Page 1

ABIGRAF Associação Brasileira da

Ano 1 - número I - março de 2005

Setor teve crescim ento real de 3,9% em 2 0 0 4 A indústria gráfica encerrou o ano de

EV O LU Ç Ã O DO FATURAMENTO

2004 com crescimento de 1 5 ,3 % e faturamento de R$ 16,08 bilhões, con­ tra R$ 13,95 bilhões, faturados em 2003. A alta real, porém, foi de 3,9% , de

acordo

com

inform ações

do

Departamento de Estudos Econômicos da Abigraf. Esse resultado positivo se explica por vários motivos, como as eleições municipais, que movimenta­

2000

2001

2002

■ ■ I Fat. em R$

ram US$ 250 milhões no setor, além

do crescimento da economia interna e a continuidade do bom desempenho das exportações de alguns segmentos da indústria gráfica, como cadernos e embalagens. Essa reação da economia em 2004 se deu, principalmente, por uma reação de crescimento em setores de bens de consumo duráveis (com o eletrodomésti­ cos, por exemplo) e bens de capital (com o automóveis). Para os especialistas, essa melhora do mercado interno e, conseqüentemente, no aumento da pro­ dutividade nas indústrias, que começou a acontecer a partir do último trimes­ tre de 2004, deve permanecer neste ano, o que trará influência muito boas para o setor gráfico. Se isso acontecer, a Abigraf estima um aumento em torno de 11 % no faturamento das gráficas, no final de 2005. Os segm entos da indústria gráfica que apresentaram m elhores resultados no faturam ento (em reais) em 2 0 0 4 , foram : artigos de papelaria (2 3 % ), em balagem (1 9 % ), form ulários (1 7 % ), im pressos editoriais e com erciais

2003

2004

■Fat. em U$ Fonte: Decon/Abigraf

Pag. 2 ■Editorial ■Exportações do setor gráfico em 2004 Pág. i ■Pesquisa revela o desempenho do setor no último ano Pág. 4 ■Fiepag 2005: saiba tudo o que acontecerá nesta edição.

(1 3 % ) e impressos prom ocionais (1 2 % )

Pág. 6 ■13Q Congraf acontecerá em outubro, no Recife ■Calendário de cursos da ABTG

Fiepag reúne os principais players do mercado

Pág. 7 ■Fast Print, há dez anos um sucesso na impressão digital.

Edição 2005 da feira contará com palestras técnicas organizadas pela Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG ). Veja mais na página 4. 1


IMPRESSÕES

ABIGRAF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica

■E d i t o r i a l

M

AMPLIANDO A COMUNICACAO M

Este prim eiro núm ero não poderia ter sido lançado em um m o m en to m elhor, afinal, neste an o, a A b igraf co m e ­ m o ra seus 4 0 an o s de fu n d a ç ã o e, ag o ra em m a rç o , acontece a edição 2 005 da mais im portante feira do setor na Am érica Latina, a Fiepag. Você encontrará aqui, todos os meses, assuntos im por­ tantes para corroborar com nossas propostas de atua­ ção - a de buscar sem pre a inform ação e gerar, conti­ nuam ente, a união do setor em todos os aspectos.

O ferecer ao setor um a versão im pressa do boletim ele­ trônico Impressões é um projeto que a A bigraf incorpora às suas propostas de am pliar a com u n icação com os integrantes da indústria gráfica. C o m esta nova ferra­ m enta acreditam os que poderem os despertar e reforçar a im portância de co n tar com o apoio de um a associação de classe. Algo fun dam ental para nos m anterm o s atuali­ zad o s. C o m o p re sid e n te da A b ig ra f N a cio n a l, do Sindicato das Indústrias G ráficas no Estado de São Paulo e em presário, enxergo tam bém um m o m en to de trab a­ lhar em três linhas de atuação: a ed ucação , requalificando profissionais do chão de fáb rica; a gestão, provendo gerentes e em presários com recursos que os capacitem a "pensar" e ad m inistrar os negócios de um a fo rm a atual; e a pressão por m udanças no âm bito político, na busca continua pela defesa dos interesses do setor. E, creio, este inform ativo terá im portante contribuição nesse sentido.

