Page 1

A n o 5 - n ú m e ro 25 - J u lh o /A g o s to de 2009

Os vencedores do Prêmio Abigraf de Responsabilidade Socioambiental Tekne e ABnote conquistaram os troféus da primeira edição do certame Weiszflog", com o case "Políticas e Práticas: Cidadania Empresarial", foi a ABnote, que conta com nove uni­ dades fabris instaladas no Brasil. "A grande repercussão desta primeira edição demonstra que a temática da sustentabilidade é uma preocupa­ ção presente em nossa indústria", declarou Alfried Plõger, presidente da Abigraf Nacional.

Cerimônia de entrega do Prêmio Abigraf de Responsabilidade Socioambiental, em 5 de junho. À esquerda, o presidente da Abigraf Nacional, Alfried Plõger, recebe no palco os vencedores, patrocinadores e Dora Weiszflog (de vermelho), viúva de Hasso Weiszflog.

Criado pela Abigraf Nacional, o Prê­

e Rio Grande do Sul). Realizada no

mio Abigraf de Responsabilidade

Centro Sociocultural da Associação

Socioambiental,

pela

dos Procuradores do Estado de São

APP, International Paper e Sebrae

patrocinado

Paulo, a cerimônia contou com a

Nacional, teve sua primeira edição

presença de cerca de 200 pessoas.

realizada em 5 de junho, Dia Mun­ dial do Meio Ambiente. O certame

Com o projeto "Imprimindo com

recebeu inscrições de 22 cases de

consciência e ações ambientais",

empresas de cinco estados (São

a Indústria Serigráfica Tekne, de

Paulo,

Rio de Janeiro,

Santa Catarina, Paraná

Porto Alegre (RS), conquis­ tou o Troféu Abigraf de Responsabilidade

Heloise de Matos Coutinho, da Indústria Serigráfica Tekne (esquerda) e Viviane Regina Pereira, da ABnote.

Am­

biental "Orlando Villas Bôas".

A

vencedora

do Troféu Abigraf de Responsabilida­ de Social "Hasso

A b ig ra f em Ação Resultado de par­ ceria entre a Abi­ graf Nacional e o Sebrae-SP, o "Es­ tudo setorial da indústria gráfica Brasileira" será lançado em agos­ to. Página 5.

SEBRAE


Com a palavra Engajamento em uma causa justa A Abigraf-SP apóia e se engaja na Campanha de Valorização do Papel e da Comunicação Impressa, eixo da mobilização das entidades de classe ligadas à cadeia produtiva da comunicação gráfica, em relação à origem do papel utilizado na impressão. É insensato e injusto permitir que produtos a serviço da cultura, da informação, do ensino e da economia sejam confundidos com práticas e materiais ameaçadores do meio ambiente. Assim, é pertinente e oportuna a mobilização para disseminar informações corretas e a consciência de que o papel de imprimir nada tem a ver com a devastação das florestas. A meta é comunicar informações corretas sobre a produção do papel destina­ do à indústria gráfica. Mais do que a defesa das empresas e negócios, o propósito é preservar uma atividade essencial à sociedade, ao processo de comunicação, ao desenvolvimento e à democracia. A indústria gráfica defende a preservação ambiental. Assim, é justo que as empresas exter­ nem suas posições, solidarizem-se com os contemporâneos parâmetros de sustentabilidade e reiterem que não são cúmplices da devastação. Ao contrário, a comunicação impressa ajuda a melhorar o planeta. Fabio Arruda Mortara - Presidente da Abigraf Regional São Paulo

Acontece

Em comemoração ao cinquentenário da principal en­ tidade técnica e tecnológica do setor gráfico nacional, foi realizado, nos dias 1S e 2 de julho, na cidade de São Paulo, o "Seminário ABTG 50 anos", patrocinado pela Votorantim Celulose e Papel, Heidelberg, Agfa e

Sindigraf-SP. O local escolhido para reunir os profissio­ nais e fornecedores do setor gráfico foi o hotel Maksoud Plaza. O seminário reuniu profissionais de desta­ que para compor o programa de palestras, cujo tema central foi "O papel do capital humano no futuro das gráficas". O evento abrigou ainda debates, que trouxe­ ram para discussão as pautas mais atuais da indústria gráfica mundial, com ênfase no potencial de trabalho das equipes para o sucesso das organizações, na for­ mação do profissional por competências e na gestão do conhecimento. A fim de contribuir com os progra­ mas de incentivo à leitura, a ABTG decidiu "cobrar" um livro em bom estado como taxa de inscrição. As obras arrecadadas serão doadas às bibliotecas públicas da cidade. Outra novidade, atualmente em produção, é o livro que contará a história destes 50 anos de existên­ cia da ABTG, a ser lançado na cerimônia de entrega do 19s Prêmio Brasileiro de Excelência Gráfica Fernando Pini, em novembro.

