer muito mais se houvesse recursos, mas acredito que conseguimos muito, mesmo com toda a dificuldade”, conta Dr. Josemar Bezerra. O trabalho é feito com uma sistemática que garante bons resultados: primeiro a equipe de voluntários do projeto vista 20

Revista ABO/DF | Junho/2012

as crianças e os adolescentes de instituições de ensino mantidas por organizações sem fins lucrativos. “Os resultados percebemos na prática, pois quando voltamos ao local, a consciência dessas pessoas é muito maior em relação à importância de manter a higiene bucal em dia”, diz Bezerra. Em alguns casos, os pacientes são encaminhados para a Clínica da ABO-DF, coordenada pela Drª Edi Sinedino. “Temos consciência de que não podemos ir muito além, pois a

nossa capacidade é reduzida, mas o que estamos nos propondo a fazer é dar resultado”. Para garantir o funcionamento do projeto, alguns alunos da Escola de Educação Continuada UniABO-DF receberam descontos na mensalidade dos cursos para contribuir com o trabalho no projeto. Nas ações preventivas, as pessoas aprendem sobre a importância da utilização do fio dental, da escovação dos dentes sempre depois das refeições e da utilização do flúor.


CRO-DF

Projetos de lei de interesse da Odontologia: acompanhe

PL 2776/2008 – ODONTOLOGIA HOSPITALAR O Projeto de Lei sobre Odontologia Hospitalar ganha fôlego e foi aprovado, por unanimidade, no 18 de abril, durante reunião da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara dos Deputados. “É mais uma vitória da Odontologia” – ressalta o Presidente do CRO-DF Júlio César, que participou de todas as discussões do projeto na Câmara. O PL 2.776/08 que estabelece a obrigatoriedade da presença de profissionais da Odontologia nas unidades hospitalares, será encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça e a luta continua. A mobilização foi muito forte em torno de convencer os Deputados Federais integrantes da Comissão, sobre a relevância do PL e conseguimos as adesões dos Deputados Darcísio Perondi, Benedita da Silva, Geraldo Thadeu, Geraldo Resende e o imprescindível apoio da relatora do PL Deputada Érika Kokay. Precisamos muito da mobilização cada vez maior de Cirurgiões Dentistas acompanhando a tramitação desse e de outros PLs de interesse da categoria. Precisamos de você colega para fazer número e pressão junto aos parlamentares!!! Afirma o Presidente do CRO-DF Júlio César. PL 422/2007 – ODONTOLOGIA DO TRABALHO No dia 16 de maio entrou em pauta de discussão da Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público (CTASP) da Câmara 

dos Deputados, a pedido do relator o Deputado Mauro Nazif, o PL 422/2007, que estava na Comissão desde março de 2011. O Projeto de Lei altera artigos da Consolidação das Leis do Trabalho, objetivando estabelecer exames odontológicos periódicos nas empresas e garantir a saúde bucal do trabalhador. O PL 422/2007 foi aprovado na CTASP e agora se encontra na Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC). Tramitando na Casa desde 2007, o PL já passou por Comissões significativas como Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria e Comércio, Comissão de Seguridade Social e Família e pela Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público. Esses são os Projetos mais importantes de interesse da Odontologia. Acompanhe as

notícias sobre os PLs no site do CRO-DF: www.cro-df.org.br. A transformação desses em Lei significará mais empregos para os Dentistas!!! Somente com pressão, poderemos fazer com que a burocracia não prejudique esse eficiente trabalho que vem sendo feito por parlamentares que apóiam as questões sobre a saúde de nosso país. Pedimos aos colegas que acompanhem nossos chamados para participarem das Sessões do Congresso Nacional, por onde tramitam os nossos Projetos de Lei. Façam movimentos nas redes sociais e enviem e-mails aos parlamentares componentes das Comissões. O CRO-DF sempre estará diuturnamente na luta pela melhoria das condições, bem como das oportunidades de trabalho para os Dentistas.

