Issuu on Google+

Outubro/96 - Astros & Estros

Outubro/96 - Astros & Estros

Municípios do Rio Grande do Sul, com missa em Ação de Graças e em memória dos Acadêmicos falecidos, Exposição de ARTE, Sessão Magna com Posse Acadêmica de Escritores e Jantar de Confraternização. Parabéns, sucesso Nina Tubino!... ·João Aparecido Barra convidando para participaçào na Primeira Antologia da Revista Poética-Chácara dos DezAraraquara-SP-14801-970.

ANO I - Nº 06

OUTUBRO/1996

ELOGIO DO BEM

- Aqueles frutos saborosos que o teu vizinho colhe, às vezes, a cantar, custaram, com certeza, os trabalhos penosos de alguém que já sabia que nunca, em sua vida, os colheria... Mas nem por isso mesmo os deixou de plantar.

Oh! bendito o que semeia LIVROS... LIVROS à mão-cheia... E manda o povo pensar! O livro caindo n'alma é germe - que faz a palma, é chuva - que faz o mar. CASTRO ALVES

SENHORA APARECIDA Vera Maria Viana Borges

Maria, Imaculada, Aparecida, Do Brasil padroeira e confiança, Solidária na cor, no amor, na lida, Mãe de todas as dores, terna e mansa. De Deus e Nossa, Mãe compadecida, Como olhaste Jesus, tua CRIANÇA, Olha os velhos, a infância desvalida, A família e a Pátria, sem tardança. Roga a Deus Mãe, por este povo aflito, Que te olhando, te louva bendizendo, E a teus pés a rezar está contrito. Por nossas faltas, dá-nos Teu Perdão! Com as Sacrossantas Mãos nos estendendo, Dá-nos Tua Bênção, Tua Proteção.

LER É CRESCER! CULTIVE ESTA IDÉIA!

“Deixai vir a mim as criancinhas, porque o reino dos céus é para aqueles que se lhes assemelham.” JESUS Com afinco e amor profundo, / Siga o rastro da esperança, Fazendo melhor o mundo, / Investindo na criança! “O livro é um mudo que fala, um surdo que responde, um cego que guia, um morto que vive.” Padre Antônio Vieira SER CRIANÇA CRIANÇAS Vera Maria Viana Borges

P. de Petrus

Ah, quisera voltar a ser criança, Poder brincar de roda, saltitar, Fazer com meus cabelos grande trança, Correr pelas calçadas, estudar.

No recreio da Escola, as crianças, contentes, em ciranda, a brincar, e entoando as cantigas, - sinceras e leais, sem rancores, sem brigas, abrem seus corações aos cânticos ardentes...

Pular amarelinha, fazer dança, Rodar, rodar, rodar, rodopiar... Nas noites de São João ir à festança, Ver quadrilha, a fogueira atravessar.

Tão pequenas, assim, - e tão grandes amigas, trazem à flor do rosto os olhos sorridentes, e, em meio às emoções, sutis, indiferentes, desconhecem, da vida, os males e as intrigas.

No domingo ir à missa na matriz, Em maio me vestir como Maria, Fazer de novo tudo o que eu já fiz.

Almas de arminho e luz, esplêndidas e belas, mostrando todo o amor, em vibrações singelas, dão exemplos de paz, sempre dóceis, cantando!

Minha mamãe querida cantaria As lindas melodias infantis, E belíssimos sonhos, sonharia...

De límpida inocência, as vozes recrudescem, e as crianças, gentis, em coro, mais parecem rouxinóis, a cantar, num harmonioso bando...

CRIANÇA ESQUECIDA Elcy Amorim

A FELICIDADE ESTÁ NAS PEQUENAS COISAS...

Cleómenes Campos

Amigo, faze o bem: esse prazer dispensa a maior recompensa.

PROFESSORA PRIMÁRIA Miguel Russowsky

Eu vi tristonho o rosto do menino, a face tinha por demais lavada, com lágrimas cerzia seu destino, que a ele fosse a porta então cerrada.

Professora Primária, ó cândida figura! Quando passas por mim com as vestes singelas eu penso que no mundo, as estampas mais belas ninguém pode criar em primor e candura.

Abandonado vê-se em desatino, servindo a classe marginalizada sem ter sequer a prática do ensino que a ele sempre, fora então negada.

E és tu, professorinha, amiga das novelas, de salário minguado e de meiga postura, que procuras erguer o padrão de cultura no meu bairro esquecido e jamais te rebelas.

Veste o farrapo, que a vergonha cobre desfila à mostra da sociedade que se diz rica, poderosa e nobre.

Invejo-te a modéstia e o sorrir oportunos... Eu quero estar contigo!... Invejo até alunos a quem vais ministrar a primeira lição.

No falso pedestal da caridade toda essa gente que se não descobre é bem mais pobre e triste de verdade.

