Page 1

Dezembro de 2012 | Ano 23 | Nº 226 | abccc.com.br

Jornal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Berço mundial das Rédeas se rende ao talento da raça

Alma de Gato Cala Bassa e Roberto Jou ficaram entre os cinco melhores do nível um no Futurity, em Oklahoma nos EUA

Foto Waltenberry

PÁGINA 43

Foto Hélen Albernaz

Raide

Enduro

Seleção

Aventura começou em outubro na cidade de Uruguaiana e atravessou três estados do Sul

A prova é organizada pela Associação de Cavalos Árabes e aconteceu em Osório/RS

Candidatos ao credenciamento têm até o dia 15 de janeiro para se inscrever no processo

Páginas 44 e 45

Página 52

Página 4

ABCCC abre Cavalgada Crioulo concurso encerra com brilha na festa em Itu Copa Jacová para técnico


2

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Opinião

Palavra do presidente

Foto do criador

CRIOULO, A RAÇA DEMOCRÁTICA

Este espaço é dedicado para divulgar imagens de criadores em momentos representativos de sua trajetória dentro da raça Crioula. As fotos, devidamente identificadas, devem ser enviadas para o e-mail: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br ‒ assunto: Foto do Criador.

O Freio de Ouro/2012 é RP 04. O Freio de Prata/2012 é RP 01. A Freio de Ouro/2012 é RP 21. O Bocal de Ouro/2012 é RP 20. O Freio de Prata/2011 é RP 27. O Bocal de Ouro/2008 é RP 01.

Neste mês de dezembro Mateus Sluminsky está completando um ano de idade. A foto foi enviada pelo tio Renan Sluminsky que aparece com ele na imagem registrada em São Bento do Sul/ SC

A Bocal de Prata/2010 é RP 06. O Bocal de Bronze/2010 é RP 18. O 4º lugar no Freio de Ouro/2009 é RP 01. A 4º lugar no Freio de Ouro/2007 é RP 15. O Grande Campeão da FICCC/2009 é RP 20. O Reservado Grande Campeão da Expointer/2009 é RP 31. A Campeã Potranca Menor da Expointer/2008 é RP 01. O Campeão Potranco Menor da Expointer/2006 é RP 18. Estes são apenas alguns exemplos de triunfos de cabanhas recém-formadas. A única marca que influencia nossos julgamentos é a marca da qualidade. Seja mais um criador de Crioulo. No campo há um cavalo destinado para você. No próximo pódio tem um lugar esperando por você. Na nossa roda de mate há um lugar reservado para você.

Frase da edição Esperamos que essa repercussão sensibilize as pessoas de que o cavalo Crioulo é muito maior do que a gente imagina, que aumente a auto-estima dos criadores e desperte o empreendedorismo Sílvio Rickes, empresário e titular da Cabanha Dom João, sobre o desempenho do Alma de Gato nos Estados Unidos

Errata

Índice

Diferentemente do que foi publicado na edição de novembro do Jornal Cavalo Crioulo, quem julgou a Exposição Morfológica de Dom Pedrito foi Márcia Linhares.

Opinião

2

Por dentro da ABCCC

4

Freio de Ouro

13

Morfologia

18

Centrais

28

Eventos

32

Geral

43

Gente

55

Sugestões de matérias a serem abordadas e comentários a respeito do Jornal Cavalo Crioulo podem ser enviados para o e-mail: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br

Expediente Primeiro-secretário: Elisabeth Amaral Lemos Segundo-secretário: Jorge Rosas Demiate Júnior Primeiro-tesoureiro: Luis Mário Azambuja Segundo-tesoureiro: Onécio Silveira Prado Júnior O Jornal Cavalo Crioulo é uma publicação oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, produzido pelo Setor de Comunicação e Marketing da entidade. Tem periodicidade mensal e tiragem de quatro mil exemplares. Correspondências para o Jornal devem ser encaminhadas para o e-mail jcc@abccc.com.br ou remetidas à ABCCC, Av. Fernando Osório, 1754 A, CEP 96055-000, Pelotas/RS. O fechamento de cada edição ocorre no último dia do mês. ISSN - 2179-7250.

Diretoria da ABCCC 2012/2014

Presidente: Mauro Raimundi Ferreira Vice-presidentes: César Augusto Rabassa Hax, Mário Móglia Suñe, Leandro Amaral, José Luiz Lima Laitano e Álvaro Dumoncel

Conselho Fiscal: Antônio Claudir Weiand, Sandoval Caramori e Fernando Fabrício de Faria Correa. Suplentes: Hernani Taunay Angeli, Luís Augusto Weber e Milton Martins Moraes Filho Conselho Deliberativo Técnico: Mário Móglia Suñe (diretor), Ciro Manuel Canto de Freitas, Luiz Martins Bastos Neto, Rodrigo Fialho, José Ivelton Castagna e José Francisco Pereira de Moura Conselho de Planejamento: Manuel Luis Benevenga Sarmento (presidente), Roberto Sidney Davis Junior, Henrique José de Queiróz Marin Teixeira, Alfredo Lisboa Ribeiro Tellechea e Frederico Wolf Comissão de Provas Funcionais: Leandro Amaral (diretor), Luis Rodolfo Machado, Eduardo Móglia Suñe

Eduardo Azevedo, Jorge Rosas Demiate Júnior, Telmo Raimundi Ferreira, Rafael Geisf Terra, Luiz Augusto Weber, Guilherme Tellechea e João Francisco Silveira Silveira Comissão de Marcha de Resistência: Alexandre Valente Salistre (coordenador) Jornalista responsável: Débora Borba (MTB/RS 11.619) Textos: créditos nas matérias Fotos: crédito nas imagens Projeto gráfico: Thiago Garcia Rocha - thiagorochadg@gmail.com Diagramação: Thiago Garcia Rocha Revisão: Rosi Pedroni Weege Impressão: Gráfica Zero Hora Publicidade: anuncios@abccc.com.br ou através do telefone (53) 3284-1450. Envio da arte sempre até o dia 25 do mês que antecede a publicação. Atenção anunciante: a ABCCC não se responsabiliza pelas informações prestadas nas páginas de publicidade, bem como pelas fotos cedidas para a publicação. Elas são de inteira responsabilidade dos anunciantes.


4

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

ABCCC abre processo seletivo para novos técnicos Foto Alexandre Freitas

Douglas Saraiva

Pelotas/RS. Visando atender à crescente demanda por serviços orientados e de eventos com o aval legal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) a entidade divulga edital de abertura de concurso para credenciamento técnico. O documento anuncia a abertura de processo seletivo público, dividido em cinco etapas a serem realizadas entre os dias 15 de janeiro e 26 de março de 2013. As inscrições já estão abertas e serão aceitas até o dia 15 de janeiro.

O edital orienta os candidatos sobre a exigência de graduação em Medicina Veterinária, Zootecnia ou Engenharia Agronômica, bem como que este esteja devidamente inscrito no respectivo órgão de classe (CRMV ou Crea) na data da inscrição. Outro requisito é a disponibilidade

Candidatos precisam ter formação em Medicina Veterinária, Zootecnia ou Engenharia Agronômica

para residir nas regiões Centro Oeste, Sudeste e Sul, locais para onde se destinam as vagas. O processo requer também a

entrega de currículo e carta de intenções, junto à cópia da documentação e do comprovante do pagamento da taxa de inscri-

Encontro com o novo quadro gestor Foto Caroline Gonçalves

ção, no valor de R$ 130,00. Após a avaliação dos currículos e das cartas (fase eliminatória), serão ainda realizadas entrevistas, prova escrita, análise comportamental e a prova prática onde serão simuladas rotinas de campo comuns ao trabalho dos técnicos (fases eliminatórias e/ou classificatórias). Na avaliação do presidente do Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da ABCCC, Mário Suñe, o acréscimo de novos profissionais deverá atender a necessidade atual da raça e da entidade, tanto na super visão de eventos quanto no atendimento aos criadores. O concurso público terá validade de dois anos, podendo ser prorrogável por igual período.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE CRIADORES DE CAVALOS CRIOULOS

EDITAL DE CREDENCIAMENTO TÉCNICO - Nº 01/2012 A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) realizará Credenciamento Técnico, através de SELEÇÃO PÚBLICA, mediante as seguintes condições: Inscrições: na sede da entidade, à avenida Fernando Osório, 1.754 A, Três Vendas, CEP 96055-000 - Caixa Postal 571, na cidade de Pelotas, RS. Período: 1º de dezembro de 2012 a 15 de janeiro de 2013. Horário: das 8h às 12h e das 13h30min às 17h30min. Taxa de Inscrição: R$ 130,00 (cento e trinta reais). O pagamento poderá ser feito diretamente na tesouraria da ABCCC ou na rede bancária, através de boleto obtido no site www.abccc.com.br. Vagas: nas regiões Centro Oeste, Sudeste e Sul.

Conselho Deliberativo Técnico da nova diretoria apresentou as suas propostas e ouviu as reivindicações dos profissionais credenciados pela entidade

Pelotas/RS. O corpo técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), composto por 22 profissionais autônomos credenciados, esteve reunido na terça feira 13 de novembro em encontro com o novo quadro gestor da entidade. O Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da diretoria empossada em outubro apresentou aos técnicos as suas propostas e ouviu dos mesmos as suas reivindicações para o biênio. A reunião foi mediada pelo presidente da ABCCC, Mauro Raimundi Ferreira, junto ao vice técnico e presidente do CDT, Mário Móglia Suñe, e ao supe-

Requisitos: disponibilidade para residir nas regiões citadas acima, graduação em Medicina Veterinária, Zootecnia ou Engenharia Agronômica, bem como estar o candidato devidamente inscrito no respectivo órgão de classe (CRMV ou Crea) na data da inscrição. Entrega da seguinte documentação (no ato da inscrição): carta de intenções (o que o candidato almeja fazendo o concurso), curriculum vitae (contendo os dados cadastrais com foto), cópia da carteira de identidade, inscrição no CPF, diploma de graduação, carteira da CRMV/Crea; certidão negativa de antecedentes criminais e comprovante de pagamento da taxa de inscrição.

rintendente do Setor de Registro Genealógico (SRG) da Associação, Rodrigo Teixeira. Também estavam presentes os vices de Eventos, Leandro Amaral, Administrativo e Financeiro, César Hax, e de Comunicação e Marketing, José Laitano. Os credenciados também participaram de uma explanação junto ao gerente técnico da ABCCC, Ibsen Votto, e à psicóloga organizacional Sibelie Valente. O encontro ocorreu com a intenção de alinhar critérios e apresentar os novos gestores aos profissionais, assim como apresentar os recém ingressos ao quadro, Jaime Bica e Thiago Per-

cisi. Além da diretoria, os técnicos também tiveram conhecimento das demandas de cada gerente da Associação e receberam em mãos a apostila com as orientações de atendimento e os regulamentos atualizados de eventos oficiais, além de orientações comportamentais com a psicóloga. Para Suñe, o encontro foi positivo e vai ao encontro ao que a entidade vem fazendo, buscando otimizar cada vez mais os seus serviços. “O crescimento expressivo da raça exige que ABCCC ofereça um atendimento cada vez mais qualificado aos criadores e é para isso que estamos trabalhando.”(Douglas Saraiva)

Etapas da seleção: de caráter eliminatório: exame de currículos, carta de intenções e entrevista. De caráter eliminatório e/ou classificatório: prova escrita contendo questões elaboradas com base no Regulamento do Serviço do Registro Genealógico e Regulamento de Provas (Eventos), disponíveis no site da ABCCC, análise comportamental e prova prática onde serão analisadas rotinas de campo. Cronograma de etapas: inscrições: até 15/1/2013, análise curricular: 31/1/2013, prova escrita: 9/2/2013, análise comportamental: 22 e 23/2/2013, etapa de campo: 19 e 20/3/2013, resultado final: 26/3/2013. Observação: os envelopes contendo a documentação deverão ser entregues pessoalmente ou encaminhados, via correio, para o endereço da ABCCC (a/c do senhor Rodrigo Rodrigues Teixeira), devendo a data da postagem ocorrer, impreterivelmente, até o dia 15 de janeiro de 2013, sob pena de cancelamento da referida inscrição. Validade do Concurso: dois anos a partir da publicação dos classificados, podendo ser prorrogado, a critério da entidade, por igual período. Pelotas, 9 de novembro de 2012. Vagner Motta Studzinski Gerente Geral


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

5

Depois de 28 anos, tempo para dedicação a si e aos netos Foto Jô Folha

Mônica Jorge

A partir do dia 22 de dezembro os funcionários da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) sentirão uma grande ausência pelos corredores. Acostumados com a presença contagiante de dona Lécia - como é chamada na entidade - que sempre entra na sala sorridente e de bom humor brincando com todos e perguntando se alguém precisa de algo, desta vez sentirão um vazio. Mas a ausência será por um bom motivo, após 28 anos de casa, aos 72 anos de idade, a funcionária responsável pela preparação do café, chimarrão, limpeza, almoços conjuntos, chapelaria na Expointer, entre outras tarefas, vai dar uma parada para descansar e resgatar alguns sonhos.

Acostumada com a rotina diária e a dedicação de muitos anos, Lécia Guimarães dos Santos não consegue conter a emoção. Isso porque antes mesmo de partir, sente o aperto no peito pela saudade dos grandes amigos que cultivou ao longo destes anos e gratidão à entidade que sempre a apoiou, inclusive quando precisou superar momentos muito difíceis. Embora tenha sido resistente à ideia de se aposentar durante muitos anos, Lécia acha que está na hora de se dedicar um pouco mais a

Novos sócios

Adaleo Stefanello Luft, Ibirubá/RS Agropecuária Santo Antônio, Bagé/RS Alexandre J. Deboni e Filipe Marcelo Lopes, Ijuí/RS Atílio Marcantônio Neto, Vacaria/RS Banhado Parceria Agrícola/Pecuária, Aceguá/RS Carlos Bento e Carlos Heitor de Oli-

Lécia dos Santos desempenhou importante papel na história da entidade

O carinho tem motivo, Lécia sempre foi muito atenciosa com todos e fez um papel de mãe dos mais antigos e avó dos mais novos que a procuram quando precisam de um chá ou de cuidados especiais. O mesmo papel exercido na Associação é desempenhado na família onde é a referência dos filhos e netos quando há um problema a ser solucionado. “Eles dizem que eu tenho a sabedoria da vida. Nunca bati nem castiguei nenhum deles, apenas converso”, afirma.

Gratidão à ABCCC

si mesma e aos netos José Ricardo Júnior, Nicolas, João Vítor, Laura e Bárbara, a quem se refere com muito carinho. Durante a parada a funcionária também pretende resgatar um antigo sonho: voltar a estudar. A vida difícil desde que ficou órfã de pai e mãe lhe levou a parar de estudar na quinta série para trabalhar. Por isso, sempre estimulou os filhos a irem atrás de seus objetivos e uma formação. Hoje Célia Luíza é formada em Ciências Domésticas e José Ricardo em Ciências Contábeis. Além disso, o neto mais velho, José Júnior, estuda Enfermagem. Para dar exemplo aos netos e realizar uma vontade antiga, Lécia planeja no ano que vem voltar à es-

Mais do que a pessoa responsável pela manutenção da entidade limpa e organizada, Lécia é sempre procurada por criadores e dirigentes que quando vêm à entidade fazem questão de lhe dar um abraço.

Lécia aprendeu muito com a escola da vida, principalmente após passar por diversas dificuldades, muitas delas enfrentadas com a ajuda dos amigos conquistados na Associação. Entre eles tem um carinho especial por Lígia Nara Ribeiro, Renilda Zechlinski e Vilson Aguiar que acompanharam toda a sua trajetória na ABCCC. Na entidade encontrou apoio para superar a perda do marido quando os filhos ainda eram pequenos e a permitir que eles cursassem uma universidade, além de ter tido suporte para comprar uma casa própria. Ao longo desta jornada, Lécia também precisou se ausentar em outra ocasião quando por motivos de saúde teve de ficar seis meses

veira, São Francisco de Assis/RS Dagomar Max Naegeler, Ponta Grossa/PR Fernando Massafra Cavalheiro, Giruá/RS Gianmarco Costabeber, Porto Alegre/RS Hélio Machado de Oliveira, Dom Pedrito/RS Italo Martins de Freitas, Camaquã/RS

Karleandro Ribeiro Molon, Canguçu/RS Luciano Fernandes, Porto Alegre/RS Luiz Antônio Queiroz, Eldorado do Sul/RS Mauro Luiz Costa Machado, Capão da Canoa/RS Nilton Dorneles Paim, Alegrete/RS Olavo Almeida Maciel, Capão do Leão/RS Paulo Cesar Zamin, Ijuí/RS

Rafael Lorenzoni de Cerqueira, São Gabriel/RS Ricardo Petrarca Léo, São Gabriel/RS Romoaldo Antônio da Silva, São Marcos/RS Roque Pinto Silveira, Itaqui/RS Sílvio Luís Rickes e Marcelo R. Móglia, Bagé/RS Vanderlei da Rosa Santos, Esteio/RS Victor Barbosa Penner, Goiania/GO

Aos poucos foi identificando o motivo de cada escolha e, mesmo sem querer, acabou sabendo mais sobre os Crioulos. “Não imaginava a grandeza de tudo que envolve os cavalos”, diz. Seu próximo passo na associação o ajudou a compreender melhor o funcionamento das provas e competições. “Meu primeiro evento foi a Expointer. Caí de para-quedas, durante 15 dias. Na hora foi um terror, mas depois correu tudo bem”, comenta. Além do trabalho no setor, como responsável pelos calendários, troféus, súmulas, classificatórias e outras tarefas,

também pôde viajar por todo o Rio Grande do Sul e até no exterior, como Buenos Aires e Montevidéu. Após três anos no setor, a ABCCC auxiliou Cláudio a entrar no curso de Análise de Sistemas, na Universidade Católica de Pelotas (UCPel) - apesar de ser formado como técnico em contabilidade. Esse segundo ingresso no Ensino Superior oportunizou uma vaga no setor de Tecnologia da Informação (TI), justamente o que ele tinha como objetivo. Para Cláudio, a associação é um exemplo de lugar para trabalhar. “Cumpre com suas obrigações,

cola e quem sabe, em longo prazo, tentar uma vaga no curso de Direito que desde nova almejou fazer. “Acho que tem uma hora que a gente tem que parar mesmo pra fazer mais o que se quer”, afirma. Mas antes de iniciar qualquer plano, a funcionária vai tirar umas férias de dois meses na praia, na casa do filho, e aproveitar o verão.

Matriarca da família

em casa. Tempo em que os amigos da ABCCC não lhe abandonaram e o então presidente Maneca Costa, por quem tem muito carinho, ia até a sua casa para lhe dar o salário e ver se estava tudo bem. “A ABCCC foi uma escola para mim, aprendi muitos valores aqui dentro, principalmente a conhecer as pessoas, entender os colegas e respeitar o espaço dos outros”, diz. Sempre de bom humor, Lécia também aproveita o momento de despedida para rir de histórias irônicas como o seu primeiro dia de trabalho na entidade. “Eu comecei fazendo serviço de rua, pagando contas e após a minha entrevista perguntaram se eu sabia montar a cavalo, pois teria que ir pagar as contas a cavalo e amarrá-lo em um posto de combustível enquanto ia nos bancos e nas lotéricas”, diz às gargalhadas. “Fui para casa pensando: ‘Jesus como vou fazer isso’. Quando voltei ele me deu as contas para pagar e eu perguntei: ‘Cadê o cavalo”, aí ele riu de mim, pois achava que eu não tinha acreditado”, completa. De lá para cá foram quase três décadas de coleção de histórias que certamente serão contadas diversas vezes durante este período mais voltado para si. Lécia certamente fará visitas periódicas à Associação e ainda será chamada a ajudar quando houver reuniões de diretoria.

Comunicado

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) comunica que até o dia 21 de dezembro estará atendendo em horário estendido das 8h às 12h e das 13h30min às 18h. A partir do dia 22 de dezembro a entidade entrará em recesso. Os serviços voltam a funcionar normalmente e no horário habitual no dia 2 de janeiro de 2013.

Conheça nossos funcionários

Cláudio Antônio Maraninchi Leite Registro Genealógico, Eventos e Tecnologia da Informação. Desde o dia em que foi admitido, em agosto de 2008, Cláudio Antônio Maraninchi Leite passou pelos

três setores dentro da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). “Uma evolução no quesito conhecer a entidade”, define. Nesses quatro anos, integrou diferentes equipes até “se encontrar” na área da informática. Cláudio conta que o cavalo crioulo não fazia parte de seu dia a dia. “Para mim, cavalo era um bicho com quatro patas e uma cabeça”, brinca ao recordar suas primeiras impressões com a raça. No setor de Registro, começou a acompanhar os nomes de cabanhas e animais, que, segundo ele, eram muitas vezes engraçados.

ajuda o funcionário e oferece oportunidades para aqueles que possuem vontade de crescer”, afirma. Mesmo com um clima diferente em cada setor, ele considera o ambiente sempre familiar e de confiança. Aos 37 anos, casado e com uma filha de sete meses, Cláudio acredita ser difícil conciliar o trabalho na associação, as viagens a serviço, as aulas da faculdade e a dedicação à família. Mesmo assim, encontra-se satisfeito com sua diversificada rotina. É o resultado de um aprimoramento profissional cujos esforços estão sendo gradativamente reconhecidos. (Max Cirne)


6

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Calendário de Eventos Dezembro

Por dentro da ABCCC

Dia 2 - Dia de Campo, Palestra Técnica - São Francisco de Assis/RS

Dia 15 a 17 - Crioulaço - Ponta Grossa/PR

são Coletiva, Morfologia, Crioulaço - Pantano Grande/RS

Dia 8 a 10 - Revisão Coletiva, Paleteada ‒ Força A, Crioulaço - São Borja/ RS

Dia 15 - Revisão Coletiva, Morfologia, Crioulaço - Lajeado/RS

Dia 26 a 28 - Concentração Para Marcha - Jaguarão/RS

Dia 14 a 15 ‒ Morfologia, Morfologia Incentivo - Cruz Alta/RS

Dia 10 ‒ Campereada - Areal/RJ

Dia 15 a 16 - Crioulaço - Guarapuava/PR

Dia 21 a 24 - Movimiento a La Rienda, Revisão Coletiva, Morfologia - Guarapuava/PR

Dia 15 - Dia de Campo - Itaqui/RS Dia 15 - Palestra Técnica, Revisão Coletiva - Caçapava do Sul/RS Dia 16 - Prova de 21 Dias - Cruz Alta/ RS Dia 16 - Dia De Campo - Santo Angelo/RS Dia 16 - Paleteada - Força A - Quarai/RS Dia 29 - Crioulaço - Bento Gonçalves/RS

Janeiro Dia 4 a 6 - Prova de 21 Dias, Freio Jovem, Freio do Proprietário, Paleteada Internacional, Paleteada - Força A - Jaguarão/RS Dia 11 a 13 - Paleteada Internacional - Bagé/RS Dia 11 ‒ Campereada, Crioulaço Rio Pardo/RS Dia 11 - Crioulaço - São José dos Ausentes/RS Dia 17 - Campereada - Capivari do Sul/RS Dia 18 a 20 ‒ Credenciadora - Camaquã/RS Dia 26 e 27 ‒ Enduro, Paleteada Força B, Paleteada - Força A - Rio Grande/RS

Fevereiro Dia 1 e 2 - Revisão Coletiva, Crioulaço, Prova de 21 Dias - Santiago/RS Dia 1 a 3 - Freio do Proprietário, Freio Jovem, Credenciadora - Lavras Do Sul/RS Dia 2 - Freio Do Proprietário, Freio Jovem - Quarai/RS

Dia 21 a 24 ‒ Credenciadora, Freio Jovem, Freio do Proprietário - Nonoai/RS Dia 22 a 23 - Freio Jovem, Freio do Proprietário, Credenciadora - Santa Vitória do Palmar/RS Dia 26 a 3 - Paleteada - Força A, Palestra Técnica, Credenciadora Inéditos, Morfologia - Cidade: São Lourenço Do Sul/RS 28 a 2 - Freio Jovem, Credenciadora - Santana do Livramento/RS

Março Dia 1 a 3 - Credenciadora Inéditos - Uruguaiana/RS Dia 1 a 3 - Prova De 21 Dias, Palestra Técnica, Dia de Campo, Paleteada Força A - Santa Vitoria do Palmar/RS Dia 1 ‒ Morfologia, Freio Jovem, Credenciadora Inéditos - Dom Pedrito/RS Dia 1 a 3 - Rédeas - Avaré/SP Dia 2 e 3 - Revisão Coletiva, Crioulaço, Paleteada - Força A - Cidade: São Francisco de Assis/RS Dia 2 e 3 - Dia De Campo, Palestra Técnica - Chapecó/SC Dia 8 a 10 ‒ Campereada, Revisão Coletiva, Palestra Técnica - Viamão/ RS Dia 8 - Palestra Técnica, Revisão Coletiva - Montenegro/RS Dia 9 - Palestra Técnica, Revisão Coletiva - Carazinho/RS Dia 9 - Campereada, Revisão Coletiva, Dia de Campo - Rio Pardo/RS Dia 10 - Palestra Técnica, Dia de Campo - Santa Cruz do Sul/RS Dia 10 - Enduro - Santa Maria/RS Dia 14 a 17 ‒ Morfologia, Credenciadora, Paleteada - Força A - Esteio/RS

Dia 15 - Palestra Técnica, Crioulaço, Revisão Coletiva - Lagoa Vermelha/ RS Dia 16 - Palestra Técnica, Dia de Campo - Nova Prata/RS Dia 17 - Campereada - Rio Grande/ RS Dia 21 a 23 - Credenciadora Inéditos - Balsa Nova/PR Dia 22 a 24 - Palestra Técnica, Revisão Coletiva, Prova De 21 Dias, Paleteada - Força A - Dom Pedrito/ RS Dia 22 a 24 - Credenciadora Inéditos, Movimiento a La Rienda, Freio Jovem, Paleteada - Força A - Arroio Grande/RS Dia 23 a 25 - Palestra Técnica, Revi-

Dia 28 a 31 - Revisão Coletiva, Mor-

fologia Incentivo, Credenciadora, Campereada - Santa Rosa/RS Dia 29 a 31 - Freio Jovem, Credenciadora - Ponta Grossa/PR Dia 30 - Revisão Coletiva - Rosário do Sul/RS

Concentrações Dezembro Dia 15 - Cruz Alta, técnico Aginelo do Nascimento

Jorge

Dia 26 - São Lourenço do Sul, técnico à definir Março 2013 Dia 1 - Dom Pedrito, técnico à definir

Janeiro 2013 Dia 4 - Jaguarão, técnico Marques Gonçalves Neto

Carlos

Dia 2 - Santiago, técnico definir

à

Fevereiro 2013 Dia 21 - Guarapuava, técnico à definir Dia 22 - Nonoai, técnico Jorge Aginelo Do Nascimento

Dia 8 - Viamão, técnico Rodrigo Albuquerque Py Dia 13 - Esteio, técnico à definir Dia 15 - Ponta Grossa, técnico Marcos Gomes Antunes Dia 15 - Lajeado, técnico à definir Dia 15 - Lajeado, técnico à definir Dia 23 - Pantano Grande, técnico à definir Dia 29 - Santa Rosa, técnico à definir


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

7

Associação qualifica jurados argentinos e uruguaios Douglas Saraiva/Hélen Albernaz

Mais de 30 jurados e criadores argentinos tiveram uma oportunidade única de qualificação entre os dias 9 e 11 de novembro. La Rural de Palermo, em Buenos Aires, sediou a segunda edição do Curso de Jurados, que foi realizado pela primeira vez em abril de 2012, na cidade gaúcha de Pelotas/RS.

Entre os dias 23 e 25 de novembro, foi a vez de criadores e ginetes uruguaios receberem esclarecimentos e informações, os critérios de avaliação e o regulamento da maior prova de seleção do cavalo Crioulo no Brasil. O curso de jurados realizado na Rural do Prado, em Montevidéu, também atraiu mais de 30 participantes uruguaios, porém, contou com quatro crioulistas do Paraguai. Ambos eventos foram uma iniciativa da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A edição argentina foi realizada por intermédio do criador Turmo Schaffner Zemborain, partindo de uma demanda dos próprios criadores, e teve como ministrantes o coordenador do Curso, Ricardo Borges, o presidente da ABCCC, Mauro Raimundi Ferreira, e o vice-presidente de Eventos da entidade, Leandro Amaral. Com uma abordaram teórico-prática, os três debateram as regras gerais do Freio de Ouro e as específicas de cada uma das

oito etapas. A atividade no Uruguai contou com a presença de Borges e do vice-presidente de eventos da ABCCC, Leandro Amaral, como ministrantes, juntamente com o atual vice-presidente técnico e presidente do Conselho Deliberativa, Mário Suñe.

Argentina A comitiva brasileira foi recebida pelo presidente da Asociación de Criadores de Caballos Criollos, Enrique Luis Tronconi. Após as primeiras explanações, gravações do ciclo 2012 foram utilizadas para a simulação de julgamentos. Segundo explica Ferreira, as provas escolhidas eram ruins, médias e boas para despertar o espírito crítico dos criadores em treinamento e oferecer parâmetros de notas. “Desempenhos variados foram exemplificados em vídeo para fazer um link entre regulamento e imagem”, ressalta o presidente. Para colocar o conhecimento em prática e possibilitar o amadurecimento dos participantes, eles foram divididos em três grupos em ordem alfabética e participaram de uma avaliação. Na oportunidade, realizaram o julgamento de 16 provas - entre morfologia e movimentos funcionais - e receberam uma pontuação com análise do exame. Para Ferreira, no geral, houve concordância nos critérios utilizados e foi perceptível que

os argentinos possuem um bom histórico de equitação o que deixa os conceitos claros. “Isso já era esperado e o desempenho não foi surpresa.” A principal dificuldade encontrada pelos participantes foi na quantificação do julgamento teórico em notas, afirma.

Freio de Ouro

Entre os criadores e jurados presentes no curso, os 16 argentinos e 12 uruguaios com melhor pontuação foram considerados aprovados e serão incluídos na Lista 2 Oficial do Freio de Ouro. De acordo com Ferreira, alguns também serão indicados para credenciadoras brasileiras e para secretariar provas importantes do circuito. Confira abaixo a lista completa dos aprovados.

Uruguai Com o sucesso do evento no Uruguai, assim como já havia ocorrido no curso na Argentina, foi discutida a possibilidade de uma sequência e até mesmo da realização de algo semelhante no Paraguai. De acordo com Borges, a intenção é disseminar efetivamente esse conhecimento pelo Cone Sul e mostrar o potencial da prova como ferramenta de seleção. “O curso foi bastante válido pelo interesse dos criadores do Uruguai, pela parceria no Freio de Ouro há muitos anos. Cada

vez mais eles têm interesse neste modelo de seleção”, descreve. Segundo o ministrante, a participação de muitos jovens chamou a atenção, mostrando que as novas gerações de crioulistas uruguaios está empenhada na seleção da raça. “Eles têm uma cultura de cavalo muito forte e partilharam desse conhecimento com a gente. Só passamos a eles as particularidades do Freio e alguns detalhes específicos do julgamento.” Na avaliação de Suñe, que reforçou as palavras de Borges sobre o conhecimento e a cultura do cavalo dos criadores argentinos e uruguaios, o mais importante foi conscientizar os interessados da importância do julgamento. “Dando notas e levantando placa, o pessoal sentiu a responsabilidade e a dificuldade de julgar uma prova”, diz. O diretor afirma que não foram surpresa a qualidade e a sabedoria dos participantes já que, na sua maioria, são pessoas do campo, que andam a cavalo e que têm acompanhado a prova e o seu regulamento. “Eles estão de parabéns, nós agradecemos a iniciativa e o apoio das associações de criadores. Existe o interesse agora de que esses aprovados passem a atuar nas nossas credenciadoras, já que precisamos de novos jurados nas nossas listas, e também no Uruguai, que não vai

Funcionários participam de integração em Rio Grande Rio Grande/RS. O dia 30 de novembro foi uma sexta-feira atípica para os funcionários da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A rotina de trabalho foi substituída por um Encontro de Integração no Centro de Treinamento Zeca Macedo, em Rio Grande/RS. Planejada pela gestão administrativa da ABCCC, a atividade foi organizada pela Ampla Gestão de Pessoas. Logo cedo os cerca de 50 colaboradores da entidade partiram de Pelotas em direção ao município vizinho. No local, foram recebidos pelo criador e ginete Freio de Ouro José Fonseca Macedo que mostrou como funciona o treinamento dos cavalos desde a chegada no Centro e falou do empenho na criação dos animais. Além disso, conceitos básicos de doma e manejo foram abordados

Foto Débora Borba

O ginete Zeca Macedo e profissionais da área falaram da lida com cavalos

pelo gerente técnico de Eventos da ABCCC, Ibsen Pacheco Votto, que contou com o apoio do superintendente substituto do Serviço de Re-

gistro Genealógico (SRG), Vilson Cardoso de Aguiar. Os dois fizeram demonstrações e esclareceram dúvidas sobre o vocabulário típico

crioulista e o material utilizado na lida com os animais. O superintendente do Serviço de Registro Genealógico, Rodrigo Rodrigues Teixeira, falou sobre a transferência de embriões e respondeu questões referentes ao registro e à regulamentação dos procedimentos. Ao final, Macedo disponibilizou um cavalo para que os participantes pudessem montar e ter um contato mais próximo com os animais. Conforme explica a diretora da Ampla, Sibele Valente, o encontro começou a ser planejado cerca de dois meses antes e priorizou a integração da equipe com os colegas e com a realidade do meio em que atuam. “Conhecer de perto o que envolve a criação e o treinamento de um cavalo Crioulo aproxima-os das pessoas que são atendidas pela Associação”, ressalta.

precisar levar jurados daqui”, finalizou.

