Issuu on Google+

A VERDADEIRA FELICIDADE 1 – Bem-aventurados são aqueles que não se deixam levar pelos conselhos dos maus, que não seguem o exemplo dos que não querem saber de Deus e que não se juntam com os que zombam de tudo o que é sagrado! 2 – Pelo contrário, o prazer deles está na lei do Senhor, e nessa lei eles meditam dia e noite. 3 – Essas pessoas são como árvores que crescem na beira do riacho; elas dão frutas no tempo certo, e as suas folhas não murcham. Assim também tudo o que estas pessoas fazem dá certo. 4 – O mesmo não acontece com os maus; eles são como a palha que o vento leva. 5 – No dia do Juízo eles serão condenados e ficarão separados dos que obedecem a Deus. 6 – Pois o Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte .......................................... ............................................................... .......... v.1 – Bem-aventurado significa ser feliz. O segredo para ser feliz é este: não se deixar levar pelas más companhias; não seguir pessoas que não querem saber de Deus; não se associar com zombadores que desfazem ou distorcem a palavra de Deus. Pois eles te afastam de Deus e te levam prá baixo. v.2 – Onde está o seu prazer? Na(o) namorada(o)? nos amigos? nos bens de consumo? no dinheiro? na posição social? O seu prazer pode se transformar em decepção e dor porque: • Pessoas são carentes e carência não é amor e sim falta de amor, inclusive nela própria. E ninguém dá o que não tem. Só amamos de verdade quando amamos em primeiro lugar, Aquele que é a fonte do amor: Deus (1 Jo 4.16) • Pessoas falham e geralmente buscam seus próprios interesses. Os amigos se afastam quando estamos na pior.


• Os bens de consumo, o dinheiro, posição social são coisas transitórias e efêmeras. Essa felicidade é vazia e tem prazo curto de validade. O prazer das pessoas bem-aventuradas está na lei do Senhor e nela meditam dia e noite, pois Deus fala conosco através da sua Palavra. v.3 – As pessoas bem-aventuradas são como árvores frondosas e frutíferas. • porque estão plantadas junto à fonte da fertilidade espiritual: as raízes escondidas, recebem ocultamente o alimento que vai aparecer abertamente em frutos abundantes no seu devido tempo e suas folhas não murcham porque a esperança e a fé sustentam e fortificam essas pessoas, pois sua confiança está em Deus (Sl 56.11). • A figura da árvore é usada muitas vezes na Bíblia para mostrar como é a vida de uma pessoa. “É pelos frutos que se conhece a árvore, disse Jesus”. (Mt 17.20) • O cristão também é representado pelo pinheiro, que é o símbolo do Natal, pois ele é o tipo de árvore que está sempre verde, seja no verão seja no inverno. Enfrenta tanto as baixas temperaturas como as altas, além das secas, pois, ele é sustentado pelas águas do Espírito Santo (Jo 4.13). Uma pessoa feliz é uma pessoa realizada porque prospera em tudo o que faz, já que Deus abençoa quem faz a vontade Dele. v. 4, 5 e 6 – Descreve o fim das pessoas que praticam maldades. O salmista evidencia o contraste entre o bom e o mau e o resultado das nossas escolhas: os dois caminhos – um que leva à perdição e o outro, à salvação – porque a nossa vida é feita de escolhas. Se escolhermos viver


por nós mesmos, seguindo nossa vontade em busca de uma falsa felicidade, temos poucas chances de sermos bem-aventurados pois, estamos sozinhos. Mas, quando escolhemos seguir a Deus, somos abençoados, mesmo tendo atribulações. O salmista conclui no último versículo: “O Senhor dirige e abençoa a vida daqueles que lhe obedecem, porém o fim dos maus são a desgraça e a morte .” Para você conseguir a verdadeira felicidade, tire o que está errado na sua vida, coloque valores corretos e repense as suas crenças. Creia no Deus da verdade, do amor e da justiça e que deseja se relacionar com você. Jesus disse: “Não fiquem aflitos. Creiam em Deus e creiam também em mim." (Jo 14.1) ..................................... .................................................................... ............ Falamos dos Salmos como sendo de Davi. Realmente, ele é considerado o autor principal, visto que setenta e três salmos são atribuídos a ele. Mas, houve também outros autores além dele, como Moisés, Salomão, Asafe, etc., e cinqüenta que são anônimos, pois não se conhece a autoria deles, como este Salmo 1. O livro dos Salmos é composto de cento e cinqüenta salmos, classificados pelo assunto como sendo: didáticos ou de instrução, proféticos, imprecatórios, de lamento ou queixa, entre outras classificações. O Salmo 1 é um salmo didático pois, instrui sobre os dois modos de vida e sua relação com Deus. Não é à toa que ele inicia o saltério. A linguagem dos Salmos visa mais a alcançar o coração do que a mente. São citados cento e doze vezes no Novo Testamento e Jesus


mesmo recomenda para o procurarmos nos Salmos.Ele disse: “Importava se cumprisse tudo o que de mim está escrito ... nos Salmos.” (Lc 24.44) O Salmo 1 demonstra o respeito de Deus com o livre-arbítrio do homem nas suas escolhas, mas adverte sobre as conseqüências desses dois caminhos. Jesus completa o seu sentido, quando declara: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida. Ninguém vem ao Pai, a não ser por mim.” (Jo 14.6)


salmo 1