Issuu on Google+

Viver no Ano 3

Nov / 11

nº21

aras

· 11 4158 6184 / 4159 7944

Participe do jornal! Compartilhe fatos, fotos e histórias: viver@a9editora.com.br

Editorial Pássaros silvestres, animais domésticos, a mata, as sementes... O que temos a ver tudo isso? Com os primeiros, esse privilégio de poder ouvi-los, de poder curti-los livres na natureza; entre os segundos, a troca de carinhos e cuidados que devemos ter com nossos amimais de estimação; no terceiro, além da exuberante beleza, a saúde e o poder de regeneração do ar para os nossos pulmões; e, no quarto, essa generosidade da natureza em preservar as espécies através de suas infinitas sementes que eternizam a vida. Equipe: Paulo Goulart, Marisa Souza e Pedro Caetano · Colaboradora: Natasha Neris Impressão: Gráfica VIP · Viver no Haras é uma publicação A9 Editora.

Sinfônica no Haras. Confira, vale a pena! Caminhar pelo Haras, especialmente anum, pardal, chapim, Xô, cotovia, Xô, pela manhã, é entrar em contato com uma ave-fria, Xô, pescador-martim, Some, Orquestra Sinfônica de Pássaros. Tantos rolinha, Anda, andorinha, Te esconde, e tão variados, aguçam nossos ouvidos. bem-te-vi, Voa, bicudo, Voa, sanhaço, Alguns conhecidos e sempre encontramos Vai, juriti...' sons ainda novos para nós. Fico olhando e Felizmente, a história do Haras, com buscando ver de onde todos os percalços vem aquela melodia. que fazem parte de Muito feliz a letra da qualquer comunidade, música Passaredo, mostra que, apesar do Chico Buarque, do inevitável e rápido na qual ele faz uma crescimento do homenagem e um número de casas e a alerta aos pássaros. chegada de diferentes 'Banho de Sol' - Fiação da Rua Amarílis ‘Ei, pintassilgo, Oi, modos de convivência, pintaroxo, melro, uirapuru, Ai, chega- os pássaros, num contínuo processo e-vira, engole-vento, saíra, inhambu, de adptação, fazem e hão de continuar Foge, asa-branca, Vai, patativa, tordo, fazendo parte deste cenário sinfônico, em tuju, tuim, Xô, tié-sangue, Xô, tié-fogo, que podem voar e cantar em paz. Mais um Xô, rouxinol, sem-fim, Some, coleiro, motivo para cuidarmos bem das nossas Anda, trigueiro, Te esconde colibri, árvores e respeitarmos nossas matas. Bem Voa, macuco, Voa, viúva, utiariti, Bico vindas as iniciativas de plantio de árvores! calado... Ei, quero-quero, Oi, tico-tico, 1


#animais

A fadinha do cocô de Gosto de ler. Algumas vezes, pela escassez do tempo, leio meio ‘na diagonal, outras vezes vejo o título da matéria ou do artigo e imagino o seu conteúdo... pois outro dia li o título acima num artigos do Jaime Spitzcovsky da Folha. Mesmo antes de saber o conteúdo fiquei imaginando: Uma fadinha de cocô de cachorro deve ser aquela que com um simples toque de sua varinha mágica, faz o ‘dito cujo’ desaparecer, magicamente, sem que tenhamos o trabalho de recolhê-lo. E isso me fez pensar nos cães que passeiam com seus donos pelo condomínio, é raro (mas existe, felizmente) aqueles que levam consigo um saquinho para recolher as fezes dos animais, a maioria opta por deixá-las à vista, como se aquilo não lhe dissesse respeito.

Mas vamos ao conteúdo do artigo: ‘Uma das tarefas mais hercúleas para domar o mundo dos cachorreiros relapsos é convencêlos a recolher, na rua, o cocô de seus bichos de estimação. Há quem adore seus animais, mas carrega uma incapacidade ideológica ou fisiológica de limpar os rastros deixados ao longo do passeio. Na primeira categoria, se encaixam os inspirados pela indiferença a regras

básicas do convívio social ou estatizantes, que jogam nas costas das autoridades a responsabilidade até mesmo de recolher as fezes caninas. Testemunho, nas duplas caminhadas diárias com minha matilha, cenas dantescas. Tem aqueles que parecem sofrer de torcicolo justamente na hora em que o amigão resolve fazer esforço para o alívio intestinal. O dono ou o passeador vira o rosto e mergulham seus olhos no horizonte. Só quando o cão, feliz da vida com a descarga, volta a saltitar é que o acompanhante perde o olhar fixo no infinito e arranca como se nada tivesse acontecido. Muitas vezes, deparo com outra atitude, para mim, incompreensível. Empacotam os dejetos, mas deixam ao pé de uma árvore ou no cantinho da calçada. Ora, se já recolheram, o que imagino a parte mais penosa da fétida obrigação, porque não jogam o saquinho no lixo ou levam de volta prá casa?... E o artigo prossegue listando uma série de produtos e saídas, levantadas na net, para lidar com esse desafio que é a incapacidade fisiológica para cumprir o dever cívico. Mas fadinha mesmo... só nos contos da carochinha?