Aprovados Argentina

Nestor Benedetti

Rodrigo Diaz de Vivar Ricardo Matho Alejo Matho

Mariano Oneto

Eduardo Pieroni Eduardo Tapia

Frederico Arguielles Carlos Cattani

Leandro Decotto

Martin Diaz Rivero Carlos Milicevic Ignácio Nicotra Ivan Vesprini

Sandro Vesprini

Sandro Miguens Uruguai

Oscar Aycaguer

Gonzalo Barlocci Ariosto Lopez

Ignacio Lussich

Juan Ignacio Montans Diego Musto

Guilhermo Sanguinetti German Sapelli

Luiz Pedro Sapelli Enrique Castells

Juan Miguel Vivo

Martin De La Peña

Descontração e reflexão

Após as lições do mundo crioulista e um almoço de confraternização, os funcionários foram recebidos pelo administrador e facilitador da Associação Brasileira de Recursos Humanos, Sérgio Pureza, que propôs um treinamento ao ar livre. Os participantes foram divididos em quatro equipes identificadas por cores e participaram de gincana em que eram desafiados a cumprir provas que levavam a reflexões sobre o convívio no ambiente de trabalho. A atividade demandou a colaboração de todos, lembrando a importância de atuar em equipe, e aproveitou o espaço verde do Centro de Treinamento para descontrair e relaxar os funcionários da ABCCC.


8

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

Anuário 2012 começa a ser distribuído este mês Reprodução ABCCC

Max Cirne

Mais um ano de história da raça crioula ganha registro nas páginas do tradicional anuário da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O material, produzido pela Fernovi Editora, acompanha através de fotos e reportagens jornalísticas os principais eventos e fatos marcantes do ciclo 2012.

A partir da primeira quinzena de dezembro, a publicação chega como presente de final de ano aos associados e oferece algumas novidades para seus leitores: aumento no número de páginas, maior destaque para os artigos técnicos e mudança de papel e capa, além de ser envolvido em uma caixa especial alusiva aos 80 anos da entidade. O material também estará à venda por R$ 100,00 na loja virtual www.lojacavalocrioulo.com.br. A Fernovi Editora possui uma longa parceria com a ABCCC, firmada desde a década de 1970 período em que os anuários eram publicados com o título de Revista Raça Crioula. Entre seus trabalhos importantes junto à instituição, encontram-se as duas edições lançadas no ano do cinquentenário: no janeiro comemorativo à data e, em setembro, após a Expointer. De 2000 a 2008, foram responsáveis pelas publicações anuais. Após uma

Time de jurados do la Rienda aumenta Com o crescimento da manada e cada vez mais criadores, proprietários e usuários do cavalo Crioulo, vem crescendo também o gosto pelas modalidades esportivas importadas dos países vizinhos. Após a incorporação e o desenvolvimento da Paleteada Internacional e do Enduro, o Movimiento a la Rienda conquista mais e mais crioulistas a cada ano. Foi pensando nesta expansão que a subcomissão da modalidade na Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) preparou mais criadores para o time de jurados brasileiros da prova. A partir desse ano serão oito os habilitados a julgar etapas classificatórias à Final Na-

trabalho não foi só na confecção do impresso, teve ainda a participação de jornalistas, fazendo matérias e reportagens fotográficas. Um envolvimento ainda maior”, salienta. A relação com a associação é exaltada por Fernando. “Nos sentimos orgulhosos e satisfeitos com todos esses anos de relacionamento com a ABCCC. Brincamos que somos criadores de cavalos, só que em papel e tinta. É trabalhar bem o anuário como faz um ginete. E se esforçar para um bom resultado”, conclui.

Páginas crioulas

Material que reúne os eventos mais marcantes do ano foi produzido pela Fernovi Editora

interrupção da prestação de serviços, a parceira retornou esse ano para reformular o projeto. Um dos diferenciais que Fernando e Leandro Viera, diretores da editora, adiantam é a inclusão da marca ao lado do nome do criador e do expositor, na legenda dos animais. “Possibilita uma rápida visualização das informações das páginas, facilitando a identificação dos vencedores”, explica Leandro. Envolvidos com o projeto gráfico e com as matérias jornalísticas, cional do La Rienda, promovida todos os anos durante a Expointer. Para aumentar a lista de juízes da prova, a subcomissão promoveu um treinamento durante a Expointer 2011. O evento contou com uma palestra do presidente da Comissão de Mo-

a equipe da Fernovi debruçou-se sob o material durante os meses de maio a novembro deste ano. Leandro comenta que o processo entra em ebulição já no início do trabalho. “É um processo que precisa se dedicar full time. Abre-se mão da vida pessoal e vive-se o mundo do cavalo Crioulo. Tem muita adrenalina”, comenta. A editora passou a ter uma contribuição extra ao produzir os textos. “Tivemos oportunidade de ir a campo e fazer reportagens. O vimiento a La Rienda, da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos da Argentina, Luis Bustos. Os 20 participantes também foram para a pista acompanhar o andamento da final do 2º Campeonato Brasileiro de Movimiento La Rienda. (Maysa Maciel)

Jurados aptos Luís Rodolfo Machado (Taquara/RS)

Miguel Voss (Blumenau/SC)

Pedro Móglia (Bagé/RS)

Vicente Mafra

Vinícius Kruger (Guarapuava/PR)

João Vicente de Sá

Ronaldo Kreuch (Joinville/SC)

Carlos Loureiro de Souza (Bagé/RS)

Dois eventos importantes, registrados no anuário, marcam o ciclo 2012: a Expo FICCC e a Expointer, com foco nos 80 anos da ABCCC. Segundo a primeira-secretária da entidade e coordenadora executiva da publicação, Elisabeth Lemos, o direcionamento ainda foi conferido aos demais acontecimentos do ano. “Todos resultados, trabalhos sobre o que ocorreu de mais relevantes na raça, balanço da gestão apresentado pelos vice-presidentes, todas as fotos que conseguimos em colaboração com os núcleos”, cita parte do conteúdo. Outro destaque evidenciado por Elisabeth foi o retorno das galerias com imagens dos criadores e suas famílias, incluindo os filhos dos associados, representando o futuro da

Anuidade vence no dia 27 A cobrança referente à Anuidade 2013 já está sendo emitida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O valor foi ajustado conforme a variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGPM), que totalizou o cumulado de 6,76% no período. O vencimento da anuidade será no dia 27 de dezembro e, este ano,

Veja tabela de valores

Foto Débora Borba - Arquivo ABCCC

Sócio-contribuinte

A partir deste ano modalidade terá oito habilitados a julgar as etapas classificatórias

Modalidade Parcela única Em três vezes Em 12 vezes

Sócio-aspirante Modalidade Parcela única Em três vezes Em 12 vezes

raça. “A ABCCC é uma associação muito grande, mas não perde seu comprometimento com a família crioulista”, afirma. Mais uma seção que retorna é a internacional, com notícias dos países integrantes da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos: Argentina, Uruguai e Paraguai. Entre os assuntos presentes no documento estão as exposições de primavera e outono, classificatórias, passaportes, marcha de resistência, rédeas, tabelas com números oficiais de registro e eventos. Para a coordenadora executiva, a publicação é muito importante para a raça. “Não é só para ser lido uma vez. Servirá ao longo dos anos. É, também, uma fonte de pesquisa”, define.

Novidade O anuário 2012 foi coordenado pela gestão do presidente Manuel Luís Sarmento. A próxima publicação vem sob o comando da atual gestão que propõe uma grande novidade quanto à data de distribuição. Conforme explica o vice-presidente de Comunicação e Marketing, José Luís Laitano, em 2013 o anuário será lançado no primeiro dia do Freio de Ouro, durante a Expointer. “O material terá mais resultados agregados, contemplando inclusive as novas modalidades, os rankings e parciais”, ressalta. quem não escolher uma das formas de pagamento listadas até esta data terá o valor parcelado automaticamente em 12 vezes e a primeira parcela já estará vencida em janeiro. Tanto os sócios-contribuintes quanto os sócios-aspirantes poderão escolher uma entre três modalidades: em parcela única, em três vezes reajustáveis ou em 12 vezes fixas. Todas as opções apresentam desconto quando pagas até o vencimento. Quem optar pela parcela única após o dia 27 de dezembro não terá o benefício do desconto e deverá efetuar o pagamento até 3 de janeiro direto na sede ABCCC.

Valor R$ 799,00 1ª de R$ 267,00 R$78,00

Até o vencimento (27/12) R$ 748,00 R$ 259,00 R$ 73,00

Valor R$ 399,00 1ª de R$ 133,00 R$ 41,00

Até o vencimento (27/12) R$ 374,00 R$ 130,00 R$ 38,00


10

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

Maior premiação da modalidade marca criação do Rédeas de Ouro Larissa Rilho Munhoz

Há dez anos, o cavalo Crioulo vem trabalhando no desenvolvimento da modalidade de Rédeas e demonstra seu desempenho nas provas Potro do Futuro e Campeonato Nacional de Rédeas. A partir do ciclo 2013, as duas competições irão compor um único e grandioso evento que concederá

a maior premiação já distribuída em provas da modalidade no país.

A união ocorrerá pela primeira vez em setembro de 2013, em local ainda não definido. Além de reunir na mesma semana as duas provas, o evento concentrará as etapas de cada campeonato. Segundo o coordenador da Subcomissão de Rédeas e autor do novo projeto, Antônio

Correa, o formato foi inspirado na Copa Querência, que obteve muito êxito dentre os campeonatos da modalidade e tem como objetivo atrair mais participantes e aumentar o público espectador. “Queremos que nessa semana as pessoas durmam e acordem pensando no Rédeas de Ouro”, conta. O nome do mais recente lançamento da marca Cavalo

Crioulo faz propositadamente referência à mais famosa prova da entidade, revela Correa. O Freio de Ouro é reconhecido internacionalmente como o campeonato legitimador da raça, do qual saem os melhores e mais valorizados exemplares. Dessa forma, a escolha visou uma pronta identificação da modalidade rédeas com o Cavalo Crioulo. Foto Douglas Saraiva

Diretoria se reúne com leiloeiros Pelotas/RS. Visando estreitar os laços entre a entidade e o criador, qualificando o contato com novos usuários e proprietários, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) realizou encontro com representantes das principais leiloeiras promotoras de remates da raça. A reunião, que teve a presença de integrantes da diretoria da entidade, ocorreu na sede da ABCCC em Pelotas/RS no dia 21 de novembro. Na ocasião, o presidente da ABCCC, Mauro Ferreira, junto ao vice-presidente de Comunicação e Marketing, José Laitano, e à primeira-secretária, Elisabeth Lemos, apresentou aos presentes as ações e os projetos que estão previstos pela diretoria para serem implementados nas próximas temporadas. Os gestores também ouviram das empresas sugestões de qualificação na relação associação/ criador e no atendimento aos novos interessados na raça.

Projetos previstos pela entidade foram apresentados aos presentes

De acordo com a secretária, na abertura do encontro o presidente apresentou aos presentes dados gerais sobre a raça e a Associação, com projeções para os próximos anos. Ferreira afirmou que as leiloeiras fazem parte de um segmento importante e que, dentro da proposta da entidade de ampliar o mercado do cavalo Crioulo nas demais

Carta do Leitor A partir desta edição, o Jornal Cavalo Crioulo abre aos seus leitores este novo espaço. A intenção é reproduzir aqui, na seção Carta do Leitor, opiniões, sugestões, críticas e elogios enviados para a ABCCC através do e-mail jcc@abccc.com. br. Participe!

regiões do país, podem contribuir para incrementar a efetividade da raça nestas localidades. Foi solicitado pelos gestores que as empresas forneçam à ABCCC os dados de cadastro de cada novo interessado que venha a adquirir o seu primeiro cavalo da raça a fim de aproximar a Associação dos mesmos. Para complemen-

Foto Divulgação

Cavalgada

Meu nome é Edison Corleta e estou enviando uma foto da cavalgada do dia 12 de outubro em ação de graças a Nossa Senhora Aparecida, padroeira do Brasil e protetora dos vaqueiros (ginetes), realizada em Roraima. Esta foi minha terceira participação

com meu garanhão Herdeiro do Forte São Joaquim aqui na cidade de Boa Vista. A primeira foi no dia 13 de

setembro na abertura da Semana Farroupilha e no dia 20, o Dia do Gaúcho. Esta cavalgada da foto foi a maior já realizada em

tar a acolhida o departamento de Comunicação e Marketing, coordenado por Laitano, produzirá um kit com produtos de mídia e o manual do criador que será enviado a cada novo proprietário. Elisabeth Lemos descreve ainda que as empresas entenderam o pedido da entidade e se mostraram sensíveis, comprometendo-se

solo roraimense e entre os quase cem cavalos, a maioria era quarto de milha, mangalarga, apaloosa, pôneis e lavradeiros (cavalo típico do lavrado e com vários exemplares ainda selvagens no Estado). Enfim, o Herdeiro era o único Crioulo, com direito a pilchas e arreios do Sul estilo Freio de Ouro comprado em Camaquã - minha terra, onde tenho criação. Na foto carrego a bandeira de Roraima onde resido desde 1993. Sou médico veterinário e estou trabalhando para a raça difundir no estado. Em 5 de janeiro de 2011 chegou um caminhão

Inscrições As inscrições devem ocorrer entre agosto e setembro do próximo ano e alguns detalhes ainda estão sendo definidos, portanto, o regulamento do evento e instruções para efetuar as inscrições serão divulgadas posteriormente no site da ABCCC e no Jornal Cavalo Crioulo. em colaborar com os dados solicitados. Os leiloeiros aproveitaram também para expor situações que, na sua visão, representam entraves à expansão como problemas no transporte dos animais comercializados, dificuldades nas transferências e no acesso às informações da entidade. Neste sentido, a ABCCC expôs o projeto de criação de um hotsite com dicas a quem quiser adquirir com segurança o seu primeiro animal e reforçou às empresas que orientem os seus clientes a sempre verificarem a situação legal de cada animal, antes de proceder a compra. Além disso, salientou que promoverá uma interação maior com as empresas, informando sobre eventos diferenciados e agenda em locais de fomento.

Empresas presentes Na reunião, estiveram presentes representes das seguintes leiloeiras: Casarão Remates, Knorr Leilões, Província Remates, Trajano Silva Remates, Crioulo Remates, Mape Leilões, Premier Leilões, Tellechea e Bastos Leilões, PH Negócios Rurais além do leiloeiro Fábio Crespo. (Douglas Saraiva)

com 17 animais que trouxe de Camaquã e já temos um pequeno número de criadores da raça aqui. Tenho a satisfação de compartilhar estes momentos com vocês pois sou apaixonado pelo cavalo Crioulo e não medi esforços para trazer estes exemplares ao estado. O Herdeiro já participou de vaquejada trabalhando como esteira e agora está em repouso na reprodução. Espero que divulguem este momento que foi ímpar na minha vida. Obrigado Edison Corleta


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

11

Tabelas indicam pontuação parcial dos rankings por região Douglas Saraiva

Lançada no mês de outubro pelo presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Mauro Ferreira, a premiação aos rankings regionais já motiva e

enche de estímulo os crioulistas mais efetivos em eventos oficiais da raça. Como estímulo à participação, os dois mais pontuados do ciclo receberão troféus e os cinco primeiros terão o nome divulgado nos veículos de comunicação da entidade.

Para incentivar ainda mais os competidores, a ABCCC divulgou uma parcial com os criadores mais pontuados até o momento. Os resultados, estratificados por uma das oito regiões funcionais da associação individualmente, mostram os participantes mais assíduos nas

modalidades funcionais, morfológicas e na copa do criador - ranking que engloba os outros dois. Além do prêmio inédito, o regulamento da Copa dos Criadores sofreu uma pequena modificação. Na soma das pontos morfológicos e funcionais será exigido que no

mínimo uma terça parte dos pontos seja proveniente de uma das áreas (morfológica ou funcional), exigindo das cabanhas premiadas um perfil equilibrado entre morfologia e função. A pontuação de uma não poderá ultrapassar o dobro da outra.

RANKING REGIONAL - COPA COL.

1 2 3 4 5

1 2 3 4

1 2 3 4

1 2 4 5

1 2 3 4 5

1 2 3

1 2 3 4 5

CRIADOR

REGIÃO 01

LAURO CARDOSO TERRA E FILHOS CÉSAR AUGUSTO RABASSA HAX CARLOS SANTOS SILVEIRA DE ÁVILA RÔMULO FERNANDES FLÓRIO ERONI VAZ MADRUGA

REGIÃO 02

MÁRIO MOGLIA SUÑE OSWALDO DORNELLES PONS GONÇALO PORTO SILVA FREDERICO WOLF HERNANI TAUNAY ANGELI

REGIÃO 03

FLAVIO BASTOS TELLECHEA TELMO MOTTA JÚNIOR AGRO PECUÁRIA SCHWANCK LTDA. NESTOR M.JARDIM NETO/MARIA L.F.JARDIM CÁSSIO SOUZA BONOTTO

REGIÃO 04

ÉMERSON PEUKERT SCHAEDLER JACSON TIAGO DE SOUZA SILVA RODRIGO BASTOS DA SILVA CABANHA JOSÉ ATÍLIO MARCANTONIO MURICY MÁRCIA REGINA GONSALVES DE CASTRO

REGIÃO 05

FERNANDO EVERS ANDRÉ LUIZ NARCISO ROSA DARLEI HESS DÉCIO BOGO ADELMO HESS

REGIÃO 06

MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND ALTEMO GOMES DE OLIVEIRA PARCERIA TRÊS ESTÂNCIAS CARLOS ALBERTO PADILHA DE ÁVILA EVALDO FRANCISCO DA ROSA

REGIÃO 07

MARIANO LEMANSKI OTTO JAYME BECKERT JADER, MICHEL E IVONEI ALBERTI SÉRGIO ALVES TEIXEIRA AVELINO A.VIEIRA NETO/FRANCISCO J.VIEIRA

ESTABELECIMENTO

MUNICÍPIO

P. Func.

P. Morf.

Total

ESTÂNCIA TAMANCA CABANHA REBULIÇO FAZENDA SÃO CARLOS CABANHA ICHU CABANHA ESPERANTO

SANTA VITÓRIA DO PALMAR - RS PELOTAS - RS PEDRAS ALTAS - RS CHUÍ - RS RIO GRANDE - RS

8 9 6 4 4

16 8 6 5 4

24 17 12 9 8

CABANHA CAMPANA CABANHA TUPAMBAÉ ESTÂNCIA DON MARCELINO CABANHA SÃO DESSO CABANHA GARRUCHO

BAGÉ - RS DOM PEDRITO - RS LAVRAS DO SUL - RS DOM PEDRITO - RS SÃO SEPÉ - RS

37 32 13 14 11

32 27 17 16 12

69 59 30 30 23

CABANHA PAINEIRAS FAZENDA DON TEJÚ CABANHA MALKE CERRITO CABANHA ITAPORORÓ CABANHA ITAÓ

URUGUAIANA - RS SÃO BORJA - RS URUGUAIANA - RS ALEGRETE - RS SANTIAGO - RS

33 18 13 8 10

21 15 18 17 15

54 33 31 25 25

CABANHA SANTA JUVITA ESTÂNCIA GUARDA VELHA CAPÃO DA DIVISA CABANHA DA MACENA CABANHA SANTA CINILDA

BOA VISTA DO CADEADO - RS GENTIL - RS CRUZ ALTA - RS VACARIA - RS CHIAPETTA - RS

9 6 9 6 7

17 12 9 11 6

26 18 18 17 13

CABANHA DIVINA ALIANÇA ESTÂNCIA GUAPURUMA ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS CABANHA VILLA VERDE ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS

CANOINHAS - SC NAVEGANTES - SC BARRA VELHA - SC JARAGUÁ DO SUL - SC BARRA VELHA - SC

8 8 4 4 6

13 6 9 6 3

21 14 13 10 9

CABANHA MAUFER ESTÂNCIA DO CARRACHI FAZENDA TRÊS ESTÂNCIAS CABANHA INVERNIA ESTÂNCIA LIBERDADE

CRUZEIRO DO SUL - RS TRAMANDAÍ - RS TAQUARA - RS MOSTARDAS - RS ROLANTE - RS

31 6 5 7 5

17 9 10 5 7

48 15 15 12 12

ESTÂNCIA SÃO RAFAEL RANCHO J B CABANHA SANTA CARMELITA CABANHA JUQUIÁ FAZENDA CAPELLA

BALSA NOVA - PR PALMEIRA - PR TIBAGI - PR GUARAPUAVA - PR PINHAIS

31 17 7 7 3

59 16 7 3 3

90 33 14 10 6


12

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Por dentro da ABCCC

RANKING REGIONAL - MORFOLÓGICO COL.

EXPOSITOR

1

RANKING REGIONAL - FUNCIONAL

ESTABELECIMENTO

MUNICÍPIO

PONTOS

LUGAJO AGRICULTURA E PECUÁRIA LTDA.

FAZENDA SÃO JOÃO

SÃO LOURENÇO DO SUL - RS

83

2

RUBENS ELIAS ZOGBI

ESTÂNCIA DA CARAPUÇA

CRISTAL - RS

52

3

PIETRO E GIULIANO PEREIRA ZANETTI

FAZENDA LISCANO

ARROIO GRANDE - RS

41

4

LUIZ CARLOS DA SILVA CARVALHO JUNIOR

ESTÂNCIA GUANABARA

RIO GRANDE - RS

27

5

FÁBIO LANGLOIS RUIVO

CABANHA RECALADA

PELOTAS - RS

26

REGIÃO 01

REGIÃO 02 1 2

MARCELO REZENDE MÓGLIA

CABANHA CALA BASSA

BAGÉ - RS

42

ROBERTO SIDNEY DAVIS JÚNIOR

AGROPECUÁRIA INFINITO LTDA

SÃO SEPÉ - RS

33

LEÔNIDAS BURTET

AGROPECUÁRIA BURTET

CACHOEIRA DO SUL - RS

33

4

MÁRIO MOGLIA SUÑE

CABANHA CAMPANA

BAGÉ - RS

32

5

OSWALDO DORNELLES PONS

CABANHA TUPAMBAÉ

DOM PEDRITO - RS

27

REGIÃO 03 1

JOSÉ INÁCIO E VINÍCIUS FREITAS

ESTÂNCIA ESCONDIDA

ALEGRETE - RS

RECONQUISTA AGROPECUÁRIA LTDA.

ALEGRETE - RS

26

3

EDUARDO MACEDO LINHARES

ESTÂNCIA SÃO PEDRO

URUGUAIANA - RS

24

4

FLAVIO BASTOS TELLECHEA

CABANHA PAINEIRAS

URUGUAIANA - RS

21

5

MARCELO BOMFIGLIO MARÇAL

ESTÂNCIA SANTA ALICE

ROSÁRIO DO SUL - RS

18

AGRO PECUÁRIA SCHWANCK LTDA.

CABANHA MALKE CERRITO

URUGUAIANA - RS

18

CIRO MANOEL CANTO DE FREITAS

CABANHA SÃO MARCOS

ALEGRETE - RS

18

REGIÃO 04 1

FAZENDA BOA VISTA

CABANHA BOA VISTA

VACARIA - RS

51

2

SEMENTES E CABANHA BUTIÁ LTDA

CABANHA BUTIÁ

PASSO FUNDO - RS

24

3

HENRIQUE JOSÉ DE QUEIROZ MARIM TEIXEIRA

CABANHA ÁGUA FUNDA

JÚLIO DE CASTILHOS - RS

20

4

VILSON AOZANE BILIBIO

FAZENDA TRÊS PINHAIS

CRUZ ALTA - RS

17

ÉMERSON PEUKERT SCHAEDLER

CABANHA SANTA JUVITA

BOA VISTA DO CADEADO - RS

17

JADER LUÍS PICCIN

CABANHA SENDERO

ESMERALDA - RS

15

LUIZANTERO PIMENTA PEIXOTO

ESTÂNCIA TARUMÃ

JÚLIO DE CASTILHOS - RS

15

1

ANDRÉ RICARDO SOUTO MAIOR

CABANHA MAIOR

PAINEL - SC

25

2

FRANCISCO CARLOS HABOWSKY

CABANHA BELA ALIANÇA

SÃO BENTO DO SUL - SC

17

3

SANDOVAL CARAMORI

CABANHA CAÇADOR

ÁGUA DOCE - SC

15

4

OSVALDO E RENATO VACINALETTI

CABANHA MAPUCHE

POMERODE - SC

13

FERNANDO EVERS

CABANHA DIVINA ALIANÇA

CANOINHAS - SC

13

REGIÃO 06 2

5

CABANHA FAZENDA DA SERRA

CANELA - RS

23

MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND

CABANHA MAUFER

CRUZEIRO DO SUL - RS

17

JOÃO CARLOS MEDEIROS

CABANHA RESERVADA

CAPELA DE SANTANA - RS

17

ROBERTO AUGUSTO SCHEID

CABANHA MARUPÁ

SÃO FRANCISCO DE PAULA - RS

17

RODRIGO, ADEMAR E MARIO CASTELLI

CABANHA GUAMIRIM

FONTOURA XAVIER - RS

16

REGIÃO 07 MARIANO LEMANSKI

ESTÂNCIA SÃO RAFAEL

BALSA NOVA - PR

59

2

EVALDO MENDES TABORDA

CABANHA SANTA LUZIA DO IMBUIAL

CURITIBA - PR

41

3

ARISON JUNG

CABANHA RIBEIRÃO BONITO

GUARAPUAVA - PR

24

4

RICARDO GUIMARÃES PEREIRA

FAZENDA JERIVÁ

CONSELHEIRO MAIRINCK - PR

19

5

GER ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES S/A

CABANHA VALENTE

PORTO AMAZONAS - PR

18

ELISEU DA SILVA TABORDA RIBAS

CABANHA CARATUVA

ARAUCÁRIA - PR

18

REGIÃO 08 JAYME MONJARDIM MATARAZZO

CABANHA VILLA MATARAZZO

AMPARO - SP

EDMOND CHAKER FARHAT JÚNIOR

FAZENDA JEQUITIBÁ

ITATINGA - SP

14

3

ZULEIKA BORGES TORREALBA

CABANHA DA MAYA

RIO DE JANEIRO - RJ

11

4

LUIZ DE ALENCAR ARARIPE JUNIOR

FAZENDA BOQUEIRÃO

AREAL - RJ

9

FAZENDA RANCHO GRANDE

MOCOCA - SP

ISABEL SAMPAIO MOREIRA PIEGAS

RUBENS ELIAS ZOGBI

ESTÂNCIA DA CARAPUÇA

CRISTAL - RS

18

2

PAULINO E AGENOR ÁVILA COSTA

CABANHA SANTA ANGÉLICA

PEDRAS ALTAS - RS

14

3

FERNANDO RODRIGUES AFFONSO

ESTÂNCIA BOA VISTA

JAGUARÃO - RS

13

4

AGROPECUÁRIA ANDRADE LIMA LTDA.

CABANHA 3J

PELOTAS - RS

12

5

JOÃO ALBERTO DUTRA SILVEIRA

ESTÂNCIA SANTO ANTÔNIO

JAGUARÃO - RS

11

1

1

6

REGIÃO 01

REGIÃO 02

MÁRIO MOGLIA SUÑE

CABANHA CAMPANA

BAGÉ - RS

37

2

OSWALDO DORNELLES PONS

CABANHA TUPAMBAÉ

DOM PEDRITO - RS

32

3

FERNANDO DORNELLES PONS

CABANHA CAPANEGRA

DOM PEDRITO - RS

31

4

MARCELO REZENDE MÓGLIA

CABANHA CALA BASSA

BAGÉ - RS

20

5

VOLMIR JOSÉ COLLA

CABANHA COLA CRIOULA

PANTANO GRANDE - RS

18

FLAVIO BASTOS TELLECHEA

CABANHA PAINEIRAS

URUGUAIANA - RS

33

MANOEL FRANCISCO ZIRBES RODRIGUES

CABANHA SANTA CAMILA

BARRA DO QUARAÍ - RS

18

TELMO MOTTA JÚNIOR

FAZENDA DON TEJÚ

SÃO BORJA - RS

18

CONDOMÍNIO IRMÃOS ZAMBRANO

CABANHA RINCÃO DOS XUCROS

ROSÁRIO DO SUL - RS

18

ANTONIO MARTINS BASTOS FILHO

CABANHA SÃO BIBIANO

URUGUAIANA - RS

13

AGRO PECUÁRIA SCHWANCK LTDA.

CABANHA MALKE CERRITO

URUGUAIANA - RS

13

FERNANDO FABRÍCIO DE FARIA CORRÊA

ESTÂNCIA AURORA

URUGUAIANA - RS

12

FAZENDA BOA VISTA

CABANHA BOA VISTA

VACARIA - RS

10

ÉMERSON PEUKERT SCHAEDLER

CABANHA SANTA JUVITA

BOA VISTA DO CADEADO - RS 9

CONRADO BAÑOLAS FERREIRA

AGROPECUÁRIA TABOÃO

BOA VISTA DO CADEADO - RS 9

RODRIGO BASTOS DA SILVA

CABANHA CAPÃO DA DIVISA

CRUZ ALTA - RS

9

GUILHERME E RAFAEL PEIXOTO DE BARROS

CABANHA NOVA ESTRELA

JÚLIO DE CASTILHOS - RS

7

MARCOS LUIS VENDRAMIN ÁVILA

CABANHA DO IPÊ

LAGOA VERMELHA - RS

7

NELVIR JOSÉ ZARDIN

CABANHA NZ

IJUÍ - RS

7

MÁRCIA REGINA GONSALVES DE CASTRO

CABANHA SANTA CINILDA

CHIAPETTA - RS

7

CLARYNTHO HERTER SALLES PINTO

CABANHA SÃO FELIPE

QUEVEDO - RS

6

JACSON TIAGO DE SOUZA SILVA

ESTÂNCIA GUARDA VELHA

GENTIL - RS

6

JOSÉ ATÍLIO MARCANTONIO MURICY

CABANHA DA MACENA

VACARIA - RS

6

MAURICIO ACATROLLI

AGROPECUÁRIA ACATROLLI

PALMEIRA DAS MISSÕES - RS 6

ALAOR MARTINS DUARTE E FILHO

CABANHA DO CAPÃO ALTO

VACARIA - RS

6

HENRIQUE WAIHRICH NETO

CABANHA DOS TRONCOS

JÚLIO DE CASTILHOS - RS

6

SEMENTES E CABANHA BUTIÁ LTDA

CABANHA BUTIÁ

PASSO FUNDO - RS

6

JOSÉ GOMES CEZAR E FILHO

AGRO-PECUÁRIA FORTALEZA

PALMEIRA DAS MISSÕES - RS 5

TIAGO MACHADO DE OLIVEIRA

FAZENDA DA PALMA

JÚLIO DE CASTILHOS - RS

5

ANDRÉ RICARDO SOUTO MAIOR

CABANHA MAIOR

PAINEL - SC

11

MARCELO ALEXANDRE

CABANHA QUINTA DOS GANCHOS GOVERNADOR CELSO RAMOS - SC 8

ANDRÉ LUIZ NARCISO ROSA

ESTÂNCIA GUAPURUMA

NAVEGANTES - SC

8

FERNANDO EVERS

CABANHA DIVINA ALIANÇA

CANOINHAS - SC

8

3

FRANCISCO CARLOS HABOWSKY

CABANHA BELA ALIANÇA

SÃO BENTO DO SUL - SC

7

4

CELSO LUIS RAFAELI

FAZENDA TAPERA DO TRIBUTO

LAGES - SC

6

ADELMO HESS

ESTÂNCIA TRÊS COXILHAS

BARRA VELHA - SC

6

JOSÉ TADEU TOAZZA

FAZENDA DONA ROSA

SANTIAGO DO SUL - SC

6

JOSÉ ADEMIR PEREIRA

CABANHA ESPIGÃO

CANOINHAS - SC

6

SANDOVAL CARAMORI

CABANHA CAÇADOR

ÁGUA DOCE - SC

5

CONDOMÍNIO AGROP. CABANHA CHAPARRAL

FAZENDA CHAPARRAL

JOINVILLE - SC

5

SÉRGIO ROBERTO ARRUDA

FAZENDA CAJURÚ

LAGES - SC

5

MAURÍCIO E FERNANDO LAMPERT WEIAND

CABANHA MAUFER

CRUZEIRO DO SUL - RS

31

2

CÂNDIDO LUIZ DE MORAES DUTRA

CABANHA MORADA NOVA

PALMARES DO SUL - RS

15

3

ANTÔNIO C.V.LONGARAY E HÉLDER M.LONGARAYFAZENDA JACARÉ

CAMAQUÃ - RS

12

4

ANTONIO JOSÉ ALVES DE MACEDO

CABANHA HULHA NEGRA

CAXIAS DO SUL - RS

11

JOSÉ EDUARDO BUENO

CABANHA ONICRON

NOVO HAMBURGO - RS

11

AC AGROPECUÁRIA LTDA.