PL 3734/2008 – PISO SALARIAL O Projeto de Lei que foi proposto em 2008, pelo Deputado Federal Ribamar Alves e em sua redação original altera a Lei nº 3.999/1961 que versa sobre o salário de Médicos e Cirurgiões Dentistas, fixando em R$ 7.000,00 (sete mil reais), sendo o valor horário de R$ 31,81 (trinta e um reais e oitenta e um centavos). O CRO-DF participou da reunião a convite do Deputado Damião Feliciano, Presidente da

Frente Parlamentar em Defesa dos Profissionais da Saúde, que ressaltou ser muito importante que os profissionais Médicos e Dentistas participem em número expressivo dessas discussões. O Deputado Mauro Nazif enfatizou a necessidade de união e mobilização, por parte dessas categorias, para que o projeto avance e seja aprovado em Plenário, antes mesmo do término do mandato da atual legislatura. Foto: Michelle Calazans

N

o Congresso Nacional tramitam inúmeros Projetos de Leis de interesse da Odontologia, que podem mudar o rumo da situação do mercado de trabalho para os Cirurgiões Dentistas de todo o país.

Ao Centro o Presidente do CRO-DF Júlio César e a Deputada Federal Érika Kokay, relatora do PL da Odontologia Hospitalar, em dia de aprovação na Comissão de Seguridade Social e Família. José Tognonato do CRO-DF e Diretoria do SINTASB, Maria Eugênia (à esquerda), Ionete e Filomena Barros (à direita). Revista ABO/DF | Junho/2012

21


Artigo

Endodontia e seus avanços tecnológicos Dr. Josias Fenelon – CRO 1496

O

Formado pela Faculdade de Odontologia de Santo Amaro (OSEC) Especialista em Endodontia

desenvolvimento de novos materiais e instrumentos proporcionou ao endodontista alcançar índices de sucesso considerados inatingíveis no passado. Considerada a especialidade das sombras, em que o profissional seguia às escuras, a Endodontia atual vivencia uma revolução tecnológica que garante maior celeridade e precisão no tratamento. O aprimoramento do tratamento encontra-se aliado à utilização de novos dispositivos como microscópio operatório, instrumentos rotatórios de NiTi, instrumentos ultrassônicos, obturação termoplastificada, terapia fotodinâmica e RX digital. A utilização do microscóspio operatório ocupa posição de destaque na prática contemporânea. A magnificação e iluminação proporcionada pelos aparelhos ópticos garantem maior acessibilidade de insertos específicos de ultrassom para a limpeza da área comprometida, além de possibilitar a visualização de canais adicio22

Revista ABO/DF | Junho/2012

Dr. Josias Fenelon durante atendimento

nais e facilitar a manipulação de procedimentos de desobturação e repreparo de canais. Destaca-se, ainda, a introdução de instrumentos rotatórios de NiTi que, além de tornar mais previsível a modelagem de canais radiculares curvos, deixando-os mais centralizados, evita sua deformação morfológica, minimiza erros frequentes acerca da utilização de aço inoxidável, reduz a fadiga do operador e o tempo necessário para completar o preparo.

No tocante às irregularidades consistentes do complexo anatômico, destacam-se os significativos avanços introduzidos por Schilder, referente à compactação de guta percha aquecida. O referido procedimento amplia o conceito de obturação do sistema de canais para 3 dimensões, viabilizando o preenchimento de canais laterais, fins e outras inúmeras irregularidades. Cumpre ressaltar, entretanto, que apesar do substancial


desenvolvimento tecnológico constatado na endodontia, a maioria das falhas ou insucessos endodônticos está relacionada à persistência de microrganismos que resistiram ao preparo químico-mecânico e à medicação intracanal, de forma que a utilização da terapia fotodinâmica, coadjuvante ao tratamento endodôntico, tem garantido grande sucesso na eliminação dos microorganismos persistentes. A utilização do laser é de fácil e rápida aplicação clínica, não desenvolve resistência microbiana e pode ser realizada em sessão única ou em múltiplas sessões. Conclui-se, portanto, que a evolução endodôntica trazida

pelas novas tecnologias garante, hoje, um tratamento endodôntico com excelência. Os instrumentos de última geração minimizam não só o tempo para execução do tratamento,

como inconvenientes relacionados à dor e incômodo, além de garantir um tratamento com maior previsibilidade e precisão, evitando eventuais danos à saúde do paciente.

