Page 1

As Escrituras em 2.544 idiomas.

A Bíblia completa é lançada em kaiwá.

Livro de Rute é traduzido para língua cigana.

SBB lança duas obras sobre o Novo Testamento.


Bíblia do Papai Cód.: RA065BPA Azul ou verde

Bíblia de Estudo Esquematizada Cód.: RA085EESQ Verde, cinza e preta

Cód.: RA087EESQ Preta

Sociedade Bíblica do Brasil

Bíblia de Estudo Almeida Cód.: RA085BEA Preta com azul

Bíblia Sagrada

com Reflexões de Lutero

Cód.: RA085BRLUT Vinho nobre


sUmÁRio 14

cAPA

Com 40 anos de história, a Nova Tradução na Linguagem de Hoje vem possibilitando que o texto bíblico seja melhor compreendido pela maioria da população brasileira.

6

mUNdo

Relatório Mundial de Tradução das Escrituras, publicado pela SBB, revela que as Escrituras Sagradas estão traduzidas para 2.544 idiomas.

tRAdUÇÃo

Ciganos e kaiwás têm acesso ao texto bíblico em sua língua materna. O primeiro grupo ganhou o livro de Rute em calon chibi. Já a etnia Kaiwá celebra a conclusão da Bíblia completa em seu idioma.

32

10

lANÇAmeNtos

O mundo acadêmico ganha duas publicações fundamentais para a compreensão do Novo Testamento: o Léxico Grego-Português do Novo Testamento e O Texto do Novo Testamento.

editoRiAl

4

ciêNciAs BíBlicAs

28

digitAl

5

BRAsil

35

cAleNdÁRio de oRAÇÃo

8

secRetARiAs RegioNAis

38

BíBliA em AÇÃo

20

esPAÇo do leitoR

41

testemUNho

23

oPiNiÃo

42

JogA limPo BRAsil

24

eXPedieNte Publicação oficial da Sociedade Bíblica do Brasil Registro no INPI sob o nº 811491960 ISSN 1518-7136 JULHO A SETEMBRO DE 2013 – Edição nº 240 Editor Chefe: Erní Walter Seibert Editora Responsável: Márcia Carneiro (MTb 22.583) Redação: Márcia Carneiro, Maria Fernanda Salla Dias e Katiuscia Dias Diagramação: Daniel Assunção, José Simião Júnior, Silvana Machado e Stella Souza Revisão: Denis Timm Colaboraram nesta edição: Abelardo Barbosa, André Miranda, Chico Bezerra, Décio Figueiredo, Eduardo Cesar, Elismar Vilvock, Henrique Santos, Jaime Souzza, Laureni Fochetto, Luciana Garbelini e Shirley Ribeiro. Redação: Av. Ceci, 706 – Tamboré – Barueri, SP – CEP 06460120 – Fone: (11) 4195-9590 – Fax: (11) 4195-9591 – e-mail: webmaster@sbb.org.br Presidente: Adail Carvalho Sandoval 1ª Vice-Presidente: Leopoldo Heimann. 2ª Vice-Presidente: Assir Pereira. Secretário de Atas: Christian Santiago Lo Iacono. Tesoureiro: José Júlio dos Reis. Diretores Titulares: Lourdes Lemos de Almeida, Waldir Agnello, Euclides Schlottfeldt Fagundes, Paschoal Piragine, Nilo Wachholz, Vitor Hugo Mendes Sá, Rosecler Queiroz, Marta Alves Lança, Antonio Cabrera Mano Filho, Paulo Lutero de Mello e Silva, Altair Germano da Silva, Joel Holder, Ney de Mello Almada, Roberto Brasileiro e João Arthur Müller da Silva. Diretores Suplentes: Paulo Silvas Reis,

Eliana Ovalle, Sérgio Roberto Gomes Gonçalves, Fernando Bortolleto Filho e Martin Ka’egso Hery. Conselho Fiscal: Presidente: Ageo Silva. Titulares: Bonfim Raimundo de Aguiar e Hesio Maciel. Suplentes: Sillas dos Santos Vieira e Waldicir Rosa da Silva Diretor Executivo: Rudi Zimmer Secretarias Especializadas: Administração-Geral: Orivaldo Veloso. Comunicação e Ação Social: Erní Walter Seibert. Coordenação das Secretarias Regionais: Marcos Gladstone. Gráfica da Bíblia: Celio Erasmo Emerique. Logística: Edgar Dias Carvalho. Tradução e Publicações: Paulo Teixeira. Sede Nacional e Gráfica da Bíblia: Av. Ceci, 706 – Tamboré – Barueri, SP – CEP 06460-120 - Fone: (11) 4195-9590 – Fax: (11) 4195-9591. Encadernadora da Bíblia: Alameda Europa, 459 – Polo Empresarial Consbrás Tamboré – Santana de Parnaíba, SP – CEP 06453-325 – Fone: (11) 4152-4880 – Fax: (11) 4152-4880 – Ramal 104. Centro de Distribuição: Rodovia SP 029 Cel. PM. Nelson Tranchesi, 1.730 Unidades 15/16 – Itaqui – Itapevi, SP – CEP 06696-110 – Fone: (11) 4621-2990. Secretarias Regionais: Belém – Reuel Klayber F. Silva, Av. Assis de Vasconcelos, 356, Campina, CEP 66010-010, CP 641, CEP 66020970, Belém, PA, Fone: (91) 3202-1350, Fax: (91) 3202-1363. Belo Horizonte – Marcos Lovera, Rua Caldas da Rainha, 2.070, São Francisco, CEP 31255-180, Belo Horizonte, MG, Fone/Fax: (31) 3343-9100. Brasília – Jessé Pereira da Silva, SGAN 603E, Ed. da Bíblia, CEP 70830-030, CP10-2371, CEP 70099-999, Brasília, DF, Fone: (61) 3218-1948, Fax: (61) 3218-1907. Curitiba – Walter

Eidam, Av. Marechal Floriano Peixoto, 2.952, Parolin, CEP 80220000, Curitiba, PR, Fone: (41) 3021-8400, Fax: (41) 3021-8380. Recife – Clovis Moraes, Av. Cruz Cabugá, 481, Santo Amaro, CEP 50040-000, Recife, PE, Fone: (81) 3092-1900, Fax: (81) 30921901. Rio de Janeiro – Acyr de Gerone Júnior, Av. Brasil, 12.133, Braz de Pina, CEP 21012-351, Rio de Janeiro, RJ, Fone: (21) 32031999, Fax: (21) 3203-1950. São Paulo – Humberto Marchi, Av. Tiradentes, 1.441, Ponte Pequena, CEP 01102-010, São Paulo, SP, Fone: (11) 3245-8999, Fax: (11) 3245-8998. Unidades Regionais: Manaus – Mauro G. Souza, R. Teresina, 80, Adrianópolis, CEP 69057-070, Manaus, AM, Fone: (92) 3131-3400. Porto Alegre – Waldemar Garcia Carvalho Júnior, R. Ernesto Alves, 91, Floresta, CEP 90220-190, Porto Alegre, RS, Fone: (51) 3272-9000, Fax: (51) 3272-9004. Escritório Regional: Salvador – Agnaldo Araujo, Edíficio Iguatemi Business & Flat, Rua da Alfazema nº 761, loja 22, Caminho das Árvores, CEP 41820-710, Salvador, BA. Espaços Culturais: Museu da Bíblia – Av. Pastor Sebastião Davino dos Reis, 672, Vila Porto, CEP 06414-007, Fone: (11) 4168-6225. Centro Cultural da Bíblia – R. Buenos Aires, 135, Centro, CEP 20070021, Rio de Janeiro, RJ, Fone: (21) 2221-9883, Fax: (21) 2224-3096 Ligue grátis: 0800-727-8888 – Visite nosso site: www.sbb.org.br – É permitida a reprodução total ou parcial das matérias publicadas nesta revista, desde que mencionada a fonte. Preço do Exemplar Avulso: R$ 5,00 Tiragem: 100.000 exemplares Distribuição: Secretarias Regionais da SBB

ABNB – A Bíblia no Brasil

3


editoRiAl leiA A BíBliA

Alguns crentes e descrentes têm algo em comum em relação à Bíblia. Eles afirmam coisas sobre a Bíblia sem nunca terem lido suas páginas. No ano de 1999, muitos disseram que estava escrito na Bíblia que o mundo iria acabar no ano 2000. Nem o mundo acabou, nem isso está escrito na Bíblia. Há também aqueles que dizem que a Bíblia está cheia de erros e contradições, sem nunca terem lido ao menos um versículo. A atitude dessas pessoas em relação à Bíblia não é sadia e nem correta. O melhor é sempre ler antes de emitir opiniões. É por isso que uma das frases de ordem de todos os que trabalham com a Bíblia é: Leia a Bíblia. Antes de dizer que é a favor ou contra, leia a Bíblia. Não se baseie na opinião dos outros. Este conselho faz eco a muitas passagens bíblicas como “Examinai as Escrituras” e os cristãos de Bereia estudavam as Escrituras Sagradas para saber se o que Paulo dizia era mesmo verdade (At 17.11). A tradução bíblica visa dar oportunidade para que todos leiam a Bíblia. Quando a

Bíblia termina de ser traduzida para uma nova língua, aquele povo tem o direito de examinar as Escrituras e ver se as coisas são de fato assim como as pessoas dizem. Há pessoas que criticam a tradução da Bíblia para línguas indígenas. Será que os críticos leram a Bíblia e fazem sua crítica a partir do conhecimento que têm das Escrituras? E tirar de um povo o acesso à Bíblia é uma atitude correta? Temos o direito de dizer a outros povos o que eles devem ou não devem conhecer? A Sociedade Bíblica do Brasil tem feito um grande esforço no sentido de que todos tenham acesso à Bíblia Sagrada. Este esforço se chama provisão. Mas não basta às pessoas terem acesso à Bíblia. É preciso que a leiam. Isso se chama incentivo à leitura. As duas coisas devem andar juntas. Compreende-se aí que o trabalho pela Causa da Bíblia não está completo, se a Bíblia estiver apenas traduzida e distribuída. Ela também precisa ser lida. Leia a Bíblia. Que palavra boa para a minha vida. Leia a Bíblia. Que esta seja uma palavra boa para todos. Erní Walter Seibert – Editor Chefe

4

ABNB – A Bíblia no Brasil


digitAl BíBliA dA mAmÃe em eBooK

A Bíblia da Mamãe, sucesso editorial da SBB, está disponível em eBook. Essa publicação é indicada para presentear mães e futuras mães de todas as idades. Com mesmo conteúdo da versão impressa e texto bíblico na tradução de Almeida Revista e Atualizada, a obra oferece leitura dinâmica e adaptação do texto em diversos dispositivos e tamanhos de tela. É possível configurar o tamanho e tipo de fonte, além de ajustá-la à leitura noturna e sépia. Há navegação entre capítulos e versículos, bem como recursos de pesquisa e busca de palavras. Custa R$ 29,99 e está disponível nas lojas digitais Amazon, Saraiva, IBA, Gato Sabido, eBook Cult e Livraria da Travessa.

NovA veRsÃo dA BíBliA digitAl gloW PARA iPAd e iPhoNe

Acaba de chegar a versão 1.44 do aplicativo da Bíblia Digital Glow para iPad e iPhone. Explore todo o universo da Bíblia Sagrada com recursos que reúnem vídeos e fotos em alta definição, artigos temáticos, passeios virtuais em 360 graus, mapas, diferentes traduções do texto bíblico e muito mais. Se você já tem a Bíblia Digital Glow, faça a atualização. Se ainda não tem, baixe, gratuitamente, o Glow Lite.

PAlestRAs do fóRUm de ciêNciAs BíBlicAs em eBooK

Seminaristas, líderes cristãos, pastores e estudiosos da Bíblia Sagrada acabam de ganhar mais ferramentas para o estudo do Livro Sagrado: o conteúdo das quatro primeiras edições do Fórum de Ciências Bíblicas em eBook. As obras contam com o conteúdo integral das palestras ministradas no evento promovido pela SBB, que reúne especialistas de renome internacional em torno de uma temática.

mANUAl do semiNÁRio de ciêNciAs BíBlicAs em veRsÃo digitAl

O Manual do Seminário de Ciências Bíblicas, publicação da SBB que oferece texto integral das palestras dos Seminários de Ciências Bíblicas, acaba de ganhar versão eBook. A obra oferece conteúdo sobre o surgimento da Bíblia, a transmissão de seu texto, a história da tradução e o seu uso na missão e na igreja local, tratado por renomados especialistas. Custa R$ 19,99 e pode ser encontrado nas lojas digitais Amazon, Saraiva, IBA, Gato Sabido, eBook Cult e Livraria da Travessa.

tv sBB com NovidAdes

Confira os novos vídeos publicados na TV SBB, canal da SBB no YouTube. Uma das novidades é o vídeo: Traduções para Línguas Minoritárias, que mostra diferentes projetos de tradução apoiados pela SBB com o propósito de tornar a mensagem bíblica acessível a segmentos da população que não têm o português como língua materna. Outro destaque é o vídeo: O Que é a Bíblia? Confira esses e outros vídeos sobre a Palavra de Deus acessando: www. youtube.com/user/sbbvideos.