CABANHA DO PONTAL

ARAMBARÉ - RS

10

1 2

4 1 2

3

4

5

2

5

1

1

REGIÃO 03

REGIÃO 04

REGIÃO 05

REGIÃO 06

REGIÃO 07

EMPREENDIMENTOS AGROPEC.RIO BONITO LTDA FAZENDA SANTA CRUZ

PONTA GROSSA - PR

33

2

MARIANO LEMANSKI

ESTÂNCIA SÃO RAFAEL

BALSA NOVA - PR

31

3

OTTO JAYME BECKERT

RANCHO J B

PALMEIRA - PR

17

4

NESTOR AUGUSTO/JORGE ROSAS DEMIATE JR.

CABANHA SANTO ONOFRE

PONTA GROSSA - PR

8

5

SÉRGIO ALVES TEIXEIRA

CABANHA JUQUIÁ

GUARAPUAVA - PR

7

JADER, MICHEL E IVONEI ALBERTI

CABANHA SANTA CARMELITA

TIBAGI - PR

7

JÚLIO CESAR PISSETTI

CABANHA DO TOPO DA SERRA

BALSA NOVA - PR

7

DÉLCIO RODRIGUES PEREIRA

HARAS ANCHIETA

GAMA - DF

6

JOÃO NESTOR MENDES ANTUNES

FAZENDA RIACHO FRIO

LUZIANIA - GO

6

CELESTINO DA SILVA JÚNIOR

HARAS E PECUÁRIA BIBARRENSE

DUAS BARRAS - RJ

6

JAYME MONJARDIM MATARAZZO

CABANHA VILLA MATARAZZO

AMPARO - SP

6

PASTORIL AGROP. COUTO MAGALHÃES S.A.

FAZENDA CAMPO ALEGRE

ÁGUA BOA - MT

4

SYLVIO GOMES RIBAS

FAZENDA SOSSEGO

SÃO JOÃO DA ALIANÇA - GO 4

PEDRO AUGUSTO SCARPELLINI WILKE

AGROPECUÁRIA SANTA AMÉLIA

SÃO JOÃO DA ALIANÇA - GO 4

MARCO ANTONIO DE MORAES MACHADO

CABANHA GALPÃO CRIOULO

PARAÍBA DO SUL - RJ

4

JOÃO HERRMANN NETO

CABANHA QUERO-QUERO

AVAÍ - SP

2

1

19

2

5

PONTOS

5

1

1

MUNICÍPIO

1

REGIÃO 05

CABANHA FAZENDA DA SERRA LTDA.

ESTABELECIMENTO

39

MARCELO TELLECHEA CAIROLI

1

EXPOSITOR

3

2

6

COL.

2

3

REGIÃO 08


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Freio de Ouro

13

Corrida por uma vaga no Freio 2013 requer planejamento Douglas Saraiva

A corrida pelo Freio de Ouro 2013 já começou e para quem não quiser ficar fora da maior prova de seleção da raça Crioula no país, o planejamento é indispensável. A fase de credenciadoras encerra em menos de quatro meses e uma boa sequência na etapa semifinal depende do quanto o trabalho está afinado com a agenda. Os custos e a logística pesam nesse momento e pensar com antecedência pode fazer a diferença no resultado final.

Para facilitar o processo, o Jornal Cavalo Crioulo traz aos criadores um calendário com as datas das credenciadoras restantes, abertas e de inéditos, no ciclo atual. A partir de abril, entram em cena as classificatórias por região, conforme a agenda da página 54.

CIDADE

PROVA

DATA

São Lourenço do Sul

Inéditos

21 a 23/2/2013

Arroio Grande

Inéditos

22 a 24/3/2013

Região 1

Santa Vitória do Palmar Pelotas

Canguçu Região 2

Aberta

Inéditos Aberta

22 e 23/2/2013 5 a 7/4/2013

26 a 28/4/2013

CIDADE Região 4 Nonoai

Passo Fundo Região 5

São Bento do Sul São José Joinville

Lavras do Sul

Aberta

1º a 3/2/2013

Região 6

São Gabriel

Aberta

6 e 7/4/2013

Esteio

Dom Pedrito Bagé

Região 3

Inéditos Aberta

1º a 3/3/2013 4 e 5/5/2013

Aberta

1º a 3/3/2013

Santa Rosa

Aberta

30 e 31/03/2013

Itaqui

Santa Cruz do Sul Região 7

Santana do Livramento Uruguaiana

Camaquã

Inéditos Aberta

1º a 3/3/2013

19 a 21/4/2013

Balsa Nova

Ponta Grossa Região 8

Papucaia/RJ

PROVA

DATA

Aberta

21 a 24/2/2013

Aberta

Aberta

Aberta Aberta

Aberta

16 a 18/5/2013

26 a 28/4/2013

5 a 9/6/2013

21 a 23/6/2013

18 a 20/1/2013

Aberta

15 a 17/3/2013

Inéditos

21 a 23/3/2013

Aberta

2 a 5/5/2013

Aberta

Aberta

27 e 28/4/2013

29 a 31/3/2013

Disputa equilibrada marca credenciadora de Alegrete Alegrete/RS. Dois exemplares apresentaram um verdadeiro espetáculo entre os dias 16 e 18 de novembro, durante a Credenciadora ao Bocal de Ouro da cidade gaúcha de Alegrete. Mantendo o equilíbrio e dando o melhor de si, os inéditos Jotace Tranca e Fantástico da Matarazzo levaram a primeira colocação e estão habilitados para a maior disputa de estreantes do cavalo Crioulo. A seletiva foi promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Alegrete e contou com o julgamento dos criadores Francisco Fleck, Jaime Bicca de Freitas e João Albino de Medeiros Farias. O técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Paulo Armando Solheid, foi o responsável pela prova. Entre as dez fêmeas participantes, a égua de cinco anos Jotace Tranca assumiu a ponta já na primeira etapa e se manteve até a última prova de campo. O animal é de propriedade de João Juraci Cantarelli e foi montada pelo ginete Onildo Nunes. Já entre os garanhões, foram oito os inscritos que tentaram vaga à próxima fase da disputa. Mesmo com a grande competitividade, Daniel Marim Teixeira conseguiu manter Fantástico da Matarazzo, de propriedade de Monjardim Matarazzo, na ponta e levou o primeiro lugar da prova. O jurado Francisco Fleck co-

menta que o evento foi organizado com excelência, oferecendo uma recepção acolhedora aos jurados e gado e pista excepcionais à prova. Segundo sua avaliação, além dos animais serem em sua maioria fêmeas, as éguas foram os exemplares que apresentaram maior qualidade, com destaque para a que despontou em primeiro lugar. “Ela tem ótima morfologia e, apesar de ser inédita, demonstrou já estar muito madura, sendo destaque em outras provas, inclusive na paleteada”, conta.

Confira os resultados Fêmeas 1º lugar Jotace Tranca, filha de Jotace João Balaio e Jotace Lamparina; criador e expositor João Juraci Cantarelli, Estância Eldorado, Uruguaiana/RS Ginete: Onildo Gonçalves Nunes. Nota final: 19,590 2º lugar Caçador 13 Caminera, filha de Relâmpago II da Tradição e Dançarina 616 de Santo Ângelo; criador e expositor Sandoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce/SC Ginete: Daniel Wairich Marim Teixeira. Nota final: 18,488 3º lugar

Buena Fé de São Antônio, filha de Verso da Ramada e Tieta de São Antônio; criador Fernando Malafaia Farinha e expositor Gabriela Zancanaro, Cabanha da Figueira, Panambi/RS Ginete: Charles Fagundes. Nota final: 18,003

4º lugar Amanda de São Pedro, filha de Mackenna Guindo e Ricoleta de São Pedro; criador e expositor Eduardo Macedo Linhares, Estância São Pedro, Uruguaiana/RS Ginete: Emerson Pereira. Nota final: 17,388

Machos 1º lugar Fantástico da Matarazzo, filho de Pozo Azul Deslinde e Cacho Graciosa; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Santo Antônio da Posse/SP Ginete: Daniel Wairich Marim Teixeira. Nota final: 18,832

3º lugar Xique Cimarron, filho de BT Jurado e Biluca 2073 da Tradição; criador e expositor Fernando Fabrício de Faria Correa, Estância Aurora, Uruguaiana/RS Ginete: Márcio Maciel. Nota final: 17,369 4º lugar

2º lugar Orelhano Ico, filho de Centenário do Batovi e Doriana Ico; criador Frederico Wolf e expositor Cabanha Dothi, Figueira/PR Ginete: Charles Fagundes. Nota final: 18,638

El Choclo da Invernia, filho de Largo da 3J e PO Soledad; criador Carlos Alberto Padilha de Ávila e expositor Juliano Bortolluzzi, Cabanha Tronco Velho, Marau/RS Ginete: Juarez Monzoni. Nota final: 16,353


14

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Freio de Ouro

Conjuntos de destaque na Credenciadora de Lagoa Vermelha Fotos Faby Mattos

Douglas Saraiva

Lagoa Vermelha/RS. A 11ª Feira do Cavalo, realizada no município de Lagoa Vermelha na região nordeste do Rio Grande do Sul, teve atrações para todos os públicos e atividades voltadas aos apreciadores das mais diversas modalidades. Entre os dias 9 e 11 de novembro foram promovidos uma Concentração de Machos e ainda Exposição Morfológica, Freio Jovem, Credenciadora ao Freio de Ouro, Crioulaço e um Remate, em agenda organizada pelo Núcleo Biriva de Criadores de Cavalos Crioulos.

O evento ocorreu no Parque de Exposições Comendador Érico Alves Lourenço de Lima e contou com a presença de vários criadores da região norte do estado e do sul catarinense. Além da tradição da prova, a boa premiação em dinheiro foi outro grande atrativo que estimulou a presença de 19 machos e dez fêmeas na Credenciadora. A sexta semifinal do Freio realizada pelo Núcleo foi julgada por Flávio de Borba Pereira, Lauro Varela Martins e Roither Bez Barzan e teve a supervisão do técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, Ricardo Guazzelli Martins. A prova teve animais de destaque e nível elevado, principalmente entre as fêmeas. Entre os destaques da categoria estavam duas éguas que ficaram entre as dez melhores do Freio de Ouro 2012, as filhas de Mackenna Guindo AS Malke Rancagua e a Bocal de Prata Ricoleta de São Manoel. Nos machos as participações de Capanegra Mapuche e RZ Reconcito da Carapuça também estiveram em evidência. Roither Barzan, que atuou pela primeira vez após a recente aprovação no Projeto Jurados Novos, salientou a parceria com os colegas de placa. “Considero que foi uma experiência muito proveitosa, principalmente pelo fato de poder julgar ao lado do Lauro e do Flavinho que são pessoas que têm um conhecimento extraordinário e me deixaram bem a vontade e seguro para realizar o julgamento”, diz. Sobre a seletiva, o jurado comentou que “entre os machos foi muito competitiva, com animais de bom nível que alternaram bastante de posições durante a prova, já as fêmeas tiveram uma prova de nível superior à dos machos, destacando as duas primeiras éguas que são animais realmente diferenciados dentro da raça e disputaram a prova ponto a ponto até a paleteada final”.

Confira o resultado Fêmeas

1º lugar

AS Malke Rancagua, filha de Mackenna Guindo e AS Malke Jóia Rara; criador Agropecuária Schwanck Ltda e expositor José Schutz Schwanck, Cabanha Malke, Uruguaiana/RS Ginete: Gabriel Marty. Nota final: 20,377 2º lugar

Ricoleta de São Manoel, filha de Mackenna Guindo e Ibiza de São Manoel; criador Ricardo Alvarez e expositor Volmir José Colla, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/RS Ginete: Antonieto Rosa. Nota final: 20,096 3º lugar AS Malke Rancagua, montada por Gabriel Marty, foi o melhor conjunto da prova na categoria fêmeas e obteve a primeira vaga na semifinal

Niazzi Cambona, filha de Jurado de Santa Adriana e Dama das Mercedes; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Fazenda Santa Marta, São Gabriel/RS Ginete: Lindor Collares Luiz. Nota final: 18,482 4º lugar

Ferrari Gravatá, filha de BT Lamborguine e Aquarela Gravatá; criador e expositor Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí/RS Ricoleta de São Manoel com Antonieto Rosa

Niazzi Cambona e Lindor Collares

Ferrari Gravatá com Rodrigo Garibaldi

Ginete: Rodrigo Garibaldi. Nota final: 17,867 Machos

1º lugar

Capanegra Mapuche, filho de Cincerro de Santa Angélica e Capanegra Alegria; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS Ginete: Roberto Carlos Ferraz Duarte. Nota final: 18,889 2º lugar

RZ Reconcito da Carapuça, filho de BT Lamborguine e Ing de Rosazul; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Cabanha Venâncio Amorim, Cabanha Venâncio Amorim, Major Gercino/SC

Ginete: Nei Galvao Lopes Ramos. Nota final: 18,522 3º lugar

Capanegra Mapuche, com Roberto Carlos Duarte, garantiu a participação na etapa classificatória com o primeiro lugar entre os machos

Comandante 690 Maufer, filho de Mananero Jalisco e Jacarandá Raya; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Elemar de B. Martins e Vânia P. de Almeida, Cabanha Martins, Eldorado do Sul/RS Ginete: João Furtado. Nota final: 18,290 4º lugar

Vencedor AA, filho de Pergaminho AA e Hormiga Negra AA; criador Leandro Amaral e expositor Austo Falcão, Uruguaiana/RS RZ Reconcito da Carapuça e Nei Ramos

Comandante 690 Maufer com João Furtado

Vencedor AA e Gabriel Marty

Ginete: Gabriel Marty. Nota final: 17,778


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Freio de Ouro

15

Competição de inéditos reúne ginetes experientes Fotos Fagner Almeida

Esteio/RS. Os crioulistas da região metropolitana do Rio Grande do Sul puderam apreciar toda a funcionalidade do cavalo Crioulo no final de semana de 16 a 18 de novembro, em Esteio. A credenciadora de inéditos do município reuniu 27 animais (13 fêmeas e 14 machos) no Parque de Exposições Assis Brasil, pista de uma das maiores disputas da raça: o Freio de Ouro.

A seletiva ao Bocal de Ouro, promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região, contou com julgamento de Álvaro Dumoncel, Fábio Muricy Camargo e Marco Antônio Stumpf e reuniu grandes e experientes ginetes na briga por uma das oito vagas na próxima fase. Quem ponteou a lista de credenciados foi a égua Promessa da Coronilha, de propriedade da Cabanha Coronilha, de Dom Pedrito/RS. A exemplar foi montada por Pedro Móglia e terminou a prova com média 18,951. Além de destacar a morfologia e a função desse exemplar, o jurado Marco Antônio Stumpf credita grande parte do sucesso ao seu montador, que conduziu muito bem a égua. Stumpf avalia que a disputa acirrada classificou excelentes animais para a próxima fase, mas as fêmeas têm vantagem por apresentarem melhor qualidade. Entre os machos, o garanhão Único do Purunã ficou com o primeiro lugar. O cavalo é de propriedade da Cabanha do Mako, de São Lourenço do Sul/RS, e foi apresentado pelo ginete Raul Lima. O técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Felipe Caccia Maciel foi o responsável por manter a prova dentro dos padrões da entidade.

Ginete: Maurício Niquel. Nota final: 18,595 3º lugar Xaramusca da 3J, filha de Sultão do Purunã e Negrita da 3J; Agropecuária Andrade Lima Ltda e expositor José Luiz Lima Laitano, Cabanha 3J, Pelotas/RS Ginete: Leonir Melo Pinto. Nota final: 18,520 4º lugar

Promessa da Coronilha, montada por Pedro Móglia, terminou a prova com média 18,951 e foi elogiada pelos jurados

1º lugar

Xamixunga da 3J, de Porto Alegre

Xaramusca da 3J montada por Leonir Pinto

Campeira da Cola Crioula

Único do Purunã, filho de Hércules do Purunã e Despojada 656 do Itapororó; criador Mariano Lemanski e expositor Agropecuária do Mako Ltda, Cabanha do Mako, São Lourenço do Sul/RS Ginete: Raul Lima. Nota final: 18,878 2º lugar La Estância Vivaracho, filho de Lampejo do Inhanduvá e Rita de Pai Passo; criador Júlio Carlos Stumpf e expositor Parceria Três Estâncias, Fazenda Três Estâncias, Taquara/RS Ginete: Francisco Krass Alves. Nota final: 18,773 3º lugar Entrevero 1003 Maufer, filho de BT Delantero e Danada da Boa Vista; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Jacó, Maurício e Fernando Weiand, Cabanhas Charqueada e Maufer, Cruzeiro do Sul/RS

Fêmeas 1º lugar

Ginete: Jefferson Lima Santana. Nota final: 17,676 Garanhão Único do Purunã, montado por Raul Lima, apresentou a melhor funcionalidade entre os machos

4º lugar Santa Teresa Chamicero, filho de Santa Elba Chanbom e Duao Guapa; criador Recaredo Figueiroa Figueiroa e expositor Parceria Cabanhas Santa Fé, Morro Verde e Estância Liberdade, Taquara e Rolante/RS

Ginete: Pedro Móglia. Nota final: 18,951 2º lugar Xamixunga da 3J, filha de Santa Elba Fugitivo e Mañanero Demetria;

Campeira da Cola Crioula, filha de Candidato Simpatia e Firmeza do Piraí 715 do Campeiro; criador e expositor Volmir José Colla, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/RS Ginete: Antonieto Rosa. Nota final: 18,493 Machos

Confira os resultados

Promessa da Coronilha, filha de CRT Guapo e Macarena da Coronilha; criador e expositor Parceria Agropecuária Osório Gomes, Cabanha Coronilha, Dom Pedrito/RS

criador Agropecuária Andrade Lima Ltda e expositor Marcelo e Leandro Brasil Sebolt, Cabanha Companita, Porto Alegre/RS

La Estância Vivaracho

Entrevero 1003 Maufer

Santa Teresa Chamicero

Ginete: Eduardo Weber de Quadros. Nota final: 16,176


16

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Freio de Ouro

Evento em Pato Branco mostra a evolução dos criatórios da região Pato Branco/PR. A corrida por uma vaga à próxima fase do Freio de Ouro 2013 habilitou, entre os dias 16 e 18 de novembro, mais oito animais no Paraná. O evento, realizado dentro da programação da Expopato, no município de Pato Branco, contou com a participação de 26 animais.

Promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sudoeste do Paraná, a etapa contou com julgamento de Cláudia Py, Luciano Ghisleri e Alexandre Di Domenico e se realizou no Parque de Exposições da cidade. Técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Jorge Aginelo do Nascimento foi o responsável pela prova. A grande estrela do evento foi a Agropecuária Rio Bonito. Entre os oito animais habilitados, três são de criação e propriedade da Agropecuária: Pepita da Rio Boni-

to (1º lugar fêmeas), Pastora da Rio Bonito (2º lugar fêmeas) e Mapaxe da Rio Bonito (1º lugar machos). O jurado Luciano Ghisleri revela que o brilho do criatório na competição não surpreendeu. “É fruto do trabalho deles. São animais que já vinham sendo preparados”, acrescenta. Ele ainda comenta que os animais vencedores realmente se destacaram em relação aos demais, tornando a disputa menos acirrada tanto entre os machos quanto entre as fêmeas. Sobre o evento, Ghisleri ainda destaca que a pista mostrou-se sensacional à realização da credenciadora e que o clima agradável colaborou.

Confira os resultados

Orelhano e BT Hetera; criador e expositor Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa/PR Ginete: Valdomiro da Rocha. Nota final: 19,619 2º lugar Pastora da Rio Bonito, filha de Butia Orelhano e Rumbera da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa/ PR Ginete: Valdomiro da Rocha. Nota final: 18,751 3º lugar

Fêmeas 1º lugar

Charrua da Bela Aliança, filha de Esquilador do HV e BT Fogosa; criador e expositor Francisco Carlos Habowski, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/SC

Pepita da Rio Bonito, filha de Butia

Ginete: Eder Salgueiro. Nota final:

(ainda não homologados pela ABCCC)

17,790 4º lugar Atalaia do Forte Atalaia, filha de Estouro do Itapororó e Ipioca do Purunã; criador Paulo Roberto Martins Pacheco e expositor Luiz Carlo Calixto e Giancarlo Calixto, Cabanha São Sebastião, Guarapuava/PR Ginete: Valdinei Sebastião de Souza. Nota final: 16,721 Machos 1º lugar Mapaxe da Rio Bonito, filho de Hadoque da Vila Velha e Cosecha da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito, Fazenda Santa Cruz, Ponta Grossa/PR Ginete: Gustavo Aranitsh. Nota final: 19,386 2º lugar Campero Onça, filho de Imperador

do Purunã e OK Guarapuava; criador e expositor Luiz Flávio Lacerda, Agropecuária Igrejinha, Candoi/PR Ginete: Eder Salgueiro. Nota final: 18,480 3º lugar PO Sambuca, filho de Santa Elba Comediante e Ativa do Itapororó; criador Gonçalo Porto Silva e expositor Cláudio Pimentel, Cabanha Pimentel, Viamão/RS Ginete: Alexandre. Nota final: 18,429 4º lugar Puestero da Meia Lua, filho de Galo de Briga Tupambaé e Iluminada da Meia Lua; criador Francisco Geraldo Pereira de Souza e expositor Saulo Daniel Zanotto e Sonimar dos Santos, Cabanha Santa Oliva, Caxias do Sul/RS Ginete: Júlio Barbosa. Nota final: 17,931


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Freio de Ouro

17

Arambaré habilita oito exemplares ao Bocal 2013 Fotos Felipe Ulbrich

Douglas Saraiva

Fêmeas 1º lugar Viragro de Briga, filha de CRT Guapo e Capella La Pataya; criador e expositor Viragro Agropecuária Ltda, Cabanha A Tala, Dom Pedrito/RS Ginete: Anderson Luzardo Perez Nota final: 19,961

Arambaré/RS. A cabanha Santa Rita, em Arambaré no Rio Grande do Sul, reuniu 21 conjuntos estreantes no circuito de provas do Freio de Ouro. Em busca de uma vaga na semifinal da modalidade e decisão de inéditos da temporada, o Bocal de Ouro 2013, 12 fêmeas e nove machos competiram na Credenciadora realizada na localidade, entre os dias 22 e 24 de novembro.

A prova contou com a promoção do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Júlio Centeno Coutinho e o julgamento de Eduardo Móglia Sune, Glauco Pinto Xavier e José Francisco Pereira de Moura. O técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Heitor Cheuiche Coelho, foi o responsável pela super visão da prova. Entre os oito credenciados no evento, destacaram-se a égua Viragro de Briga que conquistou o primeiro lugar entre as fêmeas montada por Anderson Luzardo Perez e o cavalo DKP Coiote, que alcançou o melhor resultado entre os machos, sob montaria de Cezar Augusto Freire. Irmã paterna de Rio Tinto e materna de Rio Bravo, Viragro de Briga largou na disputa com a nota morfológica 7,350. Seu desempenho funcional foi destaque, principalmente, na etapa final quando deu boas pechadas na mangueira II e conseguiu correr bem o gado na última fase de campo. Competindo no sul do Brasil, o melhor macho da prova tem origem no centro oeste do país. DKP Coiote foi criado em Gama/DF e está no sul para treinamento no CT de Cezar Freire. Filho de Muchacho de Santa Angélica, o cavalo gateado foi avaliado com a maior nota morfológica entre os machos, 7,033, fez uma boa prova na primeira etapa de mangueira e manteve um desempenho equilibrado até o final. Na avaliação de Xavier, o nível das éguas estava superior ao dos machos. “Animais de muita funcionalidade, com destaque às duas fêmeas que ficaram em primeiro e segundo lugar. Entre os machos, só o primeiro conseguiu alcançar os 18 pontos.” O jurado ainda elogiou a estrutura e a organização da prova.

Resultado

2º lugar Quizila Ico, filha de Ganadero da Harmonia e Lança do Capão Redondo; criador e expositor Frederico Wolf, Cabanha São Desso, Dom Pedrito/RS Ginete: Raul Lima Nota final: 19,922

Com desempenho de destaque, principalmente na etapa final, Viragro de Briga, montada por Anderson Perez, ficou em primeiro lugar

Quizila Ico montada por Raul Lima

Terceiro lugar Entonada da Maior

Divina do Rebuliço credenciou em quarto

3º lugar Entonada da Maior, filha de Buenaço da Maior e JC Atrevida; criador e expositor André Ricardo Souto Maior, Cabanha Maior, Painel/SC Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Nota final: 19,006 4º lugar Divina do Rebuliço, filha de Sultão do Purunã e Butiá Lapela; criador e expositor César Augusto Rabassa Hax, Cabanha Rebuliço, Pelotas/RS Ginete: Leonir Melo Pinto Nota final: 18,405 Machos 1º lugar DKP Coiote, filho de Muchacho de Santa Angélica e Guerreira da Escondida; criador e expositor Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama/DF Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Nota final: 18,852 2º lugar HF Legado, filho de BT Lamborguine e HF Safira; criador AC Agropecuária Ltda e expositor Marcelo da Costa Gamborgi, Cabanha Capão da Lagoa, Glorinha/RS Ginete: Júlio Cesar Souto Pereira Nota final: 16,971

Melhor macho na prova, DKP Coiote, montado por Cézar Augusto Freire, é do centro-oeste do país mas está no Sul em treinamento

HF Legado foi o segundo colocado

Macete de Santa Margarida

Exilado de Santa Edwiges

3º lugar Macete de Santa Margarida, filho de Senhor de Santa Thereza e Demônica de Santa Margarida; criador e expositor Rodolfo Belmonte Móglia, Estância Santa Maria, Bagé/RS Ginete: Pedro Móglia Nota final: 16,620 4º lugar Exilado de Santa Edwiges, filho de Tinajera Buen Abrigo e Xena de Santa Edwiges; criador Daniel Anzanello e expositor Sérgio Prieto Garcia e Maurício Torres, Cabanha Prieto e Estância Uruguai, Rio Grande/RS Ginete: Leandro Marques Nota final: 16,359


18

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

Lavras do Sul sedia Exposição Morfológica de alta qualidade Hélen Albernaz

Lavras do Sul/RS. O município gaúcho de Lavras do Sul/RS sediou uma Exposição Morfológica de alta qualidade no feriado do dia 2 de novembro. O parque Olavo Almeida Macedo, no Sindicato Rural da cidade, reuniu 73 cavalos Crioulos entre confirmados e categoria incentivo. O evento foi supervisionado pelo técnico credenciado à ABCCC Luiz Francisco Leite e os animais julgados por Carlos Loureiro de Souza.

O maior destaque da mostra, que atraiu um grande público, foi a égua Convocada Cala Bassa do criador e expositor Marcelo Resende Móglia. A colorada, da Cabanha Cala Bassa, levou a escarapela de Melhor Exemplar da Raça, além de ser consagrada Campeã Potranca Menor e Grande Campeã. Conforme Souza, a potranca impressionou pelo relevo muscular e excelente qualidade. Já o macho San Fernandina Quenochero recebeu a escarapela de Grande Campeão principalmente por ser bem aprumado e apresentar ótimo pescoço e cabeça, explica. Ainda segundo o jurado, Lavras teve uma disputa acirrada devido ao nível alto dos animais. “Entre os inscritos tivemos finalistas de categoria deste ano em Esteio e eles não ficaram entre os oito melho-

Convocada Cala Bassa

Campana Vicuña

res, para se ter noção da qualidade dos cavalos participantes”, justifica Souza.

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Categoria Incentivo Campeão Incentivo Menor Piraí Marujo, por As Malke Sedutor e Santa Thereza Fisga; criador e expositor Paulo Tavares Móglia, Estância Firmeza, Bagé/RS. Reservado Campeão Incentivo Menor Atirador de São Canísio, por Manotaço do Infinito e Sotéia do Bom Prazer;

Grande público em Rio Pardo

sociação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). (Maysa

Rio Pardo/RS. O dia 27 de outubro reuniu crioulistas de Rio Pardo e região na 48ª Expofeira da cidade. A 3ª Expocrioulos de Primavera do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos contou com boa genética e reuniu grande público para acompanhar o julgamento de incentivos e marcados. A mostra foi julgada pelo criador bageense Eduardo Moglia Suñe e contou com grande qualidade de animais e boas apresentações. Em meio aos bons animais, quem ficou com o título de Melhor Exemplar da Raça foi Fiesta de Quarací, filha de Chicão de Santa Odessa e Intriga Maragato. A égua adulta é de criação de Rosalie Tavares Negrini Jones, de Santa Cruz do Sul/RS. A supervisão técnica do evento ficou a cargo de Felipe Caccia Maciel, supervisor credenciado à As-

Grande Campeonato

criador e expositor Marcelo Pohl Rodrigues, Agropecuária MR, Cachoeira do Sul/RS Campeão Incentivo Maior Facão do Macanudo, por Buenaço da Maior e Urtiga do Macanudo; criador e expositor Mauro e Telmo Ferreira, Cabanha Macanudo, Lavras do Sul/RS Reservado Campeão Incentivo Maior Capanegra Rastelo, por Charque Malacate e Capanegra Ana Terra; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS Campeã Incentivo Menor Três Cerros Domingueira, por AS Malke Sedutor e AS Malke Sabatina; criador Rafael Pons Suñe e expositor Parceria Três Cerros - Heber Machado e Rafael Pons Suñe, Cabanha Três Cerros - Aceguá/RS Reservada Campeã Incentivo Menor Campana Zapatilla, por Triunfo do Purunã e Campana Linda-Moça; criador e expositor Mário Móglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS Campeã Incentivo Maior Cutucada Cala Bassa, por Piraí 1569 do Brazão e Esperanza Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Resende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Reservada Campeã Incentivo Maior Flecha do Macanudo, por Santiago do Macanudo e Prenda II do Strass; criador e expositor Mauro e Telmo Ferreira, Cabanha Macanudo, Lavras do Sul/RS Grandes Campeões

Veja o resultado

Fiesta de Quarací

Fiesta de Quarací, filha de Chicão de Santa Odessa e Intriga Maragato; criador e expositor Rosalie Tavares Negrini Jones, Cabanha Quarací, Santa Cruz do Sul/RS

Grande Campeã, Campeã Potranca Menor e Melhor Exemplar da Raça Convocada Cala Bassa, por Piraí 1569 do Brazão e Quilero Olaria; criador e expositor Marcelo Resende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Reservada Grande Campeã e Campeã Égua Menor Campana Vicuña, por Triunfo do Purunã e Campana Quincha; criador e expositor Mário Móglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS 3ª Melhor Fêmea e Campeã Égua Adulta Cumparcita do Macanudo, por Índio da Escondida e Urtiga do Macanudo;

Fotos Jaime Labres

Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemonio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Farrapo do Morro Chato

Reservado de Grande Campeão Campeão Cavalo Adulto

Reservada de Grande Campeã - Reservada Campeã Égua Adulta

Encrenqueira dos Três Corações, filha de Maragato dos Alpes e Baguala II

Balsâmico Cala Bassa

Grande Campeão e Campeão Cavalo Menor San Fernandina Quenochero, por Piraí 1569 do Brazão e Capanegra Suzy; criador e expositor Custódio Luiz Moreira Magalhães, Cabanha San Fernandina, Bagé/RS Reservado Grande Campeão e Campeão Potranco Maior Balsâmico Cala Bassa, por Honesto Simpatia e Imaculada Cala Bassa; criador Marcelo Resende Móglia e expositor Vanderlei Maurer, Cabanha VMB, Lavras do Sul/RS 3º Melhor Macho e Reservado Campeão Cavalo Menor Toronto de Santa Odessa, por Senhor de Santa Thereza e Graspa de Santa Odessa; criador e expositor Torquato Tasso Alano Petrarca, Cabanha Santa Odessa, Lavras do Sul/RS 4º Melhor Macho e 3º Melhor Cavalo Menor PO Corazonazo, por BT Era Uma Vez e BT Gorra Basca; criador e expositor Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul/RS

Grande Campeão - Campeão Cavalo Menor

Fêmeas

3ª Melhor Fêmea - Campeã Potranca Maior

Fêmeas

Machos

Machos

(ainda não homologados pela ABCCC)

Estrela Guia do Pantano Grande, filha de Rincón Bem Feito e Quelu Dama; criador Luiz Lopes Burmeister e expositor Joelson Blehn, Cabanha Venâncio Blehm, Gravataí/RS

San Fernandina Quenochero

criador e expositor Mauro e Telmo Ferreira, Cabanha Macanudo, Lavras do Sul/RS 4ª Melhor Fêmea e Reservada Campeã Égua Menor Gata Parda do Curupá, por Índio da Escondida e Incerta do Santo Antão; criador e expositor Ricardo de Freitas Labrêa, Cabanha Curupá, Alegrete/RS

nero e Aracá Bertolini; criador Irani Bertolini e expositor Itamar Rodrigues, CT Castilhos, Santa Cruz do Sul/RS.

