Issuu on Google+

Bocal de Ouro 2010 foi sucesso absoluto com muita adrenalina nas definiçþes Pags 9 a 13

fotos almirante neves

Cavalos do Projeto Vaquejada jĂĄ chegaram no destino final Pags 30, 31 e 32


2 | MAIO de 2010

Editorial

Muito a comemorar. Muito a fazer.

Passada a Classificatória da Argentina, o Bocal de Ouro (com a Outonal de Morfologia) e a Classificatória do Uruguai, anunciam-se mais uma Expointer e um Freio de Ouro de pegar fogo. Novamente, o binômio qualidade técnica e número de participantes. Na Argentina, faltou o detalhe, em razão da pista restrita. Mas sobrou qualidade morfológica, funcional e dos apresentadores. Povo do cavalo. Ano que vem, com certeza, estarão entre os melhores. No Bocal, o maior número de concorrentes de todos os tempos, uma disputa Durante o Bocal impressionante até o último boi. a comercializanovos estão ção mostrou que Os cada vez melhores. a crise é passado No Uruguai, a e que quando a representação brasileira foi para qualidade está arrepiar, mas os em pista somos irmãos do Freio faca na bota estavam à altura, éguas e cavalos. Gente crioulista. De lei. Durante o Bocal, a comercialização mostrou que crise é passado, e que quando a qualidade está em pista, somos faca na bota. E decolou o Projeto Vaquejada. Obrigado a todos que acreditaram e colaboraram, vejam nosso agradecimento nesta edição. Obrigado, também, aos nordestinos que acreditaram. Nosso cavalo não decepcionou. Ao contrário, mais uma vez surpreendeu. Mais uma vez abrimos a porteira, superamos barreiras. O entusiasmo é de todos e o futuro é do Cavalo Crioulo. Agora é a sequência das demais classificatórias e passaportes. E, de entremeio, exposições e credenciadoras. O Cavalo Crioulo puxa a fila, e a família crioulista trabalha e se diverte. Parabéns a todos.

Roberto Davis Presidente

O Jornal Cavalo Crioulo é o órgão oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), com periodicidade mensal de 4 mil exemplares. ABCCC, Av. Fernando Osório, 1754-A, CEP 96055-000, Caixa Postal 571, Pelotas, RS. www.abccc.com.br, fone (0XX53) 3223-2122. Correspondências ao jornal devem ser remetidas para Ana Maria Smidt, rua São Luiz, 1134, apto 203, Porto Alegre, RS, CEP 90620170, anasmidt@terra.com.br, fone (0XX51) 9966-6242. DIRETORIA ABCCC 2008/2010:

PRESIDENTE: ROBERTO SIDNEY DAVIS JUNIOR VICE PRESIDENTES: ALFREDO RIBEIROTELLECHEA,AVELINO ANTONIO VIEIRA NETO, EDGAR HERNANDES CANDIA e FREDERICO WOLF 1º SECRETÁRIO: ÁLVARO ALBUQUERQUE DUMONCEL

Opinião

Cavalo Crioulo

Aos criadores, o muito obrigado da ABCCC! Força, garra e resistência são características que há muito já se sabe que a Raça Crioula tem de sobra. Os campos e as lidas campeiras, eles dominam como nenhuma outra raça. Mas, as qualidades de nossos potros, começam agora a despertar novos mercados e conquistar mais admiradores. As Vaquejadas se abrem como uma grande aposta para a inserção da raça em mais um esporte. Por final de semana, cerca de 20 mil animais vão às pistas no Nordeste brasileiro para tentar derrubar o boi e conquistar o prêmio principal. As raças, até conhecerem a Crioula, pouco importavam. A mudança não chega a ser imediata, mas é promissora. Os especialistas em Vaquejadas admitem: “além de um bom vaqueiro, é preciso um excelente cavalo”. Durante o Bocal de Ouro deste ano, em Esteio, RS, a ABCCC colocou em prática um projeto que há quase dois anos começou a ser desenhado: o Vaquejadas. Idealizado pelo jovem Felipe François Motta, cerca de 35 pessoas do Piauí, Pernambuco, Ceará, Fortaleza e Rio Grande do Norte – entre vaqueiros, treinadores e proprietários de cavalos – estiveram no Rio Grande do Sul e selecionaram animais da Raça Crioula para serem treinados para o esporte nordestino. Um passo importante, pioneiro e audacioso para a raça. Mas impossível de ser conquistado se não fosse o apoio de 30 criadores que acreditaram na idéia e apostaram nesse novo mercado, que além dos 25 animais selecionados em Esteio, já acumula grande volume de negociações entre crioulistas e vaqueiros. Aos corajosos e empreendedores crioulistas – nominados a seguir - que acreditaram no novo e investiram seus animais no Projeto, a direção da ABCCC só tem a

agradecer. A todos vocês, o muito obrigado da ABCCC! l AC Agropecuária Ltda. l Alfredo, Guilherme e Diego Tellechea l Ana Maria I. Matas e Vicente D. Matas l Condomínio Casa Preta l Eduardo Macedo Linhares l Enilton Francisco Maduell Nunes l Fermino Fernandes Lima Júnior l Fernando Dornelles Pons l Frederico Wolf l Jader Luís Piccin l João Rouget Pérez Wrege l José Antônio Marques Fagundes l Leonardo Weymar l Luis Augusto Weber l Marçal, Juliana e Teodoro Martins l Maria Aparecida Almeida Cenacchi l Mariana Tellechea Pinto e Filhos l Mariano Lemanski l Mauro e Telmo Ferreira l Oswaldo Dornelles Pons l Otto Medeiros Flores l Parc. Rural Adolpho Guerra Gomes e Filhos l Paulino e Agenor Ávila Costa l Paulo Martins Bastos l Péricles e Dinah Druck l Roberto Sidney Davis Júnior l Sandoval Caramori l Sementes e Cabanha Butiá Ltda. l Telmo Motta Júnior l Viragro Agropecuária Ltda.

Carro será premiação da final do Movimiento a La Rienda Motivado pelo apoio e receptividade dos criadores de Bagé, RS, Oswaldo Vacinaletti anunciou premiação de um carro zero km para a final do I Campeonato Brasileiro do Movimiento a La Rienda, que acontecerá na Expointer 2010. A premiação será um incentivo para o incremento no número de participantes desta prova que no Brasil está dando os primeiros passos, disse Oswaldo que ao lado do irmão Renato estão a frente da Cabanha Mapuche responsável pela premiação anunciada O anúncio que pode levar ao aumento das etapas

O Jornal Cavalo Crioulo é o órgão oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Preencha o cupom e remeta com cheque nominal para Av. Fernando Osório, 1754-A, CEP 96055-000, Caixa Postal 571, Pelotas, RS

até a final foi feito durante a Outonal do Núcleo de Bagé, no domingo, 09 de maio, quando quatro conjuntos disputaram vagas para a final do Movimiento a La Rienda. No calendário oficial consta que a terceira e última etapa seria a de Pomerode, SC, no dia 12 de junho sendo que a primeira aconteceu dentro da programação do Bocal. Bagé já é candidata a mais uma etapa assim como se abriu a possibilidade de outra na repescagem do Freio de Ouro, em Esteio. Essas possibilidades são extra oficiais e aguardam o ok da ABCCC.

 Gostaria de assinar o Jornal Cavalo Crioulo (assinatura anual: R$ 36,00) Nome:..................................................................................................................... CPF: ................................................. Fones:.......................................................... Endereço:................................................................................................................ Município: .................................................................. Estado:............................... CEP: .................................. e·mail:.........................................................................

____________________________________ Assinatura

2º SECRETÁRIO: MARCELO BERTAGNOLLI 1º TESOUREIRO: FÁBIO LANGLÓIS RUIVO 2º TESOUREIRO: FRANCISCO MARTINS BASTOS SOBRINHO DIR. EXPOSIÇÕES: MANUEL LUIZ BENEVENGA SARMENTO DIR. DIVULGAÇÃO: JAYME MONJARDIM MATTARAZZO CONSELHO FISCAL: Titulares: DANIEL ANZANELLO, EDUARDO MACEDO LINHARES e PAULO GOMES MÓGLIA Suplentes: ALDO VENDRAMIM, ELISABETH AMARAL LEMOS e MANUEL ROSSELL SARMENTO PRES. C. DEL.TÉCNICO: JOÃO MANOEL CORDEIRO COSTA Membros: OSVALDO DORNELLES PONS, JOSÉ ANTÔNIO MARQUES FAGUNDES, CÁSSIO SOUZA BONOTTO, JOSÉ FRANCISCO PEREIRA DE MOURA e FRANCISCO KESSLER FLECK DIR. M. RESISTÊNCIA: JOÃO ALBERTO DUTRA SILVEIRA Membros: ALEXANDRE VALENTE SELISTRE, ANTONIO FERNANDO HECKER ZAMBRANO, BAYARD BRETANHA JACQUES, CESAR RODRIGUES, FLÁVIO XAVIER KREBS, LUIZ CARLOS CASSAL DE

ALBUQUERQUE, SILVIO MIRANDA MUNHOZ DIR. P. FUNCIONAIS: TELMO MOTTA JUNIOR Membros: CIRO MANOEL CANTO DE FREITAS, LUIZ ALBERTO MARTINS BASTOS, LAURO VARELA MARTINS, ROUGET GIGENA WREGE e ALEXANDRE DI DOMENICO

 Editora Executiva: Ana Maria Smidt, Reg. Prof. 4343 | anasmidt@terra.com.br  Edição: Eliana Freitas Mainieri - MTB 4665/RS  Trabalharam nesta edição: Renato Dalto, Ana Maria Smidt, Eliana Freitas Mainieri e Nívea Oliveira  Fotografias: Almirante Neves, José Guilherme Martini, Felipe Ulbrich, Mário Tissot e Nívea Oliveira.  Editoração Eletrônica: Bem Estar Comunicação - (51) 3026.7515  Impressão: Grupo Editorial Sinos SA, Novo Hamburgo (RS), fone (51) 3594.0444  Publicidade: Almirante Neves. fone (51) 9999-1016 almiranteneves.cavaloscrioulos@gmail.com


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

|3


4 | MAIO de 2010

Crioulo em Marcha

Cavalo Crioulo

A Marcha de Jaguarão 2010 tem um grande vencedor: o futuro O

relógio se aproximava das 10 horas na manhã de domingo, dia dois de maio, quando a égua rosilha despontou sozinha, levantando poeira, com o cavaleiro reboleando o pala na mão sob gritos, aplausos e buzinas. A égua Odilo Querência, montada por Rodrigo Gonçalves, terminava a última etapa livre de 40 quilômetros da 18 Marcha Internacional de Resistência de Jaguarão em duas horas, quarenta e quatro segundos e cinqüenta e um centésimos, encerrando um longo percurso de mais de sessenta e oito horas para percorrer 750 quilômetros em quinze dias. Ela foi a grande vencedora da prova – e também da categoria éguas maiores de sete anos. A segunda colocada geral, Paso Doble Sombra, montada por Luis Pedro Albuquerque foi a primeira na categoria éguas menores de sete anos. Entre os cavalos castrados, venceu Senhor da Madrugada- oitavo no classificação geral- conduzido por Luiz Alberto Martins Bastos. No entanto, havia entre todos um sentimento que não podia ser aferido em distância nem em qualquer competição. Era enfim a sensação de que o futuro da marcha estava garantido. “A marcha tem sustentabilidade porque está na mão dos jovens”, afirma João Alberto Dutra Silveira, Diretor de Marcha da ABCCC. Ele se refere a algo comentado nos bastidores da competição por João Pedro Jacques, presidente do Núcleo de Criadores de Jaguarão. João Pedro também ressalta outra diferença: “Este ano, a cavalhada é mais linda, mais parelha e veio mais preparada”. Há uma avaliação objetiva na marcha, medida pelo tempo e condições físicas dos animais. Há ainda uma avaliação zootécnica, onde podem ser aferidos aprumos, lombo, resistência e capacidade orgânica. Mas há uma outra avaliação que não pode ser aferida por tabelas mas que talvez seja a mais transcendente de todas. “A grande vitória na marcha é chegar”, opina o Bayard Bretanha Jacques. “E teve gente que chegou na moral, na vergonha, pelo amor à camiseta e ao cavalo”.

Eram 16 inscritos. A maioria de Jaguarão mas veio gente de Uruguaiana, Bagé, Dom Pedrito, Aceguá e Peltoas. No final, chegaram apenas dez competidores. Rodrigo Gonçalves, advogado, 25 anos, é filho do criador Gilberto Gonçalves, o proprietário da vencedora, Odilo Querência. Durante sete meses, ele preparou a égua no serviço de campo e na estrada, de manhã cedo e à tardinha. Como a propriedade fica a quinze quilômetros da cidade, muitas vezes ia e voltava para o escritório. “Eu também paleteio, são as duas coisas que mais gosto de fazer, a paleteada e a marcha”, conta Rodrigo. No ano passado, foi o segundo colocado. E este ano, enquanto ponteava, sua chegada precedeu a outra cena final emocionante. Na disputa pelo segundo lugar, juntos, a meia rédea e a galope, chegaram três éguas: Paso Doble Sombra, Lima de São João e Criança Corralera, exatamente com o mesmo tempo na última etapa: dois minutos, quarenta e seis segundos e cinqüenta e um centésimos. No total geral, a segunda colocada tirou treze minutos de distância da terceira. O homem do cronômetro, Luis Carlos Albuquerque, integrante da Comissão de Marcha, ressalta que o tempo não é um fator absoluto. Porque embora o tempo tenha sido quase o mesmo das edições anteriores, ele entende que “tecnicamente, esta foi a melhor marcha que assisti em Jaguarão”. Ele fala que os ginetes aprenderam a compor e distribuir o tempo em cada etapa livre. E na possibilidade de abrir espaço para etapas longas e ampliadas. Etapas, segundo ele, “onde se pense mais” e se busque uma resposta orgânica diferente do cavalo. Essa resposta, talvez, esteja na surpresa e orgulho com que um ginete conclui uma prova desse tipo. “Só estando a cavalo para sentir o que esse animal é capaz de agüentar. É inacreditável”, comenta Luiz Alberto Martins Bastos, que pela segunda vez corre uma marcha de resistência. E arremata: “Pra chegar, tem que ter alma”. Renato Dalto

Fotos Alexandre Teixeira

Odilo Querência, chegada do vencedor

Senhor da Madrugada,vencedor cavalos castrados

Tormenta do Palomy, 2º lugar na Marcha

Lima de São João, 3º lugar na Marcha

Julgamento das premiações

Comissão julgadora da prova de resistência

Chegada do 2º. 3º e 4º lugares


Crioulo em Marcha

Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

|5

João Alberto, diretor de Marchas ABCCC

Encilhando para a Marcha no Parque do Sindicato

O saudável espírito de uma competição fraterna Na manhã de sábado, ante-penúltima etapa da marcha, segunda das quatro etapas livres, ouvia-se um comentário: hoje à tarde se desenha o vencedor. “A coisa está peleada”, comentou Luis Pedro Albuquerque. Até aquele momento, ponteava a égua moura de Aceguá, Esmeralda do Rincão da Querência, montada por um de seus proprietários, Luiz Cezar Rodrigues. Foi assim até a etapa da tarde de sábado, onde o calor apertou e a moura parou, desidratada. A égua de Luis Pedro, Paso Doble Sombra, vinha em segundo lugar, com uma diferença de pouco mais de 30 segundos na contagem geral. Mas toda essa escaramuça até a etapa final culminou coroada por um ato de reconhecimento e saudação: mais

de 40 carros se alinharam na estrada do Sindicato Rural para esperar até o último cavaleiro chegar. E todos tiveram direito a buzinaços, gritos, aplausos. Lembrou-se de tanta gente jovem competindo e se aludia ao passado. João Alberto Dutra Silveira recorda quando, na década de 80, os criadores foram a Alegrete assistir a marcha e pensaram em trazer a prova pra Jaguarão.”Essa prova é de uma exigência enorme e guarda os mesmos parâmetros existentes há 70 anos, quando começou no Uruguai”, afirma Bayard Bretanha Jacques. Só que quase ninguém falou em competição. Falou-se em rusticidade, poder de recuperação, e havia quase uma comoção solidária quando alguns animais,

Premiação Melhor Lombo

Ginete Destaque, Rodrigo Gonçalves e o Melhor Companheiro, Lindomar Machado

mesmo extenuados e endurecidos, saiam do galpão encilhados para mais uma etapa. Do assado ao amanhecer ao mate no cair do dia, das conversas e avaliações até onde dava pra continuar, em tudo, ponteou a troca, a conversa, a comunhão. Quando ao meio dia de domingo, ao redor do churrasco, no mesmo lugar onde começou a palpitar o nascimento do Freio de Ouro – o famoso “Rincão da Égua”- se entregaram prêmios, se desenhou enfim o momento derradeiro, a imagem final que fica: todos juntos, agrupados, naquele lugar que já faz parte da história, reordenando agora um outro tempo e uma outra história onde a competição, em vez de apartar, é capaz de unir a todos no galpão a céu aberto da fraternidade.

Presidente do Núcleo de Jaguarão

Mandinga Pátria, Melhor Selo

Ginetes, Comissão da Marcha,integrantes do núcleo e autoridades

Premiação 3o lugar na Marcha

Luiz premiado pelo 1º lugar Cavalo Castrado

RESULTADOS 1º lugar – Odilo Querência, de Gilberto Gonçalves, Cabanha Odilo Gonçalves. 68:16:20. Rodrigo Gonçalves 2º lugar – Paso Doble Sombra, de Luiz Carlos Cassal de Albuquerque, Estância São Luiz. 68:35:23 – Luiz Pedro Albuquerque 3º lugar – Lima de São João, Parceria Agro Pecuária Rodeio, Cabanha São João. 68:48:25. Carlos Azambuja Neto 4º lugar – Criança Corralera, de Sérgio e Álvaro Affonso de Azevedo, Estância As Crianças. 68:57:14. Selton Fonseca 5º lugar – Tormenta do Palomy, de Condomínio Nestor de Lima Pima, Estância Palomy. 70:09:54. Tiago Piúma 6º lugar – Solange da Bandeira, de João Carlos B. Affonso Neto e Irmãos, Estância Bandeira. 71:29:33. Linomar Machado 7º lugar – Mandinga Pátria, de Bayard Bretanha Jacques, Cabanha Os Tuco Tuco. 71:45:31. Diogo Jacques 8º lugar – Senhor da Madrugada, de Paulo Martins Bastos, Estância Nazareth. 71:52:29. Luiz Alberto Bastos 9º lugar – Espírito Mapocho, de Sérgio Santos Sant’Anna e Filhas, Cabanha Mapocho. 71:57:19. Luciano Passos 10º lugar – Bandolero de Santa Anita, de Vitor R. Hugo Marques Rosa, Estância Santa Anita. 72:14:14.Vinicius da Rosa 1º lugar égua menor de 7 anos - Paso Doble Sombra 1º lugar égua maior de 7 anos - Odilo Querência 1º lugar castrado - Senhor da Madrugada

PRÊMIOS ESPECIAIS

Premiação 2º lugar na Marcha

Rodrigo festejou premiações diversas com a família

Melhor Animal em condições de seguir marchando -– Odilo Querência Melhores aprumos – Odilo Querência Selo racial – Mandinga Pátria Melhor lombo – Paso Doble Sombra Melhor ginete – Rodrigo Gonçalves Melhor companheiro – Linomar Machado


6 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

|7


Expo Palermo

8 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Outonal de Palermo aponta campeões A

Exposição de Outono de Palermo, Buenos Aires, Argentina, é a festa mais representativa da Raça Crioula e este ano começou com a Classificatória ao Freio de Ouro 2010. A Outonal da Raça Crioula aconteceu dentro da Nuestros Caballos 2010 - VI Exposição Internacional Equina e da Indústria Hípica, de 06 a 11 de abril. Cerca de dez raças diferentes estiveram representadas nos pavilhões da Rural. A emoção ganhou seu ponto máximo na Rural quando chegou a hora de serem apontados os melhores daquela Outonal. Com as tribunas repletas de público, Mariano Oneto, jurado de machos, foi o primeiro a selecionar e dar conhecimento da sua escolha. Segundo Oneto, a representação foi formada por animais de um nível que há muito não se via nesta mostra. Grandes pais e futuros pais de cabanha chegaram em Palermo com a sua melhor preparação. A decisão foi difícil, mas finalmente ele anunciou Maneador Carnavalito, de Raúl Etchebehere, como grande campeão. A decisão foi seguida de aplausos por todo o público. O filho de Capricho e de Maneadora Garotinha não deixou dúvidas, e deu a Raul a alegria de conquistar seu primeiro grande campeonato em machos no outono. Outro baio encerado, campeão cavalo adulto maior, ficou com o título de reservado grande campeão. Jaguel Dictador, de Carlos Alende e Suc. Julio Ballester ficou com a segunda melhor posição. O pódio dos machos foi completado por Seis Puri, da Cabanha Seis Cabezas. O jurado Raúl Etchebehere, antes de começar com o julgamento dos campeonatos das fêmeas destacou o nível e incremento da qualificação da representação. O prêmio de grande campeã ficou com a colorada de Carlos Castaño. Malarriada Atropellada é filha de Ñandú Puelche (Fantasma) e Perdida Atalaya. A reservada de grande campeã, Oración Muselina, é uma gateada, de Carlos Allende. Já a terceira melhor fêmea, Del Goyás Cueca, uma gateada de 2003, filha de Caruló Bocado e Del Goyaz Chilote, é propriedade de Graciela J. Ballester de Rocha. JOVEM JURADO Jurado mais jovem a entrar na pista de julgamento da raça em Palermo, Mariano Oneto, tem 29 anos e se mostra agradecido

por terem confiado nele para colocá-lo na lista de jurados, e pela votação dos criadores nessa tarefa, que é de grande responsabilidade. Veterinário, atualmente ele possui um Centro de Reprodução onde tem, inclusive, cavalos do Brasil, além de venda e cobertura de animais importantes. Na pista de Palermo, Oneto teve a responsabilidade de julgar machos procurando morfologia racial e boa função, cavalos com boa silhueta e musculatura, e com características raciais de machos. Ele lembrou que um cavalo pode melhorar sua premiação se tiver boa atitude funcional, enquanto que pode declinar seu prêmio aquele cavalo que não tenha boa morfologia ou desempenho funcional que julgue competente. CASTRADOS A programação da Raça Crioula neste evento de outono, em Palermo, reservou a terça feira, 07 de abril, para a seleção dos melhores entre os 29 exemplares castrados O julgamento foi de Claudio Dowdall. O grande campeão castrado foi Del Paye Dominguin, exposto por Silvia Matteuci, e o reservado grande campeão, Tres Ar Coroyuyo, de Marcelo Argüelles. Uma série de Provas Funcionais foram disputadas em Palermo. A Associação de Criadores de Cavalos Crioulos da Argentina contabilizou 131 animais inscritos para este segmento. Além do Freio de Ouro, foram disputadas as Provas de Rodeo, FZB, Dowall e Curral de Aparte. Ligado à Paleteada Internacional, o presidente da Associação Argentina, Amadeu Lastra, lembra que o seu país desenvolve a prova há 42 temporadas, e disse que houve uma expansão no Brasil, sobretudo em regiões como Bagé e Uruguaiana, e que há um intercâmbio entre os países e está se desenvolvendo entre os países da FICCC. Lastra contabilizou cerca de 350 cavalos na Exposição de Palermo, sendo 131 para exposição e os demais para função. Existe um limite que impede expandir a participação. Lembrou que nas provas, este número sobe para 800 cavalos em Provas de Aparte, 600 duplas em Rodeios, e praticamente 400 animais em provas de La Rienda. O próximo compromisso da Associação é a Marcha Internacional FICCC, que acontece em maio, no Uruguai.

Fotos Juan Bisso

Maneador Carnavalito, grande campeão

Jaguel Dictador, reservado grande campeão

Seis Puri, terceiro melhor macho

Malarriada Atropellada, grande campeã Del Paye Dominguin, grande campeão castrado

A grande campeã com uma concorrida entrega de prêmios

Oración Muselina, reservada grande campeã

Del Goyás Cueca, terceira melhor fêmea


Cavalo Crioulo

Outono Crioulo

MAIO de 2010

|9

foto Felipe Ulbrich

Expo Outonal de Esteio é tradição que se firma A

Fotos Almirante Neves

S Malke Sedutor, da Agropecuária Schwanck Ltda, Cabanha Malke Cerrito, Uruguaiana, RS, saiu da pista de julgamento do Parque Assis Brasil com os títulos mais importantes da VII Exposição de Outono da Raça Crioula, encabeçados pelo de melhor exemplar. Além de campeão potranco menor, Sedutor foi grande campeão, melhor cabeça, lombo e aprumos. A Outonal de Esteio, passaporte para a Expointer, foi julgada nos dias 21 e 22 e abril, no Parque Assis Brasil, Esteio, RS, abrindo a programação do Bocal de Ouro. Marcelo Montano Coelho, supervisor técnico do evento, contabilizou a presença de 116 animais na pista de julgamento. O jurado foi Manuel Luis Benevenga Sarmento, secretariado por seu filho Manuel Luis Goulart Sarmento, e o também jovem, Olmiro Filho. Também nas fêmeas, o grande campeonato ficou com um exemplar das categorias jovens. Entre as quatro melhores fêmeas estiveram duas potrancas e duas éguas menores, categorias consideradas fortes por Manoel Luiz. “E o importante desses animais jovens é que, por melhor que sejam os mais velhos e por prêmios que já tiraram, é o que dá a tranqüilidade da raça estar sempre evoluindo. Segundo ele, as quatro fêmeas representam o biotipo da raça, aprumos, retangularidade e feminilidade. Já no grande campeão, Manoel Luiz salientou o perfil harmônico, tipicidade e bons aprumos. “Não é fácil mostrar estrutura com essa idade”. Elogiando os criadores tanto das fêmeas como dos machos, o jurado falou da honra do convite recebido. Enquanto jurado da Expo, disse que em primeiro lugar era necessário falar da afir-

mação que está tendo a Exposição Outonal, “pois nós da América do Sul, comparando com Uruguai e Argentina, que são as exposições fortíssimas, não tínhamos essa tradição. E esta exposição vem se firmando ano a ano, e eu acho que agora superou tudo, em número e qualidade, com animais novos e qualificados projetando uma prévia do que será em Esteio, como todas as demais prévias mostram o que serão as exposições mais importantes, como Palermo, Prado e a nossa Expointer”. “Em pista”, analisou, “não havia um conjunto de tanta qualidade como das fêmeas, mas o grande campeão foi um animal de qualidade superior, com melhor cabeça, melhores aprumos e melhor lombo, um animal diferenciado, com equilíbrio e conjunto, além de ter detalhes importantíssimos dentro da raça. Para Manoel Luis, numa exposição com nível alto, o que faz a diferença num julgamento é manter um padrão. “Em exposições grandes é possível fazer isso. Dentro da qualidade que tinha aqui, mantendo o padrão, o mesmo biotipo, selo racial, feminilidade como frisei, nas fêmeas, e tudo isso é uma questão muito pessoal de cada jurado, e numa exposição desse nível pode ter uma variação até de discordância, mas não quer dizer que um ou outro tenha razão sobre ele, porque a qualidade dá abundância de ir para os detalhes”. O público, significativo para uma manhã de chuva, encheu os olhos pela qualidade dos exemplares já na categoria Incentivo, opinião generalizada em torno da pista de julgamento. Ao comentar seu trabalho nos Incentivos, Manoel Luis Benevenga Sarmento disse que entre os campeonatos Incentivo, optou por animais típicos, bem aprumados e de melhor estrutura óssea.

AS Malke Sedutor (Mackenna Guindo x AS Malke Opinião), grande campeão e melhor exemplar

FS Vespertino (Gato da Vila Velha x e FS Querubina), terceiro melhor macho

Floreio Gravatá (Água de Los Campos Y Maquena Criterioso), quarto melhor macho

La Encruzilhada Fantasia (Maragato dos Alpes x Desejada da Vila Velha), terceira melhor fêmea

Rubia do Inhanduvá (Macanudo do Itapororó x Mañanero Demetria), grande campeã

Hermosura da Jacuí (Duelo da Jacuí x STO Escarapela), quarta melhor fêmea


Outono Crioulo

10 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

RESULTADOS

Utopia do Purunã –TE (Dom Carrasco do Purunã x Faceira II do Itapororó), reservada grande campeã

Suprema Atropelo (CRT Guapo x Graciosa da 3J), reservado grande campeão

Abadessa da Pena Branca, campeã incentivo menor

Fronteira do Curupá, campeã incentivo maior

Utrillo do Barulho, campeão incentivo menor

Compadre II do Barulho, campeão incentivo maior

Capella Indaia (Babel da Capela x Rochares F. 97) Melhor cola

Manuel Luis com os secretários, Manuel e Olmiro Neto

Campeão incentivo menor - Utrillo do Barulho, cr. e exp. Francisco M. Bastos e Jayme M. Matarazzo, Cabanha La Passion, Barra do Quarai, RS Reservado campeão incentivo menor - Trovador do Inhanduvá, Cr. e exp. João Juraci Cantarelli, Estância Eldorado, Uruguaiana, RS Campeão incentivo maior - Compadre II do Barulho, Cr. e exp. Francisco M. Bastos e Jayme M. Matarazzo, Cabanha La Passion, Barra do Quarai, RS Reservado campeão incentivo maior - Ferro Quente do Caçador, Cr. e exp. Sandoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce, SC Campeã incentivo menor - Abadessa da Pena Branca, cr. Euro Taborda Ribas e exp. Tiago Henrique Wandscheer, Cabanha FTW, Campo Largo, PR Reservada campeã incentivo menor - Caratuva Alalá, Cr. e exp. Eliseu da Silva Taborda Ribas, Cabanha Caratuva, Araucária, PR Campeã incentivo maior - Fronteira do Curupá, Cr. e exp. Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS Reservada campeã incentivo maior - Flor de Lis da Cabanha Santa Fé, cr. e exp. Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS. Melhor exemplar da raça, grande campeão e campeão potranco menor - AS Malke Sedutor, cr. e exp. Agro Pecuária Schwank Ltda., Cabanha Malke Cerrito, Uruguaiana, RS Reservado grande campeão e campeão cavalo adulto – Suprema Atropelo, cr. Agropecuária e Cabanha Dragão Ltda. e exp. Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante, RS Terceiro melhor macho e reservado campeão cavalo adulto - FS Vespertino, cr. Luiz Cláudio Mendonça de Barros e Irmãos e exp. Israel Amorim e Sérgio Amorim, Cabanha Venâncio Amorim, São João Batista, SC Quarto melhor macho e campeão cavalo menor – Floreio Gravatá, cr. e exp. Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí, RS Reservado campeão potranco menor – Pai de Fogo da Escondida, cr. e exp. José Inácio e Vinícius Freitas, Estância Escondida, Alegrete, RS Reservado campeão cavalo menor – Ceresteiro do Ribeirão Bonito, cr. e exp. Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava, PR Reservado campeão cavalo menor – Raio de Santa Odessa, cr. Torquato Tasso Alano Petrarca e exp. And´ré Ricardo Hoesschl, Cabanha Canaã, Correia Pinto, SC Terceiro melhor potranco menor – Tenho Dito de Santa Angélica, cr. e exp. Suc. de Paulino e Agenor Ávila Costa, Cabanha Santa Angélica, Pedras Altas, RS Terceiro melhor cavalo menor – Quebranto do Infinito, cr. e exp. Roberto Sidney Davis Júnior, Agropecuária Infinito Ltda., São Sepé, RS Terceiro melhor cavalo adulto – Quebracho de Santa Angélica, cr. Paulino e Agenor Ávila Costa e exp. Suc. De Paulino e Agenor Ávila Costa, Cabanha Santa Angélica, Pedras Altas, RS Quarto melhor potranco menor – Sargento do Itapororó, cr. e exp. Nestor M. Jardim Neto/ Maria L. F. Jardim, Cabanha Itapororó, Alegrete, RS Quarto melhor cavalo menor – Diamante Negro da Cabanha Santa Fé, cr. exp. Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS Quarto melhor cavalo adulto – Setembrina Musiquero, cr. Marcelo Montano Coelho e exp. Alcione Aenlhe Rubattino, Cabanha Berço Criouro, Viamão, RS Grande campeã e campeã égua menor – Rubia do Inhanduvá, cr. e exp. Nestor de Moura Jardim Neto, Fazenda Itapororó, Alegrete, RS Reservada grande campeã e reservada campeã égua menor – Utopia do Purunã – TE, cr. e exp. Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova, PR Terceira melhor fêmea e campeã potranca menor – La Encruzilhada Fantasia, cr. Israel Amorim e exp. Israel Amorim e Sérgio Amorim, Cabanha Venâncio Amorim, São João Batista, SC Quarta melhor fêmea e reservada campeão potranca menor – Hermosura da Jacuí, cr. Alegria Steimbruch e exp. Alegria Steimbruch e Filhos, Agro Florestal Jacuí e Fazenda Philippson, Triunfo e Itaara, RS Campeã égua adulta – Balalayka da Onicron, cr. e exp. José Eduardo Bueno, Cabanha Onicron, Palmares do Sul, RS Campeã égua prenhe – Capella Indaiá, cr. Avelino A. Vieira Neto/Francisco J. Vieira e exp. Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS Campeã égua com cria – Garoa da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Rio de Janeiro, RJ Reservada campeã égua adulta – Labareda da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Zuleika Borges Torrealba e Fabio Camargo, Cabanha da Maya e Cabanha Boa Vista, Bagé e Vacaria, RS Reservada campeã égua prenhe – Gitana da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Fabio Camargo, Cabanha Boa Vista, Vacaria, RS Reservada campeã égua com cria – Ponta de Lança do Purunã, cr. Mariano Lemanski e exp. Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS Terceira melhor potranca menor – Espada do Caçador, cr. e exp. Samdoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce, SC Terceira melhor égua menor – Usura do Purunã, cr. Mariano Lemanski e exp. João Luis Arisio e Régis Honório, Cabanha Querência Azul, Viamão, RS Terceira melhor égua adulta – Caçador 10 Calle Florida, cr. e exp. Samdoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce, SC Terceira melhor égua prenhe – Matreira da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Fabio Camargo, Cabanha Boa Vista, Vacaria, RS Terceira melhor égua com cria – Indiana da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Fabio Camargo, Cabanha Boa Vista, Vacaria, RS Quarta melhor potranca menor – Almendra de São Pedro, cr. e exp. Eduardo Macedo Linhares, Estância São Pedro, Uruguaiana, RS Quarta melhor égua menor - JA Flor de Espadas, cr. e exp. José Antonio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul, RS Quarta melhor égua adulta – Espora de Santa Edwiges, cr. e exp. Daniel Anzanello, Cabanha Santa Edwiges, São Lourenço do Sul, RS


Bocal de Ouro

Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 11

foto Felipe Ulbrich

Bocal de Ouro inicia com qualidade o ciclo 2010 do Freio de Ouro

O

s premiados com o Bocal de Ouro, Prata e Bronze foram conhecidos no final da manhã do domingo, 25 de abril, em cerimônia cercada de muita emoção pelos vencedores desta importante prova da Raça Crioula que se constitui a Classificatória de Inéditos. Somente no número de participantes houve um incremento de 30% em relação ao ano passado. Para garantir posição entre os quatro machos e quatro fêmeas classificadas ao Freio de Ouro 2010 foi necessário passar por 15 Credenciadoras que envolveram cerca de 500 animais Inéditos nas pistas desta prova. O XI Bocal de Ouro 2010 iniciou na quinta-feira, 22 de abril, quando foram julgados, na etapa inicial de Morfologia, 41 fêmeas e 36 machos, no Parque Assis Brasil, em Esteio, RS. O julgamento das fêmeas esteve a cargo de Christina Bandeira de Mello, José Francisco Pereira de Moura e Manuel Luis Benevenga Sarmento. Nos machos, o julgamento foi de Cássio de Souza Bonotto, Francisco Kessler Fleck e Mário Móglia Suñé. Os jurados apontaram Daniel Teixeira

Fotos Almirante Neves e Felipe Ulbrich

como Ginete Destaque das Fêmeas, enquanto o Ginete Destaque dos Machos foi Cesar Augusto Freire. Para o presidente Roberto Davis, esta Classificatória refletiu a pujança da raça, refletindo a firme presença de novos criadores. Foi uma prova de muito gabarito, disse o presente diante da performance dos concorrentes. Roberto Davis, presidente da ABCCC, afirmou que a prova mostra que é o criador novo chegando. “Vimos no podium criadores novos, que estão começando a competir no Freio de Ouro com animais de muita qualidade. Alguns animais são deles, outros são comprados, o que demonstra a pujança da raça, e o inédito é sempre o que mostra o novo, e o novo nosso é cada vez maior e de mais qualidade”. Ele se manifestou muito satisfeito, realmente, pois foi uma prova sensacional e muito competitiva. Segundo Davis, “até a última corrida de vaca tinha chance quem estava na frente e quem estava atrás, muita adrenalina e, enfim, foi um sucesso absoluto”.

Bocal de Ouro chega à XI edição O I Bocal de Ouro aconteceu paralelamente à Expo FICCC de 2000, quando se denominava Prova Final Classificatória de Inéditos. Ela foi realizada no outono, tendo a Rural de Pelotas, RS, como palco. A participação estava aberta para 24 fêmeas e 24 machos provenientes de seis provas Credenciadoras realizadas em Bagé, Herval, Jaguarão, Júlio de Castilhos, Pantano Grande e Uruguaiana, RS.

Os jurados deste I Bocal foram João Manoel Cordeiro Costa, José Antonio Marques Fagundes e Marcelo Montano Coelho. Maneca Costa, integrante do então trio de jurados, lembra que este I Bocal, oficial, marcou a inauguração da pista de Mangueira e de Campo, no Parque Ildefonso Simões Lopes. A de Campo, e principalmente a Mangueira, foram ovacionadas pela inovação, naquele período.

Fagulha do Espigão, 2º lugar das fêmeas

Meia Lua da Boa Vista, 3º lugar das fêmeas

JLS Formosa liderança das fêmeas

Haragano da Boa Vista venceu nos machos


12 | MAIO de 2010

Bocal de Ouro charme especial, com animais novos que a cada ano vêm se superando. “É uma renovação e progressão, pois o avanço progressivo médio dos animais neste ano

Cavalo Crioulo foi 30% superior ao do ano passado, e isso é muito importante ressaltar porque mostra e evolução e pujança das provas, principalmente o Bocal”.

Machos reafirmaram evolução da raça

Zamba do Capão Redondo, 4º lugar das fêmeas

Manuel Luis, José Francisco e Christina, trio de jurados das fêmeas

Marcelo Montano Coelho julgou o primeiro e outros, ao longo de 11 anos. Ele garante que a maior diferença que sentiu nesse período recai sobre a quantidade dos animais participantes, que aumentou muito, inclusive com crescimento no número de Credenciadoras de Inéditos e de animais. Ele acha que atualmente estão presentes muito mais animais “verdes” do que antes, e consequentemente com muito mais lesões em provas do que antes. “Hoje é difícil encontrar um animal que corra uma prova sem uma dor. Vejo que estão

pegando animais muito jovens, antes não era assim. Os criadores estão com muita pressa de apresentar animais. O perfil do criador hoje é mais de empresário, que quer apresentar resultado rápido, e acho que isso não é bom para o cavalo porque ele não é uma máquina, e tem que se dar um tempo para ele”. Mas quem sabe o seu tempo é o próprio animal, não é o dono, nem o ginete, ninguém, afirma o criador e técnico da ABCCC. “Ele vai dizer quando está pronto, evitando adiantar muito o cavalo jovem, que fica suscetível à lesão”.