Referencias Bibliográficas 1-Thompson AS, Dummer PMH (1997) Shaping ability of Profile. 04 Taper Series 29 rotary nickel-titanium instruments in simulated root canals. Part 1. International Endodontic Journal 30, 1-7. 2-Glosson CR, Haller RH, Dore SB, Del Rio C (1995) A comparison of root canal preparations using NiTi hand, NiTi engine driven and K-Flex endodontic instruments. Journal of Endodontics 21, 146-51 3-Siqueira JF, Rôças I. Clinical implications and microbiology of bacterial persistence after treatment procedures. J Endod 2008; 34 (11): 129-301. e3 4-ZUOLO, Mário Luis et al. Reintervenção em Endodontia. Livraria Santos Editora, 2009 5-Ingle JI. Root canal obturation. J Am Dent Assoc. 1965; 53(1): 47-55 6-SCHILDER, H. Filling root canal in three dimansions. Dental Clinics of North America, v.11, n.4, P 723-744, Nov. 1967



Revista ABO/DF | Junho/2012

23


Documentos necessários para Inscrição nos Cursos da UniABO-DF: Cópias: 03 Fotos 3x4, Diploma de graduação, Histórico da graduação, CRO, Reservista (para homens), Título de Eleitor com comprovante da última votação, Comprovante de Residência, Certidão de Casamento/nascimento e Currículo. Especialização em Endodontia

Duração: 24 Meses Periodicidade: Mensal Dias: 2ª, 3ª e 4ª (M/T/N) Carga Horária: 768 horas/aula Número de vagas: 12 (doze) Curso: Teórico, Clínico e Laboratorial Especialização em Odontopediatria Duração: 18 Meses Periodicidade: Semanal Dias: 3ª (T/N) e 4ª (M) Carga Horária: 750 h/a Número de vagas: 12 (Doze) Especialização em Odontogeriatria

Duração: 12 Meses Periodicidade: Quinzenal Dias: 5º (N), 6º (T/N) e Sab. (M/T) Carga Horária: 530 horas/aula Número de vagas: 12 (doze) Curso: Teórico, Clínico. Especialização em Prótese Dentária

Duração: 18 Meses Periodicidade: Quinzenal Dias: 5º (T, N), 6º (M,T/N) e Sab. (M) Carga Horária: 856 horas/aula Número de vagas: 12 (doze) Curso: Teórico, Laboratorial e Clínico Especialização em Dentística Duração do Curso: 24 Meses Periodicidade: Mensal Dias: 2ª (T/N), 3ª (M/T/N) e 4ª (M/T) Carga Horária: 712 h/a Número de vagas: 12 (Doze) Aperfeiçoamento em Cirurgia Avançada em Implantodontia

Duração: 10 meses Periodicidade: Mensal Horário: 5ª (T/N), 6ª (M/T/N) e Sábado (M) Número de vagas: 2 Carga horária total: 240 horas/aula

VI Curso de Aperfeiçoamento em Implantodontia: Cirurgia e Prótese

Duração: 10 Meses Periodicidade: Quinzenal Dias: 4º (T/N) Carga Horária: 160 horas/aula Investimento: * 10X R$ 450,00 para CD (12 Vagas) /10 X R$ 400,00 (04 vagas para recém-formando até 01 ano) Número de vagas: 16 (dezesseis) Curso: Teórico, Clínico e Laboratorial Aperfeiçoamento em Ortodontia Preventiva e Cefalometria clínica

Duração: 10 meses Periodicidade: Mensal Dias: 2ª e 3ª (T/N) Número de vagas: 24 (vinte e quatro) Carga horária total: 160 horas/aula Curso: Teórico, Laboratorial e Clínico.

Aperfeiçoamento em Perio/Prótese

Duração: 10 meses Periodicidade: Mensal Horário: 5ª (N), 6ª (M/T/N) e Sábado (M) Número de vagas: 24 Carga horária total: 240 horas/aula Aperfeiçoamento em Prótese sobre Implante Duração: 10 meses Periodicidade: Mensal Dias: 5º (T/N), 6º (M/T/N) e Sábado (M) Número de vagas: 18 vagas Carga horária total: 240 horas/aula Curso: Teórico, Laboratorial e Clínico. Aperfeiçoamento em Periodontia

Duração: 10 meses Periodicidade: Mensal Horário: 5ª (N), 6ª (M/T/N) e Sábado (M) Número de vagas: 24 Carga horária total: 240 horas/aula Aperfeiçoamento em Restaurações Estéticas Diretas e Indiretas

