Issuu on Google+

Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares Coordenador de Tecnologias de Informação e Comunicação Carlos Alberto Baeta da Silva

24 de Outubro de 2007


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

ÍNDICE

C O PPLLA DO OD NTTO MEEN OT C ...................................................3 NO AN CAAPPÍÍTTUULLOO II –– EENNQQUUAADDRRAAM TIIC 11.. IINNTTRROODDUUÇÇÃÃOO ..................................................................................................3 22.. O OBBJJEECCTTIIVVOOSS ...................................................................................................4 33.. A AE EQQUUIIPPAA DDEE A APPOOIIOO.......................................................................................6 3.1. Horário dos Colaboradores ......................................................................7 C AE DA OD ÃO AÇÇÃ MIIZZA CAAPPÍÍTTUULLOO IIII –– O OPPTTIIM ESSTTRRUUTTUURRAA TTEECCNNOOLLÓÓGGIICCAA................................8 11.. R REECCUURRSSOOSS E EXXIISSTTEENNTTEESS .................................................................................8 O Ã Ç A P U C 22.. O A ..................................................10 CA ÁTTIIC MÁ OCUPAÇÃO DDAASS SSAALLAASS DDEE IINNFFOORRM E D E D A D S I O S S S R C E U I C C R T E E 33.. N NECESSIDADE DE RECURSOS TIC ...............................................................12 44.. D OSS O NTTO MEEN DOOCCUUM ORRGGAANNIIZZAADDOORREESS ................................................................13 C O ...................................................14 NTTO MEEN CAAPPÍÍTTUULLOO IIIIII –– PPLLAANNOO D DEE D DEESSEENNVVOOLLVVIIM 11.. IINNTTEEGGRRAAÇÇÃÃOO DDAASS T C NNOOSS PPRROOJJEECCTTOOSS//A ACCTTIIVVIIDDAADDEESS ............................14 TIIC 1.1. Projecto GesMatriz.................................................................................16 1.2. Projecto Moodle .....................................................................................21 1.3. Oficinas TIC...........................................................................................23 1.4. Oficinas Tecnológicas............................................................................25 1.5. PROJECTO PT ESCOLAS – Oficinas do Conhecimento ....................26 1.6. Portal de Coordenação TIC....................................................................28 1.7. Diploma De Competências Básicas em TIC..........................................29 1.8. Projecto “esTOU na Escola, com os meus Amigos” .............................30 22.. FFOORRM O ...................................................................................................31 ÃO ÇÃ AÇ MA

2/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

C OP DO OD NTTO EN ME O II – AM RA DR AD OT UA QU CAAPPÍÍTTUULLO –E ENNQ PLLAANNO TIIC C 11.. IINNTTRROODDUUÇÇÃÃOO A importância do recurso aos computadores, às redes e à Internet nos processos de Ensino-Aprendizagem exigem que as Escolas, nos nossos dias, coloquem as Tecnologias de Informação e Comunicação à disposição da Comunidade Educativa. O controlo de todos os recursos tecnológicos, a gestão das redes, a constante necessidade de manutenção técnica, as políticas de segurança e a crescente utilização dos recursos, por parte de todos os intervenientes no Processo Educativo, exigem soluções organizacionais que permitam o bom funcionamento dos equipamentos informáticos e das redes de modo a contribuir para a melhoria do processo de Ensino-Aprendizagem promovido pela Escola. A Coordenação de Tecnologias de Informação e Comunicação é mais um instrumento ao dispor da Escola na prossecução desse desafio. Este Plano TIC pretende contribuir para a integração da utilização das TIC nas actividades lectivas e não lectivas da nossa Escola, rentabilizando os meios informáticos e audiovisuais disponíveis e generalizando a sua utilização por todos os elementos da Comunidade Educativa, e foi concebido no quadro do Projecto Educativo, tendo as principais actividades integrado o Plano Anual de Escola 2007/08, nos termos da alínea a), do art.º 1.º do Despacho n.º 25/2007, de 31 de Agosto, diploma que regulamenta o cargo de Coordenador TIC na Região Autónoma da Madeira. Apesar do investimento em equipamentos e meios informáticos ser importante, é fundamental que se continue a investir na formação e no apoio aos docentes nas novas tecnologias, possibilitando a utilização das mesmas nas actividades lectivas e não lectivas, e aos funcionários, auxiliando-os no desempenho das tarefas de administração e gestão. Nesta área a Escola tem um papel importante na preparação dos Encarregados de Educação e um instrumento importante na promoção das TIC como canal de comunicação. Nestes termos, a Coordenação TIC contempla neste Plano medidas que pretendem dar continuação ao trabalho de certificação de competências básicas em TIC iniciado no ano passado, assim como auxiliar na preparação de toda a Comunidade Educativa para a obtenção do referido diploma através da Criação das Oficinas TIC.