Boa leitura! M ário César de C am arg o

■E x p o r t a ç õ e s

EXPO RTA ÇÕ ES DO SETO R CRESCEM 2 ,8 8 % EM 2 0 0 4 jr

"

pelo segundo ano consecutivo, um desempe­ nho positivo da balança comercial do setor, que encerrou 2004 com um saldo de USS 85 milhões, traduzindo-se em um crescimento de aproximadamente 17% em relação a 2003. Mercosul O Mercosul foi o destino de aproximada­ mente 15% das exportações em 2004, tota­ lizando USS 28,9 milhões. Este resultado também significou um crescimento acima de Craphia, grupo de exportações da Abigraf, tem aberto novos mercados 9% em relação 2003. As importações tive­ internacionais, participando de eventos como a feira Paper World ram um pequeno recuo, considerando-se 2005, na Alemanha. sempre o período de 2004 em relação a Dados da Abigraf apontam que as exportações 2003. Deste modo, de um ano para o outro, brasileiras de produtos gráficos em 2004 cres­ as compras do Mercosul passaram de USS ceram 2,88% em relação a 2003, alcançando 12,6 milhões para USS 12,3 milhões, repre­ US$ 193,7 milhões. Tais resultados permitiram, sentando uma queda aproximada de 2,5% . 2


IMPRESSÕES

ABIGRÃF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica

■M e rca d o

P E S Q U IS A D A A B IG R A F M O S T R A A O P IN IÃ O D O S E M P R E S Á R IO S G R Á F IC O S S O B R E O A N O D E 2 0 0 4 Os resultados da Pesquisa Nacional de Opinião Conjuntural de 20 04 (P .O .D .) realizada pelo Departamento de Estudos Econômicos (Decon Abigraf), assim como os números apresentados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) confirmam que, em 2004, a economia bra­ sileira teve crescimento. Na produção industrial, o índice de aumento foi de 8 ,3 % , o melhor resulta­ do desde 1991. A indústria de transform ação, na qual se incluem as gráficas, teve alta de 8 ,5 % . Ao lado disso, o Produto Interno Bruto (PIB) - índice que mostra a soma das riquezas nacionais - cres­ ceu 5 ,2 % em 2004, também a maior expansão desde o lançamento do Plano Real, em 1994.

com resultados iguais; e somente 9% das empresas tiveram redução de serviços. Produção Bons resultados também na produtividade, já que 6 0 ,5 % dos gráficos aumentaram seu volume de produção; 3 0 ,2 % ficaram nos mesmos níveis; e somente 9 ,3 % reduziram os serviços.

COMPORTAMENTO DA PRODUÇÃO

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO AUMENTO

IGUAL

REDUÇÃO

2003 ■ 2004

MELHOR

IGUAL

PIOR

2003 ■ 2004

Outro bom sinal foi que a taxa média de desem­ prego caiu para 1 1 ,5 % em 2004. As gráficas con­ trataram mais que em 2003, apresentando cresci­ mento de 3 ,9 8 % . A pesquisa do Decon/Abigraf mostra que 37% dos empresários ampliaram suas contratações e 4 6 % deles não demitiram nenhum funcionário. É uma situação bem diferente de 2003, quando 4 7 % das gráficas tiveram que cor­ tar mão-de-obra. C onjuntura Em 2004, o setor gráfico foi mais otimista, com 84% dos donos de gráficas afirmando que o ano foi "Bom ou Satisfatório". Somente 1 6% avaliaram o ano como "Ruim". A pesquisa do Decon confirma isso ao mostrar que 6 1 ,4 % das empresas tiveram melhores resultados de negócios; 2 9 ,5 % ficaram

Investim entos Após três anos de queda no volume de investimen­ tos, em 2004 ocorreu uma pequena alta de 7,3% . A pesquisa demonstra que 64% das empresas rea­ lizaram algum tipo de investimento em bens de capital. Os principais foram: renovação tecnológi­ ca (3 6 % ); ampliação da produção (3 0 % ); novos nichos de mercado (2 5 % ); e diversificação de pro­ dutos (11 % ). Faturam ento Finalm ente, a pesquisa do Decon/Abigraf mostra que 6 4 % das empresas tiveram crescimento de vendas em 2 0 0 4 . Somente 13% delas tiveram queda no faturamento, enquanto as outras 22% tiveram faturamento igual. Essa melhora no desem­ penho deve-se ao crescimento da economia, ao aumento das exportações de produtos gráficos, além do fato das eleições municipais movimenta­ rem o mercado de impressos, principalmente nas gráficas de pequeno porte, no período de julho a setembro de 2004.


