Page 66

Leandro Valverdes Jornalista, músico e “bike anjo” – escolta pessoas que querem andar de bicicleta pela cidade até que elas ganhem segurança para pedalar sozinhas no trânsito caótico da cidade.

5h às 11h. “Gosto de almoçar no Goa, comandado por um cara que usa a bicicleta como meio de transporte. Ou no Pastifício Primo, cujo dono também utiliza a ‘magrela’. Depois dou uma passada na Tag & Juice, misto de loja, estúdio e galeria.”

11h às 17h.

“Sexta-feira vou à Livraria Cultura do Conjunto Nacional (no estacionamento dá para deixar a bicicleta sem gastar nada). Última sexta do mês é dia de Bicicletada (www. bicicletada.org/saopaulo), então é provável que eu encontre alguns amigos e pedale os poucos metros que nos separam da praça do Ciclista (Paulista x Consolação).”

17h às 23h.

“Sempre de bicicleta, ir até a Sala São Paulo. Fiz amizade com dois membros da OSESP após descobrir que eles também dão suas pedaladas até lá.”

23h às 29h.

“Vou à pizzaria Margherita. Não oferece assistência para deixar a bicicleta, mas um poste do lado de fora, à vista dos manobristas, costuma resolver. E a pizza do lado de dentro compensa.”

revista 29HORAS - ed.13 - novembro 2010  

Revista mensal com agenda cultural de São Paulo, distribuída no Aeroporto de Congonhas. Capa: Uma Ode a Congonhas