Duração: 10 meses Periodicidade: Mensal Horário: 5ª (T/N) 6ª (M/T/N) e Sábado (M) Número de vagas: 24 Carga horária total: 280 horas/aula


Aperfeiçoamento em Prótese Fixa Convencional e sobre Implantes

Duração: 12 meses Periodicidade: Mensal Horário: 6ª(M,T,N) e Sábado (M,T) Número de vagas: 24 Carga horária total: 240 horas/aula

Extensão em Inlay, Onlay e Facetas

Duração: 06 meses Horário: 4ª (N) - Quinzenal Número de vagas: 24 Carga horária total: 36 horas/aula Público-alvo: Acadêmicos e CD’s. Extensão em Responsabilidade Civil do Profissional de Saúde

Atualização em Ancoragem Esquelética Duração: 03 meses Periodicidade: Mensal Horário: 6ª(M,T,N) e Sábado (M) Número de vagas: 20 Carga horária total: 18 horas/aula

Duração: 03 meses Horário: 5ª (N) - Semanal Número de vagas: 24 Carga horária total: 30 horas/aula Público-alvo: Acadêmicos e CD’s.

Atualização em Apnéia do Sono e Ronco

Duração: 03 meses Horário: 5ª (N) - Semanal Número de vagas: 24 Carga horária total: 30 horas/aula Público-alvo: Acadêmicos e CD’s.

Duração: 01 meses Periodicidade: Mensal Horário: 6ª e Sábado (M,T) Número de vagas: 15 Carga horária total: 16 horas/aula Atualização em Farmacologia Clínica Aplicada a Odontologia

Duração: 02 meses Periodicidade: 29 e 30 de Junho e 02, 03 e 04 de Julho de 2012 Horário:14h às 18h Número de vagas: 30 Carga horária total: 20 horas/aula Atualização em Fotografia Digital e Otimizaão de Imagens

Duração: 02 meses Periodicidade: Quinzenal Horário: Sábados (M) Número de vagas: 15 Carga horária total: 16 horas/aula Público-alvo: Acadêmicos, CD’s e Auxiliares Atualização em Auriculoacunpuntura na Odontologia Duração: 01 mês – 02 módulos Horário: 6ª e Sábados (M/T) Número de vagas: 30 Carga horária total: 16 horas/aula Público-alvo: Acadêmicos, CD’s e Auxiliares Extensão em Endodontia Mecanizada

Duração: 06 meses Horário: 2ª e 4ª (N) - Quinzenal Número de vagas: 30 Carga horária total: 132 horas/aula Público-alvo: Acadêmicos e CD’s. * Curso Teórico e Laboratorial

Extensão em Shiatsu Facial para alívio das Dores Orofaciais

Atualização em Prótese Ortodôntica – Turma I

Duração: 10 meses Horário: Quintas-feiras - Quinzenais Número de vagas: 20 Carga horária total: 72 horas/aula Atualização em Prótese Ortodôntica – Turma II

Duração: 06 meses Horário: Quintas-feiras/Sábados – Mensais Número de vagas: 20 Carga horária total: 72 horas/aula Auxiliar em Saúde Bucal – ASB Duração: 09 meses Periodicidade: Quinzenal Dias: Sábado (manhã/tarde) 08:00 h às 12:00 h e 13:00 h às 17:00 h Investimento: 09 x R$ 140,00 Número de vagas: 30 Carga horária total: 300 horas (aula incluindo o estágio) Curso: Teórico / Prático Pré-requisito para fazer o Curso: 1º Grau Completo

CURSO INTENSIV

O:

Aplicação da Analg esia Relativa ou Sedação Conscie nte com Óxido Nit

roso

***Programação completa dos cursos: Portal ABO-DF - www.abo-df.org.br / (61) 3445-4800 / eap@abo-df.org.br


Memorial da Odontologia / ABO-DF

Dr. Silvio Carneiro

Presidente do Memorial da Odontologia – ABO-DF

O Memorial apresenta as histórias de Edival e Ana com passagens pelo Recife, Rio de Janeiro, Brasília. Vidas de dedicação e paixão

1964 - Formatura EDIVAL 26

Revista ABO/DF | Junho/2012

Edival Barreto de Maga Gueiros de Magalhães: u pela vida e uma histó

T

alvez a conquista mais difícil da vida do cirurgião-dentista Edival Barreto de Magalhães – CRO-DF 1011 - tenha sido conquistar sua esposa Ana Helena Gueiros de Magalhães – CRO-DF 1009. “Quem disse que ela me deu bola fácil, foi duro, tive que saber conquistá-la”, diz. Para quem estava acostumado ao sucesso, a paixão por Ana poderia ser fácil. “Mas não foi, ele tentou se aproximar, mas foi preciso várias tentativas para então começássemos a nos conhecer”, lembra Ana.