Bazar de troca Final de ano é bom para ‘dar uma geral’ na casa, no guarda-roupa, nos brinquedos das crianças... É ver que tem muita coisa sobrando em sua casa, no seu armário, enfim... Quem nunca comprou uma blusa e nunca usou, ou usou só uma vez, comprou um vestido maravilhoso mas dois tamanhos menores pensando ‘assim eu emagreço’ e nunca cumpriu a 2

promessa...? Pois essa roupa ou móvel, ou utensílio pode fazer outra pessoa feliz! Participe do bazar, reencontre amigos e boas trocas! Anote na agenda: Dia 4 de Dezembro de 2011


4158-7150

ACADEMIA

Rua José Manoel de Almeida, 52 -Jd. Europa - VGP

SPINNING

Aeróbicos Pilates Mix Aeróbica Combat Jump Localizada Step Yoga Zumba

Artes-Marciais Jiu-jitsu Aikido Capoeira Karate MMA Muay Thai Taekwondo

Danças Dança de Salão Ballet – Adulto e Infantil Dança do Ventre Jazz – Adulto e Infantil Samba-Rock Sertanejo Universitário

Fitness Musculação Ginastica Funcional Personal Trainer

Estética Drenagem Linfática Massagem Modeladora Massagem Relaxante (pedras quentes) Shiatsu Reflexologia

Fisioterapia Despotiva Ortopédica RPG

3


#equilíbrio

Os números das casas É bom poder escolher o número da placa do seu carro? E o número do seu telefone? Caminhando pelo Haras, dentre várias observações, os números de algumas casas chamam atenção por terem uma letra associada ao seu número. A moradora Marta Harumi, mora na rua dos Cravos, 16H. O número associado à letra sempre me chamou a atenção pois eu pensava em quatro horas da tarde e, conversando com a Marta sobre essa questão, ela me disse que há muito tempo alguém já lhe havia falado sobre essa importância da numerologia em relação à saúde e harmonia do lar como um todo. Porém o tempo foi passando e após oito anos, lendo um livro de numerologia ela adequou o número de sua casa colocando a letra ‘h’ e conta que “fez muita diferença após essa iniciativa, minha vida deu uma boa guinada, para mim foi ótimo, mas tem muita gente que não acredita nisso”.

Segundo Stela Vecchi, consultora de Feng Shui, cada número emite uma vibração específica. Além da soma, os números que a compõem também a influenciam. Não devemos esquecer que as polaridades agem dos dois lados: o favorecimento é também o maior desafio para a manutenção da vibração no positivo. O número 8, que é o número do poder material, pode também vibrar na dificuldade para atingir esse estado. Os numerólogos por isso aconselham o número 11 (número-mestre) para abrir todas as possibilidades. 1 – Novos começos, criatividade. O desafio é a continuidade, o desenvolvimento e o fechamento. 2 – Favorece a partilha, a diplomacia. Pode se preocupar demais com o outro. 3 – Expansão, otimismo. Favorece a vida social. Desafio: pode gerar um ritmo muito acelerado, desgastando suas energias. 4

4 – Disciplina, segurança. Estabilidade. Pode significar muito trabalho, sem lazer. Pode ter resistências muito fortes a qualquer tipo de mudança. 5 – Liberdade, favorável a mudanças. Tende a ser um centro de atividades. Forte estímulo mental para a sabedoria. Desafio: pode transformar sua vida em um turbilhão: acalme-se e organize-se, respire fundo antes de tomar decisões importantes. 6 – Harmonia interior, amor, compaixão. Vibração que favorece a família. Às vezes os moradores podem doarse em excesso pelos outros, precisando equilibrar as atenções com os outros e com si mesmos. Pode favorecer a reclusão, diante do conforto que oferece. Programe-se para ter atividades fora também. O cuidado com a casa é essencial para que atinja sua finalidade: vibrar no amor e na harmonia. 7 – Favorece a vida interior, a sabedoria. Favorece os estudos, podendo ser difícil a convivência. 8 – Deitado, é o símbolo do Infinito. Vibra favoravelmente para a prosperidade material, liderança. O desafio é estar atento para não atrair os problemas relativos à estabilidade financeira e com o poder pessoal. 9 – Sabedoria, amor universal, generosidade. Pode falhar no particular, visando apenas o comunitário. stelavecchi@fengshuilogico.com www.fengshuilogico.com


Venha fazer suas compras de N a t a l no S acolテ」oArt Frutti!

