Issuu on Google+

16 de Março 2011 - nº 111

AAUAV ASSOCIA-SE ÀS COMEMORAÇÕES DO ANO EUROPEU DO VOLUNTARIADO [p. 14]

Entrevista João Soares, coordenador da Origami, defende uma maior participação da comunidade académica nas acções da comissão [p. 10 & 11]

COMA e CODJs: eliminatórias animam Casa do Estudante [p. 4] Dia do Estudante: AAUAv de portas abertas [p. 5] Núcleos: NED dá os primeiros passos [p. 10] AAUAv organiza próximo ENDA [p.16]

Escola de Condução Aveirense Rua Dr. Mário Sacramento, Loja F 3800 Aveiro tel./fax.: 234 429 838

Escola de Condução IP5

Rua Magistério Primário, 20 3800 - 212 Aveiro tel.: 234 422 436 fax.: 234 421 323

Escola de Condução Evoluir Rua da Liberdade, nº4 tel.: 234 371 732

Este suplemento faz parte da edição de 16 de Março do Diário de Aveiro, não podendo ser vendida em separado.


Fit and Fun Fitness and wellness centers Arom Clínica Medicina Dentária, Ginecologia, Clínica Geral e Psicologia

70% desconto na inscrição mensalidades a partir de 38€

Consultas a 30 €

Av. 5 de Outubro, nº7 - Edifício Central tel. 309 908 624 - tlm. 914 173 031 geral@fitanadfun.com.pt - www.fitandfun.com.pt

R. Aviação Naval C Com Bº Liceu - r/c tel. 234 381 581 arom@sapo.pt

R. António Gomes da Rocha Madail, 45 A tel. 234 371 011 aveiro@galileu.pt

Feedback Institute Escola de Línguas - Centro de Estudos - Formação Traduções

Jumbo Aveiro 5% de desconto às quartas-feiras em todo o hiper* * consulta a página 8 desta edição. Não+Pêlo - fotodepilação com preço único - 2 zonas: oferta de 1 sessão de buço ou 1 sessão de zona malar ou 1 sessão de mãos/pés - 3 zonas: oferta de 1 sessão de buço ou 1 sessão de zona malar + 1 sessão de mãos/pés; - 5 zonas: oferta de 1 sessão (buço+axilas/virilhas) ou 1 sessão (zona malar + pescoço/mãos/pés) + 1 creme Não+Pêlo Churrasqueira Frango Real Entregas ao Domicílio 10% Desconto em compras superiores a 4€ (na Loja)

Galileu Centro de Formação 10% de desconto: formação até 750 euros 3% de desconto: formação superior a 750 euros

knock-out Health Club Oferta da Inscrição 30 % desconto nas mensalidades (12 meses) 10 % desconto nas mensalidades (3 e 6 meses) Rua Direita, 22, R/C, Aradas tel. 234 381 188 www.ko-healthclub.com

Rua Dr. Mário Sacramento, 161 3810-106 tel. 234 099 160 - tlm. 912 125 697 aveiro@naomaispelo.pt

Rua de S. Sebastião, nº 113 tel. 234 383 378 - tlm. 966 668 142

5% desconto na carta de condução Rua da Liberdade, nº 4 tel. 234 371 732 Paula Matos Cabeleireiros 20% desconto em serviços

Rua de S. Sebastião, nº114 tel. 234 423 121 - tlm. 967 077 484

Rua Domingos João Reis, 1 3810-428 Aveiro Tel: 234 428 589

R. Castro Matoso 24, Aveiro (Cinco Bicas) tel. 234 427 333 - fax 234 196 329 feedback@feedbackinstitute.pt - www.feedbackinstitute.pt

Aldeia da Roupa Branca lavandaria self-service Escola de Condução Evoluir

Padaria Pastelaria Os Aveirenses 20% de desconto em bolos de aniversário

desconto de 10€ na primeira mensalidade desconto de 7% nas mensalidades seguintes oferta de teste diagnóstico oferta de aula experimental

Projecto Escola Verde 20% de desconto em jogos Escola Jaime Magalhães Lima Rua Pedro Vaz D’Eça, Esgueira Reservas tel. 918 500 400 www.escolaverde.com

20% de desconto Vila Jovem tlm. 918 784 417/8 aldeiadaroupabranca@sapo.pt

Blast Boardshop 10% desconto em vestuário e calçado 10% desconto em material de surf, skate e snowboard Rua dos Combatentes da Grande Guerra tel. 234 348 113 blastboardshop@gmail.com

Alicarius As melhores Francesinhas de Aveiro 15% Desconto nas Francesinhas de 2ª a 5ª feira horário: 13h00 às 2h00 Rua Dr. Jorge de Lencastre, nº 80 tel. 234 386 490 alicarius@sapo.pt

Churrascaria Madalena Fazemos jantares para grupos

Clínica Luso-Veneza medicina dentária, acupunctura, psicologia e nutricionismo

IP5 Escola de Condução 5% de desconto na carta de condução

consultas: 30 €

marcação de exames de acordo com a disponibilidade do instruendo horário de código alargado aulas práticas das 7h00 às 20h00

horário: de 2ª a sáb. das 9h00 às 12h30 e das 14h00 às 22h00 Av. Dr. Lourenço Peixinho, 146, Lj 404 (C.C. Oita) tel. 234 199 333 - tlm. 913 343 406 - fax 234 199 332

R. Magistério Primário, 20 tel. 234 422 436 - fax 234 421 323

Óptica Nascimento oferta de consulta de optometria e do primeiro par de lentes descartáveis 15% de desconto: receituário (armação/lentes oftálmicas) 10% de desconto: lentes de contacto (excepto descartáveis), óculos de sol, produtos para lentes de contacto, aparelho de medida e outros artigos afins R. Combatentes da Grande Guerra, 18-22 tel. 234 424 252 geral@opticanascimento.pt - www.opticanascimento.pt

5% desconto em Take Away; prato académico Take Away 3,60€ (1/2 frango + batata frita) Rua Dr. Mário Sacramento, nº50 r/c tel. 234 427 752

flyhigh

HEALTH CLUB AVEIRO

B1V2 Actividades de Lazer

All 4 Printer 10% de desconto em tinteiros originais e reciclados

Aveirense Escola de Condução 5% de desconto na carta de condução

25% desconto na mensalidade livre em relação ao preço de balcão(12 meses) 10%desconto na mensalidade livre (1 e 6 meses)

marcação de exames de acordo com a disponibilidade do instruendo horário de código alargado aulas práticas das 7h00 às 20h00

Rua N. S. do Carmo , nº1, Bom Sucesso 3810-026 tel. 234 195 399 - tlm. 963 075 484 www.flyhigh.pt - geral@flyhigh.pt

R. Dr. Mário Sacramento, Loja F, R/C dto tel./fax 234 429 838

Ourivesaria Vieira 7% de desconto em ouro 10% de desconto em prata e relógios horário: de 2ª a 6ª das 9h30 às 12h30 e das 14h30 às 19h30, sáb. das 9h30 às 13h30 R. Viana do Castelo, 7 tel. 234 423 274

Rua dos Santos Mártires, Loja 18 tel. 234 423 540 - tlm. 964 443 450 - fax 234 420 134

VivaFit Docs & Prints 10% de desconto em encadernações, cópia e impressão de grandes formatos, plastificações até A0 e posters horário: de 2ª a 6ª das 8h30 às 22h00, sáb. das 10h00 às 20h00 Rua Castro Matoso, nº31 tel. 234 426 450 www.docs-prints.com/ loja@docs-prints.com

Desconto de 80% no valor da inscrição Desconto de 10% no valor da mensalidade. Fórum Aveiro - Piso 1 Loja 2.30A R. Batalhão Caçadores nº10, 3810-064 Aveiro Tlm. 91 051 45 30 | 91 051 45 31 | 91 051 45 42 aveiro@vivafit.pt | Tl: 234 099 087 - www.vivafit.pt

7,5º Oeste Escola de Formação e Navegação de Recreio Escola autorizada pelo IPTM a realizar exames em todas as categorias 10 % desconto em cartas de negação de recreio Cais Comercial - Terminal Norte Edifício 6 - Sala 6 - Forte da Barra tel. 234 368 005 tlm. 962 497 440 - fax. 234 368 006 escola@75oeste.com - www.75oeste.com

Loja AAUAv Promoção de trajes académicos 5% de desconto para sócios em todos os trajes 5% para o traje completo quando acompanhado por mais 2 amigos. Na compra de qualquer traje, a AAUAv oferece-te 1 pin e 1 emblema da AAUAv, e mais 1 par de meias e 1 corpete ou boxer! Catacumbas - Campus Universitário (junto à cantina de Santiago) tlm. 961 277 116


Editorial

3

Editorial Tiago Alves Presidente da Associação Académica da Universidade de Aveiro

Caros Colegas, Actualmente, o nosso quotidiano social e político atravessa um momento de grande instabilidade. Face a estas circunstâncias, os jovens e, fundamentalmente, nós, estudantes do Ensino Superior, enquanto futuro deste país incube-nos a difícil tarefa de assumir um papel activo e preponderante naquele que será o Portugal de todos nós. Certo da missão complexa e exigente, só com uma geração capaz e com uma formação ampla e diversificada como a nossa conseguiremos ultrapassar estes obstáculos que tanto marcam o dia-a-dia daqueles que serão os futuros lideres deste país.

Neste sentido, assume-se como fundamental fomentar atitudes características de uma cultura dinâmica e empreendedora no seio da comunidade. Assim, e no que concerne a esta temática, o aumento das capacidades de inovação, organização, administração e execução são certamente referências de que não nos deveremos esquecer. Sabemos que a criação de novas empresas é uma grande responsabilidade, contudo, é também uma oportunidade de dinamizar a sociedade e contribuir para a oferta de emprego. Por outro lado, o contributo na criação de serviços e produtos mais competitivos assume-se como uma mais-valia. Na sociedade actual impera a exigência e qualidade, valores que devem acompanhar o nosso percurso. Esta, sendo exigente, não responde a descuidos pelo que, também a eles não podemos responder. A nossa passagem pela Universidade deve ser uma aposta num período de formação curricular, mas ao mesmo tempo num ciclo de desenvolvimento cívico e extracurricular, que sem dúvida nos fortalecerão. É certo que estas competências são cada vez mais

O dia 24 de Março aproxima-se. Instituída em 1987 pela Assembleia da República, esta é uma data marcante para nós, pela

representatividade histórica que detém pelas lutas  travadas dos estudantes em prol do Ensino Superior. Reconhecendo a importância deste dia para todos aqueles que foram ou são Estudantes, não passaremos ao lado desta data. Desta forma, comemoraremos o Dia do Estudante através da realização de diversas actividades culturais, desportivas e lúdico-recreativas, bem como iniciativas conjuntas com todo o movimento associativo estudantil do país. Uma data como esta deverá ser um momento não só de mobilização da comunidade estudantil em diversas actividades e iniciativas, mas fundamentalmente de reflexão sobre o actual estado do Ensino Superior. Assim, e como os estudantes são a essência da existência de uma instituição de Ensino Superior, esta reflexão não se deverá resumir a um dia. É neste sentido que é importante a participação de todos na instituição que diariamente trabalha no sentido de promover a defesa e representação da comunidade académica da nossa Universidade. Saudações Académicas

Aproveita as campanhas que estamos a fazer para ti! Consulta a página 23 desta edição!

ficha técnica propriedade Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv) Campus Universitário de Santiago 3810-193 Aveiro tel: 234 372 320 / fax: 234 372 329 www.aauav.pt

uma referência no mercado de trabalho, pelo que deve ser no momento actual que as devemos estimular. A participação no associativismo ou voluntariado atribuem-nos diversas competências relevantes para a nossa formação, pelo que constituem estímulos que não devemos descartar. Por outro lado, a nossa aprendizagem deve ir um pouco mais além daquilo que são os próprios currículos, através da assimilação de conceitos subjacentes às políticas já implementadas no Ensino Superior. Assim, revela-se da maior importância a mobilidade social associada ao Processo de Bolonha. Esta característica deve estar cada vez mais presente na nossa cultura. Hoje em dia, com o aumento da competitividade, não podemos esperar um “emprego para a vida”, mas, pelo contrário, uma contínua mobilidade e procura de diferentes realidades e experiências que contribuirão para o desenvolvimento global.    

design e paginação Plural Design tiragem 10.000 exemplares produção com o apoio do

coordenação SIM (Sector Informativo e Multimédia) assessoria de imprensa Soraia Amaro colaboração Direcção da AAUAv Serviços de Relações Externas da UA Ana Catarino

1. A Direcção da Associação Académica da Universidade de Aveiro não é responsável pelas ideias expressas em artigos assinados, sendo que os que não se encontram assinados são da autoria da Equipa Editorial. 2. A colaboração no Jornal UniverCidade está aberta a toda a Comunidade Académica.