Jurados destacaram morfologia das fêmeas Christina Bandeira de Mello já havia julgado machos em outros Bocais e considerou muito parelho o conjunto de fêmeas que passaram pelo seu crivo na prova. “São éguas sérias, bem condicionadas e que chegaram bem até a última prova, não parecendo ser prova de cavalo inédito. Chegaram bem até a última prova”. Disse que o gado estava muito firme e correndo bastante, e que na última Paleteada acabaram se adiantando um pouquinho e teve várias penalizações menos um, tanto na fase classificatória como agora. Ela garantiu que as éguas são fortes concorrentes ao Freio de Ouro e deverão fazer bonito na grande final. José Francisco Pereira de Moura, jurado das fêmeas, acha que pelo aumento do número de Credenciadoras houve um bom nível dos animais, tanto em quantidade como em qualidade, destacando um nível morfológico muito bom nas fêmeas. Segundo ele, as 12 últimas éguas tiveram uma ótima performance e têm grandes condições de chegarem brigando na final do Freio. Sobre a égua vencedora, disse que ela iniciou muito bem a primeira etapa, foi se mantendo no decorrer das provas e confirmando no final. “A outra égua teve um imprevisto, mas isso é coisa que acontece

no jogo”. Sobre a qualidade dos ginetes, Moura acrescentou que esse é um dos fatores que está proporcionando o crescimento da raça, e que se vê a cada Credenciadora, a cada semifinal, a renovação de pilotos, o que potencializa novos criadores. “Acho que está muito bem encaminhado”. Para ele, os animais participantes do Bocal prometem, e imagina que as quatro éguas que entraram, chegarão competindo bem na final do Freio, enquanto que as éguas que ficaram como reserva e até mesmo algum animal finalista do domingo têm muitas chances de chegar, classificando-se nas suas regiões, pelo nível demonstrado. O jurado Manuel Luis Benevenga disse que sempre esta prova, devido ao estresse e desgaste, está sujeita a ter imprevistos, referindo-se à égua que liderava, vinha bem em toda prova e foi mal na última. Ninguém quer isso, mas faz parte da prova, lembra. “O rapaz estava bem chateado, mas foi bastante aplaudido. A gente, como jurado, não deseja este tipo de coisa, mas a prova é o que é, por causa disso”. Ele explicou que as fêmeas tiveram nível morfológico excelente, com 15 éguas acima de 7,0 e o nível das provas se manteve bem parelho até o final, excetuando-se esta “zebrinha” ao final. Para Manuel, o Bocal tem um

Decisão pelo primeiro lugar na paleteada final, entre JLS Formosa e Sananduva do Salton

Mário Móglia Suñé, jurado dos machos, destacou que a pista em Esteio está maravilhosa e que desde o primeiro dia houve fatores climáticos adversos, sempre com ela molhada, mas nunca prejudicando o desempenho dos animais. “É o momento de parabenizar o trabalho que a ABCCC vem fazendo, pois apesar do tempo, não prejudicou de maneira nenhuma e está cada vez melhor”. Para Mariozinho, a prova do Bocal de Ouro, ano a ano se reporta, depois do Freio de Ouro, como a principal prova da raça. “Aqui aparecem novos craques, surgem novos cavalos e, principalmente, aparecem grandes pais da raça”. Ele acredita que isso é reflexo de um trabalho de criadores, um trabalho sério da Associação e prova a evolução da raça, pois é uma competição ano a ano mais acirrada, com belíssimos exemplares e, particularmente nos machos, com cavalos de destaque, com performance e morfologia nas pistas de Esteio, e que comprovaram seu desempenho funcional. “Infelizmente, um dos cavalos que saiu na ponta não teve condições de completar a prova por uma lesão, mas também é um

grande cavalo. Um destaque especial para o cavalo ganhador, com excelente morfologia, genética espetacular, e que desempenhou uma função extraordinária, tendo ponteado já na primeira etapa de Andadura e Figura, e mantendo a primeira colocação de ponta a ponta”. Para Francisco Kessler Fleck, este foi o primeiro Bocal que julgou, e considerou um grande prazer fazer este julgamento, desde a morfologia, e buscando a justiça no julgamento, pois são animais de muito bom nível, boa morfologia e função. Para ele, o Bocal refletiu o momento que a raça vive, “um momento de exuberância tanto de animais de boa morfologia como animais bem preparados e funcionais”. Segundo ele, o Ginete Destaque foi escolhido pela constância, e ficou com Bronze um cavalo que saiu com uma morfologia baixa e foi muito constante e muito bem conduzido. Para Cássio Bonoto, todas as provas do Bocal dos últimos anos são bem disputadas e têm o brilho do Freio de Ouro. Ele acha que o Bocal não deixa de ser uma grande final, comparativamente ao Freio de Ouro. “Estão de parabéns todos os proprietários

Naipe do Infinito, 2º lugar dos machos

Desgarrado do Portal Gaúcho, 3º lugar dos machos

Huracan da Boa Vista, 4º lugar dos machos

Mariozinho, Cássio, e Francisco, julgaram os machos

Desgarrado do Portal Gaúcho e Haragano da Boa Vista, na paleteada final


Cavalo Crioulo

Bocal de Ouro

MAIO de 2010

| 13

bem realizado, proporcionando combustível para seguir em frente. Com este, foram três Bocais de Ouro conquistados por Daniel Teixeira, que este ano ainda foi Ginete Destaque nas fêmeas. Ele participou, este ano, com três animais e conquistou também o Bocal de Prata. Disse que sempre é uma emoção renovada, tendo em vista que são outros animais, e tudo é diferente. Revelou que ficou triste pelo colega que não conseguiu completar a última Paleteada, porque já passou por isso. “Quando acontece com outros, a gente se coloca no lugar. Tu vires todo o tempo brigando pelo Ouro e, na última corrida, dar a fatalidade de o boi sentar... Então, a

gente se coloca no lugar dele e, com certeza, não é fácil”. Guto Freire veio para o Bocal com cinco animais, dos quais três se classificaram. Foi a primeira vez que recebeu prêmio de Ginete Destaque no Bocal, nesta edição, pelas fêmeas, e considerou muito gratificante ser destaque no Bocal. Ele sempre teve animais na final do Freio, sempre classificou, mas nunca tinha tirado resultado bom. Explica que o Bocal é a Classificatória mais difícil, onde reúne os melhores Inéditos. “E poder classificar, no mesmo ano, três animais, ser Bocal de Prata e de Bronze nos machos e Bocal de Bronze nas fêmeas, é muito gratificante”.

Daniel Teixeira, Ginete Destaque nas fêmeas

Guto Freire, Ginete Destaque nas fêmeas

Podium dos vencedores do Bocal nas fêmeas

e os ginetes pela apresentação e condução dos animais. E não poderia ser diferente, com o nosso Cavalo Crioulo sempre brilhando e fazendo bonito para os criadores e amantes da raça também”. Como jurado dos machos, e observando as fêmeas, Cássio acha que, com certeza, os primeiros colocados terão chance de competir de igual para igual na final do Freio. Conquistas incentivam vencedores Luiz Martins Neto, que recebeu premiação em nome do irmão pelo 1º lugar nas fêmeas, explicou que a égua foi adquirida com um ano de idade, numa liquidação, por um cabanheiro pequeno de Uruguaiana, chamado Salcedo. Disse que apesar dele ser um cabanheiro pequeno, possui animais com muita qualidade, tanto é que era o dono de JLS Hermoso, pai de um grande campeão da FICCC, em Esteio. Informou que a égua foi criada em São Paulo, na La Passion, foi domada lá, passou um tempo em treinamento na Estância Ipê e posteriormente foi para o Daniel Teixeira, para treinar. Ela saiu só uma vez, indo a Alegrete e credenciando em 2º lugar, e veio ao Bocal. Os planos para o futuro são de intensificar o treinamento e deixar o animal a cargo de Daniel, que segundo Neto, sabe muito bem o que faz. Haragano, vencedor nos machos, foi adquirido em 2004 por Pedro Scheid, numa escolha pessoal que, segundo ele, foi “amor à primeira vista”. A partir da compra, Roberto Scheid, da Cabanha Marupá, entrou com o planejamento da vida dele

Podium dos vencedores do Bocal nos machos

dentro da cabanha, envolvendo doma, exposições, coberturas/cruzamentos, Provas Funcionais. Roberto considera Haragano uma jóia, que lapidaram com o passar do tempo, domaram e o colocaram no serviço, sem restrições. Depois de bem domado, fizeram uma temporada de exposições (já de cavalo menor para adulto), onde somaram três grandes campeonatos (Canela, Viamão e Guaíba), dois reservado de grande campeão (Vacaria e São Francisco de Paula), quatro terceiro melhor macho (Esteio, Lages, Lajeado e Rio Pardo) e dois quarto melhor macho, além de campeão cavalo adulto, em Pelotas. “Terminamos esta temporada com uma participação na morfologia da Expointer”. A partir dai priorizaram o treinamento funcional. Cabe ressaltar que sempre respeitaram o que o cavalo Haragano os “dizia”, não impuseram nada a ele, e sim ele que deu o caminho, “não inventamos que era um bom cavalo e, sim, comprovamos”. E aí que entrou o excepcional trabalho de Lindor Collares, pois soube, junto com os proprietários, trabalhar o Haragano de modo a terem o melhor resultado possível. O Collares tem o cavalo há mais de dois anos e meio. Os planos até o Freio são de um pequeno descanso, merecido, para o cavalo, e após muito trabalho, condicionamento físico e tentar melhorar alguns aspectos que entendem necessários, “já que sempre temos o que melhorar”. A emoção de ter ganho o Bocal de Ouro, para Roberto é indescritível. Para a família foi a coroação e a afirmação de um trabalho

CLASSIFICADOS Fêmeas 1º lugar - JLS Formosa, exp. Francisco M. Bastos e Jayme M. Matarazzo, Cabanha La Passion e Villa Matarazo, Barra do Quaraí, RS e Amparo, SP. Daniel Teixeira. 19,520 2º lugar - Fagulha do Espigão, exp. José Ademir Pereira, Cabanha Espigão, Canoinhas, SC. Daniel Teixeira.19,218 3º lugar - Meia Lua da Boa Vista, exp. José Atílio Marcantonio Muricy, Cabanha da Macena, Vacaria, RS. Cesar Augusto Freire. 18,957 4º lugar - Zamba do Capão Redondo, exp. Antonio Carlos Albuquerque Py, Cabanha Capão Redondo, Barra do Ribeiro, RS. Jardel Pereira.18,879 1º reserva - Alcalina 441 Maufer, exp. Mauricio e Fernando Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul, RS. Nei Eduardo Lima. 18,876 2º reserva - Sananduva do Salton, exp. Paulo Murilo Dias Lopes, Fazenda Rincão São Rafael, Dom Pedrito, RS. Marcio Maciel. 18,822 Machos 1º lugar - Haragano da Boa Vista, exp. Roberto Augusto Scheid, Cabanha Marupá, São Francisco de Paula, RS. Lindor Collares Luiz. 20,471 2º lugar - Naipe do Infinito, exp. Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante, RS. Cesar Augusto Freire.19,975 3º lugar - Desgarrado do Portal Gaúcho, exp. José Luiz Teixeira Marcantonio, Cabanha Portal Gaúcho, Vacaria, RS. Cesar Augusto Freire. 19,445 4º lugar - Huracan da Boa Vista, exp. Fábio Camargo, Leandro Vieira e Luiz Fonseca, Cabanhas Boa Vista, Mangueira Velha e Reminicências, Vacaria, São José dos Ausentes e Bom Jesus, RS. Fábio T. da Silveira. 19,122 1º reserva - General II da Camila, exp Parceria General II da Camila, Cabanha Santa Camila, Barra do Quarai, RS. Fábio T. da Silveira .19,094 2º reserva - El Gladiador 43 do Cerro Velho, exp. Demetrio Moraes Neto e Ernani Moraes Jr., Cabanha Atalaia, Lagoa Vermelha, RS. Charles Fagundes. 18,881


14 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 15


16 | MAIO de 2010

Em Cena

Cavalo Crioulo

ABCCC entrega prêmios da Expo na sede Logo após o término do julgamento, criadores e expositores se dirigiram no final da manhã de quinta-feira, para a sede central da ABCCC, no Parque Assis Brasil, onde se realizou a entrega de prêmios da Exposição Outonal de Esteio. Roberto Davis, presidente

da ABCCC, saudou a todos os presentes. Lembrou que essa Exposição marca a partida do ciclo do Freio de Ouro 2010 e dos Passaportes para a Expointer. Comemorou o fato da qualificação da representação e de importantes posições nas mãos de animais jovens. O pre-

sidente anunciou que obras do artista plástico Caé Braga acompanharão, este ano, o ciclo de Exposições Passaportes. A premiação iniciou pelos troféus para o jurado Manuel Luís Benevenga Sarmento e os secretários Manuel Sarmento e Olmiro Neto. O artista Caé Bra-

ga, para as premiações, elaborou peças em bronze em baixo relevo sobre pátina. Ele está estudando e preparando novas peças, inclusive tridimensionais. “As premiações”, acredita o artista, “ajudam a encorajar, destacando o mérito do trabalho dos expositores”. Fotos Almirante Neves

Davis e o artista plástico Caé Braga

Manuel Luis homenageado pelo julgamento

Manuel e Olmirinho foram os secretários


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 17


Remate Especial

18 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Leilão 50 Anos da Trajano Silva atinge soma recorde de R$ 3 milhões 350 mil O

Leilão 50 Anos, realizado dia 22 de abril, no Centro de Eventos São José do Hotel Plaza São Rafael, em Porto Alegre, RS, para celebrar o cinquentenário da Trajano Silva Remates, teve faturamento total de R$ 3 milhões 350 mil. O resultado foi recorde e superou as expectativas da empresa. A média geral ficou em R$ 152.272,00 e o lote mais valorizado foi de R$ 400 mil, adquirido pela Agropecuária Estrela do Sul, que escolheu potro do plantel da Cabanha Santa Angélica, com sede em Herval, RS. Como fez há 50 anos, quando mudou a forma de vender gado no Brasil, a Trajano Silva Remates inovou mais uma vez ao promover um leilão inédito de plantel aberto, de potros de oito meses, sem reservas. Nos primeiros quatro lotes vendidos, o leilão já havia atingido o recorde de preço para potros dessa idade, estabelecendo um novo patamar no mercado de Cavalo Crioulo. Com a comercialização em 50 parcelas, foram vendidos 22 lotes de potros da geração 2009/2010. O maior número de lotes foi comprado pela Estância Santa Marta, de São Borja, RS. O resultado do evento foi comemorado por Trajano Silva, precursor dos leilões de elite no País. “Fiz os primeiros leilões montado em curral, com um megafone na mão”, lembrou, manifestando sua emoção. Ele disse que celebrava não só o reconhecimento dos clientes, mas também o êxito da empresa, já na terceira geração, com os negócios sob a responsabilidade do filho Marcelo e do neto Gonçalo Silva. Marcelo Silva, que conduziu o Leilão 50 Anos, enfatizou o caráter inédito do remate-show e, como diferencial, a qualidade dos produtos disponibilizados pelas

melhores cabanhas de Cavalo Crioulo. Gonçalo ressaltou que sua preocupação se volta para o futuro e que hoje se sente ainda mais compromissado na direção da empresa familiar. Cerca de 500 pessoas prestigiaram a noite comemorativa, como a presidente da Sociedade de Criadores de Cavalos Crioulos do Uruguai, Alma Elorza de Aznarez, da Cabanha La Quebrada. Ela ressaltou que a integração da Raça Crioula no Mercosul é uma das razões que permite o crescimento excepcional que tem a raça hoje. “O intercâmbio de sangue entre países do Mercosul melhora muito a genética do Cavalo Crioulo”, afirmou. Emocionada, Alma disse que tem uma relação muito forte com a família Trajano Silva, até porque “o pai de Trajano era amigo do meu avô”. Para o leiloeiro uruguaio Ricardo Musselli, a empresa Trajano Silva Remates é uma grande referência no seu país. Destacou que, além de 12 criadores uruguaios presentes no leilão, outras 50 cabanhas acompanhavam o evento pela internet. O Leilão 50 Anos foi aberto por João Antônio Gabriel, um dos maiores leiloeiros do País, seguindo-se ao descerramento de placa alusiva ao cinquentenário da empresa que teve sua história contada em vídeo. Foram feitas diversas homenagens à Trajano Silva Remates e às cabanhas participantes: 3J, Três Pontas, Agropecuária Schwanck, Boa Vista, Butiá, Campana, Don Marcelino, Infinito, Itaó, Estância Itapitocai, Itapororó, La Castellana, Macanudo, Maior, Maufer, Ribeirão Bonito, Santa Angélica, Santa Edwiges, Santa Edwiges JA, São Rafael, Vendramin e Agropecuária Viragro. Entre elas, a da Farsul através do seu presidente, Carlos Sperotto.


Cavalo Crioulo

Remate Especial

MAIO de 2010

| 19


20 | MAIO de 2010

Movimento A La Rienda

Cavalo Crioulo

Movimiento a La Rienda inicia por Esteio A

Fotos Almirante Neves

primeira de um total de três etapas do Campeonato Nacional de Movimiento a La Rienda da ABCCC foi disputado por três conjuntos no início da noite do sábado, 24 de abril. A próxima etapa acontecerá durante a Outonal de Bagé, e a terceira, na Cabanha Mapuche, Pomerode, SC. A final está marcada para acontecer na Expointer 2010. Coube a Jose Bustos Filho, Argentina, julgar esta primeira etapa. Ele reconhece que não é uma prova fácil pois requer precisão de movimentos, mas acredita que ela ganhará espaço no Brasil, a exemplo do que já acontece na Argentina, onde ao lado da Paleteada é uma das mais populares provas, constituindo-se nas provas emblema do país. Para o jurado foi uma surpresa o bom nível dos concorrentes, mesmo com poucos animais, pois sabe que é uma prova que recém está começando no Brasil. Ele lembrou que há ginetes muito bons que poderão desenvolver esta prova, que deverá ser ampliada e tende a ser um grande evento. Eduardo Matas, à frente da Comissão de Rédeas da ABCCC, explicou que ela paga um ônus por ser o primeiro ano do Campeonato Movimiento a La Rienda, com três etapas planejadas. Por isso, algumas pessoas assistem para ver como é,

e com intenção de correr as seguintes. Em sua primeira etapa, o evento já primou pela qualificação com a participação de jurado argentino e bom público. Para Matas, o importante é que esta é mais uma porta que se abre para apresentar o Cavalo Crioulo. Entre os concorrentes, dois animais vieram de Pomerode, SC, e um de Porto Alegre, RS. Marcelo “Sem Limite” Santos Machado participou pela primeira vez numa Prova de Movimiento a La Rienda. Ele disse que precisava correr logo uma prova com este cavalo e, por isso, aproveitou a oportunidade para testá-lo, ao mesmo tempo em que acha a prova interessante, sobretudo para cavalos novos. Classificado com este cavalo para a Expointer, na próxima etapa, ele levará outro potro para competir. Seu Centro de Treinamento, onde trabalha, está situado em Porto Alegre. O ginete vencedor da prova foi Vicente Mafra, que em um mês preparou dois cavalos para o evento. Eram animais inéditos na prova e que estavam parados, segundo ele, e que foram preparados para começar algo novo. Ele disse que, apesar de parecer simples, a prova é bastante complicada e dá bastante conhecimento para o ginete. Vicente tem outros dois animais com os quais vai correr em Pomerode.

Jurado veio da Argentina e gostou do que viu no Brasil

Matas entrega premiação ao ginete Vicente Mafra

Telmo, diretor de Provas, entregou premiação ao 3º lugar

Irmãos Vacinaletti comemoraram 1º e 2º lugares na I etapa

RESULTADO 1º lugar - Mapuche A-Guatana, exp. Oswaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pomerode, SC. Vicente Mafra. 48 pontos 2º lugar- Mapuche Argentina, exp. Oswaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pòmerode, SC. Vicente Mafra. 42,5 pontos 3º lugar- BT Talento, exp. Carlos Augusto Santos Machado, Cabanha CASM, Porto Alegre, RS. Marcelo Saldanha. 40 pontos

Centro de Treinamento foi foco principal do Encontro Jovem

O

Encontro de Jovens Crioulistas realizado dentro da programação do Bocal de Ouro 2010 abriu espaço para o tema Centro de Treinamentos, na noite de 23 de abril, no Parque de Esteio, RS. A Comissão de Jovens Crioulistas da ABCCC convidou Alexandre Suñe para moderador de uma mesa de palestrantes formada por Flávio Pereira, Carla Flores e Filipe Silveira. A mesa central foi formada ainda pelo presidente Roberto Davis, por Beth Lemos e pelo coordenador da Comissão, Thiago Reali. Novamente o evento dos Jovens contou com um bom público que ouviram e debateram temas como Manejo, Relação com Proprietários, Aperfeiçoamento e Qualificação e Cursos. Para a Expointer 2010 o tema central já está definido. O assunto em pauta envolverá Funcionalidade. O presidente da Comissão de Jovens informou que a escolha dos Centros de Treinamento como tema do encontro recai no fato do crescimento desses estabelecimentos, bem como na importância de mostrar a experiência dos ginetes, suas dificuldades e suas conquistas, a administração do local e dos funcionários, “pois o ginete hoje é um gestor, além de ser um treinador”. Destacou que todos eles colocaram muito bem a importância de uma equipe bem formada, com pessoas envolvidas dentro

Fotos Felipe Ulbrich

Filipe lembrou das responsabilidades da atividade

Carla Flores começou nas Provas Femininas

Flavio Pereira trouxe sua experiência

Beth Lemos e Thiago Reali estão a frente da Comissão Jovem

de todo esse processo. E que é relevante passar para os jovens crioulistas que estão correndo provas ou que gostam do cavalo, para entenderem um pouco do dia a dia do Centro de Treinamento. Segundo Tiago, a expectativa é de que na Expointer a casa esteja cheia e que o tema do Encontro Jovem recaia em demonstração funcional,

envolvendo demonstrações algo que no ano passado foi bem recebido. Para a ginete Carla Josiane Flores, uma das palestrantes no Encontro de Jovens esta foi uma experiência nova, “meio complicada por não ser do ramo das entrevistas, mas é bom poder contar sobre seu dia a dia e poder ouvir o que Flavinho e Felipe têm

para contar da experiência deles”. Ela está há oito anos na atividade, correu três anos a Prova do Brinco de Ouro, ficou por duas vezes com a Prata e um ano com Bronze, até que um amigo mostrou que tinha potencial e que deveria correr de forma profissional. Carla e o marido David possuem o Centro de Treinamento Flores, no Vale do Sol, ao lado de Santa Cruz. Ela correu o Bocal com uma égua. Beth Lemos, sempre apoiando o segmento, lembrou que nesse 13º Encontro da Comissão de Jovens Crioulistas, mais uma vez foi cumprido o propósito a que se dedica de, cada vez mais, dar informações aos jovens e aos nem tão jovens que sempre prestigiam os eventos. “Trouxemos dessa vez dois experientes ginetes, o Flávio Pereira e o Filipe, e a jovem ginete que saiu das provas Jovens, a Carla Flores, e desde pequena começou a andar a cavalo e a participar de provas, e hoje ajuda o marido no Centro de Treinamento. Então, este foi o enfoque dessa vez, de poder passar aos jovens crioulistas as informações e ouvir as experiências que os ginetes já passaram, que também ilustraram a relação do ginete também proprietário de cavalo, melhor momento de levar animal para prova, planejamento dos Centros de Treinamento e outras informações que ajudam na formação do jovem crioulista”.


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 21


Núcleos em Ação

22 | MAIO de 2010

III Copa de Laço e Expo de Lages Foi realizada a III Copa Crioula de Laço, III Leilão Crioulos da Serra e a 2ª Exposição Morfológica do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da Serra Catarinense, entre os dias 16 e 18 de abril, no Parque Conta Dinheiro, na cidade de Lages, SC, mostrando um evento consolidado na região e no estado. A III Copa Crioula de Laço é uma promoção do Núcleo e visa à divulgação da raça entre os municípios da Serra Catarinense, trazendo participantes de todo o estado de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul. O Núcleo promove etapas da Copa, sendo que a primeira foi na cidade de Capão Alto; a segunda etapa em Anita Garibaldi; depois em Lages; Correia Pinto, e a quinta etapa no Parque Conta Dinheiro. Classificaram-se dez duplas em cada etapa para a final no dia 18 de abril, concorrendo a uma premiação de uma moto 0 Km para o 1º lugar; R$ 1.000,00 para o 2º; R$ 500,00 para o 3º; R$ 300,00 para o 4º colocado e R$ 200,00 para o 5º lugar. E para o Crioulaço, no dia 18 de abril, o Núcleo custeou o frete a partir de Lages, SC, e as inscrições das cinco primeiras duplas, classificadas para a final na cidade de Esteio, RS, na grande final do mês de janeiro de 2011. O Núcleo informa que houve 41 inscrições no Crioulaço, totalizando 12 duplas classificadas para a final. O 3º Leilão Crioulos da Serra foi um sucesso, vendendo todos os lotes em um total de 25 animais, com um faturamento de R$ 158.800,00, média de R$ 6.616,67

Fotos cedidas pelo Núcleo

Raio de Santa Odessa (Chicão de Santa Odessa x Ballaca de Santa Odessa), melhor exemplar e grande campeão

Cavalo Crioulo

Última Credenciadora do ciclo 2009/2010 O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da Grande Florianópolis e Vale do Rio Tijucas realizará, entre os dias 17 e 20 de junho, a sua 5ª Credenciadora ao Freio de Ouro, Exposição Morfológica, Concentração de Machos e 2ª Prova Infantil, Juvenil e Aspirante. O evento será realizado na cidade de Canelinha, SC, no CTG Fazenda Silva Neto, aproximadamente 50 km de Florianópolis, entrando na cidade de Tijucas, SC. O local é um belo parque, com amplo espaço totalmente arborizado e com completa infra-estrutura para acampamento. As inscrições devem

ser feitas com Leomar, pelo telefone (48) 3265.0674, ao custo de R$ 320,00 para a Credenciadora, Prova Infantil, Juvenil e Aspirante e R$ 150,00 para a Exposição Morfológica. Serão aceitas as inscrições até o dia 11 de junho, até as 18h, limitando o número de animais a 45 para a Credenciadora, juntamente com as Provas Infantil, Juvenil e Aspirante. A premiação da Credenciadora será: 1º lugar, R$ 1.000,00; 2º lugar, R$ 750,00; 3º lugar, R$ 450,00; 4º lugar, R$ 350,00. Recentemente o Núcleo realizou a eleição da nova diretoria com mandato de 2010 a 2014.

NOVA DIRETORIA

Estância Lisboa (Molejão do Purunã x Graúna do Itapororó), grande campeã

Mañanero Zapatazo (Dormido Zapateado x Mañanero Que Lola), reservado grande campeão

por animal, destacando-se pela excelente qualidade e preparo realizado pelos vendedores, que são todos sócios do Núcleo. O Leilão foi realizado pela Serrano Remates, e o leiloeiro foi Alexandre Crespo. A II Exposição Morfológica

começou no dia 16 de abril e teve seu término no dia 17 de abril, com 52 animais inscritos. Os animais vieram dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, tendo como técnico Ricardo Guazzelli Martins e jurado André Martins Narciso.

MORFOLOGIA Campeão incentivo - Basco da Marca 32, cr. Irineu Pamplona Filho, Fazenda da Marca 32, Lages, SC Melhor exemplar da raça, grande campeão e campeão cavalo menor - Raio de Santa Odessa, cr. Torquato Tasso Alano Petrarca e exp. André Ricardo Hoeschel, Cabanha Canaã, Correia Pinto, SC Reservado de grande campeão e campeão cavalo adulto - Mañanero Zapatazo, cr. Eduardo Miguel Ballester e exp. Edmundo R. Rodrigues e Romão Francisco Rodrigues de Oliveira, Estância de São Pedro, Lages, SC Terceiro melhor macho - Canyon Sarandeio, cr. André Martins Narciso e exp. Marcelo Marinho de Camargo, Lages, SC Quarto melhor macho - Maragato da Várzea Cézar, cr. João Pedro César e César Ramos César Neto, e exp. Eduardo Martins dos Santos, Correia Pinto, SC Campeão potranco menor - Ligeirinho da Manfredi, cr. e exp. Léo Oliveira Manfredi, Fazenda Três Pinheiros, Lages, SC Campeã incentivo - Faceira da Tapera do Tributo, cr. e exp. Celso Luis Rafaeli, Fazenda Tapera do Tributo, Lages, SC Grande campeã e campeã égua prenhe - Estância Lisboa, cr. e exp. Sonia, Sumara e Sandro Augusto Silva Lisboa, Estância Pedregulho, Capão Alto, SC Reservada de grande campeã e campeã égua com cria - Quilero Ipanema, cr. Eduardo Móglia Suñé e exp. Edmundo R. Rodrigues e Romão Francisco Rodrigues de Oliveira, Estância de São Pedro, Lages, SC Terceira melhor fêmea e campeã égua adulta - Querência de Santa Odessa, cr. e exp. Torquato Tasso Alano Petrarca, Cabanha Santa Odessa, Lavras do Sul, RS Quarta melhor fêmea - Rancheira do Purunã, cr. Mariano Lemanski e exp. Edmundo R. Rodrigues e Romão Francisco Rodrigues de Oliveira, Estância de São Pedro, Lages, SC Campeã potranca menor - Bailanta do Oigatchê, cr. e exp. Lúcio Antunes Bueno, Cabanha Oigatchê, Lages, SC Campeã égua menor - Aparecida do Lageado da Cruz, cr. Fabiana e Felipe Feldhaus e exp. Felipe Cesar Feldhaus, Fazenda Capão Bonito, Lages, SC

Cavalo Certeiro tem ganhador No remate “Cavalo Certeiro “ realizado em novembro de 2009 pela Estância Santa Ambrosina (afixo Campo Seco) em Rosário do Sul, foi lançada uma premiação de R$ 3.000,00 ao animal adquirido no remate que obtivesse a melhor classificação entre os competidores do final do Crioulaço realizado em Esteio, no mês de janeiro de 2010. O vencedor foi o laçador Juliano Souza, de Rosário do Sul, com a égua Urgência do Campo Seco, que obteve o 4º lugar.

Juliana Souza recebeu premeação

Presidente: Israel Amorim Vice-Presidente: Antônio Henrique B. Huscher 1º Secretário: Antônio Henrique B. Huscher 2º Secretário: Ronei Nadósio Vieira de Medeiros 1º Tesoureiro: Carlos Alberto Souza 2º Tesoureiro: José Volnei dos Passos Velho Diretor Técnico: Marcos Vinicius Melo Oliveira Diretor de Eventos: Francisco Silva Filho

PROGRAMA Dia 17 de junho – Até as 18h, entrada dos animais Dia 18 de junho – 8h30min, Concentração de Machos; 10h, Exposição Morfológica; 16h30min, Morfologia da Credenciadora; 19h, show artístico e entrega de troféus da Exposição; 21h, Leilão de Coberturas Dia 19 de junho – Início da Credenciadora Dia 20 de junho – 8h30min, final das Provas Funcionais; 13h30min, apresentação do Movimiento a La Rienda; 14h30min, Campeonato de Paleteada

Núcleo Sudeste realiza Dia de Campo Morfológico Com uma iniciativa inédita em nível de programação de Núcleos, a diretoria do Sudeste realiza no dia 03 de junho, na Associação Rural de Pelotas, um Dia de Campo Morfológico. O evento será realizado na pista central do Parque Ildefonso Simões Lopes, na Associação Rural de Pelotas, durante todo o dia. De acordo com o presidente da entidade, Rouget Wrege, será feita uma discussão inédita em termos de avaliação morfológica dos animais. “Nossa idéia é ter a participação de animais, divididos em filas de três a seis, conforme as categorias do regulamento da ABCCC, os quais serão ordenados por três jurados jovens. Os participantes irão avaliar as posições dos animais em um amplo debate, assim como os jurados defenderão suas decisões.

Após esta discussão, os mesmos animais serão avaliados pelo experiente jurado oficial da lista da ABCCC, Mário Móglia Suñé”, explica Rouget ao informar que os três jurados jovens serão Júlio César Hax, Mário Santos Suñé e Rodrigo Drummond. As inscrições já estão sendo feitas na sede do Núcleo Sudeste, com a secretária Maria Helena Ferreira, tendo o valor de R$ 60,00 para sócios do Núcleo e R$ 100,00 para não sócios, valor este que inclui almoço. O número máximo de animais a participar do evento foi fixado em 50. Portanto, os interessados devem fazer suas inscrições o mais breve possível. Mais informações na sede do Núcleo, ou através dos telefones (53) 3273.3414 e (53) 9982.8825.


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 23


24 | MAIO de 2010

Paleteada ABCCC

Cavalo Crioulo

Pelotas sedia Semifinal do Campeonato de Paleteadas das Regiões 01 e 06 A

Subcomissão de Paleteadas da ABCCC, em parceria com o Núcleo Sudeste, realizou entre os dias 17 e 18 de abril, na Associação Rural de Pelotas, a Semifinal entre os classificados nas Regiões 01 e 06 para a final do Campeonato Nacional de Paleteadas, que acontece durante a Expointer, em Esteio, no dia 05 de setembro. Os primeiros a disputar vaga para a final foram os competidores da Região 01, que é composta pelos municípios de Arroio Grande, Herval, Pelotas, Piratini, Rio Grande, São Lourenço do Sul e Santa Vitória do Palmar. Participaram da prova 30 duplas, sendo avaliadas pelos jurados Rouget Gigena Wrege e Cauê Galho Machado, que julgaram também os participantes da Região 06. Na manhã de sábado, antes do início da prova, foi feita uma homenagem póstuma ao jovem criador de Camaquã, recentemente falecido, o médico veterinário Luiz André Tavares Barreto (Barretinho), com a soltada de um boi, onde todas as duplas correram. Após a homenagem foram feitas quatro corridas com todos os competidores da Região 01, ficando para tarde outras duas voltas entre os 15 finalistas, dos quais foram classificados dez. No domingo foi a vez dos classificados da Região 06, que integra competidores de Arambaré, Camaquã, Caxias, Esteio, Guaiba, Santo Antônio da Patrulha, Santa Cruz do Sul e Soledade a disputar vaga, tendo na prova a participação de 15 duplas. Segundo a avaliação do presidente da Subcomissão de Paleteadas, Ramiro Madruga Costa, esta foi a primeira prova realizada nos novos moldes de semifinais, onde serão agrupadas duas regiões para realizar a classificatória e também um evento específico para a Paleteada. “Optamos por fazer em conjunto duas regiões por evento, com o objetivo de agregar maior número de concorrentes e fazer, com isso, uma maior integração entre os participantes”, justificou Ramiro. Quanto às condições de infraestrutura e gado, Ramiro parabenizou a diretoria do Núcleo pela excelente qualidade dos animais, o que proporcionou um bom andamento da prova. Com relação ao número de participantes, o presidente da Comissão relatou que foi dentro do esperado e que este número vem sendo mantido nas classificatórias da Região. De acordo com o gerente de Eventos da ABCCC, Vagner Studzinski, a idéia de realizar as semifinais reunindo duas regiões no mesmo evento foi muito interessante, pois diminui as despesas e faz uma integração maior entre os participantes. “Acredito que neste primeiro ciclo ainda não tenha

Rouget Wrege e Cauê Machado, jurados da Semifinal de Paleteadas, ao receberem homenagem da ABCCC, das mãos de Ramiro Costa

Fotos Nívea Oliveira

Dupla segunda classificada da Região 01

Dupla primeira classificada da Região 01

Dupla terceira classificada da Região 01

Dupla quarta classificada da Região 01

Dupla quinta classificada da Região 01

refletido tanto a idéia, porém nos próximos vai ser bastante interessante”. Para o jurado Rouget Wrege, o nível dos animais foi muito bom, classificando-se para a final os animais que erraram menos. “As duplas tiveram um alto índice de aproveitamento, os animais estavam bem

apresentados e a evolução da doma é cada vez maior”, avaliou. Quanto aos critérios de avaliação, o jurado comentou que foram bastante exigentes na parte de docilidade e serenidade na hora dos cavalos correrem a vaca, bem como foi cobrado o grau de apertar e o instinto vaqueiro dos animais.

O pequeno Inácio Suñé acompanhou seu pai, Rafael, em um pônei durante toda a prova

CLASSIFICADOS REGIÃO 01 1º lugar - Eduardo de Souza, com Campana Mormazo e Tiago Teixeira, com Capella Orvalho. 71,38 2º lugar - Diego Torres, com La Niña Puacá e Dário dos Santos, com DS Pergaminho. 62,50 3º lugar - Eduardo Vidal, com Butiá Leiser e Eduardo Zambrano, com Andarilho do Rincão dos Xucros. 58,75 4º lugar - Manoel Pons, com Irio Tupambaé e Rafael Suñé, com Consuelo da Camila. 55,13 5º lugar - Lucas Garcia, com Índice Tupambaé e Carlos de Souza, com Capella Guaso. 54,88 6º lugar - Eduardo de Souza, com Campana Muy Amigo e Carlos de Souza, com La Bamba do Infinito. 53,13 7º lugar - João Vitor Dutra, com Esperança da Morada Nova e Ricardo Peres, com Iguaria da Morada Nova. 53 8º lugar - João Vitor Dutra, com Bruxa do Trevo e João Francisco Silveira, com Formosa do Trevo. 51,25 9º lugar - Júlio Hax, com Otário Cigano e Tomaz Gonçalves, com Níquel do Rodeio. 50,88 10º lugar - Ildo Quevedo, com Alegria da Capororoca e Alexandre Alvarez, com Quilapy Estribo. 48,50

Bruna Zambrano participou da entrega de prêmios com o pai Eduardo


Paleteada ABCCC

Cavalo Crioulo “Chamou-nos a atenção o grau de profissionalismo e competência dos competidores na saída do brete”. Como presidente do Núcleo Sudeste, Rouget disse que foi uma grande satisfação a lembrança e o convite da ABCCC, de Pelotas sediar a semifinal de Paleteadas. “Só temos a agradecer à diretoria da Associação, sendo para nós uma honra muito grande ter participado da organização do evento”. Rouget ainda fez um agradecimento especial a Paulo Machado, da Planfer, pelo empréstimo do gado utilizado na Paleteada, ressaltando a excelente qualidade dos animais, os quais proporcionaram uma brilhante prova. Também fez uma lembrança especial ao trabalho das esposas dos integrantes da diretoria do Núcleo, que organizaram toda a recepção na sede, servindo almoço, jantar e chá da tarde aos presentes. PARTICIPANDO DAS DUAS REGIÕES A dupla formada por João Vitor Dutra e Ricardo Peres, da Cabanha Morada Nova, de Capivari do Sul, participou da Semifinal das duas regiões, tendo dois animais classificados em cada uma delas. “Trabalhamos nossos animais somente na lida do campo, eles só vão para a cancha quando participam de provas”, relatam os competidores. Ao avaliarem a pista de provas de Pelotas, disseram que é muito boa e o gado de muita

MAIO de 2010

| 25

Fotos Nívea Oliveira

Jurados ao cumprimentar os participantes da Região 06

qualidade. A dupla corre a prova desde 1999, já se classificou para a final de Esteio por três vezes, porém esta é a primeira vez que disputa em duas regiões. CONQUISTA PELA PALETEADA Adolfo San Martim, que formou duas duplas com Andrei de Souza e com uma delas classificou-se em 1º lugar na Região 06, tem uma história bastante interessante e romântica ligada à Prova de Paleteada. Foi

no ano de 2006 que tudo começou. Quando o gaúcho corria uma das cinco finais que já participou em Esteio, conheceu Kety Kaiser, proprietária de um animal que também participava da prova. Kety é de Florianópolis, SC, e após conhecer Adolfo tiveram um bom relacionamento e em setembro de 2008 ele foi para Tijucas, SC, onde montou um Centro de Treinamento, denominado El Cimarron. Hoje ela acompanha-o nas pro-

Dupla segunda classificada da Região 06

Dupla primeira classificada da Região 06

Dupla terceira classificada da Região 06

Dupla quarta classificada da Região 06

CLASSIFICADOS REGIÃO 06 1º lugar - Adolfo San Martin, com BT Posteiro II e Andrei Souza, com Capella Jerez. 62,38 2º lugar - Leandro dos Santos, com Virgilio da Manto Azul e Luiz Vaqueiro, com Damasco da Reconquista. 61,50 3º lugar - Marcelo Fioravanti, com Bailarina do Barulho e Vasco Gama Filho, com Baliza do Bom Fim. 61,50 4º lugar - Valter Souza, com Capanegra Farina e Vanessa Castilho, com Zamba Cimarron. 60,00 5º lugar - João Carlos Passos, com Truco da Pousada e Paulo Barbosa, com Gandaia da Ouro Branco. 58,75 6º lugar - João Victor Dutra, com Garoa da Morada Nova e Ricardo Perez, com Ursa da Carona. 57,50 7º lugar - Diego Torres, com Buenacha Tape e Anibal Torres, com Amparo Puacá. 52,63 8º lugar - Gustavo Weiand, com Baliza 10 Motolândia e Luiz Fernando Ferraz, com Alma Bellaco. 49,25 9º lugar - Diego Marinho, com Ford Tupambaé e Alexandre Pozzebom, com Fuzarca do Vale Verde. 47,63 10º lugar - Hildo Quevedo, com Concertina do Mate Doce e Rudi Penso, com Carmencita do Mate Doce. 44,13

vas, torce muito pelo marido, anota todas as notas, tira fotos, procura notícias no site e recorta as notas dos jornais. A equipe que os acompanha é formada por cinco integrantes, que torcem muito pelos competidores e possuem até uniforme com o nome do Centro de Treinamento. “Gostamos muito da prova de Pelotas, das semifinais que participamos com melhor infraestrutura”, avaliou Kety.