Coordenador TIC: Carlos Silva

3/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

22.. O OBBJJEECCTTIIVVOOSS O cargo de Coordenador TIC foi criado no Ano Lectivo 2006/07, e em 31 de Agosto do corrente ano foi facultado um instrumento importante para o seu desempenho através da publicação do Despacho n.º 25/2007, que regulamenta o cargo na Região Autónoma da Madeira. Deste modo, foi colmatada a lacuna que existia a nível legislativo, permitindo uma definição clara e precisa do papel da Coordenação TIC nas Escolas da Região Autónoma da Madeira. Nestes termos, o Plano TIC 2007/10 pretende alcançar os seguintes objectivos gerais: 1. Colocar as Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC) ao serviço da Comunidade Educativa; 2. Criar condições para a sua utilização no processo de Ensino-Aprendizagem; 3. Possibilitar o seu uso nas actividades lectivas e não lectivas. A concretização destes objectivos fundamenta-se em duas vertentes: a pedagógica e a técnica. Em termos de objectivos específicos no que diz respeito ao nível pedagógico este plano pretende: 1. Promover a integração da utilização das TIC nas actividades lectivas e não lectivas, generalizando a sua utilização por todos os elementos da Comunidade Educativa. As inúmeras actividades que constam do Plano Anual de Escola 2007/08, são um exemplo da importância atribuída pela Escola ao recurso às TIC, e terão ao seu dispor a colaboração dos docentes de Informática que estão a apoiar a Equipa do Plano TIC; 2. Estimular a interacção da Escola e da Comunidade de modo a estabelecer relações produtivas e encontrar soluções criativas com vista a enriquecer a aprendizagem dos Alunos. Neste domínio continua a integrar dois projectos bastantes importantes: o projecto GesMatriz 2006 – Gestão de Matrizes OnLine, cujo desenvolvimento é da responsabilidade directa do Coordenador TIC, e a continuação do Projecto Moodle, que é um sistema online de gestão da aprendizagem, de utilização livre e desenhado tendo como modelo orientador uma perspectiva social-construtivista da aprendizagem. Trata-se de uma iniciativa aberta a toda a Comunidade Educativa e também a todos quantos se interessam pelo tema do Ensino à Distância e nomeadamente na utilização de plataformas "open-source";

Coordenador TIC: Carlos Silva

4/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

3. Colaborar com a Secção de Formação no levantamento das necessidades de formação em TIC. Sobre esta matéria a Secção de Formação possui um levantamento actualizado e no inquérito que realizei no ano passado (vide Plano TIC 2006/07 – Anexo I), constatei que a Comunidade Educativa da nossa Escola parece incentivada para melhorar os seus conhecimentos ao nível das TIC e está receptiva a frequentar acções de formação em TIC. Assim, acções de formação sobre Exploração Pedagógica da Internet e Produção de Materiais Didácticos e Tecnologias de Informação deverão ser consideradas como oportunas e importantes; 4. Frequentar as Acções de Formação promovidas pela DRE; 5. Emitir pareceres sobre matérias relacionadas com as TIC; 6. Avaliar os resultados alcançados através de Relatórios Intermédios, no mês de Fevereiro, e do Relatório de Coordenação TIC no final do ano lectivo.

Em termos de objectivos específicos no que diz respeito ao nível técnico destaco: 1. Actualizar o parque informático da Escola; 2. Colaborar no diagnóstico de problemas de hardware e software; 3. Colaborar no levantamento das necessidades de actualização de hardware e software; 4. Criar normas de segurança física e lógica dos equipamentos; 5. Apoiar os utilizadores na operação dos equipamentos.

Coordenador TIC: Carlos Silva

5/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

33.. A AE EQQUUIIPPAA DDEE A APPOOIIOO Com o intuito de concretizar os objectivos definidos neste plano, a Presidente do Conselho Executivo aprovou em reunião realizada no dia 08 de Outubro de 2007, sob proposta do Coordenador TIC, nos termos dos art.ºs 13.º e 14.º do Despacho n.º 25/2007, de 31 de Agosto, a constituição da Equipa de Apoio Técnico-Pedagógico ao Plano TIC. A proposta apresentada é idêntica à do ano anterior e baseia-se no modelo sugerido pela Direcção de Serviços de Tecnologias Educativas durante a Acção de Formação: “Coordenar as TIC em Contexto Escolar”, excepto a inclusão do Presidente do Conselho Pedagógico. Salienta-se que poderão ser incluídos Alunos que revelem competências TIC ou estagiários dos cursos profissionais e dos Cursos Tecnológicos de Informática que, sob orientação do Coordenador TIC ou do respectivo Director de Curso, possam funcionar como monitores. A constituição da Equipa de Apoio Técnico-Pedagógico ao Plano TIC é a seguinte: NOME

Coordenador TIC

Carlos Alberto Baeta da Silva

Alda Maria Aguiar Silva Almeida

CARGO Presidente do Conselho Executivo

José Feliz Quintal Pereira

Presidente do Conselho Pedagógico

Maria da Paz Gonçalves Soares

Responsável pelas Actividades de Enriquecimento Curricular

Daniela Maria Vieira Escórcio

Coordenadora da Secção de Formação

Sofia Cristina Pereira Ferreira

Delegada de Informática

Gil Manuel Carvalho

Director de Instalações

Jordão José Andrade Abreu

Técnico de Informática

Conceição José Pereira Gouveia Gomes

Técnica de Audiovisuais

Coordenador TIC: Carlos Silva

6/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Para além das pessoas que integram esta equipa, o Conselho Executivo designou os seguintes Docentes que prestarão apoio nas Oficinas TIC e na manutenção técnica dos laboratórios de informática: NOME Ana Maria Sousa Vieira José Augusto Alves Pinhão Luís Alberto Ferreira Loureiro Luís Manuel Marques da Silva Maria do Rosário Abreu dos Santos Ramos Maria Fátima Costa Mário Augusto Ferreira Pereira Roberto Rolando Fernandes Andrade Evandro Manuel Campos Martins Morgado

GRUPO DISCIPLINAR 550 – Informática 550 – Informática 550 – Informática 550 – Informática

Apoio Plano TIC Apoio Plano TIC Apoio Plano TIC Apoio Plano TIC

TEMPO SEMANAL 90 Min. 90 Min. 90 Min. 90 Min.

