Page 1

outubro - 2015

Campanha Salarial SP – 2015/2016 foto: Paulo Rogério “Neguita”

Categoria se mobiliza para enfrentar intransigência dos patrões!

Assembleia da Campanha Salarial, dia 2 de outubro no Sindicato

E

m Assembleia realizada no último dia 2 de outubro, os trabalhadores e trabalhadoras nas indústrias de panificação e confeitaria de São Paulo aprovaram várias frentes de luta, caso os patrões não atendam as reivindicações da categoria. O nosso Sindicato vem realizando várias reuniões e assembleias de mobilização, onde tem informado as

dificuldades dessa batalha. Por outro lado, a categoria, de forma consciente, tira suas conclusões: se os patrões não atenderem suas justas reivindicações está disposta a lutar pelos seus direitos, usando todas as armas necessárias. REUNIÃO DE NEGOCIAÇÃO Na terça-feira, dia 13 de outubro,

foi realizada a primeira reunião de negociação com o sindicato patronal e, como prevíamos, os patrões iniciaram a conversa argumentando não poder atender as reivindicações dos trabalhadores por conta da grave crise do país, a qual irá atingir, em breve, o setor. Chiquinho Pereira, presidente do nosso Sindicato disse ser inaceitável que os trabalhadores paguem pela

crise e que não tem outra saída a não ser os patrões atenderem as justas reivindicações da categoria. “O governo tem retirado direitos conquistados há décadas, o poder de compra dos trabalhadores tem diminuído de forma acelerada, o trabalhador é sempre o primeiro a ser atingido pelas crises e, portanto, não tem mais como pagar esse ônus.”,

Afirmou Chiquinho Pereira. Diante do impasse, os patrões marcaram outra reunião de negociação para o dia 23/10. Por outro lado, o nosso Sindicato continuará com o processo de mobilização da categoria, dando continuidade às Reuniões Regionais, organizando os trabalhadores e trabalhadoras para lutar em defesa dos seus direitos fotos: divulgação

Festa de Confraternização dos trabalhadores P

ara comemorar as conquistas da categoria obtidas em 2015, o nosso Sindicato irá realizar, no dia 12 de dezembro, das 10h00 às 18h00, no CMTC Clube (Avenida Cruzeira do Sul, 808, próximo à Estação Armênia do Metrô), a Festa de Confraternização dos trabalhadores e trabalhadoras com shows de Amado Batista, MC Gui e Tonyan do Forró, além de outras atrações e muitas brincadeiras para garotada. Confira na página 7, e saiba como participar desse grande evento do nosso Sindicato!

Tonyan do Forró Outubro - 2015

1


Editorial

Patrões tentam derrubar NR 12 no Congresso Nacional O

s patrões e entidades como a CNI tentaram convencer senadores e deputados a suspender a Norma Regulamentadora nº 12, argumentando que o padrão de segurança exigido para evitar os acidentes e lesões de trabalho estaria reduzindo a capacidade de ganho das empresas e, por consequência, de competitividade, e que não teria havido “corte temporal” para a regulamentação, apesar de ela já existir desde 2010. A NR12 - Máquinas e Equipamentos é uma Norma Regulamentadora que estabelece as medidas preventivas de segurança e higiene do trabalho a serem adotadas pelas empresas em relação à instalação, operação e manutenção de máquinas e equipamentos, visando à prevenção de acidentes do trabalho. Criada em junho de 1978, a NR12 sofreu algumas alterações ao longo dos anos. Mas foi em 2010, através da Comissão Tripartite composta por representantes dos trabalhadores, governo e empresários que teve avanços fundamentais para saúde do trabalhador. O fato é que os patrões parecem não enxergar a importância de combater os acidentes de trabalho

André Oliveira

Chiquinho Pereira, presidente do Sindicato dos Padeiros de São Paulo e secretário de Organização e Políticas Sindicais da UGT Nacional, conversa com senadores na audiência pública, em Brasília

dos seus funcionários. E ao invés de buscar alternativas, como linha de financiamento, juros reduzidos e outras formas de custeio para adequação das máquinas e equipamentos, preferiram sacrificar, ainda mais, os trabalhadores brasileiros, que já sofrem com as Medidas Provisórias do governo. O Decreto Legislativo 43/15, de autoria do senador Cássio Cunha Lima (PSDB/PB), que susta a NR 12 teve pedido de urgência aprovado no plenário do Senado no dia 2 de setembro, e entraria na pauta para

votação na semana seguinte, dia 8/09. Diante da iminente suspensão, o senador Paulo Paim (PT/RS) convocou, através da Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa do Senado, Audiência Pública para debater a tentativa de derrubada da Norma Regulamentadora. Na Audiência, realizada no último dia 02/09, foram apresentados dados do Ministério da Previdência Social alarmantes. Entre 2011 e 2013 ocorreram 221.843 acidentes com máquinas, o que representa 17% dos acidentes de trabalho

