Issuu on Google+

www.revistabca.com

Jun/Jul 2013 | Ano 1 - Nº 2 | R$ 14,90 - U$ 7,50

connection

MP dos Portos

Presidente dilma sanciona lei e veta pontos que considera prejudiciais

MP of the ports

President Dilma Sanctions law and vetoes points that considers harmful

Brasil Conexão África

3


4

Brasil Conexão África


Brasil Conexão África

5


EDITORIAL

REVISTA BRASIL CONEXÃO ÁFRICA Caros leitores,

C

hegamos a mais uma edição da RBCA Revista Brasil Conexão África, e como sempre procuramos abordar temas de relevância que envolva o Brasil e o Continente Africano. E sendo assim, não poderíamos deixar de falar do debate histórico que o Congresso Brasileiro travou recentemente sobre a reformulação da Lei que rege o funcionamento dos Portos, a Medida Provisória 595 – conhecida como MP dos Portos. A sua importância se dá no momento em que o gargalo dos Portos Brasileiros trava o desenvolvimento, devido às imensas filas que se formam nos Portos e a demora nos tramites para o embarque e desembarque das cargas. Estes gargalos não afetam apenas o Brasil, mas de forma direta os seus parceiros comerciais, e neste caso, em especial os países do continente Africano, grandes parceiros econômicos do Brasil. Para se ter uma ideia do tamanho do problema dos portos, basta saber que o comandante de um navio de bandeira estrangeira que chegue ao Brasil precisa entregar 190 informações para as autoridades do governo brasileiro. Às vezes, a

mesma informação segue em documentos diferentes para a Receita Federal, a Marinha Brasileira, a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Polícia Federal, dentre outros órgãos. Para sair do país, a situação não é diferente: dos 13 dias da jornada de um contêiner, rumo à exportação, seis são gastos com a burocracia existente nos portos. Mas, com tudo isso, ainda é preciso conviver com aberrações de homens que teoricamente deveriam lutar pelo bem da maioria, mas, infelizmente tentam, a qualquer preço, defender o interesse de uma poderosa minoria. Após os vetos, restaura-se o equilíbrio para um passo da modernização portuária brasileira. A MP 595 é um marco importante na modernização do setor logístico, na medida em que aumentará a concorrência entre portos públicos e privados. Esperamos que os acertos e erros sirvam de referência aos nossos parceiros africanos, que vivem hoje uma grande luta na reestruturação de seus países. Que as mudanças sejam bem vindas, desde que o objetivo delas venha ser a melhoria de vida de um povo sofrido e que apesar de tudo ainda acredita no seu país e nos seus governantes. A revista Brasil Conexão África estará sempre atenta e apoiará tudo aquilo que venha contribuir para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos Brasileiros e Africanos, seja de qual governo for.

Ednei de Oliveira Editor Executivo da Revista  Executive Editor of Brasil Conexão África - RBCA  Brazil Connection Africa Magazine - BCA

6

Brasil Conexão África


BRAZIL CONNECTION AFRICA MAGAZINE Dear readers,

W

e have come to another edition of RBCA - Brasil Conexão África Magazine, which is always seeking to address relevant issues involving Brazil and Africa.

To leave the country, the situation is not different: over the 13 days of the journey of a container towards export, six of them are spent with the existing ports bureaucracy. But, in spite of all these difficulties, we

So, we could not stop talking about the historical debate that the Brazilian Congress recently participated on the revision of the law governing the Ports operation, Provisional Measure 595 - known as MP Ports.

still need to live with aberrations of men who

Its importance is given at the time the bottleneck of Brazilian Ports hinders the development due to enormous queues that are formed in the Ports and the delay in proceeding to the cargo loading and unloading. These bottlenecks affect not only Brazil, but in a direct way, its trade partners, and in this case, in particular the African continent countries, Brazil’s major economic partners.

balance towards the modernization of Bra-

To have an idea of ​​the size of the problem of the ports, it is just needed to know that the master of a ship flying a foreign flag coming to Brazil needs to deliver a number of 190 information to the Brazilian government authorities. Sometimes the same information in different documents which will follow to the Receita Federal, the Marinha Brasileira, the Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) and the Polícia Federal, among other organs.

theoretically should fight for the good of the majority, but unfortunately they try, at any price, to defend the interests of a powerful minority. After vetoes, it will be restored the zilian ports. The MP 595 is an important milestone in the logistics sector modernization, as it will increase competition among public and private ports. We hope that the successes and failures may serve as a reference to our African partners, now living a big fight to the restructuring of their countries. Changes are welcome, since their goal will be to improve the life of a suffering people, and who nonetheless still believes in his country and its rulers. The magazine Brazil Connection Africa will always be attentive and will support anything that will contribute to improving the quality of life of African and Brazilians citizens, whatever government it is.

Brasil Conexão África

7


E X P E D I E N T E | M ast h ea d SEJA UM ASSINANTE DA REVISTA BRASIL CONEXÃO ÁFRICA E A RECEBA EM SUA CASA OU EMPRESA COM A COMODIDADE QUE VOCÊ MERECE. PREENCHA O FORMULÁRIO NO SITE: www.revistabca.com Sobre a Assinatura e colaboração dos leitores Assine, leia e seja um futuro colaborador da Revista Brasil Conexão África. Se você tem ideias inovadoras e gostaria de publicá-las, ou se deseja transmitir opiniões ou ainda experiências através de artigos, basta encaminhá-los à redação da revista para apreciação, através do e-mail: editor@revistabca.com QUER PUBLICAR UM ARTIGO, ESTUDO, COMENTÁRIO OU RESENHA? Leia as Normas de Publicação abaixo. NORMAS PARA PUBLICAÇÃO BRASIL: CONEXÃO ÁFRICA é uma publicação bimensal, que tem como objetivo fazer a ponte entre o mundo empresarial, o setor produtivo e o poder público no espaço intercontinental Brasil-África, apresentando e debatendo caminhos para que nossos países sejam inseridos competitivamente na Era do Conhecimento. A revista aceita para publicação: artigos, estudos, comentários e resenhas inéditos e relacionados aos temas de gestão empresarial, logística e transportes, inteligência competitiva, empreendedorismo e inovação. Os textos devem ser escritos em português, digitados em fonte Arial 12, com espaço 1,5 e margens de 2,5. Artigos e estudos devem ter no máximo 8 páginas no total. Comentários e resenhas devem ter no máximo 4 páginas. Todos os textos devem trazer uma pequena nota biográfica do autor, de no máximo 5 linhas, contendo titulação, área de atuação, instituição a que está vinculado, principais publicações (opcional) e endereço eletrônico. Os artigos podem conter nota de rodapé de acordo com as normas de referências bibliográficas, apresentar referências bibliográficas ao final do texto das obras mencionadas, conter um resumo acompanhado de palavras-chave de no máximo 150 palavras cada, título, resumo e palavras-chave em Inglês (opcional). Os estudos devem relatar experiências concretas vivenciadas por organizações do setor privado, do setor público ou do terceiro setor. Os comentários devem ter referência a problemas específicos vivenciados pelas organizações no seu dia a dia. As resenhas, por sua vez, serão de obras relacionadas aos temas tratados pela revista. Os textos devem ser enviados à redação da revista (editor@revistabca.com) para apreciação. A revista exime-se da obrigação de devolver o texto, caso não seja aprovado para publicação, bem como do pagamento de direitos autorais, em caso de sua publicação. BE A SUBSCRIBER OF BRAZIL CONNECTION AFRICA MAGAZINE AND RECEIVE IT AT HOME OR OFFICE, WITH ALL THE CONFORT YOU DESERVE. PLEASE, FILL IN THE FORM AT www.revistabca.com

About our subscription and readers’ collaboration Subscribe, read and become a future collaborator of Brazil Connection Africa. If you have innovative ideas and would like to see them published, if you want to issue your opinion or exchange experiences on a certain subject by means of writing an article, please send them to us so that we can assess them. Our e-mail address is: editor@revistabca.com

WOULD YOU LIKE TO PUBLISH AN ARTICLE, RESEARCH, COMMENT OR REVIEW? Read the publication policies below.

standards for publication BRAZIL CONNECTION AFRICA is a bimonthly publication that aims at building a bridge between the business world, the production sector and the public administration in the intercontinental region comprising Brazil and Africa, presenting and debating solutions for our countries to be competitively inserted in the Knowledge Era. Our magazine accepts the following pieces of writing for publication: articles, researches, comments and reviews, provided that they have never been published before. They shall be related to business management, logistics, transportation, competitive intelligence, entrepreneurship and innovation. Texts shall be written in Portuguese, typed in font Arial 12, with 1.5 spacing and a 2.5 margin. Articles and researches must be no longer than eight pages. Comments and reviews must contain up to four pages. All writing pieces shall bring a short biographic note about the writer. This note shall be no longer than five lines, and it shall inform his/her educational background, area of performance, institution to which the author is connected, main publications (optional) and e-mail address. Articles can: contain foot notes according to the bibliographic reference standards; present bibliographic references at the end of the text, regarding the works mentioned; contain an abstract followed by key words, with no more than 150 words each; contain title, abstract and key words in English (optional). Researches shall present concrete experiences that happened in organizations in the private, public or third sector. Comments must refer to specific problems experienced by organizations in their daily routine. Reviews must be based on works related to the subjects dealt with by the Magazine. Texts shall be sent to editor@ revistabca.com in order to be validated. The Magazine has no obligation to return the text to the sender in case it is not approved for publication. The Magazine is not obliged to pay copyright to the text author, in case it is published.

8

Brasil Conexão África

Presidente: Ednei de Oliveira Diretor Vice Presidente: Bruno Cesar de Oliveira Editor Executivo: Ednei de Oliveira Diretor Financeiro: Celso Luis da Silva Pereira Jornalista Responsável: Sebastião Valentim - MTB 14.617 Departamento de Jornalismo: Sebastião Valentim Elyan Dellaperuta Diretores Jurídicos Brasil: Luis Machado dos Santos Rivaldo José Vieira Umberto de Oliveira Diretor Jurídico Angola: Joaquim Antonio Capita Diretora de Arte / Projeto Gráfico e Diagramação: Simone Oliveira da Silva Designer Gráfico e Diagramador: Caio Lucas de Andrade de Amaral Gerente Comercial: Mariana Marques Barquinha Lopes Web Master: Eldon Rodrigues Aquino Distribuição: Condeports Internacional Revisão e Tradução: Original Translation Elyan Dellaperuta Gráfica: Ultraset Editora Ltda. Representantes Brasil: Representante Estado do Pará: Eddy Antonio de Oliveira Representante Estado do Espírito Santo: Jorge Carlos Prisso Representante Estado da Paraíba: Carlos Roberto de Almeida Silvano Representante Regional São Paulo/SP: Juan Acosta Representante Regional Piracicaba/SP: Cesar Felipe Representante Regional Ribeirão Preto/SP: Edgard Cury Representante Regional São José dos Campos/SP: Luis Antonio Bortolin Representante Regional ABCD/SP: Marco Antonio Hertz Representante África: Parceira nos países africanos: Ek Gestão de Empreendimentos Lda. República Democrática do Congo: Alfred Akuala República do Mali: Moussa Sylla Conselho Consultivo: Roberto Silva, Evandro Werneck, Eduardo Rebuzzi, Carlos Muniz, Luis Sans Castro, Silvio Ferreira, Ricardo França, Guilherme Drago, Luiz Henriques. Redação/Redaction: (55 21) 2201-8175 Tiragem: 50 mil exemplares A revista “Brasil Conexão África” apresenta edições bimestrais em Português e Inglês, despontando como uma ferramenta de intercâmbio bilateral de comércio, turismo, infraestrutura, exportação, agronegócios, cultura e relacionamento político, dirigida para chefes de estado, governadores, prefeitos das principais cidades brasileiras e africanas, além de embaixadas, consulados, corporações empresariais, CEOs das maiores empresas, associações empresariais, câmaras de comércio e agentes de turismo. Seus exemplares também poderão ser adquiridos nas grandes bancas de revistas das principais cidades do Brasil e do continente africano”. The magazine “Africa Connection Brazil” presents bimonthly editions in Portuguese and English, emerging as a tool of bilateral trade, tourism, infrastructure, export, agribusiness, culture and political relationship, addressed to heads of state, governors, mayors of major cities of Brazil and African continent, as well as embassies, consulates, corporations, CEOs of major companies, business associations, chambers of commerce and travel agents. It may also be purchased at major newsstands of the main cities in Brazil and the African continent.


S U M Á R I O | C o n te n s

VALE DO RIFT

MP dos Portos

A caminho da formação de um novo oceano

Dilma sanciona MP dos Portos e veta pontos que considera prejudiciais

Rift Valley

Moving towards the formation of a new ocean

Measure of the Ports

President Dilma passes the Provisory Measure of the Ports and vetoes points she considers harmful

PROGRAMA SOCIAL “SEMENTE DA VIDA” Social Program “Seed of the Life”

8

VALE DO RIFT Rift Valley

88

KUANDO KUBANGO Kuando Kubango

22

alerta vermelho Red Light

92

sementes da vida Seed of the life

32

siscoserv SISCOSERV

96

brasil recebe presidente do egito Brazil hosts the president of Egypt

38

CERTIFICAÇÃO DE OPERADORAS EM ENERGIA Certification of energy operators

102

JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE World Youth Day

46

CAPA - MP DOS PORTOS Cover - Measure of the ports

106 i concurso internacional brasil-áfrica

56

petroleiro zumbi dos palmares Zumbi dos Palmares tanker

110

economia de combustível Fuel economy

62

JUBILEU DE OURO Golden Jubilee

114

ARTE AFRICA African Art

66

ÁFRICA E BRASIL Africa and Brazil

122

COPA DAS CONFEDERAÇÕES Confederations Cup

74

CHINUA ACHEBE Chinua Achebe

128

PARATY Paraty

78

tOGO Togo

132

SIVUCA Sivuca

82

REPÚBLICA DEMOCRÁTICA DO CONGO The Democratic Republic of Congo

1th International Competition Brazil-Africa

Brasil Conexão África

9


MEIO AMBIENTE

10

Brasil Conexão África


E n virome n t

Brasil Conexão África

11


vale do rift

O

vale do Rift ou grande vale do Rift foi criado há cerca de 35 milhões de anos com a separação das placas tectônicas de origem africana e arábica. Sua estrutura estende-se no sentido norte-sul por cerca de 5000 km, a partir do norte da Síria até o centro de Moçambique, com uma largura que varia de 30 a 100 km de extensão e com uma profundidade entre centenas e milhares de metros.

T

he Rift Valley, also known as the Great Rift Valley, was formed around 35 million years ago, after the separation between tectonic plates of African and Arabian origin. The valley’s structure spreads southwards along approximately 5,000 km from the North of Syria until the central region of Mozambique. Its width varies from 30 to 100 km and its depth is between hundreds and thousands of meters.

~~ Mapa do Vale do Rift / Map of the Rift Valley

12

Brasil Conexão África


rift valley

~~ Vale do Rift Norte, Tanzânia ~~ Northern Rift Valley, Tanzania

Em contínua separação das placas, dentro de alguns milhões de anos, a África Oriental será inundada pelo oceano Índico e formar-se-á uma grande ilha com a região leste da costa da África.

As the separation of the plates goes on, in some million years Eastern Africa will be flooded by the Indian Ocean and a large island will be created in the eastern region of the African coast.

A seção norte forma o vale do rio Jordão, que corre em direção ao sul, através do mar da Galiléia até ao mar Morto. O Vale do Rift continua em direção ao sul, através do Wadi Arabah, golfo de Aqaba e mar Vermelho. O Rift tem uma bifurcação, no estuário sul do mar Vermelho, formando o Triângulo de Afar.

The northern section forms the Jordan River Valley, which flows southwards through the Sea of Galilee until it reaches the Dead Sea. The Rift Valley continues towards the South through Wadi Araba, the Aqaba Gulf and the Red Sea. The valley has a split in the Southern estuary of the Red Sea, which forms the Afar Triangle.

Brasil Conexão África

13


vale do rift

~~ Localizado ao norte da Tanzânia, junto à fronteira do Quênia, é o ponto mais alto da África com altitude de 5.891,8 m aproximadamente. Está situado dentro do Parque Nacional de Kilimanjaro. O Kilimanjaro tornou-se um Patrimônio da Humanidade pela UNESCO ~~ Located in northern Tanzania, close to the border with Kenya, it is the highest point in Africa, whose altitude reaches approximately 5,891.8 meters. It is located inside the Kilimanjaro National Park. The Kilimanjaro was declared a World’s Heritage Site by the UNESCO.

O golfo de Aden, a leste, corresponde à divisão entre a península da Arábia e a África, e continua como parte da cordilheira Central do oceano Índico. O outro ramo segue para sudoeste, através do Djibouti, formando o vale do Rift Oriental, que abrange a Etiópia, o Quênia, a Tanzânia, o lago Niassa e o rio Chire, terminando no Zambeze. Na Tanzânia, ao norte do lago Niassa, o vale divide-se mais uma vez, com um ramo que segue para noroeste e depois para norte, formando o lago Tanganyika, que faz a fronteira entre a República Democrática do Congo, a Tanzânia e o Burundi. Logo a seguir, o lago Kivu, que separa o Ruanda do Congo, o lago Eduardo e lago Alberto, com uma das nascentes do rio Nilo, que os separam de Uganda, quando é chamado Rift Ocidental ou Albertino, onde se en-

14

Brasil Conexão África

The Gulf of Aden, located to the East, corresponds to the division between the Arabian Peninsula and Africa and it moves ahead, now as a part of the central mountain range of the Indian Ocean. The other branch follows southwards through the Djibouti, forming the Eastern Rift Valley, which comprises Ethiopia, Kenya, Tanzania, the Nyasa Lake and the Shire river, ending in the Zambezi River. In Tanzania, to the North of the Nyasa, the valley splits once again. One of these new branches goes to the Northwest and then to the North to form the Tanganyika Lake, which is the border between the Democratic Republic of Congo, Tanzania and Burundi. Soon after comes the Kivu Lake – separating Rwanda from Congo – the Edward Lake and the Albert Lake – where one of the headwaters of the Nile is located


rift valley

~~ Vulcão de Tanzânia, Ol Doinyo Lengai, Tanzânia, África ~~ Tanzania Volcano, Ol Doinyo Lengai, in Tanzania, Africa Foto/Photo: world-wide-gifts.com

~~ Waimangu Volcanic Valley / Vale vulcânico do Waimangu

Brasil Conexão África

15


vale do rift

16

Brasil Conexão África


rift valley

~~ O Vale do Rift possui uma grande biodiversidade ~~ The Rift Valley has a carge biodiversity

Brasil ConexĂŁo Ă frica

17


vale do rift

~~ Lago Crater, próximo ao Lago Naivasha, na província do Vale do Rift, Quênia ~~ Crater Lake near Lake Naivasha, Rift Valley Province, Kenya

contra a maioria dos grandes lagos africanos já mencionados. O lago Vitória encontra-se entre os dois ramos do vale do Rift. Os contornos do vale do Rift são formados por cordilheiras, onde se encontram os pontos mais altos do continente, incluindo alguns montes como o Virunga, Mitumba e Ruwenzori. Muitos dos seus picos têm (ou tiveram no passado) atividade vulcânica, como os montes Kilimanjaro, Quênia, Karisimbi, Nyiragongo, Meru e Elgon, assim como as Crater Highlands na Tanzânia. O único vulcão de natrocarbonatite no mundo encontra-se nesta região e chama-se Ol Doinyo Lengai. Outra zona vulcânica extremamente ativa é o Triângulo de Afar, no Djibouti.

18

Brasil Conexão África

– making them apart from Uganda, when it is called The Western Rift or Albertine Rift. Most African lakes mentioned before can be found in this region. The Victoria Lake is located between the two branches of the Rift Valley. The Valley’s contour lines are formed by mountain ridges, where the highest points in the continent are, including some mounts such as the Virunga, Mitumba and Ruwenzori. Many of their mountain tops have or have had volcanic activity, like the Kilimanjaro, Kenya, Karisimbi, Nyiragongo, Meru and Elgon mountains. Likewise, the Crater Highlands, in Tanzania have already undergone eruptions. The only natrocarbonitite volcano in the world can be found in this region and it is called Ol


rift valley

~~ Vista do Vale do Kerio, localizado no Grande Vale do Rift, no leste da África. Eldoret, Quênia ~~ View of Kerio Valley located in the Great Rift valley in East Africa. Eldoret Kenya

No Quênia, o vale fica mais profundo a norte de Nairóbi, e exibe lagos com elevado conteúdo mineral. O lago Magadi, por exemplo, é quase soda sólida (carbonato de sódio) e os lagos Elmenteita, Baringo, Bogoria e Nakuru são todos extremamente alcalinos, enquanto que o lago Naivasha tem fontes de água doce, o que lhe permite ter uma elevada biodiversidade. Ao longo dos anos, no vale do Rift têm-se depositado sedimentos provenientes da erosão das suas margens e este ambiente é propício à conservação de despojos orgânicos. Por essa razão, foram realizadas neste lugar importantes descobertas antropológicas, especialmente em Piedmont, no Quênia, onde foram encontradas ossadas de vários hominídeos, antepassados do homem atual.

Doinyo Lengai. Another extremely active volcanic region is the Afar Triangle, in Djibouti. In Kenya, the valley becomes deeper in the North of Nairobi, featuring lakes that have a high mineral content. The Magadi Lake, for instance, is almost totally solid soda (sodium carbonate) and the Elmenteita, Baringo, Bogoria and Nakuru Lakes are all extremely alkaline, while the Naivasha lake has fresh water sources that provide it with a broad biodiversity. Along the years, sediments coming from the erosion of river banks have been deposited in the Rift Valley. Such environmental condition is favorable to the preservation of organic waste. Therefore, important anthropologic break-

Brasil Conexão África

19


vale do rift

cc O QUE É A FEBRE DO VALE DO RIFT? Febre do Vale do Rift (FVR) é uma zoonose viral, que atinge especialmente animais domésticos, mas que pode ser transmitida para os seres humanos, causando febre. É transmitida pela picada de mosquitos infectados, normalmente o Aedes ou gêneros Culex. A doença é causada pelo vírus da RVF, um membro do gênero Phlebovírus’’’’(família Bunyaviridae’’’’). Embora a doença fosse descoberta em 1915, o vírus não foi isolado até 1931. surtos de FVR ocorreram em toda a África subsaariana e, com menor frequencia, em outros lugares do continente. Entretanto, no Egito, em 1977-78,

throughs were made in this region, especially in Piedmont, in Kenya, where several hominid bones of present Man predecessors have been found.

cc WHAT IS THE RIFT VALLEY FEVER? The Rift Valley Fever (RVF) is a viral zoonosis that primarily affects domestic animals, but that can also be transmitted to humans, causing fever. It is spread by the bite of infected mosquitoes, typically the Aedes or Culex genera. The disease is caused by the RVF virus, a member of the genus Phlebovirus (family Bunyaviridae). Although the disease was first reported in 1915,

~~ Mapa de distribuição da Febre do Vale do Rift de acordo com dados do CDC: ~~

Países com doenças endêmicas e surtos significativos de RVF: Gâmbia, Senegal, Mauritânia, Namíbia, África do Sul, Moçambique, Zimbábue, Zâmbia, Quênia, Sudão, Egito, Madagascar, Arábia Saudita e Iêmen.

~~

Países onde há registros de alguns casos, isolamento periódico do vírus ou evidências serológicas de FVR: Botsuana, Angola, República Democrática do Congo, Congo, Gabão, Camarões, Nigéria, República Central da África, Chade, Níger, Burquina Faso, Mali, Guiné, Tanzânia, Malaui, Uganda, Etiópia e Somália.

~~ Rift Valley Fever Distribution Map according to data of the CDC:

20

~~

Countries with endemic disease and substantial outbreaks of RVF: Gambia, Senegal, Mauritania, Namibia, South Africa, Mozambique, Zimbabwe, Zambia, Kenya, Sudan, Egypt, Madagascar, Saudi Arabia, Yemen.

~~

Countries known to have some cases, periodic isolation of virus, or serologic evidence of RVF: Botswana, Angola, Democratic Republic of the Congo, Congo, Gabon, Cameroon, Nigeria, Central African Republic, Chad, Niger, Burkina Faso, Mali, Guinea, Tanzania, Malawi, Uganda, Ethiopia, Somalia

Brasil Conexão África


rift valley

vários milhões de pessoas foram infectadas e milhares morreram durante uma violenta epidemia. No Quênia, em 1998, o vírus causou a morte de mais de 400 pessoas. Em setembro de 2000, um surto também foi confirmado na Arábia Saudita e Iêmen. Em humanos, o vírus pode causar vários sintomas diferentes. Geralmente, as pessoas sofrem da doença, sem nenhum sintoma grave aparente, podendo surgir como apenas uma doença leve, com febre, dor de cabeça, mialgias e alterações hepáticas. Em uma pequena porcentagem dos casos (<2%) a doença pode evoluir para a síndrome de febre hemorrágica, meningoencefalite (inflamação do cérebro), ou afetando os olhos. Pacientes que adoecem, normalmente sentem febre, fraqueza generalizada, dor nas costas, tontura e perda de peso, no início da doença. Tipicamente, os pacientes se recuperam dentro de 2-7 dias após o seu início. Aproximadamente, 1% dos doentes humanos morrem da doença. Quando ocorre com os animais, particularmente, com o gado, o nível de letalidade é significativamente maior. Na pecuária, vacas grávidas infectadas com FVR sofrem aborto, praticamente em 100% dos fetos. Uma epizootia (epidemia animal) de FVR é geralmente detectada por uma onda de abortos aparentemente inexplicáveis. Foram desenvolvidas vacinas para diversos animais, com o objetivo de protegê-los contra a infecção FVR. Primeiro, foi desenvolvida uma vacina viva, que quando administrada a camundongos, os resultados foram promissores. Inicialmente, esta vacina tinha uma imunidade prevista para três anos. No entanto, um problema foi encontrado: a administração em ovelhas grávidas, que, muitas vezes, ocasionou o aborto dos animais. A partir de então, têm sido desenvolvidas vacinas com o vírus atenuado. Embora sejam de proteção, e não causem efeitos adversos, a vacina adequada só foi alcançada após a inoculação múltipla. A demanda de doses múltiplas pode representar um indicativo da propagação da doença, especialmente em áreas onde a FVR é endêmica.

the virus had not been isolated until 1931. RVF outbreaks occurred all around the sub-Saharan Africa, having occurred elsewhere infrequently. However, several million people were severely infected in 1977-78, what eventually led to several deaths after a violent epidemics. In 1998, the virus caused the death of more than 400 Kenyans. In September 2000, a new outbreak was confirmed in Saudi Arabia and Yemen. In humans, the virus can cause several syndromes. Usually, sufferers have either no symptoms or only a mild illness with fever, headache, myalgia and liver abnormalities. In a small percentage of cases (< 2%), the illness can progress to hemorrhagic fever syndrome, meningoencephalitis (inflammation of the brain), or affecting the eye. Patients who become ill usually experience fever, generalized weakness, back pain, dizziness, and weight loss at the onset of the illness. Typically, patients recover within two to seven days after onset. About 1% of human sufferers die of the disease. In livestock, the fatality level is significantly higher. Pregnant livestock infected with RVF abort virtually 100% of fetuses. An epizootic (animal disease epidemic) of RVF is usually first indicated by a wave of unexplained abortions. Several animal vaccines have been made to protect against RVF infection. The first one to be developed was a live vaccine. When administered to mice, the results were promising. At first, this vaccine provided immunity for three years. However, a problem was encountered: administration to pregnant ewes on many occasions led to abortion. Since then, attenuated vaccines have been developed. Although they are protective and do not cause adverse effects, these results are only achieved after multiple inoculations, which may prove problematic, especially in areas where RVF is endemic.

