__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Ano XXXVII | Nº 409

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

O MAIS TRADICIONAL JORNAL ESPECIALIZADO EM TURISMO DE MINAS GERAIS www.mgturismo.com.br | Editor: Antônio Claret Guerra

ANTIGA ESTRADA BH-ARAXÁ, DIVISA DE

MOEMA E LUZ (CENTRO OESTE)

Ponte Histórica, de mais de 80 anos, precisa ser restaurada com urgência DE BRASÍLIA-DF TEXTO E FOTOS DE EDUARDO COUTINHO GUERRA

Os viajantes que trafegam pela BR 262 entre os municípios de Moema e Luz, em Minas Gerais, passam por uma bela paisagem, com alagados que se perdem de vista dos dois lados da rodovia. Há uma sensação de harmonia e tranquilidade que trazem frescor à viagem. O cenário é pontuado por garças brancas na superfície da água, que reflete, em múltiplas tonalidades, a luz sobre a planície. A flora tenta mostrar-se exuberante, distinta da vegetação típica do cerrado. Revela-se para os mais atentos a proximidade de algum curso de água. Em alta velocidade, o automóvel passa por uma moderna e retilínea ponte, como tantas outras já transpostas. Mas é possível ver as margens do rio com suas matas ciliares ainda presentes e sentir o movimento de suas águas. Percebe-se que não é um rio qualquer, embora não seja propriamente um rio caudaloso. A placa na estrada já indicava tratar-se do Rio São

Francisco. Ainda próximo de sua nascente, situada a pouco mais de cem quilômetros na direção sul, mas que agora segue para o norte com a missão de alcançar o Oceano Atlântico a cerca de dois mil e setecentos quilômetros mais adiante.

Monumento histórico Ninguém poderia imaginar que, a poucos metros dali, porém, a partir de um pequeno e invisível acesso de terra pouco trafegável se encontra um monumento histórico e cultural renegado ao esquecimento, ocultando sua beleza e sólida existência: a antiga ponte do Rio São Francisco, com sua base de pedras negras, a estrutura de concreto armado e os belos e impressionantes arcos, parte da antiga e outrora movimentada rodovia que ligava Belo Horizonte ao triângulo mineiro, um marco do passado, agora coberto de uma poeira avermelhada.

Ponte, construída nos anos 40, é uma bela obra arquitetônica

Foi em notas de aula de um curso de engenharia, na internet, divulgadas por um professor dedicado ao estudo e registro da história do uso do concreto armado no Brasil, que encontrei informações sobre aquela obra de arte, usando aqui a expressão literal, e com certo tom

emotivo, desse termo que é normalmente utilizado para designar friamente pontes, canais, estradas de ferro e outras estruturas espalhadas nas vias de comunicação do país, muitas das quais necessitam de reparos urgentes e tantas outras já perdidas para sempre.

Conheça a Ponte Segundo o prof. Eduardo Christo Silveira Thomaz, professor emérito do IME, Instituto Militar de Engenharia, com sede na também histórica Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, trata-se da Ponte em Arco de Emílio Baumgart, cujo projeto data de 1931, possivelmente inaugurada em 1940, no mesmo ano de inauguração da rodovia, tendo esta contado com a presença do próprio Presidente da República Getúlio Vargas e grande comitiva que se deslocou em automóveis de Araxá até Belo Horizonte com esse propósito.

no Recife (1913); o Hotel Glória (1922), o Copacabana Palace (1923), o Cinema Capitólio (1924), o primeiro arranha-céu do Brasil Edifício "A Noite" (com Joseph Gire) (1928) e o moderno Palácio Gustavo Capanema (1936-1945), todos esses últimos na Cidade do Rio de Janeiro; também a famosa Ponte sobre o Rio do Peixe, entre Herval d'Oeste e Joaçaba, SC, que foi a primeira ponte de concreto em balanços sucessivos no mundo (1930); o Cine Teatro Brasil, assim como o Viaduto de Santa Tereza, em Belo Horizonte.

