Issuu on Google+

O DIÁRIO LPO 2008/2009


Definição.... O diário é um texto pessoal em prosa, onde o emissor transmite as suas emoções, os seus sentimentos, as suas reacções face ao seu dia‑a‑dia/ determinada situação/ acontecimento,...


Estrutura... • É repetitivo – cada dia corresponde a um registo de situações e sentimentos diferentes e é identificado pela respectiva data. • O autor dirige-se ao diário como a um confidente (Ex. “Querido Diário”). • Os registos são ordenados por ordem cronológica de ocorrência.


Características... • O protagonista e o narrador são a mesma entidade; • O discurso é muito livre, já que o narrador expressa os seus sentimentos e ideias sem limitações; • O discurso é subjectivo, a escrita é confessionalista; • Por vezes, a narração é descontínua, intercalada, pois só acontece quando o sujeito de enunciação deseja registar algo.


Tipos de Diário... • Diário Pessoal – este diário é íntimo e destinase apenas ao seu autor. Não existem grandes preocupações literárias e a linguagem é familiar. • Diário de Ficção – não se trata de um diário genuíno. A preocupação com a linguagem é muito maior. O diário de ficção é uma obra literária apresentada na forma de anotações pessoais.


Na elaboração de uma página de diário deves: • indicar a data para se poder situar no tempo; • usar a 1ª pessoa do singular; • utilizar a função emotiva da linguagem; • diversificar a adjectivação; • recorrer a uma linguagem clara, simples e coloquial, pois é um texto que só se destina a ser lido pelo próprio emissor; • a saudação e o fecho são facultativos.


A arte de Comunicar