ABNB – A Bíblia no Brasil

5


Foto: Arquivo SBB

mUNDO

Falantes do idioma nbdele, na África do Sul, receberam recentemente a Bíblia completa em sua língua materna.

A Bíblia em 2.544 idiomas O esforço contínuo para tornar acessível a mensagem bíblica a todas as pessoas é apresentado no Relatório Mundial de Tradução de Escrituras. “Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho para que todo aquele que nele crê não morra, mas tenha vida eterna” (João 3.16). Depois de ler esse versículo traduzido em sua língua materna, um índio da etnia Nadëb, tribo indígena brasileira localizada no estado do Amazonas, segurou o exemplar do Novo Testamento que havia acabado de receber, olhou para os presentes e disse: “Hoje eu tenho a certeza da vida eterna. Obrigado!”. Com aproximadamente 320 falantes, o povo Nadëb ganhou recentemente o Novo Testamento publicado em seu idioma pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB). Esta obra está entre as 27 edições inéditas do texto bíblico impressas até 31 de dezembro de 2012, conforme dados apresentados no Relatório Mundial de Tradução de Escrituras. No total, já foram registradas publicações do texto bíblico em 2.544 diferentes línguas:

6

ABNB – A Bíblia no Brasil

1.249 Novos Testamentos, 810 porções bíblicas e 485 Bíblias completas. O relatório apresenta registros de traduções realizadas pelas Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) e Escrituras traduzidas e publicadas por diversas organizações, oferecendo um panorama mundial do trabalho que tem sido realizado para difusão da mensagem bíblica. Além das publicações em primeira edição, o relatório mostra também o avanço das revisões e novas edições, revelando o esforço empreendido pelas organizações envolvidas visando a melhoria das publicações e a constante atualização da linguagem. Esse documento é elaborado com informações coletadas pelo Museu da Bíblia da SBB e pelo setor de Bíblias das SBU, localizado na Biblioteca da Universidade de Cambridge, na Inglaterra. Entre os povos que agora possuem as Sagradas Escrituras completas em seu


América do Norte

Total

Ilhas do Caribe América Central México América do Sul

África

Ásia

810 Porções 1.249 Novos Testamentos 485 Bíblias

Total: 3

1 Bíblias

2 Porções

Novos Testamentos

Total: 212

63 Bíblias

110 Porções

Total: 619

266 Novos Testamentos

147 Bíblias

206 Porções

Total: 745

340 Novos Testamentos

189 Bíblias

216 Porções

Total: 437

299 Novos Testamentos 37 Bíblias

101 Porções

Total: 79

8 Bíblias

40 Porções

31 Novos Testamentos

Síntese do Relatório

disponibilizar o texto bíblico nas 11 línguas oficiais do País. Somado ao idioma Ndebele, uma língua falada em países da África Austral, os idiomas que possuem a Bíblia completa na África do Sul são: Zulu, Xhosa, Africâner, Sepedi, Setswana, Sotho, Sitsonga, Swati, Ishivenda e Inglês. O segundo maior esforço de tradução está na Ásia, com 619 línguas que já possuem um trecho das Escrituras traduzido. Os cristãos da etnia Wa, que vivem em Myanmar, também receberam a Bíblia completa em 2012. “Hoje, do fundo do meu coração, eu louvo a Deus porque a tenho a Palavra de Deus na minha própria língua. Quando jovem, eu nunca tinha visto um exemplar”, afirmou o pastor batista Ainap Tao, na ocasião do lançamento. Erní Seibert, secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, responsável pela elaboração do documento, lembra que há cerca de 7 mil línguas no mundo e, portanto, ainda é grande o número de pessoas sem acesso à mensagem bíblica em seu idioma materno. “Alcançar todos os povos é o nosso desafio, porém agradecemos a Deus por permitir que Europa Línguas Construídas os esforços para traduzir a mensagem bíblica já tenham apresentado tão bons resultados”, avalia Seibert.■ Total: 2.544 39 Novos Testamentos

idioma materno está o povo aborígene Inuíte, conhecidos como esquimós. Foram necessários 34 anos de trabalho para que este povo – habitante da região ártica do Canadá – tivesse a Bíblia completa na língua inuktitut. Iniciada em 1978, esta é a primeira tradução do Livro Sagrado feita inteiramente por falantes nativos deste país, sob a coordenação da Sociedade Bíblica do Canadá. “Esta é a primeira vez que o nosso povo terá a Bíblia completa em sua língua”, afirmou Benjamin T. Arreak, bispo anglicano e coordenador da equipe de tradução. O continente africano é o que possui a maior quantidade de traduções. Ali, a Palavra de Deus pode ser encontrada em 745 idiomas. A África do Sul acaba de celebrar o lançamento das Escrituras Sagradas na língua Ndebele e cumpre a missão de

Bíblias chegam a Guiné-Bissau No dia 28 de abril, a Igreja Assembleia de Deus em Jundiaí (SP), liderada pelo pastor Esequias Soares, distribuiu 10 mil Bíblias no dialeto crioulo, aos cristãos da Guiné-Bissau. Essa ação foi feita em parceria com a Casa Publicadora das Assembleias de Deus (CPAD). Os exemplares foram doados à Igreja Assembleia

de Deus em Guiné Bissau, localizada em Bissau, capital do país, durante um culto de ação de graças. A celebração foi liderada pelos pastores Carlos Lopes e Esequias Soares. Outro projeto concretizado por essa parceria foi o início da construção do primeiro Instituto Bíblico das Assembleias de Deus em Guiné-Bissau. ■

ABNB – A Bíblia no Brasil

7


CALENDÁRIO DE ORAÇÃO

A Palavra como base da reconstrução de um país

Foto: UBS

Além de levar esperança à população haitiana, a distribuição da mensagem bíblica contribuiu para o crescimento das igrejas e da Sociedade Bíblica do Haiti.

A Bíblia confortou o coração de Jean Abâltre, que sofreu com o terremoto que destruiu Porto Príncipe, capital do Haiti.

8

No dia 12 de janeiro de 2010, um terrível terremoto atingiu a capital do Haiti, Porto Princípe, e outras quatro cidades, destruindo 60% de suas edificações em apenas 35 segundos. O país, que já vinha lutando contra a pobreza e a injustiça social, entrou em colapso. A tragédia mobilizou a Sociedade Bíblica do Haiti (SBH) para intensificar as ações de solidariedade junto à população, levando conforto e esperança por meio da Palavra a milhares de pessoas. “Graças à generosidade das Sociedades Bíblicas e de cristãos de todo o mundo, recebemos e distribuímos, desde então, dezenas de milhares de Bíblias e Novos Testamentos e mais de 200 mil porções. Esse trabalho tornou a mensagem de Deus mais visível em nosso país e contribuiu

ABNB – A Bíblia no Brasil

para o crescimento das igrejas e também da nossa organização”, afirma a secretária geral da SBH, Magda Victor. Para Jean Albâtre Richemené, uma das beneficiadas por essa ação, a nova Bíblia chegou no tempo certo. “Para mim foi um milagre ter recebido da SBH essa Bíblia. Ela me confortou durante os momentos difíceis e me ajudou a realizar inestimáveis mudanças na minha vida”. A missionária Arnicia Paisible conta que, graças à Bíblia que recebeu da SBH, pode continuar seu trabalho de pregar e ensinar a Palavra de Deus. “Ganhei coragem e compreensão para realizar melhor o meu trabalho de alcançar as pessoas por meio da mensagem de Deus”. Um dos principais projetos desenvolvidos pela SBH este ano é o “Uma resposta ao terremoto”, que tem como objetivo confortar as pessoas que perderam familiares e propriedades, contribuindo para que reconstruam suas vidas com base na mensagem das Escrituras. Outra iniciativa da SBH que promete fortalecer a presença da Palavra de Deus no país é a tradução da Bíblia para o crioulo. “Cada vez mais, vários segmentos da nossa sociedade estão adotando esse idioma nativo, particularmente, nas igrejas. No entanto, os pastores não dispõem de uma versão da Bíblia apropriada para o trabalho evangelístico. Por isso, decidimos investir na publicação da Bíblia de Estudos em Crioulo Haitiano, que terá conteúdo tanto para atender às expectativas dos pastores quanto às dos cristãos que falam exclusivamente


essa língua”, explica a secretária geral. Paralelamente, a organização busca alcançar as crianças por meio da distribuição do livreto “Lavi Jezi” (“A Vida de Jesus”), voltado a crianças matriculadas em escolas. Em 2013, já foram doados 15 mil exemplares. Já para aproximar o público jovem da Palavra de Deus, a SBH tem utilizado as novas tecnologias de comunicação. “Desde setembro de 2011, estamos presentes no Facebook e, em fevereiro de 2012, lançamos um website”, conta Magda Victor. Em outra ação para a juventude haitiana, a Sociedade Bíblica do Haiti montou, este ano, a exposição sobre o Mundo de Deus através da história, na qual os visitantes podem relacionar de forma interativa os fatos bíblicos com os fatos históricos.

Orações do Trimestre

Indonésia: Peça para que as igrejas cristãs trabalhem unidas e apoiem as ações da Sociedade Bíblica. Irã: Ore por paz duradoura e pelo fim das tensões políticas. Iraque: Peça a proteção de Deus aos parceiros que ajudam na distribuição da Bíblia. Islândia: Agradeça pela maior participação das igrejas na obra bíblica. Israel: Ore para que Deus continue sustentando o trabalho da Sociedade Bíblica de Israel. Itália: Ore pela distribuição de Bíblias a pobres e marginalizados. Jamaica: Ore pedindo a Deus que dê assistência ao povo jamaicano e pelo fim da violência. Japão: Ore para que as famílias vítimas do tsunami possam encontrar ânimo e esperança na Palavra de Deus. Jordânia: Ore para que as pessoas que não conhecem a Bíblia possam experimentar um relacionamento profundo com Deus. Kuait: Peça por paz duradoura e estabilidade política.

Os problemas sociais, intensificados pelas consequências do terremoto, também são alvo das ações da SBH. Este é o caso da violência doméstica, problema grave que está relacionado à baixa escolaridade e que tem raízes na impunidade e na opressão contra as mulheres. Um programa direcionado às pessoas que sofrem esse tipo de violência foi criado em 2012. Sua base é a promoção da educação sob a luz dos princípios cristãos. Os voluntários recebem treinamento durante três dias e saem a campo, munidos de material bíblico, com a missão de levar uma mensagem de paz, compreensão e apoio às famílias. Após as primeiras ações, o programa recebeu o apoio de organizações cristãs que fornecem facilitadores para os encontros, logística, Escrituras e outros materiais.■

Laos: Dê graças pelos esforços empreendidos em projetos de tradução da Bíblia. Lesoto: Ore pelos projetos voltados a pessoas em situação de risco social. Letônia: Ore para que a Bíblia ganhe mais destaque, impactando a vida dessa população. Líbano: Peça pelos programas que ensinam os valores bíblicos às crianças. Libéria: Ore pelos projetos de tradução das Escrituras Sagradas no país. Líbia: Ore por aqueles que aceitaram Jesus Cristo como seu salvador. Liechtenstein: Ore para que mais Escrituras sejam distribuídas no país. Lituânia: Dê graças pela distribuição de Escrituras nas escolas, aos órfãos e idosos. Luxemburgo: Ore por esforços para incentivar a leitura da Palavra de Deus. Macau: Peça a Deus para que a mensagem bíblica seja disseminada no país Macedônia: Ore pelos projetos de Bíblia em braile no país.

Madagascar: Ore para que Deus possibilite novas oportunidades de divulgação da sua Palavra. Malásia: Peça para que Deus dê sabedoria, orientação e ânimo para a equipe da Sociedade Bíblica. Malaui: Ore para que seja ampliada a rede de distribuição de Escrituras no país. Maldivas: Ore para que o trabalho de distribuição de Escrituras sejam ampliadas. Mali: Agradeça a Deus pelo bom andamento dos projetos de tradução e distribuição de Escrituras. Malta: Ore por novas estratégias de arrecadação de recursos para a obra bíblica no país. Marrocos: Ore para que recursos financeiros sejam captados para a continuidade da obra bíblica no país. Maurício: Peça a Deus pelo amadurecimento espiritual da população. Mauritânia: Ore pela equipe que trabalha nesse país de maioria islâmica.

ABNB – A Bíblia no Brasil

9


tradução Foto: Jaime Souzza

A BÍBLIA COMPLETA EM KAIWÁ Graças à dedicação da missionária Loraine Bridgman, os índios Kaiwá têm acesso ao texto integral das Escrituras Sagradas.

Loraine Bridgman (à direita) participou da tradução do Novo Testamento e conduziu os trabalhos do Antigo Testamento.

10

“Depois de ler o livro de Salmos e Provérbios, a esposa de Xisto Sanches me perguntou: ‘Davi tinha realmente todos esses inimigos?’ Afirmei que, de fato, tinha. Sua resposta foi: ‘Se ele tinha todos esses inimigos e ainda louvava ao Senhor, então tenho de fazer o mesmo. Louvar ao Senhor como Davi fez’”. Esse testemunho foi dado por Germínia Sanches, da tribo Kaiwá, e estava entre as diversas anotações deixadas pela missionária norte-americana Loraine Bridgman.

