Issuu on Google+


Todos os artigos s達o de responsabilidade de seus autores e n達o refletem necessariamente a opini達o da revista


Cosplay é, além de um hobbie, uma forma de Arte arte "interativa", praticada por milhares de pessoas no mundo todo- o que faz com que milhões de fãs e espectadores se animem com a ideia e com a possibilidade de entrarem nesse universo. Mas diferente de um quadro ou uma estatua um cosplayer É a sua própria arte. E como ser humano ele tem necessidades e sentimentos, inclusive dentro do evento. Ele não é uma pessoa tão diferente do visitante comum e também não é pago para estar ali. Ele tem fome, sede e fica CANSADO. Eventualmente, alguns problemas também acontecem com o cosplayer no meio do evento, que precisam ser resolvido ali, naquele momento. E porque eu estou dizendo todas essas coisas obvias nesse texto? Estou escrevendo porque, pra muita gente, isso não é tão obvio assim. Algumas pessoas devem acreditar que Cosplayers são, na verdade, aquilo que eles estão fantasiados. São indestrutíveis, fortes, poderosos e representações fieis de super heróis. Onipresentes, Oniscientes e imunes a falta de educação (e, principalmente, falta e noção) alheias. Prova disso, foi o acontecimento no último Party em que, por culpa de uma total falta de "tato" (apenas usando um eufemismo) de um otaku, uma cosplayer acabou se machucando. Felizmente, não foi nada grave e ela está bem. Mas infelizmente, essa falta de noção e de respeito vem aumentando a cada evento. Não estou dizendo aqui que não deva existir interação do cosplayer com o público, só faço um APELO para que isso se dê da maneira mais saudável possível, para ambas as partes. E para que isso aconteça é preciso lembrar de algumas coisas básicas: Não é porque você tem intimidade com o personagem, que isso é transferido para o Cosplayer: Passadas de mão, piadinhas de baixo calão e cantadas não são só desnecessárias, elas simplesmente não devem ser feitas. Não é porque o (ou, A) cosplayer está fazendo um personagem com roupas mais sexys que não deva ser respeitado. Cada pessoa merece respeito como indivíduo, e desde que a lei Aurea foi assinada, ninguém tem mais direito sobre o corpo de ninguém, então NÃO você NÃO PODE fazer o que bem entender porque acha que o (a) cosplayer está te “provocando”. NÃO você não pode mexer nas minhas coisas sem autorização porque me achou legal. Não, eu não vou tirar a lente do meu olho pra te emprestar, nem a minha peruca, nem nenhum acessório meu pra você tirar fotos com os seus amigos. E você deveria ter noção suficiente pra não pedir isso, Porque é o minimo. E a gente sabe que se você por ventura quebrar algum objeto que esteja em suas mãos porque achou legal sair correndo e bater com a espada no amiguinho, tudo que vamos ouvir é um “foi mal ae” seguido por um sorriso amarelo, e todo o trabalho perdido (e prejuízo) fica conosco. SE por um acaso um cosplayer ceder a espada/cajado acessório para que você tire uma foto, tome o MÁXIMO DE CUIDADO POSSÍVEL.


Não seja um pai Imbecil Algumas crianças são mais sensíveis que outras, e ter um personagem assustador da ficção em carne em osso pode deixar ela muito muito assustada. Não tem nada que me corte mais o coração no evento do que ver um pai brigando com o filho quando ele está com medo, com aquela cara de choro e não quer tirar a foto. Insistir pra que ele tire a bendita foto chamando ele de “fresco”, “chato” e outros sinônimos mostra muita imaturidade... Sua. Não brigue com o cosplayer caso ele não veja seu filho pedindo para tirar alguma foto, algumas roupas deixam tanto o campo de visão como a audição bastante limitada e podemos não perceber a criança ali. Peça quando quiser tirar uma foto e respeite o momento que o Cosplayer Não quiser tirar fotos: Ele também precisa de paz pra comer, pra falar ao telefone e até de alguns minutos pra poder ir ao banheiro. Também é bem deselegante a insistência em tirar foto quando o cosplayer está terminando de colocar/arrumar algum acessório. Se você não tem paciência para esperar, de um passeio pelo evento e volte quando o cosplayer estiver pronto. Não aja como se fosse o cosplayer fosse a pior pessoa do mundo por negar a foto, ele provavelmente tem seus motivos. Pós evento Você NÃO PODE pegar as imagens dos cosplayers sem sua expressa autorização para fazer tirinhas de mal gosto, ou que incitem comentários desagradáveis dos seus amigos/curtidores. Toda a pessoa tem direito a sua própria imagem e esperamos que você tenha empatia suficiente pra não tentar constranger pessoas que você mal conhece. Pense duas vezes antes de fazer uma piadinha. (obs: caso sua empatia não funcione, o safernet tá aí pra isso, então cuidado com o material que você divulga).

