Page 1


9º Edição Especial dos Melhores cafés do Brasil Os melhores cafés do Brasil oferecido aos consumidores brasileiros Lançado no final de 2004, o Concurso Nacional ABIC de Qualidade do café e a respectiva Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil transformaram-se em uma estratégia que une todo o agronegócio café, da lavoura à xícara do consumidor. O objetivo é estimular os cafeicultores a aprimorarem suas produções, e incentivar as indústrias a trabalharem com produtos diferenciados e de altíssima qualidade, conquistando consumidores para o nicho de cafés gourmets, um dos que mais crescem no mundo. Para a Associação Brasileira da Indústria de Café - ABIC, iniciativas como o concurso e a edição especial incentivam cafeicultores e torrefadores a melhorar continuamente a qualidade do café, e são importantes também para o varejo, pois cafés finos significam maior valor agregado. É ainda um reconhecimento aos brasileiros, que estão descobrindo essa diversidade de aromas e sabores e respondem positivamente, consumindo cada vez mais. Em 2012, foram industrializados 20,33 milhões de sacas, 3,09% a mais que no ano anterior. De acordo com a entidade, a meta de se ter um consumo interno de 21 milhões de sacas, proposta em 2004, parece que poderá ser atingida em 2013 ou meados de 2014. Com a economia brasileira sendo retomada em 2013 e em vista dos grandes investimentos que estão sendo feitos para os grandes eventos esportivos é natural que o consumo do café siga crescendo. Mantendo esse ritmo, o Brasil, que é o segundo maior país consumidor de café, poderá em breve assumir a liderança, tradicionalmente ocupada pelos Estados Unidos. Para a entidade, com esta ação o que se pretende é mostrar que, ao contrário do que se pensava no passado, os melhores cafés do Brasil estão à disposição dos brasileiros.

O Concurso O Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café é disputado exclusivamente por cafeicultores que tenham tido seus lotes campeões ou finalistas nos certames realizados nos principais Estados produtores. É realizado nas categorias Cereja Descascado e Natural que são os métodos de secagem e preparo dos grãos e na categoria Microlote, proveniente de propriedades de até 3 hectares de área total e que podem ser natural ou cereja descascado. A inclusão dessa categoria abrilhantou ainda mais o Concurso nos presenteando com verdadeiras raridades. Além de criar uma excelente oportunidade para o pequeno produtor participar do Concurso.

A Classificação do lote Todos os lotes que disputam o Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café são avaliados sensorialmente por uma equipe de especialistas, que dão notas, em uma escala de zero a 100, a atributos como aroma, sabor, acidez, corpo, finalização, equilíbrio e doçura. A avaliação sensorial segue a metodologia da SCAA – Specialty Coffee Association of America, para


grão verde, aprovando apenas os lotes com nota superior a 75 pontos, combinada com a metodologia ABIC do PQC – Programa de Qualidade do Café, para grão torrado, atribuindose uma pontuação a cada lote inscrito e provado.

O Leilão A venda desses cafés é feita durante disputado leilão, promovido pela ABIC, onde indústrias, cafeterias, restaurantes, etc., individualmente ou em consórcio, dão seus lances nos lotes premiados. É o valor do lance que faz o ranking final do concurso. O produtor vencedor é o que receber o maior lance por saca, bem como, a ordem de classificação dos demais premiados em cada uma das categorias.

A Edição Especial Oferecer ao consumidor brasileiro os melhores e mais valiosos cafés do mundo é a proposta da Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil. A Edição Especial apresenta os grãos selecionados entre os vencedores do Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café, que são industrializados de forma criteriosa e perfeitos para produzirem Cafés Especiais, autênticos gourmets, raros e exclusivos, em quantidade limitada. Esses cafés são comercializados com a identificação do selo adesivo numerado, nas cafeterias e nas redes de supermercado do país com a finalidade de oferecer aos consumidores brasileiros os cafés de qualidade excepcional, contradizendo a velha concepção de que os melhores produtos são exportados. Um verdadeiro prêmio à qualidade, raro e exclusivo, e verdadeiramente especial, para premiar os consumidores brasileiros e para divulgar a excelente qualidade dos nossos cafés.

