Page 1

Ano 1- Edição 13 - Outubro 2017 - Niquelândia - Goiás


04 05 06 08

Mensagem do Reitor Amado filho da Mãe d’Abadia, Com muita alegria, encerramos o Ano Nacional Mariano e iniciamos um novo tempo em nossas vidas. Durante este ano, caminhamos mais próximos de Maria com os olhos e ouvidos atentos aos pedidos Daquela que intercede e cuida nós! Nesta edição da Revista Romeiros da Fé, você poderá contemplar as maravilhas que Deus operou durante toda a Romaria de Muquém deste ano, quando celebramos 269 anos de devoção a Nossa Senhora d’Abadia, Padroeira de Goiás. Todos as pessoas que participaram conosco, são testemunhas de todos os acontecimentos de conversão e alegria. É isso que queremos levar até você: a gratidão, o amor e a alegria de ser filho de Maria, romeiro da Mãe d’Abadia. Boa leitura! Com um abraço fraterno,

Pe. Aldemir Franzin

Reitor do Santuário Diocesano de Nossa Senhora d’Abadia de Muquém

Palavra do bispo Palavra do reitor Visita Especial Viva a Mãe D’Abadia

10

Sinal da Terra Santa

11

Enviados em Missão

12

269ª Romaria de Muquém em fotos

14

Testemunhos de Fé

Revista Romeiros da Fé Distribuição gratuita e dirigida www.am15.com.br Santuário Diocesano Nossa Senhora d’Abadia de Muquém Rua da Fé - Rodovia 237 Km 45 - Zona Rural Cep: 76420-000 / Niquelândia – GO Campanha Romeiros da Fé (62) 99638-1125 Coordenação: Pe. Aldemir Franzin O Santuário pertence à Diocese de Uruaçu Bispo Diocesano: Dom Messias dos Reis Silveira Diagramação: Daniel Ramos (Amex) Jornalista: Ingrid Monteiro DRT 3595/CE (Amex) Fotos: Arquivo do Santuário Colaboradores: Angela Cristina (Amex), Poliana Santos (Amex), Daniele Castro (Amex). Tiragem: 6.000 exemplares Capa: Reprodução Assessoria de Marketing Executivo (Amex) - (12) 3133-2890


Foto: Reprodução

PALAVRA DO BISPO Revista Romeiros da Fé | Outubro 2017

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil instituiu o Ano Mariano Nacional, iniciado em 2016 e concluindo-se dia 12 de outubro de 2017. Neste dia celebramos os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida nas águas do Rio Paraíba. O Povo brasileiro aprendeu a caminhar com Nossa Senhora. O primeiro exemplo foi dado pelos pescadores que tendo encontrado a imagem da Virgem a levaram para casa. “É preciso levar nossa Senhora para dentro de nossas casas” (Papa Francisco aos Bispo na JMJ no RJ). Em nossos lares Ela nos motivará a sermos discípulos de Jesus, pois ninguém melhor do que Maria que esteve presente na vida Dele. 4

“Na vida pública de Jesus, a sua Mãe manifesta-se claramente logo no início, quando nas bodas de Caná da Galileia, movida pela misericórdia, conseguiu com intercessão que Jesus, o Messias, desse início aos seus sinais (cf 2,1-11). Assim também a bem-aventurada Virgem avançou no caminho da fé, e conservou fielmente a união com seu Filho até a cruz, junto da qual, por desígnio de Deus, se manteve de pé (cf Jo 19,25). Finalmente do próprio Jesus Cristo, ao morrer na cruz, foi dada ao discípulo por Mãe com estas palavras: “Mulher, eis aí o teu filho” (cf Jo 19,26-27)”. (LG 58). No Santuário de Nossa Senhora d’Abadia de Muquém, a devoção a Nossa Senhora é celebrada há 269

anos. Quem vai ao Santuário sente-se tocado e acolhido pelo amor da Mãe de Jesus. Encerramos o Ano Mariano portando o belo legado de sermos bons discípulos missionários de Jesus, pelas mãos de nossa Mãe, Nossa Senhora.

