Page 1

Transportes AcessĂ­veis ManhĂŁ


Apresentação dos trabalhos de casa


Decreto 5296/04 Para que se garanta a acessibilidade é necessário:

rota acessível - da edificação ao pontos de ônibus e terminais


Acessibilidade nos pontos

afastados de travessias e garagens, garantindo faixa livre de circulação na calçada.

cobertos e iluminados;

• indicando as linhas ofertadas; • assentos para idosos e espaço para pcr. • sinalização tátil no trajeto até local de embarque e desembarque de pdv.


Embarque em nテュvel テ馬ibus de piso baixo


Embarque com plataforma m贸vel


• Clique para editar os estilos do texto mestre – Segundo nível – Terceiro nível • Quarto nível – Quinto nível


テ馬ibus de piso baixo

Espaテァo para cadeira de rodas e banco para o obeso


テ馬ibus

Bancos reservados para idosos


Acessibilidade nos Veículos Piso baixo Modo Rodoviário

boas condições de acesso e circulação interna balaústres de cor contrastante e locais para PcR e Idoso


Ponto de ônibus – embarque em nível Vãos e desníveis devem ser diminuídos para garantir a segurança e a rapidez no embarque e desembarque.

Modo Rodoviário


Terminal de Transporte Público Garantir a interligação da rota acessível externa com a interna - pontos–chave acessíveis: -

acessos,

- locais de compra de bilhetes - equipamentos de controle de acesso - circulação e distribuição: com escadas / rampas ou equipamentos de circulação vertical - locais de embarque e desembarque (interface com veículo)


Terminal de Transporte PĂşblico Acessos em nĂ­vel Deve ser garantida pelo uma entrada acessĂ­vel.

Rampa


Terminal de Transporte Público

Locais de compra de bilhete

- máquina para bilhetes - bilheteria acessível, com balcão de atendimento, entre 0,85m a 1,00m.


Balcões de informação

Altura máxima de 0,90 m do piso na face superior e altura livre inferior de 0,73 m. Largura mínima de 0,90 m. Deve estar localizado em rota acessível.


Terminal Transporte PĂşblico Equipamentos de controle de acesso

Devem ter vão de 0,90 m de largura para garantir a passagem de pessoa em cadeira de rodas, criança em carrinho ou obesos.


Terminal de Transporte Público Circulação e Distribuição entre Níveis - Equipamentos de circulação

- Utilização deve atender à - ABNT NBR 14021 no tocante a autonomia, assistência e acompanhamento. Pessoas na plenitude física com malas são temporariamente pessoas com mobilidade reduzida.


Terminal de Transporte Público

Circulação e Distribuição entre Níveis Equipamentos de circulação Escada rolante e fixa

Sinalização tátil de alerta e direcional para orientação


Acessibilidade nos veĂ­culos

Embarque traseiro e lateral


Acessibilidade nos VeĂ­culos

transporte porta a porta


Transporte porta a porta

TĂĄxi acessĂ­vel


Acessibilidade nos VeĂ­culos


Interface Terminal / VeĂ­culo Modo Metro-ferroviĂĄrio


Acessibilidade nos Veículos Modo Metro-ferroviário

- acesso - circulação interna - local para PcR - assentos preferenciais para pessoas com mobilidade reduzida


Interface Terminal / Veículo Modo Aquaviário – 3 etapas embarcação / plataforma flutuante

plataforma flutuante / passarela móvel

passarela móvel /píer


Acessibilidade nas embarcações

Modo Aquaviário

- acesso - circulação interna - local para PcR - assentos preferenciais para pessoas com mobilidade reduzida


Interface Terminal / Veículo Modo aéreo viário


Acessibilidade nos テ馬ibus rodoviテ。rios


Acessibilidade VeĂ­culos sob trilhos


Operacionalidade nos transportes

• Monitoramento e equipamentos auxiliares Pessoal habilitado e equipamentos que auxiliem este monitoramento


Integração Modal Continuidade da Acessibilidade em Todos os Modos de Transporte Acessibilidade e mobilidade só estarão inteiramente garantidas com a aplicação do desenho universal em todos os modos de transporte. Integração modal viabiliza a transferência entre os modos, pagando-se uma só tarifa e, conseqüentemente, sem a duplicidade de veículos, as vias se tornam menos congestionadas. Bilhetagem eletrônica temporal, its e gerenciamento da mobilidade são potencializadores.