1968 - Formatura ANA HELENA

Hoje, o casal lembra deste passado longe, mas de forma marcante, pois depois era seguir em frente de mãos dadas pelos caminhos da vida. Na vida, Edival de Magalhães conheceu de tudo um

Edival Barreto de Magalhães e Ana Helena Gueiros de Magalhães


Magalhães e Ana Helena es: um casal apaixonado história de conquistas pouco: foi feirante e um autodidata como deixa claro durante a entrevista. “Poderia ser mais um sem futuro, sem conquistas, mas fui além das minhas expectativas”. Criado em Maceió (AL), nas-

ceu em primeiro de dezembro de 1935. Uma infância simples no bairro Cambona próximo ao centro da cidade. Brincando de ximbra (bola de gude) e como moleque de rua. “Gostava mesmo era de pegar bigu (brincadeira de pegar bonde). Era perigoso, pois se errasse o passo a possibilidade de ocorrer um acidente era muito grande”. O curso primário – 1942 a 1945 – foi feito no Grupo Escolar Fernandes Lina em Maceió (AL). Já o curso secundário, aconteceu a primeira conquista em sua carreira, pulou de ano, com o desempenho acima da média foi convidado a pular o degrau. A Escola Agrícola Floriano Peixoto, em Satuba(AL). “Após o curso de Mestre Agrícola fiquei um ano sem estudar por problemas financeiros na família”. Edival foi o único filho do segundo casamento do pai dele Arthur Pereira de Magalhães, com Dulce Barreto de Magalhães. Antes disso, seu pai já tinha seis filhos do primeiro casamento. “O interessante que



só vim conhecer um dos meus irmãos aos 15 anos, quando houve esse problema de família, e foi ele, Ascêndio Pereira de Magalhães, que me ajudou a manter os meus estudos”. Em 1951, foi morar com o irmão, que era casado com Maria de Magalhães. Até hoje lembra o nome do dono do armarinho em que passou parte do tempo trabalhando como balconista, Florentino. Depois, trabalhou para Gabriel Campana e também na Casa Iris. Foi então que exerceu os conhecimentos em contabilidade no armazém Nova Aurora. Em 1957, foi aprovado em concurso para Escola de Especialista da Aeronáutica em Guaratinguetá (SP), onde concluiu o Curso de Terceiro Sargendo na especialidade Treinamento Sinulado de Vôo por Instrumento. Indo servir na Escola de Aprendiz de Marinheiro em Pernambuco. No ano seguinte, foi em Pernambuco, que participou do 6º Grupo de Aviação, na Base Aérea do Recife, onde ficou como 3º sargento Em 1959, Edival se formou em contabilidade. E o desejo era prestar o vestibular, mas era preciso concluir o segundo grau. Situação regularizada neste mesmo ano. “Eu queria mesmo era fazer engenharia, mas acabei optanRevista ABO/DF | Junho/2012

27


Memorial da Odontologia / ABO-DF do pela Odontologia, com o objetivo de sair como segundo sargento para primeiro tenente sem concurso, uma prática muito comum no Exército naquela época. Só que foi justamente no ano que consegui entrar, essa prática passou a ser proibida”. Na época, prestou concurso para as Forças Armadas e foi aprovado nas três armas. A primeira a chamar foi a Marinha. De 1957 a 1988, serviu nas Forças Armadas. Formou-se pela Faculdade de Odontologia de Pernambuco (FOP), que na época era particular, mas hoje virou estadual.