Maciel)

Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã - Campeã Égua Adulta

Fotos Mauro Ferreira

Estrela Guia do Pantano Grande

Puacá; criador e expositor Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

La Castellana El Chasque, filho de Charque Inocêncio e Mañanero Vendimia; criador Marcelo A. Moraes e expositor Condomínio El Chasque, Gramado/RS 3º Melhor Macho - Reservado Campeão Cavalo Adulto

4ª Melhor Fêmea - 3ª Melhor Égua Adulta

Engano da Aleluia, filho de Maragato do Itapororó e Jóia do Itapororó; criador Alexandre e Luciano Barcellos e expositor Tibicuera Menna Barreto de Almeida, Santa Cruz do Sul/RS

Camará Bertolini, filha de BT Balco-

4º Melhor Macho - 3º Melhor Cavalo

La Castellana El Chasque

Adulto

Escondido Sombra, filho de Fulano de Tal da Escondida e Pendenga Sombra; criador Luís Carlos Cassal de Albuquerque e expositor Daise Mota Souza e Edson Souza, Cabanha Daise, Cachoeira do Sul/RS


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

19

Lagoa Vermelha tem alto número de inscritos Fotos Faby Mattos

Hélen Albernaz

Lagoa Vermelha/RS. Mais de 65 animais participaram da Exposição Morfológica organizada pelo Núcleo Biriva de Criadores de Cavalos Crioulos no dia 9 de novembro em Lagoa Vermelha/RS. A mostra, julgada por Lauro Varela Martins, contou com 41 cavalos confirmados e 25 na categoria incentivo. A supervisão ficou a cargo do técnico credenciado à ABCCC Ricardo Guazzeli Martins.

O gateado Rob Zarcão, das cabanhas Reculuta e OJ, foi o grande destaque ao ser escolhido Melhor Exemplar da Raça, além de levar para a cidade de Sanaduva/RS as escarapelas de Campeão Cavalo Adulto e Grande Campeão. Conforme Martins, o grande número de animais da própria região agradou a todos. O jurado ainda ressaltou que a organização foi excelente. “Reflexo do empenho do Núcleo”, salienta.

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Fêmeas Grande Campeã - Campeã Égua Adulta

Fêmeas brilham em mostra de Pedro Osório Pedro Osório/RS. O parque do Sindicato Rural de Pedro Osório, no Rio Grande do Sul, recebeu aproximadamente 60 cavalos Crioulos no dia 3 de novembro para a Exposição Morfológica promovida pelo Núcleo de Criadores do município. Os animais, 43 confirmados e 14 da categoria incentivo, foram julgados pelo criador e empresário Fábio Langlois Ruivo. Segundo Ruivo, as fêmeas foram as grandes estrelas da competição, sendo as representantes mais fiéis da qualidade morfológica da raça. O jurado ainda ressaltou que apesar das avaliações nunca serem muito fáceis, a exposição de Pedro Osório foi especialmente difícil de julgar devido ao alto nível dos animais. Tal fato resultou na exclusão de vários excelentes exemplares da

Égua adulta La Encruzilhada Fantasia, de São João Batista, foi a Grande Campeã

São Gabriel/RS 3ª Melhor Fêmea - Campeã Potranca Menor

Niazzi Hortensia

La Encruzilhada Fantasia, filha de Maragato dos Alpes e Desejada da Vila Velha; criador e expositor Israel Amorim, Cabanha Venâncio Amorim, São João Batista/SC Reservada Grande Campeã - Campeã Égua Menor Niazzi Hortensia, filha de Santa Teresa Ambicioso e Tarrafa do Purunã; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Fazenda Santa Marta,

premiação. “Os animais apresentaram uma qualidade excepcional, principalmente as fêmeas.” Entre os participantes, SJ Regalada, da Fazenda São João - localizada em São Lourenço do Sul/RS - foi Grande Campeã e ganhou o maior destaque da mostra ao levar a escarapela de Melhor Exemplar da Raça. O evento foi super visionado pelo técnico credenciado à ABCCC Cláudio Neto de Azevedo. (Hélen

CRC Encantada, filha de Índio do Boeiro e Legendária dos Três Pinhais; criador e expositor Rodrigo, Ademar e Mário Castelli, Cabanha Guamirim, Fontoura Xavier/RS 4ª Melhor Fêmea - Reservada de Campeã Égua Adulta Quimera dos Três Pastores, filha de BT Delantero e Campana 2875 da Tradição; criador Manuel Antônio Falcão e Humberto Falcão e expositor Leandro Dreier da Silva, Cabanha Que Guapo, Estação/RS

Gateado Rob Zarcão chamou a atenção na mostra e foi escolhido como Melhor Exemplar da Raça

Grande Campeão - Campeão Cavalo Adulto e Melhor Exemplar da Raça Rob Zarcão, filho de Dom Carrasco do Purunã e Dominique da Boa Vista; criador Arthur Ricardo Valmorbida Barcellos e expositor Marcelo Bonfiglio de Barros, Cabanhas Reculuta e OJ, Sananduva/RS

Reservado de Grande Campeão Campeão Potranco Maior Mapuche Fichero, filho de Calfiao Pandillero e Devereda Tupambaé; criador e expositor Osvaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pomerode/SC

3º Melhor Macho - Reservado Campeão Cavalo Adulto

Machos

Mapuche Fichero

El Choclo da Invernia, filho de Largo da 3J e PO Soledad; criador Carlos Alberto Padilha de Ávila e expositor Juliano Bortoluzzi, Cabanha Tronco Velho, Marau/RS 4º Melhor Macho - Campeão Cavalo Menor

Imperador dos Altos da Bela Vista, filho de Largo da 3J e Mandala do HB; expositor Antônio David Farina Filho, Fazenda Altos da Bela Vista, Nova Prata/RS Fotos Pedro Ferreira

4ª Melhor Fêmea Afamada da Baraúna, filha de Dom Carrasco do Purunã e Donalda do Junco; criador Arapan - Agro Pastoril Ldta e expositor Baraúna Agropastoril Industrial Ltda, Cabanha Baraúna, Arroio Grande/RS

Melhor Exemplar da Raça SJ Regalada

Machos Grande Campeão

Arapan do Baraúna

Arapan do Baraúna, filho de São Leopoldo Danado e São Leopoldo Violeteira; criador Arapan - Agro Pastoril Ldta e expositor Baraúna Agropastoril Industrial Ltda, Cabanha Baraúna, Arroio Grande/RS

Albernaz)

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Fêmeas Grande Campeã - Melhor Exemplar da Raça SJ Regalada, filha de BT Fiador e JA Melodia; criador João Alberto Cunha da Rocha e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS Reservada Grande Campeã Fantasia do Liscano, filha de Fes-

Fantasia do Liscano

teiro do Itapororó e BT Macaca do Junco; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS 3ª Melhor Fêmea

Lichiguana do Liscano, filha de Festeiro do Itapororó e Butiá Ucrânia; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS

Reservado Grande Campeão Fervo Lindo do Rebuliço, filho de Sultão do Purunã e Delfina do Itapororó; criador e expositor César Augusto Rabassa Hax, Cabanha Rebuliço, Pelotas/RS 3º Melhor Macho De Valde da Tamanca, filho de Xiru Velho da Tamanca e Argola da Tamanca; criador e expositor Lauro

Fervo Lindo do Rebuliço

Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar/RS 4º Melhor Macho

Flan Con Dulce de Capão Grande, filho de Tinajera Chambergo e Tapera do Capão Grande; criador Mário Burck Santos e expositor Mária Lúcia Santos Drummond de Macedo, Cabanha Capão Grande, Arroio Grande/RS


20

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

Prova realizada em Pinheiro Machado supera expectativas Fotos Pedro de Blanco

Hélen Albernaz

Pinheiro Machado/RS. O município gaúcho de Pinheiro Machado sediou uma Exposição Morfológica de alto nível no dia 9 de novembro. Participaram do evento, organizado pelo Núcleo Zona Sul de Criadores de Cavalos Crioulos, 44 animais confirmados e mais de 35 na categoria incentivo. O julgamento ficou a cargo de Alexandre Dante e Maurício Polina Pereira e a supervisão foi do técnico credenciado à ABCCC Cláudio Neto de Azevedo.

O grande destaque da mostra foi a quantidade de inscritos na categoria incentivo, considera Azevedo que afirma ter se surpreendido também com a qualidade dos animais. “Superou todas as expectativas. Foi um dos melhores eventos deste tipo que já participei na região, com muitos expositores novos e cavalos de futuro promissor”, avalia ao elogiar a organização e participação do público. Entre os confirmados, o nível das fêmeas chamou a atenção dos presentes e a égua Obra Prima 58 da Recalada levou as escarapelas de Melhor Exemplar da Raça e Grande Campeã. Nos machos, San Fernandina Quenochero, da Cabanha San Fernandina de Bagé/RS, foi mais uma vez Grande Campeão. O zaino colorado conquistou o mesmo campeonato no julgamento de Lavras do Sul/ RS há uma semana, no feriado do dia 2 de novembro.

Aniversário comemorado com provas da raça Santa Vitória do Palmar/RS. O dia 10 de novembro foi um sábado de festa para o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Pedro Arício de Souza, em Santa Vitória do Palmar/RS. O grupo comemorou 25 anos de fundação com provas da raça e a mostra morfológica reuniu mais de 50 cavalos, sendo 41 confirmados e dez na categoria incentivo. Supervisionada pelo técnico credenciado à ABCCC Carlos Marques Gonçalves Neto, a exposição contou com o julgamento de João

Obra Prima 58 da Recalada

Ruivo, Cabanha Recalada, Pelotas/RS

San Fernandina Quenochero

Recalada; criador e expositor Fábio Langlois Ruivo, Cabanha Recalada, Pelotas/RS

Reservada Grande Campeã

Campana Italiana

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Grandes Campeões Fêmeas Grande Campeã - Melhor Exemplar da Raça Obra Prima 58 da Recalada, filha de CRT Guapo e Preciosa de Santa Angélica; criador e expositor Fábio Langlois

Campana Italiana, filha de Butiá Donga e Chinoca do Aceguá; criador Mário Móglia Suñe e expositor Sérgio Tessaro e Filhos, Cabanha Santa Amábile, Pedras Altas/RS

3ª Melhor Fêmea Fina Flor do Liscano, filha de Festeiro do Itapororó e Havana dos Campos Neutrais; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS

4ª Melhor da Fêmea Que Luna 106 da Recalada, filha de BT Delantero e La Gitana 35 da

Manoel Cordeiro Costa que afirma ter ficado surpreso com a ótima estrutura do evento. “Bastante animais da região foram inscritos e todos tinham um nível muito equilibrado. Por isso, a avaliação precisou ser feita no detalhe”, analisa. O final de semana teve ainda disputa de Paleteada e no sábado à noite uma festa em comemoração ao aniversário. Na ocasião, além da confraternização houve entrega de prêmios e um leilão de coberturas.

dor e expositor Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda, Cabanha Harmonia, Santa Vitória do Palmar/RS

Veja o resultado

3ª Melhor Fêmea - Reservada Campeã Égua Adulta

(Hélen Albernaz)

Grandes Campeões

Reservada Grande Campeã - Campeã Égua Menor Estância da Tamanca, filha de BT Lado a Lado e Lagartixa Del Arroyo; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e Filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar/RS

Grande Campeã - Campeã Égua Adulta - Melhor Exemplar da Raça

Xirua do Brejo, filha de Judas da Glória e Quilera do Brejo; criador e expositor Alan Armendaris de Moreno e Irmãos, Cabanha Santa Fé, Santa Vitória do Palmar/RS

Harmonia Percanta, filha de Ganadero da Harmonia e Thalia de Acauã; cria-

4ª Melhor Fêmea - Campeã Potran-

Fêmeas

Machos Grande Campeão San Fernandina Quenochero, filho de Piraí 1569 do Brazão e Capanegra Suzy; criador e expositor Custódio Luiz Moreira Magalhães, Cabanha San Fernandina, Bagé/RS

Reservado Grande Campeão Harmônico de Santa Edwiges, filho de Xiru de Santa Edwiges e Regalada de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello, Cabanha Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS

ca Maior Faca Achada da Tamanca, filha de Maragato dos Alpes e Refundanga da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e filhos, Estância Tamanca, Santa Vitória do Palmar/RS

Machos Grande Campeão - Campeão Cavalo Adulto Tenente da Mauá, filho de Centenário da Tala e Mananera Puacá; criador e expositor Mário Ubirajara Anselmi e filho, Estância Mauá, Santa Vitória do Palmar/RS

Reservado Grande Campeão - Campeão Potranco Maior Hecho a Mano do Ichú, filho de

Harmônico de Santa Edwiges

3º Melhor Macho Kuait Tupmabaé, filho de Hilário do Purunã e Biruta da Guajuvira; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Glênio da Rosa Alves, Cabanha Gra, Piratini/RS 4º Melhor Macho Del Bueno da Liberdade, filho de JA Anarquista e Liberdade F 236; criador e expositor Arthur Luiz da Silveira, Cabanha Liberdade, Pelotas/RS

Jalisco de Santa Angélica e Diamante do Junco; criador e expositor Rômulo Fernandes Flório, Cabanha Ichú, Chuí/RS

3º Melhor Macho - Reservado Campeão Cavalo Adulto Jagunço do Mal Abrigo, filho de BT Miralumo e Inédita de São Pedro; criador e expositor Marcelo Zanetti, Cabanha Mal Abrigo, Santa Vitória do Palmar/RS

4º Melhor Macho - Campeão Cavalo Menor Atropelo das Três Marias, filho de BT Miralumo e Vanuza da Mal Abrigo; criador e expositor Francisco Azambuja Amaral, Estância Três Marias, Santa Vitória do Palmar/RS


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

21

Crioulo se destaca na programação do 28º Rolanchê Douglas Saraiva

Rolante/RS. A programação do 28º Rolantchê, realizado na cidade de Rolante na região metropolitana de Porto Alegre no Rio Grande do Sul, mobilizou os crioulistas dos arredores com uma agenda exclusiva aos interessados na raça. Entre os dias 8 e 11 de novembro ocorreram uma Concentração de Machos, Crioulaço e um Julgamento Morfológico, em evento promovido pelo Núcleo Encosta da Serra de Criadores de Cavalos Crioulos.

Organizada no Parque de Exposições Vítor Mateus Teixeira, a 24ª Exposição Morfológica do município foi julgada pelo criador de Alegrete/RS, Marcelo Tellechea Cairoli, e supervisionada pelo técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, Felipe Caccia Maciel. A mostra contou com a participação de 48 exemplares marcados e 34 animais na categoria incentivo. Entre os destaques do evento estavam o Grande Campeão, Farrapo do Morro Chato, e a Grande

Feriado de mobilização crioulista em Esteio Esteio/RS. Mais de 120 anos depois da Proclamação da República, a mobilização de homens e cavalos voltou a marcar o 15 de novembro. Desta vez, entretanto, o motivo não foi a resistência ao imperialismo, mas sim a proeminência de uma raça que desde aquela época é protagonista de momentos históricos como este. A Exposição Morfológica que reuniu quase cem cavalos Crioulos em Esteio/RS, nesta data, é prova disso. Realizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região no Parque de Exposições Assis Brasil, palco da Expointer, a 23ª Exposição de Primavera do Núcleo teve a participação de 35 animais na categoria incentivo e 60 exemplares confirmados. O julgamento esteve a cargo dos alegretenses José Inácio de Andrade Freitas e Marcelo Tellechea Cairoli das cabanhas Escondida e Reconquista, respectivamente. Na ocasião os jurados premiaram o Campeão Cavalo Menor, Fichero do Capão Redondo como

Caratuva Amistad

e teve boa participação de criadores”, descreve. De acordo com ele, o nível dos animais esteve mais alto entre as fêmeas, categoria que apresentou animais “acima da média”. Sobre os vencedores, considerou a fêmea “um animal completo, com distinção racial, bom osso, musculatura e qualidade de andares”, e o macho “um bom cavalo, equilibrado e bem enquadrado”.

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Fêmeas

Melhor Exemplar da Raça, Grande Campeã e Campeã Égua Adulta Jararaca do Monte Bello

Campeã e Melhor Exemplar da Raça, Caratuva Amistad, ambos expostos pela Cabanha Três Corações, de Valmor Cardoso e filhos. Segundo Cairoli, que julgou pela primeira vez no município, chamou atenção a expressividade do evento e a qualidade dos animais. “O evento ocorreu junto a um rodeio muito grande na região, acredito inclusive que seja um dos maiores do estado o Grande Campeão entre os machos. Grande Campeão da última Exposição Passaporte realizada no local, no ciclo passado, Fichero também recebeu os títulos de Melhor Cabeça, Melhores Aprumos e de Melhor Exemplar Nascido e Criado na 6ª Região. Apesar do destaque do macho, a escarapela de Melhor Exemplar da Raça ficou com a Campeã Égua Adulta e Grande Campeã entre as fêmeas, Caratuva Amistad, também premiada com os títulos de Melhor Cola e Melhor Lombo. Amistad também fez boa campanha morfológica na temporada 2012, na qual participou da Expointer e da ExpoFICCC. Na avaliação de Freitas, a parceria com Cairoli foi importante para a fundamentação do julgamento. “Somos muito amigos há muitos anos mas nunca tínhamos julgado juntos. E foi muito bom pois um ajudou o outro com a sua opinião, foi muito produtivo”, diz. De acordo com o jurado, o nível dos animais foi muito bom, especialmente o das fêmeas que se destacaram tanto na categoria incentivo quanto entre os exemplares confirmados. Sobre os Grandes Campeões, Freitas observou que “o cavalo gateado tem um modelo bastante funcional, caminhou bem e mos-

Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS Reservada Grande Campeã e Reservada Campeã Égua Adulta

Jararaca do Monte Bello, filha de Abusado do Monte Bello e Condorita do Monte Bello; criador e expositor Clóvis Zimmermann, Cabanha Monte Bello, Sapiranga/RS

3ª Melhor Fêmea e Campeã Potranca

trou muita expressão racial. Já a égua apresentou bom volume, estrutura, profundidade e estava em melhor preparo do que o macho, por isso, foi escolhida o Melhor Exemplar”. (Douglas Saraiva)

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Campeonato Incentivo Fêmeas

Campeã Incentivo Menor

Quilero Xambalá, filha de Piraí 1569 do Brazão e Quilero Torcaza; criador e expositor Eduardo Móglia Suñe, Cabanha Quilero, Bagé/RS

Reservada Campeã Incentivo Menor Dança Comigo da Pena Branca, filha de Viragro Rio Tinto e Invernada da Camila; criador e expositor Euro Taborda Ribas, Cabanha Pena Branca, Camaquã/RS Campeã Incentivo Maior

Dama de Honra do Mako, filha de Índio da Escondida e Martha 1384 de Santo Ângelo; criador Glauco Pinto Xavier e expositor Agropecuária do Mako Ltda, Cabanha do Mako, São Lourenço do Sul/RS Reservada Campeã Incentivo Maior Juma Gravatá, filha de BT Lucero e Anahy Gravatá; criador e expositor Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí/RS Machos

Campeão Incentivo Menor

Menor

Fotos Jaime Labres

Cacimba D Los Brittes, filha de BT Harmônico e Nahuel Huapi Copahue; criador e expositor Paulo Ricardo Camboim Brittes, Cabanha D Los Brittes, Barra do Ribeiro/RS

4ª Melhor Fêmea e Campeã Potranca Maior

Gata Linda do Parque, filha de BT Delantero e Faísca da Palmeira; criador e expositor Cabanha Fazenda da Serra Ltda, Cabanha Fazenda da Serra, Canela/RS

Farrapo do Morro Chato

Machos

Grande Campeão e Campeão Cavalo Menor

Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemônio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda Silva e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

Reservado Grande Campeão e Reservado Campeão Cavalo Menor Assuero do Rancho Aruanã, filho de Hermosso do Topo da Serra e Imbuia do Boeiro; criador Edemir Eneas da Cruz e expositor Lucas Enéas da Cruz, Cabanha KLE, Parobé/RS 3º Melhor Macho e Campeão Cavalo Adulto La Castellana El Chasque, filho de

Quilero Xangô, filho de Honesto Simpatia e Óca Kiko; criador e expositor Eduardo Móglia Suñe, Cabanha Quilero, Bagé/RS Reservado Campeão Incentivo Menor

Quilero Xismero, filho de Piraí 1569 do Brazão e Quilero Tabaquera; criador e expositor Eduardo Móglia Suñe, Cabanha Quilero, Bagé/RS Campeão Incentivo Maior

Jangadeiro do Mapa Gaúcho, filho de BT Faceiro do Junco e Formiga da Escondida; criador e expositor Leandro Mosmann e André A. Angeli, Cabanha Mapa Gaúcho, Sapiranga/RS Reservado Campeão Incentivo Maior

Franqueiro dos Três Corações, filho de BT Delantero e Atacama do Capão Grande; criador e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS Fêmeas

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Caratuva Amistad, filha Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS Reservada Grande Campeã

Usura do Purunã, filha de Macanudo do Itapororó e Izaura do Inhanduvá; criador Mariano Lemanski e expositor Cabanha Querência Azul, Cabanha Querência Azul, Osório/RS 3ª Melhor Fêmea

Assuero do Rancho Aruanã

Charque Inocêncio e Mañanero Vendimia; criador Marcelo Amaral Moraes e expositor Condomínio El Chasque, Cabanha Três Corações, Gramado/RS 4º Melhor Macho e Reservado Campeão Cavalo Adulto

ABN Altaneiro, filho de BT Olimpo do Junco e ABN Santiaga; criador Antônio Martins Bastos Neto e expositor João Batista de Azevedo Francisco, Cabanha Barrofe, Montenegro/RS Pena Branca 03 Aranca, filha de BT Hornero do Junco e BT Peona do Junco; criador Euro e Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS 4ª Melhor Fêmea Princesa da Esperança, filha de Cabituna Sombra e Kalinka da Esperança; criador e expositor Rodrigo da Rocha Kohl, Cabanha Esperança, General Câmara/RS Machos Grande Campeão Fichero do Capão Redondo, filho de Buenacho 04 do HV e Xereta do Capão Redondo; Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Antônio Carlos A. Py, Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS Reservado Grande Campeão Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemônio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda Silva e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS 3º Melhor Macho Peñarol da Boa Vista, filho de Chicão de Santa Odessa e Catarina do Itapororó; criador e expositor Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS 4º Melhor Macho San Fernandina Quenochero, filho de Piraí 1569 do Brazão e Capanegra Suzy; criador e expositor Custódio Luiz Moreira Magalhães, Cabanha San Fernandina, Bagé/RS


22

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

Erechim reúne 41 animais na 5ª Mostra de Cavalo Crioulo Fotos Alexandre Freitas

Erechim/RS. O município gaúcho de Erechim/RS sediou uma das sete exposições morfológicas realizadas no final de semana dos dias 10 e 11 de novembro. O evento reuniu 41 animais confirmados e 13 na categoria incentivo.

A tarefa de julgar os animais ficou a cargo de Rodrigo Albuquerque Py e a super visão esteve sob a responsabilidade do técnico credenciado a Associação Brasiliera de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Jorge Aginelo do Nascimento. Entre os confirmados, o maior destaque é da Cabanha Gamirim, de Carazinho/RS. CRC Encantada foi escolhida como Grande Campeã e ainda concedeu à cabanha a escarapela de Melhor Exemplar da Raça. Entre os machos, Jaguel Frenazo foi o Grande Campeão da mostra. O exemplar é do Centro de

Qualidade destacada no Oeste do Paraná Cascavel/PR. A presença de destacados animais da raça Crioula abrilhantou a programação da Exposição Morfológica realizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Oeste do Paraná, em Cascavel, no oeste do estado. A 5ª edição da Expovel ocorreu de 9 a 11 de novembro em paralelo à Concentração de Machos, Pales-

Melhor Exemplar da Raça CRC Encantada

Treinamento e Cabanha Sorsul, Horizontina/RS.

Veja o resultado: Grande Campeã - Melhor Exemplar da Raça CRC Encantada, filha de Índio do Boeiro e Legendária dos Três Pinhais; criador e expositor Rodrigo, Ademar e Mário Castelli, Cabanha Gamirim, Carazinho/RS Reservada Grande Campeã JT Recompensa, filha de Quebracho do Purunã e Muchachita do Rio

tra Técnica sobre a preparação e a apresentação de animais em julgamentos da raça e ainda o remate Rincão da Fronteira. Sob supervisão de Henrique Gonzalez, técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), a mostra contou com a participação de 61 exemplares confirmados e mais 19 na categoria incentivo, julgados pelo criador de Alegrete/RS, Vinícius Guedes Freitas, da Estância Escondida. Na avaliação definitiva dos Grandes Campeões, ficaram à frente das filas Quebracho Colorado da Escondida, entre os machos, e Carabina do Barroso, nas fêmeas. A égua também garantiu os títulos de

Reservada Grande Campeã JT Recompensa

Bonito; criador José Otávio Ferreira Telles e expositor Erni José Backes, Cabanha Rigorosa, Chapecó/SC 3ª Melhor Fêmea Conquista da JRV, filha de NS Nobre e Uli da Música; criador e expositor Vanderlei e Régis Casagrande, Cabanha Alvorada, Pato Branco/PR 4ª Melhor Fêmea Quimera dos Três Pastores, filha BT Delantero e Campana 2875 da Tradição; criador Manuel Antônio Falcão e Humberto Falcão e expositor Leandro Dreher da Silva, KE

Melhor Fêmea a Campo e Melhor Exemplar da Raça.

Veja o resultado Fêmeas

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça Carabina do Barrozo, filha de Gato da Vila Velha e Indaía da Vila Velha; criador Marcos Gomes Antunes e expositor Valmir Antônio Oldoni, Fazenda São Francisco, Cascavel/PR Reservada Grande Campeã

Guaiaca do Ribeirão Bonito, filha de Viragro Rio Tinto e Lenda do Novo Horizonte; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/PR

Grande campeão Jaguel Frenazo

Guapo, Estação/RS Machos Grande Campeão Jaguel Frenazo, filho de RD Escorpião e BT Destacada do Junco; criador Green Belt S.A. e expositor Norberto Ullmann Filho e Poliani Naressi, Centro de Treinamento e Cabanha Sorsul, Horizontina/RS Reservado Grande Campeão MN Capataz, filho de BT Lamborguine e RZ Deslumbrada; criador Parceria Máximo Deud e Nalmir Moreira Júnior e expositor Leandro Zanoelo,

3ª Melhor Fêmea

Essência Rara do Imbuial, filha de Viragro Rio Tinto e Doçura da Boa Vista; criador e expositor Evaldo Mendes Taborda, Cabanha Santa Luzia do Imbuial, Curitiba/PR 4ª Melhor Fêmea

Época do Ribeirão Bonito, filha de Herdeiro do Itapororó e SJ Tirana; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/PR Machos

Grande Campeão

Quebracho Colorado da Escondida, filho de Índio da Escondida e Índia da Escondida; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Evaldo Mendes Taborda, Cabanha Santa

Reservado Grande Campeão MN Capataz

Cabanha JS Parceria, Erechim/RS 3º Melhor Macho Xavante da Santa Úrsula, filho de BT Hornero do Junco e VBB Maneca; criador Bento Fontoura Oliveira e filhos e expositor Hilário Oliviecki, Erechim/RS 4º Melhor Macho General do Nonoai, filho de Pergaminho AA e Infância do Boeiro Branco; criador e expositor Fábio Vaccaro, Cabanha Santa Luzia, Nonoai/RS

Luzia do Imbuial, Curitiba/PR Reservado Grande Campeão Laureado Chico, filho de Cotizado Chico e Cocarda Chico; criador Manuel Rossell Sarmento e expositor Felipe Johansson, Cabanha SNC, Curitiba/PR 3º Melhor Macho Nico Changueiro II da Escondida, filho de Índio da Escondida e Bagunceira da Corte; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Caio Amaral, Cabanha Maranata 4º Melhor Macho Esteio do Imbuial, filho de Viragro Rio Tinto e Barro Preto Amanecida; criador Evaldo Mendes Taborda e expositor José Augusto de Camargo, Estância Ipuã, Guaraniaçú/PR Fêmea, com Vida Cala Bassa.

D


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

23

Raça em evidência na região serrana de Santa Catarina Douglas Saraiva

Curitibanos/SC. O cavalo Crioulo esteve em evidência no Parque de Exposições Pouso do Tropeiro em Curitibanos, na região serrana de Santa Catarina, entre os dias 9 e 11 de novembro. Neste período foram realizados Concentração de Machos, Crioulaço, Exposição Morfológica e remate, em evento promovido pela Associação Catarinense de Criadores de Cavalos Crioulos Adolfo Martins.

A Exposição Morfológica teve a participação de 42 animais marcados e 17 exemplares na categoria Incentivo. A supervisão técnica esteve a cargo do profissional credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Adolfo José Martins Neto e o julgamento foi responsabilidade do criador de Lavras do Sul, Telmo Ferreira. O Grande Campeonato da mostra premiou o potencial do cavalo Ferro Quente do Caçador e da égua Divina Aliança Gaia, que

Aceguá mostra seu potencial Aceguá/RS. A Campanha Gaúcha mostrou todo o seu potencial na Exposição Morfológica de Primavera da cidade de Aceguá, realizada entre os dias 16 e 18 de novembro. O evento reuniu 46 animais e contou com o julgamento do criador Aldo Tavares dos Santos. Sob supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira

Divina Aliança Gaia

que do que os machos. “Tinham um grupo mais homogêneo”, afirma. Sobre os Grandes Campeões, qualificou: “A fêmea é um animal bem distinto, parelho, com boas linhas e muita raça. O macho também tem muita qualidade e grande expressão racial”.

Veja o resultado Fêmeas

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Dia de Campo da Estância Crioula

também recebeu o título de Melhor Exemplar da Raça na ocasião. Ferreira considerou o evento bastante organizado e próspero, graças ao entusiasmo do Núcleo e à qualidade dos animais dos criatórios da região. Segundo o jurado, em uma avaliação geral, as fêmeas tiveram maior destade Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Henrique Gonzáles, o evento consagrou a potranca Cordilheira Cala Bassa. Além da Melhor Exemplar, a cabanha bajeense ficou com o prêmio de 4ª Melhor Fêmea, com Vida Cala Bassa. A mostra também trouxe para a pista genética de garanhões e éguas consagradas. Várias crias do cavalo Piraí 1569 do Brazão, marco para a raça, mostraram a qualidade que vem de berço. A disputa foi promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Aceguá, que também realizou na data um Crioulaço.

Divina Aliança Gaia, filha de Diamante do Recanto Crioulo e Divina Aliança Bailarina; criador e expositor Fernando Evers, Cabanha Divina Aliança, Canoinhas/SC Reservada Grande Campeã

Dia de Campo da Estância Crioula, filha de EP Pampeano e Canyon Rédea; criador Robson Gustavo de Souza Vieira e expositor Gabriel Silveira, Fazenda São Gabriel, Urupema/SC 3ª Melhor Fêmea

Divina Aliança Distância, filha de

Veja o resultado

Fêmeas Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã Cordilheira Cala Bassa, filha de Piraí 1569 do Brazão e Aguafina Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Reservada Grande Campeã

Campana Vicuña, filha de Triunfo do Purunã e Campana Quincha; criador e expositor Mário Móglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS 3ª Melhor Fêmea Estrela da Maya, filha de Chicão de Santa Odessa e Los Maquis Mali-

Fotos Mário Tissot

Debochado do Quartel Mestre e Lampana do Itapororó; criador e expositor Fernando Evers, Cabanha Divina Aliança, Canoinhas/SC 4ª Melhor Fêmea

Buenacha da Macedônia, filha de Harmonia Muchacho e Marmelada da Ronda Maleva; criador e expositor Pablo Ricardo Benvenutti, Cabanha Benvenutti, Brusque/SC

Ferro Quente do Caçador

Machos

Grande Campeão

Ferro Quente do Caçador, filho de Temporal do Purunã-TE e Jotape Granada; criador e expositor Sandoval Caramori, Cabanha Caçador, Água Doce/SC Reservado Grande Campeão

Monte Carlo 549 da Reconquista, filho de BT Lucero e BT Gandaia; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Jaime, Ivam e Pablo Depiné, Cabanha Gaturamo, Rio do Oeste/SC

Monte Carlo 549 da Reconquista

do Vô Aldo; criador e expositor Daniel Bunn, Cabanha São Cristóvão, Alfredo Vagner/SC 4º Melhor Macho

3º Melhor Macho

Curioso do Vô Aldo, filho de RZ Ranquero da Carapuça e Fandangueira

Faraó da S. Rita, filho de Herói do Monte Verde e Laranjeira Cardeal; criador e expositor Ivens Ortigari Júnior, Cabanha e Central TE Santa Rita, Itajaí/SC

ciosa; criador e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Rio de Janeiro/RJ 4ª Melhor Fêmea

Moço do Aceguá e Muchacha do Aceguá; criador e expositor Carlos Mário Antunes Suñe e filhos, Estância Santa Leontina, Bagé/RS

Vida Cala Bassa, filha de Ouro 18 do Aceguá e Fantasia Cala Bassa; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Machos Grande Campeão

Quilero Varadero, filho de Piraí 1569 do Brazão e Quilero La Pucha; criador e expositor Eduardo Móglia Suñe, Cabanha Quilero, Bagé/RS Reservado Grande Campeão

Imigrante II do Aceguá, filho de Este

3º Melhor Macho

Olho no Boi Tupambaé, filho de BT Hagar e Karpana Tupambaé; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Gabriel Bertoloto e Fernando Georges, Parceria Olho no Boi, Dom Pedrito/RS 4º Melhor Macho Don General do Dezoito, filho de Guante do Itapororó e Laguna Chico; criador Gabriel Emílio de Leon e expositor Miquael Pires Ferreira, Aceguá/RS


24

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

Mostra em Jaguarão recebe avaliação positiva Foto Rafaela Jacques

Jaguarão/RS. Reunindo 88 animais, a mostra morfológica realizada no final de semana dos dias 16 e 17 de novembro demonstrou a beleza do cavalo Crioulo, em Jaguarão, no Rio Grande do Sul. Promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da cidade, o evento contou com julgamento de Felipe Malfatto e alta competitividade.