ExercĂ­cio: 1 Visita ao terminal de transporte


Almoรงo


Decreto 5296/04

Art. 47

É obrigatória a acessibilidade nos portais e sítios eletrônicos da administração pública na rede mundial de computadores (internet), para o uso das pessoas com deficiência visual, garantindo-lhes o pleno acesso às informações disponíveis. • nos portais e sítios; • os sítios eletrônicos acessíveis conterão símbolo que represente a acessibilidade na rede mundial de computadores (internet), a ser adotado nas respectivas páginas de entrada. • os telecentros comunitários devem ter instalações acessíveis e, pelo menos, um computador com sistema de som instalado, para uso preferencial por pessoas com deficiência visual.


Decreto 5296/04 Art. 47 Acesso a comunicação/informação Garantir às pessoas com deficiência sensorial – visual e auditiva: • leitores de tela para acesso às informações;


Decreto 5296/04

•Interpretes de sinais, intérpretes orais, texto em Braille/ledores/ software em todos os serviços públicos; •Bibliotecas com terminais de consulta eletrônicos, com livros em Braille e gravados em CDs ou MP3.


Biblioteca e Centros de Leitura Áreas de pesquisa, de fichários, de estudos, de terminais de consulta e de atendimento devem estar junto a rotas acessíveis. Balcão de atendimento – acessível e estar localizado junto a rota acessível. Altura dos fichários – dentro da faixa de alcance manual e parâmetros visuais com altura entre 0,80 e 1,20m. Recomenda-se que a Biblioteca possua publicações em Braille ou recursos audiovisuais. ABNT NBR 9050


Biblioteca Mesas de estudo e terminais de consulta – pelo menos 5%, com no mínimo 01 de cada deve ser acessível a pessoas em cadeiras de rodas.


Biblioteca

Distância entre as estantes da biblioteca - 0,90m. Nos corredores, entre as estantes, a cada 15m deve haver espaço que permita a manobra de cadeira de rodas.


Comunicação/ informação Acesso aos meios de comunicação e informação é um requisito imprescindível ao desenvolvimento pessoal.

Como garantir acesso as pessoas com deficiência sensorial?


Comunicação/ informação Braille


Comunicação/ informação Programa de Leitor de telas

• possibilita a narração automática de textos e das ações dos usuários, tornando mais fácil a execução de tarefas no micro para cegos ou pessoas com baixa visão. • pode ser usado em computadores simples, com chip de 500 MHz, Windows 2000 ou XP, memória de 256 MB e mínimo de 30 MB livre para a instalação.


Comunicação/ informação Leitor de telas


Decreto 5296/04

Art. 49

As empresas prestadoras de serviços de telecomunicações deverão garantir o pleno acesso às pessoas portadoras de deficiência auditiva

Serviço Telefônico Fixo Comutado - STFC, disponível para uso do público em geral: • instalar em âmbito nacional e em locais públicos, telefones de uso público adaptados • garantir a existência de centrais de intermediação de comunicação telefônica


Comunicação/ informação Serviço Telefônico Fixo Comutado - STFC para pessoas com deficiência auditiva


Comunicação/ informação Telefone com amplificador de som

Serviço de Intermediação por Vídeo de LIBRA


Decreto 5296/04

Art. 49

As empresas prestadoras de serviços de telecomunicações deverão garantir o pleno acesso às pessoas com deficiência auditiva Serviço Móvel Celular ou Serviço Móvel Pessoal: • garantir a interoperabilidade nos serviços de telefonia móvel, para possibilitar o envio de mensagens de texto entre celulares de diferentes empresas; • garantir a existência de centrais de intermediação de comunicação telefônica com integração com o mesmo serviço oferecido pelas prestadoras de Serviço Telefônico Fixo Comutado.