ABNB – A Bíblia no Brasil

Lorena, como era carinhosamente chamada pelos Kaiwá, conduziu a tradução do Antigo Testamento neste idioma e não pôde ver a concretização de seu grande sonho: a impressão da Bíblia completa na língua kaiwá. A missionária faleceu em 29 de janeiro de 2013. A Bíblia foi entregue aos missionários da tribo Kaiwá em 19 de junho, na Sede Nacional da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), em Barueri (SP), e será entregue aos índios kaiwá em 31 de agos-


to, quando a Missão Evangélica Caiuá completa 85 anos de existência. A obra foi publicada graças a um esforço conjunto da SBB, Associação Internacional de Linguística (SIL), Missão Evangélica Caiuá e da Associação Linguística Evangélica Missionária (Missão ALEM). A publicação contém o Antigo Testamento, finalizado em 2011 e a revisão do Novo Testamento, publicado pela primeira vez em 1986. “É com muita alegria que entregamos a Bíblia completa aos Kaiwá. Mais um povo terá acesso ao texto integral das Escrituras Sagradas”, comemora Paulo Teixeira, secretário de Tradução e Publicações da SBB. “O relacionamento entre a SBB e missão na tribo Kaiwá foi iniciado por intermédio de Lorena, que nos procurou, em 2000, pedindo para que publicássemos as porções de Gênesis, Salmos e Provérbios nesse idioma. Foram as primeiras porções bíblicas para indígenas publicadas pela SBB depois de muitos anos”, relembra Teixeira. O pastor Salvador Sanches, que faz parte da equipe de tradução, não escondeu a emoção de ter o Livro Sagrado em seu idioma. “Sou neto de um pajé. No início, foi muito difícil compreender a Palavra, porque minha família era muito apegada a tradição e a cultura. Foi por meio da Palavra que compreendi que minha cultura combina com Deus. Tenho certeza que, com a Bíblia em nossa língua, meu povo entenderá que seguir Jesus os levará a vida eterna”, explica Sanches. A tradução das Escrituras na língua kaiwá começou na década de 70, quando Lorena traduziu, juntamente com o casal de missionários ingleses John e Audrey Taylor, o Novo Testamento nesse idioma. Em 1988, Lorena iniciou a tradução do Antigo Testamento. Em 2004, perto de se aposentar, ela havia traduzido 70%. Então, Lorena teve a ideia de convidar estudantes do Curso de Linguística e Missiologia da Missão ALEM para dar continuidade ao trabalho. O pastor Cristiano Barros e sua esposa, Eliane Loman de Barros, aceitaram

o desafio. “Estávamos concluindo nosso treinamento e iniciando a definição de nosso ministério. Sentimos que o Senhor nos chamava para terminar esse trabalho a fim de que esse povo tivesse a Palavra de Deus em sua língua materna”, conta Barros. Sob a coordenação de Lorena, que já havia voltado aos Estados Unidos, o casal continuou a tradução do Antigo Testamento e contou com o auxílio dos líderes da Missão Evangélica Caiuá e de diversos indígenas. Todo o trabalho foi concluído em seis anos. Com população estimada em 43 mil indígenas, segundo o Censo 2010 , a etnia Kaiwá vive no Mato Grosso do Sul. Esse povo começou a ser evangelizado em 1928, pela Missão Evangélica Caiuá. “A chegada do Livro Sagrado neste idioma irá suprir a carência de materiais e estimulará os mais jovens a preservar seu idioma”, diz Barros.■

A Bíblia na língua Kaiwá contém a tradução do Antigo Testamento, concluído em 2011, e a revisão do Novo Testamento, publicado pela primeira vez em 1986.

ABNB – A Bíblia no Brasil

11


tradução

O livro de Rute para os ciganos

Porção bíblica é lançada em calon chibi e vai possibilitar que essa população tenha acesso à Palavra de Deus.

Foto: Arquivo SBB

Grupo de ciganos reunidos em torno da tradução do livro de Rute para a língua calon chibi.

“Pensava que servir a Deus não era para o povo cigano. Mas, por meio de sua Palavra, descobrimos que também somos filhos de Deus”. A emocionada declaração é de Antônio Alves Pereira, líder do acampamento cigano da etnia calon chibi, localizado na cidade de Acreúna (GO). O motivo de tanta alegria foi a publicação do livro de Rute na língua materna de Pereira, a calon chibi. Esta é a primeira tradução das Escrituras Sagradas feita para ciganos brasileiros e representa mais um esforço da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) de levar a mensagem bíblica a todas as pessoas.

12

ABNB – A Bíblia no Brasil

Lançada em 24 de maio, na Primeira Igreja Batista de Maringá (PR), durante o 6º Encontro Nacional de Evangelização dos Ciganos, a obra é resultado de um trabalho conjunto de diversas organizações: Missão Amigos dos Ciganos (MACi), Associação Internacional de Linguística (SIL), Associação Linguística Evangélica Missionária (Missão ALEM), Instituto Antropos, Conselho Nacional de Pastores e Líderes Evangélicos Indígenas (Conplei) e SBB. Por se tratar de uma história curta, cheia de desafios linguísticos e com grandes possibilidades de aplicação, Rute foi a primeira porção traduzida pelo projeto. De acordo com Paulo Teixeira, secretário de Tradução e Publicações da SBB, a tradução do livro de Rute é um grande passo para preservação dessa língua. “Este é apenas o começo de mais uma missão assumida pela SBB, em parceria com outras entidades, para levar a Palavra de Deus a um povo em sua língua materna”, afirma. “É o primeiro texto bíblico completo traduzido para a língua cigana calon na história do povo calon no Brasil. Com certeza essa história será bastante útil no uso, ou seja, podemos fazer diversos paralelos entre a ‘vida cigana’ e o conteúdo do livro, já que – assim como os ciganos – Rute era estrangeira e pela fé foi incluída no povo de Deus”, observa o pastor Igor Shi, missionário da Missão Amigos dos Ciganos, que fez parte da equipe de tradução, ressaltando a importância de contar com ciganos nesta empreitada.■


Conheça as novas opções de materiais do programa Sócio Evangelizador:

Kit 1

Ofertando R$15,00

você recebe 1.000 folhetos com temas variados para evangelizar.

Kit 2

Ofertando R$25,00 você recebe 25 porções bíblicas (livretos) sobre temas variados para evangelizar. * Promessas de Deus para você (8) * Bençãos de Deus para você (8) * Palavras de sabedoria para você (9)

Kit 3

Ofertando R$25,00

você recebe 15 porções bíblicas (sobre o tema família) para evangelizar. * De volta para Deus (5) * Famílias por um fio (5) * Um pedido de socorro (5)

Inscreva-se já! Preencha o cupom encartado nesta revista.


cAPA

NovA tRAdUÇÃo NA liNgUAgem de hoJe: 40 ANos de históRiA

Oferecendo uma melhor compreensão da Palavra de Deus, a tradução, lançada em 1973, tem tornado, nessas quatro décadas, o texto bíblico mais acessível à maioria da população. “Vão pelo mundo inteiro e anunciem o evangelho a todas as pessoas” (Marcos 16.15). Essa orientação dada por Jesus aos seus discípulos, logo após a sua ressurreição, é a base da evangelização e da missão das Sociedades Bíblicas Unidas. Em meados do século 20, diante da constatação de que grandes parcelas das populações de diversos países tinham formação insuficiente para entender a linguagem “A NTLH usa uma linguagem próxima à do nosso cotidiano e, por isso, possibilita o entendimento do que Deus quis dizer em cada um dos versículos. É ideal para a evangelização dos jovens.” Josué Alexandre Sander, da Congregação Evangélica Luterana São Paulo, do bairro Portão, em Curitiba (PR).

14

ABNB – A Bíblia no Brasil

utilizada nas traduções da Bíblia disponíveis, foi iniciado um movimento internacional para promover novas traduções. No Brasil, isso gerou o desenvolvimento, pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), da Tradução na Linguagem de Hoje (TLH). Os esforços culminaram com a publicação do Novo Testamento, que foi apresentado aos cristãos em 1973. Após o lançamento, os trabalhos em torno da tradução prosseguiram e, em 1988, foi apresentada a Bíblia completa nessa tradução. Posteriormente, com a colaboração das igrejas cristãs, a tradução foi revisada e deu origem à Nova Tradução na Linguagem de Hoje (NTLH), lançada


azônia

uz na Am L a m a r g ro árias do P

Volunt

em 2000, que é, atualmente, utilizada em mais de 170 títulos da SBB e responde por 15,76% da distribuição total de Bíblias da entidade. “A linguagem simples e compreensível da NTLH tem permitido aos novos leitores da Palavra de Deus entender melhor a mensagem divina. Por isso, tornou-se um poderoso instrumento nas mãos de Deus para levar as pessoas a Cristo”, avalia Luiz Antônio Giraldi, ex-diretor executivo da SBB, que foi coordenador da Comissão de Tradução que elaborou a Tradução na Linguagem de Hoje. O lançamento do Novo Testamento na TLH ocorreu em junho de 1973, marcando os 25 anos de atuação da SBB. A primeira tiragem de 200 mil exemplares foi distribuída em menos de dois meses, repetindo o sucesso que já havia sido alcançado por

“Lutero também queria que o povo alemão lesse e entendesse a mensagem divina para, conscientemente, tomar suas decisões em relação ao que Deus tinha a dizer.” Egon Kopereg, pastor presidente da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB), que utiliza a NTLH nas ações de evangelização junto aos jovens.

experiências similares em outras línguas, como espanhol, inglês, francês e alemão. o eNcoNtRo dA técNicA com A demANdA A realização dessas traduções foi embasada no conceito denominado de equivalência funcional ou dinâmica, desenvolvido pelo linguista da Sociedade Bíblica Americana, Eugene Nida, que encontra precursores em Jerônimo e Lutero. Nessa concepção, o que se busca é que o leitor de hoje compreenda o texto bíblico como foi compreendido pelos leitores originais. “Com a equivalência dinâmica, o tradutor

ABNB – A Bíblia no Brasil

15


Foto: Arquivo SBB

cAPA

Comissão de Tradução da Tradução na Linguagem de Hoje no ínicio da tradução do Antigo Testamento, em 1972.

16

não fica refém da forma “A necessidade de um texto em linguagem popular era premente do texto original e nem naquele tempo e continua sendo. É nosso dever oferecer a Bíblia precisa traduzir uma pa- para o povo numa versão que possa ser compreendida sem auxílio lavra do original sempre de dicionários.” pelo mesmo termo da Ageo Silva, pastor presidente da Igreja Evangélica Vila Yara, que usou a NTLH na Bíblia outra língua”, explica o comemorativa dos 40 anos da Igreja. consultor de Tradução da SBB, Vilson Scholz, que participou da duas solicitações nesse sentido: uma do Comissão de Tradução da NTLH e acaba de missionário Jean Johnson, que atuava na escrever um livro sobre o assunto (veja box região Norte do Brasil, e outra do Pastor na página 19). M. Wendell Bellew, da Junta de Missões À existência dessa nova forma de traduNacionais da Convenção Batista do Sul dos ção somou-se à demanda por textos que Estados Unidos. pudessem ser compreendidos pelo povo, Outro fator que contribuiu para impulo que impulsionou novos projetos. Em sionar as novas traduções foi a descoberta, 1961, Nida, então secretário de Tradução no início do século 20, de que o grego usada Sociedade Bíblica Americana, recebeu do para escrever o Novo Testamento não foi o erudito, mas sim o coiné, linguagem comum das ruas na época de Jesus. “No “Desejamos que a Palavra de Deus chegue a nível acadêmico, essa foi uma justificativa todas as pessoas de forma sucinta e objetiimportante. Teólogos e linguistas perguntava. Não adianta o pastor ser muito refinado, se o seu rebanho não está compreendendo o vam-se: por que a tradução teria que ser que ele fala.” erudita, se o Novo Testamento foi escrito Aldo Quintão, pastor presidente da Igreja Episcopal Anglicana originalmente em linguagem comum”, lemdo Brasil que usou a NTLH na Bíblia comemorativa dos 200 anos bra Vilson Scholz. da Igreja.

ABNB – A Bíblia no Brasil


o cAso BRAsileiRo A comunidade evangélica brasileira estava atenta às dificuldades criadas pela diferença entre a linguagem do povo e a das traduções disponíveis. Ao final da década de 1960, o Brasil tinha quase 90 milhões de habitantes e um índice de analfabetismo em torno de 48%. Mais da metade dos alfabetizados tinha vocabulário inferior a três mil palavras. A tradução da Bíblia mais utilizada na época, a de João Ferreira de Almeida, trazia o triplo de vocábulos e uma linguagem culta. O projeto de tradução da Bíblia na Linguagem de Hoje começou em junho de 1966, durante o Seminário de Tradução da Bíblia em Linguagem Corrente, realizado no Rio de Janeiro pelas Sociedades Bíblicas Unidas (SBU), com palestras dos consultores de tradução da Sociedade “As pessoas que apoiaram essa iniciativa e os tradutores são irmãos visionários e abençoados. Eles perceberam que não é possível evangelizar alguém tendo que usar o dicionário para explicar as palavras”. Débora Bartolozi, pastora da Igreja Apostólica Jesus Cristo é a Resposta, que já distribuiu mais de cinco mil exemplares da Bíblia de Afinidade feita com o texto da NTLH.