4

Notícias Ensino Superior

Despacho orientador publicado a 15 de Fevereiro

Ministério de Gago clarifica orientações para atribuição de bolsas As lacunas presentes no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo de 2010 foram colmatadas por Mariano Gago com a publicação de um despacho orientador No passado dia 15 foi publicado um Despacho Orientador por parte do Ministério da Ciência Tecnologia e Ensino Superior (MCTES) com o objetivo de clarificar algumas situações não previstas ou cuja explicação é insuficiente no Regulamento de Atribuição de Bolsas de Estudo de 2010. Entre essas encontra-se as seguintes situações:

a) Os estudantes inscritos a mais de 60 ECTS no ano lectivo anterior não podem ser penalizados quando tenham obtido aproveitamento, pelo menos, a 30 ECTS nesse ano lectivo; b) Nenhum aluno, nas condições fixadas regulamentarmente, pode ser prejudicado por motivo de transferência ou mudança de curso;

c) No caso de um agregado familiar ter rendimentos provenientes de prestações sociais ou pensões, estes são contabilizados a 0,85 no cálculo do apuramento do rendimento total do agregado familiar; d) Aos estudantes bolseiros abrangidos pelo artigo 24º, nº2, do Regulamento de atribuição de

Bolsas de Estudo e que já se encontrem alojados em residências dos serviços de acção social, é-lhes atribuído o complemento de alojamento previsto no artigo 8º do mesmo Regulamento e no artigo 8º, nº2, da normas técnicas. Depois de muitos estudantes terem visto a sua bolsa de estudo reduzida ou mesmo retirada, o novo

despacho do ministro torna o método de atribuição das mesmas mais esclarecedor. Para a AAUAv este despacho vem, de alguma forma, contemplar algumas lacunas e algumas injustiças que se estavam a verificar no terreno.

Presidente do CRUP defende que o Estado deve ajudar as Universidades

Alunos Carenciados devem ser isentos de propina O presidente do Conselho de Reitorias das Universidades Portuguesas (CRUP) defendeu no passado dia 9 de Março que as Universidades deviam ter o poder de isentar de propinas os estudantes carenciados. António Rendas, a completar um ano de mandato à frente do CRUP, disse em entrevista à Agência Lusa que é preciso aliviar

algumas restrições ao financiamento das Universidades para que estas possam evitar o abandono escolar por parte de alunos com bom aproveitamento mas com poucos rendimentos. O presidente do CRUP frisou que as instituições "obedeceram de forma muito transparente aos cortes salariais" mas que a "cativação de receitas próprias, sobretudo re-

ceitas vitais como propinas", são a parte mais difícil. Relativamente aos cortes nas bolsas de estudo António Rendas apenas esclarece que ainda existem “milhares de processos” a ser analisados e que por isso não quer emitir nenhuma opinião definitiva.

Recorde-se que Maria Helena Nazaré iniciou o seu percurso académico em 1973, em Moçambique, leccionando na Universidade Eduardo Mondlane. Antes do seu especial interesse em Física, que acabou por a conduzir à Universidade de Aveiro, passou três anos a trabalhar no seu doutoramento no King’s College em Londres, tendo concluido o mesmo em 1978. Em 1986, tomou a liderança do grupo de investigação em Espectroscopia de Semicondutores no Departamento de Física na Universidade de Aveiro. Foi Directora do Departamento entre 1978 e 1980, e novamente entre 1988 e 1990, foi VicePresidente do Conselho Científico em 1990-91 e Vice-Reitora da Universidade de Aveiro, cargo que ocupou até 1998, e Directora da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro, de 2000 a 2002.

Na corrida ao comando da Associação Europeia de Universidades e Conselhos de Reitores, que integra mais de 850 membros oriundos de 46 países está outro nomeado: o Professor Dinamarquês Lauritz Holm-Nielsen. Após as eleições de 14 de Abril, a realizar no decorrer da Assembleia Geral, que terá lugar em Aarhus, na Dinamarca, o novo Presidente da EUA assumirá um mandato pelo período de três anos.

Eleições marcadas para 14 de Abril

Helena Nazaré candidata a liderar a European University Association A antiga Reitora da Universidade de Aveiro, Professora Maria Helena Nazaré, foi nomeada candidata à presidência da European University Association (EUA). Com as eleições agendadas para 14 de Abril, a candidata que disputa a liderança da Associação Europeia de Universidades e Conselhos de Reitores com o dinamarquês Lauritz Holm-Nielsena, dá a conhecer os desafios que as Universidades vão enfrentar nos próximos anos e a sua receita para os ultrapassar. O Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas (CRUP) fez já saber que apoia por unanimidade a eleição de Helena Nazaré. A candidatura da antiga reitora propõe-se a «realizar os maiores esforços para promover uma maior proximidade entre a associação e os seus membros individuais, assim como para manter e apoiar uma série de actividades que nos vão ajudar a compreender as necessidades

e aceitar os desafios da Europa no século 21». Este é «o momento propício para que a EUA possa contribuir, de uma maneira muito decisiva, na definição da agenda política europeia para a Educação e Investigação»; e «a maior força da Associação reside precisamente na diversidade das instituições que a compõem», refere.  Membro da Direcção da European University Association (EUA) e, por inerência, do Conselho desta Associação desde 19 de Março de 2009, Helena Nazaré foi Reitora da Universidade de Aveiro de 2002 a 2010. O seu envolvimento na gestão do Ensino Superior tanto na Universidade de Aveiro como em vários outros cargos nacionais e internacionais, é já de longa data. Para além de ter sido Reitora da UA ao logo de dois mandatos, foi

Directora da Escola Superior de Saúde da Universidade de Aveiro, Presidente do Comité para a investigação e transferência de conhecimento do Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas e membro do grupo de investigação da European University Association.  É desde 2004, membro do EUA – Institutional Evaluation Programme (IEP) tendo participado na avaliação de Universidades em Espanha, Turquia, Palestina, Eslovénia e Cazaquistão. Foi nomeada Vice-Presidente da EUA em 2009. Também na OECD, conduziu avaliações na Catalunha e na Lombardia e na ENQA fez avaliações em universidades da Galiza e Finlândia.  Actualmente, é Membro do Conselho de Administração da Portugal Telecom, Presidente do Conselho Consultivo da Fundação Galp Energia e Presidente da Sociedade Portuguesa de Física.     


Notícias UA

5

Protótipos em fase experimental

IT monitoriza infra-estruturas rodoviárias à distância e em tempo real Uma solução inteligente que monitoriza e analisa remotamente e em tempo real a integridade de infra-estruturas rodoviárias está em desenvolvimento no Instituto de Telecomunicações (IT) da Universidade de Aveiro, através de uma parceria com a empresa JustBit

O projecto, coordenado pelo IT, tem por objectivo o desenvolvimento de tecnologias e protótipos para a monitorização remota e análise da integridade das infra-estruturas rodoviárias portuguesas. As pontes e túneis seleccionados serão monitorizados utilizando a tecnologia de sensores de fibra óptica e através da colocação de vários sensores de deformação, aceleração e temperatura em pontos críticos dessas estruturas.

“O sistema é desenhado à medida e é alimentado com energia solar, duas características importantes nos processos de monitorização remota de estruturas”, conforme refere Rogério Nogueira, coordenador do projecto. O dispositivo de interrogação dos sensores desenvolvido pela equipa de investigação envia informação óptica para a estrutura através de fibra óptica. O sinal é reflectido localmente por cada um dos sen-

Thin Film Tec entre os vencedores do Idea to Product Portugal

Em Oliveira de Azeméis

Nova ESAN será o primeiro edifício público de alta eficiência energética e baixo impacto em Portugal Vai nascer em Oliveira de Azeméis, pela mão da UA e da autarquia local, o primeiro edifício público de alta eficiência energética e baixo impacto em Portugal. O projecto Parque do Cercal – Campus para a Inovação, Competitividade e Empreendedorismo Qualificado, que inclui as novas instalações da Escola Superior Aveiro Norte (ESAN), será uma referência na eficiência energética e na construção sustentável em Portugal. “Este novo edifício é uma máquina energética concebida para navegar ao longo dos anos numa relação calculada e equilibrada entre qualidade ambiental e consumo”, realça a memória descritiva do projecto. A arquitectura obedece a princípios de sustentabilidade e, em particular, de eficiência energética que passa por

um eficaz equilíbrio entre o aproveitamento da luz solar e as aberturas, no sentido de evitar grandes variações térmicas no interior. Também procura preservar, tanto quanto possível, as manchas de folhosas autóctones (carvalhos e sobreiros, por exemplo). A obra está orçada em cerca de 4,5 milhões de euros, incluindo edifício e acessibilidades, e será financiada pelo “ON.2 – O Novo Norte” (Programa Operacional Regional do Norte). O concurso público para realização da empreitada será lançado em breve. O edifício foi concebido por uma equipa composta pela Estrutura de Projecto de Arquitectura e Desenvolvimento Físico da UA e por um conjunto de técnicos especialistas em eficiência energética – contri-

buindo para a investigação de ponta da UA. Este projecto pretende constituir-se também como uma referência no âmbito das áreas de Acolhimento Empresarial e Inovação, com as valências de ensino e formação; investigação e desenvolvimento tecnológico; apoio à incubação de novas empresas; estímulo ao empreendedorismo; promoção do emprego qualificado; apoio activo ao tecido económico local e regional. Cerca de 2.700 m 2 serão de área útil, no qual se incluem cerca de 600 m 2 de laboratórios, 500 m 2 de oficinas, um auditório de 200 m 2 e vários espaços para formação e reuniões. Está ainda prevista a construção de um novo acesso e de estacionamento.

sores, providenciando informação em tempo real de deformação, aceleração e temperatura na estrutura. Esta informação é, de seguida, enviada através de uma rede de comunicações móveis, sem fios, para um servidor remoto. Desta forma, é possível analisar em tempo real a integridade da estrutura e disparar alarmes em situações de risco. A sociedade actual está cada vez mais orientada para as novas

tecnologias, exigindo mais e melhores produtos com capacidades “inteligentes”. Esses materiais e estruturas são uma das tecnologias chave do futuro, uma vez que conseguem transmitir informação sobre o meio envolvente a um dispositivo de observação ou monitorização.  

