Page 1

IMPRESSO

Agosto de 2012 ¦ Ano 23 ¦ Nº 222 ¦ abccc.com.br

Jornal da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos

Oito décadas de evolução

Resultado do longo trabalho de dedicação à raça será apresentado nas finais do ciclo em Esteio

Agronegócio

Duas histórias em uma Trajetórias do cavalo Crioulo e da Expointer caminham lado a lado e impulsionam o mercado Páginas 16 e 17

Fotos Felipe Ulbrich

PÁGINAS 16 a 43

Integração

Emoção marca a 11ª Marcha Maior prova de resistência da ABCCC, que foi realizada em Santo Antônio da Patrulha, chega ao fim Páginas 60 a 63


2

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Opinião

Editorial

Foto do criador

Expointer A grande festa do cavalo Crioulo Chegou a hora de conhecer os vencedores de oito das 12 modalidades oficiais da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos no ciclo 2012. O momento é de festa e não poderia ser diferente. Além dos excelentes resultados de mais uma temporada em que o cavalo Crioulo mostrou-se excepcionalmente evoluído, é preciso celebrar os frutos daquilo que foi plantado com esmero e percepção. Sim, pois, chegar ao final de mais um circuito seletivo com a certeza e a satisfação de ter contribuído com uma história repleta de conquistas e glórias é motivo para festejar, e muito. Mais do que festejar, deve-se exaltar o trabalho, o investimento e a convicção daqueles que, há 80 anos, vislumbraram e ainda hoje acreditam no progresso do cavalo Crioulo. E essa visão foi determinante. Foi essa capacidade de prospectar efeitos que deu vazão à ideia de seleção da forma como se tem hoje. O trabalho que

Este espaço é dedicado para divulgar imagens de criadores em momentos representativos de sua trajetória dentro da raça Crioula. As fotos, devidamente identificadas, devem ser enviadas para o e-mail: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br ‒ assunto: Foto do Criador.

no início se baseava apenas nessa intuição, atualmente se beneficia da expertise técnica e da aplicação de ferramentas que possibilitam uma evolução sem freios. Foram oito décadas de lapidação estimulada que, somadas a séculos de seleção natural, deram forma ao animal que hoje supera a si mesmo e surpreende a cada ano. O aniversário da ABCCC será o momento de reverenciar a todos os selecionadores que empreenderam os seus esforços nesses 80 anos de seleção completa. A dedicação, a entrega e a abnegação à raça Crioula de cada um que se envolveu e de alguma forma colaborou para a sua condição atual, terão o devido reconhecimento nas celebrações deste fim de ciclo. O encerramento de uma temporada de grandes descobertas, de ampliações, de quebras de recordes e de importante crescimento, será mais do que nunca a hora de comemorar. Será o momento de se fazer história.

A Foto do Criador do mês de agosto ilustra um momento capturado no outono de 2011, com a crioulista Vitória Maggi campereando pelas coxilhas da Cabanha Luizinha, em São Francisco de Paula/RS

Errata

Na página 22 da edição de julho do Jornal Cavalo Crioulo foi publicado erroneamente o nome da cidade de Carazinho no título da matéria sobre a mostra em Santa Rosa. Na mesma edição, na página 36, foi divulgada a lista completa de participantes do Concurso Jurado Jovem ao invés da relação de classificados. A lista correta com os finalistas do ciclo está nesta edição, na página 43.

Índice Opinião Por dentro da ABCCC

2 3

Expointer

16

Freio de Ouro

44

Morfologia

52

Eventos

60

Geral

73

Gente

85

Sugestões de matérias a serem abordadas e comentários a respeito do Jornal Cavalo Crioulo podem ser enviados para o e-mail: jornalcavalocrioulo@abccc.com.br

Expediente

O Jornal Cavalo Crioulo é a publicação oficial da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), produzido pelo setor de Comunicação e Marketing da Associação. Tem periodicidade mensal e tiragem de quatro mil exemplares. Correspondências para o Jornal devem ser encaminhadas para o e-mail jornalcavalocrioulo@abccc.com.br ou remetidas à ABCCC, avenida Fernando Osório, 1.754-A, CEP 96055-000, Caixa Postal 571, Pelotas/RS. O fechamento de cada edição ocorre no último dia do mês. ISSN - 2179-7250. DIRETORIA DA ABCCC 2010/2012 Presidente: Manuel Luís Benevenga Sarmento Vices-presidentes: Frederico Wolf, Alfredo Lisboa Ribeiro Tellechea, Mauro

Raimundi Ferreira e Mário Móglia Suñe Primeiro-secretário: Elisabeth Amaral Lemos Segundo-secretário: Luís Augusto Weber Primeiro-tesoureiro: César Augusto Rabassa Hax Segundo-tesoureiro: Mílton Martins Moraes Filho Conselho Fiscal: Daniel Anzanello, Eduardo Macedo Linhares, Luiz Antônio Martins Bastos Suplentes do Conselho Fiscal: Antônio Augusto Marques de Fernandes, Fernando Fabrício de Faria Corrêa Presidente do Conselho Deliberativo Técnico: Ricardo Vieira Borges Conselho de Planejamento: Roberto Sidney Davis Júnior, Sandoval Caramori, Gilberto Loureiro de Souza, Paulo Gomes Móglia, Henrique José de Queiróz Teixeira e Afonso Motta. Membros: Antônio Carlos Albuquerque Py, Francisco Kessler Fleck, Luiz Martins Bastos Neto, Ciro Manoel Canto de Freitas, Eduardo Móglia Suñe, Luiz Alberto Martins Bastos Diretor de Marcha Resistência: Paulo Gomes Móglia

Diretoria de Provas Funcionais Membros: Cássio Souza Bonotto, Francisco Carlos Habowsky, José Francisco Pereira de Moura, Lauro Varela Martins, Leandro Amaral, Luís Rodolfo da Costa Machado Jornalista responsável: Débora Borba (MTB/RS 11.619) Textos: créditos nas matérias Fotos: créditos nas imagens Projeto Gráfico: Thiago Garcia Rocha - thiagorochadg@gmail.com Diagramação: Tadeo Pérez Davyt e Thiago Garcia Rocha Revisão: Rosi Pedroni Weege Impressão: Gráfica Correio do Povo/RS Publicidade: anuncios@abccc.com.br ou através do telefone (53) 3223-2122. Envio de arte sempre até o dia 25 de cada mês Atenção anunciante: a ABCCC não se responsabiliza pelas informações prestadas nas páginas de publicidade, bem como pelas fotos cedidas para a publicação. Elas são de inteira responsabilidade dos anunciantes


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

3

Lages encerra circuito de reuniões dos núcleos Douglas Saraiva

Lages/SC. O encontro entre os representantes dos Núcleos de Criadores das regiões cinco A, B e C, realizado no dia 6 de julho em Lages/SC, encerrou o circuito de reuniões promovidas neste ciclo entre a diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) e as unidades. Esta foi a quarta reunião realizada este ano e definiu os coordenadores das referidas regiões.

Assim como nos encontros promovidos em Esteio (região 6), Pelotas (regiões 1 e 2) e em Carazinho (regiões 3 e 4) a reunião integrou a programação da classificatória ao Freio de Ouro da região e a mediação foi feita pelo vice-presidente de Núcleos da ABCCC, Mauro Ferreira, junto ao gerente geral da entidade, Vagner Studzinski. Na avaliação de Ferreira, a reunião teve um bom número de participantes, considerando as distâncias entre os núcleos já que estavam presentes representantes das regiões cinco A, B e C. “Tivemos uma boa participação. Foram três horas de reunião com bastante troca de informações”, disse. As pautas debatidas foram as mesmas das reuniões já realizadas: calendário, classificatórias, plano de aporte, eleição dos coordenadores, além do trabalho de ouvidoria. O vice-presidente apontou que, dentre o que foi exposto, os representantes relataram algumas dificuldades em razão de estarem distantes da ABCCC e do eixo de maior concentração da raça. Neste sentido, os representantes falaram sobre a dificuldade na obtenção de jurados para as provas

e a pouca oferta de técnicos. Eles afirmam que esta situação ocorre também em decorrência da falta de cultura das pessoas em regiões onde estas modalidades ainda não estão bem sedimentadas. Ainda segundo Ferreira, existe uma necessidade de se prestar maior atenção aos novos criadores já que a informação de que uma pessoa comprou pela primeira vez um animal da raça custa a chegar à ABCCC. “Vamos estudar o que fazer nesse sentido, em como detectar o surgimento de pessoas que adquirem um cavalo da raça e como aproximar a entidade desses novos criadores em regiões distantes.” No encontro também foram discutidos os critérios de julgamento e a seleção para a Morfologia da Expointer assim como solicitada a realização de mais prévias na região.

Saldo positivo dos encontros

Na análise do vice-presidente, o circuito de reuniões foi marcado pela sedimentação da cultura de aproximar os núcleos da entidade e de melhorar a comunicação e a troca de informações. “As reuniões foram muito boas, com muita discussão e várias proposições. Nesta gestão tivemos muitos ganhos neste sentido: foram promovidas as reuniões, criamos as coordenadorias regionais, o plano de aporte e várias das solicitações dos núcleos chegaram à diretoria e foram aprovadas”, lembrou. Outra novidade que beneficiou a organização das entidades foi a criação do Manual de Gestão dos Núcleos, o que facilitou aos gestores a condução dessas unidades. A pasta agora trabalha para agilizar a comunicação de dados e Foto arquivo da ABCCC

Encontros fizeram parte da programação das classificatórias ao Freio de Ouro

informações à ABCCC através de uma sintonia maior entre a entidade e os Núcleos, potencializando a relação nas duas vias. Ferreira comunicou também que o próximo ciclo deverá ser marcado por um maior planejamento das ações da ABCCC e dos núcleos que realizam classificatórias do Freio, com o cumprimento de metas em prazos predeterminados, em virtude do aumento da importância da relação e do comprometimento da Associação com o Canal Rural e seus patrocinadores. “Vamos planificar com

maior antecedência as ações dos núcleos e da ABCCC nestas etapas classificatórias”, diz.

Coordenadores Regionais No encontro promovido em Lages, ocorreram as eleições dos coordenadores das regiões 5A, B e C. Com o resultado ficaram listados os responsáveis pela coordenação das unidades em todas as regiões, conforme a lista a seguir. Região 1 - Felipe Otero Ávila (Pelotas)

Região 2 - Rodrigo Espíndola de Araújo (Santa Maria) Região 3 - Marcelo Ferreira da Silva (São Luiz Gonzaga) Região 4 - Rogério Bronzatto (Ijuí) Região 5A - André Rosa (Itajaí) Região 5B - Jorge Rosas Demiate Júnior (Ponta Grossa) Região 5C - Carlos Piegas (São Paulo) Região 6 - Valdecir Souza de Lima (Caxias do Sul)


6

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

Lista 1 deve receber mais jurados em setembro Foto Caroline Gonçalves - Arquivo da ABCCC

Mônica Jorge

Adolpho Júlio Camargo de Carvalho, Esposa e Filhas, São Paulo/SP Agnaldo Reis, Uruguaiana/RS Arnaldo Pereira Duarte, Gravataí/ RS

O processo de seleção de novos jurados da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) está chegando ao fim. Após eleger 40 jurados para compor sua lista 2, em um processo que iniciou com 137 inscritos, a entidade iniciou a análise para identificar quais os avaliadores melhor preparados para passar à lista 1, formada pelos jurados mais experientes. Os 22 profissionais que tiveram melhor desempenho nas provas prática e comportamental irão passar por uma última avaliação no mês de setembro.

O processo de seleção de novos jurados teve início no mês de março quando 137 candidatos mandaram seus currículos à entidade. Neste primeiro procedimento 60 criadores foram selecionados para ir até a sede da ABCCC, em Pelotas/RS, realizar provas teóricas e práticas. Após esta etapa a Associação divulgou os 40 novos jurados de seu quadro. Concluída esta fase, os avaliadores tiveram de passar por nova avaliação, com a empresa Ampla Gestão, para traçarem o seu perfil comportamental. Segundo a responsável pelo processo seletivo da empresa, Sibelie Valente, os 22 escolhidos foram aqueles que tiveram o conjunto formado por perfil comportamental, experiência e desempenho no curso mais de acordo com o esperado pela Associação. A próxima etapa do processo irá ocorrer no mês de

Relação de novos associados

Bazileu Azeredo Neto, Pedras Altas/RS Carlos Augusto Batista Louzada, Porto Alegre/RS Eliton Silva Ferraz, São José dos Pinhais/PR Fernando Passos da Rocha, Marcelo Passos da Rocha, José Francisco Xavier da Rocha, Pelotas/RS Helio Martins Ribeiro, Rio Grande/ RS Ítalo Pires Farias, Camaquã/RS Jadson Zimmermann Biguaçu/SC

Garcia,

Jaison Vingert, Taquara/RS Jarbas Arraes Pereira, Uruguaiana/ RS Joemir Machado Silveira e Laura Minussi Franco, Porto Alegre/RS José Acelino de Vargas, Vacaria/ RS Luiz Otávio Escalier Braga, Porto Alegre/RS

Confira os selecionados

João Francisco Graziuso da Silva

Maikel Paiva dos Santos e Evandro dos Santos Pedroso, Porto Alegre/RS

Carlos Marques Gonçalves Neto

José Luiz Gomes

Marcelo Warlet Camaquã/RS

Lúcio Rigon Stacowski

Marcos Roberto Ranzolin, Boqueirão do Leão/RS

Processo seletivo iniciou no mês de março quando mais de 100 candidatos enviaram seus currículos à Associação

setembro quando os jurados, sob supervisão do vice-presidente do Conselho Deliberativo Técnico, Ricardo Vieira Borges, e o vice-presidente de eventos, Mário Móglia Suñe, irão avaliar uma prova oficial. A partir deste novo resultado é que serão selecionados os reforços para a lista 1. Os candidatos interessados em conhecer o resultado individual da etapa comportamental podem solicitá-la através do e-mail sibelie@amplagestao.com.br.

Cassius Leandro Franco Frick Cláudia Figueira Py Daian Rech

Eduardo Freire Fernandes

Eduardo Neto de Azevedo Fábio Muricy Camargo Felipe Caccia Maciel Glauco Pinto Xavier

Jaime Fagundes Bica de Freitas

João Vicente Brasil Sá

Júlio Cesar Moreira Hax

Machado,

Luiz Antero de Oliveira Peixoto Luiz Augusto Weber

Parceria Faria e Terra Cardozo, Mauá/SP

Luiz Mierczynski Neto

Parceria Leal, Pelotas/RS

Marcelo Ferreira da Silva Roither Bez Barzan

Rafael Klug Bento, Pelotas/RS Simone Bechtold, Rio do Sul/SC

Ronald Costa de Quadros

Telmo de Oliveira Peixoto

Valter Zen de Camargo, Capão da Canoa/RS

Conheça nossos funcionários

Fabiano Borio Borochedes Fabiano Borochedes pode ser facilmente encontrado na Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Em sua rotina diária ele precisa transitar com frequência pelos corredores da entidade, principalmente entre

dois setores específicos: Financeiro e Contabilidade. Com 12 anos de casa, completados no mês de julho, o funcionário que até os primeiros meses do ano era o braço direito da gerente administrativa Lígia Nara Ribeiro, agora exerce nova função nos serviços contábeis da casa. Fabiano iniciou a jornada na ABCCC aos 24 anos, na época para um cargo temporário - três meses - para executar serviços externos como pagamentos e entregas de malotes. Sua eficiência e a alta demanda de trabalho lhe trouxeram a possibilidade de ser efetivado. Desde então ele passou também a ajudar nos processos internos do

setor que lida com as finanças Ao longo desta trajetória de mais de uma década o funcionário conheceu criadores de todo o Brasil, a maioria por telefone, por isso muitas vezes é requisitado para atender determinados serviços. Desde que iniciou os trabalhos ele esteve presente em todas as edições da Expointer onde acabou conhecendo pessoalmente alguns dos criadores com quem trata mensalmente. “É gratificante quando algum deles vai me procurar lá na Expointer para se apresentar. Vários dizem que tinham curiosidade para saber quem eu era”, afirma. Fabiano diz que sempre gostou de cavalos e

procurou pesquisar sobre os outros setores da Associação para ter uma visão ampla e entender melhor o processo desde seus primeiros dias dentro da ABCCC. Motivado a progredir e adquirir habilidades para exercer novas funções dentro da entidade, ao longo de sua jornada - quando seus filhos Bruna, hoje com 11 anos, e Gabriel, de seis, eram bem pequenos - decidiu fazer uma faculdade de Ciências Contábeis. Foram quatro anos de superação quando precisou contar com o apoio de sua esposa Simone, além de seus pais e da ABCCC que ajudou nos custos de sua formação e lhe remanejou horários quando foi preciso para

que ele pudesse cumprir as tarefas da faculdade. Depois de se formar, em 2010, Fabiano aguardou uma oportunidade, surgida este ano, de ficar mais próximo da área estudada. “Eu sempre procuro aprender coisas novas, estou em uma nova fase em que estou começando praticamente do zero, ainda engatinhando, e isso me dá uma grande motivação para trabalhar, pois a cada dia aprendo coisas novas”, afirma. Fabiano é da equipe de funcionários que acompanhou toda a evolução da tecnologia e a expansão da raça Crioula, por isso, sabe que, de alguma forma, está inserido nesta história de sucesso.


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

7

Pesquisa revela a importância econômica do cavalo Crioulo Foto Felipe Ulbrich

Hélen Albernaz

A Expointer 2012 marcará mais um momento importante para a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Durante o evento serão divulgados os dados da primeira pesquisa sobre o impacto econômico da criação do cavalo Crioulo no país. O trabalho encomendado pela entidade foi executado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) da Universidade de São Paulo (USP) e revelará informações importantes sobre o mercado da raça.

Dividido em duas etapas, o estudo teve início em fevereiro e buscou apurar o envolvimento de cada região no cenário crioulista. Para isso, inicialmente houve o mapeamento das atividades para identificar os coeficientes estimados. Em seguida, aconteceram três painéis - em Esteio, Brasília e Joinville - com criadores, leiloeiros, comerciantes e demais agentes da área.

A pesquisa foi proposta com a intenção de conhecer amplamente o mercado da atividade para promover o desenvolvimento contínuo do cavalo Crioulo, explica o gerente geral da Associação, Vagner Studzinski. Segundo ele, as atividades relacionadas à raça não são mensuradas e a única pesquisa da qual a ABCCC tinha conhecimento era sobre equinos em geral.

Resultados

Resultados do trabalho executado pela Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz serão divulgados durante a Expointer

Desenvolvida em aproximadamente seis meses, a pesquisa apurou dados básicos como a cadeia envolvida na criação do Crioulo e o número de empregos gerados direta e indiretamente pela atividade. Além disso, os resultados irão mostrar tudo o que o mercado da raça movimenta em Centros de Treinamento, rações, produtos veterinários, artigos para o cavalo e para o cavaleiro, em transporte, hotéis, restaurantes, pessoal especializado, entre outros.

Assembleia vota reforma do artigo 96 do Regulamento Associados e membros da Diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) estarão reunidos no dia 29 de agosto em Assembleia Geral Extraordinária para votar a reforma do artigo 96 do Regulamento do Serviço de Registro Genealógico (SRG). O encontro acontecerá às 10h30min na sede social da entidade no

Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. O artigo que estará em pauta é referente à aquisição, à modificação, ao cancelamento ou à transferência de direitos. A mudança oferecerá aos criadores mais uma possibilidade para envio dos documentos. Com a reforma, o reconhecimento de firma poderá ser substituído pelo reconhecimento

digital de assinatura que será disponibilizado via internet. Conforme o gerente geral da Associação, Vagner Studzinski, a iniciativa pretende desburocratizar o processo e faz parte de uma série de mudanças que irão adaptar as rotinas da ABCCC às inovações tecnológicas. “O preenchimento do formulário através do sistema digital irá agilizar o serviço e redu-

zir custos para o criador”, ressalta. Para transferências o método tradicional, com reconhecimento em cartório, continuará disponível. Os registros de padreação, porém, acontecerão apenas via internet, explica Studzinski. Se aprovada em assembleia, a reforma entrará em vigor a partir do mês de novembro. Segundo o gerente, a adapta-

ção dos processos às novas tecnologias passará ainda pela implantação de ferramenta que irá agilizar o trabalho da superintendência de Registro Genealógico. Em seguida, o trabalho dos técnicos também será informatizado. Studzinski prevê que até junho do próximo ano as súmulas e os resultados de provas estejam disponíveis no sistema da ABCCC. (Hélen Albernaz)


8

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

- Cidade: Guarapuava/PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Guarapuava - Responsável: Dario Caldas Serpa - Fone(s): (42) 3624 7275/ (42) 3622 8563/(42) 9977 0009

Calendário de Eventos Agosto 1º a 5 - Evento: Rédeas - Cidade: São Paulo/SP - Apoio: Diversos - Responsável: Eduardo Izanack Matas - Fone(s): (55) 3433 4020/(55) 3433 1509/(51) 9174 4542 2 - Evento: Revisão Coletiva - Cidade: Torres/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Litoral Norte Fone(s): (51) 9974 4539/(51) 9876 2545 3 a 3 - Evento: Revisão Coletiva - Cidade: Alegrete/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Alegrete Fone(s): (55) 3421 1249/(55) 3421 1249/ (55) 9974 2024 3 - Evento: Dia de Campo - Cidade: Camaquã/RS - Apoio: Núcleo Criadores de Cavalos Crioulos José Júlio Coutinho Fone(s): (51) 3671 0757/(51) 8177 68889913 3734 3 e 4 - Evento: Enduro - Cidade: Dom Pedrito/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Dom Pedrito Responsável: Leandro Soares da Rosa (53)9953 4196. 3 - Evento: Campereada - Cidade: Caxias do Sul/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos dos Vinhedos Fone(s): (54) 3214 6277/(54) 9972 7707 3 a 5 - Evento: Crioulaço, Morfologia, Campereada e Paleteada Força A - Cidade: Arroio do Sal/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Litoral Norte - Responsável: Zéca - Fone(s): (51) 9974 4539/(51) 9876 2545 - José 3 e 4 - Evento: Enduro - Cidade: Dom Pedrito/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Dom Pedrito Fone(s): (53) 3242 1273/(53) 3243 3622/ (53) 3243 3378 - Sindic/(53) 9945 3287 3 a 5 - Evento: Freio Jovem, Freio do Proprietário - Cidade: Jaraguá do Sul/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Norte Catarinense - Responsável: Décio Bogo - Fone(s): (47) 3275 8500/(47) 9915 1500/(47) 3273 1332 3 - Evento: Crioulaço - Cidade: Palmas/ PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sudoeste do Paraná - Fone(s): (46) 9105 7424/(46) 9973 7410/(46) 9107 1311 Vanderlei/(46) 9105 6659 4 e 5 - Evento: Palestra Técnica, Morfologia Incentivo e Movimiento La Rienda

4 e 5 - Evento: Morfologia Incentivo Cidade: Pelotas/RS - Apoio: Núcleo Sudeste de Criadores de Cavalos Crioulos Fone(s): (53) 3273 3414/(53) 3273 3414/ (53) 9983 9988 - Felipe 4 - Evento: Palestra Técnica, Revisão Coletiva - Cidade: Pantano Grande/ RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Pantano Grande Responsável: Laerte de Oliveira Pereira - Fone(s): (51) 9996-8259 5 - Evento: Palestra Técnica, Dia de Campo - Cidade: Nova Prata/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Encosta do Prata - Fone(s): (54) 99751133/(54) 91562014 10 - Evento: Crioulaço - Cidade: Araranguá/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sul Catarinense - Responsável: Eraldo (48) 9638-5210 / Volnei (48) 9623-7142 / Fernando (48) 9995-1520 11 - Evento: Revisão Coletiva - Cidade: Capão Alto/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da Serra Catarinense Pedro Lisbôa - Fone(s): (49) 3224 6646/(49) 8412 2212 12 - Evento: Morfologia - Cidade: Tapejara/RS - Apoio: Núcleo Alto Uruguai de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (54) 3522 2267/(54) 3522 4409/(54) 9973 2181 17 - Evento: Dia de Campo - Cidade: Camaquã/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Júlio Coutinho - Fone(s): (51) 3671 0757/(51) 8177 6888- 9913 3734 18 e 19 - Evento: Rédeas - Cidade: Porto Alegre/RS - Apoio: Associação Gaúcha de Rédeas - Fone(s): (51) 32778896 (51)81311242 20 - Evento: Revisão Coletiva - Cidade: Santo Antônio da Patrulha/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Litoral Norte - Fone(s): (51) 9974 4539/(51) 9876 2545 - José 21 - Evento: Revisão Coletiva - Cidade: São Luiz Gonzaga/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Missões - Fone(s): (55) 3352 1209/(55) 9674 2576 Marcelo 23 a 26 - Evento: Expointer - Freio de Ouro - Cidade: Esteio/RS - Responsável: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 32841450/(53) 3223-4774 27 e 28 - Evento: Expointer - Morfologia - Cidade: Esteio/RS - Responsável: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 3284-1450/ (53) 3223-4774

29 - Evento: Assembleia de Eleição da Diretoria e Jantar Comemorativo - 80 anos da ABCCC - Cidade: Esteio/RS Responsável: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 3284-1450/(53) 3223-4774 30 - Evento: Final Nacional de Campereada, Final do Concurso Jurado Jovem, XVI Encontro de Jovens Crioulistas e Final Nacional do Tiro de Laço e Laço Criador - Cidade: Esteio/RS - Responsável: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 32841450/(53) 3223-4774 31 e 1º - Evento: Freio Jovem, Freio do Proprietário e Final Nacional do Movimiento a La Rienda - Cidade: Esteio/RS - Responsável: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 3284-1450/(53) 3223-4774 Setembro 1º - Evento: Crioulaço - Cidade: Passo Fundo/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Ronald Bertagnolli - Fone(s): (54) 3311 1191 - Manoela/(54) 9104 2179/(54) 9176 0341 Pres. 1º - Evento: Crioulaço - Cidade: Galvão/ SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Sudoeste do Paraná Fone(s): (46) 9105 7424/(46) 9973 7410/ (46) 9107 1311 Vanderlei/(46) 9105 6659 - Pres. 2 - Evento: Final Nacional do Campeonato Nacional de Paleteadas - Cidade: Esteio/RS - Responsável: Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 3284-1450/(53) 3223-4774 5 a 16 - Evento: Morfologia - Cidade: Montevidéu (Prado) - Apoio: Diversos Responsável: Diversos 6 a 8 - Evento: Morfologia - Cidade: Camaquã/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Júlio Coutinho - Fone(s): (51) 3671 0757/(51) 8177 6888- 9913 3734 6 - Evento: Campereada, Crioulaço e Morfologia - Cidade: Brasília/DF - Apoio: Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Distrito Federal - Fone(s): (61) 32343024/(61) 99823024 7 e 8 - Evento: Campereada e Crioulaço - Cidade: Lages/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da Serra Catarinense Pedro Lisbôa - Fone(s): (49) 3224 6646/(49) 8412 2212 7 a 9 - Evento: Morfologia e Crioulaço Cidade: Cornélio Procópio/PR - Apoio: Núcleo Norte Paranaense de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (43) 3321 6078 8 - Evento: Enduro, Revisão Coletiva, Morfologia e Paleteada Forca A - Cidade: Ponta Grossa/PR - Apoio: Núcleo Caminho das Tropas de Criadores e Proprietários de Cavalos Crioulos - Responsáveis: Ronaldo Arhanitsch e Elinton Nasseh Doná - Fone(s): (41) 3342

0430/(41) 9972 1888/(41) 9124 2445/ (42) 3224 6776/(42) 9911 4927 14 a 16 - Evento: Morfologia, Crioulaço, Campereada e Paleteada Força A - Cidade: São Luiz Gonzaga/RS Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos das Missões - Fone(s): (55) 3352 1209/(55) 96742576 Marcelo 15 - Evento: Morfologia - Cidade: Santa Cruz do Sul/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Santa Cruz do Sul - Responsável: Luiz Henrique dos Santos e Filhos - Fone(s): (51) 3056 4347/(51) 3715 1841/(51) 8213 1878 15 - Evento: Crioulaço - Cidade: Júlio de Castilhos/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Júlio de Castilho - Fone(s): (55) 3271 1736/ (55) 9999 9386/(55) 9973 6728 Thiago 15 e 16 - Evento: Crioulaço - Cidade: Bagé/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Bagé - Fone(s): (53) 3242 0006/(53) 9971 0414 Pres./ (53) 9963 7967 15 e 16 - Evento: Morfologia e Campereada - Cidade: Passo Fundo/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Ronald Bertagnolli - Fone(s): (54) 3311 1191 - Manoela/ (54) 9104 2179/(54) 9176 0341 Pres 15 - Evento: Concurso Jurado Jovem - Cidade: Canguçu/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Canguçu - Fone(s): (53) 3252 1433Sindicato/(53) 8115 9899/(53) 8403 1219/(53) 9411 3324/(53) 9954 1886 15 e 16 - Evento: Freio Jovem e Campereada - Cidade: Viamão/RS - Apoio: Criadores de Cavalos Crioulos Núcleo de Viamão da ABCCC - Fone(s): (51) 9745 9776 - José

dores de Cavalos Crioulos dos Campos de Cima da Serra - Fone(s): (54) 99719223 - Antônio/(54) 99747199 - Mateus/(54) 99819701 - Marcelo 22 - Evento: Crioulaço - Cidade: Rio Branco do Ivaí/PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Guarapuava - Fone(s): (42) 3624 7275/(42) 9916 8217 28 - Evento: Morfologia - Cidade: Cachoeira do Sul/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Cachoeira do Sul - Fone(s): (51) 3722 0900/(51) 9712 6250 28 a 30 - Evento: Palestra Técnica, Freio Jovem, Morfologia e Copa do Proprietário - Cidade: Joinville/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Norte Catarinense - Fone(s): (47) 3435 3550/(47) 3275 8501/(47) 9977 2843 29 e 30 - Evento: Freio do Proprietário Cidade: Jaguarão/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Jaguarão - Fone(s): (53) 3261 1122- Sindicato/ (53) 3261 1447/(53) 3261 1122/(53) 8432 2629/(53) 8434 2629 - Rodrigo 29 - Evento: Palestra Técnica, Dia de Campo - Cidade: Alegrete/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Alegrete - Fone(s): (55) 3421 1249/(55) 3421 1249/(55) 9974 2024 29 e 30 - Evento: Crioulaço - Cidade: São Gabriel/RS - Apoio: Núcleo Gabrielense de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (55) 3232 3347/(55) 9977 2404 - Pres. 29 - Evento: Morfologia - Cidade: São Sepé/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Sepé Tiarajú - Responsável: Fabrício da Cunha Santos - Fone(s): (55) 3233 1144

15 e 16 - Evento: Rédeas - Cidade: Porto Alegre/RS - Apoio: Associação Gaúcha de Rédeas - Fone(s): (51) 32778896 (51)81311242

29 - Evento: Palestra Técnica - Cidade: Santiago/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Santiago - Fone(s): (55) 32512724/(55) 32512991/ (55) 99622726

20 - Evento: Campereada - Cidade: Bagé/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Bagé - Fone(s): (53) 3242 0006/(53) 9971 0414 Pres./ (53) 9963 7967

29 - Evento: Crioulaço - Cidade: Nova Palma/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Júlio De Castilho - Fone(s): (55) 3271 1736/(55) 9999 9386/ (55) 9973 6728 - Thiago

21 a 22 - Evento: Morfologia - Cidade: Santo Ângelo/RS - Apoio: Núcleo Missioneiro de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (55) 3312 5370/(55) 9935 9451 - Gilberto

Outubro 2 - Evento: Palestra Técnica - Cidade: Esteio/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região - Fone(s): (51) 3458 2666/(51) 3252 2065/(51) 9947 7717/(51) 3232 2065

21 a 23 - Evento: Crioulaço e Morfologia - Cidade: Campo Verde/MT - Apoio: Núcleo Mato-grossense de Criadores de Cavalos Crioulos - Responsável: Luiz Fernando Silva Guerreiro - Fone(s): (66) 3419 3959/(66) 3419 1583/(66) 3419 3959/(66) 9969 6448/(66) 3419 1509 22 - Evento: Palestra Técnica - Cidade: Jaquirana/RS - Apoio: Núcleo de Cria-

3 a 7 - Evento: Morfologia - Cidade: Uruguaiana/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Flávio Tellechea 6 - Evento: Morfologia - Cidade: Santiago/ RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Santiago - Fone(s): (55) 32512724/(55) 32512991/(55) 99622726 6 - Evento: Palestra Técnica, Dia de Cam-


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

po - Cidade: Maringá/PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Noroeste Paranaense - Fone(s): (44) 4009 6666/(44) 4009 6669/(44) 9974 1772 6 e 7 - Evento: Campereada, Revisão Coletiva, Palestra Técnica - Cidade: Areal/RJ - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Estado Rio de Janeiro - Crioulorio - Responsável: Luiz de Alencar Araripe Júnior - Fone(s): (21) 2103 2200/(21) 9268 9220 9 e 10 - Evento: Movimiento a La Rienda - Cidade: Guarapuava/PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Guarapuava - Responsável: Dario Caldas Serpa - Fone(s): (42) 3624 7275/ (42) 3622 8563/(42) 9916 8217 10 - Evento: Palestra Técnica e Revisão Coletiva - Cidade: Camaquã/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Júlio Coutinho - Fone(s): (51) 3671 0757/(51) 8177 6888- 9913 3734 10 a 14 - Evento: Morfologia - Cidade: Pelotas/RS - Apoio: Núcleo Sudeste de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (53) 3273 3414/(53) 3273 3414/(53) 9983 9988 - Felipe 10 a 14 - Evento: Revisão Coletiva, Morfologia, Freio Jovem e Credenciadora - Cidade: Ijuí/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Ijuí Fone(s): (55) 3332 7625/(55) 3332 2404Jaime/(55) 9963 4766- Jaime 11 a 14 - Evento: Morfologia, Credenciadora e Campereada - Cidade: Júlio de Castilhos/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Júlio de Castilho - Responsável: Galeno Barros (55) 9978-9043 Ou Gilson Bernardes (55) 9623-7851 11 a 13 - Evento: Morfologia e Paleteada - Cidade: Bagé/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Bagé Fone(s): (53) 3242 0006/(53) 9971 0414 Pres./(53) 9963 7967 11 a 14 - Evento: Morfologia e Crioulaço - Cidade: Caçapava do Sul/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Caçapava do Sul - Responsável: Ênio Dias Santos Filho - Fone(s): (55) 3281 2132/(55) 9966 4641 11 a 14 - Evento: Freio Jovem, Credenciadora Inéditos e Morfologia Incentivo - Cidade: Ponta Grossa/PR - Apoio: Núcleo Caminho Das Tropas de Criadores de Cavalos Crioulos - Responsável: Elinton Nasseh Doná - Fone(s): (42) 3224 6776/(42) 9911 4927 12 a 14 - Evento: Freio do Proprietário, Freio Jovem, Campereada e Morfologia - Cidade: Camaquã/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos José Júlio Coutinho - Fone(s): (51) 3671 0757/(51) 8177 6888- 9913 3734 12 e 13 - Evento: Morfologia e Credenciadora - Cidade: São Borja/RS - Apoio:

Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de São Borja - Fone(s): (55) 3431 4652/(55) 3431 5195/(55) 9975 5313 12 a 14 - Evento: Prova de 21 Dias, Campereada e Morfologia - Cidade: Rosário do Sul/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Rosário do Sul - Fone(s): (55) 3506 2013/(55) 9977 1541 12 e 13 - Evento: Morfologia, Crioulaço e Campereada - Cidade: São Luiz Gonzaga/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos das Missões Fone(s): (55) 3352 1209/(55) 96742576 Marcelo 12 a 14 - Evento: Morfologia, Prova de 21 Dias, Crioulaço e Campereada - Cidade: Santo Antônio das Missões/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos das Missões - Fone(s): (55) 3352 1209/(55) 96742576 Marcelo 13 e 14 - Evento: Crioulaço - Cidade: Santana do Livramento/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Pedro Arício Souza - Fone(s): (53) 9954 7808 - Jorge/(53) 9936 3777 - Leonardo/(53) 9945 1004 - Renan 18 e 19 - Evento: Morfologia, Freio Jovem, Laço Criador e Palestra Técnica Cidade: Lages/SC - Apoio: Associação Catarinense de Criadores de Cavalos Crioulos Adolfo Martins - Fone(s): (49) 3223 0923/(49) 3348 8335/(47) 9987 0037 - André/(49) 8401 2000 - Luiza 19 - Evento: Credenciadora Inéditos e Morfologia - Cidade: Vacaria/RS Apoio: Núcleo Serrano de Criadores de Cavalos Crioulos - Responsável: Fábio Muricy Camargo - Fone (s): (54) 9974 8324 19 a 21 - Evento: Crioulaço - Cidade: Cruz Alta/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Cruz Alta Fone(s): (55) 3303 6086/(55) 9971 0796 19 a 21 - Evento: Freio do Proprietário, Credenciadora e Morfologia - Cidade: Arroio Grande/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Arroio Grande - Fone(s): (53) 3262 1338 Mariana/(53) 9975 0015 19 a 21 - Evento: Credenciadora e Freio Jovem - Cidade: São Sepé/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Sepé Tiarajú - Responsável: Fabrício da Cunha Santos - Fone(s): (55) 3233 1144 19 a 21 - Evento: Morfologia, Revisão Coletiva, Campereada e Paleteada Força A - Cidade: São Lourenço do Sul/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de São Lourenço - Fone(s): (53) 32511627/(53) 32511627/(53) 99593638 20 e 21 - Evento: Morfologia e Paleteada Força A - Cidade: Alegrete/RS Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Alegrete - Fone(s): (55) 3421

1249/(55) 3421 1249/(55) 9974 2024 20 e 21 - Evento: Palestra Técnica, Paleteada Força A e Morfologia - Cidade: Santana do Livramento/RS - Apoio: Núcleo Santanense de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (55) 3242 3998/ (55) 3241 1641 - Sind./(55) 9961 1179 20 e 21 - Evento: Campereada - Cidade: Santo Ângelo/RS - Apoio: Núcleo Missioneiro de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (55) 3312 5370/(55) 9935 9451 - Gilberto 20 e 21 - Evento: Morfologia e Crioulaço - Cidade: Viamão/RS - Apoio: Criadores de Cavalos Crioulos do Núcleo de Viamão da ABCCC - Fone(s): (51) 9745 9776 - José 20 - Evento: Crioulaço - Cidade: Sapopema/PR - Apoio: Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos Fone(s): (14) 3227 6777/(14) 3227 6777/ (14) 9652 3445 21 - Evento: Campereada - Cidade: Lages/SC - Apoio: Associação Catarinense de Criadores de Cavalos Crioulos Adolfo Martins - Fone(s): (49) 3223 0923/(49) 3348 8335/(47) 9987 0037 - André/(49) 8401 2000 - Luiza 25 a 28 - Evento: Campereada, Paleteada Força A, Credenciadora, Morfologia - Cidade: Chapecó/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Oeste Catarinense - Fone(s): (49) 9987 5225/ (49) 8829 8472 25 e 26 - Evento: Credenciadora e Morfologia - Cidade: Santo Antônio da Patrulha/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Litoral Norte Responsável: Vitor Jair da Silva & Filhos Fone(s): (51) 3341 9822/(51) 3356 1062/ (51) 9987 6944/(51) 3457 1379 26 a 28 - Evento: Rédeas - Cidade: São Paulo/SP - Apoio: Diversos - Responsável: Eduardo Izanack Matas - Fone(s): (55) 3433 4020/(55) 3433 1509/(51) 9174 4542 26 - Evento: Morfologia e Credenciadora Inéditos: - Cidade: Cruz Alta/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Cruz Alta - Fone(s): (55) 3303 6086/(55) 9971 0796 26 e 27 - Evento: Morfologia e Paleteada Força A - Cidade: São Gabriel/RS Apoio: Núcleo Gabrielense de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (55) 3232 3347/(55) 9977 2404 - Pres. 26 a 28 - Evento: Palestra Técnica, Morfologia e Crioulaço - Cidade: Canguçu/ RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Canguçu - Fone(s): (53) 3252 1433 - Sindicato/(53) 8115 9899/(53) 8403 1219/(53) 9411 3324/ (53) 9954 1886 26 e 27 - Evento: Palestra Técnica, Prova de 21 Dias e Morfologia - Cidade: Rio Pardo/RS - Apoio: Núcleo de Criado-

res de Cavalos Crioulos de Rio Pardo Fone(s): (51) 3731 2111/(51) 9994 4605 - Pres/(51) 3731 1229/(51) 9903 3020 - Marisa 26 a 28 - Evento: Campereada, Morfologia e Palestra Técnica - Cidade: Nova Prata/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Encosta do Prata Fone(s): (54) 99751133 -secretária/(54) 91562014 26 e 27 - Evento: Campereada, Paleteada Força A e Crioulaço - Cidade: Joinville/SC - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Planalto Norte Catarinense - Fone(s): (47) 3435 3550/ (47) 3275 8501/(47) 9977 2843 26 a 27 - Evento: Morfologia - Cidade: Dom Pedrito/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Dom Pedrito - Fone(s): (53) 3242 1273/(53) 3243 3622/(53) 3243 3378 - Sindic/(53) 9945 3287 26 a 28 - Evento: Crioulaço - Cidade: Maringá/PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Noroeste do Paraná - Fone(s): (44) 4009 6666/(44) 4009 6669/(44) 9974 1772 26 a 28 - Evento: Campereada e Morfologia - Cidade: Mococa/SP - Apoio: Núcleo Sem Fronteiras de Criadores de Cavalos Crioulos - Responsável: Ana Eliza Esparza e Paulo Parmegiani - Fone(s): (14) 3227 6777/(14) 3227 6326/(14) 3234 8852/(14) 9652 3445/(42) 9962 3488 27 e 28 - Evento: Crioulaço - Cidade: Guarapuava/PR - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Guarapuava - Responsável: Dario Caldas Serpa Fone(s): (42) 3624 7275/(42) 3622 8563/ (42) 9977 0009 27 e 28 - Evento: Morfologia e Prova de 21 Dias - Cidade: Itaqui/RS - Apoio: Núcleo Itaquiense de Criadores de Cavalos Crioulos - Fone(s): (55) 3433 1342 27 - Evento: Morfologia - Cidade: São Francisco de Assis/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Bento Fontoura de Oliveira - Fone(s): (55) 3252 1366/(55) 9972 0109 - Carlos 28 - Evento: Campereada - Cidade: São Gabriel/RS - Apoio: Núcleo Gabrielense de Criadores de Cavalos Crioulos Fone(s): (55) 3232 3347/(55) 9977 2404 - Pres 28 - Evento: Campereada - Cidade: Rio Pardo/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Rio Pardo Fone(s): (51) 3731 2111/(51) 9994 4605 - Pres/(51) 3731 1229/(51) 9903 3020 - Marisa 28 - Evento: Prova de 21 Dias e Paleteada - Forca A - Cidade: São Francisco de Assis/RS - Apoio: Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos Fontoura de Oliveira - Fone(s): (55) 3252 1366/(55) 9972 0109 - Carlos