Bíblica Americana, Jacob Loewen e William L. Wonderley. Estavam presentes líderes evangélicos interessados em apoiar a iniciativa. Ao final do evento, ficou definido que a SBB promoveria um projeto de tradução da Bíblia em português moderno, com o apoio técnico e financeiro das SBU.

“A NTLH ajuda na evangelização por chegar com a verdade da Palavra Sagrada mais perto do entendimento cotidiano da população sem alterar o sentido da mensagem.” Almiro Wilbert, presidente do Conselho da IECLB, que atuou em diferentes projetos missionários desde o final da década de 1980.

cRíticAs e desAfios Embora o projeto contasse com o apoio de muitos, havia também muita crítica, por isso, após a aprovação da Diretoria da SBB, líderes evangélicos que apoiavam e os responsáveis pela tradução buscaram ressaltar os princípios que seriam adotados, de forma a dirimir dúvidas e reduzir as resistências. “Os membros da Comissão de Tradução procuravam deixar claro que os críticos não eram os leitores que se tinham em vista”, conta Scholz. Um dos principais desafios foi encontrar um tradutor de base para dar andamento ao projeto junto com o coordenador, Luiz Antônio Giraldi, e o consultor, Roberto Bratcher. O nome escolhido foi o de Oswaldo Alves. Em uma reportagem publicada em setembro de 1973, ele relacionou seu entusiasmo com o trabalho à sua experiência anterior como capelão evangélico em Campos do Jordão (SP). “Durante 14 anos, atendendo a centenas de tuberculosos, nos sanatórios e nas favelas, vi repetir-se a mesma cena. O tuberculoso, já bem próximo do seu fim, devolvia-me o exemplar da Bíblia, dizendo: ‘Não adianta, eu não entendo mesmo’. Eu me sentia como se estivesse diante de uma pessoa faminta, morrendo de fome espiritual, e oferecendo a ela o pão que podia

PRiNcíPios fUNdAmeNtAis dA tRAdUÇÃo NA liNgUAgem de hoJe • Adoção do Novo Testamento em grego, de Eberhard Nestle, como texto base. • Construção do novo texto com uma linguagem correta, simples e em estilo contemporâneo, sem usar gírias e regionalismos. • Utilização do princípio de equivalência funcional ou dinâmica, no qual as palavras não precisam ser traduzidas literalmente. • Substituição de palavras pouco conhecidas de conteúdo teológico por frases explicativas. • Frases construídas em ordem direta e evitando o uso de frases intercaladas.

ABNB – A Bíblia no Brasil

17


cAPA

“Tornar o texto bíblico mais próximo da população é uma constante tarefa para a Igreja. Foi o que Jesus procurou fazer: falar e transmitir a vontade do Pai contando fatos e dando exemplos em linguagem compreensível para quem o ouvia.” Nestor Friedrich, pastor presidente da Igreja Evangélica de Confissão Luterana do Brasil (IECLB), que adotou a NTLH como texto oficial.

a SBB fazia a divulgação, esclarecendo os objetivos do projeto por meio de notícias na imprensa evangélica. “Quando a publicação ficou pronta, a SBB não usou apenas os canais normais de distribuição, mas colocou exemplares do Novo Testamento nas bancas de jornais de todo o País e anunciou o evento no principal canal de televisão da época, em horário nobre”, lembra Giraldi.

salvá-la, mas tão bem embrulhado, que ela jamais poderia desembrulhar.” Reverendo Oswaldo Alves (ABNB, setembro de 1973). Outro desafio enfrentado pela comissão foi realizar a tradução de acordo com os desdoBRAmeNtos e fRUtos princípios estabelecidos (veja box a seguir). O Novo Testamento na Tradução na “Para construir um texto fiel aos originais Linguagem de Hoje deu base para a trae compreensível para a maioria da popudução da Bíblia completa, concluída em lação, definimos usar apenas três mil pa1988. Na década de 1990, a SBB realizou lavras, quando as traduções tradicionais uma revisão completa que resultou na putraziam quase dez mil”, destaca Giraldi. blicação, em 2000, da Nova Tradução na Enquanto a tradução avançava, de 1969 Linguagem de Hoje (NTLH). a 1972, a comissão consultava a comunidade “Apoio a forma como a SBB trabalha, realizando novas revisões evangélica para checar para acompanhar a evolução da língua e a inclusão de novas se estava no caminho expressões.” Sérgio Busatto, pastor e presidente da Missão Surfistas de Cristo, que já distribuiu mais de correto. Paralelamente, 40 mil exemplares da Bíblia do Surfista que usa a NTLH e está preparando a terceira edição.

18

ABNB – A Bíblia no Brasil


“Na medida em que as igrejas começaram a usar a TLH, recebemos sugestões valiosas para melhorar o texto. Assim, a SBB, como entidade que, acima de tudo, visa servir às igrejas, resolveu empreender esta revisão”, explica o diretor executivo da SBB, Rudi Zimmer, que foi coordenador da Comissão de Tradução da NTLH. Os especialistas reunidos nessa nova comissão de tradução focaram em dar consistência à tradução dos principais termos teológicos e à articulação do sentido dos originais, além de manter a poesia, principalmente, nos Salmos. “Realizamos um esforço redobrado para aprimorar esses trechos e essa melhora pode ser constatada numa leitura comparativa”, acrescenta Zimmer. O lançamento da NTLH também foi realizado com grande interação junto à comunidade evangélica brasileira. A SBB promoveu eventos informando sobre os princípios da revisão e enfatizando que a publicação não visava substituir as traduções já consagradas. “Isso contribuiu para reduzir as resistências à NTLH e fazer mui“Trabalhamos junto a crianças e adolescentes exclusivamente com a NTLH. Algumas pessoas acham que deveríamos usar textos mais tradicionais. Eu acredito que, quando esses jovens estiverem prontos, eles mesmos vão buscar aprofundamento.” Rosaria Alves Ribeiro Oliveira, pastora da Igreja Quadrangular do Jardim Elisa Maria, na capital paulista.

tas igrejas mudarem seu posicionamento”, conclui Zimmer. melhoRiA coNtíNUA Os milhares de testemunhos recebidos desde 1973 demonstram que, para muitos, a Tradução na Linguagem de Hoje foi o primeiro contato com a mensagem de Deus. Atualmente, disponível em diversos formatos e até como texto-base para vá“A NTLH atende melhor às necessidades do nosso trabalho com os jovens do litoral. Sua linguagem simples surpreende os meninos e as meninas. Eles percebem que podem ser cristãos e continuar falando do mesmo jeito.” Ceceu Araújo, surfista, atua na Comunidade Evangélica Surfhouse, no Guarujá (SP).

rias Bíblias temáticas e de estudo, além da Bíblia em Braile, a NTLH continua conduzindo pessoas a Cristo. E, como ressalta o secretário de Tradução e Publicações da SBB, Paulo Teixeira, o processo de aprimoramento desta e de outras traduções nunca acaba. As Sociedades Bíblicas Unidas têm como prática projetar a revisão a cada duas décadas porque as línguas sofrem mudança permanente.“Estamos atentos à evolução do português falado no Brasil e colhendo observações para, por volta de 2020, realizar uma nova revisão”, diz Teixeira. Até lá, os leitores podem continuar enviando sugestões para a SBB pelo endereço eletrônico traducao@sbb.org.br. ■

livRo mARcARÁ os 40 ANos dA tRAdUÇÃo Já está em fase final de preparação, o livro escrito por Vilson Scholz sobre a realização da Tradução na Linguagem de Hoje e seus desdobramentos. Com o título provisório de “40 anos de Bíblia na Linguagem de Hoje: As grandezas de Deus em nossa própria língua”, a publicação celebrar a data e traz à luz os fundamentos dessa tradução. Organizado nos moldes de uma peça de oratória do mundo antigo, o livro narra os fatos ligados ao surgimento da tradução, explica o conceito de tradução dinâmica em linguagem comum, dá exemplos de textos traduzidos dessa forma e mostra as variadas reações, concluindo com respostas às criticas. “A pesquisa me fez recuperar dados surpreendentes que, acredito, vão acrescentar informações à história desse projeto tão importante para a evangelização no Brasil”, afirma o autor.

ABNB – A Bíblia no Brasil

19


Foto: Laureni Fochetto

Bíblia em ação

O direito da pessoa com deficiência

Temática será abordada em encontro promovido pela SBB, no dia 28 de setembro, em Barueri (SP), e em mais cinco cidades. Cerca de 400 pessoas participaram do Encontro de 2012.

20

Perto de 10% da população mundial, cerca de 650 milhões de pessoas vivem com alguma deficiência, segundo dados divulgados pelas Organizações das Nações Unidas (ONU). Só no Brasil são 45,6 milhões de pessoas, de acordo com o Censo 2010 divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dessa população, 6,6 milhões têm grande dificuldade de enxergar ou não conseguem ver de modo algum. Essa vulnerabilidade pode levar as pessoas com deficiência a serem

ABNB – A Bíblia no Brasil

vítimas de violência, tendo a menor probabilidade de obter ajuda, proteção jurídica ou cuidado preventivo. Essa população, muitas vezes, não tem acesso à educação, situação que dificulta o ingresso delas no mercado de trabalho e as deixam à margem da sociedade. Por essa razão, a Sociedade Bíblica do Brasil (SBB) escolheu o Direito das Pessoas com Deficiência como tema do Encontro de Pessoas com Deficiência Visual. O evento ocorrerá em 28 de setembro, no Centro de Eventos de


Barueri – Museu da Bíblia (MuBi). Também estão programadas cinco edições do evento a serem realizadas nas capitais do País onde a SBB está presente: Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Curitiba (PR), Recife (PE) e Rio de Janeiro (RJ). “O objetivo não é só abordar as leis que protegem a pessoa com deficiência. É também falar do sentido amplo do direito. Mostrar que a pessoa com deficiência é igual a todas as pessoas. Ela tem os mesmos direitos como cidadão e como pessoa. Além disso, com o evento, pretendemos reforçar que a pessoa com deficiência não deve se sentir discriminada, mas sim ter força para buscar o seu lugar na sociedade”, afirma Emilene Araújo, gerente de Ação Social da SBB. Outro ponto a ser ressaltado no encontro será a Convenção da ONU sobre os Direitos das Pessoas com Deficiência, primeiro tratado internacional com foco nos direitos humanos, que ganhou validade no Brasil em 2008. “Muitas pessoas não co-

nhecem os direitos que elas possuem. Por isso, desejamos mostrar pontos importantes desse documento e outras leis existentes em nosso País e no mundo, e como as pessoas com deficiência podem reivindicar os seus direitos”, complementa a gerente. A programação prevê, ainda, a exibição de filme com audiodescrição sobre o nascimento de Jesus, temática que também orienta o 5º Concurso Literário de Contos e Poesias (veja box). Também haverá uma apresentação artística com conteúdo inclusivo. Os participantes dos encontros regionais conhecerão parte da exposição com trabalhos do artista Renato Amisy, que esteve exposta no MuBi, em 2012. Suas obras são consideradas inclusivas porque seus quadros podem ser tocados. “Trata-se de um evento inclusivo, por meio do qual a pessoa com deficiência visual poderá sentir, de todas as formas, tudo o que será passado a ela. E, dessa maneira, difundir a mensagem bíblica”, concluí Emilene Araújo.■

Jesus é tema dE Concurso Literário A importância de Jesus nos dias atuais é o tema que orienta a 5ª edição do Concurso Literário de Contos e Poesias. Promovido pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), o concurso é aberto a todas as pessoas, especialmente àquelas com deficiência visual. Seus objetivos são divulgar a mensagem bíblica, incentivar a leitura e a escrita – tanto em tinta quanto em braile –, assim como a criatividade dos participantes. As inscrições podem ser feitas até o dia 26 de julho e a cerimônia de premiação será em 28 de setembro, no Encontro de Pessoas com Deficiência Visual, que será realizado no Museu da Bíblia, em Barueri (SP). Para participar, o autor deverá ter como base o texto de Mateus 1.18, sobre o nascimento de Jesus. Os trabalhos poderão ser inscritos em duas categorias – contos ou poesias –, e duas faixas etárias: autores com idade de até 14 anos completos (na data da

inscrição) e autores com idade igual ou superior a 15 anos. Serão escolhidos os três melhores textos em cada uma das modalidades, avaliados por uma comissão julgadora da SBB. Os vencedores, de cada categoria e faixa etária, receberão os seguintes prêmios: ■ 1º lugar: troféu, medalha e um kit contendo publicações e brindes. ■ 2º e 3º lugares: medalha e um kit contendo publicações. Para participar, basta fazer sua inscrição pelo e-mail acaosocial@sbb.org.br ou pessoalmente. Os trabalhos em braile deverão ser enviados para Avenida Ceci, 706 – Tamboré – Barueri/SP – CEP 06460-120. No envelope, deverá constar a observação “V Concurso Literário de Contos e Poesias da Sociedade Bíblica do Brasil – “A importância do nascimento de Jesus nos dias atuais”. Os vencedores serão anunciados no site www.sbb.org.br.