O grande destaque do evento ficou por conta dos trios. Além do impressionante número de 39 animais inscritos na categoria, muitos também levaram escarapelas nos Grandes Campeonatos. A supervisão da mostra ficou a cargo do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Rouget Gigena Wrege. A escarapela de Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça ficou com a Boa Nova Sombra, da Estância São Luiz, Jaguarão/RS. Entre os machos, o maior prêmio ficou com SC Brazão, da Fazenda São Carlos, Pedras Altas/RS.

Leilão

Além da disputa morfológica, o Núcleo também promoveu um remate de potros, que teve seu fa-

Boa Nova Sombra foi Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Machos Grande Campeão

O Grande Campeão foi SC Brazão de Pedras Altas

SC Brazão, filho de Maragatos dos Alpes e SC Tormenta; criador e expositor Carlos Santos Silveira de Ávila, Fazenda São Carlos, Pedras Altas/RS

to conseguiu arrecadar uma boa verba para a sede”, diz Rouget Wrege.

Reservado Grande Campeão

Veja o resultado

Laçador do Telho Chico, filho de São João do Juncal Pandemônio e JA Reboleira; criador e expositor Omar Ferreira, Cabanha Telho Chico, Jaguarão/RS

(ainda não homologados pela ABCCC)

A fêmea reservada foi Guerreira Charrua

turamento revertido para a construção da nova sede da entidade. O leilão contou com muita parceria e apoio dos criadores da região e conseguiu faturar a quantia de R$ 16 mil. As cotas incluíram um frango, comercializado por mais de R$ 600,00. “O clima de descontração foi o melhor adquirido no remate. Os lotes foram apresentados por um leiloeiro a cavalo e, além de divertir os participantes, o even-

Fêmeas Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã Boa Nova Sombra, filha de Papiro do Capão Redondo e Nevoa Sombra; criador e expositor Luiz Carlos Cassal de Albuquerque, Estância São Luiz, Jaguarão/RS Reservada Grande Campeã Guerreira Charrua, filha de Entrevero Charrua e Jornada do Rincão; criador e expositor João Rouget Pérez Wrege, Cabanha Os Charruas,

Isabel Derrotado e Contradança Charrua; criador e expositor João Rouget Pérez Wrege, Cabanha Os Charruas, Jaguarão/RS

Laçador do Telho Chico foi reservado

3º Melhor Macho

Jaguarão/RS 3ª Melhor Fêmea Herdeira do Liscano, filha de AS Malke El Diablo e Carolina 22 do Liscano; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS 4ª Melhor Fêmea Índia Parda Charrua, filha de Santa

Índio Vago Charrua, filho de Entrevero Charrua e Escolta Charrua; criador João Rouget Pérez Wrege e expositor Criadero Las Callanas, Criadero Las Callanas, Jaguarão/RS 4º Melhor Macho Don Pancho Charrua, filho de Las Hortensias Rigolemu e Nata Charrua; criador João Rouget Pérez Wrege e expositor Anna Luíza Sampaio e João Rouget Pérez Wrege. Fotos Gabriel Olivera

Animais são julgados em Rio Grande Rio Grande/RS. O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Grande preparou uma grande programação para os crioulistas do sudeste gaúcho nos dias 16, 17 e 18 de novembro. Além de uma disputa morfológica, o público que compareceu ao Sindicato Rural da cidade também prestigiou uma paleteada, Freio Jovem e Freio do Proprietário. A mostra contou com a participação de 43 animais, julgados pelo criador Ricardo Terra. Entre os grandes campeões foram destaques a égua Martha 3458 da Tradição, que levou o título de Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça e o garanhão Guanabara João de Barro, que faturou a escarapela de Grande Campeão. O jurado conta que foi uma honra ter participado como avaliador do evento que há muito tempo prestigia como criador com a cabanha Tamanca. Terra ressaltou

Martha 3458 da Tradição - Grande Campeã

que a quantidade e a qualidade dos animais foram igualmente boas e que a disputa entre as fêmeas foi ainda mais acirrada do que a competição entre os machos. “Havia outras quatro éguas que poderiam estar entre as vencedoras, foi muito difícil escolher as campeãs”, acrescenta. A supervisão da mostra ficou a cargo do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Luiz Francisco Leite.

Veja o resultado

SJ Querendona - Reservada Grande Campeã

Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã Martha 3458 da Tradição, filha de Índio da Escondida e Martha 1384 de Santo Ângelo; criador e expositor Paulo Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS Reservada Grande Campeã SJ Querendona, filha de BT Fiador e Genova da Glória; criador João Alberto Cunha da Rocha e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS

(ainda não homologados pela ABCCC)

3ª Melhor Fêmea

Fêmeas

Harmonia Uruguaya, filha de Ganadero da Harmonia e Harmonia

Guanabara João de Barro - Grande Campeão

Media Luna; criador e expositor Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda, Cabanha Harmonia, Santa Vitória do Palmar/RS 4ª Melhor Fêmea Guanabara Lua Cheia, filha de Ganadero da Harmonia e Três F Sucupira; criador e expositor Luiz Carlos Silva Carvalho, Estância Guanabara, Rio Grande/RS Machos Grande Campeão Guanabara João de Barro, filho de BT Delantero e BT Dama das Camélias; criador e expositor Luiz Carlos Silva Carvalho, Estância Guanabara, Rio Grande/RS

Reservado Grande Campeão TL El Sureño, filho de CRT Guapo e Nicotina do Itapororó; criador Bruno Tombini e expositor Rafael Hortmann, Rio Grande/RS 3º Melhor Macho Campana Viriato, filho de Triunfo do Purunã e Campana Pulpería; criador Mário Móglia Suñe e expositor Paulo Ricardo Correa, Santana do Livramento/RS 4º Melhor Macho PF Coronel Ganadero, filho de Ganadero da Harmonia e JN Dinorah da Santa Matilde; criador Manuel Francisco Ferro e expositor Eduardo Gonçalves, Rio Grande/RS


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

25

O melhor da genética paranaense em pista Fotos Divulgação

Pato Branco/PR. A 13ª edição da Exposição Morfológica de Pato Branco, no Paraná, colocou o que há de melhor da genética paraense em pista entre os dias 15 e 16 de novembro.

A exposição foi julgada por Alexandre Di Domenico e Luciano Ghisleri e contou com a participação de 40 animais, sob supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Jorge Aginelo do Nascimento. Quem levou a melhor na mostra foi o garanhão Jeito Lindo da Bela Aliança, de São Bento do Sul/ SC, que foi consagrado Grande Campeão e Melhor Exemplar do evento. “Apesar de ser um cavalo novo, é um animal que projeta um futuro brilhante em pista”, constatou o jurado Luciano Ghisleri, que vê o exemplar como um dos mais legítimos representantes da raça. Entre as fêmeas, o destaque maior ficou com Adaga de Puruña. A Grande Campeã é de Balsa Nova/PR, um dos exemplares de Mariano Lemanski, da Estância São Rafael. Ghisleri conta que entre as éguas a disputa foi mais

Mais de cem exemplares em Canela Canela/RS. O Parque Fazenda da Serra, em Canela, na Serra gaúcha, foi sede do julgamento da Expo Canela 2012 de Cavalos Crioulos. A Exposição Morfológica de animais da raça ocorreu no dia 24 de novembro, em evento promovido pelo Núcleo Encosta da Serra de Criadores de Cavalos Crioulos. A mostra teve a participação de aproximadamente cem exemplares, além da categoria incentivo, e contou com o julgamento de Felipe Caccia Maciel e a supervisão do técnico da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Ricardo Guazzelli Martins. Com mais um título de Melhor Exemplar da Raça, Caratuva Amistad confirmou a boa fase morfológica. A égua, Grande Campeã entre as fêmeas, repetiu o título conquistado há pouco mais de uma semana em Esteio/RS e há duas em Rolante/RS. Em ambos eventos o cavalo menor Farrapo do Morro Chato também esteve entre os quatro melhores. Em Es-

Adaga do Purunã foi o grande destaque entre as fêmeas

positor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR

Machos Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeão

Açucena do Purunã, filha de Del Oeste Mutante e Luz Del Fuego do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR

Jeito Lindo da Bela Aliança, filho de Itaqui do Saleiro Velho e Profecia do Purunã; criador e expositor Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/ SC

JT Recompensa, filha de Quebracho do Purunã e Muchachita da Rio Bonito; criador José Otávio Ferreira Telles e expositor Erni José Backes, Cabanha Rigorosa, Chapecó/SC

Reservado Grande Campeão

Reservada Grande Campeã

Açucena do Purunã

acirrada. “O evento teve um nível altíssimo, principalmente nas fêmeas”, completa.

Veja o resultado (ainda não homologados pela ABCCC)

Fêmeas Grande Campeã Adaga do Purunã, filha de Del Oeste Mutante e BT Fabiana; criador e ex-

3ª Melhor Fêmea

4ª Melhor Fêmea

GP Querendona, filha de Quelen Curare e Harmonia JB de Palermo; criador e expositor Ricardo Guimarães Pereira, Fazenda Jerivá, Conselheiro Mairinck/PR

Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Caratuva Amistad

Nico Changueiro II da Escondida, filho de Índio da Escondida e Baguncera da Corte; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Tibicuera Menna Barreto e Márcio Scherer. Fotos Jaime Labres

Fotos Pedro Ferreira

Escorpião da Santo Anjo, filho de Atracador do Capão Redondo e Dançarina do Morro Verde; criador e expositor Marcelo Búrigo, Cabanha Santo Anjo, São José dos Ausentes/ RS

Farrapo do Morro Chato

Terceiro Melhor Macho

Quarto Melhor Macho Iluminada da Boa Vista

Touro Passo Quadrilha, filha de Campana Rumo Certo e Pitangueira 1826 de São Bibiano; criador José Luiz Marona Pons e expositor Gilberto Zampieri, Cabanha Sorro Negro, Caxias do Sul/RS

Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS Iluminada da Boa Vista, filha de Dom Carrasco do Purunã e JA Geada; criador e expositor Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS

Grande Campeão

Terceira Melhor Fêmea

Sultão da Lagoa Seca, filho de Sol de Maio Ventisquero e Hortelã da

4º Melhor Macho

Peñarol da Boa Vista, filho de Chicão de Santa Odessa e Catarina do Itapororó; criador e expositor Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS

Quarta Melhor Fêmea

Reservada de Grande Campeã

3º Melhor Macho

Lagoa Seca; criador Gilda Campello e expositor Ronir Vincensi, Cabanha La Orilla, Francisco Beltrão/PR

Reservado de Grande Campeão

glas Saraiva)

(ainda não homologado pela ABCCC) Fêmeas

Sol de Maio Zapateado, filho de BT Inteiro do Junco e Alegria de Santa Elis; criador Paulo Affonso Dumoncel e filhos e expositor Eliete Tonus, Cabanha Tradição Crioula, Pato Branco/PR

Sol de Maio Zapateado

e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/RS

teio foi Reservado e em Rolante, assim como desta vez, foi o Grande Campeão entre os machos. Para Maciel, apesar do tempo chuvoso na manhã de sábado, a exposição foi muito boa e teve muita qualidade em pista. “Os animais que venceram já têm aparecido entre os vencedores em outras exposições e realmente têm muita qualidade. A égua, na minha opinião, está no seu auge - por isso, foi o Melhor Exemplar. O cavalo, também, eu já tinha visto em outras exposições mas acho que agora está em melhor momento.” (Dou-

Veja o resultado

Jeito Lindo da Bela Aliança , de Santa Catarina, foi eleito o Melhor Exemplar da Raça

Estrela Guia do Pantano Grande, filha de Rincón Bem Feito e Quelu Dama; criador Luiz Lopes Burmeister e expositor Joelson Klein Machos

Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemônio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda Silva e expositor Valmor Cardoso

ABN Altaneiro, filho de BT Olimpo do Junco e ABN Santiaga; criador Antônio Martins Bastos Neto e expositor João Batista de Azevedo Francisco, Cabanha Barrofe, Montenegro/RS Campeonato Incentivo Fêmeas

Campeã

Indiana do Parque, filha de Buenacho do Serra Azul e Ariosa da Carovy; criador e expositor Cabanha Fazenda da Serra Ltda, Cabanha Fazenda da Serra, Canela/RS Reservada de Campeã

Condessa da Torena, filha de General II da Camila e Danada das Flores do Inhanduí; criador e expositor Paulo Fernando Victor Pereira, Cabanha Torena, Viamão/RS

Escorpião da Santo Anjo

Machos

Campeão

Jangadeiro do Mapa Gaúcho, filho de BT Faceiro do Junco e Formiga da Escondida; criador e expositor Leandro Mosmann e André Arnecke Angeli, Cabanha Mapa Gaúcho, Sapiranga/RS Reservado de Campeão

Marconi Pai de Fogo, filho de Damasco da Ouro Branco e Tala Larga do Purunã; criador Alexandre Espíndola Araújo e expositor Cabanha Marconi e Cabanha Duas Meninas, Cabanha Marconi e Cabanha Duas Meninas, Santana do Livramento e Arroio do Meio/RS


CONTRA FATOS

Foto: Alexandre Freitas

NÃO EXISTEM ARGUMENTOS!

Em Esteio, na pista J, o cavalo Crioulo vende mais e muito melhor Na Exposição de Primavera do Núcleo da 6ª Região, no mês de novembro, foram realizados 07 leilões, em um período de 08 dias.

279

ANIMAIS VENDIDOS

R$ 22.160,00 MÉDIA GERAL

No seu próximo leilão, não titubeie, agende na pista J, em Esteio.

R$ 6.182.500,00 ARRECADAÇÃO TOTAL

A liquidez é garantida. Afinal, os números não mentem. (51) 3458.2666

nccc6reg@hotmail.com

r B


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

27

Mococa apresenta mais de 40 exemplares da região paulista Fotos Felipe Ulbrich

Mococa/SP. O centro do país pode prestigiar mais uma grande Exposição da raça. A mostra, promovida pelo Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos (NSFCCC) reuniu grande público e contou com o melhor da criação de São Paulo e região.

Julgados pela criadora gaúcha Márcia Linhares, os animais entraram em pista no dia 16 de novembro e mostraram muito boa apresentação. Mais de 40 exemplares participaram do evento, que também contou com uma disputa de Team Penning (campereada). A supervisão da mostra ficou a cargo do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Cláudio Neto de Azevedo. A jurada destaca que o excelente trabalho de fomento da raça realizado pelo Núcleo organizador do evento impressiona e que a raça tem tido excelente desempenho na modalidade de Team Penning, se destacando entre as demais. Ela ainda afirma que os animais apresentaram excelente nível, tanto na categoria Confirmados quanto Incentivo. Apesar da pouca idade, o exemplar que mais brilhou aos olhos da avaliadora foi a potranca Hija De La Margarida, da categoria Incentivo, nascida em Amparo/SP, na cabanha Vila Matarazzo. Tal reconhecimento é motivo de muito orgulho para os crioulistas da região sudeste. Segundo o presidente do NSFCCC, Carlos Piegas, já é a décima exposição em que esse animal vence na categoria Incentivo, o que demonstra a alta qualidade percebida pela jurada gaúcha. “Ela tem grande potencial de destaque em competições que vier a participar”, completa Márcia.

Confira o resultado

Trabalho de fomento da raça realizado pelo núcleo organizador do evento foi elogiado pela jurada da prova

Cobiçada do Barulho 671 foi a Melhor Exemplar da Raça

nho do TNT e Santa Alice Cantina; criador e expositor Antônio Carlos Lima Júnior, Fazenda Cabreuva, Itatinga/SP 3ª Melhor Fêmea Capadócia Anita

(ainda não homologados pela ABCCC)

JQ Darisca, filha de Apero do Curupá e Badana do Borba; criador e expositor Edmond Chaker Farhat Júnior, Fazenda Jequitibá, Itatinga/SP 4ª Melhor Fêmea

Fêmeas Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã Cobiçada do Barulho 671, filha de Ouro 18 do Aceguá e Florestina 130 do Barulho; criador Francisco Martins Bastos Sobrinho e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP

3ª Melhor Fêmea JQ Darisca

Machos Grande Campeão

Reservada Grande Campeã Capadócia Anita, filha de Negui-

RZ Rañura da Carapuça, filha de Herdeiro do Itapororó e Safra do Retiro; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP

RZ Rañura da Carapuça

Galanteo da Matarazzo, filho de Xingú Iba e Cobiçada do Barulho 671; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa

Galanteo da Matarazzo, de São Paulo, foi o Grande Campeão

Matarazzo, Amparo/SP Reservado Grande Campeão Apero da Curupá, filho de BT Átila do Junco e Faceira da Escondida; criador Ricardo de Freitas Labrêa e expositor Edmond Chaker Farhat Júnior, Fazenda Jequitibá, Itatinga/SP

Apero da Curupá

3º Melhor Macho Pialo do Amanhecer, filho de Nácar do Purunã e Herança do Amanhecer; criador Fábio Bellotti Moura e expositor Carla Musa e Onécio Prado Júnior, Haras Tamareira, Mundo Novo/GO

Plalo do Amanhecer

4º Melhor Macho Berro Grosso do Purunã, filho de Del Oeste Mutante e Tertúlia do Purunã; criador Mariano Leminski e expositor Carla Musa e Onécio Prado Júnior, Haras Tamareira, Mundo Novo/GO

Berro Grosso do Purunã


28

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Especial

Um até breve com sensação de dever cumprido Foto Felipe Ulbrich

Mônica Jorge

O dia 21 de dezembro de 2012 será tão marcante quanto o 9 de dezembro de 1976 para Vilson Aguiar. Depois de exatos 35 anos e 12 dias, o funcionário mais antigo da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) deixará a entidade às 17h30min conforme faz diariamente, mas desta vez sem a obrigação de retornar no dia seguinte. No coração, além da saudade, fica a sensação do dever cumprido com dedicação e respeito.

Com mais de 35 anos de trabalho na Associação, Aguiar viu nascer o Freio de Ouro e suas histórias misturam-se nas lembranças

Apesar de já estar em idade de se aposentar, Vilson não havia aliviado sua carga horária pelo amor à camiseta e por não imaginar sua rotina distante da Associação. Este ano, porém, aos 65 anos, ele começou a achar que era hora de diminuir o ritmo e em comum acordo com a diretoria optou por encerrar as atividades, mas somente de forma oficial, pois o vínculo deve continuar. Vilson seguirá sendo a referência para os técnicos da entidade e prestando o seu apoio aos eventos para os quais for convocado, apenas não terá o compromisso de comparecer à sede da Associação diariamente, conforme fez ao longo de mais da metade de sua trajetória até aqui.

Foto Jô Folha

Histórias que andam juntas

Conforme se aproxima a data da despedida, lembranças e histórias marcantes vêm à tona. Natural de Santa Vitória do Palmar/RS, Vilson foi o segundo técnico da entidade, contratado logo no terceiro dia após sua formatura em Medicina Veterinária. Naquele tempo a Associação tinha apenas mais quatro funcionários e sua sede era localizada na rua Anchieta, no centro de Pelotas/RS. Com tantos anos de casa, o funcionário acompanhou a evolução da raça e da entidade e pode dizer que teve dois casamentos quase que simultaneamente, o com sua esposa Sônia e o com a ABCCC. Ambas estiveram ao seu lado nos momentos de alegria e de tristeza e a ambas ele prestou todo o seu apoio nos momentos fáceis e difíceis como em tempos que a Associação passou por situações financeiras delicadas. O técnico esteve lado a lado com o Crioulo desde o surgimento das primeiras com-

ções Assis Brasil, em Esteio, que sua esposa estava em trabalho de parto. “Naquela época não havia telefone celular e a comunicação era mais difícil, então meu cunhado ligou para o parque para dar a notícia ao Vilson”, conta Sônia.

O seu Vilson me ensinou a respeitar e amar esta casa. Ele apostou no meu trabalho e me deu a liberdade e as condições necessárias para buscar conhecimento fora. E, com certeza foi uma das mãos que me conduziram para chegar onde estou hoje. Felizmente caí na mão certa, na hora certa e no lugar certo!” Vagner Studzinski, gerente geral ABCCC Referência em sua área, Vilson faz questão de exaltar animais que marcaram a raça como o garanhão Sorro Campeiro (no quadro)

petições funcionais, no início da década de 80, até a criação do evento que anos mais tarde levaria a raça a uma explosão no Brasil: o Freio de Ouro. No mesmo ritmo em que a raça se expandia, cresciam as responsabilidades e atribuições do técnico. As poucas viagens que realizava nos primeiros anos da carreira se transformaram em uma rotina puxada que permitia que ele ficasse com a fa-

mília somente durante três dias da semana de março a setembro quando percorria diversos municípios do Rio Grande do Sul e outros estados, organizando exposições e fazendo o ser viço de campo. “Marido e mulher precisam se apoiar. Durante alguns anos nossa rotina foi bem difícil, no início eram poucas exposições, mas depois com o ‘boom’ do cavalo Crioulo no mercado ele não

parava mais em casa”, conta Sônia. E foi em meio a esta agenda repleta de compromissos, durante uma Expointer, que Vilson recebeu uma das melhores notícias de sua vida.

Gratidão ao Crioulo

Enquanto organizava o remate de fêmeas, no dia 4 de setembro de 1981, uma voz nos alto-falantes anunciou no Parque de Exposi-

Seu Vilson, como é chamado pelos colegas de trabalho, chegou a Pelotas a tempo de assistir ao nascimento de Guilherme, seu primogênito. Na manhã seguinte voltou para Esteio para terminar o dever no evento que encerrava naquele dia. Já o nascimento de sua filha, Ana Beatriz, não exigiu tanta correria por ter acontecido no final de outubro, mês mais tranquilo na agenda da entidade.


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Especial Fotos Jô Folha

A vida particular de Vilson também caminhou lado a lado com a profissional em dois momentos isolados, mas cruciais de sua trajetória, quando teve problemas de saúde na família. Todos resolvidos por profissionais muito competentes que atravessaram o caminho do funcionário graças ao apoio dos amigos conquistados no meio crioulista. Estes laços são o elo valioso que o técnico irá manter mesmo após se despedir. “O cavalo Crioulo me abriu muitas portas, tenho muita gratidão a ele, se eu não tivesse os contatos da época certamente estes problemas teriam caminhos diferentes”, afirma.

Poucas pessoas são tão identificadas com o nosso cavalo como o Vilson. Quando viajamos juntos tive oportunidade de compartilhar suas histórias, um verdadeiro livro de memórias do Crioulo. Nas classificatórias internacionais comprovei o grande apreço e admiração que os argentinos e uruguaios nutrem pelo “baixinho”. Vilson deixará o nosso quadro funcional, mas não a nossa convivência. Seguirá de assador oficial da ABCCC, de companheiro de reuniões e viagens, de colaborador sempre que dele necessitarmos. Porque o Vilson sempre foi, antes de tudo, um apaixonado pelo cavalo Crioulo e estas paixões são para toda a vida. Um grande abraço, parceiro!”

Em mais de três décadas de experiência além de conhecimento, Vilson carrega na bagagem histórias de um início bem diferente à realidade atual das grandes provas. As pistas do Parque de Exposições Assis Brasil, por exemplo, logo no início do Freio não eram próprias para prova. Era o público quem estabelecia os limites ao se reunir atrás de cercas para prestigiar os eventos e assim formavam uma barreira de contenção. Caso um boi escapasse, havia peões que ficavam de prontidão com os laços na mão para atuar. Na prova de mangueira, a cerca era mais baixa que as atuais, o que tornava comum um boi pular. Quando isso acontecia, tinham os que “pegavam o bicho na unha”, conforme conta, para colocá-lo de volta no caminhão. “Era bem campeira a coisa, era tudo na superação”, explica. Nesta mesma época o Freio

que ele tem que parar um pouco para curtir mais e investir mais nele, fazer cursos que ele sempre quis”, afirma a esposa.

Vilson Aguiar, un amigo del Uruguay

A experiência do profissional na organização de provas gera admiração nos crioulistas, inclusive de países vizinhos

Mauro Ferreira, presidente da ABCCC

Momentos marcantes

29

Foi com a família que Aguiar dividiu os momentos marcantes da carreira e é ao lado dela que pretende aproveitar o tempo livre

durava somente um final de semana e já era a maior atração da Expointer. A expansão da raça foi notada quando a programação da feira se adaptou ao evento, já que o público todo ia acompanhar o Freio e os leilões e eventos que ocorriam simultaneamente acabavam vazios. Por estas e outras histórias, não há dúvida de que o técnico faz parte desta história de glória e evolução.

Referência no Exterior Desde o primeiro dia de ABCCC, Vilson passou por diversas funções, foi o responsável pelo setor de Eventos logo após sua implantação, nesta mesma época, em 1994, também foi nomeado o superintendente substituto do Serviço de Registro Genealógico (SRG). Atualmente também exerce a função de supervisor do patri-

mônio da entidade em Esteio e é o técnico supervisor das provas de Freio de Ouro realizadas no Uruguai e na Argentina. A experiência do profissional “cancheiro” na organização de provas gera muita admiração por crioulistas dos países vizinhos, principalmente os mais antigos que acompanharam o papel fundamental de Vilson para o fomento da raça nesses locais. “Geralmente, como é o nosso caso, nas associações de Cavalos Crioulos existem personalidades que por seu trabalho, aptidões naturais e generosidade no trato com as pessoas se fazem imprescindíveis para os que os rodeiam. Este é o caso de Vilson Aguiar”, diz Alma Elorza, criadora e ex-presidente da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Uruguai onde Vilson compartilhou sua experiência e contribuiu com a organização de credenciadoras e classificatórias da maior prova funcional da raça

naquele país. “O Vilson para mim é um exemplo de identidade e respeito com a Associação. Ele sempre me apoiou em momentos difíceis e teve papel fundamental para que eu tivesse o respeito que tenho pela entidade hoje, me ensinou a vestir a camiseta”, diz o gerente da Associação, Vagner Studzinski.

Mais tempo para a família

Nem os filhos, nem a esposa, nem o próprio Vilson conseguem imaginar sua vida afastado da Associação. “Acredito que ele não vá mais cumprir o horário, mas o compromisso e a relação permanecerão, ele não vai se distanciar, a ABCCC ainda será a segunda casa dele”, diz a filha. Sônia também acha que nada mudará muito, mas concorda que está na hora do marido diminuir o ritmo. “Ele vai sentir, mas acho

Generalmente, como en nuestro caso, en las Asociaciones de Criadores, hay personalidades que por su trabajo, aptitudes naturales y calidez en el trato para con las personas, se hacen imprescindibles para los que lo rodean. Este es el caso de Vilson Aguiar. Con Criollos de Uruguay ha tenido una larga y fecunda relación, con su trabajo aportó sus conocimientos y experiencia en todo lo referente a la organización de las Clasificatorias Del Freno de Oro de Montevideo. Actuó siempre con autoridad y ecuanimidad, ordenando todo lo necesario para el éxito de la prueba y siempre con generosidad, enseñando todos los detalles a secretarios y personas vinculadas a la organización de la misma. En los últimos años tuvimos el gusto de tenerlo nuevamente como representante y responsable de la ABCCC en la organización de todas nuestras credenciadoras. Vilson para el Uruguay es un referente en lo que al Freno de refiere, nos ha enseñado mucho, pero por sobre todas las cosas es un AMIGO del mundo criollista de nuestro país. En nombre mío y de todos los uruguayos, le agradezco profundamente sus enseñanzas, su trabajo y sobretodo su amistad. Estoy segura que nos seguirá acompañando y lo seguiremos viendo alrededor de nuestra pista del Prado. Muchas gracias Vilson.” Alma Elorza de Aznárez, criadora e ex-presidente da Associação Uruguaia de Criadores de Cavalos Crioulos

Vilson diz ainda não ter planos a partir do dia 21 de dezembro. “Eu já vinha pensando em me afastar há algum tempo, saio no momento em que me sinto estar com o dever cumprido, está na hora de dar espaço aos mais novos. Contribuirei com quem for seguir com esta função. Não vou me desligar totalmente, só acalmar um pouco, sigo à disposição para os eventos. Me desligo oficialmente, mas não tecnicamente”, diz.


30

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Morfologia

Éguas com cria se destacam no Parque de Tupanciretã Fotos Hisys Fernandes Pinto

Douglas Saraiva

Tupanciretã/RS. O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Tupanciretã, município da região central do Rio Grande do Sul, promoveu no dia 24 de novembro mais uma Exposição Morfológica da raça na cidade. O evento ocorreu no Parque Coronel Marcial Terra e contou com a presença de 42 exemplares confirmados, além de cerca de 20 incentivos.

A atividade contou com a participação de muitos criadores da localidade e bom público. O julgamento esteve a cargo do criador de Uruguaiana/RS, Luís Martins Bastos Neto, e sob a supervisão do técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Jorge Aginelo do Nascimento. Os grandes destaques da mostra foram a égua com cria, AS Malke Quibela, Grande Campeã do julgamento entre as fêmeas, e o cavalo menor Sol de Maio Batuco, Grande Campeão entre os machos e Melhor Exemplar da exposição. Para Bastos Neto, que julgou no município pela primeira vez, a excelente qualidade dos animais foi evidente na exposição. “Éguas de cria muito boas, potrancas boas. Reprodutores, poucos, mas de qualidade”, diz. O jurado também elogiou o trabalho do Núcleo e a organização do evento. Sobre os vencedores, apontou o seguinte: “Entre as fêmeas venceu uma égua com cria, o que é difícil ocorrer em uma exposição de primavera já que neste período elas não estão com bom preparo. Ganhou porque tinha muita quali-

Égua com cria As Malke Quibela foi o maior destaque entre as fêmeas

Reservada Grande Campeã foi AV Traicionera, da Cabanha República Crioula

dade. E o cavalo é um animal que vende muito bem a raça, cabeça bonita, pescoço, orelha pequena. Bem aprumado, com cerda abundante e uma boa genética”.

Veja os resultado (ainda não homologado pela ABCCC) Fêmeas Grande Campeã AS Malke Quibela, Filha de Valete do Aceguá e Quilero Garrucha; criador Agropecuária Schwanck Ltda e expositor Rodrigo Fernandez

Bopp, Agropecuária Jesus Maria, Tupanciretã/RS Reservada Grande Campeã AV Traicionera 179, filha de BT Jô e Quebrachera Patrona; criador Adriana Veríssimo e expositor Rodrigo Pacheco Ribeiro, Cabanha República Crioula, Tupanciretã/RS Terceira Melhor Fêmea GT Carametade, filha de Vinho Tinto do Purunã e Prima do Joca Tavares; criador e expositor Marcial Domingos Correia Terra, Cabanha Tarumã, Tupanciretã/RS Quarta Melhor Fêmea

Cavalo Menor Sol de Maio Batuco foi eleito o Melhor Exemplar da Raça

GT Concha Y Toro, da Cabanha Tarumã, foi o Reservado Grande Campeão

Dama de Honra do Taboão, filha de Butiá Leopardo e Corruira do Bacaraí; criador e expositor Conrado Bañolas Ferreira, Agropecuária Taboão, Boa Vista do Cadeado/RS Machos

Grande Campeão e Melhor Exemplar da Raça

Sol de Maio Batuco, filho de Haragano II da Tradição e Chirua de Santa Elis; criador Paulo Affonso Dumoncel e Filhos e expositor Condomínio Batuco, Santa Bárbara do Sul/RS Reservado Grande Campeão

GT Concha Y Toro, filho de Vinho

Tinto do Purunã e GT Feiticeira; criador e expositor Marcial Domingos Correia Terra, Cabanha Tarumã, Tupanciretã/RS Terceiro Melhor Macho

Tchê Loco do Infinito, filho de Cônsuelo do Infinito e Quem Quem do Itapororó; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Cezar A. Somavilla e Mauro L. Fagundes, Júlio de Castilhos/RS Quarto Melhor Macho

Duque do Laço Fino, filho de Butiá Leopardo e Luana de Mi Flor; criador João Manoel Antônio dos Reis e expositor Naudário Ceratti Veja, Cabanha Dom Gregório, Giruá/RS


32

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

Provas de laço movimentam crioulistas da região Sul Foto Divulgação

São Luiz Gonzaga reuniu 33 conjuntos no Crioulaço e mais 11 competidores no Laço Criador

As provas de Crioulaço continuam movimentando crioulistas da região Sul do país. Em novembro foram realizados 14 eventos da modalidade que reuniram mais de 500 laçadores que brigaram pela habilitação às classificatórias.