550 - Informática

Apoio Plano TIC

90 Min.

550 – Informática 550 – Informática

Apoio Plano TIC Apoio Plano TIC

90 Min. 90 Min.

550 – Informática

Apoio Plano TIC

90 Min.

550 – Informática

Projecto “Moodle”

90 Min.

PROJECTO

3.1. Horário dos Colaboradores TEMPO LECTIVO Início Fim 08:15 09:00 09:00 09:45 10:00 10:45 10:45 11:30 11:40 12:25 12:25 13:10 13:20 14:05 15:00 15:45 16:45 17:30

14:05 14:50 15:45 16:30 17:30 18:15

18:15 19:05 19:55 20:45 21:35 22:25 23:15

19:00 19:50 20:40 21:30 22:20 23:10 24:00

2ª FEIRA

3ª FEIRA

4ª FEIRA

R. Rol. --

5ª FEIRA

RR 38 RR 38

6ª FEIRA

AV 37 AV 37

Sala 24 R.Rol.

MA 23 EM 23 MA 23 EM 23

S24

JP 39

S24

FC37 JP 39

S24

FC37

LL 39/LS 39 LL 39/LS 39

LEGENDA Coordenação TIC / Oficinas Tecnológicas. Oficinas TIC.

Coordenador TIC: Carlos Silva

Projecto GesMatriz. Projecto Moodle.

7/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

C AE DA OD A ÃO CA ÇÃ O IIII – AÇ GIIC ÓG MIIZZA OLLÓ CAAPPÍÍTTUULLO –O OPPTTIIM ESSTTRRUUTTUURRAA TTEECCNNO 11.. R REECCUURRSSOOSS E EXXIISSTTEENNTTEESS A Escola continua a efectuar um esforço no apetrechamento informático com o objectivo de promover a utilização dos computadores e Internet. Em relação ao ano anterior aumentou o número de salas de informática de 5 para 6. Neste momento dispomos das Salas 23, 24, 37 e 39 (Laboratórios de Informática) e das Salas 6 e 52 destinadas, respectivamente, à Área-Projecto e ao Curso de Educação e Formação.

SALA

RECURSOS

2 2 3 23 3

6 6 6

12 Postos de Trabalho(*) 1 Impressora 12 Postos de Trabalho(*) 1 Impressora 12 Postos de Trabalho(*) 1 Impressora 12 Postos de Trabalho(*) 1 Impressora 11 Postos de Trabalho(*)

5 5 2 52 2

10 Postos de Trabalho(*)

2 2 4 24 4 3 3 7 37 7 3 3 9 39 9

S S a a d e Sa allla ad de e 10 Postos de Trabalho(*) E s t u d o ( S E s t u d o ( S a a Estudo (Sa allla a 1 Impressora 3 3 4 34 4))) S S a a d e Sa allla ad de e P r o f e s s o r P e s Prro offe es ss so orre es s

4 Postos de Trabalho(*) 1 Impressora (Reprografia)

S S a a Sa allla a D i r e c t o D e s Diirre ec ctto orrre es s d d e T u m a de eT Tu urrrm ma a

7 Postos de Trabalho(*) 1 Impressora

OBJECTIVO Laboratório de Informática Laboratório de Informática Laboratório de Informática Laboratório de Informática Área-Projecto Cursos de Educação e Formação Pesquisas na Internet; Realização de Trabalhos; Estudo. Trabalhos; Pesquisas na Internet; Impressão de documentos. Gestão de Alunos (G.A.); Faltas diárias; Tarefas Administrativas.

(*) Posto de Trabalho com Sistema Operativo Windows, Microsoft Office e ligação à Internet. Os Professores que necessitem recursos informáticos para a componente lectiva poderão requisitar os Laboratórios Móveis na Mediateca ou os Laboratórios de Informática ao Conselho Executivo. Os Laboratórios Móveis Wireless e os recursos áudio-visual deverão ser requisitados na Mediateca com uma antecedência mínima de 24 horas. No caso da requisição dos Laboratórios o pedido deverá ser efectuado ao Funcionário junto aos livros do ponto, com uma antecedência de 7 dias, através do preenchimento do Mapa de Requisição dos Laboratórios Informáticos (Modelo CTIC2). O Professor deverá informar o dia e hora (início/fim), o seu nome, Grupo Disciplinar a que pertence, a disciplina que será leccionada e os recursos informáticos necessários.

8/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Normas de utilização: • • • •

O Professor tem de verificar as condições dos Laboratórios de Informática no início e no fim da aula; Em todas as aulas o Professor tem de assinar o Livro de Ocorrências presente no Laboratório; Na ausência do registo e em caso de ser detectado algum problema no início da aula seguinte o Professor (da aula anterior) é responsável pelas anomalias detectadas; No caso de detectar situações gravosas deverá participar de imediato à ocorrência ao Conselho Executivo.

A tabela seguinte demonstra os Laboratórios Móveis “Wireless” disponíveis:

LABORATÓRIO WIRELESS - MATERIAL Hardware 32 Portáteis IBM Thinkpad R51. Especificações: - Intel Pentium 725 1.6 Centrino Mobile Technology; - 512 MB PC2700 DDR 333 (1 DIMM); - HD 40 GB ATA 100 4200 rpm; - Combo Drive; - FTF 15” XGA (1024 X 768); - 10/100 Ethernet; - Intel Wireless 802.11 b/g; - Modem 56K V.90; - Li-Ion 6 cell battery; L a b o r a t ó r i o L La ab bo orra attó órriio o - 2 x USB 2.0; W - Infrared; W e e s s Wiiirrre ellle es ss s - S-Video Out; - IBM Embedded Security Subsystem 2.0; - Windows XP Home; - Garantia de 3 Anos Carry-In da IBM. 2 Armários para 16 portáteis cada (IBM ThinkPad Mobile Wireless Classroom) Software 12 Licenças Microsoft Windows 2000 Profissional; 13 Licenças Microsoft Office XP Professional; 1 Licença Microsoft Windows 2000 Server com 9 Licenças Windows 2000 cliente.

