Issuu on Google+

A ADRITEM EM CALDAS DE S.JORGE

Caldas de S.Jorge, 31 de Maio de 2013


CALDAS DE S.JORGE NO TERRITÓRIO DE INTERVENÇÃO PRODER|ADRITEM FUNDAMENTAÇÃO DA INCLUSÃO DE FREGUESIAS NÃO RURAIS NO TERRITÓRIO DE INTERVENÇÃO Candidatura à Gestão do PRODER, Julho de 2008


CONTRIBUIÇÃO DAS FREGUESIAS NÃO RURAIS PARA A COESÃO E SUCESSO DA ESTRATÉGIA LOCAL DE DESENVOLVIMENTO “As Termas de S. Jorge, renovadas recentemente, têm uma importância suprema, como âncora na promoção e desenvolvimento de serviços de apoio aos turistas, quer de animação, de alojamento, restauração ou artesanato, ....” “Por último reitera-se a importância da Freguesia Caldas de S. Jorge, que com as suas Termas, únicas no território, deverá constituir a âncora para o desenvolvimento turístico do mesmo e para a criação de actividades económicas associadas”.


Apresentação PRODER em Caldas de S.Jorge - 28 de Novembro de 2008


PROJECTOS APROVADOS-1º CONCURSO- 2009/2010 Projeto: ZIP ZIP Caffé • Beneficiário: Ilha das Núvens, Lda • Investimento Total Elegível: 283.750,00€ • Nº Postos Trabalho criados: 5

Projeto: Restaurante Taverna • Beneficiário: Ângelo Miguel Cardoso • Investimento Total Elegível: 296.773,90€ • Nº Postos Trabalho criados: 2


PROJECTOS APROVADOS-1º CONCURSO- 2009 Projeto: Adaptação de Instalações; Aquisição de Equipamentos • Beneficiário: Centro Social e Paroquial S. Jorge • Investimento Total Elegível: 168.978,66€ Projeto: Mobilidade para Todos Beneficiário: Município de Santa Maria da Feira • Localização: Freguesias da ZI da ADRITEM – Santa Maria da Feira • Investimento Total Elegível: 67.483,57€ • Nº Postos Trabalho criados: 2


PROJECTOS APROVADOS-2º CONCURSO- 2011 Projeto: Casa do Engenho – Casa de Campo Beneficiário: Maria do Céu Martins Alves da Silva Investimento Total Elegível: 289.105,07€ Nº Postos Trabalho criados: 2


PROJECTOS APROVADOS-3º CONCURSO- 2012 Projeto: Materialização do Projeto “Imagens Com Vida” Beneficiário: Life In Pictures – Produção Audiovisual, Multimédia e Edutainment, Lda Investimento Elegível Aprovado: 177.397,20€ Despesa Pública Aprovada: 106.438,32€ Nº Postos Trabalho a criar: 6 Projeto: Maria Inês – Espaço Cerimonial Beneficiário: Maria Inês da Silva Santos Investimento Elegível Aprovado: 219.295,71€ Despesa Pública Aprovada: 131.577,43€ Nº Postos Trabalho a criar: 2


PROJECTOS APROVADOS-3º CONCURSO- 2012 Projeto: Caldas RiverNatura Beneficiário: Município de Santa Maria da Feira Localização: Caldas de São Jorge, Santa Maria da Feira Investimento Elegível Aprovado: 199.371,62€ Despesa Pública Aprovada: 119.622,97€


INVESTIMENTO E EMPREGO INVESTIMENTO TOTAL: 14ME TI | 4,6 ME STFEIRA | 1,6 ME CaldasS.Jorge APOIO PRODER/LEADER: 8,7 ME TI | 3 ME STFEIRA| 1 ME CaldasS.Jorge

POSTOS DE TRABALHO: 102 TI | 38 STFEIRA 19 em Caldas de S.Jorge


PARABÉNS CALDAS DE SÃO JORGE!