Crioulaço

Lavras do Sul/RS

Claudiomiro Lopez montando Nono de São Borja e Joanderson Forgiarini montando Alvorosso Bismarque

Beleza, campeirismo e agilidade invadiram a cidade gaúcha de Lavras do Sul entre os dias 2 e 4 de novembro. Promovidas pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da cidade, as disputas de Morfologia, Paleteada e Crioulaço reuniram grande público no Parque Almeida Macedo. O Crioulaço contou com a participação de mais de 140 animais. Entre os participantes, julgados por Ronaldo Barbosa, Matheus Maurer e Irajá da Silva Teixeira, 25 duplas foram habilitadas às classificatórias da modalidade. A prova sob supervisão do técnico credenciado à Associação de Brasileira de Criadores Cavalos Crioulos (ABCCC) Luiz Francisco Leite.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar Alex Mendes montando Curicaca Banhadal e Gabriel Melo montando Valente do Reponte 2º lugar

3º lugar André Silva montando Ópera da Guajuvira e Carlos Munhoz montando Nikita do Kavaju Porã

São Martinho/SC

O Crioulaço realizado dia 3 de novembro no município catarinense de São Martinho/SC reuniu 52 animais que competiram sob a supervisão técnica de Adolfo Martins Netto. O evento, organizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalo Crioulo Sul Catarinense, teve como jurados Samuel da Silva, Djalma Darela e André Jacob, que consagraram Jailson E. Rioken montando Buenacha do Destak com o prêmio máximo do Laço Criador. Segundo Darela, a quantidade

e a qualidade das duplas surpreenderam. “As disputas foram longas até conseguirmos definir os ganhadores”, conta. Ela também destaca que a qualidade dos animais foi acima da média para esse tipo de prova.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

Crioulaço 1º lugar Israel R. Fritzen montando Trinca do Itaó e Fernando C. Cardoso montando Buena Suerte do Destak. 2º lugar Alan Beza montando Imperatriz de La Cruz e João O. Marcelino montando Bailanta da Terra Costa. 3º lugar Samuel Recco montando Recanto de Santa Odessa e Antônia A. Vieira montando Três Pontas Oigalê.

São Sepé/RS

No dia 4 de novembro, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Sepé Tiarajú promoveu

uma disputa de Crioulaço, na cidade gaúcha de São Sepé. A prova contou com a participação de 12 duplas e foi julgada pelos criadores Angelo Grigoleto e Arlindo da Luz. O evento teve supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Olmiro de Andrade Filho e habilitou quatro duplas para uma das classificatórias da modalidade.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar Aguinei Pinheiro montando Entonada da Marca SD e Gabriel Mathias montando Gracinha do Vagalume 2º lugar Gabriel Mathias montando Delegado da Ressaca e Aguinel Pinheiro montando Serenata do Tupancy 3º lugar Matheus Teixeira montando Dominique do Aipo e Tiago Oliveira montando Zumbi dos Troncos

Rolante/RS

Os laçadores de Rolante puderam mostrar toda sua preparação e experiência no último final de semana dos dias 9 e 10 de novembro. O evento foi realizado durante o Rodeio Rolantchê 2012 e contou com a participação de 78 duplas no Crioulaço além de sete criadores no laço Criador. Segundo o técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Felipe Maciel, responsável pelo evento, devido à grande participação, o evento que deveria ter terminado na sexta-feira teve que ser finalizado no sábado pela manhã. “Foram credenciadas 26 duplas e quatro criadores a participarem da classificatória regional”, diz. O julgamento ficou a cargo de Antônio Delfino, Dirceu Barcellos e Antônio Rafael dos Reis Zanatta. O Selo de Raça foi concedido à égua Elite da Cabanha Santa Fé.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

33

Foto Divulgação

Lucas Barbosa montando Maragato da Boa Vista e Maicon Oliveira montando Belíssima do Herdeiro. 2º lugar Wagner Krüger montando Herdeiro da Fama e Leandro Krúger montando Baitaca da Aranda. 3º lugar José Azevedo montando Índio 113 do Jarau e Pedro Gadeia montando Aguada 127 da Rama Negra.

Pinheiro Machado/RS

O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Pinheiro Machado promoveu no dia 10 de novembro, etapas do Campeonato Nacional de Crioulaço e Laço Criador. O evento, realizado dentro da Lida Campeira da cidade, teve julgamento de Carlos Norberto Abreu Moreira e Alexandre Dante. Sob supervisão técnica de Cláudio Azevedo, a disputa contou com a participação de 44 duplas, das quais 14 garantiram vaga na próxima fase. Na ocasião, Azevedo consagrou Sinuelo Rebenque com o Selo de Raça do Crioulaço e Bela Dama 03 do Destino no Laço Criador. Na ocasião foi lançada ainda uma prova para animais geração 2011 que competirão na Feovelha 2014. A premiação será uma motocicleta.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar

Letierre Leite montando Faísca do Perau da Águia e Maninho Alves montando Balaca da Caneleira 2º lugar

Marne Oliveira montando Ase Estrela Guia e Maurício Lima montando Guapo da La Coronilla 3º lugar

Rodrigo Faria montando Escuro do Perau da Águia e Adriano Teixeira montando Gaviota do Perau da Águia

Curitibanos/SC O município de Curitibanos, em Santa Catarina, recebeu no dia 10 de novembro uma prova de laço promovida pela Associação Catarinense de Criadores de Cavalos Crioulos. No intervalo de um ano, da primeira para esta segunda realização, o número de participantes aumentou significativamente, atingindo a marca de 37 duplas no Crioulaço e dois conjuntos no Laço Criador - estes dois últimos formados por pai e filho, Solano e Rafael Antônio Ribas. A disputa foi julgada por Dinarte Velho Júnior, Marcelo Carneiro e Ivens Ortigari Júnior. A competição com 76 animais

Crioulaço em Pinheiro Machado aconteceu dentro do evento Lida Campeira e contou com a participação de 44 duplas

inscritos transcorreu de forma acirrada. Para decidir os três primeiros lugares foram necessárias 14 voltas.

Solano Ribas montando Quinta Essência do Arroio do Meio e Giovane Ferrari montando Hortelã do Topo do Serra

dre da Tradição e Alair Rodrigues montando Bolcado da Tradição

Despertar crioulo

Uruguaiana/RS

No dia 16 de novembro, a cidade catarinense de Criciúma recebeu 60 laçadores para mais uma etapa credenciadora ao Crioulaço, modalidade oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O evento foi promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Sul Catarinense e contou com o julgamento de Fábio Faria e Vilmar da Costa. A supervisão da prova ficou a cargo do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Adolfo Martins Neto, que consagrou Jaguel Aromo com o Selo de Raça.

Entre o público, o jovem Vítor Carneiro, de apenas 12 anos, era o mais novo crioulista presente no evento. Conferiu de perto cada uma das provas e, se pudesse, estava na mangueira laçando os animais. Ele começou cedo sua paixão pelos cavalos: com apenas três anos já montava sozinho. A mãe dele, Sandra, conta que quando iam reunir o gado, ao nascer do sol, ele sempre acompanhava. Ano passado ganhou de aniversário um cavalo da raça e, durante o leilão da compra, ficou emocionado com o presente surpresa dos pais. Florão da Santa Rita é seu companheiro diário. O plano de Vítor, agora, é iniciar carreira nas competições.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar José Felipe Gomes montando Saliente do HB e Célio Gomes montando Vivência Jojo 115 2º lugar Emerson Guesser montando Platera Latina e Rodrigo Guesser montando Perfeita da Oca 3º lugar

Na fronteira oeste do Rio Grande do Sul, no município de Uruguaiana, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Flávio Bastos Tellechea realizou de 9 a 11 de novembro uma disputa de Crioulaço e Laço Criador, que garantiu a presença de 28 duplas e oito criadores nas classificatórias da modalidade. As provas com os laçadores foram julgadas por Alonce Pinto e Renato Rodrigues e contou com a supervisão técnica de Paulo Armando Solheid, credenciado à Associação Brasileira de Cavalos Crioulos (ABCCC), que consagrou Jandaia do Bueiro com o Selo de Raça do Crioulaço.

Veja os resultados

Criciúma/SC

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar

1º lugar

Frederico Kasburg montando Missioneira da Chimarrita e Agnelo Jacques montando Fina Flor de Don Amado

Diego Carvalho montando Möller Donzela e Fabrício Matos montando Navarco Ii Tupambaé

2º lugar Yago Vieira montando Boleador Bordado e Júlio Lima Montando Relho de São Bibiano 3º lugar Rodrigo Garcia montando Compa-

2º lugar Lucas Mendes da Rosa montando Re Bang Bang e Josué de Souza montando Polegar da Hulha Negra 3º lugar Rafael Calegari montando Jotace Talismã e Alexandre Hehn montan-

do ND Flor de Primavera

Santa Rosa/RS

No dia 17 de novembro, laçadores do município gaúcho de Santa Rosa e região reuniram-se em evento promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Noroeste Gaúcho. Das 40 duplas inscritas no Crioulaço, 13 foram classificadas. Sob a supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Alexandre Suñe, a disputa foi julgada por Vítor de Conti e João Vargas. O selo de raça da competição foi concedido ao Crioulo Dom Alberto Fiador, filho de Cônsuelo do Infinito e BT Farpa. De acordo com o jurado Vítor de Conti, muitos laçadores não conseguiram se inscrever devido ao grande interesse pela prova - o que mostrou evidente potencial da região para a disputa.

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

1º lugar Valmir Costa e Silva montando Bagre Tapa Boca e Eduardo Zazycky montando Fera do Laço da Taimã 2º lugar André da Silva montando Amg Iniciante e Rodrigo Gonçalves montando Amg Baronesa


34

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

3º lugar Cristiano Mello montando Nortenha da Fama e Claudionor Schukuell montando Galanga de Santa Cinilda

Aceguá/RS

Muita habilidade na armada foi o que definiu as sete duplas habilitadas para a próxima fase do Crioulaço, na etapa credenciadora de Aceguá/RS. A seletiva foi promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da cidade no dia 18 de novembro. O evento reuniu 44 animais (22 duplas) e contou com o julgamento de Matheus Maturer e Cláudio Alberto Machado. A supervisão da prova ficou a cargo do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Henrique Gonzáles, que consagrou Narciso 929 do Peñarol com o Selo de Raça.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar

Marcos Villamil montando Parceiro

Eventos

da Chico Rita e Édipo Soares montando Galego da Ouro Fino 2º lugar Micael Gomes montando Recanto da Lua Negra e Rodrigo Pereira montando Fala Sério de Santa Leocádia 3º lugar Pablo Barres montando Eira Tropeiro e Ariel Borba montando Apojo Mazangano

Palmeira/PR

Entre os dias 24 e 25 de novembro, o Núcleo Caminho das Tropas de Criadores de Cavalos Crioulos promoveu duas grandes disputas da raça. Realizado na cidade paranaense de Palmeira, o evento contou com um Crioulaço e uma disputa de Paleteada, sob supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Adolfo Martins Neto. O Selo de Raça da prova ficou com Guapuruma Jóia Rara.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar Ivam Barbosa montando Dichosa End da Kaûixi e Mateus Gonçalves montando Afago da Savitú 2º lugar Ricardo Kuczera Filho montando Apache JB de Palermo e Gilmar Santos montando KVK Sucena 3º lugar Samuel Becco montando Enigma do Parque e Antônio Augusto Vieira montando Comanchero II da Rio Bonito

São Luiz Gonzaga/RS Em uma tarde de forte calor do dia 30 de novembro, competidores disputaram as melhores posições no Crioulaço promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Missões em São Luiz Gonzaga/ RS. A prova reuniu 33 conjuntos no Crioulaço e 11 laçadores no laço Criador. O acompanhamento técnico do evento foi de Gilberto Rieth, profissional credenciado pela Associação Brasileira de

Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e os julgamentos foram de José Valdir Nascimento e Renato Dias. O selo de Raça ficou com a égua gateada rosilha Muchacha da Fama.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar Guilherme B. Silva montando Mão Gaúcha Don Marcos e Paulo Becker montando Kt Reponte 2º lugar

do 28º Rodeio Interestadual e 5º Rodeio Internacional de Lomba Grande. A disputa reuniu 26 laçadores sob a supervisão técnica de Marcelo Montana Coelho, credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Na avaliação do técnico, o gado estava bom e a pista também. Um público expressivo compareceu à Sociedade Gaúcha de Lomba Grande para assistir à prova, que, ao final, consagrou Alvorada Arumã com o Selo de Raça.

Veja os resultados

Onorato Antunes montando DC Importante De Mi Flor e Eduardo Zazicki montando Alumiado da Taimã

(ainda não homologados pela ABCCC)

3º lugar

Fernando Santos montando Narceja da Fe e Douglas Santana montando Preto 426 Irlanda

Jorge Souza montando Bodoque do Macanudo e Enio Altermann montando Lord do Tell

Novo Hamburgo/RS

O município de Novo Hamburgo/RS realizou um Crioulaço no dia 30 de novembro, dentro

1º lugar

2º lugar

Thomaz Muller montando Valente do Cinco Sete e Paulo Ricardo montando Mascate de Nazareth 3º lugar

Edemar Milk montando Preto 414 Fantasia e Rafael Milk montando Mata-olho do Campo da Cria


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

35

Disputa valoriza criadores e proprietários de Rio Grande Fotos Gabriel Olivera

Rio Grande/RS. Notas altas no Freio do Proprietário realizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Grande, evidenciando experiência na pista da prova. Promovida no sábado, dia 17 de novembro, a disputa teve a supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) Luiz Francisco de Quadros Leite.

Os jurados Guilherme Anvier, Ricardo Terra e Santiago Fonseca tiveram a árdua tarefa de escolher os conjuntos com o melhor desempenho. A primeira colocação ficou com o ginete e proprietário Rafael Quaresma de Ávila, montando Rz Salvino da Carapuça da Cabanha Palanque Velho. Terra obser vou que alguns dos conjuntos estavam muito bem treinados e apresentaram cavalos de ótima qualidade. Porém, o jurado avalia que esses não são os aspectos mais importantes. Segundo ele, a relevância dessa prova é que permite a

Rafael de Ávila montando Rz Salvino da Carapuça

integração e a confraternização entre os proprietários e possibilita que esses tenham a possibilidade de competir obtendo outra visão acerca das disputas que envolvem seus cavalos.

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

1º lugar Rz Salvino da Carapuça, filho de RZ Biem Astuto da Carapuça e Kibuena Tupambaé; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Rafael Quaresma de Ávila - Cabanha Palanque

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

Categoria Amador 1º lugar Debochado do Iguariaçá, filho de Debochado do Quartel Mestre e Butiá Juma; criador Jean Carlo Santos Mendes e expositor Cleber Luiz Goulart da Silva, Cabanha Jaú, Porto Alegre/RS Ginete: Vinícius Del Piva. Nota final: 12,275

Debochado do Iguariaçá venceu na Amador

3º lugar

expositor Leandro Pereira Cardozo.

Ginete: Rafael Quaresma de Ávila. Nota final: 10,831

Aragano II da Caneleira, filho de AS Malke Destinado e Gata da Caneleira; criador Victor Machado Lobato e expositor Anderson dos Santos - Cabanha Santa Ignácia, Rio Grande/RS.

Ginete: Leandro Pereira Cardozo. Nota final: 8,754

2º lugar Gl Baronesa, filho de São Martim Trovador e Gaivota das Dunas; criador Gilnei Luz e expositor Carlos Amorim e Antônio Carlos de Souza - Cabanha São Francisco, Rio Grande/RS. Ginete: Carlos Amorin. Nota final: 10,782

Fotos Rodrigo Alegrete

Altaneiro AA foi primeiro na Master

2º lugar

dre de Oliveira Álvares

Caiboaté da Tradição, filho de Rebuliço da Tradição e El Trapiche T Revoltosa; criador e expositor Luiz Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS

Ginete: Alexandre Alvares. Nota final: 9,447

Ginete: Luiz Alberto Martins Bastos. Nota final: 11,927

HF Invernia, filho de Campana Mataojo e Tabuleiro Bandalheira; criador AC Agropecuária Ltda e expositor Marcelo da Costa Gamborgi, Fazenda Capão da Lagoa, Porto Alegre/RS

3º lugar Vênus 372 Maufer, filho de Mananero Jalisco e Lasca 43 Maufer; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Leandro Feijó Fraga, Cabanha Lage de Pedra, Viamão/RS Ginete: Leandro Feijó Fraga. Nota final: 10,527 Categoria Master

1º lugar Altaneiro AA, filho de Pergaminho AA e Escondida de São Borja; criador Leandro Amaral e expositor Alexan-

Anderson dos Santos montando Aragano II da Caneleira

Velho, Rio Grande/RS.

Esteio sedia Freio do Proprietário Esteio/RS. Entre os dias 10 e 11 de novembro, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região promoveu a sua prova de Freio do Proprietário, que deu origem à disputa oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). O evento, que também contou com um Freio Jovem, foi julgado pelos criadores Cláudia Py, Guilherme Abascal e Gustavo Weiand. Participaram da prova 17 conjuntos, nove na categoria Amador e oito na categoria Master. A supervisão técnica da prova ficou a cargo de Marcelo Montano Coelho.

Carlos Amorin com GI Baronesa da Cabanha São Francisco

2º lugar

Ginete: Marcelo Gamborgi. Nota final: 9,441 3º lugar

Ginete: Anderson dos Santos. Nota final: 10,762

4º lugar FP Imponência, filho de Redoblado da Carovy e Jóia das Dunas; criador Alexandre Ferreira Pinto e

1º lugar Que Fiador da Tamanca, filho de Idahue Fiador e LS Trapaça; criador Lauro Cardoso Terra e expositor Sérgio Prieto Garcia - Cabanha Prieto, Rio Grande/RS. Ginete: Lauro Cardoso Terra. Nota: 7,998

Campeiros mostram preparo em Santo Ângelo

foi realizada com um gado que impôs dificuldade aos conjuntos”, disse. Julgada por João Albino de Medeiros Farias e Gilberto Pacheco, a disputa concedeu o título de Selo de Raça para Dengosa de Santa Juvita. (Max Cirne)

Santo Ângelo/RS. No dia 10 de novembro, na cidade gaúcha de Santo Ângelo, transcorreu a 1ª Campereada Missioneira, que reuniu 18 conjuntos (seis trios) em competição no norte do Estado. Organizado pelo Núcleo Missioneiro de Criadores de Cavalos Crioulos, o evento foi prejudicado pela chuva forte que atingiu a região antes da realização das provas. A consequência, segundo o técnico credenciado à ABCCC, Romeu Koch, foi encontrar uma pista embarrada, o que exigiu mais esforço dos participantes. O supervisor também definiu a prova como pequena. “Mas, teve uma qualidade uniforme e

Veja os resultados

Fotos Fernando Obadowski

Quaresma II do Itapororó, filho de Lamborguine do Itapororó e Imbuia do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto e Maria Jardim e expositor Paulo Brochier Lopes, Cabanha Passo da Serra, Montenegro/RS Ginete: Paulo Brochier Lopes. Nota final: 9,319

Categoria Master

1º lugar

Felipe Ribeiro Scherer montando Dengosa de Santa Juvita, Adelar Almeida montando Hebilla Ituizaingo e Galeno Puente de Barros Filho montando Tatu dos Troncos 3 bois - 5 02 2º lugar Felipe Ribeiro Scherer montando Zamba Charrua, Adelar Almeida montando Jeitoso de Santa Angélica e Galeno Puente de Barros Filho montando Quatrillo do Infinito 2 bois - 2 22 3º lugar Jaison Teikowski montando Pau Queimado do Passo do Espinilho, Júnior Peixoto montando Hierro do Mormaço e Cristiano Mello montando Nortenha da Fama

Dengosa de Santa Juvita foi Selo de Raça

1 boi - 2 02


36

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

Equilíbrio e força em Lavras do Sul Lavras do Sul/RS. Após a Exposição Morfológica, que ocorreu no feriado do dia 2 de novembro, a Paleteada teve sua vez em Lavras do Sul/ RS. Na manhã de sábado, dia 3, o parque Olavo Almeida Macedo, situado no Sindicato Rural do município, recebeu a prova sob supervisão do técnico credenciado à Associação de Brasileira de Criadores Cavalos Crioulos (ABCCC) Luiz Francisco Leite e organização do Núcleo de Criadores de Cavalos de Crioulos de Lavras do Sul.

Os jurados Júlio Hax e Renato Marrone tiveram a árdua tarefa de

definir as classificações dos concorrentes entre 29 duplas nas categorias Força A e Força B, que se tornaram habilitados a participar das próximas etapas do campeonato. “As duplas estavam muito parelhas e fortes, a prova teve um nível elevado”, avaliou Marrone. Segundo o jurado, o gado e a pista de qualidade favoreceram a realização da prova.

Veja os resultados

FORÇA A 1º lugar Felipe Pons montando Propina de Santa Thereza e Solimar Munhoz montando Írio Tupambaé

Fotos Mauro Ferreira

Iara e Marcelo Rodrigues foram 1º lugar

2º lugar Mário Suñe montando Campana Pajonal e João Paulo Nunes montando Campana Sepé 3º lugar Aluizio Perez montando Laçador Taquari e Eduardo Souza montando Jogada Certa Tupambaé Fotos Ana Márcia Kayser

Tijucas reúne crioulistas Tijucas/SC. A Paleteada do município de Tijucas, realizada nos dias 3 e 4 de novembro, contou com a participação de 28 duplas de conjuntos e a supervisão técnica de Ricardo Guazzelli Martins. Fernando Zandonai e Marcelo Alexandre tiveram a responsabilidade de julgar a prova que entregou ao primeiro lugar da Força A uma moto e R$ 1 mil em créditos para o leilão digital da Estância da Quinta. A bonificação também foi concedida ao primeiro lugar da Força B. Na ocasião, o exemplar Bem

Cássio Jardim e Marcelo Larossa - 2º lugar

FORÇA B

1º lugar Iara Rodrigues montando BT Valentia e Marcelo Rodrigues montando Postero da Quitaúna 2º lugar Cássio Jardim montando Almentando AV Uva Preta 221 3º lugar Rudi Penso montando Carmecita do Mate Doce e Ricardo Peres montando Milonga Buena da Morada nova FORÇA B 1º lugar

Penso e San Martin - 1º lugar Força A

Vinda da Estrelada recebeu o título Selo da Raça da categoria Força A e Mocita da Biguaçu da Força B. (Larissa Rilho Munhoz)

Veja os resultados FORÇA A

Orquissa e Franeo - 1º lugar Força B

1º lugar Rudi Penso montando Santa Alice Otário e Adolfo San Martin montando Lampião das Três Divisas 2º lugar Daniel Cunha montando Quebranto Gandaia e Renato Fagundes mon-

Diego Orquissa montando Ofélia da Biguaçu e Marco Franeo montando Mocita da Biguaçu 2º lugar Fernando Pires montando Palio de Pai Passo e Luís Henrique de Matos montando Querido de São Bibiano 3º lugar Gustavo Chanim montando Trilho do Imbaé e Renato Fagundes montando Duana do Mangueirão

Santa Vitória promove paleteada Santa Vitória do Palmar/RS. Uma bela tarde de verão recebeu os crioulistas do sudeste gaúcho no município de Santa Vitória do Palmar. No dia 9 de novembro, foi realizada na cidade mais uma etapa do Campeonato Nacional de Paleteada, que contou com a participação de 21 duplas. O evento, promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Pedro Arício de

Souza, contou com julgamento de Joel Brito e Maurício Idiart e garantiu vaga para seis duplas na semifinal regional. A supervisão técnica do evento ficou a cargo de Carlos Marques Gonçalves, inspetor credenciado à (ABCCC).

Uruguaiana habilita conjuntos

28 conjuntos para a classificatória. Em paralelo, a prova Bagualão da Fronteira reuniu muitos participantes que concorreram a mais de R$ 40 mil em prêmios. A paleteada na Força A, julgada por Raul Lima e Renato Quadros, foi considerada bem parelha. A disputa contou com 102 animais inscritos. Enquanto isso, a Força B foi julgada por Leonardo Pavin e Sílvio Ribeiro e contou com nove duplas. A supervisão técnica em ambas categorias ficou a cargo do técnico

Uruguaiana/RS. O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Flávio Bastos Tellechea realizou de 9 a 11 de novembro disputas de paleteada no município de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. A competição reuniu 60 duplas divididas em Força A e B. Foram habilitados

Confira os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

Pedro Ferreira e Tomaz Ferreira - 3º lugar

drado Cala Bassa e Marcelo Larossa montando Espírito Cala Bassa 3º lugar

Pedro Ferreira montando Sete Belo do Macanudo e Tomaz Bento Ferreira montando Xixo Bruto do Macanudo

Disputa movimenta Rosário do Sul Rosário do Sul/RS. No dia 25 de novembro, foi a vez do município gaúcho de Rosário do Sul receber crioulistas e amantes da raça em Paleteadas Forças A e B. Promovidas pelo Núcleo de Criadores de Cavalos da cidade, as disputas, juntas, reuniram 42 duplas. Julgadas por Manoel Pons Neto e Renato Dotto Gonçalves Filho, as provas ocorreram sob a supervisão da técnica credenciada pela ABCCC Christina Freitas Bandeira de Mello. Na Força A, cuja participação contabilizou 27 duplas, a melhor colocação ficou com Tiago Machado montando Baralho Tupambaé e Luciano Noal com RZ Sintiendo da Carapuça. Na B, que teve na disputa 15 duplas, Jader Faete montando Tarefa do Rincão dos Xucros e Pablo Fialho com Furtado Pajada ficaram com primeira colocação.

Leonardo Teixeira montando Harmonia Senuelito e Renan Flório montando Acalanto do Ichú

Jorge Patella montando Osorno Cigano e Maciel Martins montando Anahy da Acauã

José Bernardo Cardoso montando Enlace da Dona Silvina e João Vítor Dutra montando Padroeira da Dona Silvina

João Francisco Cardoso montando Fiadora da Dona Silvina e José Bernardo Cardoso montando Fiador de Dona Silvina

Lucas Sanes montando Vista Curta da Tamanca e Ricardo Terra montando Saldo Médio da Tamanca

Jose Rafael Nunes montando Urco Porre da Tamanca e Lucas Sanes montando Urso Xucro da Tamanca

credenciado à ABCCC), Paulo Armando Rebello Solheid, que definiu PP Juramento da Renascer como Selo de Raça na Força A e BT Vintage com o mesmo título na Força B. (Max Cirne)

Manoel Pons Rodrigues Neto montando Retoço do Barulho e Tiago Persici montando Capanegra No Me Canses

2°lugar

1º lugar

Força B

Confira os resultados

Força B

1º lugar

Guilherme Tellechea montando KT Naor e Fábio Castro montando BT Vintage

Jader Faete montando Tarefa do Rincão dos Xucros e Pablo Fialho com Furtado Pajada

2º lugar

Mauro Mattos montando Passo Novo Guará e Maurício Poetini montando Passo Novo Festeiro

Guilherme Machado montando El Gaucho da Fronteira e Júnior Leiria com Opcion da Brisa

Força A

Carlos Félix montando Zepelin de Pai Passo e Sílvio Ribeiro montando Ultimato de Pai Passo

2º lugar

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

Força A

1°lugar

Tiago Machado montando Baralho Tupambaé e Luciano Noal com RZ Sintiendo da Carapuça Claréu Fialho montando Líder de Santa Cinilda e Florival Fialho com Altivo II do Rincão dos Xucros

1°lugar

2°lugar


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

37

Duplas de paleteadores garantem vagas em Rio Grande Fotos Gabriel Olivera

Yéssica Lopes

Rio Grande/RS. O final de semana foi agitado no Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira, no Sindicato Rural de Rio Grande. Entre os dias 14 e 18 de novembro, Crioulistas do município e região prestigiaram inúmeras provas durante a 38ª Exposição Agropastoril, Comercial e Cultural (38ª Expofeira) da cidade.

A programação organizada pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Grande contou com Concentração de Machos, Paleteadas Força A e B e Exposição Morfológica, além de

2º lugar Rafael Quaresma de Ávila montando RQA Elite e Camila Lobato com Forneira da Uruguaia Força B 1º lugar Teixeira e Macedo conquistaram a primeira colocação

Freio Jovem e do Proprietário. As provas ocorreram sob a supervisão do técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos Luiz Francisco de Quadros Leite. As disputas de Paleteada fo-

O segundo lugar ficou com Quaresma e Camila

ram julgadas por Ricardo Terra e Guilherme Xavier. O evento contou com a participação de 13 duplas na Força A, das quais quatro garantiram vaga na próxima fase. Na categoria B, três disputaram a melhor colocação.

Veja o resultado Força A

Leonardo Teixeira montando SE Lanceiro e José Fonseca Macedo Fotos Fagner Almeida

Prova de alto nível em Pedro Osório Pedro Osório/RS. O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Pedro Osório realizou sua Paleteada no dia 4 de novembro. O evento reuniu 15 duplas no Parque de Exposições do Sindicato Rural do município para disputar a prova que contou com a supervisão técnica de Cláudio Azevedo. Os resultados foram definidos pelos jurados Claiton Silva e Eduardo Zambrano. Segundo Zambrano, apesar do número de duplas não ser tão expressivo e do gado não ser totalmente europeu, os participantes apresentaram um nível elevado de função. O Selo da Raça foi concedido por Azevedo à

Dupla formada por Colla e Rosa ficou em primeiro

Móglia e Rodrigues conseguiram a segunda colocação

pelo criador e pelo ginete da Cabanha Maufer, de Cruzeiro do Sul/ RS, Fernando Weiand e Nei Eduardo Lima. O técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Felipe Caccia Maciel, foi o responsável por manter a prova dentro dos padrões da entidade.

Confira o resultado

Esperança do Velho Paraíso. Ele ainda comenta que a dupla de paleteadores Márcio Pereira e João Francisco Silveira, primeira colocada, se destacou dentre os demais participantes obtendo 14,5 pontos, com uma boa diferença do 2º lugar. “Essa dupla vai incomodar”, avisa o jurado.

Paleteada encerra Lida Campeira

Veja os resultados 1º lugar Márcio Pereira montando Meia Volta JS do Trevo e João Francisco Silveira montando Junta de Prata do Trevo 2º lugar Jack Campello montando Kombacho Tupambaé e Alex Maciel montando Formoso de Santa Angélica 3º lugar Marcelo Domingues montando Jogatina do Rincão das Hortências e Acauã Corrêa montando Risada da Primorosa

(ainda não homologado pela ABCCC)

1º lugar

Gabriel Colla montando Divina Comédia da Cola Crioula e Antonieto Rosa montando Escopeta da Cola Crioula

Pinheiro Machado/RS. A 13ª edição da Lida Campeira de Pinheiro Machado, no Rio Grande do Sul, foi um total sucesso. Reunindo um grande público e vários participantes, quem encerrou o evento foi a etapa de Paleteada, forças A e B, que habilitaram vários conjuntos às classificatórias. O evento foi promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Pinheiro Machado e contou com a participação de dez duplas (Força A) e quatro duplas (Força B). As duplas foram julgadas por Maurício Polina e Alexandre Dante. A supervisão técnica ficou a

Leandro Cardoso montando FP Imponência e Leandro Pacheco com Ousadia do Esperanto 2º lugar

1º lugar

Esteio tem final de semana com Paleteada Esteio/RS. Após uma bela Exposição Morfológica e uma Credenciadora de Inéditos acirrada, o Núcleo de Criadores da 6ª Região encerrou o final de semana (16 a 18 e novembro) com uma prova de Paleteada. O evento foi realizado no Parque de Exposições Assis Brasil e contou com a participação de 25 duplas na Força A, das quais seis garantiram vaga na próxima fase. O julgamento da prova foi feito

com Dorado da Umbelina

2º lugar

Pedro Móglia montando Fandango de Santa Margarida e Tiago Rodrigues montando Campana Mormazo 3º lugar

Vasco Costa Gama Filho montando Escravo do Bom Fim e Marcelo Fioravante montando Favorita do Bom Fim

cargo de Cláudio Azevedo, que titulou JA Foragido na força A e Quintero Kiko na força B, com o Selo de Raça.

Veja os resultados

(ainda não homologados pela ABCCC)

Força A 1º lugar Rodrigo Dias montando Mambo da Felicidade e Bruno Alves montando Gladiador 189 do Taquara 2º lugar Alex Maciel montando JA Foragido e Dieque Campelo montando Kombacho Tupambaé Força B 1º lugar Fernando Giorges montando Quinteiro Kiko e Hermes Sá montando Kalito Tupambaé 2º lugar Gabriel Bortoloto montando Capella Jango e Rafael Medici montando Quilero Olero

Lucas Silva montando Figa da Salca e Alessandro Silva com Muchacha Mazorca

Feras morfológicas na pista do PR Palmeira/PR. A cidade paranaense de Palmeira recebeu duas feras da morfologia, no dia 23 de novembro. As Grandes Campeãs da Expointer Indiana da Escondida e Oraca do Itapororó estiveram em pista para demonstrar toda sua beleza e o selo da racial na 2ª etapa do Campeonato Nacional de Paleteada na cidade, promovida pelo Núcleo Caminho das Tropas de Criadores de Cavalos Crioulos. Sob julgamento de Vagner Jesus Niemaster e Arion Mazar Chargas Júnior, as beldades competiram em meio aos 28 animais inscritos na prova, que habilitou quatro duplas para as classificatórias da modalidade. A supervisão técnica do evento ficou a cargo de Adolfo José Martins Neto. (Maysa Maciel)

Veja o resultado (ainda não homologado pela ABCCC)

1º lugar Eder Salgueiro montando Paisano do Purunã e Laurindo Santana montando Barbarela do Parque 2º lugar Diego Orquissa montando Ofélia da Biguaçú e Adolfo San Martin montando Mocita da Biguaçú


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

39

Cavalos Crioulos são finalistas de Vaquejada em Teresina Fotos Divulgação

Douglas Saraiva

Teresina/PI. A funcionalidade e a vocação vaqueira do cavalo Crioulo ficaram evidentes em mais um resultado positivo nas Vaquejadas. Prova disso foi o destaque de Pura Pinta do Infinito e LS Ouro e Fio, dupla finalista na categoria Amador B da disputa realizada no Parque Arrocha o Nó, em Teresina no Piauí, no dia 18 de novembro. A Vaquejada pagou uma premiação de R$ 200 mil e ainda integrou as finais de dois circuitos nacionais os quais juntos distribuíram mais R$ 300 mil em prêmios.

