Page 1

O RODÃO

sintraturb.com.br

Ano 17 - Florianópolis - Março de 2014 >>> N° 237

Multas: Ou você se liga ou fica sem carteira, ai o bicho pega! ‘Inúmeras vezes temos alertado os companheiros para que permaneçam atentos à sinalização e às leis de transito. QUEM TRAFEGA em de São José, Palhoça e Santo Amaro da Imperatriz e na BR 101 e nas suas marginais, fique de olhos bem abertos: são inúmeros os dispositivos de fiscalização: lombadas eletrônicas, radares e câmeras instaladas ao longo de toda a BR. Se na pressa para cumprir o horário você “atropelar tartarugas”, “ilhas”, trafegar no acostamento ou nas pistas indicadas para veículos leves, você está sendo filmado pela PRF e multa chega na empresa e quem dança é você. A polícia está atenta a tudo e têm multado sem dó nem piedade os motoristas mais apressadinhos. Não esqueça que a cada multa ou infração você perde pontos na car-

teira e quando chegar a ZERO, você pode perder o emprego. Alertamos para os casos de acidentes a situação pode ser ainda pior, porque dependendo da gravidade do sinistro ocorre também a responsabilização criminal do condutor. Exemplo: Você em uma via de velocidade máxima de 40 km por hora e você estiver acima do limite, envolvendo-se em um acidente que leve alguém a óbito, você pode ir parar na cadeia. Então companheiro, seja prudente e não se apresse com o tempo das viagens, caso você se atrase, o fiscal é obrigado colocar um veículo reserva. Isso é uma responsabilidade da empresa e não sua. Siga as leis, dirija com prudência e acima de tudo seja paciente com os passageiros e os outros motoristas.


2

O RODÃO - Março de 2014 >>> N° 237

E aí categoria? Qual é a tua?

Diante dos últimos acontecimentos, a Diretoria do sindicato se vê no DIREITO E OBRIGAÇÃO de fazer um profundo e companheiro questionamento a cada um e cada uma de vocês, que integram e formam a NOSSA categoria profissional. Com muita tranqüilidade, mais uma vez nos dirigimos a cada trabalhador(a) do transporte.

Vamos continuar a informar, a chamar para a luta, a defender nossos em-

Diretoria faz sua parte

Companheiro e companheira, queremos saber: qual é a tua? Dar um chega prá lá em pelegos e traidores

Há 11 anos estamos debatendo e enfrentando a questão do emprego, resistindo à RETIRADA DA FUNÇÃO DE COBRADOR(A). E não se trata de uma simples defesa de nossa categoria, de nossos empregos. Defender a manutenção de cobradores(as) nos ônibus é DEFENDER UM SISTEMA DE TRANSPORTES MAIS HUMANO e de qualidade para o povo. Sem uma segunda pessoa trabalhando dentro dos ônibus, ficará muito pior para a população, com menos segurança, menos informação, menos auxílio e mais atrasos. É por isso tudo que realizamos 31 reuniões por empresa durante todo o mês de Fevereiro. Convocamos uma grande assembléia no dia 27 de Fevereiro e outra no dia ..... de Março, para organizar nossa luta em defesa de nossas conquistas históricas. Mesmo com uma fraca participação da categoria em todas as reuniões e nas Assembléias, a Diretoria continua seu trabalho convocando a galera para a luta. Seja entregando as bolsas, seja filiando companheiros(as), estamos diariamente nos terminais.

Agora é a vez de vocês se ligarem

Não vamos desanimar, não vamos deixar de fazer nosso trabalho.

pregos. Mesmo sendo poucos, vamos continuar trabalhando em defesa de muitos(as). Vamos continuar afirmando que PODEMOS DERROTAR OS PATRÕES e seus políticos oportunistas, como já fizemos dezenas de vezes.

Mais do que nunca devemos dar um chega prá lá em quem atra-

palha nossa luta e, depois, é o primeiro a calcular os ganhos que conquistamos. Tem muito papinho furado rolando nos terminais, muita acusação mentirosa. Esse negócio de dizer que a Diretoria está dividida é só balela de pelego, para diminuir a confiança da categoria no sindicato.

Tem gente falando que nosso discurso é derrotista, que já entrega-

mos os cargos de cobradores(as). Isso é coisa de sem vergonha ou de quem não tem inteligência para compreender o que escuta e lê.

Sim! Estamos falando do fim dos(as) cobradores(as), mas como

alerta sobre o que está ESCRITO EM DOCUMENTOS da Prefeitura de Florianópolis, estamos MOSTRANDO A VERDADE, o que é NOSSA OBRIGAÇÃO. Nunca mentimos e nunca escondemos informação.

E, também, NUNCA DEIXAMOS DE LUTAR e chamar a categoria

para vir junto.

VAMOS GALERA???????


3

O RODÃO - Março de 2014 >>> N° 237

Jovem Aprendiz: empresas desvirtuam programa e formam “X9” O programa “Jovem Aprendiz” é uma excelente iniciativa que busca oferecer a jovens e adolescentes a possibilidade de um aprendizado profissional.

cumprem uma meta, pode? O Sindicato que jamais acobertará qualquer atitude antiprofissional dos trabalhadores de sua base, e por isso não aceita esse tipo de conduta por parte dos empresários, uma vez que estão promovendo não a formação profissional, e sim deformação.