0 informativo Impressões é uma publicação mensal da Associação Brasileira da Indústria Gráfica Regional São Paulo IAbigraf-SP), com apoio institucional do Sindicato das Indústrias Gráficas no Estado de São Paulo ISindlgraf-SP). Responsabilidade editorial: Ricardo Viveiros & Associados - Oficina de Comunicação, empresa filiada à Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje). Revisão: Ada Caperuto, Impressão - RWA Gráfica. Impresso em papel couchê fosco I I5g. Contatos Abigraf - Tel. lO x x lll 3164-3193 - E-mail: dmark@abigraf.org.br: Site: www.abigraf.org.br

2


4

Sustentabílídade O impacto da indústria gráfica no meio ambiente As atividades da indústria gráfica são vistas, pelo público leigo, como danosas ao meio ambiente. É claro que a impressão tem um impacto ambiental importante e que é dever de todo profissional envidar o máxi­ mo de esforços para reduzi-lo. O primeiro passo é, justamente, colocar a questão de maneira correta e formular o problema adequadamente. De fato, o papel e outros suportes celulósicos são fabricados a partir de árvores. No entanto, 100% do papel produzido com celulose brasileira provêm de florestas plantadas. Assim, não é verdade que o consumo de papel contribua, necessariamente, para o desmatamento no Brasil. Quanto maior o consumo de papel, mais árvores serão plantadas para suportar o aumento da produção necessária à demanda crescente. As­ sim, o consumo de papel faz aumentar a quantidade de árvores no Brasil e não diminuí-la! Como diversas outras atividades industriais, a fabricação de celulo­ se e de papel, bem como a impressão, consomem energia e lançam efluentes no meio-ambiente. O papel pós-uso, embora tenha alto grau de reciclagem e seja, em princípio, biodegradável, pode implicar em problemas de acúmulo de resíduos. Porém, suportes da mídia eletrôni­ ca - computadores, celulares, e-books, TVs, DVDs, CDs etc., também implicam num impacto ambiental significativo. Será que essas opções são mais "verdes" que a mídia impressa, como muitos crêem? Es­ sas são apenas algumas questões sobre as quais queremos fomentar discussão. Somente poderemos buscar as soluções ideais para o pro­ blema do impacto ambiental da indústria gráfica se formos capazes de formular adequadamente as questões essenciais. Manoel Manteigas de Oliveira Diretor da escola SENAI Theobaldo De Nigris

Mercado Setor gráfico busca inserção em política nacional de desenvol

A Abigraf Nacional, por meio de seu Departamento de Estudos Econômicos, elaborou uma pro­ posta para pleitear a inclusão da indústria gráfica brasileira na Po­ lítica de Desenvolvimento Pro­ dutivo (PDP) do governo federal. Trata-se de um instrumento para fomentar o desenvolvimento, de forma coordenada, em direção a objetivos comuns, dando ênfase à inovação e ao desenvolvimento tecnológico. A elaboração desta política é fruto da articulação de vários órgãos do governo, em di­ ferentes esferas, e do setor pri­ vado. A PDP é coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), com a participação do BNDES e da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), além de vários outros ministérios. A proposta de in­ tegração da indústria gráfica ao PDP tem como objetivo o desen­ volvimento de um programa de ações que promovam o aumen­ to de competitividade das gráfi­ cas brasileiras.

3


Seccionais em Destaque Semana de Artes Gráficas faz parte da agenda das empresas gráficas

Abertura do evento em Bauru

A programação 2009 das Sema­ nas de Artes Gráficas vem contribuindo para consolidara iniciativa re­ alizada pela ABTG, com patrocínio da Internatio­ nal Paper, do SindigrafSP e da Abigraf Regional São Paulo - sempre com o apoio das Seccionais locais. Basta obser­

Arruda Mortara, na abertura da var o crescente interesse das em­ Semana de Artes Gráficas de São presas gráficas em inscrever seus José dos Campos, em junho. funcionários. Em Sorocaba, em março, a ABnote enviou dezenas de funcionários. Na cidade de Araçatuba, em abril, deu-se a partici­ pação de profissionais de empresas do Mato Gros­ so do Sul. Além disso, a Impressora Brasil, de Jaú, inscreveu 50 colaborado­ res. Em Bauru, no mês de maio, o número de ins­ critos foi recorde. "Tais resultados mostram que o Aloísio Mello, diretor da Seccional Abigraf Vale do Paraíba, programa está firmado Cristóvão Gonçalves, vereador responsável pela inclusão da Semana de Artes Gráficas no calendário oficial de São no calendário destas ci­ José dos Campos, e Fabio Arruda Mortara, presidente da dades", declarou Fabio Abigraf Regional São Paulo.