típicos ocorridos no período. Destes, 41.993 acidentes resultaram em fraturas, são 270 trabalhadores fraturados por semana. Foram 13.724 acidentes que resultaram em amputações, com mais de 12 trabalhadores amputados por dia. Centenas de acidentes resultaram em óbitos, já que os acidentes com máquinas são responsáveis por 30% das mortes e dos acidentes analisados pela fiscalização do trabalho. A previdência gastou em 2014 mais de R$ 10 bilhões com vítimas de acidentes de trabalho. E

entre 2008 e 2013, essas despesas somaram mais de R$ 50 bilhões. O nosso trabalho em Brasília deu um excelente resultado. A Audiência foi um aprendizado para todos os presentes. O senador Cássio Cunha Lima, que até aquele momento tinha apenas a versão dos patrões, ficou sensibilizado com os argumentos em defesa da NR 12, e se comprometeu em solicitar no Plenário a retirada de Urgência, e assim o fez. Na Sessão do dia 08/09, o senador solicitou a retirada da Proposta, que foi aprovada pela maioria dos senadores. Derrotados no Senado, os empresários e a CNI partiram para articular a Câmara, na tentativa de suspender a NR 12. Na casa já havia um Requerimento de pedido de Urgência. Porém, mais uma vez, os patrões foram derrotados. Na Sessão do dia 10/09, os deputados votaram pela retirada da Urgência. A manutenção da NR 12 – Máquinas e Equipamentos foi fruto de muito debate e do esforço de vários companheiros e companheiras que fizeram um corpo a corpo com deputados e senadores, esclarecendo a necessidade de se manter a Norma. Essa foi uma importante conquista dos trabalhadores brasileiros.

Estamos de Olhos Abertos

Prevenção

Vereador paulistano quer apresenta Projeto para driblar a Vigilância Sanitária

Sindicato dos Padeiros de São Paulo na luta contra o Câncer de Mama!

O

vereador da capiO senhor tal paulista, Jonas avisado Camisa Nova (DEM), devia ter !!! que viria disse em entrevista a Revista IP&C de agosto/ setembro, que está finalizando um projeto de lei que prevê o pré-agendamento das vistorias da Vigilância Sanitária às padarias. O objetivo das Blitzes ou fiscalizações é, exatamente, esqueceu da luta que travamos no observar se o comerciante está passado para acabar com a péssima cumprindo as determinações da imagem que a população tinha dos Vigilância Sanitária, no sentido de donos de padarias, que passavam os preservar a qualidade dos alimentos dedos na boca para contar o dinheiro e a higiene do ambiente, evitando ou pegava o lápis atrás da orelha e que a população sofra algum tipo depois servia o pão aos clientes. de contaminação. Muitos empresários do setor Ora, parece que o vereador se inclusive reclamaram, na época,

da exigência e obrigatoriedade do uso da pinça para pegar os pães. Nós estamos falando de um tipo de comércio que serve alimentos às pessoas e, portanto, diz respeito à saúde pública. Não podemos descuidar da higiene desses ambientes e, muito menos, da qualidade das refeições que são servidas. A saída para esse problema não é, com certeza, a criação de uma lei para agendar vistorias, driblando o papel da fiscalização. A saída é contratar mais funcionários para garantir a limpeza e, inclusive, evitar a sobrecarga de funções desses trabalhadores

Reprodução internet

O

Movimento Outubro Rosa foi criado com o objetivo de conscientizar a população da prevenção do câncer de mama, uma doença que, só no Brasil, mata ainda mais de 30 mulheres por dia. Este movimento visa chamar atenção, diretamente, para a realidade atual do câncer de mama e a importância do diagnóstico precoce. Portanto, é fundamental incentivar todas as companheiras a fazer o autoexame e procurar um médico periodicamente. Prevenir é sempre o melhor remédio!

expediente

Publicação do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Panificação e Confeitaria de São Paulo. Diretor responsável: Francisco Pereira de Sousa Filho Presidente: Francisco Pereira de Sousa Filho (Chiquinho) 2

Vice-presidente: Pedro Pereira de Sousa

Secretário adjunto de finanças: Fernando Antonio da Silva

Secretário-geral: Valter da Silva Rocha (Alemão)

Sede - Rua Major Diogo, 126, Bela Vista, São Paulo/SP - CEP: 01324-000 Telefone: 3116.7272 - Fax: 3242-1746