9

Calendário de Concentrações Agosto Dia 3 - Arroio do Sal/RS, técnico Ricardo Guazelli Martins Dia 3 - Palmas/RS, técnico Jorge Aginelo do Nascimento Dia 4 - Guarapuava/PR, técnico Marcos Gomes Antunes Dia 10 - Araranguá/SC, técnico Ricardo Guazelli Martins Dia 11 - Capão Alto/SC, técnico Romeu Koch Dia 12 - Tapejara/RS, técnico Jorge Aginelo do Nascimento Dia 15 - Herval do Sul/RS, técnico Fernando A. Drummond de Mello Dia 18 - Porto Alegre/RS, técnico Alexandre Pons Suñe Setembro Dia 7 - Lages/SC, técnico a definir Dia 7 - Cornélio Procópio/PR, técnico a definir Dia 14 - Santa Cruz do Sul/RS, técnico Marcelo Montano Coelho Dia 14 - Ponta Grossa/PR, técnico Rafael Fagundes Sant anna Dia 14 - São Luiz Gonzaga/RS, técnico a definir Dia 15 - Passo Fundo/RS, técnico a definir Dia 28 - Cachoeira do Sul/RS, técnico a definir Dia 28 - São Sepé/RS, técnico a definir Outubro Dia 10 - Pelotas/RS, técnico a definir Dia 10 - Ijuí/RS, técnico Jorge Aginelo do Nascimento Dia 11 - São Borja/RS, técnico a definir Dia 12 - Júlio de Castilhos/RS, técnico a definir Dia 17 - Lages/SC, técnico a definir Dia 18 - Vacaria/RS, técnico a definir Dia 19 - Alegrete/RS, técnico a definir Dia 19 - Santana do Livramento/RS, técnico a definir Dia 19 - Viamão/RS, técnico Felipe Caccia Maciel Dia 19 - São Lourenço do Sul/RS, técnico a definir Dia 20 - Sapopema/PR, técnico Jorge Aginelo do Nascimento Dia 25 - Cruz Alta/RS, técnico a definir Dia 25 - São Gabriel/RS, técnico a definir Dia 25 - Chapecó/SC, técnico a definir Dia 25 - Santo Antônio da Patrulha/ RS, técnico a definir Dia 26 - Canguçu/RS, técnico a definir Dia 26 - Rio Pardo/RS, técnico a definir Dia 26 - São Francisco de Assis/RS, técnico a definir Dia 26 - Nova Prata/RS, técnico a definir Dia 26 - Dom Pedrito/RS, técnico a definir Dia 26 - Mococa/SP, técnico Jorge Aginelo do Nascimento Dia 27 - Guarapuava/PR, técnico a definir


12

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

Crônica do leitor

Fotos Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Roberto Davis, criador e presidente do Conselho de Planejamento da ABCCC*

Gaúcho

Seu João trabalhava como alambrador na Infinito, em 1991, quando eu trouxe Jango Salgado pela primeira vez. Parecia saído dos versos de Martin Fierro, magro, a camisa branca (ou talvez branca um dia), chapéu de aba curta, amarrotado, a bombacha comprida abotoada embaixo e o chinelo de couro. Aparentava mais velho do era na verdade, a pele curtida do sol, mãos de homem da lida e sempre um sorriso na boca desdentada. Anos mais tarde me surpreendi ao encontrá-lo no Parque de Exposições em São Sepé, bem pilchado, roupa limpa, bota nova sanfonada, lenço vermelho e uma morena linda pelo braço. Martin Fierro. Tinha um prazer especial em mostrar o seu trabalho. E o capricho: estronca veia gaúcha que me levou 15 palmos, mas estiquei a ficá, tinindo, o atílio lá em cima, gaúcho. Nunca será demais falar sobre a contribuição da equitação de Rédeas para o Freio de Ouro e para a expansão do cavalo Crioulo. Vieram para todos os giros de pata, as paradas, o trabalho nos posteriores. Claro que tudo já existia antes, a qualidade do nosso cavalo e a equitação rio-grandense. Todavia, era para alguns. E praticamente um segredo. As técnicas de Rédeas democratizaram o treinamento e ampliaram o horizonte do Freio: uns melhor, outros nem tanto, mas agora todo mundo faz. Afora terem levado nosso cavalo até a Europa e os Estados Unidos, com chances reais em qualquer prova do cavalo de trabalho. O que isso significou (e significa) para o cavalo Crioulo, expansão de criadores, usuários e mercado é inestimável. Encontrei Jango Salgado numa revista no aeroporto de São Paulo.

Exímio cavaleiro de Rédeas, Jango Salgado foi um dos grandes responsáveis pela introdução das técnicas americanas de equitação

Tinha comprado meu primeiro cavalo, BT Barreiro, e queria correr o Freio de Ouro, mas nem eu, nem meu ginete recém-começado tínhamos a menor ideia de como fazer. E não havia a moda de ensinar. A Bayard-Sarmento, inatingível. E ali estava naquela revista de aguardar o embarque uma parada fantástica, giros com a pata fincada e, melhor, o anúncio para cursos particulares. Afinal, quem sabe (?), um método. Desde a chegada em Porto Alegre Jango me surpreendeu: primeiro, com suas roupas de caubói, chapelão à Gene Autry e aquela baita mala de sela; depois, durante a viagem para o Infinito, pouco a pouco positivamente com a conversa articulada, sem arrogância, sua história pelo mundo do cavalo, as manhas e os atalhos que depois descobri ser arte também. E um respeito sincero pelo homem do sul, seu cavalo e a lida

com o gado. Aqui vive o povo do cavalo, me disse. Chegamos no Infinito tarde da noite. No café da manhã Jango me perguntou quantos fariam o curso e respondi que somente o cabanheiro, futuro e pretendido ginete. Ele explicou que estava acostumado a dar cursos para 20, até 30 pessoas e que seria interessante que mais gente participasse. Resolvi que eu faria o curso também, juntamente com todos os outros funcionários da cabanha. Mandei avisar que estivessem na mangueira em seguida. O homem do campo respeita a hierarquia, mas quando saímos da casa e fomos ao encontro do pessoal da estância, Jango com a bota de cano curto luzindo, a calça de brim estalando de nova, o cinto com a fivela enorme, prateada com detalhes dourados, a camisa quadriculada passada a esmero, óculos escuros e boné, vi

Treinamento voltado ao Freio de Ouro foi beneficiado pela adoção dos novos métodos de trabalho que tinham como base as Rédeas

nos olhos da gauchada a certeza de que o patrão era um idiota. Eu mesmo, embora encantado pela conversa da noite anterior, mas diante do choque cultural agora tão cruamente evidenciado, fiquei em dúvida da invenção. Jango cumprimentou a todos educadamente, explicou sumariamente o que faríamos nos próximos dois dias e pediu um animal para montar, para demonstrar os primeiros fundamentos do curso. Aconteceu então o que tantas vezes aconteceria em quase todas as cabanhas onde depois esteve Jango Salgado: trouxeram uma eguitalobunamalacara, louca de caborteira. Pensei em intervir, mas logo decidi que a novidade era muito grande, o risco tremendo e precisávamos todos saber logo do que se tratava. Jango sorriu quando tomou o cabo do buçal e a Gauchinha (por acaso era Gaúcha do Natal o nome da própria) estremeceu da cola à ponta do focinho. Ele começou a escovar a égua lentamente, mas firme, falando sobre ganhar a confiança e mostrar os limites ao animal. Colocou a sela, apertou e a lobuna virada em bodoque. Fez ela andar em volta na guia, trotar, galopear, a cada corcoveada um tirão. Sempre explicando o que fazia e por que fazia. Depois de algum tempo e bastante trabalho parou, ajustou uma embocadura de bridão e num de repente estava em cima. A égua escarceou, tentou pular, mas já estava dobrada. A gauchada já se olhou com outro olhar: a Gauchita enforquilhada e eu mais aliviado.

Fora o almoço e uma charla na sombra, passamos o dia na lida, Jango na lobuna e nós todos a cavalo: faz ceder, dá conforto, entra com a perna, saiu, tira a perna, não saiu, mais perna, não deu, encosta espora, saiu, alivia, ele mostrava, a gente errava, ele corrigia, agora aplaudia, todo mundo entusiasmado como com um brinquedo novo, mas era mais do que brinquedo, era a alegria de aprender o que antes parecia mistério, o prazer de antever o que antes era somente imaginário. Fim da tarde e Jango mostrava na Gauchinha os fundamentos do giro de pata: faz andar em círculo, pede a nuca, dá conforto, pede a nuca, entra com a perna, mostrou intenção, dá conforto, recua, cedeu, entra com a perna. Cansado, desmontei e me encostei na cerca da mangueira. O que de manhã era estranho, o caubói e a gauchada, agora eram pura harmonia. Havia respeito, quase gratidão. Do meu lado, sem que eu notasse, seu João apoiado no cabo da enxada, palito no canto da boca. Alobuna se apoiou na pata e passou a mão, meio giro, conforto, outra vez, de novo, todos nós sentimos que ia girar em seguida. Eu sonhava os potros a meia doma e via os cavalos de prova, afinal, a Infinito era possível. Seu João apontou com o queixo, o chapéu tapeado, cuspiu de lado e falou baixinho, é bueno o homiveio. Olhou-me de lado, assim meio sorrindo, e arrematou: gaúcho. *A ABCCC não se responsabiliza pelos artigos e as opiniões publicados neste espaço


14

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Por dentro da ABCCC

Cavalo Crioulo na Europa Fotos Divulgação

Mônica Jorge

Aachen, Alemanha. O cavalo Crioulo foi um dos grandes diferenciais do tradicional festival de adestramento e equitação Chio, realizado em Aachen, na Alemanha, anualmente. Na edição deste ano o evento que reúne criadores das mais diversas raças de cavalos do mundo inteiro homenageou o Brasil e entre os atrativos do país estava a raça Crioula. Além de exposições, a feira conta com fortes provas de Hipismo e Atrelagem que reúnem os melhores competidores do mundo como os brasileiros Álvaro de Miranda Neto, o Doda, e o medalhista de ouro olímpico Rodrigo Pessoa.

Além de um estande com materiais audiovisuais e folhetos apresentando a raça aos visitantes, o cavalo Crioulo foi mostrado ao público através de desfiles realizados durante todos os dias do festival. O superintendente do Serviço de Registro Genealógico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Rodrigo Teixeira, foi quem representou a entidade nas cerimônias. Segundo Teixeira o encontro foi muito produtivo e uma pequena semente foi plantada para a futura expansão da raça no continente europeu. Somente a Alemanha possui cerca de mil cavalos crioulos e 12 criadores; Áustria, Bélgica, Itália, França e Suíça também têm criatórios. Teixeira acredita que a ABCCC tem o dever de ajudar aqueles criadores a progredirem. “A Associação tem que buscar permanentemente novos mercados. Precisamos começar por algum ponto, fiquei muito contente com o trabalho que estão fazendo lá e acho que a entidade tem o dever de ajudá-los com a expansão da raça na Europa”, diz o superintendente. A ABCCC já estuda formas de contribuir através de ações visando à qualificação genética dos crioulos que estão na Europa. Uma delas seria enviar sêmen congelado

Festival Chio homenageou o Brasil na edição deste ano e a raça crioula ganhou destaque especial

de cavalos expressivos de criatórios brasileiros.

Animais rústicos

A rusticidade do Crioulo é uma das características mais exploradas na Europa. Lá o cavalo é criado a campo, somente por apaixonados que o utilizam mais para lazer. Uma parte dos crioulistas também usa os equinos para o trabalho de campo e outros começam a treiná-los para competições de rédeas. Embora tenham manifestado interesse em assistir aos vídeos do Freio de Ouro, material que já haviam procurado por conta própria, a realidade da maior prova funcional da raça no Brasil ainda é distante da deles. No encontro de Aachen, onde Teixeira afirma ter sido muito bem recebido, ficou acordado que no próximo ano será a vez do Brasil recebê-los. Os crioulistas serão levados a cabanhas e estâncias brasileiras para acompanhar o trabalho desenvolvido e também serão apresentados às principais provas

brasileiras.

Admiração à cultura sul-americana

A criação de cavalos crioulos na Europa tem um caráter diferenciado da brasileira. Em Aachen, os primeiros animais eram uruguaios e foram levados através do casal de alemães Conrad Hoyos - presidente da Associação de Criadores da Alemanha - e sua esposa Katrin Stammann. Os criadores conheceram a raça no Uruguai, onde moraram por cinco anos, e quiseram explorar sua rusticidade, por isso, lá os animais são criados a campo, em condições absolutamente normais e sobrevivem a um clima de frio intenso no inverno. A admiração dos criadores europeus não é só pelo cavalo, mas sim pela cultura dos gauchos da América do Sul, conforme informa Teixeira. “Eles não estão preocupados apenas com o cavalo Crioulo, estão também preservando a cultu-

ra do povo que habitou o continente sul-americano, unem a criação do cavalo com a filosofia e procuram se inserir na nossa cultura.” Diante de lindas paisagens que mais parecem postais acontece anualmente na Europa uma cavalgada de Crioulos que vai dos Alpes alemães até os austríacos. Os 200 quilômetros de percurso em terreno íngreme são feitos ao longo de sete dias e comprovam a resistência da raça.

“Eles fazem um trabalho muito bem-feito e uma das coisas que mais me chamaram a atenção foi o envolvimento dos jovens e das mulheres que trabalham pesado e fazem todas as atividades de campo.” O superintendente ainda afirma que é preciso desmitificar algumas más impressões que se tem do cavalo Crioulo na Europa, já que ele chegou ao continente “pela porta dos fundos, como um animal de terminação utilizado como alimento”.

Criadora Katrin Stammann e o superintendente do SRG da ABCCC, Rodrigo Teixeira

COMUNICADO

Alerta do Setor de Registro Genealógico O Serviço de Registro Genealógico da ABCCC, conforme seu regulamento, alerta aos criadores que possuem ventres e reprodutores ainda não confirmados que padrearam na temporada 2011/2012, para que apresentem a confirmação dos referidos animais até o prazo máximo de 30 de setembro do ano corrente, sob pena de perderem definitivamente a produção desses animais na temporada.

Cavalos desfilaram ao som de um bom samba brasileiro que animou o público presente no local

Rodrigo R. Teixeira Superintendente do SRG - ABCCC


16

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Cavalo Crioulo e Expointer: o sucesso de um para o outro Fotos Felipe Ulbrich - Arquivo ABCCC

J.Tomás

É impossível separar Freio de Ouro e Expointer. Os dois eventos coexistem pela história construída um para o outro e pela força e evolução que a maior prova da raça equina conseguiu agregar a uma das maiores exposições-feira do mundo. Em muito dos 34 anos esta será a 35ª edição - de números e recordes registrados pela Expointer estão o braço e o trabalho dos 80 anos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), aniversário que este ano vem sendo e ainda será celebrado com programação especial.

Não é por acaso que a fórmula mantém-se desde 1982. Cabe ao cavalo Crioulo fazer a abertura das atividades no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), e mostrar a mais de 350 mil visitantes, atraídos até o local das provas e os estandes, o resultado de uma evolução que teve como ponto de partida as exposições funcionais realizadas nos anos da década de 70 nas cidades de Jaguarão, Pelotas e Bagé. A Expointer sempre nasce forte, ao ritmo da intensidade imposta pelas patas dos melhores machos e fêmeas. Quando o Freio apresenta seus vencedores, a diversidade da Expointer já pulsa saudável. Impossível ir ao primeiro e não passar pelo segundo, assim como é impossível visitar o segundo e não conhecer as novi-

impressionantes R$ 5,8 milhões. Uma linha do tempo onde a curva nunca parou de evoluir.

Há mais espaço para crescer Evolução da raça é conferida anualmente por um público de mais de 350 mil pessoas no Parque Assis Brasil, em Esteio

dades do primeiro. Para entender melhor essa história vale retornar no tempo, há três décadas, quando a competição chegava ao Parque de Exposições, a ABCCC celebrava seu Jubileu de Ouro e lá surgia o primeiro vencedor da prova. Montando Itaí Tupambaé, Vilson Charlat de Souza, hoje com 78 anos, entrava para a história ao inaugurar a seleta lista de campeões. Em 1982 era um momento diferente, lembra o antigo ginete. Tudo era mais difícil porque o

Primeiro vencedor do Freio, Vilson de Souza, relembra o início da maior prova funcional do Crioulo

Telmo Motta Júnior vê espaço para crescimento ainda maior dos eventos

Freio de Ouro estava começando, assim como a estrutura da prova hoje consolidada era outra. Mesmo assim, Vílson afirma que a competição era aguardada por todos e a Expointer parou para acompanhar a disputa - tradição mantida nos dias atuais. “A finalíssima foi muito difícil, mas foi maravilhoso”, diz. Homenageado na 30ª edição do Freio de Ouro em 2011, o primeiro campeão pretende voltar a Esteio este ano. Quer se manter próximo do mundo onde fez história.

Do meio rural para o centro do Estado

A instalação da prova em Esteio foi antecedida por anos intensos no interior gaúcho, onde as exposições funcionais chamavam a atenção do restante do Estado e do país. Não por acaso em 1980 atraiu o presidente da República, João Batista Figueiredo, um apaixonado por cavalos, e em 1981 registrou número impressionante de participantes. Paralelamente na Expointer, no mesmo período, as exposições de caráter internacional passavam a ser realizadas todos os anos. As duas cresciam e preparavam-se para o primeiro e definitivo encontro. Também houve momentos importantes para a história do Freio e da Expointer em épocas semelhantes. Se em 1966 a ACCC adotava oficialmente a nomenclatura Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), em 1967 e 1969 ficava

evidente a incapacidade do Parque do Menino Deus, em Porto Alegre, receber eventos com a presença de cabanheiros da Argentina e do Uruguai. Foi nesse momento e por essa razão que o Governo do Estado comprava 64 hectares da fazenda Kroeff, em Esteio, e dava início à construção do Parque. Decisão que desagradou alguns mas, hoje, mostra-se correta. Na década de 1950, porém, o cavalo Crioulo já desfilava seus dotes na capital gaúcha, mesmo sem saber o que lhe aguardava, num ensaio de sua futura participação. Em 1955, durante a Exposição de Animais no Parque Menino Deus, 18 animais (12 machos e seis fêmeas) integraram o evento. E se em 1957 eram comercializados 20 cavalos, em 2008 esse número chegava a 156 e movimentava

O atual diretor do Parque de Exposições Assis Brasil, Telmo Motta Júnior, atribui a conquista de um e de outro à origem comungada no meio rural. Ele lembra que a Expointer sempre acolheu enorme multidão e o Freio passou a ser o grande destaque. “O sucesso da Feira e do Freio tem sua origem no campo. Mesmo os habitantes da área metropolitana, que é o grande público, têm suas raízes na área rural. Daí o interesse pelas atividades desenvolvidas na Expointer”, analisa. Quatro circunstâncias são apontadas pelo diretor como fundamentais na evolução e no crescimento conjunto dos dois eventos: a reorganização da ABCCC em várias etapas de seus 80 anos, o apoio e a confiança recíproca do Estado e da ABCCC, a força dos criadores e dos novos investidores da raça e a organização e independência financeira da entidade. E se em três décadas a fórmula parece ter atingido a maturidade, Motta Júnior ainda vê espaço para mais. “Vai evoluir em razão da proposta do Governo de revitalização do Parque, com a efetiva participação da ABCCC e de outras entidades ligadas ao agronegócio.” Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos nas celebrações dos 80 anos da entidade, Manuel Luís Benevenga Sarmento também crê que o modelo possa ir além. A fórmula do sucesso, segundo ele, é um complementar o outro,

Presidente da ABCCC, Manuel Luís Sarmento, destaca a parceria de 14 anos com o Governo


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

17

ABCCC e Expointer - Duas histórias paralelas 1901

tanto que as atividades são divididas em duas semanas, a primeira dedicada ao Freio e a segunda ao agronegócio. Em 2011 mais de 500 criadores da raça, vindos da Argentina, do Uruguai, do Chile e do Paraguai, visitaram a prova e, ao mesmo tempo, passaram por todos os pavilhões. “Não consigo ver um sem o outro”, resume Manuel Luís, que destaca ainda os 14 anos da parceria entre o Governo (Secretaria Estadual da Agricultura) e a ABCCC, que cede a área destinada à prova crioula e recebe, em troca, investimentos por parte da entidade.

A celebração dos 80 anos

Um jantar com entrega de prêmios e homenagens, programado para o dia 29 de agosto na Leopoldina Juvenil, em Porto Alegre, irá celebrar o aniversário de 80 anos da ABCCC. Será um momento especial, assim como o desfile de abertura da fase final do Freio de Ouro. Nele estarão a trajetória e a evolução da raça, do período em que o cavalo era usado apenas no campo ao momento em que se tornou a estrela das provas. Cada ano da entidade estará representado por um exemplar crioulo, formando tropilha de 80 animais na abertura do desfile. A entidade programou a celebração das oito décadas ao longo de 2012 e dividiu os festejos em quatro momentos. O início foi com um coquetel na sede da entidade em Pelotas (RS) para o lançamento da programação e o descerramento da placa com trechos da ata de fundação da ABCCC. A seguir, no mês de abril, destacou-se o lançamento da Exposição Itinerante Comemorativa aos 80 anos, que poderá ainda ser visitada na Expointer. A terceira ação ocorreu na cidade paranaense de Maringá, no mês de maio, com o 1º Simpósio do Cavalo Crioulo.

Serviço Os ingressos para o Jantar dos 80 anos da ABCCC, dia 29 de agosto, estão à venda na sede da entidade, em Pelotas/RS, ao preço de R$ 120,00 para sócios e R$ 200,00 para não sócios. As entradas também podem ser adquiridas pelo telefone (53) 3284-1458, aos cuidados de Ana e Rosi. Mais informações estão disponíveis no site da entidade (www.abccc.com.br).

1901 - Em 24 de fevereiro, em pavilhões fechados no Campo da Redenção (atual área do Parque Farroupilha) e do campus central da UFRGS em Porto Alegre, ocorre a 1ª Exposição de Produtos do Estado. São apresentados bovinos, equinos, suínos, produtos agrícolas e industriais e artesanato. Em 1909 a exposição é realizada no Prado Rio-grandense com o nome de Exposição Agropecuária de Porto Alegre. É a primeira no Rio Grande do Sul como uso do termo pecuária. Em 1912 amplia-se a estrutura maior para o Parque Menino Deus devido ao crescente interesse. 1931 e 1932 - Alguns fazendeiros e estancieiros, membros da Associação do Registro Genealógico Sul Rio-Grandense (ARGSRG), organizam-se e discutem a possibilidade de erguer uma entidade dedicada à raça crioula. No ano seguinte foi oficialmente fundada, em 28 de fevereiro, a Associação de Criadores de Cavalos Crioulos (ACCC) na cidade de Bagé, Rio Grande do Sul. 1934 - É criada a prova de Morfologia, a mais antiga da entidade. A primeira avaliação premiada ocorreu na cidade de Bagé, no Rio Grande do Sul. 1935 - É criada em 26 de junho a Secretaria da Agricultura. 1936 - É realizada no dia 19 de dezembro a 1ª Exposição Feira de Equinos em Pelotas. 1937 - É firmado em 6 de agosto convênio entre Governo do Estado e Ministério da Agricultura instituindo as exposições estaduais de animais. As primeiras são realizadas alternadamente em municípios do interior. 1953 - São encerradas no dia 31 de dezembro as inspeções e inscrições provisórias de machos no stud book do cavalo Crioulo. 1955 - São fixados os certames estaduais no Parque de Exposições do Menino Deus. 1966 - A ACCC passa a se chamar Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC).

1977 - Muda a denominação do Parque de Esteio, que passa a se chamar Parque Estadual de Exposições Assis Brasil (PEEAB), homenagem a um dos mais importantes políticos e produtores rurais do Estado. 1977 - É lançado o primeiro número da revista Raça Crioula, com edição anual. 1982 - O Freio de Ouro passa a ser realizado na Expointer. 1984 - As exposições de caráter internacional passam a ser realizadas anualmente na Expointer. 1993 - Surgem as Provas Jovens, inicialmente com o nome de Selim de Ouro. Criada pela apaixonada pela raça, Itajara Biachi, a modalidade reúne jovens ginetes (não delimitando categorias) e no primeiro ano são feitas duas etapas credenciadoras, em Santa Maria (RS) e Guaíba (RS), que garantem a presença de cerca de dez mulheres na final, que desde seus primórdios tem a Expointer como palco. Em sua estreia a prova é julgada pela atriz Ingra Liberato e assessorada por Elisabeth Amaral Lemos, posteriormente a primeira mulher a presidir a ABCCC. 1994 - A modalidade torna-se oficial na Associação, quando Elisabeth Amaral Lemos e José Antônio Marques Fagundes, então presidente da entidade, criam o Brinco de Ouro (nome da premiação oferecida), composto de uma etapa morfológica, andadura, figura, volta sobre patas, esbarradas, prova de mangueira, tambor e corrida (as duas últimas em duplas). Em 1994 participam 36 concorrentes. Atualmente a modalidade é dividida nas categorias Infantil, Juvenil e Aspirante (todas separadas em masculino e feminino). Conta com etapas credenciadoras que podem realizadas em todo o Brasil e que definem o ranking dos 20 melhores de cada categoria para a grande final, na Expointer. 1994 - A ABCCC oficializa a paleteada, quatro anos após a realização da primeira prova não oficial, no município gaúcho de Guaíba. É uma das provas de campo mais conhecidas no Brasil e a mais decisiva do Freio de Ouro. 1997 - A grife Cavalo Crioulo conta com mais de 60 diferentes produtos e uma loja itinerante é montada. Em 1999 é criada a Prova de Campereada.

1967 a 1969 - Constata-se a incapacidade do Parque do Menino Deus em sediar eventos com a presença de cabanheiros da Argentina e do Uruguai. Em razão disso, o Governo do Estado compra 64 hectares da fazenda Kroeff, em Esteio. Inicia-se a construção do Parque de Esteio.

1998 - Ocorre a ampliação da área total do Parque de Exposições Assis Brasil, passando de 64 para 141 hectares.

1970 - Inaugura-se, em 29 de agosto, o Parque de Esteio com a realização da 33ª Exposição Estadual de Animais. Também é inaugurado o estande da ABCCC na Expointer.

2000 - É substituída a revista Raça Crioula pelo Anuário Raça Crioula. Em 2002 é criada a prova de Enduro. Em 2003 é lançado na Expointer o banco de dados, via internet, da ABCCC com acesso restrito aos associados.

1971 - É criada em 24 de abril a primeira Prova de Resistência, atualmente conhecida como Marcha de Resistência. É disputada a primeira Prova Funcional para Éguas Crioulas Registradas. 1972 - Realiza-se a 1ª Exposição Internacional de Animais denominada Expointer. Tem início o ciclo de exposições com a participação de diversos países. Os certames internacionais repetem-se a cada dois anos até 1984. 1974 - São doadas pelo governo da antiga Alemanha Ocidental três esferas para o Estado. As estruturas, com as cores do Rio Grande do Sul, são a marca da Expointer. 1974 - É realizada no dia 7 de abril a 1ª Exposição de Outono da ABCCC, em Bagé. Em 1975 são criados, no dia 27 de setembro, os Departamentos Cultural e de Provas Funcionais.

2000 - A 23ª Expointer leva 341.738 pessoas ao Parque de Exposições Assis Brasil em nove dias, batendo um novo recorde de visitação diária.

2001 - Herança uruguaia, o Enduro, prova de resistência e velocidade, chega ao Brasil e entra no calendário de provas oficiais da ABCCC no ano seguinte. O percurso é dividido em etapas e compreende estradas e campos. 2010 - Criado no Chile há mais de 70 anos e popularizado na Argentina há mais de 40, o Movimiento a La Rienda chega ao Brasil, ano em que é disputada a primeira prova nacional na Expointer. É a principal modalidade chilena e argentina de adestramento do cavalo Crioulo. No nosso país a competição possui duas classificatórias - no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina para a disputa nacional. Semelhante ao Freio de Ouro, realiza-se em oito movimentos: andaduras, esbarrada, troia, oito, volapié, giro de patas, desmontar e montar e recuo.

2012


18

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Feira traz novas atrações e disputas este ano Foto Vilmar da Rosa

Douglas Saraiva

Esteio/RS. A Expointer, uma das maiores e mais importantes exposições-feira agropecuárias do mundo, marca o encerramento de mais uma temporada seletiva da raça Crioula. Em 11 dias, entre 23 de agosto e 2 de setembro, a feira centralizará as atenções dos crioulistas de todo o país, que estarão atentos às etapas decisivas de oito modalidades no ciclo 2012, às novidades e às atrações dedicadas ao público da raça.

Freio de Ouro, Morfologia, Freio Jovem, Campereada, Paleteada, Movimiento a La Rienda e as estreantes deste ano, o Crioulaço e o Freio do Proprietário, realizam as suas disputas finais em programação que irá reunir mais de 600 animais da raça no Parque de Exposições Assis Brasil. Se contabilizados os exemplares que irão a leilão no período, o número de Crioulos que circulará pela feira sobe para cerca de mil. As Rédeas terão final independente e saíram da programação da Expointer neste ano. Além disso, a Paleteada Internacional, decidida na Expo-FICCC, e também o Enduro e a Marcha de Resistência, já encerraram as atividades neste ciclo. Economicamente, a Expointer também apresenta números impressionantes e, tradicionalmente, é um período muito positivo para os negócios na raça. Em 2011 foram comercializados 2.147 animais, entre todas as espécies ofertadas na feira, com uma comercialização de R$ 11.719.240,00 milhões. O cavalo Crioulo foi o que movimentou os mais altos valores do evento com a venda de 245 animais e 26 coberturas em oito remates, que totalizaram mais de R$ 7 milhões.

Comemorações especiais

A 35ª edição da Expointer será também especial para o cavalo Crioulo por outro motivo. Ela será o ponto culminante das comemorações dos 80 anos da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), que se estenderam durante todo o ciclo 2012 em uma série de eventos alusivos. Entre as atrações da feira relacionadas ao tema estão a exposição comemorativa que conta um pouco da história da entidade através de fotos, documentos e objetos históricos, e também o desfile festivo na abertura do Freio de Ouro, em

Parque Assis Brasil passou por novas reformas para melhor receber os milhares de visitantes que irão conferir o grande evento de Esteio

que serão homenageadas pessoas importantes para a raça nestes 80 anos. Além disso, será promovido um jantar na Associação Leopoldina Juvenil, em Porto Alegre, onde será feita a entrega de prêmios do Freio de Ouro e da Morfologia da Expointer, e ocorrerão celebrações relativas à data.

Melhoras no Parque

Mais uma vez o Parque Assis Brasil está sendo otimizado para melhor receber os visitantes. Os espaços dedicados à raça no local estão recebendo melhorias para dar mais conforto e praticidade à estada dos animais e ao trabalho dos cabanheiros. O piso das cocheiras foi pavimentado e os pavilhões receberam um reforço na estrutura, sendo a cobertura do espaço estendida. Também a identidade visual nas lonas dos galpões foi atualizada, com uma valorização maior aos participantes brasileiros da FICCC e às cabanhas que contribuíram com o desenvolvimento das provas da raça durante o ano.

Espaço no camping requer reserva antecipada

Visando auxiliar para uma melhor disposição e estada no Parque de Exposições Assis Brasil em Esteio/RS durante a Expointer 2012, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) informa aos criadores da raça as

orientações a seguir. No período da feira, cada expositor terá direito a um box no camping do Parque - para caminhão ou motor-home - independente do número de animais. O valor cobrado será divulgado assim que for definido, após reunião da administração do Parque. Os expositores interessados em ocupar o local devem informar nome, CPF e o número de pessoas que vão permanecer no caminhão ao Setor de Eventos da ABCCC, através do e-mail eduardo@abccc. com.br. Em relação aos alojamentos, ainda não foi divulgada a quantidade de vagas disponibilizadas à raça Crioula no espaço. Entretanto, como o número é limitado, a ABCCC sugere aos interessados que antecipem as suas reservas. Sócios da ABCCC terão vantagens exclusivas O associado da ABCCC terá mais facilidades no acesso às arquibancadas da pista de campo. Os espaços ao fundo da pista e nas laterais da tribuna de jurados, exceto a área VIP, terão o acesso facilitado pelas pulseiras que serão distribuídas no escritório da ABCCC. Também no escritório estarão disponíveis os serviços do Setor de Registro Genealógico (SRG).

Patrocinadores e apoiadores dão o suporte

O apoio e o suporte daqueles que acreditam na força do cavalo

Crioulo e investem nos eventos da raça também foram fundamentais para a consolidação das suas ferramentas de seleção. A ABCCC agradece e destaca as empresas parceiras do Freio de Ouro, que além dos patrocinadores tradicionais, ganhou o reforço nesta edição de 2012 de mais duas instituições. Saiba a seguir quem são.

Banrisul

O Banrisul é um banco controlado pelo Estado do Rio Grande do Sul, que oferece uma variada gama de produtos financeiros, entre eles linhas de crédito para agricultura e pecuária. O Banco possui uma rede de atendimento com 455 agências e está presente em 414 municípios no Rio Grande do Sul, além de 26 agências em Santa Catarina e 13 em outros estados do País, e pontos de representação internacional.

Nova Schin

O sucesso do lançamento da cerveja Nova Schin, em 2003, contribuiu à conquista da melhor performance de marcado em 65 anos da Schincariol. Carro-chefe da linha de produtos alcoólicos da empresa, a Nova Schin pode ser encontrada nas versões Pilsen, Malzbier, Munich e Zero Álcool, nas opções 250 ml (long neck), 310ml (lata), 350ml (lata), 473ml (latão), 355ml (long neck), 600 ml e 1 litro.

Massey Ferguson

A marca Massey Ferguson é líder no mercado brasileiro há quase 50 anos. É fabricada pela AGCO, maior fabricante de tratores da América Latina e a maior exportadora do produto do

país. Os tratores, as colheitadeiras e os implementos Massey Ferguson são exportados para mais de 80 países.

Ipiranga

Criada há 70 anos, a refinaria Ipiranga passou por transformações, venceu adversidades e cresceu junto com o Freio de Ouro. A marca Ipiranga, sinônimo de tradição e qualidade, é patrocinadora da prova desde a sua primeira edição. É também a maior empresa privada do segmento de distribuição de combustíveis no Brasil e a segunda entre todas as distribuidoras.

Vivo

Líder no mercado brasileiro de telecomunicações desde a sua criação, em abril de 2003, a Vivo também está, mais uma vez, apoiando o Freio de Ouro e levará aos crioulistas presentes no Parque Assis Brasil as suas últimas novidades em produtos e serviços.

Ford Caminhões

Há mais de 50 anos no mercado brasileiro, a Ford Caminhões conquistou o respeito de frotistas e caminhoneiros do país oferecendo produtos de qualidade, robustez e ótimo custo-benefício. Contando com 21 modelos e mais de 400 configurações diferentes, suas linhas atendem a todos os tipos de negócio, com a máxima segurança, durabilidade e qualidade. A marca entrou para o time de patrocinadoras do Freio de Ouro no ano passado.

Florestal

Com mais de sete décadas de atuação, a Florestal é uma das maiores indústrias do segmento de balas e líder na produção e na comercialização de


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012 pirulitos planos no país. A empresa, que conta hoje com mais de seis mil clientes no Brasil, está constantemente consolidando sua expansão no mercado nacional e internacional, exportando seus produtos para mais de 70 países nos cinco continentes.

Supra

Desde 1979, quando foi fundada a sua primeira fábrica, a empresa vem acompanhando as tendências do segmento de alimentos para animais, aplicando alta tecnologia em um sistema de produção prático e seguro, sempre diante de um só desafio: garantir o bem-estar animal. Hoje, a Supra possui cinco unidades fabris em localizações estratégicas, que permitiram à empresa atuar em todas as regiões brasileiras, levando ao mercado mais de 500 produtos voltados à nutrição animal, além da extensa linha Pet.

Copyland

Operando há 14 anos no mercado de T.I., a Copyland está entre as mais completas provedoras de soluções na área de Gerenciamento de Documentos do cenário brasileiro. Reconhecida como uma das empresas responsáveis pela transição da tecnologia analógica para digital no segmento de copiadoras, a Copyland possui logística de abrangência nacional, além de um

line up de equipamentos e soluções para atender os mais variados pré-requisitos, gerenciando um volume de 30 milhões de documentos mensais, divididos em aproximadamente 5.000 equipamentos.

Produtos e serviços ao alcance do público

As novas coleções da Loja do Cavalo Crioulo prometem encantar o público crioulista. Além dos produtos, o ambiente construído pela UAU Arquitetura é também, desde o ano passado, um diferencial. Entre os destaques, junto às famosas peças com a marca da raça, estão ainda bolsas e joias exclusivas feitas com materiais de excelente qualidade, sempre com a temática do cavalo Crioulo. Acessórios, vestuário e produtos voltados ao público campeiro também estarão em evidência nos estandes dos parceiros: Dima, La Campera, Malacara, Botas Rei, de Chico Guasqueiro e Camaquense. Na parte gastronômica, àqueles que não dispensam o tradicional assado na feira, a ABCCC segue contando com o suporte do conceituado serviço da Churrascaria Santo Antônio em seu restaurante

no Boulevard Internacional. Estará presente também, na lateral da pista G, o Bar do Joel.