Não te rias de minha atitude ridícula: Sou menino crescido a mendigar matrícula na escolinha de amor que há no teu coração.

1996 - Ano J.G. de Araújo Jorge - 1996

8 do Itabapoana, em cujo contexto, creio, se encontra Vera Maria, poetisa. Já enviei essa página 04, do Boletim Alternativo, para o Museu da minha cidade e O Imparcial, material para pesquisa. Gostei do título do seu Boletim. Sempre admirei o universo, com o espaço infinito ornamentado dos mais diversos astros. Estro, engenho poético, imaginação criadora, inspiração, que nos possibilita termos os ASTROS, nos nossos versos. ... Agradecendo sua distinção publicando meu soneto PAI e contando continuar recebendo Astros & Estros creiame confrade sempre amigo. Recebemos outras amáveis e belas cartas que por falta de espaço não pudemos transcrever; todas nos gratificaram DEMAIS!!! Acusamos e agradecemos correspondência de: Carlos Ribeiro Rocha-Itamaraju-BA, Minas Editora-AraguariMG, Glenda Maier-APPERJ-Rio de Janeiro-RJ, João Aparecido Barra-Araraquara-SP, Nina Tubino-Brasília-DF, Olavo FaustinoPorto Alegre-RS, Ordem Internacional das Ciências, das Artes, das Letras e da Cultura-Brasília-DF, Frank Jardel-São PauloSP, Ricardo S. Fíngolo-Maringá-PR, Luciana da Mota VieiraNiterói-RJ, Célia Campos Rodrigues-Guaratinguetá-SP, Leone Cavalcante-Maceió-AL, Edison Chaves-Bom J. do Norte-ES. JORNAIS, BOLETINS E REVISTAS: La Urpila 52-Publicacion Poetica-Casa Del poeta Latinoamericano-Uruguay, Literarte-São Paulo-SP, Frases Sem Lirismo-Arlindo Nóbrega, A Figueira- Florianópolis-SC, Kandeeiro- Recife-PE, Folha do Subúrbio-Camaçari-BA, Jornalzinho Maringaense-Maringá-PR, Parando São PauloSanto André-SP, Poietiké-Brasília-DF, Boletim Informativo da Associação Niteroiense de Escritores-Niterói-RJ, A OrquídeaDomingos Martins-ES, Jornal AEI (Órgão Oficial da Associação Espírito-Santense de Imprensa)-Vitória-ES, Literatura & ArteSerra-ES, Letras Itaocarenses-Itaocara-RJ, O Jornalzinho-Rio de Janeiro-RJ, Boletim Informativo-UBT-Seção Magé-RJ, A Tocha-Recife-PE, Tal & Qual-Porto Alegre-RS, Coletânea de Poesias de Oswaldo Augusto de Freitas-Rio de Janeiro-RJ, Poster & Perfil-APPERJ- Rio de Janeiro-RJ, O Jornal de Pirapetinga-Pirapetinga-Bom Jesus-RJ, Trovaviva-Natal-RN, Coluna do Diário de Petrópolis-Fernando Py, Coletânea de Poesias de Leone Cavalcante, Voz de Piabetá-Magé-RJ. LIVROS: POESIAS PARA AS CRIANÇAS DO BRASIL-Sólon Borges dos Reis, CARROSSEL DO TEMPO-Sólon Borges dos Reis, LIRA DAAMÉRICA-Organização e traduções de Sólon Borges dos Reis, A VELA E O TEMPORAL-Alvina Gameiro, DE PIE EN LA TARDE-Poemario Colectivo Del Grupo de los 9- Gloria Vega de Alba, Marta de Arévalo, Elsa Baroni de Barreneche, Fernando Juanicó Peñalva, Rubinstein Moreira, Norma Suiffet, Estela Chodié Garat , Maria Ofélia Huertas Olivera, Leonardo Tuso-Montevideo-Uruguay, DOCE DE PEDRA-Alaôr Eduardo Scisinio, INAUGURAZIONE DELLA PRIMAVERA-Marlon Dani. INFORMES CULTURAIS · 05 de outubro-Solenidades em comemoração ao primeiro decênio de Fundação da Academia de Letras dos