ABNB – A Bíblia no Brasil

21


Bíblia em ação

Foto: Chico Bezerra

Maio

PELO BRASIL Fevereiro

22: Presidiárias atendidas pelo projeto de Assistência ao Preso Dependente Químico da Comunidade Ele Clama – Aliança com a Vida, de Contagem (MG), foram beneficiadas com exemplares da Bíblia Sagrada por meio de campanha de captação de recursos realizada pelo portal Doações Coletivas, iniciativa da Agência Soma em parceria com a SBB. Beneficiados do projeto Emancipar, em Barueri (SP), visitaram o Museu da Língua Portuguesa, em São Paulo (SP).

Março 9: SBB realiza, em parceria com o Instituto de Administração Penitenciária do Amapá (Iapen), a doação de 150 exemplares da Bíblia Sagrada à biblioteca local. 22: Beneficiados do projeto Emancipar, em Barueri (SP), visitam o Museu do Futebol, em São Paulo (SP). 23: Abreu e Lima (PE) é beneficiada com a visita do projeto Luz no Nordeste.

22

ABNB – A Bíblia no Brasil

Abril 1: SBB e Comter realizam curso de “Orientação para instalações e Funcionamento das Comunidades Terapêuticas”, em São Paulo (SP). 5: Unidade Escolar Básica Professor Sá Valle, em Belém (PA), recebe capacitação do projeto Estudando com a Bíblia (ECAB). 10: SBB participa do Dia Nacional da Alegria, promovido pelo Sistema Integrado de Parques e Atrações Turísticas (Sindepat), no Parque Mirabilândia, em Olinda (PE). 13: Primeiro Encontro de Famílias atendidas pelo Projeto Emancipar, em Barueri (SP). 18: SBB participa da Reatech, feira internacional de tecnologias em reabilitação, inclusão e acessibilidade, em São Paulo (SP). 19: Realização do Encontro de Parceiros na Secretaria Regional de Belém (PA). 25: Entrega da Bíblia em Braile no auditório da Escola Estadual Senador João Bosco, em Parintins (AM).

4: Luz no Sudeste beneficia famílias carentes no Distrito de Xerém, em Duque de Caxias (RJ). 5: Capacitação do projeto Acervo Comunitário na Sede do Projeto Amazônia, em São Sebastião do Uatumã (AM). 11: Comunidade 4 Rodas, no Jardim Gramacho, em Duque de Caxias (SP), é beneficiada pelo Luz no Sudeste. 15: Professores de Santa Maria do Salto (MG) participam de capacitação do projeto Estudando com a Bíblia (ECAB), no auditório da Câmara Municipal da cidade. 16: Realização do Encontro de Parceiros na Unidade Regional de Manaus (AM) e na Secretaria Regional de São Paulo (SP). Capacitação do projeto Estudando com a Bíblia (ECAB), em Almenara (MG). 24: Passeio cultural e piquenique com famílias beneficiadas pelo projeto Emancipar no Parque Municipal de Barueri (SP). 25: Luz no Sul beneficia famílias carentes em Bocaiúva do Sul (PR). Realização do Encontro de Parceiros na Secretaria Regional de Belo Horizonte (MG). Participação de “Casamento no Cárcere”, no Complexo Cel. Anastácio das Neves, em Santa Izabel do Pará (PA). Luz no Nordeste visita famílias em situação de vulnerabilidade social em Brejo da Madre de Deus (PE). 31: Famílias carentes do Quilombo Kalunga, na zona rural de Monte Alegre de Goiás (GO), são beneficiadas pelo Programa Fortalecer.


Foto: Arquivo SBB

TESTEMUNHO

Bíblia Sagrada: pão PARA o corpo e a alma Meu relacionamento com Deus por meio doação de Escrituras. Só a Palavra de Deus de sua Palavra começou por causa de duas tem o poder de transformar as nossas vidas atribulações. Descobri a traição de meu ane semear a esperança em nossos corações. tigo cônjuge e, por essa razão, minha filha Quando vou levar a mensagem bíblica teve um profundo quadro de depressão. Por às mulheres, procuro fazer de uma forpouco não a perdi. Desesperada, em busca ma muito especial. Sou cozinheira e, por de cura para minha filha, resolvi participar de meio de colegas de profissão, soube que um grupo de oração de mulheres da Igreja seria possível assar objetos dentro do pão. Metodista. Fui convidada por uma vizinha Então pensei: por que não fazer isso com que viu o tamanho da minha agonia. a Bíblia? Não há segredos. Preparo minha Ao chegar lá, fui convidada por um semireceita de pão normal e embrulho a Bíblia narista para entrar. Uma linda melodia ecoem papel filme. Coloco-a como se fosse ava pelas paredes e não parava de dizer: o recheio do pão e asso normalmente. “Pai, Filho e Espírito Santo...”. Enquanto embrulho o pão, oro Também dizia: “águas que vêm “Entrei descrente e para que a pessoa que receber sarar as minhas dores e enfermi- saí tendo a certeza o Livro Sagrado tenha a sua dades”. Era disso que precisava. de que Jesus era o vida recheada de bênçãos. Entrei descrente e saí tendo a Gosto de preparar a Bíblia refrigério...” certeza de que Jesus era o refriAssada quando vou levar a gério, muito maior do que a música que tocamensagem bíblica sobre a Ceia do Senhor. va, e que poderia entregar minha vida a ele. O intuito é mostrar que o pão alimenta o Uma das irmãs que cantavam, deu-me nosso corpo, mas é a Palavra de Deus que imediatamente uma Bíblia. A partir daí, inialimenta a nossa alma.■ ciou-se uma relação de amor com o Livro Sagrado. Ao começar a ler, percebi que lá Testemunhos sobre a Bíblia Se você tem uma experiência edificante com a Palavra havia lindas palavras que respondiam meus de Deus, escreva para a revista A Bíblia no Brasil e questionamentos sobre ódio e perdão. também para o site da SBB contando-a. Aqueles que tiverem seus testemunhos selecionados e publicados Recebi inúmeras bênçãos. A maior delas foi ganharão um exemplar da Bíblia de Estudo NTLH. a cura da minha filha. Por essa razão, coEnvie seu testemunho acompanhado por uma foto para webmaster@sbb.org.br. loquei como um dos propósitos de vida a

Kátia Regina Torres é missionária e vice-presidente da Fraternidade de Mulheres Metodistas de Campinas (SP).

ABNB – A Bíblia no Brasil

23


Joga Limpo Brasil

A Palavra dentro e fora dos estádios Movimento Joga Limpo Brasil apresenta ações práticas de evangelização no contexto esportivo, para auxiliar igrejas e organizações cristãs.

24

ABNB – A Bíblia no Brasil

centenas de cristãos trabalharam dentro e fora dos campos para levar a mensagem bíblica a todas as pessoas. Esse foi apenas um aquecimento do Movimento Joga Limpo Brasil (MJLB) para o que vem por aí: a Copa do Mundo de 2014 e os Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016. A cobertura completa desse grande ensaio geral poderá ser acompanhada com detalhes na próxima edição da revista

Foto: André Miranda

Participante de Encontro de Pastores, Líderes de Jovens e Ministérios Esportivos aprova literatura bíblica produzida pela SBB.

Quando esta edição da revista A Bíblia no Brasil estiver sendo distribuída, o Brasil acabará de ter recebido o primeiro dos grandes eventos esportivos globais: a Copa das Confederações, realizada de 15 a 30 de junho, nas cidades de Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Fortaleza (CE), Recife (PE), Rio de Janeiro (RJ) e Salvador (BA). Enquanto milhares de brasileiros torciam pela Seleção Brasileira, em suas casas ou nos estádios,


Foto: Eduardo Cesar A SBB realizou uma série de encontros nas 12 cidades-sedes da Copa do Mundo de 2014 para incentivar as igrejas brasileiras a aderirem ao movimento.

A Bíblia no Brasil. No entanto, já dá para ter uma ideia das ações preparadas para difundir os valores e a mensagem bíblica no período dos jogos mundiais. Perto de 900 igrejas aderiram ao MJLB. Essa grande adesão ocorreu durante a realização da série de Encontros de Pastores, Líderes de Jovens e Ministérios Esportivos, nas 12 cidades-sedes que vão receber a Copa do Mundo de 2014. Organizados pela Sociedade Bíblica do Brasil, em parceria com Coalizão Brasileira de Esportes (CBE), AMME Evangelizar, Atletas de Cristo e Rede Evangélica Nacional de Ação Social (Renas), os eventos serviram para apresentar o MJLB e incentivar os presentes a se engajarem nessa importante iniciativa. “As igrejas querem promover ações de evangelização nos grandes eventos esportivos globais, mas ainda não sabem o que fazer. Nesses encontros, a comunidade cristã é apresentada a organizações parceiras do Movimento Joga Limpo Brasil que têm ações de evangelização bem estruturadas, com foco em diferentes temáticas: como combate à exploração sexual de mulheres, adolescentes e crianças no turismo; combate à corrupção e à violência urbana; treinamento em ministério esportivo às igrejas

e organizações cristãs; ações sociais com atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade social; entre outras. Todas as entidades oferecem know-how para que essas estratégias sejam implementadas”, afirma Eude Martins, coordenador-geral do Movimento Joga Limpo Brasil. As organizações já partiram para a ação antes mesmo do apito inicial da Copa das Confederações. No dia 18 de maio, por exemplo, a Renas promoveu uma grande mobilização social nas 12 cidades-sede que vão receber a Copa do Mundo por meio da campanha Bola na Rede, que tem o objetivo de formar um movimento contra a exploração sexual de crianças e adolescentes no turismo por ocasião dos grandes eventos esportivos. Para chamar a atenção da sociedade sobre o problema, a entidade realizou caminhadas, ações culturais e seminários. O Projeto Avança Brasil, promovido pela Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira (JMN-CBB), recrutou voluntários para atuar na “Trans Copa da Confederações”. Trata-se de uma operação missionária que ocorreu no período do evento e teve como foco a evangelização de brasileiros e estrangeiros durante os jogos da Copa das Confederações, além de

ABNB – A Bíblia no Brasil

25


Foto: Eduardo Cesar

Joga Limpo Brasil

Eude Martins (à direita), coordenador do Movimento Joga Limpo Brasil, liderou os encontros que tiveram o objetivo de mobilizar igrejas e organizações em torno do movimento.

26

capacitar e mobilizar as Igrejas Batistas para a evangelização. “Esse é um grande teste para a Copa do Mundo. Nosso intuito é levar a mensagem bíblica tanto às pessoas que irão torcer pelas suas seleções no Brasil, como mobilizar as igrejas locais”, diz Maurício Martins, gerente Operacional de Evangelismo do Ministério Esportivo e Grandes Eventos da JMM-CBB. Outras entidades estão se preparando para realizar ações de evangelização durante a Copa do Mundo. A Rede Global de Artes (Regar), uma rede cristã de comunicação para artistas e grupos de artes, está incentivando ministérios de artes a montar encenações teatrais, apresentações musicais e ações nas ruas ligadas aos eventos esportivos. Para isso, tem oferecido cursos de capacitação. Para chamar a atenção ao combate à violência contra a criança, a Visão Mundial, organização focada no desenvolvimento, promoção de justiça e assistência está promovendo a Copa Visão Mundial de Futebol. O evento visa reunir mais de 100 mil crianças dos cinco continentes, que disputarão seletivas até a escolha de uma seleção nacional de cada continente. Essas equipes irão disputar a Copa Visão Mundial em maio de 2014, em Recife (PE). “Escolhemos

ABNB – A Bíblia no Brasil

servir a Deus beneficiando crianças e adolescentes pobres e oprimidos, porque o mundo não tem jogado limpo com eles”, diz Claudia Costa, diretora de Marketing da Visão Mundial. A AME Brasil, um movimento evangélico interdenominacional, promoveu, durante os principais campeonatos estaduais e Copa das Confederações, o projeto Paz nos Estádios. Essa iniciativa consiste em distribuir panfletos evangelísticos no entorno dos estádios. Além dessa ação evangelística, a AME Brasil tem realizado inúmeras mobilizações sociais, atendendo comunidades em situação de vulnerabilidade social. Erní Seibert, secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, destaca que o Brasil está vivendo um momento único em sua história ao receber eventos esportivos globais em um curto espaço de tempo. “Esses eventos estão colocando os holofotes em nosso País. Estou muito feliz com os resultados gerados pelo movimento porque a igreja brasileira atendeu ao nosso chamado. Se a igreja aproveitar esse momento histórico e se engajar nessa mobilização, tenho certeza de que conseguiremos semear a Palavra de Deus no coração de muitas pessoas”, avalia. ■


RUMO À VITÓRIA

COM A PALAVRA DE DEUS Copa do Mundo de 2014

Bíblia Sagrada - O Segredo da Vitória Código: NTLH040LMFBJLB

Seleções Bíblicas Série Vitória Código: NTLH860PCVIT

Sociedade Bíblica do Brasil

Publicações Joga Limpo Brasil: ideais para ações de evangelização durante os grandes eventos esportivos no Brasil!