Brasil Conexão África

21


MEIO AMBIENTE

ALERTA VERMELHO PARA A SEGUNDA MAIOR FLORESTA DO MUNDO

24

Brasil Conexão África


E n virome n t

Red light

on for the second largest forest in the world

Brasil ConexĂŁo Ă frica

25


F LO R E S TA D O G O N G O

O

Congo da África Central contem a segunda maior floresta do mundo e abriga uma biodiversidade única. Esse abrangente ecossistema faz parte de todos os sete países: Republica Democrática do Congo, Gabão, Camarões, Republica da África Central, Guine Equatorial, e a minúscula Cabinda, enclave de Angola. A zona de floresta cobre mais de 1.7 milhões de km2, e constitui cerca mais de 26% das florestas mundiais. Agora as florestas estão sob a ameaça do desmatamento e da mineração. Estudos indicam que elas estão diminuindo em uma media de 10.000 km2 todos os anos. As florestas da África Central são o lar de uma quantidade extraordinária de grandes e pequenos mamíferos, pássaros, insetos, répteis, arvores e plantas. Três das quatro maiores espécies dos

C

entral African Congo hosts the second largest forest in the world, which has unique biodiversity. This broad ecosystem is an integrating part of seven countries: The Democratic Republic of Congo, Gabon, Cameroon, Republic of Central Africa, Equatorial Guinea and the tiny Cabinda, an enclave of Angola. The forest area covers more than 1.7 million square kilometers and represents more than 26% of the world’s forests. Now, these forests are under the threat of deforestation and mining activities. Researches show that they have been losing an average of around 10.000 square kilometers annually. Central African forests are the home of an extraordinary number of small and large mammals, birds, insects, reptiles, trees and plants. Three out the four species of the Great Apes can

~~ Vista aérea da Floresta do Congo no Parque Nacional de Salonga, na República Democrática do Congo. ~~ Top view of the Congo Forest Area in the Salonga National Park, in the Democratic Republic of the Congo.

26

Brasil Conexão África


FOREST OF CONGO

Grandes Símios são encontrados lá (gorilas, chimpanzés e bonobos), junto com a metade dos elefantes da África. As florestas fornecem ao homem alimentos, abrigo, madeira, e remédios, bem como ajudam a prevenir o aquecimento global.

be found there: the gorillas, chimpanzees and bonobos, as well as half of the elephants in the continent. These forests supply men with food, shelter, wood and medicine and they also help to prevent global warming.

As causas atuais de desflorestamento na região do Congo têm como origem principal a pobreza. Uma das atividades encontradas para combater a pobreza é a expansão da extração de madeiras, mas esta não é a única forma de reavivar a economia. O Banco Mundial escolheu antecipadamente uma área de 60 milhões de hectares, quase do tamanho da França, para ficar disponível para o desmatamento. A mineração tem levado a destruição das florestas, por exemplo, a busca por Coltan (tantalito columbino). O Coltan estava atingindo preços muito altos no mercado: ele é usado na fabricação de telefones celulares. Guerras também têm prejudicado a floresta. Por exemplo, a matança da vida selvagem serve de alimento, além de civis, terem na floresta uma forma de sobreviver através da caça.

The current reasons for deforestation in the Congo region stem principally from poverty. One of the activities found to fight poverty is the expansion of wood extraction, but this is not the only way to revamp the economy. The World Bank has previously chosen an area of 60 million hectares, which is almost the size of France, to be available for deforestation. Mining has led to the destruction of the forests, due, for instance, to the search for coltan (columbite-tantalite). Coltan was reaching extremely high prices in the international Market as it is used in the manufacture of mobile phones. Wars have also caused damage to the forest. The wild life is exterminated in order to serve as food for the warriors. Civilians also hunt in the forest in order to survive.

Apenas alguns dos governos dos países da Base do Congo possuem recursos e estruturas necessárias para prever transgressões de madeireiros ilegais, garimpeiros e caçadores nas áreas de florestas protegidas. As áreas de florestas remanescentes devem ser protegidas e, onde necessários, deve ser fornecida ajuda financeira para compensar a perda de rendimentos provenientes da floresta. O desmatamento ilegal e a venda irregular de madeira devem parar. Uma forma encontrada para a proteção das florestas são as empresas recusarem a compra de madeira e produtos derivados de extração irregular, comprar, porém, desde que seja demonstrada a procedência das mesmas, vindas de uma fonte confiável onde o meio ambiente seja sustentável.

Only some of the governments of the countries located in the Congo Base have the necessary resources and structure to control violations from illegal wood explorers, diggers and hunters in protected forest fields. The remaining forest areas must be preserved and, wherever it is necessary, financial support must be provided to compensate the losses of income generated by forest protection. Illegal deforestation and the clandestine sale of wood must stop. One of the ways found to preserve the forest areas is to convince companies to refuse to buy products that derive from illegally extracted wood. They are advised to buy only products whose origin is proved and such information shall come from reliable sources, from a place where the environment has already reached a sustainable status.

Brasil Conexão África

27


ECONOMIA

Etanol brasileiro: Modelo de produção para África e Caribe Brazilian Ethanol: A production model for Africa and the Caribbean

28

Brasil Conexão África


ECONOMY

~~ Usina de São Francisco - Sertãozinho ~~ Sugar Mill São Francisco - Sertãozinho Foto/Photo: MARCO AURELIO ESPARZ…

Brasil Conexão África

29


E TA N O L

~~ Operação mecanizada de cana de açúcar (sem queima) na cidade de Piracicaba, São Paulo, Brasil ~~ Sugarcane mechanized harvest operation (without burning) at Piracicaba, Sao Paulo, Brazil

A

meta do governo brasileiro é consolidar o etanol como “commodity”. A transferência de conhecimento e investimentos é acompanhada de potenciais impactos sobre a vida das comunidades tradicionais, dos trabalhadores, e o meio-ambiente. Os empresários brasileiros e o governo federal sabem que é preciso ampliar o número de países produtores para que o etanol de cana-de-açúcar se torne uma “commodity” e como estratégia para viabilizar as exportações do produto à Europa e aos Estados Unidos incentivam a expansão da atividade sucroalcooleira, na África e na América Latina. Os países pobres têm sido alvo da política brasileira de expansão do monocultivo de cana. Em geral, eles têm maior disponibilidade de terra e de mão de obra barata, bem como condições agroclimáticas mais favoráveis à criação de ca-

30

Brasil Conexão África

T

he target set by the Brazilian Government is to consolidate ethanol as a commodity. The knowledge and investment transfer is followed by potential impacts on the life of traditional communities, workers and the environment. Brazilian businessmen and the Federal Government are aware that the number of countries producing sugar cane ethanol must be increased for this product to become a commodity. As a strategy to make exportations of the product feasible to Europe and the United States, they are fostering the expansion of the sugar cane/ ethanol activity in Africa and Latin America. Poor countries have been the target of the Brazilian policy to expand the monoculture of sugar cane. In general, there is more green land available and labor costs are inexpensive there. Agricultural and climatic conditions are also more favorable to the development of sugar cane plantations. More-


E TA N O L

naviais. Além disso, no caso dos países do Caribe e da África, possuem facilidade logística para vender aos Estados Unidos e Europa, respectivamente. Em relação aos países caribenhos, acumulam ainda uma vantagem fiscal: seu álcool não paga imposto nos Estados Unidos, graças a um acordo preferencial de comércio com os norte-americanos, assinado em 1983 e renovado em 2000, conhecido como Iniciativa Caribenha (ou Caribbean Basin Initiative – CBI). No Brasil, a Divisão de Energias Novas e Renováveis do Ministério das Relações Exteriores (MRE) coordena o programa Pró-Renova. Como parte desse esforço, já foram assinados 60 memorandos de entendimento para cooperação técnica bilateral na área de produção de cana-de-açúcar.

over, in the case of countries in the Caribbean and in Africa there is easy logistics to sell the production to the United States and Europe respectively. In relation to the countries located in the Caribbean, they provide tax benefits, too. The ethanol which is produced there is tax free in the United States, thanks to an agreement for preferential trading with North Americans signed in 1983 and renewed in 2000, which is known as the Caribbean Basin Initiative – CBI. In Brazil, the New and Renewable Energy Division from the Ministry of Foreign Affairs (MRE – from the initials in Portuguese) coordinates a program named Pró-Renova. As an integrating part of these efforts, 60 memorandums of understanding have already been signed to provide bilateral technical cooperation in the sugar cane production segment.

It is interesting to know that these memorandums are split into two groups: On the one hand É interessante saber que esses memorandos dithere are the developed countries that demand biofuels and look for Brazil in order to obtain more videm-se em dois grupos: de um lado, o dos países information on the country’s ethanol experience. desenvolvidos que demandam bicombustíveis e On the other hand, there are the emerging counprocuram o Brasil para saber mais sobre nossa experiência do etanol; do tries that have an outro, o dos países em agricultural drive, in desenvolvimento, com which sugar cane can vocação agrícola, nos play the role of a deOs empresários brasileiros e quais a cana pode atuar velopment vector. o governo federal sabem que como vetor de desenvolOut of these vimento. é preciso ampliar o número memorandums, the Desses memorandos, o de maior sucesso foi assinado com os Estados Unidos, em 2007, para pesquisas conjuntas sobre a sustentabilidade do etanol de cana. Um dos focos do trabalho é a tentativa de criação de uma metodologia comum de quantificação das emissões de gases de efeito estufa.

de países produtores para que o etanol de canade-açúcar se torne uma “commodity” Brazilian businessmen and the Federal Government are aware that the number of countries producing sugar cane ethanol must be increased for this product to become a commodity

most successful was signed with the United States in 2007. It defines team researches on the sustainability of sugar cane ethanol. One of the drives of this work is the attempt to create a common methodology for the quantification of greenhouse gas emissions.

Brasil Conexão África

31


E TA N O L

Há algum tempo, pesquisadores brasileiros e norte-americanos realizam estudos sobre a viabilidade da produção de etanol de cana em El Salvador, Haiti, República Dominicana, São Cristóvão e Névis e, agora, atuam em conjunto na Guatemala, Jamaica, Guiné Bissau e Senegal.

For some time, Brazilian and North American researchers have been performing studies on the feasibility of the production of sugar cane ethanol in El Salvador, Haiti, the Dominican Republic, San Cristobal and Nevis. They are currently working together in studies about Guatemala, Jamaica, Guinea Bissau and Senegal.

Nesse processo, o Brasil não responde apenas às demandas pré-existentes, ele tem adotado uma postura pró-ativa na política externa relativa ao etanol; equipes técnicas integradas por representantes do MAPA, do MRE e da Empresa

In this process, Brazil does not respond only for pre-existing demands. The country has adopted a proactive strategy in the foreign affairs related to the ethanol; technical teams formed by representatives of MAPA, the MRE and the Brazilian Agricultural Research Foto/Photo: Mario Roberto Duran Ortiz

~~ Usina Costa Pinto, fabricação etanol e açucar - Piracicaba, São Paulo / Costa Pinto Sugar Mill, production of ethanol and sugar Piracicaba, São Paulo.

32

Brasil Conexão África


E TA N O L

Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) estiveram em Botsuana, África do Sul, Angola, Zâmbia, Tanzânia, Zimbábue e Moçambique para ministrar um curso sobre o zoneamento agroecológico (ZAE) da cana-de-açúcar. Esta ação teve o objetivo de “apoiar a capacitação de países africanos interessados em implementar, ou já implementando programas nacionais na área de bioenergia”.

Corporation (Embrapa – from the initials in Portuguese) have been to Botswana, South Africa, Angola, Zambia, Tanzania, Zimbabwe and Mozambique in order to give some training sessions on the sugar cane agriculturalecologic zoning (ZAE – from the initials in Portuguese). This action is aimed at providing support to the training given to African countries interested in implementing – or that have already implemented – national policies regarding bioenergy.

Os esforços do governo brasileiro para aumentar o número de países produtores de etanol de cana não param por aí. Como visto no parágrafo acima, Maomé foi à montanha. Mas, neste caso, a montanha também veio a Maomé: são realizados anualmente eventos com participação de Universidades com grande conhecimento no assunto, compartilhando a experiência brasileira.

The efforts the Brazilian Government have made so as to increase the number of countries producing sugar cane ethanol do not end in this point. As it was seen hereinbefore, Muhammad went to the mountain. However, in this case, the mountain came to Muhammad: Annually, several events are held counting on the participation of universities that bear high levels of knowledge in this subject and share the Brazilian experience.

Brasil Conexão África

33


ECONOMIA

SISCOSERV

OITO MANEIRAS DE EVITAR AUTUAÇÕES FISCAIS

34

Brasil Conexão África


ECONOMY

Siscoserv

eight ways to avoid tax assessments

Brasil Conexão África

35


S I S C O R S E RV

N

re not rare complaints of entrepreneurs who work with foreign trade against the abuses by the internal revenue service of Brazil, especially with regard to indiscriminate and absurd interpretation that is made of the standards drawn up by the Recipe.

Tais interpretações, a mais das vezes, têm como origem não a inspiração dos técnicos da receita em criar interpretações que prejudiquem o contribuinte e aumentem a arrecadação, mas sim o resultado decorrente do cruzamento de dados provenientes do cumprimento de obrigações acessórias.

Such interpretations, most of the time, originates not inspiration from recipe to create technical interpretations that undermine the taxpayer and increase revenues, but rather the result caused by the intersection of data coming from the ancillary obligations.

O Fisco tem sido habilidoso na criação destas obrigações acessórias que favorecem a fiscalização. O sucesso decorre da criação de obrigações acessórias, que normalmente atingem um setor que é insumo de produção de outro setor, ou um agente que atua como intermediário na atividade desenvolvida por certos grupos de investidores e de empresários. O sucesso do fisco neste campo inibe a sonegação e, principalmente num Estado voraz como o brasileiro, garante a concorrência, na medida em que pune os que procuram auferir vantagens indevidas. A criação do SISCOSERV ocorreu com a Lei nº 12.546, de 14 de dezembro de 2011, que, em seus artigos 25 a 27, institui a obrigação de prestar ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio, para fins econômico-comerciais, informações relativas às transações entre residentes ou domiciliados no País e residentes ou domiciliados no exterior, que compreendam serviços, intangíveis e outras operações que produzam variações no patrimônio das pessoas físicas, das pessoas jurídicas ou dos entes despersonalizados. Essa prestação de informação não compreende as operações de compra e venda efetuadas exclusivamente com mercadorias, que continua a ser feita através do SISCOMEX. Houve um cronograma que estabeleceu os momentos em que os setores envolvidos com a prestação de serviços internacionais teriam de começar a cumprir esta obrigação acessória. É

36

A

ão são raras as reclamações dos empresários que atuam com o comércio exterior contra os abusos praticados pela Receita Federal do Brasil, especialmente quanto à indiscriminada e absurda interpretação, que é feita das normas exaradas pela própria Receita.

Brasil Conexão África

The Treasury has been skilled in the creation of these ancillary obligations that encourage oversight. The success stems from the creation of accessory obligations that normally reach a sector that is input to the production of another industry or an agent that acts as an intermediary in the activity developed by certain groups of investors and entrepreneurs. The success of the tax authorities in this field and, especially tax evasion inhibits a ravenous State as the Brazilian, ensures competition in that it punishes those who seek paid undue advantage. The creation of the SISCOSERV occurred with law No. 12,546, December 14, 2011, which in its articles 25 to 27, establishes the obligation to provide to the Ministry of development, industry and trade, economic and commercial purposes, information concerning transactions between resident or domiciled in the country and resident or domiciled abroad understand services, intangibles and other operations that produce variations in people’s physical heritage, of legal persons or of depersonalized entities. This information does not include the operations of purchase and sale made solely with goods that continues to be made through SISCOMEX. There was a schedule that establishes the times when the sectors concerned with the provision of international services would have to begin to fulfil this obligation accessory. It is a transition that began in 01082012 and ending in 01102013.


S I S C O R S E RV

uma transição, que se iniciou em 01/08/2012 e finda em 01/10/2013. O problema, como sempre, não é o cumprimento da obrigação acessória em si, mas o tipo de informação que foi dada ao fisco. Usando tal informação, que será necessariamente cruzada com outras informações disponíveis para aquele grupo do CNPJ, o fisco fica habilitado a iniciar investigações para apurar se houve ou não sonegação de algum tributo. Desse modo, como forma de evitar que tal investigação resulte em autuações e, com isso, processos administrativos e execuções fiscais, tem o empresário de atuar, usando as oito regras abaixo: A mais importante é, certamente, a de sempre ter comprovada a origem dos recursos utilizados no comércio ou na prestação de serviços ao exterior. Isso normalmente é negligenciado, mas é extremamente importante ter o dinheiro rastreado sempre, pois isso evita, por exemplo, acusações de intermediação fraudulenta.

The problem, as always, is not the accessory obligation compliance itself, but the type of information that was given to the tax authorities. Using this information, which will necessarily be crossed with other information available to that group of CONTRIBUTORS, the tax authorities shall be entitled to initiate investigations to ascertain whether or not there was tax evasion some tribute. Thus, in order to avoid that such research results in assessments, and administrative and fiscal executions, has the entrepreneur to act using the eight rules below: The most important is certainly always have proven the origin of resources used in the trade or in the provision of services abroad. This is usually overlooked, but it is extremely important to have the money always tracked as this prevents, for example, charges of fraudulent intermediation.

A segunda regra é a de sempre manter correta e atualizada a escrituração comercial, separando cada operação em um dossiê a ser apresentado ao fiscal que vier na sede da empresa.

The second rule is to always keep correct and updated commercial bookkeeping, separating each operation in a dossier to be presented to the tax that comes at the company’s headquarters.

As regras seguintes são igualmente importantes e dizem respeito a não realização de pagamentos a terceiros que não estejam envolvidos na operação comercial (isso inclui subsidiárias integrais dos contratantes); a observância de condições de mercado nos negócios feitos entre partes relacionadas; a existência de um comitê interno de auditoria, para verificar falhas nos processos de gestão; nunca deixar contratos de câmbio em aberto e a evidenciação do serviço prestado, quando for um contrato de consultoria.

The following rules are also important and relate to payments to third parties who are not involved in commercial operation (this includes the wholly-owned subsidiaries of contractors); the observance of business market conditions made between related parties; the existence of an internal audit committee, to check for faults in the management processes; never leave exchange contracts outstanding and the presentation of the service provided when a consulting contract.

Se houver, porém, qualquer dúvida, fica a regra mais importante de todas: procure um advogado.

If there is, however, no doubt, is the most important rule of all: look for a lawyer.

Guilherme Araujo Drago Advogado no Rio de Janeiro. MBA em direito empresarial, e Carlos Muniz - CMTEK

Guilherme Araujo Drago Lawyer in Rio de Janeiro. MBA in corporate law, and Carlos Muniz - CMTEK

Brasil Conexão África

37


Rua Ant贸nia Saldanha, 83/85 Ingombota - Luanda (224) 7935432778 / 923447418


ECONOMIA

40

Brasil Conexão África


ECONOMY

CERTIFICAÇÃO DE OpERADORES EM ENERGIA A gestão do conhecimento como ferramenta para a qualificação

Certification of Energy Operators Knowledge management as a tool for qualification

A

capacidade instalada da matriz de energia elétrica do Brasil alcançou, em 2011, 115 mil megawatts (MW), potência 54% maior do que os 74,8 mil MW instalados em dezembro de 2001. Esse aumento é tão significativo que o Sistema Interligado Nacional (SIN) exige uma coordenação sistêmica para assegurar que a energia gerada pelos

The installed capacity of the Brazilian electric energy matrix reached 115 thousand megawatts (Mw) in 2011, what represents a 54% increase in relation to the 74.8 thousand Mw installed in December 2001. Such increase is so significant that the National Integrated System(SIN– from the initials in Portuguese) requires a systemic coordina-

Brasil Conexão África

41


operadoras em energia

2.475 (aproximadamente) empreendimentos em operação chegue ao consumidor com segurança, além de garantir o suprimento de forma contínua, com qualidade e preços acessíveis para todos.

tion to ensure that the power generated by around 2,475facilities that are already operating comes to the final consumer safely, as well as to ensureits continuous supply at good prices and quality for all.

Essa coordenação é feita pelo Operador Nacional do Sistema (ONS), cuja função básica é controlar a operação eletroenergética das instalações de geração e de transmissão de energia elétrica no SIN, onde a predominância é de usinas hidrelétricas. O Operador Nacional do Sistema Elétrico – ONS tem como missão operar o Sistema Interligado Nacional - SIN de forma integrada, com transparência, equidade e neutralidade, de modo a garantir a segurança, a continuidade e a economicidade do suprimento de energia elétrica no país.

Such management is carried out by the Electric System National Operator (ONS – from the initials in Portuguese), whose basic task is to control the electric energy operation of the generation and transmission plants in the SIN, where water power plants prevail. The Electric System National Operator’s mission is to operate the National Integrated System in a really integrated way, showing transparency, equality and neutrality, so as to provide security, continuity and economicity to the electric energy supply in the country.

Para operar o SIN, o ONS conta com cinco Centros de Operação espalhados pelo país, assim localizados: Centro Nacional de Operação do Sistema – CNOS, na cidade de Brasília - DF; Centro Regional de Operação Norte /Centro Oeste - COSRN/CO, também em Brasília; Centro Regional de Operação Nordeste – COSR-NE, na cidade de Recife - PE; Centro Regional de Operação Sudeste – COSR-SE, na cidade do Rio de Janeiro - RJ e o Centro Regional de Operação Sul – COSR-S, na cidade de Florianópolis - SC, que realizam, ininterruptamente, a coordenação, supervisão e controle da operação de toda a matriz de energia elétrica brasileira. Cada Centro de Operação possui suas equipes de operadores de sistema, que executam as atividades na Sala de Controle desses Centros, 24 horas por dia, em regime de turno, que, em conjunto com os Agentes de Geração e Transmissão, também possuem suas equipes de operação compostas de operadores de instalação, fazendo a operação em Tempo Real do SIN. Para se ter uma ideia desse trabalho, esses Centros controlam mais de 49 mil intervenções anuais; recebem, a cada 4 segundos, mais de 40 mil informações de registros de medidas analógicas e digitais; gravam mais de 10 milhões de registros por dia; e têm à disposição 761 instruções de operação e 1.040 diagramas atualizados. Apenas 3,4% da capacidade de produção de eletricidade do país se encontram fora do SIN,

42

Brasil Conexão África

To operate the SIN, the ONS counts on five Operation Centers spread around the country, whose distribution includes: the National Center for System Operation – CNOS (from the initials in Portuguese), located in the Federal District of Brasília-DF, The Northern / Mid-Western Regional Operation Center– COSRN/CO (from the initials in Portuguese), also located in Brasília, The Northeastern Regional Operation Center – COSR-NE (from the initials in Portuguese), in the city of Recife- PE, The Southeastern Regional Operation Center – COSR-SE (from the initials in Portuguese), in the city of Rio de Janeiro-RJ and the Southern Regional Operation Center – COSR-S (from the initials in Portuguese), located in Florianópolis–SC. All of them perform the continuous coordination, supervision and control of the operation of the entire Brazilian energy matrix. Each center has its own team of system operators, who perform their activities from the centers’ control rooms 24 hours a day, working in shifts. The Generation Agents work together with them and they also have operation teams made of installation operators, who perform the SIN real time operation. For us to have an idea about what this work is these centers control more than 49 thousand interventions a year; every four seconds they receive more than 40 thousand records of analog and digital measurements. They record more than 10 million inputs a day and have 761 operating instructions and 1,040 updated charts at their disposal.


e n ergy operators

em pequenos sistemas elétricos isolados, dimensionados apenas para o atendimento de necessidades locais. Os sistemas isolados estão localizados principalmente nos estados da Região Norte e distribuídos pelo interior desses estados. No interior, esses sistemas caracterizam-se, basicamente, pelo grande número de pequenas unidades geradoras a óleo diesel e pela grande dificuldade de logística de abastecimento.

Only 3.4% of the electricity production capacity of the country can be found out of the SIN, in small isolated electric systems, sized especially for meeting local demands. These isolated systems are located mainly in the countryside of states in the Northern Region. In these areas, they are basically characterized by the large number of small diesel fuel generating units and by the logistic constraints for the supply.

A existência dos sistemas Isolados é explicada pelas dimensões continentais do Brasil e por causa da localização afastada de algumas localidades, municípios e regiões, principalmente na região Norte do País em relação aos maiores centros de consumo do país.

The existence of the isolated systems can be explained by the continental size of Brazil and by the remote position of some villages, towns and regions in relation to the consumption centers, especially in the North of the country. 

Atualmente, os principais centros de consumo isolados encontram-se em processo de integração ao SIN, principalmente os sistemas que atendem às capitais dos estados. A integração destes sistemas vem ocorrendo ao longo do tempo. Em 2009, foram integrados os estados de Acre e Rondônia. Essa interligação permite a transmissão de até 210 MW, garantindo o fornecimento de energia elétrica confiável e maior segurança no atendimento aos dois estados. Além disso, resulta em uma economia significativa no consumo de derivados de petróleo, utilizados nas usinas termelétricas para atendimento regional. Até 201, está prevista a interligação de sistemas do Amazonas e Amapá, com a conclusão da linha de transmissão Tucuruí-Macapá-Manaus, atualmente em construção. Em 2014, será a vez do estado de Roraima, com a conclusão da linha Manaus-Boa Vista, que fará com que 99,6% do mercado brasileiro de energia elétrica estejam conectados a um só sistema. Mas algumas unidades geradoras desses sistemas isolados permanecerão instaladas para operar em casos de emergência. Após as perturbações ocorridas no sistema elétrico brasileiro, no inicio de 1999, foi iniciado um processo, visando à certificação de operadores, com a participação dos Agentes do setor elétrico e Agência Nacional de Energia Elétrica ANEEL, sob a coordenação do Operador Nacional do Sistema Elétrico - ONS.

Currently, the main consumption centers that are still isolated are undergoing the process to be incorporated to the SIN, mainly those who fulfill the demand of capital cities in those states. The integration of such systems has been taking place as time goes by. In 2009, the states of Acre and Rondônia were integrated to the system. Such interconnection allows for the transmission of up to 210 Mw, ensuring a reliable power supply and more safety in fulfilling the demands of both states. Moreover, it represents a significant saving in the consumption of oil by-products, used in thermal power plants that meet regional needs. By 2013 the integration of Amazona’s and Amapá’s systems is expected to happen, after the Tucuruí-Macapá-Manaus transmission line, currently under construction, is finished. In 2014, the state of Roraima will be integrated, as the Manaus-Boa Vista line will be concluded. This will make 99.6% of the Brazilian energy market be connected to a unique system. Some other generation units of these isolated systems will remain operating to act in cases of emergency. After the problems faced by the Brazilian electric system at the beginning of 1999, a process aiming at the certification of operators was started. It counted on the participation of agencies in the electric segment, as well as on the Brazilian Electricity Regulatory Agency– ANEEL (from the initials in Portuguese), under the coordination of the Electric System National Operator.

