Page 48

Formação e Emprego Terminou em 30 de Abril de 2013 o período anual de funcionamento do Gabinete de Inserção Profissional de Viana do Alentejo aprovado em 2011 tendo sido prorrogado até 31 de Dezembro de 2013. No decorrer deste período que teve início em 01 de Maio de 2012, o GIP cumpriu integralmente todos os objetivos propostos pelo IEFP, à exceção da receção e registo de ofertas de emprego como se pode verificar no quadro abaixo. Atividades

Objetivos Contratualizados

Sessões de informação sobre medidas de apoio ao emprego, de qualificação profissional e de reconhecimento, validação e certificação de competências

100

Trimestre/2012 1.º

Sessões de apoio à procura de emprego

3.º

4.º

Total

1.º

2.º

3

26

30

59

82

18

100

159

2

11

19

32

2

5

7

39

4

6

3

1

4

10

6

24

32

22

6

28

60

2

5

7

5

2

7

14

1

55

56

46

3

49

105

249

330

695

305

97

402

1097

20

2

Apresentação de desempregados a ofertas de emprego

30

2

Colocação de desempregados em ofertas de emprego

10

Integração em ações de formação em entidades externas ao IEFP, IP 1.010

116

3.º

4.º

Total

Total Geral

2.º

Receção e registo de ofertas de emprego

Controlo da apresentação periódica dos beneficiários das prestações de desemprego

Trimestre/2013

Autarquia enquadra pessoas com deficiências e incapacidades

Ana Carrilho Janeiro

No âmbito do Programa de Emprego e Apoio à Qualificação das Pessoas com Deficiências e Incapacidades que inclui o regime Emprego Apoiado, 3 jovens frequentaram no Município de Viana do Alentejo o regime Contrato Emprego – Inserção para pessoas com Deficiências e Incapacidades. O projeto, com a duração de 12 meses, pretende promover e apoiar a sua transição para o mercado de trabalho através da participação de pessoas com deficiências e incapacidades em atividades socialmente úteis, com vista a reforçar as suas competências relacionais e pessoais, va­ lorizar a autoestima e ainda estimular hábitos de trabalho. Ana Carrilho Janeiro é um desses casos. Portadora de esclerose múltipla, 38 anos, frequentou o programa até 20 de junho. Durante o projeto e, apesar das limitações em termos físicos, prestou apoio administrativo no Cineteatro e ajudou ainda na preparação dos diversos eventos. Ana Carrilho Janeiro considera muito importante a existência de medidas deste género que classifica “como uma luz ao fundo do túnel”. Em casa desde 2009 e sem perspetivas de emprego, esta jovem salienta o facto de se “sentir útil e poder trabalhar como qualquer pessoa, sabendo que te­ nho limitações”. Ana Carrilho Janeiro lamenta, no entanto,

48

André Pinto

José Filipe Grilo

a falta de informação relativa a estes programas, o que leva muitas pessoas com incapacidades a ficarem em casa. José Filipe Grilo é outro dos exemplos. Este jovem de 24 anos com mobilidade reduzida que se desloca em cadeira de rodas terminou também este mês o programa. Tal como Ana Carrilho Janeiro, prestou apoio administrativo e ajudou na confeção das flores de papel e bandeirolas para a decoração da Festa da Primavera. Para José Filipe Grilo, esta “foi uma experiência enriquecedora que permitiu ocupar o tempo e aprender coisas novas”. André Pinto, 23 anos, começou o programa na Carpintaria da Autarquia. Mas, por indicações médicas e devido ao pó e ao barulho, o jovem que tem problemas ao nível da audição, foi transferido para o Cineteatro Vianense, onde prestou apoio em termos técnicos, nomeadamente na montagem e desmontagem de cenários e palco. No final do programa, o balanço não poderia ser mais positivo. Para além “de gostar do trabalho e de ter aprendido coisas novas, também gostei de conviver com os colegas”, refere. Três casos de como pode e deve ser feita a inclusão de pessoas com deficiências e incapacidades no mercado de trabalho.

Profile for Municipio de Viana do Alentejo Viana do Alentejo

Boletim Municipal Viana do Alentejo Junho 2013  

Boletim Municipal Viana do Alentejo Junho

Boletim Municipal Viana do Alentejo Junho 2013  

Boletim Municipal Viana do Alentejo Junho

Profile for 67482
Advertisement