Page 1

PALAVRAS DE

Kyoshu-Sama CULTO DO PARAÍSO TERRESTRE - SOLO SAGRADO DE ATAMI


IZUNOME

NOVA ESTRUTURA DA IGREJA NO BRASIL JOHREI CENTERS - REGIÃO RJ - 3 IGREJA CAMPO GRANDE - RJ JC CAMPO GRANDE - RJ Rua Macedo Coimbra, 165 - Campo Grande Rio de Janeiro - RJ - CEP 23052-130 - Tel. (21) 3394-4701 JC BANGU Rua Sul América, 1632 - Padre Miguel - RJ CEP 21870-102 - Tel. (21) 3331-3816 JC REALENGO Rua Vieira do Nascimento, 71 - Realengo - RJ CEP 21715-180 - Tel. (21) 3331-6410 JC VILA KENNEDY Rua Leopoldville, 26 - Bangu - RJ CEP 21852-180 - Tel. (21) 2405-5448 JC MANGARATIBA Rua Arthur Pires, 919 - Moraes - Mangaratiba - RJ CEP 23860-000 - Tel. (21) 2789-2661 JC ITAGUAÍ Rua Carmem de Oliveira Reis, 44 - Vila Margarida Itaguaí - RJ - CEP 23821-065 - Tel. (21) 3782-2340 JC MURIQUI R. Rio Grande do Norte, 433 - Centro - V. Muriqui - Mangaratiba RJ - Distrito RJ - CEP 23870-000 - Tel. (21) 2780-5049 JC PACIÊNCIA Rua Balaton, 99 - Paciência - Rio de Janeiro - RJ CEP 23587-030 - Tel. (21) 3314-9684 JC MAGALHÃES BASTOS Rua Almeida e Sousa, 923 - Magalhães Bastos - RJ CEP 21745-310 - Tel. (21) 3555-7370

JC SANTA CECÍLIA - RJ Rua Bangu, 168 - Bangu - RJ CEP 21820-020 - Tel. (21) 3463-4796 JC SANTA CRUZ - RJ Rua Severiano das Chagas, 395 - Santa Cruz - RJ CEP 23510-045 - Tel. (21) 3395-2817 JC SEPETIBA Praia do Recôncavo, 888 - Sepetiba - RJ CEP 23530-463 - Tel. (21) 3427-6877 JCE ANGRA DOS REIS Rua Coronel Otávio Brasil, 299 - Jardim Balneário Angra dos Reis - RJ - CEP 23906-200 Tel. (24) 3365-4695 JCN FRADE Rua Silva Travassos, 320 - Frade - RJ CEP 23946-035 - Tel. (24) 5365-4461 JC PARATY Rua José do Patrocínio, 0 - Parque Mangueira Parati - RJ CEP 23970-000 - Tel. (24) 3371-2079 JC PARQUE MAMBUCABA Rua Dona Alice, 112 - Parque Mambucaba Angra dos Reis - RJ - CEP 23954-200 Tel. (24) 3362-3179 JC UBATUBA Rua Alagoas, 439 - Centro - Ubatuba - SP CEP 11680-000 - Tel. (12) 3833-8781

JOHREI CENTERS - REGIÃO RJ - 4/ES IGR EJA NITERÓI JC NITERÓI Av. Almirante Ary Parreiras, 599 - Icaraí - Niterói - RJ CEP 24230-321 - Tel. (21)2704-8315 JC SÃO GONÇALO R. Coronel Serrado, 1092 - Zé Garoto - São Gonçalo - RJ CEP 24440-000 - Tel. (21) 2712-3118 JC ALCÂNTARA Estrada Raul Veiga, 776 - Alcântara - São Gonçalo - RJ CEP 24710-480 - Tel. (21) 2701-5740 JC ITABORAÍ Rua Antonieta Rizzard, 91 - Bonfim - Itaboraí - RJ CEP 24800-000 - Tel. (21) 2639-0236 JC NOVA FRIBURGO Rua Augusto Spinelli, 129 - Centro - Nova Friburgo - RJ CEP 28610-190 - Tel. (22) 2522-6078 JC CABO FRIO Rua Victor Igrejas, 16 - Vila Blanche - Cabo Frio - RJ CEP 28915-210 - Tel. (22) 2643-0205 JC ARARUAMA Rua Doutor José Marcos da Silva, 117 - Vila Capri Araruama - RJ - CEP 28970-000 - Tel. (22) 2665-2266

JC SÃO PEDRO DA ALDEIA R. Francisco Santos, 42 - Estação São Pedro da Aldeia - RJ CEP 28940-000 - Tel. (22) 2627-6068 JCN ARMAÇÃO DOS BÚZIOS Av. José Bento Ribeiro Dantas, 3500 - Geribá - Armação dos Búzios - RJ - CEP 28950-000 - Tel. (22) 2623-5807 JC FONSECA Alameda São Boaventura, 674 - Fonseca - Niterói - RJ CEP 24120-191 - Tel. (21) 2627-0006 JC ITAIPUAÇU R. Cento e Vinte E Três, 0 - Jd. Atlantico Leste (Itaipuaçu) Maricá - RJ - CEP 24933-125 - Tel. (21) 2639-7429 JC MARICÁ Rua Pereira Neves, 620 - Vista Mar - Maricá - RJ CEP 24900-660 - Tel. (21) 2637-1800 JC PIRATININGA Rua José Joaquim Pereira Caldas, 36 - Piratininga Niterói - RJ - CEP 24350-220 - Tel. (21) 2619-6049 JCN SAQUAREMA Rua Mário Belo, 191 - Porto da Roça I - Saquarema - RJ CEP 28991-320


ÍNDICE

Ensinamento do mês Princípio da Agricultura Natural

6

Trono de Kyoshu Palavras de Kyoshu-Sama Culto do Paraíso Terrestre - Atami, Japão

10

Experiência na prática da fé Praticando as orientações de Kyoshu-Sama comprovei os milagres em minha vida

11

Trono de Kyoshu Boletim Izunome

12

Culto Mensal de Agradecimento Deus nos revelou a Agricultura Natural por intermédio de Meishu-Sama

16

Experiência na prática da fé A horta caseira me religou a Deus

18

Fundação Mokiti Okada Planeta Azul: um projeto que transforma crianças sem falar em religião

20

Korin Alunos de pós-graduação em Agricultura Natural visitam Korin e CPMO

21

Korin Korin: a marca mais conhecida de orgânicos no Brasil

22

Fundação Mokiti Okada Culto do Belo em busca da essência

IZUNOME

5

AGOSTO/2017 –

3


IZUNOME

EDITORIAL

Vamos receber a respiração de Deus!

É

com muita alegria que a revista Izunome deste mês de agosto apresenta aos seus leitores as palavras de Kyoshu-Sama proferidas no Culto do Paraíso Terrestre, realizado no Solo Sagrado de Atami, Japão, explicando-nos claramente que precisamos receber a respiração de Deus. É uma leitura imperdível para todos os leitores. Agosto tem seu significado especial, pois é nele que comemoramos o mês da Agricultura Natural e, nesta edição, publicamos a palestra do presidente da IMMB, reverendo Marco Antonio Baptista Resende, feita no Culto Mensal de Agradecimento dedicado à Coluna da Agricultura Natural, realizado no Solo Sagrado de Guarapiranga, em que estiveram presentes 11.329 participantes. A Korin traz duas matérias: uma sobre sua marca que foi considerada a mais conhecida entre os produtos orgânicos do Brasil em pesquisa recente feita com consumidores brasileiros, e outra matéria sobre a visita dos alunos de pós-graduação

do curso em Agricultura Natural da Faculdade Messiânica ao seu Polo de Agricultura Natural, em Ipeúna, SP. A Fundação Mokiti Okada apresenta uma matéria completa sobre o projeto Planeta Azul, que trabalha com crianças e professores por meio de sua revista infantil, que vem mudando a vida de muitas pessoas. No mês de agosto, o foco está na Agricultura Natural. No mês que vem, as atenções estarão voltadas para a coluna de salvação do Belo. Assim, como preparação para o culto mensal dedicado à Coluna do Belo, que será realizado no próximo dia 3 de setembro, no Solo Sagrado de Guarapiranga, a Fundação Mokiti Okada já está preparando muitas surpresas para quem for participar! Que o leitor possa estudar bastante as palavras de Kyoshu-Sama contidas nesta revista e também se preparar bastante para receber, no mês que vem, o mês do Belo, e se deleitar com a arte e com as belezas da natureza.

