Page 1

Ano1- Edição 11 - Junho 2017 - Niquelândia - Goiás

“Divino Coração de Jesus, eu Vos adoro e Vos amo do modo como viveis no Coração de Maria e Vos peço que vivais e reineis em todos os corações.”


Mensagem do Reitor Caríssimos irmãos, romeiros da fé! A presença de Nossa Senhora em nosso dia a dia é a certeza de que não caminhamos sozinhos. Ao longo de suas aparições, a Virgem Maria disse “Ele [Jesus] quer estabelecer no mundo a devoção do meu Imaculado Coração”. Nós trabalharemos com muita força e amor para espalhar a devoção a Nossa Senhora, pois Ela nos conduz a Cristo, nosso Senhor e Salvador. Impulsionados pelo Espírito Santo, já nos preparamos para a 269ª Romaria de Nossa Senhora d’Abadia Muquém e partilhamos nesta edição o início desta linda devoção. Ao longo da revista, você acompanhará os testemunhos de fé, fotos do 5º Encontro da Melhor Idade e instruções para preparar o seu terreno para a nossa grande romaria. Espero que aprecie este conteúdo preparado com muito carinho para você e sua família! Com meu abraço e minhas preces,

Pe. Aldemir Franzin

Reitor do Santuário Diocesano de Nossa Senhora d’Abadia de Muquém

PALAVRA DO BISPO

Palavra do bispo

05

Palavra do Reitor

06

Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria

07

Equipe ambiental

08

Preparativos para Romaria de Muquém

09

Notícias

10

Testemunhos de fé

11

Campanha Romeiros da fé

Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

04

Revista Romeiros da Fé Distribuição gratuita e dirigida www.am15.com.br Santuário Diocesano Nossa Senhora d’Abadia de Muquém Rua da Fé - Rodovia 237 Km 45 - Zona Rural Cep: 76420-000 / Niquelândia – GO Campanha Romeiros da Fé (62) 99638-1125 Coordenação: Pe. Aldemir Franzin O Santuário pertence à Diocese de Uruaçu Bispo Diocesano: Dom Messias dos Reis Silveira Diagramação: Daniel Ramos (Amex) Jornalista: Ingrid Monteiro DRT 3595/CE (Amex) Fotos: Arquivo do Santuário Colaboradores: Angela Cristina (Amex), Poliana Santos (Amex), Daniele Castro (Amex). Tiragem: 6.000 exemplares Capa: Reprodução Assessoria de Marketing Executivo (Amex) - (12) 3133-2890

3


Foto: Reprodução

Palavra do Bispo Revista Romeiros da Fé | Junho 2017

O Pentecostes é a solenidade celebrada cinquenta dias depois do Domingo de Páscoa. A festa ocorre no sétimo dia após a celebração da Ascensão de Jesus. Ele voltou ao Pai e cumpriu a promessa do envio do Paráclito. Os Judeus celebravam o Pentecostes recordando que Deus havia dado a Moisés as tábuas de pedra contendo a Lei que deveria orientar o povo e prosseguissem no caminho de libertação. A Igreja assumiu o Pentecostes com um novo significado, que ultrapassa aquele compreendido pelos Judeus. Celebramos a descida do Espírito Santo sobre os Apóstolos de Jesus Cristo e Sua mãe, Maria. O Espírito Santo é a nova Lei que conduz o povo peregrino na direção da morada eterna. Em geral, reflete-se muito sobre o Espírito Santo recebido pelos Apóstolos e as mudanças de vida e 4