Jogos Olímpicos e Paralímpicos de 2016

Novo Testamento – A caminho da vitória Código: NTLH240LGJLB

A caminho da vitória (Porção) Código: NTLH550CVJLB

O Evangelho de João Código: NTLH550JOJLB

O segredo da vitória (Porção) Código: NTLH550SVJLB

ABNB – A Bíblia no Brasil

27


Foto: Elismar Vilvock

CIÊNCIAS bÍBLICAS

Criando pontes com a juventude Com o tema A Bíblia e o Jovem, IX Fórum de Ciências Bíblicas promove uma reflexão sobre as formas de levar a Palavra de Deus para as novas gerações. Mais de 450 pessoas participaram das discussões em torno do desafio de disseminar os valores bíblicos entre os jovens.

Mário Rost

Fotos: Décio Figueiredo

Oswaldo Dias Ferreira

A juventude tem características que atravessam milênios, o que muda é a forma de comunicação, principalmente nos dias atuais, quando os jovens restringem contatos pessoais e usam cada vez mais a internet. Essa percepção foi manifestada na maior parte das palestras do IX Fórum de Ciências Bíblicas, promovido pela Sociedade Bíblica do Brasil nos dias 6 e 7 de junho, no Centro de Eventos de Barueri, com o tema A Bíblia e o Jovem. Para o público, que este ano atingiu o recorde de 450 participantes, ficaram lições e o desafio de buscar meios de retransmitir a Palavra de Deus para as novas gerações.

28

ABNB – A Bíblia no Brasil

Paulo Teixeira

A Igreja, o Jovem e a Bíblia foi o tema da palestra de abertura, a cargo de Oswaldo Dias Ferreira Júnior, que é psicólogo e pastor auxiliar na Igreja Batista Memorial de São Paulo. “Temos consciência de que o Evangelho é transmitido em relações de aprendizagem, como Paulo passou a Timóteo, como Samuel treinou Davi”, disse o orador ao destacar a importância dos conselheiros na transmissão do legado da Palavra aos jovens. De acordo com ele, o jovem aprende a Bíblia com exemplos da vida, e os conselheiros são pontes para que esse público confie em Deus, fazendo valer o axioma: “Se é para ensinar a Bíblia a um jovem, faz dele seu companheiro”. Erní Seibert

Lécio Dornas

Esteban Voth


Na palestra seguinte, com o tema Jovem Evangelizador: Engajando os Jovens no Trabalho de Evangelização, o gerente de Desenvolvimento Institucional da SBB, Mário Rost, falou da importância de apresentar a Bíblia para as novas gerações como fonte de esperança para o futuro. Ele destacou o Movimento Jovem Evangelizador, que apoia com materiais bíblicos e estratégias as ações evangelísticas desenvolvidas por grupos de jovens em todo o País. “Nosso objetivo é formar uma grande rede conectando a juventude brasileira com a Palavra de Deus”, anunciou Rost, acrescentando que as adesões podem ser feitas tanto pelo Facebook (www.facebook.com/ jovemevangelizador), como pelo site da SBB. Fiel ao propósito de apoiar o trabalho das igrejas e a formação de evangelizadores, a SBB vem ampliando suas publicações, incluindo as acadêmicas. Um exemplo é o Léxico Grego-Português do Novo Testamento – Baseado em Domínios Semânticos, de Johannes Louw e Eugene Nida. “Esta obra é o grande sonho do mundo acadêmico brasileiro, porque, diferentemente de outros léxicos, é organizada por afinidade de ideias”, explicou Vilson Scholz, consultor de Tradução da SBB e tradutor da obra. O painel Lançamentos da SBB também destacou a publicação O Texto do Novo Testamento, de Kurt e Barbara Aland, que trata da origem das variantes textuais do Novo Testamento, e os Comentários SBB, em formato digital, sobre Mateus, Marcos, Lucas e Atos.

ções anteriores. O foco dos palestrantes Erní Seibert, secretário de Comunicação e Ação Social da SBB, e Lécio Dornas, teólogo e especialista em Educação Religiosa, foi colocado sobre uma geração que nasceu na era digital e tem senso crítico elevado. “Temos que facilitar o acesso dos jovens a Jesus, sem impedimentos, e aprender com eles, como nos ensina Lucas 18.16”, destacou Dornas. De acordo com Seibert, a compreensão passou de linear para espacial, uma experiência que leva em consideração a imagem, o movimento e o som. ”A igreja já está propiciando esta experiência, ao usar esses recursos para transmitir a Palavra de Deus”, constatou. Consultores de tradução das Sociedades Bíblicas Unidas abriram as atividades do segundo dia do Fórum discorrendo sobre A Tradução da Bíblia nas Américas e no Mundo”. O argentino Esteban Voth falou do grande desafio que é ter 7 mil idiomas no mundo, dos quais menos de 500 têm a Bíblia completa traduzida. O uruguaio Daniel Gerber abordou a revisão da Bíblia Chuya Qellqa, o idioma quéchua falado em Ayacucho, no Peru. Especialista em linguagem de sinais de diferentes países, a mexicana Elza Támez relatou, entre outros tópicos, que 16 organizações no mundo estão empenhadas neste tipo de tradução, em um projeto que envolve 50 países. Coube ao moçambicano Justino Alfredo, por sua vez, mostrar os esforços feitos na África, para traduzir a Bíblia nas línguas nacionais.

Uma compreensão diferente Na palestra Novos Modos de Ler a Bíblia, o público teve a oportunidade de conhecer características dos jovens de hoje, como eles se aproximam do texto bíblico e a compreensão diferente que têm em relação a gera-

Missão permanente O projeto Lectionautas, iniciativa das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) com o Centro Bíblico Pastoral da América Latina (Cebipal), foi mais um dos temas abordados durante o Fórum. A iniciativa foi apresenta-

Daniel Gerber

Elza Támez

Justino Alfredo

Maria Eugenia Aguado

Marcos Grava

Doze especialistas se revezaram nos dois dias de evento, apresentando projetos e ações para tornar a Bíblia relevante para a juventude. Vilson Scholz

ABNB – A Bíblia no Brasil

29


CIÊNCIAS bÍBLICAS da por Maria Eugenia Lloris Aguado, assessora do Setor Universidades da Comissão Episcopal Pastoral para a Educação e Cultura da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Esse projeto, baseado no método Lectio Divina, leitura orante da Bíblia, utiliza a internet como principal meio de comunicação com o jovem. “Às vezes o jovem não sabe o que fazer com a Bíblia nas mãos, então é preciso provocar a interação”, afirmou Maria Eugenia. Outra palestra mostrou que há muitos exemplos estimulantes na relação da Bíblia com os esportes, e é neles que o Movimento Joga Limpo Brasil se espelha para mobilizar as igrejas durante os grandes eventos esportivos no País. “Há cerca de dois bilhões de pessoas que não conhecem a Palavra de Deus”, salientou Marcos Grava, presidente da Associação Atletas de Cristo e um dos idealizadores do Joga Limpo, para justificar a importância da evangelização. Com o tema Joga Limpo – A Presença da Bíblia no Mundo dos Esportes, Grava resgatou a história do Movimento, que é liderado pela SBB. “Teremos um país melhor, quando nos comunicarmos uns com os outros a partir da mensagem bíblica”, disse.

O consultor de Tradução da SBB, Vilson Scholz fez a última palestra do Fórum, sobre Exemplos Bíblicos de Jovens. O tema possibilitou uma reflexão sobre a juventude, até porque as expressões jovem e velho, no Antigo Testamento, eram usadas para designar totalidade. Davi e Absalão, por exemplo, são citados como “na-ar”, termo que fica entre a infância e a juventude, mas também pode significar imaturo e inexperiente. Torna-se impossível, portanto, saber a idade que ambos tinham. Já no Novo Testamento, o palestrante apontou alguns exemplos, como o jovem que morreu cedo demais e foi ressuscitado por Jesus, o rico que amou mais as riquezas do que o Reino de Deus e o que fugiu em trajes menores. “Por terem vivido em outros tempos, os jovens da Bíblia possibilitam um estudo de forma mais objetiva. Mas temos que admitir, entretanto, que eles tinham as mesmas características dos jovens de hoje”, pontuou. O X Fórum de Ciências Bíblicas acontecerá nos dias 14 e 15 de agosto. O tema principal em 2014 e em 2015 será A Bíblia e a Família, enfocando Pais e Filhos e Crianças e Idosos, respectivamente. ■

Público satisfeito “O meu chamado é para a missão e foi muito interessante conhecer o que os missionários estão fazendo fora do País, principalmente para os jovens.” Kátia Rodrigues, da Assembleia de Deus, Ministério Belém, de Jundiaí (SP)

“Em relação à questão da leitura da Bíblia, a forma como lidar com os jovens dentro da igreja, foi de suma importância, é um início de treinamento para mim.” Carolina Dias, da Assembleia de Deus de Sobradinho, Brasília (DF)

“Este é o terceiro ano consecutivo que participo. O Fórum é uma bênção, enriquece bastante, ajuda muito a conhecer a Causa da Bíblia no Brasil e em todo o mundo.” Helder Sales da Costa, do Seminário Vale da Bênção, de Araçariguama (SP)

“Para mim, o Fórum está sendo uma experiência ímpar, por abranger justamente a juventude da igreja. Gostei, principalmente, da palestra que focou o esporte e as ações para os eventos internacionais, mostrando como nós, jovens, podemos usar essa estratégia para evangelizar os outros jovens.” Alex Carlos da Silva, da Assembleia de Deus, jornalista, de São Paulo (SP)

30

ABNB – A Bíblia no Brasil


Jan neiro

Dom

Seg

Ter

Qua

Qui

1

Sex

Sáb

2

3

Fevere eiro

Dom om

Seg

Ter

Qua

Qui

1

Sex

Sáb

2

3

Ma arço

Dom

Seg

Ter

Qua

Qui

1

Sáb

Sex

2

3

4

5

6

7

8

9

10

4

5

6

7

8

9

10

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

11

12

13

14 4

15 5

16

17

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

2 22

23

24 4

18

19

20

21

22

23

24

18

19

20

21

22

23

24 4

25

26 6

27

28

29

30

25 5

26 2

27

28

29

30

25

26

27

28

29

30

Agossto

Dom

Se etembrro

Dom

Seg

Terr

Qua

Qui

1

Sex

Sáb

2

3

Seg

Ter

Qua

Qui

1

Sáb

Sex

2

3

Ago osto o

Dom

Seg

Ter

Q Qua

Qui

1

Sex

Sáb

2

3

4

5

6

7

8

9

10

4

5

6

7

8

9

1 10

11

12

13 1

14

15

16

17

11

12

13

14

15

16

17

18 8

19 9

20

21

2 22

23

24 4

18

19

20

21

2 22

23

24

25

26 6

27

28

29

30

25

26

27 7

28

29

30 0

No ovembrro

Dom

Seg

Terr

Qua

Qui

1

Sáb

Sex

2

3

4

5

6

7

8

9

10

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21 1

22

23

24

18

19

20

21 1

2 22

23

24 4

25

26

27

28

29

30

25

26

27

28

29

30

Você doa mensalmente o valor correpondente ao custo de um exemplar de Bíblia e, assim, entra para o Clube que distribui a mensagem bíblica a deficientes visuais, ribeirinhos da Amazônia, enfermos hospitalizados, presos e estudantes da rede pública em todo País. *Para associar-se, preencha o cupom encartado nessa revista.

ABNB – A Bíblia no Brasil

31


lANÇAmeNtos

o teXto do Novo testAmeNto Essa obra trata da origem das variantes textuais do Novo Testamento, da transmissão do texto grego do Novo Testamento e da formação dos diferentes “tipos de texto”, analisando os mais importantes manuscritos gregos do Novo Testamento até chegar às edições modernas (O Novo Testamento Grego, 4ª edição revisada, publicado pela Sociedade Bíblica do Brasil, e Nestle-Aland, 27ª edição, publicado pela Sociedade Bíblica Alemã), que trazem recursos e um detalhado aparato crítico. Escrito na década de 1980, este livro, de autoria de renomados especialistas em crítica textual do Novo Testamento, continua atual. É um clássico, sempre citado em referências bibliográficas e estudos exegéticos, que incluem esse importante passo metodológico conhecido como crítica textual. Recursos: Histórico das edições do NT Grego – A transmissão do NT Grego – Os manuscritos do NT Grego – As traduções antigas do NT Grego – As edições modernas do NT Grego – Introdução à prática da crítica textual – Fotos, quadros e tabelas. Cód.: EA983TNT – Preço: R$32,00 Formato: 16,0 x 23 cm | Nº Páginas: 384 Encadernação: Capa dura ilustrada

32

ABNB – A Bíblia no Brasil

léXico gRegoPoRtUgUês do Novo testAmeNto Este dicionário é diferente de todos os outros dicionários gregos do Novo Testamento. Os verbetes aqui não aparecem em ordem alfabética, mas são classificados por afinidade de significado, em 93 domínios ou campos semânticos. Com isso, um mesmo termo grego pode aparecer várias vezes no Léxico, em lugares ou domínios semânticos diferentes, dependendo dos significados que tem. Para localizar os significados de um termo grego, o leitor conta com o auxílio de um índice, no qual os termos em grego encontram-se em ordem alfabética e remetem a um ou mais lugares no Léxico, onde o leitor vai encontrar as informações que busca. Preparada originalmente para tradutores do Novo Testamento, a publicação é de grande utilidade para exegetas e estudiosos da Bíblia em geral. Recursos: Léxico do Novo Testamento organizado por domínios semânticos – Índice de termos em grego – Índice de passagens bíblicas. Cód.: EA963LNTG – Preço: R$79,90 Formato: 17,0 x 23,5 cm | Nº Páginas: 880. Encadernação: Capa dura vinho com sobrecapa ilustrada


PARA A RecUPeRAÇÃo dA dePeNdêNciA Com orientações e depoimentos sobre dependência alcoólica e química, os livretes Gole Amargo e Fuga Tóxica têm formato de histórias em quadrinhos e mostram, respectivamente, a trajetória de dois jovens, um dependente do álcool e outro de drogas.

