Page 1

JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL ESCOTEIRO | RIO DE JANEIRO, 19 DE JULHO DE 2012

A drenalina!!!


Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

notícias

GUiA TrOCA FeSTA de 15 AnOS PelO JAMBOree

O espírito do Jamboree

Alissa Pereira

‘’Uai pai, eu quero ir pro Jamboree’’, foi o que o pai da guia Sarah do Grupo Escoteiro Bernardo Sayão - GO ouviu surpreso quando propôs a filha escolher entre ganhar uma festa de quinze anos ou um presente. Ela escolheu o presente, mas o pai jamais imaginava que o presente seria vir ao V Jamboree Nacional no Rio! O pai de Sarah, que é mestre pioneiro, falou todo orgulhoso da filha. “Sarah é uma menina maravilhosa que, mesmo com a pouca idade, já conseguiu várias conquistas dentro do seu grupo e consequentemente em todo ambiente por onde passa.” Sarah disse também que a família realmente vive o escotismo, como se fosse um ritual e que todos promovem os preceitos do Movimento em conjunto e cooperação.

Hugo Galvão

e rapassa a barreira daqueles qu O desejo do ser escoteiro ult a o uma espécie de lazer. Um enxergam o Escotismo com ipar do Movimento Escoteiro grande prova de que partic es de imaginar: são os grand é muito mais do que se po de centenas a milhares de acampamentos que reúnem adultos que os acompanham escoteiros, desde os jovens até o “terreno” para que esta e voluntários que preparam s forte de transmissão de valore atividade seja um momento ção ten a de preservação e manu morais e de formação na áre da natureza. tro grande e maravilhoso encon O Jamboree Nacional é um os o o país de quase tod os que reúne escoteiros de tod e a semana, e mostra a grand estados do Brasil durante um seu do a nci Escoteiro e a eficiê fraternidade do Movimento volvimento integral de quem método educativo no desen nele é instruído. io o promover o intercâmbio sad Ser escoteiro é acima de tud es; mútuo com seus semelhant e especial, de conhecimento com de ida plic o intima de cum bem como viver uma relaçã a natureza. s ento nacional de Escoteiro Que esse grande acampam sso no de s cimento aos joven possa oferecer mais conhe ta, para uma sociedade mais jus grande Brasil, contribuindo princípios escoteiros, suas leis rica em virtudes nas quais os o lsora para deixarmos o mund e artigos sejam a base propu o o encontramos. um pouco melhor de quand

lorrayne Vekanandre

Daniel Franco

Lorrayne Vekanandre, em entrevista reveladora para o Ziriguidum, afirmou que a sua missão é fazer com que os jovens saibam lidar com a sexualidade sem vulgaridade e com muita consciência. Essa boneca inflável que foi conquistada numa promoção da MTV Sports pelo escotista Lucas Prado – Paraibuna – SP tem animado as baladas do Jamboree e, apesar das críticas a sua ousadia, Lorrayne afirma que a sua figura polêmica tem muito sentido. “É preciso quebrar o tabu e tocar em assuntos como sexo que faz parte da vida dos jovens, para que ele entenda as mudanças na sua vida sem se perder na pressão por uma iniciação precoce e sem preparo. “Vida louca é uma vida irreverente, não irresponsável. É viver com amor, amigos e respeito às loucuras dos outros”, rebate aos críticos a “sex symbol” da garotada. Acompanhe as aventuras de Lorrayne Stephens Smith Bueno de Ha Ha Ha de Raio Laser Bala de Icekiss no Facebook.com/lorrayne.vekanandre.

2


Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

Editorial

notícias

O nome dele é Thales Eduardo Müller, ele tem 13 anos e é escoteiro do Grupo Escoteiro Santa Cruz de Santa Cruz do Sul no Rio Grande do Sul. O Thales ganhou a passagem para o Jamboree no Rio em uma promoção dos Escoteiros do Rio Grande do Sul e da agência de turismo Casa Mundi. Ele escreveu a redação ‘Eu tive um sonho’ sobre Escotismo e Turismo e ela foi a mais votada - com 670 votos – dentre as participantes. Thales pilhou em participar do concurso logo que viu no site da Região, mas não conseguia inspiração para escrever sobre o tema “Escotismo e Turismo”. Quando faltava apenas um dia para encerrar o prazo de inscrições do concurso, ele sonhou que estava chegando no Jamboree com seus amigos do Grupo Escoteiro. Logo que acordou, escreveu o texto contando do seu sonho, da vontade de participar do Jamboree e de conhecer o Rio de Janeiro; e enviou para o concurso. A partir daí, ele pediu que seus amigos lessem e votassem no seu texto. Essa mobilização se espalhou rápido pela cidade de Thales. O principal jornal da sua cidade ficou sabendo e foi procurá-lo para fazer uma matéria sobre sua participação no concurso. Isso gerou uma grande divulgação e com certeza, lhe garantiu muitos votos. O resultado do concurso foi o pai que contou. Eles voltavam da escola quando Thales ficou sabendo que havia ganhado o concurso. É o primeiro Jamboree do Thales, que veio acompanhando por mais onze escoteiros do seu grupo. Ele comenta que o escotismo lhe ensinou a trabalhar em equipe e valorizar a amizade. Diogo Laux

Oito povos diferentes: um só espírito! CARAJÁS

XAVANTE

Povo com cerca de 10 m Goiás e Mato Grosso

il indígenas que resid

. Se autodenominam

e em

A’wê Uptabi, que significa “gente verdadeira”. Usam adornos e pint uras bastante elabor ados mantendo a riqueza de sua cultura.