Acesse nossos sites:

Publicação mensal da Igreja Messiânica Mundial do Brasil Ano V - nº 114 - ISSN 2177-7462 Elaboração: Igreja Messiânica Mundial do Brasil Divisão de Comunicação Diretor da Divisão: Rev. Rubens Medeiros da Silva Redação e Administração: Rua Morgado de Mateus, 77 – 1º andar – CEP 04015-050 Vila Mariana – São Paulo – SP E-mail: ascom@messianica.org.br Editora: Lucia Martuscelli de Freitas - MTb: 22511 Edição de Arte: Kioshi Hashimoto Supervisão: Humberto Matsumura Colaboradores: Redação: Fernanda Silvestre e Silvana Boghi Fotografia: Camila Rossetti, Cinara Troina, Diego Medeiros, Érika Passos, Henrique Nobre, Letícia Guarnieri, Luís Leite, Márcio Manji, Melissa Binder, Michel Rossetti, Noemia Shiguemoto, Sayuri Tajima, Takuma Suzuki, Tony Tajima Revisão: Ivna Fuchigami

4 – AGOSTO/2017

Foto da capa: Tony Tajima Tiragem: 96.350 exemplares Impressão: Editora Abril

www.messianica.org.br

www.fmo.org.br

www.korin.com.br

www.kmambiente.com.br

www.planetaazul.com.br

www.faculdademessianica.edu.br

Produção e coordenação de impressão

www.fmo.org.br

Setor Comercial: Rua Joaquim Távora, 1030 CEP 04015-012 – Vila Mariana – São Paulo – SP Tel. 11 5087-5186

SEKAI KYUSEI KYO IZUNOME

www.solosagrado.org.br

www.izunome.jp


IGREJA MESSIÂNICA MUNDIAL DO BRASIL

IZUNOME

ENSINAMENTO DO MÊS

Princípio da Agricultura Natural

P

ara que todos entendam realmente o princípio da Agricultura Natural, proponho-me a explicá-lo através da ciência do espírito – da qual tomei conhecimento por meio da Revelação Divina – pois é impossível fazê-lo através do pensamento que norteia a ciência da matéria. [...] Deus, Criador do Universo, assim que criou o homem, criou o solo, a fim de que este produzisse os alimentos para nutri-lo. Basta semear a terra que a semente germinará, e o caule, as folhas, as flores e os frutos se desenvolverão, proporcionando-nos fartas colheitas no outono. Assim, o solo, que produz alimentos, é um maravilhoso técnico ao qual deveríamos dar grande preferência. Obviamente, como se trata do poder da natureza, a ciência deveria pesquisá-lo. Entretanto, ela cometeu um grande erro: confiou mais no poder humano. Mas o que é o poder da natureza? É a incógnita surgida da fusão do Sol, da Lua e da Terra, ou seja, dos elementos fogo, água e solo. [...] O produto da união desses três elementos espirituais ainda não detectados constitui a incógnita X, através da qual todas as coisas existentes no Universo nascem e crescem. Essa incógnita X é semelhante ao Nada, mas é a origem da força vital de todas as coisas. Consequen-

temente, o desenvolvimento dos produtos agrícolas também se deve a esse poder. Por isso, podemos dizer que ele é o fertilizante infinito. Reconhecendo-se essa verdade, amando-se e respeitando-se o solo, a capacidade deste se fortalece espantosamente. [...] O homem, até agora, pensava que a vontade-pensamento assim como a razão e o sentimento limitavam-se aos animais. Entretanto, eles existem também nos corpos inorgânicos. Obviamente, como o solo e as plantações estão naquele caso, respeitando-se e amando-se o solo, sua capacidade natural se manifestará ao máximo. Para tanto, o mais importante é não sujá-lo, mas torná-lo ainda mais puro. Com isso, ele ficará alegre e, logicamente, se tornará mais ativo. A única diferença é que a vontade-pensamento nos seres animados é mais livre e móvel, ao passo que o solo e as plantas não têm liberdade nem movimento. Assim, se pedirmos uma farta colheita com sentimento de gratidão, nosso sentimento se transmitirá ao solo, que não deixará de corresponder-nos. Por desconhecimento desse princípio, a Ciência comete uma grande falha, considerando que tudo aquilo que é invisível e impalpável não existe. Por Meishu-Sama em 27 de janeiro de 1954 Extraído do Livro Alicerce do Paraíso, Volume 5 – Páginas 26 a 29 – trechos

AGOSTO/2017 –

5


IZUNOME

TRONO DE KYOSHU

Palavras de

Kyoshu-Sama

Culto do Paraíso Terrestre 15 e 16 de junho de 2017 Templo Messiânico, Solo Sagrado de Atami

Yoichi Okada – Líder Espiritual

N

Kyoshu-Sama, por ocasião do Culto do Início da Primavera realizado no Solo Sagrado de Atami no dia 4 de fevereiro, se manifestou em relação às atitudes da diretoria da Igreja do Japão, o que gerou um pedido de desculpas por parte da referida diretoria por meio da saudação do Presidente Masayoshi Kobayashi proferida no Culto Mensal de maio. Na mensagem, o presidente se comprometeu a trilhar um caminho de fé totalmente novo e a promover uma grande revisão de todos os aspectos da nossa organização. Ambos os textos foram publicados na Revista Izunome de julho passado. No Culto do Paraíso Terrestre, realizado nos dias 15 e 16 de junho no Solo Sagrado de Atami, Kyoshu-Sama nos agraciou novamente com suas palavras, as quais publicamos abaixo, na íntegra. A Igreja Messiânica Mundial do Brasil deseja caminhar unida ao sentimento de Kyoshu-Sama, com a mesma postura, paixão e determinação que o Reverendíssimo Tetsuo Watanabe sempre teve para seguir as palavras do Líder Espiritual.

o dia 4 de fevereiro deste ano, no Culto do Início da Primavera, eu dirigi aos senhores, membros da Igreja Messiânica Mundial, do Japão e do exterior, uma mensagem incomum. Eu estava ciente de que minha mensagem não era bem adequada à ocasião da celebração do início da primavera e que minha atitude seria criticada como falta de consideração com os senhores. Apesar de tudo isso, no entanto, eu gostaria que os senhores soubessem que eu não tinha

6 – AGOSTO/2017

outra alternativa, senão transmitir aos senhores naquele dia o que eu realmente sentia. Essa minha atitude repentina e inesperada deve ter causado grande preocupação aos senhores e, hoje, eu gostaria de pedir as mais sinceras desculpas a todos: me perdoem. Eu acredito que, no momento, minha responsabilidade como Kyoshu – líder espiritual – é receber, como representante de todos, a Vontade de Deus, através de Meishu-Sama, e transmiti- la aos senhores de tempos


TRONO DE KYOSHU

AGOSTO/2017 –

IZUNOME

em tempos através das no caminho complepalavras que lhes dirijo tamente novo de fé a nos cultos e em outras nós mostrado hoje por ocasiões. Porém, minha Meishu-Sama. Naquela responsabilidade não se ocasião, eles também se limita a isso. Cada um comprometeram a condos senhores tem seus duzir uma revisão dráspróprios pensamentos, tica e detalhada de todos sentimentos e reações em os aspectos da organizarelação às minhas palação, a fim de materializar vras e eu acredito tama sua determinação. bém ser minha responsaEssa revisão já comebilidade relatá-los a Deus çou a ser feita por aquee servir como intermediles que compartilham ário de todos junto a Ele, o meu sentimento. No em nome do Messias, momento, os reverendos Ao cumprimentar Kyoshu-Sama, os membros do mundo inteiro sentem a presença de Meishu-Sama que é uno a Meishu-SaShirasawa e Kawatani e ma. Nós estamos unidos os diretores de todas as como um só perante Deus, e eu não faço distinção cinco regiões de expansão religiosa do Japão estão entre os seus e os meus pensamentos, sentimentos e liderando esta revisão drástica e detalhada com toreações. Seus pensamentos são meus pensamentos, tal determinação. Eu aprovo integralmente a revisão seus sentimentos são meus sentimentos e suas re- que eles estão conduzindo no momento e gostaria de ações são minhas reações. É por isso que me sinto apoiá-los o máximo que eu puder. responsável por transmiti-los a Deus. Eu os relato a Mais importante ainda é o fato de que essa reviDeus não somente como seus mas como meus, como são não poderá ser feita sem a ajuda, apoio e comnossos. preensão de todos os messiânicos do mundo. Nós Essencialmente, minha responsabilidade como estávamos centralizados no homem, em tudo o que Kyoshu é assegurar que minhas palavras e mensa- fazíamos. Hoje, com essa revisão, estamos tentando gens alcancem todos os messiânicos do mundo, sem transformar a nossa velha forma de conduzir a Obra qualquer empecilho ou modificação, e saber como os Divina, centralizada no homem, em uma forma tosenhores reagem a elas. Desta forma, eu e os senho- talmente inédita e reconstruir nossa instituição como res poderemos estar unidos como um só em nossa uma organização completamente nova, adequada tarefa de voltar nossos corações e mentes para Deus aos novos Ensinamentos de Meishu-Sama que nos e Meishu-Sama. estão sendo revelados. Realizar essa transformação No entanto, no período que precedeu o dia 4 de não é uma tarefa fácil e requer uma coragem inabaláfevereiro, os diretores da Igreja do Japão agiram vel, pois os reverendos e diretores que mencionei acicom a intenção de romper o meu vínculo com todos ma estarão constantemente precisando tomar muitas os senhores. Eles tomaram várias medidas para tor- decisões difíceis. nar difícil para eu transmitir-lhes o meu sentimenReverendos, ministros e messiânicos do mundo to sincero e receber dos senhores o seu sentimento inteiro, eu sinceramente peço-lhes a sua ajuda, apoio sincero. e compreensão nessa revisão drástica e detalhada. Eu Membros da Igreja Messiânica Mundial, do Japão acredito que realizar essa revisão devidamente e de e do exterior, eu os amo. Do fundo do meu coração, forma minuciosa é um passo necessário para que os eu os amo. senhores possam perceber a verdadeira mensagem Eu senti que, se os diretores da Igreja do Japão de Meishu-Sama. continuassem agindo da mesma forma que antes do Hoje, com profundo respeito e temor a Deus, eu dia 4 de fevereiro, a continuidade da organização lhes digo que nossa respiração agora é uma respicorreria sério perigo. Também senti que o rumo que ração completamente nova. Essa nova respiração é a situação estava tomando se tornaria um obstácu- aquela que Deus concedeu a Meishu- Sama quando lo àqueles que sinceramente buscavam a verdadeira ele nasceu de novo como um Messias, um filho de mensagem que Meishu-Sama gostaria que entendês- Deus. Eu lhes digo que, não só Meishu-Sama, mas tosemos através de minhas palavras. Foi por isso que dos nós também, estamos respirando com essa nova precisei transmitir aquela mensagem aos senhores no respiração, pois o novo Meishu-Sama vive e respira Culto do Início da Primavera. dentro de cada um de nós. Mais adiante, através da saudação do Presidente Essa nova respiração é também muito antiga – ela Kobayashi no Culto Mensal de maio, os diretores se é a respiração que Deus nos concedeu no Paraíso, no desculparam pela forma como vieram conduzindo mundo do Início, como Sua própria vida eterna. A a Obra Divina até então e declararam, para Meishu- cada um de nós foi concedida a respiração da vida -Sama, para todos os messiânicos e para mim, a sua eterna antes de virmos à Terra. Isso é impressionante, determinação de, a partir daquele momento, avançar assustador e maravilhoso!