Divididos em duas partes: Conhecendo a natureza humana e Rumo a uma nova natureza espiritual, as publicações propõem ao leitor uma análise abrangente sobre as narrativas, utilizando-se para isso de textos bíblicos selecionados e um guia para reflexão. Na primeira parte, a proposta é fazer com que o leitor identifique se está passando por um problema semelhante ao dos personagens. Já na segunda a intenção é mostrar que, por meio da fé em Deus e em sua Palavra, é possível se libertar de um estado de dependência. Cód.: NTLH560PGA (Gole Amargo)/ NTLH560PFT (Fuga Tóxica) Preço: R$3,95 (cada) Encadernação: Capa brochura ilustrada Formato: 14 x 21 cm

foRtAleceNdo A AUtoestimA Este livrete conduz o jovem leitor aos ensinamentos das Escrituras Sagradas, oferecendo-lhe ferramentas que irão contribuir para o fortalecimento de sua identidade e autoestima. Com orientações sobre a existência, mostra como Deus vê e valoriza o ser humano. Com uma linguagem atual e design focado na juventude, a publicação é dividida em quatro capítulos: Sou alguém; Identidade versus imagem; Influências; e Livres para decidir. Em cada um deles há questionamentos próprios

do público jovem, com respostas à luz da Bíblia Sagrada, indicações de passagens bíblicas para leitura e testemunhos abordando problemas comuns a esse público. Cód.: NTLH560PMR Preço: R$3,95 Encadernação: Capa brochura ilustrada Formato: 14 x 21 cm

NovAs cAPAs Com tamanhos compactos e letras maiores, as novas edições conferem ainda mais conforto na leitura da Palavra de Deus.

Revista e Corrigida Cód.: ARC045LG

Encadernação: Capa em couro sintético, azul Formato: 11,5 x 16,5 cm Preço: R$ 24,90

Revista e Corrigida Cód.: ARC045LG

Encadernação: Capa em couro sintético, marrom Formato: 11,5 x 16,5 cm Preço: R$ 24,90

Revista e Corrigida Cód.: ARC045LG

Encadernação: Capa em couro sintético, violeta Formato: 11,5 x 16,5 cm Preço: R$ 24,90

Revista e Corrigida Cód.: ARC045LG

Encadernação: Capa em couro sintético, pink Formato: 11,5 x 16,5 cm Preço: R$ 24,90

Revista e Corrigida Cód.: ARC045LG

Encadernação: Capa em couro sintético, rosa claro Formato: 11,5 x 16,5 cm Preço: R$ 24,90

ABNB – A Bíblia no Brasil

33


PRóXimos lANÇAmeNtos séRie mARcAdoRes Concebida em formato diferenciado, esta série é um convite para a criança interagir com a história bíblica narrada. Cada página tem um marcador diferente, com uma ilustração que remete à cena que está sendo contada. Composta por três livros: Bebê Jesus, José e Daniel, a série promete cativar a atenção do pequeno leitor. Cód.: TNL553P1 (José) | TNL553P2 (Daniel) | TNL553P3 (Bebê Jesus) Encadernação: capa dura ilustrada Formato: 18,5 X 19,5cm

A estReBARiA de Belém Agora toda criança pode brincar de construir a estrebaria onde nasceu o menino Jesus, sem cola ou tesoura. A Estrebaria de Belém – Faça Você Mesmo traz peças para destacar e a história do nascimento de Jesus recontada de forma lúdica. Cód.: TNL683P7 Encadernação: capa dura ilustrada Formato: 19 x 23 cm

o NAscimeNto de JesUs Bilíngue, esta publicação foi especialmente desenvolvida para os pequeninos aprenderem sobre o nascimento do Salvador e suas primeiras palavras em inglês. Com abas interativas, o livro aguça a curiosidade da criança, ao propor uma brincadeira de adivinhar qual é o personagem que está escondido. A publicação tem linguagem simples e ilustrações cativantes. Cód.: TNL593P8 Encadernação: capa dura ilustrada Formato: 17,5 x 17,5 cm

moisés e JesUs – séRie PÔsteR Nesta série, composta por dois livros, as histórias de Jesus e Moisés são retratadas de forma divertida e interativa. Um pôster gigante, com o mapa do local onde ocorre a história bíblica, e cerca de 35 figurinhas adesivas acompanham os livros. Ao preencher o mapa com os adesivos que destacam os principais pontos das histórias, os pequenos leitores irão aprender sobre a vida de cada um dos personagens da série e detalhes de onde aconteceram as narrativas. Cód.: TNL 590P4 (Moisés) | TNL 590P5 (Jesus) Encadernação: Capa brochura ilustrada Formato: 21,0 x 29,5 cm

34

ABNB – A Bíblia no Brasil


BRASIL Reuel Klayber Ferreira

Mauro Souza

Fotos: Henrique Santos e Arquivo SBB

Acyr de Gerone Junior

Novas lideranças nas secretarias regionais A Sociedade Bíblica do Brasil está com novos líderes à frente das Secretarias Regionais, em Belém (PA) e no Rio de Janeiro (RJ), e da Unidade Regional de Manaus (AM). Acyr de Gerone Junior, que ocupava o cargo de secretário regional em Belém, está assumindo a mesma função no Rio de Janeiro, devido à da saída de Sérgio Furtado, que passa a

se dedicar exclusivamente ao ministério local da Comunidade Batista. No lugar de Gerone Junior, em Belém, assume Reuel Klayber Ferreira, até então gerente da Unidade Regional de Manaus. O posto na capital amazonense fica agora sob responsabilidade de Mauro Souza, que atuava como chefe de Vendas da Secretaria Regional de Belo Horizonte (MG).

Ainda dá tempo

As inscrições para o concurso cultural Minha Bíblia foram prorrogadas para o dia 18 de outubro. Para participar do concurso, adquira um exemplar da publicação Minha Bíblia, com capa em branco totalmente personalizável, e crie uma capa exclusiva. Confira o regulamento e faça a sua inscrição na página www.sbb.org.br/ minhabiblia, enviando a foto da publicação com a sua criação. Os nomes dos vencedores serão divulgados em 29 de outubro, Dia Nacional do Livro. Os três primeiros colocados de cada categoria receberão um kit de publicações da SBB. Solte o artista que há em você e participe.

Intercedendo pela Causa da Bíblia

Mais de 250 pessoas participaram dos Encontros de Intercessores realizados nas cidades de Barueri (SP), em 18 de abril, e de Macapá (AP), 11 de maio.

Promovidos pela SBB, os eventos têm o objetivo de reunir cristãos de diferentes denominações para intercederem pela Causa da Bíblia.

ABNB – A Bíblia no Brasil

35


Brasil Seminário de Ciências Bíblicas

incluiu palestras sobre aspectos da tradução da Bíblia Sagrada e sua história, bem como a ampliação dos ensinamentos das Escrituras Sagradas em diferentes setores da sociedade, como igreja, família e escola. Foto: Chico Bezerra

Cerca de 340 pessoas prestigiaram as duas edições do Seminário de Ciências Bíblicas, realizadas nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), em 26 e 27 de abril, e do Recife (PE), em 18 e 19 de maio. A programação

Treinamento de Evangelização

No total, 110 pessoas prestigiaram o evento, realizado na Igreja Assembleia de Deus – Ministério Independência com Cristo. Foto: Arquivo SBB

Em 27 de abril, a cidade de Barueri (SP) recebeu a primeira edição de 2013 do Treinamento de Evangelização com Literatura, organizado pela SBB.

36

ABNB – A Bíblia no Brasil

Bíblia Manuscrita no Rio de Janeiro

A edição completa da Bíblia Manuscrita, transcrita pela população do Rio de Janeiro, foi entregue à Biblioteca Pública do Estado. Promovida pela Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), a cerimônia ocorreu na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (ALERJ).


Brasil MuBi Férias

Em 13 de julho, das 14 às 16 horas, acontecerá o MuBi Férias. Com atividades voltadas às crianças de 3 a 12 anos, a programação do evento prevê brincadeiras educativas e narração de histórias bíblicas no espaço A Bíblia e a Criança, além de visita monitorada ao acervo do Museu da Bíblia. Na mesma data, será lançada a 10ª edição do concurso de desenhos Pintando o Natal. Para participar a criança deve inscrever desenhos, feitos em papel tamanho A4, que representem cenas natalinas. Os trabalhos serão avaliados em três categorias: de 4 a 6 anos; de 7 a 9 anos, e de 10 a 12 anos. As inscrições poderão ser feitas até 5 de novembro de 2013, pessoalmente no MuBi, ou enviadas pelos Correios para o seguinte endereço: Avenida Pastor Sebastião Davino dos Reis, 672 – Vila Porto – CEP 06414-007 - Barueri – SP, contendo o nome, idade e telefone de contato do participante. Os nomes dos ganhadores serão divulgados em 9 de dezembro, Dia da Bíblia.

Você é o Nosso Convidado

24 de fevereiro: Igreja Missão Apoio de Votorantim (SP). 7 de março: Siplan Empresa de Segurança, de São Bernardo do Campo (SP). 8 de março: Ministério de Batalha Espiritual do Brasil do Conselho de Pastores

de Barueri (SP). 12 de março: Igreja do Nazareno de Sousas, Campinas (SP). 13 de março: IX Encontro de Ação Social da SBB com colaboradores da Sede Nacional e Secretarias Regionais. 19 de março: Igreja Assembleia de Deus Missão no Brasil, de São Paulo (SP). 20 de março: Igreja Assembleia de Deus de Goiânia (GO). 21 de março: Igreja Assembleia de Deus Ministério Independência com Cristo, de Barueri (SP). 26 de março: Igreja Batista da Aliança de Vila Brasilândia, de São Paulo (SP); Igreja do Nazareno de Americana (SP). 4 de abril: Senai José Ephim Mindlin, de Barueri (SP). 9 de abril: Missão Desafio da Baixada Santista, de São Vicente (SP). 11 de abril: Senai José Ephim Mindlin, de Barueri (SP). 16 de abril: Igreja Assembleia de Deus do Bom Retiro, de Itaim Paulista (SP). 18 de abril: Igreja Batista Independente de Guarulhos (SP). 23 de abril: Igreja Assembleia de Deus de Lavras (MG). 30 de abril: Igreja Adventista do Sétimo Dia, de São Paulo (SP). 2 de maio: Senai José Ephim Mindlin, de Barueri (SP). 7 de maio: Igreja Presbiteriana Monte Sião, de Botucatu (SP). 14 de maio: Igreja Presbiteriana Betel, de Passos (MG). Foto: Arquivo SBB

De fevereiro a maio, a SBB recebeu, em suas instalações, 518 pessoas, de 18 instituições. As visitas ocorreram na Sede Nacional, em Barueri (SP), e no Museu da Bíblia (MuBi), e fazem parte do programa Você é o Nosso Convidado. Confira, a seguir, as organizações presentes nesse período. Para obter mais informações sobre agendamento de visitas, entre em contato pelo telefone (11) 34745854. Confira a galeria de fotos dos grupos visitantes no site www.sbb.org.br/fotos.

ABNB – A Bíblia no Brasil

37


Secretarias Regionais

Fé, planejamento e tecnologia

Sob esse trinômio, a Secretaria Regional de Brasília tem superado obstáculos, para atender às demandas por Bíblias de sua região.

Fotos: Abelardo Barbosa

A Secretaria Regional de Brasília está instalada no Edifício da Bíblia desde o início da década de 70.