Lei 10.048/00 Art. 1o As pessoas com deficiência, os idosos com idade igual ou superior a 60 (sessenta) anos, as gestantes, as lactantes e as pessoas acompanhadas por crianças de colo terão atendimento prioritário, nos termos desta Lei. Art. 2o As repartições públicas e empresas concessionárias de serviços públicos estão obrigadas a dispensar atendimento prioritário, por meio de serviços individualizados que assegurem tratamento diferenciado e atendimento imediato às pessoas a que se refere o art. 1o.


ABNT NBR 15599 Acessibilidade – Comunicação na prestação de serviços


Comunicação na prestação de serviços Toda informação deve ser dirigida a pessoa com deficiência. Os serviços de informações disponíveis em quiosques, balcões ou similares devem incluir o atendimento: • na língua portuguesa, em locução clara e suficientemente articulada que permita a leitura orofacial, sendo a informação gentilmente repetida até que seja compreendida; • em LIBRAS, devidamente identificado com o Símbolo Internacional de Surdez; • em LIBRAS tátil ou LIBRAS em campo visual reduzido, por surdo-cego ou guia interprete apto a informar sobre o entorno e o contexto, devidamente identificado com o símbolo de surdo-cegueira.

ABNT NBR 15599


Comunicação na prestação de serviços • As instituições públicas e empresas prestadoras ou concessionárias de serviços públicos devem divulgar amplamente os locais, dias e horários do serviço de informação, para orientação e instrução adequadas, especialmente destinado ao cidadão usuário de LIBRAS. • Toda informação visual em texto deve atender as necessárias condições para entendimento e legibilidade da redação, como especificado na ABNT NBR 9050. ABNT NBR 15599


Comunicação na prestação de serviços • Toda informação tátil deve atender as necessárias condições para entendimento, de acordo com a ABNT NBR 9050. • Deve haver sinalização tátil no piso, como especificado na ABNT NBR 9050 para orientação até o local de atendimento. • Toda informação sonora e verbal deve atender as condições para entendimento da oração, de acordo com a ABNT NBR 9050. Estas condições devem ser aplicadas as informações sonoras faladas, gravadas, digitalizadas ou sintetizadas. ABNT NBR 15599


Informação com redundância • Toda informação exibida pela TV deve contemplar as formas de comunicação visual e sonora. Por exemplo, voz para informações em texto e legenda em texto para informações orais. • Informações essencialmente sonoras, como entrevistas disponíveis em arquivos de áudio, devem estar também disponíveis em texto, possibilitando sua edição em tipos ampliados, braille e caracteres em relevo. ABNT NBR 15599


Informação com redundância Informações essencialmente visuais ou não textuais (gráficos, tabelas, imagens, legendas gráficas etc.) devem estar disponíveis nas versões: a) visual - com o conteúdo alternativo textual indispensável para a compreensão; b) sonora - por locução (uso da voz); c) tátil - em texturas diferenciadas, mapas táteis, caracteres em relevo etc. ABNT NBR 15599


Informação com redundância Informações textuais constantes de material gráfico devem estar disponíveis nas versões: a) visual - com tipos ampliados; b) sonora - em meio magnético (disquetes, CD etc.) c) tátil - braille e caracteres em relevo.

Quando em meio digital, as informações devem ser processáveis por sistemas de leitura e ampliação de tela e outros que a tecnologia permitir. ABNT NBR 15599


Informação com redundância Sistemas informatizados, para informação direta ao usuário, devem ter disponíveis: a) programa de ampliação de tela; b) sistema composto por leitor de tela, sintetizador de voz e display braille.

ABNT NBR 15599


Informação com redundância Painéis eletrônicos, monitores de vídeo ou qualquer dispositivo utilizado para transmitir informações textuais devem: a) estar associados a sinais de luz, para alertar pessoas com deficiência auditiva/surdez e surdocegos; b) estar sincronizados com informação sonora verbalizada, para atender as pessoas com deficiência visual. ABNT NBR 15599


Informação com redundância A sinalização indicativa de atendimento prioritário ou uso preferencial deve indicar os beneficiários desse direito por meio de símbolos. A sinalização de orientação e os procedimentos para utilização dos equipamentos de segurança e das facilidades existentes em situações de emergência devem estar de acordo com normas de incêndio.

ABNT NBR 15599


Atendimento direto ao público Todo atendimento direto ao público deve ser prestado por pessoas que tenham o domínio das necessidades das pessoas com deficiência e das especificidades dos surdos oralizados. Pelo menos um atendente deve ter articulação orofacial que permita a leitura labial.