Dupla quinta classificada da Região 06

Para melhor assistir as provas valeu até subir no caminhão

Equipe de Adolfo e Andrei foi formada por Ana Márcia Kayser (E), Kety Kayser e Fabiana de Souza


Crioulo em Marcha

26 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Brasil presente na Marcha da FICCC O

Brasil está representado por quatro animais na V Marcha Internacional da FICCC “Carlos Alberto Dolz”, cuja largada está marcada para o dia 16 de maio, com chegada no dia 30, depois de saírem da Concentração em Coronilla, dia 14, e irem para o local de largada no dia 15 de maio, quando serão ferrados. A localização da Marcha será a cidade de Trinidad, departamento de Flores, no Uruguai. As etapas da Marcha Internacional serão corridas pela manhã, sempre tomando como sede a Sociedade de Fomento de Flores, que deverá receber de 70 a 80 pessoas nestes 15 dias de prova. Esta edição da Marcha da FICCC é organizada pela Sociedade de Criadores de Cavalos Crioulos do Uruguai e

Foto Alexandre teixeira

pela Agremiação de Criadores de Cavalos Crioulos de Flores. Este ano, a Marcha homenageia Carlos Alberto Dolz, que foi um criador de Crioulos no Uruguai que teve uma grande atuação nesta prova naquele país ganhando a Marcha da FICCC, que ocorreu na Argentina e 2º lugar na última Marcha Internacional que aconteceu no Brasil. A Agremiação de Flores programou para o período da Marcha alguns remates, charla com jovens crioulistas para dividir um pouco as vivências dos distintos países participantes. Além do Brasil com quatro animais (quatro éguas e um castrado) estão Concentrados para a Marcha da FICCC, sete animais da Argentina e seis do Uruguai.

CONCORRENTES BRASILEIROS Fêmeas - Vencedora do Rincão dos Xucros, cr. e exp. Condomínio Irmãos Zambrano, Cabanha Rincão dos Xucros, Rosário do Sul, RS - Estermina do Rincão da Querência, cr. Luiz Cézar Silva Rodrigues e exp. Luiz Cezar/Luis Umberto Silva Rodrigues, Sítio Querência, Aceguá, RS - Estrela do Rincão da Querência, cr. Luiz Cezar Silva Rodrigues e exp. Luiz Cezar/Luis Umberto Silva Rodrigues, Sítio Querência, Aceguá, RS Castrado - Piraí 1215 do Patriarca, cr. e exp. Paulo Tavares Móglia, Estância Firmeza, Bagé, RS

Expo na Argentina

Criador gaúcho julga Expo na Argentina M

arcelo Tellechea Cairoli, criador da raça em Alegrete, RS, foi jurado da II Exposição da Raça Crioula em Chascomús, Argentina, evento que movimentou o final de semana da família crioulista, de 23 a 25 de abril. Marcelo foi secretariado por Federico Argüelles. Nesta cidade localizada perto de Buenos Aires, passaram pela Sociedade Rural, em três dias, milhares de pessoas que vieram de todas as partes daquele país. Embora seja classificada como “C”, Chascomús mostrou qualidade exemplar e quantidade raramente vistas em exposições no interior da Argentina. O jurado brasileiro ressaltou que “estou surpreso com a qualidade e a quantidade de animais expostos. Exposição é um “C” que não deixa nada a desejar a qualquer uma das categorias acima, que são feitas no país e mesmo no Brasil”. No domingo à tarde, após um almoço de companheirismo entre cabanheiros, começou o julgamento dos castrados, julgados por Federico Argullos. Chascomús foi palco ainda de provas como a Dowdall Maiores e Menores e Aparte Campeiro. Mais de 160 exemplares puros de pedigree, entre exposição, provas e remate, foram alojados nas boas instalações do Parque onde aconteceu o evento, que se firma como o maior de sua zona.

Fotos Juan Bisso

Afianzado Cementera, grande campeã

Del Nuevo Gualicho, grande campeão

RESULTADO

Marcelo com Marcelo Gaztambide, Federico Arguelles e Raúl Etchebehere

Grande campeão - Del Nueve Gualicho, de Joaquín e Santos Miguens, Cabanha La Pipa, Chascomús, Buenos Aires. Reservado campeão - Librs del Sur Botarate, de Pablo Miguens, Cabaña San Rafael, Chascomús, Buenos Aires. Terceiro melhor macho - Yanca Amaneciendo, de Yancamil SA, San Andrés de Giles, Buenos Aires. Grande Campeã e campeã potranca - Afianzado Cementera, de Pablo Fernandez, Cabaña La Afianzada, Chascomús, Buenos Aires. Reservada campeã e campeã água adulta menor -Charque Mostaza, de Suc. Julio A. Ballester, Cabaña San Arsenio, Brandsen, Buenos Aires. Terceira melhor fêmea, reservada campeã potranca -La Brava Quiromancia, de Ramiro Amorena, Cabaña El Campito, Mercedes Buenos Aires.


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 27


Núcleos em Ação

28 | MAIO de 2010

Raça presente na 33º Expotupã A 55ª Expotupã e a 6ª Expocultura são eventos consagrados no município de Tupanciretã e região pela expressividade econômica, cultural e social alcançada ao longo de sua trajetória. A primeira Exposição agropecuária foi realizada no ano 1909, no ainda povoado de Tupan – Cy – Retan, sendo a quarta feira agropecuária mais antiga do Estado do Rio Grande do Sul. O Sindicato Rural de Tupanciretã, Jari e Quevedos promove os eventos em parceria com a Associação Cultural Raul Bopp, com apoio de entidades locais. A 55ª Expotupã e a 6ª Expocultura ocorrem de 26 a 30 de maio no Parque de Exposições Cel. Marcial Terra.

Programação 55ª Expotupã Dia 26 de maio – 8h, início da entrada dos animais a galpão; 9h, início da montagem dos Estandes; 13h30min, início da visitação pública; 17h30min, abertura da Bilheteria para venda de ingressos; 21h30min, Show com João Luiz Corrêa e Grupo Campeirismo; 23h59min, término da entrada de animais a galpão Dia 27 de maio – 8h, julgamento de admissão de animais a galpão; 10h, início da visitação pública; 13h30min, julgamento Morfológico da Raças Quarto de Milha (Pista 01), julgamento Morfológico de Bovinos de Corte (Pista 02) ; 15h30min, julgamento Morfológico de Bovinos de Leite (Pista 02); 16h30min, julgamento Morfológico das Raças Paint Horse e Appaloosa (Pista 1); 16h30min, julgamento Morfológico de Ovinos; (Pista 02); 19h, Coquetel de Confraternização e Entrega de Prêmios do Núcleo de Criadores de Quarto de Milha; 19h30min, Palestra Apresentação EMPRETEC a cargo do SEBRAE – Apoio ACIT e Sindicato Rural (Salão Nobre); 22h, Show com Banda Sétimo Sentido Dia 28 de maio – 8h, Julgamento de Admissão da Raça Crioula, início do Ingresso de Animais para o Rodeio do NCOGQM (Portão Pista de Rodeio); 9h, julgamento Morfológico da Raça Crioula (Pista 01 e 02); 10h, início da visitação das escolas municipais, abertura do Fórum Sobre Legislação Ambiental (Salão Nobre); 14h, continuação Julgamento Morfológico da Raça Crioula (Pista 01), julgamento de Morfologia de raça Pônei Brasileiro (Pista 02); 15h, 1ª, 2ª e 3ª Voltas de Laço Individual da 3ª Etapa do Camp. de Laço Comprido - Quarto de Milha; 16h, Raspadinha de Duplas para animais da Raça Quarto de Milha; 18h30min, entrega de Prêmios da Raça Crioula no NCCCT; 19h30min, 1º Leilão “Nossa Origem” de animais da Raça Quarto de Milha (Sede do NCOGQM); 20h30min, Leilão de Coberturas da Raça Crioula em prol do NCCCT – (Sede do NCCCT); 21h, Show com Adriano Athayde; 23h, Show com Elton Saldanha

Dia 29 de maio – 8h, 4ª Volta de Laço Individual - 3ª Etapa do Camp. Gaúcho de Laço Comprido da Raça Quarto de Milha; 10h, julgamento de Melhor Estande, Reunião da Regional 3 da FARSUL e Interiorização da FARSUL , 1ª, 2ª, 3ª e 4 ª Voltas de Laço Proprietário e Desempates da Raça Quarto de Milha (Premiação de R$ 1.000,00 – (Pista de Rodeio), 11h30min, término das inscrições para Prova Funcional da Raça Crioula; 12h30min, início da Programação do Dia da Querência e Broto Fest ; 13h, almoço com as Autoridades, almoço de Confraternização no NCCCT; 13h30min, apresentação da Banda Municipal “Nestor André Mantese”; 14h30min, 1ª, 2ª, 3ª e 4ª Voltas e Desempate do 1º Desafio Nossa Origem de Laço Comprido de Quarto de Milha (Premiação R$ 10.000,00. – (Pista de Rodeio); 15h, inauguração Oficial da 55ª Expotupã e 6ª Expocultura; 15h, Desfile dos Animais “Grandes Campeões”; Desempate da 3ª Etapa do Campeonato Gaúcho de Laço Comprido da Raça Quarto de Milha (Premiação: 1 Moto 0 Km. Local: Pista de Rodeio); 16h, sessão solene da Câmara de Vereadores - Homenagem ao Produtor do Ano; 18h, sorteio de um carro 0 Km – Promoção Rotary (Pista de Julgamento); 18h30min, Lançamento do II Encontro Jovens Crioulistas (Local: Sede do NCCCT) ; 22h, show com “Banda ANA”; 23h30min, show com “POUCA VOGAL” Dia 30 de maio – 10h, início das Provas Funcionais da Raça Crioula; 14h, continuação Provas Funcionais da Raça Crioula; 18h, apresentação do Grupo de Dança da Associação Italiana Giuseppe Garibaldi, de Carazinho; 19h, Coquetel de Confraternização e Entrega de Prêmios (Local: Salão Nobre), show com Artistas Locais Dia 31 de maio – 8h, início da entrada dos Animais Rústicos para Leilão; 14h, julgamento de Melhor Lote de Animais Rústicos; 15h, II Leilão de Rústicos da Comissão das Produtoras Rurais de Tupanciretã, Jari e Quevedos

Tombini recebeu para encontro em Carazinho O Dia de Campo na Cabanha Tombini, Carazinho, RS, foi considerado um sucesso. Contou com a presença de 90 pessoas da região, recebidos por Bruno Tombini, também presidente do Núcleo do Planalto. Foi apresentado todo plantel pelas famílias. Fechando a programação, foram apresentadas novamente todas as potras de ano, e o técnico Jorge Aginelo do Nascimento fez uma simulação de morfologia, ordenando as posições das potras. A promoção contou com a presença de Marcelo Bertagnoli, Taio Ardenghi, presidente do Núcleo Palmeira das Missões, Luis Augusto Weber, e Jader Peccin, presidente do Núcleo de Passo Fundo.

Ginho fez a apresentação dos animais

Cavalo Crioulo

Curso de Ortopedia Será realizado o Curso de Ortopedia “Brasmed” módulo II, nos dias 26 e 27 de junho, em parceria com a FAJ (Faculdades de Jaguariuna, SP), com objetivo de atuar no diagnóstico e tratamento cirúrgico das principais fraturas em pequenos animais, e destinado a médicos veterinários. O curso estará a cargo de Leonardo Augusto Lopes Muzzi, professor de Cirurgia e Ortopedia Veterinária, do Departamento de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Lavras (Ufla). O investimento é de R$ 500,00 à vista: R$ 600,00 divididos em três parcelas ou R$ 700,00 divididos em cinco parcelas. Mais informações no site: www.brasmed.com.br/intranet/ curso.pdf

Ferrageamento para cavalos é tema de curso no Paraná Dias 28, 29 e 30 de maio, das 9h às 19h, será promovido o curso “Técnicas especiais de ferrageamento para cavalos”, direcionado ao Freio de Ouro, Enduro, Rédeas, cavalo marchador e passeio. O curso será ministrado por Jeferson Luis Ribeiro, profissional e Mestre Ferreiro, membro da AFA, instrutor da Mattheis Borg, que patrocina o evento. Será fornecido certificado de participação e o local será a Pista de Provas da Pousada Cainã, na região de São Luiz do Purunã, a 50 km de Curitiba, PR. O valor do investimento é de R$ 400,00 ou três parcelas de R$ 140,00. Para hospedagem e alimentação no local, visite www.pousadacaina.com.br/ ferreirocurso.htm. O valor pode ser parcelado em 3 x R$ 75,00 - Hospedagem e alimentação completa, aceitando cartões Master e Visa. Inscrições pelo fone 41 7812.9382, e-mail veterinaria@pousadacaina. com.br.

Equipe Tombini deu retaguarda ao evento

Bruno e a namorada receberam na Cabanha


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 29


Vaquejada

30 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Projeto Vaquejada em plena execussão Raça Crioula dá passo importante rumo a sua expansão no Nordeste do País

O

s animais inscritos no Projeto Vaquejada foram selecionados pelos vaqueiros no dia 26 de abril, no Parque Assis Brasil, em Esteio, RS, logo após o Bocal de Ouro. Nem mesmo a chuva que quase não deu trégua durante toda a segunda-feira, esfriou os ânimos de criadores, treinadores e ginetes que vieram da Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco, Ceará e Piauí para levarem para seus estados de origem cavalos da Raça Crioula a serem treinados para as Provas de Vaquejada. A Comissão de Vaquejada da ABCCC aprovou 35 animais entre 4,5 a 15 anos, que foram apresentados pelo diretor de Provas Funcionais, Telmo Motta Júnior, aos 17 potenciais parceiros. Experientes e admiradores de cavalos, logo passaram a revisar e após, acompanhar o desempenho dos animais montados. Pelo menos dois vaqueiros trouxeram seus arreios e fizeram o que poderia ser chamado de test-drive, ao lado de outros colegas em selas gaúchas. Logo após o almoço foi hora do sorteio entre os parceiros, que tiveram seus nomes chamados para que fizessem a escolha do cavalo de sua preferência no lote. O primeiro nome sorteado, marcando importante estágio do Projeto Vaquejada da ABCCC, foi anunciado pelo presidente Roberto Davis e envolveu dois Marcelos. Marcelo Pessoa de Lima, tradicional criador dedicado às Vaquejadas há quase 40 anos no Rio Grande do Norte, fez a primeira escolha dentro deste Projeto, e que recaiu em Butiá Uirapuru, um filho de Comediante, de Marcelo Bertag-

noli, Passo Fundo, RS. Lima disse não ter dúvida que a raça tem o perfil necessário para se destacar no circuito da Vaquejada. Quase ao final do dia, o saldo foi de 25 animais escolhidos e que foram embarcados para o Nordeste do Brasil. E com eles também embarcou a expectativa da ABCCC, que aguarda o resultado deste Projeto já em marcha que tem como princípio mostrar ao Nordeste a qualidade atual do Cavalo Crioulo e realizar a inserção da raça na Vaquejada. Os visitantes que acompanharam o Bocal de Ouro viajaram no dia seguinte para São Sepé, Cabanha Infinito, onde irão conhecer de perto um estabelecimento voltado às lides da raça, seus animais e manejo. Roberto Davis O presidente da ABCCC, Roberto Davis, explicou um pouco do caminho percorrido. Disse que representantes da entidade estiveram no Nordeste, selecionando os Centros de Treinamento mais importantes da região, no Rio Grande do Norte, Ceará, Pernambuco e Piauí. Destacou que o nordestino também é um homem do cavalo, trabalha com gado e os esportes com cavalo lá são bem difundidos, em especial a Vaquejada, que é uma festa popular. Segundo Davis, há informações de que em cada final de semana correm 8 mil cavalos, durante o ano todo. “Então, é um espaço para o Cavalo Crioulo e nós confiamos que ele tem qualidade e competência para se apresentar e fazer bonito lá”. Para o diretor de Provas Funcionais da ABCCC, Telmo Mota Júnior, foi atingido o ponto alto

Animais foram apresentados para revisão dos parceiros

Visitantes foram recebidos para almoço na sede de Esteio

Telmo e Roberto encaminharam sorteio dos nomes para escolha dos lotes

Nenem, vaqueiro, fez test-drive

Chuva não tirou atenção dos animais na pista

fotos Almirante Neves

do Projeto a partir da escolha dos animais. “Mas ele não termina aqui e prevê o acompanhamento nos próximos 12 meses, por técnicos e membros da Comissão de Vaquejada da entidade”. A idéia, segundo ele, é a cada 45 dias verificar como estão sendo tratados e cuidados estes cavalos no Nordeste. “Nós temos um termo de compromisso com os parceiros, que estabelece uma série de responsabilidades de ambas as partes, e nosso desejo é que estes cavalos corram bem lá e se revelem como bons cavalos, que nós dissemos que são. E o reflexo que nós entendemos bastante positivo, além da parte prática, de selecionar, escolher e levar para a região esses cavalos, são os nossos bons parceiros. Eles são pessoas do ramo, sérias e com infra-estrutura e condições de dar

o melhor tratamento e treinamento para os animais”. Conforme Telmo, a mídia que cerca o Cavalo Crioulo conseguiu transmitir a idéia da ABCCC, nos últimos meses, na decorrência do projeto, de tal forma que despertou interesse mesmo daqueles que não estão no projeto. “Hoje, as pessoas que estão aqui são 17 parceiros e pretendem ainda comprar algum cavalo antes de irem para suas localidades, estabelecendo um tipo de negócio. A ABCCC, além de pretender enviar bons cavalos, também quer despertar o interesse da região, que é uma grande consumidora de equinos para Vaquejada”. Ele conclui que o Projeto, até aqui, satisfez criadores, a diretoria e membros da Comissão, que o projeto em si não pode parar nesta etapa, e será um complemento

importante para o Cavalo Crioulo se instalar na região. Motta Júnior acredita que dentro de 60 a 90 dias os cavalos já deverão estar correndo Vaquejada. Garantiu que este projeto será continuado pela atual diretoria, e que as futuras diretorias da ABCCC, se entenderem importante, provavelmente vão continuar nestes moldes ou em outro modelo de trabalho, porque a manada de Crioulos está 85% no Rio Grande do Sul, uma parte em Santa Catarina e outra parte no Paraná. Ele acha que “se nós desejamos expandir as raças e chegar às outras regiões, precisamos de movimentos fortes e ações concretas, planejadas, que a Associação vem fazendo e vai fazer para atingir este mercado do Centro-Oeste, Norte e Nordeste”. O diretor da ABCCC explicou que todos os criadores que entraram no projeto e os criadores que foram selecionados, receberão um crédito de R$ 3.000,00 para ser utilizado nos serviços da ABCCC, “nós transferimos estes cavalos para a ABCCC, e ela, por sua vez, fez um termo de compromisso com esses parceiros e, futuramente, dentro das condições deste termo de compromisso, eles poderão ser comercializados com parceiros ou com terceiros.

Vaqueiros trouxeram suas selas

Imprensa integrou grupo de nordestinos


Vaquejada

Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 31

Cavalos enfrentam bem viagem ao Nordeste O

s cavalos escolhidos dentro do Projeto Vaquejada da ABCCC enfrentaram tranquilamente a viagem para as suas novas sedes, e sem maiores contratempos. Romeu Koch, técnico da ABCCC, está acompanhando a entrega dos animais aos parceiros. Segundo ele, todos estavam ansiosos pela chegada de seus animais e para saber como estariam. Porém, ficaram surpresos com a integridade física e o estado que chegaram os animais, depois de sete dias de viagem. Romeu relata que Ruy Guerra, de Limoeiro, PE, comentou que “os cavalos viajaram 4 mil km e parece que não andaram nem 100 km”. “E isso”, avalia o técnico, “sem dúvida foi um ponto importante, pois às vezes os animas chegam a ficar quatro ou cinco semanas só em caminhão, de Vaquejada em Vaquejada”. Koch lembrou que “na primeira entrega, em Bom Conselho, PE, para o parceiro Gerlânio Barros, conhecido como “Pinto”, os vaqueiros e apaixonados pelo esporte da região estavam todos juntos à espera dos “Crioulos Gaúchos”, como dizem por aqui, conta o técnico. Em cada parada, despertava a curiosidade e o interesse pelo Cavalo Crioulo. Os parceiros do Rio Grande do Norte também ficaram surpresos com o estado que os animais chegaram. Marcelo Cunha Lima, que já competiu em um Cavalo Crioulo, na década de 80, com apelido de “Maçarico”, considerado por muitos o melhor cavalo de Vaquejada que já existiu, ganhador de mais de 60 carros, está empolgado em

Fotos Romeu Koch

Estado dos animais impressionou, na chegada

A expectativa é grande para o início do trabalho

Seu Marcelo já criou a Casa do Crioulo

Criadores estavam ansiosos pela chegada dos animais

voltar a trabalhar com os animais da raça. Koch conta que por onde passa, as pessoas já estão sabendo

fato é que”, diz o técnico, “este Projeto revolucionou a visibilidade do Cavalo Crioulo no

que os Crioulos estão chegando, e estão todos na expectativa para ver seu resultado nas pistas. “O

mundo das Vaquejadas, e com isto certamente a ABCCC, e todos os criadores, serão beneficiados .

Programa incluiu visita na Cabanha Infinito Depois de acompanharem as provas do Bocal de Ouro e selecionarem os animais para embarcarem para o Nordeste, os visitantes encerraram seu roteiro no Rio Grande do Sul com um verdadeiro Dia de Campo na Cabanha Infinito, de Roberto Davis. Na Infinito, localizada em São Sepé, RS, foram mostrados os animais da cabanha em três grupos: animais em doma, em início de treinamento e animais em competição. “A seguir foram mostrados animais a campo como potrancas, potrancos e éguas de cria”, relata Roberto Davis, presidente da ABCCC, que recebeu os visitantes em sua Cabanha. Durante o almoço, Gilberto Loureiro de Souza, Superintendente do Serviço Genealógico da ABCCC, fez uma palestra sobre os principais cruzamentos genéticos na raça e sobre a evolução morfológica do Cavalo Crioulo a partir do Freio de Ouro. Na sequência, houve uma demonstração de animais em pista, em especial as Provas de Andadura, Figura, Volta Sobre Patas, Esbarradas, e, principalmente, Paleteadas, tanto a tradicional do Freio como a

Fotos Aluísio Alves

Grupo de visitantes recebidos na Infinito

Apresentação dos animais foi acompanhada de informações

0976- Nordestinos revisaram produção da Cabanha

Vaqueiro Nenem Barreto, correndo boi na Infinito. Primeiro registro de um vaqueiro derrubando boi no Rio Grande do Sul

Internacional. Encerrando o dia, Romeu Koch, técnico da ABCCC, e Neném Barreto, ginete do Rio Grande do Norte, realizaram com sucesso diversas corridas de

impressionados com a habilidade do Cavalo Crioulo e com a sua capacidade de aprendizado para a prova. “Inicialmente, achavam que o Crioulo levaria de 90 a 120

Vaquejada, com Caco Loureiro de Souza fazendo a esteira, derrubando quatro ou cinco bois. Roberto Davis observou que os visitantes ficaram muito bem

dias para aprender os movimentos da Vaquejada. Ficaram também impressionados com a força, a velocidade e o temperamento do Cavalo Crioulo”, informa Davis.


Vaquejada

32 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Nordestinos voltam para casa apostando nos resultados A

dolfo Martins Neto, que foi o pioneiro na assistência às Regiões Norte e Nordeste do Brasil, como técnico da ABCCC, sempre teve a visão e a preocupação de dar atenção e transmitir informações de lá para cá para a Associação, sobre a viabilidade da Vaquejada. “Só que nunca tinha sido feito nada como está sendo feito agora. Eu acredito 100% no resultado desse Projeto, e acho que ele vai dar certo, pela maneira com que foi planejado e está sendo conduzido. Para mim será mais um marco dentro da Raça Crioula, pois vai abrir novas portas e novo mercado”, pois a Vaquejada é um esporte gigante, que envolve muito cavalo e financeiramente bastante importante em termos de Brasil. Segundo ele, não tem como o projeto não dar certo porque foi muito bem elaborado. “As pessoas que estão vindo de lá, para levar esses cavalos, levarão o que quiserem, o que faz a diferenciação”. Outro ponto que considera

Adolfinho foi técnico pioneiro na região de Vaquejada

importante é que estes cavalos estando lá e correndo, mostrarão o que é um Cavalo Crioulo bom. E quando eles forem comprar novos cavalos, terão um parâmetro. “Isso vai fazer a diferença do criador que cria bem, doma e prepara bem, daquele animal que não está qualificado para isso”. Há quatro anos, Leôncio Barreto, natural de Fortaleza, viaja para o Sul e visita Cabanhas. Ele inclusive cria um cavalo de Vaquejada. Em Fortaleza, tem três animais em treinamento, e no Rio Grande do Sul tem mais uma égua e um potro. Barreto revelou que a docilidade, habilidade e função, além da questão morfológica lhe chamaram atenção e tornam o cavalo mais retangular e agradável. Sobre a apresentação do Projeto Vaquejada, revelou: “Quando eu comecei a me interessar pela raça, a intenção era exatamente essa, apresentar o Cavalo Crioulo na

Antonio Ruy Guerra, Limoeiro, PE

Fotos Almirante Neves

Vaquejada por acreditar que tinha condições de competir”. Como pioneiro na atividade, reconhece que sofreu críticas de pessoas que achavam que ele estava louco, que o cavalo é muito baixo e que não iria dar certo. Mas hoje ele vê que a expectativa e os sonhos que vinham sendo construídos estão sendo concretizados, e deseja que a experiência seja exitosa. Leôncio Barreto é presidente da Associação dos Vaqueiros Amadores do Ceará (Avas), com mais de 330 competidores. São profissionais liberais, empresários e seus filhos que atuam de forma amadora, não sobrevivendo do cavalo, que não faz parte de sua lide diária. Joaquim Markan, mais conhecido como Kim, proprietário da Estância Santa Ana, em Fortaleza, revelou que seu maior contato é com o cavalo da raça Quarto de Milha. “O Cavalo Crioulo nós conhecemos porque já passaram pela Vaquejada alguns animais da raça, por sinal muito bons e que foram destaques, inclusive alguns comprovadamente bons de bois. “E o Cavalo Crioulo sempre ficou muito distante da gente, por dois motivos: um pela distância do Rio Grande do Sul e a gente vinha aqui comercializar, e outro porque os preços são caros. Então, isso afastou muito o Cavalo Crioulo do dia a dia da Vaquejada. “Ele parabenizou o Projeto Vaquejada e explicou que ele está dando oportunidade de conhecer e levar o Cavalo Crioulo para a Vaquejada, para testes, com ônus bem mais facilitados. “Eu acho que esta será a semente de um grande negócio, futuramente”. Markan não participou das provas em Esteio, pois chegou ao local depois de sua realização. Mas conhece todas as provas porque é fã de cavalo e acompanha pela televisão todos os programas sobre a Raça Crioula. Garantiu possuir uma boa estrutura, com boas baias, pista de Vaquejada, baias para fazer o treinamento, e um vaqueiro profissional chamado Genilson Formiga, reconhecido no Ceará como um dos cinco melhores adestradores para o cavalo na Vaquejada. “Ele já participou desse nosso desejo e projeto, e está aguardando que eu seja aqui iluminado na escolha de um cavalo para a gente levar. Tenho certeza de que será uma boa escolha, pois a qualidade dos cavalos que estão à nossa disposição vai facilitar a escolha”, finalizou. Há 31 anos participando dos circuitos de Vaquejada, Antonio Rui Guerra seguiu os caminhos do pai e tem também filho que corre, estando na terceira geração de Vaquejada na família. Entre suas premiações, já ganhou vários automóveis e motos, foi campeão do Circuito Brahma e do Circuito Pernambucano. Natural de Li-

José Eugênio Alves de Oliveira, “Zeca Diabo”, de Caicó, RN

moeiro, Pernambuco, ele ganhou quase todas as Vaquejadas grandes como em Pernambuco, Rio Grande do Norte, Paraíba, Ceará. Ele acompanhou as provas e gostou, achando muito interessante a Prova de Mangueira, devido à habilidade e coragem dos cavalos, além de destacar a doma muito bem feita e a paradinha dos ginetes. Para Barreto, a raça tem condições de entrar para o circuito de Vaquejada porque o Crioulo tem qualidades peculiares como coragem, a facilidade de trocar de mão, a estrutura. “Se acertar na escolha, pode ser que nós sejamos felizes nessa viagem ao Rio Grande do Sul”, explicou ao informar que foi seu primeiro contato com a cultura do povo gaúcho, que considerou muito educado e muito família. “Só tive surpresas positivas em minha viagem”. Natural de Natal, Rio Grande do Norte, Jarbas Braz Galvão, está envolvido com Vaquejada há 40 anos. Ele cria Quarto de Milha, mas sempre admirou muito o Cavalo Crioulo e por isso resolveu visitar o Rio Grande do Sul e fazer esta parceria com a Associação. Ele não chegou a assistir as provas, mas tem muito boa impressão por já conhecer o Cavalo Crioulo. Disse que nos anos 80, o pai levou uns cavalos para o Rio Grande do Norte, excelentes animais que ficaram muito bem na Vaquejada e foram ganhadores de automóveis e motos. Para Galvão, o projeto é uma boa oportunidade para possivelmente ser criador do Crioulo gaúcho. Ele pretende levar dois animais e está procurando aque-

Marcelo Pessoa e Marcelo Bertagnolli

les que tenham muita velocidade e boa índole, além de um pouco de peso, pois altura não significa muito para ele. Marcelo Rodrigues Sérgio é advogado, natural de Teresina, Piauí, e corre Vaquejada por esporte.

Ele já vinha pesquisando sobre a Vaquejada tem tudo pra dar certo, raça e acha que, de fato, o animal porque as pessoas que estão aqui, só vai ser comprovado depois de que foram selecionadas, são pestreinado. “Mas a gente nota que soas de alta responsabilidade. Além ele tem todas as características, de gostarem da Vaquejada, também inclusive aptidão, para o trabalho têm amor pelo Cavalo Crioulo e que vamos exigir”. Disse que o sabem que estão levando uma raça treinamento de Vaquejada é muito na qual acreditam e confiam que vai específico, com boi. Mas que não dar certo”. Lembrou que há anos existe animal bom sem comando, atrás houve bons cavalos como, e o que vem notando no Sul é que por exemplo, o Maçarico, do Rio a base dos animais é extraordiná- Grande do Norte, muito premiado ria, com cavalos com velocidade, na Vaquejada, que deixou de correr explosão e obediência. Marcelo há cerca de 15 ou 20 anos, ganhador Sérgio acredita que o Crioulo vai de mais de 50 carros, e que poucos quebrar um paradigma porque ele conseguiram obter a meta que ele vai concorrer com raças que estão teve. Depois, lembra que houve na Vaquejada já há décadas. “Mas outro cavalo com nome de Crioulo, a gente nota que ele tem todas as além de outros que não lembrou o condições para ganhar e conquistar nome. seu lugar no mercado”. Marcelo Pessoa da Cunha Lima Aloísio Alves de Souza com- foi o primeiro a ser sorteado e pletará 33 anos como fotógrafo, está apostando no projeto, pronto em dezembro. Com Vaquejada, ele para receber a raça. Ele inclusive começou em maio de 1977, como já preparou algumas baias em sua assistente. Depois, ficava montando propriedade, que serão a nova cavalos na fazenda, a seguir saiu moradia do Crioulo. Apaixonado da zona rural para estudar, quando por Cavalos Crioulos durante começou a fotografar profissionalmente e a também participar das provas. Foi quando começou a ganhar alguns prêmios. Na época, fotografava o evento social e os colegas, apenas para arquivo pessoal. Há 26 anos se dedica totalmente à Vaquejada e hoje conhece todos os lugares do Brasil onde existe a prova, participando, inclusive, de cinco provas no Amazonas. Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná eram os únicos locais que ainda Jarbas Braz, Natal, RN não conhecia porque não existia a modalidade de prova. toda a sua vida, Lima acredita Desde 1995 foi lançada uma re- que com este projeto a raça vai vista chamada Conexão Vaquejada, crescer muito. Envolvido desde na qual prestava serviços, e que a juventude com a Vaquejada, ele permaneceu dez anos no mercado. passou para os filhos e netos seus Depois fez parte da revista Vaqueja- conhecimentos. Sua fazenda está da e Cia., e atualmente participa da situada no Rio Grande do Norte. revista trimestral chamada VaquiLeonildo Pimentel Batista é rama, cujo segundo exemplar será fotógrafo da revista Vaquejada lançado em junho. Souza explicou Brasil. Ele está ligado há 18 anos à que Vaquirama, no Nordeste, é o Vaquejada e há sete anos na edição coletivo de vaqueiro, que no sul de revista. Acompanha a evolução se chama ginete. Segundo ele, os do Crioulo no Ceará há dez anos, primeiros momentos da Vaquejada quando surgiram os primeiros surgiram com os vaqueiros vestindo Crioulos lá, no início da década de roupas de couro (gibão) na época 90. Há cinco anos, quando Leôndas invernadas. Cada fazendeiro cio Barreto adquiriu os primeiros tinha sua equipe de vaqueiros e se- Crioulos e começou a participar paravam o gado. “Quando juntavam de Vaquejada, a raça era novidade, este gado e colocavam no curral, pois predomina o Quarto de Milha. faziam a Vaquejada. E a revista “E vem se estabelecendo e paré justamente o coletivo de vários ticipando de uma maneira muito vaqueiros”, completou. Aloísio positiva. E com este novo projeto, Alves de Souza disse estar levando pretendemos exibir, de fato, a verpara sua terra a melhor impressão dadeira característica e potencial possível, pois já conhecia as provas do Cavalo Crioulo na Vaquejada, pela televisão e ficou impressionado onde predomina o Quarto de Micom a coragem demonstrada pelos lha. Então, vamos explorar todo o animais na Prova de Mangueira, potencial do Crioulo naquilo que gostando muito da Paleteada. Disse ele pode realizar na Vaquejada, que a coisa que mais lhe surpreen- que a princípio tem uma prática, deu foi a organização e educação um treinamento, muito compatível dos competidores, e se surpreen- com a Vaquejada, de onde esperadeu ao saber do cumprimento e mos obter bons resultados”. Para penalizações do regulamento, que ele, um cavalo bom para Vaquejada em sua região não existe. “Estão tem que ter velocidade, resistência de parabéns, acho que o Projeto e treinamento.


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 33


34 | MAIO de 2010

Tiro de Laço

Cavalo Crioulo Fotos José Guilherme Martini

A festa dos laçadores no palco da Rio Bonito Cultura do Laço já se espalhou pelo Brasil

E

le desceu do norte ao sul e praticamente cortou o País com o laço e os arreios na bagagem para aportar em Ponta Grossa, no Paraná. Pedro Roberto Neves Furtado, 62 anos, é catarinense e está em Rondônia desde 1974, onde tem uma fazenda e seis éguas Crioulas. Há 50 anos se dedica ao Tiro de Laço. E este ano foi um dos 473 laçadores que, entre os dias 26 e 28 de março correram boi e largaram o braço na armada no 13º Crioulaço da Cabanha Rio Bonito, em Ponta Grossa. Pista embarrada, tempo que se revezou entre a chuva e um céu cinza, tudo exigiu muita cautela na hora da prova. “Não tem que enfeitar, o que vale é a armada no chifre. Antes eu laçava na cortada, que é cortar o rastro do boi e largar o laço, mas agora já laço na paleta, no costado do boi, abro menos o cavalo e tem menos risco”, afirma Pedro, que traz de família esse gosto pela tradição e as coisas do campo. Seu pai, Fulvio Furtado, fundou o primeiro CTG em terras catarinenses: o CTG Fronteira Campobelense, em 1957, na cidade de Campo Belo do Sul. Pedro veio de Rondônia, mas veio gente de outras partes do Brasil, em especial Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, num evento que já virou marca da Rio Bonito. Um esporte chamado Laço vingou muito por ali, atrai famílias inteiras que armam barracas, improvisam casas em motor homes, assam churrasco e ouvem música num grande acampamento a céu aberto. É o campo da convivência que se abre. E, com ele, um meio mais democrático e prazeroso de utilizar o cavalo. “O Freio de Ouro é uma coisa importantíssima, foi o grande impulso como selecionador da raça. Mas é excludente, só saem quatro. O proprietário do cavalo não consegue participar do Freio, mas consegue do Crioulaço. Nas nossas reuniões digo: vamos fabricar eventos, uma vaca gorda, uma cavalgada, mas que o proprietário tenha o que fazer com o cavalo, tenha utilidade, monte a cavalo”, afirma Rui Demeterco, o proprietário da Rio Bonito, que há 13 anos vem abrindo porteiras para o Crioulaço, e que vem também acompanhado de um remate. Ao lado de seu Rui, Ronaldo Arhanitsch, administrador da Rio Bonito, gaúcho da cidade de Taquara, ajuda a tornar o Crioulaço uma referência para os laçadores. “O Laço não é algo só na nossa região, mas um segmento que aumenta ano a ano”, avalia. Assim, tudo começa na quinta-feira, com a “vaca gorda”, um torneio informal de Laço improvisado na hora, que serve como um aquecimento para o Crioulaço. E quando abre cancha, cada um solta ali suas habilidades no correr da armada e na precisão da rédea.