2

EDITORIAL MEIO ANO! Nasceu ASTROS & ESTROS, simbiose de amor e ideal, completando já com esta edição, seis meses de vida, justamente quando comemoramos crianças, juventude, poetas, livros e professores. Falando destes, possamos como eles educar, não cortando asas, mas aparando arestas, procurando orientar o vôo; não ditando ordens e emitindo conselhos, regras, que apenas orientam, mas sobretudo, transmitindo o EXEMPLO, pois este sim, será capaz de ARRASTAR... As suscetíveis almas infantis são sensivelmente brandas e suaves, tudo o que ali se imprime não se apaga jamais. Cuidemos pois de nossas crianças, garantindo assim um futuro promissor a todos os homens. Com as bênçãos da Padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida, possamos nos fazer simples, tornandonos a criança que se é preciso ser, para se entrar no Reino dos Céus, e caminhando rumo à PAZ e ao BEM como o Mestre JESUS, quando como homem entre nós, nos mostrou ser possível , possamos fazer florescer a fraternidade para a edificação de um mundo pleno de AMOR. OUTUBRO:01-Dia do Vendedor; 03-Dia do CirurgiãoDentista; 04-Dia dos Animais; 05-Dia da Ave; 07-Dia do Compositor; 12-Dia de N. S. Aparecida,Padroeira do Brasil, Dia da Criança; 15- Dia do Professor e da Normalista;18Dia do Médico e do Securitário; 20- Dia do Poeta;23- Dia da Aviação e do Aviador; 24- Dia das Nações Unidas; 25- Dia da Saúde Dentária; 28- Dia do Sevidor Público; 29- Dia Nacional do Livro; 30-Dia do Comerciário; 31-Dia Mundial do Comissário de Vôo. MIL PERDÕES, DEL MAESTRO!!! Se viável fosse, gostaria de recolher todos os exemplares do mês anterior, para corrigir tamanha falta!... Publico a belíssima trova de sua autoria, nesta edição, página 05 (cinco), exatamente no mesmo espaço em que lamentavelmente foi publicada em nome de nosso queridíssimo Abel, no mês passado. Gratíssima por compreender...

Outubro/96 - Astros & Estros

A ETERNA POESIA Gaston Figueira-Poeta uruguaio(Tradução de Solon Borges dos Reis)

Crianças de toda a América: Sede sempre como irmãos, Fazei uma imensa ronda, Uni, uni, vossas mãos. Crianças das três Américas: Cantai os mais doces cantos, Cantos de paz e beleza Cantos puros como nardos. Crianças de toda a América Sede sempre como irmãos. Crianças de todo o mundo: Sede sempre como irmãos Fazei uma imensa ronda, Uni, uni vossas mãos. Crianças do mundo todo: Cantai os mais doces cantos, Cantos de paz e concórdia, Cantos puros como nardos. Crianças de todo o mundo: Sede sempre como irmãos.

PRECE DO ESCRITOR MariaTherezaCavalheiro

Permiti, Senhor, que a rosa do idealismo não pereça, jamais, em minhas mãos; iluminai-me, Senhor, para que minha palavra seja, agora e sempre, a Vossa Lei; perdoai-me, Senhor, como perdoastes a Vosso Filho dileto, pelos momentos de fraqueza e receio, de mudas apreensões, que Ele próprio um dia teve, ao pedir a Vós no Monte das Oliveiras; lembrai-me, Senhor, de que meu auditório é limitado pelo tempo, pois não são muitos aqueles cuja obra transcende gerações; fazei, Senhor, com que eu tenha coragem para enfrentar a derrota, e humildade para aceitar a vitória, “Sem iniciativa, coragem, atividade e esforço, nada pois uma e outra são da própria vida; se consegue. ” COELHO NETO ajudai-me, Senhor, nos fracassos, para que possa erguer-me e continuar a luta, EXPEDIENTE pois as quedas me são dadas por Vós, para provar-me; concedei, Senhor, que nos triunfos não me deixe tomar pela vaidade, Boletim Alternativo · PROSA & POESIA pois os êxitos me são dados por Vós, Mensário de Cultura · Circulação Nacional para servir-Vos; Fundador, Editor e Redator: levai-me, Senhor e Mestre, a não trair meu Destino, Vera Maria Viana Borges pois menos que uma gota d'água sou Rua Ver. João Rodrigues do Carmo, 220 perante Vossa imensidão, Bom Jesus do Itabapoana - RJ- BRASIL mas forte ao mesmo tempo por ser uma partícula de Vós! CEP 28360-000 - Tel. (0248) 31-1424 Amém.