Dom Messias dos Reis Silveira

Presidente do Regional Centro Oeste da CNBB Diocese de Uruaçu Bispo Diocesano


dataram, historicamente, as romarias no século IV em visitação aos Lugares Santos da Palestina: a cidade onde Jesus nasceu; os pontos nos quais ele realizou sua pregação e também o marco onde ele foi morto são os sítios que mais fascinam os fiéis e, portanto, os mais visitados; lugares de martírio dos apóstolos Pedro e Paulo e de outros santos. Romaria tem origem na palavra Roma, uma peregrinação feita a cidade de Roma para visitar ao túmulo dos mártires Pedro e Paulo e outros, no primeiro século do cristianismo. Os hindus peregrinam ao Rio Ganges para mergulhar em suas águas sagradas. Os muçulmanos possuem o hábito estabelecido por Maomé de peregrinarem em direção de Meca e Medina no mínimo uma vez ao longo da vida. Os judeus peregrinam ao Templo de Jerusalém cumprindo o preceito estabelecido pela Lei. Assim, vê-se que outras culturas e religiões distintas existem a prática de fazer peregrinações e romarias aos lugares sagrados. Analisando as categorias analíticas da prática de caminhar, peregrinar e fazer romarias, percebemos que existem motivações de caráter sagrado, simbólico, religioso, histórico, cultural, memorial, artístico, turístico e ritual. O caminho de Santiago de Compostela na Espanha (600kms); a casa de Anne Frank na Alemanha;

PALAVRA DO REITOR Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

Sabemos que a prática de caminhar, peregrinar e fazer romaria é um fenômeno que antecede ao cristianismo. Os renomados antropólogos Marciel Eliade (1972), Leri-Gourhan (1985) e Julien Ries(1993) identificaram mapas de deslocamentos do homem, datado no período paleolítico em países da África, da Índia e da Austrália, determinadas trajetórias sacras que levavam a santuário. Esses estudiosos defenderam a tese que o homem tem sido peregrino “homo peregrinus”, deslocando para lugares sagrados “santuários” reconhecendo não só o espaço sagrado mas também do tempo. A geógrafa francesa Zeni Rosendahl (1945) descreve que a palavra peregrinação é originária do latim “peregrinus” e significa estrangeiro, itinerante, aquele que viaja ou anda por terras distantes. Segundo os estudiosos americanos Mary Lee Nolan e Sidney Nolan (1989), a palavra “romaria” é de uso específico da língua portuguesa e espanhola e significa deslocamento curto envolvendo comunidades e combinando aspectos festivos e devocionais. A romaria tem por característica deslocamentos menores e, enquanto a peregrinação, deslocamentos que envolvem maiores distâncias. Os historiadores franceses Jean Daniélou e Henri Marron (1963)

a casa de Albert Einstein na Suíça; a casa de Michael Jackson - Neverland em Los Angeles (EUA). Na opinião do antropólogo Carlos Alberto Steil (2003), peregrinação, romaria e turismo religioso, embora muitas vezes tenham sido consideradas práticas equivalentes, apresentam diferenças, quando observadas nos contextos religioso e social em que se inserem. Deparamos atualmente com a indústria do turismo que provoca formas inovadoras de peregrinação. Existe uma distinção objetivada na forma do turista que caminha pelo lazer, do turista religioso que caminha pela memória e do peregrino que caminha pela fé. O fenômeno de migração e refugiados que agora vivemos é determinado em maior parte como peregrinação em busca de algo. Para a historiadora Ana Helena Duarte (2010) as romarias católicas continuam sendo uma das maiores manifestações públicas da fé, reunindo múltiplas formas de experiências, alimentando os sentidos do rezar, do caminhar, do fazer/pagar promessas, e cujos rituais simbólicos, inseridos em contextos históricos e geográficos marcados pela diversidade. No Brasil são célebres as romarias que se dirigem ao Santuário de Aparecida, em São Paulo; ao Santuário de Bom Jesus da Lapa, na Bahia; ao Santuário de São Francisco em Canindé (CE); ao Santuário do Divino Pai Eterno, na cidade de Trindade (GO); ao Santuário de Nossa Senhora d´Abadia de Muquém, em Niquelândia (GO), reconhecida como a maior romaria mariana no Centro Oeste do Brasil e do Planalto Central. Concluímos que a prática de caminhar, peregrinar e fazer romaria faz parte substancial da história da humanidade. Pe. Aldemir Franzin

Reitor do Santuário Diocesano de Nossa Senhora d’Abadia de Muquém

5


6

VISITA ESPECIAL


VISITA ESPECIAL

eira de Goiás e recebeu uma calorosa acolhida dos devotos e romeiros de Nossa Senhora d’Abadia. Os fiéis lotaram o Santuário para a Missa Solene presidida pelo sacerdote. Em sua reflexão, o reitor do maior santuário mariano do mundo ressaltou a fé dos romeiros de Muquém. “É a primeira vez que ve-