Programação 21/8 (terça-feira) 14h às 20h - Exame de admissão 22/8 (quarta-feira) 8h às 12h - Exame de admissão 12h - Término da entrada dos animais do Freio de Ouro 14h às 20h - Exame de admissão 21h - Remate Barulho e Convidados (Casarão Remates) Pista J 22h - Término da entrada dos animais da Morfologia 23/8 (quinta-feira) 9h - Morfologia do Freio de Ouro (fêmeas) 14h - Morfologia do Freio de Ouro (machos) 18h às 20h - Exame de admissão Morfologia 21h - Remate Ouro Fino e Santo Izidro (Crioulo Remates) Pista J 24/8 (sexta-feira) 8h - And./ Figura/ VSP/ Esb. (Fêmeas) 13h - And./ Figura/ VSP/ Esb. (Machos) 21h - Remate BT a Marca da Função (Crioulo Remates, Premier Leilões e Tellechea e Bastos) Pista J

25/8 (sábado) 8h - Prova de Mangueira - Etapa inicial 14h - Prova de Campo - Etapa inicial 21h - Remate Santa Angélica (Trajano Silva Remates) Pista J 26/8 (domingo) 12h - Solenidade de abertura do Freio de Ouro 13h - Prova de Mangueira - Etapa final 14h45min - Prova Bayard-Sarmento 15h30min - Prova de Campo - Etapa final 17h - Entrega de prêmios do Freio de Ouro 21h - Remate Carapuça (Crioulo Remates e Premier Leilões) Pista J 27/8 (segunda-feira) 8h30min - Julgamento Morfológico da Expointer 14h - Julgamento Morfológico da Expointer 21h - Remate GAP São Pedro (Trajano Silva Remates) Pista J 28/8 (terça-feira) 8h30min - Julgamento Morfológico da Expointer 14h - Julgamento de Campeonatos e Grandes Campeonatos 21h Remate Maufer (Trajano Silva Remates) Pista J

19

29/8 - (quarta-feira) 9h - Assembleia e eleição de Diretoria da ABCCC 20h30min - Jantar comemorativo aos 80 anos da ABCCC e entrega de prêmios (Leopoldina Juvenil/ Porto Alegre) 30/8 (quinta-feira) 8h30min - Identificação e entrega de coletes - Fem./ Inf./ Juv./ Aspirantes 9h30min - Final Campeonato Nacional de Campereada 14h - Final do Concurso Jurados Jovem 16h - XVI Encontro Jovens Crioulistas 18h - Final Nacional do Tiro de Laço 31/8 (sexta-feira) 8h - Freio Jovem e Freio Proprietário And./ Figura/ VSP-Esb. 13h30min - Freio Jovem e Freio Proprietário - Mangueira 17h30min - Inauguração oficial da Expointer 1º/9 (sábado) 8h30min - Freio Jovem e Freio Proprietário - Bayard-Sarmento/Campo 14h - Final Nacional Movimiento a La Rienda - Profissional e Amador 2/9 (domingo) 8h30min - Final do Campeonato Nacional de Paleteadas


22

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

A sorte para o Freio 2012 está lançada Foto Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Mônica Jorge

Pelotas/RS. Criadores, proprietários e amantes da raça crioula têm muito a comemorar no Ciclo 2012 do Freio de Ouro. Ao longo das dez classificatórias e duas repescagens do período se viu um nível elevado de animais que têm mostrado que está se chegando perto do potencial máximo esperado pelos crioulistas. Este ciclo teve destaques importantes e marcos históricos como os recordes de notas em morfologia e funcionalidade de Oraca do Itapororó no Bocal de Ouro, além do alto nível da ExpoFICCC que traz oito animais a mais para esta final que promete ser eletrizante.

Além do aumento no número de participantes (104), a final deste Freio 2012 tem como diferencial o exame antidoping feito durante as classificatórias. O recurso que visa ao bem-estar dos animais que não devem ser exigidos além de seu limite, além de proporcionar uma competição mais equilibrada, desclassificou seis atletas. Estas duas mudanças trazem ótimas expectativas ao público que deverá ver um verdadeiro espetáculo nas pistas do Parque Assis Brasil dos dias 23 a 26 de agosto, em uma final acirrada e equilibrada que poderá ser uma das mais marcantes dos últimos tempos. Para relembrar o ciclo e falar sobre as grandes expectativas em relação a esta 31ª edição da maior prova funcional da raça Crioula, o Jornal Cavalo Crioulo conversou com o técnico da ABCCC e comentarista do Canal Rural que acompanhou todas as classificatórias, Alexandre Suñe, o presidente do Conselho Deliberativo Técnico (CDT) da entidade, Ricardo Vieira Borges, e um dos criadores que julgou o maior número de provas, Rodrigo Py. Embora algumas opiniões se diferenciem, uma avaliação é unânime entre os profissionais: o Freio de Ouro 2012 promete ser uma prova emocionante e apesar do favoritismo de alguns, vários fatores poderão mudar o curso da competição. Por isso, a sorte está lançada.

Imprevisibilidade é o impulsionador

Nem todos os técnicos se atrevem a apontar favoritos para esta edição, mas todos concordam que

Apesar dos destaques isolados, Borges ressalta que todas as classificatórias, incluindo o Bocal e a Expo-FICCC, foram diferenciadas pela homogeneidade dos competidores que em geral mostraram evolução funcional e morfológica. “A nossa preocupação é com o conjunto dos animais, a gente tem que ganhar como um todo e se preocupa com a seleção total e isso foi notado neste ciclo, este é o principal ponto a ser destacado”, afirma. Py concorda e destaca que a evolução geral da raça tem sido notada ano a ano, tanto na parte funcional como morfológica, embora a primeira esteja acontecendo de forma mais rápida. “Acho que as duas vêm evoluindo bem, mas a parte funcional um pouco mais rápido, principalmente em função da renovação de ginetes que hoje são muito bons, além disso sabe-se que é mais fácil evoluir funcionalmente do que morfologicamente”, diz.

Pista exemplar Bocal de Ouro foi o destaque das classificatórias do Ciclo devido ao elevado nível de animais reunidos em pista

será difícil superar o fenômeno deste ciclo: Oraca do Itapororó. Um pouco mais ousado, Rodrigo Py, que julgou quatro classificatórias incluindo a da Expo-FICCC, afirma não acreditar que alguma égua seja capaz de superá-la se ela vier com o mesmo condicionamento apresentado no Bocal de Ouro. “Entre os machos acredito que a final estará muito equilibrada, não aponto nenhum cavalo que possa ser inalcançável desde a largada. Já entre as fêmeas, se a Oraca vier como veio infelizmente está decidido. Se ela estiver em condições normais ela é imbatível, um animal completo”, afirma. Ricardo Borges concorda que existe grande expectativa em relação ao desempenho desta égua, mas relembra que o Freio de Ouro só é mesmo decidido no dia, quando tudo pode acontecer. “O grande fomentador do Freio é a imprevisibilidade, um animal que foi diferenciado nas classificatórias pode não se sair bem lá, assim como um que não foi tão bem pode chegar lá no seu máximo e surpreender. Cada Freio é uma prova nova”, diz. Ele ainda completa: “O motor da disputa é esta incógnita”. Após acompanhar todas as clas-

sificatórias, Alexandre Suñe garante que certamente esta final será muito competitiva e equilibrada, com um grupo de animais que brigarão até o fim pelo prêmio. “Cada prova é uma história. Claro que um animal de tamanha qualidade morfológica e de alto desempenho funcional como Oraca do Itapororó tem chances claras de vencer o Freio. Em contraponto, deve-se lembrar que teremos éguas boas, bem domadas, treinadas e competitivas na disputa. A sorte está lançada. Sabemos que um Freio se ganha após a última paleteada, depois da revisão da boca.”

Antidoping Preocupada com o bem-estar dos animais e em oferecer condições de igualdade entre os competidores, este ano a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) implantou o exame antidoping em todas as classificatórias. Como resultado seis animais foram desclassificados nas etapas onde foram identificados tratamentos proibidos pelo regulamento. “Como a nossa raça é rústica e resistente o antidoping é importante como contribuinte

para a seleção racial e também para que o animal não seja exigido além do que ele pode dar. Seu desempenho no Freio deve ser medido pela sua condição genética e pelo processo natural de treinamento e condicionamento”, afirma Borges. O presidente do CDT acredita que o número de animais desclassificados no exame tenha sido baixo, já que este é recém o primeiro ano de implantação da medida e os criadores, os ginetes e os médicos-veterinários ainda estão em fase de adaptação ao novo sistema.

Nível geral mais alto

As médias das classificatórias ao Freio este ano foram equilibradas com as do ano passado. A única que se sobressaiu foi o Bocal de Ouro que registrou um aumento de 0,65 nas médias morfológicas, que foram para 8,1, e 2,47 nas médias das notas finais das fêmeas, totalizando 21,87. Entre os machos também foi constatado nível superior a 2011, na prova morfológica a média dos classificados aumentou para 7,4 e a final para 20,57 (1,33 a mais que na edição anterior).

Entre os destaques desta temporada, Borges e Suñe citam também a qualidade da pista do Parque de Exposição Doutor Mário Bernardino Ramos, de Caxias do Sul, que serve de exemplo para o que se pretende oferecer em termos de estrutura em todas as classificatórias. A pista coberta possibilita condições melhores de competição para todos os atletas independentemente do clima. Ambos os profissionais desejam que futuramente seja possível oferecer estrutura semelhante em todas as classificatórias, assim todos os competidores brasileiros brigariam por uma vaga à final em condições iguais. “A classificatória de Caxias deu todas as condições para que os competidores mostrassem o seu melhor do início ao fim”, salienta Borges. Suñe também destaca a estrutura da cidade localizada na Serra gaúcha como ponto forte do ciclo, já que possibilita segurança, execução de provas de nível alto e garantia de espetáculo para os expectadores. “Quem sabe um dia tenhamos uma assim em uma final do Freio”, projeta.

Premiação

Outra novidade do Freio de Ouro este ano é a Taça Criador, uma premiação destinada aos criadores dos campeões. Esta foi a forma que a ABCCC encontrou de mostrar o seu reconhecimento


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

ao trabalho dos profissionais que são fundamentais no processo de crescimento e na formação de um atleta vencedor.

Opinião* Estamos chegando a mais um final de ciclo classificatório rumo ao Freio de Ouro 2012 em um ano muito especial onde comemoramos 80 anos de ABCCC. Tivemos um Bocal de Ouro de nível espetacular, nos dando a segurança em plenitude do caminho certo da grande ferramenta de seleção que é o Freio de Ouro. O equilíbrio morfológico e funcional se materializa com a vitória de dois exemplares de morfologia alta (Suprema Atropelo e Oraca do Itapororó), onde destacamos, não podia ser diferente, a fêmea que pontuou 9,8 de morfologia e que funcionalmente correspondeu de forma brilhante. O sonho de qualquer criador. Oraca do Itapororó é assunto por todos os lados que andamos. No mesmo Bocal um cavalo que estava prestes a entrar, literalmente por um tropeço, fica fora da final do Freio, mas logo em seguida em Maringá, no Paraná vence e carimba seu Passaporte. Brazão da Roraima é um finalista do Freio de Ouro 2012. Não se esperava diferente a grande disputa que tivemos no Freio de Ouro FICCC com a presença de muitos animais competitivos, consagrados e conhecidos por todos e conduzidos por ginetes experientes que deram um toque especial na briga pelo Freio internacional. Mais uma vez a prova de campo fica marcada como fator decisivo da disputa. No final da tarde em Montevidéu, fase final do Freio FICCC, faltam as duas últimas paleteadas, Lindor Collares e Daniel Teixeira pedem porta e fazem uma bela corrida de 18 pontos com Pampa e Revuelto Cristal e logo em seguida problemas na paleteada de Cimarron e Balaqueiro, montados por Zeca Macedo e Guto Freire respectivamente, consagram Pampa de São Pedro como Freio de Ouro FICCC 2012. Nas fêmeas o destaque é a bela disputa de Herança e Fantasia, o equilíbrio que também se define em uma das provas de campo - Herança é a Freio de Ouro Internacional. Neste ciclo também salientamos como ponto alto a disputa em uma pista coberta, com uma estrutura fantástica que nos ofereceu a cidade de Caxias do Sul. Começamos a sonhar com um futuro presente, o que possibilita segurança, execuções de provas de nível alto entre os competidores e a garantia de espetáculo para os expectadores. Quem sabe um dia em uma final do Freio! A superação e raça a toda prova na disputa de Carazinho. A pista com

muito barro e escorregadia e gado com velocidade não tiraram o brilho entre os participantes. O destaque fica para a qualidade da doma e regularidade competitiva da égua vencedora Sananduva do Salton, montada por Márcio Maciel. A repescagem de Esteio também é destaque neste ciclo. Com um desempenho equilibrado, correção de movimentos e temperamento, o ginete Marcelo Móglia, em seu ápice de maturidade técnica e profissional conduz Piraí 1533 do Honesto para a vitória.

23

Veja os finalistas para o Freio de Ouro 2012: Fêmeas

Fotos Alexandre Freitas, Ceni Adriano Alves, Felipe Ulbrich e Gabriel Oliveira - Arquivo da ABCCC

AS Malke Rancagua, filha de Mackenna Guindo e AS Malke Jóia Rara; criador Agro Pecuária Schwanck Ltda e expositor José Schutz Schwanck, Cabanha Malke, Uruguaiana/RS Ginete: Gabriel Marty Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (4º lugar - Média: 20,949)

Barbarela do Parque, filha de Faceiro do Campo Grande e Tranqueira do Azul; criador Cabanha Fazenda da Serra Ltda e expositor Eder Ricardo de Castro Salgueiro, Cabanha Itaimbé, Navegantes/SC Ginete: Eder Ricardo de Castro Salgueiro Classificatória: Lages/SC (3º lugar - Média: 19,031)

Boladavez Cimarron, filha de BT Jurado e Biluca 2073 da Tradição; criador e expositor Fernando Fabrício de Faria Corrêa, Estância Aurora, Uruguaiana/RS Ginete: Márcio Maciel Classificatória: Santa Rosa/RS (5º lugar Média: 19,157)

Boneca da Anita, filha de Ganadero da Harmonia e Boneca da Harmonia; criador Giovana Ely Flores e Augusto Luís G. Dias e expositor Carla F. Musa e Onécio Silveira Prado Jr, Estância Tamareira, Santa Rita do Passo Quatro/SP Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Pelotas/RS (4º lugar - Média 19,413)

BT Ágata, filha de BT Delantero e BT Rocha; criador Condomínio Flávio Bastos Tellechea e expositor Mariana Franco Tellechea e Filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS Ginete: José Fonseca Macedo Classificatória: Santa Rosa/RS (1º lugar Média: 19,714)

Bugra da Santa Johanna, filha de Verso da Ramada e Hortelã da Ilha Bela; criador e expositor Douglas Rietjens, Cabanha Santa Johanna, Santa Barbara do Sul/RS Ginete: Charles Fagundes Classificatória: Carazinho/RS (3º lugar Média: 18,649)

Calandria Poral, filha de Santa Elba Granizo e Poral 254; criador e expositor José M. Campiotti, Cabanha Don Poro - Uruguai Ginete: Juan Pablo Gonzalez Classificatória: Freio FICCC (6º lugar - Média: 18,897)

Campana Obra-Prima, filha de Campana Guasquero e Campana Jarana; criador e expositor Mário Moglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS Ginete: Mário dos Santos Suñe Classificatória: Santa Maria/RS (5º lugar Média: 19,109)

Capanegra Madonna, filha de Capanegra Javali e São Martim Bela Dama; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS Ginete: Lindor Collares Luiz Classificatória: Repescagem Esteio/RS (4º lugar - Média: 18,795)

Capanegra Morocha Del Sol, filha de Jalisco de Santa Angélica e São Martim Trilha do Sol; criador e expositor Fernando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS Ginete: Roberto Carlos Ferraz Duarte Classificatória: Pelotas/RS (6º lugar - Média: 19,364)

Carta Vieja do Rebuliço, filha de Mano a Mano do Itapororó e El Baqueano Princesa; criador e expositor César Augusto Rabassa Hax, Cabanha Rebuliço, Pelotas/RS Ginete: Leonir Melo Pinto Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (6º lugar - 19,536)

Centelha do Capão Redondo, filha de Buenacho 04 do HV e Olada do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Antônio Carlos A. Py, Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS Ginete: Jardel Pereira Classificatória: Repescagem Esteio/RS (2º lugar - Média: 18,836)

Chimarrita 56 da Trovador, filha de BT Delantero e Regalada 147 Maufer; criador Neri, Adriano e Guilherme Mallmann e expositor Adriano, Raquel e Guilherme Mallmann, Cabanha Trovador, Santana do Livramento/RS Ginete: Marcelo Rezende Móglia Classificatória: Santa Maria/RS (3º lugar Média: 19,454)

Chiquita da Guarita, filha de Capella Outono e Charlota do Itapororó; criador e expositor Luiz Carlos Ardenghy Sobrinho e filhos, Cabanha Guarita, Palmeira das Missões/RS Ginete: Fábio Teixeira da Silveira Classificatória: Santa Maria/RS (2º lugar Média: 20,013)

CLJ Cascarilla, filha de Las Callanas Deudor e Harmonia Nube Blanca; criador Gustavo Lessa Jung e expositor Leandro Cristofolli, Cabanha Três Sete, Gramado/RS Ginete: Adriano A. Streck Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (5º lugar - Média: 19,966)

Cobiça Bertolini, filha de Oficial do Purunã e Debochada do Quilombo; criador e expositor Irani Bertolini, Fazenda Bertolini, Minas do Leão/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Caxias do Sul/RS (1º lugar Média: 19,701)

El Embeleco Esperame, filha de LA Amanecida Esperando e El Embeleco Chismosa; criador Marcelo Rivas Alonso e expositor Gonçalo Porto Silva, Cabanha Don Marcelino, Lavras do Sul/RS Ginete: Lindor Collares Luiz Classificatória: Pelotas/RS (1°lugar - Média: 20,699)

Fantasia Cala Bassa, filha de Chicão de Santa Odessa e Forquilha do Capão Redondo; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia, Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Ginete: Marcelo Móglia Classificatória: Freio FICCC (2º lugar - Média: 20,283)

Farra de Santa Edwiges filha de Rodopio de Santa Edwiges e Tormenta de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello, Cabanha Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS Ginete: Mílton Castro Classificatória: Pelotas/RS (3º lugar - Média: 19,417)

*Alexandre Suñe


24

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Festa Campeira do Pinhal, filha de Piá Forasteiro e Caramela do Pinhal; criador Armin José Schvarcz e expositor Santo Izidro e Ouro Fino Crioulo, Cabanha Santo Izidro e Ouro Fino, Santa Maria/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Caxias do Sul/RS (3º lugar Média: 19,198)

Firmeza 1278 do 1040, filha de Piraí 1040 do Brazão e Piraí 730 do Édipo; criador e expositor Paulo Tavares Móglia, Estância Firmeza, Bagé/RS Ginete: Marcelo Móglia Classificatória: Freio FICCC (3º lugar - Média: 19,726)

Guanabara Guitarra, filha de Tan Tan Cimarron e Ultima Cimarron; criador Luiz Carlos da Silva Carvalho Júnior e expositor Luciano Oliveira da Silva, Fazenda da Canoa, Santa Vitória do Palmar/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Repescagem Brasília/DF (4º lugar - Média: 18,965)

Guapa 72 do Cerro Velho, filha de La Frontera Tormento e Oba do Painel; criador Lizandro Paz Lopes e expositor Bruno Berwig Tombini, Sementes e Cabanha Tombini, Carazinho/RS Ginete: Charles Fagundes Classificatória: Lages/SC (1º lugar - Média: 20,429)

Havaiana do Trinta e Oito, filha de Virgulino 476 do Peñarol e Firmeza do Piraí 716 Nobre; criador e expositor Cabanha do 38 Agropecuária Ltda, Cabanha do 38, Arroio Teixeira/RS Ginete: Luiz Felipe Moraes Classificatória: Caxias do Sul/RS (5º lugar Média: 18,634)

Herança do Carrachi, filha de La Invernada Pascuero e Barbela do Itapororó, criador Altemo Gomes de Oliveira e expositor Aldo Vendramin, Estância Vendramin, Ponta Grossa/PR Ginete: Fábio Teixeira da Silveira Classificatória: Freio FICCC (1º lugar - Média: 20,643)

Idêntica dos Três Pinhais, filha de Santa Elba Comediante e Baroneza de São Martinho; criador Vílson Aozane Bilibio e expositor Fernando Alberto Scholze, Cabanha Dom Alberto, Ijuí e Santo Cristo/RS Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (3º lugar - Média: 21,094)

Inocência da Reconquista, filha de BT Delantero e Universal da Reconquista; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Maria da Gloria e Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/ RS Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Classificatória: Repescagem Esteio/RS (3º lugar - Média: 18,805)

La Passion Baldosa, filha de Pozo Azul Deslinde e Milionária 474 do Barulho; criador Francisco M. Bastos e Jayme M. Matarazzo e expositor Pedro Galtieri, Cabanha Rincão da Figueira, Cidreira/RS Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Carazinho/RS (4º lugar Média: 18,392)

La Pátria Matreira, filha de Napoleão de São Pedro e Havana do Retiro do Ouro; criador Rodrigo Castellarin Fialho e expositor Eduardo Macedo Linhares e Rodrigo Castellarin Fialho, Cabanhas GAP São Pedro e La Pátria, Uruguaiana/RS Ginete: Marcelo Rezende Móglia Classificatória: Santa Rosa/RS (4º lugar Média: 19,296)

Morena do Luza, filha de Astucioso de Santa Cinilda e Entonces Cinamomos; criador e expositor Odil Zanchet Luza Júnior e filhos, Cabanha Luza, Palmeira das Missões/RS Ginete: Maurício Idiart Classificatória: Pelotas/RS (5º lugar - Média: 19,405)

Nevada da Oca, filha de Butiá Guarani e LS Urtiga; criador Oto Breier e expositor Gustavo Alves Chanin, Cabanha Santiño, Balneário Camburiú/SC Ginete: Daniel Cunha Classificatória: Lages/SC (2º lugar - Média: 19,080)

Nevasca da Boa Vista, filha de Juquiri do Purunã e Garoa da Boa Vista; criador Fazenda Boa Vista, expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Pelotas/RS (2º lugar - Média: 20,065)

Oraca do Itapororó, filha de Jalisco de Santa Angélica e Fuzarca do Itapororó; criador Nestor de Moura Jardim Filho, expositor Aldo Vendramin, Estância Vendramin, Palmeira/PR Ginete: Fábio Teixeira da Silveira Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (1º lugar - Média: 23,747)

Orelhana da Grande Passo, filha de Butiá Orelhano e Hortência da Campina; criador e expositor Paulo Roberto Santos Geisler, Cabanha Grande Passo, Quatro Barras/PR Ginete: Eder Ricardo de Castro Salgueiro Classificatória: Lages/SC (4º lugar - Média: 18,979)

Pacifica Jabalina, filha de Mañanero Poroto Negro e TT Jura; criador e expositor La Pacifica AS, Cabanha Colibrí, Paysandu, Uruguai. Ginete: Matias Horta Classificatória: Buenos Aires (2°lugar Média 19.981)

Pena Branca Peleia Guapa, filha de CRT Guapo e Peleia Tupambaé; criador Euro e Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Euro da Silva Taborda Ribas, Cabanha Pena Branca, Curitiba/PR Ginete: Daniel Wairich Marim Teixeira Classificatória: Repescagem Esteio/RS (1º lugar - Média: 19,266)

PO Ushuaya, filha de Lutador do Purunã e Jupira de São Pedro; criador Gonçalo Porto Silva e expositor Andrei Bossi, Cabanha Santo Expedito, Mafra/SC Ginete: Lindor Collares Luiz Classificatória: Santa Maria/RS (1º lugar Média: 20,396)

Rapariga do Amanhecer, filha de Nácar do Purunã e Sendero Luna Llena; criador e expositor Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília/DF Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Classificatória: Carazinho/RS (2º lugar Média: 19,064)

RE Bailarina, filha de Quero Mais AA e Ramada da Lagoa; criador e expositor Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante/RS Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Caxias do Sul/RS (2º lugar Média: 19,531)

Repintura das Três Estâncias, filha Martinez das Três Estâncias e Gatona da Cavalhada; criador Parceria Três Estâncias e expositor Raul Machado de Lima, Fazenda Savana, Padre Bernardo/GO Ginete: Ernesto Wairich Classificatória: Repescagem Brasília/DF (2º lugar - Média: 19,131)

Respeitada da República, filha de Camb Toncho e Jogatina da República; criador Luiz Felipe Martins Bastos e expositor Luis Fernando Martinez Pereira, Cabanha Parnassá, Rosário do Sul/RS Ginete: José Fonseca Macedo Classificatória: Freio FICCC (5º lugar - Média: 19,025)

Ressolana do Purunã, filha de Hércules do Purunã e Denúncia do Itapororó; criador e expositor Mariano Lemanski, Cabanha São Rafael, Balsa Nova/PR Ginete: Daniel Marim Teixeira Classificatória: Montevidéu, Uruguai (2º lugar - Média: 18,602)

Ricoleta de São Manoel, filha de Mackenna Guindo e Ibiza de São Manoel; criador Ricardo Alvarez e expositor Cabanha Cola Crioula e Ricardo Alvarez, Fazenda São Manoel, Massambará/RS Ginete: Gabriel Marty Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (2º lugar - Média: 21,704)

Rubia do Inhanduvá, filha de Macanudo do Itapororó e Mañanero Demetria; criador Nestor de Moura Jardim Neto e expositor Condomínio Rural Itapororó e Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS Ginete: Lindor Collares Luiz Classificatória: Santa Rosa/RS (2º lugar Média: 19,572)


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Sananduva do Salton, filha de AS Malke Cartucho e Setária do Rincão do Barreto; criador e expositor Paulo Murilo Barreto Dias Lopes, Cabanha Salton, Dom Pedrito/ RS Ginete: Márcio Maciel Classificatória: Carazinho/RS (1º lugar Média: 19,542)

Santo Onofre Proeza, filha de LS Balaqueiro e Flor de Liz do Paraná; criador e expositor Nestor Augusto e Jorge Rosas Demiate Jr, Cabanha Santo Onofre, Ponta Grossa/PR Ginete: Germano Chempceke Classificatória: Repescagem Brasília/DF (1º lugar - Média: 19,398)

Sintonia do Purunã, filha de Muchacho de Santa Angélica e Lilica do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Cabanha São Rafael, Balsa Nova/PR Ginete Daniel Waihrich Marim Teixeira Classificatória: Santa Rosa/RS (3º lugar Média: 19,541)

Tinideira do Purunã, filha de Muchacho de Santa Angélica e Lenda do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Volmir José Colla, Cabanha Cola Crioula, Pantano Grande/RS Ginete: Antonieto da Rosa Classificatória: Montevidéu, Uruguai (1º lugar - Média: 19,556)

25

Tocaiúva da Quinta, filha de BT Jade e Dondinha do Recanto; criador Estância da Quinta Ltda e expositor Elton José Barreto Enick, Cabanha Dom Enick, Santana do Livramento/RS Ginete: Márcio Maciel Classificatória: Repescagem Brasília/DF (3º lugar - Média: 19,009)

Machos

Uchoa de São Pedro, filha de BT Hospedeiro e Gente Fina de São Pedro; criador Eduardo Macedo Linhares e expositor Elizabeth Lemanski, Fazenda Paraíso, Balsa Nova/PR Ginete: Luiz Fernando Rodrigues de Rodrigues Classificatória: Maringá/PR (1º lugar - Média: 18,269)

Usina de São Pedro, filha de BT Hospedeiro e Labareda de São Pedro; criador Eduardo Macedo Linhares e expositor Cabanha Dom Victor, Cabanha Dom Victor, Herval/RS Ginete: Marcos Silveira Classificatória: Santa Maria/RS (4º lugar Média: 19,125)

Abre Cancha da Onicron, filho de Pergaminho AA e Quina Tupambaé; criador José Eduardo Bueno e expositor Cabanha Onicron e Reservada, Cabanha Onicron e Reservada, Novo Hamburgo/RS Ginete: Adriano A. Streck Classificatória: Caxias do Sul/RS (1º lugar Média: 20,441)

Alvoroço 01 de Itabuna, filho de BT Jurado e Hipótese Liberal; criador e expositor Matheus Gomes Lopes, Cabanha Itabuna, Caçapava do Sul/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Santa Maria/RS (2º lugar Média: 19,840)

AS Malke Requinte, filho de BT Hospedeiro e Carqueja da Escondida; criador Agropecuária Schwanck Ltda e expositor Arthur Severo Zago, Cabanha da Convenção, São Francisco de Assis/RS Ginete: Gabriel Marty Classificatória: Santa Maria/RS (5º lugar Média: 19,568)

Baita Macho da Ferradura, filho de Ganadero da Harmonia e JW Chinoca; criador e expositor Artur Freire Diogo Júnior, Fazenda Ferradura, Rio Grande/RS Ginete: Bruno Vaz Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (5º lugar - 19,691)

Balaqueiro do Nonoai, filho de SBT Custódio e Etiqueta Tambaé; criador Fábio Vaccaro e expositor Condomínio Balaqueiro, Cabanhas Santa Luzia e Turra, Nonoai e Marau/RS Ginete: Cezar Augusto Schell Freire Classificatória: Freio FICCC (4º lugar - Média: 19,254)

Balconero da Invernia, filho de Ganadero da Harmonia e La India Muerta Medianoche; criador Carlos Alberto Padilha de Ávila e expositor Jairo Flores Júnior e Denisar Machado da Silva, Cabanha Caapi, Carazinho/ RS Ginete: Charles Fagundes Classificatória: Repescagem Esteio/RS (3º lugar - Média: 19,728)

Baralho da Quinta, filho de BT Faceiro do Junco e Anahi da Quinta; criador Estância da Quinta Ltda, expositor Mauro de Vargas Morales, Cabanha do Angico, Cachoeira do Sul/RS Ginete: David de Lima Flores Classificatória: Pelotas/RS (3º lugar - Média 19,592)

Brazão da Roraima, filho de Leco Chico e BT Quarentena II; criador e expositor Rivadavia Fiorillo Menarim, Fazenda Roraima, Ventania/PR Ginete: Fábio Gonçalves Classificatória: Maringá/PR (1º lugar - Média: 19,776)

BT Trevo, filho de BT Jade e AS Malke Honesta; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Thiago e Vânia Almeida Martins, Cabanha Almeida Martins, Eldorado do Sul/RS Ginete: João Furtado Classificatória: Carazinho/RS (2º lugar Média: 19,922)

Campana Sello, filho de Campana Guasquero e Campana Lechuga; criador Mário Moglia Suñe e expositor Mário Móglia Suñe e Luiz Augusto Weber, Cabanhas Campana e Ouriço, Bagé e Carazinho/RS Ginete: Charles Fagundes Classificatória: Santa Rosa/RS (3º lugar Média: 18,831)

Candidato do Ribeirão Bonito, filho de Acalanto de Santa Angélica e Delta de Rosazul; criador Arison Jung e expositor Amaro Cardoso Arteiro Neto, Cabanha Dom Arteiro, Portão/RS Ginete: Adriano A. Streck Classificatória: Pelotas/RS (2º lugar - Média: 19,733)

Capanegra Martin Fierro, filho de LS Balaqueiro e Capanegra Vespúcia; criador Fernando Dornelles Pons e expositor Cabanha La Concentida e Mariano Otero. Ginete: Roberto Carlos Ferraz Duarte Classificatória: Caxias do Sul/RS (3º lugar Nota final: 18,894)

Data Venia Alegrete, filho de Malboro do Purunã e Pagem do Saibro; criador Marcelo da Costa Gamborgi e expositor Rita de Cássia de Sousa, Cabanha Santa Rita, Cocalzinho de Goiás/GO Ginete: José Fonseca Macedo Classificatória: Repescagem Esteio/RS (4º lugar - Média: 19,494)

Destaque da Maior, filho de JLS Hermoso e Desejada da Boa Vista; criador André Ricardo Souto Maior e expositor Décio Bogo e Luciano Ghisleri, Cabanha Villa Verde e Herança Infinita, Jaraguá do Sul/SC Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Carazinho/RS (4º lugar Média: 19,528)

Don Juan 806 Maufer, filho de Chicão de Santa Odessa e Valdivia da Escondida; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS Ginete: Nei Eduardo Rodrigues Lima Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (6º lugar - Média: 19,596)

Escudo da Ronda, filho de Jurado da Tradição e Ocasião 1490 da Tradição, criador Laura e Ana Luíza Bastos Fernandes, e expositor Condomínio Escudo da Ronda, Agropecuária Pitangueira, Quevedos/RS Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (4º lugar - Média: 19,859)

Esquinazo do Monte Bello, filho de La Frontera Tormento e Valdívia do Capão Grande; criador CZ Negócios e Participações Ltda e expositor Sérgio Luiz Santos de Sá, Cabanha Incentivo, São Leopoldo/RS Ginete: João Furtado Classificatória: Caxias do Sul/RS (4º lugar Média: 18,690)

Três Cerros Una Noche, filha de Idioma Campeiro Tupambaé e Percala dos Três Cerros; criador Rafael Pons Suñe e expositor Darci Pedro Ruppenthal, Cabanha Ruppenthal, Linha Nova/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Santa Maria/RS (6º lugar Média: 19,104)


26

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Harmonia Relho Trançado, filho de Ganadero da Harmonia e Capela Espada; criador Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda e expositor Celestino da Silva Júnior, Haras e Pecuária Bibarrense, Duas Barras/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Repescagem Esteio/RS (2º lugar - Média: 19,914)

Faconaço da Charqueada, filho de Santa Elba Señuelo e Tinajera Mancha Rara; criador Motolândia Agropecuária Ltda e expositor Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde/RS Ginete: Fábio Teixeira da Silveira Classificatória: Lages/SC (4º lugar - Média: 18,250)

Feitiu Bueno da Charqueada, filho de General de Santa Angélia e Garnacha do Iguaçu; criador Motolândia Agropecuária Ltda e expositor Luciana e Suzana Pellegrini, Cabanha SP Favorita, Viamão/RS Ginete: Alexandre Grabher Classificatória: Repescagem Brasília/DF (3º lugar - Média: 18,828)

Floreio Gravatá, filho de Agua de Los Campos y Maquena Criterioso e Anahy Gravatá; criador e expositor Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí/RS Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Caxias do Sul/RS (5º lugar Média: 18,593)

Frentero da Reconquista, filho de BT Delantero e Diáspora de Entre Rios; criador Eduardo e Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Fazenda Capão da Lagoa, Cabanha Reconquista e Criuva, Bom Jesus, Alegrete e Viamão/RS Ginete: Bruno Vaz Classificatória: Repescagem, Esteio/RS (6º lugar - Média: 18,409)

Hermosso do Topo da Serra, filho de Gago de Santa Angélica e Alma Perdida do Strass; criador Júlio Cesar Pissetti e expositor Karine e Lucas Enéas da Cruz, Cabanha KLE, Tijucas do Sul/PR Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Maringá/PR (2º lugar - Média: 18,843)

Idioma Tupambaé, filho de Cincerro de Santa Angélica e Dachila Tupambaé; criador Oswaldo Dornelles Pons e expositor Luciano de Oliveira Silva, Cabanha Fazenda da Canoa, Santa Vitória do Palmar/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Montevidéu, Uruguai (2º lugar - Média: 18,336)

Jaguel Frenazo, filho de RD Escorpião e BT Destacada do Junco; criador Green Belt S.A. e expositor Norberto Ullmann Filho e Poliani Patrícia Naressi Ulmann, CT Cabanha Sorsul, Horizontina/RS Ginete: Rodrigo Nunes Classificatória: Montevidéu, Uruguai (3º lugar - Média: 18,234)

Juego do Infinito, filho de Consuelo do Infinito e Peumo Chico Clavera; criador e expositor Roberto Sidney Davis Júnior, Agropecuária Infinito Ltda, São Sepé/RS Ginete: José Fonseca Macedo Classificatória: Pelotas/RS (1º lugar - Média: 21,147)

Jupurá da Viamara, filho de Herdeiro do Itapororó e Açucena Trinta e Três; criador Jorge Sant’Anna Bopp e expositor Maurício B. Molina e Marcelo M. de Quadros, Cabanha Passo Novo e Lucero, Uruguaiana/RS Ginete: Gabriel Marty Classificatória: Santa Rosa/RS (5º lugar Média: 18,430)

Lagunero do Infinito, filho de CRT Guapo e BT Bailarina do Junco; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositorAndré Luís Vaz Machado e Marcelo Farias da Silva, Cabanha Don Dilo e Treze Tilias, Rio de Janeiro/RJ Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Lages/SC (2º lugar - Média: 19,138)

Lanceiro Simpatia, filho de Santa Elba Señuelo e BT Geada; criador Condomínio Rural Waldyr Leite Paiva & Filho e expositor Marcelo Berrutti, Cabanha Cerro de Los Cardos, Uruguai. Ginete: Felipe Silveira Classificatória: Montevidéu, Uruguai (1º lugar - Média: 19,201)

Liberdade M 230, filho de Ganadero da Harmonia e Liberdade F 131; criador Jaime, Luiz Carlos e Arthur Luiz Silveira e expositor Rodrigo Dias da Silva e Carlos Silveira de Ávila, Cabanhas La Comparsa e São Carlos, São Marcos e Jaguarão/RS Ginete: Marcos Silveira Classificatória: Pelotas/RS (6º lugar - Média: 19,136)

Manotaço do Infinito, filho de El Trapiche T. Maqui e BT Ostra do Junco; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Paola Bacchin Schneider, Agropecuária Quitaúna, Rio Pardo/RS Ginete: Raul Lima Classificatória: Freio FICCC (6º lugar - Média: 18,650)

Mapaxe da Rio Bonito, filho de Hadoque da Vila Velha e Cosecha da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito Ltda, Cabanha Rio Bonito, Ponta Grossa/PR Ginete: Gustavo Aranitsch Classificatória: Lages/SC (1º lugar - Média: 19,266)

Ordenança da Meia Lua, filho de Chicão de Santa Odessa e Gatinha do Bolso; criador e expositor Francisco Geraldo Pereira de Souza, Estância do Bolso, São Gabriel/RS Ginete: Marcelo Rezende Móglia Classificatória: Santa Rosa/RS (1º lugar Média: 19,008)

Piraí 1533 do Honesto, filho de Honesto Simpatia e Santa Thereza Fisga; criador Paulo Tavares Móglia e expositor Paulo Tavares Móglia, Adriano, Guilherme e Raquel Mallmann, Estância Firmeza e Cabanha Trovador, Bagé e Santana do Livramento/RS Ginete: Marcelo Móglia Classificatória: Repescagem Esteio/RS (1º lugar - Média: 21,143)

Pisco do Infinito, filho de Cônsuelo do Infinito e BT Ostra do Junco; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Cabanha BCM, Cabanha BCM, Eldorado do Sul/RS Ginete: Charles Fagundes Classificatória: Repescagem Brasília/DF (5º lugar - Média: 18,222)

Plebeu do HB, filho de Enigma do Agabê e Estrela do Agabê; criador e expositor Hamílton Brum Bulcão, Cabanha do HB, Candiota/RS Ginete: Filipe Braga Silveira de Ávila Classificatória: Carazinho/RS (3º lugar Média: 19,580)

Quebracho de Santa Angélica, filho de Santa Elba Señuelo e Catruca de Santa Angélica; criador Paulino e Agenor Ávila Costa e expositor Ramiro Madruga Costa, Cabanha Santa Angélica, Herval/RS Ginete: Lindor Collares Luiz Classificatória: Santa Rosa/RS (4º lugar Média: 18,518)

Quebracho do Itapevy, filho de Santa Elba Comediante e Jasmin do Itapevy; criador e expositor Ana Maria I. Matas e Vicente D. Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui/RS Ginete: Valério Moura Classificatória: Santa Rosa/RS (2º lugar Média: 18,997)

Quesito do Itaó, filho de Butiá Leopardo e Escritura do Itaó; criador Cássio Souza Bonotto e expositor Alex Sandro Klein da Fonseca, Cabanha Ana Terra do Planalto Central, Valparaíso/GO Ginete: Miguel Souza Classificatória: Repescagem Brasília/DF (2º lugar - Média: 19,267)

Raio de Santa Odessa, filho de Chicão de Santa Odessa e Bellaca de Santa Odessa; criador Torquato Tasso Alano Petrarca e expositor Maria Chiarino e André Ricardo Hoeschl, Cabanha Chaná e Cabanha Canaã, Lages/SC Ginete: Lindor Collares Luiz Classificatória: Repescagem Brasília/DF (4º lugar - Média: 18,508)

Nativo do HB, filho de Nobre Tupambaé e Bailarina do Agabê; criador e expositor Hamílton Brum Bulcão, Agropecuária Sepé Tiaraju, Candiota/RS Ginete: Filipe Braga Silveira de Ávila Classificatória: Santa Maria/RS (1º lugar Média: 20,622)

Quatrilho do Purunã, filho de Dom Carrasco do Purunã e BT Baronesa; criador Mariano Lemanski e expositor Cabanha Santa Brígida, Cabanha Santa Brígida, Santana do Livramento/RS Ginete: Márcio Maciel Classificatória: Freio FICCC (5º lugar - Média: 19,178)


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

27

Riacho Frio Don Casmurro, filho de Dom Carrasco do Purunã e Labuta do Purunã; criador e expositor João Nestor Mendes Antunes, Fazenda Riacho Frio, Luziana/GO Ginete: Ernesto Wairich Classificatória: Repescagem Brasília/DF (1º lugar - Média: 19,992)

Robledal Relicário, filho de Santa Isabel Rio Rahue e Por Los Peleros Nostalgia; criador Agropecuária Mirasierra Ltda e expositor Orlando da Silva e Luciani Maria da Silva, Cabanha Santo Isidoro, Cruzeiro do Sul/RS Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Santa Maria/RS (6º lugar Média: 19,368)

RZ Revuelto Cristal da Carapuça, filho de Chicão de Santa Odessa e BT Abadessa; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Luizantero P. Peixoto e Filhos e Vitélio Rigão e filhas, Fazenda Tarumã e Estância da Conquista, Júlio de Castilhos e Lavras do Sul/RS Ginete: Daniel Marim Teixeira Classificatória: Freio FICCC (2º lugar - Média: 20,415)

Sanga Funda Ubiratã, filho de SR Nevoeiro e Jaquirana da Sanga Funda; criador e expositor Demeval José Klafke, Cabanha Sanga Funda, Capivari do Sul/RS Ginete: Everton de Deus Valim. Classificatória: Caxias do Sul/RS (2º lugar Média: 19,562)

Santo Onofre Pé de Vento, filho de Leco Chico e DG Legendária; criador Nestor Augusto e Jorge Rosas Demiate Jr e expositor Jose Luiz Tridapalli e Jorge Rosas Demiate Jr, Cabanha Tridapalli e Santo Onofre, Itajaí/ SC e Ponta Grossa/PR Ginete: Germano Chempceke Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (2º lugar - Média: 20,587)

Suprema Atropelo, filho de CRT Guapo e Graciosa da 3J; criador Agropecuária e Cabanha Dragão Ltda e expositor Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante/RS Ginete: Cézar Augusto Schell Freire Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (1º lugar - Média: 21,516)

Teatino do Purunã, filho de Hércules do Purunã e Morocha do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Gilson H. Nagano e José Ademir Pereira, Fazenda Ginambo e Cabanha Espigão, Três Barras e Canoinhas/SC Ginete: Daniel Waihrich Marim Teixeira Classificatória: Bocal de Ouro, Esteio/RS (3° lugar - Média: 20,353)

TJ Aclamado filho de Santa Elba Cogollo e TJ Ópera; criador Telmo Motta Júnior e expositor José Luiz R. Paiva e Manoel Pedro Dorneles, Cabanha Dois Capões, São Martinho da Serra/RS Ginete: Miguel Souza Classificatória: Carazinho/RS (6º lugar Média: 18,843)

Ulisses 350 Maufer, filho de Santa Elba Comediante e Imperatriz 06 do Maufer; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Ailton Batista dos Santos, Cabanha Todos os Santos, Capão da Canoa/RS Ginete: Everton de Deus Valim Classificatória: Lages/SC (3º lugar - Média: 18,455)

Zangão do Garrucho, filho de Jotape do Garrucho e Onça Pintada do Garrucho; criador e expositor Hernani Taunay Angeli, Cabanha Garrucho, São Sepé/RS Ginete: Miguel Souza Classificatória: Carazinho/RS (1º lugar Média: 20,062)


28

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Nervos à flor da pele até para os mais experientes Mônica Jorge

A contagem regressiva começa a correr na direção oposta à ansiedade, que só aumenta. Ao mesmo tempo em que é preciso controlar os nervos, o corpo precisa manter a tranquilidade e a concentração. Por isso, a rotina de até os mais experientes dos ginetes se altera as vésperas da disputa mais competitiva que encaram no ano: o Freio de Ouro. Os cuidados com a saúde triplicam nos dias que antecedem a prova e alguns hobbies como uma pelada no final de semana começam a ficar de lado para se evitar riscos de qualquer tipo de lesão.