7


IZUNOME

TRONO DE KYOSHU

Todos tomaram a firme decisão de, unidos a Kyoshu-Sama em um só coração, serem utilizados nesta etapa completamente nova da Obra Divina

Eu só conhecia a respiração deste mundo – a respiApesar de temos recebido essa bênção maravilhoração que teve início quando eu cheguei a este mundo sa, durante muito tempo desrespeitamos Deus, por e que terminará quando dele eu partir. Eu só conhecia considerarmos que nossa respiração era nossa, e que a respiração da vida mortal. Porém, Meishu-Sama nos a possuíamos. Nós dizíamos e declarávamos acredisse, em 1954, que ele havia nascido de novo como ditar que Deus era o Criador, mas não considerávaum Messias. Ele havia nascido não como um filho de mos a “respiração” como uma das criações de Deus. pais terrenos, mas como um filho do Pai espiritual, do Minha respiração foi e sempre será a respiração de Pai Celestial, do Deus que é, Ele próprio, a vida eterna. Deus. Nossa respiração foi e sempre será a respiração Através desse novo nascimento, Meishu- Sama me fez de Deus. Acredito que esta é a verdade mais fundaperceber que possuímos, dentro de nós, uma respira- mental que viemos ignorando e negligenciando enção espiritual, invisível e eterna. Nós temos a respira- quanto vivíamos nossa vida até hoje. Por considerarção da vida eterna dentro de nós. Todos os ancestrais mos nossa respiração como nossa propriedade, nós e toda a Criação, no Céu e na Terra, também possuem viemos desrespeitando Deus completamente. Não essa respiração eterna de Deus. tínhamos como redimir esse grave pecado e atitude Nós respiramos quando estamos acordados. Nós presunçosa para com Ele. também respiramos quando estamos dormindo ou Mesmo assim, com Sua graça, e através da Transidesacordados. Quem faz isso? Quem controla nos- ção da Era da Noite para a Era do Dia, Deus decidiu sa respiração? Será que nos perdoar incondicional não é através do poder e unilateralmente. Não foi de Deus que nossa resporque fizemos algo bom piração é mantida todo o ou porque merecemos que tempo? Será que não é o Deus nos perdoou. Todos próprio Deus que sempre nós, sem exceção, nos volrespira dentro de cada tamos e nos rebelamos um de nós? Eu lhes digo contra Deus e não havia com uma alegria indescrinenhuma forma de reditível que a nossa respiramirmos este grave pecado. ção é, na realidade, a resApesar disso, Deus nos piração de Deus. Gostaria trouxe a salvação, declaque soubessem que nós já rando Seu perdão a nós, estamos respirando com a humanidade. Sim, Ele essa respiração eterna de perdoou a nós – os pecaDeus. Deus já nos permidores, os desprezíveis e os As vozes de Kyoshu-Sama, de sua esposa, tiu receber e herdar a Sua injustos. Como é grande o senhora Mayumi, e de seu filho, senhor Masaaki, em uníssono com todos os membros, ecoaram pelo Templo Messiânico própria respiração. amor de Deus!

8 – AGOSTO/2017


TRONO DE KYOSHU

Divina – a Vontade imutável de Deus de amar e perdoar toda a humanidade para que, como Meishu-Sama, possamos nascer mais uma vez como Seus filhos, como Messias. Portanto, em nome do Messias, vamos receber o perdão de Deus que está impregnado nessa nova respiração divina. Vamos nos distanciar da respiração da vida mortal, acreditar na respiração da vida eterna e nos tornar filhos de Deus com vida interminável. Como, neste exato momento, Deus sopra em nós a Sua respiração da vida, eu gostaria de, agora, com todos os senhores, receber essa respiração com as seguintes palavras. Por favor, os senhores poderiam ter os mesmos pensamentos que eu enquanto ouvirem minhas palavras?

IZUNOME

Ao tomar conhecimento do perdão incondicional de Deus, Meishu-Sama, como nosso representante, se arrependeu, se virou para Deus e retornou ao Paraíso onde Deus habita. Ele então pediu perdão a Deus pelos seus e pelos nossos pecados, e ofereceu sua vida e sua respiração a Ele. Após examinar o coração de Meishu-Sama, para determinar se o seu arrependimento era sincero ou não, Deus decidiu finalmente aceitar o pedido de Meishu-Sama e conceder-lhe, mais uma vez, uma nova vida e respiração, através do nome sagrado Messias. Em abril de 1954, Meishu-Sama sofreu um colapso causado por um derrame cerebral. Porém, mesmo enquanto ele sofria com o derrame cerebral, ele nos disse que “havia se tornado mais jovem” e que era um “bebê recém-nascido”. Será que essas palavras não são uma prova de que Meishu-Sama recebeu uma nova vida e uma nova respiração de Deus? Caso não sejam, por que Meishu-Sama disse que era um “bebê recém-nascido”? E isso não é tudo. Meishu-Sama também afirmou que “um Messias havia nascido”. Será que, através destas palavras, ele não estaria nos dizendo que o “bebê recém-nascido” tinha um nome, e que esse nome era “Messias”? Os bebês recém-nascidos iniciam a vida na Terra ao inspirar o ar fresco pela primeira vez, imediatamente após saírem do útero materno. Na ocasião do seu novo, segundo nascimento, Meishu-Sama também foi impregnado com uma respiração divina completamente nova que traz o nome Messias, e inspirou essa respiração espiritual. Foi por essa razão que ele nos disse que era um “bebê recém-nascido” de nome Messias. Não consigo imaginar a alegria de Meishu-Sama por poder nascer de novo como um verdadeiro filho de Deus, como um Messias. Gostaria que os senhores soubessem que nossa respiração também é essa respiração completamente nova de Deus, que traz o nome Messias. Nossa respiração já está unida à respiração de Meishu-Sama. Essa nova respiração está impregnada com a Vontade

Ó Deus, em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, com todos os meus ancestrais e toda a Natureza, eu agora retorno ao Paraíso que existe em meu interior e recebo o Seu perdão que está em Sua respiração. Me use, Deus, de forma que essa bênção seja compartilhada com todos à medida que eu sirva à Sua Obra. Que a Sua vontade seja concretizada através de minha inspiração e expiração, através de minha expiração e inspiração. A minha vida e respiração Lhe pertencem. Assim, eu as entrego ao Senhor. Obrigado por terem os mesmos pensamentos que eu. Senhoras e senhores, vamos agora respirar fundo e preencher todo nosso corpo – cada célula do nosso corpo, da cabeça aos pés – com essa respiração completamente nova de Deus. Depois de receber essa respiração de Deus, vamos expirar com o pensamento de retornar ao Paraíso onde Deus habita, entregando-nos inteiramente, de corpo e alma, a Ele. Que o Deus eterno seja louvado para todo o sempre.