Secretário de assuntos jurídicos: José Alves de Santana

Subsede Santo André - Travessa São João, 68 Telefone: 4436-4791

Secretário adjunto: Geraldo Pereira de Sousa

Secretário para cultura, formação e educação: Ângelo Gabriel Victonte

Subsede São Miguel - Av. Nordestina, 95 Telefone: 2956-0327

Secretário de finanças: Benedito Pedro Gomes

Secretário de comunicação e imprensa: José Francisco Simões

Subsede Osasco - Rua Mariano J. M. Ferraz, 545 Telefone: 3683-3332

Subsede Santo Amaro - Rua Brasílio Luz, 159 Telefone: 5686-4959 Edição e redação: Suely Torres (MTb - 21472) Edição de arte e diagramação: R. Simons Fotografia: Paulo Rogério “Neguita” Produção de vídeo: Zhe Souza Tiragem: 50 mil exemplares Impressão: UNISIND www.padeiros.org.br - padeiros@padeiros.org.br Outubro - 2015


Campanha Salarial SP - 2015

Sindicato e trabalhadores se preparam para defender direitos! fotos: Paulo Rogério “Neguita”

D

esde o início da nossa Campanha, Chiquinho Pereira tem levantado à preocupação dos patrões se utilizarem da crise do país para não atender as justas reivindicações dos trabalhadores, argumentando possíveis dificuldades financeiras nas empresas. E foi exatamente esse o argumento utilizado pelos patrões na primeira reunião de negociação com o sindicato patronal, realizada

Em assembleia, trabalhadores votam plano de mobilização

no dia 13 de outubro. Só que esse argumento não será aceito pelo Sindicato, que mobiliza a categoria para lutar, caso os patrões não atendam as reivindicações dos trabalhadores. É inaceitável que, mais uma

vez, os trabalhadores paguem por uma crise onde ele é a principal vítima. Os patrões devem cobrar a fatura do governo, pois foi ele quem colocou o país nesse caos. “Aliás, até agora, apenas os trabalhadores

e o povo brasileiro têm arcado com as consequências dessa maldita crise: perdas de direitos, desmonte do Estado, desemprego, baixos salários, aumento do custo de vida, entre outras mazelas”, diz

Chiquinho Pereira. “Não vamos pagar pela crise política, econômica, moral e ética que se instalou no Brasil. Vamos à luta por nossos direitos!”, afirmaram os trabalhadores na assembleia.

Trabalhadores aprovam compra de novo imóvel para o Sindicato

P

ara aprimorar e ampliar, cada vez mais, as lutas em defesa dos interesses dos trabalhadores, o nosso Sindicato está comprando um novo imóvel. A proposta foi debatida e aprovada pelos trabalhadores na assembleia do dia 02 de outubro, que ficaram entusiasmados com mais essa iniciativa da diretoria. A ideia é melhorar, ainda mais, o atendimento facilitando o acesso aos departamentos e serviços que o Sindicato oferece aos trabalhadores sindicalizados, que vão desde atendimento médico, odontológico e jurídico até cursos profissionalizantes e de qualificação. Durante o debate o senhor José Gomes

S DE OLHO NO FORA DA LEI

Outubro - 2015

da Silva, disse: “eu fico impressionado com os governantes desse país, pois eles arrecadam tantos impostos da gente e não tem dinheiro para nada: saúde, educação e nem para os serviços necessários ao povo e o nosso Sindicato, com pouco dinheiro, investe em patrimônios e ainda garante atendimentos que são de responsabilidade dos governos.” A Comissão responsável pela compra e por acompanhar todo processo de adaptação do imóvel tem certeza que esse patrimônio será de grande importância para a categoria e seus projetos. O novo imóvel fica na Rua Major Diogo, nº 285, Bela Vista – São Paulo/SP.

OS DIREITOS TRABALHISTAS SÃO SAGRADOS. EMPRESA IRREGULAR DEVE SER DENUNCIADA. SE O PATRÃO NÃO REGISTRA EM CARTEIRA, NÃO PAGA HORAS EXTRAS, NÃO DÁ FOLGA E SÓ LHE TIRA O COURO AVISE O SINDICATO.

VEJA A LISTA DAS PADARIAS FORA DA LEI QUE PRECISAM SE REGULARIZAR • Padaria e Confeitaria Século 21 Estrada do Embu, 123, Moinho Velho - Cotia/SP.

• Gran Paris Padaria e Confeitaria Av. Juruce, 488, Indianópolis Moema - São Paulo/SP.

• Tulipa Azul Pães e Doces Av. Antônio Mathias Camargo, 901, Jd. Petrópolis - Cotia/SP.

• Panificadora e Confeitaria Comar Rua Pedro de Toledo, 2.237, Vila Luzitânia, Moema - São Paulo/SP.

• Padaria Susana Rua Suzana Rodrigues, 311, Jd. Martini Sto Amaro - São Paulo/SP.

• Panificadora Solar Center Rua Samuel Arnold, 721, Jd. Orli, Campo Grande - São Paulo/SP.