Brasil Conexão África

43


operadoras em energia

44

Constitui-se uma das responsabilidades do Operador Nacional do Sistema (ONS), dentre várias, a de assegurar que os operadores de sistema dos Centros de Operação que atuam na rede de operação estejam devidamente habilitados para as atividades de tempo real contidas no Manual de Procedimentos da Operação (MPO), por meio do processo de Certificação de Competência Técnica e de Saúde Física e Mental, que deve ser realizado pelo próprio agente, denominado: Certificação de 1ª Parte. Todos os requisitos para tal certificação estão detalhados na rotina operacional RO-MP. BR.04, constante no MPO – Módulo 10 – Submódulo 10.22 e que foi elaborada com a participação dos agentes de operação envolvidos.

One of the main accountabilities of the ONS, among several others, is to ensure that the system operators in the Operation Centers that deal with the network are duly trained to perform the real time activities contained in the Manual of Operation Procedures (MPO – from the initials in Portuguese). It is done through the Technical Skill and Physical and Mental Health Certification, which must be obtained by the agents. This process is known as First Stage Certification. All the requirements set forth for such certification are detailed in the operational routine RO-MP.BR.04, contained in the MPO– Module 10 – Sub-module 10.22,and it has been prepared with the participation of the operation agents that were involved in the process.

A Certificação de 1ª Parte é um processo estruturado de certificação desenvolvido pelo próprio Agente empregador, de acordo com a rotina operacional do ONS RO-MP.BR.04, que estabelece os requisitos e condições mínimas a serem atendidas pelos Agentes, de forma a permitir que cada Agente detalhe seus procedimentos internos para a referida certificação dos operadores de sistema e operadores de instalações, que compõem a Rede de Operação. O processo de certificação estará concluído após o operador de sistema ter atendido o conjunto de requisitos de competência técnica, atestados através de realizações de provas e da avaliação contínua de seu desempenho e as condições de saúde física e mental atestadas, através de realizações de exames periódicos pelo Departamento Médico da empresa. Ao operador que comprovar o atendimento dos requisitos estabelecidos será concedido um Certificado de Habilitação Profissional, devidamente chancelado pela Diretoria da Empresa.

The First Stage Certification is a structured certification process developed by the Employing Agent, in accordance with ONS operational routine RO-MP.BR.04. It establishes the requirements and minimum conditions to be fulfilled by agents in order to allow them to provide details on their internal procedures for said certification as system operators and facility operators that are able to play a role in the Operations Network. The certification process will be finished after the operator meets the set of requirements related to technical competencies, which will be checked by tests and by his/her continuous performance assessment, as well as by his/her good physical and mental conditions, which shall be verified by timely exams to be carried out by the Occupational Medicine Department of the organization. The operator who proves that he/she meets the demands will receive a Professional Qualification Certificate, which shall be duly endorsed by the Company’s Management.

Cabe à empresa: atestar, por meio da Certificação de 1ª Parte de Operadores, a competência dos operadores de sistema e de instalações da Rede de Operação, demonstrando que estes estão habilitados ao desempenho de suas funções.

The accountabilities of the company are: to ensure, by means of the First Stage Certification for Operators, the skills of their professionals and of the facilities that constitute the Operations Network, showing that they all meet the requirements to perform their tasks in the process.

A certificação deverá ser desenvolvida de forma a comprovar que o operador está habilitado a executar todos os processos de operação, especificando as instalações às quais se refere, que pode ser:

This certification shall be developed in such a way as to prove that the operator is able to perform all operational routines, specifying the facilities to which those routines refer. These can be:

Brasil Conexão África


e n ergy operators

• Uma ou mais instalação assistida ou teleassistida; • Mais de uma instalação desassistida; • Tempo real de um Centro de Operação. Os conhecimentos técnicos a serem avaliados no processo de certificação são referentes a: • Conceitos básicos e gerais necessários a todos os operadores sobre a operação do Sistema Elétrico Brasileiro e conexões internacionais; • Critérios, diretrizes para execução dos processos operacionais em vigor na operação da Rede de Operação, necessários a um determinado grupo de operadores de sistema ou ainda critérios e/ou procedimentos operacionais de um Agente, aplicáveis a todas as suas instalações; • Procedimentos operacionais específicos para os operadores de uma instalação, relativos à operação dos equipamentos, processos e sistemas auxiliares da instalação. Estes procedimentos operacionais poderão ser oriundos do próprio Agente ou do ONS; • Conhecimentos técnicos básicos de eletrotécnica ou de operação de sistemas elétricos, importantes para o desempenho da função de operador de sistema. • One or more assisted or remotely assisted operation(s). • More than one unassisted installation. • Real time tasks of an Operations Center. The technical knowledge to be assessed in the certification process refers to: • Basic and general concepts needed for all operators about the operation of the Brazilian Electricity System and its international connections; • Criteria and guidance for the execution of the operational processes in force for the operation of the Network, which are needed by a specific group of system operators; or criteria and/or operational procedures of an Agent, applicable to all its facilities; • Specific operational procedures for the operators of a certain facility in relation to the operation of the equipment, process and ancillary installation systems. These operational procedures can stem from the Agent itself or from the ONS; • Basic knowledge on electricity techniques or electric systems operation, which are relevant for the execution of the tasks of a system operator.

O Certificado de Habilitação Profissional será válido para um determinado Centro de Operação, instalação, ou instalações, devidamente especificados no referido Certificado.

The Certificate of Professional Qualification will be valid for a specific Operation Center, or facility, which shall be duly specified in the document.

Brasil Conexão África

45


operadoras em energia

A verificação das condições de saúde física e mental dos operadores e as avaliações técnicas deverão estar concluídas quando da concessão da certificação, de forma a assegurar a abrangência de todos os requisitos especificados.

The verification of the physical and mental conditions of the operators, as well as the technical tests, shall have been finished when the certification is granted to him/her, so as to ensure that all specified requirements have been fulfilled.

A certificação concedida terá validade de três anos, devendo ser revalidada até o final desse período, nos mesmos moldes da certificação anteriormente efetuada.

The certificate shall be valid for a period of three years and it shall be renewed after this term. The revalidation shall be carried out following the same procedures as the certification process that has previously been carried out with the operator.

Os processos associados à certificação de operadores estarão sujeitos à fiscalização da ANEEL, que verificará o processo de certificação de operadores implantado e a sua conformidade com esta Rotina Operacional. A certificação atesta a competência dos operadores de sistema, demonstrando que os mesmos estão habilitados, ou seja, detém os conhecimentos técnicos, bem como apresentam as condições bio-psicossociais necessárias ao desempenho de suas funções, refletindo no aumento do nível de confiabilidade e segurança do sistema elétrico. A utilização de recursos de informática tem se tornado um grande diferencial para a garantia de altos níveis de qualidade e segurança de serviços no ambiente de operação das empresas de energia, não sendo diferente no processo de certificação de operadores. O ambiente de operação das empresas de energia se mostra altamente complexo e exige alto nível de responsabilidade. O volume de operações realizadas em equipamentos diversos, a necessidade de mão de obra qualificada e as distâncias entre os diversos pontos de operação configuram um cenário, onde a utilização de um sistema informatizado de treinamento e certificação torna-se um diferencial para a garantia de altos níveis de qualidade e segurança dos serviços. A COOPERGIA é a responsável pela elaboração do treinamento para a preparação dos operadores do sistema da AMAZONAS ENERGIA, visando a certificação dos mesmos. O treinamento foi elaborado de acordo com a rotina operacional do ONS RO-MP.BR.04, e com a experiência dos profissionais da COOPERGIA, adquirida no exercício da profissão nos quadros de Furnas, levando em consideração as orientações da ANEEL e do ONS e as características 46

Brasil Conexão África

The processes associated to the certification of operators shall be under the supervision of the ANEEL, which will verify the procedures implemented and their conformity with the operational routine. The certification ensures the competency of system operators, showing that they are apt, i.e. have the necessary knowledge and bio-psychosocial conditions – for performing such tasks. It results in an increased level of trust and security of the electric system. The use of IT resources has become a great differential to ensure high levels of quality and safety in the operation environment of the energy companies. It is not different when it comes to the process to certify operators. The operation environment of the companies shows a high level of complexity and requires high levels of responsibility as well. The volume of operations performed in several pieces of equipment, the need for qualified labor and the distances between the operation points configure a scenario in which the use of a computerized system for training and certification becomes a differential to ensure high levels of quality in the service. COOPERGIA is responsible for the preparation of training sessions for the system operators working for AMAZONAS ENERGIA, aiming at their certification. The training material was designed in accordance with the operational routine ONS RO-MP.BR.04. It also counts on the experience of COOPERGIA’s professionals, as most of them are former employees of Furnas. The guidance of ANEEL and ONS and the characteristics and particularities of AMAZONAS ENERGIA as a


e n ergy operators

e peculiaridades da AMAZONAS ENERGIA, como Agente de Geração e Transmissão, ressaltando que o principal objetivo é a busca da excelência, para que os operadores da AMAZONAS ENERGIA possam estar mais qualificados e seguros no desempenho de suas atividades profissionais. Para estabelecer um método eficiente e seguro para a gestão do processo de certificação e treinamento dos operadores da AMAZONAS ENERGIA, a COOPERGIA desenvolveu o Sistema Integrado de Capacitação e Certificação – SIC v4.1, que é uma solução digital que oferece aos agentes do sistema elétrico brasileiro um ambiente unificado de certificação e capacitação continuada dos operadores de instalações e sistemas, atendendo as exigências técnicas do Manual de Procedimentos de Operação - MPO (ANEEL/ONS). O SIC é composto pelos módulos de Normas/IOs, Avaliações, Recomposição, Cheias, Fiscalização ANEEL e Secretaria Acadêmica, composto de módulos que oferecem aos operadores um ambiente integrado de treinamento para certificação e aos administradores a possibilidade de efetuarem a gestão dos processos envolvidos de forma otimizada. A utilização do Sistema Integrado de Capacitação e Certificação – SIC no treinamento agregou mais qualidade, rapidez e segurança no processo para certificação dos operadores, oferecendo diversas ferramentas, tanto para os administradores quanto para os operadores, permitindo cadastramento de questões, relatórios de desempenho e diversas outras utilidades. Nesta etapa, realizada pela COOPERGIA, foram treinados e preparados 45 profissionais, operadores do sistema da AMAZONAS ENERGIA, para a certificação. A COOPEGIA desenvolveu este treinamento especificamente para AMAZONAS ENERGIA, mas detém os módulos básicos para qualquer empresa Agente de Geração e Transmissão do Sistema, podendo customizar o programa de treinamento de acordo com o perfil destes Agentes, suas características e peculiaridades próprias. ŠŠ FONTES: ANEEL – Agência Nacional de Energia Elétrica ONS – Operador Nacional do Sistema Elétrico EPE – Empresa de Pesquisa Energética

generation and transmission agent are also respected and it is highlighted that the main goal is the search for excellence, to enable AMAZONAS ENERGIA’s operators to be better qualified and safer while performing their professional tasks. In order to establish an efficient and safe method to manage the certification process for the operators of AMAZONAS ENERGIA, COOPERGIA has developed the Integrated Qualification and Certification System – SIC v4.1,which is a digital solution that provides the agents in the Brazilian electric system with a unified certification environment, as well as continuous training for those who operate facilities and systems. It meets the technical requirements contained in the Manual of Operation Procedures - MPO (ANEEL/ONS). The SIC is made of modules that are related to Standards/ IOs, Assessment, Re-composition, Floods, ANEEL’s Inspection and Academic Office. These modules feature an integrated training environment for the certification of operators. To managers, it provides the possibility to follow the processes in an optimized way. The use of the Integrated Qualification and Certification System – SIC for training has added quality, speed and safety to the certification process of operators, making several tools available for both managers and operators, allowing for the storage of questions, performance reports and several other functionalities. In this step, carried out by COOPERGIA, 45 professionals were trained and prepared for the certification, all of them operators of AMAZONAS ENERGIA. COOPERGIA developed this training session specifically to AMAZONAS ENERGIA, but it holds basic modules that serve to any company that is a System Generation and Transmission Agent. The program may be customized according to the profile of each agent, their characteristics and particularities. ŠŠ SOURCES: Brazilian Electricity Regulatory Agency ANEEL (from the initials in Portuguese that stand for Agência Nacional de Energia Elétrica) The Electric System National Operator ONS (from the initials in Portuguese that stand for Operador Nacional do Sistema Elétrico) Energy Research Corporation EPE (from the initials in Portuguese that stand for Empresa de Pesquisa Energética) Brasil Conexão África

47


C A PA | I N F R A E S T R U T U R A

Dilma sanciona MP dos Portos e veta pontos que considera prejudiciais Governo já tem calendário de licitações e estudos sobre investimentos. Em outubro, serão feitas as primeiras licitações.

“O governo abre e moderniza os portos, um dos piores gargalos da infraestrutura brasileira, fazendo com que o país perca milhões de dólares anualmente com as exportações. A lei foi sancionada no dia 05/06, ultimo dia do prazo previsto e ficou conhecida como MP dos Portos, recebeu vários vetos da presidência, em pontos que foram considerados prejudiciais à capacidade de competição.” 48

Brasil Conexão África


COVER | INFRASTRUCTURE

President Dilma passes the Provisory Measure of the Ports and vetoes points she considers harmful The Government already has a timesheet for bids and studies on investments. First bids will take place in October.

“The Brazilian Government has been modernizing and opening access to the operation of ports, as they represent one of the worst bottlenecks in the country’s infrastructure. Millions of dollars are wasted in exportations annually. The law was passed on June 5, the deadline that was previously set for its approval, and it was known as the Provisory Measure of the Ports. It had several vetoes from the President, though. These reached points that were considered harmful to the country’s competitive position.” Brasil Conexão África

49


M P D O S P O RT O S

O

ponto mais polêmico da histórica votação que abriu o setor portuário, a emenda que propunha a renovação automática das concessões dos atuais terminais, rotulada pelo deputado Anthony Garotinho (PR-RJ) como “Tio Patinhas”, foi um dos pontos vetados pela presidente Dilma Rousseff. “Foi tudo o que eu pedi e era tudo o que eu esperava da presidente Dilma”, diz Garotinho; “uma vitória do Brasil e uma derrota dos lobistas que freqüentam o plenário do Congresso”; autor da proposta, o deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já articula a derrubada do veto presidencial no plenário.

cc O QUE FOI VETADO NA LEI DOS PORTOS • Criação dos terminais indústria, que só poderiam movimentar carga própria; • Itens que impediam participação nas licitações de empresas com participação societária de mais de 5% em companhias de navegação marítima; • Obrigava a contratação de mão de obra complementar, caso necessário, junto ao órgão gestor de mão de obra, também na navegação interior; • Determinava a prorrogação de concessões e permissões de portos secos, de forma a atingir 25 anos, podendo ser prorrogado por 5 anos; • Item determinava que os contratos de con-

50

Brasil Conexão África

T

he most polemical issue of this historic voting to open access to the operation of ports in Brazil, which was the amendment that proposed the automatic renewal of licenses for the operation of existing terminals – called Scrooge McDuck by Depute Anthony Garotinho (PR-RJ) – was one of the questions that suffered the veto from President Dilma Rousseff. “It was everything I asked and it was everything I expected from President Dilma”, said Garotinho; “a victory for Brazil and a defeat for lobbyists that attend the plenaries of the Congress”. The author of the proposal, Depute Eduardo Cunha (PMDB-RJ) is already studying a way to drop the presidential veto in the plenary.

cc WHAT WAS VETOED IN THE PORTS LAW • Creation of industrial terminals, which would only be able to operate their own cargo; • Items that prevented companies that have more than a 5% ownership of maritime navigation businesses from participating of the bids; • In internal navigation, the obligation to hire complementary labor, whenever needed, from the labor management institution; • Extension of licenses and permissions for dry ports, until they reached 25 years, with another 5-year possible extension;


P rovisory M easure of t h e P orts

cessão tivessem prazo de 25 anos, prorrogável uma única vez; Item determinava que a vigilância e a segurança do porto organizado seriam exercidas diretamente pela Guarda Portuária; Determinava obrigatoriedade de inscrição do trabalhador portuário avulso em cadastro que ateste a qualificação profissional; Item determinava que contratos de arrendamento anteriores a 1993 devessem ser renovados por mais um período, e que os contratos de concessão anteriores a 1993 poderiam ser renovados uma única vez, por até 5 anos; Determinava que a obrigação de realização de investimentos para antecipação de prorrogação dos contratos deva respeitar o equilíbrio econômico-financeiro do contrato e as condições de competitividade entre portos organizados e terminais de uso privado. Determinava, ainda, que a prorrogação dos contratos posteriores a 1993 poderia ocorrer uma única vez, desde que feitos os investimentos necessários; Determinava que a comprovação, para fins de aposentadoria especial, de que o trabalhador portuário avulso foi exposto à agente nocivo deveria ser feita pelo órgão gestor de mão de obra.

• The item that determined that licensing contracts had a term of 25 years, which could be extended once only; • The item that determined that the surveillance and security of the port had be directly performed by the Port Guard; • The obligation of the registration of independent port workers in a list that certified their qualification; • The item that determined that lease agreements signed before 1993 had to be renewed for another term of equal length, while license contracts signed before that year could be renewed once only for a five-year period; • The item that determined that the obligation for investments aimed at the anticipation of the extension of contracts should respect the economic and financial balance of the contract, as well as competition conditions among organized ports and private terminals. It also set forth that the extension of contracts signed after 1993 could happen once only, since the necessary investment had been made; • The item that established the need of proof, for special retirement purposes, that an independent port worker had been exposed to hazardous agents had to be provided by the labor management institution.

O governo já tem um calendário de licitações e estudos sobre investimentos nos portos. Em outubro deste ano serão feitas as primeiras licitações.

The Government has already prepared a calendar for the bids, as well as the studies related to investments in ports. The first bids will take place in October this year.

Na primeira rodada, serão oferecidas 52 áreas no porto de Santos e na Companhia Docas do Pará. A previsão de investimento é de R$ 2 bilhões. Outras três rodadas devem ser feitas até janeiro/2014.

In the first round, 52 areas in the Port of Santos and at Pará Docas company will be offered. The forecast of investments is R$2 billion. Other three rounds shall be carried out by January 2014.

No caso dos terminais privados, a primeira rodada deve acontecer até o fim de junho, e gerar investimentos de R$ 25 bilhões e o governo deve publicar as regras para licitações e autorizações.

In the case of private terminals, the first round may happen by the end of June, generating investments of R$ 25 billion. The Government shall publish the rules for the bids and permissions soon.

Pela nova lei, as renovações de contratos firmados antes e depois de 1993 serão feitas a critério do governo, e não automaticamente.

According to the new law, the renewal of contracts landed before and after 1993 shall bemade at the Government’s discretion, not automatically.

Os trabalhadores portuários poderão ser contratados livremente, sem vinculação a um cadastro de qualificação profissional, e os portos e também

Port workers may be freely hired, with no bonds to a professional qualification list. Ports and private terminals may operate any kind of

Brasil Conexão África

51


M P D O S P O RT O S

os terminais privados poderão movimentar todo tipo de carga, própria ou de terceiros.

cargo, no matter if it is their own or third party’s cargo.

Os vetos da presidente Dilma Rousseff serão analisados pelo Congresso, que pode derrubar a decisão presidencial. São necessários pelo menos 257 deputados e 41 senadores. Em março, o Congresso derrubou o veto à lei dos royalties do petróleo.

President Dilma Rousseff’s vetoes will be analyzed by the Congress. The presidential decision can be droppedby the vote of at least 257 Deputes and 41 Senators. In March, the Congress also dropped the veto to the law that ruled on oil royalties.

A ministra da Casa Civil reforça que o texto sancionado vai melhorar a infraestrutura do setor. “É uma medida muito satisfatória para o Brasil, para o nosso setor produtivo, para o escoamento da nossa produção. O porto tem que servir à movimentação da produção brasileira, seja a produção agrícola, a produção mineral ou a produção industrial”, diz Gleisi Hoffmann.

cc Presidente Dilma acerta em vetar pontos na MP dos Portos, afirma presidente da Fiesp e do Ciesp Nota oficial A Federação e o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP e CIESP) apóiam a decisão corajosa da presidente Dilma Rousseff em vetar os pontos que desvirtuavam o melhor ambiente competitivo instituído pela MP 595/2012. “Os vetos são positivos, porque restabelecem os princípios originais da MP. Isso garante o choque de competição e ampliação dos serviços

The Minister of the Civil House stresses that the text passed will improve the infrastructure of the segment. “It is a very satisfactory decision to the country, to our productive segment, to the flow of our production. The ports have to serve the circulation of the Brazilian production, either the agricultural or the mineral or the industrial production”, says Gleisi Hoffmann.

cc President Dilma hit the bull’s eye when she vetoed issues of the Provisory Measure of the Ports, says Fiesp’s and Ciesp’s president Official communication Both the Federation and the Center of Industries in the State of São Paulo (FIESP and CIESP – from the initials in Portuguese) manifest their thorough support to the courageous decision of President Dilma Rousseff to veto issues that were harmful to the best competitive environment established by the Provisory Measure 595/2012.

~~ Paulo Skaf - Presidente da Fiesp/Ciesp ~~ Paulo Skaf - President Fiesp/Ciesp

52

Brasil Conexão África


P rovisory M easure of t h e P orts

portuários que o Brasil necessita”, afirma Paulo Skaf, presidente da Fiesp e do Ciesp. Segundo Skaf, o veto para a prorrogação de contratos foi fundamental. “O Brasil precisa de leilões por menor tarifa, que foram instituídos pela medida, e para isso precisamos o mais rápido possível de licitação nos terminais de contratos vencidos”, enfatiza. Para as entidades, esse é o primeiro passo para ampliar a oferta de operadores, promovendo maior concorrência e a consequente redução de tarifas portuárias. “Com investimentos previstos na ordem de 50 bilhões de reais para os próximos cinco anos é possível dobrar a capacidade portuária brasileira. Com isso, também duplica a oportunidade de emprego. É um ganho para os 200 milhões de brasileiros”, ressalta Skaf. Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp) Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)

“The vetoes are positive, since they reestablish the original premises of the Provisory Measure. This ensures the competition environment and the broadening of port services Brazil needs”, says Paulo Skaf, the president of Fiesp and Ciesp. According to Skaf, the veto to the extension of contracts was essential. “Brazil needs bids for lower tariffs, as it was set forth by the Measure. For this to happen, we need, as fast as possible, bids for terminals whose contracts are due”, he stresses. For the institutions, this is the first step in order to increase the offer of operators, promoting more competition and the consequent reduction in port tariffs. “With investments of aroundR$50 billion forecasted to the next five years, we can double the Brazilian port capacity. Thus, job opportunities also double. It is a gain for 200 million Brazilian citizens”, Skaf says. Center of Industries in the State of São Paulo(Ciesp) Federation of Industries in the State of São Paulo (Fiesp)

Brasil Conexão África

53


M P D O S P O RT O S

O novo modelo portuário

The new port model

* Wilen Manteli

* Wilen Manteli

A

recente tramitação da nova lei dos portos no Congresso Nacional expôs a complexidade das questões que envolvem a transição do modelo de concessões do setor. Parte-se de um regime em que o Estado privilegiava a arrecadação, leiloando outorgas, para outro, mais justo, em que se prioriza a produtividade e a redução de custos para os usuários. Uma vez que diversos terminais portuários em operação passarão a competir com novos terminais não onerados pelas outorgas, medidas compensatórias foram propostas para garantir condições isonômicas de concorrência. Isto poderá resolver uma parte dos problemas, mas há outros ainda não solucionados. Como estimular a ampliação do investimento privado em terminais portuários resguardando o interesse público é uma importante questão a ser equacionada. Em sua proposta original, consubs-

54

Brasil Conexão África

T

he recent process of the new Port Law in the National Congress showed the complexity of issues that involve the transition needed in the licensing model in this segment. It starts in a regime in which the State favored the generation of resources, by merely bidding licenses, and moves into another model, a fairer one, in which productivity and cost reduction to users are prioritized. Once several port terminals that already operate will start competing with new ones that have not been affected by the previous licensing model, compensation measures were proposed, so as to ensure equal conditions for competition. This may solve some problems, but there are others that have not been worked out yet. How to stimulate the increase of private investment in port terminals while protecting public interests is a question to be dealt with. In its original proposal, contained in the Provisory


P rovisory M easure of t h e P orts

tanciada na Medida Provisória nº 595, o governo concebeu a chamada e o processo seletivo públicos, que apresentam o grande inconveniente da não aplicabilidade a terrenos particulares. Se uma determinada empresa é proprietária da área onde pretende instalar um terminal, não há base legal – na verdade, nem mesmo constitucional - para sujeitá-la a um processo seletivo público e ao risco de reversão dessa área ao patrimônio público. Na melhor das hipóteses, pode-se efetuar a desapropriação do empreendimento na forma da lei.

Measure 595, the Government designed the public invitation and the selection process that feature the great inconvenience of not being applicable to private owned lands. If a company owns the area where it intends to install a terminal, there is actually no legal base – in fact, not even constitutional – to make it subject to a public selection process, with the risk that this asset reverts to the public ownership. In the best guess, the area can be expropriated according to what is set forth by the applicable law.

Inicialmente o setor empresarial pleiteou como solução parcial para esse problema, que os terminais diretamente vinculados a cadeias produtivas tivessem excepcionalidade no quesito da chamada e do processo seletivo públicos. Não seria a

First, the business sector suggested, as a partial solution to the problem, that terminals directly connected to supply chains were exceptionally excluded from the public invitation and selective process. It would not be the ideal solution, as every

Brasil Conexão África

55


M P D O S P O RT O S

Uma vez que diversos terminais portuários em operação passarão a competir com novos terminais não onerados pelas outorgas, medidas compensatórias foram propostas para garantir condições isonômicas de concorrência. Once several port terminals that already operate will start competing with new ones that have not been affected by the previous licensing model, compensation measures were proposed, so as to ensure equal conditions for competition ~~ Wilen Manteli - Presidente da ABTP ~~ Wilen Manteli - President ABTP

solução ideal, pois em última análise todo terminal portuário está integrado a cadeias produtivas, ainda que não seja especializado num determinado tipo de carga. Contêineres, por exemplo, frequentemente acondiciona peças para indústrias montadoras ou insumos destinados a setores fortemente dependentes de importações, como a indústria de medicamentos. Este critério distintivo tem ainda o inconveniente de restabelecer a diferença entre cargas próprias e de terceiros, que a MP 595 havia abolido, mas o Poder Legislativo decidiu incorporá-la à redação final da nova lei dos portos, estabelecendo restrições em caso de uma eventual mudança de perfil do terminal. Entendemos que seria necessário encontrar uma solução para compatibilizar o interesse público com o objetivo maior do novo marco regulatório, que é destravar investimentos e prover segurança jurídica às empresas. A palavra-chave para se chegar a uma solução satisfatória é transparência. Tomando-a como diretriz, o setor empresarial propôs a substituição, em todos os processos de outorga de termi-

56

Brasil Conexão África

port terminal is, all in all, integrated to a supply chain, even if it is not specialized in a certain kind of cargo. Containers, for instance, usually carry parts for assembly industries or raw material for sectors that are highly dependable on importations, such as the pharmaceutical industry. This distinctive criterion also presents the inconvenience of reestablishing the difference between own and third party’s cargoes, abolished by the Provisory Measure 595. However, the Legislative Power decided to incorporate it to the final wording of the new Port Law, defining restrictions in case of a change in the profile of the terminal. We understand that there would be a need to find a solution that generated compatibility between the public interest and the main target of our regulatory mark, which is to foster investments and provide legal security to enterprises. The key-word to reach a satisfactory solution is transparency. Taking this word as a guideline, the business segment proposed the substitution of the public invitation and selective process in all processes related


P rovisory M easure of t h e P orts

nais privados, da chamada e processo seletivo pelo procedimento do anúncio público, como forma de assegurar que a sociedade seja previamente informada sobre os projetos. Assim, todos aqueles que se sentirem prejudicados pelo processo de implantação de um terminal poderiam se manifestar e o poder concedente poderiam intervir a tempo de negociar mudanças nesses empreendimentos. O texto final da lei considerou essa proposta, estabelecendo que o processo seletivo seja instaurado “quando for o caso”.

to private terminals by the public announcement procedure, as a way to assure previous information about the projects to the society. Thus, everyone who feels damaged by the implementation process for a terminal may express his opinion and the duly authority shall be able to intervene in time to negotiate changes in these developments. The final redaction of the Law contemplated this proposal, establishing that the selective process be started when the case required so.