Panorama .

Sebrae-SP, 37 anos de apoio às micro e pequenas empresas

Criado oficialmente em 1972, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas de São Paulo (Sebrae-SP) é uma entidade civil sem fins lucrativos, integrada por um conse­ lho administrativo, composto por represen­ tantes da iniciativa privada e do setor público. A entidade tem como principal objetivo bus­ car o aumento da competitividade da micro e pequena empresa. Através de escritórios regionais, dos postos de atendi­ mento ao empreendedor e de representantes institucionais, o Sebrae-SP garante ampla atuação em todo o Estado. Para tanto, atua com foco nas peculiaridades, necessidades e diferenças regionais e contribui para a me­ lhoria de vida de comunidades. Isso significa levar aos negócios de menor porte os benefícios da gestão empresarial, através do acesso à informa­ ção, à tecnologia e às metodologias gerenciais, de produção, qualidade e comercialização. Ao lado de ações de apoio ao empreendedorismo, forma­ ção de incubadoras de empresas, arranjos produtivos locais, desenvolvi­ mento tecnológico, do turismo, do artesanato, da agricultura, entre outras, o Sebrae-SP realiza diariamente consultorias, palestras e cursos.

Em Tempo A Tilibra conquistou a certificação FSC (Forest Stewardship Council), reforçando seu compromisso com o meio ambiente e a sociedade. A Ryobi lançou a Ryobi 1050, primei­ ra impressora de folha inteira da fa­ mília, que trabalha com papel de até 108,5 cm. A International Paper doou 6.300 livros técnicos da área florestal para a Universidade Federal de Viçosa (MG). Em 2009, a Suzano Papel e Celulo­ se investirá US$ 150 milhões em sua base florestal, para suprir as unida­ des industriais do Piauí e Maranhão. A HP lançou a linha "Z " de estações de trabalho, composta pelos mode­ los Z800, Z600 e Z400. A Rigesa criou uma caixa de fibras virgens e longas para exportação de frutas pesadas. A capacidade líquida varia de 300 e 600 quilos.


Abigraf em Ação Alphagraphics no Bate-Papo com a Tecnologia A ABTG realizou, em 20 de maio, mais uma edição do pro­ grama Bate-Papo com a Tecnologia, com palestra minis­ trada por Rodrigo Abreu, diretor da Alphagraphics Internacional no Brasil, Amo Witte, diretor das unidades Vila Olímpia e Faria Lima, e Fernando Steller, gestor de tecnologia da franquia de im­ pressão digital. O tema "Modelo de gráfica di­ gital da Alphagraphics” , trouxe cases de apli­ cação de Variable Data Print (VDP), a exemplo do material elaborado para a cerveja Skol, comercializada em garrafas de um litro.

Abigraf em Ação

/

r

Abigraf em Ação

Lançada a segunda edição do Guia Técnico Ambiental

"Estudo setorial da indústria gráfica brasileira" sai em agosto

Em evento que contou com a presença do presidente do Conse­ lho Diretivo da ABTG, Silvio Isola, foi lançada em Bauru, em 2 de ju­ nho, a segunda edição - revisada e atualiza­ da - do Guia Técnico Am biental da Indústria Gráfica. A obra traz o perfil do setor gráfico, processos e sistemas de impressão, os as­ pectos e impactos ambientais relacionados a estes processos, além de exemplos práticos de produção mais limpa. O guia foi produzido a partir de convênio firm ado entre a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental (Cetesb) e Sindigraf-SP. A revisão e a adaptação do trabalho foram reali­ zadas pela ABTG.

O fato de que o mercado gráfico brasileiro ser composto, majoritariamente, por micro e pequenas empresas, sempre representou dificuldade para a constituição de um perfil capaz de auxiliar os em­ presários na definição de estratégias de atuação. Esta lacuna agora será suprida pelo "Estudo setorial da indústria gráfica brasileira". A publicação, que será lançada em agosto, é fruto de parceria firmada, no ano passado, entre a Abigraf e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae Nacional).

