Issuu on Google+

Mataram o Rei! – Projeto Coletivo – Realização: 4ºBR e Carla Baptista EB1/JI das Ribeiras – Agrupamento de Escolas de Perafita – Ano letivo: 2010/2011


Indíce I. Introdução …………………………………………………………………………..…………. 3 II. As Casas ………………………………………………………………………………….…….. 4 III. A Moda ………………………………………………………………………………….…….. 8 IV. Profissões …………………………………………………………………………………….. 11 V. Meios de comunicação ……………………………………………………………….. 17 VI. Meios de transporte …………………………………………………………………… 21 VII. A industria …………………………………………………………………………………. 24 VIII. Leis da monarquia …………………………………………………………………… 28 IX. Parlamento ………………………………………………………………………………… 32 X. O Partido republicano ……………………………………………………………….. 37 XI. As armas ……………………………………………………………………………………. 41 XII. Árvore genealógica do rei D. Manuel II ………………………………….. 44 XIII. Hino e bandeira de Portugal …………………………………………………. 46 XIV. O que aprendemos …………………………………………………………………. 50 XV. Livros que consultámos ……………………………………………………………. 52


I. Introdução Este projeto surgiu com uma proposta da professora Carla Baptista para lermos o livro “Mataram o Rei!”, de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada. Fomos descobrindo que a estória tem factos históricos. Já sabíamos que o dinheiro, antes da República, se chamava ‘reis’. Surgiu-nos a ideia de estudarmos a vida em Portugal no início do século XX.

3


As casas

Bรกrbara e Rita 4


Já havia casas com três andares - prédios. Nos prédios não havia elevador só havia escadas. As cozinhas não tinham exaustor, o cheiro era bastante enjoativo. As casas eram escuras. Não havia eletricidade em todas as terras ou casas. Os candeeiros funcionavam a gás. Os quartos eram pequeninos . As casas não tinham água canalizada. 5


Os ricos viviam em palacetes.

6


Os pobres viviam em barracas.

7


A Moda

Ana Rosรกlia 8


Antigamente, as mulheres usavam espartilhos para moldar o corpo para parecer magro.

9


As saias tinham muito volume e abriam em bal達o por causa das cinturas estreitas desenhadas pelo espartilho.

10


Profiss천es

Henriqueta e Hugo 11


No princípio do século XX as profissões eram as actividades tradicionais: trabalho no campo – agricultura.

12


• As pessoas mais pobres encontraram emprego nas fábricas: • A maioria dos operários trabalhava pelo menos 10 horas por dia. • Em alguns casos tinham que fazer serão. • Não havia direito a férias. • Os ordenados eram baixos. 13


Exemplos de profiss천es:

14


Ardina

15


Costureiras

16


Meios de comunicação Tiago e Ana Filipa 17


O telefone no inicio do século XX tinha o auscultador separado do intercomunicador, não se podia telefonar logo de uma casa para outra, não havia teclas. Só se podia usar o telefone entre Lisboa e Porto. 18


O correio era para as pessoas que n達o tinham telefone. Escreviam-se cartas para as pessoas com quem queriam comunicar e mandavam-nas pelo correio. 19


Havia jornais mas s贸 tinham letras.

20


Meios de transportes

21


• Os transportes que haviam naquele tempo: • Locomotiva (comboio) • Carros (Rolls-royce , Citroên…) • Barcos • Bicicletas Os animais ainda eram os meios de transportes mais populares. 22


As pessoas assustavam-se por ver o veiculo em andamento sem nenhum animal a puxar o autom贸vel.

23


Igor e Catarina

Porto de Lisboa 24


No século XIX começaram a aparecer as máquinas a vapor na indústria, começaram a aparecer fábricas. As fábricas desenvolveram-se perto de Lisboa e Porto. Porto de Leixões 25


Desenvolveram-se as fรกbricas de conservas de peixe; de papel e de tabaco.

26


Também se desenvolveu a indústria têxtil – fabrica de panos para fazer roupa;

27


Mariana e Ă‚ngela 28


Monarquia Vivíamos numa monarquia constitucional: a monarquia tornou-se liberal e as pessoas começaram a ter mais liberdade, o país fazia eleições para em vez de o rei governar sozinho, governar com os partidos. O Rei continuava a ser supremo, a mandar mais do que todos. 29


Em 1906, João Franco formou o governo, mas ele começou a governar em ditadura, a governar sozinho, acabou por dissolver o Parlamento.