A elaboração de um marco regulatório que funcione como motor, e não como freio ao desenvolvimento portuário, é um processo que deve mobilizar toda a sociedade. Afinal, por trás do objetivo de destravar investimentos existe outro ainda maior, que é o de desonerar a produção nacional e o consumidor. À base de exaustivas discussões, como também de tentativas e erros, que fazem parte de qualquer saudável processo de tomada de decisões, os setores direta e indiretamente envolvidos na modernização dos portos vão gradativamente consolidando os conceitos e diretrizes realmente importantes para respaldar uma nova política portuária digna da economia emergente que temos hoje no Brasil.

The preparation of a regulatory mark that works as a propeller, instead of a brake, to the development of the ports is a process that shall mobilize the entire society.Actually, behind the objective to unblock investments, there is another one that is even more important: reducing the costs for the domestic production and for the consumer. At the cost of exhausting discussions, as well as of trials and errors – an integrating part of any healthy decision making process – the sectors that are directly or indirectly involved in the modernization of the ports are gradually consolidating premises and guidelines that are relevant to support a new port policy that matches the emerging economic scenario we see in Brazil at present.

* Presidente da Associação Brasileira dos Terminais Portuários.

* President of the Brazilian Association of Port Terminals.

Brasil Conexão África

57


INFRAESTRUTURA

PETROLEIRO ZUMBI DOS PALMARES Presidenta Dilma Rousseff participa da cerimônia que marca início das operações do petroleiro Zumbi dos Palmares

58

Brasil Conexão África


INFRASTRUCTURE

Zumbi dos Palmares Tanker

President Dilma Rousseff attended the ceremony marking the start of operations of the tanker Zumbi dos Palmares.

Foto/Photo: Agência Petrobras Debora Ghelman

Brasil Conexão África

59


P E T R O L E I R O Z U M B I D O S PA L M A R E S

O

navio petroleiro Suezmax Zumbi dos Palmares, começou a operar no dia 20 de março. Esta é a quinta embarcação do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef) entregue à Transpetro em um período de 18 meses. A cerimônia, no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), no Porto de Suape, em Ipojuca (PE), teve a presença da Presidenta Dilma Rousseff, do Governador de Pernambuco, Eduardo Campos, da presidente da Petrobras, Graça Foster, e do presidente da Transpetro, Sergio Machado. Com 274 metros de comprimento e capacidade para transportar 1 milhão de barris - metade da produção diária brasileira - o Zumbi dos Palmares vai operar no transporte de petróleo bruto. Antes do programa, a indústria naval brasileira ficou 14 anos sem entregar navios ao Sistema Petrobras.

60

Brasil Conexão África

T

he Suezmax tanker Zumbi dos Palmares began operations on March 20. This is the fifth vessel Program Fleet Modernization and Expansion (Promef) delivered to Transpetro in a period of 18 months. The ceremony took place at the Atlântico Sul Shipyard (EAS), on the Port of Suape in Ipojuca (PE), was attended by President Dilma Rousseff, the Governor of Pernambuco, Eduardo Campos, the president of Petrobras, Graça Foster, and the president of Transpetro, Sergio Machado. With 274 meters long it can carry 1 million barrels - half the daily Brazil’s production - Zumbi dos Palmares will operate in the transport of crude oil. Before the program, the Brazilian shipbuilding industry was 14 years without delivering vessels to Petrobras.


Z umbi d os Palmares Ta n ker

Com 274 metros de comprimento e capacidade para transportar 1 milhão de barris - metade da produção diária brasileira - o Zumbi dos Palmares vai operar no transporte de petróleo bruto With 274 meters long it can carry 1 million barrels - half the daily Brazil’s production - Zumbi dos Palmares will operate in the transport of crude oil

A encomenda de 49 embarcações, feita pelo Promef, garantiu as bases para o ressurgimento da indústria naval brasileira, permitindo a abertura de novos estaleiros e a modernização dos

The order for 49 vessels, taken by Promef secured the foundation for the resurgence of the Brazilian shipbuilding industry, allowing the opening of new shipyards and modernizing

Brasil Conexão África

61


P E T R O L E I R O Z U M B I D O S PA L M A R E S

~~ Cerimônia alusiva a primeira viagem do Navio Petroleiro Zumbi dos Palmares ~~ Ceremony alluding to the first voyage of the vessel Zumbi dos Palmares.

62

~~ A presidenta Dilma Rousseff é recebida pelo comandante do Zumbi dos Palmares, Carlos Alberto Costa, durante sua visita ao navio. ~~ President Dilma Rousseff being received by the captain of Zumbi dos Palmares, Carlos Alberto Costa, in her visit to the vessel.

~~ Sergio Machado, presidente da Transpetro, durante o lançamento do navio Zumbi dos Palmares

~~ Presidenta Dilma Rousseff dá partida no motor principal do navio Zumbi dos Palmares

~~ Sergio Machado, the president of Transpetro, in the launching of the vessel Zumbi dos Palmares.

~~ President Dilma Rousseff starts the main engine of the vessel Zumbi dos Palmares.

estaleiros existentes. O Brasil tem hoje a terceira maior carteira de encomendas de petroleiros do mundo. O setor, que chegou a ter menos de dois mil trabalhadores na virada do século, emprega hoje 54 mil pessoas.

existing yards. Brazil is today the third largest backlog of tankers in the world. The sector, which came less than two thousand workers at the turn of the century, now employs 54,000 people.

Graças às encomendas do programa, um novo pólo naval está sendo erguido em Pernambuco. Além do Estaleiro Atlântico Sul, o Promef encomendou oito navios gaseiros ao Estaleiro Promar, também no Porto de Suape.

Thanks to the orders of the program, a new polo ship is being built in Pernambuco. Besides the Atlântico Sul Shipyard, Promef ordered eight gas tankers to Promar Shipyard, also in Port of Suape.

Brasil Conexão África


ÁFRICA

~~ Presidenta Dilma Rousseff posa para Foto Oficial, durante Sessão Temática do Cinquentenário da Organização da Unidade Africana (OUA) - União Africana • President Dilma Rousseff poses for the Official Photography during the Theme Session of the 50th Anniversary of the Organization of African Unit (OAU) – African Union Fotos/photos: Roberto Stuckert Filho/PR

JUBILEU DE OURO DA UNIÃO AFRICANA Dilma defende cooperação não opressiva com a África

Golden Jubilee of the African Union

Dilma Rousseff defends non- oppressive cooperation with Africa

64

Brasil Conexão África


AFRICA

A

presidenta Dilma Rousseff participou do Jubileu de Ouro da União Africana, realizado em Adis Abeba – Etiópia no dia 25/05, encontrando-se com diversos líderes do continente africano. Após o encontro com o Primeiro Ministro da Etiópia, Hailemariam Desalegn, Dilma Rousseff defendeu uma cooperação não opressiva com a África, baseada em vantagens mútuas e valores compartilhados. “O Brasil quer não só estabelecer relações comerciais, investir aqui, vender para o país, mas o Brasil quer também uma cooperação no padrão Sul-Sul. O que é o padrão Sul-Sul de cooperação? É uma cooperação que não seja opressiva, que seja baseada em vantagens mútuas e valores compartilhados, basicamente isso”, afirmou a presidenta. Dilma Rousseff destacou a participação do Brasil como representante da América Latina na reunião da União Africana. “Eu vou falar para vocês, que acho uma deferência o Brasil ter sido convidado para falar em nome da nossa região nesse Jubileu de Ouro. E eu acho que reflete o fato e o reconhecimento da importância que o Brasil atribui à África”, disse.

P

resident Dilma Rousseff attended the Golden Jubilee of the African Union held in Addis Ababa - Ethiopia on 25/05, meeting with several leaders of the African continent. After meeting with the Prime Minister of Ethiopia, Hailemariam Desalegn, Dilma Rousseff defended a non-oppressive cooperation with Africa based on mutual benefits and shared values. “Brazil wants not only establish business relationships, invest here, sell to the country, but Brazil also wants cooperation in South-South pattern. What is the standard South-South cooperation? It is a cooperation that is not oppressive, that is based on mutual benefits and shared values, basically it”, said the president. Dilma Rousseff highlighted the participation of Brazil as Latin American representative at the African Union Meeting. “I’ll talk to you that I think it’s a deference to Brazil to be invited to speak on behalf of our region in this Golden Jubilee. And I think that it reflects the recognition of the importance that Brazil attaches to Africa” she said.

O Brasil é o representante da América Latina na reunião da União Africana, e, segundo o Itamaraty, entre os motivos para a escolha do Brasil está à crescente relação comercial com os países africanos e o fato do Brasil ser um dos países que tem maior representatividade diplomática na África – são 37 embaixadas em 54 países.

Brazil is the Latin American representative at the meeting of the African Union, and, according to the Itamaraty (BrazilianForeign Ministry), among the reasons for the choice of Brazil is the growing trade relationship with African countries and the fact that Brazil is one of the countries that have greater diplomatic representation in Africa – there are 37 embassies in 54 countries.

O Brasil trabalha em conjunto com as nações africanas em áreas como saúde, agricultura, energia e infraestrutura, com projetos de cooperação técnica em 40 países do continente e com presença cada vez maior em investimentos privados.

Brazil has been partner of some African nations in areas such as health, agriculture, energy and infrastructure, with technical cooperation projects in 40 African countries and has also increased its presence in private investment.

Durante o encontro bilateral entre Brasil e Etiópia, foram assinados acordos de cooperação nas áreas de serviços aéreos, tecnologia, educação e agricultura. Já com a União Africana, foi assinado um memorando de entendimentos para cessão de professores brasileiros para a Universidade Pan-Africana.

During the bilateral meeting between Brazil and Ethiopia were signed agreements of cooperation in air services, technology, education and agriculture. On the other hand, the African Union has signed a memorandum of understandings for transfer of Brazilian teachers to the Pan African University.

A presidenta Dilma Rousseff disse, durante a cerimônia, que o Brasil vê o continente africano como irmão e vizinho próximo.

During the ceremony, the President Dilma Rousseff said that Brazil considers Africa as a brother and close neighbor.

Brasil Conexão África

65


JUBILEU DE OURO

66

“O Brasil vê o continente africano como irmão e vizinho próximo, temos semelhanças e afinidades profundas. Mais da metade dos quase 200 milhões de brasileiros se reconhecem como afrodescendentes e essa descendência é um dos veios mais ricos que conforma a nação brasileira”.

“Brazil sees Africa as a brother and close neighbor. We have deep similarities and affinities. More than half of the nearly 200 million Brazilians see themselves as african descendants, and this ancestry is one of the richest vein that gives form to the Brazilian nation. “

“O governo brasileiro assumiu liderança essencial nesse processo e hoje vemos com orgulho, cada vez mais, que as relações com o continente africano se pautam por genuíno interesse da sociedade civil brasileira e do setor privado. Nosso relacionamento é de longo prazo e tem um sentido estratégico”, afirmou a presidenta.

“The Brazilian government assumed an essential leadership in this process and today we can proudly see that it’s increasing the relationship with the African continent which has been guided by genuine interest in Brazilian civil society and private sector. Our relationship is a long term one and it has a strategic sense” said the president.

cc Brasil perdoa US$ 900 milhões de dívidas de países africanos

cc Brazil forgive US$ 900 million of debt from African countries

De acordo com a Presidência Dilma Rousseff, a medida é uma prova da importância que o Brasil dá ao continente africano. “Ter relações especiais com a África é estratégico para a política externa brasileira”. Os dois principais beneficiados pelo perdão são o Congo (Brazzaville), que tinha uma dívida de US$ 352 milhões (R$ 721 milhões) e a Tanzânia, com US$ 237 milhões (R$ 485 milhões). Na lista, estão ainda a Costa do Marfim, o Gabão, a Guiné Conacry e a República Democrática do Congo, acrescidos de São Tomé e Príncipe e Guiné Bissau, países que também têm o português como idioma oficial.

According to President Dilma Rousseff, the measure is a testimony of the importance that Brazil gives to the African continent. “Having a special relationship with Africa is strategic for Brazilian foreign policy.” The two main beneficiaries under the forgiveness were Congo (Brazzaville), which had a debt of US$ 352 million (R$ 721 million) and Tanzania, with US$ 237 million (R$ 485 million). Other countries listed are: Côte d’Ivoire, Gabon, Guinea Conakry and Congo, plus Sao Tome and Principe and Guinea Bissau, countries that also have Portuguese as an official language.

~~ Presidenta Dilma Rousseff durante encontro com o presidente da Guiné, Alpha Condé

~~ Presidenta Dilma Rousseff durante encontro com o presidente do Gabão, Ali Bongo Ondimba

~~ President Dilma Rousseff, during the meeting with the President of Guinea Alpha Condé

~~ President Dilma Rousseff, during the meeting with the President of Gabon Ali Bongo Ondimba.

Brasil Conexão África


GOLDEN JUBILEE

~~ Presidenta Dilma Rousseff durante encontro com o presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta

~~ Presidenta Dilma durante encontro bilateral com o presidente do Congo (Brazzaville), Denis Sassou-Nguesso

~~ President Dilma Rousseff, during the meeting with the President of Kenya Uhuru Kenyatta.

~~ President Dilma, during the bilateral meeting with the President of Congo (Brazzaville), Denis Sassou-Nguesso

Thomas Traumann, porta-voz da Presidência, explicou que o gesto tem como objetivo estreitar os laços do Brasil com seus parceiros africanos. Ele lembrou ainda que a África tem uma das taxas de crescimento mais elevadas do mundo. De acordo com o Itamaraty, as trocas comerciais entre o Brasil e as economias africanas atingiram US$ 25 bilhões (R$ 51 bilhões) no ano passado.

Traumann Thomas, Presidency’s spokesman explained that this iniciative has been aimed to strengthening ties between Brazil and African partners. He declared that Africa has one of the highest growth rates in the world. According to the Foreign Ministry, trade between Brazil and African economies reached US$ 25 billion (R$ 51 billion) last year.

O secretário de Estado dos EUA, John Kerry, que foi um dos convidados especiais, além do presidente francês, François Hollande, e do secretário-geral da ONU, Banki Moon, também disse que os Estados Unidos precisam investir na região. “A África está mudando profundamente e convidando diversos países como a Rússia, a China, o Brasil e o Japão a investir e aproveitar as oportunidades econômicas. Os Estados Unidos ficaram para trás, mas vamos mudar isso”, declarou Kerry.

The Secretary of USA, John Kerry, who was one of the special guests, in addition to the French President, François Hollande, and the UN Secretary-General, Banki Moon, also said that the United States needs to invest in the region. “Africa is changing deeply and it’s inviting several countries such as Russia, China, Japan and Brazil to invest and to take advantage of economic opportunities. The United States lagged behind, but we will change that, “said Kerry.

cc Encontros bilaterais com os presidentes do Congo, Quênia, Gabão e Guiné

cc Bilateral meetings with the presidents of Congo, Kenya, Gabon and Guinea

A presidenta Dilma Rousseff teve encontros bilaterais com os presidentes do Congo Brazzaville, Denis Sassou-Nguesso; do Quênia, Uhuru Kenyatta; do Gabão, Ali Bongo Ondimba; e da Guiné, Alpha Condé.

The President Dilma Rousseff had bilateral meetings with the presidents of Congo Brazzaville, Denis Sassou-Nguesso; Kenya, Uhuru Kenyatta; Gabon, Ali Bongo Ondimba, and Guinea, Alpha Condé.

Brasil Conexão África

67


ÁFRICA

68

Brasil Conexão África


AFRICA

ÁFRICA E BRASIL:

dois irmãos separados durante a infância do atlântico

Africa and Brazil:

two brothers separated from the Atlantic during childhood Por/by: Pedro Kuassa

O

Brasil e a África são separados pelo oceano Atlântico, que, como muro de um presídio, ergue-se implacável por entre as esperanças dos dois povos, e leva-os a acreditar que não há sonho que se possa cultivar e vingar além dos seus limites, enquanto perdurar a pena a que foram sentenciadas pela corte da natureza. Esta separação, entretanto, ficou relegada à geografia física, herança das forças que obram o universo, a qual não se pode reivindicar nem para mais, nem para menos. Mas, hoje, a economia dos dois lados surge como uma ponte que, aos poucos, se propõe a derrubar essa muralha, mostrando que ela, na verdade, nunca existiu senão no âmago dos próprios brasileiros e africanos, que durante muito tempo convenceram-se de que realmente

B

razil and Africa are separated by the Atlantic Ocean, which stands like an implacable prison wall, among hopes of both peoples, and leads them to believe that there is no dream that can grow and succeed beyond their limits while perpetuating the shame that were sentenced by the court of nature. This separation, however, was relegated to the physical geography, as a heritage of the power that controls the universe and which no one can claim, but today, the economies of the two sides appear as a bridge that gradually proposes to tear down that wall, showing that it had never actually existed except in the guts of the Brazilians and Africans themselves, who have for a long time convinced themselves that

Brasil Conexão África

69


ÁFRICA E BRASIL

~~ Presidenta Dilma Rousseff durante a cerimônia de lançamento do programa Minha Casa, Minha Vida 2 no Palácio do Planalto. Foto: Roberto Stuckert Filho/PR ~~ President Dilma Rousseff during the launching ceremony of the program ‘‘Minha Casa, Minha Vida 2’’ in the Palace of the Plateu. Photo: Roberto Stuckert Filho/PR

eram dois mundos distantes e estranhos, sem nunca haver quaisquer esforços de conhecimento recíproco e cooperação bilateral, o que mostra que o atlântico, que se presumiu separá-los, foi apenas a infância dos dois. O Brasil, em particular, vive hoje um momento especial na sua história social e econômica. O seu sistema financeiro tem-se mostrado sólido, a sua produção interna é razoável, princípio ativo para o controle da inflação e, consequentemente, da estabilidade monetária. Com uma dívida soberana quase inexistente, ótimas tendências líquidas de emprego, disponibilidade de crédito, acesso notório aos produtos e serviços básicos da parte da população, manutenção dos programas de

70

Brasil Conexão África

they actually were apart, living in two distant and strange worlds, never making any efforts of reciprocal knowledge and bilateral cooperation approach, and that situation showed Brazil and Africa that the Atlantic, which once was assumed to separate them, was just their childhood. Nowadays, Brazil, in particular, is experiencing a special moment in its social and economic history. The Brazilian financial system has shown itself solid and its domestic production is reasonable, active principle to control inflation and consequently the monetary stability. With a sovereign debt - today almost inexistent -, great net job trends, availability


A F R I C A A ND B R A Z I L

transferência de renda com condicionalidades, extensão dos programas de inserção social, como o “Minha casa minha vida”, por exemplo, o colosso da América Latina mostra-se indisposto a saborear sozinho a áurea desse momento, e, assim, propôs-se a convidar o resto do mundo a juntar-se à ocasião, dividindo o banquete em três galas de grande vulto: a Copa das Confederações da FIFA - 2013, a Copa do Mundo da FIFA - 2014 e os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro - 2016. Estes eventos devem alavancar sobremodo os investimentos públicos, que há décadas andavam moribundos, proporcionando uma geração de renda em curto prazo. O continente africano, por sua vez, embora não disponha de uma estabilidade política e jurídica que inspire confiança para grandes investimentos externos e até internos, tem-se mostrado, ainda assim, promissor na cooperação com o Brasil, tendo Angola como o maior receptor do investimento, tanto direto quanto de portfólio brasileiro, sobretudo no ramo da construção civil, precedendo-se por Moçambique, na extração mineral. Acostumado a aceder a sua mesa de diálogo a países tradicionalmente europeus, por vezes, sem uma vontade efetiva de participação no desenvolvimento local, o continente berço da humanidade, ao virar-se para América Latina e buscar diversificar os seus parceiros comerciais e redefinir a sua visão estratégica de desenvolvimento, parece lançar-se a uma peregrinação de autodescoberta, para desmistificar de uma vez por todas o velho binômio Europa-África, que há muito não fazia sentido na equação econômica do continente. Porém, esse intercâmbio só há de se fortalecer, quando as duas partes reconhecerem, primeiro, as diferenças naturais e técnicas que lhes distinguem e de que cada qual é especialista. Este item faz-se necessário, porque as relações humanas, sociais e até econômicas só são possíveis, quando um descobre no outro as potencialidades de que não dispõe e propõe-se a conhecê-las mais e melhor, para depois crescer com elas. A concretizar-se isto, o passo seguinte deverá ser

of credit, notorious access to basic products and services to part of the population, maintenance of income transfer programs with condictionalities, the extension of social programs such as “Minha casa minha vida” for example, where the colossus of Latin America shows itself unwilling to taste alone this good moment, so it was proposed to invite the rest of the world to join this occasion, dividing the banquet in three events in large projects: the FIFA Confederations Cup - in 2013, the FIFA World Cup - 2014 and the Olympic Games in Rio de Janeiro - 2016. These events should leverage greatly public investments that went ignored for decades, providing income generation in the short term. The African continent, in turn, although does not have a political and legal stability that inspires confidence for foreign and even internal investments, has even though proved a promising cooperation with Brazil, with Angola as the largest recipient of investment, both direct as the Brazilian portfolio, especially in the field of civil construction, preceded by Mozambique in mining. Used to access its dialog table traditionally to European countries, sometimes without an effective will for participation in local development, the continent cradle of mankind when turning to Latin America and seeking to diversify its trading partners and redefining its strategic vision of development, seems to launch itself to a pilgrimage of self-discovery, to demystify once and forever the old binomial Europe-Africa, that has no longer made sense in the economic equation of the continent. However, this exchange is only to strengthen, as both parties acknowledge, first, the natural differences and techniques that distinguish them and that each one is a specialist. This item is necessary because human, social and even economical relations are only possible when one part discovers the capabilities that the other part have not and it is proposed to know them better and better, and then grow

Brasil Conexão África

71


ÁFRICA E BRASIL

~~ Carregamento de minerios, porto de Namibe, Angola ~~ Loading minerals at Namibe harbour, Angola

a desburocratização dos serviços que integram e não só a malha das transações comerciais entre os dois lados, pois a burocracia é uma pedra no sapato do desenvolvimento dos povos. Com grandes extensões de terras aráveis, ótimas condições climáticas em boa parte do seu território e uma população majoritariamente jovem, a África, em primeira instância, deverá aproveitar a experiência brasileira no setor da agricultura e da pecuária, visando modernizar as técnicas de cultivo e de pesquisa, fomentando a produção doméstica de alimentos em larga escala e reduzindo, desta feita, a dependência endêmica das importações, o que pode ajudar na contenção da inflação e no equilíbrio da sua balança comercial. Além da agricultura e da pecuária, os países africanos precisarão fortalecer o setor pesqueiro – no caso dos que banham a costa atlântica, índica, mediterrânica e dos que banham os deltas do interior, porque a mão de obra deve nutrir-se

72

Brasil Conexão África

with them. Whenever it is implemented, the next step should be the streamlining of services and not only the network of business transactions between the two sides, because the bureaucracy is a nightmare to the development. With large tracts of arable land, good weather in much of its territory and a mostly young population, Africa, in the first instance, should seize the Brazilian experience in the sector of agriculture and livestock, to modernize farming techniques and research, fostering domestic food production on a large scale and reducing, this time, the endemic dependency on imports which can help in containing inflation and balance of its trade balance. In addition to agriculture and livestock, African countries need to strengthen the fishing industry – particularly those which bath the Atlantic, the Indian and the Mediterranean


A F R I C A A ND B R A Z I L

adequadamente para pensar melhor, criar, produzir mais e para, enfim, fazer a economia competir. Outro setor não menos importante no qual o Brasil desponta-se como ator ao nível mundial, e que os africanos, portanto, podem também propor grandes parcerias, é a geração da energia sustentável, como: a energia eólica, a solar e os biocombustíveis. O futuro de uma sociedade pode ser medido, dentre outras maneiras, pelos seus investimentos do presente. As fontes de combustíveis renováveis, portanto, constituem uma preocupação urgente para a sustentação da qualidade de vida nos tempos que se seguem no mundo. A esse respeito, a África reúne as condições naturais adequadas para o efeito, restando-lhe tão somente as técnicas. E, embora o Brasil, por um lado, ainda esteja em fase de emancipação, no que se refere às técnicas de desenvolvimento sustentável, há que se reconhecer, por outro lado, os avanços que têm sido conquistados nessa matéria. Avanços esses, que, sem dúvida, já estão à altura de serem importados para outras localidades e ajudá-las no seu compromisso com o bem-estar social. E os governos africanos, no âmbito dos pacotes das suas medidas econômicas, deverão dar uma atenção especial a essa matéria, se quiserem embarcar o continente na carruagem da história do desenvolvimento. Trata-se de uma viagem que não se pode protelar, porque a mesma é tão antiga quanto o próprio tempo, que não dá tempo. No tangente aos benefícios que o tigre latino pode tirar da cooperação com a África, por sua parte, estes também são vários. À primeira vista, está a oportunidade do Brasil em universalizar suas criações técnico-científicas, acordando do túmulo de importador de matéria-prima que, tal como a África, jazeu durante séculos. Com essa expansão, outro setor fulcral entrará em ação em longo prazo: o de transportes aéreos, ligando as cidades brasileiras às cidades dos países africanos, facilitando desta forma o movimento de pessoas e bens. Apesar do déficit muito profundo na conexão aérea entre os dois lados, que se dá pela ausência

ocean coasts and those which bath the interior deltas, because the hand labor must be nourished properly to think better, create, produce better and finally to make compete the economy. Another no less important sector in which Brazil stands up to the world as an actor, and that Africans, therefore, can also offer great partnerships, is the generation of sustainable energy, such as wind, solar and biofuels. One can measure the future of a society among other ways by the proportion of its investments. The renewable fuel sources therefore constitute an urgent concern for sustaining the quality of life in the present days. In this respect, Africa has natural and suitable conditions for this purpose, lacking only the technical conditions. On the other hand, though Brazil is still in its emancipation stage, in relation to the sustainable technical development as a whole, it must be recognized, however, the progress that has been made in this subject. These advances, with no doubt, are already in a proper position to be imported by other locations and help them in their commitment to social welfare. And African governments, as part of packages of its economic measures, should pay special attention to this matter, if they want to make their continent takes place in the carriage of the history development. It is a journey that cannot be postponed, because it is as old as time itself, and there’s no time to wait any more. In regard to the benefits that the latin tiger can take from the Latin cooperation with Africa, they are also various. At first glance, one can mention the opportunity of Brazil in universalize its technical-scientific creations, waking up from the grave as an importer of raw material where it was kept for centuries, such as Africa. With this expansion, another key sector will come into action in the long term: the air transport, connecting the Brazilian cities to the cities of African countries, thus facilitating the movement of people and goods.