Confira nosso a テァ o u g u e e a variedade de f r u t a s ! DELIVERY no

HARAS BELA VISTA QUINTA a Sテ。ADO

Aテァougue Mercearia Frutas Legumes Verduras

4158 3344 / Fax: 4159 3059 sacolaoartfrutti@hotmail.com Av. Elias Alves da Costa, 683 - Centro - Vargem Grande Paulista

5


#compartilhar

O milho bom! Esta é a história de um fazendeiro que venceu o prêmio ‘Milho crescido’. Todo o ano ele entrava com seu milho na feira e ganhava o maior prêmio. Uma vez, um repórter entrevistou-o e aprendeu algo muito interessante sobre como ele cultivava seu milho. O repórter descobriu que o fazendeiro compartilhava as sementes de milho com seus vizinhos. _ Como pode se dispor a compartilhar sua melhor semente de milho com seus vizinhos quando eles estão competindo com o seu em cada ano? – perguntou o repórter. _ Por quê? – disse o fazendeiro. _ Você não sabe? O vento apanha o pólen do milho maduro e o leva de campo para campo. Se meus vizinhos cultivarem milho inferior, a polinização degradará continuamente a qualidade de meu milho. Prá que eu possa cultivar milho bom, eu tenho de ajudar meus vizinhos a cultivar também milho bom.

Mão boa e

Fica a reflexão para cada um de nós: se formos cultivar milho bom, temos de ajudar nossos vizinhos a cultivar milho bom. Se queremos ter um lugar para morar em harmonia com as pessoas, com a natureza e com o meio ambiente é importante estarmos atentos às atitudes e comportamentos que devemos ter para contribuir com esse objetivo. Nossa casa pode ser maior do que o espaço que habitamos, ela se estende à calçada, ao terreno vazio ao seu lado, à rua, ao bairro, cidade... ao planeta... Será que a nossa vida nessa casa planeta está sendo bem cuidada? E os que habitam nessa imensa casa, como estão sendo tratados? Pode parecer um exagero pensar nessa imensidão, mas sempre é útil estendermos nosso olhar, de vez em quando, para além do nosso próprio umbigo.

generoso

A moradora Vera compartilha conosco sua história da semente da Tipuana, que é uma boa opção para arborização. Ela colheu a semente em sua calçada, plantou, a semente germinou e a jovem arvorezinha ganhou corpo. ‘Plantei a semente e quando atingiu mais de um metro doei para o condomínio. Foram três mudas e já estão plantadas perto do ‘lago’, comenta Vera. Como a Tipuana é uma árvore de grande porte, não convém plantá-la em locais com construções muito próximas 6

Ele estava atento à conectividade da vida. O milho dele não podia melhorar a não ser que o milho do vizinho também melhorasse.

ou sob a fiação elétrica. Assim ela doou ao Haras e a muda foi plantada na margem da área onde está o lago. Olhando as sementes que ‘chegam até nós’ trazidas pelo vento, Vera comentou que fica com pena de não dar chance a elas de reprodução. Ela diz que tem ‘mão boa para plantar’ e deve aproveitar esse dom. ‘Já estou fazendo outras mudas’, diz entusiasmada. Obrigada Vera por compartilhar conosco esse seu gesto, a natureza agradece!


Valorize, embeleze e proteja sua residência ou comércio Telha de Policarbonato Policarbonato Fachada Toldo Italiano Cobertura Cortina Rolô Toldo Retrátil (com ou sem motor)

Orçamento sem compromisso

4707.2098 · 4619.5724 | www.shalomtoldos.com.br · Rua Jorge Pedroso, 15 – Vila Márcia - Jandira

Do básico ao acabamento! Cimento · Pedra · Areia · Tijolo · Blocos · Materiais Elétricos e Hidráulicos · Portas · Janelas Gabinetes · Tintas · Cal · Ferro · Telha Esquadrias · Parafusos 4158.4357 · 4158.1906 Fax: 4159.1012

Aceitamos

A entrega mais rápida da região!

Rod. Raposo Tavares, km 42,5 · VGP 7


A

C~O ���� (11)

4158.7334 7504.6553

ADESTRADOR MÁRCIO

Maior tranquilidade e segurança para você e seu pet nos passeios pelo Haras e no convívio com familiares!

 Obediência básica e avançada  Agitily · Recusa de alimentos  Contenção de maus hábitos  Ataque e Defesa  Passeios e Exercícios  Atendimento em domicílio

caoamigoadestramais@yahoo.com.br Alameda dos Crisântemos, 109 Jd. Nara Garden - VGP

Escolas . Comércio

Matrículas Abertas Berçário e Educação Infantil

4159.7464 Aqui preparamos a criança para vida escolar básica

Amaury 4158.2234 | Rec. 4158.4113 amaury.pinturas@terra.com.br

8

www.colegiovillarica.com.br R. dos Encanadores, 41 - Jd.Europa - VGP


Informativo Viver no Haras 21