Abigraf em Ação Logística Editorial A Abigraf-SP, com apoio da Abigraf Nacional, do Sindigraf-SP e da ABTG, promoveu dia 25 de junho, palestra sobre Logística Editorial aplicada em uma editora. A apresentação foi ministrada pelo enge­ nheiro Reinaldo Alves Correale, gestor das áreas de logística e produ­ ção gráfica das Editora Larousse Brasil e Escala Educacional. O evento aconteceu na sede da ABTG e reuniu cerca de 100 pessoas.

Grupos em Ação GE-AMBI e GE-SIGN realizam reuniões Em 27 de maio, a Abigraf Regional São Paulo realizou a pri­ meira reunião do novo Grupo Empresarial Ambiental (GEAMBI), com a participação de 13 representantes de gráficas e empresas fornecedoras. No encontro, coordenado pelo pre­ sidente do Conselho Diretivo da ABTG, Silvio Isola, o grupo decidiu, inicialmente, desenvolver trabalhos em três frentes: requisitos legais; resíduos e certificação. Na oportunidade fo­ ram eleitos os diretores do GE-AMBI: Pérsida Greber, da AntiIhas, e Caio Cesar A. Pedroso, da Gonçalves Indústria Gráfica.

Criado em 2003, o Grupo Empresarial de Impressão Digi­ tal em Mídia Exterior (GE-SIGN) retomou suas atividades em 17 de junho. Em um primeiro momento, as discussões estarão centradas no impacto da Lei Cidade Limpa e, con­ sequentemente, nas alternativas de mercado. Outro aspecto está na geração de ex-tarifários, que permitam a importação de máquinas a custos menores, e na ampliação dos pontos de vencia com a multiplicação do número de ploters de menor porte em pequenas empresas.

5


Agenda do Gráfico Agosto Até dia

5 (quarta-feira)

7 (sexta-feira)

10 (segunda-feira)

20 (quinta-feira) 25 (terça-feira)

31 (segunda-feira)

Setembro Até dia

3 (quinta-feira) 4 (sexta-feira) 8 (terça-feira)

10 (quinta-feira)

18 (sexta-feira) 21 (segunda-feira) 25 (sexta-feira)

30 (quarta-feira)

Cursos - ABTG

Obrigações

ICMS - Fatos Geradores - JUL/09 (C N A E -17.31-1; 17.32-0 e 17.41-9) Pagamento dos salários de JUL/09 F G T S -JU L /0 9 C A G E 0 -J U L /0 9 D C TF-m ensal DAC0N - mensal Previdência Social - INSS Cópia/ GPS - JUL/09 - envio sind. profissional ISSQN - M unicípio de São Paulo SIMPLES NACIONAL Previdência Social - INSS PIS / C0FINS - Fato Gerador - JUL/09 IPI IC M S -F a to G e ra d o r-J U L /0 9 (CNAE-1 8 .1 1 -3 ; 18.12-1:18.13-0:18.21-1:18.22-9: 58.21.2: 58.23-9 e 58.29-8) IRPJ - apuração mensal (estim ativa) IRPJ - apuração trim estral (lucro real, presumido ou arbitrado) CSLL - apuração mensal (estimativa) CSLL - apuração trim estral (lucro real, presumido ou arbitrado) REFIS / PAES / SIMPLES - Parcel. / PAEX 1/ PAEX 2 SIMPLES N A C IO N A L-P arcel. Especial

CURSOS ABTG. OU VOCÊ FAZ, OU VOCÊ DISFARÇA.

C o m o C o n tro la r as V a riá v e is na Im p re s s ã o O ffs e t

03 a 06 de agosto 4 a S e m a n a d e A rte s G ráfic as d e São J o sé do R io P re to

17 a 21 de agosto PCP (P la n e ja m e n to e C o n tro le da P ro d u ção ) p a ra In d ú s tria G ráfica