Brasil Conexão África

73


ÁFRICA E BRASIL

de iniciativas efetivas de cooperação bilateral durante as décadas pretéritas, não há quase nenhuma companhia aérea brasileira que conecte a África ao Brasil, e as que o fazem, entrementes, são todas africanas, como por exemplo: a estatal angolana TAAG - Linhas Aéreas de Angola, que voa Luanda-Rio de Janeiro-Luanda e Luanda-São Paulo-Luanda, três vezes por semana para cada rota, ampliando esse número de voos para quatro, nos períodos de alta procura, como no momento em que os estudantes angolanos no Brasil estão de férias e vão passar as férias no seu país. Outras companhias, a estatal sul-africana, S. A. South African Air Ways, voa Johanesburgo-São Paulo-Johanesburgo e a T. A. C. V. - Transportes Aéreos de Cabo-Verde, que faz o percurso Praia-Fortaleza-Praia. Além dessas, outra gigante aérea africana, que pretende entrar na briga, em breve, é a prestigiosa Ethiopian Airlines, que vai procurar ligar Addis Abeba, capital da Etiópia, escalando em Lomé, capital do Togo, Rio de Janeiro-São Paulo-Lomé-Addis Abeba. Pelo nível de negócios realizado nos últimos anos e, sobretudo, que se pretende fazer nos próximos, este quadro mostra-se preocupante, além de desafiador. Para as companhias aéreas privadas brasileiras e nações africanas, não será responsabilidade dos governos estenderem-lhes o convite para rasgarem os céus de lá ou de cá. Elas mesmas deverão acompanhar a trajetória para a qual se vai movendo a curva dos pactos e dos compromissos governamentais dos seus países se, por sua vez, desejarem experimentar outros mercados e, quiçá, expandirem a sua oferta de serviços. Os mercados da aviação civil brasileiro e africano são dos que mais crescem ao nível do hemisfério sul. No caso concreto do Brasil, segundo dados divulgados em 2012 pela ANAC – Agência Nacional de Aviação Civil, órgão oficial de fiscalização do segmento no país, houve um crescimento de 194% na última década. Somente no mês de novembro do ano 2011, o setor cresceu 7,27%. Esse crescimento, de acordo com a ANAC, é resultado do incremento de participação de pe-

74

Brasil Conexão África

Despite the great deficit on air link between the two sides, which is given by the absence of effective initiatives for bilateral cooperation during the past decades, there is almost no Brazilian airline that connects Africa to Brazil, and those who do it, meanwhile, are all African, for example, the Angolan state TAAG - Angola Airlines, which flies Luanda-Rio de JaneiroLuanda and Luanda-Sao Paulo-Luanda, three times per week for each route, increasing the number of flights to four, in periods of high demand, such as when students Angolans in Brazil are on vacation and will spend the holidays in your country . Other companies, state-owned South African, S. A. - South African Air Ways, flies Johannesburg-Sao Paulo-Johannesburg and T. A. C. V. - Air Transportation of Cape Verde, which makes the route Praia -FortalezaPraia. Besides these, another African Air giant, which wants to enter the competition, briefly, is the prestigious Ethiopian Airlines, that will seek to connect Addis Ababa, Ethiopia’s capital, with a connection in Lome, Togo’s capital, Rio de Janeiro-São Paulo-Lomé-Addis-Ababa. By the business level it has been conducted in recent years, and especially if it is projected to the future, this view seems to be disturbing, beyond challenging. For private Brazilian and African airlines, it is not the responsibility of governments extend each other an invitation to fly the heavens here or there. They will follow the same path for which it will move the curve of the covenants and the government commitments of their countries, if in turn, they wish to try other markets and perhaps expand their service offerings abroad. The Brazilian and African civil aviation markets are the fastest in growing at the southern hemisphere. In the case of Brazil, according to a research released in 2012 by ANAC - National Agency of Civil Aviation (the official supervision of the segment in the country) there was an increase of 194% in the last decade. Only in November of 2011, the sector grew by 7.27%. This growth, according to ANAC, is a result of


A F R I C A A ND B R A Z I L

quenas corporações no mercado do transporte aéreo no Brasil. E as duas maiores concorrentes: GOL e TAM tiveram uma participação de 75,52%, contra 81,13%, se comparado com o mesmo mês de 2010.

the increased participation of small corporations in the air transport market in Brazil. And the two biggest competitors: GOL and TAM had a share of 75.52%, versus 81.13%, compared with the same month of 2010.

Na África, Moçambique é realidade de emancipação nessa área. E a EMBRAER, empresa de fabricação de aeronaves brasileira, tem aproveitado esse crescimento, vendendo os seus aparelhos para as companhias do país e universalizando assim a sua marca. A África do Sul, a Etiópia, a Namíbia e o Egito já possuem infraestrutura bastante sólida para comportar os novos desafios que se podem propor à sua frente, caso as empresas brasileiras queiram sobrevoar os seus céus. Embora esse último país esteja passando por uma instabilidade política, ainda constitui referência de acomodação do fluxo aéreo, dado que a sua malha turística representa um ótimo destino para muita gente que deseja conhecer parte da história africana cintilante em seu território.

In Africa, Mozambique is a real proof of emancipation in this area. And EMBRAER aircraft manufacturing company in Brazil, has leveraged this growth by selling their handsets for companies settled in this country and thus universalizing its brand. South Africa, Ethiopia, Namibia and Egypt already have very solid infrastructure to accommodate the new challenges that lie ahead may propose, if the Brazilian companies want to fly their skies. Although the latter country is experiencing political instability, it is still considered a reference to accommodation airflow, since its mesh is a great tourist destination for many people who want to know part of African history shimmering in its territory.

Em suma, o tempo urge. Não obstante a velocidade com que passa, pode intermediar o fortalecimento dos laços de amizade e de colaboração entre o Brasil e a mãe África. Em vista disso, as oportunidades de mútuo crescimento apresentam-se sob inúmeras óticas como, há algum tempo, este fato já foi constatado. Por isso, não há de admirar se alguém, tanto do lado de lá quanto de cá, vir, ao longe, uma luz a aplanar e a descer ao chão. Não será de certo o voo taciturno de uma arara, tampouco o olhar indomável de um leão a galope. Será certamente alguma coisa familiar, talvez menos conhecida. Mas, se nos comprometermos entre nós a deixá-la pousar, seguramente, em nossos aeroportos, compreenderemos que tal luz vem algures do Brasil ou da África profunda. Então, poderemos compreender o que traz consigo na bagagem. Talvez não muito bem, se for um samba brasileiro, um semba angolano, ou um funaná cabo-verdiano. Porém, muito bem, se for um semblante risonho. Então, que deixemos instar essa proximidade dentro de todos nós e, com dignidade, enterrarmos a semente dos propósitos que palpitam em nossos sonhos.

Resuming, time is urging. Despite the speed which it passes, it can mediate and strengthen ties of friendship and cooperation between Brazil and the mother Africa. As a result, mutual growth opportunities are presented by numerous ways as this fact had already been noticed some time ago. Therefore, there is no wonder if someone sees, either over there or over here, a light flying from far away, and falling to the ground. It will be neither a certain taciturn flying macaw, nor the look of an indomitable galloping lion. It will certainly be something familiar, although perhaps less known. But, if between us there is an agreement to let it lands in our airports certainly we will understand this light comes from Brazil or somewhere in deepest Africa. Then we can understand what this light brings on luggage. Maybe more than a Brazilian samba, an Angolan Semba, or a Cape Verde funaná. It will be very wellcome, if it brings a smiling face. So, let us urge within us all, and with dignity, to plant the seed of purposes that pulsate in our dreams.

Brasil Conexão África

75


ÁFRICA

CHINUA ACHEBE E A ÁFRICA DO SÉCULO XX Chinua Achebe and the 20th century africa

76

Brasil Conexão África


AFRICA

Por/by: Alberto da Costa e Silva

Escritor nigeriano, morto em março 2013, reinventou o idioma do colonizador em sua literatura, expressando esperança e desencanto com as lutas e tragédias do continente

The Nigerian writer, who died in March 2013, reinvented the colonizer’s language in his literature, expressing hope and disenchantment towards the fights and tragedies that struck the continent.

E

I

m 22 de março de 2013, morreu em Boston, aos 82 anos, um dos maiores escritores africanos de língua inglesa. Chinua Achebe era um ibo. Pertencia a um povo que tradicionalmente ocupa as terras que se estendem, no sudeste da Nigéria, entre os rios Níger e Cross, desde um pouco abaixo da confluência daquele com o Benué até o norte do seu grande delta. E, sendo nigeriano, foi ibo até o fim. Como outros de sua geração que acordaram na escola do colonizador para a aventura da escrita, deve ter sofrido por não pôr no papel os seus poemas e histórias na língua de sua primeira infância, mas naquela em que o ensinaram a ler. Sabia, porém, como aqueles que imediatamente o precederam, que o idioma em que se expressava a violência do estrangeiro podia ser transformado em arma de inconformidade, rebeldia e resistência. Na África, os colonizados apropriaram-se da língua do colonizador, e seria em francês, inglês ou português que se fariam as independências e tomariam forma as literaturas nacionais. O serere Léopold Sédar Senghor escrevia em francês, mas num francês em que ressoavam os tambores de sua terra natal. O inglês de Amos Tutuola tornou-se mágico, ao tomar a inflexão e a música do iorubá. E são iorubás as vozes que se ouvem, falando em inglês, nas peças teatrais de Wole Soyinka. Assim também, o idioma ibo não se despede de nós nos livros — todos escritos em inglês — de Cyprian Ekwensi, Chukwuemeka Ike e, sobretudo, Chinua Achebe.

n March 2013, at 82 years old, one of the greatest English-speaking African writers, Chinua Achebe, died in Boston. Achebe was an Ibo. He belonged to a people that have traditionally occupied the lands that spread between the rivers Nile and Cross, in southeastern Nigeria, in an area that goes from little below the confluence between the Nile and the Benué rivers until their great delta. Being a Nigerian, he was also an Ibo till the end of his life. Like others from his generation, who awoke to writing in the colonizer’s schools, he might have suffered because he could not write down his poems in his mothertongue, but in the language he was taught to read instead. However, he knew, like those who preceded him, that the language in which the violence of the foreigners was expressed could be changed into a weapon to shoot dissatisfaction, unrest and resistance. In Africa, the peoples who were colonized appropriated the languages of the colonizers and it would later be in French, English and Portuguese that their independences would be declared and their national literatures would be shaped. The Serer Léopold Sédar Senghor used to write in French, but in a kind of language in which the drums of his native land echoed. The English used by Amos Tutuola became magic when it took the intonation and the musicality of the Yoruba. Yoruba is also the voice heard when English is spoken in the theater plays of Wole Soyinka. Likewise, the Ibo language does not leave us, as it is in Cyprian Ekwensi’s, Chukwuemeka Ike’s and especially Chinua Achebe’s books, all of them written in English.

Brasil Conexão África

77


CHINUA ACHEBE

O seu primeiro romance, “Things fall apart” (“O mundo se despedaça”, na tradução em português, publicada pela Companhia das Letras), começa e termina na aldeia ibo de Umuófia. Achebe não a idealiza, mas a descreve com suas intrigas, sua competição feroz por riqueza e prestígio, seu desprezo pelos malogrados. Mostra-nos uma sociedade hierarquizada, com escravos e párias, governada minuciosamente por regras para cada circunstância, lugar e momento. Eis que chega o homem branco e, apesar de sua religião absurda, de suas leis incompreensíveis e de seu comportamento irracional, que o leva a cometer todo tipo de sacrilégios e ignomínias, começa a desmontar a coerência do universo ibo. Uma outra aldeia, Umuaro, é o principal cenário de “The arrow of God“ (“A flecha de Deus”, pela mesma editora), um romance em que se aprofundam dramaticamente as dificuldades de convivência entre os valores e modos de vida tradicionais e os que os britânicos trouxeram consigo e procuravam impor. Tamanha é a intensidade dos conflitos e de tal forma eles ferem a alma das personagens, que o enredo do livro pode ser resumido como uma luta entre o deus da aldeia ibo e o Deus dos brancos. “O mundo se despedaça” foi publicado em 1958; “A flecha de Deus”, em 1964. Ambos, como vários outros livros de Achebe, foram escritos durante aqueles anos de euforia e esperança, nos quais as independências anunciavam que o continente africano reencontrava a sua história e o seu rumo. Não tardaram as decepções. Já no dia seguinte ao da independência desatou-se, feroz, a crise no ex-Congo belga. E os massacres, desde 1959, envolvendo tutsis e hutus, em Ruanda e em Burundi, bem como a deposição e o assassinato pelos militares do primeiro presidente do Togo, Sylvanus Olympio, em 1963, prenunciavam as três décadas em que a África sofreu os flagelos dos partidos únicos, das guerras civis e dos chefes de Estado escolhidos nos quartéis e que se transformaram, alguns deles, em tiranos, quando não se revelaram psicopatas. Em boa parte das duas dúzias de obras que publicou — e que compreendem romances, livros de

78

Brasil Conexão África

Achebe’s first novel, Things fall apart, begins and ends in the Ibo village of Umuófia. The author does not idealize it but he describes its intrigues in details, in its fierce fight for wealth and prestige. He also depicts its despise for those who failed. It shows us a society based on hierarchy, which has slaves and pariahs, meticulously ruled by laws that depend on the circumstance, place and time to be applied. It is then when the White Man comes and, as a result of his absurd religion, his incomprehensible laws and his irrational behavior – that leads him to practice all kinds of desecration and ignominy – he starts to dismantle the coherence of the Ibo universe. Another village, the Umuaro, is the main setting of The arrow of God, a novel that dramatically deepens the analysis on how difficult it is for the natives to get along with the traditional values and the way of life brought by the British, which the latter tried to impose as a standard of life. The conflicts are so intense and hurting to the soul of the characters that the plot of the book can be summarized as a fight between the Ibo village’s god and the god of the White Man. Things fall apart was published in 1958; The arrow of God in 1964. Both of them, like other books written by Achebe, were produced during the years of euphoria and hope that announced the return of the African continent to the path of its history and future. Disappointments came soon. The day after the independence, a ferocious fight broke out in the former Belgium Congo. Since 1959, slaughters between the Tutsis and Hutus in Rwanda and Burundi, as well as the deposition and murder of Togo’s Prime Minister Sylvanus Olympio by the military forces in 1963, predicted the three decades during which Africa suffered the scourges of having a unique political party, of civil wars and of Heads of State chosen inside military headquarters. While some of them were real tyrants, others were mere psychopaths. In a great number of the dozens of works he published, which comprise novels, tales, poems and children stories, as well as essays and po-


CHINUA ACHEBE

contos e de poemas, histórias para crianças, ensaios e textos de intervenção política —, Achebe dá testemunho do desencanto, da indignação e da tristeza com que acompanhou e sofreu o esgarçar da esperança. Um título, de 1986, destaca-se: “The anthills of the savanna” (“Os formigueiros da savana”, inédito no Brasil), um romance que pode ser lido, do mesmo modo que “El señor presidente”, do guatemalteco Miguel Ángel Asturias, como o relato da formação de um déspota, mas é, sobretudo, uma denúncia da falência dos políticos e intelectuais africanos de seu tempo.

litical articles, Achebe witnesses the disenchantment, indignation and sadness he felt while following the fading of hope. A 1986 book can be highlighted: The anthills of the savanna, which has not been published in Brazil yet. It is a novel that can be read with the same approach as “El señor presidente”, of the Guatemalan Miguel Ángel Asturias, because it is a report on the formation of a despot. Moreover, it is a denunciation of the failure of African politicians and intellectuals of his time.

Poucos meses antes de morrer, Chinua Achebe lançou um livro de memórias, “There was a country” (“Havia um país”, também inédito em português), em que conta, comovido, a história de Biafra, como pessoalmente a viveu. É um depoimento pungente e amargo, que em certos momentos assume o tom de elegia, sobre a tentativa de secessão dos ibos da Federação da Nigéria, a criação de um novo país, Biafra, e a guerra sangrenta e impiedosa que, durante mais de dois anos e meio, a isso se seguiu. Sem justificar nem perdoar os crimes cometidos durante o conflito, Achebe, que atuou com dedicação em favor de Biafra, reconciliou-se com a Nigéria e nela reencontrou a sua pátria — uma pátria em que o afligiam a inépcia e o egoísmo das elites governantes e todas as mazelas que descreveu em “Os formigueiros da savana”. Uma espécie de testamento, escrito no fim da vida, numa prosa admirável, “Havia um país” jamais nos deixará esquecer a tragédia da guerra de Biafra. E, com “O mundo se despedaça”, “A flecha de Deus”, “Os formigueiros da savana” e outras obras, Chinua Achebe nos ajudará a entender o que era, no século XX, ser ibo, nigeriano e africano.

Few months before he died, Chinua Achebe published a book of memories entitled There was a country (not translated to Portuguese either), in which he movingly tells the story of Biafra from the point of view of a person who personally went through it. It is a poignant and acrid statement that, at certain moments, takes the aspect of an elegy in what regards the attempt made by the Ibos from the Nigerian Federation to get apart from the country to build their own nation, Biafra, and the bloody and pitiless war that went on for more than two years and a half. Without justifying or forgiving the crimes committed during the conflict, Achebe, who worked feverously in favor of Biafra, made peace with Nigeria and found their own nation there. A country where the ineptitude and selfishness of the governing elite afflicted him, as well as all the blemishes he described in The anthills of the savanna. It is a kind of testament written at the end of his life in an admirable prosaic style. There was a country will never let us forget the tragedy of the War of Biafra. Things fall apart, The arrow of God, The anthills of savanna and other works are books through which Chinua Achebe will help us to understand what it was to be an Ibo, Nigerian and African in the 20th century.

Alberto da Costa e Silva é historiador , autor

Alberto da Costa e Silva is a historian who is the

de “Imagens da África” e “A manilha e o li-

author of “Imagens da África” and “A manilha e o

bambo: a África e a escravidão”, entre outros.

libambo: Africa e a escravidão”, among others. He

Prefaciou a edição brasileira de “O mundo se

wrote the preface of the Brazilian edition of “O

despedaça”, de Chinua Achebe, traduzida por

mundo se despedaça” (Things fall apart), of Chinua

Vera Queiroz da Costa e Silva

Achebe, translated by Vera Queiroz da Costa e Silva

Brasil Conexão África

79


ÁFRICA

Togo

Uma nova abertura para a economia africana

Togo

A new window to the African economy.

80

Brasil Conexão África


AFRICA

Brasil Conexão África

81


TOGO

O

Togo é um pequeno país da África ocidental entre Benin, Gana e Burkina Faso, e uma estreita área de 70 km do oceano Atlântico. O país passou por duas colonizações: a alemã, até o fim da segundo guerra mundial, e a francesa, após a segunda guerra mundial. Sua língua oficial é o Francês, além dos dialetos locais. O país atualmente possui uma população de 5.858.673 de habitantes, um PIB de Usd 5.132 bilhões e uma Renda Percapita de Usd 806,00, possuido uma Moeda atrelada ao Euro, chamada de Franco CFA, com paridade fixa 566,00 CFA equivalente a 1 Euro.

82

T

ogo is a small country in Western Africa located between Benin, Ghana, Burkina Faso and a narrow 70 km area coasting the Atlantic Ocean. The country has undergone two periods of colonization: the German colonization, which went on until the end of World War II, and the French, after the War. The country’s official language is French, although there are local dialects. Togo currently has a population of 5,858,673, a GDP of US$5,132 billion and a per capita income of US$806.00. Its currency is bound to the Euro and it is called CFA Franc, whose exchange rated is fixated in 566.00 CFA against one Euro.

Tendo à frente o Presidente Faure Gnassingbé, o país passa por um período de transição democrática, com o Primeiro Ministro, Kwesi Ahommey-Zunu. O Togo, apesar de demonstrar uma segurança econômica na sub-região, tendo o fosfato e o algodão como principais produtos de exportação, o país, potencialmente agrícola, nunca atraíram investidores brasileiros, inicialmente por falta de uma politica de incentivo com acordos econômicos bilaterais. Sem dúvida, o Togo é um mercado bastante interessante no aspecto estratégico regional, possuindo um porto franco, que abastece países vizinhos como: Burkina Faso, Mali e o Níger, e uma zona franca, que facilita a montagem de equipamentos eletrônicos para venda na região, além de ser país-membro da CEDEAO/ECOWAS (COMUNIDADE ECONÔMICA DOS PAÍSES OCIDENTAIS D’AFRICA), sendo o Brasil, país parceiro cooperativo.

Leading the country is President Faure Gnassingbé, who is facing a transition time into a Democracy, together with Prime Minister Kwesi Ahommey-Zunu. Togo, in spite of showing economic stability in the sub-region – since it has phosphate and cotton as its main exportation products – and being a potentially agricultural country, has never attracted Brazilian investors. Firstly, it was due to the lack of an incentive policy based on bilateral economic agreements. Without doubt, Togo is a very interesting market in what regards the regional strategic aspect, as it has a FOB designated port that supplies neighboring countries such as Burkina Faso, Mali and Niger. It also has a free zone that provides benefits for the assembly of electronic equipment to be sold in the region. Moreover, Togo is a member of the ECOWAS (Economic Community of West African Countries), of which Brazil is a contributing partner.

Hoje, sem dúvidas, o Togo tem meios para atrair investidores internacionais para o desenvolvimento econômico e social, face às facilidades de transportes e logística, além de dispor de uma mão de obra de custo barato e de incentivo do Governo para novas empresas que queiram se instalar na Zona Franca, com a facilidade de que os jovens togoleses podem de se comunicar em inglês e francês.

Nowadays, Togo undoubtedly has means to attract international investors to foster its social and economic development, due to transportation and logistics facilities. Besides, it has inexpensive labor costs and government incentives for the implementation of new enterprises that want to build their plants in the free zone. Togolese youngsters are able to communicate easily in English and French, which is another advantage of the country.

A partir de 01 julho, Brasil e Togo ficarão próximos, em apenas 8 horas de voo, pois a Ethiopian Airlines (Ethiopia), em conjunto com a Asky (Togolesa), voará em modernos aviões Boeing

As of July 1, Brazil and Togo will be closer to each other. The distance will be reduced to an eight-hour flight, since Ethiopian Airlines (Ethiopia), together with the Togolese Asky will fly with 787 Dreamline

Brasil Conexão África


TOGO

787 Dreamline, que facilitará o investidor brasileiro, para fazer um estudo e prospectar este mercado que tem ao seu redor, com um número muito grande de compradores potencial para os produtos brasileiros (Ghana, Benin, Nigéria, Burkina Faso). Os produtos e serviços brasileiros serão bem-vindos ao Togo, como sandálias, mechas de cabelos, produtos de beleza, calçados, bolsas, alimentos, produtos agrícolas e o agro business.

Boeings to Brazil. This will make it easier for the Brazilian investor to develop studies and prospect Togo’s peripheral market, which has a great potential of consumers for Brazilian goods formed by Ghana, Benin, Nigeria and Burkina Faso. Brazilian goods and services will be welcome to Togo, especially slippers, hair strands, cosmetics, shoes, bags, food, agricultural products and the agribusiness itself.

Por fim, o Consulado do Togo acredita que a iniciativa trará grandes possibilidades ao investidor e que efetivamente possamos prospectar esta nova porta que se abre para o Continente.

Eventually, the Togolese Consulate believes that this initiative will open broad possibilities to the investor and that both countries will effectively prospect through this new window that is being opened to the continent.

João Edvar Gomes dos Santos Cônsul Honorário do Togo no Rio de Janeiro - Brasil

João Edvar Gomes dos Santos Honorary Consul of Togo in Rio de Janeiro - Brazil

Brasil Conexão África

83


ÁFRICA

1

2

3

4

5

6

7 84

Brasil Conexão África

8


AFRICA

República Democrática do Congo

Uma economia gigante despertando no coração da África

The Democratic Republic of Congo A giant economy awakening in the heart of Africa Por/By: Roberto Silva ~~ 1 - Central Railway Station, Lubumbashi

~~ 1 - Estação Ferroviária Central, Lubumbashi

~~ 2 - Kinshasa, Boulevard

~~ 2 - Kinshasa, o Boulevard

~~ 3 - Ex-SAR 33-200 locomotive now owned by Sheltam and doing duty in DRC for SNCC - Picture taken near Kamina, DRC

~~ 3 - Ex-SAR 33-200 locomotive now owned by Sheltam and making the trip to the DRC SNCC - Photo taken near Kamina, DRC

~~ 4 - National Road No. 1 connecting the Atlantic seaports with Kinshasa and southeast Katanga, the most important economic area of the country due to its copper and other mines.

~~ 4 - Estrada Nacional n º 1 conectando os portos do Atlântico com Kinshasa e sudeste Katanga, a mais importante área econômica do país, devido ao seu cobre e outras minas.

~~ 5 - Bridge over the Congo between the Democratic Republic of Congo and the Central African Republic

~~ 5 - Ponte sobre o Congo, entre a República Democrática do Congo ea República Centro-Africano

~~ 6 - Reception Hall of Gbado-Lite airport, Equateur, RD Congo

~~ 6 - Salão de Festas do aeroporto Gbado-Lite, Equador, RD Congo

~~ 7 - Université de Kinshasa. Photo: Humprey J. L. Boyelo

~~ 7 - Université de Kinshasa. Foto: Humprey J. L. Boyelo

~~ 8 - River crossing, Pweto, Katanga. Photo: Tom Skrinar

~~ 8 - rio de cruzamento, Pweto, Katanga. Foto: Tom Skrinar

Brasil Conexão África

85


RDCONGO

O

cupando uma posição estratégica no coração da África com uma área de 2.345.000 quilômetros quadrados, é um dos gigantes do continente e do mundo, faz fronteira com nove países a RD Congo com uma população de cerca de 70 milhões de habitantes aliada aos mais de 250 milhões dos países fronteiriços, representa um grande mercado consumidor que tem que ser fomentado e apresenta inúmeras oportunidades de negócio. Para aproveitá-las em benefício de seu povo, o Presidente Joseph Kabila tem trabalhado com obstinação na busca de resolver os problemas estruturais com o objetivo de deixar o seu país alinhado com o que a modernidade exige ficando-o competitivo frente aos investimentos disponíveis a nível mundial. Apesar do clima de incerteza que pesa sobre a economia global, o país tem conseguido um crescimento econômico com a redução da inflação para menos de 10%, contra 500%, em 2001. O crescimento econômico em 2012 foi de 7,2% e há a projetação de 8,2% para 2013, situando-se dentre as maiores taxas de crescimento econômico mundial e se mantendo dentro da meta de se conseguir alcançar dois dígitos.