• Panificadora Ki-Pão • Mister Pão Avenida do Guaca, 435, Lauzane Paulista - Avenida Marechal Tito, 5.618, Jd. Oliveiras - Itaim Paulista Mandaqui - São Paulo/SP. São Paulo/SP. • Panificadora Shiro Hato • Pão Taleão Rua José Osório do Valle, 363, Avenida Nordestina, 3.276, Vila Pauliceia - Mogi das Cruzes/SP. Vila Curuça - São Miguel Paulista • Francisco Brandão da Silva Confeitaria São Paulo/SP. Rua Estrela da Terra, 75, Jd. Helian - São Paulo/SP. 3


Sindicato é pra

O nosso Sindicato tem como objetivo principal a defesa dos interesses econômicos, profis E como todos sabem conquistas só se alcança com muita luta, unidade, força e mobilização Sindicato foi fruto da participação dos companheiros e companheiras, que se mobilizaram Cumprimos o nosso papel de organizar e fortalecer nossa categoria, que tem a consciência da im para melhoria salarial e das condições de trabalho. Assim, como temos nos dedicado a atividades como palestras, seminários, reuniões e cursos voltados para o aperfeiço No entanto, ainda temos muito a conquistar. A luta se faz necessária por um futu desenvolvido e soberano, onde todos os trabalhadores e trabalhadoras possam vive

Benefícios oferecidos aos trabalhador O objetivo do nosso Sindicato é lutar para defender os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras da categoria. Mas além de defender os direitos, o nosso Sindicato oferece aos seus associados uma série de benefícios que, muitas vezes, não são garantidos nem pelo governo e nem pelos patrões. Nossos sindicalizados tem acesso a benefícios como médico clínico geral, ginecologista, odontologista (dentistas) e assistência jurídica. Confira abaixo locais e horários dos atendimentos na Sede e nas Subsedes.

ATENDIMENTO MÉDICO, ODONTOLÓGICO E JURÍDICO NA SEDE Endereço: Rua Major Diogo, 126 – Bela Vista São Paulo/SP. Telefones: 3116.7272 – 3242.2355 CLÍNICO GERAL Atendimento: cinco (05) dias por semana e não precisa agendar consulta, o atendimento é por ordem de chegada. Segunda-feira..........Das 09:00 às 13:00 horas; Terça-feira................Das 14:30 às 18:00 horas; Quarta-feira..............Das 09:00 às 13:00 horas; Quinta-feira..............Das 15:30 às 18:00 horas; Sexta-feira................Das 14:30 às 18:00 horas. GINECOLOGISTA Atendimento: dois (02) dias por semana, precisa agendar a consulta por telefone ou pessoalmente e a pessoa deve chegar 30 minutos antes da consulta. Terça-feira................Das 08:00 às 11:00 horas; Quinta-feira..............Das 11:30 às 14:30 horas.

ATENDIMENTO OD SANTO ANDRÉ Endereço: Trav. São João, 68 – Bairro Jardim Santo André/SP. Telefones: (11) 4436.4791 ODONTOLoGIA Atendimento: de segunda a sexta, das 08h00 às 17h30. As consultas podem ser marcadas por telefone ou pessoalmente e o paciente deve chegar 15 minutos antes do horário da consulta.

SÃO MIGUEL PAULISTA Endereço: Av. Nordestina, 95 – Vila Americana - São Miguel Paulista – São Paulo/SP. Telefones: (11) 2956.0327

C

ODONTOLoGIA Atendimento: de segunda a sexta, das 08h00 às 17h40. Agendamento: As consultas podem ser marcadas por telefone ou pessoalmente. O paciente deve chegar 15 minutos antes do horário da consulta.

OSASCO Endereço: Rua Dr. Mariano J.M. Ferraz, 545 – Centro Osasco - São Paulo/SP. Telefones: (11) 3683.3332

ODONTOLOGIA Atendimento: de segunda a sexta - das 08h00 às 17h30. As consultas podem ser agendadas por telefone ou pessoalmente. O paciente deve chegar 15 minutos antes do horário da consulta. JURÍDICO Atendimento: de segunda a sexta, das 08h00 às 17h00. Agendamento: Pode ser feito por telefone ou pessoalmente. É importante que o companheiro(a) chegue com 30 minutos de antecedência, munido de toda documentação.

A

ODONTOLogia Atendimento: de segunda a sexta, das 08h00 às 17h00 As consultas podem ser marcadas por telefone ou pessoalm O paciente deve chegar 15 minutos antes do horário da cons

JURÍDICO Atendimento: as quintas-feiras, das 10h00 às 11h00. Agendamento: Pode ser através de telefone ou pessoalmente com 30 minutos de antecedência, munido de toda document

Colônia de férias para o descanso e lazer O ser humano precisa de um conjunto de coisas para ter uma vida digna e saudável como, por exemplo, direito ao emprego, saúde, moradia, conhecimento, esporte e lazer. Afinal, ninguém é de ferro! O nosso Sindicato, além de promover a luta

em defesa dos direitos trabalhistas e sociais dos trabalhadores, valoriza o lazer e o descanso dos seus associados. Nossa Colônia de Férias em Caraguatatuba é uma excelente opção de lazer no litoral norte de São Paulo. Lá tem tudo para você relaxar e se divertir.