Estreantes na competição Maior ganhador de Freios de Ouro este ano Milton Castro aposta todas as suas fichas em Farra de Santa Edwiges

Foto Gabriel Olivera

Zeca Macedo costuma se concentrar 30 dias antes da prova

vésperas do Freio, o trabalho dos ginetes para a realização de uma boa prova em Esteio é intenso durante o ano todo. Chegar bem nas classificatórias já é uma tarefa que exige muita preparação. Durante o ciclo eles acompanham o desempenho dos adversários e já têm uma prévia do nível de atletas que irão encontrar pela frente no mês de agosto. Mesmo tendo uma ideia de quem são os adversários mais fortes, eles afirmam que o cuidado deve ser grande diante de todos, pois até o evento tudo pode acontecer. Com base em suas próprias experiências os três ginetes afirmam que o vencedor só é mesmo decidido no dia, pois já viram um pequeno deslize na última prova de campo deixar alguém que estava na ponta desde o início fora do pódio. Na hora de entrar em pista não é só o nível do cavalo ou da égua que “assustam”. Os ginetes sabem que dependendo de quem estiver montado no animal a dificuldade

Foto Gabriel Olivera

será maior. “Existe competitividade, mas também existe lealdade. O Mílton (Castro) em qualquer posição que esteja no Freio nunca deixa de ser perigoso, pois é um cara muito experiente, tranquilo, é um cara que admiro muito, me inspiro nele pra competir”, afirma Macedo. “Sabemos que quando o Milton (Castro), o Daniel (Teixeira), o Zeca (Macedo) e o Fabinho (Fábio Silveira) estão em pista darão trabalho maior. Mas não podemos desprezar ninguém, pois estão surgindo ginetes muito bons”, afirma Lindor Collares, vencedor dos Freios de 2000, 2004 e 2010. Este ano Collares irá competir com seis animais: Rubia do Inhanduvá, Quebracho de Santa Angélica, El Embeleco Esperame, PO Ushuaya, Capanegra Madonna e Raio de Santa Odessa. “Acredito que todos que estão lá têm chances, pois chegar até o Freio é muito difícil, por isso, respeito todos os adversários da

Se a experiência pode ser um diferencial, a cautela e a concentração de quem irá competir na final do Freio pela primeira vez também podem ser boas aliadas na final. David Flores, Mário dos Santos Suñe e Ernesto Wairich são alguns dos profissionais que

irão estrear na grande prova este ano. Cientes do difícil nível da prova, os três preferem não criar grandes expectativas e trabalham apenas pensando em correr bem, mostrar o seu melhor e pelo menos ficar entre os finalistas de domingo.

David Flores tem 32 anos, mora em Viamão, mas é natural de Candelária. Ginete profissional há três anos, este ano ele foi parar nas pistas de Esteio motivado por uma razão mais que especial. Assumiu o posto de sua esposa Carla que iniciou os trabalhos de treinamento, mas teve de se afastar porque está à espera de um novo herdeiro da família. Flores irá à competição com Baralho da Quinta, cavalo de quatro anos que

credenciou e classificou ao Freio logo em suas primeiras provas.

Mário dos Santos Suñe, de 18 anos, também irá estrear nas pistas do Parque Assis Brasil neste ciclo. O participante mais jovem da competição buscará o título com a égua Campana Obra-Prima, que ganhou quando ainda era criança e com a qual venceu o Freio Jovem, pela categoria Juvenil, em 2008, aos 14 anos. Os treinamentos para o Freio, porém, começaram no ano passado e foram conciliados com a faculdade de Medicina Veterinária. Para surpresa do próprio ginete, o conjunto obteve vaga na final logo em Desconhecido até então, um ginete jovem, de 30 anos, chamou a atenção na última oportunidade de buscar vaga no Freio, na repescagem de Brasília, disputada entre os dias 27 e 29 de julho. Ernesto Wairich teve tão bom desempenho que classificou o cavalo Riacho Frio Don Casmurro (em primeiro lugar) e a égua Repintura das Três Estâncias (em segundo). A performance foi re-

Foto Felipe Ulbrich

Apesar da atenção extra às

adquirida ao longo de 18 anos em que participa da prova, Mílton Castro afirma que vencer o Freio exige mais do que preparação de ginete e animal, mas também sorte. “A competição apresenta muitas surpresas e é preciso ter sorte também como contar com um gado bom na mangueira e as condições da pista que estão diretamente relacionadas com o clima”, diz.

Foto Gabriel Olivera

Competitividade saudável

Foto Felipe Ulbrich

Não são somente os cavalos que passam por tratamentos especiais com a proximidade da maior prova funcional promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A mente e o corpo de quem vai comandar as rédeas do equino têm de estar sãos e em sintonia para uma boa conexão com o animal que também absorve a adrenalina que move o campeonato. Três dos maiores vencedores de Freio que seguem em atividade, José Fonseca Macedo, Lindor Collares e Milton Castro, afirmam que mesmo com a vasta experiência não conseguem evitar a tensão pré-prova. “Eu procuro me concentrar uns 30 dias antes o máximo que eu posso e ficar em casa e me manter com a adrenalina alta porque esse nervosismo faz com que eu não perca a concentração”, diz Zeca Macedo, campeão em 2006, 2007 e 2009. Este ano ele vai para a final com cinco animais: Juego do Infinito, Los Hermanos Cimarron, Respeitada da República, BT Ágata e Data Venia Alegrete. “Quem disser que não sente nada está mentindo, dá um frio na barriga, mas eu sou tranquilo na hora da prova e procuro um animal de temperamento assim também”, diz o maior vencedor de Freios de Ouro, Milton Castro (faturou o título em 1994, 1996, 1998, 2000, 2005, 2007 e 2011). Este ano Milton aposta todas as suas fichas em uma única égua: Farra de Santa Edwiges.

Lindor Collares afirma que hoje em dia todo ginete tem chance de vencer

mesma forma”, diz Castro. Apesar de saberem quem são os adversários mais fortes, os ginetes sabem que a cada edição chegam competidores novos muito bem preparados que podem surpreender, conforme ocorreu no ano passado quando Maurício Niquel, que até então não era conhecido, faturou o Freio de Prata com o cavalo JCL Descuido. Apesar da vasta experiência

sua primeira classificatória. “É difícil ter expectativa de vencer, tem que ir para participar sempre querendo andar bem, fazendo o melhor, mas tem gente muito mais experiente que eu lá”, afirma.

conhecida com o prêmio Ginete Destaque.

Foto Felipe Ulbrich


30

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Pista do Parque Assis Brasil terá genética de ponta Foto Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Maysa Maciel

Esteio/RS. As pistas de várias cidades brasileiras puderam contemplar o melhor em morfologia que o cavalo Crioulo pôde mostrar neste ciclo. Contando com um time de peso e cavalos que demonstram o aperfeiçoamento da genética da raça, 96 exposições de primavera e outono, 12 passaportes e duas prévias (uma para a ExpoFICCC e a tradicional realizada em sete municípios diferentes) definiram os cavalos que entrarão em pista nesta Expointer.

Um dos diferenciais deste ciclo foi a entrada de 28 animais na Expo-FICCC, o que reduziu o número de classificados nas Morfologias Passaporte para 58 e nas prévias para 56 totalizando 142 finalistas. Entre os meses de setembro de 2011 e agosto de 2012 a prova teve mais de cinco mil participações. Os animais foram analisados pelos olhares criteriosos dos jurados, que buscaram o animal mais próximo do ideal exigido pelo padrão da raça. Muitos com padrão de excelência confirmado voltaram às mostras e outros vários estreantes abrilhantaram ainda mais o período. O resultado dessa seleção será visto no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, entre os dias 27 e 28 de agosto. Os jurados responsáveis pelo evento serão Carlos Parietti Henderson e Rodrigo Albuquerque Py, o árbitro será o criador argentino Gustavo Aguerre. Confira os animais classificados Fêmeas Açucena do Purunã, filha de Del Oeste Mutante e Luz Del Fuego do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR Passaporte carimbado em Lages/SC Adaga do Purunã, filha de Del Oeste Mutante e BT Fabiana; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR Passaporte carimbado em Lages/SC Basca Orquestra, filha de Impulso de Pai Passo e Basca Dançarina; criador e expositor Mariana Franco Tellechea e Filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS Passaporte carimbado na Repescagem Esteio/RS Época do Ribeirão Bonito, filha de Herdeiro do Itapororó e SJ Tirana; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/ PR Passaporte carimbado em Maringá/ PR Escaramuça da Maya, filha de Capanegra Jacarta e Pintura do Barulho; criador e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Rio de Janeiro/RJ Passaporte carimbado nas prévias

Ciclo 2012 teve recordes de notas e registrou as médias mais altas das últimas décadas; resultado da seleção será visto nos dias 27 e 28

Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS, Bagé/RS e Santa Rosa/ RS Basca Sorte Grande, filha de BT Apache e Balaca do Igiquiquá; criador e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado nas prévias Benzedeira do Passo Fundo, filho de Pergaminho AA e Timbaúva do Passo Fundo; criador e expositor Evaristo Tagliari Neto, Cabanha Passo Fundo, Palmares do Sul/RS Passaporte carimbado nas prévias BT Salamanca II, filha de BT Lucero e BT Malvina; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado nas prévias BT Sapatilha II, filha de BT Delantero e BT Lentilha; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Bagé/RS BT Sarita II, filha de BT Apache e BT Decote; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS

Passaporte carimbado na Expo-FICCC Campana Tutora, filha de BT Brazão do Junco e Campana Nicotina; criador e expositor Mário Moglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Campana Vicuña, filha de Triunfo do Purunã e Campana Quincha; criador e expositor Mário Moglia Suñe, Cabanha Campana, Bagé/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Canastra da Lata, filha de BT Lucero e Chasque Serenata; criador Pedro Gonzales Neto e expositor Pedro, Henrique e Filipe Gonzalez, Estância da Lata, Aceguá/RS Passaporte carimbado nas prévias Caratuva Amistad, filha de Viragro Rio Tinto e Dengosa JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Valmor Cardoso e Filhos, Cabanha Três Corações, Gramado/ RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC e Expo-Outonal Caratuva Baronesa, filha de Viragro Rio Tinto e PO Uhlalá; criador e expositor Eliseu da Silva Taborda Ribas, Cabanha Caratuva,

Araucária/PR Passaporte carimbado nas prévias Caratuva Bibiana, filha de BT Lamborguine e ING de Rosazul; criador e expositor Eliseu da Silva Taborda Ribas, Cabanha Caratuva, Araucária/ PR Passaporte carimbado em Lages/SC Conquista da JRV, filha de NS Nobre e Uli da Música; criador e expositor Vanderlei e Regis Casagrande, Cabanha Alvorada, Pato Branco/PR Passaporte carimbado nas prévias Cumparcita do Macanudo, filha de Índio da Escondida e Urtiga do Macanudo; criador e expositor Mauro e Telmo Ferreira, Cabanha Macanudo, Lavras do Sul/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC e em Carazinho/RS Debochada do Macanudo, filha de Pergaminho AA e Soberba do Macanudo; criador Mauro e Telmo Ferreira e expositor Carla F. Musa e Onécio Silva Prado Jr, Haras Tamareira, Mundo Novo/GO Passaporte carimbado em Brasília/ DF Del Siete Roseta, filha de Charque Gorrion e Del Siete Rosa; criador Raul J. P. Moneta e expositor Zuleika

Esperança do Ribeirão Bonito, filha de Herdeiro do Itapororó e JA Trovoada; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/PR Passaporte carimbado em Maringá/ PR Estrela da Maya, filha de Chicão de Santa Odessa e Los Maquis Maliciosa; criador e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS Passaporte carimbado em Cachoeira do Sul/RS Faca Achada da Tamanca, filha de Maragato dos Alpes e Refundanga da Tamanca; criador e expositor Lauro Cardoso Terra e filhos, Estância da Tamanca, Santa Vitória do Palmar/RS Passaporte carimbado em Bagé/RS Faceira do Parque, filha de BT Faceiro do Junco e Rainha Margarida do Strass; criador e expositor Cabanha Fazenda da Serra Ltda, Cabanha Fazenda da Serra, Canela/RS Passaporte carimbado nas prévias Faceira II do Itapororó, filha de Las Hortensias Rigolemu e Balisa do Itapororó; criador Nestor de Moura Jardim Filho e expositor Sílvio Luís Rickes e Marcelo Móglia Passaporte carimbado nas prévias Fartura do Ribeirão Bonito, filha de Equador de Santa Edwiges e Vedete


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012 de Santa Edwiges; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/PR

Nevasca dos Três Pinhais, filha de BT Harmônico e Nahuel Huapi Copahue; criador Vilson Aozane Bilibio e expositor Norberto Ullmann Filho e Poliani Naressi, CT Cabanha Sorsul, Horizontina/RS

Passaporte carimbado nas prévias Fichera do Jundiá, filha de Nico do Itapororó e Ybaca do Jundiá; criador e expositor Frederico Ormazabal Sastre, Estância Anjo da Guarda, Uruguaiana/RS

Passaporte carimbado em Santa Rosa/RS Niazzi Hortência, filha de Santa Tereza Ambicioso e Tarrufa do Purunã; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Cabanha Niazzi, São Gabriel/RS

Passaporte carimbado na ExpoFICCC Gaivota do Pinhal, filha de Butiá Latino e Bola Cheia do Pinhal; criador Armin José Schvarcz e expositor Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos, Cabanha Santo Izidro e Ouro Fino, Santa Maria/RS

Passaporte carimbado em Brasília/ DF

Passaporte carimbado nas prévias Gamarra Marupá, filha de Chicão de Santa Odessa e Espora da Escondida; criador Roberto Augusto Scheid e expositor Andrei Bossi, Cabanha Santo Expedito, Mafra/SC Passaporte carimbado em Maringá/ PR Gata Parda do Curupá, filha de Índio da Escondida e Incerta de Santo Antão; criador e expositor Ricardo de Freitas Labrêa, Cabanha Curupá, Alegrete/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Processo seletivo contou com 96 exposições de primavera e outono, 12 passaportes e duas prévias que reuniram animais de alto nível

Reconquista; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Maria da Gória e Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS

Jasmine do Liscano, filha de Festeiro do Itapororó e Légua e Meia da Escondida; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Passaporte carimbado em Pelotas/ RS

Ilhapa Gravatá, filha de BT Lucero e Oea Onça; criador e expositor Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí/RS

Jeitosa de São Cristóvão, filha de Cancionero do Recanto Crioulo e Chimarrita de São Cristóvão; criador e expositor Tiago Peretto, Cabanha São Cristóvão, Osório/RS

Passaporte carimbado nas prévias

Gralha do Igiquiquá, filha de BT Delantero e Águia do Igiquiquá; criador Nelson Bastos Pinto e expositor Mariana Franco Tellechea e filhos, Cabanha Basca, Uruguaiana/RS

JA Havaiana, filha de Xirú de Santa Edwiges e JA Xalalá; criador e expositor José Antônio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Passaporte carimbado em Carazinho/RS

Guardiã de Santa Edwiges, filha de Xiru de Santa Edwiges e Reservada de Santa Edwiges; criador e expositor Daniel Anzanello, Cabanha Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS Passaporte carimbado nas prévias Guerreira da Água Verde, filha de Inspetor de Santa Angélica e Ametista da Água Verde; criador e expositor Edson Silva da Silveira, Cabanha Água Verde, Viamão/RS Passaporte carimbado nas prévias Hermosura da Jacuí, filho de Duelo da Jacuí e STO Escarapela; criador e expositor Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Fazenda Philippson, Triunfo/RS Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS Igualita da Reconquista, filha de BT Delantero e Macega da

31

Jaguatirica da Reconquista, filha de BT Lucero e Saia Curta 135 da Ronda; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Agropecuária do Mako Ltda, Cabanha do Mako, São Lourenço do Sul/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Jararaca do Monte Bello, filha de Abusado do Monte Bello e Condorita do Monte Bello; criador e expositor Clóvis Zimmermann, Cabanha Monte Bello, Sapiranga/RS Passaporte carimbado nas prévias

Jarrita da Reconquista, filha de BT Inquisitor e Jarra da Reconquista; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Maria da Gória e Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS Passaporte carimbado em Cachoeira do Sul/RS

Passaporte carimbado nas prévias Joana 513 de Nazareth, filha de Índio da Escondida e Joana 2620 da Tradição; criador e expositor Luiz Antônio Martins Bastos, Estância Parayso, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS Jóia da Charqueada, filha de BT Delantero e Jade da Palmeira; criador e expositor Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde/RS Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS Jóia Rara da Jacuí, filha de Duelo da Jacuí e Sto Escarapela; criador e expositor Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Fazenda Philippson, Triunfo/RS Passaporte carimbado nas prévias

criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Marcelo e Maria da Glória Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS Las Misiones Que Guapa, filha de Las Misiones de La Noche e Las Misiones Lembranças; criador e expositor Fernando Gonçalves do Nascimento, Cabanha Las Misiones, São Luiz Gonzaga/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC e Expo-Outonal Légua e Meia da Reconquista, filha de BT Delantero e Negra do Igiquiquá; criador Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Maria da Gória e Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS

Passaporte carimbado nas prévias Lambisgóia 455 da Reconquista, filha de BT Apache e BT Teiniaguá;

Passaporte carimbado em Pelotas/ RS Orquestra da Boa Vista, filha de Chicão de Santa Odessa e Xerga da Coxilha Alta; criador Fazenda Boa Vista e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/ RS Passaporte carimbado nas prévias Pólvora da Boa Vista, filha de Dom Carrasco do Purunã e Hematita da Boa Vista; criador e expositor Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS Passaporte carimbado nas prévias Ponte-Suela do Purunã, filha de Juquiri do Purunã e Lilica do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Cabanha São Rafael, Balsa Nova/PR

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Lichiguana do Liscano, filha de Festeiro do Itapororó e Butiá Ucrania; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS

PP Ouro Branco da Renascer, filha de Nico do Itapororó e PP Fortaleza da Renascer; criador e expositor Paulo Roberto Pavin, Estância Renascer, Uruguaiana/RS

Passaporte carimbado nas prévias

Passaporte carimbado nas prévias

Martha 3458 da Tradição, filha de Índio da Escondida e Martha 1384 de Santo Ângelo; criador e expositor Paulo Martins Bastos, Estância Nazareth, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado nas prévias

KT Trinca, filha de Índio do Boeiro e KT Peleia; criador e expositor Alfredo, Guilherme e Diego Tellechea, Cabanha KT, Uruguaiana/RS

Obra Prima 58 da Recalada, filha de CRT Guapo e Preciosa de Santa Angélica; criador e expositor Fábio Langlois Ruivo, Cabanha Recalada, Pelotas/RS

Mascarilla da Escondida, filha de BT Hermes e Geada Grande da Escondida; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Eliseu e Euro Taborda Ribas, Cabanhas Caratuva e Pena Branca, Curitiba/PR Passaporte carimbado em Maringá/PR

Princesa da Esperança, filha de Cabituna Sombra e Kalinka da Esperança; criador e expositor Rodrigo da Rocha Kohl, Cabanha Esperança, General Câmara/RS Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS

Que Chica 100 da Recalada, filha de Rodopio de São Pedro e Medialuna 42 da Recalada; criador e expositor Fábio Langlois Ruivo, Cabanha Recalada, Pelotas/RS Passaporte carimbado nas prévias


32

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Que Rubia da Várzea Cesar, filha de Bom Retiro do Itapevy e Granada da Várzea Cesar; criador e expositor João Pedro César e César Ramos César Neto João Pedro, Cabanha Várzea Cesar, Bagé/RS

expositor Marcelo Rezende Móglia e Paulo Brittes, Cabanhas Cala Bassa e De los Brittes, Bagé e Barra do Ribeiro/RS

Resultado mostrado em pista será a prova da evolução que se conseguiu ao longo de oito décadas de dedicação à raça

Passaporte carimbado nas prévias Querência Azul Voz Trocada, filha de BT Faraó e Encimera do Velho Rincão; criador João Luís Arísio e expositor João Luís Arísio e Regis Honório, Cabanha Querência Azul, Osório/RS

Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS Quincha 101 da Recalada, filha de JA Anarquista e Noturna 49 da Recalada; criador e expositor Fábio Langlois Ruivo, Cabanha Recalada, Pelotas/RS Passaporte carimbado em Pelotas/ RS Ramon 132 Pataya, filha de Viragro Rio Tinto e Ramon 10 Babieca; criador e expositor Ger Administração e Participações S/A, Cabanha Valente, Porto Amazonas/PR Passaporte carimbado nas prévias Rima Crioula da Escondida, filha de Índio da Escondida e Lechiguana da Escondida; criador e expositor José Inácio e Vinícius Freitas, Estância Escondida, Alegrete/RS Passaporte carimbado nas prévias Roleta da Sede Velha, filha de Índio do Boeiro e Âncora Caprichosa; criador e expositor Pedro Gilberto Müller, Cabanha Sede Velha, Augusto Pestana/RS Passaporte carimbado nas prévias Ronda Redonda da Escondida, filha de Índio da Escondida e Flôr de Noite da Escondida; criador e expositor José Inácio e Vinícius Freitas, Estância Escondida, Alegrete/RS Passaporte carimbado na Expo-FICCC e em Santa Rosa/RS Santa Alice Jóia Rara, filha de Aqui Estoy de Santa Juvita e Santa Alice Nortenha; criador e expositor Marcelo Bonfiglio Marçal, Estância Santa Alice, Rosário do Sul/RS

BT Ungido II, filho de BT Delantero e BT Trigueira; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Dari Hartwig, Cabanha Aliança, Pelotas/RS Passaporte carimbado nas prévias Campana Vento Negro, filho de Triunfo do Purunã e Campana Linda-Moça; criador Mário Moglia Suñe e expositor Condomínio Vento Negro, Cabanhas do Banhado, Forquilha e do Ouriço, Bagé e Carazinho/RS

Passaporte carimbado em Lages/SC Queridona do Itapororó, filha de Macanudo do Itapororó e Dama Alegre do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto e Maria L. F. Jardim e expositor Condomínio Rural Itapororó e Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS Santafesina da Tropilha Mansa, filha de JLS Hermoso e La Pampa da Tropilha Mansa; criador e expositor Ciro Manoel Canto de Freitas, Cabanha São Marcos, Alegrete/RS Passaporte carimbado nas prévias SJ Zoeira, filha de Sultão do Purunã e SJ Regalada; criador e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS Passaporte carimbado nas prévias Tropilha do Itaó, filha de Desafio de Santa Edwiges e La Gringa do Infinito; criador e expositor Cássio Souza Bonotto, Cabanha Itaó, Santiago/RS Passaporte carimbado em Santa Rosa/RS TT Déficit, filha de TT Milhão e TT Tumba; criador Sérgio e Pedro Tellechea e expositor Sérgio Bastos Tellechea, Cabanha do Posto, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado nas prévias Uma Linda do Itapororó, filha de Mañanero Zapatazo e Dama Alegre do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto e Maria L. Jardim e expositor Condomínio Rural Itapororó e Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS Passaporte carimbado nas prévias Ursa do Inhanduvá, filha de Farandola do Itapororó e Quietarrona do Inhanduvá; criador Nestor de Moura Jardim Neto e expositor Condomínio Rural Itapororó e Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS Passaporte carimbado nas prévias

Utopia do Itaó, filha de Regalo do Itaó e Jarda do Itaó; criador Cássio Souza Bonotto e expositor Cássio Souza Bonotto e Sérgio Augusto Amaral

mínio Pai Passo, Estância Pai Passo, Uruguaiana/RS

Passaporte carimbado nas prévias

Almirante II do Purunã, filho de Del Oeste Mutante e Queda D’Água do Purunã; criador Mariano Lemanski e expositor Cabanha Fazenda da Serra, Cabanha Fazenda da Serra, Canela/RS

Uva Branca do Itapororó, filha de Roncador do Itapororó e Opala do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto e Maria L. F. Jardim e expositor Condomínio Rural Itapororó e Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Vaneira do Purunã, filha de Dom Carrasco do Purunã e Justa do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Cabanha São Rafael, Balsa Nova/PR Passaporte carimbado nas prévias Viragro Tirana, filha de CRT Guapo e Capella La Pataya; criador e expositor Viragro Agropecuária Ltda, Cabanha A Tala, Dom Pedrito/RS Passaporte carimbado nas prévias VV Única, filha de BT Delantero e Piaçaba de Santa Edwiges; criador e expositor Victor Inácio Volkweis, Cabanha das Figueiras, Triunfo/RS Passaporte carimbado nas prévias Machos ABN Altaneiro, filho de BT Olimpo do Junco e ABN Santiaga; criador Antônio Martins Bastos Neto e expositor Rodrigo da Rocha Kohl e João Batista de Azevedo Francisco, Cabanhas Barrofe e Esperança, Montenegro e General Câmara/RS

Passaporte carimbado nas prévias

Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS Az de Ouros Falcão Negro, filho de Touro Passo Piloto e Nuvem Gravatá; criador e expositor Eduardo Kessler Fleck e filhos, Cabanha Az De Ouros, Gravataí/RS Passaporte carimbado nas prévias Baiquara Cimarron, filho de BT Jurado e Soberba do Cimarron; criador e expositor Fernando Fabrício de Faria Correa, Estância Aurora, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS Balsâmico Cala Bassa, filho de Honesto Simpatia e Imaculada Cala Bassa; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Mauro Borges e Vanderlei Maurer, Cabanha VBM, Porto Alegre/RS Passaporte carimbado nas prévias Bem Criado Cala Bassa, filho de Piraí 1569 do Brazão e Pintura da Lagoa; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Marcelo Rezende Móglia e Silvio Rickes, Cabanhas Cala Bassa e Dom João, Porto Alegre e Bagé/RS

Passaporte carimbado nas prévias

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

Alambrador de Pai Passo, filho de BT Neruda e Morena de Pai Passo; criador e expositor Condo-

Bem Feito Cala Bassa, filho de Piraí 1569 do Brazão e Quilero Olaria; criador Marcelo Rezende Móglia e

Passaporte carimbado nas prévias Campana Viejo Padre, filho de Triunfo do Purunã e Campana Inca; criador Mário Móglia Suñe e expositor Mário Móglia Suñe e Felipe Martins, Cabanha Campana Agropecuária Cinco Salsos, Bagé/RS Passaporte carimbado em Bagé/RS Campana Viriato, filho de Triunfo do Purunã e Campana Pulpería; criador Mário Moglia Suñe e expositor Condomínio Viriato, Bagé/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Capataz de São Pedro-TE, filho de BT Delantero e Macarena de São Pedro; criador e expositor Eduardo Macedo Linhares, GAP São Pedro, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Caratuva Alcapone, filho de Viragro Rio Tinto e BT Quero Mana II; criador Elizeu da Silva Taborda Ribas e expositor Elizeu da Silva Taborda Ribas e Valmor Cardoso e filhos, Cabanha Caratuva e Cabanha Três Corações, Araucária/PR e Gramado/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Caratuva Big Ben, filho de Viragro Rio Tinto e Galopeira JB de Palermo; criador Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Diego Courtes Lutzky e outros Passaporte carimbado nas prévias Encordoado da Tamanca, filho de Largo da 3J e Urumbeva da Tamanca; criador Lauro Cardoso Terra e filhos e expositor Ricardo Barbosa, Vinícius Russo e Lauro Cardoso Terra e Filhos, Cabanha R Oito e Estância Tamanca, Pelotas/RS Passaporte carimbado em Bagé/RS


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Entrevero da Santa Juvita, filho de Aqui Estoy da Santa Juvita e Santa Thereza Encruzilhada; criador Émerson Peukert Schaedler e expositor Paulo, Jorge e Candido Nunes, Cabanha Potreiro Verde, Taquari/RS Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS Escalpo 1011 Maufer, filho de BT Apache e Tranquila 217 Maufer; criador e expositor Maurício e Fernando Lampert Weiand, Cabanha Maufer, Cruzeiro do Sul/RS Passaporte carimbado na Expo-Outonal

Escorpião da Santo Anjo, filho de Atracador do Capão Redondo e Dançarina do Morro Verde; criador e expositor Marcelo Búrigo, Cabanha Santo Anjo, São José dos Ausentes/RS Passaporte carimbado nas prévias

Esquilador da Bela Aliança, filho de Esquilador do HV e Malícia do Purunã; criador e expositor Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/SC

Passaporte carimbado em Lages/SC Excelentíssimo do Caçador, filho de Santa Elba Señuelo e Quebra Luz do Purunã; criador Sandoval Caramori e expositor Andrei Bossi, Cabanha Santo Expedito, Mafra/SC Passaporte carimbado em Maringá/PR

Fronterizo do Jundiá, filho de Napaleofu Silbido e Yacycema do Jundiá; criador e expositor Frederico Ormazabal Sastre, Estância Anjo da Guarda, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS

Furacão do Ribeirão Bonito, filho de Viragro Rio Tinto e Alegria Sombra; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/PR Passaporte carimbado nas prévias

Futuro da Matarazzo, filho de Xingú Ibiá e AS Malke Madona; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP Passaporte carimbado em Lages/SC

Gaiato do Igiquiquá, filho de BT Haragano e Zorra do Igiquiquá; criador e expositor Nelson Bastos Pinto, Cabanha Igiquiquá, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS

Galanteo da Matarazzo, filho de Xingú Ibiá e Cobiçada do Barulho; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Vila Matarazzo, Amparo/SP

Passaporte carimbado em Brasília/DF Galo de Santa Edwiges, filho de Tinajera Chambergo e Baioneta do Tamboré; criador Daniel Anzanello e expositor Nilma Vieira Fernandes, Cabanha e Haras Procópio, Pelotas/RS Passaporte carimbado em Pelotas/RS

Faceiro da Charqueada, filho de Chicão de Santa Odessa e Guampa Biznaga; criador Motolândia Agropecuária Ltda e expositor Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde/RS

Passaporte carimbado em Cachoeira do Sul/RS Farrapo da Maior, filho de JLS Hermoso e FJC Amenaza; criador e expositor André Ricardo Souto Maior, Cabanha Maior, Painel/SC

Passaporte carimbado em Lages/SC Farrapo do Morro Chato, filho de São João do Juncal Pandemônio e Juju do Aceguá; criador Marlus Arruda Silva e expositor Valmor Cardoso e filho, Cabanha Três Corações Gramado/RS Passaporte carimbado na Expo-FICCC Farrapo do Ribeirão Bonito, filho de Viragro Rio Tinto e Lenda do Novo Horizonte; criador e expositor Arison Jung, Cabanha Ribeirão Bonito, Guarapuava/PR Passaporte carimbado em Maringá/PR

Guanabara João de Barro, filho de BT Delantero e BT Dama das Camélias; criador e expositor Luiz Carlos da Silva Carvalho Júnior, Cabanha Guanabara, Rio Grande/RS Passaporte carimbado nas prévias

Guapuruma Mate Amargo, filho de Campana Guasquero e Única do Igiquiquá; criador e expositor André Luiz Narciso Rosa, Estância Guapuruma, Navegantes/SC Passaporte carimbado nas prévias

Guri Tarumã, filho de Quem Te Viu da Água Funda e São Martim Estampa; criador e expositor Luizantero Pimenta Peixoto, Fazenda Tarumã, Júlio de Castilhos/RS Passaporte carimbado em Carazinho/RS

Impacto do Pinhal, filho de Capella El Trapiche e Bola Cheia do Pinhal; criador Augusto e Horácio Mascaranhas de Souza e expositor Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos, Santa Maria/RS Passaporte carimbado em Cachoeira do Sul/RS Inspetor da Boa Vista, filha de Dom

Carrasco do Purunã e BT Vinagrete; criador Fazenda Boa Vista e expositor Condomínio Inspetor da Boa Vista Passaporte carimbado nas prévias JA Impulso filho de Equador de Santa Edwiges e JA Capitu; criador e expositor José Antônio Anzanello, Fazenda Santa Edwiges, São Lourenço do Sul/RS Passaporte carimbado em Pelotas/ RS e Expo-outonal Jango da Charqueada, filho de BT Delantero e Laços Espanhóis do Strass; criador e expositor Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde/RS Passaporte carimbado em Pelotas/ RS Jogo Duro do Portal Gaúcho, filho de Chicão de Santa Odessa e Ilhapa de Santa Angélica; criador José Luiz Teixeira Marcantônio e expositor José Luiz Teixeira Marcantônio, Vítor Jair da Silva e Francisco Kessler Fleck, Cabanhas Portal Gaúcho, Errevê e Gravatá, Vacaria/RS Passaporte carimbado em Caxias do Sul/RS KT Príncipe, filho de Camb Toncho e Jocasta de Santa Angélica; criador e expositor Alfredo, Guilherme e Diego Tellechea, Cabanha KT, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado nas prévias KT Rebanho, filho de AS Malke Oferecido e Nazarenas do Itapororó; criador e expositor Alfredo, Guilherme e Diego Tellechea, Cabanha KT, Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Santa Rosa/RS

La Passion Fronteiriço, filho de Charque Lindo Nene e Carmen La Virtud; criador e expositor Francisco M. Bastos e Jayme M. Matarazzo, Cabanha La Passion, Barra do Quaraí/RS Passaporte carimbado em Lages/SC Luzeiro do Carumbé, filho de Índio do Boeiro e Iguapé 364 do Carumbé; criador José Carlos Fabrício Barbosa e expositor Antônio Mombaque e José Carlos Fabrício Barbosa, Cabanhas Rincão do Monarca e Santa Izabel, Chapecó/SC e Uruguaiana/RS Passaporte carimbado em Carazinho/RS Manicero do Recanto Crioulo, filho de Mañanero Manicero e Buenaça do Recanto Crioulo; criador e expositor Adelmo Hess, Estância Três

Coxilhas, Barra Velha/SC Passaporte carimbado na ExpoFICCC Minuano do Boeiro, filho de Índio do Boeiro e Balconeira do Boeiro; criador Paulino Rodrigues Neto e Moacir Rodrigues e expositor João Gustavo Vargas Nunes, Cabanha Sol de Ouro, Santiago/RS Passaporte carimbado em Carazinho/RS MZ Jagunço II do Posto, filho de Viragro Rio Tinto e Musa de Rosazul; criador Manoel José Ribas e Zósimo Edelmiro Ribas e expositor Manoel José Ribas e Daniel Durigon

33

Rebuliço da Primavera, filho de Chicão de Santa Odessa e Esperança da Primavera; criador Flávio Xavier Krebs e filhos e expositor Condomínio Rebuliço da Primavera, Cabanhas Primavera, Dois Capões, Madrugadora e Morada Nova, São Vicente do Sul/RS Passaporte carimbado na ExpoFICCC Rico da Lagoa Seca, filho de Real Invido do Purunã e Hortelã da Lagoa Seca; criador Gilda Campello e expositor Ronovaldo dos Santos Oliveira, Cabanha Guepardo, Pato Branco/RS Passaporte carimbado em Santa Rosa/RS

Passaporte carimbado nas prévias OF Itapitocai, filho de CRT Guapo e Urtiga do Pinhal; criador e expositor Santo Izidro e Ouro Fino Crioulos, Cabanha Santo Izidro/Ouro Fino, Santa Maria/RS Passaporte carimbado em Santa Rosa/RS Ordeiro de Santa Thereza, filho de Nobre Tupambaé e Santa Thereza Entonada; criador Mário Tavares Móglia e expositor Rodolfo Belmonte Móglia, Estância Santa Thereza, Bagé/RS Passaporte carimbado na Expo-FICCC e em Caxias do Sul/RS Pai de Fogo da Escondida, filho de Índio da Escondida e Haragana da Escondida; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Máximo Antônio Deud e Jamil Deud Júnior, Cabanha Santa Tecla, Clevelândia/PR Passaporte carimbado em Maringá/PR Paisano do Purunã, filho de BT Butiá e Despojada 656 do Itapororó; criador Mariano Lemanski e expositor Eder Ricardo de Castro Salgueiro, Cabanha Itaimbé, Navegantes/SC

Rincão de Touro da Escondida, filho de Índio da Escondida e Lança Farrapa da Escondida; criador e expositor José Inácio e Vinícius Freitas, Estância Escondida, Alegrete/RS Passaporte carimbado em Uruguaiana/RS e Santa Rosa/RS RZ Taco da Carapuça, filho de BT Lamborguine e SJ Milonga; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Luiz de Alencar Araripe Jr, Fazenda Boqueirão, Areal/RJ

Passaporte carimbado em Brasília/DF Santa Alice Ibirocai, filha de Peleador do Itapororó e Santa Alice Debochada; criador e expositor Marcelo Bomfiglio Marçal, Estância Santa Alice, Rosário do Sul/RS Passaporte carimbado nas prévias SJ Xadrez, filho de BT Fiador e Utopia de Santa Edwiges; criador e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS

Passaporte carimbado em Pelotas/RS

Passaporte carimbado em Maringá/PR

Sol de Maio Batuco, filho de Haragano II da Tradição e Chirua de Santa Elis; criador e expositor Paulo Affonso Dumoncel e Filhos, Fazenda Sol de Maio, Santa Bárbara do Sul/RS

Pajador da Boa Vista, filho de Chicão de Santa Odessa e Gralha do Rodeio; criador Fazenda Boa Vista e expositor Fábio Camargo e Marcelo Móglia, Cabanhas Boa Vista e Cala Bassa, Vacaria e Bagé/RS

Viragro Nochero, filho de CRT Guapo e Nochero Puntana; criador e expositor Viragro Agropecuária Ltda, Cabanha A Tala, Dom Pedrito/RS

Passaporte carimbado na Repescagem Esteio/RS Quadrilheiro 110 da Recalada, filho de JA Anarquista e Hija Buena da Recalada; criador e expositor Fábio Langlois Ruivo, Cabanha Recalada, Pelotas/RS Passaporte carimbado nas prévias

Passaporte carimbado em Carazinho/RS

Passaporte carimbado na ExpoFICCC

X Coração G do Camboim, filho de Mandante de Santo Ângelo e Navalha do Camboim; criador e expositor Felipe Nery Gomes Martins, Estância Santo Amaro, Bagé/RS Passaporte carimbado nas prévias


36

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Os protagonistas das grandes finais de 2012 Foto Marcus Tatsh - Arquivo da ABCCC

Maysa Maciel

Esteio/RS. Mais de 20 mil cavalos e ginetes. Oito modalidades e um sonho. O caminho percorrido foi longo. Tendo em si diferentes experiências e peculiaridades, os melhores cavalos Crioulos do ciclo 2012 se preparam agora para seu momento decisivo, nos holofotes da maior feira agropecuária da América Latina: a Expointer 2012.

