Page 24

E-agora? Empresas do século XX, profissionais do século XXI - Setembro 2010 No portal da SERPRO encontrei a seguinte afirmativa: “A tecnologia da informação é essencial a qualquer sociedade do mundo e, independentemente de qual seja o seu padrão de uso nas diferentes atividades profissionais, ela estará presente em todas.” Aparentemente fatalista, a declaração parece elevar a tecnologia como elemento fundamental para o sucesso e desenvolvimento dos cidadãos na sociedade moderna, ou seja, sociedade digital ou 2.0. Nesse sentido, entra em questão a iniciativa pública e privada na constituição de políticas públicas que garantam o crescimento social, político, econômico e cultural da coletividade. A definição dos papeis entre as instituições pública, privada e/ ou acadêmica é determinante para o sucesso desses novos processos. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) demonstram que a população brasileira, só em 2002, aumentou o consumo nos produtos de aparelhos eletrônicos em 68,3 %, isto é, mais da metade da atividade de venda de material eletrônico e de comunicação. A representação simbólica desses dados talvez não consiga mensurar outra questão ligada diretamente ao consumo e utilização de recursos tecnológicos, quando traçamos uma relação entre indivíduo e tecnologia. Ela se torna muito mais estreita e íntima do que possamos imaginar. O que você faria se estivesse com um MP3 player indo para a faculdade ou ao seu trabalho dentro de um transporte coletivo? A resposta não está tão distante assim. Basta pegar o primeiro coletivo e esperar. Em uma viagem que pode parecer simples, as coisas podem mudar radicalmente. É recorrente encontramos jovens ouvindo suas músicas preferidas no volume máximo dos seus aparelhos, interferindo na viagem dos outros passageiros. Não é de agora que os novos instrumentos tecnológicos são alvo de estudo, quando se fala de comportamento e atu-

alidade. Experiências como as de Scott Campbell, estudante americano de 13 anos, ratificam a dificuldade de relacionamento entre jovens e a tecnologia. Nessa experiência, a revista BBC Magazine propôs ao garoto trocar seu iPhone por um Walkman de 1979, durante uma semana. O resultado... “essa caixa monstruosa” definiu o garoto se referido ao aparelho.

atividades cotidianas: os idosos. Conforme pesquisa Ibope eRatings, levantada em janeiro de 2002, 1,5% dos 6,3 milhões de usuários da Internet no Brasil têm mais de 65 anos. Nos Estados Unidos, esses dados são ainda maiores, representando 7,01% dos 80 milhões de usuários da Internet.

Outro caso clássico, os jogadores do San- De fato, um novo mundo se constos Futebol Clube que disponibilizaram titui como desafiador. As novas um vídeo na Internet onde denigrem a tecnologias assumem a ponta nas relações humanas e determinam o modelo de postura a serem ado“As novas tecnologias tado pela sociedade atual. A reassumem a ponta nas lação entre homem e máquina é relações humanas e bem frágil, na medida em que os determinam o modelo de indivíduos usam mais do que o necessário ou ultrapassam a fronteipostura a serem adotado ra do bom senso, ética e respeito. pela sociedade atual.” Aliás, esse é o grande ponto. Até que ponto é possível usar a tecimagem de um torcedor. E ainda, o caso nologia a nosso favor? Bem, cabe da estudante Geisy, da Universidade de aqui aquela velha máxima: beba Brasília. Todos esses acontecimentos re- com moderação ou, neste caso, tratam a mudança de hábito e de cultura, use com moderação. demonstrando também certa fragilidade diante de tantos recursos. Foi o que comprovou Ana Maria Nicolau no artigo Impacto psicológicos do uso de celulares: uma pesquisa exploratória com jovens brasileiros, publicado no portal Scielo. Os resultados apresentaram alterações na rotina dos jovens. Algumas simples, outras mais preocupantes, como a do entrevistado pela pesquisadora, Bruno Batista. No artigo, ela comenta: “Ando com ele pra cima e pra baixo, onde eu tiver, eu tô com o celular, no banheiro eu tô com o celular. Pode ligar que vai me achar e eu não desligo para dormir.” Essas alterações sociais também atingem uma parcela da população que está começando a descobrir a tecnologia como um novo instrumento de auxílio em suas

w w w . a b o r d o d a c o m u n i c a c a o . c o m . b r

24

Revista A Bordo da Comunicação  

Tema: E agora? Empresas do século XX e Profissionais do Século XXI

Advertisement