Ranking das empresas participantes. As empresas campeãs são divididas em três categorias: - Categoria Ouro – Maior valor de aquisição por saca - será considerada o maior valor pago por saca adquirida, qualquer que seja a quantidade, aos produtores de 10 sacas de café Natural ou Descascado. - Categoria Diamante – Maior investimento em qualidade - será considerada o valor resultante do investimento total da empresa, pelo produto do número de sacas comprado vezes o valor unitário oferecido. - Categoria Especial - Os microlotes concorrem em categoria separada e exclusiva, e a Empresa Campeã será a que oferecer o maior valor por saca.


9ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil Há nove anos consecutivos os consumidores que apreciam cafés finos, de altíssima qualidade, já sabem: quando as temperaturas ficam mais amenas, eles têm à disposição para saborear uma rara e exclusiva seleção de grãos. Em sua 9ª edição, o Concurso Nacional ABIC de Qualidade do Café teve todos os lotes finalistas arrematados. O leilão também registrou o maior preço pago por uma saca de café em todas as edições dos concursos de café estaduais realizados em 2012: R$ 3.000,00 a saca, pagos pela cafeteria Santo Grão, de São Paulo, pelo café do produtor campeão do certame, José Alexandre de Lacerda, de Espera Feliz, de Minas Gerais. O Santo Grão arrematou as duas sacas desse microlote, tornando-se a Empresa Campeã da Categoria Especial - Microlote. Já o consórcio formado pelas empresas Genot Cafés Especiais, Nuance Cafés Especiais e Ateliê do Grão, foi o campeão na Categoria Ouro, pelo maior valor de aquisição por saca: R$ 903,00, pelo café Natural da produtora Amélia Ferracioli Delarisse, de Patrocínio/MG. Na Categoria Diamante, o vencedor foi o consórcio das empresas Café Baronesa, Café do Chef e Café Cajubá, pelo maior investimento na aquisição desses cafés de alta qualidade: R$ 9.804,00 na aquisição de 12 sacas de café dos produtores Homero Teixeira Macedo Junior, de São Sebastião da Grama/SP (4 sacas); José Roberto Canato, de Carmo de Minas/MG (4 sacas) e Amélia Ferracioli Delarisse, de Patrocínio/MG (4 sacas). A 9ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil – Safra 2012 também é integrada pelas marcas Baggio Coffes, Café Caiçara, Café Excelsior, Café Quentinho, Il Barista, Café Floresta e Duetto Café.

Empresas Campeãs e Participantes da 9º Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil


Fotos Entrega do certificado à “Il Barista” (da esquerda para direita) Dagmar Cupaiolo (Presidente do Sindicafesp), Américo Sato (Presidente da ABIC), Gelma Franco (Il Barista), Ewaldo Wachelke (Diretor da ABIC) e Nathan Herszkowicz (Diretor executivo da ABIC).

Entrega do certificado às empresas campeãs na categoria Diamante - Café Baronesa e Café do Chef (da esquerda para direita) Dagmar Cupaiolo (Presidente do Sindicafesp), Ewaldo Wachelke (Diretor da ABIC), José Carlos Sales Ribeiro (Café Baronesa), Jackson Luiz Machado (Café do Chef) e Américo Sato (Presidente da ABIC).

Entrega de certificado à empresa campeã na categoria Especial – Cafeteria Santo Grão (da esquerda para direita) Ewaldo Wachelke (Diretor da ABIC), Dagmar Cupaiolo (Presidente do Sindicafesp), Vanessa Mills (SantoGrão), Marco Kerkmeester (Santo Grão), Américo Sato (Presidente da ABIC), Flávio Tayra (ABRAS)

9ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil - Safra 2012  

Material distribuído na 9ª Edição Especial dos Melhores Cafés do Brasil - Safra 2012, em versão digital

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you