Page 1


É necessário encarar o acto de falar em público como uma oportunidade de progredir…

A preparação cuidada é um dos modos mais eficazes de prevenir tensões excessivas e fracassos!


Regras de ouro das apresentações em público  

 -

Prepara-te (é a 1ª condição essencial) Redige o texto … para ser ouvido – não lido (escreve o texto em linguagem conversacional); Organiza, esquematiza, ordena os temas (dá-lhe uma sequência lógica: Introdução – dizer brevemente o que vai dizer Desenvolvimento – dizer o que tens a dizer Conclusão – resumir os aspectos essenciais daquilo que se disse;


Regras de ouro das apresentações em público Ensaia a apresentação;  Cuida do teu aspecto;  Sorri;  Fita as pessoas olhos-nos-olhos;  Sê humorado (se souberes sê-lo);  Fica atento aos sinais de alarme;  Agradece, no final. 


Modelo da apresentação PERFEITA Preparação Estrutura / esquema Respeito pelos colegas (não dizer banalidades ou coisas estúpidas) Focalização (não fales de tudo e de nada, focaliza-te) Entusiasmo (mostra prazer no que estás a fazer) Impacto / Impressões (faz a diferença) Tempo (cumpre o tempo destinado) Acabar em beleza (sintetiza em três ou quatro aspectos chave; termina a exposição com uma frase, um lema, um provérbio que sintetize a mensagem principal)


Modelo das cinco mini-saias Palavras curtas;  Expressões curtas;  Frases curtas;  Parágrafos curtos;  Texto curto. 


Segredos dos Mestres Regra das 3 facetas: junção das ideias em grupos de 3 (páre, escute e olhe);  Anáfora: para que a ideia seja facilmente retida;  Repetição: ao longo da mesma frase;  Hipérbole: para conseguir um efeito dramático;  Metáfora: fácil memorização; 


RITMO Se falares muito depressa, não deixarás tempo para que captem aquilo que desejas transmitir;  Se falares muito devagar poderá transmitir a ideia de seres uma pessoa triste e aborrecida;  Bom ritmo: 120-150 palavras por minuto. 


O que irrita a audiência…      

Não teres feito uma preparação cuidada e rigorosa; Seres inaudível; Seres excessivamente rápido ou lento na tua comunicação; Não seres original e criativo; Fazeres uma exposição desorganizada, sem realce dos pontos fundamentais; Ler, pura e simplesmente, o texto.


Sinais de alarme a que um orador deve prestar atenção! Não manter o contacto visual;  Bocejar, tossir, dormitar…  Os colegas mostram-se muito inquietos, agitados – mexem-se, agitam-se no lugar;  Mostrar hostilidade… 


O FINAL… O fim é tão importante como o início;  Repete a ideia central do discurso;  Podes citar alguma personalidade sobre o tema;  Podes, se tiveres o dom, concluir com uma dose de humor;  Agradece, mantendo o contacto visual… 


Resumindo, faz: Apresentação e saudação da plateia;  Introdução e objectivos/motivos da comunicação;  Corpo da intervenção;  Resumo e conclusão;  Agradecimentos 


CONSELHOS…       

Sorri; Fala com a audiência, não fales para ti próprio; Dá vida à apresentação; Dá exemplos, personaliza o texto; Não coloques as mãos nos bolsos nem atrás das costas; Vem com bom aspecto; Fala convictamente e com confiança.


Lembra-te que em 60 min. de discurso: Só 50% são ouvidos – 30min  Destes, só 50% serão entendidos: 15min  Destes, só se acredita em 50% : 7,5min  Destes, só se lembra 50%: 3,75 min. Ou seja: Vale a pena ser criativo, porque a maior parte do que se ouve é esquecido! 


Diverte-te…

Não custa nada!

Faz VIVER o teu texto!

A Arte de Comunicar  

A Arte de Comunicar

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you