O projecto Thin Film Tec - Advanced Processing Solutions, desen-

são e extremamente concorrencial. O primeiro lugar foi atribuído ao projecto Fish Talk: Underwater Sound Generator, da Universidade de Lisboa, e na terceira posição ficou a Universidade de Coimbra com o projecto Sensitization Predictor. O Idea to Product Competition é um concurso de planos de comercialização de tecnologia, originário da Universidade do Texas e organizado pela segunda vez em Portugal. O objectivo da competição é o de apoiar equipas oriundas de instituições de ensino superior nacionais na geração de um conceito de produto a partir de uma tecnologia por eles desenvolvida, fazendo deste modo a ponte entre a ciência e o mercado.

volvido pelos investigadores da UA Luís Amaral e Monika Tomczyk sob a coordenação da Professora Paula Vilarinho, conquistou, no passado dia 26 de Fevereiro, o segundo lugar no Concurso I2P Portugal 2011. Thin Film Tec tem como objectivo a constituição de uma empresa centrada no projecto, desenvolvimento, fabricação e comercialização de memórias electrónicas, sensores e componentes passivos integrados, usados numa gama alargada de produtos e mercados. De acordo com o presidente do júri, o projecto apresentado pela UA é o mais ambicioso de todos os que participaram no concurso, pois pretende disputar um mercado global de muito grande dimen-

Com apoio da Liga Portuguesa Contra o Cancro:

UA investiga novos métodos de diagnóstico e monitorização do cancro do pulmão A investigadora Iola Duarte, a desenvolver trabalho no Laboratório Associado CICECO, Departamento de Química da UA, foi contemplada com a Bolsa Liga Portuguesa Contra o Cancro, no valor de cinco mil euros, destinada a apoiar o seu trabalho de investigação dedicado ao “Desenvolvimento de novos métodos auxiliares de diagnóstico e monitorização do cancro do pulmão com base nas assinaturas metabólicas detectadas por metabonómica”. Este projecto é uma das fortes apostas do grupo da UA a trabalhar em Metabonómica por RMN na área da saúde, liderado por Ana Gil e Iola Duarte, a par

com outras aplicações semelhantes na saúde pré-natal e do recém-nascido e distúrbios nutricionais. A abordagem metabonómica tem um enorme potencial como meio complementar de diagnóstico e mesmo de prognóstico, podendo vir a traduzir-se em novos métodos clínicos rápidos e não-invasivos. O apoio da Liga Portuguesa Contra o Cancro constitui para o grupo de investigação “um importante reconhecimento do interesse e do possível impacto clínico e social da investigação em curso, sendo recebido com grande satisfação por toda a equipa envolvida no trabalho”.


6

Cá em casa

Cavaco Silva apela à intervenção dos mais jovens

“A geração mais jovem deve ser vista como parte da solução dos nossos problemas” Os jovens portugueses estiveram no centro do discurso de Tomada de Posse do Presidente da República, no passado dia 9 de Março, numa cerimónia a que Tiago Alves, presidente da AAUAv, não deixou de comparecer.

dever impedir que aos jovens seja deixada uma pesada herança, feita de dívidas, de encargos futuros, de desemprego ou de investimento improdutivo”, defendeu Cavaco Silva. Para o presidente, o exemplo a dar às gerações mais novas é o de

“No momento em que tomo posse como Presidente da República, faço um vibrante apelo aos jovens de Portugal: ajudem o vosso País! Façam ouvir a vossa voz. Este é o vosso tempo. Mostrem a todos que é possível viver num País mais justo e mais desenvolvido, com uma cultura cívica e política mais sadia, mais limpa, mais digna. Mostrem às outras gerações que não se acomodam nem se resignam”, disse. Após uma caracterização dura da situação económica do país, defendendo um “diagnóstico correcto e um discurso de verdade” sobre a dimensão dos problemas nacionais, Cavaco Silva apelou aos jovens para que se assumam como “protagonistas da mudança, participando de forma construtiva”, e às “instituições da nossa democracia” para que manifestem “abertura para receber o seu contributo”. “Os jovens não podem ver o seu futuro adiado devido a opções erradas tomadas no presente. É nosso

“uma cultura onde o mérito, a competência, o trabalho e a ética de serviço público sejam valorizados”. A intervenção de Cavaco faz ainda referência à fuga de cérebros. “Entre as novas gerações, Portugal dispõe de recursos humanos altamente qualificados. Se nada fizermos, os nossos melhores jovens irão fixar-se no estrangeiro, processo que, aliás, já começa a tornar-se visível”. O Presidente da República lembra que “numa sociedade que valoriza o mérito, a educação é o elemento-chave da mobilidade social”,

sublinhando que “aqueles que dispõem de menores recursos, mas que revelem méritos e capacidades, têm de ser apoiados”. A temática, tão pertinente no momento em que milhares de jovens universitários vêem diminuir ou desaparecer o apoio social que detinham, esteve na agenda de Cavaco: “Temos de despertar toda a sociedade para a importância do investimento na excelência da nossa educação. Todos os estabelecimentos de ensino que se destaquem pelos seus resultados têm de merecer o reconhecimento da sociedade e do Estado. Só assim se cumprirá o ideal de premiar o mérito que norteou a nossa República centenária”. “Temos jovens talentosos que ombreiam com os melhores do mundo, em inovação empresarial, em qualidade académica e científica, em criatividade artística e cultural. Há uma nova geração que ganha sucessivos prémios nas mais diversas áreas da investigação, que assume papéis de liderança nos mais variados projectos, que participa com grande entusiasmo e admirável generosidade em acções de voluntariado social ou nas campanhas de defesa do ambiente”, realçou, defendendo por isso que há que “aproveitar o enorme potencial desta nova geração”.

Recrutamento EEJU

Colaboradores precisam-se! Convidam-se todos os alunos da Universidade de Aveiro a tornarem-se colaboradores activos da Equipa Editorial do Jornal UniverCidade (EEJU). A EEJU é responsável, em colaboração com a AAUAv, pela elaboração deste Jornal que é de todos. Aparece na Casa do Estudante ou contacta a AAUAv através do Sector Informativo (informativo@ aauav.pt). Vem fazer parte desta equipa!

Lista de Subsídios aos Núcleos já está disponível Já foram atribuídos os subsídios referentes ao mandato de 2011, segundo o Regulamento de Atribuição de Subsídios aos Núcleos da AAUAv. Os valores já podem ser consultados no site da AAUAv. Os núcleos da AAUAv são um importante meio de intervenção cultural e social, dando também resposta a algumas necessidades com que a Academia se confronta, em diversos sectores. Neste sentido, houve um esforço por parte da AAUAv na ampliação do apoio dado aos diferentes núcleos. Entretanto, terminou no passado dia 11 o prazo de intenção de candidatura aos subsídios extraordinários. As candidaturas serão analisadas e os subsídios atribuídos dentro do prazo estipulado pelo regulamento, disponível no endereço electrónico www.aauav.pt.


16 de Março de 2011

7

Em ambiente informal

Campus Europae Coffee Shop promove mobilidade No passado dia 16 de Fevereiro teve lugar, no bar do CIFOP, mais uma edição do Campus Europae Coffee Shop, uma iniciativa conjunta da Comissão Campus Europae da AAUAv e dos responsáveis do ensino de Português Língua Estrangeira do Departamento de Línguas e Culturas, com o apoio do Gabinete de Relações Internacionais. À semelhança do passado ano lectivo, esta iniciativa de divulgação do Campus Europae contou com a presença de alunos estrangeiros que cumprem actualmente um período de estudos na UA ao abrigo deste programa. O evento decorreu num ambiente informal, onde os alunos da UA puderam contactar com colegas doutras instituições da rede Campus Europae e ficar a saber um pouco mais acerca dos destinos à sua escolha.

O Campus Europae é um programa de mobilidade ERASMUS com maior ênfase na experiência cultural e linguística. Os alunos que se inscrevem no programa podem passar um ano lectivo numa das dezanove universidades da rede, e aí aprender uma língua nova e conhecer uma cultura diferente. E depois podem fazê-lo uma segunda vez! Se a experiência ERASMUS já é fascinante em si, o Campus Europae acrescenta-lhe uma maior facilidade no reconhecimento de créditos ECTS, através de matrizes de equivalências curriculares pré-definidas, um maior acompanhamento pessoal por parte dos estudantes e da Provedora do Estudante de Mobilidade e diversas oportunidades para aprender uma nova língua, que começam antes do aluno deixar a sua universidade de origem e se prolongam ao longo do ano lectivo.

O projecto Hook Up!, desenvolvido pelas universidades da rede Campus Europae, é um sistema de ensino à distância que permite ao aluno tomar um primeiro contacto com a língua antes de partir do seu país, para facilitar o primeiro contacto à chegada ao país de destino, e ter uma base sólida para aprofundar a aprendizagem e acompanhar as aulas na língua local. Em dois dedos de conversa e com sabor a café, participaram não só os candidatos à mobilidade Campus Europae, como também alguns colegas que já viveram essa aventura, os quais aproveitaram para relembrar as suas experiências e as línguas que aprenderam. Mais uma vez, os colegas estrangeiros encararam de forma animada o desafio de apresentar os seus países e universidades na língua que vêm aprendendo.

O que é a Comissão Campus Europae (CCE)? • Esta comissão é um órgão da AAUAv que serve de ligação entre a Direcção da AAUAv e o Student Council do Campus Europae (CE), um órgão da European University Foundation - Campus Europae, onde têm assento alunos de todas as universidades da rede. • Os membros da CCE têm como função participar no acolhimento e acompanhamento dos alunos de mobilidade CE, divulgar o programa e desenvolver actividades em colaboração com diversas entidades, dentro e fora da UA. • Além disso, os membros da CCE tomam parte activa em diversos projectos a nível europeu da iniciativa do Student Council. • Para saberes mais acerca do trabalho levado a cabo pela CCE, e como participar nestas actividades, consulta www.campuseuropae.org, www.ua.pt/gri ou contacta-nos para campuseuropae@aauav.pt.

A 20, 21 e 22 de Maio A 24 de Março

AAUAv promove Dia Aberto A 24 de Março assinala-se o Dia do Estudante, e a Associação Académica da Universidade de Aveiro aproveita o mote para abrir as portas ao exterior e dar a conhecer as suas actividades. Assinala-se então, em simultâneo, o Dia Aberto da AAUAv, com núcleos e comissões a mostrarem à comunidade académica o que fazem. Vão ter lugar várias actividades, com a participação dos núcleos da Academia. Por isso, se gostavas de praticar algum desporto e não sabes qual, se gostavas de fazer teatro amador mas não tens a certeza se tens jeito, ou simplesmente se te apetece experimentar um bocadinho de tudo, esta é a tua oportunidade. Vem experimentar as várias actividades que a AAUAv disponibiliza para ti.

AAUAv organiza o próximo ENDA O próximo Encontro Nacional de Direcções Associativas (ENDA) vai realizar-se em Aveiro, em Maio. A organização vai estar a cargo da AAUAv Numa fase em que se torna cada vez mais imperativo discutir o Ensino Superior no nosso país, a AAUAv manifestou o desejo em acolher um evento deste carácter, apresentando uma candidatura no ENDA do ISCTE, que decorreu em Janeiro passado, em Lisboa. A organização deste ENDA é uma conquista extremamente importante para todos os

estudantes desta academia, visto que este encontro associativo engloba todas as Associações Académicas e de Estudantes do país, do público ao privado, cujas moções e propostas têm grande impacto nos meios de comunicação social e junto do Ministério da Educação e, consequentemente, junto do Governo. O desejo da nova

direcção da AAUAv é que esta vitória seja apenas a primeira de muitas deste mandato, que ainda está no início, colocando Aveiro no centro dos processos de tomada de decisão, e que sirva como alavanca para novas conquistas. Agora é tempo de começar a trabalhar para que este encontro seja um verdadeiro sucesso.