Entre os dias 4 de setembro de 2011 e 15 de agosto de 2012, a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), que este ano completa seu octogésimo aniversário, promoveu mais de 580 eventos em todo o Brasil. Nestes, além dos 20 mil conjuntos, cerca de 12 mil expositores estiveram presentes. Muitas novidades foram incrementadas neste ano. Os proprietários tiveram a chance de entrar em pista, com a mais nova modalidade da entidade, o Freio do Proprietário e a disputa do Laço de Ouro voltará para a Pista do Parque Assis Brasil. A Final da Paleteada Internacional foi realizada em solo uruguaio, durante a Expo-FICCC. Evento que, além de ser abrilhantado pelos conjuntos brasileiros, colocou mais oito exemplares na final do Freio de Ouro, totalizando a inédita conta de 104 finalistas. A Final Nacional de Rédeas do cavalo Crioulo também foi alterada. Ela sairá da Expointer para um evento próprio, com o objetivo de engrandecer e dar um brilho especial a uma das modalidades que mais crescem durante os anos. Tudo isso, impulsionado, é claro, pelo domínio do Crioulo na final gaúcha de rédeas da AGCR e o crescimento da modalidade no Acre e em Rondônia. Resumindo, o ciclo foi de superação e novidades. E, para coroá-lo, cerca de 800 animais passarão pelas pistas de provas e remates do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Entre os dias 21 de agosto e 2 de setembro, serão realizadas as finais do Freio de Ouro, Morfologia, Provas Jovens, Campereada, Paleteada, Freio do Proprietário, Crioulaço e Movimiento a La Rienda.

Veja aqui um pouco da jornada destes competidores

da JE, Fernando Alves montando SR Paloma e Marcelo Dias montando Música da Morada Nova Euclides Lemos montando Xorona de Mostardas e Emersom Lemos montando Querela 131 de Mostardas e David Lemos montando Tabuleta de Mostardas Celso Luiz Rafaelli montando Brisa da Invernada do Tanque e Hélio Nunes montando VBG Pinha e Julio Gamborgi montando Facuero da Maior João Silva montando Camaruco Cala Bassa, Paulo Reis montando Gaudério do Irui e Everaldo Silva montando Embaixador da Quatro P Reis

Ciclo da Campereada contou com 21 disputas que reuniram mais de 700 animais e cerca de 400 expositores

Campereada

O Campeonato de Campereada foi intenso no ciclo. Foram realizadas 21 disputas ranqueadoras neste ano, que contaram com a participação de mais de 700 animais e aproximadamente 400 expositores. As semifinais da modalidade se realizaram nos municípios de Palmeira das Missões, São Lourenço do Sul, Rosário do Sul, Quaraí, Rio Pardo, Bagé, São Gabriel, Cachoeira do Sul, Itaqui, Viamão, Osório, Soledade, Rio Grande, Júlio de Castilhos, Mostardas e Arroio do Sal, no Rio Grande do Sul. Santa Catarina também sediou uma classificatória, no município de Lages.

Confira o ranking Luciano dos Santos montando Farrapo da Lagoa Serena, Amilcar Pereira Rêgo montando PPR Omã e Leonardo Machado montando PPR Querendona

Adelar Pires montando Jeitoso de Santa Angélica, Felipe Ribeiro Scherer e Dengosa da Santa Juvita e Galeno Puente De Barros Filho montando Tatu dos Troncos

Ricardo Perez montando Marquesa da Morada Nova, Renato Rodrigues montando Lembrança da Morada Nova e João Victor Dutra montando Palmares Geada Fria

Claitom Lemos montando Lilica da Aranda, Rodrigo Souza montando Zamorano da 3j e Jefersom Silva montando AS Malke Los Troncos Telmo Peixoto montando Carta Vieja Tarumã, Luizantero Pimenta Peixoto montando Cataluña Tarumã e Luizantero Oliveira Peixoto montando Dançarina II Tarumã Régis Espindola montando Pan América da Meia Lua, Renato Gonçalves montando Hospedeiro do Xavier e Bruno Menezes montando Cambona da Três Passos João Vitor Dutra montando Noche Buena da Morada Nova, Ricardo Perez montando Norteña da Morada Nova e Renato Rodrigues montando Morada Nova da Carona Felipe Scherer montando Índia Royassaba, Tiago Machado Oliveira montando Arisca do Rincão da Palma e Adelar Pires montando Hebilla Ituzaingo Alex Dornelles montando Costalarga Campana, Alexandre Etchegaray montando Costalarga Bolicho e Carlos Vargas montando Costalarga Alegre Sebastião Vieira montando CAC-F-209, Marcelo Vieira montando Alma da Santa Clara do Cajuru e Sérgio Vieira montando Quadrilhei-

ro do Itapororó Everton Lobato montando Três F Tibério, Rafael Lobato montando Tropeiro do Mouro Velho e Camila Lobato montando Neblina da Dona Silvina João Vitor Dutra montando Iguaria da Morada Nova, Candido Dutra montando RZ Santana da Carapuça e Ricardo Peres montando Milonga Buena da Morada Nova Elbio Ely Soares montando EES Tapera, Marcelo Brestam montando Guecha do Manacá e Luiz Fernando Franz montando EES Fandangueira Mario Moglia Sune montando Campana Kalamaco, Mario dos Santos Sune montando Campana Obra-Prima e Armando Duarte montando Campana Resolana Everton Lobato montando Descoberta do Rebuliço, Camila Lobato montando SJ Vodka e Rafael Avila montando RZ Salvino da Carapuça Matheus Dornelles Cabral montando Figura Faceira 58 do Arregui, Emanuel Mevs montando Ita Impeto e Lisandro Atarao montando Amora do Pito-Aceso Cacaio Nunes montando Famosa

Fernando Alves montando SR Zeus, Cristiano Quinzel montando Santa Zeli 97 e Marcelo Dias montando Sagu do Firmamento Leonardo Machado montando Gerônimo da Tibá, Diogo Pereira Rego montando Dádiva da Tiba e Franco Pereir montando PPR Quadro Negro Juliano Panta montando Pederneiras Tira Teima, Walter Pranke montando Abellina Santa Vitória e Jucelmo Panta montando Aragano do Itaicy Cristian Veiga montando Peor Es Na do Infinito, Ronaldo Garcia montando VB Eldorado Guerreiro e Francisco Ferreira montando JPS Florete Marisa da Silva montando Palheiro da Fé, Gladimir da Silva montando Abellina Alegria e Gustavo da Silva montando Abellina Santa Maria

Crioulaço

O tiro de laço foi uma das modalidades que sofreram mais alterações neste ciclo. Anteriormente realizado com uma final no município gaúcho de Esteio durante o mês de janeiro, a modalidade foi dividida em duas finais regionais e a Final Nacional do Crioulaço voltará a ser realizada durante a Expointer. Neste ciclo, as cidades escolhidas para sediar as finais regionais foram Santa Maria, no Rio Grande do Sul, e Joinville, no estado de Santa Catarina. As duas


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Foto Felipe Ulbrich

disputas reuniram 233 duplas, das quais, 29 estarão na Final Nacional para disputar o Laço de Ouro. Outra grande novidade do circuito foi a premiação. Durante as três finais, serão distribuídos mais de R$ 150 mil em prêmios, que contam com carros, motos, reboques, toneladas de ração, arreios e computadores.

Evandro Bonetti Escovar montando Garota da Velha Estância Diego de Oliveira Castro montando Esperança da Rosul Edelino Roza montando Mocinha da Chuva de Ouro

Santa Maria/RS

Lúcio Rigon Stacowski montando Upa e Truco da Querência

Aquiles Pereira montando Boneca da Mercedita e Lucas Rosa montando Feitiço da Tia Chica

Frederico Karsburg montando Mancha da Chamarrita

Gabriel Lopes montando Fiona Mann e Cleber Crija montando Amora do Bom Fim

Valtair Soso montando Andarengo do Tronco Velho

Ariel Ferreira montando OEA Sotaque e Cláudio Fagundes montando Quito do Itaó

Romualdo Menezes montando Lugano Tapa Boca

Cristiano Mello montando Ventana de Eurosul e César Araújo montando Manilha da Fama

Evandro Bonetti Escovar montando ST Coruja Gilson Marcos Rubin Librelotto montando Brisa do Passo Real

Gilson dos Santos montando Panela Preta da Rio Bonito e Fábio dos Santos montando Bom Retiro Ordem

Raul Hernandez Ferreira montando Cambona da Santa Adelaide

Marlon Machado montando Cortezia do Itao e Leandro Reis montando Tapicha Favorito

Floriano de Faria Correa montando FF Bagunceiro

Cassiano Freitas montando Cendero 16 do Ouro e Jeferson Silva montando Poeta do Manantial

Felipe Quevedo montando Guerreiro do Pinhal e Diego Batista montando Brisa da Camila Diego Lombardi montando Hortência do Bicoteiro e Valtair Sozo montando Andarengo do Tronco Velho Alan Soares montando Suprema Adios Mi Madre e Tayan de Ávila montando Berberia Inteiro Fabiano Dornelles montando Roseta do Tell e Jacir Jovask montando Garça Marca da Tradição Alan Soares montando PO Amor Bandido e Tayan Ávila montando Tabuleiro Larissa Jacir Jovask montando Vila Flor da Querência e Fabiano Dornelles

Veja os criadores finalistas Santa Maria/RS

Confira as duplas que estarão na final

Felipe Quevedo montando Kalipa do Tupancy e Diego Batista montando Guasqueiro do Pinhal

37

Crioulaço foi dividido em duas finais regionais que foram disputadas em Santa Maria e Joinville

montando Jandaia das Duas Palmas Gilmar Mello montando RZ Yuntero da Carapuça e Gilberto Mello montando Doña Elvira Jurada Joinville/SC José Augusto Almeida Abreu montando Az de Ouros Amarilla e Jaison Machado montando Boenaça da Estância Crioula Nelson Telles Delavalle montando Pantera da Ysabruje e Darci dos Santos montando Andaluzia da Rio Bonito Agnaldo Espesia Jr montando Liberdade F 362 e Jaime Júnior montando Miss 01 da Braúna Guilherme R Cavassini montando San Lorenzo Caminera e Eduardo Campo montando DP Bromelha Lucas Azevedo montando Ingra

Caray e Roberto Bento montando Chico da Viga José Ademir Pereira montando Carona do Espigão e Antônio Pereira montando Brida do Espigão Robson Jardel montando Paulo Afonso Catarina e Odnei Conik montando Unguento da Sant anna Luiz Ângelo Harger montando Leco do Chaparral e Luiz Eduardo Harger montando Bien Hablado do Chaparral Thimoteo Ziger Jr montando AQ Bibiana e Thiago Vicentin montando Joalheiro Tupambaé Sérgio Guimarães Filho montando Acerto do Kentucky e Jose Cordeiro Souza montando Namorado Aja Eder Salgueiro montando Santo Onofre Ibicuí e João Henrique Hack montando Famosa da Bela Aliança

Cícero Augusto montando Fumaça da Rio Bonito e Cacio Henrique Pianaro montando Firula da Rio Bonito Robson Schneider montando Paulo Afonso Cambona e Odinei Conink montando El Trapiche da Salca Alex Wagner montando Domingueiro da Escondida e Diogo Costa montando CAC-F-179

Laço Criador Permitir que os antigos laçadores retornem às pistas que muito deram-lhe glórias. Foi com esse intuito que surgiu o Laço Criador. A sua primeira edição já superou as expectativas de aceitação, tornando adeptos um número expressivo de novos criadores. Seguindo o regulamento da modalidade, a prova também selecionou seus melhores durante as finais regionais. As duas etapas reuniram 89 criadores e garantiram presença de 23 conjuntos para a final.

Luiz Stefanello Segatto montando FPL Capitu Joinville/SC Antônio Pereira montando Comandante do Espigão Antônio Pereira montando Brida do Espigão Robson Schnaider montando Paulo Afonso Catarina Rafael Ribas montando Diamante da Casa Grande Luiz Eduardo Harger montando Bien Hablado do Chaparral Robson Scneider montando Paulo Afonso Cambona Fernando Harger montando Andejo do Chaparral Marcos Lorenzon montando San


38

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Foto JG Martini - Arquivo da ABCCC

Os 20 melhores competidores do Movimiento a la Rienda foram selecionados após nove etapas classificatórias

Lorenzo Emperadora Luiz Harger montando Leco do Chaparral José Pereira montando Carona do Espigão Marcos Lorenzon montando San Lorenzo Amanecida

Movimiento a La Rienda Nove municípios do sul do Brasil sediaram as etapas classificatórias para a grande final do Movimiento a la Rienda, disputa chilena que vem crescendo cada vez mais no país. As cidades sedes de classificatórias da modalidade foram Bagé, Uruguaiana, Arroio Grande e Viamão, no extremo sul. Santa Catarina sediou etapas em Rancho Queimado, Joinville e Guarapuava. A modalidade, que terá sua final no dia 1º de setembro, durante a Expointer 2012, contou com a participação de 153 conjuntos nas etapas classificatórias, dos quais, as 20 melhores notas de cada categoria foram selecionadas.

Confira os finalistas Categoria Profissional

Felipe Kruger montando OK Cubalibre Pedro Móglia montando Chasque Bailaço Marcelo Souza montando Partagas de São Pedro Diego Orguissa montando Namorado da Biguaçú Marcelo Sousa montando Sobradinho Picasso Vinicius Trois Abreu montando Malaparte do Infinito Denise Leite montando Idolo Tupambaé Goberi montando CAC Cajuru Barão Jadir Vieira montando Melodia da Oca Vicente Mafra montando Mapuche El Jugueton Ildo Menezes montando Júnior Campo Lindo Da Estiva Pedro Móglia montando Quilero Retaço

Guilherme Xavier montando Relva Cala Bassa Luis Fernando Lacerda montando Campero Onça

Vinicius Kruger montando Lageado Andejo Marcelo de Souza montando Tango 237 Maufer

Golbery de Vasconcelos montando Reponte Aja Adriano Blals montando Hortência do Poncho Negro Jadir Vieira montando Estribillo da Bela Aliança Pedro Móglia montando Baderna Milico Categoria Amador Cesar Hardt montando Bruxo da Villa Verde Cesar Hardt montando Encontro da Villa Verde João Justino Accioli montando Orelhano do Rodeio Marlon da Silva montando Hotelo do Recanto Crioulo Reinaldo Kreusch montando OEA Sarrafo Miguel Voss montando Mapuche Condorito João Justino Accioli montando Mapuche El Pituco Mario Pires montando Ilustre da Rio Bonito Felipe Teixeira montando Flor do Mato do Strass Andre Bes montando Ruído do Itapevy Marison Ferreira montando Noturno II Tupambaé Alan Delon montando OK Escorpião João Francisco S. Silveira montando

Olodum Tupambaé João Justino montando Harmonia Puchero Julie Wolbert montando Noriso Tupambaé Vinicius Belo montando Sucesso da Fascinação Raian montando Bom Retiro Rossio João Justino montando Reponte Aja Roberto Gorges montando AS de Bastos do Macanudo

didos após muita preparação e treino antes das três semifinais. Para estarem aptos a entrar em pista nas classificatórias, as duplas tiveram que se habilitar em pelo menos um dos 42 eventos da temporada, que reuniram cerca de 2050 animais. A lista de duplas aptas à segunda fase do ciclo era de 307.

Conheça os finalistas

Itacir Santos montando Ligeiro do Carrachi

Força A

Paleteada

Diego Torres montando Amparo Puacá e Dario dos Santos montando DS Raio de Sol

Se teve algo que não faltou no ciclo 2012 foram corridas de boi. Além de abrilhantarem o Freio de Ouro e a disputa de proprietários, as paleteadas vêm demonstrando que têm público fiel e que reúnem adeptos em vários lugares do Sul do Brasil. Neste ano, a subcomissão da prova trouxe ainda mais profissionalismo ao circuito. Além das classificatórias das Regiões 1 e 6, realizadas em Santa Vitória do Palmar/RS, e das Regiões 2 e 3, que tiveram como sede a cidade de Bagé/RS, a semifinal da Região 5 apresentou a primeira repescagem catarinense na história da paleteada. Os 50 finalistas foram deci-

Região 1

Leonardo Teixeira montando Harmonia Señuelito e Renan Florio montando Acalanto do Ichú João Vítor Claus Dutra montando Iguaria da Morada Nova e Ricardo Peres montando RZ Santana da Carapuça Vanderson Antunes montando SJ Quadrilha e João Alberto Cunha da Rocha Filho montando SJ Rosquilla Tomaz Gonçalves montando Tarimba da Granja e Gustavo Rodrigues montando Uma Fera da Granja


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

39

Foto Alexandre Teixeira - Arquivo da ABCCC

Cristiano Kinzel montando SR Paloma e Luís Vaqueiro montando Pascuero do Firmamento Chico Silveira montando Olodum Tupambaé e Gilmar Deoscar montando Delegado de Santa Angélica Rudimar Penso montando Santa Alice Otario e Hildo Quevedo montando Atentada dos Altos da Bela Vista Paulo Santos montando Comadreja do Canto do Mato Grande e Júlio César Hax montando Dama Alegre do Rebuliço Tomaz Gonçalves montando Demanda do Rebuliço e Júlio César Hax montando Otário Cigano Região 2 Eduardo Loureiro de Souza montando Capella Orvalho e Carlos Loureiro de Souza montando Jogada Certa Tupambaé Gilberto Gonçalves montando Odilo Rodada e Tomas Gonçalves montando Odilo Capa Negra Manoel Pons Neto montando Rebenque do Barulho e Alair Rodrigues montando Camb Miliciano Mário Suñe montando Campana Que Tal e Carlos Loureiro de Souza montando Campana Sapucaí Guilherme Abascal montando Pontezuela Dama da Pampa e Thiago Teixeira montando Capella Lageado Válter Souza montando Posteiro da Rama Negra e Vanessa Castilho montando Charada da Reconquista Carlos Loureiro de Souza montando Viragro Que Noche e Eduardo Loureiro de Souza montando Viragro Yango Manoel Rodrigues montando Castelhano da Camila e Carlos Goulart montando Decidido da Camila Carlos Félix montando Pivete de Pai Passo e Pedro Bastos montando Quaraí Chico de Pai Passo

Subcomissão da Paleteada este ano trouxe mais profissionalismo à prova com a criação da primeira repescagem que foi disputada na região 5

de São Pedro e Manoel Rodrigues montando Chimango da Camila

Guinter de Quadros montando Camb Nevasca e Rodrigo Rivero montando Bolero Maleva

Cledson Comis montando Acanhada da Costa Rica e Elvio Comis montando Festa Gaúcha Chico

Luiz Alberto Martins Bastos montando Floreio Hércules e Gabriel Marty montando Floreio Licurgo

Carlos Eduardo Félix montando Zepelim de Pai Passo e Sílvio Ribeiro montando Ultimato de Pai Passo

Mário Suñe montando Canário do Aceguá e Carlos Loureiro de Souza montando Zorro do Aceguá

Mário Saldanha montando Operário do Pedro e Jaime Molina montando Santa Brígida Afamado

Luiz Martins Bastos Neto montando Faceiro da Ronda e Alair Rodrigues montando Compadre da Tradição

Região 3

Vanessa Castilho montando VBB Rebuliço e Maico Manoel Soares da Silva montando Opaco do Itaó

Arthur Obino montando Sanssão

Volnei dos Santos montando Santa Augusta Guapo e Wagner Chuma montando Santa Augusta Entrevero

Alfeu Guerra montando Escondida Guerra e Adão Lopes montando BT Umbral Região 5 Manoel Pons montando Aloquicha do Serro Formoso e Tiago Percisi montando Touro Passo Amora Wanderlei Quintana Júnior montando Touro Passo Pampeana II e Manoel Pons Neto montando Touro Passo Marica Válter Marques montando Isqueiro de São Bibiano e Francisco Carlos da Luz Feltrin montando Prateada da Lima Negra Márcio Maciel montando Nimbo da Musica e Denise Leite montando Baralho Tupambaé Andrei Edécio de Souza montando Capella Jerez e Adolfo San Martin montando BT Posteiro II Lazaro Martinez montando Bolichei-

ro da Pitangueira e Tiago Machado montando Entonado do Recomeço Felipe Pons montando Nalha Tupambaé e Marcos Suanes montando Loro Tupambaé Vanessa Castilho montando Capanegra Morena Rosa e Válter Marques montando Lord Cala Bassa Luiz Botino montando Capella Nômade e Luciano Noal montando Kavaju do Capão Bonito Tiago Machado montando Endemoniada dos Cerros Verdes e Lazaro Martinez montando RZ Sintiendo da Carapuça Região 6 Rafael Nunes montando Minuano do Curral Grande e Lucas Sanes montando Meia Lua da Dona Silvina

te montando Fábula do Bom Fim Jardel Pereira montando Badana do Capão Redondo e Leandro Vieira montando Morena Pampeano Umberto Ballejo montando Laço da Palha e Adolfo San Martin montando Lampião das Três Divisas Hildo Quevedo montando Concertina do Mate Doce e Rudimar Penso montando Carmencita do Mate Doce Vilmar Fraga montando Excêntrico da Princesa do Jacuí e Luís Vaqueiro montando Bico de Ferro da Santa Juvita Juarez Conceição montando JA Amargo e André Gomes montando Data Venia Armado Flávio Augusto Schauer montando Herege da Escondida e Casius Sanches montando Tarancón Nutria

João Vítor Dutra montando Lembrança da Morada Nova e Ricardo Perez montando Milonga Buena da Morada Nova

Força B,

Vasco Costa Gama montando Favorita do Bom Fim e Marcelo Fioravan-

Lucas Andrade montando Quero Quero das Três Argolas e Ademir

Daniel Mello montando Encanto Charrua e Rouget Gigena Wrege montando Estradeiro Charrua


40

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

Foto Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Cardoso montando Persistente das Três Argolas Leandro Souza montando Guanabara Invernada e Deivid Dourado montando RQA Culatra João Alberto Silveira montando Lua JS do Trevo e João Paulo Silveira montando Meia Rédea JS do Trevo Denilson Santos montando Quizila Ico e Carlos Loureiro de Souza montando Quelinda Ico Itamar Franco montando Pintura da Estrada e Rafael Severo montando Percala do Recanto Tomaz Pereira montando Xirú da Bela Esperança e Pedro Souza montando Paissano da Meia Lua Carlos Rocha montando Gauchita da Brisa e Marcus Jaques montando Índio Armelin Fabiano Goulart montando Pelego Ico e Evandro Soares montando Quemao Ico Roni Nobre montando No Más Bien Tupambaé e Guilherme Machado montando OPL Sarandi Magner Marques montando Capanegra Guaraná e César Marques montando Monarca da Restinga Guilherme Machado montando La Diabla Dibujada e Roberto Leria Jr montando Opción da Brisa Sandro Dornelles montando Lambari da Escondida e Pablo Fialho montando Estrela da Pitangueira Clarel Fialho montando Líder de Santa Cinilda e Rogério Fialho montando AS Malke Respondão Danúbio Ortiz montando Retorno do Pai Passo e Ivan montando Tesoura Jac Marcelo Móglia montando Butiá Venenosa e Sérgio Ferraz montando Relva Cala Bassa Pedro Móglia montando Maneia de Santa Margarida e Luíza Sarmento montando Ciruela Chico

Freio Jovem

Os aspirantes a ginete tive-

Freio Jovem reuniu mais de 190 ginetes em 33 etapas habilitadoras em diferentes cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Rio de Janeiro

ram participação em massa em 2012. Foram realizadas 33 etapas habilitadoras, em diferentes cidades do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e, até mesmo, o Rio de Janeiro teve seu primeiro evento da modalidade. Mais de 190 jovens com idades entre 12 e 25 anos disputaram seu lugar no ranking dos melhores. Os jovens crioulistas terão dois dias de programação intensa na Expointer deste ano. A festa começa no dia 30 de agosto (quinta-feira) com a Final do Concurso Jurado Jovem e o 16º Encontro de Jovens Crioulistas (leia mais na página XX). A grande final do Freio Jovem começa no dia 31 de agosto (sexta-feira) com as andaduras, figura, volta sobre patas e esbarrada. Os melhores das categorias infantil, juvenil e aspirante serão conhecidos na manhã do sábado. O ranking do Freio Jovem será avaliado e definido no dia 11 de agosto. Confira os participantes no site da ABCCC (www. abccc.com.br).

Freio do Proprietário

Em dezembro de 2011 a Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) oficializou a prova Freio do Proprietário. Com o objetivo de levar os proprietários dos cavalos - ou seus parentes de primeiro grau - da arquibancada para a pista, a prova conseguiu reunir 71 participantes em 16 eventos realizados durante o ciclo.

Confira os finalistas da modalidade Categoria Master

Marcelo Camborgi montando Baeta do Pastoreio Hildo Luiz Quevedo montando Concertina do Mate Doce Sérgio Roberto da Silva Nunes montando Espora da Dom Manoel

çarina do Capão Grande

Invernia

Vanderlei Lima da Silva montando Bacharel do Passo do Rosário

Wilson Bence montando Gracias Viejo de Santa Hilária

João Justino Accioli de Vasconcellos montando Orelhano do Rodeio

Carlos Alberto de Souza Júnior montando CM Saquarema

Júlio César Veiga montando BT Vancouver

Luciano José Chaves montando Aredu Cobre

Cláudio Alves Pimentel montando Serenata Sam

Luiz Alberto Martins Bastos montando Caiboaté da Tradição

Abel Dourado Filho montando Itaí da Sia dona

Denise Leite montando Ídolo Tupambaé

Alexandre de Oliveira Álvares montando Cara e Coroa do Phoenix

João Francisco Silveira montando Olodum Tupambaé

Categoria Amador

Maurício Steigleder Narchi montando Taleira 1849 de São Bibiano

Vinícius Dal Piva montando JO Dalai Lama

Ronaldo da Motta dos Santos montando Herdeiro da Bela Vista

Marcone Gonçalves Braga montando Estrela da Praiana

Ariano Drummond montando Dan-

Gabriel Gambogi montando HF

Santiago Macedo montando Passarinho do Mar Luciano Azevedo montando Excalibur do Elebê


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Expointer 2012

43

Encontro Jovem abordará o Movimiento a la Rienda Alexandre Quevedo

Esteio/RS. Crioulistas e apreciadores da raça estarão reunidos em mais um Encontro Jovem promovido pela Subcomissão Jovem da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). A reunião acontecerá dentro da programação da Expointer 2012, no dia 30 de agosto, e abordará a prova Movimiento a la Rienda.

As palestras terão explicações teóricas que tratam sobre cada movimento da prova e, segundo o integrante da Comissão Jovem, Manuel Sarmento, um dos destaques será a presença de um especialista argentino para tirar dúvidas e fazer esclarecimentos. Na ocasião, o público também irá conferir demonstrações ao vivo dos ginetes Vicente Matos e Pedro Móglia bicampeão da prova.

Foto Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Assim como em outras edições, o Encontro Jovem tem entrada franca. Este ano o local utilizado para as apresentações será a Pista de Campo do Freio de Ouro.

João Ignacio Montano Coelho Diego Freitas Goulart Cristiano Kolling da Silva Daiane Fernanda da Silva Nadale

Veja os classificados para a final do concurso

Luciano Amaral Patella Cassiano Gravi Goulart Leonardo Cardoso Rochele dos Santos Nunes

Categoria Infantil Maria Eduarda Suñe João Pedro Camargo

Categoria Aspirante

Participantes irão se reunir dia 30 de agosto no Parque Assis Brasil

Pedro Emmel Cleiton Freitas

Luíza Caroline Lopes

Paulo Dias

Ângela Maria Lopes

Manuele Goerck

Frederico Tavares

Rafaela Giordani

Tiago Cordeiro

Sílvia Lopes Bassan

Ana Paula Paschoal

Emile dos Santos Gomes

Felipe Mateo Ehart

Gabriel Fraga

Leonardo Nycolau Machado

Gisele Munhoz

Adrian Lucian Veiga da Rosa

Rafaela dos Santos Nunes

Felipe Rockenbach

Letícia Torrano Bandeira

Neverton Castro

Bethina Suñe

Categoria Juvenil

Diego Genari dos Santos

Simone Ferreira

Maria Antônia M. Vieira

Pedro Ferreira

Daniele Almeida de Souza

Luís Henrique de Souza

Fernando Suñe Montano Diogo Morales Guilherme Ruas Ignacio Blanco Suñe Manuela Linhares Fialho Ramiro Moura

Pedro Couto Fleck


44

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Freio de Ouro

Equinos mostram técnica e condicionamento em Lages Douglas Saraiva

Lages/SC. Frio, vento forte, chuva e barro na pista. A décima classificatória ao Freio de Ouro 2012, realizada no Parque Conta Dinheiro em Lages/SC entre os dias 6 e 8 de julho teve todos os ingredientes de uma típica prova de inverno do cavalo Crioulo. Apesar da instabilidade do tempo durante as etapas da prova, no domingo, dia da decisão, o tempo firmou e o sol deu ainda mais brilho à semifinal que encerrou com a definição de mais oito finalistas.

A seletiva exigiu muita técnica e condicionamento dos competidores. Com bastante equilíbrio nas notas, a classificatória crescia a cada fase, sendo a primeira prova de mangueira o momento determinante. A partir do ingresso do gado, os possíveis candidatos às vagas na final de Esteio/RS começaram a se des-

tacar dos demais. Entretanto, desde o início da disputa entre as fêmeas a égua Guapa 72 do Cerro Velho, apresentada pelo ginete Charles Fagundes, tomou a frente dos demais conjuntos da categoria. Guapa conseguiu sustentar até o final a primeira posição e encerrou a prova com a nota 20,429. Nevada da Oca se classificou em segundo lugar, seguida por Barbarela do Parque e Orelhana da Grande Passo. Eder Salgueiro, que classificou a terceira e a quarta colocadas, foi escolhido o Ginete Destaque das fêmeas. “Foi uma prova parelha em que muitos tinham condições de classificar. A égua que ganhou despontou desde o início e as outras brigaram pelo segundo lugar”, analisou Eduardo Móglia Suñe, jurado da categoria ao lado de Francisco Martins Bastos Sobrinho e Sandro Fonseca do Amaral. O elogio do jurado não foi à

toa. Guapa ficou na 9ª posição do Freio de Ouro do ano passado, quando venceu a credenciadora e a classificatória. Este ano repetiu o duplo feito e chega novamente com grande expectativa para a final. “Ela está há três anos com o Charles, que treinou ela desde o início, e está muito bem. É uma égua boa de morfologia e de função. Apostamos tanto na Guapa, que temos em casa uma outra égua com um embrião dela. Pode ser que dê gol”, diz o proprietário Bruno Tombini. Entre os machos, Mapaxe da Rio Bonito também saiu na frente e chegou na ponta no final. O cavalo gateado, montado por Gustavo Aranitsch, chegou a perder a posição durante a competição, mas retomou na prova de campo e garantiu o primeiro lugar com a nota 19,266. Em segundo lugar ficou Lagunero do Infinito e em terceiro Ulisses 350 Maufer, finalista do Freio pelo quinto ano consecutivo. O quarto classifica-

Fêmeas

do foi Faconaço da Charqueada, montado pelo Ginete Destaque Fábio Teixeira da Silveira. “Foi uma prova bem disputada e equilibrada pelas condições da pista. O gado também foi decisivo, contribuiu para o alto nível da classificatória e mostrou desde a primeira mangueira quem seriam os conjuntos que iriam brigar pelas vagas”, comentou Luís Rodolfo Machado, jurado dos machos junto de Christina Bandeira de Melo e Luiz Martins Bastos Neto.

Mapaxe se destaca mesmo entre os melhores

Apesar do equilíbrio, o potencial morfológico e o vigor funcional de Mapaxe da Rio Bonito destacaram o vencedor em meio a outros machos de grande qualidade. Mapaxe já disputou a final do Freio de Ouro em 2010

quando venceu a classificatória de Pato Branco e agora, depois de um ano parado, obtém a vaga pela segunda vez. “Sempre acreditei bastante e sabia que poderia ficar entre os quatro, só não esperava ganhar. Procurei explorar o que ele tem de melhor e não errar. Na final do Freio pretendo pelo menos passar para o domingo e se der tudo certo vou conseguir, tenho cavalo para isso”, disse Aranitsch.

Veja os resultados Fêmeas 1º lugar Guapa 72 do Cerro Velho, filha de La Frontera Tormento e Oba do Painel; criador Lizandro Paz Lopes e expositor Bruno Berwig Tombini, Sementes e Cabanha Tombini, Carazinho/RS Credenciada em Chapecó com nota 19,368 Ginete Charles Fagundes Média final 20,429

Fotos Felipe Ulbrich

Barbarela do Parque, montada por Eder Ricardo Salgueiro, fez a terceira melhor performance

Conjunto formado por Charles Fagundes e Guapa 72 do Cerro Velho obteve a média final mais alta do evento

Daniel Cunha montando Nevada da Oca ficou em segundo lugar na categoria

Orelhana da Grande Passo foi a quarta melhor égua do evento catarinense


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Freio de Ouro 2º lugar Nevada da Oca, filha de Butiá Guarani e LS Urtiga; criador Oto Breier e expositor Gustavo Alves Chanin, Cabanaha Santiño, Balneario Camburiú/SC Credenciada em Baurú com nota 18,809 Ginete Daniel Cunha Média final 19,080 3º lugar Barbarela do Parque, filha de Faceiro do Campo Grande e Tranqueira do Azul; criador Cabanha Fazenda da Serra Ltda e expositor Eder Ricardo de Castro Salgueiro, Caba-

nha Itaimbé, Navegantes/SC Credenciada em Barra Velha com nota 16,422 Ginete Eder Ricardo de Castro Salgueiro Média final 19,031 4º lugar Orelhana da Grande Passo, filha de Butiá Orelhano e Hortência da Campina; criador e expositor Paulo Roberto Santos Geisler, Cabanha Grande Passo, Quatro Barras/PR Credenciada em São José com nota 17,122 Ginete Eder Ricardo de Castro Salgueiro

Média final 18,979 Machos 1º lugar Mapaxe da Rio Bonito, filho de Hadoque da Vila Velha e Cosecha da Rio Bonito; criador e expositor Empreendimentos Agropecuários Rio Bonito Ltda, Cabanha Rio Bonito, Ponta Grossa/PR Credenciado em Jaraguá do Sul com nota 19,625 Ginete Gustavo Aranitsch Média final 19,266 2º lugar Lagunero do Infinito, filho de CRT

Guapo e BT Bailarina do Junco; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Leonardo Pinto e Norberto Blanco, Parceria Lagunero, Viamão/RS Credenciado em Lages com nota 19,644 Ginete Cézar Augusto Schell Freire Média final 19,138 3º lugar Ulisses 350 Maufer, filho de Santa Elba Comediante e Imperatriz 06 do Maufer; criador Maurício e Fernando Lampert Weiand e expositor Ailton Batista dos Santos, Cabanha Todos os Santos, Capão da Canoa/

45

RS Credenciado em Lages com nota 19,785 Ginete Everton de Deus Valim Média final 18,455 4º lugar Faconaço da Charqueada, filho de Santa Elba Señuelo e Tinajera Mancha Rara; criador Motolândia Agropecuária Ltda e expositor Jacó Edmundo Weiand, Cabanha da Charqueada, Vale Verde/RS Credenciado em Joinville com nota 19,763 Ginete Fábio Teixeira da Silveira Média final 18,250

Machos

Ulisses 350 Maufer, da cabanha de Capão da Canoa, no Rio Grande do Sul, ficou em 3º

Mapaxe da Rio Bonito, de Ponta Grossa/PR, se destacou pelo potencial morfológico e vigor funcional

Lagunero do Infinito, montado por Cézar Augusto Freire, se classificou em segundo lugar

Faconaço da Charqueada conquistou a quarta maior média entre os machos


46

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Freio de Ouro

Repescagem de Esteio seleciona mais oito finalistas Douglas Saraiva

Fêmeas

Fotos Felipe Ulbrich

Esteio/RS. A relação de finalistas do Freio de Ouro 2012 já tem outros oito novos integrantes. A classificatória de repescagem realizada em Esteio/RS, realizada entre os dias 12 e 15 de julho no Parque de Exposições Assis Brasil, foi a 11ª semifinal do ciclo 2012 do Freio e deu uma nova chance a quem está competindo no circuito mas ainda não tinha conseguido a vaga.

Na disputa entre as fêmeas da repescagem, a última etapa de campo mudou completamente o cenário da prova. Quebrada do Itapororó, que liderava desde as fases iniciais da seletiva, não conseguiu manter o mesmo rendimento, caiu várias posições e acabou ficando sem a vaga. O caminho então ficou aberto à Pena Branca Peleia Guapa montada por Daniel Teixeira que venceu a classificatória com a média final 19,266. Teixeira ainda conquistou o prêmio de Ginete Destaque da categoria. Em segundo lugar ficou Centelha do Capão Redondo montada por Jardel Pereira, que havia encerrado as provas do sábado na nona posição e nas fases finais conseguiu subir sete posições e garantir a vaga com a média 18,836. Na terceira colocação ficou Inocência da Reconquista com 18,805 e em quarto lugar Capanegra Madonna com 18,795. “A prova teve um nível muito parelho com alternância de posições e foi tudo definido na última corrida. O gado bom e a pista de qualidade ajudaram bastante no julgamento e renderam boas notas. Acredito que os animais que conseguiram a vaga vão fazer um belo papel na final”, analisou Luciano Ghisleri, jurado das fêmeas ao lado de Luís Alberto Martins Bastos e Rouget Gigena Wrege. Para Euro Taborda Ribas, proprietário de Pena Branca Peleia Guapa, a conquista teve um significado especial. “Foi muito gratificante, pois é o primeiro animal da minha marca que é finalista do Freio. Isso tudo é fruto de um trabalho grande de toda a equipe, do Daniel, e também de um pouco de sorte que nos faltou na classificatória de Maringá”, diz.