Nicole Andreassa Wilsek, 22 anos, e a irmã Franciele, 19, de Curitiba, se dedicam a isso há praticamente dez anos. Passaram o fim da infância, a adolescência e o início da idade adulta sempre laçando. Mais por esporte do que propriamente por lida, é verdade. “Moramos no Batel, no centro de Curitiba, mas o pai sempre teve chácara em Araucária. Estudo veterinária, mas no final de semana sempre vou pra lá”, diz ela. Nicole diz que prefere laçar na pista e não no campo, onde exige mais força. No Crioulaço, junto com o pai Eduardo, e o irmão Eduardo Wilzek Júnior, ela se orgulha de dizer que o Paraná é o estado que tem mais “meninas laçando”. A família dos Wilzek integra a primeira região tradicionalista do Paraná, uma das 17 regiões do estado. A cultura gaúcha, representada pela tradição e pelo cavalo, é na verdade um fenômeno que se espalha pelo Brasil. Barbosa Lessa, um dos fundadores do movimento tradicionalista, dizia que há uma aura simples que atrai as pessoas: a conversa à beira do fogo, a convivência, o diálogo onde um fala e o outro escuta, a música. Quase um sentido tribal que é capaz de unir gente em qualquer parte do mundo. Há CTGs no Japão, mas mais do que um carimbo do que é ou não tradição, há um modo de vida capaz de cativar – e que talvez esteja na simplicidade aberta de um Tiro de Laço, onde todos podem participar. Pai e filho enlaçados por uma espécie de orgulho, José Ademir Pereira, empresário do ramo do comércio, nascido em Canoinhas, SC, e o filho Antônio Augusto, de 19 anos, se dedicam ao supermercado da família durante a semana. Mas desde cedo, Antônio Augusto descobriu a vocação. “Laço desde os cinco anos, sou apaixonado por laçar”, conta Antônio Augusto, que no ano passado levou o carro de prêmio no Crioulaço. O pai, José Ademir, já monta a Cabanha Espigão, onde investe em animais que estão competindo rumo ao Freio de Ouro, como os cavalos Oriundo do Purunã e Quem Te Vê da Água Funda. “Tenho um campo pequeno, mas gosto muito de laço e tenho paixão pelo cavalo”, diz. Ele é um dos que pegou a influência da cultura gaúcha que veio através do oeste catarinense, especialmente de Lages. Ronaldo, o administrador da Rio Bonito, lembra, no entanto, que apesar dessa influência gaúcha, o Laço vem tomando um rumo próprio – é um esporte, por exemplo, em São Paulo. E vai contabilizando gente também de Mato Grosso e das mais diversas profissões – de comerciantes a ex-pilotos de avião. “Aqui na Rio Bonito, a gente está nesse segmento há mais de 13 anos. No início, era por um gosto pessoal,

mas vimos que está crescendo muito”. Tanto que hoje, na Cabanha, há campeiros especializados em treinar cavalos para Laço. Quem é aficcionado nesse esporte sabe que treino é tudo. Lá na distante Roraima, por exemplo, seu Pedro mandou fazer, meticulosamente, uma vaca mecânica onde regula o chifre e a altura da cabeça para treinar intensivamente e não perder armada. Braço calibrado, depois ele faz mala dos arreios e desce para o Sul. Este ano laçou num cavalo emprestado pelo

pessoal da Rio Bonito, mas volta e meia sai Rio Grande afora percorrendo cabanhas e olhando cavalos. Já esteve pela Fronteira, em Uruguaiana, conheceu gente e prometeu voltar para “passar uns dias”. E talvez atire um pouco de corda por lá. Aprendeu a ser um laçador que não escolhe geografia. O troféu Ginete Destaque foi para Osmar Telles, de Irati, PR. João da Silva Neto foi o juiz oficial e Marcos Gomes Antunes fez a supervisão pela ABCCC. Renato Dalto

Eduardo ganhou moto pela Individual Força A

Tatu conquistou moto pela vitória no Inédito da Rio Bonito

RESULTADOS MARCA DA RIO BONITO Corsa 0 km- Ivan Barbosa, SP, com Nativo II da Rio Bonito; Francisco Ricardo Kuczera (Ricardinho), PR, com Primadona da Rio Bonito e Vanderlei Vaz, SP, com Moleca da Rio Bonito INÉDITO DA RIO BONITO Moto Sundown 125 CC - Aldino Rodrigues (Tatu), CTG Cupim Imbituva, PR, com Safira da Rio Bonito INDIVIDUAL Força A - Moto Sundown 125 CC - Eduardo Rocha, CTG Tropeiros de Telêmaco Borba, PR, com Caracolero da Rio Bonito Força B - Três Vaquilhonas - Leandro Peres, Piquete Don Juan, Campo Largo, PR, com Pataca da Rio Bonito Força C - Três Novilhas - Gustavo Bastos, Piquete Potro Chucro, Colombo, PR, com Última de Ibiraquera VACA GORDA Moto Sundown 125 CC - Francisco Ricardo Kuczera (Ricardinho), PR, com Benvida da Rio Bonito Eduardo Rocha, CTG Tropeiros de Telêmaco Borba, PR, com Caracolero da Rio Bonito JUVENIL Potranco da Rio Bonito - Matheus Gonçalves, Cabanha GR, Araucária, PR, com Orientales da Rio Bonito PRENDAS Potranco da Rio Bonito – Amanda Rossa, Cabanha Mirante, Campo Largo, PR, com Firula da Rio Bonito DUPLAS - CLASSIFICADAS PARA FINAL ESTEIO RS - 2010 José Anilto Ramos (Polaco)..........................................................Patroncito da Rio Bonito RP 83 Luis Felipe Roldão Ramos................................................................ Fiador da Rio Bonito RP 158 Antenor Silva ............................................................................... Carinhosa Pam Peira RP 1275 Luciano Silva.................................................................................Chalana da Rio Bonito RP 242 Luis Felipe Roldão Ramos.................................................................Nativo da Rio Bonito RP 189 Gustavo Muniz.................................................................................. Catito da Rio Bonito RP 398 Gustavo Muniz...........................................................................Panqueque da Rio Bonito RP 345 Edinei Souza..............................................................................................Diva do Minueto RP 07


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 35


36 | MAIO de 2010

Núcleos em Ação

Dia de Campo na Tradição recebeu criadores da região e do Uruguai No que talvez tenha sido o mais profícuo Dia de Campo da Raça Crioula realizado em Uruguaiana, RS, Ângelo Antonio Martins Bastos recebeu criadores da região e do Uruguai, na sede da Estância Tradição, no dia 29 de março. Literalmente foram mostradas todas as éguas em reprodução na Itapitocai, com ênfase para as crias dos padrillos Índio da Escondida e Camb Toncho, sem deixarem de ser mostrados os produtos de garanhões não pertencentes ao plantel da cabanha, com importantes raçadores utilizados pelo criatório. Segundo o médico veterinário Marcelo Napoleão, técnico responsável pelo criatório de Crioulos da Estância Itapitocai, este foi o primeiro Dia de Campo realizado pelo estabelecimento

Fotos Elder Oliveira Filho

Angelo foi o anfitrião do Dia de Campo

e o comparecimento expressivo de criadores de fora do município, como do País, surpreendeu positivamente. O anfitrião, Ângelo Antonio Martins Bastos, passados os momentos iniciais onde a emoção foi visível ao referir-se ao local que

originou o afixo tão tradicional da família Martins Bastos, que identifica anos de seleção e trabalho em prol do Cavalo Crioulo como é o “Tradição”, passou a identificar as éguas e seus produtos de maneira clara e aberta, tecendo comentários que elucidaram aos presentes ao que se propõe o criatório. Ângelo Antonio comentou ainda que oportunidades como estas são positivas, pois opiniões de criadores qualificados como os presentes e que mantêm uma isenção pela equidistância do dia a dia da cabanha, tendem a ser aproveitadas, evitando que “paixões” por determinados animais ou cruzamentos utilizados de maneira não acertada persistam. Quanto à pressão na seleção exercida pelos criadores durante a passagem dos animais, Ângelo Antonio disse entender “ser natural, pois todos sempre vão procurar o melhor, mesmo entre os melhores”, finalizou.

Cavalo Crioulo

Redomão Crioulo distribui R$ 20 mil em prêmios No dia 1º de maio, 28 animais disputaram o Redomão de 21 Dias, na Rural de Pelotas, RS. O 1º lugar ficou com Inédito do Puruã, montado por Alex Maciel, do expositor João Carlos Freitas Bicca. A prova integra a segunda edição do Leilão Redomão Crioulo, realizado em 26 de março deste ano, no mesmo local. Na oportunidade foram ofertados 40 potros da geração 2007. A comercialização atingiu R$

215 mil. O leilão, realizado em parceria entre o Núcleo Sudeste e as Cabanhas do Puruã, Pedra Só, 3J, Rebuliço e Liberdade, credenciava os animais a participar das provas, que incluíram Andadura, Figura, Atropelada e Paleteada. Flavio de Borba Pereira e Clayton Jardel Silva foram os responsáveis pelo julgamento da disputa, que distribuiu R$ 20 mil em premiações.

RESULTADO 1º lugar - Inédito do Puruã, de João Carlos Freitas Bicca, Pedro Osório, RS. Ginete: Alex Maciel - Prêmio: R$ 10.000,00 2º lugar - Zatira da 3J, de Juliano Severo Leon, Pelotas, RS. Ginete: Leonir Melo - Prêmio: R$ 4.000,00 3ª lugar - Hospedeiro do Puruã, de Cabanha Dona Silvina, Santa Vitória, RS. Ginete: João Cardoso - Prêmio: R$ 3.000,00 4º lugar - Zebra II da 3J, de Gabriel e Fernanda Lappe, Pelotas, RS. Ginete: Gilson Nunes - Prêmio: R$ 2.000,00

Copa do Proprietário na RV

Alma, presidente da Sociedade do Uruguai, esteve presente

Itapitocai mostrou produção 2009 e 2010

Júlio de Castilhos e Santa Maria lançam I Copa Tortuga de Campereada De olho na integração de todos os Núcleos de Criadores de Cavalos Crioulos do Rio Grande do Sul, Santa Maria e Júlio de Castilhos, com apoio da Tortuga e ABCCC, se uniram para realizar a I Copa Tortuga de Campereada. Esta Copa terá neste primeiro ciclo três etapas: - Primeira etapa: 16 de maio, às 14 horas, em São Sepé; - Segunda etapa: 30 de maio, às 14 horas, em Santa Maria; - Etapa Final: 13 de junho, às 14 horas, em Júlio de Castilhos. Thiago Van Hoogstraten, presidente do Núcleo de Júlio de Castilhos, informa que estas três etapas acontecerão nos moldes e com o regulamento oficial da ABCCC, com duas corridas por evento, e serão disponibilizadas duas categorias: Aberto e Copa. Na categoria Aberto, poderão se inscrever todos os trios que tiverem interesse de competir, independentemente de representarem um Núcleo, podendo participar de

quantas etapas quiserem. Já na modalidade Copa, competirão três trios indicados por cada um dos Núcleos participantes, e que irá representá-lo, obrigatoriamente, nas três etapas da competição. Para a realização da Copa será aceito um número mínimo de cinco Núcleos e um máximo de dez. Os trios da modalidade Copa também poderão se inscrever na modalidade Aberto. O preenchimento das vagas para a modalidade Copa será dado por ordem de inscrição dos Núcleos interessados, com informação do nome dos cavaleiros e dos animais participantes, junto à organização do evento, através do e-mail thiagovh@hotmail.com, e do celular 55 9973.6728, com Thiago. Haverá para os participantes da Copa a seguinte premiação por etapa: - Trio 1º colocado: R$600,00 + troféu de vencedor da etapa +

kit Tortuga; - Trio 2º colocado: R$ 300,00 + troféu de 2º colocado + kit Tortuga; - Trio 3º colocado: R$ 100,00 + troféu 3º colocado + kit Tortuga. O Trio vencedor da I Copa Tortuga de Campereada receberá o troféu de 1º lugar na Copa e kit Tortuga. Na modalidade Aberto, os participantes concorrem à premiação de troféus e kits Tortuga para as três primeiras colocações. Os concorrentes da categoria Copa serão pontuados de acordo com sua colocação, e o Núcleo que obtiver o maior número de pontos ao final das três etapas será declarado campeão, recebendo o troféu Copa Tortuga, que ficará em sua posse até o ano seguinte. O Núcleo que ganhar a Copa por três anos consecutivos ou cinco alternados, ficará com a posse definitiva do troféu.

A Cabanha Errevê, Santo Antonio da Patrulha, RS, sediará a próxima etapa da Copa do Proprietário, nos dias 22 e 23 de maio. A programação iniciará na manhã de 21 de maio, com etapas das Provas Jovens. As inscrições podem ser efetuadas junto ao Núcleo da 6º Região ou na Cabanha Errevê. As próximas etapas da Copa do Proprietário são na Cabanha São Caetano, em Porto Alegre, dias 03 e 04 de julho; na Cabanha Três Coxilhas, SC, dias 14 e 15 de agosto; no Parque de Eventos Olmiro Brandão, em Nova Santa Rita, RS, nos dias 11 e 12 de setembro; na Cabanha Chaparral, em Joinville, SC, dias 02 e 03 de outubro, com final no Parque de Esteio, RS, dias 13 e 14 de novembro, junto com a Prova de Inéditos da 6ª Região.

A Copa do Proprietário está dando como premiação aos finalistas, dois reboques para dois cavalos, dois televisores 32 polegadas tela de plasma, dois notebooks ,duas facas do Casio Selaimen,duas selas da Correaria Camaquense. Também será sorteada entre os finalistas que estiverem em Esteio, uma moto. Para estar entre os finalistas basta participar de três provas, pois mesmo não chegando entre os quatro primeiros, recebe quatro pontos de participação.Pontuação para estar em Esteio: 12 pontos; Pontuação da classificatória: 1º- 12 pontos; 2º lugar - 10 pontos; 3º lugar - 08 pontos; 4º lugar - 06 pontos; Participantes - 04 pontos. Se participou de três eventos 04+04+04=12, apto a Esteio.

PROGRAMA Provas da Gurizada - Início 21 de maio, pela manhã Copa do Proprietário - Dias 22 e 23 de maio, pela manhã

Rio Pardo promove a 3ª Expocrioulos O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Pardo promove de 21 a 23 de maio, no Parque de Exposições Dr. Apelles de Quadros, a 3ª Expocrioulos, com Concentração

de Machos, Morfologia e Campereada. Mais informações no ncccrppg@gmail.com ou pelos fones 9903.3020 (Marisa) e 9994.4605 (Amílcar).

Programa Dia 21 de maio – Concentração de Machos Dia 22 de maio – Morfologia Dia 23 de maio - Campereada


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 37


38 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo Fotos Mário Tissot

Villa Verde é palco de Credenciadora

A

Cabanha Villa Verde, de Décio Bogo, localizada em Jaraguá do Sul, SC, foi palco de mais uma Credenciadora ao Freio de Ouro do ciclo 2010, na segunda quinzena de abril. Na Credenciadora participaram 14 fêmeas e 17 machos, totalizando 31 animais. João Luiz Arisio, Álvaro Dumoncel e Francisco Habowsky foram os jurados. A Cabanha ainda sediou Prova de Um Ano de Freio, com sete animais e Doma de 21 Dias, com 38 exemplares. A supervisão técnica foi de Adolfo Martins, que abriu a programação com Concentração de Machos. A prova de Um Ano de Freio e Doma de 21 Dias foi julgada por Jorge Rosas Demiate Júnior, secretariado por Miguel Voss e Angélica Mariele Wienen. Já na Credenciadora, foram jurados Álvaro Dumoncel,

Francisco Carlos Habowsky e João Luis Arisio. Os jurados foram secretariados por Cesar Schneider, Rodolfo Marquardt e Angélica Wienen. Décio Bogo, promotor da prova, explicou que o tempo ajudou e o evento foi além das expectativas. O remate, segundo ele, superou as previsões, com uma média superior a R$ 17.000,00, enquanto a maioria gira em torno de R$ 7.000,00 a R$ 12.000,00. Disse que tanto a Villa Verde como a Herança Infinita ficaram muito satisfeitas, com a participação de 47 animais. De acordo com Bogo, a Credenciadora acontece a cada dois anos, e no ano que vem deverão ser feitas novamente as Provas de Um Ano de Freio, 21 Dias e provavelmente uma Copa do Proprietário ou Campereada. Lembrou que a Copa do Proprietário que realizou no ano

passado, em sua casa, foi muito boa, com pessoas novas se engajando nas provas do Cavalo Crioulo. Álvaro Dumoncel, integrante do trio de jurados, nunca tinha julgado em Jaraguá e destacou a receptividade do proprietário Décio Bogo, além da qualidade da pista e da Mangueira, com organização perfeita da prova que reuniu 31 animais. Ele informou que havia muito público e que o leilão, sábado à noite, estava lotado, com boa média de preços e material bom, com cavalos argentinos dando base ao seu criatório. Sobre a prova, revelou que as duas primeiras fêmeas foram boas e que os três melhores machos tiveram alto nível de morfologia, são bonitos e bons funcionalmente. A maioria dos cavalos participantes era de Santa Catarina e Paraná.

Mapaxe da Rio Bonito, 2º credenciado machos

Luxemburgo do Monte Verde, 3º lugar macho

Marca Três Bela Vista, liderança nas fêmeas

CREDENCIADOS Fêmeas 1º lugar – Marca Três Bela Vista, de José Luiz Tridapalli, Cabanha Tridapalli, Itajaí, SC. 19,316 2º lugar – Gazua da Hulha Negra, de Bráulio Wanzuit Neto, Cabanha VÔ Brasulio, Gaspar, SC. 18,454 3º lugar – Pastora da Rio Bonito, de Empreendimentos Agropecuária Rio Bonito Ltda., Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa, PR. 17,638 4º lugar - SJ Nicotina, de Manoel Ribeiro de Carvalho, Cabanha Mulungu, Socorro, SP. 17,176 Machos 1º lugar – Paisano do Purunã, de Eder Ricardo de Castro Salgueiro, Cabanha Itaimbé, Navegantes, SC. 19,420 2º lugar – Mapaxe da Rio Bonito, de Empreendimentos Agropecuária Rio Bonito Ltda, Curitiba, PR, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa, PR. 19,120 3º lugar – Luxemburgo do Monte Verde, de Eldiomar Benedito Chipanski, Cabanha Salero Velho, Campo Lardo, PR. 17,961 4º lugar – RZ Passatiempo da Carapuça, de Leandro Williams Pucallas, Cabanha Profecia, Duque de Caxias, RJ. 17,671

Paisano do Purunã venceu nos machos SJ Nicotina, 4º lugar das fêmeas

RZ Passatiempo da Carapuça, 4º lugar nos machos

Arisio, Álvaro e Chico julgaram etapa na Villa Verde

Gazua da Hulha Negra , 2º lugar das fêmeas

Pastora da Rio Bonito, 3ª credenciada fêmeas


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 39


40 | MAIO de 2010

Entrevista

Cavalo Crioulo

“O cavalo tem que ser vivo, ter R

ui Luis Demeterco lembra das origens: a mais distante é de origem ucraniana, de onde vem “os cossacos, que gostavam muito de cavalo”. E tem a origem mais próxima. “Meu avô, Pedro Demeterco, tinha cavalos puro sangue inglês. Acho que herdei esse gen. Ele aconselhava meu pai a não se meter com cavalo, apesar de ganhar dinheiro em apostas nas corridas, porque tinha um olho muito especial para conhecer um animal. Sempre dizia pro meu pai, José Luis, mais conhecido por Zeca. Meu pai era um homem que só queria trabalhar. Morreu com 66 anos, trabalhando. Eu herdei do meu avô esse gosto por cavalo. Sou empresário do ramo imobiliário, mais fui supermercadista. Venho do comércio. Estou com 65 anos. Meu avô também tinha armazém, os cavalos para entrega de carroça eram lustrosos, gordos. Às vezes vinha alguém batendo num cavalo, ele arrancava o chicote e batia no cara, e dizia: ‘Ta vendo como é bom”. Ao contar essas histórias, Rui Demeterco começa a traçar o mapa que o fez chegar até o Cavalo Crioulo, há 26 anos, quando comprou a égua Cabocla do Usupá e nunca mais parou de criar. Hoje, com 134 éguas em cria, proprietário da Cabanha Rio Bonito, em Ponta Grossa, no Paraná, ele conta com a assessoria de outro criador, Cezar Krüger, estudam genética e fazem o processo de seleção, onde uma exigência é básica. “Ter nobreza de atitude, é uma coisa que o Cezar insiste muito, o cavalo não pode ser apático, tem que ser vivo, ter espírito”, afirma seu Rui. Sem medo de buscar caminhos novos dentro da raça, ele criou há 13 anos o Crioulaço na Cabanha Rio Bonito, um evento que reúne a cada ano cerca de 500 participantes. “O Freio de Ouro é uma coisa importantíssima, foi o grande impulso como selecionador da raça. Mas é excludente, só saem quatro. O proprietário do cavalo não consegue participar do Freio, mas consegue no Crioulaço. Nas nossas reuniões, falo pro pessoal: vamos fabricar eventos, uma Vaca Gorda, uma Cavalgada, mas que o proprietário tenha o que fazer com o cavalo, tenha utilidade, monte a cavalo.” Hoje, o Laço é um esporte, até porque o gado escasseou na região de Ponta Grossa, onde começam os campos gerais do Paraná, ao pé da Serra das Almas. Na Rio Bonito, uma extensão de 1.000 alqueires (cerca de 2400 hectares), se cria gado Aberdeen e há áreas de reflorestamento e lavoura de soja e milho. Antes do Crioulo chegar por essas terras, houve experiência com o Mangallarga Paulista. Mas é a história do Crioulo, desde que chegou a primeira égua, que provoca um inegável fascínio em seu Rui. Ele lembra detalhes, nomes, expectativas. Recorda que Cabocla, a primeira égua, veio com um potrilho ao pé. “Era um cavalinho chamado Minuano, deu excelente na lida”. Foi essa aptidão de Minuano, talvez, o deflagrador dessa opção por um cavalo bom de arreio e trabalho. Em seguida compramos outro, um garanhão de sangue Cinco Salsos, usamos uma boa temporada, era um garanhão comum. Resolvemos comprar um melhor, Norteño Tupambaé, filho do Hornero. E, segundo o Ronaldo (administrador da cabanha), ele até hoje não montou em cavalo tão bom como o Norteño em termos de explosão, de uma função fantástica”, conta seu Rui. Norteño deixou uma base de fêmeas que atualmente compõem o plantel da Rio Bonito. Hoje, 134 éguas em cria. E seu Rui vai descrevendo o leque de pais utilizados. “Usamos o Porá Cascavel, trazido do Uruguai, de sangue Ballester, um filho do Fogoso, um filho do Porá Raton, filho do Abanico, BT Santoro, neto do Charque Compadron de Hornero (filho do BT Apache), também usamos o Butiá Orelhano (Comediante), Mapaxe da Rio Bonito (Filho de Hadoque da Vilha), um melhorador fantástico. Com esses cavalos de sangue Ballester demos um choque de sangue, uma heterose. Também usamos um cavalo do Cezar Krieger, o OK Imn Qual o critério usado para os acasalamentos? - Temos o Ronaldo, nosso administrador, que mexe com isso e a assessoria do Cezar Krüger, um grande estudioso de genética. Ele é o responsável pela vinda para o Paraná do BT Bravo. O OK Mandrake, outro cavalo importante, é criação dele. Ele nos dá assistência e fizemos juntos um projeto genético para a Cabanha, com estudo de novos garanhões e de heterose. O Cezar está estudando os resultados do Freio de Ouro de todas as épocas, separou as mães importantes desses ganhadores e nos demons-

trou o porquê dessas linhagens mais significativas. Fomos à Argentina para trazer esse sangue Ballester, mas não o atual, e sim o mais antigo. Trouxemos 15 éguas e estamos trazendo outras 15 nesse padrão que o Cezar escolheu conosco. O padrão é estrutura óssea, aprumos, linha superior, saída de pescoço, tamanho de cabeça. Vamos manter essas 30 éguas acasalando com sangue Ballester, essa linha argentina. E vamos usar esses machos para cruzar com nossas éguas. Estamos trazendo também o Pora Algarrobo, que foi 4º lugar da FICCC.

Rui Demeterco e a esposa, Dora Regina, felizes no contato com o campo

perador, um excelente melhorador”. Casado há 40 anos com Dora Regina, com quatro filhos e oito netos, ele vem fazendo da Rio Bonito um símbolo do cavalo de Laço. “Isso surgiu quando fizemos o primeiro leilão, há 13 anos. Queríamos uma maneira de trazer o público. Fizemos, então, um movimento, um Crioulaço, para trazer gente para o leilão. Fomos divulgando, íamos a outros eventos, tudo assim de um jeito meio caseiro. E começou a vir gente”. Seu Rui, então, abre a porteira para novas trilhas. “Sou fã de criar a cavalgada, o Rio Grande do Sul tem lugares maravilhosos para participar a família, a criança, a esposa. Todos se envolvem com a criação. Estamos também prestigiando o Enduro.” É assim que nesses campos no Paraná, na nascente do Rio Tibagi – é daí que vem o nome Rio Bonito – esse descendente de ucranianos nascido em Curitiba revela, com a voz suave e boas risadas, a paixão pelo Cavalo Crioulo. Contabiliza também muito mais um modo de vida do que prêmios ou exposições, apesar de lembrar de algumas realizações nesse sentido. “Produzimos o Cantante do Rio Bonito, que nos deu inúmeras premiações, desde campeão incentivo. Foi uma grande promessa, deixou filhos muito bons, uma cólica pegou ele aos cinco anos. Era filho do Destaque da Tradição, um cavalo fantástico. Produzimos também a Cosecha do Rio Bonito, uma égua nossa que ganhou todos os prêmios possíveis, foi a Esteio, onde se destacou na morfologia.” Nesse momento, depois de mais um sucesso no Crioulaço e no remate, seu Rui joga expectativas para o futuro. Mapaxe está em preparo para Provas Funcionais. E ano que vem, com certeza, tem mais um Crioulaço da Rio Bonito. Na sede da Rio Bonito, enquanto os laçadores mandavam corda na pista embarrada, seu Rui concedeu entrevista ao Jornal Cavalo Crioulo. Renato Dalto, jornalista diplomado Vimos as gerações que ele produziu; não estamos dando um pulo no escuro. Buscamos ser uma Cabanha melhoradora. Acreditamos que estamos conseguindo isso. Só precisamos produzir isso em quantidade. n Como é o manejo nutricional das éguas em parição? - Temos os campos corrigidos e adubados e as éguas têm sal mineral à vontade. As mais velhas ficam perto de casa e comem ração e aveia. Temos os campos melhorados de ermatria, uma planta nativa da África. Estamos com essa forrageira há uns 15 anos e

foi o que mais se adaptou aqui. n Como é feito o desmame dos potrilhos? - Aos oito meses são desmamados e vão para um piquete com pasto bom, ração e sal mineral. Os que têm mais capacidade morfológica são amanunsiados. n Aqui os campos são mais altos. Como foi a adaptação do Crioulo nesta região? - Aqui temos de 1.000 a 1.100 metros de altitude, mas a adaptação foi perfeita. Nossos invernos são rigoro-


a Especial

Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 41

er espírito” Fotos José Guilherme Martini

sos, e aqui venta muito. Os cavalos resistem bem. n Como é o manejo dos potros e potrancas no primeiro e segundo anos de vida? - É normal. Ficam em campo melhorado. n Qual o critério para levar animais pra Cabanha? - É uma seleção de pontencialidade morfológica. Bons aprumos, bons cascos, saída de pescoço, isso é muito importante. Ter nobreza de atitude é uma coisa que o Cezar insiste muito, o cavalo não pode ser apático, tem que ser vivo, ter espírito. Isso também nós exigimos dos nossos domadores. Não pode quebrar isso na doma. O cavalo tem que ser domado sem quebrar o espírito. n Como são escolhidos os machos que vão virar reprodutores? - Nós não vamos mais comprar machos. Temos que fugir do modismo e sempre se assessorar muito bem. O que mais atrasa a genética de uma fazenda é o marketing e o modismo. Isso é uma porcaria. Atrasa três anos, no mínimo. Nós nos assessoramos, discutimos antes de comprar um macho, viajamos. Todo o investimento vale. Os machos que produzimos, procuramos não ficar. O Mapaxe é uma exceção. Buscamos a heretose, e o importante é sangue novo. n Mas os que serão colocados no mercado pra venda, qual o critério? - É morfologia e função, o fundamental. n Como é iniciada a doma e qual o sistema utilizado? - Utilizamos o sistema misto. Tem dado muito certo. Iniciamos amanunsiando os potros. Quando se começa a doma, esses animais de baixo já são bem amanunsiados. Depois domamos com bocal de couro e enfrenamos. Esse é o sistema que mais dá certo. É a doma gaúcha sem brutalidade. n Como se faz um bom cavalo de laço? - Temos dois rapazes que são formidáveis nisso, o Marcelo e o Sérgio. Temos o Anderson que também trabalha bem com o laço. Temos também um senhor que terceirizamos o trabalho: domamos os cavalos e levamos pra ele treinar. Tem que por na pista e fazer laçar,

Sede da Cabanha Rio Bonito movimentada pelas provas

e não é em um mês ou dois que eles ficam bons. Tem a laçada, a corrida certa, a saída do boi. Isso o cavalo tem que fazer automático. O laçador tem que prestar atenção no chifre do boi. Pra fazer um bom cavalo de laço leva de três a quatro meses. O laçador sabe disso e remunera. Esses que nós vendemos no leilão, levamos pras pistas de Laço, competimos, às vezes ganhamos competições e anunciamos que serão vendidos. n Há uma linha de sangue específica que tenha mais aptidão para laço? - O cavalo para laço tem que ter explosão, ser chegador no boi. Os nossos cavalos aqui dão pra laço. Os filhos e filhas do Butiá Orelhano (filho do Comediante) têm muita aptidão. Os que têm sangue do Norteño têm muita explosão, são excepcionais pra laço. n Como se inicia a preparação de animais para Provas Morfológicas e Funcionais? -Temos um sistema de cocheiras menores que deixam o cavalo extremamente manso e faz ganhar estado com muita facilidade. E pra função é trabalho. Pista, redondel de areia. Se trabalha todos os dias. No redondel, 15 minutos significa uma hora na grama, porque a areia dá um trabalho pesado e muscula

muito bem. Quando o cavalo vai pra grama, voa. Tem que participar de classificatórias, credenciadoras, é importante porque compara com os outros. Aí é a hora da verdade, porque nos tira do emocional, vai para o racional e o juiz é que vai dizer tudo. n Como são selecionados os animais para venda no remate? - Estamos nos preparando para fazer dois leilões, o de Laço e o de Elite. Temos feito só o de laço, vendemos animais na cabanha, mas queremos fazer dois leilões por ano. Ficamos com 20, 25% dos animais. Os machos

sempre são um problema, mas vendemos muito na fazenda e tentamos o mercado para Enduro. O bom sempre tem o seu mercado. E temos também o mercado de castrados. n Qual a sua maior emoção como criador? - Em Iguaçu, no litoral de Santa Catarina, quando participamos de uma Credenciadora e fizemos 1º e 2º lugares. Isso foi no ano passado. Era uma Credenciadora pesada, com animais muito bem preparados. Eu estava com meu neto, Pedro, e ele torcendo comigo. E ao ver a felicidade dele, isso mexe com o avô.

Netos de Demeterco são garantia de continuidade


42 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Informe ABCCC

Confira as planilhas completas das Credenciadoras e Provas no site www.abccc.com.br

Calendário Ciclo - 2010/2011 Maio 2010

05 - 16 - Evento: Morfologia - Credenciadora - Provas Jovens - Paleteada - Tiro de Laço - Cidade: Caxias do Sul / RS Apoio: NCCC dos Vinhedos Responsável: Jorge Luiz Sehbe - Fone: (54) 3214-1432 / (54) 9944-9451 - Local: Parque de Exposições da Festa Nacional da Uva 05 - 09 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Movimento La Rienda - Cidade: Bagé / RS - Apoio: NCCC de Bagé Responsável: Rafel Pons Suñe - Fone: (53) 3242-0006 / 8118-6548 / 9991-2009 05 - 09 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Cidade: Soledade / RS - Apoio: NCCC de Soledade Responsável: Ilicério Itajubá Borges - Fone: (54) 3381 2201 06 - 09 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Campereada Cidade: Palmeira das Missões / RS - Apoio: Núcleo Palmeirense C.C.C. Responsável: Luiz Carlos - Fone: (55) 9964-1122 07 - 09 - Evento: Credenciadora - Cidade: Santa Rosa / RS - Apoio: Núcleo do Noroeste Gaúcho Responsável: Orlando Kaefer 11 - 16 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Cidade: Maringá / PR - Apoio: APRCCC Responsável: Ricardo Zwecker 13 - 16 - Evento: Paleteada - Tiro de Laço - Cidade: Pratãnia / SP - Apoio: N Sem Fronteiras de CCC - Fone: - Local: Fazenda Santo Antonio de Palmares 13 - 16 - Evento: Credenciadora - Cidade: Vacaria / RS - Apoio: NSCCC - Núcleo Serrano - Fone: 14 - 16 - Evento: Resenha Coletiva - Morfologia - Rédeas - Cidade: São Jerônimo / RS - Apoio: NCCC da Região Carbonífera Responsável: Eduardo Fernandes - Fone: (51) 3254-5100 / 8445-9690 14 - 16 - Evento: Morfologia - Cidade: Santo Ângelo / RS Apoio: Núcleo Missioneiro de CCC Responsável: - Fone: 14 - 16 - Evento: Resenha Coletiva - Morfologia Incentivo e Mini-Incentivo - Cidade: Uruguaiana/RS - Apoio: NCCC FBT Responsável: Rômulo de Lima Galarça - Fone: (55) 3413-3567 15 - Evento: Dia de Campo (Resenha Coletiva) - Cidade: Caçapava do Sul / RS - Apoio: NCCCCS Responsável: Luiz Antônio Brito Teixeira - Fone: (55) 9964-2218 - Local: Parque de Exposição Eliseu Benfica 15 - Evento: Morfologia - Cidade: Cruz Alta / RS - Apoio: NCCC Cruz Alta Responsável: Miguel Scarpelini Campos Fone: (55) 3322-7969 15 -16 - Evento: Credenciadora - Campereada - Cidade: São Sepé /RS - Apoio: NCCC São Sepé - Fone: 55 - 3233-12719971- 2694 - Local: Parque de Exposição do Sindicato Rural de São Sepé 15 - 16 - Evento: Classificatória Paleteadas Regiões 02 e 03 - Cidade: Alegrete / RS - Apoio: NCCC DE Alegrete e ABCCC - Fone: (55) 3421-1249 e ABCCC (53) 3223-2122 16 - Evento: Largada Marcha de Resistência FICCC - Cidade: Montevidéu / URU - Apoio: Sociedad de Criadores de Caballos Criollos del Uruguay - Fone: (5982) 9020484 19 - 23 - Evento: Classificatória Região 01 - Morfologia Passaporte - Cidade: Rio Grande / RS - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 21 - Evento: Tiro de Laço - Cidade: Camaquã / RS - Apoio: NCCC José Julio Centeno Coutinho Responsável: Luis Mario Azambuja - Fone: (51) 3671-0757 - Local: CTG Camaquã 21-23 - Evento: Morfologia - Campereada - Cidade: Rio Pardo / RS - Apoio: NCCC de Rio Pardo Responsável: Amilcar Rego Neto - Fone: - Jurados: João Vicente Sá 21-23 - Evento: Provas de Jovens - Copa do Proprietario Cidade: Santo Antonio Da Patrulha/RS - Apoio: NCCC do Litoral Norte Responsável: Vitor Jair da Silva - Fone: 51-9987 6944 - Local: Sede da Cabanha Errevê 22 - Evento: Tiro de Laço - Cidade: Bento Gonçalves / RS Apoio: NCCC dos Vinhedos Responsável: Jorge Sehbe - Fone: (54) 9972-1348 c/Renato - Local: Parque de Rodeios ABCTG 23 - Evento: Campereada - Cidade: Osório / RS - Apoio: NCCC do Litoral Norte Responsável: Germano Trevisan - Fone: (51) 8182-8863 - c/Gonzalo - Local: Parque de Rodeio de Osório 26 - 30 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Resenha Coletiva - Provas Jovens - Cidade: Passo Fundo / RS - Apoio: NCCC de Passo Fundo Responsável: Jader Luis Piccin - Fone: 27 - 30 - Evento: Morfologia - Cidade: Tupanciretã / RS Apoio: NCCC de Tupanciretã Responsável: Hirya Fernandes

Pinto - Fone: 55 - 9988 0818 28 - 30 - Evento: Classificatória Região 02 - Morfologia Passaporte - Cidade: Santa Maria / RS - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 28 - 30 - Evento: VII Morfologia - Paleteada - Tiro de Laço - Cidade: Canoinhas / SC - Apoio: NCCC do Contestado Responsável: José Ademir Pereira - Fone: (47) 8827-7186 Local: Parque de Exposições Ouro Verde de Canoinhas 29 - Evento: Tiro de Laço - Cidade: Saldanha Marinho / RS Apoio: NCCC de Carazinho Responsável: Bruno Tombini - Fone: (54) 9933-0837 29 - Evento: Morfologia - Cidade: Osório / RS - Apoio: NCCC Litoral Norte Responsável: Diego Borges Peixoto - Fone: 51 - 9971 9979 - Jurados: Rouget Gigena Wrege 29 - Evento: Dia de Campo - Cidade: Rosário do Sul / RS Apoio: NCCC de Rosário do Sul Responsável:Eunice Schmidt Schossler - Fone: 55 - 99765891 - Local: Estância Santa Ambrosina 30 - Evento: Chegada Marcha de Resistência FICCC - Cidade: Montevidéu / URU - Apoio: Sociedad de Criadores de Caballos Criollos del Uruguay - Fone: (5982) 9020484

JUNHO / 2010 03 - 06 - Evento: Classificatória Região 5B - Morfologia Passaporte - Cidade: Pato Branco / PR - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 04 - Evento: Início Concentração da Marcha de Resistência de Integração - Cidade: Dom Pedrito / RS - Apoio: NCCC Cypriano Munhoz Filho Responsável: Filipe Fialho Gomes Fone: (53) 3243-3622 05 - Evento: Resenha Coletiva - Cidade: Rosário do Sul / RS - Apoio: NCCC de Rosário do Sul Responsável:Eunice Schmidt Schossler - Fone: 55 - 9976 5891 - Local: Parque de Exposições Anannias Vasconcellos 05 - 06 - Evento:Tiro de Laço - Cidade: São Sepé / RS - Apoio: NCCC Sepé Tiarajú - Fone: (55) 9181-4990 / 9971-1224 / 9623-7977 09 - 13 - Evento: Classificatória Região 03 - Morfologia Passaporte - Cidade: Uruguaiana/RS - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 11 - 13 - Evento: Final Prova de Baguais da Fronteira - Cidade: Uruguaiana/RS - Apoio: NCCC FBT Responsável: Rômulo de Lima Galarça - Fone: (55) 3413-3567 11 - 13 - Evento: Morfologia - Campereada - Cidade: Ourinhos / SP - Apoio: N Sem Fronteiras de CCC - Fone: - Local: 44ª FAPI 16 - 20 - Evento: Classificatória Região 06 - Morfologia Passaporte - Cidade: Camaquã / RS - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 17 - 20 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Prova de Jovens - Paleteada - Cidade: Canelinha/SC - Apoio: N.C.C.C. de Florionópolis e Vale do Rio Tijucas - Fone: 48-32650674 23 - 27 - Evento: Classificatória Região 04 - Morfologia Passaporte - Cidade: Vacaria / RS - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 30 - 04 - Evento: Classificatória Região 5A - Morfologia Passaporte - Cidade: Lages / SC - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122