86

O

ccupying a strategic position in the heart of Africa, with an area of 2,345,000 square kilometers, the Democratic Republic of Congo is one of the giants in the African continent and in the world. In addition to having borders with nine countries, Congo has around 70 million inhabitants, a number that totals more than 250 million when added to the population of its neighboring countries. The country represents a large market to be supplied, especially because it features countless business opportunities. In order to enjoy these opportunities to the benefit of Congo’s people, the country’s President Joseph Kabila has worked hard in the search for solutions to structural problems, aiming at lining Congo up with the demands of the modern world. The idea is to make the country competitive in order to attract the world’s attention to invest in it. Despite the uncertainty that strikes the world’s economy, DRC has been able to reach economic growth, having reduced inflation rates to less than 10% a year, against 500% in 2001. This improvement achieved 7.2% last year and an 8.2% growth is forecasted to 2013. This percentage will make the country be among the highest economic growth rates in the planet, helping it to accomplish the target of reaching a two-digit increase.

cc Quanto às oportunidades de negócio podemos citar:

cc In what regards business opportunities, we can mention the following:

• Investimento em infraestrutura - construção de aeroportos, portos, estradas, ferrovias, pontes, hidroelétricas, linhas de transmissão de energia elétrica, etc.,

• Investment in infrastructure – the construction of airports, ports, roads, railways, bridges, water power plants, electricity transmission lines, etc.;

• Construção e adequação de escolas primárias, secundárias e universidades.

• Construction and adaptation of primary schools, high schools and universities;

• Investimento em saneamento básico – construção de estações de captação, de tratamento e redes de distribuição de água.

• Investment in basic sanitation – construction of collection and treatment facilities and water distribution networks.

• Investimento em saúde – construção de hospitais, centros médicos e laboratórios, objetivando dentre outros a redução da mortalidade infantil e a erradicação de doenças endêmicas.

• Investment in health – construction of hospitals, medical centers and laboratories, aiming at several improvements, such as the reduction of children’s mortality rates and the eradication of endemic diseases.

Brasil Conexão África


r d co n go

~~ Foto/Photo: Panoramio

~~ Ponte Marechal, Matadi, Congo / Bridge Marechal, Matadi, Congo

Além destas, há também a necessidade de investimento em agricultura, pecuária e indústria.

Moreover, there is also a need for investments in agriculture, livestock and industry.

Com a realização destes investimentos será possível criar empregos, aumentar o número de matrículas nas escolas, melhorando as condições sociais da população, a fim de derrotar a pobreza e reduzir a sua taxa de crescimento populacional de 2,7 %, uma das mais altas da África

After such investment is made, the country will be able to generate job opportunities and increase the number of registrations in schools, which will contribute make to the social condition of the population better. The aim is to defeat poverty and reduce population growth rates, currently in 2.7% a year – one of the highest in Africa.

Com a conexão das várias regiões e a facilitação do fluxo de pessoas e mercadorias será criado um clima propício à geração de negócios mantendo um nível de crescimento sustentado e rentável necessário a uma economia dinâmica e competitiva, consolidando a paz e a segurança no país. Como parte das ações necessárias a República Democrática do Congo ratificou vários instrumentos internacionais e regionais, como a ratificação da RDC junto à OHADA - Organização pour l’Harmonização en Afrique du Droit des Affaires Com um potencial, estratégico e raro, de reservas minerais tais como bauxita, carvão, columbita, tantalita (coltan), cobre, cobalto, diamante, estanho, ferro, metano, manganês, ouro, petróleo, xisto, ouro e tungstênio, estimado em mais de US$24 Trilhões, maior que

With the connection of the several neighboring regions and the easier flow of people and goods, a proper atmosphere will be established for the generation of business opportunities. This will keep sustainable growth levels, needed for a dynamic and competitive economy. Peace and safety tend to be, then, consolidated in the country. As an integrating part of the actions that are among the priorities, the Democratic Republic of Congo has ratified several international and regional actions, such as the confirmation of the country’s participation in the OHADA – initials in French that translate for Organization for the Harmonization of Business Law in Africa. With a rare strategic potential in terms of mineral reserves, including bauxite, columbite, tantalite (coltan), copper, cobalt, diamond, tin, iron, methane,

Brasil Conexão África

87


RDCONGO

os orçamentos combinados de toda a Europa e dos EUA, além de vasta área de terras férteis estimadas em 120 milhões de hectares, chuvas abundantes durante todo o ano e sol quase permanente, favorecem as atividades agrícolas em grande escala ao longo do ano e à agroindústria, importa pelo menos 30% dos alimentos consumidos, quando com práticas agrícolas adequadas poderia permitir-lhe alimentar um bilhão de pessoas, ser autossuficiente e exportar alimentos. Estendendo-se por 4320 km o Rio Congo atravessa o país sendo o mais consistente e poderoso fluxo hídrico mundial (40.000 m3 por segundo) depois do Rio Amazonas. O potencial energético do país é essencialmente constituído de recursos hídricos com a estimativa significativa de 774 bilhões de MWh, ou cerca de 100 mil MW de energia utilizável, isso representa cerca de 15% da capacidade mundial, mas hoje produz apenas 9% da necessidade do país, com mais de 44% (ou 44.000 MW) concentrados na usina de Inga. A floresta é um dos principais ativos do país, representa mais de 45% de toda a floresta do continente e contém espécies variadas como Afromosia, Ébano, Wenge, Iroko, Sapele, Sipro, Tiama, Tola, Kambala, Lifaki, dentre outras. Possuí vários parques e reservas naturais que são o lar de espécies raras e tão diversas como o okapi, o hipopótamo branco e o bonobo, objeto de grande atração turística. São banhados por rios, riachos e lagos com vistas deslumbrantes e paisagens paradisíacas onde surgem vulcões ativos e extintos. A parte de tudo isto, as causas mais capazes de explicar o desempenho da RDC são devidas ao alívio da dívida concedida pelo Banco Mundial e pelo FMI, como parte da “Iniciativa para Países Pobres Altamente Endividados” (HIPC), que permitiu que a RDC se beneficiasse da redução da dívida maior já concedida a um país, calculada em cerca de 16 bilhões de dólares. Esta redução do valor da dívida permitiu ao país melhorar a sua saúde financeira e investir em sua economia para aproveitar as novas oportunidades de desenvolvimento.

88

Brasil Conexão África

manganese, gold, oil, schist and tungsten, estimated in more than US$24 trillion – more than the added budgets of all countries in Europe and the USA – the country also has a vast fertile area, which can reach 120 million hectares. Abundant rains shower the country all over the year and the constant sun favors agricultural activities in large scale, as well as the agribusiness. In spite of this, Congo imports at least 30% of the food its population consumes. Adequate agricultural practices could allow the RDC to feed a billion people, reach self-sustainability and also export food. Spreading along 4,320 km, the Congo River crosses the country and it is the most consistent and powerful water way in the world (40.000 m3 per second), right after the Amazon River. The energetic potential of the country is essentially constituted of river resources, with the significant estimation of 774 billion Mw per hour, or around 100 thousand Mw of usable energy. This represents around 15% of the world’s capacity. However, the country is currently producing only 9% of what it needs and more than 44% of this total (or 44,000 Mw) is concentrated in the Inga plant. The forest is one of the most important assets of the country, representing more than 45% of the continent’s forest area. It hosts a diversity of species, such as Afromosia, Ebony, Wenge, Iroko, Sapele, Sipro, Tiama, Tola, Kambala and Lifaki among others. The place also has parks and natural reserves that are the home of rare species like the okapi, the white hippopotamus and the bonobo, which draw the attention of tourist from around the world. These parks are bathed by rivers, streams and lakes that feature amazing views where active and sleeping volcanoes can be seen. Moreover, the most appropriate reason to explain the recent performance of the RDC is the relief the country is experiencing in relation to its debt with the World Bank and by the IMF. This was a result of the Highly Indebted Poor Countries Initiative (HIPC), which allowed Congo to benefit from the reduction of the highest debt ever held by a country. Now it would reach around 16 billion dollars and the reduction of this value let the country improve its financial condition and invest in its economy, so as to enjoy the new opportunities for its development.


ÁFRICA

KUANDO KUBANGO:

O FIM DO MUNDO ACABOU... De terra do fim do mundo, para Terra do Progresso

Kuando Kubango: the end of the world

Land of the End of the World for Earth Progress. Por/by: Ednei de Oliveira

90

Brasil Conexão África


AFRICA

K

K

É constituída pelos municípios de Calai, Cuangar, Cuchi, Cuito Cuanavale, Dirico, Mavinga, Menongue, Nancova e Rivungo.

It consists of the municipalities of Calais, Cuangar, Cuchi, Cuito Cuanavale, Dirico, Mavinga, Menongue Nancova and Rivungo.

O clima é tropical no norte da província e semi-árido no sul.

The climate is tropical in the north of the province and semi-arid in the south.

C o m uma ge stão arrojad a e vi si on á r i a d o Gover nad or H i gi no Carne i ro e c o m u ma equipe d e assessores m ui to b em p r eparados, Kuand o Kub ang o, on t em “ Ter ras do fim d o m und o”, é hoje “Te r ra s d o Pr ogr esso”. A p roví nci a vem d and o s i n ais de despe rtar p ara um cre sci m en t o d uradour o. Que m che ga à Proví nci a d e M eno ngue logo p erce b e q ue o ní vel d e v i da da po p ul ação cresce acel e ra d a mente, gra ças às açõe s i nte l i ge ntes e

With a bold and visionary management

uando Kubango está situada no sudoeste do país. É limitada a norte pelas províncias do Bié e Moxico, a leste pela República da Zâmbia, a sul pela República da Namíbia e a oeste pelas províncias do Cunene e Huíla. A capital da província é a cidade de Menongue e dista de Luanda por 1051 km e de Kuito por 342 km. Tem cerca de 140.000 habitantes e ocupa uma superfície de 199.049 km².

ubango is situated in the southwest of the country. It is bounded on the north by the provinces of Bie and Moxico, east by the Republic of Zambia, the Republic of Namibia south and west by the provinces of Cunene and Huila. The provincial capital is the city of Menongue and is far from Luanda by 1051 km and 342 km per Kuito. It has about 140,000 inhabitants and covers an area of 199,049 ​​ km ².

of Hyginus Governor Ram and a team of advisers well prepared Kubango yesterday “Land of the end of the world”, is now “Land of Progress.” The province has been showing signs of awakening to sustainable growth. Who comes to the Province Menongue soon realizes that the standard of living of the population grows rapidly, thanks to smart and bold actions

Brasil Conexão África

91


KUANDO KUBANGO

ar r o ja da s do novo g ove rno, q ue ve m b u s cando atrai r i nve sti m entos d e g ra n d es gr upo s emp re sari ai s p ara a reg i ão.

of the new government, which is seeking

Tudo na p roví nci a está mud ando p a ra melho r : da i l umi nação p úb l i ca à red e d e tra nspo r tes, com uni caçõe s, d ent r e o u tra s o bra s b ási cas d e i nfraestrutu ra s o cia l, que consti tuí am p rob l e m as gra ves pa ra a pop ul ação. Q uem che ga ao a er o po r to lo go p erce b e m ud anças, ma s é n o caminho para o centro d e Menong u e q u e as muda nç as são vi sí ve i s, começ a n d o com as o bras d e req ual i fi cação d o s p a s seios e ar bori zação d as ruas.

Everything in the province is changing

O gover no p rovi nci al l ançou um p r o grama que vi sa remod el ar e p i n t a r a s r esidências no centro e na p e r i fer i a , cr iando a s si m a i mag em d o d esen vo l v i mento. A ci d ad e d o Menong ue nã o es t á ainda to tal mente si nal i zad a, o qu e d i ficulta a c ond ução d e p essoas q u e vêm de o utras p roví nci as. Tod os agu a r d a m ansioso s para q ue a Di reção Prov i n c i a l de Viaçã o e Trânsi to concl ua ráp i do es s e pr ocesso. O r io Kweb e, q ue d i vi d e a ci d ad e , t em a sua na scente no B i é, p assa p e l a c i d a d e do M eno ng ue e d e ságua no Kuan d o . O Gover no da p roví nci a recup e rou a p o n t e que atravessa o ri o e o l argo tem s i d o apr oveitad o p ara conce rtos mu s i c a i s e co nvívios d os hab i tantes. R ec en t emente, r ec ep ci onou o concurso de m i s s Kua ndo Ku b ango e a G al a Naci o n a l d e Boxe Pr o fi ssi onal . Os níveis d e p ol ui ção d o ri o e stã o b a i xa ndo , o Gove rno l ocal cri ou um a c a m pa nha de e d ucação amb i ental p ara a p r eser vaçã o d a nature za, al ém d e con s t r u i r ba nheir o s p úb l i cos, chafari ze s e l o c a i s apr o pr iados p ara as m ul heres l a va r em suas r oupas.

92

Brasil Conexão África

to attract investment from large corporate groups to the region. for the better: public lighting network transport, communications, among other basic social infrastructure works, which constituted serious problems for the population. Arriving at the airport soon realizes changes, but it is on the way to the center of Menongue changes are visible, starting with the works of redevelopment of tours and afforestation of streets. The provincial government has launched a program to refurbish and paint the houses in the center and the periphery, creating the image of development. The city of Menongue is not yet fully signposted,

which

makes

driving

people

who come from other provinces. All are looking forward to the Provincial Directorate of Road Traffic quickly complete this process. Kwebe River, which divides the city, has its source in Bie, passes through the city and empties into the Menongue Cuando. The provincial government has recovered the bridge that crosses the river and off has been tapped for concerts and gatherings of the inhabitants. Recently hosted the pageant Kubango Gala and National Professional Boxing. Pollution levels in the river are downloading, the local government has created an environmental education campaign for the preservation of nature, in addition to building public toilets, fountains and places suitable for women wash their clothes.


K U A ND O K U B A N G O

A ba r ragem d o Camb umb i , l ocal t u r ístico , está l ocal i zad a nas i m ed i aç õ es d o co mplexo hotel e i ro Lod g e Chi coi l , o C ambumbe Lod ge , d o e m p re sári o Jo s é C himuco e lá se encontra uma e nor m e l ago a co m o nome d a b arrag em e c a r d umes de vári as e sp é ci e s d e p eixes , com um gra n d e esp aço verd e ao re d o r e á r vo r es alt as d evi d amente trata d a s , b a ldes para col eta d e l i xo e b arra c a s p a ra alimentação. Kuando Kubang o, com as i ni ci at i va s i m pla ntadas e as novas açõe s em b e n ef í cio de sua p op ul ação transform a rã o a cidade não ap enas em l ug ar com a i n f ra estr utura ne ce ssári a p ara seus h a b i t antes, ma s tamb ém p ara re ce p ci on a r a dequadamente tod os os vi si tante s d a q uela belíssim a re gi ão.

The dam Cambumbi, tourist spot, is located in the vicinity of the hotel complex Chicoil Lodge, the Lodge Cambumbe, the businessman José Chimuco and there is a huge pond with the name of the dam and schools of various fish species, with a large space green tall trees around and properly treated, buckets for garbage collection and stalls for food. Kuando Kubango, with initiatives rolled out and new actions for the benefit of its people transform the city not only in place with the necessary infrastructure for its inhabitants, but also to properly greet all visitors that beautiful region.

Brasil Conexão África

93


ÁFRICA |

BRASIL

PROGRAMA SOCIAL “SEMENTE DA VIDA” SOCIAL PROGRAM “THE SEED OF LIFE”

94

Brasil Conexão África


AFRICA

A

ngola tem uma importante agenda de trabalho para consolidar a paz, e o Presidente José Eduardo dos Santos investe no reforço da democracia buscando a preservação da unidade e coesão nacional. A produção de alimentos, com assentamentos do homem no campo é um dos requisitos para a garantia dos pressupostos básicos ao desenvolvimento.

|

BRAZIL

A

ngola has an important work agenda to consolidate peace, and President José Eduardo dos Santos has been investing in the strengthening of Democracy in search for preserving the national union and cohesion. Food production, after the settling of peasants in rural lands, is one of the requirements to ensure the basic premises for development.

A melhoria da qualidade de vida dos Angolanos, a elevação da juventude na vida ativa e o reforço da inserção competitiva de Angola no contexto internacional, todo este processo levará algum tempo, porém, é grande a necessidade de se aumentar a produção agrícola, para satisfazer a demanda interna que ainda continuam fortemente dependentes das importações e iniciar a recuperação da economia rural, destruída por longos anos de guerra.

The improvement in the quality of life of Angolans enhanced the participation of youngsters in the economic active life. The fostering of a competitive insertion of Angola in the international scenario will take some time to be completed, though. However, the need for increasing the agricultural production in order to fulfill the domestic demand is high, as the country keeps depending on importations. Angola also has to proceed with the recovery process of rural economy, which was destroyed after long years of war.

A esperança de muitos angolanos esta na criação de oportunidades de trabalho na área rural para produção de alimentos. Porém, para que isso ocorra, é necessário criar oportunidades reais e sustentáveis. Investir na agricultura familiar não só reduzirá a dependência das importações alimentares, como também terá um maior impacto nos rendimentos da população, reduzindo a pobreza no meio rural e nas áreas urbanas, aumentando a segurança alimentar do país, diminuindo a mortalidade infantil e a má nutrição.

The hope of several Angolans lies on the generation of rural job opportunities for food production. However, for this to come true, the country needs to generate real and sustainable opportunities. Investing in familial agriculture will not only reduce the dependability on food importation, but also cause positive effects to the population’s income, as it will reduce poverty both in rural and urban areas. Food safety will, then, be enhanced, resulting in a decrease of children mortality and malnutrition.

A revitalização da economia passa pela agricultura, e o desenvolvimento baseado no cooperativismo rural garantirá a segurança alimentar e reduzirá a pobreza, sendo fundamentais para se atingir os objetivos do desenvolvimento econômico e social de forma duradoura.

Revamping the local economy has to do with agriculture. Development models based on rural cooperatives can ensure food safety and reduce poverty, being essential to help reach long-lasting economic and social development improvements.

Com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento econômico e social do país, em especial na Província de Kuando Kubango, o Governador Higino Carneiro, prepara a província para implantação do Programa Social “SEMENTE DA VIDA”, um Programa do CONDEPORTS INTERNACIONAL.

Aiming at contributing for the economic and social development of Angola, especially in the province of Kuando Kubango, Governor Higino Carneiro plans to implement a social program called THE SEED OF LIFE, which is a project from the CONDEPORTS INTERNATIONAL.

O Programa Social “SEMENTE DA VIDA” é um programa social-empresarial auto-sustentável,

This social initiative is a self-sustained social and business project that integrates the cultivaBrasil Conexão África

95


SEMENTE DA VIDA

onde integra o cultivo de áreas rurais para a produção de alimentos, com toda infraestrutura para as famílias, como casas, creches e centros técnicos profissionalizantes.

tion of rural areas for the production of food with the complete infrastructure for families, such as homes, day-care centers and technical centers for professional training.

É um programa captador de recursos, sendo parte da sua renda destinada ao fundo social SEMENTE DA VIDA, fonte provedora de recursos para a inserção de novas famílias na área rural da Província, e o mais importante, necessita de pouco investimento público ou privado, usando basicamente os recursos gerados pelo próprio programa.

THE SEED OF LIFE is a fund raising program that directs part of the money that is generated to a social fund. Its aim is to be a providing source of resources to insert families in the rural areas of the province. The most important now is that they need little public or private investment, as they are basically using the resources generated by the program itself.

O Programa “SEMENTE DA VIDA” irá propiciar:

96

The Program “THE SEED OF LIFE” will grant:

• Facilidade de acesso aos Serviços Financeiros, para custeio do plantio;

• Easy access to financial services that enable the funding of the plantation;

• Melhoria de Estratégias de Comercialização;

• Improvements to the trading strategy;

• Aumento da Produção e da Produtividade de culturas agrícolas selecionadas,

• Increased production and productivity of the cultures selected;

• Melhoramento de Práticas de Processamento, focando a atenção em técnicas e tecnologias de manuseamento pós-colheita,

• Enhancement of processing practices, focusing on techniques and technologies for product handling after its harvesting,

• Técnicas que resultem em melhorias em setores como: triagem, crivagem, embalagem, transporte em segurança de frutas e vegetais, bem como o armazenamento.

• Techniques that result in improvements for sectors like sorting, sieving, packing, safe transportation of fruit and vegetables and their storage.

cc DA RESPONSABILIDADE SOCIAL

cc SOCIAL RESPONSIBILITY

Visando às orientações da UNESCO o programa objetiva principalmente, a proteção e amparo das crianças, o amparo a idosos e adolescentes no sentido de ampliar a ocupação dos tempos livres

Aiming at complying with UNESCO’s guidance, the program intends to provide protection and care especially to children, elders and teenagers, trying to offer activities that occupy their free time, such

Brasil Conexão África


SEED OF LIFE

com atividades de conteúdos esportivo, cultural e lazer, combatendo à ociosidade e adoção de comportamentos prejudiciais a si e a sociedade.

as sports, culture and leisure. The idea is to combat idleness and the consequent adoption of attitudes that can harm both the society and the person.

cc OBJETIVOS ESPECÍFICOS

cc SPECIFIC OBJECTIVES

• Produção de alimentos;

• Food production;

• Construção de toda infraestrutura nas áreas do programa, como: casas, creches, centros técnicos profissionalizantes e esportivos;

• Construction of a complete infrastructure in the areas covered by the program, including homes, day-care centers, technical centers for professional training and sports centers;

• Educar formando agentes ambientais capazes de preservar o meio ambiente e atuar de modo sustentável;

• Education, to form environment agents who are able to work for the preservation of nature in a sustainable way;

• Oferecer apoio educacional como alternativa de combate à evasão escolar de crianças e adolescentes e opção de complementação de escolaridade de adultos e idosos; • Incentivar a participação da comunidade em atividades esportivas, culturais e de lazer como forma de inserção social; O Governo da Província de Kuando Kubango em particular, está trabalhando com estratégias montadas para garantir que os esforços da recuperação agrícola iniciem um processo de crescimento setorial eficiente e sustentável, aproveitando os abundantes recursos naturais do país, com objetivos de desenvolvimento a curto, médio e longo prazo.

• Educational support as an alternative to fight school drop-out rates in relation to children and teenagers, together with the option for supplementary education to adults and elders; • Encouragement of the participation of the community in sports, cultural and leisure activities as a tool for social insertion; The government of the province of Kuando Kubango is particularly working with strategies designed to ensure that the efforts made towards the agricultural recovery of the country trigger an efficient and sustainable sectorial growth process, benefitting from the abundant natural resources found in Angola. The idea is to provide short, medium and long term development to the population.

Brasil Conexão África

97


ÁFRICA

98

Brasil Conexão África


AFRICA

Brasil recebe o presidente do Egito em sua primeira visita ao país Brazil hosts the President of Egypt in his first visit to the country

Brasil Conexão África

99


EGITO

Brasília - A presidente Dilma Rousseff recebeu o presidente do Egito, Mohamed Mursi. Trata-se da primeira visita de um presidente egípcio à América Latina. O foco desta visita, realizada em maio, foi ampliar os laços comerciais entre os dois países. Brasilia - President Dilma Rousseff has recently received the President of Egypt Mohamed Mursi. This is the first time an Egyptian President comes to Latin America. The aim of his visit, which took place in May, was to broaden commercial relations between the two countries.

D

eterminado a se aproximar dos emergentes e diminuir a dependência dos Estados Unidos e da Europa, esta visita ao Brasil ocorreu depois de viagens recentes feitas por Mursi a outros países do grupo Brics (formado, além do Brasil, por China, Índia, África do Sul e Rússia). As viagens de Mursi nos últimos nove meses ilustram a nova direção que o país está tomando. Ele também esteve no Irã, Paquistão, Catar, Turquia, Etiópia, Arábia Saudita e, agora, na América Latina.

F

ocused on getting closer to the emerging countries and, consequently, reducing Egypt’s dependability on the United States and the European nations, President Mursi made this visit to Brazil after recent trips to other countries from the block called the BRICS (that comprises India, China, Russia and South Africa, besides Brazil). Mursi’s trips in the last nine months illustrate the new drive that the country is adopting. He has also been to Iran, Pakistan, Qatar, Turkey, Ethiopia and Saudi Arabia before coming to Latin America.

~~ Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia oficial de chegada do Presidente do Egito, Mohamed Morsi ~~ President Dilma Rousseff in the official arrival ceremony of the President of Egypt Mohamed Morsi

100

Brasil Conexão África


EGITO

~~ Presidenta Dilma Rousseff e o Presidente do Egito, Mohamed Morsi durante declaração à imprensa ~~ President Dilma Rousseff the President of Egypt Mohamed Morsi talking to journalists.