Coral Cor C Co orral o al M Mok Mo Mokiti ok o kit iti ti O Ok Okada kaad ada d da a abrilhanta aab bri rril iillh han anta an ta o evento even ven ve ento to AGOSTO/2017 JULHO/2017 JUL JJU ULLHO/ U HO/ HO O/2 201 20 017 – 01

9


IZUNOME

EXPERIÊNCIA NA PRÁTICA DA FÉ

Praticando as orientações de

Kyoshu-Sama

M

comprovei os milagres em minha vida

eu nome é Clementino Galiza Alves, tenho 50 anos de idade e sou messiânico há trinta e quatro. Minha experiência se relaciona com a orientação do nosso líder espiritual, Kyoshu-Sama. Há três meses, comecei a sentir novamente sintomas de síndrome do pânico. Essa situação já ocorrera comigo quando eu tinha cerca de 20 anos. Na época, ultrapassei a purificação ministrando cinco Johrei diários. Desta vez, como eu não estava conseguindo desenvolver meus negócios relativos à informática, atribuí à preocupação de não estar tendo o resultado esperado o motivo de eu estar sendo novamente acometido dessa purificação. Conversei com o reverendo responsável pela Igreja, que comentou que a volta dos sintomas quase trinta anos depois, poderia ser uma repurificação devido à falta de gratidão. Quando sentia os sintomas da crise do pânico, esforçava-me para seguir o que o reverendo me dissera com bastante convicção: “Ministre Johrei, ministre 10 Johrei diários.” Ele também me pediu que, ao levantar a mão para canalizar a Luz Divina, me lembrasse de tudo o que eu tinha para agradecer a Deus durante esses anos como messiânico e buscasse mentalmente fazer a oração criada por Kyoshu-Sama, chamada “Palavras de Oração”: Deus, eu reconheço que o Senhor está vivo. Dentro de mim, o Senhor está vivo. Eu Lhe agradeço por me criar e educar para nascer de novo como Seu filho.

10 – AGOSTO/2017

Clementino Galiza Alves

Que essa bênção seja compartilhada com todos. Em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, eu me entrego ao Senhor. Por favor, me use conforme a Sua vontade. Dessa maneira, foram surgindo muitos milagres. Um deles foi a purificação do noivo da minha filha. Ele é um jovem militar de cerca de 20 anos. Supreendentemente, sofreu um enfarte. Foi constatado que o tamanho do coração estava dilatado e as artérias, entupidas. Tomei conhecimento do fato dois dias depois do ocorrido e logo fui ministrar-lhe Johrei no Hospital do Exército. Fiz a prática das palavras de oração e dei-lhe assistência de Johrei no sábado e no domingo. Na semana seguinte, minha filha me ligou do trabalho chorando e pensei: “Será que ele faleceu?” Para minha grande alegria, ela contou: “Pai, quer ouvir uma ótima notícia? O médico examinou e constatou que o coração voltara ao normal e que as artérias haviam desentupido. Então, sem

acreditar, fez exame durante mais dois dias e, novamente, foi confirmado: tudo estava bem.” Fui comentar o fato com a ministra, que afirmou: “Isso é milagre do Messias! Você está duvidando?” Fiquei a refletir sobre a força do Johrei e das palavras de oração e confirmei o poder do Messias. Tudo isso ocorreu no sexto dia de prática. Os sintomas da crise de pânico sumiram, o que é muito animador, pois conheço pessoas que ficam anos neste estado sem conseguir se curar mesmo tomando forte medicação, e o Messias me deu a permissão de sair deste estado em 16 dias. No campo profissional, fui convidado para ser sócio numa lavanderia. Logo em seguida, o dono me propôs adquirir 100 % do negócio e com uma condição boa para quitação. Assim, abri minha empresa de informática no local e continuei alugando algumas máquinas de lavar. Com isso, minha situação financeira se estabilizou e tenho conseguido prosperar. Outra mudança que ocorreu em meu sentimento com a prática dos 10 Johrei diários foi passar a dedicar toda segunda-feira, na porta do Johrei Center convidando as pessoas para receber Johrei. Graças à prática do Johrei e às Palavras de Oração, minha fé se renovou e sinto que preciso divulgar a chegada do paraíso ao maior número de pessoas, Agradeço a Deus, ao Messias Meishu-Sama, aos antepassados e às orientações do nosso líder espiritual, Kyoshu-Sama, que nos ensinam a seguir firmes no servir à Obra Divina de construção do paraíso na Terra. Muito obrigado.


TRONO DE KYOSHU

IZUNOME IZ ZUN UNOM OME OM E

Boletim Izunome Uma das publicações da Igreja Messiânica Mundial – Izunome (Atami, Japão) é o BOLETIM IZUNOME elaborado com base no tema: “Unir nossos corações com Kyoshu-Sama”. Abaixo, publicamos a tradução dos textos “Palavras de Luz”, “Nosso Juramento” e “Palavras de Oração”, sendo que os textos “Nosso Juramento” e “Palavras de Oração” foram escritos pelo próprio Kyoshu-Sama. Esperamos que todos os messiânicos estudem esses textos e, alicerçados no tema: “Unir nossos corações com Kyoshu-Sama” possam aprofundar a compreensão da essência dos Ensinamentos de Meishu-Sama pela sua leitura e prática no cotidiano.

Palavras de Luz* Deus é Luz. E onde há Luz, paz, felicidade e alegria são abundantes. Na escuridão, permeiam-se o conflito, a pobreza e a doença. Vós que desejais Luz e prosperidade, vinde! Vinde à Luz e chamai o nome do Messias! Assim sereis salvos.

Nosso Juramento Nós, membros da Igreja Messiânica Mundial, temos como objetivo nascer de novo como verdadeiros filhos de Deus seguindo os passos de Meishu-Sama, que alcançou a posição de um Messias, um filho de Deus. Todos nós nos tornamos filhos de nossos pais terrenos através do nascimento físico. Hoje, acreditamos ser necessário nascer, mais uma vez, como verdadeiros filhos de Deus e reconhecer que nosso verdadeiro Pai é o Deus vivo e eterno. Da mesma forma que nossos pais terrenos nos deram um nome ao nascermos, Deus nos deu um nome quando Ele nos concebeu no paraíso.

Acreditamos que esse nome é Messias e que todos os seres humanos nascem na Terra para se tornarem verdadeiros filhos de Deus – Messias. Para que sejamos aceitos por Deus como Seus verdadeiros filhos, acreditamos ser necessário nos esforçar, conscientemente, para direcionar nossos corações a Deus em nosso dia-a-dia. Nós louvamos e glorificamos Deus, O reconhecemos como o Criador e atribuímos a Ele tudo o que acontece em nossa vida. Acreditamos que, gradualmente, esse esforço fará com que cresçamos para nos tornarmos aquilo que precisamos ser, isto é, verdadeiros filhos de Deus – Messias.

Palavras de Oração Deus, eu reconheço que o Senhor está vivo. Dentro de mim, o Senhor está vivo. Eu Lhe agradeço por me criar e educar para nascer de novo como Seu filho. Que essa bênção seja compartilhada com todos. Em nome do Messias, que é uno a Meishu-Sama, eu me entrego ao Senhor. Por favor, me use conforme a Sua vontade. *“Palavras de Luz” é um texto divulgado por Meishu-Sama em 1935, pouco após a fundação da nossa Igreja, que foi publicado na edição de lançamento da revista Komyo Sekai (“Mundo de Luz Divina”, em tradução livre). Maiores informações sobre o trecho “o nome Messias”, podem ser obtidas na Mensagem de Ano Novo de Kyoshu-Sama do ano de 2017. AGOSTO/2017 –

11


IZUNOME

CULTO MENSAL DE AGRADECIMENTO

Deus nos revelou a Agricultura Natural por intermédio

de Meishu-Sama Saudação do presidente da IMMB, Rev. Marco Antonio Baptista Resende Solo Sagrado de Guarapiranga 6 de agosto de 2017

B

om-dia! Os senhores estão passando bem? Agradeço a Deus e Meishu-Sama a permissão de realizar este culto de agradecimento dedicado à importante coluna de salvação, que é a Agricultura Natural. Hoje, é um dia muito especial, pois estamos agradecendo ao Supremo Deus a permissão de recebermos os alimentos necessários à nossa vida. As oferendas que estão no altar foram cultivadas com todo amor pelos messiânicos de vários estados do Brasil! Gostaria de agradecer e parabenizar os praticantes da Agricultura Natural e da Horta Caseira. Muito obrigado! Os senhores já pararam para pensar por que Meishu-Sama nos

12 – AGOSTO/2017

Presidente faz ofertório de gratidão no culto dedicado à Coluna da Agricultura Natural

revelou o método da Agricultura Natural? Nós falamos muito sobre a Agricultura Natural, mas o que será, de fato, que ela significa para a fé e para a evolução do ser humano? Qual é o grande objetivo deste método? Assim como o Johrei e o Belo, a Agricultura Natural é uma coluna de salvação ensinada por Meishu-Sama para nos reconduzir de volta a Deus e nos trazer a plena consciência de Sua existência. Ao longo de milhares de anos, o ser humano veio se afastando da Lei da Natureza. Ele esqueceu-se que tudo está sob o comando de Deus e que nós precisamos respeitar e temer a