Centelha do Capão Redondo

Inocência da Reconquista

Pena Branca Peleia Guapa montada pelo ginete destaque da categoria, Daniel Teixeira, conquistou a primeira vaga com a nota 19,266

Confirmação nos machos

Liderando praticamente do início ao fim, o cavalo Piraí 1533 do Honesto não deu chances aos demais competidores e no final confirmou a classificação em primeiro lugar com diferença de mais de um ponto sobre o segundo colocado. O cavalo tostado encerrou a prova com a média final 21,143 e o seu ginete, Marcelo Móglia, ainda foi premiado como o Ginete Destaque da Categoria. Em segundo lugar ficou o cavalo Harmonia Relho Trançado que durante a prova chegou a alternar posições com o terceiro colocado, Balconero da Invernia, mas sempre se manteve entre os quatro primeiros. Relho Trançado, montado por Raul Lima, finalizou a sua participação com a média 19,914, seguido por Balconero com 19,728. Data Venia Alegrete ficou com a quarta vaga ao alcançar a média 19,494. “Foi uma classificatória muito boa em todos os sentidos, com gado, pista e competidores de qualidade que se apresentaram bem. Destaco o desempenho do primeiro lugar que liderou a maior parte do tempo e venceu

com folga. Com certeza vai chegar bem na final”, comentou o jurado Vinícius Guedes Freitas, que avaliou os conjuntos da categoria junto de Carlos Loureiro de Souza e Rodrigo Albuquerque Py. Para Móglia, a repescagem ser viu para o cavalo mostrar o seu verdadeiro potencial. “Ele teve algumas lesões quando novo e isso acabou prejudicando o seu rendimento. Agora acho que conseguimos estabilizar ele e deu tudo certo. É um cavalo que ainda pode evoluir, falta melhorar um pouco de condicionamento e sei que se ele conseguir melhorar fisicamente vai chegar ainda melhor na final”.

Veja o resultado Fêmeas 1º lugar Pena Branca Peleia Guapa, filha de CRT Guapo e Peleia Tupambaé; criador Euro e Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Euro da Silva Taborda Ribas, Cabanha Pena Branca, Curitiba/PR Credenciada em Balsa Nova com nota 18,908 Ginete Daniel Waihrich Marim Teixeira

Média final 19,266 2º lugar Centelha do Capão Redondo, filha de Buenacho 04 do HV e Olada do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Antônio Carlos A. Py, Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS Credenciada em Esteio com nota 19,002 Ginete Jardel Pereira Média final 18,836 3º lugar Inocência da Reconquista, filha de BT Delantero e Universal da Reconquista; criador e expositor Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS Credenciada em Carazinho com nota 18,282 Ginete Daniel Waihrich Marim Teixeira Média final 18,805 4º lugar Capanegra Madonna, filha de Capanegra Javali e São Martim Bela Dama; criador e expositor Fer-

Capanegra Madonna

nando Dornelles Pons, Cabanha Capanegra, Dom Pedrito/RS Credenciada em Guaíba com nota 19,271 Ginete Lindor Collares Luiz Média final 18,795 Machos 1º lugar Piraí 1533 do Honesto, filho de Honesto Simpatia e Santa Thereza Fisga; criador Paulo Tavares Móglia e expositor Paulo Tavares Móglia/ Adriano, Guilherme e Raquel Mallmann, Estância Firmeza e Cabanha Trovador, Bagé e Santana do Livramento/RS Credenciado em Cachoeira do Sul com nota 18,358 Ginete Marcelo Móglia Média final 21,143 2º lugar Harmonia Relho Trançado, filho de Ganadero da Harmonia e Capela Espada; criador Harmonia Agricultura e Pecuária Ltda e expositor Celestino da Silva Júnior e Cabanha Harmonia, Haras e Pecuária Bibarrense e Cabanha Harmonia, Rio de Janeiro/RJ e Santa Vitória do Palmar/RS


Freio de Ouro

Credenciado em Arambaré com nota 19,169

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Machos

Ginete Raul Lima Média final 19,914 3º lugar Balconero da Invernia, filho de Ganadero da Harmonia e La India Muerta Medianoche; criador Carlos Alberto Padilha de Ávila e expositor Cabanha Caapi, Carazinho/RS

Harmonia Relho Trançado

Credenciado em Soledade com nota 18,023 Ginete Charles Fagundes Média final 19,728 4º lugar

Balconero da Invernia

Data Venia Alegrete, filho de Malboro do Purunã e Pagem do Saibro; criador Marcelo da Costa Gamborgi e expositor Rita de Cássia de Sousa, Cabanha Santa Rita, Cocalzinho de Goiás/GO Credenciado em Dom Pedrito com nota 20,507 Ginete José Fonseca Macedo Média final 19,494

A primeira colocação entre os machos ficou com Piraí 1533 do Honesto, montado pelo ginete destaque dos machos, Marcelo Móglia

Data Venia Alegrete

47


48

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Freio de Ouro

Centro-oeste mostra evolução na última repescagem Maysa Maciel

Fêmeas

Fotos Felipe Ulbrich

Brasília/DF. A Repescagem Aberta para o Freio de Ouro realizada entre os dias 27 e 29 de julho na Granja do Torto, em Brasília, foi uma grande e agradável surpresa. No evento foi possível perceber o resultado dos três anos, desde a primeira Classificatória realizada no Estado, de trabalho e dedicação com a criação do cavalo Crioulo no Distrito Federal. Entre os 20 finalistas da seletiva brasiliense, sete representavam a região número recorde - e dos oito animais habilitados, três são de proprietários do centro-oeste do Brasil, assim como dois reservas. Além disso, o grande campeão Riacho Frio Don Casmurro nasceu e foi criado no Planalto Central.

A pequena Brasília ficou grande e mostrou todo o potencial dos criatórios que são recém-formados na região. Há cerca de dez anos cavalos Crioulos, perfeitos na adaptação a novas regiões e climas, começaram a ser enviados para aquela região. Hoje, a criação está em processo de consolidação e a genética construída começa a dar frutos. A qualidade e a preparação dos animais apresentados em pista na Repescagem comprovaram o crescimento dos criatórios da localidade. Os competidores não ficaram satisfeitos em apenas participar e lutaram ponto a ponto por uma das vagas. Além disso, a infraestrutura local e o apoio da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Distrito Federal foram essenciais para o bom desempenho dos participantes. O trabalho e a gentileza prestados pelas mulheres da Associação local também receberam elogios e completaram a boa recepção. Segundo Lauro Martins, que fez o julgamento dos machos, o evento teve resultado condizente com o trabalho dos crioulistas na região. “Tive a oportunidade de julgar as três seletivas daqui e é uma satisfação ver tamanha evolução. O resultado foi fruto de todo o trabalho feito pelos profissionais que, embora atuando em um mercado difícil e distante, não desistem de transformar a região em uma potência do cavalo Crioulo.” A supervisão técnica da disputa ficou a cargo de Heitor Creiuche Coelho. O gado utilizado no

Repintura das Três Estâncias

Tocaiúva da Quinta

Santo Onofre Proeza montada pelo ginete Germano Chempceke obteve nota 19,398 e classificou em primeiro lugar

Guanabara Guitarra

de criação e propriedade de João Nestor Mendes Antunes conquistou a vaga e a maior média da disputa, 19,992.

o nosso ensino médio, quando nos conhecemos, e estar em uma final é muito emocionante. Estamos realizando um sonho”, diz. Com essa disputa a lista dos 104 melhores e mais completos cavalos do ciclo 2012 está fechada. A final A final do Freio de Ouro começará no dia 23 de agosto, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS. Veja mais informações nas páginas 22 a 28.

evento foi emprestado pela Fazenda Sossego, Haras Anchieta e Fazenda Yanomani.

Brinde aos grandes O incontestável campeões ginete de Santo Onofre Proeza e Riacho Frio Don Casmurro foram, sem destaque dúvida, os animais de grande destaque na disputa. Ambos os animais cresceram durante a prova e foram conquistando a atenção dos jurados gradativamente. Na manhã do domingo (29 de julho), a colorada representante da Cabanha Santa Onofre entrou na pista de mangueira para arrebatar a primeira colocação e conquistar a prova. Santo Onofre Proeza caprichou no aparte e fez duas pechadas de alto nível, atingindo a impressionante média 17,721 na etapa. As fêmeas foram avaliadas por André Narciso Rosa, Marcelo Montano Coelho e Marco Antônio Stumpf. O garanhão Riacho Frio Don Casmurro, por sua vez, garantiu a ponta na prova desde a etapa de Mangueira I e se manteve equilibrado até o final. Julgado pelos criadores Lauro Varela Martins, Eduardo Móglia Suñe e Jean Carlo dos Santos Mendes, o colorado

A semifinal que encerrou o ciclo deste ano não demonstrou apenas o crescimento na criação de uma genética potente nos estados centrais, como, o trabalho de quem luta para estar na maior seletiva da raça. Foi com vontade de vencer e condução impecável que Ernesto Wairich se consagrou o Ginete Destaque do evento nas fêmeas e nos machos. O cavaleiro, que conquistou pela primeira vez uma vaga na final do Freio de Ouro, entrou em pista com uma técnica impecável e garantiu duas vagas na Expointer. “Para quem vem acompanhando o Ernesto desde que ele começou a montar sabe que era questão de tempo para ele brilhar. A condução dele vem evoluindo cada vez mais e a apresentação feita foi bárbara. Esta prova foi dele e várias outras conquistas estão por vir”, diz Rosa, jura-

do das fêmeas. O ginete tem uma história longa na raça. Montando desde os 12 anos, o sonho de estar em uma final do Freio de Ouro acompanha não só ele, mas toda a família. A esposa do ginete, Talita Wairich, que também é a médica veterinária da equipe em que ele trabalha, conta que compartilha da mesma vontade do marido há muito tempo. “Estamos nos céus. Eu acompanho toda essa caminhada desde

Veja os classificados Fêmeas 1º lugar Santo Onofre Proeza, filha de LS Balaqueiro e Flor de Liz do Paraná; criador Nestor Augusto e Jorge Rosas Demiate Jr e expositor Cabanha Santo Onofre, Cabanha Santo Onofre, Ponta Grossa/PR Ginete: Germano Chempceke. Nota final: 19,398 2º lugar Repintura das Três Estâncias, filha Martinez das Três Estâncias e Gatona da Cavalhada; criador Parceria Três Estâncias e expositor Raul Machado de Lima, Fazenda Savana, Padre Bernardo/GO Ginete: Ernesto Wairich. Nota final: 19,131

3º lugar Tocaiúva da Quinta, filha de BT Jade e Dondinha do Recanto; criador Estância da Quinta Ltda e expositor Elton José Barreto Enick, Cabanha Dom Enick, Santana do Livramento/ RS Ginete: Márcio Maciel. Nota final: 19,009 4º lugar

Guanabara Guitarra, filha de Tan Tan

Cimarron e Ultima Cimarron; criador

Luiz Carlos da Silva Carvalho Júnior e expositor Luciano Oliveira da Silva, Fazenda da Canoa, Santa Vitória do Palmar/RS Ginete: Raul Lima. Nota final: 18,965


Freio de Ouro

Machos 1º lugar Riacho Frio Don Casmurro, filho de Dom Carrasco do Purunã e Labuta do Purunã; criador e expositor João Nestor Mendes Antunes, Fazenda Riacho Frio, Luziana/GO Ginete: Ernesto Wairich. Nota final: 19,992

49

Machos

2º lugar Quesito do Itaó, filho de Butiá Leopardo e Escritura do Itaó; criador Cássio Souza Bonotto e expositor Alex Sandro Klein da Fonseca, Cabanha Ana Terra do Planalto Central, Valparaíso/GO Ginete: Miguel Souza. Nota final: 19,267

Quesito do Itaó

3º lugar Feitiu Bueno da Charqueada, filho de General de Santa Angélia e Garnacha do Iguaçu; criador Motolândia Agropecuária Ltda e expositor Luciana e Suzana Pellegrini, Cabanha SP Favorita, Viamão/RS Ginete: Alexandre Grabher. Nota final: 18,828 4º lugar Raio de Santa Odessa, filho de Chicão de Santa Odessa e Bellaca de Santa Odessa; criador Torquato Tasso Alano Petrarca e expositor Maria Chiarino e André Ricardo Hoeschl, Cabanha Chaná e Cabanha Canaã, Lages/SC Ginete: Lindor Collares Luiz. Nota final:18,508

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Feitiu Bueno da Charqueada

Cavalo Riacho Frio Don Casmurro, montado pelo ginete Ernersto Wairich, se destacou na prova de Brasília

Raio de Santa Odessa


52

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

Potrancas se sobressaem na Passaporte de Lages Douglas Saraiva

Fêmeas

Fotos Felipe Ulbrich

Lages/SC. O julgamento da ExpoCrioulo 2012, na quinta-feira 5 de julho, mobilizou 83 animais no Parque de Exposições Conta Dinheiro em Lages/SC. A mostra promovida pela Associação Catarinense de Criadores de Cavalos Crioulos confirmou a presença de mais oito exemplares da raça no julgamento final do ciclo que será realizado em Esteio/RS durante a Expointer.

Na exposição, a avaliação do jurado Eduardo Móglia Suñe, da cabanha Quilero de Bagé/RS, premiou com a escarapela de Grande Campeão o cavalo menor Futuro da Matarazzo e deu o título de Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça à potranca maior Adaga do Purunã. “Foi uma exposição de bom nível, nas fêmeas entrou praticamente só potrancas, o que é importante para a raça, e nos machos passaram quatro animais que vão representar muito bem a região em Esteio”, avaliou Suñe. O jurado ainda fez uma análise específica sobre os vencedores da mostra. Sobre o Grande Campeão, Futuro da Matarazzo, disse: “É um cavalo muito bem composto que caminha bem, próximo do chão, costeludo, forte e com andares maravilhosos”. A Grande Campeã, Adaga do Purunã, foi considerada pelo jurado um animal que ainda tem bastante a evoluir. “Ela é pisteira, raçuda, leve e feminina. Foi uma aposta que fiz pelas qualidades que ela tem. Ainda falta um pouco de preparo, mas acredito que ela deve chegar bem em Esteio”, observou. A escolha da potranca como o Melhor Exemplar da Raça surpreendeu até mesmo a quem a levou à pista. Lauro Martins, administrador da Cabanha São Rafael, considerou o resultado como importante por mostrar a produção de garanhão utilizado no criatório. “Foi a primeira geração do Mutante a sair, por isso, a gente não esperava ganhar. Ela é uma égua que caminha e se porta muito bem, a gente acredita que como mãe ela também vá contribuir muito por vir de uma família importante que temos”, disse.

Potranca maior Adaga do Purunã foi premiada com o título de Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça e garantiu com a conquista o passaporte à mostra da Expointer

criador Marcos Gomes Antunes e expositor Valmir Antônio Oldoni, Fazenda São Francisco, Cascavel/PR Reservada Campeã Égua Adulta

Caratuva Bibiana

Adaga do Purunã, filha de Del Oeste Mutante e BT Fabiana; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR Reservada Grande Campeã - Reservada Campeã Potranca Maior Caratuva Bibiana, filha de BT Lamborguine e ING de Rosazul; criador e expositor Eliseu da Silva Taborda Ribas, Cabanha Caratuva, Araucária/ PR

Veja os resultados

3ª Melhor Fêmea - Campeã Potranca Menor

Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã - Campeã Potranca Maior

Querência Azul Voz Trocada, filha de BT Faraó e Encimera do Velho Rincão; criador João Luís Arísio e

Fêmeas

Querência Azul Voz Trocada

expositor João Luís Arísio e Regis Honório, Cabanha Querência Azul, Osório/RS 4ª Melhor Fêmea - Reservada Campeã Potranca Menor Açucena do Purunã, filha de Del Oeste Mutante e Luz Del Fuego do Purunã; criador e expositor Mariano Lemanski, Estância São Rafael, Balsa Nova/PR Campeã Égua Menor Pólvora da Boa Vista, filha de Dom Carrasco do Purunã e Hematita da Boa Vista; criador e expositor Fazenda Boa Vista, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS

Açucena do Purunã

Campeã Égua Adulta Conquista da JRV, filha de NS Nobre e Uli da Música; criador e expositor Vanderlei e Regis Casagrande, Cabanha Alvorada, Pato Branco/PR

Campeã Égua Prenhe Divina Aliança Cobiça, filha de Macanudo do Itapororó e Lampana do Itapororó; criador e expositor Fernando Evers, Cabanha Divina Aliança, Canoinhas/SC

Reservada Campeã Égua Menor Carabina do Barrozo, filha de Gato da Vila Velha e Indaía da Vila Velha;

La Encruzilhada Fantasia, filha de Maragato dos Alpes e Desejada da Vila Velha; criador Israel Amorim e expositor Cabanha Venâncio Amorim, Major Gercino/SC Reservada Campeã Égua Prenhe Forquilha da Jacuí, filha de BT Jurado e Saia Curta de Santa Edwiges; criador Alegria Steimbruch e expositor Romão Francisco Rodrigues Oliveira, Estância de São Pedro, Lages/SC 3ª Melhor Potranca Menor Caratuva Baronesa, filha de Viragro Rio Tinto e PO Uhlalá; criador e expositor Eliseu da Silva Taborda Ribas, Cabanha Caratuva, Araucária/PR 3ª Melhor Potranca Maior Safada do Morro Grande, filha de


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

Mascate do Morro Grande e Palmeira 3144 da Tradição; criador e expositor Ricardo Barcellos Barizon, Fazenda do Morro Grande, Vacaria/RS

53

Machos

3ª Melhor Égua Menor Que Rubia da Várzea Cesar, filha de Bom Retiro do Itapevy e Granada da Várzea Cesar; criador e expositor João Pedro César/César Ramos César Neto, Cabanha Várzea Cesar, Bagé/ RS 3ª Melhor Égua Adulta JT Recompensa, filha de Quebracho do Purunã e Muchachita da Rio Bonito; criador José Otávio Ferreira Telles e expositor Erni José Backes, Cabanha Rigorosa, Chapecó/SC 3ª Melhor Égua Prenhe Santa Mônica Xangai, filha de Tordilho do Junco e Cigana JB de Palermo, criador e expositor Adolfo José Martins Neto, Cabanha Santa Mônica, São José do Cerrito/SC 4ª Melhor Potranca Menor Sinfonia da Macena, filha de Juquiri do Purunã e Jaguaretê da Macena; criador José Atílio Marcantonio Muricy e expositor Maurício Provenzi Muricy, Cabanha da Macena, Vacaria/RS 4ª Melhor Potranca Maior Campana Volta ao Mundo, filha de Triunfo do Purunã e Campana Nicotina; criador Mário Moglia Suñe e expositor Luís Augusto Weber, Cabanha do Ouriço, Carazinho/RS

Cavalo Menor Futuro da Matarazzo recebeu a distinção de Grande Campeão do julgamento e também confirmou a presença na exposição definitiva do ciclo 2012

3°Melhor Cavalo Adulto Guapo da São João do Burity, filho de CRT Guapo e Gaviã do Itapororó; criador Alexandre e José Arlindo Di Domenico e expositor Romão Francisco Rodrigues Oliveira, Estância de São Pedro, Lages/SC

4ª Melhor Égua Menor Macarena do Carrachi, filha de La Invernada Pascuero e Fagulha do Carrachi, criador Altemo Gomes de Oliveira e expositor Romão Francisco Rodrigues Oliveira, Estância de São Pedro, Lages/SC 4ª Melhor Égua Adulta Capanegra do IB, filha de Sanga Funda Nordeste e CC Jade; criador e expositor Ingo Beuting, Cabanha IB, Brusque/SC 4ª Melhor Égua Prenhe Hora H da Reconquista, filha de BT Harmônico e Urtiga da Reconquista; criador Eduardo e Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Felipe Silva de Vasconcelos Machos Grande Campeão - Campeão Cavalo Menor

Farrapo da Maior

La Passion Fronteiriço

Esquilador da Bela Aliança

Futuro da Matarazzo, filho de Xingú Ibiá e AS Malke Madona; criador Jayme Monjardim Matarazzo e expositor Cabanha Villa Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP

4º Melhor Macho - Campeão Cavalo Adulto

Reservado Campeão Cavalo Adulto

Reservado Grande Campeão - Reservado Campeão Cavalo Menor Farrapo da Maior, filho de JLS Hermoso e FJC Amenaza; criador e expositor André Ricardo Souto Maior, Cabanha Maior, Painel/SC 3º Melhor Macho - Campeão Potranco Menor La Passion Fronteiriço, filho de Charque Lindo Nene e Carmen La Virtud; criador Francisco M. Bastos e Jayme M. Matarazzo e expositor Cabanha La Passion, Cabanha La Passion, Barra do Quaraí/RS

Esquilador da Bela Aliança, filho de Esquilador do HV e Malícia do Purunã; criador e expositor Francisco Carlos Habowsky, Cabanha Bela Aliança, São Bento do Sul/SC Campeão Potranco Maior Guarani do Morro Chato, filho de JLS Hermoso e Angélica do Tamanduá, criador e expositor Marlus Arruda Silva, Cabanha Morro Chato, Painel/SC Reservado Campeão Potranco Menor Mapuche Fichero, filho de Calfiao Pandillero e Exibida de Pai Passo; criador e expositor Osvaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pomerode/SC

Buen Abrigo do Rocio, filho de Itaqui do Salero Velho e Armadilha da Mutá; criador e expositor Felipe Puppi Ribas, Fazenda Nossa Senhora do Rocio, Balsa Nova/PR 3°Melhor Potranco Menor

4º Melhor Potranco Menor Minuano do Recanto Crioulo, filho de Atração do Recanto Crioulo e OK Revolta; criador Adelmo Hess e expositor Cabanha Venâncio Amorim, Major Gercino/SC 4º Melhor Cavalo Menor

Mapuche Firulete, filho de Calfiao Pandillero e Cimbronazo Tranca; criador e expositor Osvaldo e Renato Vacinaletti, Cabanha Mapuche, Pomerode/SC

Dom Joaquim Fantasma, filho de Chicão de Santa Odessa e BT Imponência do Junco; criador Mauro dos Santos Villanova e expositor Diego Hedel Santos/Helena Iochpe, Cabanha Origem, Lages/SC

3°Melhor Cavalo Menor

4º Melhor Cavalo Adulto

Pajador da Boa Vista, filho de Chicão de Santa Odessa e Gralha do Rodeio; criador Fazenda Boa Vista e expositor Fábio Camargo e Marcelo Móglia, Cabanhas Boa Vista e Cala Bassa, Vacaria e Bagé/RS

Pora Rascabuche, filho de Pacífico Nube Negra e Pora Pacífica; Criador Carlos Henderson Parietti e Expositor Marcelo O. Cunha e Esmael G. Cadore, Fazenda Rio das Pedras, Guarapuava/PR


54

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

Mostra em Esteio confirma quatro vagas na Expointer Douglas Saraiva

Fêmeas

Fotos Felipe Ulbrich

Esteio/RS. Mais quatro exemplares conseguiram o passaporte para o julgamento morfológico final da raça Crioula no ciclo 2012. Na Exposição realizada no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/ RS, promovida pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) nos dias 11 e 12 de julho, estes animais ficaram na ponta das filas ordenadas pelo jurado Alexandre Pons Suñe.

A exposição foi a penúltima desta temporada e contou com a presença de 68 animais marcados e 13 na categoria incentivo. Por esse motivo, apenas os Grandes Campeões e os seus Reser vados conseguiram a vaga à final. A quantidade limitada de concorrentes, porém, não significou baixa qualidade. Pelo contrário, o número restrito de vagas foi lamentado pelo jurado que elogiou os animais e seus expositores. Entre as fêmeas, garantiram a vaga a égua adulta Del Siete Roseta e a potranca menor Marconi Índia. “A primeira se destacou por ser mais completa, com amplitude de garupa, perna e equilíbrio de angulações. A segunda também é um belo animal e ficou na frente da terceira por ter um pescoço melhor”, observou Suñe. Del Siete Roseta foi importada há cerca de quatro anos pela Cabanha da Maya, de Bagé/RS, já com o título de Grande Campeã da Outonal de Palermo no currículo. “Apostamos nela pela sua genética e pelo potencial reprodutivo”, conta Dirceu Pons, administrador da Cabanha. Para ele, a égua gateada de origem argentina venceu a exposição pelo conjunto de suas características. “É um animal de grande harmonia e muito selo racial. Uma égua bem Crioula.” Segundo Pons, a evolução natural de Roseta mostrou que ela estava pronta para as pistas, após deixar uma cria na cabanha. “Levamos com a intenção de andar bem, mas não pensávamos em Grande Campeonato”, diz. A partir de agora, o seu desempenho na sequência da temporada vai determinar o seu futuro. “Entendemos que, conforme ela andar na Expointer ou se inicia o trabalho funcional ou ela volta para a cria”, aponta o administrador.

3ª Melhor Fêmea - Campeã Égua Menor Pólvora da Boa Vista, filha de Dom Carrasco do Purunã e Hematita da Boa Vista; criador Fazenda Boa Vista e expositor Fábio Camargo, Cabanha Boa Vista, Vacaria/RS 4ª Melhor Fêmea - Reservada Campeã Égua Menor Soberana de São Manoel, filha de Pampa de Pai Passo e Gaivota de São Manoel; criador e expositor Ricardo Alvarez, Fazenda São Manoel, Massambará/RS Campeã Potranca Maior SJ Alamaula, filha de Xiru de Santa Edwiges e Regalada de Santa Edwiges; criador e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS Campeã Égua Prenhe Karabina 42 da Alfama, filha de La Invernada Pascuero e Guarita Sombra; criador e expositor Vandir Régis da Silva Paiva, Cabanha Alfama, Capela de Santana/RS

Égua Adulta Del Siete Roseta, de origem argentina, foi bastante elogiada e levou o título de Grande Campeã e Melhor Exemplar da Raça

Campeã Égua Com Cria Pena Branca 03 Aranca, filha de BT Hornero do Junco e BT Peona do Junco; criador Euro e Eliseu da Silva Taborda Ribas e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Marconi Índia

Potranco se destaca entre os machos

Nos machos, as escarapelas com o passaporte foram dadas ao potranco maior Fichero do Capão Redondo e ao cavalo menor Pajador da Boa Vista. “O primeiro teve melhor apresentação montado, onde mostrou bom tranco, trote e galope. É um animal de muita nobreza e classe nos andares. O segundo é um animal de bela silhueta, com boa estrutura de músculo e osso. Um animal bem marcado e definido”, disse o jurado. Para Rodrigo Py, criador e expositor de Ficheiro do Capão Redondo, a conquista da escarape-

Pólvora da Boa Vista

la foi uma confirmação da aposta do criatório. “Sempre acreditamos muito nele e sabíamos que ele tinha potencial. Ele tinha ficado na reser va da FICCC, teve uma fissura e não foi. É o melhor filho do Buenacho que nós conseguimos produzir e vai dar sequência ao trabalho do pai, que morreu recentemente”, afirmou. Py lamentou, entretanto, a ausência do animal no julgamento final. “Ele não vai ir à Expointer porque eu vou ser jurado”, diz. “Mas vamos trabalhar para trazê-lo novamente no ano que vem. Depois disso vamos começar a trabalhar o seu potencial funcional, no qual também acreditamos muito”, comentou, sobre o Grande Campeão.

Soberana de São Manoel

Veja o resultado Fêmeas Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã - Campeã Égua Adulta Del Siete Roseta, filha de Charque Gorrion e Del Siete Rosa; criador Raul J. P. Moneta e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS Reservada Grande Campeã - Campeã Potranca Menor Marconi Índia, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Arruaceira de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Reservada Campeã Potranca Menor Jóia Rara da Jacuí, filha de Duelo da Jacuí e STO Escarapela; criador e expositor Alegria Steimbruch, Agro Florestal Jacuí e Fazenda Philippson, Triunfo/RS Reservada Campeã Potranca Maior Lichiguana do Liscano, Filha de Festeiro do Itapororó e Butiá Ucrânia; criador e expositor Pietro e Giuliano Pereira Zanetti, Fazenda Liscano, Arroio Grande/RS Reservada Campeã Égua Adulta Escultura Gravatá, filha de San Baldomero Puestero e Urcamis do Sinuelo; criador e expositor


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

Francisco Kessler Fleck, Cabanha Gravatá, Gravataí/RS

Machos

No Limite 52 da Alfama, filho de Estribo Ibiá e Hawana 24 da Alfama; criador e expositor Vandir Régis da Silva Paiva, Cabanha Alfama, Capela de Santana/RS

Reservada Campeã Égua Prenhe Marconi Gata Manhosa, filha de Alto Astral de Santa Edwiges e Amorosa de Santa Edwiges; criador e expositor Alexandre Espíndola Araújo, Cabanha Marconi, Santana do Livramento/RS

Reservado Campeão Potranco Maior Granfino do Resplendor, filho de Destaque da Boa Vista e BT Tabuleta do Junco; criador e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Reservada Campeã Égua com Cria Capanegra Dona Flor, filha de Sinuelo Tupambaé e Capanegra Queimada; criador Fernando Dornelles Pons e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

Reservado Campeão Cavalo Adulto Guarani da Charqueada, filho de BT Delantero e Narceja do Capão Redondo; criador Jacó Edmundo Weiand e expositor Joelson Blehm, Cabanha Venâncio Blehm, Porto Alegre/RS

3ª Melhor Potranca Menor Ursa do Inhanduvá, filha de Farandola do Itapororó e Quietarrona do Inhanduvá; criador Nestor de Moura Jardim Neto e expositor Condomínio Itapororó e Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS

3°Melhor Potranco Menor Guatambu de Vista Alegre, filho de Marconi Vinho Tinto e Marconi Magnólia; criador e expositor Rafael Annoni Giuliani, Estância Vista Alegre, São Vicente do Sul/RS

3ª Melhor Potranca Maior Uma Linda do Itapororó, filha de Mañanero Zapatazo e Dama Alegre do Itapororó; criador Nestor M. Jardim Neto/Maria L. F. Jardim e Expositor Condomínio Rural Itapororó/Santa Marta, Alegrete e São Borja/RS

Potranco Maior Fichero do Capão Redondo venceu o grande campeonato entre os machos e garantiu a vaga

3ª Melhor Égua Menor SJ Zoeira, filha de Sultão do Purunã e SJ Regalada; criador e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS 3ª Melhor Égua Adulta Rafaela do TNT-TE, filha de Santa Elba Señuelo e Quilapy Faca Pitoca; criador Stud TNT e expositor Zuleika Borges Torrealba, Cabanha da Maya, Bagé/RS 3ª Melhor Égua Prenhe Desaforada Cimarron, filha de Santa Teresa Ambicioso e Touro Passo Lili; criador Fernando Fabrício de Faria Corrêa e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS 4ª Melhor Potranca Menor Luta Armada da Reconquista, filha de BT Malacara e Viúva Negra da Reconquista; criador e expositor Marcelo Tellechea Cairoli, Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS

3°Melhor Cavalo Menor Guanabara João de Barro, filho de BT Delantero e BT Dama das Camélias; criador e expositor Luiz Carlos da Silva Carvalho Júnior, Estância Guanabara, Rio Grande/RS 3°Melhor Cavalo Adulto

Pajador da Boa Vista

BT Ungido II

Fada do Capão Redondo, filha de Gaiteiro Pampeano e Querência do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda, Fazenda São João, São Lourenço do Sul/RS

Real Invido e BT Jogada do Junco; criador Junco Agricultura e Pecuária S/A e expositor Juliano Fonseca Motter, Cabanha Resplendor, São Francisco de Paula/RS

4ª Melhor Égua Menor

Grande Campeão - Campeão Potranco Maior

Que Rubia da Várzea Cesar, filha de Bom Retiro do Itapevy e Granada da Várzea Cesar; criador e expositor João Pedro César/ César Ramos César Neto, Cabanha Várzea Cesar, Bagé/RS 4ª Melhor Égua Adulta Guerreira da Água Verde, filha de Inspetor de Santa Angélica e Ametista da Água Verde; criador e expositor Edson Silva da Silveira, Cabanha Água Verde, Viamão/RS 4ª Melhor Égua Prenhe

4ª Melhor Potranca Maior

55

BT Tabuleta do Junco, filha de BT

Machos

Fichero do Capão Redondo, filho de Buenacho 04 do HV e Xereta do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor Antônio Carlos Albuquerque Py, Cabanha Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS

Reservado Grande Campeão Campeão Cavalo Menor Pajador da Boa Vista, filho de Chicão de Santa Odessa e Gralha do Rodeio; criador Fazenda Boa Vista e expositor Fábio Camargo e Marcelo Móglia, Cabanhas Boa Vista e Cala Bassa, Vacaria e Bagé/RS

Fandango do Caçador

3º Melhor Macho - Campeão Cavalo Adulto BT Ungido II, filho de BT Delantero e BT Trigueira; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Dari Hartwig, Cabanha Aliança, Pelotas/ RS 4º Melhor Macho - Reservado Campeão Cavalo Menor

Fandango do Caçador, filho de Temporal do Purunã-TE e Ofélia do Purunã; criador Sandoval Caramori e expositor Cabanhas Cola Crioula e Cerro Frio, Pantano Grande/RS Campeão Potranco Menor

Balsâmico Cala Bassa, filho de Honesto Simpatia e Imaculada Cala Bassa; criador Marcelo Rezende Móglia e expositor Vanderlei Maurer, Cabanha VMB, Lavras do Sul/RS Reservado Campeão Potranco Menor

Entrevero da Santa Juvita, filho de Aqui Estoy da Santa Juvita e Santa Thereza Encruzilhada; criador Émerson Peukert Schaedler e expositor Paulo, Jorge e Cândido Nunes, Cabanha Proteiro Verde, Taquari/RS 4º Melhor Potranco Menor PO Corazonazo, filho de BT Era Uma Vez e BT Gorra Basca, criador e expositor Gonçalo Porto Silva, Estância Don Marcelino, Lavras do Sul/RS 4º Melhor Cavalo Menor RE El Conquistador, filho de Quero Mais AA e PO Otra Más; criador e expositor Evaldo Francisco da Rosa, Estância Liberdade, Rolante/ RS 4º Melhor Cavalo Adulto Saturno do Itapevy, filho de Agua de Los Campos y Maquena Cucarro e Guaxe do Itapevy; criador e expositor Ana Maria I. Matas e Vicente D. Matas, Cabanha Tarumã, Itaqui/RS


56

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

Expo passaporte marca os dez anos da Associação do DF Maysa Maciel

Fêmeas

Fotos Felipe Ulbrich

Brasília/DF. Sentados nas arquibancadas da Granja do Torto, em Brasília, muitos crioulistas prestigiaram a comemoração de dois importantes eventos da raça. No dia 26 de julho a capital nacional foi sede da última Morfologia Passaporte do ano, que confirmou os últimos quatro participantes (dois machos e duas fêmeas) na final da Expointer 2012. Além disso, a mostra marcou o 10°aniversário da Associação de Criadores de Cavalos Crioulos do Distrito Federal.

O evento contou com a participação de 45 animais e 20 potros e potrancas na categoria Incentivo. Sob julgamento de Lauro Varela Martins, os exemplares puderam trazer o crescimento da região, que ainda está em expansão na criação e no desenvolvimento desses animais. Segundo Martins, que julga a prova desde o ano passado, esta edição ser viu para colher os frutos das falhas apontadas no ciclo 2011. “O julgamento, acima de tudo, deve também colaborar com o desenvolvimento dos criadores da região e isso é o que procuro fazer aqui. No ano passado dei dicas para colaborar com o crescimento dos proprietários daqui e agora vim cobrar a evolução esperada dos animais”, diz o jurado. O resultado foi de acordo com o esperado. “Todos estão no caminho certo. Conseguiram apresentar muito bem os animais, que era uma das grandes deficiências daqui, e se superaram também na preparação, o que demonstra que está sendo qualificada a mão de obra para trabalhar no centro do país”, completou.

Experiência e novidade na disputa do Melhor Exemplar

Muitos cavalos e éguas de qualidade passaram na pista da Granja do Torto. A apresentação acabou sendo um dos pontos que definiram os primeiros lugares. O pressuposto colocou experiência e novidade na disputa de Melhor Exemplar da Raça. Com linhas muito bem formadas e uma boa estrutura, RZ Taco da Carapuça, criado pela

Prenhe Butiá Teimosia, filha de Butiá Olodum e Butiá Maluca; criador Sementes e Cabanha Butiá Ltda e expositor Felipe Takis da Costa, Cabanha Ftakis, Montes Claros de Goiás/GO Reservada Campeã Potranca Menor Natividade Atrevida, filha de Napaleofu Bailecito e Farpa do Itapevy; criador e expositor Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança/GO 3ª Melhor Potranca Menor Feiticeira Morotim, filha de Africano da Mumbuca e Cerro 256 do Ipané; criador e expositor Pedro Augusto Scarpellini Wilke, Agropecuária Santa Amélia, São João da Aliança/GO 4ª Melhor Potranca Menor

Potranca Menor Niazzi Hortênsia foi escolhida por Martins como a Grande Campeã e o Melhor Exemplar da Raça da exposição

Espoleta do Cerro da Cruz, filha de Riacho Frio Don Casmurro e Baioneta do Cerro da Cruz; criador e expositor Heitor Creuiche Coelho, Cabanha Cerro da Cruz, Brasília/DF Campeã Potranca Maior

Debochada do Macanudo

Qualhada do Amanhecer

cabanha de Rubens Elias Zogbi e de propriedade de Luiz de Alencar Araripe Júnior, se destacou entre os cavalos adultos. Muito confortável na pista, o cavalo conquistou a escarapela de Grande Campeão com tranquilidade. A grande surpresa, porém, veio da primeira categoria de fêmeas. Com pouco mais de dois anos de idade, a potranca Niazzi Hortência entrou em pista de forma altiva e conquistou jurado e público. “A égua simplesmente fez tranco, trote e galope perfeitos. Sempre fazendo todos os movimentos que seu ginete solicitava, ela foi muito bem apresentada, o que deixou mais visível sua beleza”, diz Martins. “Nós trabalhamos para fazer cavalos para a lida de campo, como ferramenta de trabalho. Andar

bem é essencial. E esse foi o ponto alto de sua apresentação”, completa. A exemplar foi criada e exposta por Tiago Antoniazzi. A grande final morfológica de cavalos Crioulos, que contará com a presença de 140 animais, se realizará nos dias 27 e 28 de agosto, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio/RS.