Segundo Hassan Zeyawi, professor de economia da Universidade do Cairo, no Egito, isso se deve à frustração pelo pouco apoio americano ao Egito, especialmente em meio aos apelos do governo egípcio por empréstimos ao Fundo Monetário Internacional (FMI): “É uma mensagem clara de Mursi a Obama, de que o Egito está aberto a novos parceiros e tem capacidade de buscar investimentos em outros mercados”, acrescenta. Mohamed Mursi, durante a visita, deixou de lado as acusações sobre a instalação de uma nova ditadura no Egito e elogiou o processo de redemocratização no Brasil. Para a população egípcia, que lutou pela queda de Hosni Mubarak, o seu substituto, membro da Irmandade Muçulmana, Mohamed Mursi, está instalando uma nova ditadura no país. Mas, em visita à Brasília nesta quarta-feira, o presidente Mursi falou em “aproveitar a experiência de democratização do Brasil”. Ao falar sobre a troca de informações entre os dois países, Mursi citou, ao lado da democratização, “a erradicação da pobreza e o desenvolvimento social”. “Queremos aproveitar essa experiência brasileira. Fiquei feliz de observar a vontade do Brasil em querer nos ajudar”. Antes mesmo de Mursi falar sobre a “democratização”, Dilma já havia mencionado o tema, destacando que o governo de Mursi “dá expressão às le-

According to Hassan Zeyawi, a professor of Economics in the University of Cairo, in Egypt, this is due to the frustration caused by the little support the Americans have been providing to Egypt, especially when the Egyptian Government appeals for loans from the International Monetary Fund (IMF): “This is a clear message Mursi is sending to Obama, saying that Egypt is open to new partnerships and is able to search for investments from other markets “, he adds. During his visit, Mohamed Mursi did not comment the accusations that a new dictatorship is being implemented in Egypt and he complimented the re-democratization process experienced by Brazil. For the Egyptian people, who fought to drop Hosni Mubarak, his substitute, a member of the Muslim Brotherhood, has been promoting a new authoritarian government in the country. However, visiting Brasilia this Wednesday, the President only spoke about “making the best out of the democratization experience in Brazil”. When he talked about the exchange of information between the two countries, Mursi said that in addition to the democratization, poverty eradication and social development are points to be observed. “We want to profit from the Brazilian experience. I was happy to see the desire the country has to support us”. Even before Mursi talked about the political

Brasil Conexão África

101


EGITO

gítimas aspirações do povo egípcio por liberdade, justiça social e desenvolvimento”. Mencionou o “processo transformador desencadeado pelas manifestações na Praça Tahir” e acrescentou que o Brasil “viveu processo similar, a partir dos anos 80”. “Tenho convicção que no Egito, como no Brasil, os ventos da redemocratização vão ser os precursores de um projeto econômico renovado, tanto do ponto de vista social quanto político”. Ao lado da presidente Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, Mursi não mencionou em seu discurso os problemas políticos de seu país, como a demanda da oposição pela instalação de um gabinete que não seja dominado por aliados islâmicos – devidamente ignorada por seu governo que, aprovou, às pressas, em dezembro passado, uma Constituição, elaborada por uma Assembleia Constituinte dominada por islâmicos. O texto, entre outras coisas, permite a censura e a perseguição a opositores e não garante o direito das mulheres. A Carta Magna foi aprovada em referendo que contou com a participação de apenas 33% dos eleitores. O governo defende que esta Constituição finaliza o processo de transição no país, mas os opositores questionam sua aprovação. Ao lado da crise política, o Egito também está mergulhado em uma crise econômica e negocia um empréstimo de 4,8 bilhões de dólares com o FMI. Um dos pontos principais da fala de Mursi em Brasília foi exatamente o chamado para investimentos do governo e dos empresários brasileiros naquele país. O Egito tenta recuperar-se, economicamente, depois que a queda com o turismo e com os investimentos estrangeiros provocaram uma baixa importante das receitas do país. Na reunião com Dilma Rousseff, Mohamed Mursi defendeu também a participação do Egito na próxima cúpula dos Brics, que será realizada no Brasil, em 2014. Ao mesmo tempo em que busca ampliar sua presença comercial no exterior, Mursi se esforça para controlar a instabilidade política no plano interno. O seu governo anunciou que vai trocar 11 ministros, incluindo o responsável pelo setor de Petróleo. Entre as outras pastas que sofrerão mudanças, as mais importantes são Educação, Justiça e Agricul102

Brasil Conexão África

changes, President Dilma had already mentioned the subject, highlighting that Mursi’s government “stresses the legitimate expectations for freedom, social justice and development of the Egyptian population”. She also cited the “transforming process triggered by the demonstrations in Tahir Square”, adding that Brazil “has undergone a similar process in the 80’s”. “I have no doubt that in Egypt, just like in Brazil, the winds of re-democratization will announce a new economic project, both from the social and the political standpoint”. Beside President Dilma Rousseff in the Planalto Palace, Mursi did not discuss the political problems his country has been facing, such as the demands from the opposition for the installation of a Cabinet that is not dominated by Islamic allies – which was duly ignored by his government team. Last December, they quickly passed a Constitution that was prepared by an Islam dominated Constituent Assembly. The redaction allows, among other things, censorship and the persecution of opposition members and does not legitimate women’s rights. The new Constitution was passed in a referendum that counted on the participation of only 33% of voters. The Government argues that this Document completes the transition process in the country, but opposition members question the way it was passed. Together with the political crisis, Egypt has also dived in an economic crisis. They are now negotiating a 4.8 billion-dollar loan from the IMF. One of the main points focused on Mursi’s speech in Brasilia was exactly the invitation the Government is making to attract Brazilian investments to the country. Egypt has been trying to recover its economy after tourism fell dramatically. Foreign investments have also left the country, causing important losses in revenues. In the meeting with Dilma Rousseff, Mohamed Mursi defended the participation of Egypt in the next summit of the BRICS, which will be held in Brazil in 2014. At the same time Mursi tries to expand its commercial participation abroad, he makes efforts in order to control the political instability at home, His government has just announced that 11 ministers will be replaced, including the one in charge of the oil


EGITO

tura. Apesar do anúncio da reforma, o governo não especificou um prazo para essas trocas. Por outro lado, oposição continua firme, exigindo uma reforma ministerial completa. A Frente Nacional da Salvação (uma aliança de partidos não islâmicos) exige a substituição do primeiro-ministro, Hisham Kandil, e a instauração de um governo neutro para supervisionar as eleições parlamentares previstas para este ano. Segundo o Itamaraty, de 2002 a 2012, o volume de comércio entre Brasil e Egito cresceu cerca de sete vezes, passando de US$ 410 milhões para US$ 2,96 bilhões. Para o Egito, um dos objetivos seria reduzir o déficit (saldo negativo) na balança comercial do país com o Brasil. No ano passado, por exemplo, enquanto as exportações brasileiras ao Egito somaram US$ 2,7 bilhões, as importações do país do Oriente Médio totalizaram apenas US$ 251,5 milhões. Com foco no amplo mercado consumidor brasileiro, Morsi deve renovar a pressão pela entrada em vigor do acordo de livre comércio entre o Mercosul e o Egito, assinado em 2010, que reduz as tarifas entre o país e o bloco econômico. O pacto, que já foi assinado pela presidência egípcia, ainda não foi ratificado pelos países-membros do Mercosul. No Brasil, o documento está parado na Casa Civil e ainda não foi enviado ao Congresso Nacional. Segundo Mahmoud al-Kabaji, do Centro de Estudos Econômicos do Cairo, “o Brasil é uma opção natural para o Egito: economia gigante, expert em áreas estratégicas como energia e alimentos, força política e democracia estável”. E completou: “a sobrevivência política de Mursi depende de aliviar as taxas de desemprego e a recessão que assola a economia egípcia”.

sector. Among the other ministries that will undergo changes, the most important of them are the Ministries of Education, Justice and Agriculture. In spite of the announcement of the reform, the Government has not defined the time when it will happen. On the other hand, the opposition is still solid, demanding a thorough reform in the ministries. The National Salvation Front (an alliance among nonIslamic parties) is asking for the replacement of the Prime Minister Hisham Kandil and for the implementation of a neutral government to supervise the parliamentary elections forecasted to be held this year. According to the Itamaraty, from 2002 to 2012 the trading volume between Brazil and Egypt grew seven times, going from US$410 million to US$2.96 billion. For Egypt, one of the targets is to reduce their deficit (negative balance) in the commercial trade balance against Brazil. Last year, for instance, while Brazilian exportations to Egypt totaled US$2.7 billion, importations reached only US$251.5 million. With a strong interest in the Brazilian market, Mursi may make more pressure for the enforcement of the free commerce agreement between the Mercosur and Egypt, which was signed in 2010. This agreement reduces taxes between the Middle East country and the South American members of the Mercosul. The pact, which has already been signed by the Egyptian President, has not been ratified by Mercosul members. In Brazil, this document is stopped in the Civil House and it has not been sent to the Congress yet. According to Mahmoud al-Kabaji, of the Center of Economic Studies in Cairo, “Brazil is a natural option for Egypt: it is a giant economy that has expertise in strategic areas, such as energy and food. It has political force and is a stable democracy”. He added that “Mursi’s political survival depends on a relief in unemployment rates and the recession that strikes the Egyptian economy “.

cc Comércio Brasil x Egito

cc Trading between Brazil and Egypt

Nos últimos dois anos, o comércio bilateral entre o Brasil e o Egito cresceu 38%. Exportações brasileiras ao Egito (2012): US$ 2,7 bilhões. Importações brasileiras do Egito (2012): US$ 251,4 milhões. Corrente de comércio (2012): US$ 2,96 bilhões.

In the last two years, bilateral trading between Brazil and Egypt grew 38%. Brazilian exportations to Egypt in 2012: US$2.7 billion. Brazilian importations from Egypt in 2012: US$251.4 million. Total volume of trade in 2012: US$ 2.96 billion ŠŠ Source: Mdic

ŠŠ Fonte: Mdic

Brasil Conexão África

103


RELIGIÃO

Jornada Mundial da Juventude, um sonho do coração de Deus World Youth Day, a dream of God’s heart 104

Brasil Conexão África


RELIGION

T

udo começou com um encontro promovido pelo Papa João Paulo II em 1984. Foi um encontro de amor, sonhado por Deus e abraçado pelos jovens. Vozes que precisavam ser ouvidas e um coração pronto para acolhê-las. A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), como foi denominada a partir de 1985, continua a mostrar ao mundo o testemunho de uma fé viva, transformadora e a mostrar o rosto de Cristo em cada jovem. São eles, os jovens, os protagonistas desse grande encontro de fé, esperança e unidade. A JMJ tem como objetivo principal dar a conhecer a todos os jovens do mundo a mensagem de Cristo, mas é verdade também que, através deles, o ‘rosto’ jovem de Cristo se mostra ao mundo. A Jornada Mundial da Juventude, que se realiza anualmente nas dioceses de todo o mundo, prevê a cada 2 ou 3 anos um encontro internacional dos jovens com o Papa, que dura aproximadamente uma semana. A última edição internacional da JMJ foi realizada em agosto de 2011, na cidade de Madri, na Espanha, e reuniu mais de 190 países. A XXVIII Jornada Mundial da Juventude será realizada de 23 a 28 de julho de 2013 na cidade do Rio de Janeiro e tem como lema “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19). As JMJs tem sua origem em grandes encontros com os jovens celebrados pelo Papa João Paulo II em Roma. O Encontro Internacional da Juventude, por ocasião do Ano Santo da Redenção aconteceu em 1984, na Praça São Pedro, no Vaticano. Foi lá que o Papa entregou aos jovens a Cruz que se tornaria um dos principais símbolos da JMJ, conhecida como a Cruz da Jornada. O ano seguinte, 1985, foi declarado Ano Internacional da Juventude pelas Nações Unidas. Em março houve outro encontro internacional de jovens no Vaticano e no mesmo ano o Papa anunciou a instituição da Jornada Mundial da Juventude. A primeira JMJ foi diocesana, em Roma, no ano de 1986. Seguiram-se os encontros mundiais: em Buenos Aires (Argentina – 1987) - com a participação de 1 milhão de jovens; em Santiago de

I

t all started with a meeting hosted by Pope John Paul II in 1984. It was an encounter of love, dreamed of by God and embraced by the youth. Voices that needed to be heard and a heart ready to receive them. The World Youth Day (WYD) as it was named in 1985 continues to show the world the witness of a living and renewing faith, transforming the face of Christ in every young person. They are the young, the protagonists of this great gathering of faith, hope and unity. WYD’s main objective is to make known to all youth in the world the message of Christ, but it is also true that, through them, the ‘face’ Young Christ is also shown to the world. The World Youth Day, held annually in the dioceses of the world, provides every 2 or 3 years an international meeting of young people with the Pope, which lasts about a week. The latest edition of the International Youth Day was held in August 2011, in Madrid, Spain, and brought together more than 190 countries. The XXVIII World Youth Day will be held from 23 to 28 July 2013 in the city of Rio de Janeiro and has as its motto “Go and make disciples of all nations” (Mt 28, 19). The WYDs has its origin in large meetings with the youth celebrated by Pope John Paul II in Rome. The international youth meeting on the occasion of the Holy Year of Redemption came in 1984, in St. Peter’s Square at the Vatican. It was there that the Pope gave to the WYD Cross which became one of the main symbols of WYD, known as the Cross Day. The following year, 1985 was declared International Youth Year by the United Nations. In March there was another international meeting of the youths in the Vatican and the same year the Pope announced the institution of World Youth Day. The first was diocesan WYD in Rome in 1986. This was followed by meetings worldwide: in Buenos Aires (Argentina - 1987), with the participation of 1 million youths; in Santiago de Compostela - Spain in 1989 with 600 000 thousand;

Brasil Conexão África

105


JORNADA MUNDIAL DA JUVENTUDE

Compostela (Espanha – 1989) - 600 mil; em Czestochowa (Polônia – 1991) - 1,5 milhão; em Denver (Estados Unidos – 1993) - 500 mil; em Manila (Filipinas – 1995) – 4 milhões; em Paris (França -1997) – 1 milhão; em Roma (Itália – 2000) – 2 milhões, em Toronto (Canadá – 2002) – 800 mil; em Colônia (Alemanha – 2005) – 1 milhão; em Sidney (Austrália – 2008) – 500 mil; e em Madri (Espanha – 2011) – 2 milhões.

Czestochowa - Poland in 1991 with 1.5 million youths; in Denver - USA in 1993 with 500 000 thousand; Manila - Philippines in 1995 with 4 million; in Paris - France in 1997 with 1 million; in Rome - Italy in 2000 with 2 million; in Toronto - Canada in 2002 with 800 000 thousand; in Cologne - Germany in 2005 with 1 million; in Sydney - Australia in 2008 with 500 000 thousand and in Madrid - Spain in 2011 with 2 million.

Além do fato de estar em outro país, com seus encantos turísticos, a participação na Jornada requer um corpo preparado para a peregrinação e um coração aberto para as maravilhas que Deus tem reservado para cada um. São catequeses, testemunhos, partilhas, exemplos de amor ao próximo e à Igreja, festivais de música e atividades culturais. Enfim, um encontro de corações que creem, movidos pela mesma esperança de que a fraternidade na diversidade é possível.

In addition to being in another country, with its tourist charms, participation in the day requires a prepared body for the pilgrimage and an open heart to the wonders that God has in store for each one. They are catechesis, testimonies, sharing, examples of love of your neighbour and the Church, music festivals and cultural activities. Finally, it is a meeting of hearts that are driven by the same belief and hope that the diversity in fraternity is possible.

Fonte: Portal Oficial da JMJ Rio 2013

106

Brasil Conexão África

Original: Official Website of WYD Rio 2013


w O R L D Y O U T H D AY

Brasil Conexão África

107


E D U C A ÇÃ O

I Concurso Internacional de Intercâmbio profissional

BRASIL - ÁFRICA I International Competition for Professional Exchange BRAZIL - AFRICA 108

Brasil Conexão África


E D U C AT I O N

Brasil Conexão África

109


CONCURSO

TEMA: “GLOBALIZAÇÃO E A SUA INFLUÊNCIA NO BRASIL E NA ÁFRICA” Theme: “GLOBALIZATION

AND ITS INFLUENCE ON BRAZIL AND AFRICA”

A

revista BRASIL CONEXÃO ÁFRICA está lançando o I Concurso Internacional de Intercâmbio Profissional Brasil – África, uma iniciativa que tem como objetivo a contribuição para o estreitamento das relações de amizade entre nações, aprimorar a comunicação por meio da escrita e integrar o jovem estudante ao mercado de trabalho com uma visão globalizada. O Concurso será realizado anualmente e se dará através da apresentação de redação individual, conforme regulamento, abordando o tema:

110

Brasil Conexão África

T

he magazine BRAZIL CONECTION AFRICA is launching the I Brazil – Africa International Professional Interchange Contest, an initiative that aims at contributing to narrowing the friendship relations among nations, enhancing the written communication and integrating young students to the market place, providing them with a globalized view. The Contest will be held annually and it will require individual composition writing, according to its rules. This year, the theme to be discussed is:


co n test

cc GLOBALIZAÇÃO E A SUA INFLUÊNCIA NO BRASIL E NA ÁFRICA.

cc THE GLOBALIZATION AND ITS INFLUENCE ON BRAZIL AND AFRICA

• Cada aluno deverá abordar o tema de acordo com sua área acadêmica.

• Each student shall write about the subject focusing on the approach provided by his/her major.

Serão premiadas 10 (dez) redações, sendo as 5 (cinco) melhores de estudantes do Brasil e as 5 (cinco) melhores de estudantes dos países africanos.

Ten compositions will be awarded: the top five written by Brazilian students and the five best written by students from African countries.

As redações poderão ser elaboradas em Português ou Inglês e serão avaliadas por uma Comissão Julgadora escolhida pela REVISTA BRASIL CONEXÃO ÁFRICA – RBCA. Os nomes dos vencedores serão divulgados através do site www.revistabca.com

The texts may be written in Portuguese or English and they will be assessed by an examination board appointed by BRAZIL CONNECTION AFRICA MAGAZINE – BCA. The names of the winners will be published in the sitewww. revistabca.com

Os vencedores do Brasil ganharão 10 (dez) dias de intercâmbio na África e os vencedores do continente africano 10 (dez) dias de intercâmbio no Brasil, em empresas parceiras do projeto, com estadia, transporte e alimentação custeados pela organização do concurso.

The Brazilian awarded writers will win a 10day interchange program in Africa, while the African winners will have a 10-day trip to Brazil, when they will have the opportunity to visit companies that are partners of the project. Accommodation, transfers and food will be funded by the contest organization.

Além da viagem de intercâmbio, cada vencedor ganhará um prêmio em dinheiro no valor de USD 1.000,00 (mil dólares americanos), 01 (um) ultrabook, diploma do Intercâmbio Profissional, troféu, passeio turístico e cultural no local de intercâmbio, além de participar de palestras. Público-Alvo:

In addition to the interchange trip, each winner will receive a US$1,000.00 prize money, anultrabook, a certificate of the Interchange Program, a trophy, a local cultural tour and sightseeing, being also able to take part of lectures. Target:

O Concurso está aberto para inscrição de qualquer aluno matriculado em qualquer período em Universidade, Faculdade ou Curso Técnico Profissionalizante, sem distinção de idade e sexo, e irá abranger os 55 (cinqüenta e cinco) países, Brasil e mais 54 países africanos.

The contest is open for registration by any student who is taking his/her college degree at a University, College or Technical Institution. There is no age or gender limit. The contestwill include 55 countries, Brazil and 54 African countries.

Os trabalhos vencedores e um release do Intercâmbio serão divulgados em um encarte especial na edição da revista Brasil Conexão África de Abril/Maio de 2014.

The awarded compositions and a release of the Interchange Program will be advertised in a special insert in the April/May 2014 issue of Brazil Connection Africa Magazine.

PARA INSCRIÇÕES E MAIORES INFORMAÇÕES SOBRE O REGULAMENTO ACESSE: w w w. r evis tab ca. com /con cu rso

FOR REGISTRATION AND FURTHER INFORMATION ABOUT THE RULES, PLEASE GO TO: www.revistabc a.c om/c onc urso

Brasil Conexão África

111


T E C N O LO G I A

~~ Laboratório móvel para simulação dos testes de Eficiência Energética e Emissões Atmosféricas. ~~ Mobile laboratory for simulation testing of Energy Efficiency and Air Emissions.

ECONOMIA DE COMBUSTÍVEL Proenco do Brasil desenvolve Projeto Sustentável para a diminuição de gases poluentes

Fuel economy

Proenco of brazil develops sustainable project to reduce poluent gases

112

Brasil Conexão África


T E C HN O LO G Y

S

egundo Luis Sans Castro, diretor da empresa PROENCO, o projeto visa à melhor rentabilidade no consumo dos combustíveis, na mesma proporção da diminuição dos gases do efeito estufa. Já foi testado em protótipos com resultados extremamente significantes, e foi aprovado pela Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL do Governo Federal. O projeto em questão é um equipamento acoplado a motores ciclo diesel. Contudo, as novas tecnologias necessitarão de infraestrutura, parte mecânica, comprovação física de testes (falta parte das receitas/explicação) e teorias que sustentem determinado fato.

A

ccording to Luis Sans Castro, director of the company PROENCO, the project aims to improve profitability in fuel consumption in the same proportion to the reduction of hothouse gases. It has been tested on prototypes with highly significant results, and it was approved by the Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL of the Federal Government. The project is an equipment coupled to diesel engines. However, new technologies require infrastructure, mechanical, physical evidence testing and theories that support certain fact.

Laboratório móvel para simulação dos testes de Eficiência Energética e Emissões Atmosféricas.

Mobile laboratory for simulation testing of Energy Efficiency and Air Emissions.

Display contendo o controle das variáveis. Consumo gerado pelo Sistema de Gerenciamento.

Display containing the variables control. Consumption generated by Management System.

A proposta é de que a matriz energética brasileira faça o maior uso possível de energias renováveis (álcool, biodiesel, eólica e solar), fazendo-se indispensável o desenvolvimento de tecnologias para os novos meios a serem submetidos.

The proposal is that the Brazilian energy matrix should make maximum use of renewable energy (ethanol, biodiesel, wind and solar), making it essential to develop technologies for new media to be submitted.

Brasil Conexão África

113


T E C N O LO G I A | T E C H N O LO G Y

Basicamente, significa dizer que um motor de um grupo de gerador de 16MW, usado para produzir energia na Amazônia, teríamos como consumo por hora de 3000 litros de óleo combustível, o equivalente a R$400,00 por MWh, totalizando cerca de R$30 milhões na compra de óleo combustível, o que significa 15% na redução de consumo. Em suma, a questão de custo-benefício do produto é vista por seus investidores como lucro, pois o custo de aplicação não se equipara ao tamanho do benefício econômico e ambiental.

Basically, this means that an engine of a 16MW generator set, used to produce energy in the Amazon, would have a consumption of 3000 liters per hour of fuel oil, equivalent to R $ 400.00 per MWh, totaling about U.S. $ 30 million in purchasing fuel oil, which means 15% reduction in consumption. In short, the question of cost-benefit of the product is seen by investors as profit because the cost of application can’t be compared to the economic and environmental benefit.

cc PROJETO FAVORECERÁ ECONOMIA INTERNA, EXTERNA E AMBIENTAL

cc PROJECT ECONOMICS favor INTERNAL, EXTERNAL AND ENVIRONMENTAL

Sendo a iminente inovação tecnológica uma aposta de melhoria nas condições financeiras e climáticas, os setores públicos e privados (nacional ou internacional) lucrarão com as seguintes demandas de redução a uma faixa de 15% no consumo do Diesel e óleos combustíveis, favorecendo a segurança e autossuficiência energética do país pelo aproveitamento lógico da disponibilização do produto, com consequente redução dos gases do efeito estufa.

Being the impending technological innovation a bet improvement in financial conditions and climate, the public and private sectors (national or international) profit from the following demands reduction to a range of 15% in the consumption of diesel and fuel oils, promoting safety and country’s energy self-sufficiency by providing logical use of the product, with consequent reduction of greenhouse gases.

A PROENCO DO BRASIL, em parceria com o CONDEPORTS INTERNACIONAL, prevê a comercialização, em breve, deste produto na África, apostando na economia para o bolso dos empresários e nos benefícios ao meio ambiente.

The PROENCO OF BRAZIL, in partnership with the CONDEPORTS INTERNATIONAL, foresees soon the marketing of this product in Africa, focusing on the economy into the pockets of business man and on the environmental benefits.

O Planeta agradece.

114

Brasil Conexão África

The planet will thank you.


Só queM teM InScrIçãO, teM MaIS JMJ Durante a JMJ. A Jornada Mundial da Juventude vai ser uma oportunidade única para fazer amigos de diversas partes do mundo, participar de inúmeras atrações inéditas e eventos culturais exclusivos, e ainda conhecer o Papa Francisco em sua primeira vinda ao Brasil. Quem se inscrever até final de junho garante, além do seu kit peregrino com acessórios exclusivos e de muita utilidade, hospedagem, transporte e alimentação para todos os dias, por um preço tão imperdível quanto o evento. Você só precisa se inscrever. O resto fica por conta da JMJ.

Inscreva-se em www.rio2013.com e aproveite a JMJ, com tudo pago, todos os dias. Conheça os outros pacotes de inscrição e escolha o que você precisa.

O coração do mundo bate aqui.

De 23 a 28 de julho. Brasil Conexão África

115


C U LT U R A

116

Brasil Conexão África


culture

Arte Africana African Art Características da arte africana, exemplos, influências, obras de arte, elementos artísticos e culturais, máscaras de madeira, obras em ouro e marfim, as esculturas e pinturas, influências e arte afro-brasileira

Characteristics of African Art, examples, influence, works of art, artistic and cultural elements, wooden masks, works in gold and ivory, sculpture and painting, influence of African-Brazilian art

Brasil Conexão África

117


A RT E A F R I C A N A

A

A

cc História e características da arte africana

cc History and characteristics of African Art

O continente africano acolhe uma grande variedade de culturas, caracterizadas cada uma delas por um idioma próprio, tradições e formas artísticas características. O deserto do Saara atuou e continua atuando como uma barreira natural

The African continent hosts a great diversity of cultures, each of them characterized by an own language, peculiar tradition and artistic forms. The Sahara Desert has played the role of a natural barrier between the North of Af-

arte africana é um conjunto de manifestações artísticas produzidas pelos povos da África subsaariana ao longo da história.

frican Art is a set of artistic manifestations produced by Sub-Saharan African peoples along the time.

Foto/Photo by MatthiasKabel

~~ Carving from Makonde. 1967 ~~ Gravações de Makonde. Por volta de 1967.

118

Brasil Conexão África


A F R I CA N A RT

~~ 1. Hufvudprydnad (Vanjamvesi); 2. Piska (Somali); 3. Pannprydnad (Vasika); 4. Stridsprydnad (Masai); 5. Stridsmask (Vasika); 6, 7. Halsband (Vanajmvesi), 8. Halsband (Somali); 9. Kvinnohalsband (Somali); 10. Knäskramla (Masai); 11. Armband (Suaheli); 12. Klubba (Masai); 13. Benprydnad af aphud (Masai); 14. Väska med snäckskal (Somali); 15. Slef (Suaheli); 16. Vattenkalabass (Suaheli); 17. Målad sköld (Masai); 18. Svärd (Masai); 19. Svärd (Vatuta); 20. Vattenflaska (Somali); 21. Kärl för smör (Somali); 22. Flätad korg (Somali); 23. Lock till fat (Uganda); 24, 25. Fetischer (Njassa, Vayao); 26. Peruk (Uganda); 27, 28, 29. Lerkärl (Ujiji); 30. Gryta af lergods (Ugogo); 31. Matskål med lock (Somali.); 32. Matta (Somali). Brasil Conexão África

119


A RT E A F R I C A N A

120

~~ Máscara pendente: Iyoba, século XVI - Nigéria; Edo, Corte de Benin. Marfim, ferro, cobre (?); H. 9 3/8 pol. (23.8 cm) Museu Metropolitano de Arte

~~ Personagem apoiando o queixo sobre o joelho. Escultura Nok. Terracota, século VI AC –século VI CE, Nigéria

~~ Pendant Mask: Iyoba, 16th century Nigeria; Edo, Court of Benin Ivory, iron, copper (?); H. 9 3/8 in. (23.8 cm) Metropolitan Museum of Art

~~ Character laying one’s chin on one’s knee. Nok sculpture. Terracotta, 6th century BC–6th century CE, Nigeria

entre o norte da África e o resto do continente. Os registros históricos e artísticos demonstram indícios que confirmam uma série de influências entre as duas zonas. Estas trocas culturais foram facilitadas pelas rotas de comércio que atravessam a África desde a antiguidade.

rica and its other regions. Historic and artistic records show indications that confirm a set of influences exchanged between these two areas. This cultural exchange was facilitated by the commercial routes that crossed Africa in ancient times.

Podemos identificar atualmente, na região sul do Saara, características da arte islâmica, assim

Currently, we can identify traces of Islamic art in the Southern region of the Sahara, as well as

Brasil Conexão África


A F R I CA N A RT

~~ Escultura da tribo Makonde, da África Oriental, c. 1974. ~~ Sculpture of the Makonde Tribe, Eastern Africa, c. 1974.

~~ African Art, Louvre: Yombe sculpture as the head of a scepter. From the Democratic Republic of the Congo (Bas-Congo, 19th century) ~~ Arte Africana, Louvre: escultura Yombe como a cabeça do cetro. Da República Democrática do Congo (Bas-Congo, século XIX)

como formas arquitetônicas de influência norte - africana. Pesquisas arqueológicas demonstram uma forte influência cultural e artística do Egito Antigo nas civilizações africanas do sul do Saara. A arte africana é um reflexo fiel das ricas histórias, mitos, crenças e filosofia dos habitantes deste enorme continente. A riqueza desta arte tem fornecido matéria-prima e inspiração para

the architectural design with the influence from the North. Archeological research shows strong cultural and artistic ascendancy from ancient Egypt over African civilizations from the South of the Sahara Desert. African Art clearly reflects the rich history, myths and beliefs of the inhabitants of this huge continent. The value of such art has

Brasil Conexão África

121


A RT E A F R I C A N A

~~ Front view of African Songye Power figure measuring 25 1/4 tall.

