Issuu on Google+

Doenças dos dentes

Como escovar os dentes

A cárie dentária

Pela saúde dos nossos dentes

Quando comemos coisas doces o açúcar vai juntar-se às bactérias da placa bacteriana, formando-se um ácido que vai atacar os nossos dentes levando à formação de cárie dentária.

A GENGIVITE Quando a placa bacteriana fica acumulada na tua gengiva, ela fica doente - tem gengivite - e começa a ficar vermelha, inchada e pode sangrar.

Escorbuto É uma doença que surge como consequência da falta extrema de vitamina C no organismo. A falta de vitamina C desencadeia uma série de desequilíbrios no organismo, sobretudo na produção do colágenio. Os principais sintomas do escorbuto são: - Hemorragias nas gengivas sem causa aparente - Hemorragias na pele com demora no processo de cicatrização. - Dentes soltos - Dor muscular e nas articulações - Cansaço

Felício Martins Fábio Santos Numero 1 e 2

Agrupamento Vertical E.B.2.3 Dr. Garcia Domingues


Constituição de um Dente Os dentes são estruturas duras, calcificadas, presas aos maxilares superior e inferior, cuja atividade principal é a mastigação. Estão implicados, de forma direta, na articulação das linguagens.

Tipos de dentes Em sua primeira dentição, o ser humano tem 20 peças que recebem o nome de dentes de leite. À medida que os maxilares crescem, estes dentes são substituídos por outros 32 do tipo permanente. As coroas dos dentes permanentes são de três tipos: os incisivos, os caninos ou presas e os molares. Os incisivos tem a forma de cinzel para facilitar o corte do alimento. Atrás dele, há três peças dentais usadas para rasgar. A primeira tem uma única cúspide pontiaguda. Em seguida, há dois dentes chamados pré-molares, cada um com duas cúspides. Atrás ficam os molares, que tem uma superfície de mastigação relativamente plana, o que permite triturar e moer os alimentos.

Os nervos sensitivos e os vasos sanguíneos do centro de qualquer dente estão protegidos por várias camadas de tecido. A mais externa, o esmalte, é a substância mais dura. Sob o esmalte, circulando a polpa, da coroa até a raiz, está situada uma camada de substância óssea chamada dentina. A cavidade polpar é ocupada pela polpa dental, um tecido conjuntivo frouxo, ricamente vascularizado e inervado. Um tecido duro chamado cemento separa a raiz do ligamento peridental, que prende a raiz e liga o dente à gengiva e à mandíbula, na estrutura e composição química assemelha-se ao osso; dispõe-se como uma fina camada sobre as raízes dos dentes. Através de um orifício aberto na extremidade da raiz, penetram vasos sanguíneos, nervos e tecido conjuntivo.

Esquema de um dente

Importância dos dentes Os dentes têm várias funções. São importantes para a pessoa se alimentar, para mastigar os alimentos e ter uma boa digestão, são também importantes para a pessoa falar, pois sem eles as palavras não se articulam bem e a pessoa poderá ter que comunicar usando a mímica. Em conclusão, sem dentes as pessoas vivem mal, por isso a importância de manter os dentes na boca pelo maior tempo possível e não mandar extrair um dente sem um forte motivo.

.

Curiosidade Sim, os mosquitos têm nada menos que 47 dentes. No entanto, esta não é a cifra mais surpreendente no reino animal, já que o tubarão baleia possui 4,5 mil dentes e o peixe-gato (Amiurus nebulosus) tem 9.280 dentes. Os mosquitos costumam medir entre 4 e 6 mm, dependendo da espécie.


Trabalho sobre higiene oral