O Senhor fará maravilhas na sua Igreja.” missão, que tiveram depois deste acontecimento. Eles se tornaram missionários e passaram a anunciar a Boa Nova com desassombro. Houve grandes transformações neles e a partir deles. O livro dos Atos dos Apóstolos apresenta uma bonita narrativa a respeito das ações dos que receberam o Espírito Divino (Cf. At 2), pois, animados, continuaram a missão de Jesus. Quero dar um destaque para o Pentecostes em Maria. Ela estava junto aos Apóstolos e viu reacender neles o projeto salvador de seu Filho. Esta não foi a única vez que este prodígio aconteceu em sua vida. Na Encarnação, Maria gerou o Filho de Deus por obra do Espírito Santo, tornando-se a primeira no mundo

a ser habitada pelo Divino Espírito. Aos pés da Cruz, assistiu o momento em que Jesus entregou o Espírito ao Pai. Agora no Pentecostes, Ela vê a comunidade dos Apóstolos receberem o Espírito, cumprindo a promessa de Jesus. Em Maria nasce uma certeza: na encarnação, o Senhor fez Nela maravilhas e, agora com os Apóstolos, o Senhor fará maravilhas na sua Igreja.

Dom Messias dos Reis Silveira

Presidente do Regional Centro Oeste da CNBB Diocese de Uruaçu Bispo Diocesano


Palavra do Reitor Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

A Romaria de Nossa Senhora d’Abadia de Muquém é uma festa religiosa e tradicional. No período de dez dias, a festividade forma uma cidade temporária com, aproximadamente, 400 mil pessoas vindas de várias regiões do país, especialmente do Centro-Oeste. A chegada ao Muquém é o momento sublime de alegria por revestir-se do sagrado, pisar na terra da santa, encontrar os familiares e cumprir o voto. A romaria, na concepção do romeiro, é uma viagem sagrada para a grande festa. O Santuário realiza os preparativos

observando as referências da religião, do romeiro e da romaria. Trabalha-se as expressões de religiosidade popular, celebrações diárias, tema da romaria e grupos de apoio litúrgico, comunicação e mídia. Para atender a milhares de romeiros, o reitor, padre Aldemir Franzin, convida um grupo de sacerdotes diocesanos para ajudar nas atividades. A preocupação é capacitar pessoas para acolher e atender bem todos os romeiros, devotos e visitantes. Uma equipe formada por cerca de 300 pessoas presta serviços de acolhida,

atendimento, alimentação, comunicação, apoio logístico e outros. Para a romaria, o Santuário confia as estruturas às parceiras com os órgãos de energia elétrica (CELG), água (SANEAGO), segurança (Polícia Militar e Corpo de Bombeiros), atendimento hospitalar (Prefeitura Municipal), apoio logístico (Governo Estadual) e ambiental (IBAMA e Secretaria Ambiental). Contudo, a romaria exige um projeto que seja executado a partir do término de uma romaria para início da outra. É necessário que tudo esteja bem organizado e estruturado. Mesmo com tanto trabalho, nossas forças não esgotam, mas são revitalizadas e traduzidas em gestos de amor a Nossa Senhora d’Abadia.

Pe. Aldemir Franzin

5


Sagrado Coração de Jesus e Imaculado Coração de Maria Revista Romeiros da Fé | Abril 2017

6

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus aparece em dois momentos fortes do Evangelho. No gesto de São João ao encostar sua cabeça em Jesus durante a última ceia (cf. Jo 13,23) somos consolados pela dor às vésperas de Sua morte. Na cruz, onde o soldado abriu o lado de Jesus com uma lança, vemos o sofrimento causado pelos pecados da humanidade (cf. Jo 19,34). Os exemplos nos ajudam a entender o apelo de Cristo feito, em 1675, a Santa Margarida Maria Alacoque: “Eis este coração que tanto tem amado os homens. Não recebo da maior parte senão ingratidões, desprezos, ultrajes, sacrilégios e indiferenças. Eis que te peço que a

Eis este coração que tanto tem amado os homens.” primeira sexta-feira depois da oitavado Santíssimo Sacramento seja dedicada para honrar o meu coração, comungando, neste dia, e dandolhe a devida reparação. Prometo-te que o Meu Coração se dilatará para derramar com abundância as influências de Seu divino amor sobre os que tributem essa divina honra e que procurem que ela lhe seja prestada”. Em sua segunda aparição em Fátima, Portugal, Maria revelou a devoção reparadora ao Imaculado Co-

ração. A Virgem Maria disse: “Ele [Jesus] quer estabelecer no mundo a devoção do meu Imaculado Coração”. Ao verem um coração nas mãos de Maria, cercado de espinhos, os pastorinhos compreenderam que aquele era o Coração Imaculado da Santíssima Virgem, ofendido pelos pecados da humanidade, que necessitavam de reparação. A memória litúrgica do Imaculado Coração de Maria é comemorada no sábado seguinte à solenidade do Sagrado Coração de Jesus. Ainda assim, a devoção ao Imaculado Coração remonta aos inícios da Igreja, por ter suas raízes na Palavra: “Sua mãe guardava todas essas coisas no seu coração” (Lc 2, 51).


