Page 91

Na pág. oposta, e acima, à direita, duas tomadas do Sena – uma com a a restaurada catedral de Notre Dame, outra com a torre Eiffel: a programação das maravilhas se intensifica nas proximidades das duas margens do rio. No alto, a mitológica Brasserie Lipp; acima, o tradicional café Les Deux Magots

a avenue montaigne é um catálogo a cÉu aberto do mais alto luxo e da elegância exclusiva. finalize o passeio provando os macarrons do ladurée

mundo. Sartre e Simone de Beauvoir não saiam do Flore e “despachavam” de lá, como se estivessem em um escritório. A frequência já não é exatamente a mesma, mas a decoração permanece igual. Merece vários repetecos. Para o dia seguinte, sugerimos uma caminhada sentido Bastilha e, de lá, para a ilha de Saint Louis, curtindo o visual do rio e as cores da cidade. É um passeio mágico. A catedral de Notre Dame teve a fachada restaurada, e está linda! Tente ficar o máximo que puder na ilha, um verdadeiro oásis de beleza e de cultura. Há vários bistrôs tentadores por aí, mas a grande dica são os sorvetes da casa Berthillon. Basta provar uma vez o imperdível sorvete de pera (poire) para criarmos “dependência”: sempre que você se deparar com um local que venda sorvetes Berthillon, seu corpo não resistirá. À noite, sugerimos uma ida a uma verdadeira brasserie. Se você quiser ter uma experiência maluca com a diversidade e os hábitos da culinária francesa, vá à Bofinger, que desde 1906 está instalada próxima à Bastilha (Rue de la Bastille, 5-7). A abóbada de vidro que ilumina o salão principal é incrível! Se você quiser ombrear com artistas, intelectuais e políticos – não somente locais, mas principalmente estrangeiros – vá à Brasserie Lipp, instalada desde 1880 no nº 151 do Boulevard Saint Germain. Até a fachada é famosa, e foi declarada monumento nacional.

91

revista 29HORAS - ed.13 - novembro 2010  

Revista mensal com agenda cultural de São Paulo, distribuída no Aeroporto de Congonhas. Capa: Uma Ode a Congonhas

revista 29HORAS - ed.13 - novembro 2010  

Revista mensal com agenda cultural de São Paulo, distribuída no Aeroporto de Congonhas. Capa: Uma Ode a Congonhas