Sóc De De De Con

Seja sócio do nosso Sindicato e aproveite esta alternativa de lazer. Outras infor pelo telefone: (11) 3106- 5543 - ramal 230. Veja no site do Sindicato relação de o Regulamento Interno da Colônia e aproveite. (www.padeiros.org.br) Endereço: C Avenida 1º de Maio, nº 29 – Jardim dos Sindicatos, Caraguatatuba/SP. Te 4

Outubro - 2015


a Lutar!

ssionais, sociais e políticos dos trabalhadores. o. Tudo que conquistamos ao longo da história do m e foram à luta para defender nossos direitos. mportância das greves e das manifestações voltadas aos estudos da área que atuamos, realizando oamento profissional da nossa categoria. uro melhor, na construção de um país er com dignidade e com plenos direitos.

res sindicalizados

DONTOLÓGICO E JURÍDICO NAS SUBSEDES JURÍDICO Agendamento: por telefone ou pessoalmente e o trabalhador(a) deve chegar 40 minutos antes, com toda documentação. Das questões trabalhistas: Terça-feira.................Das 10:00 às 11:00 horas; Quinta-feira.............. Das 14:00 às 15:00 horas. Das questões cíveis: Quarta-feira............Das 15:00 às 16:00 horas.

JURÍDICO Agendamento: de terças e quintas-feiras por telefone ou pessoalmente. Chegar sempre uma hora antes de ser atendido e levar toda documentação. Terça-feira:...............Das 10h00 às 11h00; Quinta-feira: ............Das 17h00 às 18h00.

SANTO AMARO Endereço: Rua Brasílio Luz, 159 Santo Amaro – São Paulo/SP. Telefones: (11) 5686.4959 ODONTOLogia Atendimento: de segunda a sexta, das 08h00 às 12h00 e das 14h00 às 17h30. As consultas podem ser marcadas por telefone ou pessoalmente. O paciente deve chegar 15 minutos antes do horário da consulta.

0. mente. sulta.

e. Chegar tação.

JURÍDICO Atendimento: todas as quartas-feiras, das 10h00 às 11h00. Atendimento: por telefone ou pessoalmente. Chegar com 30 minutos de antecedência, munido de toda documentação.

r dos associados

Valores das diárias cios: ...................................................... R$ 20,00 ependentes até 10 anos não pagam ependentes de 11 a 17 anos: ................ R$ 20,00 ependentes acima de 18 anos: ............. R$ 40,00 nvidados: .............................................. R$ 40,00

rmações poderão ser obtidas e documentos para reserva, Colônia de Férias do Sindicato – elefone: (12) 3887-1575. Outubro - 2015

Convênios com Faculdades O Sindicato oferece ainda aos associados convênio com Instituições de ensino de curso superior, com descontos de até 10%. Informações na Sede do sindicato. Telefones: (11) 3116.7272 ou 3245.2355. Veja a relação de algumas Instituições de Ensino Conveniadas • Centro Universitário Ibero-Americano (Anhanguera)

• Universidade Mogi das Cruzes - UMC

• Universidade Paulista - UNIP

• Faculdade Sumaré

• Faculdades Metropolitanas Unidas - FMU

• Faculdade Nossa Cidade - FNC

• Universidade Nove de Julho – UNINOVE

• Faculdade Zumbi dos Palmares

• Fac. de Tecnologia, Hotelaria, Gastronomia e Turismo – HOTEC

• Centro de Ensino Método - MÉTODO

• Faculdade Método de São Paulo - FAMESP

• Sequencial Centro Técnico Profissionalizante - SEQUENCIAL

• Universidade Anhembi Morumbi

• Instituo Polígono de Ensino - Polígono 5


Opinião

A crise econômica e os direitos dos trabalhadores A

presidente Dilma Rousseff foi reeleita com quase 52% dos votos dos brasileiros que acreditaram nas suas promessas. No entanto, a menos de um ano de sua posse, a presidente conduz seu governo priorizando os interesses do capital financeiro e dos empresários, perdendo o rumo de suas ideias iniciais. Seu compromisso de fortalecer a economia nacional, ampliar a democracia, combater o desemprego, à fome e a miséria se restringiu ao período da campanha, traindo seus eleitores, em especial os trabalhadores, seus principais apoiadores. São mais de 43 Medidas Provisórias que tiram direitos conquistados há décadas pelos trabalhadores, como mudanças nas regras do acesso a pensão por morte, auxílio-doença, seguro desemprego, seguro-defeso, no caso dos pescadores artesanais; mantem o fator previdenciário e aumentou a o tempo para aposentadoria integral. Infelizmente, as perdas não param por aí. Além de não atender a reivindicação histórica dos trabalhadores, como a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, sem reduzir os salários a presidente Dilma editou o chamado Plano de Proteção ao Emprego (PPE), que autoriza os patrões a reduzir a jornada de trabalho em 30%, com redução dos salários. Fez cortes em Programa Sociais como o minha casa minha vida, farmácia popular, bolsas e financiamentos para universidades, entre outros.