8

Núcleos

NED dá os primeiros passos

Parabéns MTC! A Magna Tuna Cartola dispensa apresentações. Representa a Universidade de Aveiro nacional e internacionalmente; tem um currículo musical vasto nas versões original (formação de tuna académica), acústica, eléctrica e sinfónica; pisou os mais emblemáticos palcos deste país e venceu tudo o que havia para vencer nos mais de 100 festivais em que participou! Atinge agora a “maioridade” e decide, a título discursivo, agradecer aos que sempre a acompanharam: «Parabéns a mim! 18 Anos… Quem não queria ter 18 anos? “Provavelmente” ninguém… Quem não os têm, não vê a hora de os ter. Quem já por eles passou, não pensaria duas vezes em a eles voltar. De preferência sem esquecer tudo o que já sabe… Hoje EU faço 18 anos. Bem vividos… Bem temperados, e muito bem regados. Muitas coisas para contar, poucas para esquecer. Inúmeros amigos, mil e muitas aventuras à “Chuva”, mesmo aquela do “Pescador” que apanhou um “Touro”. Um “Fim” inesperado no reencontro de um qualquer “Macho Português”. A inevitável “Farra” alienada à alegria de viver! O encantamento de donzelas com Serenatas várias, seja a que horas forem, mesmo sendo “Meia-noite às Quatro”. No fundo são boas “Recordações” que todos guardamos em todos os lugares do Mundo, mesmo na “Barra da Tijuca”. Nesta data especial há algumas pessoas a quem gostaria de agradecer: Aos meus criadores, por naquele momento de inspiração, me terem gerado. Certamente não teriam noção da importância do que estavam a fazer, e quantas vidas, além da minha, claro, iriam afectar, salvar e mudar. Aos meus seguidores, por me terem conservado, e me carregarem ao colo desde o meu primeiro dia. Que me fizeram, e continuam a fazer crescer, desde as fraldas e dos chapéus de papel de quando gatinhava, às Cartolas e sapatilhas de um estilista famoso, entre

outros, de hoje. E aos próximos que virão, que me irão eternizar e manter a essência. A verdade é que a minha família tem crescido muito. Tanto, que nem sei bem ao certo quantos somos... Várias centenas certamente. Espalhados pelos quatros cantos do Mundo, todos sabem que pertencem a esta grande família, e que a qualquer momento podem contar com os seus irmãos de Chapéu e Gravata, preta ou verde, para o que der e vier. E o quanto me orgulho dela. Grandes nas vitórias e alegrias… Gigantes nas derrotas e tristezas! A nossa união é a minha força. E esse sim… Esse é o meu maior tesouro. A vocês, minha família. O meu muito obrigado. Além destas pessoas, existem outras “entidades”, a quem também sinceramente agradeço, à Associação Académica da Universidade de Aveiro; aos Excelentíssimos Cartolas, e meus Guardiões Culturais, Manuel Assunção e Hélder Castanheira, por estarem sempre do meu lado; aos Serviços de Acção Social da Universidade de Aveiro, ao Reitor e antigos Reitores da Universidade de Aveiro; ao Sr. Raul, e Sr. Adérito, Cartolas de Excelência, por ajudarem a manter o espírito e por todas as peripécias vividas. Principalmente e acima de tudo, a todos vocês, que gostam de mim, que vêem os meus espectáculos, que visitam o meu site, que compram os meus CD’s e DVD’s, que já riram e choraram, aplaudiram e vaiaram, apaixonaram-se ou acabaram tudo, fizeram ou desfizeram o amor, a ouvir as minhas músicas. Em qualquer das suas versões, original, acústica, eléctrica ou sinfónica… E sabe-se lá o que virá mais. Obrigado, pois até agora foi espectacular. Sem vocês isto não teria qualquer sentido. E vamos em frente nesta história, que não é tão triste como a música diz. Aos próximos 18! Da vossa menina, quase mulher, Magna Tuna Cartola»

No dia 25 de Setembro, em 2010, escreveu-se a primeira noticia oficial no Design-UA.org: “Bem-Vindos à comunidade do curso de Design da Universidade de Aveiro. O portal pretende albergar assuntos internos e de interesse comum, com informações que se estendem desde comunicados de praxe a inspiração e cultura visual diária” Foi há seis meses. Na altura não havia certezas de se vir a tornar realidade. Ricardo Martins e Fábio Maricato trocavam impressões com Diogo Louro sobre a criação de um fórum para fácil comunicação entre o curso, algo onde todos tivessem algo a dizer, onde debates de proeminente “Design Thinking” tivessem lugar. A ideia era algo que já se fazia ouvir há anos, mas os protótipos anteriormente lançados viriam a cair no esquecimento. A questão residia na criação de hábitos. A dificuldade estava em trabalhar com uma comunidade habituada a receber tudo por email e obrigar a que esta se habituasse a visitar um portal, todos os dias, para partilhar algo mais substancial e intemporal do que as redes sociais mais populares permitem. A solução estava a ser fabricada por Ricardo e Maricato, cedo adicionando João Alves e Bárbara Macedo. Durante Agosto e as primeiras semanas de Setembro as questões técnicas do portal foram resolvidas, ao mesmo tempo em que os seus fundadores se empenhavam em formalizar o NED, o Núcleo de Estudantes de Design. A 27 de Outubro a direcção do curso de Design apoia oficialmente a iniciativa, e desde então que se vieram a tornar frequentes as reuniões de cinco alunos moti-

vados a cumprir a visão inicial, com espaço para os membros colaboradores que se quisessem juntar. No ano anterior os alunos do segundo ano (agora no terceiro) tinham lançado alguns episódios de um podcast que, apesar de extremamente descontraído e pouco informativo, era visto como algo a ser adoptado, retocado e formalizado pelo NED. Entretanto, fora da plataforma, actividades como workshops, palestras, conferências e conversas abertas com convidados estavam a ser pensadas, planeadas e agendadas. A 28 de Novembro de 2010 entregamse os documentos finais à Associação Académica da Universidade de Aveiro e torna-se oficial o pré-Núcleo de Estudantes de Design da Universidade de Aveiro.

Design-UA.org está aberto à comunidade Actualmente, o NED tem uma agenda de eventos a percorrer o ano lectivo inteiro e é algo reconhecido pela comunidade. Há seis episódios que o NEDCast partilha a voz, opiniões e histórias de docentes, alunos e ex-alunos, sobre a prática, estudo e eventos de Design, com cerca de 70 a 90 ouvintes em cada episódio, e o DesignUA.org segura-se com sugestões de toda a comunidade, a partilhar da forma mais efectiva o que o curso de Design tiver a dizer, com cerca de 200 a 300 visitas diárias de todo o país e outras culturas de língua portuguesa. O DesignUA marca o inicio de uma série de iniciativas por um núcleo que quer expor o que Design na UA tem a oferecer, libertar o que um curso criativo repleto de pessoas com os mais diversos espíritos críticos tem a dizer, facilitar as conexões e motivar a compreensão interdisciplinar. Com sucesso? Pode-se dizer que, na generalidade, sim, mas o futuro do NED ainda é fazer-se sentir melhor entre todas as turmas, receber e partilhar ainda mais colaborações da docência e outros designers, e que o logo do núcleo se torne uma marca de qualidade nos eventos promovidos. Convidamos os leitores a visitar o portal, conhecer o curso, e deixar as suas impressões num fórum aberto a sugestões.


16 de Março de 2011

9

TUA review Mais um semestre passou, muitas amizades se criaram e fortaleceram, muitas festas se fizeram e sobretudo muita música se fez ouvir. A TUA conta em primeira mão como foram os últimos meses. VII Cidade Berço e XVII CELTA A Tuna Universitária de Aveiro fez mais duas visitas ao distrito de Braga no passado semestre. Estivemos no VII Cidade Berço, festival que decorreu entre 12 e 14 de Novembro em Guimarães e de onde trouxemos os prémios de segunda Melhor Tuna e Melhor Serenata, o que revela a qualidade e o sentimento que caracteriza a TUA junto das suas gentes e de quem nos acolhe. Marcámos também presença no XVII CELTA, entre 3 e 5 de Dezembro em Braga. Ganhámos o prémio de Melhor Instrumental, recompensa pela busca incessante pela melhor qualidade na

interpretação das nossas músicas, desde as vozes aos instrumentos. Mas o mais importante foi a grande festa e convívio, com bons momentos e grandes Amizades. Obrigado Guimarães e Braga! S. Gonçalinho Foi a 6 de Janeiro, dia de S. Gonçalinho, que a TUA actuou nas festas deste Santo Padroeiro da Beira-Mar, contagiando a assistência e mantendo a tradição ao enviar caloiros para dançar com algumas senhoras e meninas ao som de “Nova Primavera” e “Amor à Beira-Mar”. O público deliciou-se com as mais belas melodias de Aveiro e cumpriu-se uma tradição enraizada na história da TUA ao marcar presença na festa para prestar a sua homenagem ao Santo Casamenteiro e seu Patrono. A TUA foi então actuar na capela cantando a música “Se eu fosse um Barco de Aveiro”. Foi um

momento único, apenas possível pela tradição e respeito que a TUA sente pelo Santo e pelas Gentes da Beira-Mar, que lhe é retribuído. Arraial Académico Mais um Arraial Académico, a 23 de Fevereiro, e mais uma actuação da TUA que marcou num palco pequeno de mais para tanta vontade de animar com o seu tão característico espírito académico! Uma noite de Inverno, mas sempre aquecida pelo carinho que os estudantes nos dão. A tuna deixa mais uma vez um pouco de si numa festa que é dos estudantes...

Ílhavo e no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro. A TUA fez-se representar em força para uma actuação extra-concurso no Centro de Congressos, antes de fazer a festa, como é nosso apanágio. Obrigado TFAAUAv! Melodias de Aveiro A convite da administração do Teatro Aveirense, participámos no passado dia 27 de Fevereiro neste projecto, que visa reunir e divulgar os grupos musicais da região de Aveiro à sua comunidade. Como tal, a TUA não podia faltar a mais uma tarde marcada pelo espectáculo apresentado no Teatro Aveirense, bem como à festa que fazemos onde estivermos.