O engenheiro Emílio Baumgart é considerado um dos pioneiros no uso do concreto armado no Brasil, nasceu em Santa Catarina e é filho de um imigrante alemão. Dentre suas inúmeras obras ou projetos de estruturas, podemos citar nada menos do que a Ponte Maurício de Nassau,

Ainda segundo o prof. Eduardo C. S. Thomaz, a pedra negra da base da ponte em arcos do Rio São Francisco, aparente em função do desgaste do concreto, na época chamada pelos construtores de pedra de chumbo, foi retirada na própria região e se encontra visível nas duas margens do

Outra visão da Ponte

rio. Tem na composição o mineral Galena, um sulfeto de Chumbo, que se destaca por uma clivagem perfeita, ou seja, uma rocha que pode ser rompida em superfícies aproximadamente paralelas.

Eduardo é Servidor Público Federal, concursado do Tesouro Nacional, Bacharel em Relações Internacionais pela UNB, filho do saudoso prof. Jacinto Guerra


2

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

M I N A S

G E R A I S

PRAÇA CICI SANTOS/RUA MARCOS SOUZA LIMA

Grande repercussão no "trade" Painel do Leitor

(Por WhatsApp)

Meu filho Marcos e eu não temos palavras para agradecer todo o seu carinho ao Marcos. Sei o quanto o JORNAL MG TURISMO colaborou para que a Rua ganhasse o seu nome. Jamais esqueceremos seu empenho. Maria das Graças Souza Lima (Viúva do Homenageado) Que bom que as famílias gostaram da Homenagem. Quero foto das placas. Temos que pedir à Prefeitura para confeccionar. Fico muito feliz e satisfeita com o carinho que todos ainda têm com o meu pai Cici Santos. Emiliene Santos, Jornalista, filha do Homenageado Mais do que merecida essa homenagem ao Marquinhos e ao Cici... grandes amigos de muitas viagens! Saudades enormes. Marcos Prota, Presidente do Skal Clube de Belo Horizonte Parabéns pela determinação , competência e seriedade do JORNAL MG TURISMO. Continue sempre com este sucesso. José Eugênio, Presidente do SINDETUR Obrigado pelo envio do JORNAL MG TURISMO, que venham mais 40 anos de sucesso. Estou muito feliz pela justiça de terem colocado o nome do Cici Santos e Marcos Souza Lima em Praça e Rua. Cléber Piuzana, Jornalista, amigo dos Homenageados Gostei da Homenagem aos jornalistas. Marcos Souza Lima sempre foi muito atencioso com meu saudoso marido José Talma, eles conversavam todas as semanas. Tempo que não volta mais, ficaram lembranças boas. Susana Nogueira, Advogada, viúva do saudoso Jose Talma Macedo

Enoteca Brasileira Ludmila Rettore Tamietti

Novamente isolados Exatamente um ano após anunciada a necessidade do período de isolamento e quarentena, nos vemos novamente na mesma situação. Teremos de permanecer em casa, tendo em vista a situação delicada no que tange aos números de infectados pela COVID-19 e a falta de leitos em Hospitais. Se o momento requer que fiquemos em casa, nossa sugestão é que você, podendo, aproveite para degustar bons vinhos, com moderação, claro. As sugestões de harmonizações de queijos mineiros e vinhos brasileiros são sempre uma boa pedida. Vale visitar as redes sociais dos nossos pequenos produtores de laticínios e encomendar, apoiar as vendas e o consumos desses produtos nesse período em que todos estão com grandes dificuldades em manter seus negócios familiares e a subsistência mesmo... Vão aqui algumas sugestões de harmonização, pra você testar, lembrando sempre que vale incrementar de acordo com seu paladar e preferências… Um Cabernet Franc da Serra Gaúcha, de corpo leve e taninos maduros, harmoniza bem com nossos Canastras mais curados, que apresentam aquela leve picância. Um Sauvignon Blanc da região de Campos de Cima da Serra/RS, que apresenta um pouco mais de acidez do que os exemplares de outras regiões, também são uma boa dica para acompanhar os nossos famosos canastras. Os queijos dos Campos das Vertentes não muito maturados acompanham bem Rosés como o Rosé de Pinot Noir da Villa Mosconi, do Sul de Minas. Ancelotta, uma uva de origem italiana, cultivada aqui no Sul do Brasil, costuma apresentar um equilíbrio agradável entre acidez, álcool e taninos e harmoniza bem com os queijos produzidos na Serra do Salitre, mas menos curados. Um brinde à vida e, o momento, fique em casa, preserve sua saúde e a dos seus entes queridos! Mais sugestões em @enotecabrasileira TON NETTOS