ASTROS & ESTROS

Outubro/96 - Astros & Estros

LAÍS COSTAVELHO-Rio de Janeiro-RJ Envio-lhe o livro da Sr.ª Alvina Gameiro, de Brasília, amiga pessoal e que sempre apoiou nossos projetos. Se a nobre amiga puder fazer algum registro em seu belo Boletim, eu, agradeço-lhe de coração. CARMELO BONIFACÍO MALANOLRINO(MARLON DANI)-Benevento-Itália Sono felice di ricevere da paese cost lontano e credo bellíssimo un mazzello di poesie e prose che ritengo un dono meraviglioso. Non comprendo tutto della lingua sorella, ma sento pulsare dentro le parole il suono della belleza delle cose. Grazie infinite. Le mando il mio ultimo libretto pubblicato quet'anno intitolato “INAUGURAZIONE DELLA PRIMAVERA”. È firmato da Marlon Dani che è il mio psedonimo. Mi auguro de farle cosa gradita. Auguri di ogni bene e distinti saluti. AGÊNCIA DE ADMINISTRAÇÃO ESCOLAR-12Bom Jesus do Itabapoana -RJ Gostaríamos de externar a nossa satisfação e agradecer pelo recebimento do Alternativo “Astros & Estros”, e, ao mesmo tempo parabenizar por importante e bonito trabalho, realizado por seu espírito cultural e idealista. Contém belas poesias, mensagens instrutivas e informativas, ainda dando a oportunidade de outros apresentarem seus trabalhos. Você é merecedora de aplausos, parabéns e muito sucesso. INSTITUTO DE EDUCAÇÃO EBER TEIXEIRA DE FIGUEIREDO-Bom Jesus do Itabapoana-RJ Acusamos recebimento de “Astros & Estros”. Constitui um enriquecimento cultural para o nosso Estabelecimento de Ensino. Agradecemos a gentileza de V. S.ª em atender prontamente à Escola, fazendo letra e música referente ao Instituto de Educação Eber Teixeira de Figueiredo. Esperamos ser possível fazer a primeira apresentaçào na festa de formatura. RUBENS DIAS-São Gonçalo-RJ Agradeço resposta de minha carta, com a remessa de “Astros & Estros”. Gostaria de registrar que me impressionou muito o trabalho por você realizado. Impecável! Destaco as belas informações contidas no nº 05, página 04, sob o título “Instrui o povo”. Assunto que nunca poderemos deixar de mencionar. Ainda gostaria de continuar recebendo esse expressivo Boletim que tanto valoriza essa geração de Poetas/Escritores. AGOSTINHO RODRIGUES-Rio de Janeiro-RJ Saúde, paz e progresso sempre. Acuso recebimento do nº 05 de “ASTROS & ESTROS”. Excelente diagramação e assuntos contidos. Nomes expressivos da nossa literatura presente. Muito bom mesmo... as árvores (sonetos) que nos digam. ...A lembrança do dia 25 de setembro

7

sobre o trânsito é de grande importância nos dias atuais e me fez relembrar dois trabalhos antigos por mim elaborados, que seguem: MOTOQUEIRO e SINAL DE TRÂNSITO... (serão publicados oportunamente). MIGUEL RUSSOWSKY-Joaçaba-SC Deixe que a cumprimente pelo belo trabalho que está fazendo em prol da POESIA (a boa, eterna e verdadeira) com o seu Astros & Estros. Parabéns. São pessoas como você que nos fazem acreditar no idealismo puro, na caridade espontânea e na presença de Deus, na alma, na esperança. Agora, não só o cumprimento... vai também o agradecimento por figurar como um dos receptores de todas estas dádivas. Irmãzinha Vera, esteja certa que nós, os inúmeros prisioneiros da poesia, gostamos da gaiola e queremos por muitos anos participarmos do nosso ALPISTE ESPIRITUAL. Gostei de sua “Na Primavera, o Esplendor” porque sua alma - eterna adolescente - está florescendo de novo LINDO!... Envio uma colaboração (soneto: TROCA-TROCA), pois ignoro um outro modo de estar em suas mãos e olhos por alguns instantes. E vai o abraço do seu irmão que a aprecia muito. OSWALDO AUGUSTO DE FREITAS-Rio-RJ Foi com satisfação que me chegou às mãos seu excelente Boletim Alternativo, ASTROS & ESTROS, com a surpresa de ver inserido logo na primeira página, meu modesto soneto, MEU PAI, uma sentida homenagem ao autor dos meus dias. Como diretora da publicação lítero-cultural, constatei logo tratar-se de mulher talentosa e lutadora, imbuida do nobre e firme propósito de divulgar fatos e acontecimentos do mundo da arte e cultura, com predomínio da poesia, floração da nossa alma, projetando também a história e tradições religiosas do seu rincão, Bom Jesus do Itabapoana. Sua ação se faz sentir em todos os espaços do esplêndido Boletim Alternativo, revelando-nos assuntos e detalhes interessantes. Vim para o Rio de Janeiro, aos 15 anos, de uma velha cidade de Minas, Rio Pomba, mas nunca desligueime da minha saudosa terra natal. Lá voltei 13 anos após, a passeio, onde encontrei a companheira que o Alto me reservara e com quem convivi meio século, num constante entendimento, desfrutando o mais terno amor. Leia anexo: QUADRO AFETIVO. Esse enlace me pôs sempre interligado ao meu torrão, que tem o privilégio de abrigar um dos mais antigos jornais interioranos, O IMPARCIAL, que acaba de festejar seu primeiro século de existência, onde há 30 anos empresto minha colaboração. E lendo seu quase genealógico artigo, Festa de Agosto, verifiquei estar a prezada e erudita amiga, Vera Maria, vinculada a Rio Pomba, pois conforme descreve, Francisco Teixeira de Siqueira, vindo de Portugal em 1780, fixou residência casando-se com Felicíssima Roza de Oliveira, em Rio Pomba, lá surgindo 14 filhos, com o casal 10 dirigem-se a Bom Jesus