Noite Serenatas Femininas ‘11 Organizado pela nossa Tuna Feminina da Associação Académica da Universidade de Aveiro nos dias 25 e 26 de Fevereiro, a Noite de Serenatas Femininas reuniu algumas das melhores tunas femininas de Portugal, Espanha e Perú, em duas noites de espectáculos no Museu Marítimo de

XXI FITUA vem aí Aproxima-se o XXI FITUA – Festival Internacional de Tunas da Universidade de Aveiro, entre 29

Ex-aluno da ESSUA conta a sua experiência a trabalhar no estrangeiro No passado dia 24 de Fevereiro, o exaluno de Fisioterapia José Luís Bernardes esteve presente, a convite do NAEESSUA, numa sessão de esclarecimento na Escola Superior de Saúde, onde procurou clarificar os actuais alunos da escola acerca da sua vivência como trabalhador em Inglaterra. Durante uma conversa informal e próxima dos futuros colegas, o ex-aluno abordou as diferenças entre os sistemas

de ingresso no mundo do trabalho em Portugal e no país que o acolheu. Isto para além de resumir o seu percurso académico e profissional que, neste caso, começou pela procura de um emprego aliciante no nosso país e que passa, neste momento, por fazer parte do Sistema Nacional de Saúde Inglês, a par da sua frequência num Mestrado em Londres. Os alunos presentes demonstraram grande curiosidade e interesse no

trabalho do colega, mostrando que a possibilidade de trabalhar fora do país se torna numa hipótese cada vez mais ponderada. O ambiente proporcionou a participação activa dos alunos, que questionaram o orador acerca de vários domínios relacionados com a sua experiência, como o processo de candidatura, estratégias para o sucesso nas entrevistas de emprego, o domínio necessário da língua inglesa,

contexto económico, dificuldades sentidas e qualidade de vida. Esta foi uma forma bem sucedida da aproximação dos alunos ao mercado de trabalho e às suas novas oportunidades, tendo como base um testemunho na primeira pessoa, rico em informações úteis e na difusão de uma perspectiva positiva acerca do que é trabalhar na área da saúde numa “pequena aldeia” chamada Europa.


10

Desporto

Desporto AAUAv Dez recordes batidos no CNU Atletismo Pista Coberta O Expocentro de Pombal recebeu, a 19 de Fevereiro, os Campeonatos Nacionais Universitários (CNU) de Atletismo Pista Coberta. Esta prova juntou cerca de 200 atletas que disputaram os pódios nas disciplinas de 60 Metros, 60 M Barreiras, 400 M, 800 M, 3000 M, Salto em Comprimento, Salto à Vara, Salto em Altura, Lançamento do Peso e Estafetas. Esta edição revelou uma qualidade de atletas bastante superior, o que se espelhou no número de recordes batidos, 10 no total. A participação da AAUAv esteve a cargos dos atletas Patrick Marques (Salto Altura 3º e salto em comprimento), Ana Abreu (60 metros barreiras e salto em comprimento), Catarina silva (60 M planos e salto em comprimento), Tiago gamelas (400 M planos e salto em comprimento), Nádia santos (salto em comprimento e lançamento de peso), Mariana Pandeirada (lançamento de peso e salto com vara), Pedro Gamelas (lançamento do peso) e Gaspar Araújo (salto em compri-

mento). As atletas femininas participaram ainda na estafeta de 200 metros. A boa representação da AAUAv resultou na conquista de um primeiro lugar na competição de salto em comprimento, com o atleta Gaspar Araújo a obter um resultado de 7,36 metros, e um terceiro lugar no salto em altura, com Patrick Marques a garantir a marca de 1,85 metros. O pódio colectivo foi ocupado, à semelhança do ano passado, pela Universidade do Porto, novamente Campeã Nacional Universitária, com 116 pontos, a Universidade de Lisboa em segundo lugar, com 104 pontos, e o Politécnico de Leiria, com 86 pontos, em terceiro.

Minho, Leiria e Viseu apurados para as fases finais do CNU de Futebol 11 masculino Nos dias 21 a 23 de Fevereiro, Braga recebeu o II Torneio de Apuramento da Zona NCS de Futebol 11 masculino. Estiveram presentes as equipas do Politécnico de Leiria, Politécnico de Viseu, AAC, AAUM, AAUBI, AAUAv e AAUAlg. No grupo A, o Politécnico de Leiria venceu contra a AAC e a AAUAlg, o que confirmou o seu apuramento para as meias-finais, juntamente com a equipa da AAC. No grupo B, a equipa da AAUAv perdeu o primeiro jogo por 2-1 com a equipa da AAUAM, empatou 0-0 com a AAUBI e 2-2 com o Politécnico de Viseu. A AAUM ficou em primeiro lugar, tendo vencido ainda as partidas disputadas contra a AAUBI e o Politécnico de Viseu. Nas meias-finais, o Politécnico de Leiria e a AAC conseguiram o apuramento para a final, tendo a superioridade da equipa de Leiria valido uma vitória por 2-1.

Com estes resultados, ficam apurados para as Fases Finais do CNU em Coimbra as equipas do Politécnico de Leiria, da AAUM e do Politécnico de Viseu. A AAC, apesar de ter ficado em segundo lugar, tem garantida a presença nas Fases Finais por ser a equipa da casa. A AAUAv fica repescada para os Play-offs.

Futsal feminino da AAUAv fica pelo caminho Guimarães recebeu o II Torneio de Apuramento da zona NCS de Futsal feminino, que decorreu de 24 a 25 de Fevereiro, um torneio onde voltou a verificar-se a superioridade das equipas da AAUBI, AAUTAD e AAUM. A equipa da AAUAv, que competiu no grupo B, perdeu nos três jogos que disputou, com a AAUM por 5-1, contra a AAC por 3-0 e contra o IPL por 2-0. Ao somar todos os resultados dos dois torneios de apuramento realizados, a AAUBI, a AAUM e o Politécnico de Leiria qualificamse para as Fases Finais. Uma vez mais, a Académica de Coimbra fica também apurada por ser a equipa da casa.

II TA Futsal masculino: AAUBI arrasa em Aveiro No Futsal masculino, a fase de apuramento das equipas da Zona Norte e Centro é disputada ao longo de quatro Jornadas Concentradas (JC). No dia 28 de Fevereiro e 1 de Março decorreu em Aveiro a terceira JC. A melhor prestação desta jornada vai para a AAUBI que venceu as três partidas disputadas contra a AAUM, AAUTAD e AAUAv. A equipa de Aveiro jogou contra a AEESEnfC tendo ganho por 6-0, contra a AAC, um jogo bastante disputado que acabou com a vitória da equipa da casa por 6-5, e contra a AAUBI, onde não conseguiu a vitória tendo perdido por 5-3. Na frente da classificação continua o Politécnico de Leiria, com 15 pontos. A campeã em título, AAUM, está em segundo lugar da classificação, com 13 pontos, seguida pelas rivais da mesma Zona, AAUTAD e AAUAv, ambas com 12 pontos. A qualificação continua em aberto: a quarta Jornada Concentrada, a 15 e 16 de Março, na Covilhã, é decisiva.

Basquetebol da AAUAv garante lugar nas Fases Finais A Universidade de Aveiro foi também palco para o II Torneio de Apuramento de Basquetebol feminino e masculino. Nos dias 2 e 3 de Março, cerca de 200 atletas pisaram os campos do Aristides Hall e do Galitos para disputar as vagas de apuramento para as Fases Finais dos CNU. Do lado feminino depois de no I TA, a equipa da Universidade do Porto ter conseguido o primeiro lugar, o destaque desta edição foi para a equipa AAUAv, que venceu todas as partidas e conseguiu o primeiro lugar

deste torneio, após derrotar a Briosa por 5654 numa final bastante equilibrada. AAUAv e U.Porto têm, neste momento, um lugar garantido nas Fases Finais, junto com a Académica de Coimbra, que será a equipa organizadora. Do lado dos rapazes, com nove equipas a competir divididas em três grupos, as melhores equipas foram as de Aveiro, Coimbra e Covilhã, que seguiram para as meias-finais junto com a AAUTAD. Mais uma vez, a equipa da AAUAv conseguiu marcar presença na final juntamente com a AAC. Contudo apesar da boa entrada em jogo da equipa aveirense, Coimbra conseguiu dar a volta e levar a vitória por 39-46. Contas feitas, AAUAv, AAC, AAUBI e AAUTAD têm lugar garantido para as Fases Finais e a equipa da AAUM passa primeiro pelos Play-offs para jogar contra as equipas da zona regional de Lisboa e Porto.

Voleibol aveirense destaca-se no II TA A pouco mais de um mês das Fases Finais, equipas de todo o país participa-


16 de Março de 2011

11

Créditos fotográficos: Nuno Gonçalves / UMDicas

ram no II TA de Voleibol em Braga e deram o “tudo por tudo” para conseguir um lugar nos CNU de Coimbra. Na prova feminina, e sem grandes surpresas, a AAUM, tetra-campeã em título, não deu espaço aos seus adversários e conseguiu vencer mais um torneio sem perder. A equipa de Aveiro, relativamente aos jogos do grupo A, venceu o primeiro jogo contra a AAUTAD por 2-0, o segundo contra a AAUM por 2-0 e contra o IPL por 2-0 também. Nas meias-finais, a AAUAv perdeu por 2-0 contra a AAC e disputou o terceiro e quarto lugares contra o Algarve, tendo ganho por 2-0. Ficam então apuradas as equipas femininas da AAUM, AAC, AAUAv e AAUALg. No torneio masculino houve mais emoção, principalmente nas meias-finais. O Politécnico de Leiria perdeu contra a AAUBI e a AAC venceu a AAUAlg. Na final venceu a Briosa. A equipa da AAUAv perdeu o primeiro jogo com a AAUAlg por 2-1, ganhou por 2-0 o segundo jogo contra o IPL e perdeu novamente o terceiro jogo contra a AAUM por 2-0. Apesar destes resultados, a equipa aveirense conseguiu somar pontos suficientes para se qualificar para a Fase Final dos CNU, juntamente com a AAUBI, AAC e a AAUAlg. A AAUM vai aos Play-offs.

CNU de Judo O pavilhão da Cidade Universitária em Lisboa foi palco, no dia 6 de Março, do CNU de Judo. Este campeonato, que no ano passado foi realizado em Aveiro, contou com mais de meia centena de atletas. A AAUAv esteve representada por três atletas, orientados pelo treinador António Costa. Na categoria de -66Kg, o representante aveirense foi Luís Monteiro, que conquistou um lugar no quadro de honra ao ficar-se pelo nono posto final. Nos -81 Kg, a categoria mais equilibrada e com mais atletas em prova, André Ramos viu-se afastado de prova pelo quinto classificado final, num claro momento de desconcentração quando se batia de igual para igual com o experiente adversário. Na categoria de +90Kg, onde havia um campeão nacional, um vice-campeão e uma medalha de bronze nos últimos nacionais disputados em Dezembro, David Carvalho conseguiu um excelente quinto lugar. Na opinião do treinador, “a prova correu dentro do esperado, se bem que era esperado um pouco mais depois de ter visto os sorteios”. “Os atletas da AAUAv são jovens e têm tempo ainda para evoluir muito. Para o ano vamos trazer uma equipa maior com objectivos mais ambiciosos para esta prova”, concluiu António Costa.

Equipa Erasmus vence III TI de Basquetebol 3x3 Realizou-se no passado dia 16 de Fevereiro o III TI de Basquetebol 3x3, proporcionando mais uma tarde animadíssima na disputa pelas melhores classificações. Participaram cinco equipas, quatro das quais a representar os seus cursos. A quinta equipa foi a grande surpresa da tarde: de seu nome “Erasmus” e composta quase na totalidade por alunos deste programa de intercâmbio, esta equipa liderada pelo letão Davis Kratins e pela polaca Karoline Filipkowska, não deram qualquer margem aos sucessivos adversários e venceram todos os seus jogos, com mais ou menos dificuldade. Em segundo lugar ficou a equipa de Economia, os líderes desta competição, que só perderam para a equipa dos Erasmus. A fechar o pódio ficou a equipa de Engenharia Mecânica, com uma boa prestação nos primeiros jogos, mas que vacilou na meia-final. As equipas de Engenharia Química contribuíram fortemente para que a competição tivesse um desenrolar interessante, já que nunca se entregaram. Merecem, por isso, o prémio da combatividade. O último TI de Basquetbol 3x3 está marcado para o dia 13 de Abril, e estás já convidado a participar.