30


-As mulheres não podiam votar. -As crianças trabalhavam. -As mulheres não podiam lutar, ir à tropa. -As mulheres não podiam andar sozinhas na rua. -Os homens eram perseguidos e presos por pensarem de maneira diferente. - Não era permitido as mulheres trabalharem sem autorização do chefe de família. 31


Parlamento AndrĂŠ e Sara 32


Monarquia Constitucional Em Portugal, antes da implantação da República, havia uma Constituição onde estavam escritos os poderes do Rei, que escolhia governo. 33


O Parlamento servia para os representantes dos diferentes partidos polĂ­ticos discutirem os assuntos do estado.

34


35


Em Maio de 1907 o parlamento foi encerrado pelo João Franco - ministro da confiança do Rei D. Carlos – e governou em ditadura.

36


O partido Republicano

Diogo Manuel e Diogo Alexandre 37


Em França rebentou uma revolução em 1789 que veio a dar origem à primeira república da história da Europa. Esta revolução veio influenciar, mais tarde, toda a Europa. 38


Pouco a pouco formaram-se movimentos republicanos em vários países europeus. O partido republicano português formou-se em 1876. Nessa época reinava D. Luís. 39


O partido republicano queria que o povo mandasse, que o povo governasse o paĂ­s: o governo devia ser eleito pelo povo e qualquer pessoa podia ser eleita. 40


As armas Diogo Filipe e Ana Mesquita

41


No principio do sĂŠculo XX havia armas parecidas com as que hĂĄ agora, mas havia poucas pistolas e por isso nem todas as pessoas podiam ter uma pistola. 42


5 de Outubro 1910 43


ÁRVORE GENEALÓGICA DO REI D. MANUEL II - ÚLTIMO REI DE PORTUGAL

Duarte e Ricardo 44


D. João IV

D. Luisa Gusmão

D. Afonso VI

D. Pedro II

D. Maria Neuburgo

D. João V

D. Maria Austria

D. José

D. Mariana

D. Maria I

D. Pedro III

D. João VI

D. Carlota

D. Miguel

D. Pedro IV

D. Leopodina

D. Maria II

D. Fernando

D. Luis

D. Maria Pia

D. Carlos

D. Pedro V

D. Amélia

45 D. Manuel II

D. Filipe


Hino e bandeira de Portugal

Jo達o Paulo e Fernando

46


Antes da implantação da República foram usadas oito bandeiras diferentes em Portugal.

47


O verde da bandeira simboliza a esperanรงa.

O vermelho da bandeira simboliza o sangue dos portugueses A esfera armilar simboliza o mundo que os navegadores portugueses descobriram.

As 5 quinas simbolizam os 5 reis derrotados por D. Afonso Henriques

Os 7 castelos simbolizam as localidades conquistadas por D. Afonso Henriques. 48


O hino de Portugal foi escrito por Lopes de Mendonça em 1890 e Alfredo Keil fez a música. A letra foi inspirada no Ultimato que a Inglaterra fez a Portugal por causa do território português em África.

A Portuguesa

49


XIV. O que aprendemos: • Na monarquia as leis eram injustas e não protegiam as crianças. • Na monarquia quando o rei morre é o filho mais velho que fica rei, sobe ao trono. • No início do séc. XX começaram a aparecer as fábricas. • Havia menos meios de comunicação, as pessoas não podiam comunicar tão facilmente como agora. • No vestuário feminino era obrigatório o uso de saias compridas. • No inicio do séc. XX os meios de transporte eram principalmente animais. Hoje usam-se poucos animais, usamse mais veículos motorizados. • As pessoas trabalhavam mais na agricultura, hoje há mais profissões e poucas pessoas trabalham na agricultura. 50


• No inicio do séc. XX nem todas as casas tinham água canalizada ou eletricidade. • No inicio do séc. XX havia menos armas de fogo do que agora e eram diferentes. • O Partido Republicano queria que o povo elegesse e pudesse ser eleito para governar o país. • O Parlamento já era o sítio onde os partidos políticos discutiam os assuntos do país. • No dia 31 de Janeiro de 1891, no Porto, deu-se a primeira revolta do Partido Republicano. • O Rei D. Carlos I foi morto no dia 1 de Fevereiro de 1908. • No dia 5 de Outubro de 1910 Portugal tornou-se uma República! • A bandeira e o hino nacionais atuais surgiram com a República, respeitando a História de Portugal. 51


Livros que consultรกmos Estes foram os principais livros que consultรกmos para fazer este projeto coletivo.

52


Mataram o Rei!