Coordenador TIC: Carlos Silva

9/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

22.. O OCCUUPPAAÇÇÃÃOO DDAASS S SAALLAASS DDEE IINNFFOORRM MÁ ÁTTIIC CA A Da análise efectuada verifica-se que as salas de informática estão praticamente ocupadas em todos os tempos lectivos do período da manhã, no período da tarde existe disponibilidade em poucos tempos lectivos e no que concerne ao período nocturno constata-se que não estão a ser leccionadas aulas nas Salas de Informática na maior parte dos tempos lectivos. Assim, verifica-se que, à excepção do período noturno, existem poucos tempos lectivos em que os laboratórios de informática podem ser requisitados.

10/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

TEMPO LECTIVO Início Fim

2.ª-FEIRA

08:15 09:00 10:00 10:45 11:40 12:25

09:00 09:45 10:45 11:30 12:25 13:10

0 6 A A A A A A

13:20 14:05 15:00 15:45 16:45 17:30

14:05 14:50 15:45 16:30 17:30 18:15

A A A A A A

18:30 19:15 20:00 20:45 21:40 22:25

19:15 20:00 20:45 21:30 22:25 23:10

Salas

2 3 I I

I I

I I I I

2 4 I I I I I I

I I I I

3 7 I I I I I I

I I I I

3.ª-FEIRA 3 9 I I I I I I

I I I I

5 2 C C C C C C

0 6 A A A A A A

C C * *

A A A A A A

L L L L L

2 3 I I I I I I

T T I I

2 4 I I I I I I

I I I I L L L

3 7 I I I I I I

I I I I

4.ª-FEIRA 3 9 I I I I I I

I I I I

5 2

0 6 A A * A * A A A A A C A C A A A

I I I

3 7

2 3 I I I I I I

2 4 I I I I I I

5 2 C C C C C C

0 6 A A A A A A

I I I I

I C O I C O T O T T O T I C I C

A A A A A A

I I I I

3 9 I I I I I I

5.ª-FEIRA

L L L

2 3 I I I I I I

I I I I

2 4 I I I I I I

I I I I L L L

3 7 I I I I

I I I I

3 9 I I I I

T T

6.ª-FEIRA 5 2 C C C C

0 6 A A A A A A

2 3 I I I I I I

2 3 4 7 I I I I I * I * I T I T

3 5 9 2

C C C C

A A A A A A

I I I I I I

I I

I I I I

I I

L L L

I I I I

I I

C C

I I I

LEGENDA

I

Grupo de Informática

O Oficinas Tecnológicas

A Área-Projecto

C Cursos de Educação e Formação

T Oficinas TIC

L C. Literacia Informática

(*) Sujeito a alterações.

11/31

* Apoio


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

33.. N NEECCEESSSSIIDDAADDEE DDEE R REECCUURRSSOOSS TTIIC C As principais necessidades de recursos TIC identificadas no ano passado estão relacionadas com algum material obsoleto que ainda está a ser utilizado e com a falta de meios para os Alunos poderem desenvolver os seus trabalhos fora da componente lectiva. É importante referir que a Escola será reconstruída, pelo que este Plano não recomenda nenhum investimento nas infraestruturas existentes para além daqueles que tenham como objectivo resolver ocorrências pontuais que coloquem em causa o seu normal funcionamento. Se no final deste Plano TIC a Escola não tiver sido reconstruída recomendo que o próximo Plano TIC tenha em atenção essa realidade. Assim sendo, espero que o novo edifício contemple uma nova área de infra-estruturas tecnológicas resolvendo desta forma grande parte dos problemas actuais e agrupe as salas da área de informática de modo a criar uma zona da Escola onde seja visível o trabalho desenvolvido na área das TIC. Os principais objectivos nesta área são: o Facultar a abertura das salas de informática para actividades de componente lectiva em disciplinas que não são da área de informática e que recorrem às TIC; o Facilitar a abertura das salas de informática aos Alunos para realização de trabalhos e pesquisas na Internet; o Possibilitar a abertura das salas de informática para as actividades dos Grupos que desenvolvem as actividades do Plano Anual de Escola; o Aumentar o número de computadores disponíveis para os Alunos realizarem trabalhos ou pesquisas; o Identificar, em colaboração com o Director de Instalações e o Técnico de Informática, problemas nas infra-estruturas existentes e propor soluções para a sua resolução.

12/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

44.. D DOOCCUUM MEEN NTTO OSS O ORRGGAANNIIZZAADDOORREESS Em relação ao controlo e requisição dos recursos informáticos existe na Mediateca um quadro onde se registam as requisições dos projectores e dos laboratórios móveis. Na parte técnica o Director de Instalações possui um livro de Registo de Ocorrências nas Salas de Informática e outro onde regista as suas actividades, dando seguimento para o Coordenador TIC e para o Técnico de Informática. Os problemas ao nível de software são tratados pelo Director de Instalações, com a colaboração da Equipa de Colaboradores e os de Hardware são reencaminhados para o Técnico de Informática, sendo as acções registadas no livro do ponto das CNL. De modo a regulamentar os procedimentos serão criados durante este Plano: o o o o o o

Regulamento de utilização dos Laboratórios de Informática; Mapa de Requisição dos Laboratórios de Informática; Horário de Atendimento Plano TIC; Modelo para Inventário de Recursos; Modelo para Instalação de Software; Modelo de Inspecção Periódica.