Deus – que é o Criador, Ordenador e Mantenedor de toda a vida. Por ignorar esta verdade, o ser humano intitulou-se o senhor absoluto de todas as coisas e desenvolveu um apego incontrolável aos seus objetivos pessoais, esquecendo-se dos desígnios de Deus. A verdade é que, toda vez que ele se desvia da Vontade de Deus e das Leis da Natureza, acaba entrando num beco sem saída e se vê obrigado a recuar. E o que significa “recuar”? Eu acredito que seja lembrar-se de Deus e retornar à nossa origem, que é Deus. Por não conseguir perceber essa verdade, nossa sociedade perdeu a noção da profunda relação


CULTO MENSAL DE AGRADECIMENTO

que existe entre Deus e Sua Criação, ou seja, entre Deus, nós, a natureza e a vida. Um reflexo disso é o fato de que muitas pessoas estão iludidas pelo materialismo e pela ganância e não conseguem reconhecer nem sentir gratidão pelas maravilhosas bênçãos que estão recebendo de Deus. No campo da agricultura, por exemplo, a história nos mostra que, apesar de aparentarem sucesso em um primeiro momento, os diversos métodos propostos pela ciência material, infalivelmente, acabam se mostrando nocivos à saúde humana e ao meio ambiente. Para corrigir este pensamento, Deus nos revelou a Agricultura Natural por intermédio de

Meishu-Sama. No ensinao mento “Princípio ada Agricultura Naama tural”, Meishu-Sama afirma: “Deus, Criador do Universo, assim que criou o homem criou o solo, a fim de que este produzisse os alimentos para nutri-lo. Basta semear a terra que a semente germinará, e o caule, as folhas, as flores e os frutos se desenvolverão, proporcionando-nos fartas colheitas no outono. Assim, o solo, que produz alimentos, é um maravilhoso técnico ao qual deveríamos dar grande preferência. Obviamente, como se trata do Poder da Natureza, a Ciência deveria pesquisá-lo. Entretanto,

Johrei é oferecido em tenda montada próxima à exposição da Agricultura Natural

A Coluna do Belo está sempre presente no Culto Mensal de Agradecimento AGOSTO/2017 –

13

IZUNOME

Oferendas cultivadas por messiânicos de vários estados brasileiros são oferecidas no altar. O ministro Luis Carlos Dematte Filho e a Sra. Aparecida Cristiane Zandron fazem o ofertório de gratidão representando todos os participantes do culto

ela cometeu um grande erro: confiou mais no poder humano.” Meishu-Sama diz ainda: “O homem, até agora, pensava que a vontade-pensamento, assim como a razão e o sentimento, limitavam-se aos animais. Entretanto, eles existem também nos corpos inorgânicos. Obviamente, o solo e as plantações encontram-se no mesmo caso. Portanto, respeita peitando-se e amando-se o ssolo, sua capacidade n natural se manifestará ao máximo. Para tanto, o mais importante é não sujá-lo, mas torná-lo ainda mais puro. Com isso, ele ficará alegre e, logicam camente, se tornará mais ativo.” Em suas palavras, fica claro que Meishu-Sama se refere ao solo como um ser vivo, que reage de acordo com o sentimento que nele impregnamos. Então, eu me pergunto: em que momento da nossa história o ser humano passou a ignorar a verdadeira natureza do solo e a vida que existe nele? Vamos pensar. Nos primórdios, éramos nômades. Talvez não pensássemos em produzir nada, só em colher o alimento que estava disponível na natureza. Quando o alimento se esgotava, íamos para outro local e fazíamos a mesma coisa. Foi assim que vivemos durante milhares de anos, até nossa percepção desenvolver-se e


IZUNOME

CULTO MENSAL DE AGRADECIMENTO

descobrirmos como cultivar o solo. Talvez, esta descoberta tenha nos levado a acreditar que não dependíamos mais da Natureza para nos alimentar e passamos a pensar que nós é que produzimos os alimentos com a nossa inteligência e capacidade. Nesse sentido, eu tenho certeza que a Agricultura Natural foi criada por Deus e nos foi transmitida por Meishu-Sama para reconhecermos a existência de Deus vivo na natureza. Não é somente uma técnica para cultivar o solo, mas um caminho que nos conduz a uma nova vida, faz-nos perceber novos horizontes e busca restabelecer a relação vital e sagrada entre Deus e a humanidade. Através de sua prática, recuperamos a consciência de que não estamos cultivando o “meu solo”, mas sim o “solo de Deus”. Que

semeamos as sementes que foram preparadas por Deus. Que, na verdade, quem tudo realiza é Deus e o nosso papel é servir a Ele como Seus braços e pernas. Esta consciência é que nos traz a mais profunda alegria e gratidão. O relato que acabamos de ouvir da Alessandra, ressalta este aspecto da Agricultura Natural. Fiquei muito emocionado ao ouvi-la dizer: “Mexendo com a terra da minha horta, conversei com Deus, com Meishu-Sama e com os meus antepassados, e senti sinceramente o desejo de pedir perdão por ter negligenciado meu sentimento de gratidão a Deus por todas as graças que já recebera e ainda tenho recebido. Naquele momento eu senti uma confiança tão grande em Deus e em sua proteção divina que imediatamente fui tomada por uma

paz e certeza de que minha vida estava em Suas mãos.” Através da prática da horta caseira, Alessandra conseguiu religar-se a Deus e Meishu-Sama. Parabéns, Alessandra! Continue firme no servir! Como estamos celebrando o culto dedicado à Agricultura Natural, eu gostaria de relembrar, com os senhores, uma orientação de Kyoshu-Sama em que ele nos esclarece a respeito da verdadeira oferenda que Deus deseja receber de nós. Vou ler um trecho dessa orientação: “Podemos cultivar diversos produtos, colher seus frutos e oferecê-los a Deus. Porém, por mais que nós, seres humanos, nos esforcemos, nunca conseguiremos criar tais produtos. Todas as bênçãos da Grande Natureza também são preparadas por Deus.

Presidente colhe alface-roxa durante a exposição de Agricultura Natural feita por colaboradores da IMMB, da Fundação Mokiti Okada, da Korin Agropecuária e da Korin Meio Ambiente

14 – AGOSTO/2017


CULTO MENSAL DE AGRADECIMENTO

Quando oferecemos a Deus os alimentos produzidos no campo ou relatamos os resultados alcançados com nosso esforço, deveríamos também entregar, junto com estas oferendas, nossa consciência, que está sendo criada e educada neste presente momento, para que ela seja recebida por Deus. Esta seria a verdadeira oferenda que Deus receberia de nós, não é?”. Esta orientação mudou minha compreensão sobre o que realmente devemos oferecer a Deus. Por exemplo, hoje, nós estamos aqui no Solo Sagrado participando deste culto dedicado a Agricultura Natural e oferecemos ao Supremo Deus os alimentos que foram cultivados em todas as regiões do Brasil. Agradecemos essa bênção e manifestamos nossa gratidão por meio das oferendas.

Ganhadores do Concurso Horta em Casa 2017

Reverendo Marco Resende entrega os prêmios aos ganhadores do concurso Horta em Casa durante o culto

Da esquerda para a direita: Florêncio de Oliveira Filho (categoria Horta em Johrei Center); Rosi Aparecida Valentim (categoria Horta em Casa); Martha de Araújo Cascaldo Wingart (categoria Horta Suspensa); Gideon Simas da Silva (categoria Horta em Canteiros) e ministro Carlos Daniel Rodrigues, gestor da Secretaria de Horta Caseira

Eu sempre pensei que, oferecendo os resultados das nossas atividades, já seria o lógico, o esperado por Deus. Contudo, existe um ponto importantíssimo que Kyoshu-Sama orientou. Não são apenas os alimentos que colhemos ou os resultados das nossas dedicações e atividades que precisamos oferecer a Deus. Na verdade, precisamos entregar a Deus nossa consciência, que está sendo criada e educada nesse presente momento. Como será que podemos entregar nossa consciência a Deus? Se eu pensar que a consciência é minha, acredito que terei dificuldades para fazer essa entrega. Se eu conseguir reconhecer que a consciência foi legada por Deus e tem sua origem em Deus, creio que terei coragem para entregá-la, ou melhor, devolvê-la ao seu criador. Então, com gratidão, vamos oferecer a Deus nossa consciência. Vamos entregar os frutos que viemos acumulando durante nossa vida. Tenho certeza de que, agindo dessa maneira, conseguiremos corresponder ao grande desejo de Deus, que é receber nossa consciência e nos acolher em seu Paraíso. Como sou feliz por ser messiânico e compreender que Deus está realizando Sua obra utilizando Sua Criação e que o fruto mais esperado por Deus é a nossa consciência, é o nosso EU. Hoje, especialmente, preparamos sementes de hortaliças da Agricultura Natural para serem distribuídas. Espero que essas sementes tragam muita felicidade ao lar de cada um dos senhores e senhoras. Não deixem de visitar as exposições de Agricultura e Alimentação Natural que foram preparadas para todos apreciarem. Antes de encerrar, gostaria de parabenizar, antecipadamente, os pais pelo seu dia, que será comemorado no próximo domingo. Parabéns! Que, iluminados por Deus e Meishu-Sama, sigamos com muita alegria, paz e gratidão no coração. Um excelente mês e boa dedicação a todos. Muito obrigado! AGOSTO/2017 –