4

MESTRES O jornalismo e a literatura transpõem barreiras insondáveis e aproximam-nos através de uma corrente cujos elos são intelectuais de nomeada que deixam exalar de suas sensíveis almas a essência mágica do acendrado amor às letras, à história de sua terra, de sua gente, deixando vivo, imortalizado seu passado político-sócio-cultural, retratando com fidelidade a sociedade através dos tempos. Ocupando a cadeira patroneada pelo Capitão Altivo Linhares, da Academia Itaocarense de Letras, no ano de 1992, recebo de Miracema, da parte do ilustre Escritor Maurício Monteiro, advogado, amante de bons livros, possuidor de enorme e organizada Biblioteca, a sua célebre obra “MEMÓRIAS DE UM LÍDER DA VELHA PROVÍNCIA”, trabalho devido exclusivamente à tenacidade, obstinação do Velho Capitão, Mestre em Política, que já doente, no ocaso da vida, convoca o escritor para ouvir suas memórias e transformá-las em livro. Com nobreza e altivez numa linguagem fluente e clara o historiador Maurício Monteiro relata episódios notáveis da vida do homem valente e forte, de coragem férrea, conservando vivas e palpitantes as ânsias e conquistas do líder altruísta, que com precários estudos, mas com determinação, coragem, fé, carisma, com desejo de ver progredir sua terra, luta pelos interesses de seu povo, pelo bem-estar de sua gente, alcançando a Prefeitura de Santo Antônio de Pádua, sendo também Prefeito de Miracema, de Niterói, Deputado Estadual, chegando inclusive ao Senado da República. Temos absoluta certeza de que o conteúdo não seria apenas recordaçào de uma época, ou da vida de um simples mortal, mas a reconstituição de fatos ocorridos na Velha Província, vividos e narrados pelo líder imortalizado por suas obras e realizações, pelos seus feitos, e pelas páginas douradas do eminente Maurício Monteiro que tão bem soube registrar a história, repositório fiel da memória de nossa amada terra. A alma obstinada do escritor fê-lo autor destas memórias, mas o alto descortino daquele HOMEM de coração generoso, de alma simples, cidadão popular, respeitoso, humilde, porém franco, incisivo, corajoso, que jamais se acomodou como aqueles que se entregam a comodismos no meio do caminho, sempre disposto a lutar, grande idealista, que com firmeza apontou os rumos a serem seguidos para uma nova dimensão de vida, forjando a ferro e fogo a História da Velha Província. Sua terra natal jamais sonharia que aquele seu filho fosse se projetar brilhantemente no Cenário Nacional, extrapolando as fronteiras de seu Município. Altivo capitaneava em uma época de crise que cidadãos comuns não conseguiam equacionar, trazia nas veias o espírito crítico do verdadeiro político. Com retidão de caráter, o homem público dos mais brilhantes, expoente do nosso Estado, prestou grande contribuição à história fluminense. Maurício Monteiro doou-se por inteiro nestas narrativas e fez palpitar nossos corações, fazendo-nos mergulhar nos vórtices do tempo com o minudente relato, trabalho de valor inconteste, resgatando a memória de uma época, divulgando a profícua vida do destemido, valoroso Político e Mestre,