Veja os resultados (ainda não homologados pela ABCCC) Grande Campeonato Fêmeas Melhor Exemplar da Raça - Grande Campeã - Campeã Potranca Menor Niazzi Hortênsia, filha de Santa Tereza Ambicioso e Tarrufa do Purunã; criador e expositor Tiago Antoniazzi, Fazenda Santa Marta,

Butiá Teimosia

São Gabriel/RS Reservada Grande Campeã - Campeã Égua Menor Debochada do Macanudo, filha de Pergaminho AA e Soberba do Macanudo; criador Mauro e Telmo Ferreira e expositor Carla F. Musa e Onécio Silva Prado Jr., Haras Tamareira, Mundo Novo/GO 3ª Melhor Fêmea - Campeã Égua Adulta Qualhada do Amanhecer, filha de Gavioteiro do Itapororó e Herança do Amanhecer; criador e expositor Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília/DF 4ª Melhor Fêmea - Campeã Égua

LAA Allegra, filha de Agua de Los Campos y Maquena Criterioso e Boa Idéia da Quinta; criador e expositor Luiz de Alencar Araripe Júnior, Fazenda Boqueirão, Areal/ RJ Reservada Campeã Potranca Maior Natividade Animada filha de BT Fiador e Nicotina do Vale do Canoinhas; criador e expositor Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança/GO 3ª Melhor Potranca Maior LAA Angra, filha de BT Faceiro do Junco e Radija da Quinta; criador e expositor Luiz de Alencar Araripe Júnior, Fazenda Boqueirão, Areal/ RJ Reservada Campeã Égua Menor DKP Dançarina, filha de EF Darkman e AD Ditadura; criador e expositor Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama/DF


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

3ª Melhor Égua Menor Natividade Ampola, filha de Butiá Donga e Odalisca do HB; criador e expositor Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança/GO

Machos

Campeonato Incentivo Fêmeas Campeã Incentivo Menor Geada da Tamareira, filha de BT Mouro e Corunilha do Capão Grande; criador e expositor Carla F. Musa e Onécio Silveira Prado Jr, Haras Tamareira, Mundo Novo/GO

4ª Melhor Égua Menor Dinamite da Savana, filha de BT Fiador e Amélia do Elebê; criador e expositor Raul Machado de Lima, Fazenda Savana, Padre Bernardo/ GO

Reservada Campeã Incentivo Menor Gata da Tamareira, filha de BT Mouro e Laranja 1985 da Tradição; criador e expositor Carla F. Musa e Onécio Silveira Prado Jr, Haras Tamareira, Mundo Novo/GO

Reservada Campeã Égua Adulta Imagem da Charqueada, filha de BT Delantero e LS Tieta; criador Jacó Edmundo Weiand e expositor André Ribas, Cabanha 21, Brasília/ DF

Campeã Incentivo Maior Hija de La Margarida da Matarazzo, filha de Xingú Ibiá e Entonada de Santa Margarida; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Villa Matarazzo, Amparo/SP

3ª Melhor Égua Adulta DKP Bailada, filha de Santa Eulália 191 e Luzia da Carovy; criador e expositor Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama/DF 4ª Melhor Égua Adulta AS Malke Raivosa, filha de BT Hospedeiro e LBF Eugênia; criador Agropecuária Schwanck Ltda e expositor Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança/GO

Cavalo Adulto RZ Taco da Carapuça foi premiado no julgamento com a escarapela de Grande Campeão

3ª Melhor Égua Prenhe Raquelita do Amanhecer, filha de Nácar do Purunã e AS Malke Fartura; criador e expositor Fábio Bellotti Moura, Cabanha Nova Querência, Brasília/DF 4ª Melhor Égua Prenhe Dedaleira do Bacaraí, filha de Manãnero de Sol de Maio e FM Divina; criador Luiz Felipe Abreu Bevilacqua e expositor Jucelda Perpétua da Silva Pontes, Cabanha Raízes do Sul, Brasília/DF Machos Grande Campeão - Campeão Cavalo Adulto RZ Taco da Carapuça, filho de BT Lamborguine e SJ Milonga; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Luiz de Alencar Araripe Jr, Fazenda Boqueirão, Areal/RJ

Reservada Campeã Incentivo Maior Índia do Grande Sertão Veredas, filha de BT Tango II e Estrela do Grande Sertão Veredas; criador e expositor Haroldo Siqueira Leonetti, Cabanha Esperança, Brasília/DF Machos

Reservada Campeã Égua Prenhe Alma da Porteira de Ferro, filha de BT Macanudo e JZ Antonieta da Santa Mathilde; criador Diego Moscarelli Pinto e Guilherme Xavier e expositor Rita de Cássia de Sousa, Haras Santa Rita, Cocalzinho de Goiás/GO

57

Campeão Incentivo Menor Galanteo da Matarazzo

Reservado Grande Campeão Campeão Potranco Menor Galanteo da Matarazzo, filho de Xingú Ibiá e Cobiçada do Barulho 671; criador e expositor Jayme Monjardim Matarazzo, Cabanha Vila Matarazzo, Amparo/SP 3º Melhor Macho - Campeão Cavalo Menor Oficial de Santa Margarida, filho de CRT Guapo e Demônica de Santa Margarida; criador Rodolfo Belmonte Móglia e expositor Raul Machado de Lima, Fazenda Savana, Padre Bernardo/GO 4º Melhor Macho - Reservado Campeão Cavalo Menor Quebracho Colorado da Escondida, filho de Índio da Escondida e Índia da Escondida; criador José Inácio e Vinícius Freitas e expositor Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João D Aliança/GO

Oficial de Santa Margarida

Hermano do Grande Sertão Veredas, filho de BT Lamborguine e Kaiala do Capão Grande; criador Haroldo Siqueira Leonetti e expositor Léo Antônio Lucas e Sergio Prestes, Cabanha Salto Yucumã e Fazenda Maria Santa, Brasília/DF

criador Carlos Alberto Fontoura Freire e expositor Felipe Takis da Costa, Cabanha Ftakis, Montes Claros de Goiás/GO

Campeão Potranco Maior

CLJ Dunga, filho de Las Callanas Deudor e JA Ópera; criador Gustavo Lessa Jung e expositor Felipe Takis da Costa, Cabanha Ftakis, Montes Claros de Goiás/GO

Damasco do Barrozo, filho de Gato da Vila Velha e Xiita do Barrozo; criador Marcos Gomes Antunes e expositor Marcos Gomes Antunes e Ricardo Gonzalez Santanna; Fazenda Barrozo e Cabanha Conquista, Castro e Chapadão do Sul/MS Reservado Campeão Potranco Maior DKP Embaixador filho de EF Darkman e Taleira 1469 de São Bibiano; criador e expositor Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama/DF 3º Melhor Potranco Maior

Reservado Campeão Potranco Menor

Quebracho Colorado da Escondida

Comendador da São Sebastião, filho de CRT Guapo e SJ Surpresa;

Reservado Campeão Cavalo Adulto

3º Melhor Cavalo Adulto Pena Branca do Purunã, filho de BT Butiá e Quebra Pedra de Santa Edwiges; criador Mariano Lemanski e expositor Edgard Rêgo Santos Neto, Quinta da Figueira, Brasília/DF 4º Melhor Cavalo Adulto JSL Seival, filho de Camb Toncho e Guria de Santa Cecília; criador José Luiz Biscaino Saucedo e expositor Délcio Rodrigues Pereira, Haras Anchieta, Gama/DF.

Gigante da Tamareira, filho de BT Mouro e Quinta Feira do Purunã; criador e expositor Carla F. Musa e Onécio Silveira Prado Jr., Haras Tamareira, Mundo Novo/GO Reservado Campeão Incentivo Menor Agape da Gema, filho de Fulano de Tal da Escondida e Milonga II Kiko; criador e expositor Rita de Cássia de Sousa, Haras Santa Rita, Cocalzinho de Goiás/GO Campeão Incentivo Maior Fandango da Savana, filho de Alegria do Rincão Monarca e Leco Chico; criador e expositor Raul Machado de Lima, Fazenda Savana, Padre Bernardo/GO Reservado Campeão Incentivo Maior Natividade Chamaco, filho de BT Fiador e RZ Veleta da Carapuça; criador e expositor Sylvio Gomes Ribas, Fazenda Sossego, São João da Aliança/GO


58

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Morfologia

Exposição tradicional na Argentina recebe jurado brasileiro Renata Garcia

Buenos Aires/Argentina. A Exposição de Palermo, tradicional em Buenos Aires, aconteceu no dia 28 de julho. O evento, organizado pela Associação de Cavalos Crioulos da Argentina, reuniu 155 animais no Parque de Exposições de Palermo e pela primeira vez contou com a presença de um técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) na equipe julgadora.

O médico veterinário Alexandre Suñe foi convidado para ava-

liar o evento e afirma que se sentiu honrado com a participação. “Foi uma grande responsabilidade avaliar ótimos exemplares”, declarou o técnico que destacou os atributos das éguas e dos animais mais jovens. “Lindas fêmeas e potros de, realmente, muita qualidade.” Para o presidente da ABCCC, Manuel Luís Benevenga Sarmento, o alto nível dos animais foi o grande destaque desta edição. “Venho acompanhando a Exposição de Palermo e esta foi a melhor dos últimos anos”, aponta. Segundo ele, a corre-

ção de linhas do Grande Campeão entre os machos chamou atenção e mais uma vez a qualidade das fêmeas superou as expectativas. O trabalho de Suñe também foi exaltado por Sarmento. De acordo com ele, a ABCCC esteve bem representada na equipe e o técnico agradou os argentinos por sua avaliação criteriosa e exigente.

Veja os resultados

Napaleofu Rinconada

Expositor Las Cadenas SC Reservada Grande Campeã Guampa Pelusa

Expositor Marta Tronconi de Ballester Terceira Melhor Fêmea

Machos Grande Campeão Charque Leopardo Expositor Sucessão Júlio A. Ballester Reservado Grande Campeão Cambacua Acayú Expositor Jose Martin Badillo 3º Melhor Macho Patron Chico Guapo Expositor Marcelo Gaztambide

Cinco Ar Valda

Expositor Tres ARG S.A. Quarta Melhor Fêmea La Brava Vanidosa

Fêmeas Grande Campeã

Fêmeas

Napaleofu Rinconada

Expositor Bartolome Ginnoccio e filhos S.A.

4º Melhor Macho Guampa Ciriri Expositor Marta T. de Ballester

Machos

Guampa Pelusa

Fotos Daniel Sempé

Charque Leopardo

Cambacua Acayú

Últimos finalistas da Morfologia são selecionados nas prévias Depois de sete dias de viagens por sete municípios brasileiros para avaliar mais de 250 equinos da raça Crioula, o trio de jurados da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) finalmente definiu os 54 animais e 20 reservas que irão completar o grupo de 140 finalistas na Morfologia da Expointer, em Esteio. A prévia deste ano foi diferenciada pelo número reduzido de animais selecionados devido aos 28 classificados na Expo-FICCC (que acontece a cada quatro anos). O percurso das prévias iniciou em Ponta Grossa, no Paraná, depois passou por Camboriú, em Santa Catarina, município que reuniu baixo número de animais, mas teve alto índice de aprovação com dois animais na reserva e um selecionado. Na sequência os técnicos Felipe Caccia Maciel, Marcelo Montana Coelho e Jorge Aginelo do Nascimento percorreram cinco cidades do Rio Grande do Sul: Esteio, Júlio de Castilhos, Uruguaiana, Bagé e Pelotas. A última seletiva que ocorreu

Foto Mônica Jorge

Técnicos Felipe Maciel, Jorge do Nascimento e Marcelo Coelho encerraram o percurso que passou por sete cidades em Pelotas

no Parque de Exposições Ildefonso Simões Lopes, localizado na Associação Rural de Pelotas, na sexta-feira, dia 20, pela manhã,

reuniu 38 competidores. Depois das avaliações os técnicos se reuniram na sede da Associação para fazer as últimas definições na ma-

nhã de sábado. Segundo Coelho, esta prévia foi diferenciada dos outros anos. “Em outros anos que julguei esta prova,

a gente tinha que puxar animais de nível inferior para poder ocupar todas as vagas. Desta vez ocorreu o contrário, tinham muitos animais de alta qualidade para um número reduzido de vagas e isso fez com que alguns competidores que teriam condições de ir à final ficassem fora, pois havia outros com qualidade superior”, afirma. Felipe Maciel concorda com o colega e ainda salienta que o nível dos animais em todos os municípios estava muito homogêneo, o que tornou esta disputa muito equilibrada. “Animais bons tiveram que ficar fora porque foram superados por outros de qualidade ainda maior”, diz. A prévia é a última oportunidade para que os animais que não conseguiram classificação nas morfologias Passaporte cheguem à final. “Esta prova nada mais é do que uma pré-seleção, uma prévia, como diz o nome, do que haverá na competição mais importante da raça que é realizada durante a Expointer”, explica. Veja os finalistas nas páginas 30 a 33. (Mônica Jorge)


60

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

Marcha de Integração leva resistência ao limite Fotos Felipe Ulbrich

Douglas Saraiva

Santo Antônio da Patrulha/ RS. A força, a coragem, o condicionamento e a capacidade de recuperação do cavalo Crioulo foram levados ao extremo no seu mais tradicional e severo teste de resistência. Na 11ª edição da Marcha de Integração da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), realizada entre os dias 8 e 22 de julho, o vigor e a obstinação dos competidores destacaram, mais uma vez, a solidez da mais rústica e primitiva característica preservada nesta raça.

Em roteiro montado na Cabanha Manto Azul, sediada em Santo Antônio da Patrulha/RS, foram percorridos os 750 quilômetros do evento anual da entidade. Após os 30 dias de concentração, na qual todos os animais foram mantidos sob as mesmas condições, 33 conjuntos partiram para o cumprimento da fase regulada. Na última etapa, livre e com percurso de 40 quilômetros, 24 deles completaram a prova. A última etapa foi de alta competitividade e emoção. Mesmo extenuados pelo rigor dos 710 quilômetros percorridos nas fases iniciais, os conjuntos partiram com fôlego para a decisão. A largada ocorreu pontualmente às 8h e foi acompanhada por significativo público. A prova contou com o apoio do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos do Litoral Norte. Consolidados e experientes tanto na organização quanto na execução de Marchas de Resistência, os vizinhos uruguaios acabaram ficando com o primeiro lugar da prova. O conjunto formado pela égua Santa Gloria Macabra e o ginete Rômulo Gamarra, da Cabanha Santa Gloria, de Melo/UR, conseguiu o melhor tempo no somatório das etapas (67’05”40) e ficou com o primeiro lugar geral e na categoria Fêmeas Maiores de Sete Anos. Emocionado, Gamarra creditou a vitória ao trabalho e à dedicação. “Trabalhamos o ano inteiro para conseguir esse resultado. Chegar ao final com a égua em muito bom estado é a maior satisfação para o criador. Sempre digo que não existe um bom ginete se não tem um bom cavalo embaixo”, disse o ginete de 57 anos.

Estrutura da Cabanha Manto Azul proporcionou um ambiente favorável ao cumprimento da exigente jornada de 750 quilômetros da Marcha de Integração

Santa Gloria Macabra manteve o ritmo forte do galope e administrou a sua vantagem durante toda a última fase. Na etapa decisiva, largou com oito minutos de vantagem do segundo colocado e chegou com uma diferença de quatro minutos. “Viemos correr por um convite do Paulo Móglia e do Balula (Luís Umberto Rodrigues), mas nunca pensamos em ganhar. A égua já tinha corrido em Paysandu e achamos que dava para trazer. Estamos muito felizes”, comemorou Valentin Gamarra, filho de Rômulo.

Melhores tempos

A segunda posição, na categoria e na classificação geral, ficou com Galga do Rincão da Querência, exposta por Luís Umberto Silva Rodrigues e montada pelo seu filho Luís Bernard Nunes Rodrigues, com o tempo 67’09”50. Em terceiro lugar geral e primeira na categoria Fêmea Menor de Sete Anos, ficou a égua Gralha da Diamantina, exposta por Sérgio Ulisses Nogueira de Oliveira e montada por Felipe Silveira, com o tempo de 67’14”44.

Gralha e Silveira foram, inclusive, os primeiros a cruzar a faixa final na etapa decisiva. “Nós vínhamos em sexto lugar no geral e achei que dava para melhorar. A égua saiu bem nessa etapa, mas na virada apagou um pouco. Só cresceu nos últimos dez quilômetros”, conta o ginete que já foi vencedor da Marcha da FICCC em 2007 com a irmã de Gralha, Azaléia da Diamantina. O quarto lugar foi do Melhor Macho Castrado da Marcha, Raçudo do Rincão dos Xucros, exposto pelo Condomínio Irmãos Zambrano, com o tempo de 67’15”11. O Melhor Cavalo Inteiro foi Cobalto do Ibirapuitã, exposto por Miguel Schmidt Neto, com o tempo 68’42”14. Neto, ginete vencedor de uma das primeiras Marchas que se tem notícia - em Alegrete no ano de 1986 - comemorou o resultado e comentou a evolução da prova. “No início não sabíamos nem a distância certa e não tínhamos experiência alguma. Hoje já se tem linhagens de animais de Marcha”, disse o criador alegretense de 81 anos, da Estância Santa Rita do Jarau. Também foram premiados,

com o título de Melhores Aprumos, a égua Perola do Sá Brito, Ocasião do Sá Brito recebeu o prêmio de Melhor Lombo e Gaivota 3312 da Tradição o Selo de Raça. Santa Gloria Macabra foi considerada pelo vice-presidente de Eventos da ABCCC, Mário Móglia Suñe, e o vice de Núcleos, Mauro Ferreira, como o Melhor Animal em Condições de Seguir Marchando. Também foram homenageados com os marcheiros: Acelino, com o prêmio de Melhor Ginete, Eliezer com o Melhor Nó de Cola e Romário como o Melhor Companheiro.

Pelo fomento à modalidade

Para o presidente da ABCCC, Manuel Luís Sarmento, o fato de a Marcha de Resistência ter sido executada neste ano em uma localidade distante dos municípios da fronteira, onde a modalidade é mais tradicional, foi importante para o fomento e o prospecto de novos interessados. “A Marcha deste ano cumpriu o objetivo de mostrar a sua importância a outros criadores. Só temos a agradecer à família Maciel e à Cabanha Manto Azul que nos

abriu as portas e parabenizar a todos os criadores e ginetes que vieram abrilhantar a prova, assim como os uruguaios, com os quais nós temos muito a aprender”, disse Sarmento. Reforçando as palavras de Sarmento o vice-presidente de Núcleos da Associação, Mauro Ferreira, disse que promover maior visibilidade à modalidade sempre foi um objetivo da diretoria. “Por ela ser a menos difundida do tripé seletivo da raça”, explica. “Tirar ela dos redutos marcheiros por excelência foi uma iniciativa corajosa do Manuel Luís e que hoje se mostra coroada de êxito”, elogiou.

Satisfação em receber marcheiros

A satisfação em sediar uma das mais importantes seletivas da raça Crioula era evidente no rosto de cada um da família Maciel que, gentilmente, cedeu o espaço à realização da prova. Emocionado, Eduardo junto ao irmão Joselito falou a respeito da oportunidade. “Estamos contentes pela estrutura ter correspon-


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

Categoria Égua Menor de 7 anos

dido às expectativas. Depois que todos forem embora vai ser triste entrar naqueles galpões e não ver mais esses cavalos e os amigos com os quais convivemos durante esses dias”, disse. No encerramento, ainda, Sarmento entregou em nome da ABCCC uma placa a Maria Eugênia, mãe de Eduardo, Joselito e Indiara, em agradecimento à disponibilidade do espaço.

2º lugar Pérola do Sá Brito, filha de Marinheiro do Cinco Salsos e Chimarrita do Sá Brito; criador e expositor Parceria Rural Adolpho Guerra Gomes e Filhos - Estância Sá Brito, Alegrete/RS Tempo: 67 22 05 3º lugar

Equipe engajada

Bastante elogiado pelos participantes, o trabalho das comissões - tanto dos membros da gestão diretiva da ABCCC quanto da comissão médica veterinária da prova - foi reconhecido pelo coordenador da subcomissão de Marcha da ABCCC, Paulo Móglia, e pelo comissário da prova, Rodrigo Michelon, que agradeceram o esforço e a dedicação das equipes. Além deles, o trabalho do ferreiro uruguaio Damaso Delgado, que com esta Marcha completou 37 atuações em provas da modalidade, também não deixou nada a desejar e merece destaque. Móglia saudou ainda todos os criadores que lutam há anos pela continuidade da Marcha e o trabalho de toda a equipe da Manto Azul. “Foi um trabalho impecável de toda a família. Passamos 15 dias extremamente agradáveis aqui, como se estivéssemos na nossa casa. Acho que conseguimos cumprir nosso objetivo de dar mais visibilidade à Marcha.” Em sua primeira atuação como comissário de Marcha de Resistência, Michelon salientou também o empenho da comissão e de seus estagiários. “Foi um grande desafio atender todas as demandas, mas deu tudo certo e conseguimos levar animais muito bem condicionados à prova.”

61

Índia do Rincão da Querência, filha de Jaguel La Invernada e Opereta do Cinco Salsos; criador Luiz Cézar Silva Rodrigues e expositor Luís Umberto Silva Rodrigues - Cerro dos Quietos, Aceguá/RS Tempo: 68 19 56 Machos Categoria Reprodutor 1º lugar

Rômulo Gamarra montando Santa Glória Macabra exaltou a integração na comemoração com as bandeiras do Uruguai e Rio Grande do Sul

Cobalto do Ibirapuitã, filho de Corsário de São Pedro e Atalaia do Ibirapuitã; criador e expositor Miguel Schmidt Neto - Estância Vista Alegre, Alegrete/RS Tempo: 68 42 14 2º lugar Guará de São João, filho de Rincão do Cinco Salsos e Janaina de São João; criador e expositor Parceria Agropecuária Rodeio - Cabanha São João, Bagé/RS Tempo: 68 44 22 Categoria Castrado 1º lugar Raçudo do Rincão dos Xucros, filho de Camoati Del Este e Garota do Rincão dos Xucros; criador e expositor Condomínio Irmãos Zambrano - Cabanha Rincão dos Xucros, Rosário do Sul/RS

Veja o resultado

Tempo: 67 15 11

Geral

2º lugar

1º lugar e Campeã da categoria Égua Maior de 7 anos Santa Glória Macabra, filha de Pora e Macarena La Invernada; criador Cabanha Santa Glória e expositor Valentin e Rômulo Gamarra, Cabanha Santa Glória, Cerro Largo, Uruguai Tempo: 67 05 40

Redoblado da Primavera, filho de Piñon La Invernada e Daniela da Primavera; criador e expositor Flávio Xavier Krebs e Filhos - Estância da Primavera, São Vicente do Sul/ RS Galga do Rincão da Querência com Luis Bernard Rodrigues

Quietos, Aceguá/RS 2º lugar e vice-campeã da categoria Égua Maior de 7 anos Galga do Rincão da Querência, filha de Jaguel La Invernada e Opereta do Cinco Salsos; criador Luiz Cézar Silva Rodrigues e expositor Luís Umberto Silva Rodrigues - Cerro dos

Tempo: 67 09 50 3º lugar e campeã da categoria Égua Menor de 7 anos Gralha da Diamantina, filha de Corsário de São Pedro e Liberdade

Gralha da Diamantina com Felipe Silveira

da Diamantina; criador e expositor Sérgio Ulisses Nogueira de Oliveira Estância Diamantina, Alegrete/RS

3º lugar

Fêmeas

Malaguenha da Diamantina Crioula, filha de Corsário de São Pedro e Suspeita da Diamantina; criador Carlos Murillo Leite de Oliveira e expositor Ana Maria Severo Gomes - Estância Santa Adélia, Dom Pedrito/RS

Categoria Égua Maior de 7 anos

Tempo: 67 34 20

Tempo: 67 14 44

Tempo: 67 15 32 3º lugar Piraí 1133 do Candidato, filho de Candidato Simpatia e Santa Thereza 346 do Piraí; criador e expositor Paulo Tavares Móglia - Estância Firmeza, Bagé/RS Tempo: 67 43 15


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

63

Surpresa e emoção marcam a primeira Marchita Fotos Fagner Almeida

Maysa Maciel

Santo Antônio da Patrulha/RS. Rédeas firmes nas mãos e vontade de vencer nos olhos. Os pequenos mostraram ter a competitividade à flor da pele na Marchita. Às 9h45min do dia 15 de julho, seis corajosos e treinados cavaleiros colocaram-se em posição para os 30 quilômetros finais de uma marcha que durou três dias. O diferencial da prova estava apontado no rosto de cada um dos participantes: a simplicidade e a inocência dos primeiros 12 anos de vida.

A 1ª Marchita da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) foi realizada em paralelo à Marcha de Integração da entidade. A disputa, que é uma das novidades do ciclo, teve início no dia 12 de julho, nas dependências da Cabanha Manto Azul, em Santo Antônio da Patrulha/RS. As primeiras etapas reguladas foram realizadas nos primeiros dias de disputa. O tempo bom colaborou, o sol realçou a beleza do percurso e fez com que o frio fosse amenizado. A prova contou principalmente com simpatizantes do Enduro e do Crioulaço que estavam dispostos a comprovar sua habilidade com cavalos em uma nova modalidade.

Susto e domínio na etapa livre

Nos primeiros 15 quilômetros o grupo vinha embolado, mantendo o ritmo e poupando forças para a final. Até que, inesperadamente, o cavalo CM Bamba do Cinco Salsos saiu do controle de Henrique Kummer, ginete de apenas 12 anos. O susto foi grande quando o público e as equipes perceberam o fato. Mesmo assim, o jovem ginete não se deixou abater. Fazendo manobras com o corpo para conter o avanço do companheiro, Henrique foi gradativamente acalmando seu cavalo e retornando com equilíbrio à disputa. Para Kummer, o momento foi de bastante tensão. “Simplesmente perdi o controle e não consegui parar a égua. Quando vi a curva pensei, vou me jogar pro lado. Ou eu caía ou ela ia comigo. A sorte é que ela me acompanhou”, conta o garoto. “Me assustei muito.” O fato eletrizante no meio do percurso renovou a energia da prova. A velocidade média aumentou de 30 para 40km/h e três conjun-

Jovens marcheiros mostraram coragem e competência na montaria, na primeira edição da prova para a categoria

tos começaram a brigar pela ponta: Henrique Kummer montando CM Bamba do Cinco Salsos, Rodrigo Zambrano montando Tirana do Rincão dos Xucros e Gabriel Pereira montando Catita do Tacuarembó. O primeiro a fazer a virada foi Gabriel. O pequeno ginete, que monta há mais de seis anos, colocou a experiência em prática na prova, se destacando principalmente pela postura, que segundo a mãe, foi puxada do avô. “A gente acaba pegando algumas manias de ver os outros montando. Gosto muito de correr provas e já tenho até a minha própria Cabanha”, diz o menino. Após apresentar resistência nas primeiras etapas, o conjunto da Categoria até 12 anos cresceu após o retorno da volta final. Rodrigo Zambrano, de oito anos, levava com confiança a égua da família, Tirana do Rincão dos Xucros. Gabriel Pereira, mantendo sempre a regularidade, vinha um pouco atrás. Nos últimos quilômetros, a competitividade entre os três aumentou, mas o mais novo competidor levou a melhor. Rodrigo, aproveitando o cansaço dos outros dois companheiros passou à frente, fazendo uma chegada espetacular em pouco mais de uma hora e três minutos. Nos últimos metros, o ginete começou a gritar e chamar a torcida, que acompanhava no carro

atrás. “Comecei a gritar para dar uma força para a minha égua. Para dizer como agradeço pela prova”, diz Zambrano.

Categoria B (de 12 a 16 anos) 1º lugar

Prova aprovada pela comissão veterinária

Formada por Rodrigo Michelon (comissário), Fabiane Michelon e Leandro Freitas, a comissão veterinária fez o acompanhamento da prova e aprovou o bom desempenho dos animais. A prova não teve desistência de nenhum participante e foi finalizada sem uma falta grave.

Tempo: 1 10 47

4º lugar

Henrique Kummer montando CM Bamba do Cinco Salsos Tempo: 1 04 26 2º lugar Carolina Bundt montando FM Romana II do Cinco Salsos

Veja os resultados

Tempo: 1 14 36

(ainda não homologados pela ABCCC)

Categoria A (até 12 anos) 1º lugar

Gabriel Araújo montando Quartela de San Diego

Gabriel Alano Souza Pereira montando Catita do Tacuarembó

5º lugar

Tempo: 1 05 05 3º lugar

Rodrigo Zambrano montando Tirana do Rincão dos Xucros Tempo: 1 03 34

Cândido Osório da Rosa montando Quitéria de San Diego Tempo: 1 22 43


64

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

Brasileiros participam de Paleteada em Buenos Aires Foto Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Yessica Lopes

Buenos Aires, Argentina. O final de semana de 28 e 29 de julho foi movimentado em Palermo, bairro nobre da cidade argentina de Buenos Aires. Além de Exposição Morfológica, evento tradicional no município, a Associação de Criadores Cavalos Crioulos da Argentina promoveu também uma prova de Paleteada Internacional.

Embora a Morfologia tenha contado pela primeira vez com a presença de um técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) na equipe julgadora, na Paleteada os competidores já conheciam o Parque de Exposições de Palermo. Mário Suñe, montando Despaletado Trasfoguero, e Carlos Loureiro, com Bien Haiga Agua Turbia, conquistaram, respectivamente, quarta e quinta colocação na disputa.

Carlos Loureiro (esquerda) foi um dos representantes que disputaram a prova argentina

Loureiro comenta que é tradição a Associação daquele país convidar brasileiros e uruguaios, geralmente os três melhores colocados de cada localidade, e que a competição teve nível excelen-

te. “A dupla que ganhou lá tinha um nível bem elevado, mas, mais do que competir, pudemos trocar experiências com gente de fora e desfrutar da conversa com os amigos.”

Para Suñe a experiência de montar um animal com o qual não está familiarizado é diferente mas muito positiva. Os ginetes participaram da prova como convidados de Francisco Martins Bastos Sobrinho e correram com cavalos daquele país. As duplas de paleteada também são conhecidas pouco antes da competição e normalmente realizam apenas um treino juntas antes de entrar na pista. A qualidade dos animais é outro ponto que, para o ginete, merece destaque. Segundo ele, todos os cavalos são muitos bons. “A maioria finalista de rodeios.” Suñe lembra ainda que representar o país é sempre compensador. “Vestir a camisa da ABCCC é um orgulho”, afirma.

pañera Niña Bonita e Pablo Durand com Mañanero Chimenea

Veja o resultado

6º lugar

1º lugar

Rodrigo Venini montando Com-

2º lugar Sebastían Algosta montando Pallo Borracho no Llores e José Alderete com Palo Borracho el Piojo 3º lugar Agustín Braida montando Lacapilla Tonada e Juan Pairano com Lacapilla Coqueta 4º lugar Lautaro Zelko montando Trasfoguero Hilandera e Mário Suñe com Despaletado Trasfoguero 5º lugar Matías Pierella montando Chalico Tranca e Carlos Loureiro com Bien Haiga Agua Turbia Juan Cruz Amestoy montando Cimbronazo Lolita e Juan Pablo Durand com Bien Haiga Aguachenta


66

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

Lages classifica dez duplas para a final da Paleteada em Esteio Fotos Felipe Ulbrich

Douglas Saraiva

Lages/SC. A disputa final do Campeonato Nacional de Paleteada da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) já tem confirmadas mais dez duplas de competidores. Os novos finalistas conseguiram a vaga na classificatória da modalidade realizada em Lages/SC, na tarde fria do dia 8 de julho, no Parque de Exposições Conta Dinheiro.

Com o vento batendo no peito e o casco embarrado da pista molhada pela chuva do dia anterior, as 18 duplas inscritas correram quatro voltas até a definição das dez classificadas. Estas, ainda correram mais quatro vezes pela ordenação dos melhores colocados. O julgamento foi feito pelos criadores Jorge Rosas Demiate Júnior e André Luiz Narciso Rosa. Os melhores colocados foram Manoel Pons montando Aloquicha do Serro Formoso e Tiago Percisi com Touro Passo Amora, em primeiro lugar com 58,75 pontos; Wanderlei Quintana Jr montando Touro Passo Pampeana II e Manoel Pons Neto com Touro Passo Marica, em segundo com 50,25 pontos; e Válter Marques montando Isqueiro de São Bibiano e Francisco Carlos Feltrin montando Prateada da Lima Negra com 45 pontos.

Tiago Percisi com Touro Passo Amora e Manoel Pons com Aloquicha do Serro Formoso foram os primeiros classificados com a nota 58,75

Preparo reconhecido pelos jurados Na análise de Rosa, a prova teve bom nível e um saldo positivo. “Embora 18 pareça um número reduzido de duplas, para o estado de Santa Catarina é significante. Só o fato de ter uma Paleteada em si já mostra uma nova prova do cavalo Crioulo. Creio que a experiência e a qualidade das duplas prevaleceram e decidiram quem passaria à final”, afirmou o jurado. Demiate Júnior também considerou a semifinal uma prova de bastante qualidade e elogiou o preparo dos competidores. “As duplas estavam bem afiadas, treinadas e o gado era bom. Queria ressaltar também a qualidade da pista de Lages que aguentou bem, mesmo com a chuva. Valorizei bastante os cavalos bem domados e bem apresentados. A dupla que ganhou conseguiu cumprir bem a prova porque tinha os melhores animais”, avaliou.

Touro Passo Pampeana II e Touro Passo Marica ficaram com a segunda vaga da semifinal

Temperamento e aptidão vaqueira

Corredor de Paleteada há seis anos, Manoel Pons diz acreditar que a vitória foi possível graças à confiança nas éguas. “Tentamos a vaga em outra semifinal e não conseguimos, mas dessa vez deu certo. Treinamos juntos só uma semana, mas tínhamos muita confiança nas éguas. Esse será o último ano delas em pista já que depois vão iniciar a vida reprodutiva”, conta sobre a dupla de animais que já ficou com o terceiro lugar do campeonato nacional da modalidade. Percisi destacou o temperamento dos animais como o diferencial em relação aos demais

competidores. “São duas éguas muito boas e com muita aptidão vaqueira. Acredito que essa é a principal virtude que um animal de Paleteada deve ter”, disse, lembrando ainda de agradecer ao proprietário das éguas, José Luiz Marona Pons, da Cabanha Santa Ângela de Uruguaiana/RS.

Veja o resultado 1º lugar

Manoel Pons montando Aloquicha do Serro Formoso e Tiago Percisi montando Touro Passo Amora. Nota 58,75 2º lugar

Wanderlei Quintana Jr montando Touro Passo Pampeana II e Manoel Pons Neto montando Touro Passo

O terceiro lugar da disputa foi de Isqueiro de São Bibiano e Prateada da Lima Negra

Marica. Nota 50,25

7º lugar

3º lugar

Felipe Pons montando Nalha Tupambaé e Marcos Suanes montando Loro Tupambaé. Nota 38,50

Válter Marques montando Isqueiro de São Bibiano e Francisco Carlos da Luz Feltrin montando Prateada da Lima Negra. Nota 45,00 4º lugar Márcio Maciel montando Nimbo da Musica e Denise Leite montando Baralho Tupambé. Nota 44,25 5º lugar Andrei Edécio de Souza montando Capella Jerez e Adolfo San Martin montando Bt Posteiro II. Nota 39,75 6º lugar

Lazaro Martinez montando Bolicheiro da Pitangueira e Tiago Machado montando Entonado do Recomeço. Nota 39,00

8º lugar Vanessa Castilho montando Capanegra Morena Rosa e Válter Marques montando Lord Cala Bassa. Nota 33,25 9º lugar Luiz Botino montando Capella Nômade e Luciano Noal montando Kavaju do Capão Bonito. Nota 31,75 10º lugar Tiago Machado montando Endemoniada dos Cerros Verdes e Lazaro Martinez montando RZ Sintiendo da Carapuça. Nota 24,00


68

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

Mais experientes vencem em Bagé Fotos Produtora Fuzion Multimídia

Douglas Saraiva

Bagé/RS. A cidade de Bagé, na região da campanha no Rio Grande do Sul, foi sede de mais uma etapa do circuito 2012 do Movimiento a La Rienda. A prova foi realizada na quinta-feira, dia 19 de julho, e dividiu a programação com a passagem dos técnicos encarregados pelo julgamento das prévias da Morfologia pelo município e com a eleição da diretoria do Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos de Bagé.

O Movimiento a La Rienda teve a participação de sete concorrentes. Estes foram agora relacionados no ranking da modalidade, do qual sairão os 20 melhores conjuntos da temporada que competem na etapa final realizada na Expointer 2012, em Esteio/RS. O julgamento foi feito por Gilberto Loureiro de Souza e a supervisão da disputa esteve a cargo do técnico da Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Alexandre Pons Suñe.

e expositor Rodolfo Belmonte Móglia - Estância Santa Maria, Bagé/RS Ginete Pedro Móglia. Nota: 47 5º lugar

Chasque Bailaço foi o destaque da prova

Quilero Retaço montado por Pedro Móglia

Na avaliação do jurado, a prova premiou quem demonstrou maior experiência na modalidade. “A vitória do conjunto que ficou em primeiro lugar foi um fato normal. O cavalo tem um currículo internacional e o ginete já tem experiência na modalidade, inclusive representaram o Brasil na FICCC. Os demais, em alguns momentos da prova tiveram algum brilho, mas ainda não conhecem a dinâmica do La Rienda”, diz. Loureiro de Souza apontou ainda o que, em sua opinião, causa o maior entrave ao desenvolvimento da prova no Brasil. “Falta conhecimento sobre a prova. Os ginetes precisam metabolizar como funciona o sistema de con-

dução do La Rienda. Nessa prova o julgamento não premia o cavalo solto. O regulamento pede que o cavalo esteja mais encostado no freio e submisso, sempre no posterior. A habilidade do nosso cavalo é incontestável. Falta maior experiência aos ginetes.”

2º lugar

Veja o resultado

3º lugar

(ainda não homologado pela ABCCC) 1º lugar Chasque Bailaço, filho de Las Callanas Bailongo e Chasque Cabriola; criador e expositor Manuel Luís Benevenga Sarmento - Estância São Francisco, Bagé/RS Ginete Pedro Móglia. Nota: 54

Relva Cala Bassa ficou em terceiro lugar

Quilero Retaço, filho de Muchacho de Santa Angélica e Quilero Índia Linda; criador e expositor Eduardo Móglia Suñe - Cabanha Quilero, Bagé/RS Ginete Pedro Móglia. Nota: 49,5

Relva Cala Bassa, filha de Candidato Simpatia e Amora R Ianomami; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia - Cabanha Cala Bassa, Bagé/ RS Ginete Guilherme Xavier. Nota: 49,5 4º lugar Macete de Santa Margarida, filho de Senhor de Santa Thereza e Demônica de Santa Margarida; criador

Firmeza 1561 do Deslinde, filha de Pozo Azul Deslinde e Firmeza 1232 do Hornero; criador e expositor Paulo Tavares Móglia - Estância Firmeza, Bagé/RS Ginete Elinton Pinto. Nota: 44 6º lugar Firmeza 1571 do Candidato, filha de Candidato Simpatia e Firmeza 1255 do Palanqueiro; criador e expositor Paulo Tavares Móglia Estância Firmeza, Bagé/RS Ginete Genildo Gonçalves. Nota: 42,5 7º lugar Chamullenta Cala Bassa, filha de Honesto Simpatia e Firmeza do Piraí 715 Campeiro; criador e expositor Marcelo Rezende Móglia - Cabanha Cala Bassa, Bagé/RS Ginete Eric Lemos. Nota: 30,5


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

CTG de Joinville reúne 16 conjuntos Renata Garcia

Joinville/SC. O CTG Redomão dos Pampas, em Joinville (SC), recebeu novamente o evento Movimiento a la Rienda. Sob coordenação do Núcleo Joinville, a prova ocorreu no dia 28 de julho e contou com 16 conjuntos de participantes separados em duas categorias. Seis concorrendo na Profissional e outros dez na Amador.

Julgada por Vicente Mafra, a competição considerada de alto nível pelo jurado, está em constante amadurecimento. “A cada edição podemos ver o aprendizado e a evolução dos concorrentes”, aponta. Mafra afirma que os destaques da prova foram justamente os vencedores. Ele também observou que o público está se familiarizando com o evento e se mostrando cada vez mais satisfeito com o desempenho dos participantes.

Veja os resultados

Profissional

Amador

1º lugar

1º lugar

Reponte Aja, filho de BT Faceiro e Fuzarca da Itauna, criador Alaor Martins Duarte e Filho. Cabanha do Capão Alto, Vacaria/RS.

Ginete Golberi Accioli de Vasconcelos. 48,5 pontos. 2º lugar

Catanduba Oriental, filho Chake El Vértigo e Guaraçahy 11, criador Fábio Luiz Gomes. Cabanha Catanduva, Cachoeira do Sul/RS. Ginete: Marcelo de Sousa. 46,00 pontos. 3º lugar

Corralero da Reservada, filho de Esplendor da Carovy e Ovaia do Purunã, criador João Carlos Medeiros. Cabanha Reservada, Capela de Santana/RS.

Ginete: Adriano Comunelelo. 46,00 pontos.

Orelhano do Rodeio, filho de Buenacho 04 do HV e Florentina do Itapororó, criador Luiz Carlos Albuquerque PY e Filhos. Fazenda Capão Redondo, Barra do Ribeiro/RS. Ginete João Justino Accioli. 50,5 pontos. 2º lugar Hotelo do Recanto Crioulo, filho de Carimbo de Santa Angélica e BT Bazuca do Junco. Criador Darlei Hess. Estância Três Coxilhas, Barra Velha/ SC. Ginete Marlon da Silva. 48,5 pontos. 3º lugar Mapuche Condorito, filho de Tinajera Calamaco e Madona da Vila Velha, criador Cabanha Mapuche. Cabanha Mapuche, Pomerode/SC. Ginete Miguel Voss. 47,00 pontos.

69

Campereada encerra final de semana em Esteio Esteio/RS. O Parque Assis Brasil, em Esteio, teve um final de semana movimentado pelos apaixonados pelo cavalo Crioulo. Entre os dias 29 de junho de 1º de julho, o Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região promoveu etapas do Freio Jovem, Concurso Jurado Jovem e encerrou o final de semana com uma campereada. A disputa contou com a participação de 20 trios (60 conjuntos) e foi julgada por Felipe Caccia Maciel, João Vicente Brasil

Sá e José Luiz Gomes. Segundo o jurado Maciel, os trios estavam parelhos e o gado ajudou na disputa. “Conseguimos fazer cada volta com um lote de gado. Com os animais descansados, a prova ficou mais difícil para os competidores, que tiveram de dar tudo de si”, diz. Os eventos tiveram supervisão do técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Marcelo Montano Coelho. (Maysa Maciel)

Veja os resultados

2355 da Tradição, Eduardo de Paula montando Farroupilha D Tradição e Éverson Saldanha da Costa montando Sobradinho do Calin

(ainda não homologados pela ABCCC)

1º lugar Camila Lobato montando SJ Vodka, Éverton Lobato montando Descoberta do Rebuliço e Rafael Ávila montando RZ Salvino da Carapuça

Tempo: 3 58 . 6 bois 3º lugar

2º lugar

Leandro Castilhos Susin montando TJ Apaixonada, Dinarte Hoffmann montando Ramsés do Strass e Daniel Sehbe montando Gaudéria Ebhes dos Cedros

Marcus de Paula montando Urtiga

Tempo: 4 01 . 6 bois

Tempo: 3 04 . 6 bois


70

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

Ginetes jovens fazem boas médias em Guaíba Alexandre Quevedo

Fotos Chico Fleck

Gata Gravatá, filha de San Baldomero Puestero e Ahi Veremos Chamarrita; criador Francisco Kessler Fleck e expositor Francisco Kessler Fleck - Cabanha Gravatá, Gravataí/ RS.