15

IZUNOME

Será que, neste mundo, existe alguma coisa criada por nós, seres humanos? Todas as criações não teriam sido obras de Deus? Sendo assim, qual será o fruto mais importante para Deus dentro de tudo que Ele criou? Será que este fruto em questão não seríamos nós mesmos, ou seja, nossa autoconsciência? Deus nos legou uma partícula divina, que é a nossa ‘semente’, que resultou no fruto chamado consciência. Será que nosso dever não seria oferecer este fruto a Deus? Gostaria que nos tornássemos a própria oferenda, um fruto que, oferecido a Deus, Ele se alegre e aprecie. Com este objetivo, não deveríamos dedicar pedindo a Meishu-Sama para sermos criados e educados mais e mais como filhos que correspondam ao sentimento de Deus?


IZUNOME

EXPERIÊNCIA NA PRÁTICA DA FÉ

A horta caseira me

B

religou a Deus

om-dia a todos! Sou messiânica há onze anos. Dedico no Johrei Center Sete de Setembro, ligado à Igreja Campo Grande – Mato Grosso do Sul – como multiplicadora do Programa Horta em Casa. Hoje, gostaria de compartilhar a transformação ocorrida no meu sentimento e na minha vida através da dedicação na importante coluna de salvação da Agricultura Natural. Em 2014, eu estava vivendo uma difícil situação financeira em que as despesas eram maiores que a receita, o que gerava muitas preocupações, principalmente em relação ao futuro. Nesse cenário, deixei de oferecer meu donativo de gratidão, pois acreditava que, se o fizesse, faltaria dinheiro para honrar minhas contas, mesmo tendo já recebido muitas graças. Também não estava muito empenhada na prática do Johrei e, consequentemente, não encaminhava ninguém. Fui orientada pela coor-

16 – AGOSTO/2017

denadora do Programa Horta em Casa a iniciar a prática da horta caseira para me religar com Deus e Meishu-Sama. Logo que iniciei a prática da horta, em junho de 2015, identifiquei-me imediatamente com essa maravilhosa Coluna de Salvação. Tanto que, pouco tempo depois, fui convidada para participar do curso de formação de multiplicadores. Assim, fiquei responsável pela realização das vivências mensais da horta no Johrei Center. Com o passar dos meses, empenhando-me nos cuidados com a horta, resolvi fazer uma experiência que não contei a ninguém.

Certo dia, mexendo com a terra da minha horta, conversei com Deus, com Meishu-Sama e com os meus antepassados, e senti sinceramente o desejo de pedir perdão por ter negligenciado meu sentimento de gratidão a Deus por todas as graças que já recebera e ainda tenho recebido. Naquele momento, eu senti uma confiança tão grande em Deus e em Sua proteção divina, que imediatamente fui tomada por uma paz e certeza de que minha vida estava nas mãos d’Ele. Assim, tomei a decisão de retomar as práticas básicas da fé, e minha primeira atitude foi voltar a oferecer o donativo mensal de gratidão. Logo no mês seguinte, recebi uma graça que há muito tempo esperava. Meu advogado fez contato comigo para me comunicar que eu ganhara uma causa trabalhista, em andamento desde 2001. Com isso, pude quitar todas as pendências financeiras e, com muita alegria, ofereci uma gratidão especial, adquirindo, assim, mais


EXPERIÊNCIA NA PRÁTICA DA FÉ

IZUNOME

“Certo dia, mexendo com a terra da minha horta, conversei com Deus, com Meishu-Sama e com os meus antepassados, e senti sinceramente sin o desejo de pedir perdão perd por ter negligenciado meu sentimento s de gratidão a Deus por todas as graças que já r recebera e recebido.” ainda tenho receb

Alessandra Dias de Britto

tranquilidade para servir à Obra Divina. A partir de então, decidi voltar a ministrar e receber Johrei diariamente, a fazer leitura de ensinamentos e, principalmente, a encaminhar pessoas à fé através da Agricultura Natural e da Horta Caseira. Logo fui convidada pelo ministro a dedicar como assistente de família e abracei com muito amor essa missão. Enxerguei nesta a oportunidade de expandir a salvação às famílias que eu iria apoiar por meio da horta caseira. O primeiro sinal que recebi de Deus foi com meu filho, de apenas seis anos na época, que me ajudava sempre nos cuidados com a nossa horta. Ele, sozinho, procurou o ministro e perguntou se poderia receber o Shoko (Medalha de Proteção para crianças), o que ocorreu posteriormente. Passei a visitar as seis famílias que recebi para acompanhar, munida de mudas, material de estudo e comecei a realizar vivências de horta com elas. Quatro delas iniciaram a prática da horta caseira e começaram a me relatar também mudanças em suas vidas a partir do contato com o solo e do sentimento de gratidão aos antepassados que trabalharam com a terra. A coluna da Agricultura Natural me ajudou muito a desenvolver afinidade e confiança junto aos meus assistidos. Sinto que, através do amor e respeito ao solo, da gratidão aos

nossos ancestrais que viveram através do trabalho com a terra, muitos são salvos, recebem luz e nos auxiliam na expansão da Obra Divina. Venho me empenhando Alessandra de Britto, com o marido, na difusão da Agricultura Fernando Ferro Rossino (à esquerda), e o filho, Natural para a sociedade. Gabriel, cumprimenta o presidente Desde 2016, realizo vivências da horta em escolas públicas e ças recebidas em nossa família, meu objetivo é continuar firme na particulares. Também em frente à minha fé, seguindo os passos de Meishucasa, realizo doações de mudas -Sama, empenhando-me, a cada de hortaliças cultivadas em meu dia, para tornar muitas pessoas lar. Coloquei uma floreira e uma felizes. Mais uma vez, assumo o complaca com os dizeres “Pode levar. Mudas alegres para deixar seu promisso para com a Obra Divina, dia feliz”. Várias pessoas levam e em especial através da difusão da pedem informações sobre como coluna da Agricultura Natural. Quero cumprir minha missão iniciar a prática. Além disso, em meus perfis com gratidão e com o desejo de ver nas redes sociais, faço constante muitas vidas transformadas atradivulgação das minhas atividades vés da prática da horta caseira. Muito obrigada. relacionadas à horta e, desde então, dezenas de pessoas, em todo o País, iniciaram suas hortas caseiras, motivadas pelas publicações que faço. Tive a permissão de encaminhar a filha de uma das famílias que eu acompanho, que se encontrava em depressão devido à perda de seu bebê em estágio avançado de gravidez e confirmei que a Agricultura Natural é uma importante coluna de salvação, por meio da dedicação na horta caseira. Diante de tantas gra- Mudas são doadas por Alessandra em frente de sua casa AGOSTO/2017 –

17


IZUNOME

FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

Planeta Azul:

um projeto que tr an

A Fundação Mokiti Okada, com sua ampla atuação na sociedade, imbuída do desejo de oferecer alternativas que resgatem no ser humano no sua essência divina e o reconecte com a natureza, tem conquistado resultados surpreendentes no campo da agricultura e alimentação saudável, das artes, das atividades solidárias ou de seus projetos sustentáveis, em que ocorrem mudanças positivas.