Equipe ambiental Revista Romeiros da Fé | www.am15.com.br

Em reunião com a Companhia Energética de Goiás (CELG), em Uruaçu, o Santuário Diocesano Nossa Senhora d’Abadia de Muquém definiu que, para fornecimento de energia elétrica para a Romaria de Nossa Senhora d’Abadia Muquém, há a necessidade de ligações monofásicas na área do Santuário. Todas as ligações serão padronizadas, conforme a demonstração abaixo. Os postes deverão ser de madeira ou ferro, obedecendo às seguintes definições: Padrão de madeira: Vigota de 15 centímetros x 5 centímetros, cumprimento de 05 metros. Colocar uma roldana na ponta da vigota. O fio exigido é o cabo PP=2x6 ou multiplex de 10 milímetros. Uma caixa de plástico

com disjuntor de 32 a 40 amperes e conectores. Padrão de ferro: Seguir as normas de fabricação. Após a romaria, os padrões deverão ser retirados, pois nenhuma espécie de padrão poderá permanecer na área do Santuário, conforme determina o Artigo 34, parágrafo IV, do Estatuto do Santuário: “Toda estrutura montada pelo romeiro na área do Santuário durante a Romaria, deverá ser removida ao final da mesma, sob pena de ser retirada pelo Santuário que poderá dar à mesma o destino que melhor lhe convier, sem responsabilidade qualquer que seja para o Santuário. A não remoção da estrutura poderá acarretar a perda de uso do acampamento”.

Agradecemos a sua colaboração no atendimento das exigências da CELG e Comissão Interna de Prevenção de Acidentes da CELG - CIPA 1801. Mais informações: Secretaria do Sistema Ambiental do Santuário (62) 99650-5407 (62) 98177-3735

7


Foto: Autor desconhecido

Preparativos para Romaria de Muquém Revista Romeiros da Fé | Abril 2017

8

Um português, Antônio Antunes, mineiro de profissão, instalou-se na região da mina de ouro, em Niquelândia. A coroa portuguesa regia normas severas àqueles que ignoravam as leis auríferas, quanto ao registro da mina e o imposto “quinto de ouro”. “Segundo a tradição, Antonio foi denunciado por não ter recursos para pagar o quinto”. Antônio, em momento de aflição, invocou a proteção de Nossa Senhora d’Abadia, visto que esta devoção vinha da região de Braga, Portugal, sua cidade natal. Em tal aperto, o português prometeu buscar em Portugal uma imagem de Nossa Senhora d’Abadia, caso fosse encontrado ouro no ponto em que trabalhava. Inocentado da denúncia, ele retornou a Braga, no Mosteiro das Montanhas, dedicado a Santa Maria do Bouro, para adquirir a imagem Nossa Senhora d’Abadia. Após longa viagem, depositou a imagem da

As orações aos pés da santa, os testemunhos de milagres e a devoção foram atraindo fiéis. A fama de Muquém chegou aos mais afastados recantos do país.” santa na Capelinha de São Tomé, na região de Muquém. No início das peregrinações, o lugarejo de Muquém era um lugar quase inatingível em razão da localização geográfica. Não havia estradas e nem veículos e a igreja era muito simples. As famílias vinham rezar o terço e os benditos de Nossa Senhora. As orações aos pés da santa, os testemunhos de milagres e a devoção foram atraindo fiéis. Os devotos viajam em gru-

pos por causa dos ataques de animais selvagens, índios e enfermidades. O caminho era feito a pé, quanto mais distante, maior a devoção. É desta forma que a tradição secular conta como surgiu a devoção a Nossa Senhora d’Abadia de Muquém. O fato do dia 15 de agosto ter sido escolhido como a data da Romaria de Nossa Senhora d’Abadia de Muquém, confirma a informação de que a devoção teve origem em Portugal, pois é precisamente no dia 15 de agosto que se celebra a grande romaria no Santuário de Bouro, no Montanha de São Miguel, na Diocese de Braga. Fonte: am15.com.br/artigo/historia.html