13/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

C O NTTO EN ME VIIM O IIIIII – OLLV OD CAAPPÍÍTTUULLO –P PLLAANNO DEE D DEESSEENNVVO 11.. IINNTTEEGGRRAAÇÇÃÃOO DDAASS TTIIC PRROOJJEECCTTOOSS//A ACCTTIIVVIIDDAADDEESS C NNOOSS P A integração das TIC nos Projectos/Actividades promovidos pela Escola é uma das partes mais importantes no Plano TIC. Um dos objectivos da actividade do Coordenador de TIC é motivar a Comunidade Educativa para a utilização das TIC e para as suas potencialidades. É óbvio que este papel não é, nem pode ser, exclusivo do Coordenador mas de todos os agentes intervenientes no processo de EnsinoAprendizagem. Os projectos que se seguem são um contributo da Coordenação TIC na prossecução dos objectivos definidos no Projecto Educativo. Desses objectivos saliento os seguintes de âmbito Estrutural: •

Optimizar os serviços e as estruturas tecnológicas no sentido de prestar um serviço melhor à Comunidade Escolar;

Promover a rentabilização das infra-estruturas tecnológicas da Escola;

Revitalizar os espaços físicos da Escola, designadamente os Laboratórios de Informática e os espaços destinados aos Alunos, Docentes e Funcionários;

Equipar a Escola com infra-estruturas em domínios diversificados;

Recolher opiniões e sugestões na área das TIC através de reuniões, inquéritos e relatórios.

No que se refere às estratégias seguidas podemos destacar: •

Para diminuir comportamentos de risco: o Ocupação Pedagógica dos tempos livres dos Alunos, nos espaços apropriados (Laboratórios de Informática, Biblioteca e Sala de Estudo); o Promoção da utilização das novas Tecnologias de Informação e Comunicação, nomeadamente, consultas à Internet, Biblioteca, Sala de Estudo e Oficinas TIC, com o apoio de Professores e da Coordenação TIC; o Promoção de inter-ajuda com os Alunos de modo a respeitar os seus interesses e contribuir para o seu sucesso pessoal.

14/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Para melhorar o envolvimento da família na vida Escolar:: o Promoção de novos canais de comunicação com os Pais, Encarregados de Educação e comunidade em geral; o Promoção de actividades que envolvam a participação dos Pais e Encarregados de Educação na vida Escolar com o intuito de melhorar a imagem que têm sobre a Escola, enquanto elemento fundamental para o futuro dos seus Educandos de modo a evitar o abandono Escolar precoce, concretamente através das Oficinas TIC onde poderão obter esclarecimentos, tirar dúvidas sobre as TIC e obter a certificação através do Diploma de Competências Básicas em TIC.

Para assegurar a melhoria da qualidade do processo de EnsinoAprendizagem: o Promoção de actividades que permitam a aquisição de métodos e técnicas de estudo para “aprender a aprender”; o Elaboração de Projectos Educativos, que promovam a qualidade das aprendizagens; o Promoção da qualidade de ensino através do incentivo à formação dos professores; o Elaboração de medidas que visem dar apoio aos alunos com NEE, complementando a sua formação integral e facilitando a sua integração no ensino regular.

Coordenador TIC: Carlos Silva

15/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.1. Projecto GesMatriz

O Projecto GesMatriz – Gestão De Matrizes Online consiste no desenvolvimento de uma aplicação informática, numa plataforma web, que tem como principal objectivo permitir à Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares (EBSPMA) e aos seus Docentes usufruir de um sistema capaz de gerir todo o processo de matrizes desde a sua elaboração até a sua aprovação pelo Conselho Pedagógico. O GesMatriz é um grande desafio porque é uma aplicação informática projectada e desenvolvida de raiz, não se recorrendo à plataformas existentes. A aplicação começou a ser desenvolvida no Ano Lectivo 2006/07 pelo Núcleo de Estágio de Informática da Universidade da Madeira, constituído pelos Professores Carlos Silva, Mariela Silva e Merícia Oliveira, e continuou a ser desenvolvida a título pessoal pelo Professor Carlos Silva após o fim do estágio. Interveniente: o Professor Carlos Silva. Destinatários: o Docentes; o Alunos; o Encarregados de Educação. Objectivos Gerais: o Promover a integração da utilização das TIC nas actividades lectivas e não lectivas; o Generalizar a utilização da Internet e de Aplicações Informáticas; o Estimular a interacção da Escola e da Comunidade estabelecendo relações produtivas com o objectivo de enriquecer a aprendizagem dos Alunos.

Coordenador TIC: Carlos Silva

16/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Objectivos Específicos: o Elaborar matrizes; o Consultar as matrizes na Internet por parte de toda a Comunidade Educativa; o Controlar todo o processo de criação de matrizes; o Simplificar o actual modo de funcionamento e, consequentemente, facilitar à vida não só dos Docentes como dos Alunos que necessitam da informação disponibilizada nas Matrizes para organizar o seu método de estudo de modo a serem bem sucedidos no seu processo de aprendizagem; o Permitir aos Docentes o acompanhamento permanentemente do estado das suas matrizes; o Alertar para incorrecções que tenham de ser corrigidas; o Arquivar digitalmente as matrizes.

Coordenador TIC: Carlos Silva

17/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Recurso a promover

Título da estratégia/ Actividade

Objectivo a atingir (Ano Lectivo 2007/08)

Breve descrição da estratégia/actividade

Aplicação GesMatriz 2006 – Gestão De Matrizes Online

“Gestão de Matrizes na INTERNET”

Coordenador TIC: Carlos Silva

Concluir a Implementação da Aplicação GesMatriz que começou a ser 1. Implementação das funcionalidades que faltam para concluir a aplicação e desenvolvida pelo adaptação ao actual funcionamento da Núcleo de Estágio de Escola. Informática da Universidade da Madeira(2005/2006). (1.º, 2.º e 3.º Períodos) 2. Recorrendo ao Manual de Instalação da • Instalar a Aplicação aplicação, analisar os requisitos no Servidor. necessários e efectuar os (3.º Período) procedimentos de instalação. 3. Identificar e resolver falhas na utilização da aplicação, efectuando • Testar a aplicação. testes (recorrendo a situações (3.º Período) “fictícias”).

Resultados esperados

18/31

• Operacionalidad e a 100% das funcionalidades.