IM P R E S S Õ E S

ABIGRAF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica

■E s p e c i a l

FIEPAG 2 0 0 5 , A M AIOR FEIR A DO SETO R NA A M ÉRICA LATIN A Evento contará com exposição, palestras e fórum de debates núm ero de participantes e novas tecnologias apresentadas".

A Fiepag 2005 - Feira Internacional de Papel e Indústria G ráfica , a co n tece no Pavilhão de Exposições do A nhem bi, em São Paulo, de 20 a 24 de m arço de 2 0 0 5 . Realizada sim ultaneam en­ te à Converflex Latin Am erica, a Fiepag é o even­ to oficial da Confederação Latino-am ericana da Indústria Gráfica (C onlating raf) e reúne cerca de 500 expositores - em presas gráficas, fornecedo­ res e entidades do setor - , devendo ser visitada por 50 mil pessoas, para uma program ação que inclui palestras, fóruns tem áticos e sem inários direcionados a dirigentes e profissionais g ráfi­ cos. De acordo com o presidente da Abigraf N acional, Mário César de C am argo, "a consagra­ ção da Fiepag com o a m aior feira do setor, no Brasil e Am érica Latina, nesses 37 anos, está efe­ tivam ente confirm ada por sua expressividade no

Estande da Abigraf em edição anterior da feira.

Impressão Digital e Ilhas de Produção so da impressão digital; Roger Gimble, que abordará o aspecto nos novos serviços que a tecnologia pode trazer; Hamilton Costa e Bruno Cialone, que demonstrarão como m axim izar resultados nesse segm ento; além de uma apresentação de casos de sucesso em impressão digital. A entidade também estará coordenando, em parceria com AN Consulting, no evento "ilhas" de produção gráfica - especificamente de préimpressão, comunicação visual e impressão digital onde os participantes poderão conferir o fluxo produtivo do setor nas áreas citadas.

Um dos eventos da Fiepag é o Fórum Ilhas de produção da ABTC atraíram grande Internapúblico em 2003 cional de Impressão Digital, organizado pela ABTG, em 22 de março. O fórum é direcionado a diretores e gerentes técnicos interes­ sados em atualizar seus conhecimentos nessa área. Na programação, alguns dos principais especialistas no assunto, como Frank Cost, que falará sobre os fatores críticos de suces­ 4


IMPRESSÕES

ABIGRAF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica

Prêm io P e rs o n a lid a d e da C o m u n ica cã o 2 0 0 5 Mário César de Cam argo, presidente da Abigraf N a cio n a l,

a m e ric a n a da Ind ústria G ráfica e Fiep ag , o prêm io

do Sindigraf-SP (S in d icato das Ind ústrias G ráficas no

p ro p õ e h o m e n a g e a r um a p e rso n alid ad e que, reco ­

Estado de São Paulo) e G ráfica Bandeirantes, foi o vence­

n h e c id a m e n te , deu co n trib u içã o pessoal, de fo rm a

dor do "Prêmio Conlatingraf / Fiepag - Personalidade da

re le van te e in q u e stio n á ve l, para o fo rta le cim e n to e

Com unicação". Júlio Luis Saguier, presidente do jornal

va lo riza ç ã o da c o m u n ic a ç ã o .

argentino La Nacion, tam bém receberá o prêmio.

M ário C ésar de C a m a rg o e Júlio Luis Saguier receberão

A m bos e xe cu tiv o s c o n c o rre ra m co m o ito fin a lista s.

o prêm io no dia 20 de m arço, no Hotel H oliday Inn, no

Pro m o vido pela C o n la tin g ra f - C o n fe d e ra çã o Latino-

A n h e m b i, em São Paulo.