nho a esse santo lugar, lugar bonito, cheio de fé, cheio de gente fervorosa. Os padres até estavam dizendo: ‘Quem vem para o Muquém, vem para o Muquém’. Não tem outro lugar para ir. É aqui mesmo, aqui é o lugar da fé”, declarou. Também na edição de agosto da Revista Romeiros da Fé, padre João Batista se dirigiu com muito carinho aos romeiros de Nossa Senhora d’Abadia. “Sabemos que Nossa Senhora Aparecida é apenas um dos muitos jeitos que Nossa Senhora encontrou de estar perto de seus filhos, inclusive com o título de Nossa Senhora d’Abadia que, neste mês de agosto, nós celebramos (...) A todos os romeiros, deixo aqui uma mensagem de esperança, de confiança, de certeza de que nós não estamos sozinhos, porque Jesus nos deu sua Mãe como nossa Mãe”, disse. A visita foi um grande presente para a Romaria de Muquém e todos os devotos de Nossa Senhora, especialmente neste Ano Nacional Mariano. Olho: “A todos os romeiros, deixo aqui uma mensagem de esperança, de confiança, de certeza de que nós não estamos sozinhos, porque Jesus nos deu sua Mãe como nossa Mãe.”

Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

Uma multidão fervorosa de fiéis acolheu o reitor do Santuário Nacional de Aparecida, padre João Batista de Almeida, e a Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida no Santuário de Muquém. O reitor chegou ao Santuário no dia 13 de agosto para sua primeira participação na romaria em louvor à Padro-

7


VIVA A MÃE D’ABADIA Revista Romeiros da Fé | Outubro 2017

Com o coração transbordando de alegria e devoção, milhares de fiéis celebraram o dia de Nossa Senhora d’Abadia, 15 de agosto, na 269ª Romaria de Muquém. A Missa de Nossa Senhora d’Abadia abriu a programação especial às 7 horas e lotou o Santuário de Muquém. Dom Messias dos Reis Silveira, bispo da Diocese de Uruaçu, presidiu a grande Missa Solene da Padroeira de Goiás. A celebração contou com a presença de milhares de romeiros, do governador do Estado, Marconi Perillo, e demais autoridades. Na homilia, o bispo diocesano aproveitou para fazer um apelo ao governo em prol dos romeiros, pedindo a rápida conclusão das obras do anel viário de Niquelândia, que inclui o ‘Caminho de Maria’. “Precisamos de políticos comprometidos com o povo”, disse dom Messias, lamentando que “há muitos políticos que se 8


VIVA A MÃE D’ABADIA Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

preocupam muito mais com a fidelidade partidária do que com a fidelidade a quem os elegeram”. “Ninguém deve se vender para o corrupto, que quer comprar o voto”, exortou. Ao final da tarde, teve início a Majestosa Procissão da Padroeira de Goiás, conduzindo o andor da imagem de Nossa Senhora d’Abadia. Com velas nas mãos, os fiéis iluminaram os caminhos por onde passaram, transformando a caminhada pelo entorno do Santuário em um lindo espetáculo de fé. A tradicional procissão luminosa se encerrou com a Missa Solene com a emocionante Coroação de Nossa Senhora d’Abadia. Foi um dia de graças, onde os devotos e romeiros não perderam a oportunidade de render homenagens e louvores, agradecer as graças alcançadas e, claro, pedir uma bênção especial aos pés de Nossa Senhora d’Abadia. Olho: “Com velas nas mãos, os fiéis iluminaram os caminhos por onde passaram, transformando a caminhada pelo entorno do Santuário em um lindo espetáculo de fé.” 9


SINAL DA TERRA SANTA

O oitavo dia da romaria em louvor a Nossa Senhora d’Abadia, 12 de agosto, foi marcado por uma grande movimentação no Santuário de Muquém. Pela manhã, a programação contou com a participação especial do bispo emérito da Diocese de Uruaçu, dom José Silva Chaves, que presidiu a Santa Missa às 9h. No período da tarde, aconteceu a 12ª Chegada dos Tropeiros Foliões de Nossa Senhora d’Abadia, vindos do município goiano de Brazlândia. Mais de 50 tropeiros da folia consa-

grada à Padroeira de Goiás foram acolhidos com alegria pelo reitor do Santuário e por todos os romeiros. Já à noite, a Celebração Eucarística foi presidida pelo guardião e reitor do Santuário de Nazaré - Basílica da Anunciação, frei Bruno Varrino. Na ocasião, o Santuário de Muquém, que possui título de Gemellaggio com a Basílica da Anunciação, recebeu a relíquia da Casa de Nossa Senhora de Nazaré. Em seguida, os fiéis se reuniram para um dos momentos mais es-

Aqui, você respira um ar diferente, um ar de fé, devoção e sede de Deus.”