VIDA A DOIS A vida profissional de Edival teve grande sucesso devido ao apoio da mulher Ana Helena. “Ela sempre foi a base das nossas decisões. Em 1969, como primeiro tenente, Edival foi presenteado duplamente, com o nascimento

André, Ana Helena, a formanda Ana Paula, Edival Barreto e Edival Júnior

do primeiro filho Edival Barreto de Magalhães Junior, hoje, mestre em Implantodontia e doutor em Periodontia, pela Universidade Federal da Bahia. Outra alegria na ocasião, foi a promoção para primeiro tenente. Depois desse período no Rio, a família Magalhães retornou para o Recife. O período

em terras cariocas foi no ano de 1976, na ocasião Edival fazia uma especialização em Peridontia, na Policlínica Central da Marinha. Logo depois foi para o embarque, servir no navio Porta Aviões Minas Gerais. No termino do embarque, tinham a certeza de que não queriam fi-

Três momentos distintos do casal Magalhães e um momento da infância dos filhos

28

Revista ABO/DF | Junho/2012


car no Rio de Janeiro, foi quando vieram conhecer Brasília e Ana Helena se apaixonou pela cidade. E foi justamente ela que articulou a transferência da família que na ocasião já tinham três filhos, além de Edival Junior, André Gueiros de Magalhães, especialista em Endodontia, pela Unesp de Araraquara (SP), e Ana Paula Gueiros de Magalhães, que depois de formou em Analista de Sistemas pela Uniceub, e hoje mora do Canadá. Formada em Odontologia pela Universidade Federal de Pernambuco, Ana Helena acabou ocupando durante muito tempo a função de cirurgiã-dentista como odontopediátra do Corpo de Bombeiros do GDF. Em 1978 vieram morar em Brasília. “Moramos em várias quadras da Asa Sul: 109, 111 e 313. Eu adorei a calma da cidade para criar meus filhos”, diz Ana Helena. Aqui, Edival exerceu o cargo de capitão-tenente, sendo promovido à capitão-de-corveta e capitão-de-fragata servindo no Hospital HFA. Em 1988 pediu reserva, por tempo de serviço de 33 anos nas Formas Armadas. E junto com a esposa, abriu uma clínica de Periodontia, no Conjunto Nacional, onde ele trabalha até hoje juntamente com os filhos. 

MEMORIAL “Penso que o Memorial da Odontologia deveria servir de exemplo aos outros estados, pois a memória da Odontologia é fundamental para a evolução desta ciência. Há um tempo, a Odontologia era con-

siderada uma profissão simples, hoje, ela ganha um status de importância e somente por meio desse resgate desenvolvido pelo colega Silvio Carneiro é possível preservar essa evolução”, Edival Barreto de Magalhes

As palavras finais ficam a cargo do Dr. Silvio Carneiro, Presidente do Memorial da ABO-DF "Não poderia deixar de agradecer ao casal Dr. Edival Magalhães e Dra. Ana Helena, pelos relevantes serviços prestados à Odontologia do Distrito Federal. São profissionais dedicados ao exercício da profissão, éticos e desprendidos que prontamente acolheram ao nosso chamado. Assim, compartilho também com seus filhos e noras, colegas dentistas: Dr. Edival Júnior, Dra. Bárbara Zini, Dr. André Magalhães e Dra. Rossemary Rodrigues. Em nome da classe odontológica da Capital Federal, externo à família Magalhães o nosso carinho, respeito e eterna gratidão."

Edival Magalhães, Silvio Carneiro e Ana Helena

Revista ABO/DF | Junho/2012

29


Eleições ABO-DF

Durante o 14º Congresso, aconteceram as eleições da nova diretoria no Ulysses Guimarães, com mandato já adequado ao novo Estatuto da instituição

A

gora são de três anos o mandato da atual Diretoria, eleita em março deste ano. As eleições aconteceram durante o Congresso Internacional de Odontologia. Os cirurgiões-dentistas quites com o exercício de 2012, em pleno gozo de seus direitos, e os inscritos no quadro associativo há pelo menos seis meses (Art.66 Estatuto ABO-DF) votaram e escolheram o Presidente Hamilton Melo para continuar à frente da instituição. As eleições gerais foram realizadas no dia 23 de março de 2012 - sexta-feira -, no horário das 8 às 20h, para escolha da Diretoria Executiva, Conselho Fiscal e Comissão de Defesa de Classe da Entidade. As eleições foram eletrônicas o que permitiu a contagem de forma imediata. No mesmo dia foi totalizado o número de votos, com resultado imediato, consagrando a chapa vencedora. 30