P alestras da FIEP A G T EC Além do fórum de impressão digital, e das "ilhas" de produ­ ção gráfica, a ABTG realizará durante a feira o FIEPAGTEC, com palestras técnicas. Confira a programação:

21 de março: • "Novas tecnologias: impactando clientes, equipes e flu xo de trab alho ", com Palestra da ABTG na Fiepag 2003 Roger G im ble, das 9h30 às 11 h; • "Workflow na pré-impressão - novas tecnologias", com Clóvis Castanho, das 11 h30 às 1 3h; • "Solução de problem as na im pressão offset, através da padronização", com Pedro Augusto C asotti, das 11h 3 0 às 1 3h; • "Como diferenciar e valorizar os impressos através do acaba­ mento gráfico", com José Carlos de Jesus, das 11 h30 às 1 3h; • "Melhorando o rendimento do seu equipam ento através da manutenção preventiva", com Ruy Cortez de Oliveira, das 11 h30 às 1 3h; • "Como reduzir as perdas na produção", com Ricardo Fortes, das 11 h30 às 1 3h; • "Adobe Photoshop - o padrão profissional em edição de im agens digitais", com André Borges Lopes, das 16h às 18h.

22 de março: • "A importância dos sistemas de provas, no fluxo produti­ vo", com Fábio Botura, das 11 h30 às 1 3h; • "As novas tecnologias para impressoras de pequenos for­ matos e tiragens", com Antonio Perez, dasl 1h30 às 1 3h; • "Aumentando a produtividade no acabamento editorial", com Eduardo Costa, das 11 h30 às 1 3h; • "Destinar corretam ente os resíduos de sua em presa, uma prioridade nos dias de hoje", com Nério Rosas, das 11 h30 às 1 3h;

• "Adobe InDesign - definindo novos padrões para o design e o layout profissio­ nal", com Vitor Vicentini, das 16h às 18h. 23 d e m arço : • "As tendências do mercado gráfico mundial - presente e futuro da Indústria gráfica", com Frank Cost, das 9h30 às 11 h; • "Interligando a pré-impressão ao sistema de im pressão offset", com Luis Felipe Cunha, das 11 h30 às 13h; • "Problem as x Causas e possíveis solu­ ções na im pressão fle x o g rá fic a ", das 11 h30 às 1 3h; • "Acabamento in line, um diferencial competitivo", com Ivo de Rizzo, das 11 h30 às 13h; • "A importância do PCP na redução dos custos gráficos", com Thom az Caspary, das 11 h30 às 13h; • "A formação de times vencedores", com Cristina Simões, das 11 h30 às 1 3h; • "Gestão Estratégica de Informações", com Osmar Barbosa, das 14h às 16h; • "Segredos do sucesso na impressão em Corel Draw", com Ricardo Pereira; das 16h às 18h. 2 4 de m arço : • "Histórias de sucesso da tecnologia digital no ambiente gráfico - como os fornecedores podem apoiar seus clientes", com Randall Swope, das 9h30 às 11 h; • "Gerenciam ento de cores - a busca pela fidelidade das cores", com Bruno M ortara, das 11 h30 às 1 3h; • "As variáveis na Impressão Offset: como controlar", com Eizo Kato, das 11 h30 às 1 3h; • "Acabamento cartotécnico: as tecnologias disponíveis no mercado", com Reinaldo Almeida, das 11 h30 às 13h; • "Ferramentas para o controle de qualidade na indústria gráfica", com Márcia Biaggio, das 11 h30 às 13h; • "Com o aum entar suas vendas em um mercado com peti­ tivo", com Contrânio Riccioppo Jr., das 11 h30 às 13h.


IM P R E S S Õ E S

ABIGRAF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica

■N o tíc ia s

A b ig ra f São P aulo doa b ib lio te ca p ara cid a d e no in te rio r do E sta d o A Abigraf Regional São Paulo doou 520 livros — todos recomendados pela Secretaria de Estado da Cultura — e um computador à biblioteca do município de Gastão Vidigal, localizado na região de São José do Rio Preto, no interior do Estado. A biblioteca municipal foi inaugurada no dia 25 de fevereiro, com a presença da Secretária de Estado da Cultura de São Paulo, Cláudia Costin, e do presidente da Abigraf Regional São Paulo, Alfried Ploger.