12

Entrevista

Entrevista a João Soares, coordenador do Origami

“Precisamos de olhar para fora da nossa esfera pessoal”

O Origami - comissão de solidariedade social da Associação Académica da Universidade de Aveiro é responsável por dinamizar acções de voluntariado na Universidade e na cidade. O seu trabalho é um ponto de partida importante para perceber como é que a comunidade académica age perante o mais carenciado. João Soares, actual coordenador do Origami, responde a esta e outras questões relevantes sobre a comissão e o voluntariado no seio da comunidade académica, neste que é o Ano Europeu do Voluntariado

Entrevista a João Soares coordenador da comissão ORIGAMI: Qual é a tua área de formação e a tua ligação ao Origami?

Fui estudante de Engenharia do Ambiente na Universidade de Aveiro e agora sou bolseiro de investigação no Departamento de Ambiente e Ordenamento. Actualmente, encontro-me a cumprir o terceiro ano como coordenador do Origami.

Como surgiu este projecto e em que consiste?

O Origami é a comissão de solidariedade social da Associação Académica da Universidade de Aveiro. É constituído por alunos, ex-alunos e funcionários da UA e a sua área de actuação prende-se com a Solidariedade Social: a promoção da formação cívica, humana e cultural dos seus membros, a promoção do espírito de solidariedade na comunidade académica e a defesa e promoção dos valores fundamentais do Ser Humano. Quando eu iniciei esta aventura o Origami já possuía um ano de existência. Ainda assim, a histó-

ria é a seguinte: em 2008 um conjunto de alunos e ex-alunos da UA uniram esforços para reactivar o núcleo de Solidariedade da AAUAv, que estava inactivo desde 2001. A designação de ORIGAMI para a comissão prendeuse com a lenda da cultura japonesa, em que aquele que fizer mil origamis da garça de papel japonesa (Tsuru, “garça”) teria um pedido realizado. Ora, o grupo adaptou este saber com o objectivo de contribuir para a realização de vários desejos, através de acções de solidariedade. Qual a importância de um projecto destes numa universidade?

O Origami, enquanto comissão de solidariedade da AAUAv, tem assegurado a grande maioria das actividades deste cariz. Dinamizar, inovar e alargar os âmbitos de actuação do sector da acção social são objectivos constantes do Origami. Na minha opinião, a importância do Origami numa universidade é muito elevada. Temos vindo a tentar reunir esforços e

recursos para serem direccionados para múltiplos problemas, não só a nível interno, para os alunos, mas também para a sociedade em geral e comunidade aveirense em particular. Como vê o Ano Europeu do Voluntariado e que actividades têm previstas para ele?

O Grupo AEV 201, é um grupo de trabalho constituído na Universidade de Aveiro, que conta com serviços e associações da UA que, de alguma forma, desenvolvem acções de solidariedade. Este grupo é, ainda, alicerçado com o apoio da Reitoria. Apesar da participação do Origami até ao momento ter sido diminuta, devido ao calendário para elaboração do Plano de Actividade e Orçamento e à falta de disponibilidade dos membros para comparecerem às reuniões, acreditamos que a criação deste grupo de trabalho é uma mais-valia para que este Ano Europeu do Voluntariado seja repleto de iniciativas que promovam a participação cívica e as re-


16 de Março de 2011

13

Precisamos de lutar contra a indiferença, contra a apatia das pessoas… todos nós conseguimos vestir a camisola por uma causa, só precisamos de perceber qual é a forma de sermos mais úteis e ao mesmo tempo fazendo aquilo que gostamos e acreditamos.

lações interpessoais. O Origami associou-se a esta iniciativa colaborando com este grupo de trabalho sempre que possível, na dinamização das várias actividades que compõem o programa. Em termos pessoais, todas as actividades do Origami devem ser compreendidas como actividades do AEV, já que em todas elas necessitamos sempre de voluntários. Além disso, o Origami, conjuntamente com outras organizações, faz parte da Plataforma dos Direitos Humanos. Este grupo, também, está a planear a realização de uma actividade comemorativa para o AEV.

Entendo que parte dos estudantes não seja tão sensível a temas ligados à solidariedade e cabe-nos a nós, Origami, tentar despertar o interesse por estas causas. Vamos apostar em novos meios de divulgação e informação. Assim, espero que o Origami consiga, ao longo deste ano, estimular a participação da comunidade académica e aveirense nas actividades por nós desenvolvidas.

Qual é a adesão dos estudantes às vossas iniciativas?

No cômputo geral, as actividades não têm tido a adesão por parte dos estudantes como nós esperávamos. As várias tertúlias realizadas, com temas actuais e que fomentam a discussão, tiveram sempre um número reduzido de participantes. Contudo, no que diz respeito a recolhas de bens de primeira ou segunda necessidade para posteriormente serem entregues a instituições de solidariedade social, têm contado com uma forte participação do meio académico.

Solidário é aquele que tenta ajudar o próximo sem pedir nada em troca. É certo que, nos tempos que correm, os estudantes muitas vezes andam sobrecarregados com trabalho escolar, actividades extracurriculares ou reservam os tempos livres para fazerem aquilo que mais gostam, e deixam de olhar ‘para o lado’ ou ‘para o mundo’. Cada vez mais, precisamos de olhar para fora da nossa esfera pessoal. Precisamos de lutar contra a indiferença, contra a apatia das pessoas… todos nós conseguimos vestir a camisola por uma causa, só precisamos de perceber qual é a forma de sermos mais úteis e ao mesmo tempo fazendo aquilo que gostamos e acreditamos. Têm ligação com outras entidades que realizam iniciativas semelhantes?

Os estudantes de Aveiro são solidários? Se não são consegue explicar qual o motivo para essa realidade?

Quero acreditar que todos os estudantes da UA são solidários.

São várias as instituições de cariz social com as quais o Origami pretende manter o relacionamento já existente: Amnistia Internacional, CUFC – Centro Universitário Fé e Cultura, Florinhas do Vouga, ORBIS, Engenharia para o Desenvolvimento e Assistência Humanitária, entre outras. Considero que, com as actividades planeadas para este ano, é natural que surjam outras parcerias.

Quais as principais dificuldades que enfrentam?

Acho que as maiores dificuldades do Origami são problemas comuns a outras comissões, núcleos e associações. A falta de voluntários que queiram abraçar este projecto é uma delas. Além disso, é frustrante quando nos empenhamos na organização das actividades e reparamos que algumas não foram tão participadas como desejávamos. Neste momento, o Origami possui dois elementos que se mantêm desde as anteriores direcções e dois novos elementos, mas que se encontram no último ano do seu percurso académico. Acho por isso que o Origami enfrenta problemas que podem vir a impedir a prossecução dos seus objectivos nos próximos anos.

Qual a actividade mais importante que já realizaram?

Na minha opinião, acho que foram as duas edições do ‘Sábado Desportivo… com um sorriso colorido’. Esta actividade possibilita uma alternativa ao quadro habitual de vida a crianças e jovens institucionalizados. As instituições garantem os direitos das crianças acolhidas no que respeita à sua protecção e bem-estar, proporcionando-lhes um ambiente seguro e acolhedor, tão próximo quanto possível do familiar. O objectivo primordial desta actividade foi, e continua a ser, possibilitar um dia fora do comum a estas crianças e jovens. Assim, o Origami tenta rentabilizar as infra-estruturas da UA e em colaboração como outros núcleos,

aliar à prática desportiva, uma componente lúdica mas de cariz educativo. Em cada edição tivemos cerca de 40 crianças, 20 monitores, quatro ou cinco núcleos envolvidos… no final, o objectivo tem vindo a ser cumprido: um sorriso na cara de cada um e a vontade de regressar. Qual a actividade mais importante para este ano?

Não sei se será a mais importante, mas aquela que vai exigir mais de nós, acho que é a ‘Marcha pelas Crianças da Pediatria do Hospital Infante D. Pedro’. Esta actividade já esteve planeada no ano de 2010. Contudo, o calendário não foi favorável para a sua realização. O objectivo será, no início do ano lectivo 2011/12, com a ajuda do Conselho do Salgado, envolver os caloiros nesta actividade, assegurando um elevado número de participantes. A contribuição será conseguida através do pagamento de uma quantia simbólica de inscrição; quantos mais participantes forem incentivados a marchar, mais sorrisos poderão ser espalhados na Pediatria. O montante reunido será trocado por bens de primeira necessidade, brinquedos ou materiais de entretenimento. Contamos com a presença de todos… porque todos juntos somos, sem dúvida, mais fortes!


14

Ano Europeu do Voluntariado

Ano Europeu do Voluntariado

- Que Promovam uma Cidadania Activa 2011

AAUAv junta-se ao Grupo AEV 2011 da UA para o Ano Europeu do Voluntariado O Grupo de trabalho (Grupo AEV 2011) foi criado no âmbito das comemorações do Ano Europeu do Voluntariado com o objectivo de coordenar actividades que a UA se propõe a realizar durante este ano. A AAUAv é membro integrante apoiando todas as iniciativas por este grupo realizadas. O grupo conta com a colaboração da Reitoria, através da Pró-Reitora Liliana Sousa. São membros do grupo os serviços da UA assim como a Associação Académica da Universidade de Aveiro (AAUAv), Associação de Estudantes do ISCAA (AEISCAA), o Centro Universitário de Fé e Cultura (CUFC), o Gabinete Pedagógico, o Conselho do Salgado, a LUA, o ORIGAMI, a Plataforma Aveiro Direitos Humanos (Plataforma Aveiro DH), o Provedor do Estudante e os Serviços de Acção Social (SASUA). O UniverCidade agradece a colaboração da Pró-Reitora Liliano Sousa na elaboração destes conteúdos Está atento ao site da AAUAv. Este tema vai ser aprofundado ao longo do ano.

Os trabalhos do grupo começaram a Outubro de 2010. As actividades já começaram a ser agendadas estando para breve a apresentação à comunidade o Plano das mesmas. Conta-se com a adesão de toda a comunidade académica a essas actividades. A AAUAv como representante dos estudantes da Universidade de Aveiro tem o dever de promover e incentivar a participação cívica dos alunos. O voluntariado é também uma forma de aproximar os estudantes à comunidade que os acolhe. Valores como a tolerância, a não discriminação e a solidariedade são um desafio tanto à AAUAv como à comunidade académica e aveirense.

AEV 2011 O ano de 2011 foi instituído pelo Conselho da União Europeia como Ano Europeu do Voluntariado e para ele definiu quatro objectivos específicos: 1) Incentivar o voluntariado para consolidar a sua prática no âmbito das iniciativas destinadas a promover a participação cívica e as

actividades interpessoais a nível da UE; 2) Criar condições para que os organizadores de actividades de voluntariado possam melhorar a sua qualidade e desenvolver novos tipos de actividades de voluntariado, bem como incentivar a criação de redes, a mobilidade, a cooperação e as sinergias no interior da sociedade civil e entre a sociedade civil e os outros sectores no contexto da UE; 3) Reconhecer as actividades de voluntariado a fim de encorajar a atribuição de incentivos adequados aos indivíduos, empresas e organizações empenhadas nas actividades de voluntariado e garantir, a nível da UE e dos Estados membros, o reconhecimento das actividades de voluntariado pelos responsáveis políticos, as organizações da sociedade civil, as instituições públicas, o sector da educação formal e não formal e os empregadores no que diz respeito às capacidades e competências desenvolvidas através do voluntariado; 4) Sensibilizar os cidadãos para o valor e a importância do voluntariado enquanto

expressão de participação cívica e enquanto actividade que contribui para a realização de objectivos comuns a todos os Estados membros. Voluntariado, O que é? Segundo a Legislação Portuguesa (Lei nº 71/98, de 3 de Novembro) “Voluntariado é o conjunto de acções de interesse social e comunitário realizadas de forma desinteressada por pessoas, no âmbito de projectos, programas e outras formas de intervenção ao serviço dos indivíduos, das famílias e da comunidade desenvolvidos sem fins lucrativos por entidades públicas ou privadas.” O voluntariado rege-se por princípios como a solidariedade, a cooperação, a gratuitidade e a responsabilidade. Este surge pela vontade de cada um e por isso é um movimento de adesão livre e desinteressada. O AEV torna-se uma forma de afirmação do voluntariado e de mobilização da população. É uma forma de desafio à cidadania activa e da democracia. O voluntariado é uma oportunidade positiva para todos.