25 a 27 de agosto G e s tã o C o m e rc ia l p a ra o M e rc a d o G ráfic o

08 a 10 de setembro Obrigações

ICMS - Fatos Geradores - AG 0/09 (C N A E -17.31-1:17.32-0 e 17.41-9) Pagamento dos salários de AG 0/09 F G T S -A G 0 /0 9 CAGED - AG 0/09 D C TF-m ensal DAC0N - mensal Previdência Social - INSS Cópia / GPS - A G 0/09 - envio sind. profissional ISSQN - M unicípio de São Paulo Previdência Social - INSS SIMPLES NACIONAL PIS / C0FINS - Fato Gerador - AG 0/09 IPI ICMS - Fato Gerador - AGO/09 (CNAE - 18.11 -3:18.12-1 ;18.13-0; 18.21 -1; 18.22-9; 58.21.2; 58.23-9 e 58.29-8) IRPJ - apuração mensal (estimativa) IRPJ - apuração trim estral (lucro real, presumido ou arbitrado) CSLL - apuração mensal (estimativa) CSLL - apuração trim estral (lucro real, presumido ou arbitrado) REFIS / PAES / SIMPLES - Parcel. / PAEX 1 / PAEX 2 SIMPLES NACIONAL - Parcel. Especial

Esta agenda - contendo as principais obrigações tributárias, trabalhistas e previdenciárias, de âmbito federal, estadual e municipal a serem cumpridas em prazos previstos na legis­ lação em vigor - não esgota outras determinações legais, a serem cumpridas em razão de atividades econômicas e sociais específicas. O Departamento Jurídico (Dejur/Abigraf) per­ manece à disposição para esclarecimentos de dúvidas pelo e-mail: nborelli@abigraf.org.br.

Vale Saber

P ro d u ção G ráfica

21 a 24 de setembro Informações: (0xx11) 2797-6700 e site: www.abtg.org.br Patrocínio Papel O ffset

C ham bril 100% produtividade I N T E R N A T I O N A L ^ ) PAPER

Feiras Julho

21 a 24 - 1 6a Expo Bríndice - São Paulo/SP www.expobrindice.com.br 22 a 25 - 19a Serigrafia Sign e Expo Promocional São P au lo /S P -www.gruposertec.com.br

Agosto 04 a 06 - Brazil Promotion - São Paulo/SP www.brasilpromotion.com.br 06 a 08 - Expo Sign & Serigrafia 2009 - Buenos Aires (Argentina) - www.exposign.com.ar 11 a 13 - Photo Image Brazil 2009 - São Paulo/SP www.photoimagebrazil.com.br 12 a 23 - Feria Internacional Libro Bogotá Bogotá (Colômbia) - www.feriadelibro.com 24 a 27 - Embala Nordeste 2009 - Olinda/PE www.greenfield-brm.com/embalane

Setembro

Fluxo de trabalho e gerenciamento de imagens O livro Um fluxo de trabalho digital criativo para desig­ ners gráficos, de Tony Seddon, fornece toda a infor­ mação necessária para seguir um fluxo de trabalho de gerenciamento de imagens criativo. Com dicas, entre­ vistas e exemplos, a obra auxilia o leitor a organizar seus projetos de forma fluída e a garantir a maior qua­ lidade possível na reprodução de imagens. (Bookman Editora, 224 páginas) 6

01 a 04 de setembro - 23a Escolar Paperbrasil São Paulo/SP www.escolarpaperbrasil.com.br 10 a 20 - 14a Bienal do Livro Rio Rio de Janeiro/RJ - www.bienaldolivro.com.br 11 a 16 - My Print 09 - Chicago (Estados Unidos) www.print09.com 22 a 14 - Viscom Paris 2009 - Paris (França) www.viscom-paris.com 23 a 26 - Labei Expo Europe 2009 - Bruxelas (Bélgica) - www.labelexpo.com 23 a 26 - Pack Print International 2009 Bangcoc (Tailândia) mda.messe-dusseldorf.com/best_for_business.html 23 a 26 - Pack Tech Expo Balkan 2009 - Belgrado (Sérvia e Montenegro) - www.begfair.com/


Confira Senai inaugura escola de Artes Gráficas em Barueri Em 29 de maio, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf e o prefeito de Barueri, Rubens Furlan, inauguraram a Escola Senai Barueri. A nova unidade oferece capa­ citação profissional nas modalidades Aprendizagem Industrial em Impressão Offset e Técnico de Artes Gráficas. No local e nas cidades vizinhas estão lo­ calizadas algumas das empresas que possuem os maiores quadros de colaboradores de todo o Estado, a exemplo de Osasco, Cajamar, Jandira e Sorocaba. A iniciativa contou com o apoio fundamental do em­ presário Valter Baptista, da Antilhas Embalagens, e do presidente do Conselho Consultivo Sesi/Senai de Osasco e Jandira, Fábio Fonseca.