13e Congraf 0 13 2 Congresso Bra­ sileiro da Indústria Gráfica (Congraf) acontecerá em Recife (PE), de 12 a 15 de outubro, e deve con­ tar com cerca de mil e m p re sá rio s do setor, Abertura do 12- Congraf, em 2004 além de fo rn e ced o re s, té cn ico s, políticos e per­ sonalidades. Serão debatidos temas para m icro, pequenas, m édias e grandes em presas, que terão a o portunid ade de conhecer novas tendências. De 13 a 14 de outubro acontecerá uma série de fóruns temáticos sobre "Estratégia", "Gerenciamento" e "Técnica". Além disso, os congressistas poderão p articip ar de Cursos de Aperfeiçoamento Técnico. Nas próximas edições, saiba mais sobre o 1 32 Congraf. Outras informações com o Departam ento de Relações com o Mercado - Derem/Abigraf, pelo telefone (0 x x 1 1) 5 0 8 7 .7 7 4 0 .

Agenda A b ig ra f

Alfried Ploger na inauguração (dir).

GIRO cria índice de preços O GIRO - Grupo de Impressoras Rotativas Offset, constituído no âmbito da Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG), criou o índice Setorial GIRO. O indicador mede a evolução de preços do setor de impressão rotativa offset. O objetivo é dar mais transpa­ rência no relacionam ento com clientes e fornecedores. Esse processo será tratado a partir de dois índices: o ISP-GIRO, que con­ sidera o preço do papel (principal insumo desta indústria) e o IS-GIRO, que exclui esse item .

N O V O S C U R SO S D A A B T G A Associação Brasileira de Tecnologia Gráfica (ABTG) mantém um calendário anual de cursos, direcionados a empresários, gerentes e funcionários das indústrias gráficas. A temática oferece atualização em aspectos, como pré-impressão, impressão, pós-impressão e conhecimentos gerenciais. Os cursos são ministrados no Centro Técnico da entidade, em São Paulo. Confira as datas de cursos dis­ poníveis nas próximas semanas.

4 1 â Assem bléia Geral O rdinária da ABIGRAF N A C IO N A L Data: 29 e 30 de abril de 2005 Abertura: dia 29 , às 19h Início dos trabalhos: dia 30, 9h Local: Hotel Holiday Inn Fortaleza - CE Inform ações com Andréia C uencas, pelo telefone (O xxl 1) 5 0 8 7 -7 7 5 5 ou e-m ail: acuencas@ abigraf.org.br

MARÇO: • De 28 a 31 - das 18h30 às 21h30: Garantindo a qualidade técnica na impressão offset ABRIL • De 4 a 7 - das 18h00 às 22h00: Formação de inspetores de qualidade para indústria gráfica • De 11 a 14 - das 18h30 às 21h30: Pré-impressão para Flexografia • De 27 e 28 - das 18h às 22h: Produção Gráfica Mais inform ações pelo telefone ( 0 x x1 1 ) ou pelo e-mail abtg@ abtg.org.br.

6

6097-6700


IMPRESSÕES

ABIGRAF - Associação Brasileira da Industria Gráfica

■E n t r e v i s t a

FAST PRINT: ESPECIALIZAÇÃO EM IMPRESSÃO DIGITAL Fundada em 19 94 , a Fast Print nasceu com a proposta de atuar especificam ente no segm en­ to de im pressão d ig ita l. Com parque g ráfico de mil m2, no bairro de Vila Santa C atarina, na capital, a em presa é integrada por três sócios e, desde sua instalação, com eçou a consolidar sua atuação atendendo uma carteira de clientes fo r­ mada por uma am pla gam a de setores, com o bancos, indústrias e editoras. D iferen te da co nvencional, a im pressão digital se caracteriza não pelo segm ento de atuação, mas pelo tipo de produto elaborado - neste caso, m anuais, apostilas, relatórios, form ulários, entre outros docum entos. "No nosso tipo de negócio, o d ife­ rencial é o atendim ento sob dem anda", afirm a Flavio Thom az de M edeiros, diretor e um dos sócios da gráfica. Para que se entenda melhor, o empresário lembra que hoje, no mundo todo, existe uma tendência de redução de números de tiragens para uma boa parte de produtos gráficos. Nesse caso, o digital possibilita atender um público que necessita de pequenas quantidades de um determ inado impresso. Outra vantagem é a possibilidade de manter atualizadas as informações, algo que, espe­ cialmente em manuais de treinamento de empre­ sas, é trocado com certa freqüência - uma forma, também, de evitar desperdício de materiais. Se hoje a impressão digital ainda é um mercado relativamente novo, há dez anos, quando entrou no mercado, a Fast Print apoiou-se na experiência de seus diretores, que trouxeram bagagem de muitos anos no gerenciamento de outras empre­ sas. "Além do histórico profissional, sempre nos apresentamos ao mercado como provedores de soluções", explica Medeiros. Mesmo assim, tive­ ram que combater a idéia que imperava de que digital era muito mais "cópia" do que "impressão" propriamente dita. Hoje a Fast Print conta com 60 funcionários e pro­ cessa cerca de 25 toneladas/mês de papel. No