122

Brasil Conexão África


A F R I CA N A RT

vários movimentos artísticos contemporâneos da América e da Europa. Artistas do século XX admiraram a importância da abstração e do naturalismo na arte africana. A história da arte africana remonta o período pré-histórico. As formas artísticas mais antigas são as pinturas e gravações em pedra de Tassili e Ennedi, na região do Saara (6000 AC ao século I da nossa era).

cc Igbo-Ukwu: arte africana em bronze

provided inputs and inspiration for several contemporary artistic movements in America and Europe. 20th century artists admire the importance of abstraction and naturalism in African Art. The history of African Art dates back to the prehistoric period. The most ancient artistic forms are paintings and rock carving on Tassili and Ennedi stones in the Sahara region (from 6,000 bC to the 1st Century of the modern era).

cc Igbo-Ukwu: African art in bronze

Os povos africanos faziam seus objetos de arte utilizando diversos elementos da natureza. Faziam esculturas de marfim, máscaras entalhadas em madeira e ornamentos em ouro e bronze. Os temas retratados nas obras de arte remetem ao cotidiano, a religião e aos aspectos naturais da região. Desta forma, esculpiam e pintavam mitos, animais da floresta, cenas das tradições, personagens do cotidiano etc.

Other examples of primitive African Art are the sculptures modeled in clay, made by Nok culture artists (North of Nigeria). They were produced between the year 500 bC and 200 A.D. Decoration bronze works of Igbo-Ukwu (9th and 10th Centuries) and Ifé’s magnificent bronze and terracotta sculptures (12th to 15th centuries) must also be highlighted. The latter show great deal of technical skill and they are represented in such a naturalist way that they were believed to have been inspired in the Ancient Greece until a while ago. African peoples produced their art works using several elements from the Nature. They made ivory sculptures, masks carved in wood and ornaments in gold and bronze. The themes portrayed in these works address us to their daily lives, their religion and the natural aspects of their region. Thus, they sculpted and painted myths, forest animals, scenes of their traditions and characters of their day-by-day lives, among others.

cc Chegada ao Brasil

cc Arrival in Brazil

A arte africana chegou ao Brasil através dos escravos, que foram trazidos para cá pelos portugueses durante os períodos coloniais e imperiais. Em muitos casos, os elementos artísticos africanos fundiram-se com os indígenas e portugueses, para gerar novos componentes artísticos de uma magnífica arte afro-brasileira.

African Art arrived in Brazil brought by the slaves who were brought here by the Portuguese colonizers during the Colonialism and the Imperialism. In several cases, the African artistic elements merged to indigenous and Portuguese Art, generating new components of what would later be known as the magnificent African-Brazilian art.

Outros exemplos da arte primitiva africana são as esculturas modeladas em argila dos artistas da cultura Nok (norte da Nigéria), feitas entre 500 AC e 200 DC. Destacam-se também os trabalhos decorativos de bronze de Igbo-Ukwu (séculos IX e X) e as magníficas esculturas em bronze e terracota de Ifé (do século XII al XV). Estas últimas mostram a habilidade técnica e estão representadas de forma tão naturalista que, até pouco tempo atrás, acreditava-se ter inspirações na arte da Grécia Antiga.

Brasil Conexão África

123


E S P O RT E

124

Brasil Conexão África


S P O RT E

COPA DAS CONFEDERAÇÕES CONFEDERATIONS CUP

Brasil Conexão África

125


C O PA D A S C O N F E D E R A Ç Õ E S

A

Copa das Confederações, torneio de futebol organizado pela FIFA realizado a cada quatro anos, reúne os seis campeões continentais mais o país-sede e o campeão mundial, perfazendo um total de oito países. A distribuição dos jogos da Copa das Confederações de 2013 já está definida e será realizada entre 15 a 30 de junho em seis cidades brasileiras, que foram definidas após a vitória da Nigéria na final da Copa Africana de Nações. A abertura será no Estádio Nacional de Brasília, com partida entre Brasil x Japão. A final está agendada para 30 de junho no Maracanã, Rio de Janeiro. O Grupo “A” da competição terá Brasil, Itália, Japão e México. O Grupo “B” contará com Espanha, Uruguai, Taiti e, agora, a Nigéria. Também haverá jogos no Mineirão, em Belo Horizonte; na Fonte Nova, em Salvador; no Castelão, em Fortaleza, e na Arena de Pernambuco, em São Lourenço da Mata, região metropolitana de Recife.

~~ Estadio do Maracanã / Maracanã Stadium Fonte: Commons Wikimedia

126

Brasil Conexão África

T

he Confederations Cup, a football tournament organized by FIFA – held every four years, gathers the six continental champions, the host country of the next World Cup and the previous World Cup Champion, totaling eight countries participating of it. The schedule of the games in Brazil’s 2013 Confederations Cup is already defined. It will be held between June 15 and 30, in six Brazilian host cities, which were chosen after Nigeria won the Africa Nations Cup. The opening game will happen at the National Stadium in Brasilia, involving Brazil against Japan. The final game is scheduled to be played on June 30 at the Maracanã Stadium, in Rio de Janeiro. Group A has Brazil, Italy, Japan and Mexico. Group B has Spain, Uruguay, Tahiti and Nigeria. There will also be games at the Mineirão Stadium, in the city of Belo Horizonte; at the Fonte Nova Stadium, in the city of Salvador; at the Castelão, in Fortaleza, and at the Pernambuco Arena, in São Lourenço da Mata, in the metropolitan region in Recife.


C O N F E D E R AT I O N S C U P

ANOS

CAMPEÃO

VICE

3º LUGAR

4º LUGAR

2009 2005 2003 2001 1999 1997 1995 1992

BRASIL BRASIL FRANÇA FRANÇA MÉXICO BRASIL DINAMARCA ARGENTINA

EUA ARGENTINA CAMARÕES JAPÃO BRASIL AUSTRÁLIA ARGENTINA ARÁBIA SAUDITA

ESPANHA ALEMANHA TURQUIA AUSTRÁLIA EUA REP. TCHECA MÉXICO EUA

ÁFRICA DO SUL MÉXICO COLÔMBIA BRASIL ARÁBIA SAUDITA URUGUAI NIGÉRIA COSTA DO MARFIM

YEAR 2009 2005 2003 2001 1999 1997 1995 1992

CHAMPION BRAZIL BRAZIL FRANCE FRANCE MEXICO BRAZIL DENMARK ARGENTINA

VICE-CHAMPION USA ARGENTINA CAMEROON JAPAN BRAZIL AUSTRALIA ARGENTINA SAUDI ARABIA

3rd PLACE SPAIN GERMANY TURKEY AUSTRALIA USA CZECH REP. MEXICO USA

4th PLACE SOUTH AFRICA MEXICO COLOMBIA BRAZIL SAUDI ARABIA URUGUAY NIGERIA IVORY COAST

~~ Interior do estadio do Maracanã / Interior of the Maracanã Stadium Fonte: Commons Wikimedia

Brasil Conexão África

127


C O PA D A S C O N F E D E R A Ç Õ E S

Fonte: Commons Wikimedia

~~ Estadio Nacional de Brasília / National Stadium of Brasilia

128

cc COPA DAS CONFEDERAÇÕES ABRE PORTAS PARA OPORTUNIDADES DE EMPREGO NO BRASIL

cc CONFEDERATIONS CUP OPENS DOORS FOR JOB OPPORTUNITIES IN BRAZIL

Em virtude do aumento expressivo do número de turistas que estará presente em todo o Brasil no período do evento, consequentemente há necessidade de contratação de funcionários para dar conta da infraestrutura social e econômica. Desta forma, o Ministério dos Esportes, abriu um processo seletivo para a contratação de profissionais qualificados para atuar em áreas de fluxo, como pontos turísticos, aeroportos, shopping centers e Fan Fests, dando suporte aos torcedores, turistas, imprensa credenciada e à população em geral.

After the significant increase of the number of tourists that will travel the several states in Brazil during the period of the Confederations Cup, the demand for hiring employees who can deal with the social and economic infrastructure of the event made the Ministry of Sports open a selection process to recruit qualified professionals to work in high circulation areas, such as sightseeing spots, airports, shopping malls and Fan Fests. This workforce will provide support for fans, tourists, the press and to the population as a whole.

Brasil Conexão África


C O N F E D E R AT I O N S C U P

Fonte: Commons Wikimedia

~~ Interior do estadio nacional de Brasília / Interior of the National Stadium of Brasilia

cc MINISTÉRIO DO TURISMO INVESTE CERCA DE R$65 MILHÕES EM OBRAS PÚBLICAS PARA VALORIZAÇÃO DE CIDADES SEDES

cc MINISTRY OF TOURISM INVESTS AROUND R$65 MILLION IN PUBLIC CONSTRUCTION WORKS TO IMPROVE HOST CITIES

O investimento será em áreas de sinalização turística, em acessibilidade e de atendimento aos turistas nas cidades do Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Salvador (BA) e Recife (PE). Do total da verba, R$ 3,4 milhões foram destinados ao Estado de Brasília (local que inicia a competição) para os principais atrativos turísticos da cidade. Entre eles, a Torre de TV e a Torre Digital, Catedral, Praça dos Três Poderes, Palácio do Planalto, Palácio do Itamaraty e Catetinho.

Investments will be made in touristic signalization, accessibility and tourist service in the cities of Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), Fortaleza (CE), Brasília (DF), Salvador (BA) and Recife (PE). Out of this amount, R$3.4 million were driven to the Federal District of Brasilia (where the opening game will be held), in order to improve the conditions of its most important sightseeing spots. Among them are the TV Tower, the Digital Tower, the Cathedral, the Three Powers Square, the Planalto Palace, Itamaraty Palace and Catetinho.

Brasil Conexão África

129


CIDADES


CITIES

PARATY

CIRCUITO PARALELO DE IDEIAS - OFF FLIP

Paraty

The parallel circuit of ideas - Off flip

Foto/Photo: Florian Höfer Brasil Conexão África

131


PA R AT Y |

OFF FLIP

O

Circuito Paralelo de Ideias, conhecido como OFF FLIP, é organizado por produtores culturais e artistas locais com o apoio da Prefeitura de Paraty, de parceiros e colaboradores. A OFF FLIP é um desdobramento da própria FLIP, embora se mantenha, desde o início, como um evento paralelo, alternativo e independente em relação à festa literária internacional. Nos últimos anos, a OFF FLIP vem reunindo centenas de escritores e artistas de várias linguagens, sem perder a sua marca de origem, ligada às manifestações culturais locais e acolhendo manifestações artísticas de várias partes do Brasil e também do exterior com uma programação diversificada: saraus, mesas de debate, lançamentos, exposições, oficinas, apresentações musicais e teatrais. A programação da OFF FLIP complementa em muitos aspectos a programação do evento oficial, tornando-se importante espaço de vi-

132

T

he Parallel Circuit of Ideas – also known as the OFF FLIP, is organized by cultural producers and local artists with the support of the City Hall of Paraty, partners and collaborators. The OFF FLIP is an event that is held in parallel to the FLIP (Paraty International Literary Festival). Despite this, it has preserved its characteristics of a parallel, alternative and independent event in relation to the FLIP since its beginning. In the latest years, The OFF FLIP has gathered hundreds of writers with several different ways of expression without losing its original purpose, which is linked to the manifestations of the local culture but also hosting artistic expressions from several regions in Brazil and from abroad. Its agenda is diversified, including soirées, debate tables, launchings, exhibits, workshops, music shows and theater plays. The agenda of the OFF FLIP completes the official event’s schedule in several aspects and it

~~ Equipe Off Flip

~~ Sarau vencedores - Casa Sesc

~~ Team OFF FLIP

~~ Soiree winners - House SESC

Brasil Conexão África


PA R AT Y

|

OFF FLIP

sibilidade e referência. A OFF FLIP acontece em escolas, espaços culturais, bares, pousadas e nas ruas da cidade, com eventos gratuitos e abertos ao público.

has become a visibility and reference space. The OFF FLIP is held in schools, cultural rooms, bars, inns and along the streets of the town, featuring free events open to the general public.

O Prêmio OFF FLIP de Literatura, uma iniciativa muito importante, já está na sua oitava edição e conta com a parceria da FLIP em sua divulgação. O prêmio é destinado a poetas e contistas e publicou em cinco coletâneas textos de quase 200 autores, com a chancela de escritores representativos no cenário literário brasileiro. Nessas coletâneas figuram cerca de 30 escritores residentes em Paraty e a próxima coletânea será publicada também em versão digital pelo Selo OFF FLIP (editora local criada a partir do evento e que já publicou 15 títulos).

The OFF FLIP Award of Literature is a very important initiative and it is already in its eighth edition. It counts on the partnership of the FLIP’s advertising structure and it is aimed at poets and storytellers. Five collections have been published with texts from around 200 authors, endorsed by renowned writers in the Brazilian literary scenario. These collections feature around 30 writers who live in Paraty and the next book will also be launched in a digital format by the OFF FLIP official seal (a local publishing house created to support the event and that has already published 15 books).

Vale destacar a projeção que o Selo OFF FLIP vem tomando ao participar de feiras literárias em outros estados brasileiros (Alagoas, Amapá, Santa Catarina) e ao preparar-se para participar de feiras internacionais. Este ano os livros do Selo OFF FLIP estarão à venda também na loja da FLIP. O escritor brasileiro e curador literário do evento, Ovídio Poli Junior, ressalta que nos últimos anos a OFF FLIP contou com a participação de escritores de expressão no cenário literário internacional que são de origem africana. Entre eles, José Eduardo Agualusa (Angola), Mia Couto (Moçambique), Nelson Saúte (Moçambique), Uzodinma Iweala (filho de nigerianos nascido nos Estados Unidos) e Faïza Guène (filha de emigrados da Argélia residente na França). Ovídio destaca também os autores residentes no continente africano que figuraram entre os vencedores do Prêmio OFF FLIP de Literatura, entre os quais Kátia Godinho Gilaberte (na época embaixadora do Brasil no Senegal e atualmente Cônsul-Geral do Brasil em Bruxelas), Otávio Maia Chelotti (diplomata brasileiro na época residente no Egito) e Zetho Cunha Gonçalves (Angola).

The recognition that the OFF FLIP seal has been achieving must be highlighted, as the publishing house has taken part of several literary festivals in other Brazilian states, such as Alagoas, Amapá and Santa Catarina. They are now preparing to participate of international festivals. This year, books published by the OFF FLIP seal will also be sold at the FLIP’s bookshop. The Brazilian writer and the event’s literary curator Ovídio Poli Junior stresses that in recent years the OFF FLIP has counted on the participation of important writers in the international scenario who have African origins. Among them are José Eduardo Agualusa (Angola), Mia Couto (Mozambique), Nelson Saúte (Mozambique), Uzodinma Iweala (the son of Nigerians born in the US) and Faïza Guène (the daughter of Algerian immigrants resident in France). Ovídio also highlights the authors who live in the African continent that were among the winners of the OFF FLIP Literature Award. Some of them were Kátia Godinho Gilaberte (who was the Brazilian Ambassadress in Senegal and is currently the GeneralCounsel of Brazil in Brussels), Otávio Maia Chelotti (a Brazilian diplomat who was then living in Egypt) and Zetho Cunha Gonçalves (Angola).

Brasil Conexão África

133


LIVROS E MÍDIAS

SIVUCA Uma novidade no cenário literário: está lançada ao público a biografia magnífico Sivuca Maestro da Sanfona A novelty in the literary scene: Is has just been released the biography Magnificent Sivuca maestro of the accordion

134

Brasil Conexão África


B O O K S A ND M E D I A

O

cenário literário brasileiro recebe este ano uma nova biografia de um artista nacional. O livro será lançado oficialmente na OffFlip, evento anual que acontece na cidade de Paraty, no Rio de Janeiro, durante o mês de julho.

T

he Brazilian literary scene gets this year a new biography of a national artist. The book will be officially launched in OffFlip, the annual event that is held in the city of Paraty, in Rio de Janeiro, during the month of July.

A autora, Flavia Barreto é socióloga, professora e pesquisadora da UERJ, Doutora em Ciências Humanas pela UFRJ, Pós Doutora pelo PACC/ UFRJ (Programa Avançado em Cultura Contemporânea). É também Coordenadora do Projeto Sivuca Maestro da Sanfona.

The author, Flavia Barreto, is a sociologist, professor and researcher of UERJ, PhD in Humanities from UFRJ, Post Doc at PACC / UFRJ (Advanced Program in Contemporary Culture) and also Coordinator of the Project: Magnificent Sivuca Maestro of the Accordion.

Flavia Barreto, filha única de Sivuca, desde 2007 está à frente de várias iniciativas de preservação da memória do pai.

Flavia Barreto - the only daughter of Sivuca is leading several initiatives to preserve the memory of her father since 2007.

O livro foi elaborado com o carinho de uma obra que foi cuidada profissionalmente por quem tem um duplo envolvimento com o assunto: o profissional e o pessoal e afetivo.

The book was prepared with the care of a work that has been professionally cared for who has both involvement with the subject: the professional and the personal and emotional.

As ilustrações que tornam esta obra apreciável do ponto de vista estético são da autoria de Lyrah Colvin, artista plástica formada em Fine Arts pela Universidade de Reading, UK. Lyrah é filha de Flavia Barreto e, portanto, neta de Sivuca.

The illustrations that have made this book appreciable under aesthetic point of view were made by Lyrah Colvin, artist graduated in Fine Arts from the University of Reading, UK. Lyrah is Flavia Barreto’s daughter and, therefore, she’s Sivuca’s granddaughter.

Outra integrante da equipe é Livia Miranda, tradutora do idioma inglês, igualmente neta de Sivuca, participou da composição do livro atuando na revisão do texto. “Magnífico Sivuca Maestro da Sanfona” conta com o apoio explícito de Ariano Suassuna, que se apresenta na orelha do livro e referenda com o rememorar da juventude o apreço pelo conterrâneo Sivuca. Sergio Cabral comparece com o peso de sua experiência como biógrafo de tantos artistas brasileiros e escreve o prefácio. O olhar atento do leitor o fará perceber com clareza que, mais do que apresentar a obra, o prefácio se entrelaça com a essência da narrativa que desvenda ao público brasileiro um Sivuca apaixonado, genial e bem humorado. Brasileiríssimo, definitivamente, não era um deslumbrado. A pesquisa acurada sustenta a qualidade desta publicação. O leitor interessado e o músico conhecedor encontrarão farto material de consulta.

Another team member is Livia Miranda, translator of the English language, also Sivuca’s granddaughter, that had participated in the composition of the book acting in the text revew. “Magnificent Sivuca Maestro of the Accordion” has the explicit support of Ariano Suassuna, which can be seen on the ear of the book where he pays tribute with memories of youth the admiration for his fellow Sivuca. Sérgio Cabral which attends the weight of his experience as a biographer of many Brazilian artists writes the foreword. The watchful eye of the reader will see clearly that, rather than presenting the work, the preface is intertwined with the essence of the narrative that reveals to the Brazilian public a passionate, witty and humorous Sivuca. He was definitely a typical Brazilian - he was not a dazzled. The survey accurately maintains the quality of this publication. The interested reader and

Brasil Conexão África

135


SIVUCA

O pesquisador tarimbado vai se deparar com fontes de pesquisa variadas e esclarecedoras. A bibliografia empresta à obra a necessária legitimidade do trabalho sério e comprometido com uma reflexão intelectual indispensável à biografia. Este trabalho contou com o apoio do MINC/Lei Rouanet e o incentivo do Banco do Nordeste e da Eletrobrás, estimuladores da cultura no país.

knowledgeable musician will find abundant material for consultation. The seasoned researcher will come across sources of enlightening and varied research. The biography lends legitimacy to this serious and committed work with the intellectual reflection essential to the biography. This work was supported by the MINC / Rouanet and the incentive of the Banco do Nordeste and Eletrobras stimulators of culture in the country.

A narrativa corre em linguagem clara e acessível porque a autora tem a preocupação de atingir as novas gerações que ainda não tiveram contato com o trabalho de Sivuca. Um brasileiro genial, consagrado no exterior, e cuja extensão de sua obra multifacetada permanece desconhecida entre nós.

The narrative flows in a clear and accessible language, because the author takes care to reach the younger generations who have not had contact with the work of Sivuca. A Brazilian genius, consecrated abroad, and whose extension of his multifaceted work remains unknown to us.

A ligação deste músico albino com o movimento negro de luta pelos direitos civis nos Es-

136

Brasil Conexão África

The connection between this albino musician and the movement for black civil rights struggle in the United States was confirmed by the pre-


SIVUCA

tados Unidos, se confirmou na apresentação da inesquecível peça Joy em cartaz Off Broadway, em parceria com Oscar Brown, nos anos 70.

sentation of an unforgettable play “Joy” in theaters Off Broadway, in partnership with Oscar Brown in the ‘70s.

Sivuca, apesar de usa brancura inerente, trabalhou como diretor musical ao lado de Miriam Makeba, a cantora sul africana eternizada como Mama África, um ícone do movimento negro contra o Apartheid.

Sivuca, despite its inherent whiteness, worked as musical director beside Miriam Makeba, a South African singer immortalized as Mama Africa, an icon of the black movement against apartheid.

Embora a preocupação com a linguagem direta torne a biografia de fácil apreensão, a autora não esconde o refinamento de sua formação acadêmica. O texto contém uma polifonia perceptível e a autora transita entre diferentes pontos de vista, alternando os lugares de onde elabora o texto. Sem se esquivar de assumir a responsabilidade teórica de condutora, tece a narrativa capturada pelo protagonista que é interpretado e reconstituído no propósito de cativar o leitor. Sivuca tem a trajetória de vida e obra contada com cuidado e emoção.

Although its concern with direct language the biography becomes easy to grasp, the author does not hide the refinement of her academic training. The text contains a noticeable polyphony and the author moves between different points of view, alternating places where the text is elaborated. Without shying away from taking the theoretical responsibility by conducting the work, the author weaves the narrative captured by the protagonist, who is interpreted and reconstituted in order to captivate the reader. Sivuca has the trajectory of his life and work told with care and emotion.

~~ Flavia Barreto, filha de Sivuca ~~ Flavia Barreto, the daughter of Sivuca

Brasil Conexão África

137


SIVUCA

cc Sinopse da Biografia de Sivuca:

cc Synopsis of Sivuca’s Biography:

A biografia está dividida em sete capítulos que se referem a etapas da vida do artista.

The biography is divided into seven chapters that refer to stages of the artist’s life.

A narrativa biográfica segue a ordem cronológica e cada capítulo se desenrola em cenários diferentes.

The biographical narrative follows a chronological order and each chapter is unfolded in different scenarios.

O primeiro capítulo, período1930-1945 - acontece em Itabaiana, Paraíba a cidade de nascimento de Sivuca.

The first chapter, 1930-1945 - happened in Itabaiana, Paraíba, the city of Sivuca’s birth.

O segundo capítulo, período 1945-1955 – tem como cenário a cidade de Recife, onde Sivuca se forma profissionalmente como maestro em en-

138

Brasil Conexão África

The second chapter, 1945-1955 - located in the city of Recife, where Sivuca was professionally trained as a conductor at decisive meetings with important musicians


SIVUCA

contros definitivoscom importantes figuras musicais como Nelson Ferreira (frevo), Guerra-Peixe (música clássica, orquestração). A trajetória de Sivuca dialoga com a história o rádio no Brasil e todas as polêmicas adjacentes. O terceiro capítulo, período 1955 – 1958- tem como ambientação a cidade do Rio de Janeiro e todas as profundas modificações no cenário musical, com o advento da bossa nova. O artista vive ascensão e queda. O quarto capítulo, período 1958-1964- leva o leitor a percorrer o cenário musical europeu e as peripécias de Sivuca na Inglaterra, Itália, em Portugal e a consagração em Paris. O quinto capítulo, período 1964 - traz Sivuca de volta ao Brasil no período do governo militar para vivenciar profundamente o isolamento da sanfona como instrumento musical preferencial e amado por ele. O sexto capítulo, período 1964 - 1976– acontece em Nova Iorque, cidade em que Sivuca vai viver sua consagração definitiva em meio ao ambiente musical do jazz. O leitor toma contato com algo que até então parece impossível: a brancura do artista albino não é fator de impedimento para que ele seja acolhido, através da música, pelo movimento de luta dos direitos civis dos negros norte-americanos. O sétimo capítulo, período 1976 – 2006 contém uma síntese dos últimos trinta anos de vida e experimentações musicais de Sivuca. Um momento de reflexão sobre a relação entre o artista e mercado musical e fonográfico. O trabalho cuidadoso de pesquisa tem como objetivo promover a preservação do patrimônio musical brasileiro, além da divulgação da vida e obra de Sivuca, um artista brasileiro cujo reconhecimento no exterior suplanta o sucesso do sanfoneiro em nosso país.

as Nelson Ferreira (iceberg), Guerra-Peixe (classical music, orchestra). The trajectory Sivuca is linked to the history of radio in Brazil and all its controversies. The third chapter, 1955-1958 – the ambience was the city of Rio de Janeiro and all the deep changes in the musical scene, with the advent of bossa-nova. The artist lived then rise and fall of his carreer. The fourth chapter, 1958-1964 - leads the reader to the European music scene and the adventures of Sivuca in England, Italy, Portugal and the consecration in Paris. The fifth chapter, 1964 - Sivuca came back to Brazil, in the military government period, to experience deeply the isolation of the accordion as the musical instrument preferred and loved by him. The sixth chapter, 1964-1976 - took place in New York City where Sivuca has lived his final and definite consecration in the musical ambiance of jazz. The reader comes in contact with something that seems impossible until now: his whiteness as an albino artist is not an impeditive factor to make him be welcomed with his music by the movement of civil rights struggle of black Americans. The seventh chapter, 1976-2006 - contains a summary of the last thirty years of his life and his musical experimentations. A moment of reflection on the relationship between the music’s market, the recording industry and the artist himself. The careful work of research aims to promote the preservation of Brazilian music legacy, in addition to the disclosure of the life and work of Sivuca, a Brazilian artist whose recognition abroad supplants the success of the accordionist in his own country.

Brasil Conexão África

139


TROFÉU INTERNACIONAL DESTAQUES DO ANO EM INFRAESTRUTURA E LOGISTICA BRASIL - ÁFRICA

O Condeports Internacional e a Revista Brasil Conexão África, homenagearão em dezembro de 2013, personalIdades que se destacam durante o ano no Brasil e na África, por relevante desenvolvimento de Infraestrutura e Logística.

Serão escolhidos um destaque em cada modal:

PORTOS RODOVIAS AEROPORTOS FERROVIAS HIDROVIAS HI GOVERNANÇA CORPORATIVA INSTITUIÇÃO FINANCEIRA LOGÍSTICA EM SAÚDE

140

Brasil Conexão África


TRÓFEU INTERNACIONAL DESTAQUES DO ANO

EM INFRAESTRURA E LOGÍSTICA BRASIL - ÁFRICA

realização:

Brasil Conexão África

141


142

Brasil Conexão África


Rbca n2