Professora essora Bela

O

Crianças protagonistas de histórias

diferencial do trabalho realizado encontra-se no pensamento de Mokiti Okada, que norteia todas as ações da fundação. Em especial na área da educação, a FMO tem provado ser totalmente possível contribuir de forma eficaz. Seja por meio da Faculdade Messiânica, que oferece cursos universitários rio de graduação, de du pós-graduação pós-g e de d extensão com co um viés espiritualises ta agregado, ou por po meio do Projeto Proje Planeta Azul, Azul que estimula virtudes Mel

18 – AGOSTO/2017

e sentimentos elevados junto ao público infantil, a aFMO tem encontrado, na área educacioacional, um campo promissor para transformar vidas, seja de crianças, seja dos profissionais em formação. E tem sido nas escolas, com o público da educação infantil, do ensino fundamental 1 e das séries iniciais do fundamental 2, com o Projeto Planeta Azul, que a qualidade de vida das crianças tem mudado para muito melhor, a partir de uma alimentação mais saudável e de nte um convívio no ambiente ofamiliar e escolar mais cooperativo e harmonioso. O Projeto Planeta Azul atua por meio de revis-

tas em quadrinhos com histórias reais, vividas pelas crianças, que são p protagonistas dos roteiros baseados nos relatos que basea elas ela enviam. Os personagens interagem com o leitor incentivando-o a ter bons sentimentos seguidos de práticas altruístas. Neste universo infantil criativo de d infinitas possibilidades, as crianças se endad tendem, ficam motivadas tende e vivenciam uma sensação de felicidade indescritível ao se tornarem pessoas úteis ao próximo, exatamente como orienta o mestre Mokiti Okada. Nas historinhas são inseridos temas que trabalham o altruísmo, a bondade, a cortesia, a cidadania, a solidariedade, o respeito, o amor, a justiça, a preservação da natureza, a importância da alimentação saudável, entre muitos outros. Nesta oportunidade, a Fundação Mokiti Okada convida os membros messiânicos para prestigiarem Dado


FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

IZUNOME

nsforma crianças sem falar em religião este projeto, seja como leitores ou como patrocinadores de salas de aula, pois o conteúdo oferecido é uma excelente ferramenta para ajudar na transformação deste mundo, em um local mais feliz para se viver, a começar pela criança. Atuação nas escolas O Projeto Planeta Azul atua como recurso paradidático, complementando o trabalho pedagógico. O professor recebe uma cartilha que serve de ponto de apoio com sugestões de abordagens, atividades e reflexões a serem trabalhadas em salas de aula. Campanha do Obrigado Além das histórias inspiradoras, esta campanha também estimula o leitor a receber o maior número possível de “obrigados”, diariamente. Esta ação torna a criança atenta às possibilidades de ações de bondade e cortesia. Tarde de autógrafos Na sala de aula em que o aluno tem sua história publicada, é promovida uma tarde inédita para que os amigos recebam o autógrafo do autor na página da historinha. Para ele, a ocasião torna-se um momento mágico, em que, também, recebe um certificado

apor ser um dos protagonistas da revista. Principais benefícioss para a criança  Contribuição com m valores para a formação do caráter;  Desenvolvimento do processo de ensino-aprendizagem, da expressão oral e verbal, do raciocínio lógico e da criatividade;  Aumento do prazer pela leitura;  Maior atenção e percepção no meio do convívio;  Elevação da autoestima;  Entendimento dos direitos e deveres como cidadãos;  Respeito e cuidado para com o meio ambiente;  Aumento da capacidade de cooperação e solidariedade;  Melhora nos relacionamentos em família e na escola. Como adquirir A revista é mensal, com exceção dos meses janeiro, fevereiro, julho e dezembro, com oito edições anuais e com distribuição nacional. Pode ser adquirida na loja virtual loja.fmo.org.br, no valor de R$ 5,00 e, no caso de escolas,

Edições da revista

Tarugo

Cartinhas dos lei

tores

deve-se entrar em contato por e-mail para solicitação das edições e obter assessoria do projeto. Patrocínios Pessoas físicas ou jurídicas podem adotar salas de aula e financiar a formação de crianças engajadas em fazer a diferença no mundo. Para saber mais acesse o site www.fmo.org.br/planetaazul ou contato@planetaazul.com.br

Lili AGOSTO/2017 –

19


IZUNOME

KORIN

Alunos de pós-graduação em Agricultura Natural visitam

Korin e CPMO No dia 29 de julho, o polo de Agricultura Natural, em Ipeúna (SP), recebeu a visita das turmas de pós-graduação em Agricultura Natural, da Faculdade Messiânica, campi São Paulo e Ipeúna, para uma imersão nas atividades agrícolas realizadas pela Korin e pelo Centro de Pesquisa Mokiti Okada.

O

s alunos foram recebidos e acompanhados pelo diretor industrial da Korin e coordenador geral do Centro de Pesquisa Mokiti Okada, Dr. Luiz Carlos Demattê Filho. No polo, eles assistiram a palestras e participaram de vivências desenvolvidas pelas instituições, que seguem os princípios da Agricultura Natural de Mokiti Okada, na qual a grade curricular do curso de pós-graduação está embasada. O curso de pós-graduação lato sensu em Agricultura Natural da Faculdade Messiânica, em parceria com o Centro de Pesquisa Mokiti Okada e Korin Agropecuária, é destinado aos profissionais das áreas de ciências agrárias, ciências biológicas e da ecologia, ciências dos alimentos, ciências sociais e de áreas afins. O especialista em agricultura natural poderá atuar em empreendimentos rurais, empresas agropecuárias, docência, assistência técnica, marketing e comercialização de produtos oriundos deste sistema, trazendo benefícios tanto ao produtor quanto ao consumidor e à sociedade.

20 – AGOSTO/2017

Os alunos assistiram a palestras exclusivas e vivenciaram o que aprenderam na sala de aula


KORIN

P

IZUNOME

Korin: a marca

mais conhecida de orgânicos do Brasil

esquisa encomendada pelo Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis) e publicada pelo jornal Valor Econômico no dia 7 de junho de 2017 comprovou: a Korin é a marca mais conhecida de orgânicos do Brasil. A pesquisa, que foi a primeira em nível nacional realizada com consumidores no País, abrangeu sete capitais brasileiras: São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Goiânia e o Distrito Federal. Ao todo, 905 adultos, entre 18 e 69 anos, foram entrevistados, e os questionários foram respondidos em domicílio, durante os meses de março e abril de 2017. O objetivo da Organis, que encomendou a pesquisa à Market Analisys, foi avaliar de que forma o consumidor brasileiro vê o mercado de orgânicos e qual o seu nível de conhecimento em relação ao setor no que tange a produtos, diferenciais e marcas, tendo como base seus costu costumes e perfil de consumo. A publicação do estudo é um passo importante e decisivo o para que os produtores de orgânicos icos entendam o cenário atual de compra de produtos certificados, que ainda é relativamente baixo no Brasil, para que possam traçar estratégias de produção e mercado e, assim, aumentar a abrangência no País. Apesar de apenas uma pequena parcela da população comprar habitualmente alimentos e outros produtos orgânicos, dentre os que consomem ou já ouviram falar deste método diferenciado de produção, ou seja, 15% dos pesquisados, a Korin foi a mais citada em todas as capitais, com destaque para a Região Sul, que detém, sozinha, o dobro da média de con-

Consumidores compram a carne bovina orgânica da Korin em supermercado de São Paulo

sumo nacional. Segundo o estudo, dentre os consumidores que citaram uma marca de orgânicos, a empresa foi a mais lembrada, com porcentagem superior a todas as outras empresas, somadas.

A Korin tornou-se ao longo dos anos, uma referência no mercado, o que valorizou a marca e a fez ser a mais conhecida pelos consumidores

O setor orgânico já demonstra grande potencial de mercado, sendo um dos poucos do Brasil a crescer, em média, 20% ao ano. Contudo, é possível ir além. Segundo a pesquisa, a forte presença nas gôndolas é a principal razão para o conhecimento das marcas. Já a

confiança na marca vem em segundo lugar como fator decisivo na hora da compra. No outro extremo, o preço mais elevado ainda se mostra como barreira para que o consumo seja mais elevado. Segundo a direção da Korin, os resultados do estudo serão de grande valia para as empresas encontrarem maneiras para verticalizar o setor e disseminar sua marca e produtos por um número cada vez maior de consumidores. Fundada em 1994, a Korin é referência no setor de orgânicos, especialmente na produção de proteína animal, como frangos e carne bovina. O frango Korin, carro-chefe da empresa, é totalmente livre de antibióticos, sejam eles terapêuticos ou como promotores de crescimento. Ao mesmo tempo, a ração das aves é 100% vegetal, à base de milho e soja orgânicos. A produção de frangos da Korin foi a primeira do Brasil a receber o selo internacional de bem-estar animal, emitid emitido pela Certified Humane. O selo po pode ser facilmente encontrado nas embalagens dos produtos. A com companhia também detém três prêmios ECO de sustentabiliprêm dade entregues pela Câmara da Americana de Comércio (AMCHAM). Da mesma forma, os bovinos são criados soltos, em um trabalho de preservação ambiental no Pant Pantanal sul-mato-grossense. Os animais alimentam-se de pasto nativo com certificação orgânica e são livres de antibióticos, hormônios e ureia. A empresa conta, igualmente, com uma rica linha de mercearia orgânica certificada, dentre os quais arroz, feijão, mel, óleo de soja e café, que vem ganhando progressivamente mais espaço na mesa do consumidor. AGOSTO/2017 –

21


IZUNOME

FUNDAÇÃO MOKITI OKADA

Culto do Belo em busca da essência

“Quem se deleita profundamente com a arte, está apto a viver no Paraíso... a consciência do Belo é o que de melhor existe para a elevação dos sentimentos humanos”.