10

perados de toda a programação: a Solene Procissão da Fiaccolata, que iluminou o Santuário de Muquém. Sob a luz de velas, a caminhada de fé percorreu o entorno do Santuário com a imagem de Nossa Senhora d’Abadia. Um momento emocionante e marcante para todos os presentes. A missionária da Comunidade Canção Nova, Elenice de Godói, que está em missão no Santuário de Nazaré, contou que este ano a procissão seguiu o formato realizado na Terra Santa. “Vim para fazer um trabalho, mas fui agraciada por estar aqui e poder tocar na espiritualidade desse lugar. Aqui, você respira um ar diferente, um ar de fé, devoção e sede de Deus”, completou.


ENVIADOS EM MISSÃO

Os romeiros acampados no Santuário de Muquém para as celebrações em homenagem à Padroeira de Goiás participaram de uma programação especial. Isso porque os missionários da Comunidade Católica Nova Aliança e Comunidade Canção Nova abriram, no dia 07 de agosto, as missões na mais antiga romaria de Goiás. Representando uma Igreja em saída, os missionários visitaram os acampamentos e realizaram momentos de louvor e

oração com as famílias. Uma das famílias a acolher os missionários foi a do casal de romeiros Dismar Rezende, de 70 anos, e Olívia Rezende, de 66 anos.

Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

Uma Igreja em saída:

Residentes em Água Fria de Goiás, município localizado a cerca de 265 quilômetros de Muquém, os devotos acampam há 50 anos no Santuário e a tradição é transmitida aos filhos. Durante o momento de louvor, toda a família esteve envolvida em grande emoção. Acampar no Santuário durante a grandiosa Romaria de Muquém já se consolidou como uma tradição entre os devotos e romeiros de Nossa Senhora d’Abadia, que fazem da Casa da Mãe o seu próprio lar durante os dias do festejo.

Representando uma Igreja em saída, os missionários visitaram os acampamentos e realizaram momentos de louvor e oração com as famílias.” 11


12 Revista Romeiros da Fé | Outubro 2017

269ª ROMARIA DE MUQUÉM EM FOTOS


13

269ª ROMARIA DE MUQUÉM EM FOTOS


TESTEMUNHOS DE FÉ Revista Romeiros da Fé | Julho 2017

“Eu e meu marido estávamos tentando ter o nosso segundo filho, quando, em abril de 2016, descobrimos que eu estava grávida. Mas, além dessa boa notícia, fui diagnosticada com dengue. O médico receitou medicamentos para aliviar os sintomas, porém, eles pioraram. Novos exames indicaram que o nível de plaquetas no meu sangue havia caído e o risco de aborto era alto. Foram dez dias de internação com o nível de plaquetas baixando a cada dia, mas, com as orações de nossos familiares, apresentei sinal de melhora e recebi alta. Como a gravidez estava bem no início, ficamos receosos, pois a criança poderia ficar com alguma sequela. Na época, estávamos em meio à preocupação nacional com a microcefalia causada pelo vírus Zica. Foi então que a avó do meu marido fez uma promessa a Nossa Senhora d’Abadia: se a criança nascesse sem nenhuma sequela, deveríamos apresenta-la vestida de anjinho a Nossa Senhora em Muquém. A roupinha deveria ficar no Santuário, como testemunho da graça alcançada. No dia 08 dezembro de 2016, nasceu a Alice, nosso anjinho. Graças a Deus, pela intercessão de Nossa Senhora, ela veio sem nenhuma sequela e com muita saúde. Assim, viemos ao Santuário de Muquém para agradecer por mais essa graça alcançada e apresentar o nosso anjinho a Mãe Santíssima, Nossa Senhora d’Abadia”. Josuelir e Reginaldo - Agosto de 2017.

14


CAMPANHA Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

A sua doação espontânea é o impulso para realizar a manutenção de todo este espaço de fé e também permite que a Palavra seja semeada nos lares de milhares de devotos, romeiros e visitantes do Santuário de Muquém. Esta Campanha semeia o amor! Nossa vida é ricamente abençoada por estarmos fazendo o bem e acolhendo todos os devotos e romeiros da melhor maneira possível. A união da Campanha Romeiros da Fé é a motivação para que tantas pessoas tenham um conforto físico ao se dirigirem à Casa da Mãe. Ao doar, você contribui com as melhorias do Santuário, tornando a partilha de bens realidade entre

o nosso povo. Lembre-se que o exercício da partilha torna nosso coração mais generoso. Hoje nós somos os responsáveis pela missão de evangelizar. Dê esse presente a Nossa Senhora: traga mais pessoas para fazer parte desta família generosa. Indique, anuncie, seja nosso porta voz em sua comunidade! A doação de um a um, somada ao nosso trabalho, gera grandes resultados a favor da evangelização e da graça de Deus. Assim, unidos, somos canal da bênção do Pai e do amor de Nossa Senhora. Contamos com você!

15


16 Revista Romeiros da FĂŠ | Julho 2017

Outubro/2017  
Advertisement