JULHO / 2010 04 - Evento: Largada da Marcha de Resistência de Integração - Cidade: Dom Pedrito / RS - Apoio: NCCC Cypriano Munhoz Filho Responsável: Filipe Fialho Gomes - Fone: (53) 32433622 - Local: Fepagro Unidade Dom Pedrito 09 - 11 - Evento: Repescagem - Cidade: Esteio / RS - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 15 - 18 - Evento: Repescagem - Morfologia Passaporte Cidade: Brasilia / DF - Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: 53 - 3223 2122 18 - Evento: Chegada da Marcha de Resistência de Integração - Cidade: Dom Pedrito / RS - Apoio: NCCC Cypriano Munhoz Filho Responsável: Filipe Fialho Gomes - Fone: (53) 32433622 - Local: Fepagro Unidade Dom Pedrito 30 - 31 - Evento: Tiro de Laço - Morfologia - Cidade: Araranguá / PR - Apoio: Assoc. Catarinense de CCC - Fone: (48) 9623-7142 / (48) 3524-1222 / (48) 9638-5210

31 - Evento:Tiro de Laço - Cidade: Palmas / PR - Apoio: NCCC do Sudoeste do Paraná - Fone: 46 - 3224 7489

AGOSTO / 2010 24 - 05 - Evento: Expointer / 2010 - Cidade: Esteio / RS Apoio: ABCCC Responsável: Setor de Eventos - Fone: (53) 3223-2122 - Local: Parque de Exposições Assis Brasil

SETEMBRO / 2010 16 - 19 - Evento: Credenciadora - Cidade: Lagoa Vermelha / RS - Apoio: N. Biriva CCC - Fone: 54 - 3358-1223 – 9978-1725 18 - 19 - Evento: Campeonato Nacional de Rédeas - Cidade: Porto Velho / RO - Apoio: ARCR - Assoc. Rondoniense de Cavalo de Rédeas Responsável: Marco Antônio de Freitas Furini - Fone: 18 - 19 - Evento:Tiro de Laço - Paleteada - Cidade: Sapopema / PR - Apoio: N Sem Fronteiras de CCC - Fone: - Local: Fazenda Primor

OUTUBRO / 2010 05 - 10 - Evento: Credenciadora - Morfologia - Prova de 21 dias - Cidade: Uruguaiana/RS - Apoio: NCCC FBT Responsável: Rômulo de Lima Galarça - Fone: (55) 3413-3567 12 - 17 - Evento: Morfologia - Tiro de Laço - Cidade: Alegrete / RS - Apoio: NCCC de Alegrete - Fone: - Local: Sindicato Rural de Alegrete 14 - 17 - Evento: Morfologia - Credenciadora - Doma 21 dias - Cidade: Chapecó / SC - Apoio: NCCC Oeste Catarinense Fone: (49) 3323-8812 16 - 17 - Evento:Tiro de Laço - Cidade: Santana do Livramento / RS - Apoio: Núcleo Santanense de CCC Responsável: Elton Enick - Fone: (55) 9961-1179 - Local: Sindicato Rural de Livramento 21 - 24 - Evento: Morfologia - Campereada - Cidade: Mococa / SP - Apoio: N Sem Fronteiras de CCC - Fone: 22 - 24 - Evento: Morfologia - Campereada - Cidade: Santana do Livramento / RS - Apoio: Núcleo Santanense de CCC Responsável: Elton Enick - Fone: (55) 9961-1179 - Local: Sindicato Rural de Livramento

NOVEMBRO / 2010 04 - 07 - Evento: Credenciadora de Inéditos - Paleteada - Cidade: Santana do Livramento / RS - Apoio: Núcleo Santanense de CCC Responsável: Elton Enick - Fone: (55) 9961-1179 - Local: Sindicato Rural de Livramento 06 - 07 - Evento:Tiro de Laço - Cidade: São Sepé / RS - Apoio: NCCC Sepé Tiaraju - Fone: (55) 9181-4990 / 9971-1224 / 9623-7977 11 - 14 - Evento: Morfologia - Credenciadora - Cidade: Rio Grande / RS - Apoio: NCCC de Rio Grande Responsável: Manoel Gonçalves - Fone: 53 - 3230 1317 - 9931 1415 9971 1415 - Local: Parque de Exposição 12 - 14 - Evento: Prova Jovens - Final Copa do Proprietário Cidade: Esteio / RS - Apoio: NCCC 6 Região - Fone: 51 - 3458 2666 - 32322065 18 - 21 - Evento: Morfologia - Credenciadora de Inéditos Paleteada - Cidade: Esteio / RS - Apoio: NCCC 6 Região - Fone: 51 - 3458 2666 - 32322065

DEZEMBRO / 2010 09 - 13 - Evento: VI Festa da Família Crioulista - Morfologia - Potro de 21 dias - Prova de Jurados - Cidade: Bagé / RS Apoio: NCCC de Bagé Responsável: Rafael Pons Suñe - Fone: (53) 3242-0006 / 8118-6548 / 9991-2009

JANEIRO / 2011 28 - 30 - Evento: Credenciadora de Inéditos - Cidade: Canela / RS - Apoio: NCCC Encosta da Serra Responsável: Flávio da Costa - Fone: 51 - 9159 7258 - Local: Parque Fazenda da Serra CONTINUA PÁGINA 44


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 43


44 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Informe ABCCC

Confira as planilhas completas das Credenciadoras e Provas no site www.abccc.com.br

Calendário Ciclo - 2010/2011 MARÇO / 2011

04 - 06 - Evento: Credenciadora de Inéditos - Morfologia Cidade: Dom Pedrito / RS - Apoio: NCCC Cypriano Munhoz Filho Responsável: Filipe Fialho Gomes - Fone: (53) 99755341 - Local: Sindicato Rural de Dom Pedrito

CREDENCIADORAS/CLASSIFICATÓRIAS 2010 BOCAL DE OURO - ESTEIO/RS -22-25/04/2010 LUJÁN (ARGENTINA) 09/2009 SANTA ROSA 02-04/10/2009 VACARIA 08-11/10/2009 GUAÍBA 30-01/11/2009 ARAMBARÉ 06-08/11/2009 ESTEIO 19-22/11/2009 CARAZINHO 11-13/12/2009 TIJUCAS/SC 30-31/01/2010 HERVAL 06-07/02/2010 SÃO LOURENÇO DO SUL 26-28/02/2010 BALSA NOVA 04-06/03/2010 DOM PEDRITO 05-07/03/2010 ARROIO GRANDE 13-14/03/2010 SÃO GABRIEL 02-04/04/2010 ALEGRETE 09-11/04/2010 REGIÃO 01- RIO GRANDE/RS -20 à 23/05/2010 SÃO LOURENÇO DO SUL 11-13/09/2009 RIO GRANDE 23-25/10/2009 ARROIO GRANDE 06-08/11/2009 PIRATINI 04-06/12/2009 HERVAL(INEDITOS) 06-07/02/2010 SÃO LOURENÇO DO SUL(INÉDITOS) 26-28/02/2010 ARROIO GRANDE (INÉDITOS) 13-14/03/2010 PELOTAS 24-28/03/2010 SANTA VITÓRIA DO PALMAR 07-10/04/2010 REGIÃO 02 - SANTA MARIA/RS - 28 à 30/05/2010 BAGÉ 15-18/10/2009 DOM PEDRITO(INÉDITOS) 05-07/03/2010 SÃO GABRIEL(INÉDITOS) 01-04/04/2010 CACHOEIRA DO SUL 17-18/04/2010 BAGÉ 05-09/05/2010 SÃO SEPÉ 15-16/05/2010 REGIÃO 05B - PATO BRANCO/PR- 03 à 06/06/2010 PONTA GROSSA 22-25/11/2009 BALSA NOVA (INÉDITOS) 04-06/03/2010 PONTA GROSSA 12-14/03/2010 PATO BRANCO 08-11/04/2010 MARINGÁ 11-13/05/2010 REGIÃO 03 - URUGUAIANA/RS - 11à 13/06/2010 SANTA ROSA(INEDITOS) 02-04/10/2009 SÃO BORJA 09-11/10/2009 SANTANA DO LIVRAMENTO 26-28/03/2010 ALEGRETE(INÉDITOS) 09-11/04/2010 ITAQUI 17-18/04/2010 SANTA ROSA 07-09/05/2010 REGIÃO 06 - CAMAQUÃ/RS - 16 à 20/06/2010 GUAÍBA(INÉDITOS) 30-01/10/2009 STO. ANTONIO DA PATRULHA 29-31/10/2009 ARAMBARÉ(INÉDITOS) 06-08/11/2009 ESTEIO(INEDITOS) 19-22/11/2009 CAMAQUÃ 22-24/01/2010 GUAÍBA 12-14/03/2010 ESTEIO 25-28/03/2010 SANTA CRUZ DO SUL 01-02/05/2010 SOLEDADE 05-09/05/2010 CAXIAS 07-08/05/2010 REGIÃO 04 - VACARIA/RS- 23 à 27/06/2010 JULIO DE CASTILHOS 01-04/10/2009 VACARIA(INEDITOS) 08-11/10/2009 IJUÍ 09-11/10/2009 LAGOA VERMELHA 05-08/11/2009 CARAZINHO(INEDITOS) 11-13/12/2009 PALMEIRA DAS MISSÕES 06-09/05/2010 VACARIA 13-16/05/2010 PASSO FUNDO 26-30/05/2010 TUPANCIRETÃ 27-30/05/2010 REGIÃO 05A - LAGES/SC- 30/06/2010 à 04/07/2010 CANOINHAS 10-13/09/2009 CHAPECÓ 10/10/2009 LAGES 21-25/10/2009 TIJUCAS(INÉDITOS) 30-31/01/2010 CAMBORIÚ 19-21/03/2010 JARAGUÁ DO SUL 16-18/04/2010 CANELINHA 17-20/06/2010 REPESCAGEM - ESTEIO/RS - 08 à 11/07/2010 CREDENCIADOS A PARTIR DE 18 PONTOS. REGIÃO 05C - BRASÍLIA/DF - 15 à 18/07/2010 CORDEIRO 13-15/11/2009 BAURU 11-14/03/2010 BRASILIA 08-10/04/2010 CREDENCIADOS SEM PONTUAÇÃO MÍNIMA. Buenos Aires / Argentina - REGIÃO 07B - 05 à 07/04/2010 Montevidéo/ROU - REGIÃO 07A - 01 à 02/05/2010 FINAL NACIONAL DE TIRO DE LAÇO 15 à 17/01/2010 em ESTEIO

CONCENTRAÇÕES 2010/2011 M A I O / 2010 Caxias do Sul / RS 05 15:00 h Fernando Azevedo Drummond de Mello Bagé / RS 05 14:00 h Alexandre Pons Suñe Soledade / RS 06 Jorge Aginelo do Nascimento Palmeira das Missões / RS 07 09:00 h Ricardo Guazzelli Martins Maringá / PR 13 10:00 h Jorge Aginelo do Nascimento Pratãnia / SP 13 Rodrigo RodriguesTeixeira Vacaria / RS 13 14:00 h Ricardo Guazzelli Martins Cruz Alta / RS 14 16:00 h Alexandre Pons Suñe São Sepé / RS 14 15:00 h Olmiro Andrade Filho São Jerônimo / RS 14 14:00h Rodrigo Albuquerque Py Santo Ângelo / RS 14 16:00 h Gilberto Domingues Rieth Uruguaiana / RS 14 08:00 h Paulo Armando Rebello Solheid Rio Grande / RS 19 08:00 h Ricardo PintoTorres Rio Pardo / RS 21 15:00 h Luiz Francisco de Quadros Leite Passo Fundo / RS 27 14:00 h Christina Canto de Freitas Saldanha Marinho / RS 27 10:00 h Jorge Aginelo do Nascimento Tupanciretã / RS 27 15:30 h Jorge Aginelo do Nascimento Osório / RS 28 Luiz Francisco de Quadros Leite Canoinhas / SC 28 16:00 h Adolfo José Martins Neto J U N H O / 2010 Pato Branco / PR 03 09:00 h Jorge Aginelo do Nascimento Ourinhos / SP 11 * Canelinha / SC 18 08:30 h Adolfo José Martins Neto Vacaria / RS 23 14:00 h Ricardo Guazzelli Martins Lages / SC 30 14:00 h Adolfo José Martins Neto J U L H O / 2010 Palmas / PR 30 15:00 h Jorge Aginelo do Nascimento Araranguá / SC 30 * A G O S T O / 2010 S E T E M B R O / 2010 Sapopema / SP 17 15:00 h O U T U B R O / 2010 Chapecó / SC 14 15:00 h Adolfo José Martins Neto Alegrete / RS 15 14:00 h * Mococa / SP 21 * Santana do Livramento / RS 22 14:00 h * N O V E M B R O / 2010 Esteio / RS 18 D E Z E M B R O / 2010 Bagé / RS 09 14:00 h * M A R Ç O / 2011 Dom Pedrito 04 09:00 h *

GALERIA NOVOS ASSOCIADOS JORNAL 01 - AGROPECUÁRIA ODAIR GONZÁLEZ - Uruguaiana, RS 02 - AGROPECUÁRIA PONDEROSA LTDA - Manduri, SP 03 - ANDERSON MUNHOZ DUARTE - Joinville, SC 04 - AUGUSTO E HORÁCIO MASCARENHAS DE SOUZA - Santa Maria,RS 05 - BELMIRO TADEU NASCIMENTO KRIEGER - S. do Livramento, RS 06 - CLAUDIO LEONHARDT - Lajeado, RS 07 - CRISTIANO DA SILVA/WILLIAM KRUMMENAUER - N.Hamburgo,RS 08 - DIRCEU BECK POMBO - Brasília, DF 09 - ELWIN FETTER JÚNIOR - Pelotas, RS 10 - FERNANDO LUIS HECK - Iporã do Oeste, SC 11 - FLORIANO PEIXOTO PINTO NETO - São Sepé, RS 12 - FRUTUOSO VERÍSSIMO PIRES PEDROSO NETO - São Sepé, RS 13 - GREONY HENRIQUES - Rio Grande, RS 14 - GUILHERME BELTRÃO CRIVOCHEIN - Santiago, RS 15 - GUILHERME KEMPA ABASCAL - Lavras do Sul, RS 16 - JOÃO AUGUSTO DE VASCONCELOS DA SILVA - S. do Livramento,RS 17 - JOÃO CARLOS RIST SALAVERRY - Porto Alegre, RS 18 - JOÃO CLÁUDIO RONSONI - Erechim, RS 19 - JORGE HENRIQUE DA SILVA - Rio do Sul, RS 20 - JULIANO FERNANDES CAVALLI FILHO - São Luiz Gonzaga, RS 21 - LORENZO G. TEIXEIRA M. SEGABINAZZI - Alegrete, RS 22 - LUCIANO BEZERRA CAVALCANTE - João Pessoa, PB 23 - LUIZ DE ALENCAR ARARIPE JUNIOR - Petrópolis, RJ 24 - MAURO FELIPE GIBBON DOS SANTOS - Capivari do Sul, RS 25 - NOLI SOUZA DE OLIVEIRA - Sideropolis, SC 26 - OTAVIO E TARCILO ULGUIM DE MATTOS - Bagé, RS 27 - PARCERIA ROSSI E SILVEIRA - Porto Alegre, RS 28 - PAULO,ROBERTA E PEDRO T. SANCHOTENE - Porto Alegre, RS 29 - PAULO ROBERTO TELESCA BERTINETI - Rio Grande, RS 30 - RAFAEL REIS E TAIS PEITER - Gravataí, RS 31 - RAMON DE OLIVEIRA GONÇALVES - Rio Grande, RS 32 - RODRIGO KEMPA ABASCAL - Lavras do Sul, RS 33 - RUI AFONSO PAIVA SÁ - Bagé, RS 34 - SÉRGIO LUIZ CAMARGO PEDROSO - Soledade, RS 35 - THIAGO DE CARVALHO PULLEN PARENTE - Brasília, DF

ABCCC define Calendários de Prévias 2010 A ABCCC definiu no dia, 28 de abril, o calendário das Prévias para a Expointer 2010. Nestas Prévias participarão todos os animais inscritos para a Expointer 2010 com exceção dos que conquistaram presença através dos Passaportes. As inscrições para a Expointer 2010 continuam abertas e podem ser efetuadas através do site da entidade. Este ano as Prévias iniciarão pelo Paraná, no dia 16 de julho, e encerrarão no dia 23 de julho, em Pelotas, o que já é tradição. Marcelo Montano Coelho e Alexandre Pons Suñe serão os responsáveis pelas Prévias da Expointer 2010, que ocorre de 24 de agosto a 5 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, RS. A dupla foi definida pelo Conselho Deliberativo Técnico- CDT, em reunião realizada no dia 10 de maio, em Pelotas,RS. Antes das Prévias haverá Concentração de Machos, que será gratuita. Já as Prévias custam R$ 150,00 para sócios e R$ 300,00 para não-sócios. As inscrições para ambas ainda podem ser feitas direto no site da ABCCC. Mais informações podem ser obtidas através do telefone (53) 3223-2122.

PRÉVIAS EXPOINTER - 2010 16 de julho de 2010: sexta-feira às 14:00h no Paraná (Concentração e Prévia) / LOCAL COM MAIOR Nº DE INSCRITOS 17 de julho de 2010: sábado às 14:00h em Santa Catarina (Concentração e Prévia ) / LOCAL COM MAIOR Nº DE INSCRITOS 19de julho de 2010: segunda-feira às 08:30h em Esteio (Concentração e Prévia ) 20 de julho de 2010:terça-feira às 10:00h em Julio de Castilhos (Concentração e Prévia) 21 de julho 2010: quarta-feira às 08:30h em Uruguaiana (Concentração e Prévia) 22de julho de 2010: quinta-feira às 08:30h em Bagé (Concentração e Prévia) 23de julho de 2010: sexta-feira às 08:30h em Pelotas (Concentração e Prévia)


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 45


Informe ABCCC

46 | MAIO de 2010

abccc abre novas opções aos classificados no Uruguai Os animais credenciados ao Freio de Ouro 2010 no Uruguai, independente de quem sejam os criadores ou expositores – brasileiros ou uruguaios - poderão participar além de Montevidéu, de mais uma Classificatória no Brasil, à escolha do proprietário. A decisão é do Conselho Deliberativo Técnico –CTD, da ABCCC, acordada na reunião, realizada no dia 10 de maio, em Pelotas,RS. A autorização permite ainda que os cavalos participem da repescagem em Esteio, RS, que ocorrerá de 8 a 11 de julho, e da Classificatória de Brasília, DF, realizada

entre 15 a 18 de julho. Portanto, qualquer animal credenciado no Uruguai está autorizado a correr além da Classificatória de Montevidéu, a uma Classificatória no Brasil , a repescagem de Esteio e a Classificatória de Brasília. Conforme o CTD, para a Classificatória, repescagem de Esteio é exigido que durante a Credenciadora o animal tenha obtido no mínimo 18 pontos. Em caso de mais 48 concorrentes nos machos e nas fêmeas, serão excluídos os animais menos pontuados. Para as demais classificatórias não é exigida pontuação mínima.

Definidos jurados e agenda da Reunião Anual de Avaliação A diretoria e o Conselho Deliberativo Técnico da ABCCC definiram na reunião o dia 10 de maio, realizada em Pelotas,RS, os jurados que atuarão nas próximas provas Classificatórias ao Freio de Ouro: Rio Grande, Santa Maria, Pato Branco e Uruguaiana. No encontro também foi acertada a data para a reunião Anual de Avaliação da ABCCC. Marcada para os dias 5, 6 e 7 de agosto, a tradicional reunião ao final do ciclo funcional terá o objetivo de definir as alterações que integrarão o Regulamento de Provas Funcionais do ciclo 2011. Só serão aceitas as sugestões recebidas até o próximo dia 5 de julho. O material deve ser encaminhado ao Setor de Eventos, por escrito, através do e-mail vagner@abccc.com.br ou pelo fax (53) 3223-4774. Podem participar do processo

os presidentes de núcleos e de associações, além de criadores. AGENDA No dia 5 de agosto o encontro será dedicado aos Núcleos. No dia 6 reúnem-se o Conselho DeliberativoTécnico e a Comissão de Provas Funcionais. Já no dia 7 é a vez do corpo de jurados fazer as considerações finais a respeito das futuras alterações. A reunião ocorrerá na sede a da ABCCC, em Pelotas. ANOTE 05 de agosto- 14:00 h, Núcleos e Associações. 06 de agosto- 08:00 h, Comissão de Provas Funcionais. 06 de agosto- 14:00 h, Conselho Deliberativo Técnico. 07 de agosto- 09:00 h, Avaliações (Convocados).

JURADOS DAS PRÓXIMAS CLASSIFICATÓRIAS* RIO GRANDE-RS Fêmeas: João Luís Ariso; Eduardo Móglia Suñe; Marcelo Montano Coelho Machos: Álvaro Albuquerque Dumoncel; José Francisco Pereira de Moura; Rodrigo Albuquerque Py SANTA MARIA,RS André Luiz Narciso Rosa; Cássio Souza Bonotto; Marcelo Montano Coelho PATO BRANCO,PR Eduardo Móglia Suñe; Álvaro Albuquerque Dumoncel; Luiz Martins Bastos Neto URUGUAIANA, RS

Cavalo Crioulo

Diretoria executiva agenda reunião

A Diretoria Executiva da ABCCC está sendo convocada para reunião na sede de Pelotas, RS, às 14:00 hs, da quarta feira, 19 de maio. Na pauta da reunião estão os seguintes itens:

1. Avaliação e deliberação sobre temas encaminhados pelo CDT; 2. Aprovação jurados Classificatórias; 3. Análise Programa de Qualidade e Controle Orçamentário; 4. Assuntos gerais.

CLASSIFICATÓRIA REGIÃO 01 RIO GRANDE - 19 a 23/05/2010

19/maio (quarta) 20/maio (quinta) 21/maio (sexta) 22/maio (sábado) 23/maio (domingo)

07:30 h Admissão Morfologia Passaporte 08:00 h Concentração de Machos 09:00 h Início Julgamento Morfológico Passaporte 13:30 h Cont. Julgamento Morfológico Passaporte 07:30 h Exame de Admissão Classificatória 09:00 h Grandes Campeonatos Julgamento Morfológico Passaporte 14:30 h Julgamento Morfológico Classificatória 20:00 h Entrega de Prêmios e Leilão Coberturas 09:00 h Andaduras/Figura/VSP-Esbarradas - Fêmeas 14:00 h Andaduras/Figura/VSP-Esbarradas - Machos 20:00 h Remate Santa Edwiges 09:00 h Mangueira - Fêmeas/Machos 14:00 h Prova de Campo - Fêmeas/Machos 20:00 h Remate Mouro Velho e Convidados 09:00 h Fase Final (Mangueira/Bayard-Sarmento/Prova Campo) 12:0a0 h Encerramento e entrega de Prêmios 20:00 h Remate Florestal Jacuí e Philippson

Fonte: SADE Repres. C.P.F.: Telmo Motta Júnior Sup. Técnico: Ricardo Pinto Torres Narrador: Luiz Mário Azambuja Resp. Eventos e T.I.: Vagner Motta Studzinski Resp. proces. de dados: Cláudio Leite Resp. Loja: Gládis Maria

CLASSIFICATÓRIA REGIÃO 02 SANTA MARIA - 26 à 30/05/2010

26/maio 11:00 h Admissão Morfologia Passaporte (quarta) 14:00 h Início Julgamento Morfológico Cat. Incentivo 27/maio 08:30 h Início Julgamento Morfológico Passaporte (quinta) 13:30 h Cont. Julgamento Morfológico Passaporte 17:00 h Exame de Admissão – Classificatória 20:00 h IV Remate Cepa Crioula 28/maio 09:00 h Julgamento Morfológico – Classificatória (sexta) 13:30 h Andaduras/Figuras/VSP-Esbarrada - Fêmeas/Machos 20:00 h Remate Parceria Crioulo 29/maio 09:00 h Magueira - Fêmeas/Machos (sábado) 14:00 h Prova de Campo - Fêmeas/Machos 21:00 h III Remate Cabanha Quatro C 30/maio 08:30hs Fase Final (Mangueira/Bayard-Sarmento/Prova de Campo) (Domingo) 12:00hs Encerramento e entrega de Prêmios Fonte: SADE Repres. C.P.F.:Telmo Motta Júnior Sup.Técnico: Olmiro Andrade Filho Narrador: Luiz Mário Azambuja Resp. Eventos e T.I.: Vagner Motta Studzinski Resp. proces. de dados: Eduardo Grigoletti Resp. Loja: Gládis Maria

Manuel Luís Benevenga Sarmento; Christina Canto de Freitas; Lauro Varela Martins *Os jurados para as provas de Camaquã, RS,Vacaria,RS, Lages,SC e Brasília,DF serão definidos em junho.

CLASSIFICATÓRIA REGIÃO 03 URUGUAIANA - 09 à 13/06/2010

CLASSIFICATÓRIA REGIÃO 05B PATO BRANCO/PR - 03 à 06 DE JUNHO

03/junho 09:00 h Concentração de Machos (quinta) 11:00 h Admissão Morfologia Passaporte 14:00 h Início Julgamento Morfológico Passaporte 04/junho 07:30 h Exame de Admissão – Classificatória (sexta) 09:30 h Grandes Campeonatos Julgamento Morfológico Passaporte 13:30 h Julgamento Morfológico – Classificatória 15:30 h Andaduras/Figura/VSP-Esbarradas – Fêmeas 05/junho 08:00 h Andaduras/Figura/VSP-Esbarradas - Machos (sábado) 10:00 h Mangueira-Fêmeas 13:30 h Mangueira-Machos 15:30 h Prova de Campo - Fêmeas/Machos 06/junho 09:00 h Fase Final (Mangueira/Bayard-Sarmento/Prova Campo) (Domingo) 12:00 h Encerramento e entrega de Prêmios Fonte: SADE Repres. C.P.F.:Telmo Motta Júnior Sup.Técnico: Marcos Gomes Antunes Narrador: Luiz Mário Azambuja Resp. Eventos e T.I.: Vagner Motta Studzinski Resp. proces. de dados: Eduardo Grigoletti Resp. Loja: Gládis Maria

09/junho 16:00 h Admissão Morfologia Passaporte (quarta) 10/junho 09:00 h Início Julgamento Morfológico Passaporte (quinta) 14:00 h Cont. Julgamento Morfológico Passaporte 11/junho 07:30 h Exame de Admissão – Classificatória (sexta) 09:00 h Grandes Campeonatos Julgamento Morfologico Passaporte 13:30 h Julgamento Morfológico – Classificatória 15:30 h Andaduras/Figura/VSP-Esbarradas – Fêmeas 12/junho 08:00 h Andaduras/Figura/VSP-Esbarradas – Machos (sábado) 10:00 h Prova de Mangueira – Fêmeas 13:30 h Prova de Mangueira – Machos 15:30 h Prova de Campo - Fêmeas/Machos 13/junho 09:00 h Fase Final (Mangueira/Bayard-Sarmento/Prova Campo) (Domingo) 12:00 h Encerramento e entrega de Prêmios Repres. C.P.F.: Telmo Motta Júnior Sup. Técnico: Paulo Armando Rebello Solheid Narrador: Luiz Mário Azambuja Resp. Eventos e T.I.: Vagner Motta Studzinski Resp. proces. de dados: Cláudio Leite Resp. Loja: Gládis Maria


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 47

Fotos Ceni Adriano

Expo e provas mobilizam Alegrete O

jurado da 27ª Exposição de Outono da Raça Crioula de Alegrete foi Rafael Pons Suñé, que também atuou com Jean Mendes e Leandro Silva Neto na Credenciadora de Inéditos 2010 de Alegrete, a última antes do Bocal de Ouro. A programação do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Alegrete, de 07 a 11 de abril, incluiu Prova de 21 Dias, Paleteada e Credenciadora. O jurado da Prova de 21 Dias foi Ciro Manoel Canto de Freitas, e de Um Ano de Doma, Filipe Silveira, Gustavo Ribeiro e Vinicius Freitas. O Núcleo começou a programação na quarta-feira com Prova de 21 Dias, que teve 42 inscritos e comparecimento de 26, com presença de animais de outros municípios da região. Após, houve a Prova de Um Ano de Doma com animais que competiram no ano anterior, e Prova de Jovens, em três categorias. Depois começou a Concentração de Machos. “As provas tiveram bastante público”, avalia Antonino Dorneles, presidente do Núcleo, ao festejar o saldo

positivo da Outonal. Com relação à Exposição Morfológica, Antonino disse que a participação foi muito boa e houve, inclusive, uma reação, com o aparecimento de animais rústicos, éguas com cria, éguas prenhes que voltaram a surgir em pista. Segundo ele, a fila também foi bem grande e deu bastante trabalho a Rafael Suñé. Na manhã de sexta-feira houve as finais da Morfologia, dos grandes campeonatos da Exposição de Outono, com aumento de público, e a entrega de prêmios no domingo, ao meio-dia. Para Suñé, os vencedores são animais que prometem muito sucesso. Quanto à Credenciadora, reconhece que nesse ano houve pouco interesse, com poucos animais machos participando, apenas oito. Nas fêmeas, foram 17 concorrentes. Ele elogiou a atuação dos jurados e o clima ameno que ajudou na realização do evento. Antonino passou o cargo de presidente do Núcleo para Ciro Manoel do Canto de Freitas, em eleição e posse da nova diretoria realizada após a Outonal.

Rúbia do Inhanduvá (Macanudo do Itapororó x Mañadero Demetria), grande campeã e melhor exemplar

Pai de Fogo da Escondida (Índio da Escondida x Haragana da Escondida), grande campeão

MORFOLOGIA* Oito Baixo da Escondida (Índio da Escondida x Taleira 1141 de São Bibiano), reservado grande campeão

Pagão da Escondida (Índio da Escondida x FRT Donzela), terceiro melhor macho

Palanque da Tropilha Mansa (Macanudo do Itapororó x BT Essência), quarto melhor macho

Campeão incentivo – Trovador do Inhanduvá, cr. e exp. Nestor Jardim Neto, Estância Itapororó, Alegrete, RS Campeã incentivo – Fronteira do Curupá, cr. e exp. Ricardo F. Labrea, Alegrete, RS Grande campeão – Pai de Fogo da Escondida, exp. José Inácio e Vinícius Freitas, Cabanha Escondida, Alegrete,RS Reservado grande campeão – Oito Baixo da Escondida,exp. José Inácio e Vinícius Freitas, Cabanha Escondida, Alegrete, RS Terceiro melhor macho – Pagão da Escondida, exp. José Inácio e Vinícius Freitas, Cabanha Escondida, Alegrete, RS Quarto melhor macho – Palanque da Tropilha Mansa, Cr. Ciro Manoel Canto de Freitas, Cabanha São Marcos, Alegrete, RS Melhor exemplar da raça e grande campeã – Rúbia do Inhanduvá, exp. Nestor Jardim Neto, Estância Itapororó, Alegrete,RS Reservada grande campeã – Pampa Mia da Escondida, exp. José Inácio e Vinícius Freitas, Cabanha Escondida, Alegrete, RS Terceira melhor fêmea – Quilapy Ponta de Lança, exp. Ciro Manoel de Andrade Freitas, Cabanha São Marcos, Alegrete, RS Quarta melhor fêmea – Almendra de São Pedro, exp. Eduardo M.Linhares, GAP São Pedro, Uruguaiana, RS *Resultados fornecidos pelo Núcleo


48 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo

PROVA UM ANO DE DOMA 1º lugar - Márcio Costa, montando Olvido da Tropilha Mansa 2º lugar - Sandro Pinto, montando OEA Urubu

PROVA 21 DIAS 1º lugar - José Gonçalves com OMB Tabu 05, de Osmar Marques Baigorra, Uruguaiana 2º lugar - Juliano Rodrigues com AV Amorosa, de Adriana Veríssimo, Alegrete 3º lugar - OEA Uranda 445, de Olavo Epaminondas de Almeida, Uruguaiana 4º lugar - Hortência da Barragem, de Ricardo Macedo Gregory, Quaraí 5º lugar - Santo Izidro Decreto, de Reinaldo Titoff Salvador, Uruguaiana

PROVA JUVENIL 1º lugar - Arthur Zago, montando Kapera Tupambaé 2º lugar - Alessandro Costa, montando Olheira da Tropilha Mansa

PALETEADA Pampa Mia da Escondida (Índio da Escondida x Dama Negra da Escondida), reservada grande campeã

1º lugar - Manoel Rodrigues, montando Carqueja II da Camila e Carlos Goulart, montando Índio Da Camila 2º lugar - Sílvio Ribeiro, montando Retiro do Pai Passo e Carlos Félix, montando Ventania II do Pai Passo

CREDENCIADOS Fêmeas 1º lugar – Nuance do HB, de Hamilton Brum Bulcão, Agropecuária Sepé Tiaraju, Candiota, RS 2º lugar - JLS Formosa, de Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Filhos do Vento, Amparo, SP 3º lugar – Charrua da Bela Aliança, de Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São bento do Sul, SC 4º lugar – Uchoa de São Pedro, de Eduardo Macedo Linhares, Estância São Pedro, Uruguaiana, RS

Quilapy Ponta de Lança (Bt Sargento X Navalha Da Escondida), terceira melhor fêmea

Almendra de São Pedro (Napoleão de São Pedro x Quichuá de São Pedro), quarta melhor fêmea

Nuance do HB venceu nas fêmeas

JLS Formosa, 2º lugar das fêmeas

Machos 1º lugar – Índio da Escondida, de José Inácio Bastos e Vinícius Bastos, Uruguaiana e Alegrete, RS 2º lugar – Mañigual Vendaval, de Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul, SC 3º lugar - De Já Hoje da Bela Aliança, de Cabanha Bela Aliança e Cabanha Itaimbé, São Bento do Sul, SC 4º lugar – Quinteiro do Itapororó, de Luiz Henrique Gubert, Caxias do Sul, RS

Índio da Escondida venceu nos machos

Charrua da Bela Aliança, 3º lugar das fêmeas

Mañigual Vendaval, 2º lugar dos machos

De Já Hoje da Bela Aliança, 3º lugar dos machos


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 49


50 | MAIO de 2010

Outono Crioulo

Cavalo Crioulo

Parque do Imigrante sediou mais uma edição da Expo Crioulo de Lajeado N

o dia 10 de abril, o Núcleo de Criadores de Cavalo Crioulo dos Vales do Taquari e Rio Pardo promoveu a XXXVI Exposição de Outono da Raça Crioula. Realizado no Parque do Imigrante, na cidade de Lajeado, RS, o evento reuniu mais de 110 animais marcados e 13 Incentivos. O volume de animais garantiu aos vencedores uma pontuação de Categoria B, isto é, somente abaixo da Expointer. Segundo os organizadores foi um esforço coletivo de todos os membros do Núcleo o que fez garantir o êxito. A programação começou no dia 09 de abril, com a Concentração de Machos a cargo de Olmiro Andrade Filho, de São Sepé, RS. Ele também esteve na supervisão técnica da Morfologia e do Crioulaço, no domingo. O jurado da Exposição foi João Arisio, criador na cidade de Osório, RS.

Fotos Jaime Labres/divulgação Núcleo

O presidente do Núcleo, Roberto Muller, agradeceu a toda sua diretoria, expositores, amigos, simpatizantes, cabanheiros e público em geral pelo ótimo evento realizado. E ele já convidou para a 37ª edição, a ser realizada no próximo ano. Na opinião do jurado, os animais apresentados, desde as categorias de Incentivo até os animais adultos, apresentaram um grande equilíbrio com uma qualidade racial de alto padrão. O exemplar escolhido como campeão de categoria foi criteriosamente analisado, e os reservados e terceiros colocados estavam bem equilibrados nos critérios de avaliação do jurado. “A Exposição foi muito competitiva, principalmente nas éguas, todas elas muito bem apresentadas, com excelentes linhas e aprumos” comentou João Arísio.

MORFOLOGIA Campeão incentivo - Faraó Bertolini, Cabanha Bertilini, Minas do Leão Reservado de campeão incentivo - Vadinho do Tronco da Figueira B 290732, Cabanha Santa Adrià, Montenegro Campeã incentivo - Estrela da Maia, Cabanha da Maia, Bagé Reservada campeã incentivo - EK Estrela, Cabanha São José, São José do Sul Campeão potro mamão - Vila Rica Pretencioso, Cabanha Vila Rica, Venâncio Aires Campeã potra mamona - Estampa da Valle Real, Cabanha Valle Real, Venâncio Aires Melhor exemplar da raça, grande campeã e campeã égua menor – Haragana da Charqueada, cr. e exp. Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueda, Vale Verde, RS Reservada grande campeã e campeã égua adulta – Morocha da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Rio de Janeiro, RJ Terceira melhor fêmea e reservada campeã égua menor – Nevasca da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Rio de Janeiro, RJ Quarta melhor fêmea e reservada campeã égua adulta - VV Relíquia, cr. e exp. Victor Inácio Volkweis, Cabanha das Figueiras, Triunfo, RS Campeã potranca menor – Hermosura da Jacuí, cr. e exp.Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Faenda Philippson, Triunfo, RS Campeã égua prenhe – Herança da Boa Vista, cr. Fazenda Boa Vista e exp. Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Rio de Janeiro, RJ Campeã égua com cria - Jade Ico, cr. Frederico Wolf e exp. Júlio Assmann Marder, Cabanha Vila Rica, Venâncio Aires, RS Reservada campeã potranca menor – Ibérica da Charqueada, cr. e exp. Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde, RS Reservada campeã égua prenhe – Entonada da Charqueada, cr. Motolândia Agropecuária Ltda. e exp. Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde, RS Reservada campeã égua com cria – Querência da Reconquista, cr. Eduardo e Marcelo Tellechea Cairoli e exp. Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde, RS Terceira melhor potranca menor – Herradura da Jacuí, cr. e exp. Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Fazenda Philippson, Triunfo, RS Terceira melhor égua menor – Fiesta de Quaraci, cr. e exp. Rosálie Tavares Negrini Jones, Cabanha Quaraci, Santa cruz do Sul, RS Terceira melhor égua adulta – Ariela do Lani, cr. Eduardo Luís Rohr e Dináira Lani e exp. Joner Frederico Kern, Cabanha Duas Meninas, Arroio do Meio, RS Terceira melhor égua prenhe – Ervateira da Charqueada, cr. Motolândia Agropecuária Ltda. e exp. Marcos Alencourt Gustavo Feijó, Cabanha Don Feijó, Gravataí, RS Terceira melhor égua com cria – Usura da Ronda Maleva, cr. Paulo César de Abreu Delgado e exp. Júlio Assmann Marder, Cabanha Vila Rica, Venâncio Aires, RS Quarta melhor potranca menor – Emblema Bertolini, cr. e exp. Irani Bertolini, Fazenda Bertolini, Minas do Leão, RS Quarta melhor égua menor – Hebilla da Charqueada, cr. e exp. Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde, RS Quarta melhor égua adulta - Alteza 517 Maufer, cr. e exp. Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul, RS Quarta melhor égua prenhe – Doriana do Esplendor, cr. Cristiano R. Herberts/Ricardo A. Bruch e exp. Cristiano Ricardo Herberts, Cabanha Esplendor, Venâncio Aires, RS Quarta melhor égua com cria – Ventania da Valle Real, cr. e exp. Nelson Antônio Müller, Cabanha Valle Real, Venâncio Aires, RS Grande campeão e campeão potranco menor - JL Fantástico, cr. Juliano Pires Pinheiro e exp. Juliano Pires Pinheiro e Jones Irion Salvador, Cabanha JL, Sapiranga e São Gabriel, RS Reservado grande campeão e campeão cavalo menor - Harmonia Saguaipé, cr. Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda. e exp. Joner Frederico Kern, Cabanha Duas Meninas, Arroio do Meio, RS Terceiro melhor macho e reservado campeão cavalo menor – Floreio Gravatá, cr. e exp. Francisco Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí, RS Quarto melhor macho e campeão cavalo adulto - RZ Sanguinário da Carapuça, cr. Rubens Elias Zogbi e exp. Condomínio Sanguinário, São Jerônimo, RS Reservado campeão potranco menor – Malambo do LG, cr. e exp. Luiz Alencar Grazziotin, Cabanha Trevo do Carauno, Bom Jesus, RS Reservado campeão cavalo adulto – Viramundo do Macanudo, cr. Antônio Augusto Brum Ferreira e exp. Roither Bez Barzan/Ademir Bressan, Cabanha Capão Fronteiro, Caxias do Sul, RS Terceiro melhor potranco menor – Dom Napoleão da Cola Crioula, cr. Volmir José Colla e exp. Márcio André da Silva Taquari, RS Terceiro melhor cavalo menor - Coronel 666 Maufer, cr. e exp. Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul, RS Terceiro melhor cavalo adulto – General da Meia Lua, cr. Francisco Geraldo Pereira de Souza e exp. Marcos Alencourt Gustavo Feijó, Cabanha Don Feijó, Gravataí, RS Quarto melhor cavalo menor – Nanquin Tupambaé, cr. Osvaldo Dornelles Pons e exp. Cristiano Ricardo Herberts, Cabanha esplendor, Venâncio Aires, RS Quarto melhor cavalo adulto – Laçador da Boa Vista, cr. e exp. Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista,Vacaria, RS

Haragana da Charqueada (BT Delantero x Jandaia de São Pedro), melhor exemplar e grande campeã

JL Fantástico (Haragano da Boa Vista x Que Sorte do Tronco da Figuera), grande campeão

Harmonia Saguaipe (Idahue da Boa Vista x Harmonia Outra Más), reservado grande campeão

Morocha da Boa Vista (Dom Carrasco do Purunã x Baliza da Cabanha Gaúcha), reservada grande campeã

Floreio Gravatá (Água de Los Campos Y Maquena Criterioso x Anahy Gravatá), terceiro melhor macho

Nevasca da Boa Vista (Juquiri do Purunã x Garoa da Boa Vista), terceira melhor fêmea


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 51


52 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo

Santanense realiza XXIII Credenciadora A

VII Credenciadora ao Freio de Ouro 2010 de Santana do Livramento contou com a significativa participação de 13 machos e 13 fêmeas. O julgamento ficou a cargo de Sandro do Amaral, Frederico Sastre e Telmo Ferreira. O público prestigiou a promoção do Núcleo Santanense de Criadores de Cavalos Crioulos, realizada nos dias 27 e 28 de março. No dia 26 de março, o técnico da ABCCC, Paulo Armando Donga Solheid foi responsável pela Concentração de Machos. Na noite do sábado, a atração ficou com o Remate Cabanha da Brisa e Convidados. No final da prova, o Núcleo através de sua diretoria entregou troféus e a premiação de R$ 250,00 para o melhor de cada etapa funcional (1ª fase). Mesmo ainda sem sede própria, o Núcleo vem trabalhando bastante para colocar Santana do Livramento num lugar de destaque dentro do cenário da Raça Crioula. Após o evento, o Núcleo realizou reunião para avaliar a XXIII

Fotos Felipe Ulbrich

Credenciadora ao Freio de Ouro 2010. Na opinião da diretoria, a prova foi de muito bom nível, tanto nas fêmeas quanto nos machos, que obtiveram pontuação destacada em algumas etapas. Os machos levaram pequena vantagem em relação às fêmeas, sendo que seis dos finalistas atingiram média final acima dos 18 pontos, enquanto nas fêmeas três chegaram aos 18 pontos. Outro destaque apontado por eles, ficou por conta da participação de dois ginetes Freio de Ouro, Filipe Silveira e Marcelo Móglia, que credenciaram quatro animais, um macho e uma fêmea cada um. Houve consenso dos dirigentes em relação ao bom nível dos credenciados, que têm plenas condições de chegar à final em Esteio. A diretoria do Núcleo Santanense de Criadores de Cavalos Crioulos tem como presidente Elton Enick; vice, Ricardo Alvim; Secretário, Rafael Macedo; Tesoureiros, Paulo Lima e José Dilney; e responsável pela Campeira, Miguel Miranda.