Nossa categoria está sempre presente nas manifestação em Defesa dos Direitos dos Trabalhadores

É um governo mergulhado na corrupção, tendo como pivô dos escândalos a Petrobrás, principal empresa nacional, de fundamental importância para a economia do país. O fantasma do desemprego começa a aterrorizar os brasileiros: são mais de um milhão de desempregados, uma taxa de 8,3% no final de setembro. Além da constante ameaça do crescimento da inflação. E para abrilhantar seus feitos, a presidente

faz uma reforma ministerial argumentando que isso iria resolver o problema da crise política do país, diluindo o papel do Ministério do Trabalho e Emprego e do Ministério da Previdência Social, fundamentais para proteção e preservação dos direitos dos trabalhadores e da sociedade. Dilma Rousseff traiu seus eleitores e, mais do que isso, ela perdeu a confiança dos trabalhadores e do povo que acreditaram em

suas ideias e propostas de construir um Brasil com desenvolvimento, fortalecimento da democracia, da soberania e o fortalecimento do trabalho. Como acreditar em um governo que fala uma coisa e faz exatamente o oposto? Esse não é o governo que foi eleito em 26 de outubro de 2014. Esse governo serve aos interesses dos empresários, do capital, menos aos interesses dos trabalhadores e da nação brasileira.

Cidadania

D

O DIA MUNDIAL DA ALIMENTAÇÃO

ia 16 de outubro é o dia Mundial da Alimentação e foi criado para que a população reflita sobre temas como a Fome e Segurança Alimentar. No Brasil, uma alimentação de qualidade é um direito de todos, sendo assegurada por lei, criada em 15 de setembro de 2006 que diz: “a alimentação adequada é direito fundamental do ser humano, inerente à dignidade da pessoa humana e indispensável à realização dos direitos consagrados na Constituição Federal, devendo o poder público adotar as políticas e ações que

PISOS SALARIAIS São Paulo VÁLIDO ATÉ 31/10/2015 Empresas com até 60 empregados. . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 1.085,76 Empresas com mais de 60 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 1.172,59

plr em São Paulo

Empresas com 20 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 218,59 Empresas com 21 a 35 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 314,23 Empresas com 36 a 56 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 416,68 A PLR deverá ser paga em duas parcelas iguais.

Reprodução internet

se façam necessárias para promover e garantir a segurança alimentar e nutricional da população.” No entanto, ainda são muitos os brasileiros que não têm esse direito. Aliás, muitos não têm direito algum: emprego, moradia, educação, saúde, transporte público, segurança, cultura, esporte, entre outros. Ao comemorar o dia mundial da alimentação é necessário refletir, também, sobre as condições em que vivem inúmeros brasileiros, onde nem o direito de beber água potável eles têm. Essa, infelizmente, ainda é uma realidade em nosso país.

PISOS SALARIAIS abc VÁLIDO ATÉ 31/05/2016 ATÉ 31/10/2015

a partir de 1º/11/2015

Empresas com até 60 empregados. . . . . . . . . R$ 1.163,73 . . . . . . . . . . . R$ 1.180,00 Empresas com mais de 60 empregados. . . . R$ 1.250,74 . . . . . . . . . . . R$ 1.270,00

Abono no abc Conforme a CCT 2015-2016 dos trabalhadores do ABC, o abono salarial (veja valor abaixo) será pago em duas parcelas de 50% cada uma. A primeira parcela será quitada em janeiro de 2016. A segunda em abril de 2016. Empresas com 1 a 15 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 215,00 Empresas com 16 a 40 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 390,00 Empresas com mais de 41 empregados . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . . R$ 570,00

Trabalhador de SP e do ABC, se você não está recebendo a PLR, o abono salarial e se o piso estiver abaixo da CCT comunique o nosso Sindicato. 6

Outubro - 2015


Reforma Ministerial

Desmonte do Ministério do Trabalho e Emprego: uma tragédia anunciada Reprodução internet

N

o Editorial do Jornal a Massa do mês de setembro, levantamos uma preocupação e alertamos os trabalhadores e a sociedade para os perigos das medidas que o governo federal estava realizando com o objetivo de desmontar o Ministério do Trabalho e Emprego. Em menos de 40 dias, a tragédia aconteceu e foi pior do que imaginávamos. No bolo da famigerada reforma ministerial a presidente Dilma, para atender os interesses do capital e dos empresários, extinguiu o MTE e criou um novo: o Ministério do Trabalho e da Previdência Social. Ou seja, ela fundiu dois ministérios fundamentais para os trabalhadores e para o povo brasileiro. E tem mais, essa fusão mais atrapalha do que ajuda, pois além de ser um processo demorado trará, sem dúvida alguma, mais gastos aos cofres públicos. O Ministério do Trabalho foi criado na década de 1930, numa época em que os empresários rechaçavam os direitos trabalhistas. Ele foi se fortalecendo ao longo do tempo, inclusive com a Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), em vigor até hoje, apesar do esforço da elite brasileira de acabar com ela lei, pois não gosta de povo nem de trabalhador.