Ordenamento do Território Como estamos, planear o futuro, desafios e propostas

“A Água, o Uíma e as Gentes… contributos para a humanização e sonho de Caldas de S. Jorge”

Pedro Castro e Silva 31 de Maio de 2013


Como estamos, desafios e propostas‌

Pedro Castro e Silva um olhar para o futuro 18 de Abril de 2013


“Há vinte ou trinta anos descobri que a paisagem se iria transformar num campo de invenções. É forçoso ser inventivo, porque a paisagem do futuro é um mistério e a paisagem do passado não pode ser reconstruída”. Bernard Lassus

um olhar para o futuro


QUALIFICAÇÃO URBANA Um desafio para os nossos tempos

Importância

Futuro

Desafios

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Equacionar estratégias

É hoje quase universalmente aceite, que nos encontramos numa época em que as análises macro e olhadas a uma escala mais ampla representam os grandes desafios que se colocam às cidades e ao território em geral.

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Planeamento Estratégico

- “Exercício”, ao nível local e regional, que pode constituir desafios e possíveis abordagens territoriais que contribuam para o crescimento saudável dos espaços que vivemos. - Métodos para estabelecer princípios e valores de intervenção no território: identificar os pontos menos bons e desenvolver as potencialidades.

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Planeamento Estratégico: VISÃO ESTRATÉGICA o que constituí… - Realização de estudos sectoriais que permitam um melhor conhecimento do território; - Procura de oportunidades para a concretização de propostas, objectivos e medidas de intervenção; - Minimização os pontos fracos do território e desenvolver as potencialidades encontradas; olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Planeamento Estratégico: VISÃO ESTRATÉGICA porquê… - Definir um renovado modelo de desenvolvimento e uma nova cultura de Cidade e Território… REVITALIZADO Capaz de… - VALORIZAR AS SUAS POTENCIALIDADES - CRIAR NOVAS OPORTUNIDADES DE NEGÓCIO - RENOVAR A SUA COMPETITIVIDADE

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Planeamento Estratégico - Fundamental a participação de todos os agentes. - Diálogo e de um processo participativo dos agentes sociais, económicos e culturais.

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Planeamento Estratégico É por aí o caminho.

Nem que seja por uma questão de... Cidadania.

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


OS PLANOS, OS PROJECTOS

olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


O CENTRO CÍVICO

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


O AÇUDE / RIO UÍMA

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


A ENCOSTA E CASA DA PINES

olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


O PARQUE POENTE/SUL

olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


“…um renovado horizonte…” olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Porque... O desafio da inevitabilidade está lançado!!!

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Marco Pólo descreve uma ponte, pedra a pedra. - Mas qual é a pedra que sustém a ponte? – pergunta Kublai Kan. - A ponte não é sustida por esta ou por aquela pedra – responde Marco, - mas sim pela linha do arco que elas formam. Kublai Kan permanece silencioso, reflectindo. Depois acrescenta: - Porque me falas das pedras? É só o arco que me importa. Pólo responde: - Sem pedras não há arco. In “As cidades invisíveis”, de Italo Calvino,

olhare para o futuro desafios,um visões perspectivas


Obrigado. Caldas de S. Jorge, 31 de Maio de 2013

olhare para o futuro desafios,um vis천es perspectivas


EQUIPA

SÓNIA RIBEIRO MARKETING

SARA OLIVEIRA TURISMO

NICOLA FREITAS MULTIMÉDIA

Formadora, consultora, coach profissional. Diretora academia step by step – desenvolvimento de competências para o desenvolvimento pessoal e profissional. Licenciatura comunicação empresarial (ISLA); pós-graduação gestão de marca (IPAM); certificação internacional como coach trainer (ISPC).

Técnica Superior de Turismo | Projetos: Dinamização do Turismo Cultural no EDV; Educar para o Turismo (IPDT). Responsável de informação acolhimento e turismo -Termas Caldas de São Jorge; Guia Oficial do Turismo Industrial em São João da Madeira.

Técnico Superior de Comunicação e Multimédia (ISMAI) Estágio no canal local "Trofa Tv" e jornal "O Notícias da Trofa“ | Recenseador nos Censos 2011 | Um ano funcionário do Gabinete de Comunicação da Câmara Municipal de Ovar | Freelancer em atividade.