AS Malke Punhalada (BT Jurado x Farofa do Itapororó), 1º lugar das fêmeas

El Embeleco Esperame(La Amanecida Esperando x El Embeleco Chismosa), 2º lugar nas fêmeas

Belavista do Angoera(BT Jade x Jussara da Glória), 3º lugar das fêmeas

AE Chimarrita (Campeiro de São Martinho x Chinoca dos Pagos), 4º lugar das fêmeas

BT Raio II (BT Guzman x BT Lentilha), 2º lugar nos machos

Nativo do HB (Nobre Tupambaé x Bailarina do Agabê) liderou nos machos

CREDENCIADOS Humaitá da Escondida (Carqueja Lucero x Rajapura da Escondida), 4º lugar dos machos

Manotaço do Infinito (El Trapiche T Maqui x BT Ostra do Junco), 3º lugar nos machos

Trio de jurados com a diretoria do Núcleo

Fêmeas 1º lugar - AS Malke Punhalada, cr. e exp. Agro Pecuária Schwanck Ltda.,Cabanha Cerro Malke Cerrito, Uruguaiana, RS. Marcelo Rezende Móglia. 19,166 2º lugar – El Embeleço Esperame, cr. Marcelo Rivas Alonso e exp. Gonçalo Porto Silva, Cabanha Don Marcelino, Lavras do Sul, RS. Onildo Gonçalves Nunes. 19,032 3º lugar – Belavista do Angoera, cr. e exp. Gaspar Estevão Volkweis, Cabanha Angoera, Triunfo, RS. Filipe Silveira. 18,189 4º lugar - AE Chimarrita, cr. e exp. Astor Ellwanger, Cabanha Passo Bonito, Cachoeira do Sul, RS. Raul Lima. 16,811 Machos 1º lugar – Nativo do HB, cr. e exp. Hamilton Brum Bulcão, Agropecuária Sepé Tiaraju, Candiota, RS. Filipe Silveira. 19,502 2º lugar – BT Raio II, cr. Flavio Bastos Tellechea e exp. Fábio Almeida Ceratti, Estância São Miguel, Uruguaiana, RS. Marcelo Rezende Móglia. 19,328 3º lugar – Manotaço do Infinito, cr. Roberto Sidney Davis Júnior e exp. Paola Bacchin Schneider, Agropecuária Quitauna, Rio Pardo, RS. Raul Lima. 18,837 4º lugar – Humaitá da Escondida, cr. José Inácio e Vinícius Freitas e exp. Rogério Krüger Fialho, Estância Pitangueira, Rosário do Sul, RS. Rogério Fialho. 18,342


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 53


54 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo


Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 55


56 | MAIO de 2010

Outono Crioulo

Cavalo Crioulo

Brasília realiza Exposição de Outono durante a Semana Nacional do Cavalo Crioulo

A

Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Distrito Federal promoveu no dia 08 de abril, no Parque de Exposições da Granja do Torto, em Brasília, DF, a 8ª Exposição de Outono, fazendo parte dos eventos da 1ª Semana Nacional do Cavalo Crioulo. A dupla de jurados que avaliou os animais foi composta por Luiz Martins Bastos Neto e Sandro Fonseca do Amaral, criadores em Uruguaiana. Afinados um com o outro, pois há bem pouco tempo haviam julgado uma mostra morfológica, eles avaliaram os animais como de muito boa qualidade. Para Luiz Neto, que há dois anos participou de uma mostra morfológica realizada em Brasília, “a evolução da raça no Distrito Federal foi muito importante, demonstrando bastante qualidade. O Núcleo de Brasília está de parabéns por fomentar cada vez mais a Raça Crioula”, disse o jurado. Comentando sobre a apresentação da grande campeã e melhor exemplar da raça, Mostarda dos Baios, Sandro Amaral avaliou como um animal de muita expressão dentro da raça, sendo uma égua que “cabe em qualquer manada”. Para os proprietários da melhor exemplar da raça, Carla Musa e Onécio Prado, a conquista trouxe muita alegria. Os mesmos são criadores há seis anos e já possuem animais em várias modalidades de provas. “Esta é a primeira vez que a Mostarda dos Baios

participa de uma exposição morfológica, ela já havia sido credenciada em Bauru, SP, montada por Ernesto Wairich, na última prova que aconteceu lá, mas em exposição morfológica, esta foi sua estréia”, conta Onécio, que no mesmo dia teve sua felicidade completada com o anúncio de que seria avô. O atual presidente do Núcleo, Haroldo Siqueira Leonetti, que também foi o primeiro presidente logo após a fundação, comentou que não foi fácil consolidar o evento, mas ao final do mesmo foi muito satisfatório. “A idéia de realização desta programação comemorativa aos 50 anos de Brasília surgiu dos integrantes da diretoria do Núcleo, que sempre deram muita força para realizarmos o evento, assim como tivemos total apoio da ABCCC, o que foi fundamental para nós”, avaliou Haroldo. Ainda demonstrando o amplo crescimento da raça na região, Haroldo conta que a cada atividade realizada, aumenta o número de criadores interessados, comprovando pelo fato de haver mais de cem registros provisórios na região. Despertou surpresa a grande procura de criadores para encaminhar papéis, fazer documentação dos animais e até mesmo apresentar propostas de sócio. De acordo com Edilon de Almeida, chefe do setor de Registro Genealógico da ABCCC, “isso é muito importante para a raça, pois demonstra o grande interesse que os criadores de Brasília e região estão tendo, mostrando a

Pena Branca do Purunã (BT Butiá x Quebra Pedra de Santa Edwiges), terceiro melhor macho

Mandala do Itaó (BT Cara e Coroa x Norteña do Santo Antônio), terceira melhor fêmea

Fotos Felipe Ulbrich

Mostarda dos Baios (BT Fado x Charmosa dos Baios), grande campeã e melhor exemplar da raça

Real Invido do Purunã (Hércules do Purunã x Espiã JB de Palermo), grande campeão

Tirador do Amanhecer (Santa Elba Comediante x Ferrenha de Rosazul), quarto melhor macho

HD Patrona (Patrão da Tradição x Touro Passo Bolacha), quarta melhor fêmea

evolução e expansão do Crioulo pelo Brasil”. O Distrito Federal é hoje responsável por 0,42% do criatório brasileiro, alcançando na distribuição geográfica o número de 1.014 animais. MUITA ESTRADA PARA ESTAR PRESENTE Com um jeito descontraído e brincalhão, Salatiel Gregório Neuwald Silva se

destacou entre os criadores. Percorreu 580 quilômetros para levar seus animais de Jataí, GO, para Exposição de Brasília, fato que sempre fez desde a segunda mostra realizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos. Está na raça há 12 anos, assim como tantos outros criadores que hoje estão no Planalto Central; nasceu e morou por algum tempo no Rio Grande do


Cavalo Crioulo Sul, mais precisamente na cidade de Cruz Alta. Começou criando animais de outra raça que utilizava para as Provas de Tiro de Laço, que é fã e não mede distância para participar dos Rodeios, comentando que o mais próximo de casa fica a 300 quilômetros. Quando conheceu e montou um Cavalo Crioulo, abandonou a outra raça e passou a investir somente em Crioulo. Na exposição deste ano, sua égua foi reservada grande campeã e em 2006, quando potranca, já havia sido grande campeã da mostra de Brasília. “Desde que comecei a criar Crioulo sempre vou a Esteio assistir as provas, sendo que este ano já estou com a passagem comprada, pois será minha estréia com animal em pista”, revelou o criador. PREMIAÇÃO Esteve presente durante a entrega de prêmios da Exposição Morfológica, que aconteceu na noite de 09 de abril, o presidente do Parque de Exposições da Granja do

Outono Crioulo

MAIO de 2010

| 57

Torto e ex-secretário da Agricultura, Aguinaldo Lelis. De acordo com o presidente, é sempre uma honra e uma responsabilidade muito grande receber pessoas ilustres do agronegócio. “Para nós, sediar um evento da ABCCC, que é um exemplo de organização estrutural, se torna fácil, pois a própria instituição faz conosco uma parceria em que podemos trabalhar de mãos dadas para recepcionar os criadores desta raça que tanto vem crescendo nesta região”. Aguinaldo ainda ressaltou o bom marketing que é feito no Crioulo, fato que inovou e fez com que mais criadores ingressassem na raça, consequentemente trazendo um grande bem, pois proporcionou a utilização de um cavalo muito resistente ao trabalho e que se adapta facilmente aos diversos tipos climáticos do País. “O Crioulo está entrando muito bem aqui, nossos criadores estão bastante conscientes de seu potencial, e apaixonados, pois é uma raça que veio para ficar no Planalto Central”.

MORFOLOGIA Campeão incentivo maior - Chineiro do Bacudo, cr. Leandro Silva Neto, e exp. Jefferson Moreira, Agropecuária Santa Fé, Ipamerí - GO Campeã incentivo maior - Natividade Andaluzia, cr. e ex. Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança- GO Melhor exemplar da raça, grande campeã, campeã égua adulta - Mostarda dos Baios, cr. Régis Lopes Salles, e exp. Carla F. Musa / Onécio Silveira Prado Jr, Haras Tamareira, Mundo Novo, GO Reservada grande campeã, reservada campeã égua adulta - Mui Mimosa da Carovy, cr. Daiane de Sena Käfer, e exp. Salatiel Gregório Neuwald Silva, Cabanha Jogo de Nobres, Jataí, GO Terceira melhor fêmea, campeã égua com cria - Mandala do Itaó, cr. Cássio Souza Bonotto, e exp. Jefferson Moreira, Cabanha Santa Fé, Ipameri, GO Quarta melhor fêmea, terceira melhor égua adulta - HD Patrona, cr e exp. Hélio de Oliveira e Luis Marcelo Duarte, Estância Sinuelo, Uruguaiana, RS Campeã potranca menor - DKP Bailada, cr e exp. Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama, DF Campeã égua menor - Saudade do Amanhecer, cr e exp. Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília, DF Campeã égua prenhe - Estrela do Grande Sertão Veredas, cr e exp. Haroldo Siqueira Leonetti, Cabanha Esperança, Brasília, DF Reservada campeã potranca menor - VV Tranquila, cr. Victor Inácio Volkweis, e exp. Carla F. Musa / Onécio Silveira Prado Jr, Haras Tamareira, Mundo Novo, GO Reservada campeã égua menor - AS Malke Raivosa, cr. Agro Pecuária Schwanck Ltda., e exp. Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança, GO Reservada campeã égua prenhe - RZ Rapariga da Carapuça, cr. Rubens Elias Zogbi, e exp. Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança, GO Reservada campeã égua com cria - Iemanjá do Amanhecer, cr e exp. Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília, DF Terceira melhor potranca menor - DKP Cutiara, cr. e exp. Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama, DF Terceira melhor égua menor - Carabina Morotim, cr. Pedro Augusto Scarpellini Wilke, e exp. Agropecuária Santa Amélia, Agropecuária Santa Amélia, São João da Aliança, GO Terceira melhor égua prenhe - Prenda Minha Casablanca, cr. Antonio Luis Blanco de Blanco, e exp. Jucelda Perpétua da Silva Pontes, Cabanha Raízes do Sul, Brasília, DF Terceira melhor égua com cria - Legenda do Campestre, cr. e Edilon Xavier de Almeida, exp. Sérgio Rodrigues Prestes - Fazenda Maria Santa, Encruzilhada do Sul - RS Quarta melhor potranca menor - Trovoada do Amanhecer, cr. e exp. Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília, DF Quarta melhor égua menor - Natividade Mariana, cr. e exp. Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança, GO Quarta melhor égua adulta - Canha da Camila, cr. e Manoel Francisco Zirbes Rodrigues, exp. Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama, DF Quarta melhor égua prenhe - Bom Retiro Devota, cr. e Fermino Fernandes Lima Júnior, exp. Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança, GO Quarta melhor égua com cria - LBF Eugênia, cr. Laura Bastos Fernandes, e exp. Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança, GO Grande campeão, campeão cavalo adulto - Real Invido do Purunã, cr. e Mariano Lemanski, exp. Jefferson Moreira, Cabanha Santa Fé, Ipameri, GO Reservado grande campeão, reservado campeão cavalo adulto - Tamoeiro das Três Estâncias, cr. Parceria Três Estâncias (Osmar Stumpf), e exp. Carlos Pires Salomão, Cabanha Dona Branca, Passo Fundo, RS Terceiro melhor macho, terceiro melhor cavalo adulto - Pena Branca do Purunã, cr. Mariano Lemanski, e exp. Edgard Rêgo Santos Neto, Quinta da Figueira, Brasília, DF Quarto melhor macho, campeão potranco menor - Tirador do Amanhecer, cr e exp. Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília, DF Campeão cavalo menor - DKP Brazão, cr e exp. Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama, DF Reservado campeão potranco menor - Trovador do Amanhecer, cr. e exp. Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília, DF Terceiro melhor potranco menor - Fantasma do Grande Sertão Veredas, cr e exp. Haroldo Siqueira Leonetti, Cabanha Esperança, Brasília, DF Quarto melhor potranco menor - DKP Califa, cr e exp. Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama, DF Quarto melhor cavalo adulto - BT Utah, cr. Flavio Bastos Tellechea, e exp. Jefferson Moreira, Cabanha Santa Fé, Ipameri, GO

Tamoeiro das Três Estâncias (Rincón Cambá x Morenna das Três Estâncias), reservado grande campeão

Mui Mimosa da Carovy (Esplendor da Carovy x Jacira da Glória), reservada grande campeã

Luiz Neto julgou a Expo

Sandro foi um dos jurados


58 | MAIO de 2010

Outono Crioulo

Cavalo Crioulo

Diversidade de palestras integram a programação da 1ª Semana Nacional do Cavalo Crioulo em Brasília

A

primeira das seis palestras que fizeram parte da programação de eventos da 1ª Semana Nacional do Cavalo Crioulo em Brasília, realizada de 05 a 11 de abril, na sede da Assoiação de Criadores de Cavalos Crioulos, localizada no Parque de Exposições da Granja do Torto, foi a do ginete Rodrigo Mombaque. O ginete, que participou da Credenciadora montando um animal, fez sua palestra com comentários sobre a prova, assim como uma demonstração de como ela é feita. A parte técnica da Raça Crioula foi referenciada pelo responsável pelo evento, o médico veterinário Adolfo José Martins Neto, que fez comentários sobre visitas e procedimentos técnicos que devem ser tomados pelos criadores. O jurado da morfologia e também das provas oficias da Raça Crioula, Luiz Martins Bastos Neto, trocou idéias com os criadores presentes sobre a genética dos criatórios. O veterinário Marlon Siqueira fez um debate com os presentes sobre cavalo atleta. Falando a respeito da Prova de Rédeas no Brasil esteve o ginete e criador Eduardo Matas, que comentou as principais competições, onde a Raça Crioula está bem representada em todas as modalidades. Informou ainda que as duas provas oficiais de Rédeas da ABCCC são o Potro do Futuro e o Campeonato Nacional. Mostrando uma gama muito grande de dados sobre a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, o diretor do departamento de Registro Genealógico, Edilon Xavier Almeida, proferiu uma palestra que despertou a atenção dos criadores por apresentar um número bastante preciso

Fotos Felipe Ulbrich

Integrantes da diretoria da Associação unidos em torno do evento

Haroldo, Edilon, Fleck e Telmo em Brasília

Em Cena

Integração foi ponto alto em Brasília A diretoria da Associação do DF promoveu durante a Semana Nacional do Cavalo Crioulo, muitas atividades de integração entre os crioulistas, entre elas a noite de entrega de prêmios, realizada dia 08 de abril. Na ocasião foram lembradas pessoas especiais que fizeram a diferença com o apoio e empenho para a formação do Núcleo de Brasília, entre elas Elisabeth Amaral Lemos, ex-presidente da ABCCC.

Também receberam homenagem, Raul e Ana Lima, ele como ex-presidente do Núcleo, e Carla Musa e Onécio Prado, pela classificação de um animal de sua propriedade para disputa de vaga nos Jogos Mundiais Equestres, modalidade Rédeas, que serão disputados este ano em Kentucky, nos Estados Unidos. A entrega de prêmios ficou a cargo do técnico Heitor Cheuiche Coelho, que conduziu a cerimônia.

de informações. Atualmente, a ABCCC possui 2.475 associados, 10.067 criadores, 21.023 proprietários e 74 núcleos. A distribuição geográfica dos animais está assim composta, com o registro de 244 mil animais vivos, assim distribuídos: RS - 206.513, SC - 12.939, PR - 11.490, SP 6.423, MS - 1.341, DF - 1.014. Edilon explicou ainda como é feita a padreação, o registro provisório, a confirmação dos animais, transferência, importação e exportação de animais, transferência de embriões, registro de mérito, vantagens de ser associado e cuidados que o criador ou proprietário deve observar ao adquirir um animal. Ao encerrar sua apresentação, o diretor do Registro Genealógico mostrou belas paisagens do Rio Grande do Sul, acompanhadas de um fundo musical do Hino Rio-grandense, ao som da gaita de Renato Borguetti.

Eduardo foi palestrante no encontro


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 59

Fotos Felipe Ulbrich

Capital do Brasil realiza com êxito a 5ª Credenciadora ao Freio de Ouro

E

ntre os dias 08 e 10 de abril, o Parque de Exposições da Granja do Torto, em Brasília, DF, foi palco da 5ª Credenciadora ao Freio de Ouro, prova que reuniu 20 animais, sendo nove fêmeas e 11 machos, para disputa de vaga na prova máxima da Raça Crioula. Os animais foram julgados pelos criadores gaúchos Francisco Fleck, Luiz Bastos Neto e Sandro Amaral. Na avaliação dos mesmos, foi destacado o grande esforço da diretoria da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Distrito Federal em realizar os eventos. “Pela dificuldade de mão de obra que o pessoal da região de Brasília tem, foi muito surpreendente a realização da prova, que teve grande participação de animais da região e ótima infraestrutura”, avaliaram os jurados. Chico Fleck considerou o evento como de boa qualidade, ressaltando a organização e a receptividade do pessoal do Núcleo. “A Associação de Brasília vem demonstrando ser um grupo único, dedicado e com boa orientação técnica, que vem evoluindo de forma crescente, o que pode ser percebido no grande número de animais participantes da Exposição Morfológica e da Credenciadora, com destaque para os animais nascidos e criados na região”. Quanto a sediar a Classificatória da Região 5C, que ocorre entre os dias 15 a 18 de julho, o jurado comentou que o Núcleo tem todas as condições, com o apoio da ABCCC, de realizar uma grande semifinal, pois os criadores estão muito integrados para trabalhar em prol da raça. Para o diretor de Provas Funcionais da ABCCC, Telmo Motta Júnior, a iniciativa de Brasília foi muito importante, pois na Credenciadora foram apresentados animais de bom nível, assim como nas demais modalidades de prova. Despertou a atenção de Telmo a grande articulação dos integrantes do grupo, trabalhando com bastante empenho. “Podemos notar aqui um grupo de criadores muito comprometido com o crescimento da Raça Crioula”, disse o diretor, destacando, ainda, a hospitalidade das pessoas e as boas instalações do parque. “Este comprometimento do pessoal é pelo fato de ter muitos criadores de vários Estados, principalmente do Rio Grande do

Sul, o que cria uma identidade com a cultura que envolve o Cavalo Crioulo. Todos eles são empreendedores, com vontade de trabalhar e de aceitar desafios”. Telmo ainda comentou que Brasília é uma base importante de expansão da Raça Crioula para o resto do Brasil. Com relação à Classificatória que Brasília irá sediar pela primeira vez, de 15 a 18 de julho, o diretor de Provas Funcionais comentou que fará a avaliação necessária, onde serão anotadas algumas exigências, como melhoria no manejo do gado, assim como outros aspectos que envolvem a prova. Mas adianta que as condições do parque são bastante favoráveis, o padrão do gado bom e que a ABCCC irá apoiar os organizadores, no que for preciso. O técnico responsável pela supervisão, Adolfo Martins Neto, que acompanha o evento desde sua primeira edição, comentou que a prova vem crescendo e evoluindo a cada ano, sob todos os aspectos. “A qualidade do gado é muito boa e nesta quinta edição, a prova contou com 80% de animais da região”. Outro aspecto ressaltado por Adolfo foi de a Classificatória da região ser realizada em Brasília, que por ser a capital do País, tem uma relação extremamente forte com as regiões Norte e Nordeste, o que fortalece o crescimento da raça e valoriza os criadores do CentroOeste. “Aqui é o centro do poder público, sendo também uma grande vitrine para expansão da Raça Crioula. O parque tem toda sua estrutura em perfeitas condições e enquadradas dentro das exigências da ABCCC”. Também foi ressaltado pelo técnico o grande esforço que os criadores da região fazem para realizar os eventos, assim como o apoio dado aos mesmos por parte da ABCCC. Durante as provas pode ser notada a presença de diversos criadores gaúchos que hoje residem em Brasília e região. Participando da Credenciadora estiveram os irmãos Ernesto e Santiago Monteiro Wairich, ambos gaúchos que possuem Centro de Treinamento, um em Brasília e outro em Goiás. A torcida para os ginetes foi muito grande, com a presença dos pais, também gaúchos Raquel e Vasco, esposas e familiares. O pai, Vasco, dando demonstra-

Favorita dos Três Pinhais liderou nas fêmeas

Firmeza 1469 do 1200, 2º lugar das fêmeas

PO Pasión, 3º lugar das fêmeas

Carabina Morotim, 4º lugar das fêmeas

Adolfinho fez a supervisão técnica


Rumo ao Freio 2010

60 | MAIO de 2010

Capanegra Impacto, 2º lugar dos machos

Olímpico do Purunã garantiu presença na Classificatória

ção de carinho, não aguentando a ansiedade de ver e torcer pelos filhos, toda vez que os mesmos entravam em pista, subia no tabuado para tirar fotos e incentivar com palavras de estímulo os ginetes. A família deles é descendente do município de Júlio de Castilhos, RS, e mora em Brasília há dez anos, onde os filhos já construíram família e têm atividades profissionais ligadas ao cavalo. Assim como o ginete César Augusto Freire, que do Rio Grande do Sul levou três animais para competir em Brasília, sendo uma fêmea e dois machos, também do Sul, participou da prova Anderson Nunes, proprietário do Centro de Treinamento e Cabanha Esperanza, do município de Estrela, RS. Anderson, que após dois anos sem montar, por ter sofrido um acidente com cavalo, participou da prova com uma égua de sua propriedade, sendo a primeira vez que foi a Brasília. “A recepção por parte dos integrantes do Núcleo foi muito calorosa, o pessoal está sempre pronto para servir e ajudar, assim como estão fazendo um trabalho muito bem feito, estando de parabéns por incentivarem todas as modalidades de provas”, salientou o ginete, que esteve acompanhado da esposa e grande entusiasta da raça, Eliane Vancini. Também do Sul do Brasil, assistindo a prova e participando com um cavalo, esteve o criador de Chapecó, SC, Ricar-

do Silva, que há apenas um ano entrou na Raça Crioula e vem participando de provas. Seu criatório começou pelo envolvimento que a família tinha com Cavalos Crioulos. A origem do amor pela raça veio mais precisamente de seu avô, que tinha alguns cavalos e sempre gostou. Ricardo que sempre sonhou em ter um animal registrado, hoje está em busca de animais para formar seu plantel e colocou o nome da Cabanha de Vô Ataíde, em homenagem a seu avô. O mais curioso é que Ricardo é um empresário artístico ligado ao ramo musical, tem uma banda denominada Santo Graau, a qual fez a abertura do Planeta Atlântida, em Santa Catarina, este ano, assim como faz os contatos para shows na região Sul do Brasil, da grande maioria de cantores sertanejos. “A primeira prova que assisti ao vivo e já com animal participando, foi a última realizada na Estância São Rafael, no Paraná, em que minha égua ficou em 5º lugar. Para mim significou o 1º, pois esteve competindo com animais de cabanhas tradicionais, que há anos vêm buscando seleção genética, então foi uma conquista muito emocionante”, conta Ricardo. O criador ainda ressaltou que o Cavalo Crioulo traz algo muito forte, que meche com os sentimentos das pessoas. “Ele traz em seu lombo uma grande cultura e tradição, o que fez com que eu mergulhasse de cabeça na raça”.

Cavalo Crioulo

Jotape Manotaço, 3º lugar dos machos

Telmo acompanhou e aprovou evento de Brasília

BT Quatrocentão II, 4º lugar dos machos

Jurados homenageados pela diretoria da Associação

CREDENCIADOS Fêmeas 1º lugar - Favorita dos Três Pinhais, de Ivo Benatti, Cabanha BC, Ivoti, RS. César Augusto Freire. 17,446 2º lugar - Firmeza 1469 do 1200, de Felipe Rodrigues Muniz e Silva, Cabanha Esperança, Brasília, DF. Ernesto Monteiro Wairich, 16,515 3º lugar - PO Pasión, de Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília, DF. Júlio César Teixeira. 14,601 4º lugar - Carabina Morotim, de Pedro Augusto Scarpellini Wilke, Agropecuária Santa Amélia, São João da Aliança, GO. Haroldo Mello da Silva. 14,437 Machos 1º lugar - Olímpico do Purunã, de Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama, DF. César Augusto Freire. 19,009 2º lugar - Capanegra Impacto, de Ivo Benatti, Cabanha BC, Ivoti, RS. César Augusto Freire. 17,212 3º lugar - Jotape Manotaço, de Léo Antonio Lucas, Cabanha Salto Yucumã, Brasília, DF. Cristiano Marinho. 14,486 4º lugar - BT Quatrocentão II, de Cristiane Terra Magagnin, Centro de Treinamento Redomão, Planaltina de Goiás , GO. Santiago Monteiro Wairich. 14,305

Sociedade Brasileira de Cuteleiros demonstra ofício na Semana do Cavalo Crioulo de Brasília Em parceria com a Associação de Criadores de Cavalos Crioulos de Brasília, a Sociedade Brasileira de Cuteleiros fez uma demonstração de suas atividades, em especial a fabricação de facas, nos dias 10 e 11 de abril, na Granja do Torto, durante a 1ª Semana Nacional do Cavalo Crioulo, em Brasília. Na mostra, os interessados puderam apreciar todo o processo de confecção das facas, sendo inclusive, duas doadas à diretoria do Núcleo para ser entregue na premiação.

De acordo com o presidente da Sociedade Brasileira dos Cuteleiros, Milton Hoffmann, fazem parte da entidade cuteleiros de quase todos os estados, tendo hoje um número de 120 associados em todo Brasil. Faz parte do grupo de Brasília, o integrante gaúcho Jucimar Luz Gomes. “No Rio Grande do Sul a atividade é bem mais difundida, existe um número maior de cuteleiros, visto a faca fazer parte da indumentária do gaúcho”, comentou Hoffmann, ao informar

ainda que o objetivo da Sociedade é o de resgatar a profissão de cuteleiro, que morreu durante a Revolução Industrial, sendo hoje buscada pelo grupo através das técnicas mais antigas. “Nós participamos das feiras e eventos em geral para mostrar à sociedade como são feitos os instrumentos de corte, esclarecendo os aspectos de valores, pois no caso das facas, as lâminas são feitas de aço carbono e o cabo de diferentes tipos de madeiras nobres, osso, chifre, entre

outros materiais, de forma totalmente artesanal, e sob encomenda”, esclarece o presidente. Os integrantes do grupo são na maioria profissionais liberais que praticam a atividade por hobby, chegando, às vezes, em torno de 15 cuteleiros trabalharem em uma única peça. Esse mercado é mais específico para colecionadores. Só existem dois cursos oficias de cutelaria no mundo inteiro, sendo um na Universidade de Brasília e outro nos Estados Unidos.


Cavalo Crioulo

Expo Outono

MAIO de 2010

| 61

Fotos Felipe Ulbrich

Grande campeão do Prado virá padrear no Brasil P

orá Algarrobo, grande campeão da XXX Exposição de Outono do Prado, Montevidéu, chega ao Brasil ainda no mês de maio. O filho de Mañanero Abanico e BT Havana do Junco integra o pacote total de 25 fêmeas e quatro machos adquiridos pela Agropecuária Rio Bonito, Ponta Grossa, PR, no final do ano de 2009, da Cabanha Santa Maria, de Carlos Parietti, Uruguai. O pai do grande campeão foi grande campeão da FICCC, Palermo e da Expo Prado, sendo um dos cavalos mais rankiados no Uruguai. O grande campeonato da Outonal do Prado, na tarde de 30 de abril, foi acompanhado com entusiasmo por Cesar Krieger, Ronaldo Aranish e seu filho Gustavo, os três representando a Rio Bonito, e responsáveis pela seleção dos animais adquiridos no Uruguai. O jurado que conhece Porá Algarrobo, desde potro ao pé, o distinguiu como de bom tronco, largo, perto da terra, cheio de virtudes e que hoje está no ponto exato de maturação. Parietti lembra que esse cavalo foi grande campeão do Prado e campeão potranco em 2006, sendo vendido ao final de 2009 para a Agropecuária Rio Bonito, se tornando um marco de bom intercâmbio comercial que desenvolvem há muitos anos. Quelén Araucária levou o título de grande campeã e melhor exemplar. A potranca de propriedade de Alma Elorza de Asnarez e Filhos, Cabanha La Quebrada, alcançou pela primeira vez essa posição. Ela é filha de um animal brasileiro e é uma égua muito feminina e bonita, segundo sua proprietária. Araucária era uma aposta da Cabanha e, a partir de agora, seguirá sua carreira, parti-

Jurado destacou qualidade em quantidade

atual estágio do grande campeão, que reúne importantes qualidades e que logo que entrou na pista de julgamento chamou sua atenção. Já nas fêmeas, o número de animais foi bem maior e a sua escolha recaiu em uma fêmea jovem que, no seu entender, tem futuro garantido no criatório da raça. “Esta exposição me surpreendeu da melhor forma porque a raça, tanto machos como as fêmeas, eram animais de grande destaque. Se encontrou animais muito importantes de outros anos, além de animais novos (potrancas e potros) de nível muito bom. Quer dizer que o que se está produzindo e mostrando em pista são realmente muito bons. Os machos foram em número muito menor, mas os animais que vieram

foram boa representação. Nas fêmeas encontrei uma potranca excepcional, de cuja categoria me enamorei. É uma potranca que não é fácil se encontrar entre os criadores. Para mim é uma potranca que eu vi que era o melhor animal na pista no campeonato. Uma égua raramente boa. Para mim foi um orgulho quando me fizeram o convite para o júri”. Reforçando o excelente momento da Raça Crioula no Uruguai, a Expo Outono do Prado foi considerada um êxito com a presença de animais destacados com o selo que se busca imprimir hoje, e a morfologia funcional que está no horizonte de todos os criadores. Essas caraterísticas pautaram as filas que ordenou pausadamente e conscientemente Luis Sapelli, junto com seus filhos. O experiente criador declarou que se encantou com a potranca melhor exemplar logo que a viu, “pois é desses animais muito difíceis de encontra”r. A potranca, irmã da grande campeã do Prado 2008 é filha de Barulho do Itapororó, cavalo brasileiro que é sangue chileno puro, com mãe Abanico,linha muito sólida, de Eduardo Ballester, que teve grande destaque na pista, pois é a genética das três melhores fêmeas e do grande campeão.

Terceira melhor fêmea, Porá Negralinda (Mañanero Abanico x Porá Pacífica)

Quarta melhor fêmea, Jaguel Hélice 598 (BT Latino x Amigaza Bailanta)

Melhor exemplar e grande campeã, Quelén Araucária (Barulho do Itapororó x Mañanero Chimangá)

cipando também da Exposição do Prado, na primavera de 2010. Luis Sapelli encarou o trabalho de julgar cerca de cem animais da Expo Outonal como uma atividade quase familiar. Ao lado dele estiveram dois de seus filhos, Germán e Luis Pedro Sapelli, que o secretariaram, o que lhe fez sentir como naqueles momentos de percorrer a tropa da La Constancia trocando idéias, opiniões e critérios de seleção. O jurado se disse impressionado com o

Reservada grande campeã, COE Artiguense (Mañanero Abanico x Mañanero Arriera)


62 | MAIO de 2010

Expo Outono

Cavalo Crioulo

OS MELHORES Melhor exemplar, grande campeã e campeã potranca - Quelén Araucária, cr. e exp. Aznarez Elorza e Filhos Reservada grande campeã e campeã égua maior - COE Artiguense, cr. e exp. Glencoe S. G. Terceira melhor fêmea e campeã égua menor - Porá Negralinda, cr. e exp. Carlos Parietti Henderson Quarta melhor fêmea e reservada campeã potranca - Jaguel Hélice 598, cr. e exp. Green Belt S.A. Grande campeão, campeão cavalo maior e melhor cabeça - Porá Algarrobo, cr. e exp. Carlos Parietti Henderson Reservado grande campeão e campeão cavalo menor - Jaguel Galeon, cr. e exp. Green Belt S. A. Terceiro melhor macho e campeão potro - Jaguel Hueso 590, cr. e exp. Green Belt S. A. Quarto melhor macho e reservado campeão potro - Porá Rascabuche, cr. e exp. Carlos Parietti Henderson

Grande campeão, Porá Algarrobo (Mañanero Abanico x BT Havana do Junco)

Terceiro melhor macho, Jaguel Hueso 590 (Charque Hidalgo x BT Destacada do Junco)

Quarto melhor macho, Porá Rascabuche (Pacífico Nube Negra x Porá Pacífica)

Reservado grande campeão, Jaguel Galeon (Butiá Picaco x Jagüel Trucada)


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 63

Jurados comemoram qualificação da classificatória do Uruguai

L

auro Varela Martins, Eduardo Móglia Suñe e Alexandre Pons Suñe, enquanto jurados, consideraram a Classificatória ao Freio de Ouro 2010 do Uruguai, disputada entre os dias 30 de abril a 02 de maio, no Parque do Prado, Montevidéu, Uruguai, como a melhor que até aqui acompanharam. Felizes pelo espetáculo em pista enquanto jurados e criadores, acreditam que os vencedores são animais com muito potencial de fazer bonito na final de Esteio. Por mais de uma vez foram puxadas placas com notas 09 e 10. Após as solenidades de entrega das premiações, não poderia ter sido diferente. Criadores, jurados, dirigentes e jornalistas, uruguaios e brasileiros, todos com muitos anos de estrada, se abraçavam felizes comemorando o espetáculo que a raça Crioula proporcionou nas pistas do Prado. A Classificatória ao Freio de Ouro 2010 do Uruguai iniciou na manhã de 30 de abril, com a presença de 13 fêmeas e oito machos. Entre os 21 animais que entraram na pista de julgamento do Parque do Prado, em Montevidéu, 11 eram de criadores brasileiros que atravessaram a fronteira na busca de vagas para a final do Freio de Ouro 2010. Lauro Varela Martins já havia julgado no Uruguai, onde casualmente encontrou tanto a fêmea quanto o macho que haviam ganho anteriormente, o que ele considerou impressionante. No seu entender, esse ano o nível foi superior àquele, e essa prova foi a melhor que já julgou até hoje, pela

qualidade dos animais, pela competição por qualidade de pista e de gado. O jurado Eduardo Móglia Suñé, ao avaliar o evento, lembrou de uma prova parecida com esta, quando da descoberta de Dom Carrasco, em que a FICCC e a Classificatória foram juntas, em Montevidéo, com show de prova como nesse ano. “Realmente, não recordo, a não ser naquela ocasião, de puxar tanto 10,00 e 9,00, portanto, um show de classificatória”. Ele cumprimentou brasileiros e uruguaios pelo nível altíssimo dos animais, motivo muito importante para a raça, criadores, público, ginetes, etc., além do gado bom”. Lembrou que eles são fortes concorrentes ao Freio de Ouro. No entender do jurado Alexandre Pons Suñé foi um privilégio poder julgar esta Classificatória, que considerou um show e um sucesso para quem gosta de cavalos. Salientou o nível “fora de série” tanto de fêmeas como de machos, com os quatro primeiros colocados (macho e fêmea) dando um grande espetáculo, demonstrando um rendimento muito bom nos dois dias de prova. Para ele, são animais com potencial para “brigar” na grande final do Freio, em Esteio. A grande surpresa para o jurado foi a vitória da égua com ginete novo, uma égua de criação do Uruguai mostrando que tem grau de qualidade para competir de igual para igual com os grandes craques do Brasil. De todas as Classificatórias que presenciou e julgou até hoje, considerou

Fotos Felipe Ulbrich

Calandria Poral (Santa Elba Granizo x Poral 254), vitória do Uruguai nas fêmeas

AS Malke Punhalada (BT Jurado x Farofa do Itapororó), 3º classificadas nas fêmeas

Pampa de São Pedro (Santa Elba Comediante x Hornada Simpatia), bonita liderança nos machos

Nativo do HB (Nobre Tupambaé x Bailarina do Agabê), 2º classificado nos machos

Jaguel Fraile (RD Escorpiao x Espora da Chaba), 3º classificado dos machos

Zaino do Capão Redondo (Buenacho 04 do HV x Manta do Capão Redondo), ficou com a 4º vaga dos machos

esta a mais forte em sua carreira. Segundo Alma Elorza de Asnarez, presidente da Sociedade de Criadores de Cavalos Crioulos do Uruguai, esta foi uma Classificatória de excelentes supressas.