Confira

ALALP A s o c ia c ió n Latinoamericana de Artículos para Librería y Papelería

Os integrantes da Associação Latino-americana de Artigos de Livraria e Papelaria (ALALP) estarão reunidos em 2 de setembro, no estande da Abi­ graf, durante a feira PaperBrasil Escolar. Na pauta, representantes de países como a Argentina, Mé­ xico e Equador discutirão as questões que envol­ vem os negócios e o mercado em que atuam os segmentos representados pela entidade.

Quem faz a Abigraf-SP Raízes Gráfica Editora

Confira PaperBrasil Escolar anuncia novidades

Alfried Plõger (Abigraf Nacional), Jamil Abdala (Francal) e Fabio Arruda Mortara (Abigraf-SP)

Em jantar realizado na noite de 25 de junho, a Fran­ cal antecipou para os expositores da próxima edição da PaperBrasil Escolar - de 1 a 4 de setembro, no Anhembi, em São Paulo. A promotora do evento está desenvolvendo uma série de ações para incrementar os negócios e posicionar a feira dentro das novas ten­ dências mundiais do mercado. A feira tem patrocínio da Abigraf Regional São Paulo.

\È D a Í 7 a c ^Gtífeefdtara

Fundada há 12 anos, a Raízes Gráfica e Editora está instalada no interior do Estado, na cidade de Lins, e possui um parque gráfico em Fernandópolis, além de um escritório de represen­ tação em São José do Rio Preto. A empresa é especializada no ramo editorial e de papelaria, mas também realiza trabalhos promocionais. Com 15 funcionários, a Raízes se destaca pelo krtow-how na área. "Nosso diferencial está no conhecimento e na orientação que damos aos clientes. Prestamos consultoria técnica completa, mostrando como é possível fazer um impresso mais bonito, a um preço mais acessível", comenta Célia Regina Volponi. Ao associar-se à Abigraf Regional São Paulo, Célia buscava atender às recomendações de uma consultoria especializada, que vem orientando a gerência da empresa. A dica foi esta. "Tudo o que você precisa, em termos de apoio seto­ rial, pode ser encontrado em uma entidade de classe. Eu acredito muito no associativismo", conclui a empresária. Raízes Gráfica Editora Rua Avanhandava, 267 - Lins - SP Tel. (14) 3532 4040 E-mail: sac@editoraraizes. com.br Site: h ttp ://w w w .editoraraizes. com. br


A mídia âe maior impacto no setor gráfico Maior circulação, maior qualidade, maior segmentação Revista Abigraf ♦ O maior e mais importante veículo do setor gráfico brasileiro ♦ Alta qualidade gráfica e editorial: vários prêmios conquistados no Brasil e no Exterior ♦ Distribuída para dirigentes das indústrias gráficas comerciais, editoriais, de embalagens e de conversão; agências de propaganda; diretores e gerentes de marketing e de produtos das grandes empresas ♦ 33 anos de circulação ininterrupta ♦ Bimestral. Tiragem: 12.000 exemplares ♦ O menor custo por leitor

Anuário Abigraf ♦ O único diretório do setor gráfico nacional ♦ Exclusivo banco de dados, com informações sobre 2.044 indústrias gráficas de 531 cidades de todo o Brasil e 498 fornecedores de insumos, matérias-primas, equipamentos, sistemas e serviços para o setor ♦ Consultado durante os 365 dias do ano por empresários, executivos e compradores da indústria gráfica; produtores das agências de propaganda; dirigentes de marketing e compras das 800 maiores empresas do País ♦ Tiragem: 9.000 exemplares ♦ Distribuição: julho

Braáleiro10 ^ In d ú s tria

I Tecnologia Gráfica ♦ O veículo técnico da indústria gráfica brasileira ♦ Artigos exclusivos dos mais destacados especialistas gráficos nacionais abordando todos os temas do setor, sua tecnologia, processos, sistemas, matéria-primas, equipamentos, etc. ♦ Artigos exclusivos da Seybold ♦ Chega diretamente às mãos dos diretores, gerentes e chefes de produção das gráficas de todo o Brasil ♦ Bimestral. Tiragem: 7.000 exemplares

»fVISM : »**«l»J*0

DruPa 2008 As tendências apontadas pela maior feira do setor gráfico oo mundo, ps principais lançamentos e a opinião de empresários e técnicos

* inipressáo em bra,n,.

B2S5?**

( l l ) 3159.3010

Uank Homano analisa a-

SES***4*'

sassasg»

gramani@uol. com.br i

Boletim Impressões - Ano 5 - Edição 25  
Boletim Impressões - Ano 5 - Edição 25  
Advertisement