Apesar da pouca tradição, o desempenho e a performance qualificada do Crioulo em grandes eventos têm salientado virtudes essenciais ao seu sucesso na modalidade. A participação efetiva de animais da raça nos circuitos da Vaquejada ainda é recente, porém, bastante promissora e vem sendo beneficiada por um projeto de fomento e pela oferta de premiações exclusivas nas principais disputas realizadas no norte e nordeste do país. Pura Pinta do Infinito e LS Ouro e Fio, curiosamente dois filhos de cavalos Freio de Ouro (Consuelo do Infinito e LS Balaqueiro) foram montados respectivamente pelo criador e proprietário de ambos, Marcelo Rodrigues Sérgio e pelo tratador e treinador do criatório, Adriano Calixto. A dupla de puxador e esteira foi um dos principais destaques da disputa, ficaram entre os melhores e dividiram importante premiação. De acordo com Sérgio, essa foi a 20ª edição da prova neste parque, que é referência nas Vaquejadas da região. “O Arrocha o Nó é conhecido pelo padrão da

Pura Pinta do Infinito e LS Ouro formaram a dupla finalista da categoria Amador B na competição

boiada que corre lá. São bois muito grandes mesmo com uma média superior a 600 quilos.” Segundo o vaqueiro, até chegar à final a dupla precisou passar por três etapas entre mais de 90 finalistas na categoria. “Na segunda rodada houve um remanejamento do prêmio, um racha, para que os 18 melhores ficassem disputando só o primeiro lugar, então acabamos ficando em décimo”, diz. O criador ressalta que já participa há mais de dez edições da Vaquejada neste local, porém, esta foi a primeira vez que correu com Crioulos e, não por acaso, a primeira vez que chegou à premiação. Sérgio destaca ainda que o resultado gerou uma repercussão bastante positiva entre os vaqueiros tendo, muitos deles, o abordado demonstrando surpresa com a qualidade do Crioulo. Advogado em tempo integral,

o vaqueiro somente lamenta o pouco tempo que dispõe para se dedicar à prova e a estrutura ainda limitada para o treinamento. “Infelizmente, por questões profissionais, nunca tive a oportunidade de participar de um circuito inteiro. A minha estrutura é modesta, tenho dificuldade para transportar os animais para as provas e ainda não tenho uma pista pronta para treinar. Pretendo finalizar a minha pista e melhorar a logística para ter um desempenho ainda melhor”, diz.

Projeto

O resultado obtido por Pura Pinta do Infinito e LS Ouro e Fio representa também mais um caso de sucesso do projeto Vaquejada. Iniciado há dois anos com a intenção de estimular o ingresso, a participação e a consolidação

Cavalos em destaque são filhos de campeões do Freio de Ouro

da raça na modalidade, o projeto desenvolvido pela ABCCC cadastrou treinadores e disponibilizou animais para adaptação às exigências da prova. Selecionado em abril de 2010, Pura Pinta do Infinito foi uma dos cavalos que integraram a primeira leva de animais do projeto. Mais tarde, o bom rendimento do animal motivou Sérgio a voltar ao sul, em agosto do mesmo ano, e adquirir LS Ouro e Fio diretamente como o proprietário - fechando o ciclo mercadológico proposto pelo projeto. Hoje, além da dupla que já está competindo, o plantel do criador ainda inclui outros dois exemplares Crioulos e, segundo ele, ainda pode ser ampliado.

Potencial surpreendente

Apesar da pouca tradição na modalidade, raça tem mostrado desempenho e performance qualificada para o evento

Acompanhe abaixo o relato do próprio vaqueiro sobre o desempenho do Crioulo na prova que

lhe rendeu o resultado - Na fase classificatória consegui passar com uma única inscrição, mesmo assim ainda não estava seguro. Só na segunda fase, quando derrubei o boi com muita facilidade, tive noção do grau de maturidade do meu animal. Nesta fase já é uma boiada bem mais pesada e mais forte. Senti que o meu cavalo não teve dificuldade mesmo com essa boiada. Na terceira rodada tiraram os bois zebus e colocaram uns bois de cruzamento industrial, ainda maiores, e mesmo assim ele continuou com o mesmo desempenho. Infelizmente, eu errei o boi, o erro foi meu, mas o meu cavalo estava em condições físicas plenas. Eu passei errada a cola do boi na mão e acabou escapando. Mas ele iria derrubar tranquilamente. Eu não sabia o quão bom era esse cavalo e fiquei muito surpreso. Sempre acreditei no cavalo Crioulo e agora ainda mais. Marcelo Rodrigues Sérgio


40

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

Freio Jovem integra programação no Sul do Estado Fotos Gabriel Olivera

Rio Grande/RS. Entre os dias 14 e 18 de novembro, Crioulistas de Rio Grande e região prestigiaram inúmeras provas promovidas pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do município durante a 38ª Exposição Agropastoril, Comercial e Cultural (38ª Expofeira).

A programação realizada no Parque de Exposições Filinto Eládio da Silveira, no Sindicato Rural de Rio Grande, contou com Freio Jovem e do Proprietário, Concentração de Machos e Paleteadas Força A e B, além de Exposição Morfológica. O evento ocorreu sob a supervisão do técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos Luiz Francisco de Quadros Leite.

Veja o resultado Juvenil Masculina 1º lugar

Gabriel do Prado Colla venceu na Aspirante Masculino montando Diamante da Cola Crioula

Angeli e expositor Jarbas Ricardo Munhoz Garcia.

Aspirante Masculino

Ginete: João Garcia Nota final: 8,452

Recuerdo da Nascente, filho de

de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), e contou com os julgamentos de Roither Bem Barzan, Flávio de Borba Pereira e Lauro Varela Martins. Ocorreram provas de todos os níveis, segundo Barzan, mas o destaque deu-se na categoria aspirante. “Foi a prova de mais qualidade, mais brilho”, definiu. De acordo com o jurado, um público satisfatório compareceu ao Parque de Exposições para torcer pelos competidores. Martins considerou a prova válida, principalmente, pela participação de filhos de novos criadores da região, evidenciando o

número de inscrições na categoria aspirante, seis ao total. Para o técnico, a ginete Calinthia Cunha se sobressaiu com bons resultados e desempenhos nas provas. Obteve a maior nota da competição com 10,013, montando Campana Oriental, filho de Campana Farrapo e Campana Kanga, que conquistou, inclusive, o título de Selo de Raça. (Max Cirne)

Jovens habilitados em Esteio

los Crioulos (ABCCC). O evento contou com supervisão, do técnico credenciado à ABCCC, Marcelo Montano Coelho.

Esteio/RS. Contando com o julgamento de Cláudia Py, Guilherme Abascal e Gustavo Weiand, 13 jovens entraram em pista no Parque de Exposições Assis Brasil, entre os dias 10 e 11 de novembro. A disputa ao Freio Jovem foi promovida pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região e está ranqueando animais para a grande final da Associação Brasileira de Criadores de Cava-

(ainda não homologados pela ABCCC)

Princeza do Garrucho, filha de Retrato Tupambaé e Cascata do Itapororó; criador Hernani Taunay

Município estreia modalidade Lagoa Vermelha/RS. Nove jovens crioulistas de Lagoa Vermelha, no Rio Grande do Sul, participaram entre os dias 8 e 11 de novembro da primeira disputa de Freio Jovem no município. O evento, organizado pelo Núcleo Biriva de Criadores de Cavalos Crioulos, foi supervisionado pelo técnico Ricardo Guazzelli Martins, credenciado à Associação Brasileira

Veja os resultados Infantil Feminino 1º lugar

Jaciara do Pinhal, filha de Piá Forasteiro e Ativa do Pinhal; criador e expositor Augusto e Horácio Mascarenhas de Souza, Cabanha São Francisco do Ibirocai, Alegrete/RS Ginete: Ana Laura Machado Pedroso. Nota final: 5,597

1º lugar

Espora da Dom Manoel ficou em primeiro na Juvenil Masculino com o ginete Thobias Nunes

Quem Te Viu da Água Funda e Noturna da Nascente; criador Carmen Oliveira Centeno e Filhos e expositor Darleci Waldemar Barneche Ávila -

Cabanha DW, Pedro Osório/RS.

Oferta; criador e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS

Aspirante Feminino 1º lugar Campana Oriental, filho de Campana Farrapo e Campana Kanga; criador Mário Moglia Suñe e expositor Jackson Andre Paesi Ginete: Calinthia Cunha. Nota final: 10,013

Ginete: Caroline Volpato. Nota final: 5,922 Juvenil Feminino 1º lugar

Ginete: Jonathan da Silva Lopes. Nota final: 7,692

Aspirante Masculino 1º lugar Diamante da Cola Crioula, filho de Santa Elba Señuelo e Menina de São Pedro; criador e expositor Volmir José Colla, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/RS Ginete: Gabriel do Prado Colla. Nota final: 9,724

Juvenil Feminino

Bolicho Ramada, filho de Democrata do Itapororó e Armadilha da Ramada; criador Maria Fausta Vieira de Vieira e expositor Demétrio D. Moraes Neto, Ernani Moraes Jr., Cabanha Atalaia, Lagoa Vermelha/RS

SJ Zélia, filha de SJ Utrillo e SJ

Ginete: Ernani Dias de Moraes. Nota final: 7,302

Infantil Masculino

Incentivo, São Leopoldo/RS

Abano Charrua, filho de Entrevero Charrua e Madona do Capão Redondo; criador João Rouget Pérez Wrege e expositor Paolo Banti, Cabanha Pontedera, Novo Hamburgo/RS

Ginete: Tássia Mariah Groes de Sá. Nota final: 8,194

BT Inteiro do Junco e APP Esmeralda; criador e expositor Marco Antônio de Moraes, Cabanha Galpão Crioulo, Paraíba do Sul/RJ

Juvenil Masculino

Ginete: Fabiana Subtil Machado. Nota final: 9,982

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar

1º lugar

Ginete: Paulo Sidnei Moraes Neto. Nota final: 5,945 Juvenil Feminino 1º lugar

Esquinazo do Monte Bello, filho de La Frontera Tormento e Valdívia do Capão Grande; criador CZ Negócios e Participações Ltda e expositor Sérgio Luiz Santos de Sá, Cabanha

1º lugar

Espora da Dom Manoel, filha de Cisne da Carovy e Dona da Talera; criador e expositor Sérgio Roberto da Silva Nunes, Cabanha Dom Manoel, Gravataí/RS

Aspirante Masculino 1º lugar

Aspirante Feminino

Antonietta da Pontedera, filha de Oficial do Purunã e Amorosa da Morada Nova; criador e expositor Paolo Banti, Cabanha Pontedera, Novo Hamburgo/RS

Caturrita do Galpão Crioulo, filha de

Ginete: Pedro Honório Júnior. Nota final: 6,960

Ginete: Thobias de Andrade Nunes. Nota final: 9,696

1º lugar


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Eventos

41

Jovens crioulistas enfrentam-se durante a Lida Campeira Foto Divulgação

Pinheiro Machado/RS. A comunidade crioulista de Pinheiro Machado, no Rio Grande do Sul, recebeu um final de semana movimentado nos dias 10 e 11 de novembro. O Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Pinheiro Machado promoveu a 13ª edição da Lida Campeira da cidade.

de Afamado de Santa Angélica e Atalaia dos Fresnos; criador Estância e Cabanha Cinco Salsos, Aceguá/ RS e expositor Glênio da Rosa Alves, Cabanha GRA, Piratini/RS. Ginete: Eugênia Dornelles. Nota final: 10,764 Aspirante Masculino

Uma das diversas provas realizadas foi o Freio Jovem, que contou com o julgamento de Maurício Polina Pereira e Alexandre Dante. Os quatro conjuntos participantes entraram em pista com garra e determinação e fizeram uma grande competição. A supervisão técnica ficou a cargo de Cláudio Azevedo, que brindou CM Coronel do Cinco Salsos com o Selo de Raça.

1º lugar Hospedeiro do Tamboré, filho de Santa Elba Señuelo e BT Georgia; criador Diego de Lucena Zanandréa e expositor Condomínio Hospedeiro do Tamboré Ginete: Elton Mailon. Nota final: 8,801 2º lugar

Veja os resultados 1º lugar

do Cinco Salsos; criador Cláudio

Juvenil Feminina

CM Coronel do Cinco Salsos, filho de Unturo Tupambaé e Sapeca

Nery Martins e expositor Eduardo

Pinheiro Machado/RS

Kombacho Tupambaé, filho de Butiá Quito e Bombacha Tupambaé; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Josiane Pinheiro Berny Campelo, Cabanha Don Kito, Pelotas/RS

Souza Farias - Cabanha La Coronilla,

Ginete: Valentina Trindade. Nota final: 9,099

CM Fanático do Cinco Salsos, filho

Ginete: Diéque Campelo. Nota final: 6,974

Paranaenses demonstram qualidade

dois competidores. Cláudia Py, Luciano Ghisleri e Alexandre Di Domenico foram os julgadores da competição e Jorge Aginelo do Nascimento, técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), supervisionou o evento.

San Baldomero Puestero e Avispa Tupambaé; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor CT Jovens Crioulistas do Paraná, Curitiba/PR.

Veja os resultados

Cadela Baia de Bagé, filha de Fandango do Aceguá e Divida da Grota; criador Ana Margarida Gonzalez Brasil e expositor Luiz Alves de Souza Júnior - Cabanha Costa Do Avencial, Colombo/PR.

(ainda não homologados pela ABCCC)

Infantil Feminina

Pato Branco/PR. Os jovens paranaenses apresentaram suas qualidades no último final de semana na Expopato, em Pato Branco/PR. O Freio Jovem, organizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sudoeste do Paraná, aconteceu nos dias 17 e 18 de novembro, no Parque de Exposições do município e teve

Disputa contou com quatro conjuntos que foram julgados por Maurício Polina Pereira e Alexandre Dante

(ainda não homologados pela ABCCC)

Aspirante Masculino 1º lugar

Gatopardo Tupambaé filho de

Ginete Augusto Bossle Sandi, nota: 5,783. Juvenil Masculino 1º lugar

Ginete Wilian Ribeiro, nota: 8,933.

Pequeno ginete é habilitado em Alegrete Alegrete/RS. Entre os dias 16 e 18 de novembro, durante a Credenciadora ao Bocal de Ouro da cidade gaúcha de Alegrete, um pequeno ginete fez bonito na disputa de Freio Jovem. O jovem Carlos Augusto Falcão garantiu sua presença no ranking da modalidade com dois animais: THM Doçura e Cascalho Cimarron. Sob supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Paulo Armando Solheid, a seletiva foi promovida pelo Núcleo de Criadores

de Cavalos Crioulos de Alegrete. Foram jurados da prova os criadores Francisco Fleck, Jaime Bicca de Freitas e João Albino de Medeiros Farias.

Quadros, Agropecuária Fronteira, Uruguaiana/RS

Veja os resultados

2º lugar

(ainda não homologados pela ABCCC)

Infantil Masculino 1º lugar THM Doçura, filho de CH Herói e Camoati Noivinha; criador e expositor Tisa Helena Monteiro de

Ginete: Carlos Augusto Falcão. Nota final: 9,842

1º lugar

Pedras Altas promove competição Pedras Altas/RS. Na tarde do dia 25 de novembro, nove jovens se reuniram no Parque de Eventos de Pedras Altas, município da fronteira sudeste do Rio Grande do Sul, para mais uma etapa oficial do Freio Jovem. A disputa ocorreu durante a sexta edição da Expofeira de Pedras Altas. Sob julgamento de João Roberto Rosas de Azevedo, Flávio Soares e Cláudio Neto de Azevedo, os jovens aproveitaram o bom tempo para mostrar toda sua preparação e domínio na montaria e mostraram um espetáculo ao público presente. O evento foi promovido pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da cidade e contou com supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, Carlos Marques Gonçalves.

Cascalho Cimarron, filho de Yanomami Liberal e Urtiga Cimarron; criador Fernando Fabrício de Faria Corrêa e expositor Tisa Helena Monteiro de Quadros, Agropecuária Fronteira, Uruguaiana/RS

Veja o resultado

Ginete: Carlos Augusto Falcão. Nota final: 9,677

Acazo do Cerro Azul, filho de Esquinero Oco da Serra e Aculeo 62 do

Infantil Feminino 1º lugar

Campo do Meio; criador e expositor Daniel Xavier e Cláudia Machado, Cabanha Cerro Azul, Herval do Sul/ RS

Ginete: Flávia Reis. Nota final: 10,917 Infantil Masculina 1º lugar

Affonso Ultra Fina, filha de Las Callanas Bailongo e Affonso Catimba; criador e expositor Fernando Rodrigues Affonso, Estância Boa Vista, Jaguarão/RS Ginete: Santiago Silveira Ensslin. Nota final: 9,969 Juvenil Feminina 1º lugar

Odilo Plata e Oro, filha de Cachimbo Sombra e Odilo Dele Boca; criador e expositor Gilberto Gonçalves, Cabanha Odilo Gonçalves, Jaguarão/RS

Ginete: Helena Py Silveira. Nota final: 11,864 Juvenil Masculina 1º lugar

Affonso Sai da Frente, filho de Affonso Netuno e Affonso Catimba; criador e expositor Fernando Rodrigues Affonso, Estância Boa Vista, Jaguarão/RS Ginete: Antônio Lipolis Ferreira. Nota final: 10,310


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

43

Crioulo fica entre os cinco melhores potros do mundo Fotos Waltenbery

Douglas Saraiva

Cidade de Oklahoma-EUA. A bandeira verde e amarela sobre a garupa de um cavalo, por raras vezes, foi tão simbólica como nesta ocasião. Na tarde de sábado, 1º de dezembro, o pavilhão nacional cobriu o único representante do país entre mais de 600 competidores do Futurity, uma das maiores provas de Rédeas do mundo, na comemoração do quinto lugar no nível um da categoria aberto. Alma de Gato Cala Bassa, o único Crioulo da prova, encantou os quartistas norte-americanos e notabilizou as virtudes da raça entre os principais treinadores da modalidade no mundo.

Realizado na Cidade de Oklahoma, capital do estado homônimo na região centro-sul dos Estados Unidos, o Futurity foi promovido pela National Reining Horse Association (NRHA) e transmitido ao vivo pela internet, direto do Coliseum na State Fair Arena. Alma de Gato Cala Bassa pertence ao criador Sílvio Rickes da Cabanha Dom João de Porto Alegre/RS e foi montado pelo cavaleiro Roberto Jou, com o qual alcançou, além da quinta posição no nível um, a 10ª no nível dois e a 15ª no nível três, somou 214 pontos na final e garantiu uma premiação de mais de 15 mil dólares. Jou e o garanhão lobuno, filho do Grande Campeão da Expointer Piraí 1569 do Brazão, se apresentaram na final ao som do clássico do rock, Born to be Wild, do grupo Steppenwolf. A técnica precisa do cavaleiro e a facilidade de movimentação do animal foram reconhecidas pelos jurados Donnie Bricker, Alessandro Meconi, Kim Myers, Ed Cridge e Ronnie Wayne, que qualificaram o conjunto com as notas: 71,5, 71, 71,5, 70,5 e 71,5.

Diretoria apóia

Além de Rickes e da equipe da cabanha Dom João, acompanharam o desempenho do conjunto desde o início da competição no dia 22, o vice-presidente de Comunicação e Marketing da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), José Laitano, e o vice-administrativo e Financeiro da entidade, César Hax. Também estavam presentes o produtor e a apresentadora do Programa Cavalos Crioulos, Jônio Salles e Valéria Maciel. Para Laitano, estar no berço

Roberto Jou montou Alma de Gato Cala Bassa na final do Futurity ao som de Born to be Wild do grupo Steppenwolf

mundial das Rédeas, entre mais de 600 inscritos - a grande maioria das raças Quarto de Milha e Paint Horse, dos Estados Unidos, Canadá e alguns poucos da Europa - e alcançar este resultado foi uma grande vitória para o Crioulo. “Foi uma Copa do Mundo”, comparou. Segundo o diretor, outro destaque foi o fato de que todo o treinamento do cavalo foi feito no Brasil. “Tem outros animais que correm lá, mas já são treinados nos EUA. Este chegou lá há um mês, teve 20 dias de treinamento e correu de igual para igual. Isso surpreendeu a eles.”

Além da expectativa

Para Roberto Jou, experiente cavaleiro com cerca de 15 anos de trabalho na modalidade, o resultado foi além da expectativa. “Desde 1998, quando comecei, vou aos Estados Unidos competir. Já tinha apresentado cavalos Quarto de Milha, mas nunca tinha chegado

na final. Essa foi a primeira vez com um Crioulo e foi meu melhor resultado. É como chegar ao domingo do Freio”, diz. Jou ressaltou a qualidade do animal e falou sobre o grande interesse que ele despertou. “É um animal que tem uma alçada um pouco maior, mas com uma facilidade de movimentos impressionante. Chamou a atenção também a estrutura óssea muito forte e o volume de cola e franja. As pessoas paravam na cocheira do Alma só para tocar na cola dele, que é bem farta. Ele é um típico Crioulo, tem um sangue excepcional e foi feito para isso.” O treinador, que após o sucesso na prova foi entrevistado pelas principais revistas de Rédeas do mundo, conta ainda que o trabalho em parceria com a Cabanha Dom João terá segmento nos próximos anos. “Quando escolhemos a raça Crioula para trabalhar, fizemos um projeto de três anos para a apresentação de animais nessa prova. Temos outros cavalos da Dom João que já estão inscritos

e vão participar em 2013 e 2014”, diz, confiante nos bons resultados.

Dom João comemora Na análise de Sílvio Rickes, empresário e titular da Cabanha Dom João, a satisfação e o sentimento do dever cumprido são os prêmios mais importantes. “Concebemos esse projeto há dois anos e trabalhamos silenciosamente durante esse tempo, sem um tipo de retorno. Quando chegou a hora ir para os Estados Unidos ainda tínhamos duvidas. No final deu tudo certo e a primeira fase desse projeto alcançou o resultado que a gente queria”, resume. O criador salienta que a atuação de Alma de Gato abriu uma importante fatia de mercado à raça. Segundo ele, a apresentação do Crioulo brasileiro gerou grande interesse nos americanos, que solicitaram coberturas do animal e fizeram diversas ofertas de comFoto Divulgação

A técnica precisa da dupla chamou a atenção do público

Comitiva brasileira comemorou a conquista na State Fair Arena

pra do cavalo. “Existem oportunidades no mundo afora que precisamos ter a coragem de explorar”, diz, e completa. “Esperamos que essa repercussão sensibilize as pessoas de que o cavalo Crioulo é muito maior do que a gente imagina, que isso aumente a autoestima dos criadores e desperte neles o empreendedorismo e a vontade de ir mais longe.” Um dia após retornar de Oklahoma, ainda muito entusiasmado, Rickes falou também sobre a sensação da conquista e de como o Crioulo centralizou as atenções na State Fair Arena. “Foi uma satisfação muito grande, um misto de alívio, felicidade e orgulho”, descreve. “A gente sentiu um pouco a pressão. Era como se um cowboy americano desembarcasse em Esteio, em agosto, para correr o Freio de Ouro com um Quarto de Milha. Imagina a confusão que iria dar no parque.” O empresário comenta ainda que já confiava no potencial técnico do cavalo, mas sabia que ali era preciso superação. “Tivemos todo o transporte à adaptação. É diferente de jogar em casa. Ali tinham muitos cavaleiros experientes com animais de uma raça que é selecionada há muitos anos para as Rédeas. O Roberto e a equipe fizeram excelente trabalho”.

Novos desafios Mesmo com o bom resultado, Alma de Gato Cala Bassa não terá muito tempo de descanso. A pedido de Duane W. Latimer, reconhecido como o quinto melhor treinador do mundo, o cavalo permanece nos EUA onde irá treinar para competir em abril de 2013 na Copa dos Criadores americana, a National Reining Breeders Classic (NRBC), em Houston no Texas, e mais tarde no NRHA Derby, em junho, novamente em Oklahoma. Com mais estas duas disputas, Alma de Gato Cala Bassa completará o circuito das três principais provas de Rédeas dos Estados Unidos. Enquanto isso, no Brasil, a parceria entre a Cabanha Dom João e o treinador Roberto Jou seguirá intenso. Dentro do projeto para o Futurity de 2013 e o de 2014, está em andamento o trabalho com outros dois animais: El Barquero 03 Chimehuin, filho do Piguchen Secreto, para 2013, e Biriba do Purunã, filho do Muchacho de Santa Angélica, para 2014.


44

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

Cavalgada termina com festa no interior de São Paulo Fotos Hélen Albernaz

Itu/SP. Passava das 11h da manhã de sábado, 24 de novembro, quando a equipe do Raide Cabanha Paulista entrou na pista da Fazenda Capoava em Itu, no interior de São Paulo. Sob o aplauso de uma centena de pessoas que aguardavam a chegada dos cavaleiros, o grupo encerrou o projeto ousado que partiu de Uruguaiana/RS em dois cavalos Crioulos e percorreu a galope aproximadamente 1,8 mil quilômetros em estradas que cruzaram os três estados da Região Sul e parte do território paulista.

Durante aproximadamente 50 dias os cavaleiros Renata Zucchetti Simoneto e Lucas Paiva Garcia passaram por dezenas de cidades no lombo dos garanhões Sorrito Paulista e Yancamil Huinca, respectivamente, e perderam a conta do número de pessoas que cruzaram o caminho desta aventura. Escoltados e protegidos pela equipe de apoio, a dupla enfrentou chuva, sol, asfalto e imprevistos, mas também contou com a hospitalidade e o carinho das pessoas que os receberam em cada parada. Em meio à provação de enfrentar a longa distância em um caminho ainda desconhecido, aliada à expectativa dos idealizadores e à descrença de muitos que consideraram o projeto uma loucura, a equipe do Raide precisava ainda pensar na coleta dos dados científicos da cavalgada. Enquanto o navegador Bruno Jácome Henriques media temperatura, umidade do ar, altitude e avaliava as condições do trecho percorrido, os cavaleiros e o coordenador geral do Raide, Rogério Lima Cardoso, controlavam as informações dos animais para enviar aos especialistas. Conforme o zootecnista Raul Almeida Prado - que acompanhou o desafio de perto - o argentino Huinca foi uma grata surpresa. “Quando chegou a Uruguaiana ele estava acima do peso e sem preparo, mas logo melhorou o desempenho e respondeu muito bem aos estímulos e às adversidades”, avalia. E lembra que todo o ritmo da cavalgada foi ditado pelos animais. “Por isso, começamos mais devagar e fomos crescendo ao longo do caminho.” Sobre a parte técnica, Raul comenta que os dados estão organizados e serão compilados com calma para serem encami-

Depois de quase 50 dias na estrada, cavalos e cavaleiros foram recebidos na Fazenda Capoava sob aplausos do público

nhados aos pesquisadores que apoiam o projeto. Um deles é o professor da Universidade Estadual Paulista, Marcílio Dias, que trabalha com melhoramento genético de cavalos. “Este é meu primeiro contato profissional com o cavalo Crioulo e acredito que a raça tem muito a oferecer ao campo científico”, afirma o docente.

Huinca, foram exibidos ao público pelo proprietário que não escondeu o orgulho dos garanhões. “Mais uma vez a raça foi desafiada e mostrou todo o deu potencial. Depois do merecido descanso, esses dois aventureiros serão os meus principais reprodutores e continuarão levando adiante a marca do cavalo Crioulo.”

Finalmente, a chegada

Reconhecimento e homenagens

Foi com música, homenagens e emoção de sobra que o idealizador do projeto e proprietário dos garanhões, Paulo de Almeida Prado, demonstrou a sua gratidão a todos que participaram da iniciativa. “Não tenho palavras que possam agradecer o apoio de tanta gente que acreditou nessa aventura. Por isso, recebo vocês aqui na Fazenda da melhor maneira que posso, com muita alegria”, declarou o criador que fez questão de pegar o microfone e comandar a festa de chegada do Raide. Durante o evento as grandes estrelas da cavalgada, os Crioulos Sorrito Paulista e Yancamil

Além de amigos e convidados

da família Prado, autoridades da região, como o prefeito de Itu, Herculano Passos Júnior, compareceram ao evento e salientaram o grande desenvolvimento da raça em solo paulista. A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) também esteve representada pelo presidente Mauro Raimundi Ferreira e o ex-presidente e membro do conselho de planejamento da entidade, Manuel Luís Sarmento, que reconheceram o trabalho da Cabanha Paulista no fomento e na difusão da raça.

Como agradecimento ao apoio demandado pela Associação ao projeto, Prado entregou a Ferreira e Sarmento uma placa e um documento contendo todos os dados técnicos coletados durante a cavalgada. O material ficará nos arquivos da entidade e, segundo o presidente, marca um momento importante da história do cavalo Crioulo. Na estrutura montada especialmente para o evento, a Orquestra Paulista de Viola Caipira dividiu o palco com gaúchos pilchados que foram convidados a

Foto Guilherme Hamm

Foi com ansiedade e emoção que Lucas e Renata percorreram os quilômetros finais da cavalgada até a Cabanha Paulista


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

45

Confira como as etapas do Raide foram descritas pela equipe Primeira etapa - A primeira etapa do Raide partiu de Uruguaiana/RS dia 5 de outubro percorrendo um total de 242,6 quilômetros até o Parque de Exposição Lindolfo Jaques em Santo Antônio das Missões. - Exceto o primeiro dia, toda a etapa foi de chuva e frio intensos. Eram previstos 30 milímetros e chegou a 90 milímetros de precipitação. - A topografia foi estável variando de 70 metros a 88 metros até o quinto dia. No sexto chegou a 120 metros. Segunda etapa

Idealizador do projeto, Prado reconheceu o apoio da Associação e homenageou a entidade

apresentar um pouco da cultura do Rio Grande do Sul com músicas e danças típicas. Outra surpresa reser vada pela equipe de Prado foi a exposição dos arreios utilizados nos dois garanhões e que serão mantidos em um memorial na Fazenda Capoava.

Para ficar na memória

Emocionados pelo reencontro com amigos e familiares, os cavaleiros Renata e Lucas ainda tentavam acreditar no feito realizado. “Quando me falaram na ideia de fazer a cavalgada achei uma loucura e nem cogitei participar”, conta Renata. “Mas depois a empolgação de todos acabou me envolvendo e quando vi já estava na hora de partir”, completa.

O contato de Renata com os cavalos Crioulos começou na infância com os animais que o pai criava. Após um tempo afastada dos equinos a gestora em Equinolcutura acabou indo trabalhar na Cabanha Paulista e voltou a montar. Já Lucas, que também é gestor em Equinocultura, não tinha muito contato com a raça. “Depois desta experiência não vou mais conseguir me afastar”, afirma. Sobre os companheiros de viagem, Sorrito e Yancamil, os dois são só elogios. “O Sorrito estava bem mais preparado e no início tivemos que segurá-lo para que o Yancamil pudesse acompanhar, mas em 15 dias os dois já estavam muito equilibrados e, em alguns momentos, conseguimos chegar à marca de 60 quilômetros percorridos por dia”, conta Paiva.

Outro personagem importante desta história foi Nilson Antônio Pereira. Responsável pelo ferrageamento dos animais e apoio ele foi nomeado “pai e anjo da guarda” do grupo. Funcionário da Fazenda há oito anos, inicialmente o profissional foi resistente à ideia de sair do trabalho diário e ficar longe da família. “Mas não teve escolha. Foi duro abrir mão dele aqui, mas não teria outra pessoa para assumir um projeto como este”, conta Prado. Assim como os colegas, agora amigos para a vida toda, Pereira nunca imaginou que um dia viveria algo parecido com o Raide e não deixa de ressaltar o quanto a experiência foi inesquecível. “Sem dúvida, todos nós, voltamos desta aventura pessoas diferentes”, comenta.