16

Projecto

Em parceria com a UA

Projecto Movido a Água promove educação ambiental sobre o ambiente marinho Investigadora da UA cria a Movido a Água, um projecto dedicado ao mergulho recreativo e educação ambiental sobre o meio ambiente marinho que contempla actividades recreativas e formação profissional

A funcionar oficialmente desde o início de Fevereiro, o Projecto Movido a Água surgiu da paixão de sua promotora pelo mar, somada à experiência adquirida ao longo dos anos de formação e actuação profissional como bióloga e instrutora de mergulho recreativo. Ana Fernandes é investigadora na UA, entidade parceira deste projecto, que tem como área de incidência o mergulho recreativo e a educação ambiental sobre o meio ambiente marinho. Para além desta parceria com a UA, o Movido a Água conta também conta com um co-financiamento do Fundo Social Europeu e do Instituto do Emprego e de Formação Profissional.

O projecto contempla várias valências relacionadas com a área de trabalho definida. Existem actividades lúdicas e recreativas, cursos e baptismos de mergulho e outras propostas que, graças à parceria mantida com a UA, possuem um conjunto de condições especiais para estudantes. Durante o mês de Março, quem quiser participar nos cursos Open Water Diver e Advanced Open Water Diver até 31/04/2011 beneficia de um desconto de 75 euros no valor da inscrição para o curso de Emergency First Response. Se quiseres saber mais sobre esta campanha, consulta www.movidoaagua.com – Cursos PADI – Promoções.

Este projecto conta ainda com outros programas, como o Plano de Carreira Profissional, direccionado para aqueles estudantes que têm como objectivo ingressar profissionalmente no mundo do mergulho. Este Plano está pensado desde o primeiro dia em que o candidato inicia sua formação, como mergulhador básico, até o dia em que se torna dive master e, a seguir, instrutor de mergulho. Com esta formação, as suas opções de emprego não se restringem a Portugal, uma vez que as certificações PADI são reconhecidas mundialmente.


Agenda

Agenda Cultural

DA CIDADE

Um olhar sobre artistas portugueses no limiar do terceiro milénio

palavras de Manuela de Freitas, Jornadas da Ria de António Lobo Antunes, Vasco Graça Moura, Júlio Pomar, Car- Aveiro 2011 los Tê, ou Miguel Farias, vestidas 2 a 4 de Maio por sons saídos da inventiva de Grande Auditório da Reitoria Mário Laginha, João Paulo Esteda Universidade de Aveiro 18 de Fevereiro a 27 de Março ves da Silva, Pedro Moreira, Carlos Bica… e também a música Edifício da Antiga Capitania de Jacques Brel, Carlos Gardel e Exposição de Fotografias “Um Isolina Carrillo, - unificadas pela olhar sobre artistas portugueses voz simultaneamente suave e no limiar do terceiro milénio” por profunda da cantora. Cyril Bailleul que está patente no Edifício da antiga Capitania de Aveiro, até ao dia 27 de Março. Concurso X Bienal

Internacional de Royal Czech Ballet - Cerâmica Artística de Aveiro “D. Quixote” 25 de Março, 22h Centro Cultural de Ílhavo

O bailado D.Quixote é pleno de vivacidade e emoção. O nosso velho conhecido cavaleiro serve de enquadramento para este bailado que se concentra na história de amor entre Kitri e Basil, encontrada no segundo volume do romance de Cervantes.

Cristina Branco 26 de Março, 22h Cine-Teatro de Estarreja

17

As Jornadas da Ria de Aveiro 2011 pretendem afirmar-se como um fórum de interacção e troca de ideias entre cientistas e decisores políticos e administrativos do território, aberto à sociedade da região da Ria de Aveiro.

Espectáculo de ciência «Física Viva» Está aberto o período de inscri22 de Maio, 16h ções para a participação na déciFábrica Centro Ciência Viva ma edição da Bienal Internacional de Aveiro de Cerâmica Artística de Aveiro. Os artistas interessados em par«Física Viva» é um espectáticipar deverão efectuar a sua culo para comunicação de ciinscrição até ao dia 29 de Abril ência em ambiente não formal que proporciona momentos em que o público é convidado a experimentar as aplicações da VIII Encontro com Física.

a Dança

1 de Maio, 15h Grande Auditório do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro As inscrições para participar neste evento podem ser efectuadas na Casa Municipal da JuvenCristina Branco está prestes a tude de Aveiro, na Rua Eng.º Silabrir uma espécie de Caixa de vério Pereira Silva, até ao dia 8 Pandora musical, de onde sairão de Abril.

Feira de Março promete um mês de festa A Feira de Março está quase a começar. Carrosséis, farturas, barraquinhas e muita música portuguesa são a garantia para um mês de festa na cidade. Tim e Rui Veloso abrem o cartaz, a 26 de Março Começa já no próximo dia 25 uma das feiras mais populares do concelho de Aveiro. Com aproximadamente 600 anos de existência, a Feira de Março é um evento tradicional que move miúdos e graúdos. Tem lugar no Parque de Exposições de 25 de Março a 25 de Abril e, à semelhança dos anos anteriores, espera a presença de milhares de visitantes. Durante um mês a cidade oferece diversão, exposições e música à sua gente. A feira divide-se entre os dois pavilhões e o parque exterior. Nos primeiros encontra-se a mostra de muita da economia regional, com presença também de expositores do resto do país. Esta é, para além da diversão, uma importante feira de negócios. No exterior encontram-se as diversões e o comércio, a par com um espaço de restauração onde se podem comer as famosas farturas, o pão com chouriço, pipocas e algodão doce para os mais gulosos. Aos fins-de-semana chegam os concertos por apenas 1,5 euros por pessoa. O cartaz conta com grandes nomes da música portuguesa, com Tim e Rui Veloso a inaugurar a programação, a 26 de Março. Seguem-se Miguel Gameiro, Expensive Soul e Rita Red Shoes. O último fim-de-semana está reservado para Tony Carreira e Quim Barreiros. Durante as tardes de domingo terão o seu lugar no palco vários grupos de rancho folclórico da Beira Litoral, para animar os visitantes. A entrada é gratuita de segunda a sexta.


18

Provedor do Estudante

Coluna do Provedor do Estudante Alexandre Cruz, provedor do estudante da Universidade de Aveiro provedor@ua.pt

A lua está a crescer...

800 208 448

Ser estudante é ter autonomia A autonomia será um dos valores que no tempo actual merece a maior atenção. É saudável e lícito reclamar a autonomia em muitos domínios, mas a outra face desse assumir autónomo exige a cuidada atenção e preservação para a virtuosidade do valor não ser colocada em causa. Ter autonomia não poderá ser sinónimo de ter liberdade sem fronteiras ou de assumir um individualismo em que o indivíduo seja hiper-exaltado e a sua responsabilidade colectiva seja desprestigiada. O artigo 29.º da Declaração Universal dos Direitos Humanos ajuda-nos a compreender a noção dos deveres como correspondência aos direitos: “toda a pessoa tem deveres para com a comunidade, em que o livre e pleno desenvolvimento da sua personalidade é possível”. Assim, autonomia e responsabilidade haverão de caminhar para-par para a autonomia ter futuro e iluminar coerentemente os valores da participação, cidadania e, consequentemente, da própria democracia.

Os dias noticiosos das últimas semanas – também despertados pelas novas comunicações das juventudes – têm sido varridos por acontecimentos no mundo árabe onde os poderes, porventura, (ultra)passaram a fronteira da autonomia responsável e partilhada, prolongando-se excessiva e exacerbadamente, mostrando mais uma vez que a repartição de poderes (o mesmo terá de ser dizer, de responsabilidades) é o único futuro viável para todos. Ter autonomia é pensar, escrever e agir por “cabeça própria”, sistematizando pessoalmente em prol de todos aquilo que pode ter sido confrontado globalmente com o pensar de outrem. Clonar pensamento, plagiar usando-o em benefício próprio, repetir o que está dito, é enganar-se e diminuir-se a si mesmo, não inovando naquilo que terá de ser o contributo de cada um para o bem comunitário. A autonomia do estudante – de quem está na sua fase crucial

de formação – não é compatível com esse engano plagiado e se a autonomia em tudo é um dos valores contemporâneos mais exaltados, então que diante de um espelho de autocrítica seja visível a autêntica face da autonomia e do pensamento crítico…que faz avançar para a verdadeira liberdade o mundo e as suas ideias/acções. Não há nada de maior importância que, após conhecer-se o que se pensou/agiu antes de nós, nos sentirmos como protagonistas das continuadas novas construções em laboração. Neste projecto inovador a repetição clonada pura e simples deita a perder o potencial que existe em cada ser humano. A idade e a força da juventude, a par da possibilidade sempre única de se ser estudante, trazem para este patamar da autonomia novas possibilidades e, consequentemente, novas responsabilidades.

powered by:


Do fundo do baú ...

Do fundo do baú

19

8 de Abril 1999 UniverCidade nº20

nº19 11 de Fevereiro de 1999 UniverCidade

26 de Março de 1998 Univer Cidade nº10


20

Sugestões culturais

a secção cultural tem voz - e pode ser a tua!

Se quiseres participar, envia as tuas sugestões de livro, cd e filme para univercidade@aauav.pt Fonte: Visão { Sofia Coppola } Para além do arco-íris há um vazio cheio de nada, em Somewhere, o novo filme de Sofia Coppola: onde superficialidade, tédio e minimalismo aguardam o room service Não é que Sofia Copolla tenha entrado no impenetrável território de Antonioni que possuía a arte de transformar o tédio nisso mesmo: em arte. Mas no seu novo filme, Somewhere a filha de Francis continua sem abandonar a sua zona de conforto. Tal como a personagem do filme, que foi Leão de Ouro em Veneza: um actor entediado e enfurnado no quarto 59 do lendário hotel das estrelas, Chateau Marmont, na Sunset Boulevard, Los Angeles. Raramente este actor (interpretado por Stephen Dorff) abandona este não lugar, onde a vida é uma imitação, uma zona de passagem, numa transição permanente. SOMEWHERE

{ Kings of Convenience } Fonte: Fnac Cinco anos depois do último álbum e oito após a estreia os Kings Of Convenience regressam com um som ainda mais sereno e orgânico em “Declaration Of Dependence”. Erlend Oye diz que não são uma paixão passageira, são um projecto de vida Passaram oito anos, mas Erlend Oye, o “caixa-de-óculos”, e Eirik Glambaek Boe ainda estão lá, em Bergen, Noruega. Nos novos vídeos ainda andam de bicicleta, circundando as montanhas e o porto marítimo da cidade. Eirik ainda se faz acompanhar pela namorada e Erlend ainda se apresenta com aquele ar meio perdido de eterno acompanhante do casal. Era assim em “Quiet Is The New Loud”, álbum de estreia de 2001. Volta a ser assim em “Declaration Of Dependence”, o registo acabado de lançar, feito com a habitual eloquência melódica, entre cenários acústicos, recursos mínimos e uma forma de expressão límpida. DECLARATION OF DEPENDENCE

{ Graham Greene } Fonte: Público Graham Greene estava a investigar mais uma insurreição comunista em Kuala Lampur (rodeado por uma vegetação luxuriante) quando escreveu a seguinte frase numa carta ao seu agente francês: “Para dizer a verdade, a Natureza não me interessa nada, excepto quando esconde uma emboscada, isto é, quando há algo ‘humano’ nela.” Em “O Factor Humano”, Maurice Castle é uma figura trágica, dilacerada, torturada e tortuosa, um funcionário público discreto ao serviço do MI6, numa Londres gélida e assombrada que se assemelha a uma dessas cidades-fantasma para lá da cortina-de-ferro. O FACTOR HUMANO


Diz-se por aí...