Guaíba/RS. A cidade de Guaíba, no Rio Grande do Sul, reuniu competidores para as provas do Freio Jovem nos dias 21 e 22 de julho. O evento organizado pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da Costa Doce contou com número expressivo de ginetes e resultou em boas médias da categoria.

A participação feminina foi um dos destaques da atividade que registrou 14 ginetes do gênero de um total de 23 inscritos. As disputas nas categorias Infantil, Juvenil e Aspirante foram realizadas na pista de eventos do Sindicato Rural da cidade. As provas foram julgadas por Cláudia Py, Flávio de Borba Pereira e Marcelo Quadros. A super visão foi do técnico credenciado pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Cláudio Azevedo. Conforme Cláudia, o nível dos concorrentes foi muito bom e a quantidade de animais semifinalistas do Freio de Ouro impressionou. “É satisfatório ver como o pessoal está investindo em qualidade também nas provas de ginetes jovens”, ressalta a jurada. Para ela, o destaque do evento foi o alto nível dos vencedores nas categorias Infantil Masculino, Juvenil Feminino e Aspirante Feminina. “Nessas tivemos grandes notas”, conclui.

Veja o resultado

Ginete: Pedro Couto Fleck. Nota final: 9,720 3º lugar

Manotaço dos Sete Povos, filho de BT Mate Amargo do Junco e Santa Eulália 95; criador Fabrício Brunelli Barbosa/Wilson Barbosa e expositor Fabrício Brunelli Barbosa/Wilson Barbosa - Cabanha São Caetano, Porto Alegre/RS. Ginete: Gabriel Santi Machado. Nota final: 6,949 Adrian Veiga da Rosa, montando Hipocrisia da Reconquista, foi destaque Infantil Masculino

Juvenil Feminino 1º lugar

RZ Amor Encantada da Carapuça, filha de BT Lamborguine e Obreira de Santa Angélica; criador Rubens Elias Zogbi e expositor Rubens Elias Zogbi - Estância da Carapuça, Cristal/RS. Ginete: Eduarda Marques Dale Tese. Nota final: 11,206 2º lugar

Pôr do Sol da Boa Vista, filho de Cabul da Boa Vista e Debochada do Quebra Dente; criador Fazenda Boa Vista e expositor Fazenda Boa Vista - Cabanha Boa Vista, Vacaria/ RS. Eduarda Marques Dale Tese montando RZ Amor Encantada da Carapuça

Ginete: Nathália Oliveira da Silva. Nota final: 11,091 3º lugar

(resultado ainda não homologado pela ABCCC)

Estalo do Tambor, filho de Bamboleio do Sobradinho e Faísca da Palmeira; criador Diego de Lucena Zanandréa e expositor Clenio Airton Soares Vieira.

Infantil Feminino 1º lugar Titã do Rio Pizon, filho de Santa Elba Comediante e Pitanga da Brigadeira; criador Parceria Borges Pinheiro Machado e expositor Ari Fleck Machado. Ginete: Ana Laura Machado Pedroso. Nota final: 7,846 Infantil Masculino 1º lugar Hipocrisia da Reconquista, filha de BT Guzman e Atrevida dos Tapes; criador Eduardo e Marcelo Tellechea Cairoli e expositor Eduardo e Marcelo Tellechea Cairoli - Reconquista Agropecuária Ltda, Alegrete/RS. Ginete: Adrian Veiga da Rosa. Nota final: 10,520

2º lugar

Ginete Rafaela dos Santos Nunes. Nota final: 9,562. 4º lugar

Golias do Recomeço, filho de Destemido de Lãs Flechas e Luana da Glória; criador Francisco A.M.C. Motta e Jorge B. Lacerda e expositor Jorge Barata de Lacerda - Cabanha Guaratã, Guaíba/RS. Ginete: Tássia Mariah Gróehs de Sá. Nota final: 8,725 Juvenil Masculino 1º lugar Conjunto formado por Trinta e Três Curanto e ginete Alice Ferreira,

Recuerdo El Torero, filho de Pergaminho AA e Recuerdo La Con-

sentida; criador Leandro Amaral e expositor José Eduardo Bueno - Cabanha Onicron, Novo Hamburgo/ Rs Ginete: Alexander Lima. Nota Final: 9,813 Aspirante Feminino 1º lugar

Trinta e Três Curanto, filho de BT Faceiro do Junco e Forasteira de Santa Angélica; criador Fernando Eli Zandonai da Silva e expositor Luciana e Alice Borges Ferreira Cabanha Mutá, Minas do Leão/RS

Ginete: Alice Borges Ferreira. Nota Final: 10,612 2º lugar

Balaqueiro do Silvano, filho de BT Olho Grande e Florida do Touro Passo; criador Maurício Silvano e expositor João Carlos Rist Salaverry - Cabanha Do Banzé, Viamão/RS Ginete: Márcia Souza. Nota final: 10,359 3º lugar

Xalé do Capão Redondo, filho de Buenacho 04 do HV e Lança do Capão Redondo; criador Luiz Carlos e Antônio Carlos A. Py e expositor José Carlos da Silva Pacheco Ginete: Kely Pires. Nota final: 10,139 Aspirante Feminino 1º lugar

SW Amarula, filho de Minuano do Pantanoso e Dama da Fajalema; criador Sulimar e Wanda Farias e expositor Norton Rodrigues Pickersgill - Cabanha Dom Guillermo, Rio Grande/RS Ginete: Eloi Machado. Nota final: 9,620 2º lugar

Fandango dos Sete Povos, filho de Cônsuelo do Infinito e BT Diaba; criador Fabrício Brunelli Barbosa/ Wilson Barbosa e expositor Fabrício Brunelli Barbosa/Wilson Barbosa - Cabanha São Caetano, Porto Alegre/RS Ginete: Guilherme Santi Machado. Nota final: 8,863 3º lugar

Braço Direito de Santa Edwiges, filho de Rodopio de Santa Edwiges e Moringa de Santa Edwiges; criador Daniel Anzanello e expositor Márcia P. Rodrigues/Raul Teixeira Lima Ginete: Luan Baggio. Nota final: 8,699


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Eventos

71

Jovens se reúnem em Esteio Fotos Divulgação

Maysa Maciel

1º lugar

Esteio/RS. Contando com um número de participantes recorde para a modalidade, foi realizada a penúltima etapa habilitadora à Final do Freio Jovem 2012. A disputa ocorreu no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, nos dias 30 de junho e 1º de julho e teve a participação de 28 conjuntos.

O julgamento da etapa foi realizado pelos criadores Felipe Caccia Maciel, João Vicente Brasil Sá e José Luiz Gomes. Segundo Maciel, o evento contou com ótima infraestrutura e teve qualidade elevada, principalmente, na disputa da categoria Infantil Masculino. “O gado e a pista estavam realmente muito bons e o público compareceu em grande quantidade, abrilhantando mais o evento”, diz. Entre os participantes 15 jovens alcançaram a nota mínima para entrar no ranking da modalidade. “O grande destaque da prova, com certeza, foram os participantes da categoria Infantil Masculino. Eles correram muito bem e têm muito futuro como ginetes”, completa Maciel. A supervisão técnica do evento ficou a cargo de Marcelo Montano Coelho, que também inspecionou uma prova de Campereada, promovida também pelo Núcleo de Criadores de Cavalos Crioulos da 6ª Região (veja na página 69).

Morena Linda da Dom Manoel, filha de Cisne da Carovy e Inédita da Armada Grande; criador e expositor Sérgio Roberto da Silva Nunes, Cabanha Dom Manoel, Gravataí/RS Emily dos Santos Gomes

1º lugar

Adrian da Rosa

Amanda Quadros

Thobias de Andrade Nunes

(ainda não homologados pela ABCCC)

Infantil Feminino 1º lugar

Zapateado Charrua, filho de Idahue Fiador e Ocasião Charrua; criador João Rouget Pérez Wrege e expositor Emily dos Santos Gomes.

Camila Reyes Lobato

Ginete: Emily dos Santos Gomes. Nota final: 6,331 Infantil Masculino 1º lugar

Ginete: Adrian da Rosa. Nota final: 6,901 2º lugar

Qüinchao do Infinito, filho de San Ignacio Martirio e Guernica do Infinito; criador Roberto Sidney Davis Júnior e expositor Paulo José Maestri da Silva. Ginete: Paulo R. Stern Filho. Nota final: 6,803 Juvenil Feminino

Ginete: Thobias de Andrade Nunes. Nota final: 9,230 Aspirante Feminino

Veja os resultados

Donatella Mediador, filha de Madriguera Xamã e Gatona da Cavalhada; criador e expositor Antônio Vinícius Amaro da Silveira, Cabanha Dom Amaro, Viamão/RS

Juvenil Masculino

Gabriel Silva Fraga

1º lugar

Indiano do Itapororó, filho de El Trapiche T Maqui e Catita do Itapororó; criador e expositor Nestor de Moura Jardim Filho, Fazenda Itapororó, Alegrete/RS Ginete: Amanda de Moura Quadros. Nota final: 9,846 2º lugar

Basco Othelo, filho de BT Neruda e Basca Jasmim; criador e expositor Mariana Tellechea Pinto e filhos, Cabanha Paineiras, Uruguaiana/RS

Ginete: Eduarda Marques Dale Tese. Nota final: 9,020

SJ Vodka, filho de Orelhano do Igiquiquá e Picumã do Igiquiquá; criador Lugajo Agricultura e Pecuária Ltda e expositor Rafael Quaresma de Ávila, Cabanha Palanque Velho, Rio Grande/RS

3º lugar

JV Destinado, filho de BT Delantero e Paloma do Poncho Verde; criador Jorge Luís Martins de Vasconcelos e expositor Joner Frederico Kern, Cabanha Duas Meninas, Arroio do Meio/RS Ginete: Mariana da Cunha. Nota final: 8,817 4º lugar

Butiá Quincas, filho de Santa Elba Comediante e Dormida La Tranca; criador Sementes e Cabanha Butiá Ltda e expositor Luciana e Alice Borges Ferreira, Cabanha Mutá, Minas do Leão/RS Ginete: Alice Borges Ferreira. Nota final: 8,510

Ginete: Camila Reyes Lobato. Nota final: 10,081

Aspirante Masculino

2º lugar

Rodilha do Boeiro Branco, filha de Comandante da Velho Pedro e Dinda do Boeiro Branco; criador Bráulio Dinarte da Silva Pinto e expositor Jumar Torres Pereira

Rebêlos Prenda Minha, filho de BT Hebreu do Junco e Salgada da Escondida; criador Leyla Hias Norte Rebêlo e expositor Ana Paula e Daniela Jardim Lopes, Cabanha Flor das Almas, Sapucaia do Sul/RS Ginete: Ana Paula Jardim Lopes. Nota final: 9,056

1º lugar

Ginete: Gabriel Silva Fraga. Nota final: 10,390 2º lugar

DAC Esteio, filho de Buenacho 04 do

HV e RP Helena; criador e expositor Antônio Flávio da Costa, Cabanha da Costa, Nova Hartz/RS Ginete: Moacir Balestrim Júnior. Nota final: 9,688 3º lugar

BT Talento, filho de BT Inquisitor e BT Madona; criador Flávio Bastos Tellechea e expositor Carlos Augusto Santos Machado, Cabanha Casm, Porto Alegre/RS Ginete: Guilherme Santi Machado. Nota final: 9,569 4º lugar

Ermão Marupá, filho de Joio de Santa Edwiges e Espada da Sanga do Junco; criador Roberto Augusto Scheid e expositor Alaerto Vieira Lopes.

Ginete: Lucas Leão. Nota final: 9,303 4º lugar

Forasteiro 50 do Cerro Velho, filho de Quilombo de São Pedro e Capella Norteña; criador Lizandro Paz Lopes e expositor André Konzen, Cabanha Rancho dos Taura, Vale do Sol/RS Ginete: André Konzen. Nota final: 8,786


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Geral

73

Mau ferrageamento pode causar uma série de danos Fotos Divulgação

Renata Garcia

Pelotas/RS. A prática de ferrar os equinos é muito antiga e, conforme o passar dos anos, a área é modernizada e muitos profissionais estão trabalhando com a atividade - assim como o médico veterinário Ibsen Votto. O aprimoramento dos profissionais é favorável aos equinos, pois a ferradura tem como objetivo protegê-los, o que exige cuidado durante a aplicação. Do contrário, a prática inadequada pode acabar machucando o equino.

“Prepara-se a ferradura para o casco e não o contrário”, destaca Votto. De acordo com o especialista, o mau ferrageamento pode causar lesões ao cavalo, muitas vezes um cavalo mal ferrado não consegue atingir seu máximo de performance devido a uma dor ou a um simples desconforto. Na maioria dos casos, a necessidade de ferrar o cavalo surge no momento em que se coloca o animal na cocheira ou quando se inicia a doma, conforme explica Ibsen Votto. Além disso, o cuidado com o casco é essencial, pois esta é a “base” de um cavalo e fica em contato direto com o solo, sofrendo, portanto, as consequências destes impactos. Práticas como mantê-lo bem casqueado, limpar a sola diariamente, passar fortificante no local são indicadas para conservar o bom estado do casco. Existem vários tipos de ferraduras e de vários materiais que são escolhidos após a avaliação do casco e das condições em que o cavalo se encontra, além do tipo de exercício a que está submetido.

Tipos de ferrageamento

*Proteção simples - Indicada para a proteção básica do casco. *Terapêutico - Quando há lesão no casco do animal é utilizada para auxiliar no tratamento da lesão.

Fixação na parede do casco é feita através de cravos; habilidade do ferreiro é fundamental

* Quando necessário, o material em excesso da muralha do casco é retirado. Profissional destaca que se prepara a ferradura para o casco e não o contrário

de 30 e 45 dias , aponta o veterinário. Se o animal ultrapassar este período sem fazer a troca, o casco deve crescer de modo a perder o nivelamento trazendo problemas nas linhas naturais de aprumo do animal.

casco é feito o arremate do corte da parede deixando a sola parelha. Sendo assim, quando o membro estiver apoiado no chão toda a parede tem contato com o solo.

Especialista explica o processo passo a passo

* Retirada da ferradura velha, limpeza da sola com uma escova de aço. * Avaliação das condições do casco, de qual tipo de casqueamento e também qual ferradura será utilizada. * É retirado excesso de material da ranilha, respeitando sempre sua anatomia e evitando a retirada de muito material. * Inicia a retirada do excesso de sola; manter cuidado para não retirar além do necessário para evitar lesão e sensibilidade de sola. * Realizado o corte da parede do casco, este corte deve ser o mais parelho possível, respeitando o limite para evitar lesão. * Com uma grossa específica para

*Ortopédico - Serve para melhorar o desempenho e o conforto do animal.

Cuidados

O tamanho do casco deve ser respeitado , aponta Votto. É preciso observar a quantidade de material a ser retirada do casco. Deve ser removido apenas o necessário. Se bem ferrado, o cavalo pode passar a vida inteira assim, desde que haja renovação da ferradura em período

Médico veterinário Ibsen Votto explica a importância de um procedimento adequado

* Feita a segunda avaliação, neste momento o animal já está com as quatro patas casqueadas esperando as ferraduras. * Molda-se uma ferradura conforme o casco do casco (nunca se molda o casco para ferradura). Este molde pode ser a quente ou a frio.

* Após pronta a ferradura é realizada a fixação na parede do casco, através de cravos (pregos especiais para ferrageamento). Devem ser colocados seis cravos por casco, podendo ser no máximo oito. * Terminado o cravejamento, é feito o corte das pontas dos cravos e acabamento da parede do casco com uma grossa fina. Em seguida, o animal está pronto.


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Geral

75

Casal oficializa união em nome do cavalo Crioulo Fotos Felipe Ulbrich - Arquivo da ABCCC

Larissa Rilho Munhoz

No ano de 2003, uma jovem iniciando seus treinamentos para competições equinas e um jovem proprietário de cavalos Crioulos tiveram seus caminhos cruzados quando um dos animais tornou-se algo em comum em suas vidas. A jovem é Denise Leite, o cavalo Nimbo da Música e o proprietário do exemplar crioulo Márcio Maciel. Quando começou a treinar o equino, Denise não imaginava que também encontraria o amor de sua vida e daria início a uma história de amor digna de um roteiro de filme romântico em versão dos pampas.

A união informal será oficializada no dia 6 de setembro por mais uma situação inusitada que envolve um cavalo Crioulo, desta vez Ídolo Tupambaé. Depois de obter classificação à final do Freio do Proprietário montando este animal, Denise Leite poderia ser impedida de participar da prova porque o regulamento é claro: a prova é destinada apenas a proprietários, suas esposas (os) ou filhos.

mas que ao ser domado por Márcio demonstrou excelente potencial para provas de movimento, como Freio, Paleteada e Movimento a La Rienda. A grande afinidade com o animal, fez com que Ídolo Tupambaé, apelidado carinhosamente de Cabeça, por ter a cabeça amassada, se tornasse o companheiro de Denise em diversas provas. “Se o Márcio montar, ele fica bem agitado, mas comigo ele fica calmo”, diz. O cavalo lá do início da história, Nimbo da Música, hoje com 18 anos, ainda é tratado com muito carinho pela família e é o animal em que o casal confia para ser montado por seu filho.

Casamento de Denise e Márcio está marcado para o dia 6 de setembro

Apesar de viver com o agora noivo há nove anos, Denise não era oficialmente sua esposa e, portanto, poderia ser desclassificada. Para que a ginete pudesse competir na final, o casal que já tem um filho, Arthur, de quatro anos, resolveu legitimar a união. Denise conta que não esperava que seu casamento tivesse que ser às pressas, mas em razão do desejo de participar da final da

prova, não haveria outro jeito. O casal até tentou resolver o problema tentando inserir o nome de Denise na certidão de propriedade de Idolo Tupambaé, mas os trâmites burocráticos demorariam mais. Quando tudo já estava organizado, uma nova surpresa. Márcio obteve vaga ao Freio de Ouro com Tocaiúva da Quinta e a pedido da proprietária do animal, Denise irá

montar a égua, o que a levou a optar por não disputar a prova destinada aos proprietários. “Mas o casamento já está confirmado, agora ele vai para a forca”, brinca.

Companheiro de provas

Denise conta que Ídolo Tupambaé não é muito bom de Morfologia,

O Freio do Proprietário

O Freio do Proprietário tem suas regras semelhantes às do Freio de Ouro, mas é estritamente destinado ao proprietário da montaria, seus ascendentes e descendentes em linha reta (avô, pai, filho, neto) e seu cônjuge, que devem comprovar o parentesco com a certidão de casamento.

Encantado pela raça Thiago Lacerda quer ser crioulista Foto Roberta Móglia

Durante as gravações da produção cinematográfica O tempo e o vento, ocorridas este ano na região sul do Rio Grande do Sul, o ator global Thiago Lacerda se encantou com a raça Crioula. O artista foi conquistado pelo temperamento manso e pela estrutura do cavalo Piraí 1633 do Rio Tinto, da Cabanha Cala Bassa, de Bagé/ RS, seu grande companheiro durante a realização dos trabalhos. Lacerda afirma gostar muito de animais, mas não tinha contato com a raça Crioula há mais

Para o artista é importante haver cumplicidade na relação com o animal

de dez anos quando perdeu o JD Nevoeiro. Durante as gravações do longa-metragem, porém, se identificou com o cavalo devido à resistência mostrada e pela estrutura grande, própria para homens de seu porte. O ator afirma que cavaleiros como ele que têm 1,90m e peso proporcional à altura têm dificuldade em encontrar um equino com estatura adequada. Segundo o proprietário da cabanha, Marcelo Móglia, Lacerda adquiriu uma quota de 50% do exemplar e demonstrou interes-

se em comprar outros animais da raça para iniciar uma pequena criação até o final deste ano. Móglia destaca que o ator se identifica muito com o Rio Grande do Sul e que a parceria com a cabanha reforça seu vínculo com o Estado. Em matéria publicada no Jornal Folha do Sul o ator afirmou que desde a morte de JD Nevoeiro recusou nove cavalos que recebeu de presente de algumas cabanhas por acreditar ser preciso cumplicidade em uma relação como esta. (Larissa Rilho Munhoz)

Pesquisa com cavalos Crioulos será apresentada em Congresso na Áustria Um trabalho pioneiro sobre reprodução de equinos, resultado de uma pesquisa de cerca de um ano e meio utilizando como objeto de análise garanhões da raça Crioula, será apresentado aos mais conceituados profissionais da área no principal evento mundial sobre o assunto. Um método inovador de dissolução de sêmen congelado será apresentado no 6º International Symposium on Stallion Reproduction (ISSR), em Viena na Áustria, pela médica veterinária Liana de Salles Van Der Linden.

Natural de Bagé, no Rio Grande do Sul, Liana terá a sua primeira experiência em um congresso internacional. O evento que ocorre a cada quatro anos, terá esta edição promovida entre os dias 5 e 7 de setembro. Aos 29 anos, a veterinária formada na Urcamp em 2007 irá expor seu projeto de mestrado que analisou, em síntese, o uso de diluentes de sêmen congelado feitos à base de gema de ovos de ema, como alternativa aos utilizados tradicionalmente feitos com a gema de ovos de

galinha. Conforme a mestranda esta foi uma iniciativa inédita, tanto em relação à experiência com ovos de ema quanto pelo uso de garanhões Crioulos. “Existe uma literatura que descreve a utilização de ovo de perdiz para a reprodução de búfalos, de codorna e de pata, mas com ovo de ema foi o primeiro”, conta. “Com Crioulos também já que o uso da tecnologia foi autorizado recentemente na raça”, aponta, sobre a inseminação.

O trabalho de campo empreendido por Liana nas coletas utilizadas para os testes inspirou e acabou motivando outro projeto. A pesquisa intitulada O comportamento sexual de garanhões da raça Crioula submetidos à coleta de sêmen, surgiu durante as montas e será apresentado também no Congresso de Viena, pela orientadora da mestranda, a professora Adriana Pires Neves. Sobre os resultados, a estudante ressalta que foram satisfatórios até o momento e que a ideia

é dar continuidade à pesquisa em um doutorado. “Foi bem interessante, os testes que fizemos mostram que naquelas condições a gema do ovo de ema pode ser uma alternativa”, diz. Liana salienta ainda que foi de grande importância para o trabalho a sensibilidade dos criadores que gentilmente cederam seus garanhões à pesquisa. Foram utilizados no projeto 16 cavalos oriundos das Cabanhas Viragro/A Tala, Dom Marcelino e Estância Santa Anna. (Douglas Saraiva)


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Geral

77

Cavalo Crioulo é testado por atleta paraolímpica Fotos Divulgação

Douglas Saraiva

A inteligência, a docilidade e a versatilidade do cavalo Crioulo conquistam, cada vez mais, novos admiradores e adeptos. Além disso, seu potencial e desenvoltura em atividades esportivas têm despertado o interesse de atletas e renomados profissionais que atuam nas mais diversas modalidades equestres. A mais nova e inédita experiência com animais da raça envolve uma história de persistência e superação, cujo resultado abrange a possibilidade de uma medalha olímpica.

Foi meio que por acaso, quando buscava uma nova alternativa e ao mesmo tempo um pretexto para voltar a se dedicar aos treinos que a atleta paraolímpica paulista Sônia Maria Vergueiro van Langendonck, de 59 anos, descobriu o cavalo Crioulo. Após um tempo afastada, por uma série de motivos, das pistas de provas, a atleta de Adestramento acredita na performance da raça para voltar a competir. O seu objetivo são as Olimpíadas de 2016 no Brasil. O envolvimento de Sônia com cavalos começou desde muito cedo. Aos cinco anos de idade, quando o tratamento indicado por um especialista sugeriu a equitação como método auxiliar no tratamento para se restabelecer de uma paralisia que teve enquanto ainda era bebê, ela deu os primeiros passos. A partir daí a montaria passou a ser uma atividade periódica. “Às vezes me afastava mas nunca me desliguei. Ficava um tempo parada mas sempre acabava voltando ao cavalo”, diz. Em 2004, depois de uma cirurgia ortopédica, a amazona buscou no antigo hábito a recuperação.

Paulista Sônia Maria van Langendonck aposta na performance da raça para voltar a competir

do Torto, na Granja do Torto, em Brasília (DF), onde nasceu a Ande-Brasil - Associação Nacional de Equoterapia. O conceito esportivo, no entanto, só se concretizou a partir de 2000, tendo Gabriele B. Walter como pioneira em ministrar cursos e em buscar o apoio da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH) que passou a regulamentar o esporte a partir de 2002.

A competição

“Ainda não pensava em competir até que, incentivada por um amigo, descobri o Adestramento Paraequestre”, conta. No mesmo ano Sônia ganhou o troféu Eficiência da Federação Paulista de Hipismo e repetiu a conquista no ano seguinte com o prêmio por equipe, além de alcançar bons resultados no brasileiro e no sul-americano da modalidade. Mais tarde, em 2006, a perda da visão do lado esquerdo foi amenizada pela conquista da Bolsa Atleta internacional, concedida pelo Ministério do Esporte. Liberada pelos médicos para competir ela manteve o foco até 2010, quando embarcou para a Alemanha com a intenção de intensificar o trabalho visando aos Jogos Equestres Mundiais de Kentucky, nos Estados Unidos. Uma queda durante o treinamento, porém, acabou deixando a atleta fora do torneio. A vontade de seguir montado e o ímpeto por resultados não a desanimaram. “Já levei vários tombos, de quebrar vértebra da coluna, mas nunca desisti. A vida

Atleta quer mostrar que o Crioulo pode ser um ótimo animal na modalidade

me ensinou que a gente não pode se acomodar”, afirma. Restabelecida fisicamente, Sônia buscava novas alternativas mas não conseguia achar o cavalo ideal para voltar a treinar. Foi então que, após assistir à entrevista de um criador pela TV, teve a ideia de testar um cavalo Crioulo no Adestramento. “Pensei em quebrar esse paradigma que existe em relação ao Crioulo, entre os adeptos da modalidade. Quero mostrar que ele pode ser tão bom ou até melhor que as outras raças tradicionais no Adestramento e eu acho que tem tudo para dar certo”, descreveu ela, completando ainda que desconhece a ocorrência de animais da raça praticando o esporte. A partir daí, Sônia foi atrás de um parceiro que acreditasse na proposta e desse o suporte necessário para tocar à frente o seu projeto. Telmo e o filho Felipe Motta, da Cabanha Don Teju de São Borja/RS, decidiram topar o desafio e abriram as portas a Sônia. Ela vai testar um animal da propriedade que será escolhido conforme as exigências do Adestramento e de acordo com as necessidades da amazona. O projeto ainda contará com o auxílio da ex-diretora veterinária da Confederação Brasileira de Hipismo (CBH), Petra Gabardi, que vai auxiliar no trabalho de adequação do animal à modalidade. “Não quero fazer por fazer. Quero testar para ver se tem chance de ir à frente e mostrar que é possível”, adianta a atleta que pretende se deslocar até Porto Alegre e permanecer na capital gaúcha cerca de dez dias por mês para treinar com o cavalo. “A preparação será toda feita pela Petra, eu virei só para fazer a lapidação e formar o conjunto. No restante

do tempo sigo montando semanalmente em Amparo/SP, onde moro, para não perder a postura.” O desafio desperta grande expectativa na amazona que diz estar pronta para encarar a nova experiência com seriedade e ambição. “Estou disposta não só a vestir a camisa mas também a suar muito. Não estaria aqui se não acreditasse que é possível. Também não vou competir se perceber que não tenho chances de medalha”, diz.

O que é adestramento paraequestre Única disciplina do Hipismo do Programa Paraolímpico, o Adestramento Paraequestre é a 8ª modalidade esportiva da Federação Equestre Internacional (FEI), sendo praticada por pessoas portadoras de necessidades especiais (PPNE), divididas em quatro classes que buscam agrupar tipos de deficiência semelhante. Vários países do Continente e a América do Norte adotaram a modalidade que em 1984 foi apresentada na Paraolimpíada de Nova York. No entanto, o número insuficiente de participantes acabou tirando o esporte das Paraolimpíadas de 1988, 1992 e 1996. O Adestramento Paraequestre só voltou a fazer parte da programação nos Jogos de 2000, em Sidney, Austrália. Hoje o Adestramento Paraequestre marca presença em 40 países e é praticado por atletas com diferentes tipos de deficiência. No Brasil, a equitação terapêutica foi adotada também na década de 1970 e entre os pioneiros estavam a fisioterapeuta Gabriele B. Walter e o Centro Equestre

As provas de Adestramento Paraequestre obedecem critérios conforme a competição. Em campeonato, por exemplo, atletas apresentam movimentos predeterminados pelo Comitê Internacional Paraequestre (Ipec). Nas apresentações Estilo Livre (Kür) os atletas criam suas “rotinas” (figuras, no Adestramento Clássico) incorporando movimentos exigidos pelo Ipec de modo a demonstrar harmonia entre o cavaleiro e a sua montaria. Existem, ainda, as “duplas livres”, competição opcional em que atletas executam rotinas (figuras) aos pares. Para um país participar como equipe em competições internacionais é obrigatório que o time seja formado por três ou quatro atletas, onde pelo menos um deles deve pertencer ao Grau I ou ao II. Os atletas dos Graus I, II e III apresentam suas reprises (exercícios) em pistas de 20mx40m, enquanto os de Grau IV em pistas com medida de 20mx60m. A pista deve oferecer níveis de segurança maiores do que as pistas convencionais. Para isso, a areia, ao contrário do Adestramento convencional, é compactada para facilitar a locomoção do cavaleiro. As letras de posicionamento são maiores para facilitar a leitura e a identificação. Uma sinalização sonora é usada para orientar o atleta cego: são os “chamadores”, que gritam letras conforme o cavaleiro se aproxima de um obstáculo. O local de competição precisa ter uma rampa de acesso para os competidores subirem em suas montarias. Mulheres e homens competem juntos nas provas e, diferente de outras modalidades do hipismo, no Adestramento Paraequestre os cavalos também são premiados*. * Fonte: Confederação Brasileira de Hipismo


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Geral

79

Cavalos Crioulos concorrerão à premiação extra no Potro Maysa Maciel

Entre os dias 1º e 5 de agosto, a Associação Nacional do Cavalo de Rédeas (ANCR) irá realizar o Potro do Futuro ANCR 2012, evento que encerrará o ano hípico de rédeas no Brasil. A premiação da prova, que se realizará em Espírito Santo do Pinhal/SP, será de R$ 250 mil.

A Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC) também estará presente nesta grande final com

uma premiação especial aos cavalos da raça na disputa. Serão distribuídos R$ 20 mil para os melhores colocados nas categorias Aberto e Amador. As provas serão julgadas por Dorren Schwartzenberger, juiz da National Reinig Horse Association (NRHA), Luiz Paulo Ramos, Hiran Resende da Silva Filho, Fernando César Oliveira e Giovani Bornancin, juízes da ANCR/ANRHA. Como scribers estarão Catharine Ferrazoli, Cristiano Gonzaga Jayme, Nelson S. Oliveira, Luís Gregório

Campagna Cruz e Jéssica Renzo. O juiz de equipamentos é Wadson Lander. Juntamente com as passadas do Potro do Futuro, a ANCR promoverá a final do Campeonato Nacional de Rédeas 2011/2012 e ainda a Copa Inter Núcleos 2012. O Potro do Futuro será disputado entre animais com três anos hípicos (Geração 2008), nas categorias Aberta níveis 2, 3 e 4 e Amador níveis 2, 3 e 4. Veja a cobertura completa do evento na edição de setembro do Jornal Cavalo Crioulo.

Foto Perigo - Arquivo da ABCCC

Turbo de São Pedro montado por Jango Salgado foi o vencedor da edição 2011

Repescagem de Esteio movimenta vendas da raça Esteio/RS. A programação da primeira classificatória de repescagem ao Freio de Ouro 2012, realizada em Esteio/RS entre os dias 11 e 15 de julho, ofereceu aos presentes a possibilidade de bons negócios. No período, em paralelo à agenda de provas do cavalo Crioulo, ocorreram quatro leilões de animais que movimentaram a quantia total de R$ 2.926.250,00 e acresceram novos números ao mercado da raça. Saiba a seguir como foi cada um desses eventos.

O leilão comercializou 33 lotes de éguas e cavalos Crioulos alcançando o somatório total de R$ 526.500,00. A média de vendas por lote ficou em R$ 15.954,55. O lote de maior cotação da noite foi o que comercializou o cavalo Lagunero do Infinito, vendido por Leonardo Pinto e Norberto Blanco a André Luís Machado e Marcelo da Silva por R$ 82.500,00.

Linhagens da América

Promovido pela M&D leilões na sexta-feira dia 13, o remate intitulado Genuínos do Sul comercializou 25 lotes. O faturamento total do evento alcançou a quantia de R$ 249.250,00, sendo a média de vendas de R$ 9.970,00. O lote mais valorizado da noite foi justamente o responsável pela exportação de mais

Na quarta-feira, dia 11 de julho, a Crioulo Remates comandou as vendas do leilão Linhagens da América, evento que abriu a agenda de remates do período e resultou em bom faturamento geral.

Genuínos do Sul

um animal brasileiro. Caratuva Adiamantina foi vendida pela Cabanha Cancha Velha, de Camaquã/RS, à Cabanha La Solana da Argentina por R$ 30 mil.

Remate Don Teju

Realizado na noite de sábado, 14 de julho, o 10º remate da Cabanha Don Teju do criador Telmo Motta Júnior, comercializou 47 lotes que incluíam éguas Crioulas, coberturas, éguas prenhes e prenhezes. Promovido pela Trajano Silva remates, o evento obteve faturamento total de R$ 662.500,00 e a média de vendas foi de R$ 14.095,74. Na ocasião, o lote que movimentou o mais alto valor da noite foi o que ofertou uma prenhez de Ibiza de São Manoel coberta por Macanudo do Itapororó, vendido pelo Cabanha São Manoel a Marcelo Viola Marty e outros

por R$ 47.500,00.

Estância Liberdade

Realizado no domingo da classificatória, dia 15, em uma promoção da Crioulo remates, o remate da Estância Liberdade rendeu o mais alto faturamento dos eventos ocorridos no período. Na última noite de vendas da repescagem foram comercializados 40 lotes com um faturamento total de R$ 1.488.000,00. A média, sem somar o valor das coberturas vendidas, ficou em R$ 33.440,00. Foram vendidas cinco coberturas a R$ 10.000,00 cada. Destaque para as vendas de Naipe do Infinito adquirido por Jairo da Silva, de Tur vo/ SC, por R$ 132.500,00 e de RE Generosa adquirida por Davi Siqueira Cavalcanti Júnior por R$ 105.000,00. (Douglas Saraiva)

Técnico palestra para professores de escolas agrícolas O técnico credenciado à Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC), Claudio Neto de Azevedo esteve presente na cidade fronteiriça de Santana do Livramento/RS representando a Instituição e palestrando para professores de diversas escolas agrícolas do Rio Grande Sul, no XVII Encontro Estadual de Professores e II Congresso Nacional de Ensino Agrícola. O encontro serviu para apresentar um pouco das experiências de Neto como técnico e criador de cavalos aos educadores. Temas como manejo do cavalo atleta, evolução do animal, história da

Foto Dóris Fialcoff

Neto de Azevedo falou sobre a sua experiência como técnico e criador de cavalos Crioulos

ABCCC e um panorama atual da Raça foram abordados. O técnico destacou a importância do cavalo junto às escolas agrícolas e classificou o evento como satisfatório. “É a primeira vez que falei para professores e foi muito bom. Tivemos muitas perguntas, o que demonstrou interesse dos ouvintes.” Afirmou Neto. Os educadores assistiram ainda, um vídeo sobre a ABCCC. Os eventos tiveram aproximadamente 150 participantes e foram realizadas no Centro Comercial de Santana do Livramento. (Alexandre Quevedo)

Agenda de remates Agosto Dia 11 Leilão Crioulos - Araranguá/SC

do

Caverá

Dia 17 Leilão Virtual Potros do Futuro Remate Virtual Dia 22 Cabanha do Barulho e Convidados - Esteio/RS Dia 23 Ouro Fino e Santo Izidro - Esteio/ RS Dia 24 BT a Marca da Função - Esteio/RS Dia 25 Santa Angélica - Esteio/RS Dia 26 Estância da Carapuça - Esteio/RS Dia 27 Gap São Pedro - Esteio/RS Dia 28 Remate Maufer - Esteio/RS

Setembro Dia 8 III Leilão Caratuva - Camaquã/RS Dia 27 3º Remate Coração Crioulo Santa Maria/RS Dia 29 Leilão de Primavera Edwiges - Pelotas/RS

Santa


Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Geral

83

Morre o zaino colorado Piraí 1569 do Brazão Morreu na manhã do dia 18 de julho o cavalo zaino colorado Piraí 1569 do Brazão. O garanhão, de propriedade da Estância Firmeza e da Cabanha Cala Bassa, dos criadores Paulo e Marcelo Móglia de Bagé/RS, era filho de BT Brazão do Junco e Firmeza 1211 do Palanqueiro e completaria sete anos em dezembro.

Conhecido no meio crioulista pelo número do RP, 1569 tinha um currículo invejável em sua campanha morfológica. Em 2009 venceu o Grande Campeonato da Expoin-

Foto Felipe Ulbrich

Garanhão estava sendo preparado para dar início à campanha funcional

ter, além de ser premiado como Reservado Grande Campeão e Campeão Cavalo Menor da Expo-

sição da Federação Internacional de Criadores de Cavalos Crioulos (Expo-FICCC).

Este ano o cavalo repetiu o feito e recebeu novamente a escarapela de Reservado Grande Campeão da mostra internacional. Com a conquista, 1569 confirmou também a vaga para a Exposição Morfológica da Expointer 2012. De acordo com seus proprietários, o garanhão estava sendo preparado para dar início à campanha funcional. Entre os descendentes que deixa, destaque para Bem Feito Cala Bassa, obtido no cruzamento com a égua Quilero Olaria, consagrado Campeão Potranco Menor da

Expo-FICCC 2012. Na ocasião, ambos - pai e filho - disputaram juntos na pista do Prado em Montevidéu, o título de Reservado Grande Campeão do julgamento. Piraí 1569 do Brazão é mais um na lista de grandes cavalos Crioulos que morreram recentemente. Nas últimas temporadas a raça também perdeu Santa Elba Señuelo, BT Inteiro do Junco, BT Balconero, Senhor de Santa Thereza, General de Santa Angélica, CRT Guapo, Santa Elba Comediante, BT Apache, OK Mandrake e BT Lamborguine.

Cegafe realiza curso de fotografia de cavalos em Pantano Grande O Centro de Formação em Equinocultura (Cegafe) promoveu nos dias 30 de junho e 1º de julho na cabanha Cola Crioula, em Pantano Grande/RS, curso sobre fotografia de cavalos. A instrução, ministrada pelo fotógrafo Felipe Ulbrich, teve a par-

ticipação total de 13 alunos. De acordo com Ulbrich, o resultado do curso foi bastante positivo. “Organizei o curso pensando em um público obviamente crioulista e que, com o advento da fotografia digital, tem fácil acesso a cada vez melhores

equipamentos fotográficos, mas que não sabe como utilizar este equipamento, salvo no modo totalmente automático”, diz. Conforme o fotógrafo, o programa da atividade foi dividido entre os conhecimentos básicos da fotografia e o trabalho espe-

cífico com cavalos. “O curso superou as expectativas principalmente no primeiro dia onde os alunos realmente puderam perceber todas as possibilidades fotográficas. Fiquei muito contente com o retorno que obtive dos alunos. Acredito que todos

tenham saído bem satisfeitos”, comentou. Aos interessados que não tiveram a oportunidade de participar do curso, ele ainda destaca que uma nova atividade deverá ocorrer entre os dias 1º e 2 de dezembro, em Caxias do Sul.


Gente

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

85

Fotos Fagner Almeida e Felipe Ulbrich


86

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

Gente


Gente

Cavalo Crioulo Agosto de 2012

87

Fotos Divulgação e Felipe Ulbrich


Jornal Cavalo Crioulo - Agosto  

Jornal Cavalo Crioulo

Advertisement