Page 37

www.howandnosm.com

Eu vi no seu site que vocês têm viajado desde que nasceram. Como isso afetou sua maneira de ver o mundo? E quando e onde é que vocês viram pela primeira vez um graffiti? Sendo descendentes de alemães nascidos em San Sebastian, no país de uma região basca do norte ocupado pela Espanha, sempre nos sentimos um pouco deslocados e de certo modo tratados como estrangeiros não muito bem-vindos. Senti-me semelhante quando me mudei à Alemanha com seis anos de idade. Nosso conhecimento de alemão não era muito grande já que espanhol tinha sido o nosso primeiro idioma , então foi clara a tortura psicológica que as crianças causavam naqueles que eram diferentes. Especialmente na Alemanha, com as suas opiniões ultrapassadas e visão conservadora, sem contar suas opiniões racistas. Viajando desde cedo percebemos que o mundo não é tão grande quanto parece ser. Também conseguimos entender desde cedo que ser de outro contexto cultural e de um lugar diferente do mundo é uma coisa bonita e muito inspiradora também. Você começa a entender o mundo como uma unidade complexa. Foi assim, na Espanha quando visitava amigos nas nossas férias de verão que vimos os primeiros rabiscos e escritos em um parque de skate perto de um trilho de trem. Como vocês começaram a pintar? Nós nos envolvemos com o graffiti por volta dos 13 anos através de amigos mais velhos em um subúrbio pequeno de Duesseldorf. Nós tínhamos visto o filme Wildstyle, mas não tinha entrado em nossas mentes ainda. Naquela época também começamos a andar de skate e a maioria dos skatistas começaram a fazer tags de modo que fomos apresentados a diferentes estilos e à história do movimento por alguns escritores mais experientes.

Por: Glauci Miyata Fotos: How and Nosm

As I read on your website you guys have been traveling since you were born. How did that affect your way of seeing the world ? And when and where did you guys first saw a graffiti? Being born of German decent in San Sebastian, the country of Basque a Northern region occupied by Spain, we always felt a little misplaced and somehow treated as not too welcomed foreigners. It felt similar when moving to Germany by the age of six. Our knowledge of German was not really great since Spanish had been our first mother language so it is obvious what psychological torture children can put on those who are different. Especially in Germany with its old fashioned and conservative views not to say racist opinions. Traveling that early we realized that the world is not as big as it seems to be. We also got to understand from a young age that being from another cultural background and from a different place of this world is a beautiful thing and a very inspirational one as well. You get to understand the world as one complex unity. It was then in Spain when visiting friends for our summer vacation that we saw our first scribbles and writings at a skate park close to a train track. How did you guys start painting? We got involved into graffiti around the age of 13 through older friends in a small suburb of Duesseldorf. We had seen the movie Wildstyle, but it hadn’t clicked in our minds yet. Back then we were also skateboarding and most skaters were tagging as well so we got introduced to different styles and to the history of the movement by some more experienced writers. Getting around on our skateboards and putting up tags was a good way to get up. Slowly we made our name through tagging and doing throw ups, and after a year or two we did our first pieces. 400ML 49

400ml - 8°ed  

8# Edição / issue 400ML Graffiti Mag

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you