Page 1

em busca das esfinges aladas espírito-matéria

AMOR vs DOR


CADERNO FOTO-GRテ:ICO em busca das esfinges aladas espテュrito-matテゥria

AMOR vs DOR Ana Borges//5018 DCIII | ProF. Aurelindo Jaime Ceia | fbaul0910


Em busca das esfinges aladas//AMOR VS DOR Nota Introdutória

Neste trabalho pretendia-se o confronto com a cidade, com o espaço territorial que nos serve de cenário quotidianamente, o Chiado, incidindo particular atenção sob dois “templos da religiosidade” – Igreja do Sacramento e Igreja dos Mártires –, que diariamente coexistem com os “templos de consumo”, imperiosos numa cidade cosmopolita consumista, insurgindo de uma “mescla de referências culturais e humanas”, integrando-se, desta forma, conceitos como cultura material (produção de obras de arte), cultura simbólica (abstracção através do mito, dos valores estéticos) e cultura projectual (expressa no âmbito do design), numa clara articulação estética-função, intuindo-se explorar e diluir as fronteiras entre o natural e o artificial, entre o espírito e a matéria. Os registos fotográficos que a seguir se apresentam constituem uma pré-selecção para a exposição que posteriormente se objectiva realizar, ilustrando o conceito individual Amor vs Dor, para o qual foi tomado como ponto de partida os “templos de religiosidade” enunciados e, nesta medida, a religião católica, sendo abordada a questão da exaltação desmesurada da dor nas figuras/representações religiosas expostas nas igrejas católicas, em contraponto à mensagem de amor preconizada pelo Novo Testamento, evidenciando o recurso ao paradoxo axiomático para a transmissão e firmação de uma mensagem. 5


Faltam aos planos das cidades Esfinges aladas Palmas fora do tempo, matagais Pequenos acrescentos a vermelho Faltam atlas com algum detalhe Para as emissões nocturnas Nos agudos da nossa incerteza Falta uma beleza A olhar por nós Indiscernível, entreaberta ainda Talvez a nós próprios falte Essa grande medida Insondáveis cordas na travessia Uma juventude que o mundo possa Documentar Os teus olhos são o que resta Dos livros sagrados E da grande pintura perdida

José Tolentino Mendonça, O Viajante sem sono (2009) 7


9


Como se encontra solitária a cidade capital do povo! Tornou-se como uma viúva a que era grande entre os povos. Primeira entre as nações, tornou-se sujeita ao tributo. Lm 1, 1 10


15


A «necessidade espiritual» de qualquer humano não consistirá, porventura, em sentir-se até ao fim capaz de amar e de ser amado? Não consistirá em experimentar, no seu próprio coração, o sentido a que aspira? Hennezel & Leloup, 1998 16


…sofrimento espiritual, esse sofrimento íntimo nascido da ausência de sentido. Hennezel & Leloup, 1998


21


Levanta-te, grita durante a noite, no começo das vigílias; derrama o teu coração como a água perante a face do Senhor. Ergue para Ele as mãos, pela vida dos teus filhos que desfalecem de fome por todos os recantos das ruas. Lm 2, 19 24


27


Agora a sua face está mais negra do que carvão. Pelas ruas ninguém os reconhece. A sua pele está colada aos ossos e seca como madeira. Lm 4, 8


31


Ó vós todos que passais pelo caminho, olhai e vede se existe dor igual à dor que me atormenta, pois o Senhor feriu-me no dia da sua ardente cólera. Lm 1, 12


Quanto a vĂłs, minhas ovelhas (...) Eis que vou julgar entre ovelhas e ovelhas. NĂŁo era bastante alimentar-vos numa boa pastagem, para que calqueis ainda aos pĂŠs o resto do prado? Ez 34, 17-19 37


38


Este povo honra-me com os lábios, mas o seu coração está longe de mim. É vão o culto que me presta, ensinando doutrinas que são preceitos humanos. Mt 15, 8-9


43


Prefiro a miseric贸rdia ao sacrif铆cio. Mt 12


Ana Borges | DC | FBAUL


CADERNO FOTO-GRテ:ICO Ana Borges//5018 DCIII | ProF. Aurelindo Jaime Ceia | fbaul0910

Amor versus Dor  
Amor versus Dor  

2010 ... Academic work. Discusses the dichotomy between religion, God, Love, Punishment, Pain, The Human Condition ...