Fast Print: dez anos no mercado digital.

começo, porém, a gráfica trabalhava apenas com impressão em preto e branco. Com a evolução tec­ nológica que proporcionou máquinas com mais recursos, atualmente é possível atender todas as necessidades de seus clientes. "Nosso parque gráfi­ co é todo equipado com máquinas Xerox, que sempre nos ofereceu as melhores soluções e meno­ res custos", diz Medeiros. Novos rum os Tendo conquistado bons resultados em 2004 crescimento de 27% em relação ao ano anterio ra Fast Print se prepara para oferecer impressão offset, pelo processo de geração de chapas em CtP de poliéster. A máquina de tecnologia japonesa, da marca Abdick, que deve chegar ao Brasil nos próximos meses, é uma impressora 4 cores, for­ mato 1/4 de página, o que também atende ao perfil de baixa tiragens da empresa. Além disso, o set up rápido do equipamento se ajusta perfeitamente às características dos negócios atuais da gráfica. Esse novo cam inho da Fast Print represen­ ta, portanto, a estratégia de estar apta a atender aos clientes atuais, mas que, em alguns casos, necessitam de tiragens maiores para as quais os recursos da impressão digital não são os mais indi­ cados. "Isso se deu em função da melhora da eco­ nomia no ano passado, quando muitos clientes passaram a aum entar as quantidades de tiragens. Portanto, estamos nos preparando para oferecer um prolongamento dos nossos serviços", declara Flavio Thom az de Medeiros que, para este ano, quer atingir um crescimento de 20% para sua empresa.


IMPRESSÕES

ABIGRAF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica

§

Votorantim | Celulose e Papel

i I

io

Um bom conteúdo perde muito sem um bom papel.

Papel S t a r m a x . Nova g e r a ç ã o . O S t a rm a x

m e lh o r p rin ta b ilid a d e e lotes m ais hom ogêneos,

é o primeiro papel couché on machine produzido no

o que g a rante m aior qua lid a d e de im pressão. A nova

Brasil para im p re ssão de revistas, livros, c a tálo g o s

g e ra çã o do papel Starm ax oferece tam bé m mais

e materiais promocionais. Além de ser pioneiro, ele

opções de g ra m a tura, d e 7 0 a 1 1 5 g / m 2, nas versões

agora ficou melhor. Fabricado com um m oderno

brilhante e fosco. E uma evolução que consolida

processo de revestim ento , u tilizando rolo g ra v u ra ,

o pio neirism o e a liderança

o Starmax evoluiu para oferecer muito mais a você:

d e m a i s um p r o d u t o V C P .

STA R M A X

E x p e d ie n t e O informativo Impressões é uma publicação mensal da Associação Brasileira da Indústria Gráfica (Abigraf). Responsabilidade editorial: Ricardo Viveiros Oficina de Comunicação, empresa filiada à Associação Brasileira de Comunicação Empresarial (Aberje). Redação e Edição - Ada Caperuto/Projeto Gráfico - DeBrito Propaganda/Editoração Eletrônica - Conceito Comunicação e Design/lmpressão - RWA /Contatos Abigraf - Tel. ( O x x ll) 5087.7777 - e-mail: dmark@abigraf.org.br e site: www.abigraf.org.br.

Boletim Impressões Ano I