Diz-se por aí ... EFEITO DA PASTILHA ELÁSTICA NA MEMÓRIA São muitos os consumidores de pastilha elástica pelo mundo fora, seja de que sabor for, para uma variedade de situações e/ou ocasiões. Ou porque querem melhorar o hálito, ou porque os relaxam, ou porque querem higienizar de alguma forma a boca, ou para enganar o estômago ou pelo simples prazer de mascar a pastilha. Mas será que já a utilizaram, ou pensaram utilizar, de forma a melhorar a memória e a concentração? Segundo um estudo realizado por Joana Pinto, aluna de Mestrado em Psicologia Clínica e da Saúde na Universidade de Aveiro, existe um efeito significativo e positivo do consumo da pastilha elástica na memória a curto prazo numa tarefa de recordação de palavras. Este estudo revelou que houve uma maior quantidade de palavras recordadas na condição “pastilha elástica” em comparação com a condição “sem pastilha elástica”. Os resultados corroboraram com estudos anteriores de que a mastigação da pastilha elástica melhora a memória a curto prazo, melhora a aprendizagem, bem como, reforça a memória episódica, a memória a longo prazo, a memória de trabalho e aumenta a atenção e a velocidade de processamento, como sugere Stephens e Tunney (2004). O acto de masti-

21

AS COISAS JÁ NÃO SÃO O QUE ERAM

gação, mesmo sem a ingestão de calorias, tem efeitos benéficos a nível psicológico, no estado de altera, na excitação e facilita o desempenho da memória. Foi em 1939 que Hollingworth descobriu que a pastilha elástica melhorava o desempenho cognitivo e a memória. Não importa o sabor da pastilha elástica, a chave está nos movimentos repetitivos da mastigação. Algumas hipóteses que tentam explicar estes resultados referem-se ao efeito indirecto da liberação de insulina (químico natural que estimula as partes do cérebro envolvidas na memória) ou alterações no fluxo sanguíneo cerebral provocado pela mastigação. Ainda, Stephens e Tunney (2004) testaram a hipótese de que a mastigação da pastilha elástica aumenta a frequência cardíaca, aumentando o fluxo de nutrientes, tais como a glicose no cérebro, melhorando a memória, na recordação imediata e a longo prazo, assim como, a memória de trabalho. Sendo assim, será que a legitimidade dos professores para proibirem a pastilha elástica na sala de aula é posta em causa? Fica a questão.

Ainda me recordo do tempo em que o ano era pautado por três grandes eventos: a eleição da Miss Portugal, a edição dos Jogos sem Fronteiras e a escolha da canção que iria representar Portugal no Festival da Eurovisão.

Para os que nasceram na década de 90 - ainda me custa admitir que há quem tenha nascido depois de 1979 - estes eventos devem parecer estranhos, um pouco como imaginar ir ao hiper e não encontrar papaia, quiwi ou acerola. Mas sim, há quem tenha vivido nessa altura. E os telefones eram de disco, o código postal era meio caminho andado e enviavam-se e recebiam-se cartas e postais. E NÃO HAVIA COMPUTADORES PORTÁTEIS. É. Não havia. Ou se Joana Pinto, coordenação do Núcleo de Eshavia eu não sabia, o que prova que tudantes de Psicologia - NEP a minha ignorância ao nível de tecnologias é algo que remonta aos dias do meu nascimento.

Vê-se por aí! Já viste coisas que preferias não ver na tua universidade? Já viste coisas querias que todos vissem? Este espaço é para ti. Para ti, sim, que não gostas de muitas coisas que vês por aí! Dá o teu contributo (acompanhado da tua identificação) para denunciar o que de mal acontece na Academia. Envia as tuas fotografias para univercidade@aauav.pt e ajuda-nos a melhorar a nossa Universidade!

Mas adiante... O festival da canção era, só por si, um acontecimento nacional. A família e anexos sentava-se frente à TV mal sintonizada (“ó pá, mais para a direita, agora sim, não, não, desce do telhado que já vai começar!”) para ver e ouvir o desfilar das 10/12 canções, uma delas do José Cid. Era um evento, quase. A escolha daquela canção (que nunca percebi

quem escolhia) era algo de muito importante, ia representar o país na grande gala da Eurovisão. Ia representar a nossa cultura, a nossa língua, o nosso povo. A nossa identidade cultural. Era quase como a eleição do presidente da república com uma banda sonora mais catita. Hoje em dia já não é assim. O festival está entregue aos ex-operação triunfo, as letras já não são o que eram e, para tornar as coisas ainda mais dramáticas, temos “Os Homens da Luta” como fortes candidatos. É. Os Homens da Luta. Dá-lhes, Falâncio... Vou ficar por aqui, antes que me processem por estar a tentar fazer uma web-edition da Caderneta de Cromos. As coisas já não são mesmo o que eram, é um facto, e saudosismo à parte faz-me cócegas imaginar estes dois a representarem Portugal num festival internacional. Ou então até não. No estado em que as coisas estão, ter alguém que grite “e o povo, páh?” é capaz de ser mais coerente que ter alguém que fale do que descobrimos, do que fizemos e do como fomos grandes. É que as coisas já não são o que eram. Mónica Aresta


22

COMA / CODJs

rock the house off*

turn the bass on* *ELIMINATÓRIAS

*ELIMINATÓRIAS

DIAS 22, 23, 29 E 30 NO BE E DIA 31 EM ÁGUEDA 15 maquetas seleccionadas Entrega das maquetas até dia 11 de Março Anúncio das maquetas seleccionadas a 16 de Março

Consulta o regulamento em www.aauav.pt

DIAS 22, 23, 29 E 30 NO BAR DO ESTUDANTE a música académica na prática.

16 bandas seleccionadas Entrega das maquetas até dia 11 de Março Anúncio das maquetas seleccionadas a 16 de Março

Consulta o regulamento em www.aauav.pt

CoMA e CoDJ abalam a Casa do Estudante O Concurso de Música de Aveiro, CoMA, e o Concurso de DJs de Aveiro, CoDJ, já mexem! As maquetas estão entregues e a pré-selecção está a decorrer! As eliminatórias vão abalar a Casa do Estudante nos dias 22, 23, 29, 30 e 31 de Março. Com vários anos de história, estes concursos pretendem motivar a

a música académica na prática.

participação das bandas de garagem e dj’s amadores, com o objectivo de dar a conhecer o seu trabalho. Os vencedores - cinco bandas e quatro dj’s - irão actuar na Semana do Enterro, que decorrerá de 6 a 12 de Maio.


23

Campanha de Trajes 2010/2011 Continua em vigor a campanha para e na compra de qualquer traje para ti e os teus colegas, ainda te oferecemos: este ano lectivo: +1 Pin, +1 emblema AAUAv, +1 par de meias e +1 corpete ou boxer! + 5% desconto p/ sócios em todos os trajes* + 5% desconto p/ traje completo* (promoção “Três amigos”)

Promoção de Trajes até Março Na compra de traje, oferta de 3 emblemas e 1 cartão moche (ofertas das primeiras 3 mensalidades)

Promoção de Velas 5 velas lisas + 1 cordão -20%

€16,5

5 velas bordadas + 1 cordão -20% 10 velas lisas + 1 cordão -25% 10 velas bordadas + 1 cordão

€20,25 €31,5

-25%

5 velas lisas + 1 cordão + 1 lençol -15% 5 velas bordadas + 1 cordão + 1 lençol -15%

€39 €23 €26,75

1 pasta + 1 cordão + 4 velas lisas -12%

€28,5

1 pasta + 1 cordão + 4 velas bordadas -12%

€31,5

€ 13,20 € 16,20 € 23,63 € 29,25 € 19,55 € 22,74 € 25,08 € 27,72

Promoção válida até Maio. Aproveita!


16 de Março de 2011

Rapidinhas NAE debate sexualidade na deficiência No seguimento do Projecto Átomo, da CERCIAG, o NAE realizou uma acção pontual de sensibilização para a temática da sexualidade na deficiência, recebendo a instituição e todas as suas crianças nas suas instalações. Por reconhecer a importância do direito à realização afectivo sexual da pessoa com deficiência, o NAE realizou uma acção de sensibilização para os Estudantes da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Águeda, contribuindo para desmistificar o conceito da sexualidade, em geral, e sobretudo quando relacionada com a deficiência.

Arraial Académico NAE 2011 O Núcleo Associativo de Estudantes da ESTGA realizou, no passado dia 23 de Fevereiro, o seu primeiro Arraial Académico do ano. Foram vários os convidados onde a música não faltou, entre eles as Meninas e Senhoras da Beira (Tuna Feminina da Academia de Viseu), MarnoTuna (Tuna Mista do ISCA-Aveiro), o RUIZINHO DE PENACOVA e os seus cantares ao desafio e, para finalizar, DJ Tiago Gamelas. Foi um sucesso tanto na adesão estudantil como na adesão da sociedade em geral, tendo o Mercado Municipal estando repleto de pessoas nesta grande Festa Popular. Rotary Club de Ílhavo promove nova edição da «Rota do Bacalhau»

Presidente do Conselho Geral da UA visita Casa do Estudante No dia 3 de Março, pelas 14:30 horas, Alexandre Soares dos Santos, Presidente do Conselho Geral da Universidade de Aveiro, visitou a Casa do Estudante, a convite da AAUAv e dos representantes dos estudantes no Conselho Geral Em visita à Universidade de Aveiro, Alexandre Soares dos Santos, acompanhado pelos restantes membros do Conselho, reuniu-se com a Presidência da Associação Académica. O presidente do grupo Jerónimo Martins percorreu as instalações e ficou a conhecer a realidade desta instituição.

 

Depois do sucesso alcançado no ano passado, o Rotary Club de Ílhavo, com o apoio da autarquia local, realiza uma nova edição da «Rota do Bacalhau», uma maratona de BTT cujas verbas reverterão na sua totalidade a favor da Obra da Criança. Esta iniciativa, que já saltou as fronteiras regionais, está agendada para o dia 29 de Maio, podendo os interessados fazer a sua inscrição em http://www.rotadobacalhau.net.

O NEUA - Núcleo de Espeleologia da Associação Académica da Universidade de Aveiro retomou, em 2010, a exploração da nascente Olha da Grota, tendo efectuado ao longo do

ano vários mergulhos exploratórios e de levantamento topográfico, que culminaram com 96 metros de cavidade explorada e topografada. O relato completo desta actividade está disponível em www.aauav.pt. Para acompanhar esta e outras actividades do NEUA por favor aceder a http://www.neua.org.


UniverCidade 111