Outubro/96 - Astros & Estros

hábil na maneira de agir. Maurício não para por aí. Acalentava desde a juventude o sonho de editar um livro com os versos do Dr. Hermes Simões Ferreira, mineiro de São Geraldo, que tendo sido bancário, formou-se em Direito, para agradar aos pais, chegou a Promotor de Justiça, abandonando a carreira para se tornar Professor do Colégio Miracemense, onde lecionou várias matérias, na fase áurea do educandário dirigido por Alberto Lontra. Através dos olhos da memória, o ex-aluno se vê uniformizado de cáqui, de dólman, com gravata preta de laço enjambrado, caminhando pelas ruas, em manhãs frias... Raro era o dia em que não encontrava o Professor, vestindo um jaquetão, óculos escuros, segurando na mão direita várias listas de chamada. Sua rotina era, de casa para o Colégio e do Colégio para casa. Casado com Almerita, a namorada de infância. Tiveram duas filhas: Maria das Graças e Maria da Salete. Com o falecimento da esposa, dedicou-se inteiramente às filhas e ao Magistério, fundando o Colégio N.S. das Graças em 1952, possibilitando a quem trabalhava , freqüentar aulas noturnas. Lembra com ternura o antigo mestre absorvido no final de cada ano, pela redação dos discursos para os paraninfos de turmas. Também os discursos das autoridades locais eram redigidos por ele. Altivo Linhares era o Prefeito e mandava um portador com as instruções necessárias e logo o mensageiro retornava com a peça oratória pronta. Ao contrário de Maurício, possuidor de vasta Biblioteca, abrigava alguns livros, gramáticas e dicionário em surrada escrivaninha. A Biblioteca era mínima, mas jamais deixou de responder a qualquer indagação que lhe fora feita. Nos pequenos jornais que se editavam na cidade, estavam sempre os seus bem elaborados sonetos. Um pouco antes de seu falecimento em 1989, aos 83 anos, a última visita e um pedido, os seus versos preferidos. Dias depois vai buscá-los em folhas soltas e com a letra inconfundível... A gratidão e a generosidade moveram-no à magnitude de trazer a lume os imarcescíveis sonetos do Velho Mestre, artífice do verso, do ritmo, da cadência, das ricas rimas, em decassílabos e alexandrinos capazes de abrir-lhe de par em par as portas da morada consagrada a Apolo e às Musas, em obra intitulada “PASSAREI”, com posfácio do nada mais, nada menos, consagrado escritor JOSUÉ MONTELLO, da Academia Brasileira de Letras. De parabéns a simpática e ALTIVA “Miracema”, pelos Grandes Mestres exaltados pelo preclaro, ilustre e notável, jornalista, historiador e escritor Maurício Duarte Monteiro; de parabéns o próprio Maurício, também Mestre, pela capacidade, generosidade, pelas mãos dadivosas, pelo ato de amor à terra, à sua gente, sua história e pelo grandioso ideal que o anima. Vera Maria Viana Borges

“Não é só de pão que vive o homem, vive também dos sonhos e dospensamentospurosquetrazemalentoealegriaaocoração...” Gibran Khalil Gibran

5

Outubro/96 - Astros & Estros

SONETOS & ASTROS (Soneto-Poesia Clássica devidamente metrificada e rimada, agrupada em dois quartetos e dois tercetos)

ÍMPAR

MÃOS

Alaôr Eduardo Scisinio

A. Isaías Ramires

De amor falaram todos os estetas. Tema eterno, acadêmico, passado. Amor, amor em cores recriado pelo caleidoscópio dos poetas!

As tuas mãos... As tuas mãos formosas, Mãos que acarinham, ternas e sensíveis; Mãos que inspiram poemas impossíveis, Vetustas mãos, suaves, carinhosas!

Vozes altas, pungentes ou discretas já celebraram o amor. E celebrado foi pelo mundo inteiro consagrado, nos cantos menestréis, livros, seletas.

Mãos de mulher e musa... Voluptuosas! Mãos que enternecem... Mãos irresistíveis! Mãos com dedos compridos e flexíveis Dedilhando sonatas amorosas!

Um amor, entretanto, não cantaram. Nem por ângulo algum jamais o olharam, porque ninguém no mundo o concebeu.

Mãos que beijei em épocas passadas, Mãos que sulcaram terra, mãos cansadas! Calosas mãos, no duro ganha-pão...

E tu tens a ventura de gozá-lo, por saberes que o amor de que te falo é o amor que te dei, que agora é teu.

Mãos que mendigam, pobres e sofridas! Mãos cruzadas ao peito, envilecidas, Mãos voltadas pra Deus, em oração!...

ESTROS & TROVAS (Trova- quatro versos setissílabos rigorosamente metrificados e rimados)

Os lábios rubros da tarde Beijam de leve o poente. E a noite, fria e covarde, Esses momentos não sente. Humberto Del Maestro

Quanto mais a vida avança mais eu fico a compreender, que a saudade é uma lembrança que se esquece de morrer. Miguel Russowsky

Nos meus sonhos de guri, Tudo levei de vencida, Mas esse encanto eu perdi, Pois hoje apanho da vida... Ederson Cardoso de Lima

Eu fui criancinha há pouco, menino e jovem também... ... o tempo me deixa louco nessa corrida de trem. Humberto Del Maestro

Quando nasce uma criança Deus escuta comovido, o cantar de uma esperança nos espaços do vagido. Antônio Bispo dos Santos

Eu quis ver Deus. Afinal ou mais propriamente, enfim, num vislumbre racional vejo Deus dentro de mim. Carlos Ribeiro Rocha

Quando o monstro vai-se embora, coragem não faz surpresa, pois, “estando o gato fora, o rato dança na mesa!!!” José de Oliveira Fonseca

Se é triste sentir saudade, muita saudade de alguém, maior infelicidade é não tê-la de ninguém. Colombina

Não fique assim tão tristonho, não se escravize ao dinheiro: -Vale mais um simples sonho, que a prata do mundo inteiro! Joamir Medeiros

Preparemos a criança, urgente, o tempo é fugaz; pois ela é a nossa esperança de um mundo melhor, de paz! Jessé Nascimento