Goiás Araguaia, em io R o d o ã gi a re Moradores d bgrupos: m em três su e id iv d se s, n e Tocanti dos s Xambioás, to o e s é va Ja s os Carajás, o rte de suas á. A maior pa In s o d a in m o autoden r ilha ananal, maio B o d a h Il a n aldeias está sil. fluvial do Bra

Erika Santos

3


Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

Notícias

Pataxó Diogo Laux

Nessa manhã, os Pataxó foram para o módulo ‘Jogos da nossa Gente’, onde os jogos que mais bombaram foram o Taco, a Bocha e o Ping-Pong. A patrulha sênior do Grupo Escoteiro Bororós de São Paulo levou a melhor na final do taco e garantiu o distintivo especial daquela atividade. Entre os jogos de mesa preferidos estavam o Uno, o Xadrez e o Futebol de Botão. O Igor do Grupo Escoteiro Caio Vianna Martins do Rio Grande do Sul estava super concentrado na partida de xadrez. A programação agradou o subcampo que nem viu o tempo passar e mandou um grande ‘ahhhh’ quando tiveram que partir.

Carajás Alissa Pereira

Bem cedo, os Carajá saíram do campo em direção a alguns pontos da Cidade Maravilhosa. O passeio incluiu o Forte de Copacabana onde, acompanhados por um guia, puderam conhecer muito sobre a história local e o maior canhão da América Latina. Durante o passeio, os soldados mostraram-se curiosos, fazendo perguntas sobre lenços e uniformes. O passeio seguiu pela orla de Ipanema, em direção ao Corcovado. Não se pode negar que o tempo fechado causou certa frustração na galera, mas isso não impediu que a emoção e a alegria estivessem presentes pelo simples fato de estarem ali, naquele momento. Tiraram muitas fotos, cantaram e fizeram o grito nacional do Ramo Sênior aos pés do Cristo Redentor e foi possível sentir a emoção que emanava de cada um deles neste momento.

Xavante Erika Santos

Adrenalina! Essa é a palavra que melhor descreve a manhã do Subcampo Xavante. E como Ramo Sênior é pura disposição, a turma aproveitou atividades como o rapel, a tirolesa, o cabo de guerra, a pirâmide humana, o PaintBall e ainda bases técnicas de nós e cartografia. Mas, com certeza, o que os seniores e guias vão comentar por muitos dias é a trilha de aventura. Com direito a muito lama, água, rastejar, pular, correr, falsa baiana e, claro, adrenalina em dobro. Bárbara Araújo Terra, de Minas Gerais, literalmente se jogou de cabeça na lama. “Nem preocupei muito com o cabelo, é só lavar que sai, mas essa aventura fica para sempre na memória”, confidencia.

4


JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

Editorial

Notícias

Caingang Vinícius Abreu

Alegria, animação e diversão definiram a noite de terça-feira do subcampo Caingang. As músicas “farofa” dos escoteiros do Rio Grande do Norte e a “Arvore da Montanha” de Santa Catarina foram destaque no evento, além da “Dança do Grilo” da galera do Rio de Janeiro que já é conhecida por todo o Jamboree. A noite contou ainda com esquetes e dramatizações de músicas sobre o tema do Jamboree: “Muitas origens. Um só país”. Já a manhã e tarde de quarta-feira do subcampo Caingang foi de grande animação no módulo “Sol e Mar”. Pela manhã os jovens participaram de atividades individuais como: surf, malabares, slackline, entre outros. Durante a tarde as atividades foram coletivas, destacando o futebol, voleibol e o rugby. Para a guia Yhasmim Tigre, do Grupo Escoteiro 5 de Novembro da Paraíba, essa manhã foi especial pois ela é apaixonada por surf e teve a oportunidade de aprender e praticar, mas nunca tinha praticado o esporte. O módulo “Sol e Mar” pôde realizar o sonho da guia da Paraiba.

Guarani

Mara Ferreto

A Noite Escoteira do SubCampo Guarani foi muito animada. A alegria das chefias contagiou a todos e o passeio na montanha russa imaginária vai ficar na lembrança por muito tempo, pois simplesmente todos ficaram “de pernas para o ar”. Na manhã do dia 18, o subcampo Guarani visitou a praia de Grumarí, na zona oeste do Rio, que ferveu de atividades à beira-mar. Escoteiros que nunca viram o mar curtiram muito as ondas fortes que insistiam em derrubar todo mundo. Teve gente que queria nadar até as ilhas de Persas e Palmas logo em frente, mas para tranquilidade dos adultos, os guarda-vidas estavam de olho em todo mundo.