Vejamos, algumas das competências do Ministério do Trabalho e Emprego abrangem assuntos como política e diretrizes para geração de emprego e renda e de apoio ao trabalhador; política e diretrizes para modernização das relações do trabalho; fiscalização do trabalho; aplicação das sanções previstas em normas legais ou coletivas; política salarial; formação e desenvolvimento profissional; segurança e saúde no trabalho. Por outro lado, o Ministério da Previ-

dência Social (MPS) é a instituição governamental responsável pela administração e manutenção da Previdência Social no país, assegurando os direitos ao seguro social para o trabalhador que contribui. Direitos estes que são garantidos pelo artigo 6º da Constituição de 1988. A renda transferida pela previdência social é utilizada para substituir a renda do contribuinte, quando este perde a capacidade de trabalho, seja por doença, invalidez,

idade avançada, morte e desemprego involuntário, ou mesmo a maternidade e a reclusão. Ora, essa irresponsabilidade da presidente Dilma, culminará em um retrocesso político e resultará em incalculáveis prejuízos para os trabalhadores, pois irá diluir a importância de dois ministérios responsáveis por zelar pelos direitos da sociedade, justamente num momento em que o trabalhador amarga tempos de crise. Portanto, a quem interessa o desmonte do Ministério do Trabalho e Emprego? Aqui está a resposta: com a diminuição do papel do MTE, ganham os empresários e perde o mundo do trabalho. É duro ver um governo, que foi eleito com a ajuda dos trabalhadores, acabar com o MTE que, apesar das dificuldades, ainda era a tábua de salvação dos trabalhadores brasileiros na luta para barrar as injustiças os patrões. Os trabalhadores, assim como toda sociedade brasileira só tem a lamentar mais esse golpe do governo da presidente Dilma, que foi eleita justamente para promover os avanços sociais e trabalhistas, bem como colocar o Brasil no rumo do desenvolvimento, com soberania e justiça social.

Confraternização

Amado Batista, MC Gui e Tonyan do Forró Irão animar a festa dos trabalhadores

A

mado Batista é um cantor que, com quarenta anos de carreira, prova que para carimbar o seu nome na história da música genuinamente popular brasileira, foi preciso apostar na verdade de canções como Mãe e Cuida de mim e muitas outras, que o ajudaram a conquistar um espaço de destaque na cena dos cantores românticos brasileiros. A obra de Amado Batista nos mostra que o ser humano precisa buscar a simplicidade e a alegria, sem rótulos: “Acho que o amor está aí independente do ritmo. Todo mundo vive o amor, quem gosta de rap, quem gosta de samba, quem gosta de música sertaneja, quem gosta de música romântica. Seja no ritmo que for. O amor nunca vai sair de moda”, diz o cantor. Com apenas 16 anos MC Gui já era um dos principais ídolos teen do Brasil. Seus clipes chegam a 200 milhões de visualizações no Youtube, as redes sociais somam mais de 10 milhões de seguidores e tudo que envolve o MC Gui repercute de forma extraordinária entre os adolescentes. As letras de suas músicas Outubro - 2015

Reprodução internet

são suaves e não fazem apologia à violência, drogas ou sexo. Os assuntos abordados geralmente reflete o dia a dia dos adolescentes. Nos seus shows, além dos jovens, os pais também marcam presença e ficam encantados com o carisma e atenção do ídolo. Reprodução internet

Tonyan do Forró além de tocar ritmos como sertanejo e canções nordestinas, tem vasto repertório ligado a MPB, músicas da Jovem Guarda e dos anos 80 e 90. Com quase 20 anos de carreira, Tonyan do Forró frequenta os palcos de programas de televisão como Raul Gil, Máquina da Fama do SBT e vários programas de rádios. Para Doca, vocalista e principal produtor da banda, além dos shows na televisão e rádios, a banda realiza inúmeras apresentações em datas comemorativas como 1º de Maio, Festas de confraternização e atos em defesa

dos interesses e direitos dos trabalhadores. “É sempre uma alegria fazer nossos shows para a classe trabalhadora, que tem dificuldades do acesso a cultura e ao entretenimento”. Finaliza Doca. Paulo Rogério “Neguita”

Além dos shows, haverá brinquedos infláveis, palhaços, mágicos, algodão doce, cachorro quente, refrigerantes e distribuição de brinquedos para as crianças. O dia será de descontração, com churrasco, bebidas e jogos para os adultos. O Sindicato está distribuindo para categoria uma carta convite que deve ser devolvida na sede ou nas subsedes até dia 20/11/2015. é fundamental que os companheiros e companheiras informem os dados das crianças de 0 a 10 anos que participarão da festa. A inscrição também poderá ser reaslizada através do site www. padeiros.org.br. Participe e traga sua família.