Pela primeira vez uma égua uruguaia se classifica em 1º lugar, e com um ginete muito jovem, além das notas altíssimas, o que é raro ver em uma Classificatória em Montevidéo, salientou. Ela disse que a


64 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

evolução das notas mostra o crescimento do nível dos animais e com ginetes uruguaios participando e credenciados, o que é muito importante, levando a uma prova muito boa. Manuel Luis Benevenga Sarmento, diretor de Exposições da ABCCC, disse que estava previsto que a Classificatória seria boa tendo em vista os animais participantes. No entanto, considera que ela superou todas as expectativas porque tanto nos machos como nas fêmeas brasileiros e uruguaios, foi acima do esperado. Ele acredita que dificilmente haverá uma Classificatória no ciclo 2010 com a pontuação final de machos e fêmeas como houve no Uruguai, onde há cerca de dez anos um animal de lá não ganhava Classificatória. Destacou que a vencedora é uma égua excepcional de morfologia e funcionalidade, além de um piloto novo e muito bom, também do Uruguai. Ele acha que ao menos dois animais reservas, um macho e uma fêmea, estão garantidos no Freio. Sarmento lembrou que o Uruguai foi o primeiro país fora do Brasil que adotou o

Freio de Ouro, em parceria com o Brasil, e que está colhendo os frutos disso hoje, já com ginetes novos e bons, além de material genético excepcional, lutando de igual para igual pelos primeiros postos. Para ele, sem dúvida que tendo o Freio internacional e a presença de estrangeiros, abrilhanta a final do Freio de Ouro. Para Vilson Aguiar, superintendente substituto do SRG e Supervisor de Eventos da ABCCC, é uma satisfação muito grande ver a evolução a cada ano, com aumento de interesse geral e crescimento de público, além do aumento no número de animais.. Figura presente desde a primeira edição desta Internacional, Vilson apontou as melhorias ocorridas ao longo do tempo com relação à superação de dificuldades, como a estrutura atual da pista, onde a própria Mangueira era feita dentro da pista central, com improvisações e aproveitamentos. Mas não deixou de existir, e aí está a razão desse fortalecimento e desse sucesso, com os criadores uruguaios acreditando que o Freio daria certo, como realmente aconteceu”, completou.

Macarena de São Manuel (Norte de Pai Passo x Xis Ana da Nova Era), 2º classificada das fêmeas

Faceira Cala Bassa (Candidato Simpatia x Dengosa do Espantoso), 4º classificada nas fêmeas

Dado, Lauro e Alexandre julgaram no Uruguai

Festejada premiação do 1º lugar das fêmeas da Internacional

Cavalo Crioulo

CLASSIFICADOS Fêmeas 1º lugar - Calandria Poral, de José Maria Campiotti,Cabanha Don Poro, Lavalleja, Uruguai. Juan Pablo Gonzalez. 20,702 2º lugar - Macarena de São Manuel, de Mauricio Bastos Molina, Cabanha Passo Novo, Uruguaiana, RS. Gabriel Marti. 20,361 3º lugar - As Malke Punhalada, de Agropecuária Schwanck, Cabanha Malke Cerrito, Uruguaiana, RS. Marcelo Rezende Móglia. 19,594 4º lugar - Faceira Cala Bassa, de Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé, RS. Marcelo Rezende Móglia. 19,481 1º reserva - Três Pontas Guapa, de Luiz Mierczynski Neto, Cabanha Três Pontas, São Jerônimo, RS. Marcelo Quadros . 19,411 2º reserva - Para Siempre do Barulho, de Francico M. Bastos e Jayme M. Matarazzo, Cabanha La Passion, Barra do Quaraí, RS. Lindor Collares Luiz. 19,381 Machos 1º lugar - Pampa de São Pedro, de Eduardo Macedo Linhares, Estância São Pedro, Uruguaiana, RS. Lindor Collares Luiz . 21,880 2º lugar - Nativo do HB, de Hamilton Brum Bulcão, Agropecuária Sepé Tiaraju, Candiota, RS. Filipe Silveira .20,173 3º lugar - Jaguel Fraile, de Green Belt S. A. ,Cabanha Septiembre, Maldonado,Uruguai. Claudio Fernandez. 19,675 4º lugar - Zaino do Capao Redondo, de Rafael Nunes Rech, Cabanha Temporona, Barra do Ribeiro, RS. Marcelo Quadros. 19,610 1º reserva - La Tigra Chalchalero, Jose Pedro Heguy Terra, Cabanha La Milagrosa, Florida, Uruguai. Soledad Ferreira. 19,017

Paleteada vencedores nas fêmeas

Paleteada vencedores nos machos

Jurados receberam reconhecimento do Brasil e Uruguai

Criadores investem na genética funcional Além da presença uniforme e com desempenho amadurecido de Pampa de São Pedro que encabeçou as provas dos machos de ponta a ponta, a grata surpresa ficou com Calandria Poral, filha de Santa Elba Granizo e Puchaura. Essa égua de criação do Uruguai, com jovem ginete uruguaio deu show de prova demonstrando que tem grau de qualidade competindo de igual para igual com os animais brasileiros, observou o jurado Alexandre Pons Suñe. A correção da atuação deu o título de Ginete Destaque para Juan Pablo Gonzalez , 28 anos de idade e quatro a frente de seu Centro de Treinamento onde trabalhou a jovem égua por 1,5 ano e garantiu vaga depois de ter passado por uma Credenciadora no Uruguai. O ginete possui um Centro de Treinamento a 40 Km de Minas, e trabalha há quatro anos na área. Ele começou seu trabalho na Argentina, depois ficou no Chile por um tempo para conferir como trabalhavam os chilenos, e depois no Brasil por um ano. Esta foi sua primeira Classificatória e considera que

teve sorte e que a égua respondeu, após um treinamento de um ano e meio. Para se preparar para Esteio, ele disse que vão descansar um mês a um mês e meio para depois retomar os trabalhos. José Campiotti é criador há 25 anos e revelou que a fêmea classificada em 1º lugar é muito nova, tem um ano e meio de doma, é uma mãe jovem que está competindo agora com quatro anos e meio. Ele deu cinco éguas irmãs da mesma geração a cinco ginetes, para fazer uma prova chamada de Prova Granizo. Eles competiram em maio do ano passado, na Prova Gajjinal e esta égua foi ganhadora e, a partir daí, começou a se preparar para o Freio de Ouro. A égua se credenciou em San Carlos, perto de Punta Del Este, e ele acredita que ela terá boas chances de vencer a prova no Brasil. Calandria Poral levará pela primeira vez a genética trabalhada pela Cabanha Don Poro, para a mais consagrada prova da raça. Muito emocionado ao final da prova, Campiotti disse sentir uma mescla de vontade de chorar e rir. E não era

sem razão. Ele não só atingiu o sonho de chegar a uma final do Freio como esteve a frente nesta Classificatória de consagrados cavalos e ginetes brasileiros. Márcia Linhares, proprietária do cavalo do 1º lugar nos machos, informou que esta foi a quinta prova do animal. A primeira foi em Arambará, numa prova de Inéditos; a segunda foi o Bocal de Ouro, que ele ganhou; na terceira, o Freio, ele foi Freio de Prata; a quarta foi a Credenciadora de São Borja, esse ano, onde tirou 1º lugar, e por último liderou toda a prova no Uruguai. “Acho interessante que ele ajuda a ter esta folga, teve morfologia destacada, teve a melhor marcha e nota superior a 8,00 no cabresto e, afora isso, ele é um animal bastante funcional. E isso é o difícil, poder juntar um animal de boa morfologia e com essa função que ele tem”. O animal foi domado na Cabanha e depois foi treinado por Lindor Colares. No primeiro ano ele não saiu, pois optaram por deixá-lo ficar mais maduro, e depois de dois anos de treinamento passou a

competir. A partir desta classificação, o cavalo volta para o Centro de Treinamento, descansa um pouco e começará a treinar durante mais quatro meses até o Freio de Ouro.Colares disse que o cavalo com o qual competiu foi Freio de Prata esse ano, vem amadurecendo e dá para confiar mais nele, razão para a nota alta que recebeu, . Ele disse que “cada prova é uma prova”, referindo-se às disputas no Bocal de Ouro e à prova no Uruguai, as mais recentes, com nível alto. O outro classificado do Uruguai foi Jagüel Fraile, de Jorge Cordero que assistirá pelo sétimo ano consecutivo a definição na final do Freio de Ouro. Ele considerou que valeu a pena concorrer com todos os gabaritados animais que passarm em pista nesta etapa. Nos ajuda a saber em que nível estamos, disse ele que ainda destacou o trabalho de Claudio que há dois anos trabalha com este cavalo que reforça o perfuil internacional pois se credenciou na Argentina, classificou no Uruguai e irá correr a final no Brasil.


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 65

Itaqui reflete em pista bom momento F

ernando Fabricio de Faria Correa, Fernando Pombo Dockhorn e Rodrigo Bastos da Silva foram os jurados encarregados de selecionar, na fase final, dez machos e dez fêmeas que disputaram, dias 17 e 18 de abril, a 24º Credenciadora ao Freio de Ouro 2010 de Itaqui. Entre os concorrentes estiveram animais de Uruguaiana, Itaqui, Eldorado do Sul, Santiago, Arambaré, São Borja e Cruz Alta. A promoção foi do Núcleo Itaquiense de Criadores de Cavalos Crioulos, que realizou também Exposição de Outono da Raça Crioula com julgamento de Fernando Fabrício de Faria Correa. A supervisão técnica coube a Paulo Armando Donga Solheid. Em sua primeira gestão à frente do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Itaqui, Jurandir Campos Jardim disse que no município a maioria das Cabanhas são pequenas, e apenas uma pode ser considerada grande, que é a Tarumã. Ele também é um pequeno criador, que recém está iniciando na criação. “Como crioulista e apaixonado pelo Crioulo, estou procurando fazer o máximo possível para elevar o nome do Núcleo de Itaqui. Quando assumi o Núcleo, meu primeiro objetivo era, evidentemente, a Raça Crioula, e o segundo era o de congregar as famílias em torno da raça em Itaqui”. Quando ele assumiu o Núcleo, contabilizavam 13 sócios, e hoje são 25. E este é um dos objetivos alcançados, que ele comemora. Outra meta é a ampliação da sede para propiciar mais conforto aos associados. “Apesar da gestão curta, pois 25% do tempo foi assumido por outro presidente, acho que será possível fazer muita coisa pelo Núcleo”, disse ele. Presidente por três gestões, alternando duas dentro do Núcleo, Ana Matas revelou que nesse período teve momentos muito felizes dentro dele, e que sempre se sentiu em casa, “a gente vai se adonando e achando que aquilo é uma propriedade nossa”. Salientou o crescimento do Núcleo, que está bem conhecido no Estado e aumentando sua divulgação. Disse que não se desliga do Núcleo porque considera que todos formam uma família que trabalha em prol da raça e do seu desenvolvimento. Com alegria, ela reconheceu que o envolvimento continua desde os criadores do Núcleo até seus descen-

dentes, talvez já na terceira geração. A entidade está prestes a completar 30 anos de existência, e vai sugerir que a data seja comemorada com muita festa. BONS ANIMAIS Fernando Fabrício Faria Correa julgou a Exposição e destacou o trabalho realizado pelo Núcleo de Itaqui, apresentando bons animais, sobretudo o casal de campeões, que considerou bem apresentados. Para ele, o melhor exemplar da raça foi o cavalo porque estava em melhor condição, na opinião dos jurados. O jurado destacou que o Núcleo está cumprindo seu papel, e que apesar do distanciamento do centro do Estado aumentar os custos de deslocamento e poder ser um fator impeditivo, não tira o brilho e o objetivo final, que é o desenvolvimento da Raça Crioula. Já sobre a Credenciadora, Fernando lembrou que os resultados apresentaram oscilações de notas tanto em fêmeas como em machos. Disse que a égua que ganhou, não largou na ponta, mas chegou, assim como a outra rosilha também, enquanto que as demais não apresentavam o mesmo nível e, por isso, não passaram dos 18 pontos. Já nos machos, lembrou que três ficaram acima dos 18 pontos. O jurado destacou a qualidade da pista, arenosa, e os ginetes que se comportaram muito bem. Como crítica construtiva considera que o gado deveria ser melhorado para as Provas de Campo, pois “este é um ponto nevrálgico nas exposições, é complicado, mas os jurados podem até incorrer em algum detalhe e prejudicar o animal, dadas as condições precárias do gado”. Ele salientou a necessidade de um gado com força, pois ao contrário acaba prejudicando a demonstração do cavalo e do cavaleiro, e do conjunto como um todo, “desta forma a prova não tem o brilho que nós gostaríamos que tivesse”, finalizou. Rodrigo Bastos veio de Cruz Alta para julgar, pela primeira vez, uma prova em Itaqui, tendo uma boa surpresa já na Morfologia, onde os jurados encontraram um padrão que é buscado na raça, de animais superiores. E ao final da prova tiveram a certeza de estar no caminho certo, buscando morfologia funcional, com os mais pontuados se credenciando. Ele destacou que os animais apresentados foram bem treinados e possuem um bom nível, com condições

Noche Buena do Boeiro (Indio do Boeiro x Hornada do Boeiro), campeã incentivo

Fotos Almirante Neves

Ajeitado da Retomada (Macanudo Itapororó x Palmeira 2068 da Tradição) campeão cavalo adulto, grande campeão e melhor exemplar da raça

Quilia II do Itapevy (Inteiro do Junco x Ícone do Itapevi) campeã égua adulta e grande campeã

EF Naruto (Indio do Boeiro x Prateada do Ipané), campeão incentivo


Rumo ao Freio 2010

66 | MAIO de 2010

Patroa do Boeiro Branco (Carqueja Lucero x Clementina do Itapororó), campeã égua menor e reservada grande campeã

de na semifinal chegar ao Freio de Ouro. Sobre o cavalo vencedor, Bastos disse que ele foi bastante equilibrado dentro das provas, enquanto que a égua que venceu também demonstrou muita potência, se desenvolvendo na final e chegando em 1º lugar. Sobre a recepção aos jurados, ele destacou uma impressão positiva e parabenizou os organizadores do evento. O jovem Fernando Pons Dockorn chegou também de Cruz Alta para julgar em Itaqui, e como admirador da Raça Crioula disse ter encontrado uma Credenciadora com bom nível de animais, tanto

fêmeas como machos, que se enquadram em qualquer criatório da raça dentro do Brasil inteiro. Sobre os ginetes, observou que são profissionais conhecidos, jovens, e que desempenharam suas funções com toda dedicação e respeito perante os jurados. “Foi tudo dentro do planejado, a estrutura muito boa e com todo apoio da campeira e do Núcleo de Itaqui. “Como jurado, agradeço pelo convite”, disse Fernando, que “debutou” e ficou muito agradecido pelo carinho, pois este foi o primeiro Núcleo a lhe convidar para julgar uma prova.

TJ Senador (Santa Elba Cobojo x Itaperaju Barbuda) liderou nos machos

Reserva do Itapevi (Camb Toncho x Charque Aurora), reservada campeã égua adulta e terceira melhor fêmea

Inspiração do Boeiro Branco (Comandante do Velho Pedro x Ventura Alcobaça), quarta melhor fêmea

Quebracho do Boeiro Branco (Comandante do Velho Pedro x Gina da Yerba), campeão potranco menor e reservado grande campeão

TT Unitário ( TT Milhão x TT Mala), quarto melhor macho

Bom Retiro Resuluto (Nico da Itapororó x Mimosa do Retiro), reservado cavalo adulto e terceiro melhor macho

Jurandir preside o Núcleo Itaquiense

Paleteada Senador e Pirata, 1º e 3º lugares nos machos

Credenciados

Herói do Boeiro (Comandante do Velho Pedro x Clementina do Itapororó), 2º lugar nos machos

Fernando Fabrício Faria Correa, jurado da morfologia e Credenciadora

Cavalo Crioulo

Pirata do Itapevy (Consuelo do Infinito x Espoleta do Itapevi), 3º lugar nos machos

Jurado Fernando Pombo

Jurado Rodrigo Bastos

Fêmeas 1º lugar - Sarita 1545 de São Bibiano, de Antonio Martins Bastos Filho, Cabanha São Bibiano, Uruguaiana, RS. Gabriel Epaminondas de Almeida. 18,430 2º lugar - VB Eldorado Chinoca, de Virgílio Biesdorf, Granja e Cabanha VB, Eldorado do Sul, RS. Renato Júnior Donadel. 18,197 3º lugar - Capanegra Jocasta, de Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito, RS. Tiago Duarte. 17,805 4º lugar - Inédita do Boeiro, de AC Agropecuária Ltda., Cabanha do Pontal, Arambaré, RS. José Fonseca Macedo. 17,789 Machos 1º lugar - TJ Senador da Timbaúva, de Telmo Motta Júnior, Fazenda Don Tejú, São Borja, RS. José Fonseca Macedo. 18,447 2º lugar - Herói do Boeiro Branco, de Bráulio Dinarte da Silva Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui, RS. José Luis Soares. 18,238 3º lugar - Pirata do Itapevy, de Ana Maria I. Matas e Vicente D.Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui, RS. Valério Moura. 18,210 4º lugar - Jurado do Itapevy, de Ana Maria I.Matas e Vicente D. Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui, RS. Valério Moura. 17,941


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 67

MORFOLOGIA *

Sarita 1545 de São Bibiano (BT Hospedeiro x Sarita de São Bibiano) , à frente das fêmeas

VB Eldorado Chinoca, (Buitá Pajé x Jacarandá Gitana) 2º lugar das fêmeas

Campeão incentivo - EF Naruto, exp. Erasmo Falcão Lopes, Cabanha Falcoeiro, Uruguaiana,RS Reservado campeão incentivo - CH Maquinudo, exp. Glauber Callegaro Melhor exemplar da raça, grande campeão e campeão cavalo adulto – Ajeitado da Retomada, exp. Jurandir de Campos Jardim, Cabanha Retomada Maçambará, Itaqui Reservado grande campeão e campeão potranco menor - Quebracho do Boeiro Branco, exp. Braulio Dinarte Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui Terceiro melhor macho e reservado potranco menor – Bom Retiro Resoluto, exp. Fermino Fernandes Lima Júnior, Cabanha Bom Retiro, Itaqui Quarto melhor macho e reservado cavalo adulto - TT Unitário, exp. Dardo Rampeloto Pinto, Itaqui Campeã incentivo – Noche Bueno do Boeiro, exp. Pablo Acosta Rodrigues e Irmãos, Cabanha do Boeiro, Uruguaiana, RS Reservada campeã incentivo - DDG Cosa Linda, Cabanha Dois Ipês, Itaqui, RS Grande campeã e campeã égua adulta - Quilha II do Itapevy, exp. Ana Maria e Vicente Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui Reservada grande campeã e campeã égua menor – Patroa do Boeiro Branco, exp. Braulio Dinarte Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui Terceira melhor fêmea e reservada égua adulta – Reserva do Itapevy, exp. Ana Maria e Vicente Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui Quarta melhor fêmea e campeã égua prenhe – Inspiração do Boeiro Branco, exp. Braulio Dinarte Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui Campeã potranca menor - Quiri- Quiri do Boeiro Branco, ex. Braulio Dinarte Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui, RS Reservada égua menor – Senda do Itapevy, exp. Ana Maria Matas e Vicente Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui, RS Campeã égua com cria – Navalha do Boeiro Branco, exp. Braulio Dinarte Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui Reservada campeã égua com cria – Altaneira do Boeiro Branco, exp. Braulio Dinarte Pinto, Cabanha Boeiro Branco, Itaqui *Resultados fornecidos pelo Núcleo

Capanegra Jocasta, (Hilário do Purunã x Capanegra Queimada) 3º lugar nas fêmeas

Jurado do Itapevy, (Despacito do Itapevi x Madrugada 60 do Itapevi) 4º lugar nos machos

Chinoca e Sarita, na paleteada final

Inédita do Boeiro, (Camb Toncho x RF Estrela) 4º lugar das fêmeas

Público prestigiou promoção do Itaquiense

Julgamento foi dividido entre Fernando Correa, Rodrigo Bastos e Fernando Dockorn

Emanoele Oliveira e Patrícia Martins atentas no trabalho dos jurados


68 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo Fotos Alexandre Teixeira

Santa Vitória aponta novos credenciados A XXI Credenciadora ao Freio de Ouro de Santa Vitória do Palmar, dias 08 a 10 de abril, contou com a participação de oito fêmeas e 11 machos. A promoção do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Santa Vitória do Palmar contou com o julgamento de Gustavo Weiand, José Luiz Lima Laitano e Ricardo Torres. Já a Exposição Outonal da Raça Crioula esteve a cargo do julgamento de José Luiz Lima Laitano. Gustavo Weiand julgou pela primeira vez em Santa Vitória, onde tem alguns amigos, e elogiou a receptividade dos integrantes do Núcleo e a programação. “Após um Leilão, no sábado ainda tiveram fôlego para promover um animado baile”, reconheceu. Destacou na Credenciadora, o primeiro macho e as duas fêmeas da ponta, “animais bons e que se sobressaíram na prova”. De acordo com Rafael Rodrigues Machado, presidente do Núcleo, a programação começou na quinta-feira, com Exposição Morfológica que teve participação de 76 animais, julgados por José Laitano. Ele disse que a cada ano o número de participantes vem crescendo e que a idéia, nesse ano, era ter cem inscritos. “Nesta edição, a data foi alterada, por solicitação do Sindicato e da Associação

Rural, além da Associação de Hereford, que nessa semana estava promovendo a 2ª Gira Internacional da Raça Hereford, organizada pelo Núcleo de Hereford de Santa Vitória, começando em Livramento e terminando em Santa Vitória, com visitação a duas propriedades. Para que fosse realizado um evento maior, a data foi trocada. Numa reunião após o evento será feita avaliação sobre manutenção da data ou sobre mudança de período”. A Exposição teve entrega de prêmios na sede do Núcleo, na quinta-feira à noite, durante coquetel, para premiar os vencedores da Morfológica. No sábado, teve início a primeira Credenciadora da atual diretoria, com 13 machos e oito fêmeas, superando as expectativas, segundo Rafael. Também ocorreu remate, com bons resultados. O evento em geral foi satisfatório, avaliou a jovem diretoria. O remate ocorreu no Clube Comercial, com venda de coberturas em prol do Núcleo, além de show de Jeferson e Banda, seguido de danças. A premiação dos vencedores da Credenciadora ocorreu antes do remate. Os próximos compromissos do Núcleo são a Exposição em novembro, antecedida de um Tiro de Laço oficializado pela ABCCC, em data a ser definida.

JA Juta( ), melhor exemplar e grande campeã

Baronesa da Baraúna( ) reservada grande campeã

Percanta dos Quebras( ), terceira melhor fêmea

CREDENCIADOS

Atalho da Tamanca( ), grande campeão

Harmonia Temprano( ), reservado grande campeão

Charlebois do Canguçu ( ), terceiro melhor macho

Fêmeas 1º lugar - Rapadura dos Tapes, de João Francisco Bade Wolf, Cabanha dos Tapes, Tapes, RS. Flávio de Borba Pereira. 17,725 2º lugar - Fk Dengosa, de Amauri G.Tasso e Rosangela D. Rodrigues, Cabanha Santa Jhulia, Rio Grande, RS. Jackson Fonseca. 17,064 3º lugar - Labareda Sombra, de Wagner Betemps e Marcos Ronei de Oliveira, Cabanha 4 Folhas e Agrop Santa Elisia, Piratini, RS. Maurício Oliveira. 16,694 4º lugar - Abusada do Retiro, de Milton M. Moraes Filho/Fernando Ribeiro, Cabanha Retiro, Santa Vitória do Palmar, RS. Gladimir Barreto.15,862 Machos 1º lugar - Bacharel do Abrão, de José Aires Amorim Abrão, Cabanha do Abrão, Rio Grande, RS. Diego Campolino. 18,703 2º lugar - Olívio de Santa Angélica, de Osmarino Vasconcelos Arnoni, Cabanha San Marino, Santa Vitória do Palmar, RS. João Francisco Terra Cardoso. 18,363 3º lugar - Ponteiro do Canto do Mato Grande, de Cabanha Dona Silvina, Cabanha Dona Silvina, Santa Vitoria do Palmar, RS. José Bernardo Cardoso. 17,991 4º lugar - Oitão do Esperanto, de Rosangela e Flavio Domingues Rodrigues, Cabanha Los Amores, Rio Grande, RS. Jackson Fonseca. 17,829


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 69

MORFOLOGIA

Jurado da Expo Morfológica, Zé Laitano

Entrega da premiação da melhor exemplar da Expo

Rapadura dos Tapes, liderança das fêmeas FK Dengosa , 2º lugar nas fêmeas

Bacharel do Abrão venceu nos machos

Labareda Sombra, 3º lugar das fêmeas

Olívio de Santa Angélica, 2º lugar dos machos

Ponteiro do Canto do Mato Grande, 3º lugar dos machos

Paleteada da 1º e 2º lugar das fêmeas

Melhor exemplar da raça, grande campeã e campeã égua prenhe - JA Juta, cr. José Antonio Anzanello e exp. Mauro Duarte Mabildes Silveira, Estância Santa Teresinha, Santa Vitória do Palmar, RS Reservada grande campeã e campeã égua menor – Baronesa da Baraúna, cr. e exp. Baraúna Agropastoril Industrial Ltda., Cabanha Baraúna, Arroio Grande, RS Terceira melhor fêmea e reservada campeã égua menor - Percanta dos Quebras, cr. Uivani Antônio Tomazetti e exp. Moacir Luiz Fração e Lúcia M. S. Fração, CabanhaQuer~encia Colorada, Pelotas, RS Quarta melhor fêmea e reservada campeã égua prenhe – Zero Hora da Tamanca, cr. e exp. Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância, cr. e exp. Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar, RS Campeã potranca menor – Dominguera da Tamanca, cr. e exp. Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar, RS Campeã égua adulta – Nebraska do Canguçu, cr. e exp. Mauro Duarte Mabilde Silveira, Estância Santa Teresinha, Santa Vitória do Palmar, RS Campeã égua com cria – Harmonia Percanta, cr. e exp. Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda., Cabanha Harmonia, Santa Vitória do Palmar, RS Reservado campeã potranca menor – Cambona do Álamo, cr. Felipe Lontra Otero Ávila e exp. Hilda e Fernando Luis D’Ávila Soares, Fazenda Tarumã, Arroio Grande, RS Reservada campeã égua adulta – Afamada do Capão Redondo, cr. Luiz Carlos e Antonio Carlos A. Py e exp. Fabiana Reck Zanetti, Cabanha Zanetti, Arroio Grande, RS Reservada campeã égua com cria - RRT Aluada, cr. e exp. Ricardo Rotta Terra, Estância Querência, Santa Vitória do Palmar, RS Terceira melhor potranca menor – Colúmbia do Canguçu, cr. e exp. Mauro Duarte Mabilde Silveira, Estância Santa Teresinha, Santa Vitória do Palmar, RS Terceira melhor égua menor - SR Zara, cr. Luiz Maggi Linhares e exp. Moacir Luiz Fração e Lúcia M. S. Fração, Cabanha Querência Colorada, Pelotas, RS Terceira melhor égua adulta – Atacama da Mal Abrigo, cr. e exp. Marcelo Zanetti, Cabanha Mal Abrigo, Santa Vitória do Palmar, RS Terceira melhor égua prenhe - Odilo Argentina, cr. e exp. Gilberto Gonçalves, Cabanha Odilo Gonçalves, Jaguarão, RS Terceira melhor égua com cria – Buchaca da Tamanca, cr. e exp. Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar, RS Quarta melhor potranca menor – Harmonia Tapera, cr. e exp. Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda., Cabanha Harmonia, Santa Vitória do Palmar, RS Quarta égua menor – Rivera do Canguçu, cr. e exp. Mauro Duarte Mabilde Silveira, Estância Santa Teresinha, Santa Teresinha, Santa Vitória do Palmar, RS Quarta melhor égua adulta – Bodega da Tamanca, cr. Lauro Cardoso Terra e Filhos e exp. Denis Barberena Bacelo, Fazenda Neuza, Santa Vitória do Palmar, RS Quarta melhor égua prenhe - AS Malke Léguas, cr. Agro Pecuária Schwanck Ltda. e exp. Cabanha Dona Silvina, Cabanha Dona Silvina, Santa Vitória do Palmar, RS Quarta melhor égua com cria – Thalia da Acauã, cr. Fazenda Acauã-Irmãos Teixeira e exp. Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda., Cabanha Harmonia, Santa Vitória do Palmar, RS Grande campeão e campeão cavalo adulto – Atalho da Tamanca, cr. e exp. Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar, RS Reservado grande campeão e campeão potranco menor – Harmonia Temprano, cr. e exp. Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda., Cabanha Harmonia, Santa Vitória do Palmar, RS Terceiro melhor macho e reservado campeão potranco menor – Charlebois do Canguçu, cr. e exp. Mauro Duarte Mabilde Silveira, Estância Santa Teresinha, Santa Vitória do Palmar, RS Quarto melhor macho e reservado campeão cavalo adulto – Pampanito do Canguçu, cr. e exp. Mauro Duarte Mabilde Silveira, Estância Santa Teresinha, Santa Vitória do Palmar, RS Terceiro melhor potranco menor – Coronel do Campo Feio, cr. e exp. Otávio e Pedro Terra Cardoso, Cabanha Campo Feio, Santa Vitória do Palmar, RS Terceiro melhor cavalo adulto – Trovador da Dona Silvina, cr. Cabanha Dona Silvina e exp. Ricardo Pinto de Faria e outro, Fazenda Faria, Registro, SP Quarto melhor potranco menor – Xandeco do Brejo, cr. e exp. Alan Armendaris de Moreno e Irmãos, Cabanha Santa Fé, Santa Vitória do Palmar, RS Quarto melhor cavalo adulto – Relâmpago II de Santa Angélica, cr. Suc de Paulino e Agenor Ávila Costa e exp. Fabiana Reck Zanetti, Cabanha Zanetti, Arroio Grande, RS

Paleteada dos irmãos em 2º e 3º lugar dos machos

Jurados e secretários da Credenciadora

Rafael preside o Núcleo de Santa Vitória

Churrasco fez parte da boa receptividade aos visitantes


70 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo Fotos Mário Tissot

Pato Branco promove Expo e Credenciadora

O

Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sudeste do Paraná, de 08 a 11 de abril, sediou Exposição da Raça Crioula e Credenciadora ao Freio de Ouro 2010. A morfológica contou com 53 animais julgados por Marlus Arruda da Silva, secretariado por Rosana Collect, Lyllian Vignaga e Roberta Petry. Já a Credenciadora contou com nove fêmeas e 14 machos. O trio de jurados foi formado por Marcos Stumpf, Marlus Arruda da Silva e Rodrigo Bastos. Flavia C. Borsatti, Mateus Bedin e Dionizio C. Júnior secretariaram os jurados. Jorge Aginelo do Nascimento fez a supervisão técnica. À frente do evento outonal esteve a nova diretoria, encabeçada por Valmir Dallacosta. Vanderlei Casagrande é o VicePresidente; Juarez Larini, o Secretário, e Eliete Vignaga Tonus, a Tesoureira. Na condição de jurado da Exposição de Pato Branco, Marlus Arruda considerou que a mostra reuniu muitos animais de qualidade, todos com condições de ir para Esteio. Destacou principalmente a morfologia das fêmeas como muito forte, sendo que as quatro selecionadas estão em plenas condições de entrar em Esteio, e os machos com um nível um pouco abaixo, mas muito bons. Disse que o número de participantes foi satisfatório. Também considerou que a categoria Incentivo está fomentando a raça na região e que os criadores estão

investindo em cavalos bons. A entrega de prêmios foi realizada numa linda Cabanha ao lado do Parque. Rodrigo Bastos julgou pela primeira vez em Pato Branco, onde integrou o trio de jurados e destacou a receptividade da diretoria do Núcleo, a organização e o nível dos animais que, segundo ele, surpreendeu. Disse que o cavalo que venceu deve ir muito bem nas Classificatórias, e que as fêmeas também apresentaram bom nível. Bastos declarou que não imaginava que fora do Rio Grande do Sul houvesse um nível tão bom e destacou a estrutura do local, com boa pista, nova e coberta, dentro das normas, e a cidade oferece uma rede hoteleira capaz de receber bem as pessoas.

Caçador 27 de La Tierra (Dom Carrasco do Purunã x Poderosa de São Pedro), grande campeã e melhor exemplar da raça

Estampa da Bacia do Prata (Ganadero da Harmonia x Boneca da Harmonia), reservada de grande campeã

Esmeralda do Rio das Pedras (Santa Elba Señuelo x BT Onça), terceira melhor fêmea

Conquista da JVR, quarta melhor fêmea

CREDENCIADOS Fêmeas 1º lugar – Cacho Jandaia, de Mércio Adriano Golo, Cabanha Andrômeda, Chapecó, SC. 18,462 2º lugar – Donapepa do Rio Bonito, de Agropecuária Rio Bonito, Fazenda Snta Cruz, Ponta Grossa, PR. 17,451 3º lugar – Nativa do Monjolo, de José Gomes Cezar e Filho, Agropecuária Fortaleza, Palmeira das Missões, RS. 16,426 4º lugar – Ocalera do Infinito, de CT Sorsul, CT Cabanha Sorsul, Horizontina, RS. Pontuação: 16,382 Machos 1º lugar – Butiá Orelhano, de Agropecuária Rio Bonito, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa, PR. 18,428 2º lugar - OK Cubalibre, de Cezar Roberto Oliveira Kruger, Cabanha do Lageado, Guarapuava, PR, 17,722 3º lugar – Baluarte do Itaipu, de Juarez Larini, Cabanha Itaipu, Pato Branco, PR. 17,425 4º lugar – Irônico da Meline, de Altamiro Ricardo da Silva Júnior, Cabanha Meline, Mangueirinha, PR. 17,159 Sol de Maio Zapateado (BT Inteiro do Junco x Alegria de Santa Elis), grande campeão


Cavalo Crioulo

Rumo ao Freio 2010

MAIO de 2010

| 71

MORFOLOGIA*

Teatino do Purunã (Hércules do Purunã x Morocha do Purunã), reservado de grande campeão

Donapepa do Rio Bonito, 2ª credenciada

Excelentíssimo do Caçador (Santa Elba Señuelo x Quebra Luz do Purunã), terceiro melhor macho

Grande campeã e melhor exemplar da raça –Caçador 27 de La Tierra, cr. e exp. Sandoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce, SC Reservada de grande campeã – Estampa da Bacia do Prata, cr. Ahaydes Mena Rodrigues e exp. Eliete Vihnaga Tônus, Cabanha Tradição Crioula, Pato Branco, PR Terceira melhor fêmea – Esmeralda do Rio das Pedras, cr. Marcelo Oliveira Cunha e exp. Marcelo Oliveira Cunha e Esmael G. Cadore, Fazenda Rio das Pedras, Guarapuava, PR Quarta melhor fêmea – Conquista da JVR, cr. e exp. Vanderlei e Regis Casa Grande, Cabanha Alvorada, Pato Branco, PR Grande campeão – Sol de Maio Zapateado, cr. Paulo Affonso Dumoncel e Filhos e exp. Eliete Vignaga Tônus, CabanhaTradição Crioula, Pato Branco, PR Reservado grande campeão- Teatino do Purunã, cr. Mariano Lemanski e exp. Gilson H. Nagano/ José Ademir Pereira, Cabanha Ginambo Terceiro melhor macho – Excelentíssimo do Caçador, cr. e exp. Sandoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce, SC Quarto melhor macho – Diamante do Ribeirão Bonito, cr. e exp. Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava, PR *Resultados fornecidos pelo Núcleo

Cacho Jandaia, 1ª credenciada

Prefeito Municipal prestigiou entrega de prêmios

Nativa do Monjolo, 3ª credenciada Butiá Orelhano, 1º credenciado

Baluarte do Itaipu, 3º credenciado

Paleteada do 2o e 1o lugar dos machos

OK Cubalibre, 2º credenciado


72 | MAIO de 2010

Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo

São Gabriel alcança bom número na III Credenciadora de Inéditos O

fato da data, coincidir com a Páscoa não trouxe problema de volume de participantes tanto da Exposição da Raça Crioula quanto na III Credenciadora de Inéditos de São Gabriel. O presidente do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de São Gabriel, Jaime Freitas, disse que a Exposição Morfológica Outonal foi bem representativa, com a participação em torno de 80 animais de vários municípios. O jurado do evento foi o criador de Júlio de Castilhos, Luizantero Peixoto. Para Jaime Freitas, São Gabriel tornouse referência da Raça Crioula e reuniu representantes de municípios não tão próximos à região, como Pantano Grande, Vacaria, Pelotas, Santiago, entre outros. A entrega de prêmios foi feita na sede do Núcleo, na sexta-feira à noite, após jantar bem campeiro. Sobre a III Credenciadora de Inéditos, o presidente do Núcleo revelou que estiveram presentes 35 animais de altíssimo nível e “que deverão representar bem a raça no Bocal”. Os jurados foram os criadores Luizantero Pimenta Peixoto, de Júlio de Castilhos; Torquato Tasso Alano Petrarca e Renato Gonçalves, de São Gabriel. Antes da Exposição Morfológica, o Núcleo realizou uma Prova de 21 Dias, regional, onde a Cabanha Infinito, de Roberto Davis, foi vencedora, ficando em 2º lugar um animal da Cabanha de Torquato

Petrarca. O presidente do Núcleo destacou o trabalho da diretoria do Núcleo e das Comissões de Exposição Morfológica, coordenada por Mauro Vilanova, e de Provas Funcionais, coordenada por Ricardo Borges, fazendo com que o evento tenha transcorrido de forma irretocável. Luizantero Peixoto ficou muito satisfeito em julgar pela primeira vez em São Gabriel, numa Exposição, de porte médio a grande, segundo ele, e bem organizada. Disse que houve um número expressivo de animais, tanto na Morfologia quanto na Credenciadora. No caso da Morfologia, ele disse que foi além do esperado, com muitos animais novos e muito bons. “Inclusive chego até a arriscar que a grande campeã e melhor exemplar da raça, se levada a Esteio, poderá dar um susto, com forte desempenho”. Segundo o jurado, esta fêmea é completa, uma potranca muito boa. Sobre os machos na Morfologia, revelou que são de nível bom e em número expressivo, e na Credenciadora de Inéditos houve surpresa, como o cavalo de João Pereira, que em Dom Pedrito ficou em 5º lugar, e em São Gabriel estava num ótimo momento sendo que suas notas passaram de 19,00. Luizantero destacou a organização do evento e a receptividade dos integrantes do Núcleo, salientando a qualidade dos demais jurados.