Voz vibrante, quente e forte, que me aquece o coração! Tens mais força do que a morte, pois da vida és a razão! Amaryllis Schloenbach

Eu sempre levo em viagem, pedidos de proteção, amor na minha bagagem e Jesus no coração. Arlindo Nóbrega


6 CORRESPONDÊNCIA P.de PETRUS-Rio de Janeiro-RJ ...Saio da leitura do seu (nosso) ASTROS & ESTROS, setembro/96, maravilhado e agradecido. A exemplo dos números anteriores, este saiu melhor em todos os sentidos, e alcançando a perfeição! “Desejar é doce, mas realizar é amargo. Não existe talento perfeito sem grande sofrimento: LEONARDO DA VINCI”. Com idealismo, muita coragem, e até com sacrifício e sofrimento e raça, a maravilhosa jornalista e acadêmica Vera Maria Viana Borges, - uma defensora da Cultura, da Poesia e da Arte de Bem-Escrever - através de Astros & Estros conquistou, em curto espaço de tempo, a simpatia e o aplauso de centenas de amigos e poetas. Dizem-no a grande quantidade de cartas e mensagens que tem recebido, onde, orgulhosamente, me incluo. O seu valor não se contesta, querida Amiga, porque o bom trabalho valoriza-se por si. ... MARIATHEREZACAVALHEIRO-São Paulo-SP Acuso o recebimento de “Astros & Estros” 4, e muito lhe agradeço as atenções. É um prazer ver nossas trovas ao vento! E aí vão mais algumas: minhas, de minha prima Amaryllis e de nossa saudosa tia-avó, Colombina. Alegra-me ver que seu informativo poético está crescendo. Que Deus lhe conserve o idealismo e a inspiração, para nos brindar sempre também com seus próprios versos! ... HUMBERTO DEL MAESTRO-Serra-ES Você está recebendo esta coluna em primeira mão, pois só será publicada daqui a dois meses. Motivo: Na publicação do seu último “Astros & Estros” a trova citada como do Abel B. Pereira é, casualmente, minha. Mas não fique apreensiva com isso. Todos se enganam. Leia logo acima e veja que o poeta Osael também se enganou, dando como meus os lindos versos de Coelho Neto. Só erra aquele que trabalha. Quem não faz nada só erra por omissão. Com o carinho e a amizade de sempre, subscreve-se este seu admirador. GIL WAGNER QUINTANILHA-Campos-RJ Chegando à conclusão de que, para satisfação minha, o meu aluno Sávio Viana Borges, do 4º ano da Faculdade de Direito de Campos, é seu filho, e tendo em vista o que com ele conversei ontem à noite, tomo a liberdade de enviar, anexas, xerox de duas crônicas que publiquei em jornal de Campos, para seu conhecimento. ... ... O Sávio está com uma responsabilidade imensa, de representar, nos bancos acadêmicos daqui, a linhagem Viana Borges, de reconhecido valor nessa região e nas vizinhas do E. Santo. ... Agradeço-lhe a atenção, e parabéns ao filho pela mãe que tem, e a esta, pela recíproca. A. ISAÍAS RAMIRES-Rio de Janeiro-RJ “Astros & Estros” está excelente. Considero-o um dos melhores veículos de difusão cultural da atualidade. Parabéns!... Mª APPARECIDA DUTRA VIESTEL-Bom Jesus-RJ Tendo passado momentos agradáveis com a leitura