Kaiapó Daniel Franco

A aventura Kaiapó deste quarto dia de Jamboree foi no Cristo Redentor e no Forte do Leme. Esses lugares que a maioria dos jovens conhecia apenas nas histórias contadas pelos seus pais, puderam ser vivenciados intensamente com olhares curiosos e espírito carioca. Experiência incrível que nem a neblina conseguiu esconder, do coração dos escoteiros, a energia desta exuberante natureza. Ao voltar do passeio maravilhada com o carinho que teve do povo da Cidade Maravilhosa, Brenda Silva do Grupo Escoteiro Cristóvão Colombo do Paraná fechou o dia percebendo que “todo escoteiro tem um pouco da simpatia do carioca”.

5


Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

Notícias

Tikuna Bia Cardoso

Os escoteiros saíram bem cedo empolgados para conhecer o Rio de Janeiro, a primeira parada foi no Corcovado onde entraram no trem para conhecer o Cristo Redentor. Mesmo com a neblina forte, a meninada estava empolgada. O frio e os grandes lances de escada foram superados com canções escoteiras e muita alegria. Para Lucas Rodrigues, do Rio Grande do Norte, ver o Cristo Redentor foi uma sensação única, pois só conhecia o monumento pela televisão. As visitas seguiram ao Museu da Marinha, onde os jovens tiveram acesso às embarcações, incluindo uma réplica da Nau do Descobrimento e um submarino.

Yanomami Eduardo Freire

Do artesanato ao paintball e muita lama no final. Este foi o roteiro do subcampo Yanomami. Pela manhã os escoteiros conheceram técnicas de trabalhos manuais com madeira, jornal, sisal dentre outros materiais no módulo Artesanato Brasileiro. Cada escoteiro podia escolher duas das 12 bases do módulo para construir uma peça de artesanato. Uma, eles doarão para a caridade e outra eles puderam levar como souvenir do Jamboree. O barco de madeira foi um dos mais complexos e concorridos. Na parte da tarde, foi a vez do mais esperado no módulo Descobrimento e Exploração com as atividades de rapel, tirolesa, cabo de guerra. Tudo isso servia de aquecimento para o mais esperado: o paintball, a batalha da tinta. Segurança era a prioridade. Por fim, a lama. Uma trilha de obstáculos para rastejar, correr, saltar e escorregar na lama. Não sobrou um limpo neste módulo, mas a alegria estava estampada no rosto de cada um.

Balada no jamboree

Geovanna Kerkhoven

Com a abertura da banda escoteira Rataplan, a balada no jamboree contou com a presença de todos os subcampos escoteiros e seniores. Sob frio e garoa, a galera pulou e dançou ao som de Anderson Alves e sua banda, que encerrou sua apresentação com o coro emocionado de “Faz um milagre em mim”. No intervalo entre o segundo e o terceiro show, vinte sortudos foram contemplados com passagens aéreas da azul, sorteadas no telão do palco. Para finalizar a noite escoteira, muito samba com a escola Renascer de Jacarepaguá com suas passistas e seu mestre sala e porta bandeira, que prestaram uma homenagem à campeã do carnaval carioca, Unidos da Tijuca. Rodas de samba se formaram no meio da galera e as meninas mostraram que tem muito samba no pé, não importando a origem.

6


Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

Editorial

JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

Galeria

7


JORNAL DE CAMPO DO V JAMBOREE NACIONAL

Rio de Janeiro, 19 de julho de 2012.

espaço do Jovem

Thaissa Falcão

Grupo Carlos Pereira de Araujo 77 PR

Se você quiser experimentar e conhecer comidas típicas de vários estados brasileiros, vá o jantar das delegações em uma noite de Jamboree. Chegando à frente do portal do subcampo você encontra muitos grupos reunidos em volta de pequenas mesas cheias de iguarias da culinária brasileira, como aconteceu na noite do dia 16. Além do famoso queijo minas de MG e da bala de banana do PR, havia a linguiça da colônia alemã do RS e também a paçoca com leite condensado. Que poderia ser saboreada tomando uma Tubaína de SP, uma Laranjinha de SC ou mesmo uma Cini de Gengibirra do PR. E além de conhecer todos esses sabores do Brasil, você aprendia um pouco da cultura de cada estado. A música também fez parte do jantar dos subcampos, com canções típicas animando toda a noite. E os trajes típicos não ficaram de fora, bom, de certa forma ficaram, pois os Curitibanos do Grupo Escoteiro São Judas Tadeu do Paraná apareceram no jantar vestindo apenas tênis e sunga, com muito óleo no corpo imitando o famoso Oil Man, figura badalada nas ruas de Curitiba, que sai apenas com esses trajes, acompanhado apenas de uma bicicleta pelas ruas da cidade. Mais tarde quando já estavam cansados do dia, se preparando para dormir, todos colaboraram com a limpeza do campo utilizado para a festa deixando a lugar melhor do que encontrou.

Previsão do tempo: fonte: www.wunderground.com

17º 21º mínima máxima 19/07/2012

8

16º 22º mínima máxima 20/07/2012

Ziriguidum  

Jornal de Campo do V Jamboree Nacional Escoteiro

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you