Com uma área de abrangência de grandes dimensões e diversidade de público, a Secretaria Regional de Brasília tem como principais desafios enfrentar as distâncias para manter-se próxima e, dessa forma, poder dar atendimento adequado às demandas. Além disso, a Regional tem relevância histórica, pois já foi sede da SBB, e

38

ABNB – A Bíblia no Brasil

institucional, já que está localizada na capital federal do País. “A Secretaria Regional de Brasília realizou, em 2012, em torno de 11% da distribuição total de Escrituras da SBB. Esse número é bastante relevante se levarmos em consideração que apenas 8% da população brasileira vive em sua área de atuação,


o que demonstra que a unidade tem feito um trabalho muito eficiente. Os obstáculos estão sendo enfrentados com tenacidade e estratégia, mantendo o foco no atendimento ao povo cristão e às igrejas”, afirma o coordenador das Secretarias Regionais da SBB, Marcos G. F. Silva. Ele acrescenta que um dos sonhos da SBB é abrir um escritório regional em uma das capitais da Região Norte. “Seria uma forma de contribuir para o trabalho nas áreas mais distantes e servir melhor às igrejas. Ainda não temos data ou local, mas é um investimento que será realizado assim que for possível”, garante. Instalada no Edifício da Bíblia desde o início da década de 1970, a Secretaria Regional de Brasília atua no Distrito Federal e nos estados do Acre, Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Tocantins. A área total é de mais de 1,9 milhão de km² e as distâncias entre a sede e as principais cidades são imensas. De Brasília à capital do Acre, por exemplo, são mais de 2,9 mil quilômetros. Dentro dessa área, estão núcleos urbanos altamente populosos, como Brasília e as capitais dos estados, e cidades rurais com população dispersa em grandes territórios. “Sem dúvida, o nosso principal desafio é a distância geográfica, pois atendemos a estados da Região Centro-Oeste e também da Região Norte. Isso impossibilita visitas frequentes às cidades mais distantes. No entanto, temos conseguido atender com qualidade, racionalizando as viagens e mantendo a periodicidade como um compromisso”, ressalta o secretário regional da SBB em Brasília, Jessé Pereira da Silva. Colaborador da SBB desde 1982, ele é forma-

do em Contabilidade e Ciências Jurídicas. Dentro da instituição já atuou em diversas áreas, como expedição, estoque, vendas, produção, contabilidade e finanças, até tomar posse no cargo atual, em 2003. Presença física e virtual Com planejamento, uso de tecnologia e a disposição fortalecida pela fé na missão que tem a cumprir, a equipe de 15 funcionários da Regional tem conseguido enfrentar os obstáculos, desenvolvendo uma estratégia de proximidade, mesmo que à distância. “A tecnologia de comunicação tem nos ajudado muito a manter vivos os vínculos com todos os públicos. Se não podemos estar presentes fisicamente, temos que estar virtualmente, seja por telefone ou pela internet”, explica o secretário. Em 2012, sua equipe atendeu a 327 igrejas; 357 livrarias e 1.094 colportores. Para desenvolver os programas sociais, a Regional conta com 248 voluntários e 103 organizações parceiras. O trabalho é feito em conjunto com os parceiros procurando beneficiar o maior número possível de pessoas. “Na nossa área de atuação, o programa mais relevante é o Fortalecer,

A equipe de 15 colaboradores tem conseguido superar o desafio das grandes distâncias, abastecendo a região com a Palavra de Deus.

ABNB – A Bíblia no Brasil

39


especialmente no atendimento a famílias, dependentes químicos e detentos. Atualmente, estamos concentrando esforços para expandir as ações do projeto Estudando com a Bíblia (ECAB). Já conseguimos implantar no interior do Acre e acreditamos que, até o final de 2014, conseguiremos levar para outros estados”, conta. Outra frente de atuação da Regional Brasília é apresentar as ações em curso e a estratégia de crescimento para clientes e parceiros, buscando incentivá-los a participar com doações. “Em todos os nossos contatos, procuramos divulgar os projetos

que dependem de maior arrecadação de recursos para serem colocados em prática. É um trabalho difícil, mas que precisa ser feito. Nos últimos anos, percebemos uma ampliação dessa participação, mas vamos continuar intensificando esses esforços”, diz o secretário, complementando que, neste ano, o plano é dar prosseguimento ao trabalho de aproximação com todos os públicos. “Estamos confiantes de que esse é o melhor caminho para ampliar a distribuição, a presença nos programas sociais e, também, a arrecadação de fundos”, conclui.■

RAio X – secRetARiA RegioNAl de BRAsíliA A Secretaria Regional de Brasília atende a cinco estados (Acre, Goiás, Mato Grosso, Rondônia e Tocantins), além do Distrito Federal. Juntos, eles representam 22% do território e abrigam 8% da população do País. Desde 1972, a Secretaria Regional de Brasília funciona no Edifício da Bíblia, no Setor de Grandes Áreas Norte da Capital Federal, onde também funcionava a Sede da SBB, que foi transferida para São Paulo em 1987. Atualmente, a Regional conta com 15 funcionários diretos, que atuam em colaboração com 103 organizações parcerias e 248 voluntários, atendendo a um total de 327 igrejas, 357 livreiros e 1.094 colportores. Endereço: SGAN 603E – CEP 70830-030 – Edifício da Bíblia – Brasília – DF. Tel.: (61) 3218.1948 – Fax: (61) 3218.1907

40

ABNB – A Bíblia no Brasil


eSPAÇO DO LEITOR (ECAB). Oro para que a Secretaria Municipal de Educação da minha cidade faça parceria com vocês e adquira esse material. Parabéns! Alex Freitas, por e-mail.

Distribuição de Bíblias A Igreja Assembleia de Deus no Parque Esmeralda, em Sorocaba (SP), iniciou um projeto de distribuir gratuitamente uma Bíblia para cada casa do bairro. Esse trabalho só está sendo possível graças à SBB, que disponibiliza o Livro Sagrado por um valor acessível. Em três meses, já entregamos 714 Bíblias. Muito obrigado! Que Deus continue abençoando a todos vocês. Marcelo Lemes Mena, pelo Facebook.

Missão da SBB A Palavra do Senhor transforma vidas e é a verdadeira fonte de orientação. A SBB está semeando no reino e trabalhando em prol das pessoas por meio da Palavra. Vamos ler a Bíblia.

Estudando com a Bíblia 2 Sou educadora cristã há uns dez anos e pela primeira vez distribui Bíblias da SBB para os meus alunos. Sei que enviaram os exemplares por causa da aquisição dos livros do programa Estudando com a Bíblia (ECAB). Precisavam ver a felicidade das crianças! Assim como estamos usando os livros do programa Estudando com a Bíblia, também utilizaremos o Livro Sagrado toda quarta-feira, no culto da escola e nas aulas de educação cristã.

O Treinamento de Evangelização com Literatura é um projeto importante. Aliás, a SBB está desenvolvendo projetos visando o bem, já que estamos neste caos terrível. Promover o bem é uma maneira de colocar nas pessoas um pouco mais de amor. Eurídice Bittencourt, pelo Facebook.

Estudando com a Bíblia Quero parabenizar a Sociedade Bíblica do Brasil por desenvolver excelentes programas sociais, no qual destaco o maravilhoso programa Estudando com a Bíblia

Renato Gomes, por e-mail.

Bíblia de Lutero A Bíblia Sagrada com Reflexões de Lutero é um marco na história da distribuição de Bíblias no Brasil, digna de ser chamada de única no mundo. Para todo estudioso, é uma joia rara. Everaldo Santos da Silva, por e-mail.

Bíblia da Mulher A Bíblia da Mulher é rica em informações, com explicações detalhadas. Como toda mulher gosta de falar com os mínimos detalhes, essas informações nos ajudam a entender melhor os versículos bíblicos e disseminar a Palavra.

Solange Carvalho, por e-mail.

Raffaele Gaudiano Junior, por e-mail.

SBB na Internet

Kit Acadêmico

Louvo a Deus por ter acesso ao site da Sociedade Bíblica do Brasil na internet!

Todo o cristão que estuda as Escrituras Sagradas de forma coerente e robusta deve ter a Biblioteca Acadêmica da SBB em casa.

Davi Alves Maçaneiro, por e-mail.

Ana Rosa Macena, pelo Facebook.

Evangelização

cil de entender. O Brasil é mais Brasil com a SBB.

Áureo Ferreira, por e-mail.

Leitura Bíblia Diária Sou muito grato pelas mensagens abençoadas enviadas pelo e-mail, que nos ensinam a sermos segundo o coração de Deus. Obrigado! Bruno Henrique Padilha Fernandes, por e-mail.

Leitura Bíblica Diária 2 Obrigado por enviar e-mails com esta obra magnífica que é a Palavra de Deus. Que toda bênção seja derramada sobre a SBB! Valdivino Alves, por e-mail.

SBB, Brasil e a Palavra A Palavra é bem simples e fá-

Dia das Mães Meu agradecimento especial à Sociedade Bíblica do Brasil pelo belíssimo presente para o Dia das Mães: a Bíblia Sagrada com Letra Grande. Gostei muito. Vocês estão de parabéns pela linda iniciativa! Que a Palavra de Deus possa ser divulgada e conhecida sempre mais por todos e, de modo especial, pelo nosso povo brasileiro. Noemi Dariva, por e-mail. Cartas para a redação Avenida Ceci, 706 - Tamboré CEP 06460-120 Barueri - SP e-mail: webmaster@sbb.org.br

ABNB – A Bíblia no Brasil

41


Opinião Esteban Voth*

*Esteban Voth é teólogo, biblista e coordenador de tradução da Área das Américas das Sociedades Bíblicas Unidas.

42

A pergunta chave, no que se refere à tradução da Bíblia, não é a de Shakespeare: “ser ou não ser”; mas sim: “comunicar ou não comunicar”. Com relação a isso, quero chamar a atenção para uma realidade que é vivida na maior parte das igrejas cristãs. Eu me refiro à ideia subsistente nas igrejas de que a Bíblia foi escrita em uma linguagem especial, misterioa mensagem de forma amena. É por isso sa, religiosa e complicada. Não obstante, esta que uma tradução com base no significaapreciação generalizada é um grave equívoco do – e usando um vocabulário contempoque gera atitudes e compreensões errôneas. râneo e simples – é muito importante para A Bíblia foi, em primeiro lugar, uma tradição a construção do Reino de Deus. Da mesma oral que podia ser entendida por todos. Logo, forma que os idiomas originais eram de fácil com o passar do tempo, a oralidade deu lucompreensão para os prigar a textos escritos à mão. Os “... hoje é muito meiros ouvintes e leitores, idiomas que Deus usou para importante oferecer, ao hoje é muito importante revelar a sua Palavra foram o mundo, traduções da oferecer, ao mundo, trahebraico, o aramaico e o grego. Estes não são idiomas es- Bíblia que utilizem uma duções da Bíblia que utilipeciais, religiosos ou criados linguagem compreensível zem uma linguagem comexclusivamente para se trans- para a pessoa comum.” preensível para a pessoa comum. Neste tipo de mitir a Palavra de Deus. Estes tradução, é necessário evitar palavras que idiomas vêm de grandes famílias de idiomas, são compreendidas apenas pelos crenque pertencem a culturas e sociedades deste tes, membros das igrejas. É urgente que a mundo. Isto é particularmente acertado quanmensagem de Deus chegue à pessoa da to ao grego, que foi utilizado para se redigir rua – e que esta pessoa possa entendê-la o Novo Testamento. Naquele momento, havia sem precisar que algum especialista a exdois tipos de grego: um mais acadêmico, chaplique. Isto não significa banalizar a linguamado de grego clássico, que era usado pelos gem, nem usar palavras toscas, da rua. Mas filósofos e grandes pensadores; e o outro era significa, sim, oferecer uma tradução com o grego utilizado pelas pessoas comuns, chaum vocabulário simples e uma construção mado de koiné. O Novo Testamento foi escrito semântica fácil de ser acompanhada. Isto em grego koiné, para que a pessoa comum, não sugere que seja uma tradução simplissem uma grande educação, pudesse entender ta; porém, que seja uma tradução de fácil a mensagem de Deus com facilidade. Na tradição cristã, muitas vezes, tem compreensão para que a pessoa – sem preocorrido um fenômeno ao contrário, no paro e estudos bíblicos – possa ter acesso qual a tradução da Bíblia foi feita usando-se à mensagem libertadora e de esperança da uma linguagem difícil e arcaica. As pessoas Palavra de Deus. O mundo de hoje carece com poder na esfera religiosa cristã prefede traduções que “comuniquem” a mensariram estas traduções que não comunicam gem poderosa da salvação de Cristo!

ABNB – A Bíblia no Brasil

Foto: Arquivo SBB

Por que uma tradução da Bíblia em linguagem atual?


Exemplos de fé e coragem para crianças de todas as idades!

Código: DVDHEROIS1 (Jesus) Formato: DVD

Código: DVDHEROIS2 (Pedro e Paulo) Formato: DVD

Sociedade Bíblica do Brasil

Código: DVDHEROIS3 (Davi e Jeremias) Formato: DVD


LÉXICO GREGO-PORTUGUÊS DO NOVO TESTAMENTO, DE JOHANNES LOUW E EUGENE NIDA Recursos: • Léxico do Novo Testamento organizado por domínios semânticos • Índice de termos em grego • Índice de passagens bíblicas

Cód.: EA963LNTG

O TEXTO DO NOVO TESTAMENTO • Histórico das edições do NT Grego • A transmissão do NT Grego • Os manuscritos do NT Grego • As traduções antigas do NT Grego • As edições modernas do NT Grego • Introdução à prática da crítica textual • Fotos, quadros e tabelas

Cód.: EA983TNT

Sociedade Bíblica do Brasil

Revista A Bíblia no Brasil - Edição nº 240  

Nova Tradução na Linguagem de Hoje: 40 anos de história Oferecendo uma melhor compreensão da Palavra de Deus essa tradução tem tornado o tex...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you