Page 1

Eduardo GAGEIRO 1975 / 2010

LISBO A amarga e doce Lisbon bitter and sweet

Miradouro St.ª Luzia, 1985 St.ª Luzia Belvedere, 1985


DESIGN: Departamento de Marca e Comunicação; IMPRESSÃO: IM | CML | 2012

Das boas memórias de infância, retenho as muitas horas passadas, à espera da minha mãe, na redação do Século Ilustrado, entre a varanda aberta sobre o Tejo, as conversas bisbilhotadas aos crescidos e a magia da câmara escura do laboratório de fotografia. Foi assim que tive a sorte de conhecer o Eduardo Gageiro, que pacientemente me aturou, ensinando truques, técnicas de revelação e respondendo às múltiplas perguntas da curiosidade infantil. Conheci por isso o homem por detrás da câmara, antes de conhecer as fotografias que a câmara tirava. Mas conhecê-lo só ajudou a conhecer melhor as suas fotos. Lisboa Amarga e Doce dá continuidade a um livro anterior, Lisboa No Cais da Memória-1954/1974. E nesta continuidade está a descontinuidade que o 25 de abril nos trouxe, ficando bem patente o que a liberdade, a democracia e a Europa mudaram na cidade. Aqui temos o retrato, cantado na poesia e captado na fotografia, da Lisboa, amarga e doce, preta e branca. A luz e as gentes, as geometrias desenhadas nas calçadas de pedra, no reflexo dos céus no rio, no casario. Mas, sobretudo, a cidade das pessoas, dos seus sentimentos, da sua vida, neste carrossel que marca o ritmo do Livro. Livro que termina com o amor. O amor do Eduardo Gageiro à vida, às pessoas e a Lisboa. Of the good childhood memories, I remember the many hours I spent, waiting for my mother in the editorial office of Século Ilustrado, between an open balcony overlooking the Tagus, the adult's gossip, and the magic of photography darkroom. This is how I was lucky to meet Eduardo Gageiro, who patiently put up with me, teaching me tricks, revelation techniques and answering the multiple questions of childish curiosity. I therefore met the man behind the camera, before seeing the photographs he was taking. But getting to know him just helped me to get to know his photos better. Lisbon, Bitter and Sweet follows on from an earlier book, Lisboa No Cais da Memória- 1954/1974. And in this continuity is the discontinuation that April 25th brought to us, making it very clear that freedom, democracy and Europe changed the city. Here we have a portrait, sung in the poetruy and captured in the photography, of Lisbon, bitter and sweet, black and white. The light and the people, the geometries drawn on stone pavements, in the reflections of the sky on the river, in the row of houses. But above all, the city of the people, their feelings, their life, in this carousel that sets the rhythm of the Book. A book which ends with love. Eduardo Gageiro 's love of life, of people and of Lisbon.

António Costa


Companhia Nacional de Bailado, 1986 National Ballet Company, 1986


2 3

1 1- Rêgo, 2005 | 2- Maternidade Dr. Alfredo da Costa, 1985 | 3- Casamento Hindu, 2006 | 4- Ary dos Santos com Nátália Correia, 1975 | 5- Elevador de St.ª Justa 2010 1- Rêgo, 2005 | 2- Dr. Alfredo da Costa Maternity, 1985 | 3- Hindu wedding, 2006 | 4- Ary dos Santos with Nátália Correia, 1975 | 5- St.ª Justa Lift, 2010


(…) Outra vez te revejo- Lisboa e Tejo e tudo. Transeunte inútil de ti e de mim, Estrangeiro aqui como em toda a parte, Casual na vida como na alma, Fantasma a errar em salas de recordações, Ao ruído dos ratos e das tábuas que rangem No castelo maldito de ter de viver (…)

4 5

(…) Once again I see you anew- Lisboa and Tagus and all, Useless passer- by of me and you, A foreigner here, like everywhere, Casual in life as in soul, A ghost erring in rooms of remembrances, To the noise of rats and creaking boards In the cursed castle of having to live(…)

Fernando Pessoa


7 8

6 6- 1º de Maio, 1981 | 7- 1º de Maio, 1981 | 8- 25 de Abril, 1984 | 9- Hospital Miguel Bombarda, 1999 | 10- Marquês de Pombal, 1998 6- May 1st, 1981 | 7- May 1st, 1981 | 8- April 25th, 1984 | 9- Miguel Bombarda Hospital, 1999 | 10- Marquês de Pombal, 1998


9

10

(…) Nas minhas mãos a madrugada abriu a flor de Abril também a flor sem medo perfumada com o aroma que o mar tem flor de Lisboa bem amada Que mal me quis que me quer bem! (…) In my hands at daybreak the April flower also blossomed the flower without scented fear with the aroma of the sea beloved Lisbon flower which wished me ill and wishes me well!

Ary dos Santos


Foto Rui Gageiro

Biografia Eduardo Gageiro nasceu em Sacavém, a 16 de fevereiro de 1935. Começa a sua atividade de repórter fotográfico no Diário Ilustrado em 1957. Foi fotógrafo de: O Século Ilustrado, Eva, Almanaque, Match Magazine, Associated Press (Portugal), Companhia Nacional de Bailado e da Presidência da República. Expõe individual e coletivamente nos cinco continentes, desde 1967. Tem mais de 300 prémios, ganhos em todo o mundo. Publicou 16 livros, com textos de alguns dos principais escritores portugueses, tais como: José Cardoso Pires, José Saramago, Lobo Antunes, Lídia Jorge, Sophia de Mello Breyner Andresen e Miguel Torga. Figura na Grande Enciclopédia Portuguesa- Brasileira “ O Grande Livro dos Portugueses” e na “ Nova Enciclopédia Portuguesa”. Expõe fotografias em vários museus internacionais. Mestre fotógrafo honorário- “ Associação de Fotógrafos Portugueses”. Comendador da Ordem do Infante D. Henrique.

Biography th

Eduardo Gageiro was born in Sacavém on 16 February, 1935. He started his career as a photo reporter on Diário Ilustrado in 1957. He worked as a photographer for the following: O Século Ilustrado, Eva, Almanaque, Match Magazine, Associated Press ( Portugal), Companhia Nacional de Bailado and Presidência da República. He has had individual and collective exhibitions on the five continents since 1967. He has been given 300 awards all over the world. He has had 16 books published with texts by some of the most important Portuguese Authors, such as: José Cardoso Pires, José Saramago, Lobo Antunes, Lídia Jorge, Sophia de Mello Breyner Andresen and Miguel Torga . His photos have been exhibited in various international museums. He has featured in the Grande Enciclopédia Portuguesa Brasileira, “ O Grande Livro dos Portugueses” and in “ Nova Enciclopédia Portuguesa”. He is Master Honorary Photographer in “ Associação de Fotógrafos Portugueses. Commendator of “ Ordem do Infante D. Henrique”.

Eduardo GAGEIRO 1975 / 2010

LISBOA

amarga e doce

Lisbon bitter and sweet

Galeria de Exposições dos Paços do Concelho Exposição de 11 de setembro a 9 de outubro de 2012

Eduardo Gageiro - Lisboa Amarga e Doce  

Fotografias antigas de Lisboa