JOÃO DESIGN Licenciado em Design (UA) Estagiário na empresa “PapeliCópia”

PAULA HENRIQUES COMUNICAÇÃO Licenciada em Ciências da Comunicação (UM) Mestrado em Jornalismo (FCSH-UNL) Estagiária na TVI

DANIELA SÁ R. PÚBLICAS Animadora Sociocultural (Curso Profissional animador sociocultural no Agrupamento de Escolas de Fiães). Freelancer nos eventos : Terra dos Sonhos, Imaginarius e Viagem Medieval


OBJETIVOS ESTRATÉGICOS ① Fortalecer a imagem da freguesia; ② Aproximar relação junta / comunidade – comunicação e serviços de apoio; ③ Dinamizar turismo rural; ④ Incentivar empreendedorismo (principal foco: turismo); ⑤ Capacitar e desenvolver competências da população (principal foco: desempregados)*; ⑥ Apoiar jovens no início de atividade profissional;

*Formação profissional financiada, parceria com Academia Step by Step


OBJECTIVOS ESPECÍFICOS ① Fortalecer a imagem da freguesia; 1.1. Criação de nova imagem gráfica (logótipo, material corporativo) 1.2. Criação de catálogo com informação sobre espaços de lazer, turismo, hotéis, restaurantes e empresas da freguesia. 1.3. Melhoramento das instalações. Novas instalações: antiga escola primária. 1.4. Formação interna – recursos humanos. 1.5. Reformulação do site: gráfica e conteúdos. 1.6. Criar souvenirs tradicionais e característicos da freguesia (abertura de concurso público).


OBJECTIVOS ESPECÍFICOS ② Aproximar relação junta / comunidade – comunicação e serviços de apoio 2.1. Criar canais de comunicação com a comunidade: site, facebook, twiter, e-mail, folha opinião/sugestão, sms.

2.2. Criar gabinetes de apoio disponíveis dois dias por semana. Áreas: psicologia, empreendedorismo, aconselhamento financeiro. Atribuição de estágios curriculares para recém-licenciados. 2.3. Newsletter. Periodicidade: mensal. Afixação em locais públicos, publicação no site, redes sociais e através de e-mail.


OBJECTIVOS ESPECÍFICOS ③ Dinamizar turismo rural 3.1 Estruturar a oferta de turismo de natureza em meio rural 3.2 Promover a riqueza e qualidade da gastronomia como complemento da experiência turística 3.3 Integrar os recursos culturais em itinerários com oferta de experiencias promovendo a atratividade da freguesia 3.4 Desenvolvimento de itinerários que integrem e valorizem o património histórico, cultural, paisagístico e religioso 3.5 Vocacionar e diversificar a oferta do produto para o turista, cuja principal motivação for o turismo de saúde, poder complementar com as mais valias e experiencias diversificadas.


OBJECTIVOS ESPECÍFICOS ④ Incentivar empreendedorismo (principal foco: turismo) 4.1. Gabinete de apoio ao empreendedor (informação sobre projetos, apoios, incentivos, fiscalidade,…)

4.2. Projeto na hora: consultoria em criação de negócios. Grupo de recémlicenciados que transmitem e aplicam ferramentas de gestão e marketing para dinamizar pequenos negócios e desenvolver competências. 4.3. Formação modular financiada em gestão, marketing e turismo.


OBJECTIVOS ESPECÍFICOS ⑤ Capacitar e desenvolver competências da população – parceria com academia step by step. 5.1. Formação modular financiada. Público-alvo: população ativa e desempregada. 5.2. Universidade sénior. Público-alvo: reformados.


OBJECTIVOS ESPECÍFICOS ⑥ Apoiar jovens no início de atividade profissional. 6.1. Espaço de coworking Coworking é o ato de trabalhar em conjunto; de partilhar recursos e ferramentas de diferentes formas. Juntando profissionais talentosos de diferentes áreas no mesmo espaço, o que potencia a criação de relações profissionais. A ideia é simples: profissionais independentes juntos são mais fortes e competitivos. Os espaços de Coworking são concebidos à volta do conceito de criação de comunidades profissionais com condições de sustentabilidade. Respeitam os valores definidos por aqueles que originalmente idealizaram o conceito: colaboração, comunidade, sustentabilidade, abertura e acessibilidade.


Apresentação Caldas 2027