Outubro/96 - Astros & Estros

de “Astros & Estros”, ... no nº 5, a leitura de “Ingratidão” de Raul de Leoni, transportou-me ao tempo feliz de estudante... Orgulho-me, por ter contribuido com uma parcela na sua formação. WALTER SIQUEIRA-Campos-RJ Faltam no Brasil, no momento atual, veículos para a divulgação cultural, sendo raríssimos os jornais que abrem espaço aos escritores e poetas sem restrições. Ora, levando-se em conta as dificuldades e embargos impostos aos intelectuais brasileiros, um alternativo como “Astros & Estros”, que é editado pela professora Vera Maria Viana Borges, cumpre as suas finalidades... Por apreciar sinceramente o trabalho que você desenvolve, não escolho dia nem hora para ler a sua revistinha, cujos textos me agradam muito. Pode dar continuidade às suas atividades editoriais, porque jamais lhe faltará a boa receptividade de quantos sabem valorizar o esforço alheio. Por outro lado o que você faz é motivo de orgulho para a comunidade de Bom Jesus do Itabapoana, onde a cultura exerce um papel importante na formação da mentalidade dos bonjesuenses. ... EDERSON CARDOSO DE LIMA-Niterói-RJ Em minhas mãos. o exemplar nº 05 de “Astros & Estros”. Mais uma vez, obrigado! Este Boletim nos agasalha por inteiro, como agasalham os beduínos as tendas árabes e as palmeiras do oásis... Dizem que o velho Omar Al Salem, trôpego e solitário a muitas horas caminhava ao inclemente sol do deserto, em demanda à legendária Damasco. Missionário, propunha-se entrelaçar e incentivar dispersos grupos religiosos. A alma de Omar já iniciara as pregações às suas ovelhas, porém o corpo, exausto, estava prestes a render-se às areias de fogo. Nesse instante, de insondáveis planícies astrais, ordena-lhe uma voz: “Avante missionário da fé. Eu te darei as necessárias forças!” Logo, suave e misteriosa brisa renova-lhe as energias e ele prossegue a jornada. Ao chegar aos jardins de Damasco, fita comovido a grandeza do infinito e ajoelha-se em orações. Ainda no enlevo da prece, murmura o bondoso ancião: “ALÁ SEJA LOUVADO!” Plagiando a santa voz eu lhe diria, amiga: Avante missionária do lirismo! ALÁ também lhe renovará as forças na caminhada! ... ANTÔNIO BISPO DOS SANTOS-Niterói-RJ Acuso o recebimento de “Astros & Estros”... ... Vi estampado na primeira página quatro belos sonetos alusivos ao PAI. Todos com carinho e uma grande demonstração do amor filial. E nas páginas seguintes tantas trovas e poemas que dizem muito em tão pouco espaço. Agradeço a remessa deste lindo mensário e a publicação do soneto ao Patrono do Exército, DUQUE DE CAXIAS de minha autoria. BRASIL ACIMA DE TUDO!

3

Outubro/96 - Astros & Estros

SOMENTE O AMOR Oswaldo Augusto de Freitas Anoitece. A existência assim se esvai, depois de longa estrada percorrida, a resistência física decai tudo se apresta para a despedida.

Em nossa casa cheguei, hoje, mais cedo e as janelas abri de par em par. Depois... tudo fechei, talvez por medo não sei de quem, em nosso próprio lar.

Então o ser se acostumando vai com o novo patamar da nossa vida. Nas saudosas lembranças sobressai o cântico de amor que não se olvida.

Ao temor do nada agora quedo, porque não tenho você pra me apoiar. Em minha mão direita falta um dedo, não sei se o indicador, ou se o anular.

Dissabores, vitórias, descendência, conquistas nobres na atual vivência troféus de amor tão cheios de emoções

Os meninos vão bem, tudo certinho, O pão de cada dia assegurado, falta somente, amor, o seu carinho.

nos mostram que na vida terrenal só o amor é de essência perenal pulsando sempre em outros corações.

Não adianta insistir porque eu não mudo; quando não tenho você sempre ao meu lado, NADA me falta e está faltando TUDO.

EM TEMPO DE QUERER Giseli Bueno Pinto

Quando num puro olhar, primeiro e breve, senti uma chama a te mover a alma, choveu em mim a luz do amor, tão leve, que nem eu sei porque perdi a calma. A boca fina e o riso que não deve, a pulsação cantando pela alma, contam da vida o que sequer se escreve nessa expressão de quem carrega a palma. Foi num encontro que jamais se esquece, cativo o sonho, inaugurado o encanto, que me plantei em flor no teu caminho. E nesse amor, qual um fervor de prece, sou quem te adora, e te desejo tanto que troco a vida pelo teu carinho. O LIVRO João Justiniano da Fonseca

Livro - portal da cultura, sabedoria em semente, amizade que perdura por toda a vida da gente. Encadernado ou em brochura, a estante sendo presente, o livro nos assegura lazer e saúde à mente. Tome do livro e se sente no gabinete ou na sala, na varanda simplesmente. E verá que o livro fala, ri e chora, vive e sente, e a alma da gente embala.

SEM VOCÊ Fernanda Brito Araújo

A RIMA DA PROFISSÃO Luiz Mário

Salve o amigo VENDEDOR que, com paciência e amizade, ao consumidor atende com tanta boa vontade!... E, com seu sorriso, vende a todos Felicidade!... A alma é quem diz o som, querido COMPOSITOR! Esculpe acordes de AMOR numa emoção desmedida e, com seu divino dom, dá o tom, colorindo a Vida! Doutor, eu lhe aperto a mão com a mais profunda amizade!... Cuidou do meu coração; me zelou, na enfermidade!... Por isso é, você, Irmão de toda a Humanidade!... Com você aprendi o Caminho e descobri meu valor!... O abrigo do seu carinho tem o tamanho do Amor!... Foi meu pai, mãe e padrinho: - Meu Mestre, meu PROFESSOR!...

À Vera Maria Viana Borges,- homenagem em acróstico. P. de Petrus Vera Maria, - poetisa, Em seu trabalho fecundo, Risonha vive, e realiza A maior “Arte” do mundo.


Outubro 1996