- A segunda etapa passou por São Luiz Gonzaga e foi até Panambi. Com uma topografia bem mais acidentada a altitude partiu de 120 metros e chegou a 530 metros. - O cultivo de arroz já não era mais a paisagem predominante, dando lugar ao trigo. - O sol forte associado com a topografia mais acidentada complicou a vida dos cavalos e cavaleiros. Em um dos dias chegou a fazer 38 graus. - A vegetação nativa também mudou muito da região de fronteira da primeira etapa. Nesta parte o grupo passou por uma região de transição entre os biomas Pampa e Mata Atlântica. Terceira etapa

- A terceira etapa foi a mais curta, até então, devido ao aumento do movimento das rodovias a serem transpostas. Este trecho saiu de Panambi/RS dia 17 e chegou a Getúlio Vargas/RS no dia 19. Foram 171 quilômetros percorridos pelas margens da BR-285. - A paisagem da segunda etapa se perpetuou, a altitude teve uma variação de 154 metros partindo de 512 para 666 metros. Quarta etapa

Danças típicas da cultura gaúcha abrilhantaram o evento e lembraram a origem da raça no país

em 19 dias de cavalgada com media de 46,3 km/dia. Chuva e sol fizeram-se presentes com muito vigor. Quinta etapa - A quinta etapa começou após um dia de descanso em Rio das Antas. Em seguida, a equipe passou por Caçador e Matos Costa e entrou no Paraná. - Os dias foram de sol, chuva e nebulosidade, respectivamente. O grupo saiu de uma altitude de 787 metros e chegou a 900 metros, sendo que em alguns locais chegou a 1154 metros. - Neste ponto já haviam sido percorridos quase 1,1 mil quilômetros, sendo 197 km nesta etapa. Além de milho, já era possível encontrar muitas áreas de floresta plantada de pínus e eucalipto. Sexta etapa - A sexta etapa teve quatro dias de duração e partiu de Paulo de Frontin passando por Rebouças, Ponta Grossa e chegando a Castro no dia 5 de novembro. - A altitude saiu de 900 e chegou a 1.048 metros, foram vencidos 229 quilômetros com temperatura amena e nebulosidade todos os dias. Sétima etapa

- A sétima etapa foi atípica e durou dois dias de cavalgada partindo de Castro e chegando a Sengés, ainda no Paraná. - Houve uma parada no dia 9 de novembro e a fronteira com São Paulo foi atravessada no dia 10. - O total percorrido nesta etapa foi de 127 quilômetros. O clima ficou ameno, tendo dois dias nublados com chuva e um com sol. - A altitude caiu de 1.048 para 620 metros. O plantio de florestas foi a atividade agrícola que o grupo mais encontrou nos últimos trechos.

- A quarta etapa foi como a primeira, com seis dias de duração e aproximadamente 250 quilômetros percorridos sendo 52 em estradas de chão.

Oitava etapa

- Nesta fase foi cruzada a fronteira do Rio Grande do Sul com Santa Catarina e o grupo atingiu uma altitude recorde de 915 metros.

- Nesta parte, a cavalgada margeou a rodovia SP-127 e transcorreu com tempo nublado.

- Até o dia 26 de outubro, foram percorridos 881 quilômetros

- A oitava etapa, já em São Paulo, percorreu as cidades de Itararé, Itapeva, Taquarivaí, Capão Bonito chegando a Itapetininga.

- Foram percorridos 179 quilômetros e a altitude ficou entre 620 e 700 metros.


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

Artigo

Foto Fagner Almeida

Inseminação artificial profunda

Para os garanhões que possuem baixa demanda de sêmen para envio e para aqueles usados somente em montas naturais, diferentes técnicas de inseminação podem não fazer tanta diferença. No entanto, a adoção de uma estratégia diferenciada no momento da inseminação pode auxiliar a todos os interessados no sucesso da criação, algo que justifica e abre espaço para uma maior disseminação da inseminação artificial profunda, uma importante ferramenta para a maior eficiência reprodutiva. Existe um limite variável entre a capacidade de cada garanhão para suportar um regime intenso de coletas de sêmen e, consequentemente, a sua produção total de doses por estação. Independentemente disto, há uma considerável perda de qualidade e uma queda da concentração dos ejaculados na medida em que a estação reprodutiva avança. Sendo este um fator fixo com o qual é necessário conviver e sabendo que a demanda pelos bons reprodutores aumenta ano após ano, uma alternativa seria maximizar o aproveitamento dos ejaculados obtendo altas taxas de gestação. Para preser var alguns reprodutores, diminuir o número de éguas inseminadas por estação também pode ser uma solução, mesmo que isto implique em menos potros produzidos. No entanto, em muitos casos, essa pode não ser uma atitude necessária, possibilitando à cabanha uma plena utilização dos melhores reprodutores. Apesar da grande variabilidade individual, podemos usar como exemplo um bom ejaculado que possua dez bilhões de espermatozoides com 75% de motilidade espermática, desconsiderando anormalidades celulares como é comum em avaliações superficiais no dia a dia das cabanhas. Neste caso há uma disponibilidade de 7,5 bilhões de espermatozoides móveis, os quais ser virão como referência para o cálculo das doses produzidas com este ejaculado e, por sua vez, também para o número de éguas a serem inseminadas. É definido desde a década de 1970 que para se alcançar um índice aproximado de 70% de gestações confirmadas, a dose a ser utilizada em inseminações na espécie equina corresponde a 500 milhões de espermatozoides móveis, algo que, neste exemplo, nos permite concluir que 15 éguas poderiam ser inseminadas com este ejaculado. No

Estação de monta modifica a rotina de qualquer criatório, pois as atividades se voltam para a reprodução e os horários ficam alterados

cotidiano, contando com a perda de qualidade inerente ao resfriamento no decorrer do transporte do sêmen entre os criatórios, utiliza-se muitas vezes o envio de um bilhão de espermatozoides por dose, o que neste caso significaria a inseminação de somente sete éguas em outras cabanhas. Para a comparação das técnicas é importante salientar que a forma do útero equino se assemelha com a letra “Y”, possuindo um corpo (tendo a cér vix como a porta de entrada uterina) e dois cornos uterinos (direito e esquerdo, onde nas extremidades localizam-se os ovários). A determinação do número total de espermatozoides na dose inseminante se baseia na técnica tradicional de inseminação, na qual o sêmen é depositado no corpo uterino logo após a cér vix, simulando o que ocorreria em uma monta natural. Há, contudo, uma forma mais eficaz e igualmente segura que permite a deposição dos espermatozoides no ápice do corno uterino, onde o ovário com o folículo pré-ovulatório está localizado - a inseminação artificial profunda. Esta técnica é de fácil realização e não demanda quaisquer alterações de protocolos, apenas capacitação técnica do médico veterinário e pipetas mais longas e flexíveis. Erroneamente este procedimento está associado somente às inseminações com sêmen congelado, quando na verdade é uma técnica desenvolvida para aumentar a eficiência, além de possibilitar, se necessário, a redução do número de espermatozoides por dose, sejam as células descongeladas, resfria-

das ou recém-diluídas. Diversos experimentos foram conduzidos buscando comprovar a eficácia desta técnica e a inseminação profunda alcançou índices semelhantes, mesmo quando apenas 25 milhões de espermatozoides móveis foram utilizados em éguas 24 horas após a indução com hCG (hormônio utilizado para a indução de ovulações em éguas com folículos pré-ovulatórios). Portanto, nesta situação extrema de maximização do número de doses e usando o mesmo ejaculado como exemplo, seriam 300 éguas inseminadas com o sêmen fresco e não somente as 15 éguas atendidas pelo ejaculado com 7,5 bilhões de células móveis. Na rotina não há necessidade de tamanho fracionamento, mas é evidente que esta técnica permite, no mínimo, uma utilização do mesmo ejaculado em um número de éguas bem maior do que o habitual. A eficiência reprodutiva deste procedimento em muito se deve à deposição do sêmen na ponta do corno, o mais próximo possível do local onde a fecundação ocorre, protegendo os espermatozoides da eliminação pelos sistemas de defesa uterinos, os quais permitem somente a chegada de alguns poucos milhares de células ao óvulo, mesmo quando bilhões são utilizadas na inseminação. Sendo assim, se por este método é possível disponibilizar mais espermatozoides viáveis para a fecundação do óvulo, mesmo que não se queira reduzir o número total de células na dose, por que não realizar sempre a inseminação por esta técnica se a probabilidade de sucesso é maior?

Não seria mais uma forma de aumento da eficiência reprodutiva com doses resfriadas ou mesmo uma alternativa para garanhões com doses questionáveis? São, de qualquer modo, reflexões pertinentes. A estação de monta modifica

47

muito a rotina de qualquer criatório, pois todas as atividades se voltam para a reprodução e os horários ficam, muitas vezes, alterados ao extremo. Quanto maior a eficiência reprodutiva da cabanha, mais curta será a estação de monta, finalizando com as éguas gestantes o mais rápido possível e permitindo que a rotina normal seja restabelecida. A utilização de procedimentos diferenciados como este, possibilita a obtenção de produtos de muitas éguas chamadas de “complicadas”, algo que já justificaria qualquer empenho. Além disto, apesar de aparentemente mais dispendiosa, esta técnica busca, acima de tudo, a diminuição do retrabalho na estação de monta, pois repetidas inseminações para a obtenção de uma prenhez, o gasto e a mão de obra envolvidos nesta atividade certamente têm um valor muito mais significativo. Por fim, outro fator igualmente “mensurável” deve entrar neste cálculo quando se deseja optar pela técnica: a satisfação obtida com a certeza de que as éguas estão todas prenhas o quanto antes e que uma produção de qualidade está garantida para a próxima temporada.

Alguns ganhos com a utilização da IA Profunda

- Intervenções em partos e vigílias concentradas em um curto período - Concentração do manejo de potros recém-nascidos - Desmame de potros em lotes mais homogêneos - Diminuição da repetição de cios - Menor número de doses utilizadas ao final da estação de monta - Menor desgaste dos funcionários com o manejo reprodutivo - Redução de gastos com medicações e demais insumos da reprodução - Menos gastos com coletas de sêmen - Redução de custos com transporte de doses - Maior sucesso em gestações de éguas subférteis - Menos éguas vazias no encerramento da temporada - Maior número de potros produzidos por garanhão - Maior produção de doses por garanhão - Melhoria nos índices reprodutivos de garanhões com sêmen de baixa qualidade Foto Divulgação

Apresentação do Autor Doutor Márcio Menezes Nunes Médico veterinário formado pela UFViçosa/MG 2001, especialista na área de reprodução equina assistida com ênfase em Transferência de Embriões e responsável pela gestão da área técnica de equinos da Minitub do Brasil Contatos: 51 9235-6801 / E-mail: mmnunes@minitube.com.br


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

Dia de Campo movimenta Missões Cerca de 70 pessoas se reuniram na sede da Cabanha Las Misiones em São Luiz Gonzaga para um Dia de Campo. Neste grupo havia associados do Núcleo de Criadores de Cavalos das Missões, criadores de Santo Ângelo, São Borja, Itaqui e demais pessoas simpatizantes com a raça Crioula.

O evento começou com Fernando Nascimento mostrando os produtos resultados dos acasalamentos do ano passado, os potros de ano, sobreano e domados. Também foram mostrados o manejo e a alimentação que estavam ganhando as éguas de cria. Depois começou o desfile dos animais da Cabanha premiados em exposição, desfile dos garanhões e os animais que irão a remate. O Núcleo ficou muito satisfeito com o evento e agradeceu a parceria com Puro Trato, Comercial Señuelo e Cabanha Las Misiones.

Foto Divulgação

Núcleo Sem Fronteiras tem nova diretoria O Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos realizou durante a programação 4ª Exposição Morfológica da Raça Crioula e a 6ª Prova Milionária de Team Penning, que aconteceu entre os dias 15 e 18 de novembro em Mococa/SP a assembleia de posse da nova mesa diretora. Como novos dirigentes assumem Carlos Sampaio Moreira Piegas como diretor-presidente e Ricardo Pinto Faria como diretor-vice-presidente.

Confira a relação completa da nova gestão

Diretor-presidente: Carlos Sampaio Moreira Piegas Diretor-vice-presidente: Ricardo

Curso com Jango Salgado Evento apresentou os animais de maior destaque da Cabanha Las Misiones

49

Estão abertas as inscrições para o Curso sobre Freio de Ouro e Rédeas com o campeão de Rédeas, Jango Salgado. O evento será

Pinto Faria Diretor-primeiro-secretário: Marcelo Mauro Souza Costa Moura Diretor-segundo-secretário: Eduardo Dini Valassi Diretor-primeiro-tesoureiro: Edmond Chaker Farhat Júnior Diretor-segundo-tesoureiro: Giovanni Prado Bertin Diretor de Eventos: Antônio Carlos Cunha Lima Diretor de Provas: Alexandre Rodrigues da Silva Diretor de Divulgação: Marcos Francez Nassar Diretor social: Onécio Silveira Prado Júnior Conselho Técnico: Milena da Silva Machado e Rodrigo Paim Vilanova Conselho Fiscal: José Pedro de Azeredo Crespo, Camilo de Lelis Lauandos Zakia e Jeremias Eli dos Santos

em Santa Maria/RS entre 1º e 3 de março de 2013. As vagas são limitadas, sendo 15 para alunos que praticarão as atividades propostas pelo palestrante e 35 para ouvintes. Mais informações pelo telefone (55) 9614-5885 ou pelo e-mail rdportella@gmail.com.


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

51

Livro reúne 20 anos da Marcha de Jaguarão Foto Miguel Costa

Douglas Saraiva

Porto Alegre/RS. O trote firme do Crioulo pediu passagem no centro da capital gaúcha, no feriado do dia 2 de novembro. Em sessão de autógrafos realizada durante a 58ª Feira do Livro de Porto Alegre, a obra Marcha de resistência, cavalo crioulo Jaguarão 20 anos que celebra duas décadas da seletiva no município da fronteira do Estado foi um dos destaques da mais tradicional feira literária do Estado.

Realizada na Praça da Alfândega, com uma programação variada de atrações, a Feira do Livro levou centenas de simpatizantes ao local que puderam conferir os lançamentos e as publicações mais vendidas da atualidade. Entre as publicações que mais chamaram a atenção na Praça de Autógrafos o livro que homenageia a tradição do município da fronteira gaúcha na realização da prova de resistência. O fotógrafo Fagner Almeida, idealizador do projeto e autor das imagens que ilustram a obra,

Fotógrafo Fagner Almeida, idealizador da obra, é cumprimentado pelo patrono da Feira do Livro de Porto Alegre, Luiz Coronel

junto a Ulisses Romano, representando a agência Visual, responsável pelo design gráfico do

livro, concedeu os autógrafos na sessão realizada a convite da editora porto-alegrense Dulcinéia

Livros - que inclusive comercializou o livro na ocasião. Na seção de autógrafos, se-

gundo conta Almeida, destaque à presença ilustre do patrono da feira, o escritor e publicitário Luiz Coronel. “Ele pediu uma dedicatória”, conta o fotógrafo. Na ocasião também, alguns exemplares também foram entregues à Câmara Rio-grandense do Livro. Almeida salienta ainda que o livro está preenchendo uma lacuna que, até então, não existia. “Muitas pessoas que compraram o livro queriam saber mais sobre a Marcha e não tinham onde conseguir informações. Alguns se interessaram e agora querem conhecer a prova, acompanhar e participar”, diz. O fotógrafo acrescenta ainda que a grande maioria dos livros que estão sendo vendidos está saindo do Estado. Mais informações e exemplares da obra podem ser obtidos junto ao fotógrafo pelo telefone (51) 8471-4420 e pelo site www. fagneralmeida.com ou ainda na loja da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) no endereço www.lojacavalocrioulo.com.br.

Raça perde mais um exemplar de peso: BT Faceiro do Junco Com 24 anos de uma jornada vitoriosa, coroada com os maiores títulos da raça o colorado BT Faceiro do Junco, que já sofria com uma doença neurológica degenerativa, faleceu na tarde do dia 24 de novembro após uma parada cardíaca enquanto pastava em seu piquete na Cabanha Recalada em Pelotas/RS. Devido a sua composição morfológica o crioulo era um colecionador de escarapelas, mas também atuou na condução do gado

Foto Arquivo ABCCC

em paleteadas. Entre seus feitos estão as conquistas máximas buscadas por qualquer competidor, o Freio de Ouro de 1995 e por duas vezes Grande Campeão da Expointer em 1996 e 1997. Além dos feitos em pista o garanhão foi também o primeiro atingir uma valorização maior do que um milhão de reais. Filho de La Invernada Hornero e de BT Querela, BT Faceiro do Junco contabilizou uma linhagem de mais de mil descendentes,

Colorado tinha 24 anos e sofria com uma doença neurológica

Marcha do Forte Dom Pedro à Arena Movidos por duas paixões, crioulistas do município gaúcho de Caçapava do Sul estão mobilizados em uma cavalgada que partirá do Forte Dom Pedro II, localizado na zona norte da cidade, e seguirá até a Arena do Grêmio - novo estádio do clube - em Porto Alegre. A iniciativa, nomeada Marcha do Forte à Arena, teve início em 1º de dezembro e planejou chegar ao destino no dia 8, data de inauguração da estrutura. A ideia de unir o cavalo Crioulo ao futebol partiu de

uma parceria entre o Consulado Gremista de Caçapava do Sul e a Torcida Alma Farrapa com o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do município e reuniu mais de 20 cavalarianos que percorreram 247 quilômetros em aproximadamente uma semana. De acordo com o presidente do Núcleo, Ênio Dias Santos Filho, o grupo contou com escolta de uma equipe de apoio e conseguiu cavalgar uma média de 35 quilômetros por dia. O grupo saiu do Forte por

um acesso secundário da BR392 e parte do trajeto passou às margens da BR-290. Para garantir a segurança dos participantes, a organização reuniu-se com autoridades da região e contou com o suporte da Polícia Rodoviária Federal (PRF). “Tivemos também acompanhamento veterinário para os cuidados com alimentação e ferrageamento dos animais”, afirma Filho. Confira a cobertura completa da cavalgada na próxima edição do Jornal do Cavalo Crioulo.

entre eles o Grande Campeão e Melhor Exemplar da Raça da Expointer de 2003 e Freio de Bronze, Pergaminho AA e deixa aproximadamente 30 éguas prenhas nesta temporada. Fábio Ruivo, um dos integrantes da Parceria BT Faceiro do Junco, proprietária do animal, lastimou a morte do vencedor. “Lamentamos a perda, pois mesmo doente ele conservava sua beleza, sua nobreza, vivacidade e expressão”, disse Ruivo.

Confira os remates agendados para os meses de dezembro 2012 e janeiro de 2013 Dezembro Dia 1º (sábado) 20h - 1º Leilão Temple Missioneira São Luiz Gonzaga/RS 20h - 4º Potraço - Santa Maria/RS 20h - II Remate São João Buritu Campos Novos/SC Dia 2 (domingo) 21h - V Leilão Legenda Crioula Dia 6 (quinta-feira) 21h - Leilão Virtual Tropilha Crioula Remate Virtual Dia 7 (sexta-feira) 21h - Leilão Virtual Cabanha Bertolini - Remate Virtual Dia 8 (sábado) 11h - Leilão Marcas do Paraná

- Palmeira/PR Dia 15 (sábado) 21h - Gap São Pedro II - Guaíba/RS Dia 19 (quarta-feira) 21h - II Leilão Virtual Estampa Crioula - Remate Virtual Janeiro 2013 Dia 17 (quinta-feira) 21h - Leilão Potros e Potrancas de Luxo Capão da Lagoa - Esteio/RS Dia 19 (sábado) 21h - 4º Remate 4 Naipes - Camaquã/RS Dia 20 (domingo) 21h - Leilão Trança Crioula e Convidados - Santa Maria/RS


52

Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

Crioulo destaca-se em Copa de enduro Maysa Maciel

Osório/RS. Em tempo recorde, eles chegaram para impressionar o público da região metropolitana do Rio Grande do Sul. Entre vários, apenas dois diferentes e únicos. E mesmo na mais improvável das situações, o cavalo Crioulo demonstra mais uma vez que podem se destacar em qualquer modalidade.

No dia 3 de novembro, a Agropecuária Rio Bonito levou dois cavalos para a 2ª Copa Haras Jacová de Enduro, realizada na cidade gaúcha de Osório. Promovida pela Associação de Criadores de Cavalos Árabes, a disputa contou com mais de 20 participantes, além das presenças ilustres da raça. Para surpresa e alegria de todos, com menos de seis meses de treinamento, Guitarron da Rio Bonito consagrou-se campeão na categoria 40km. “Nosso cavalo se presta para qualquer modalidade.

Não importa onde levamos ou em qual modalidade o desafiarmos, ele tem algo a mais que é único”, fala Rui Demeterco, proprietário do animal. O cavalo Guitarron da Rio Bonito é filho de Jota Jota do Purunã e Jacarandá Cordoba e, com sete anos de idade, está em toda a sua potência funcional. Em sua genética, o sangue de Muchacho de Santa Angélica já dita sucesso e alegrias para seus proprietários. E o plantel de animais se preparando para a prova só cresce na propriedade de Rui Demeterco. Segundo o criador, três cavalos de sua propriedade estão em um centro de treinamento especializado para enduro, localizado no interior de São Paulo. O gosto pela prova surgiu há poucos anos e é um motivador de Demeterco para divulgar a raça. “Como proprietário, vejo a necessidade de mostrar aos demais crioulistas que existem várias modalidades que podem

ser feitas pelo nosso cavalo. Nem todos os criadores podem estar na final do Freio de Ouro ou têm um cavalo morfologicamente competitivo. E, muitas das outras modalidades estão tão profissionalizadas que é difícil para o novo criador participar”, conta demeterco. “O Enduro hoje é uma grande porta para novos criadores, ginetes e também para o público. É uma modalidade família e, não importa se o cavaleiro seja criança ou adulto, homem ou mulher, qualquer um pode montar”, diz. Alem de levar cavalos para provas de diversas associações, no Paraná (sede da Cabanha) e fora dele, o criador também promove disputas enduristas em sua propriedade. O plano agora é seguir inovando. Investir em treinamento e preparar mais disputas passam a ser prioridades para o criatório que, com o que já vem apresentado, vai trazer muitas conquistas para a família crioulista.

Especialistas falam sobre variação genética Foto Halder Ramos

1º Encontro Nacional de Pelagens aconteceu em Gramado

Gramado/RS. No dia 24 de novembro ocorreu o 1º Encontro Nacional de Pelagens Crioulas promovido pelo Parque Gaúcho de Gramado e sob coordenação geral do veterinário Alexandre Adami da Rosa. O evento contou com palestras de especialistas e mesa-redonda. A proposta tem como objetivo resgatar, preservar, esclarecer e divulgar os diferentes tipos de pelagens equinas. Os médicos veterinários João Vicente Sá e Priscila Serpa abordaram as diferentes pelagens crioulas e apresentaram estudos genéticos sobre dominância (preto) e recessividade (tostado). Eles também trataram sobre a interação gênica nas pelagens, como diluição (gateado, lobuno), epista-

sia (mouro, tordilho) e caracteres particulares da cabeça e membros (malacara, patas brancas). Criadores, veterinários e admiradores de cavalos crioulos que participaram do encontro demonstraram-se satisfeitos com as informações transmitidas. “As palestras foram técnicas e esclarecedoras, suprindo a expectativa do público”, avalia o coordenador do evento. Rosa informa que os próximos encontros já estão sendo planejados devido ao grande sucesso da primeira edição e às solicitações de pessoas de outras regiões do Brasil e também de outros países, como Argentina, que ficaram com pesar por não estarem presentes nesse evento.


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Geral

53

Os 80 anos aos olhos dos 60 anos de um criador Foto Fernovi

Fernando Vieira

Seu nome mudou, foi-lhe acrescentada a nacionalidade para maior destaque entre suas coirmãs sul-americanas, passando a se chamar Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos, ABCCC, uma palavra a mais à entidade fundada em 1932, que soube manter os mesmos propósitos de sua criação, ser o melhor lugar para o brasileiro preservar, melhorar e expandir a raça. Neste 2012, ela comemorou o êxito de seus 80 anos e pede espaço para crescimento dentro e fora do país. Para Manuel Sarmento, seu Lito, história viva da Entidade, o Crioulo é imensurável .

Aos 78 anos, 60 de associado, filho de um dos fundadores da Associação, Belisário Sá Sarmento e pai do ex-presidente Manuel Luís Benevenga Sarmento, seu Lito leva animais de sua estância a todas as exposições oficiais da ABCCC desde 1952 e ao falar sobre o desenvolvimento da entidade, conta que “antigamente a gente conhecia todos, hoje não, a expansão da associação é uma coisa fabulosa, aos fazendeiros se juntaram empresários, médicos, advogados, profissionais liberais, enfim, e eu considero de grande importância na Associação as futuras gerações, nossos bisnetos, já nem falo nos filhos e nos netos, digo bisnetos que estão vivendo esta fase do cavalo Crioulo. Vejo uma quantidade de gente enorme que quer participar, quer saber e vem assistir nossas exposições”. De olhar sereno, cabelos idosos, sorriso jovem, semblante carismático, por onde passa sempre tem alguém a lhe cumprimentar: “Oi, seu Lito!”. Tem o perfil de quem pode ter esquecido alguma coisa que aprendeu, mas de nunca esquecer aquele que foi seu professor. Sempre soube se adaptar em conformidade à dinâmica das condições reais e concretas da vida, mas sem conformismos, selo de quem aprendeu com a natureza da vida de campo, fez têmpera.

O princípio da criação

A primeira exposição que seu Lito tem na lembrança foi em 1942, em Bagé, quando tinha nove anos de idade, “tenho presente na memória os cavalos que meu pai concorreu. E tenho muito mais

Seu Lito é filho de um dos fundadores da entidade e representa a sua história

presente o Grande Campeão, era um gateado oveiro que me marcou muito, foi o início da minha aprendizagem do cavalo Crioulo e depois de muitos anos eu consegui o filho deste cavalo e depois netos e bisnetos. Então esse momento que relato me marcou muito, ele se chamava Almirante Seival, grande campeão de 1942 em Bagé, seu pelo era muito bonito e meu pai era amigo do proprietário”, conta seu Lito. “Esse cavalo percorreu por muitos lugares, os irmãos Vieira compraram esse cavalo e o levaram para cima da serra, em Júlio de Castilhos. Anos depois o estimado amigo Felipe Martins que era um homem extraordinário de conhecimento de cavalo Crioulo, homem campeiro, amigo de meu pai, colegas no Makenzie College, em São Paulo, comprou o Almirante Seival e levou-o para trabalhar numa manada no Uruguai. Naquela época se transportava sem problemas os cavalos de um país para outro, não havia documentação e nem exigências burocráticas alfandegárias. Em homenagem ao proprietário do cavalo que se chamava Silvério Morais, que era o proprietário do Almirante, ele tirou um cavalo de grande destaque e denominou Don Silvério. Esse cavalo produziu vários animais importantes, como Don Juan, Almirante Golias e depois de muitos anos, um primo meu, doutor Roberto Suñe, comprou esse cavalo já com 19 anos. Quis o destino que ele também desejasse comprar um cavalo de minha criação que eu tinha vendido lá no Meninos Deus Velho, em Porto Alegre, e me disse: “Estou comprando o cavalo da tua cria”. Respondi: “Que lindo, que agradável pra mim, que significante

e o que vais fazer com o cavalo velho?” e ele falou que ia vender. Comprei um filho do Almirante com 19 anos, morreu na Estância São Francisco com 29 anos, o cavalo perfeito, caiu um raio e foi fulminante. Isso foi o início da minha vida como crioulista, eu era um guri, já tinha barba, estava formando minha família. Esse foi o meu princípio nos crioulos”, relembra o criador.

Em 1945 o mesmo biótipo de hoje

Quando seu Lito nasceu já havia cavalos crioulos na Estância São Francisco, de seu pai, que sempre foi apaixonado pela raça. Belisário, um dos fundadores da Associação, foi o primeiro brasileiro a trazer um cavalo Crioulo com registro para o Brasil chamado Moço Vivo, mas não foi o primeiro inscrito nos registros da raça. “O primeiro cavalo Crioulo importado, com papel, a pisar em solo brasileiro foi o do meu pai, para deixar na estância. Naquela época não existia associação de criadores de cavalos crioulos no Uruguai. Existia a da Argentina e a brasileira que estava sendo fundada em 1932. Eu nasci em 1933”, segue contando seu Lito, “e aí meu pai formou uma manada. O cavalo veio em 1930. Esse cavalo foi primeiro prêmio na exposição do Prado em 1930. Tenho número do proprietário, fotografia do cavalo quando chegou a Bagé, todos os documentos, seu histórico dentro da nossa estância e aí assisti a toda a evolução do cavalo Crioulo”, afirma ele. “Inicialmente todos os cavalos que foram campeões até 1945 tinham o biótipo que criamos hoje. A partir desta data, começamos

a sofrer uma influência muito grande da Argentina, onde estavam os animais mais compactos, mais reduzidos e estavam dentro de um contexto de um quadrado. Mas quem observar as fotografias dos cavalos antes dessa data, verá que todos estavam num contexto retangular que é o que nós buscamos hoje”, segundo o entrevistado.

De um agravo nasce um novo criador

Seu Lito relembra que em 1942, Belisário Sarmento se indispôs com o conselho técnico da associação, porque havia um determinado parágrafo que dizia que os animais para concorrer deveriam ter dois anos na data do julgamento. Ele tinha um potrilho que estaria na exposição de Bagé de 1942 faltando três dias para completar dois anos. Para evitar embaraços fez uma carta ao conselho técnico dando conta de possuir um cavalo nessas condições e queria que o conselho resolvesse se ele poderia participar com o animal ou não, recebendo em resposta documento marcando data, hora, dia e sede, em Bagé, para uma reunião. Conforme acertado, Belisário compareceu ao encontro, mas ninguém se fez presente. E na hora do julgamento, o cavalo foi desclassificado na pista, para surpresa do criador. “Naquela época fazer isso a uma pessoa era uma agravante brutal. Meu pai sentiu-se ofendido e fez uma carta de demissão. E saíram com ele em solidariedade, 30 sócios. E apagou da vida do meu pai o Crioulo, mas somente perante a associação, pois cada vez aumentava sua paixão por Crioulo e ele seguiu criando sem registro. Passou dez anos com as manadas, com as anotações que ele fazia sem inscrever na associação, inclusive foi a Palermo comprar pais argentinos importantes”, relembra seu Lito. A partir de 1952, a associação fecharia seus registros. É sabido que naquela época uma comissão técnica examinava o animal, fazia o julgamento, apontava as medidas e se estava de acordo com o standar da raça era colocada a marca da associação e aí começava a base. “Uma base, com uma base, dá uma base; uma base com uma que já era base dava uma preparatória um e aí seguia o de-

senrolar da genealogia desses determinados animais”, explica o criador. Nessa época, seu Lito conta que seu pai recebeu uma carta pedindo que ele colocasse uma pedra em cima daquele desentendimento e voltasse a inscrever os cavalos no nome dele, ao que respondeu ser pessoa de uma só palavra e o que tinham feito para ele não se faria para um criador. E não registrou. Essa carta ele recebeu de pessoas ligadas à associação de Crioulos. Recebeu uma segunda carta. Respondeu que não. Na terceira carta o remetente ressaltou no texto: “Lembras que tens filhos e passa os cavalos para eles”. Ele cedeu. Em outubro de 1952 a comissão se reuniu na Estância São Francisco e revisou todos os cavalos e daquela data em diante o jovem Lito ficou sócio remido e começou a criar cavalos, passando a marcar os animais de novo mantendo o afixo Chico da São Francisco de Belisário Sá Sarmento. A partir da mesma data o jovem associado passou a concorrer nas exposições no Menino Deus, de Bagé, Uruguaiana, Livramento e Pelotas. Antigamente as exposições oficiais da Secretaria da Agricultura eram móveis, um ano numa cidade outro em outra, e a partir daí ele nunca mais deixou de concorrer em eventos oficiais promovidos pela Associação de Criadores de Cavalos Crioulos, hoje ABCCC.

Um brilhante zootécnico Seu Lito assistiu e participou de uma série de modificações no mundo crioulista, como o aprimoramento da raça no burilar zootécnico da genética. Aos 78 anos aplaude os 80 da ABCCC e diz-se maravilhado com a evolução do cavalo Crioulo, que naquela época, reportando-se aos seus tempos de adolescência, poucos acreditariam que ele chegaria ao estágio que está, nos valores comerciais hoje atingidos, por isso, ele se anima a dizer que o Crioulo era como uma pedra bruta que os criadores, principalmente os do Rio Grande do Sul, conseguiram transformar em brilhante zootécnico. Para ele, este é o momento que os crioulistas de todo o Brasil estão vivendo, após 80 anos de consolidação do ideal de um pequeno grupo de homens visionários, os fundadores da ABCCC.


Cavalo Crioulo Dezembro de 2012

Gente

55

Fotos Divulgação, Gabriel Olivera, Alexandre Freitas, Pedro de Blanco, Rafaela Jacques, Jaime Labres , Felipe Ulbrich, Mauro Ferreira

Colegas compartilham com o técnico Rafael Sant Anna a alegria do seu casamento

Rodrigo Py e Luiz Augusto Weber em Erechim

Ricardo Terra julgou prova em Rio Grande/RS

Alexandre Dante julgou a mostra morfológica de Pinheiro Machado

Marcelo Tellechea Cairoli foi jurado em Rolante/RS

Presidente e ex-presidente da ABCCC prestigiam a chegada do Raide em Itu/SP

Onécio Prado Júnior em Mococa/SP

Cristiane e Fábio Vaccaro em Erechim

Santiago Fonseca, Ricardo Terra e Guilherme Anvier foram jurados em Rio Grande

Elisabeth Lemos, Fábio Ruivo e Heber da Rosa Farias em Pinheiro Machado

Maneca Costa e Renato Morrone em Santa Vitória do Palmar/RS

Júlio César Hax e Renato Morrone julgaram a Paleteada em Lavras do Sul/RS

Felipe Malfatto julgou a prova em Jaguarão

Cláudio Neto de Azevedo em Mococa/SP

Márcia Linhares julgou a Exposição Morfológica em Mococa/SP


Jornal do Cavalo Crioulo - Dezembro 2012  

ABCCC - Jornal do Cavalo Crioulo Dezembro 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you