Devassa do Parque (Chicão de Santa Odessa x Faísca da Miroca), terceira melhor fêmea

Cobiça Bertolini (Oficial do Purunã x Debochada do Quilombo), quarta melhor fêmea

Fotos Felipe Ulbrich

La Castellana Encomienda (Matreiro do Itapororó x Lagoa dos Três Cerros), melhor exemplar e grande campeã

Enamorada da Cabanha Santa Fé (La Amanecida Bandido x Buena Suerte da Boa Vista), reservada grande campeã

CREDENCIADOS Fêmas 1º lugar – PO Rumba, de Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul. Onildo Gonçalves Nunes. 19,683 2º lugar – Bem Vinda da Cabanha Santa Fé, de Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS. Eduardo Weber de Castro. 19,077 3º lugar – Favorita Del Rey, de Tibicuera Menna Barreto de Almeida, Fazenda Rancho de Gaudérios, Passo Fundo, RS. Carla Josiane Flores.18,729 4º lugar – Butiá Uruguaiana, de Sementes e Cabanha Butiá Ltda., Cabanha Butiá, Passo Fundo, RS. Marcelo Bertagnolli. 18,725 Machos 1º lugar – Brazão da Marca Casco, de João Fontoura Pereira, Cabanha Cerrito, Júlio de Castilhos, RS.Miguel Souza. 19,191 2º lugar – Anhangüera dos Sete Povos, de Fabrício Brunelli Barbosa/Wilson Barbosa, Cabanha São Caetano, Porto Alegre, RS. Fabrício Barbosa. 18,998 3º lugar – Achado do Parque, Cabanha Fazenda da Serra Ltda., Cabanha Fazenda da Serra, Canela, RS. Fabrício Macedo. 18, 963 4º lugar – BT Último, Rui Fernando Fontoura de Oliveira, Cabanha da Argola, Rosário do Sul. Pablo Fialho. 18, 731

Impulso do Alvoroço (Viragro Rio Tinto x BT Imagem), grande campeão

PROVA 21 DIAS 1º lugar - Quanta do Infinito, cr. e exp. Roberto Davis, Cabanha Infinito, São Sepé, RS. Ulisses Vieira 2º lugar - Rainha de Santa Odessa, cr. e exp. Torquato Petrarca, Cabanha Santa Odessa, Lavras do Sul, RS. Vagner Machado


Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 73

MORFOLOGIA

La Castellana El Chasque (Charque Inocencio x Mañadero Vendimia), reservado grande campeão

AFC Vento Norte (BT Pinhão x AFC Kikana), terceiro melhor macho

Presidente do Nhocorotó (BT Oceano x ACL Begônia), quarto melhor macho

Melhor exemplar da raça, grande campeã e campeã potranca menor - La Castellana Encomienda, cr. e exp. Marcelo Amaral Moares, Cabanha La Castellana, Santiago, RS Reservada grande campeã e reservada campeã potranca menor – Enamorada da Cabanha Santa Fé, cr. e exp. Gilberto Rodrigues de Freitas, Cabanha Santa Fé, Taquara, RS Terceira melhor fêmea e campeã égua menor – Devassa do Parque, cr. e exp. Cabanha Fazenda da Serra, Cabanha Fazenda da Serra, Canela, RS Quarta melhor fêmea e campeã égua adulta – Cobiça Bertolini, cr. e exp. Irani Bertolini, Fazenda Bertolini, Minas do Leão, RS Campeã égua prenhe – Havana de Santa Adriana, cr. e exp. Carlos Alberto Veríssimo da Costa, Estância Santa Adriana, São Gabriel, RS Campeã água com cria – Juta do Descanso Velho, cr. Maria de Fátima Fagundes Centeno e exp. Francisco Cortiana Ferreira Montagner, Cabanha São Marcelo, São Gabriel, RS Reservada campeã égua menor - PO Yerba Buena, cr. e exp. Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul, RS Reservada campeã égua adulta – Zeferina das Tr��s Lagoas, cr. e exp. Paulo José Saibro Ferreira, Estância Três Lagoas, Candiota, RS Reservada campeã égua prenhe - BT Puma do Junco, cr. Junco Agricultura e Pecuária S/A e exp. Francisco Cortiana Ferreira Montagner, Cabanha São Marcelo, São Gabriel, RS Reservada campeã égua com cria – Figueira da Carovy, cr. Daiane de sena Käfer e exp. Paulo Cesar Pereira Teixeira, Cabanha Invernada Inhatium, São Gabriel, RS Terceira melhor potranca menor – Emblema Bertolini, cr. e exp. Irani Bertolini, Fazenda Bertolini, Minas do Leão, RS Terceira melhor égua menor – Santa Adriana Regata, cr. e exp. Carlos Alberto Veríssimo da Costa, Estância Santa Adriana, São Gabriel, RS Terceira melhor égua adulta – Jocasta das Três Coxilhas, cr. David Fernandes Lopes de Carvalho e exp. Fábio Pedersen e David Carvalho, Cabanhas Butuquara e Três Coxilhas, Porto Alegre, RS Terceira melhor égua prenhe – Upa e Teve da Madrugada, cr. Paulo Martins Bastos e exp. Paulo Cesar Pereira Teixeira, Cabanha Invernada Inhatium, São Gabriel, RS Terceira melhor égua com cria – Herança de Santa Adriana, cr. Carlos Alberto Veríssimo da Costa e exp. Francisco Cortiana Ferreira Montagner, Cabanha São Marcelo, São Gabriel, RS Quarta melhor potranca menor – Marconi Fazendeira, cr. e exp. Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento, RS Quarta melhor égua menor – Camoati Rumbera, cr. Carlos Francisco Eugênio Marsiaj e exp. Mario Izael Bukowski Langassner, Cabanha Tio Naná, Camaquã, RS Quarta melhor égua adulta - PO Ushuaya, cr. e exp. Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul, RS Quarta melhor égua prenhe – Mamalia do Sereno, cr. Maria Luiza Valli Cataldi e exp. Francisco Cortiana Fererira Montagner, Cabanha São Marcelo, São Gabriel, RS Grande campeão e campeão cavalo menor – Impulso do Alvoroço, cr. e exp. Marcelo Antônio Fontoura Irigaray, Cabanha Santa Yrmina, Dom Pedrito, RS Reservado de campeão e campeão potranco menor – La Castellana El Chasque, cr. e exp. Marcelo Amaral Moraes, Cabanha La Castellana, Santiago, RS Terceiro melhor macho e reservado campeão cavalo menor - AFC Vento Norte, cr. Arthur Ferreira da Costa e exp. Rodrigo ferreira da Costa, Jacaraí, Alegrete, RS Quarto melhor macho e reservado campeão potranco menor – Presidente do Nhocorotó, cr. e exp. Nelson Lopes da Silva e filhos, Cabanha Ventania, Vila Nova do Sul, RS Campeão cavalo adulto – Upa e Teve do Macanudo, cr. Antônio Augusto Brum Ferreira e exp. Zaíra Fajardini & Joaquim Fajardini Neto, Cabanha Santa Ariaz, Santana do Livramento, RS Reservado campeão cavalo adulto – Pampeiro da Fé, cr. Cabanha da Fé Pap Ltda. e exp. Filipe Corrêa e Ana Paula Pereira, Cabanha Ronda da Noite, São Gabriel, RS Terceiro melhor potranco menor – Ianque de São Marcelo, cr. e exp. Francisco Cortiana Ferreira Montagner, Cabanha São Marcelo, São Gabriel, RS Terceiro melhor cavalo menor – Diamante Bertolini, cr. e exp. Irani Bertolini, Fazenda Bertolini, Minas do Leão, RS Terceiro melhor cavalo adulto – Sete Povos Paisero, cr. e exp. Eduardo Velásquez da Veiga, Cabanha Paisero, São Gabriel, RS Quarto melhor potranco menor – La Buenacha Andejo, cr. e exp. Daniel Jacinto Pereira Teixeira, Cabanha La Buenacha, São Gabriel, RS Quarto melhor cavalo menor – Quebracho da Meia Lua, cr. Francisco Geraldo Pereira de Souza e exp. Getúlio Pereira da Motta Júnior, Cabanha Motta, São Gabriel, RS Quarto melhor cavalo adulto – Leva Jeito da Felicidade, cr. José Antônio de Azeredo Lemos e exp. Francisco Cortiana Ferreira Montagner, Cabanha São Marcelo, São Gabriel, RS

Brazão da Marca Casco e Anhanguera dos Sete Povos, 1ºe 2º lugar nos machos

Achado do Parque, 3º lugar dos machos

PO Rumba e Favorita Del Rey, 1º e 3º lugar nas fêmeas

Bem Vinda da Cabanha Santa Fé, 2º lugar das fêmeas

Jaime, presidente do Núcleo, homenageou Luizantero, jurado da Expo

Torquato, Renato e Luizantero julgaram Credenciadora


74 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo


Rumo ao Freio 2010

Cavalo Crioulo

MAIO de 2010

| 75

Fotos Felipe Ulbrich

Cachoeira antecipa Credenciadora E

dson Silva, presidente do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Cachoeira do Sul, informou que a Credenciadora ao Freio de Ouro 2010, dias 17 e 18 de abril, contou com a participação de 19 machos e oito fêmeas, sendo dois animais vindos de Santa Catarina. O julgamento ficou a cargo de José Inácio de Andrade Freitas, Douglas Gonçalves e Luiz Gustavo Camargo. Ele disse que estava receoso, pois a data teve que ser antecipada em função de ser ano de Fenarroz, quando 30 dias antes do evento não pode acontecer nada no Parque. Tradicionalmente, a data da Credenciadora do Núcleo era maio, e teve que ser antecipada em praticamente 30 dias. “Mas graças a Deus, a expectativa foi maior e no sábado deveria ter, no mínimo, 500 pessoas assistindo. O tempo

e o gado colaboraram”, disse ele. Sobre a qualidade dos vencedores, Maninho disse que havia cinco cavalos que já tinham participado do Freio, e que principalmente nos machos, a qualidade foi muito boa. A respeito dos próximos compromissos do Núcleo, dia 15 de maio será realizado Dia de Campo, com contratação de um técnico para ampliar conhecimentos sobre morfologia, aprumos, com a colocação de cerca de 30 animais, para que mostre o que é bom e o que é ruim. Informou também que a sede do Núcleo esteve, na Credenciadora, constantemente aberta, com café da manhã, almoço e janta, e com direito a música. Douglas Gonçalves julgou pela primeira vez em Cachoeira do Sul e considerou a prova das fêmeas, apesar do pequeno nú-

mero de participantes, com muita qualidade, com animais que têm possibilidade de desempenhar uma boa campanha em nível de Classificatória. Nos machos, além do volume, a qualidade chamou muita atenção. Disse que o primeiro cavalo é um animal de muita qualidade, e os demais também. Segundo ele, o que fez a diferença naquela situação foi efetivamente o gado, que empatou e gerou certa confusão na parte final, quando alguns animais que estavam muito bem classificados e tiveram bom desempenho, acabaram não se classificando para a semifinal. Para ele, alguns desses animais que não entraram ainda têm chance em função de haver outras Credenciadoras, e aqueles lá classificados também vão fazer um bom papel e bom desempenho nas suas semifinais.

Iguaria Tupambaé venceu nas fêmeas

CREDENCIADOS Fêmeas 1º lugar - Iguaria Tupambaé, de José e Rodrigo Silveira, Cabanha Princesa do Sul, Rio Grande, RS. Raul Lima

Cartajena Puacá, 3º lugar nas fêmeas

Douglas, Aca e Camargo julgaram Credenciadora

2º lugar - Ep Juliana, de Sônia, Sumar e Sandro Lisboa, Estância Pedregulho, Lages, SC. Guto Freire 3º lugar - Cartajena Puacá, de Edmundo Torres Neto, Estância Santa Anna, Dom Pedrito, RS. Fabio Teixeira da Silveira 4º lugar - Hera das Três Estâncias, de Lizandro Tedesco e Cleiton Freitas, Cabanha Turmalina, Sapucaia do Sul, RS. João Furtado

Infinito do Infinito liderou nos machos

Sussurro do Purunã, 3º lugar dos machos Credenciadora aconteceu no Parque da Fenarroz

EP Juliana, 2º lugar nas fêmeas

Campana Mananero, 2º lugar nos machos

Maninho preside Núcleo de Cachoeira

Machos 1º lugar - Infinito do Infinito, de Thiago e Thais Pereira Pacheco, Cabanha Poncho Molhado, Gravataí, RS. Cesar Augusto Freire 2º lugar - Campana Mananero, de Manoel Xavier Neto, Cabanha Tapera Velha, Santa Maria, RS. Miguel Sousa 3º lugar - Sussurro do Purunã, de Roberto Sandrini Cascaes, Cabanha Rio do Rastro, Bom Jardim da Serra, SC Fabio Teixeira da Silveira 4º lugar - Esquinazo do Monte Bello, de Sergio Luiz Santos de Sá, Cabanha Incentivo, São Leopoldo, RS. João Furtado


Congresso da Raça

76 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo

Centros de Treinamento em mesa redonda A

mesa redonda “Centros de Treinamento” integrou a programação do III Congresso da Raça Crioula realizado de 19 a 21 de março, no Serrano Centro de Convenções, em Gramado, RS. Nesta mesa redonda participaram Gabriel Diano e Roberto Jou. O presidente da ABCCC, Roberto Davis, fez a apresentação, nas palestras onde foram abordados vários aspectos sobre o Cavalo Crioulo, inclusive como ele é testado, através das provas de seleção e esportivas, do Freio de Ouro, culminando com troca de informações daqueles que apresentam estes cavalos e o público presente. A mesa redonda sobre Centros de Treinamento teve a coordenação de Eduardo Matas, e reuniu Roberto Jou, Gabriel Diano, José Fonseca Macedo, Cesar Augusto Freire. Matas, ao fazer a apresentação dos integrantes da mesa, lembrou que todos são treinadores jovens e de uma nova geração que surgiu dentro da Raça Crioula num momento em que as provas se profissionalizaram. E que, apesar de jovens, eles têm experiência bastante grande, e que vem refletindo os resultados na pista, tanto no Freio de Ouro como nas Rédeas. O primeiro dos treinadores a se dirigir ao

Guto Freire

Fotos Almirante Neves

Roberto Jou

Gabriel Diano

Zeca Macedo

público disse que seu contato inicial com o Cavalo Crioulo foi em 1994, quando teve oportunidade de passar as férias de julho na Cabanha Butiá, onde acompanhava treinamentos e ajudava a escovar os cavalos. Em 1996, fez curso com Jango Salgado, e até 1998 continuou passando férias na Cabanha e se aprimorando, bem como em Camaquã, com João Carlos Passos. Em 2002 correu, pela primeira vez, a final do Freio, numa égua domada por ele, na Cabanha do pai. A partir daí, as oportunidades começaram a se abrir; em 2005 concluiu os estudos e se formou, e em 2006 passou a se dedicar integralmente ao Centro de Treinamento. E de lá pra cá, cada animal que treinou lhe deu um aprendizado diferente, pois “cada animal é único”, afirmou. Gabriel Diano é uruguaio, e desde os quatro anos saía do colégio e ia para a fazenda com o pai ver os cavalos. Aos 18 anos teve o primeiro contato com a modalidade de Rédeas, vindo depois a treinar com Jango Salgado. Foi se aprimorando e ainda não pensava em trabalhar para ninguém com os cavalos. À medida que seus cavalos se saiam bem nas provas, passou a receber convites para treinar outros cavalos.

Já como treinador, participou das melhores provas em termos de nível de competição. Os pais o apoiaram e ele veio para o Brasil, e há quase cinco anos vive em Porto Alegre, onde mantém Centro de Treinamento com mais de 30 cavalos. Ele falou de suas experiências e contou algumas passagens sobre sua profissão, destacando que a técnica só veio para contribuir a desenvolver o Cavalo Crioulo, e jamais para atrapalhar. Zeca Macedo, por sua vez, destacou a importância do I Congresso e a contribuição que as palestras trouxeram a todos os participantes. Ele falou sobre sua paixão pelo Freio de Ouro, contou um pouco de sua história e de como montou seu próprio método de treinamento, além de revelar de onde surgiu a idéia de ter um Centro de Treinamento e sobreviver a partir daquilo que gosta de fazer, que é montar cavalo. Ele também abordou a relação entre proprietário e treinador. O pai de Zeca Macedo foi diretor de Provas Funcionais da ABCCC. Ele nasceu e se criou no meio, e todas as suas brincadeiras de criança envolviam o cavalo e um prova do Freio de Ouro. Em 1998 concluiu os estudos, fez curso com Jango Salgado,

que é reconhecido no mundo todo. Passou uma temporada com ele em São Paulo, onde também fez alguns cursos. Macedo destacou o mercado promissor das Rédeas e fez um relato de sua atuação profissional, em especial no Freio de Ouro, informando também os aspectos que analisa no cavalo para treinamento. Roberto Jou agradeceu as palavras de seus colegas de mesa redonda e também pela oportunidade de estar ali e contar um pouco de sua história, que diferente dos demais não tem origens ligadas ao cavalo. Disse ser uma pessoa totalmente da cidade, criado no bairro Três Figueiras, que tinha paixão por cavalos, mas não tinha contato com o campo. Depois que entrou na faculdade, sentiu que também poderia ser um treinador, com noções teóricas e práticas da atividade. Criou um Centro de Treinamento e começou a treinar Rédeas visando o Freio de Ouro, mas simplificando o treinamento através da definição do resultado pretendido e da facilidade na comunicação com o cavalo. Ele frisou que para qualquer atividade de Rédeas com o cavalo é preciso ter calma para que o animal assimile as orientações.

Mercado do Cavalo Crioulo

Marcelo Silva

Fábio Crespo

Fábio Crespo e Marcelo Silva foram os responsáveis pelo tema Mercado do Cavalo Crioulo, neste Congresso realizado dentro do I Simpósio Abraveq Sul. Marcelo Silva falou do entusiasmo com o Cavalo Crioulo e a comercialização, o que faz com que os leiloeiros sejam parte importante no processo e na trajetória vencedora da raça, assim como o veterinário, o ferrageador, etc. Ele apresentou material especialmente preparado, dividindo sua apresentação num pequeno histórico da raça em passado recente, e de comercialização, do ano 2000 para cá, com incremento do uso da televisão como um divisor de águas. Para Marcelo Silva, é necessário buscar uma saída para que a comercialização seja mais ampla, democrática e abrangente, pois sem uma comercialização conduzida desta forma por todos, logo haverá sérios problemas com o escoamento desses produtos. O leiloeiro Fábio Crespo destacou a im-

portância de eventos dessa natureza, e disse que as palestras e debates que ocorreram em três dias de encontro são importantes para achar soluções, principalmente para o problema mencionado por Marcelo Silva. Para sua palestra, Crespo se baseou em números fornecidos pela ABCCC e de empresas para as quais presta serviços, tanto em termos de comercialização, quanto de quantidade de clientes, abordando alguns problemas que vêm acontecendo, e dando algumas sugestões. Entre os problemas, citou o aumento da oferta, custo para vendedores nos leilões transmitidos pela TV e limitação de datas para estes leilões. Já sobre alternativas, apontou o incremento da internet para transmissão de leilões, remates com provas específicas como 21 Dias, Laço e Paleteada, remates em eventos da ABCCC e Núcleos, além do trabalho das empresas leiloeiras buscando ativar clientes cadastrados.

O sucesso de uma criação Mariana Tellechea falou sobre “Sucesso de uma Criação” em sua palestra, onde relatou toda uma trajetória de bons resultados frente à Cabanha Paineiras, e ao aprendizado intensivo que lhe impôs o falecimento do pai, Flávio Tellechea. A criadora em Uruguaiana comunicou aos atentos ouvintes que está em fase de renovação, onde a segunda geração está começando a trabalhar. “Estamos montando a Cabanha Basca, que recebi de herança do meu pai, com uma equipe nova e mais estabelecida. Nossa sede é na Estância Sarandi. A sede ficou com a irmã Goia e ela ficou com a outra área de campo, um pouco maior, e onde irá construir a Cabanha Basca, nome do seu afixo, e tocar seus cavalos com base em sua experiência”. Na Expo Pelotas, a Cabanha fez sua primeira participação. E ela acredita que no ano que vem já estará com a primeira égua em treinamento para o Freio de Ouro. Para Mariana, este é um novo desafio em seus 20 anos de atividades, e após trabalhar num condomínio maravilhoso, chegou o momento de preparar uma nova fase da vida, para uma nova geração, com um espaço próprio e preparando o futuro dos filhos. “Pela primeira vez na vida, estou trabalhando naquilo que é meu, e isto tem um prazer maior, mais light, onde é a minha opinião que

Mariana falou sobre sucesso

vale sobre aquilo que quero fazer. Para as minhas metas e objetivos, é um desafio muito prazeroso e estamos todos bastante animados”. Segundo ela, a palestra foi elaborada por ela e os filhos. Nelson está fazendo Publicidade e Propaganda, morando no Rio de Janeiro, veio para Uruguaiana e fez as imagens, montou os vídeos com ela, enquanto a filha Lila montou todo o power point. Ela disse que Nelson monta bem, jogou pólo e tem afinidade com o campo também. Porém, sua área é a Publicidade, onde é criativo, desenha bem, adora filmagem e talvez atue numa área de cinema, “e acho que vai ser o nosso marqueteiro”, finalizou falando sobre o futuro.


Cavalo Crioulo

Congresso da Raça

MAIO de 2010

| 77

Metas e perspectivas no criatório nacional O encerramento deste III Congresso da Raça Crioula aconteceu no final da manhã do domingo, 21 de março, com uma mesa formada por representantes do Chile, Argentina, Uruguai e Brasil. Raúl Etcheberre, Argentina; Juan Montans, Uruguai; e Gonçalo Vial, Chile, com a mediação de Roberto Davis, presidente da ABCCC, apresentaram históricos e a atual realidade da raça em cada um dos seus países. Falaram da preocupação cada vez maior de grandes e pequenos criadores com a morfologia, num processo crescente, a fim de alterar um pouco o processo conservador da agropecuária do país. Referindo-se ao mercado externo, disse que é um caminho difícil e que levará muito tempo. O presidente da ABCCC destacou a importância da participação de todos, com seus depoimentos e exposições, respondendo a perguntas, e disse que a sensação ao final do evento é de trabalho realizado e elogiável, solicitando salva de palmas a Rouget Wrege e à Abraveq, por propor esta parceria à ABCCC. Destacou a força dos crioulistas para, se reunir, divergir de vários pontos de vista, mas juntos construir um cavalo cada vez melhor, mais universal, mais integrado e mais próximo dos sonhos dos criadores.

fotos almirante neves

Diligentes colocam na mesa a realidade de seus países

Gonçalo Vial, Chile

Raul Etcheberre, Argentina

Juan Montans, Uruguai

Em Cena

Núcleo de Cachoeira premia na Credenciadora Fotos Felipe Ulbrich


78 | MAIO de 2010

Remates

Cavalo Crioulo

Vai Acontecer... Leilão Resenha Crioula é o pregão do dia 20 de maio, em Esteio, RS. Haverá transmissão pelo Canal Rural e as vendas estarão a cargo de Fábio Crespo e Crioulo Remates. A oferta da Cabanha Capão Redondo será de 45 animais. lll Desta vez será Rio Grande, RS, quem sediará o Leilão Santa Edwiges 2010, na noite de 21 de maio, paralelo à Classificatória da Região 01, com transmissão ao vivo pelo Canal Rural e vendas a cargo da Trajano Silva. A oferta, informa a Cabanha, envolverá três potros machos confirmados de dois anos e meio, dez potras de dois anos e meio confirmadas, 23 éguas prenhes, 12 éguas prenhes e com cria ao pé fêmea. Os destaques ficam com JA Paloma, Freio de Ouro 96 e reservada de grande campeã da Expointer 96, e com Pólvora de Santa Edwiges, Freio de Bronze 97 e grande campeã de Pelotas. As Cabanhas convidadas são Cabanha Mais Um, São Lourenço do Sul; Rincão das Hortências, Rio Grande; Cabanha El Entrevero, Quarai; Cabanha Santa Eulália, Pelotas, RS. lll Leilão É Mar de Função está marcado para 22 de maio, dentro da programação da Classificatória de Rio Grande. Ele acontecerá no sábado à noite com transmissão pelo Canal Rural. lll O II Remate da Agroflorestal Jacuí, de Alegria Steimbruch e Filhos, será realizado no dia 23 de maio, às 20h30min, fechando a programação da Classificatória de Rio Grande. A oferta será constituída por 40 animais, sendo 35 éguas e cinco garanhões. O destaque, informa a Cabanha, fica com o finalista do Freio de Ouro 2008, AS Malke Jogador, e o terceiro melhor potranco menor da Expointer 2008 e premiadíssimo em diversas exposições, Fuzuê da Jacuí. Entre as éguas são destaques filhas de Redoblado, Quero Quero de Santa Edwiges, Zigue Zague de Santa Edwiges, BT Bravo, Maquena Guindo, além de San Remigio Talentosa, filha do tricampeão chileno, Talento. A oferta contará ainda com diversas éguas paridas e ou prenhes de Duelo da Jacuí, próprio irmão da Freio de Ouro JA Xalala. O leilão está a cargo da Trajano Silva Remates e contará com transmissão ao vivo pelo Canal Rural. lll Manadas Crioulas é o remate do dia 25 de maio, às 20h, na Rural de Pelotas. A oferta será de 32 éguas e oito potros xucros e castrados. A promoção reúne as

Estâncias Arroyo e Picada do Maia. Rematam Trajano Silva e Knorr Remates, com transmissão da K2 TV. lll A IV Edição do Leilão Pura Cepa será dia 27 de maio, às 20h, com transmissão ao vivo pelo Canal Rural, abrindo a bateria de leilões da Classificatória de Santa Maria. “Um seleto time de éguas de cria e um lote diferenciado de potrancas, retiradas a dedo de nossas manadas, filhas de Tañido Redoblado, Tinajera Buen Abrigo, Quero Quero de Santa Edwiges e Alto Astral de Santa Edwiges, compõem esta edição”, informa Alexandre Araújo. Além disso, o picaço Campana Mañanero, bifinalista do Freio de Ouro e em preparo para o Freio 2010 integrará esta oferta. A promoção é das Cabanhas Marconi, Tapera Velha, Santa Colina e Niazzi e os trabalhos ficarão por conta da Trajano Silva Remates. lll No dia 28 de maio, às 20h, no Parque de Exposições da Universidade Federal de Santa Maria, junto à programação da Classificatória do Freio de Ouro, ocorrerá o I Leilão Parceria Crioula, uma promoção das Cabanhas Cerrito, de João Fontoura Pereira e Filhos; Cabanha Reiúna, de Ricardo Bassotto e Cabanha São Xavier, de Caio Cezar Vianna e Filhos. Em pista passarão 30 animais selecionados a capricho pelos seus proprietários, que prometem uma amostra bem diferenciada composta por éguas de cria, prenhes, potrancas e reprodutores, todos animais filhos ou com prenhês dos reprodutores Minuano do Cerro Agudo (Registro de Mérito da ABCCC), Tabuleiro da Marca Casco, BT Palheiro II, General da Reiúna, Chimango de Entre Rios, Festejo de Santa Edwiges e JA Galeão. Os trabalhos ficaram por conta da Crioulo Remates e com o martelo Fábio Crespo. lll O III Remate Quatro C reservou a data de 29 de maio para passar sua oferta, a partir das 21h, no Centro de Eventos da UFSM, quando estará acontecendo a Classificatória de Santa Maria. Segundo os organizadores, serão ofertados 45 animais filhos dos mais consagrados reprodutores da raça, a cargo da Crioulo Remates e martelo de Fábio Crespo, com Canal Rural. lll O II Remate Laço Premiado acontecerá em Cruz Alta, RS, na noite de 29 de maio, no Sindicato Rural. A oferta será de 45 animais cujos compradores concorrerão premiação de R$ 10 mil na Prova de Tiro de Laço. Passarão em pista 20 potrancas amanunsiadas, dez éguas com prenhez,

Aconteceu... Leilão Novos Rumos, edição Londrina, abriu seus negócios com sucesso, no dia 09 de abril no recinto Horácio Sabino, com a promoção de criatórios paranaenses, gerando muita repercussão e visitação dentro do Parque Nei Braga. Entre os novos nomes que entraram para a raça está Amaranto, de Londrina, tradicional criador de Guzerá que levou cinco animais para iniciar seu criatório. Outro a investir na raça foi Elizandro Pellin, presidente da OAB de Londrina, que encabeça a idéia da criação do Núcleo de Criadores do Cavalo Crioulo do Norte Paranaense. O destaque das ven-

das ficou por conta do animal Heroína da Barra Mansa, adquirido pelo valor de R$ 35.000,00 por Evaldo Taborda, empresário em Londrina, PR. A Rural Sul Leilões, de Diógenes Bueno e Programa Leilões, de Paulo Horto, estão satisfeitos com o evento, e já pensam na edição Novos Rumos em Cornélio Procópio, e outra edição em local ainda não divulgado da região Norte do Brasil. lll O Remate São Francisco - 80 Anos, em 10 de abril, na sede localizada em Bagé, RS, negociou 40 exemplares por R$

dez potrancas de sobreano e cinco machos domados. lll O II Leilão Ribeirão Bonito e Santa Tecla definiu a data de 09 de julho, sexta-feira, dentro da programação da Classificatória de Esteio, “Repescagem”. O pregão está marcado para as 20h, com transmissão da Mult Web. Os destaques da Ribeirão Bonito são dois potrancos de 1,5 ano, filhos do Viragro Rio Tinto; duas éguas 3 em 1 da Viragro Rio Tinto e nove potrancas domadas. lll A raça ganha nova data com o 1º Leilão Cabanha Reconquista, no dia 10 de junho, 21h, com transmissão pelo Canal Rural. Os negócios a cargo da Premier Leilões terão como local a cidade de Uruguaiana,RS. lll Dentro da programação da Classificatória de Camaquã acontecerá, no dia 19 de junho, o II Leilão Cavalo Crioulo - Cavalo de Ouro - Carapuça & Filhos do Vento, às 21h, com transmissão pelo Canal Rural, integrando o programa da Classificatória de Camaquã. A oferta será de 50 animais, entre éguas de cria filhas de pais importantes da raça como BT Lamborguine, BT Faceiro do Junco, Hornero, Aniversário, Pozo Azul Deslinde, Destaque de Santa Adriana, Xingu Ibiá, Rigolemu, Nobre, Señuelo, Pilpilco, dentre outros. E ainda potrancas, potrancos, reprodutores domados prontos para Freio de Ouro e morfologia. Alguns dos destaques deste remate ficam com Jotace Barbela, Freio de Bronze; Ilhapa do Itapevy, Freio de Bronze; Arrogante de Pai Passo, terceira melhor fêmea de Esteio; RZ Sempre em Domingo; RZ Taco, RZ Trampolim, Indomada Simpatia, BT Musa do Junco, filha de Hornero; Balada do Monte Cristo, filha de CRT Guapo; RZ Rañura filha de Herdeiro do Itapororó; BT Princesa do Junco, filha de Hornero, Última 353 do Maufer, filha de BT Cara e Coroa; BT Oração do Junco, filha de Aniversário; RZ Primavera, uma filha de RZ Biem Astuto, chileno puro, e RZ Raposa, filha de Señuelo. lll No dia 26 de junho será a vez do II Remate Boa Vista e Convidados, às 20h30min, na sede da AABB, em Vacaria, RS. A cargo da Trajano Silva, o remate integrará programação da Classificatória ao Freio de Ouro de Vacaria. lll O VIII Remate Don Teju já tem data marcada: 10 de julho de 2010, sábado, durante a Classificatória ao Freio de Ouro em Esteio (Repescagem). A Don Teju a partir

desse ano, passa a ofertar em seus leilões apenas animais confirmados. A oferta será de 21 potrancas de dois e três anos e meio de idade, 16 éguas de cria e três garanhões. Dentre os animais, principalmente, filhas e filhos de Santa Elba Cogollo, que com apenas dez anos de idade entrou no Registro de Mérito da ABCCC, e de BT Bailongo, duas vezes Freio de Prata e pai de uma égua Freio de Ouro em 2009 (Uva Merlot 340 Maufer) e uma Freio de Bronze em 2006 (Lontra dos Castanheiros). Os principais destaques da oferta são: TJ Senador da Timbaúva, finalista do Freio de Ouro 2008 e a caminho do Freio de Ouro 2010, 1º lugar na 24ª Credenciadora de Itaqui; Puchaura Encandilada, importada do Chile em 2007, ganhadora de Rodeos no Chile nas temporadas entre 2000 e 2002, filha de Esquinazo em Linha Baixa Colibri (a Cabanha fica com duas filhas suas);TJ Um Chasque, filho de Cogollo e terceiro melhor macho na Exposição de Primavera de São Borja 2009; TJ Querência, irmã inteira de TJ Maringá (Reservada grande campeã em Bagé, grande campeã Exposição Passaporte em Santo Angelo, entre outros prêmios) e ainda filhas de TJ Entonado, Las Hortensias Rigolemu, Rigoroso de Santa Angélica. Os promotores informam: transmissão ao vivo pelo Canal Rural, 21h, com Trajano Silva Remates, prazo de 50 vezes e Plano Safra. lll Dentro da programação da Classificatória ao Freio de Ouro 2010, Brasília, DF, sediará no dia 17 de julho, o Leilão Rédeas de Ouro 2010, às 21h, com transmissão pelo Canal Rural. Negócios a cargo da Premier Leilões. lll Na agenda de agosto da Premier Leilões estão no dia 27, o BT A Marca da Função 2009, e no dia 29, também às 21h e em Esteio, RS, com Canal Rural, Seleção Crioula 2009. lll O Remate Marcas de Raça reunirá oferta das Cabanhas Quilero, Ico, Coronilha e Capanegra. O pregão volta a acontecer na pista J do Parque de Esteio, desta vez no dia 21 de outubro, domingo. As vendas iniciarão às 21h, com transmissão ao vivo pelo Canal Rural. Na oferta estarão excepcionais éguas de cria, animais jovens prontos para doma, animais domados e montados.

720.500,00 e média geral de R$ 18.012,50. A Crioulo Remates informa que a média das 35 fêmeas foi de R$ 15.442,86 e cinco machos, R$ 36.000,00. lll O Leilão Crioulos de Padrão, dia 16 de abril, vendeu 40 animais pelo total de R$ 179.250,00. Segundo a Crioulo Remates, as 31 fêmeas tiveram média de R$ 4.282,26 e os nove machos, R$ 5.166,67. lll No Leilão Crioulos de Respeito, dia 18 de abril, em Guaíba, RS, os negócios atingiram 31 exemplares por R$ 324.500,00. A

média das 27 fêmeas foi de R$ 10.444,44 e dos quatro machos, R$ 10.625,00, informou a Crioulo Remates. lll O II Remate Cabanhas Villa Verde e Herança Infinita foi realizado em 17 de abril, em Jaraguá do Sul, SC, com transmissão do Canal Rural, a cargo da Trajano Silva Remates. Foram vendidos 45 animais pelo total de R$ 724.500,00. O mapa de vendas fornecido pela empresa leiloeira foi o seguinte: uma égua com cria, R$ 14 mil; duas éguas com cria e com serviço, R$ 6.000,00; duas éguas com cria macho

INFORME SUA AGENDA PARA O JORNAL CAVALO CRIOULO ATÉ O DIA 30 DE CADA MÊS, anasmidt@ terra.com.br


Remates

Cavalo Crioulo e com serviço, R$ 14.500,00; duas éguas com serviço, R$ 29.250,00; 12 éguas prenhes, R$ 14.291,67; uma égua prenhe e com cria fêmea, R$ 27.500,00; nove éguas, R$ 22.500,00; um macho, R$ 40.000,00; 11 potras, R$ 12.409,09; quatro potros, R$ 8.250,00. O Leilão de Castrados Carapuça, 17 de abril, negociou 44 animais por R$ 64 mil e média geral de R$ 1.454,55. O pregão esteve a cargo da Crioulo Remates e aconteceu na Rural de Pelotas. lll Integrando a programação do Bocal de Ouro, o Remate Show das Estrelas - GAP São Pedro, em 23 de abril, no Parque de Esteio, RS, negociou 40 fêmeas e um macho por R$ 1.015.000,00. A cargo da Trajano Silva foram vendidas ainda três coberturas por R$ 28.800,00 de média. O mapa de médias foi o seguinte: 23 éguas prenhes, R$ 21.934,78; três éguas prenhes e c/ cria fêmea, R$ 36.000,00; cinco éguas prenhes e c/ cria macho, R$ 19.600,00; nove potras, R$ 32.333,33 e um potro, R$ 13.500,00.

O II Leilão Três Marcas, pela Crioulo Remates, resultou na média de R$ 8.066,67 pelas 12 fêmeas e R$ 5.971,43 para os sete machos, somado a mais um pela cotação de R$ 6,4 mil. No total foram negociados 20 animais por R$145.000,00, no pregão realizado em Joinvile, SC. lll O X Remate Jurado e Sucessores, organizado pelas Estância Aurora e Agropecuária Schwanck – Cabanha Malke, foi realizado no sábado dia 24 de abril, na Pista J do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, RS. A cargo da Trajano Silva Remates foram negociados 46 lotes por R$ 1.114.500,00. No mapa da empresa constam as seguintes médias: duas éguas c/ cria macho R$ 10.500,00; oito éguas prenhes 27.125,00; 15 éguas prenhes com cria fêmea, R$ 35.066,67; seis éguas prenhes com cria macho, R$ 13.333,33; três machos, R$ 34.500,00; 12 potras, R$ 13.916,67.

de Esteio, RS, com Canal Rural. Foi oportunidade de negociar 43 exemplares por R$ 1.078.500,00. O mapa de médias foi o seguinte: uma égua com cria, R$ 11.000,00; 22 éguas prenhes, R$ 33.204,55; seis éguas prenhes e com cria fêmea, R$ 27.500,00; cinco éguas prenhes com cria macho, R$ 9.200,00; um macho, R$ 16.000,00; seis potras, R$ 13.583,33 e dois potros, R$ 14.250,00. Foto Felipe Ulbrich

Foto Felipe Ulbrich

Marupá fechou o ciclo de vendas do Bocal

Foi em Veranópolis, em 1º de maio, que a Trajano Silva esteve à frente do Laço de Prata – 2010. O total dos negócios a cargo da Trajano Silva envolveu 22 animais por R$ 120.500,00. O mapa de médias foi o seguinte: três éguas, R$ 7.500,00; um castrado, R$ 7.000,00; três machos, R$ 5.166,67; cinco potras, R$ 7.000,00; quatro potros castrados, R$ 3.750,00; seis potros, R$ 4.250,00.

Foto Felipe Ulbrich

Criadores de Uruguaiana promoveram o jurado

Pista ágil e bons negócios na GAP - São Pedro

MAIO de 2010

O Remate Marupá fechou a agenda dos negócios do calendário do Bocal 2010, na noite de 25 de abril, na pista J

O III Cavalo do Futuro aconteceu no dia 05 de maio, em Canela, RS. No Parque Fazenda da Serra foram vendidos 32 animais por R$ 77.500,00. A Trajano

| 79

informou o seguinte mapa de médias: três cavalos, R$ 4.500,00; dez éguas prenhes, R$ 3.250,00; uma potranca, R$ 2.000,00; um potro castrado, R$ 1.250,00; 17 potros, R$1.661,76. No V Preciosidades Crioulas, 08 de maio, foram negociados 38 lotes pelo total de R$ 376.900,00 e média geral de R$ 9.918,42. No mapa da Crioulo Remates aparecem uma cobertura por R$1.950,0; 32 fêmeas, R$ 10.484,38 e cinco machos por R$ 7.890,00 de média.


80 | MAIO de 2010

Cavalo Crioulo


Jornal Cavalo Crioulo - Maio/2010