Revista ABO/DF | Junho/2012

DIRETORIA 2012/2014 DIRETORIA EXECUTIVA Presidente Hamilton de Souza Melo Vice-Presidente Luciana Freitas Araújo Secretária Geral Flávia Carneiro Nunes 1ª Secretária Adriana de Andrade Carvalho Nagatani Tesoureiro Geral João Gilberto Babosa Machado 1º Tesoureiro Pedro de Alcântara Bernardes Júnior CONSELHO FISCAL Adhemar Paoliello Freire Edi Sinedino de Oliveira Sousa Sebastião Viana Palhares SUPLENTES José Honório Borges Samir Nunes Mamede Luciano Leal Duarte COMISSÃO DE DEFESA DE CLASSE Andréa Pessanha Lobato Márcio Alex Barros Gomes Luis Carlos Gonçalves Delcides Caetano Pereira Neto SUPLENTES Marcelo Henrique de Negreiros Pinto Fernanda de Castro Silva Márcia Regina Calliari Serena Ferreira Rocha


Novo Estatuto

É

ABO-DF amplia possibilidades de atuação

com otimismo que a atual Diretoria da ABO-DF inicia um novo ciclo de trabalho. Com a aprovação do novo Estatuto, que passou a vigorar a partir de sua aprovação, conforme o art 96º, em dezembro de 2011, os planos para a instituição incluem projetos de eficiência na gestão e de ampliação de atuação. “Sabemos que somente a próxima gestão poderá de fato usufruir dessas possibilidades, pois mesmo estando iniciando a nosso novo mandato, ainda estamos na fase de organizar a casa”, diz o presidente da ABO-DF, Hamilton Melo. Apesar de já está vigorando, o Estatuto ainda precisa percorrer algumas fases, como é a atual que prevê a elaboração dos regimentos internos. Conforme o artigo 95º, o prazo para aprovação desses regimentos é de 12 meses. Um exemplo é a dívida com o IBO, que já foi quitada em mais de 50%. “Isso já é um grande avanço para uma

Regras mais flexíveis vão permitir uma geração de inovação e melhor desempenho Diretoria preocupada em organizar e sanear as contas da ABO-DF”. O projeto de modernização do Estatuto da ABO-DF aconteceu de forma democrática e transparente. Foram pelo menos três meses recebendo sugestões no ano passado. Essa atualização se fez necessária para adequá-lo ao atual estatuto da ABO Nacional, além de possibilitar melhores condições de desempenho da missão social, favorecendo parcerias público/privada, além da obtenção de maior incentivo do setor empresarial. Com essas alterações, a ABO-DF luta para conseguir inscrição no Cadastro de Assistência

Social DF e Nacional (Casdf e Cnas, respectivamente). “O novo estatuto irá permitir também a criação de uma fundação de ensino e pesquisa, que nos dará mais autonomia para a criação de mais cursos de pós-graduação e ensino técnico”. A avaliação do Presidente da ABO-DF é de que os avanços foram significativos. “Agora, teremos condições de fazer planos para o futuro. Sabemos que a quitação da dívida com a IBO é uma questão de tempo e, paralelamente, estamos abrindo portas”. A consolidação de um Estatuto moderno reflete as necessidades do mercado e as mudanças que a própria Odontologia passou nos últimos anos. A transparência dessas ações é outra preocupação, no último dia 21 de maio, a Diretoria da ABO-DF convocou Assembléia Geral, com o objetivo específico de prestação de contas. “Acreditamos que a gestão só é possível de forma compartilhada e transparente”.


Formatura

Turma de Especialistas em Ortopedia Funcional dos Maxilares participam de Solenidade de Formatura em grande estilo no Rio Quente Resort

A

celebração da Solenidade de Formatura da II Turma de Especialistas em Ortopedia Funcional dos Maxilares da Associação Brasileira de Odontologia do Distrito Federal aconteceu em agosto do ano passado, mas parece que foi ontem, pois considerado referência nacional pela CBOFM e por todos os professores convidados. O curso foi coordenado pelo Professor Doutor Dalton Humberto de Almeida Cardoso e toda a sua equipe. A Solenidade de Formatura foi realizada no Centro de Convenções do Rio Quente Resorts – GO, durante o V Congresso Internacional da Confederação Brasileira de Ortopedia Funcional dos Maxiliares (CBOFM), em comemoração aos dez anos das novas especialidades odontológicas aprovadas durante a II ANEO, em 2011, em Manaus (AM). A cerimônia foi presidida pelo Professor Dalton Cardoso e a mesa diretiva foi composta com as ilustres presenças do presidente da ABO-DF, Hamilton Melo; do Professor Doutor Miguel Álvaro Santiago Nobre, 32