@enotecabrasileira

Enófila apaixonada por vinhos brasileiros, advogada, descendente de italianos, Gestora do Restaurante "Topo do Mundo" e Enoteca Brasileira


3

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

CÉU DE BRIGADEIRO A N TÔ NI O CLARET G UERRA | De Belo Horizonte | MG • claret.mgturismo@uol.com.br

Homenagem Dr. Anchieta DIVULGAÇÃO

Causou a melhor repercussão nos meios jurídicos, empresariais e sociais de todo o Brasil a justa Homenagem recebida pelo presidente da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), advogado brilhante e diretor de uma das mais destacadas Bancas de Advocacia de Minas Gerais, José Anchieta da Silva.

Mini-Curriculo

Ele foi agraciado com a importante “Medalha Santo Ivo”, idealizada pelo renomado artista plástico da Bahia, Mário Cravo Junior, por iniciativa do presidente do Instituto dos Advogados da Bahia, Antônio Luiz Calmon Navarro Teixeira da Silva, para destacar o Santo Padroeiro da Advocacia, Santo Ivo. O representante católico teve a sua vida dedicada a defesa dos pobres e dos vulneráveis. A solenidade, pelo Zoom, feita de forma remota nestes tempos de pandemia do coronavírus, ocorreu dia 4 de março, alcançando grande audiência virtual nas redes sociais.

Na foto, especialmente encaminhada ao JORNAL MG TURISMO, mostra o Dr. José Anchieta, honrado e agradecido pela Medalha, com o seu filho, também advogado e sócio, Max Silva, batida no escritório da Praça Tiradentes, em Belo Horizonte.

Advogado. Mestre em Direito Comercial pela Faculdade de Direito da UFMG. Doutorando em Ciências Jurídico-Empresariais na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa e especialista em História de Direito pela mesma Faculdade. Ex-professor (concursado) de Direito Comercial na Faculdade de Direito da UFMG e na Faculdade de Direito Milton Campos. Membro do Instituto dos Advogados de Minas Gerais - IAMG. (e seu ex-presidente). Membro nato do Colégio de Presidentes dos Institutos de Advogados do Brasil (e seu ex-presidente). Ex-membro da Comissão de Relações Internacionais no Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil e seu delegado junto às Ordens e Colégios do Mercosul. Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Minas Gerais. Conselheiro do Instituto Brasileiro de Estudos de Recuperação de Empresas - IBR. Membro da Academias Municipalista de Letras. Membro da Academia Marianense de Letras. Árbitro na Câmara de Arbitragem Brasil – CAMARB e na Câmara Mineira de Arbitragem - CAMINAS. Membro da Academia Mineira de Letras Jurídicas (seu atual presidente). Membro da Associação dos Amigos da Academia Mineira de Letras – AMIGOS (seu atual presidente). Membro da Associação Comercial de Minas – ACMINAS (seu atual presidente).

Jornalista Profissional Diplomado pela UFMG (MT 2142), Mestre em Administração, MBA em Gestão Empresarial

Conheça a Rainha Conga, no Terreiro Sá Rainha Experimente a saborosa Feijoada no Reino de Treze de Maio LEÔNIDAS OLIVEIRA SECRETÁRIO DE CULTURA E TURISMO ESPECIAL PARA O JORNAL MG TURISMO