A

Igreja Messiânica Mundial do Brasil, por meio da Fundação Mokiti Okada, no próximo dia 3 de setembro, pretende oferecer ao público presente no Solo Sagrado, o conceito do Belo de Mokiti Okada com atividades artísticas, especialmente elaboradas para a ocasião. Historicamente, o mês de setembro representa o período em que, em 1952, no Japão, foi permitido à instituição dar início às primeiras atividades ligadas às expressões artísticas dentro da filosofia messiânica. Por este motivo, o culto de setembro realizado no Solo Sagrado de Guarapiranga recebe o nome de “Culto do Belo”. Segundo Mokiti Okada, que nutria grande paixão pelas diferentes formas de expressão artística, o Belo deve estar presente em nossa vida cotidiana de forma plena e ampla, abrangendo a esfera do pensamento, das palavras e das ações para que esta vibração encontre ressonância no lar, na sociedade e nas demais áreas das relações humanas, chegando às relações diplomáticas. E foi por Mokiti Okada promover o Belo como forma de salvação e construção do Paraíso que a Igreja Messiânica Mundial do Brasil a elegeu como Coluna de Salvação.

Coral - Culto do Belo de 2016

22 – AGOSTO/2017

Mokiti O Okada ka ada No próximo culto, os setores ligados à Coluna do Belo da FMO – Ikebana Sanguetsu Instituto Arte e Cerâmica (IACE), Cultura e Arte e Musical – oferecerão atividades que pretendem despertar e potencializar a importância desta coluna como ferramenta de salvação. Todas elas foram elaboradas com o desejo de que, por meio da fé messiânica, o sentimento do Belo nela contido possa emergir e unir-se à beleza proporcionada pelo Solo Sagrado, em um deleite ainda mais profundo e enriquecedor. Abaixo, veja as atividades especialmente criadas para esta ocasião:  Ikebana Sanguetsu - Exposição pelos professores de ikebana de diferentes regiões do Brasil, no auditório 1. Com atividades presentes no Brasil e no exterior, o estilo concentra seus esforços para que o aluno tenha sua vida transformada pela “luz da flor de Mokiti Okada”. Além da técnica, o praticante de ikebana acessa uma sabedoria espiritualista, que lhe confere um aperfeiçoamento pessoal capaz de dar um novo sentido à sua vida, como um lar pleno de harmonia, alegria, saúde e prosperidade.  Cultura e Arte - Exposição “O espaço entre”, de Corina Ishikura e a oficina de criatividade acontecerão no Centro Cultural. A oficina de percepção artística, no auditório 2. Por meio de exposições de arte, pesquisas culturais, cursos e apresentações artísticas, o setor trabalha a arte como instrumento de elevação da espiritualidade, buscando

Acima: exposição de i ikebana. Ao lado: oficina de criatividade n

estimular a criatividade e o domínio do mundo sensível, propiciando uma vida mais intensa e significativa.  IACE - Instituto de Arte Cerâmica - Exposição de 15 obras feita por alunos na sala 2, no Centro Cultural. Os cursos promovem o autoconhecimento do aluno, que, através do contato com a argila e com os elementos terra, fogo, água e ar, aprimora sua percepção estética e seu potencial criativo para trabalhar as questões emocionais.  Setor Musical – Apresentação do Coral de Brasília com aproximadamente 100 vozes na Concha Acústica. As atividades orientam na formação musical do aluno, enquanto contribui para que ele encontre na música de nível elevado uma arte essencial para tornar sua vida mais inspiradora e feliz. Para saber mais sobre as atividades da FMO, acesse o nosso site www.fmo.org.br

Exposição de cerâmica


NOVA ESTRUTURA DA IGREJA NO BRASIL JOHREI CENTERS - REGIÃO RJ - 4/ES JC VITÓRIA Rua General Câmara, 212 - Praia Do Suá - Vitória - ES CEP 29052-260 - Tel. (27) 3325-3054 JCN BARRAMARES Rua Muqui, 31 - Riviera da Barra - Vila Velha - ES CEP 29126-064 - Tel. (27) 3389-8918 JC CIDADE ALTA Rua Sete de Setembro, 200 - Centro - Vitória - ES CEP 29015-000 - Tel. (27) 3233-4493 JC GUARAPARI Rua Santana do Iapó, 97 - Muquiçaba - Guarapari - ES CEP 29200-450 - Tel. (27) 3262-8161 JC ITAPARICA Rua Itacolomi, 12 - Praia de Itaparica - Vila Velha - ES CEP 29102-220 - Tel. (27) 3077-2374 JC LINHARES Avenida Rui Barbosa, 192 - Centro - Linhares - ES CEP 29900-070 - Tel. (27) 3371-0936

JC SERRA Rua Archimedes, 63 - Parque Residencial Laranjeiras Serra - ES - CEP 29165-080 - Tel. (27) 3328-5346 JC VILA VELHA Rua Professor Telmo de Souza Torres, 440 - Praia da Costa Vila Velha - ES - CEP 29101-294 - Tel. (27) 3239-3063 JCE CAMPOS R. Carlos Lacerda, 534 - Centro - Campos dos Goytacazes - RJ CEP 28027-182 - Tel. (22) 2724-1642 JC ITAPERUNA Rua Platão Boechat, 177 - Cehab - Itaperuna - RJ CEP 28300-000 - Tel. (22) 3824-7835 JC MACAÉ Avenida Agenor Caldas, 294 - Centro - Macaé - RJ CEP 27913-300 - Tel. (22) 2772-1932 JC RIO DAS OSTRAS Rua Bangu, 650 - Centro - Rio das Ostras - RJ CEP 28890-000 - Tel. (22) 2764-3419

JOHREI CENTERS - REGIÃO SP - 1 IGREJA CAMPO BELO

IGREJA SANTO AMARO

JC CAMPO BELO Rua Zacarias de Góis, 1491 - Campo Belo - São Paulo - SP CEP 04610-004 - Tel. (11) 2389-7204 JC BROOKLIN Rua Portugal, 706 - Brooklin Paulista - São Paulo - SP CEP 04559-001 - Tel. (11) 5507-7792 JC MOEMA Alameda Jurupis, 544 - Moema - São Paulo - SP CEP04088-001 - CEP (11) 5535-1680

JC SANTO AMARO Rua Cerqueira Cesar, 433 Santo Amaro - São Paulo - SP CEP 04750-080 - Tel. (11) 5686-3929 JC INTERLAGOS Av. do Jangadeiro, 635 - Cidade Dutra - São Paulo - SP CEP 04815-020 - Tel. (11) 5665-8358 JC EMBU-GUAÇU Rua Maria das Dores Delfim, 236 - Vila Louro Embu-Guaçu - SP - CEP 06900-000 - Tel. (11) 4661-6494 JC GRAJAÚ - SP Rua Antonio Comenale, 190 - Cocaia - São Paulo - SP CEP 04850-010 - Tel. (11) 5931-8730 JC CAMPO LIMPO Rua Louis Boulanger, 45 - Jardim Bom Refúgio São Paulo - SP - CEP 05788-330 - Tel. (11) 5841-7228 JC CAPÃO REDONDO Rua Landolfo de Andrade, 352 - Parque Maria Helena São Paulo - SP - CEP 05855-290 - Tel. (11) 2362-2377 JC PARQUE DAS ÁRVORES Rua Maria Casusa Feitosa, 5946 - Jordanópolis São Paulo - SP - Cep 04830-000 - Tel. (11) 5662-2610 JC PARQUE GUARAPIRANGA Av. Francisco Nóbrega Barbosa, 53 - Parque Alves de Lima São Paulo - SP - CEP 04902-000 - Tel. (11) 5515-2148 JC SABARÁ Rua Beijui, 70 - Sabará - São Paulo - SP CEP 04437-000 - Tel. (11)2738-3688 JC VILA REMO Rua Belchior Félix, 90 - Jardim Figueira Grande São Paulo - SP - CEP 04914-120 - Tel. (11) 5514-4749

IGREJA SANTANA JC SANTANA Rua Mirante, 179 - Jardim São Paulo - São Paulo - SP CEP 02045-060 - Tel. (11) 2950-7369 JC CASA VERDE Rua Leão XIII, 644 - JD São Bento - São Paulo - SP CEP 02526-000 - Tel. (11) 3857-3173 JC JARDIM BRASIL Rua Paulino de Brito, 193 - Jardim Brasil (Zona Norte) São Paulo - SP - CEP 02223-010 - Tel. (11) 2951-9399 JC LIMÃO R. Professor Dário Ribeiro, 67 - Vila Prado - São Paulo - SP CEP 02559-000 - Tel. (11) 2659-9755 JC VILA MARIA Avenida Angelina, 447 - Vila Leonor - São Paulo - SP CEP 02077-000 - Tel. (11) 2905-5387 JC BRAZ LEME Rua Carlos Escobar, 305 - Santana - São Paulo - SP CEP 02013-050 - Tel. (11) 2959-5640 JC JAÇANÃ R. Comandante Antônio Paiva Sampaio, 183 - Pq. Vitória São Paulo - SP - CEP 02269-000 - Tel. (11) 2925-8842 JC MANDAQUI Rua João De Loana, 36 - Mandaqui - São Paulo - SP CEP 02441-170 - Tel. (11) 2364-2236

IZUNOME

IGREJA VITÓRIA


Izunome agosto 2017  

Palavras de Kyoshu-Sama

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you