Revista ABO/DF | Junho/2012

Formandos: Ana Lúcia Pereira Lima (AL), Alba Valéria Goulart de Paula (MT), Analice (DF), Flávia Carvalho de S. Lira (AL), Ingrid (DF), Kelen Vieira Prietsch (RS), Ludmila (MG), Marcus Paulo Ruffo Trunzo (SP), Marina Batista B. Pereira (GO), Rui Maurício Santos Araujo (DF), Simone Alves Quintino Cadima (MG) e Sônia Beatriz Andrade Ferreira Trida (DF)

ex-presidente do CFO; Professora Doutora Wilma Alexandre Simões, como professora convidada; do Doutor Humberto Soliva do Rio de Janeiro, representando a CBOFM; e da Professora Doutora Rejane Ribeiro Rôtta, da Universidade Federal de Goiás, como madrinha da turma. Na plenária, encontravam-se dezenas de professores, familiares e convidados em geral. Após a Solenidade, todos participaram de um jantar festivo.

Presidente da ABO-DF, Hamilton Melo


Previdência

ABO apresenta Plano de Previdência para os associados

E

xistem três atores principais no Plano de Previdência da Associação Brasileira de Odontologia do Distrito Federal: a própria ABO-DF, que aparece como a estipulante; a Mapfre Seguros, que é a seguradora, responsável pela gestão dos recursos; e a Milmax, a corretora responsável pela gestão comercial - com orientação aos associados em que modalidade de plano seu perfil se enquadra. O plano ABO/MAPFRE PREV está disponível aos associados desde o dia primeiro de maio. A grande diferença do plano de previdência da ABO para os demais que qualquer um pode ter acesso é a resultado final, ou seja, rentabilidade do dinheiro aplicado. “Quando contratamos um plano convencional de previdência, em cada depósito mensal, pagamos uma taxa de carregamento na entrada de 4%, enquanto que no plano ABO/MAPFRE PREV esta taxa de carregamento na entrada é 0%”, diz Rober Oliveira, proprietário da Milmax. Nas principais seguradoras de previdência do mercado a rentabilidade média mensal é 34

Revista ABO/DF | Junho/2012

de 1,02% enquanto a média da rentabilidade da MAPFRE é de 1,42%. A boa notícia é que podem participar do plano associados, cônjuges e filhos e funcionários da ABO-DF.

Desde maio, é possível tornar realidade um sonho antigo do futuro seguro

Milmax/Mapfre A Milmax esta no mercado há 16 anos e a 11 anos mantém a parceria de trabalho com a ABO-DF. No Brasil, a Mapfre, desde agosto de 2011, possou a se chamar GRUPO SEGURADOR BANCO DO BRASIL E MAPFRE, quando adquiriu 51% da seguradora do Bando do Brasil, possui 122 sucursais próprias e 18 diretorias territoriais e mais de 15 milhões de segurados. A MAPFRE Seguros é o maior grupo segurador espanhol e está presente em 44 países, em especial nos mercados de seguros, resseguros e assistência da América Latina, onde ocupa a primeira posição no negócio de seguros patrimoniais com faturamento superior a 20 bilhões de euros em 2010. Nas operações realizadas no Brasil, em 2010, a MAPFRE obteve lucro de R$ 522,1 milhões antes dos impostos e faturamento de R$ 4,7 bilhões. Representada pelas empresas MAPFRE Vera Cruz Seguradora S.A, MAPFRE Vera Cruz Vida e Previdência S.A e MAPFRE Seguradora de Garantias e Crédito, a MAPFRE Seguros possui uma estrutura de negócios unificada. Dessa forma, a empresa consegue extrair o aproveitamento máximo de suas competências específicas, além de prover sinergia entre linhas de negócios e ser um provedor global de seguros e serviços financeiros.


Indicador Profissional



Revista Informativo 49 ABO-DF