• Gerir todo o processo de matrizes desde a sua elaboração até a sua aprovação pelo Conselho Pedagógico.


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Recurso a promover

Título da estratégia/ actividade

Objectivo a atingir (Ano Lectivo 2008/09)

Breve descrição da estratégia/actividade 4. Constituição de uma equipa de Professores dos vários grupos disciplinares (incluindo os Delegados de Grupo), Presidente do Conselho Pedagógico, Revisores de Matrizes designados pela Escola e alguns Alunos das disciplinas de Informática que consultarão as Matrizes das suas disciplinas.

Aplicação GesMatriz 2006 – Gestão De Matrizes Online

“Gestão de Matrizes na INTERNET”

Testar o funcionamento da GesMatriz durante uma fase experimental.

5. Identificação dos Professores que não utilizam a Internet e ministrar uma acção de esclarecimento sobre Internet. 6. Ministrar uma Acção de Esclarecimento/Formação sobre o GesMatriz (aos elementos da equipa referidos no ponto anterior), com o objectivo de desenvolver competências que permitam a sua utilização. 7. Avaliar os resultados obtidos durante a fase experimental, recorrendo à análise das situações reportadas pelos participantes e a inquéritos de satisfação por parte de todos os utilizadores.

Coordenador TIC: Carlos Silva

19/31

Resultados esperados

Gerir todo o processo de matrizes desde a sua elaboração até a sua aprovação pelo Conselho Pedagógico.


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Recurso a promover

Aplicação GesMatriz 2006 – Gestão De Matrizes Online

Título da estratégia/ actividade

“Gestão de Matrizes na INTERNET”

Coordenador TIC: Carlos Silva

Objectivos a atingir (Ano Lectivo 2009/10)

Utilizar a aplicação GesMatriz por todos os elementos da Comunidade Educativa.

Breve descrição da estratégia/actividade 8. No caso de aprovação, deverão ser identificados os Professores que não participaram na fase experimental e desenvolver as estratégias utilizadas com os intervenientes na referida fase. 9. Desenvolver capacidades para utilizar adequadamente e manipular com rigor técnico a aplicação GesMatriz através da apresentação à toda a Comunidade Educativa da Aplicação GesMatriz e da Acção de Formação aos utilizadores sobre a aplicação GesMatriz.

20/31

Resultados esperados

• Motivação da Comunidade Educativa para a utilização das TIC. • Consciencializaç ão da Comunidade Educativa das potencialidades das TIC.


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.2. Projecto Moodle

Intervenientes: Professor Carlos Silva (Coordenação). Professor Evandro Morgado (Responsável). Considerando que, os sistemas online de gestão da aprendizagem e de trabalho colaborativo são hoje reconhecidos como indispensáveis para a melhoria do processo de ensino/aprendizagem, que possibilitam um maior e mais variado contacto entre Professores e Alunos, reforçando a capacidade de intervenção dos Professores e aumentando os recursos postos à disposição dos Alunos e que, o seu uso está cada vez mais generalizado nas Escolas portuguesas entendeu-se que esta plataforma incorpora mais um instrumento no combate ao insucesso Escolar daí a importância da sua integração no sistema de informação da Escola. O Moodle começou a ser utilizado o ano passado e alguns Professores de vários Grupos Disciplinares utilizaram-no no Processo de Ensino/Aprendizagem.

Objectivos Gerais: • Proporcionar aos Professores a experiência de e-formadores; • Habilitar os profissionais do ensino na utilização dos recursos básicos do Moodle; • Problematizar os seguintes aspectos relativos à e-formação: a gestão da motivação, a moderação de fóruns e chats, a interactividade e utilização de métodos activos e a colaboração; • Desenvolver nos Docentes o desempenho de funções de e-tutoria, incluindo a criação e a moderação de fóruns, chats e outras actividades;

Coordenador TIC: Carlos Silva

21/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Objectivos Específicos: • Apresentar o Sistema de Gestão de Aprendizagem Moodle; • Expor o interface e as funcionalidades básicas do Moodle; • Dar a conhecer as potencialidades de utilização do Moodle como plataforma de suporte ao ensino a distância baseada em software de código aberto; • Desenvolver competências básicas na utilização do Moodle para diversas actividades lectivas: - Disponibilizar os conteúdos (documentos, imagens, vídeos, áudio, animações). - Realizar tarefas online (fóruns de discussão, chat, entrega de trabalhos online, testes, inquéritos, glossários, texto em colaboração, portefólio, etc.). - Promover as funcionalidades de avaliação (grelha de classificação de trabalhos). - Adicionar actividades: inquéritos, pesquisas e trabalhos (envio de um ficheiro, offline e online). • Dar a conhecer outras acções desenvolvidas noutras Escolas no âmbito do ensino a distância, nomeadamente a sua mais recente experiência recorrendo ao Moodle como plataforma de suporte; • Proporcionar a troca de experiências entre todos os utilizadores - de Professores a Alunos, de técnicos a investigadores - sobre a utilização do Moodle.

Coordenador TIC: Carlos Silva

22/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.3. Oficinas TIC

As Oficinas TIC pretendem optimizar os serviços e estruturas ao nível tecnológico com o objectivo de prestar um serviço melhor à Comunidade Escolar, promover a rentabilização das infra-estruturas da Escola e funcionarão sob a supervisão de um docente profissionalizado na área de informática. Não pretendem ser apenas um complemento aos recursos actualmente ao dispor da Comunidade Escolar mas um espaço privilegiado de ocupação pedagógica dos tempos livres dos Alunos, Docentes e de todos os que desempenham funções na nossa Escola, promovendo desta maneira a utilização das novas Tecnologias de Informação e Comunicação. Poderá ser um instrumento para o envolvimento da Família na vida Escolar onde os nossos Alunos poderão estar com os Encarregados de Educação para esclarecerem dúvidas sobre as TIC, tais como obtenção de certificação em competências básicas em TIC, consulta do Portal da Escola e dos serviços actualmente disponibilizados online.