A Festa começa às 10h, no CMTC CLUBE, Av. Cruzeiro do Sul, 808 Canindé, São Paulo - SPPróximo à Estação Armênia de Metrô

Local do Evento

7


Edição nº 50 – Outubro de 2015

Nossos jovens estão sendo assassinados Reprodução internet

O

Relatório do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef), em comemoração aos 25 anos do Estatuto da Criança e Adolescentes (ECA), aponta dados alarmantes sobre a violência contra os jovens e adolescentes brasileiros. Segundo os dados, dos adolescentes que morrem por causas externas (causas não naturais ou causas violentas), 36% foram assassinados, mais de sete vezes o índice da população em geral. O Relatório aponta que o ECA conseguiu importantes avanços na proteção da infância, como a redução da mortalidade infantil das crianças até cinco anos e a inclusão de 93% de crianças e adolescentes brasileiras no ensino fundamental; que de 1990 a 2013, o percentual de crianças e adolescentes em idade obrigatória fora da escola caiu 64%, passando de 19,6% para 7% (Pnad). No entanto, não conseguiu fazer com que os jovens deixassem de ser o alvo

principal das mortes violentas no País, ao contrário. Dados levantados pela própria Unicef mostram que, entre 1990 e 2013, o número de assassinatos de crianças e adolescentes até 19 anos passou de 5 mil para 10,5 mil por ano, 28 por dia, transformando o Brasil em vice-campeão

mundial no assassinato de jovens, perdendo apenas para a Nigéria. O Brasil não tem conseguido impedir o alarmante crescimento de assassinatos dos seus jovens e adolescentes. O ECA tem entre suas previsões a garantia à vida, no entanto, após a aprovação dessa lei,

o número de homicídios de jovens até 19 anos dobrou, alerta o Relatório. Segundo o Unicef os jovens mortos têm cor, gênero, classe social e endereço: são pobres, moram na periferia das grandes cidades, são homens e negros. Ser homem aumenta em 12 vezes a chance de um adolescente ser assassinado. Os negros morrem quase quatro vezes mais do que os brancos. Cerca de 42 mil adolescentes brasileiros poderão ser assassinados entre 2013 e 2019, se as condições atuais do País prevalecer, diz o relatório. Diante desse massacre, quais as ações objetivas do governo e das autoridades para resolver essa grave situação? Quem é responsável pela dor de milhares de mães que perdem seus filhos diariamente? O sofrimento e a destruição da vida das famílias brasileiras que veem seus filhos sendo assassinados são irreparáveis, pior ainda quando a perda é possível de ser evitada.

Dicas de boa leitura A última Dança de Chaplin “Se tivesse acreditado na minha brincadeira de dizer verdades teria ouvido verdades que teimo em dizer brincando, falei muitas vezes como um palhaço, mas, jamais duvidei da sinceridade da plateia que sorria.” Na noite de 24 de Dezembro de 1971, um homem de oitenta e dois anos acende a luz do cômodo. Sentada na poltrona ao lado da janela esta a Morte, envolta em uma capa. A Morte: Estava esperando você. É assim que começa a narrativa do livro A Última Dança de Chaplin, o já idoso e genial ator tem na época seu filho caçula Christophe com 9 anos e decide propor  um acordo  à Morte, se fazê-la rir, ela lhe concede mais um ano de vida. E todo ano no Natal a Velha Senhora volta a chamá-lo, e será preciso mais do que a técnica de um grande ator para fazê-la dar ao menos uma risada.... Numa época onde a pessoa se fazia sozinha, e não era fácil correr atrás de seus sonhos com o alcoolismo do pai a doença mental da mãe, a infância pobre. “Sim, quantas vezes nascemos para a vida? Tantas que precisamos logo aprender a nos criarmos sozinhos, a não parar de nascer. A Consciência de ser outra pessoa, de estar em outro lugar, me encheu de felicidade.” Charles Spencer Chaplin morreu em Vevey, na Suíça, no dia 25 de dezembro de 1977, aos 88 anos. Autor: Fabio Stassi – Editora: Intrínseca – Ano: 2015 – Páginas: 222 8

Outubro - 2015

A Massa - Outubro/2015  
A Massa - Outubro/2015  
Advertisement