Pe. Aldemir Franzin


Notícias

Muitos fiéis e romeiros da terceira idade peregrinaram ao Santuário Diocesano Nossa Senhora d’Abadia de Muquém para manifestar toda alegria e gosto pela vida no 5º Encontro da Melhor Idade. Com o tema “Ano Mariano, um caminhar com a Mãe de Jesus”, a programação especial contou com acolhida com café da manhã, animação e oração, catequese sobre o Ano Mariano, Terço Mariano, Santa Missa, almoço e atividades de lazer. Ao final da Celebração Eucarística, foi realizada a coroação de Nossa Senhora, emocionando a todos. O Grupo Conviver, composto por mais de 40 pessoas, percorreu cerca de 270 quilômetros de Águas Frias de Goiás (GO) até o distrito de Muquém para participar deste momento especial. Caravanas dos municípios goianos de Mimoso, Campinorte, Mato Seco e Uruaçu também estiveram presentes.

9


testemunhos de fé Revista Romeiros da Fé | Junho 2017

“Fui casada por alguns anos, mas meu marido me deixou. Vendo todo sofrimento e dificuldade, meu filho entrou em depressão, passou a beber muito e tentou suicídio por duas vezes. Eu adquiri alguns problemas de saúde e passei por muitas dificuldades. Então, fiz um voto a Nossa Senhora d’ Abadia de Muquém, para recuperar a nossa saúde e conseguir arrumar a nossa casa. Eu viria ao Santuário agradecer e fazer uma doação aos seus pés. Alcancei a graça e vim agradecer a Nossa Senhora por esta benção em minha vida e da minha família. Nossa Senhora d’Abadia, rogai por nós!” Maria Divina de Oliveira, Campinorte (GO)

“Com apenas dois anos de idade, minha neta, Alice, engoliu uma moeda de cinco centavos. Ela vomitava muito e temíamos que a moeda descesse ou parasse no esôfago. Através de um raio X, foi constatado que a moeda estava na garganta, sendo necessária a realização de uma endoscopia para a retirada da moeda. Assim foi feito e ocorreu tudo bem. Cremos que recebemos este milagre devido a consagração da Alice a Nossa Senhora d’Abadia de Muquém. Agradeço todos os dias por esta graça. Que Nossa Senhora sempre a proteja e aguarde.” Avó: Eliane Aparecida Oliveira Conceição, Anápolis (GO) Neta: Alice Teixeira Oliveira, Parauapebas (PA)

10


Campanha Romeiros da fé

Uma campanha para todos! Temos uma imensa gratidão a você, colaborador da Campanha Romeiros da Fé, pela sua ajuda significativa na construção da casa da Mãe d’Abadia. Somos uma família unida pelo amor de Nossa Senhora. É muito importante que continue nos ajudando, pois precisamos finalizar a pintura externa do Santuário, a reforma do telhado, a colocação do piso e iniciar a construção do novo nicho para Nossa Senhora. Existem várias formas de fazer o seu algo a mais por esta obra, inclusive convidar mais pessoas para serem mais um elo de amor. A Campanha Romeiros da Fé contribui para melhorias na estrutura do Santuário, para que todos os romeiros se sintam bem acolhidos na casa da Mãe. Todos os projetos são realizados graças a união de pessoas que entendem que o Santuário é o local de um grande encontro com Deus! Por isso, convide seus amigos, vizinhos e familiares a compor esta grande família! Jamais podemos esquecer que “somos uma família unida pelo amor de nossa Mãe d’Abadia”.


Junho/2017  
Advertisement