Intervenientes: o Coordenador TIC; o Colaboradores ao Plano TIC. Destinatários: o Comunidade Educativa. Local: Laboratórios de Informática (horas a definir).

Coordenador TIC: Carlos Silva

23/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Competências a desenvolver: o o o o o

Desenvolver a literacia tecnológica; Ensinar técnicas sofisticadas de pesquisa on-line; Encarar a Internet como uma fonte de conhecimento seguro e adequado; Ensinar técnicas de produção de conteúdos multimédia; Estimular a produção e partilha de conteúdos em português.

Certificação em Competências Básicas em TIC o Preparar para o exame de Competências Básicas em TIC (Diploma de Competências Básicas em TIC). Plataforma Moodle - Sistema online de gestão da aprendizagem: o Apoiar a produção, distribuição e utilização de conteúdos pedagógicos em suporte informático (e.g. exercícios, manuais Escolares, sebenta electrónica, etc.); o Encorajar o desenvolvimento do portfólio digital de Aluno; o Complementar os métodos de ensino convencionais; o Fomentar práticas de ensino interactivas e de aprendizagem contínua; o Manutenção dos Laboratórios de Informática (apoio ao Director de Instalações).

Coordenador TIC: Carlos Silva

24/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.4. Oficinas Tecnológicas

As Oficinas Tecnológicas tem como objectivo primordial criar um espaço físico próprio onde os alunos do Curso Tecnológico de Informática possam desenvolver os seus projectos. Nesta área específica em que a formação implica o recurso à utilização de instalações laboratoriais, a Escola deve proporcionar o acesso a recursos que têm de ser colocados ao serviço de aprendizagens significativas por partes dos alunos. Considerando que os Alunos desenvolvem nas diversas disciplinas do Curso Tecnológico de Informática projectos de natureza específica, em especial, os Alunos do 12.º Ano do Curso Tecnológico de Informática que irão desenvolver na disciplina de Projecto Tecnológico trabalhos que servirão também como preparação para o estágio que irão frequentar numa fase posterior e que os espaços actualmente disponíveis na Escola não estão preparados para o desenvolvimento de projectos desta natureza as Oficinas Tecnológicas pretendem ser um espaço priviligiado de partilha de conhecimento entre Alunos dos diversos anos deste Curso. Intervenientes: o Coordenador TIC; o Director do Curso Tecnológico de Informática. Destinatários: o Alunos do Curso Tecnológico de Informática. Local: o Laboratório de Informática – Sala 24. Data: o Durante o Ano Lectivo – 4.ª-feiras das 14:05 às 17:30.

Coordenador TIC: Carlos Silva

25/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.5. PROJECTO PT ESCOLAS – Oficinas do Conhecimento

No âmbito do Plano de Tecnologias da Informação e Comunicação 2006/07 a nossa Escola aderiu ao Projecto PT Escolas, que tem como principal objectivo desenvolver a literacia tecnológica junto dos jovens dos 12 aos 18 anos. Este Plano contempla a continuação das actividades desenvolvidas no plano anterior, em especial a Visita de Estudo: “Oficinas do Conhecimento”.

A Visita de Estudo tem como objectivos: • • • • •

desenvolver a literacia tecnológica; ensinar técnicas sofisticadas de pesquisa on-line que permitam encarar a Internet como uma fonte de conhecimento seguro e adequado; ensinar técnicas de produção de conteúdos multimédia; estimular a produção e partilha de conteúdos em português; disponibilizar gratuitamente conteúdos de referência em português.

Intervenientes: • Coordenador TIC; • Docentes da Escola.

Destinatários: • Alunos.

Coordenador TIC: Carlos Silva

26/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

Neste momento aguardamos informação mas, em princípio, será realizada nas instalações do CDTI – Centro de Divulgação de Tecnologias de Informação, e contará com todos os Professores que pretendam participar. Esta iniciativa depende do número de vagas disponibilizadas para a nossa Escola e dos recursos existentes para a deslocação dos Docentes e Alunos. A Visita de Estudo culminará com a criação do Blog: “Visita de Estudo” onde os Alunos poderão colocar diversos materiais e comentar a sua participação nesta iniciativa. Aproveito para destacar neste Plano o excelente comportamento, o interesse e a motivação demonstrados pelos Alunos que representaram a nossa Escola na Visita de Estudo realizada no ano passado.

Coordenador TIC: Carlos Silva

27/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.6. Portal de Coordenação TIC O Portal Coordenação TIC visa complementar o actual sistema de informação e comunicação da Escola e será integrado no Portal da Escola. Funcionará como uma Secção do Portal sendo as principais notícias publicadas na página principal do Portal da Escola (como foi realizado no Plano TIC 2006/07). Servirá como canal de comunicação entre a Coordenação TIC e a Comunidade Escolar e para promover as actividades realizadas no âmbito do Plano TIC. Intervenientes: • Coordenador TIC; • Colaboradores ao Plano TIC. Destinatários: • Docentes; • Alunos; • Funcionários; • Encarregados de Educação. Local: • Internet. Datas: • Ao Longo do Ano Lectivo.

O Portal tem como objectivo principal divulgar informações sobre: • • • • • • • • •

Plano TIC; Laboratórios de Informática (disponibilidade e instruções de requisição); Meios Audio-Visuais (instruções de requisição); Formações TIC disponíveis (conjunta com a Secção de Formação); Projectos de âmbito tecnológico; Integração das TICs nas Actividades da Escola; Projectos Tecnológicos desenvolvidos na Escola; Área-Projecto (Docentes responsáveis, projectos e hiperligações dos trabalhos desenvolvidos); Outra informação.