ABNT NBR 15599


Atendimento direto ao público Todo atendimento que disponha de intérprete de LIBRAS deve: a) estar identificado com o símbolo internacional de surdez; b) ter os locais, dias e horários do atendimento divulgados. É recomendado que empresas prestadoras ou concessionárias de serviços públicos tenham disponível atendimento por meio do teletouch, para o cidadão surdo-cego. ABNT NBR 15599


Atendimento ao público por meio de equipamentos 0s serviços de atendimento ao público, seja via telefone, equipamento de autoatendimento ou Internet, de empresas prestadoras ou concessionárias do serviço devem: a) propiciar tempo, segundo os critérios da usabilidade, para que as pessoas com deficiência possam utilizar esses serviços com autonomia; b) ter disponíveis, para consulta e resposta ao cidadão, múltiplos meios de comunicação: correio eletrônico, fax, telefone, TS, CAS, SISO, videophone, atendimento on-line via Internet etc. ABNT NBR 15599


Atendimento ao público por meio de equipamentos Todo atendimento ao cidadão através de linha telefônica com TS (telefone com mensagem de texto para linha telefônica fixa convencional) deve estar identificado com o símbolo de telefone para surdo, na lista telefônica e em outros meios de divulgação.

ABNT NBR 15599


Atendimento ao público por meio de formulários Os formulários impressos devem oferecer o recurso do "tipo ampliado" (para baixa visão). Os formulários digitais devem estar em formato que possa ser processado por sistemas de leitura e ampliação de tela. A orientação para o preenchimento de formulários deve estar disponível nas formas visual, sonora e tátil (no próprio local ou via Internet) e, quando em formato digital, deve permitir o processamento por sistemas de leitura e ampliação de tela. ABNT NBR 15599


Atendimento ao público por meio de formulários Quando houver a possibilidade de preenchimento do formulário nas próprias empresas prestadoras ou concessionárias do serviço, os equipamentos devem dispor da tecnologia assistiva específica para que as pessoas com deficiência possam utilizá-los com autonomia. Por exemplo: teclados e mouses alternativos, ampliadores de tela, sistemas de inversão de cores e leitor de tela com síntese de voz, programa tradutor de texto para impressão em braille, entre outras. ABNT NBR 15599


Centrais de atendimento de emergência Toda central de atendimento de serviços de emergência deve: a) receber ligações telefônicas provindas de TS (telefone com mensagem de texto para linha telefônica fixa convencional) e de telefones celulares com mensagem de texto; b) ter pessoal com noções de LIBRAS e de LIBRAS tátil, de modo a se comunicar e interagir com o usuário de LIBRAS, em atendimento de emergência. Por exemplo: pedido de resgate ou ambulância.

ABNT NBR 15599


Audiências jurídicas e processos judiciais Devem promover a explicitação dos termos de qualquer documento: a) em LIBRAS, antes deste ser firmado por pessoa surda usuária de LIBRAS; b) em LIBRAS tátil, Tadoma, escrita na palma da mão ou alfabeto datilológico, conforme o uso preferencial, antes deste ser firmado por pessoa surdo-cega; c) em braille, antes deste ser firmado por pessoa cega, com baixa visão ou surdo-cega, usuária do sistema braille: d) em tipologia ampliada, seguindo a preferência de uso, antes de ser firmado por pessoa com baixa visão.

ABNT NBR 15599


Exercício 2 Diretrizes para a comunicação na prestação de serviços: • • • • • • • • • •

5.3 Educação 5.4 Lazer e cultura 5.5 Saúde 5.6 Hospedagem e turismo 5.7 Eventos esportivos 5.8 Serviços bancários 5.9 Comércio 5.10 Eventos outros 5.11 Transporte de passageiros 5.12 Locais de trabalho

Distribuir 2 itens por grupo para ler e comentar ABNT NBR 15599


Exercício 3 Casa Pesquisar e apresentar experiências bem sucedidas de aplicação da acessibilidade nos seguintes eixos: • Edificação • Espaço urbano • Comunicação e informação

A transp e comun aula 4  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you