Por último, eu espero que os leitores realmente não me entendam mal, é claro que os Cosplayers gostam do carinho do público, conversas e até abraços ( peça primeiro) são sempre bem-vindos, o que cansa é essa “extrapolação” de alguns otakus/ visitantes.

Peça quando quiser tirar uma foto e respeite o momento que o Cosplayer Não quiser tirar fotos: Ele também precisa de paz pra comer, pra falar ao telefone e até de alguns minutos pra poder ir ao banheiro. Também é bem deselegante a insistência em tirar foto quando o C o s p l aye r e stá te r m i n a n d o d e colocar/arrumar algum acessório. Se você não tem paciência para esperar, de um passeio pelo evento e volte quando o Cosplayer estiver pronto.


Cosplayer:Gabrielle Catalan Cosplay: Amy Diva Evento: Anime Dreams 2013 Fotografo: André Pezzino São Paulo - SP


Cosplayer:Gabrielle Catalan Cosplay: Giovanna Gozzoli Evento: Anime Dreams 2013 Fotografo: André Pezzino São Paulo - SP


Cosplayer:Debora Pires Cosplay: Lin Evento: Rio Anime Club Fotografo: AndrĂŠ Pezzino Rio de Janeiro - RJ


O Grupo MCM (Melhores Cosplays do Mundo) foi criado em 2007 por Adrian D.Oliveira, com a finalidade de trazer o melhor do entretenimento para mundo Cosplayer de ser. Surgiu através da comunidade com o mesmo nome no Orkut, com a idéia de realizar competições entre os cosplayers e através de votos populares, eleger o melhor nos quesitos: Semelhança com o personagem e o cosplay (Roupa, acessórios, armas e entre outros detalhes). Uma brincadeira que obteve muitos resultados positivos! Com ajuda dos amigos, ela foi cada vez mais crescendo. No dia 23 de março de 2012 a pagina era "Perfil" e nisso, ela foi imigrada para pagina, todos os amigos e assinantes se tornaram "Curtir". A pagina foi criada com intuito de ser livre para todos os públicos! Enfim, Além de trazer informações e notícias sobre esta mania mundial, a MCM BRASIL possui parceiros no ramo Cosmaker, e lojistas onde prestam serviços para os interessados e fãs de Animes, mangás, HQ's, Live Actions e filmes. Também possuímos varios projetos coma iniciativado "DIADOS COSPLAYERS" inaugurado no dia 21 de Julho de 2012, Onde foram realizado em alguns estados do brasil inteiro, Realizado por varias organizações e grupo! A intenção da pagina de além de divulgar eventos, organizamos grupos para os cosplayers e fãs, para que possam conhecer novas pessoas e apreciar deste hobbie com todos. Além disso tudo agradecemos a participação de todos presentes. Bem vindo a esse novo mundo! Adrian D.Oliveira Coordenador


Cosplayer:Gabrielle Catalan Cosplay: Arme Classe Arquimaga Evento: Anime Dreams 2013 Fotografo: André Pezzino Edição: NeeYumi Markes São Paulo - SP


Cosplayer:Rafaela Mastria Cosplay: Amy Diva Evento: Anime Party 2013 e Parque do Ibirapuera Fotografo: Alex Shinobi Edição: Alex Shinobi São Paulo - SP


Amy


Cosplayer:Larissa Silva Cosplay: Elesis Local: Parque do Ibirapuera Fotografo: André Pezzino Edição: André Pezzino São Paulo - SP


Cosplayer: Aline Hinata Cosplay: Elesis Local: Parque do Ibirapuera Fotografo: André Pezzino Edição: André Pezzino São Paulo - SP



4Cosplay Magazine edição 5