Coordenador TIC: Carlos Silva

28/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.7. Diploma De Competências Básicas em TIC “A sociedade da informação e do conhecimento coloca novos desafios e exige de todos o domínio de novas competências. É imprescindível que camadas tão amplas quanto possível da população adquiram um conjunto de competências básicas em tecnologias da informação que lhes permitam, em última análise, um exercício pleno dos seus direitos de cidadania”. Assim, e após a Direcção Regional de Educação através da Direcção Serviços de Tecnologias Educativas, que é entidade acreditada como instituição de certificação, informar que se torna imprescindível a validação das competências básicas mínimas em TIC no final de cada Ciclo, atribuindo competências aos Coordenadores para serem responsáveis pela sua execução nas Escolas, a nossa Escola passou a promover as actividades necessárias à sua concretização, servindo o número de diplomados como um indicador da nossa realidade ao nível tecnológico. O Diploma de Competências Básicas em TIC (DCB), regulamentado pelo DecretoLei n.º 140/2001, de 24 de Abril, é basicamente uma forma de validação formal de competências básicas em tecnologias da informação que contribuam para um exercício pleno da cidadania e destina-se a toda a Comunidade Educativa. No Ano Lectivo 2006/07, inscreveram-se 25 Alunos, 8 Professores e 15 Funcionários. Dos inscritos compareceram ao exame 17 Alunos, 6 Professores e 5 Funcionários. Assim, foram emitidos 28 Diplomas, que corresponde ao número de candidatos presentes e que foram aprovados no exame. Intervenientes: • Coordenador TIC; • Coordenadora de Formação; • Colaboradores ao Plano TIC; • Técnico de Informática. Destinatários: • Comunidade Educativa (Docentes, Alunos, Funcionários e Encarregados de Educação). Local: • Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares. Datas: • 2.º e 3.º Período (aguarda confirmação das datas). O Diploma visa a certificação das seguintes competências: • Escrever, imprimir e guardar um texto; • Pesquisar informação na Internet; • Receber e enviar correio electrónico.

Coordenador TIC: Carlos Silva

29/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

1.8. Projecto “esTOU na Escola, com os meus Amigos”

O Projecto “esTOU na Escola com os meus Amigos” visa a criação de um sistema que permita às crianças/jovens afastados da escola, que por motivos de saúde, ou outros, aceder ao dia-a-dia escolar, através das TIC. O objectivo primordial é encorajar estas crianças/jovens a combaterem os desafios médicos e emocionais que enfrentam diariamente, ajudando-as a lidar com as dificuldades da hospitalização e da doença, mantendo-as incluídas no seu contexto educativo. Será possível a estes Alunos continuarem ligados aos seus colegas de sala de aula, a participarem em trabalhos de grupo, a trocarem experências em trabalhos de grupo, a trocarem experiências e a desenvolverem projectos, pela Internet e/ou Videoconferência. Considerando esta realidade os Directores de Turma e os Professores do Ensino Especial deverão referenciar estas situações para que, em articulação com a Coordenação TIC, sejam reportados à Equipa do “esTOU na Escola com os meus Amigos” da Direcção Regional de Educação e sejam tomadas as medidas necessárias para integrar estes Alunos no Contexto Escolar. Intervenientes: • Director de Turma; • Professor de Informática; • Conselho de Turma; • Equipa “esTOU na Escola” da DRE; • Hospital; • Família; • Psicólogo; • Técnicos de Serviço Social; • Pessoal médico e de enfermagem; • Coordenador TIC • Outros. Destinatários: • Alunos afastados da Escola por motivos de saúde. Local: • Escola Básica e Secundária Padre Manuel Álvares/Hospital/Residência. Datas: • Ao longo do Ano Lectivo.

Coordenador TIC: Carlos Silva

30/31


ESCOLA BÁSICA E SECUNDÁRIA PADRE MANUEL ÁLVARES – PLANO TIC 2007/10

22.. FFOORRM MA AÇ ÇÃ ÃO O Em relação à Formação o Plano de Formação para o Ano Lectivo 2007/08 ainda não foi aprovado, pelo que aguardo a sua aprovação para verificar quais as acções de formação programadas. No entanto, existe articulação entre a Coordenação TIC e a Coordenação de Formação nesta matéria. As sugestões vão no sentido de serem programadas acções de formação nas áreas das TIC, de acordo com as prioridades demonstradas pelos Professores no levantamento das necessidades ao nível de formação TIC, em particular, formações de Internet. Nas acções de formação sobre Apresentações em Powerpoint sugiro que seja incluído nos conteúdos da acção de formação uma parte sobre o equipamento audio-visual, instruído as pessoas para o seu manuseamento, que é uma área identificada nos inquéritos promovidos pela Secção de Formação onde as pessoas revelam interesse, colaborando com os responsáveis pelos Audio-Visuais na manutenção e requisição deste tipo de equipamento. No âmbito deste Plano pretendo colaborar com o Sector de Pessoal na prossecução dos seguintes objectivos: o Criar uma secção Formação no Portal da Escola, onde serão publicitadas todas as acções de formação disponibilizadas pela Escola; o Identificar as Acções de Formação nas Áreas das TIC; o Propor Acções de Formação Externas; o Realizar um levantamento das necessidades de formação dos Professores; o Planear e ministrar uma Acção de Formação sobre o GesMatriz, destinadas aos utilizadores que irão utilizar a aplicação na fase experimental; o Criar uma Lista de Distribuição para informar os Professores sobre acções de formação em áreas do seu interesse.

Ribeira Brava, 24 de Outubro de 2007. O Coordenador TIC

(Carlos Alberto Baeta da Silva) Com o Parecer Favorável: A Presidente do Conselho Executivo

(Alda Maria Aguiar Silva Almeida)

31/31


Planotic 2007-2010