È uma medida bacana que capacita essa turma para encarar o concorrido mercado de trabalho, que sempre exige experiência na hora da contratação. Porém não é isso que vem ocorrendo e algumas das empresas de nossa base. Como é do conhecimento geral de todos os trabalhadores, boa parte da frota que circula na cidade, têm sido monitorada por câmeras e a rotina de cobradores e motoristas passou a ser um verdadeiro Big Brother e ai, é que começa a distorção de uma bela iniciativa no mundo do trabalho: Os jovens recrutados pelas empresas, pelas regras do programa

Jovem Aprendiz, passam a monitorar as câmeras de vigilância dos ônibus. Passam a ser os olhos dos patrões, não para melhorar a qualidade dos serviços e sim, para punir e reduzir custos.

A coisa funciona mais ou

Atestados são direitos conquistados

Se querem vigiar seus trabalhadores que contratem supervisores para isso e não se utilizem de um programa reconhecido para criar pequenos capatazes para promenos assim: Os Jovens Aprendizes mover advertências e punições e até ficam de olho nas telas e vão mar- demissões. cando o que os patrões consideram “faltas ou falhas” durante a rotina de Esse total distorção do protrabalho. Aquela equipe que conse- grama fez com que o Sintraturb enguir apontar o maior número delas tre com uma representação junto é premiada com pizza e refrigerante. ao Ministério Público do Trabalho Uma recompensa para aqueles que questionando as empresas.

Sempre que podem as empresas tentam enrolar os trabalhadores e no caso dos atestados médicos é isso não muda. Foi com muita luta que conquistamos direitos melhores do que aqueles previstos na Lei (CLT Consolidação das Leis Trabalhistas). Lamentavelmente, não são poucos os casos em que os médicos dos patrões tentam reduzir os dias concedidos aos trabalhadores, quando realizam suas consultas. Nossa CCT (Convenção Coletiva de Trabalho) garante que nenhum médico pode reduzir atestado. ISSO NÃO PODE OCORRER JAMAIS! Não se deixe levar no bico, ficam aqui algumas dicas para que não lhe tirem seus direitos: - Toda vez que um trabalhador recebe um atestado o número de dias não pode ser diminuído pelo médico da empresa, sob hipótese alguma. - O atestado deve ser entregue na empresa no prazo máximo de 48 horas, por qualquer pessoa da família, namorada ou amigo. - Nos casos de internação de filhos ou cônjuge a empresa deve ceder um dia para o trabalhador a cada internação. Neste caso você deverá entregar na empresa uma DECLARAÇÃO DE INTERNAÇÃO fornecida pelo médico ou hospital e não uma declaração de acompanhante. -NÃO SE ESQUEÇA DE TIRAR CÓPIA. Imagine se você entregar na empresa um atestado sem cópia e depois ele sumir ou aparecer rasurado, como você provará sua inocência? Confira no quadro ao lado as conquistas do Sintraturb nessa questão.

CLT-LEI CCT-SINTRATURB Falecimento 2 dias 3 dias Casamento 3 dias 4 dias Nascimento 1 dia 5 dias (Vale para Adoção) Doação de Sangue 1 dia 2 dias Internação (Filho ou esposa) - 1 dia para cada ocorrência

O ùltimo inciso da artigo que trata o assunto em nossa CCT ainda diz: VI – No caso de trabalhadoras mães, quando, por atestado médico e odontológico, excepcionalmente se afirme a necessidade de acompanhamento de filho(a) dependente, 50% (cinquenta por cento) das faltas serão abonadas e o restante será compensado na forma de horas extras, limitadas a 02 (duas) horas por dia. Este direito está limitado a 30 (dias) dias por ano.

Para este ano o Sindicato busca melhorar ainda mais esses dispositivos, como no caso de acompanhamento de dependentes ao médico, buscamos a compensação dessa horas sem perdas.


4

O RODÃO - Março de 2014 >>> N° 237

Pesquisa sobre saúde Lembramos a todos os trabalhadores que responder o questionário e entregá-lo aos nossos dirigentes, é fundamental para nossa luta por melhores condições de trabalho. Se você não respondeu ou perdeu ou ainda esqueceu em algum lugar o questionário já respondido, não se perturbe. Solicite ao sindicato e lhe enviaremos o questionário por e-mail ou ainda, se preferir, peça para um dos diretores para lhe entregar quando estiver visitando sua empresa. O importante é não deixar de participar, pois é da sua vida que estamos cuidando e sem sua colaboração isso não será possível.

Entrega das bolsas e Campanha Salarial

Calendário para os próximos dias 01/04: Na garagem da JOTUR, das 05:00 às 24:00, 02/04: A partir das 05:00 na garagem da Insular e depois das 09:00 até às 19:00 no TIRIO. Às 20:00 de volta na garagem da empresa. 03/04: Para a empresa Sta. Terezinha No TICEN, ao lado da guarita, das 08:00 às 20:00 Os associados das empresas que não constam no presente calendário, serão atendidos em um novo calendário ou se preferirem, podem passar lá na sede do Sindicato e retirar a sua.

O Sindicato segue com o calendário para entrega das bolsas para os associados conforme divulgado na edição passada e os trabalhadores que não conseguiram retirar a sua, poderão se dirigir até a sede do sindicato para isso. Dentre as demandas que diretoria tem para tocar, em especial a Campanha Salarial deste ano, que promete ser bastante tensa já que as mudanças previstas no Edital passarão a valer no decorrer do período. A situação mais complicada com a vigência do Edital é o fechamento de postos de trabalho, uma vez que a “Fenix” - empresa criada por todas as operadoras de transporte urbano - quer reduzir esse quadro, alegando o alto custo na manutenção destes postos. E, segundo eles, acarreta ainda no alto custo dos passes. A empresa alega também que inovações tecnológicas podem suprir a ausência desses trabalhadores.

Rodão 237 - Março de 2014  

Jornal do Sintraturb - Sindicato de Luta

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you