Entrevista ANTÔNIO CLARET GUERRA REPÓRTER

A Rainha Conga Isabel Casimira, da Guarda de Moçambique Treze de Maio de Nossa Senhora do Rosário, é a guardiã de um dos terreiros mais antigos da capital. No Terreiro Sá Rainha, a tradição dos povos africanos que ajudaram a construir a história do nosso país e, principalmente de Minas Gerais, é mantida de forma gloriosa. Em meios às festas que por ali já passaram ao longo de 12 anos de atividade, a história, a cultura e a ancestralidade de séculos são celebradas, reafirmando nossas raízes e identidade. Mesmo no contexto da pandemia, o Terreiro se mantém firme como um guardião de nossa cultura, abrindo os caminhos para novas possiblidades em um mundo virtual que passa a entender a importância e o significado do Congado em nossa trajetória enquanto mineiros. Tão logo passe esse momento difícil, o Terreiro de Sá Rainha estará aberto

novamente para abraçar seu povo, reverenciar os ancestrais e conectar a cidade com sua história. Para a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) é também motivo de celebração que o Reinado Treze de Maio tenha sido contemplado em mecanismos de fomento cultural. Em 2019, o terreiro foi aprovado no Edital Culturas Populares com um projeto para celebrar os 77 anos de festejos a Nossa Senhora do Rosário. Mais recentemente, o terreiro pode contar com o importante auxílio da Lei Federal 14.017/2020 – Lei Aldir Blanc ao ter aprovado um projeto no Edital Nº 27/2020, destinado ao Credenciamento de Culturas Populares e Povos Tradicionais no Estado. Salve o Treze de Maio! Salve o Congado de Minas Gerais.

SILVIA HERVAL

Como é a sua tradicional Feijoada, servidas aos sábados e, agora, em tempos de pandemia, entregue por delivery em toda Belo Horizonte? Fazemos a feijoada tradicional, e feijoada vegetal. Consta ainda do nosso cardápio: tropeiro tradicional e tropical, frango desssosado e recheado e pão de queijo tradicional. Na nossa equipe a Zora Santos é responsável pela comida caseira, Patrícia Pereira e Ricardo Cassimiro fazem o frango dessossado e recheado e Reginaldo Cassimiro faz pão de queijo. Conte- nos sobre sua famosa mãe, Dona Isabel, Rainha Conga de Minas Gerais, figura de destaque no Congado.

Belinha

Minha mãe D. Isabel se realizava fazendo os alimentos se transformarem em satisfação. Você tem trabalhado muito com eventos, nesta época de isolamento social, mas faz isso já há 10 anos. Quais os principais eventos de que participou, levando sua famosa Feijoada?

A comida pronta é buscada pelo cliente. Nesses tempos de pandemia não estamos trabalhando com encomendas, nem eventos. Fale sobre a Feijoada Tradicional e a feijoada vegana, grande sucesso em Belo Horizonte. D Isabel achava que só pessoas especiais podiam fazer comida e participar do mesmo ambiente. E me recomendou que desse ênfase na feijoada que estou disponibilizando para venda. Realce o nome da casa: Reino treze de maio. Delivery 9-8675-24714


4

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

M I N A S

G E R A I S

Minas quer sua cozinha como Patrimônio Mundial Lugar do encontro e do aconchego, onde ganham vida o fogão à lenha, o café passado na hora e o pão de queijo quentinho, as quitandas perfumadas e os assados fumegantes, a Cozinha Mineira acolhe e resume, de forma singular, a identidade e a pluralidade do estado. É a cozinha típica que também se eterniza na tradição das casas de farinha, dos moinhos de milho, das hortas de quintal e nas plantações. No momento, uma jornada inédita se apresenta para temperar ainda mais a história e a diversidade da cultura alimentar de Minas Gerais: em um movimento pioneiro no país, a Cozinha Mineira, com todos os seus ingredientes, sabores, aromas e modos de fazer, está sendo trabalhada para se tornar patrimônio cultural do Estado e do Brasil. O processo já começa com duas ações articuladas pela Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult). Por meio do Instituto Estadual de Patrimônio Histórico e Artístico (Iepha-MG), órgão responsável pelos registros e tombamentos no estado, a pasta deu início aos estudos para reconhecimento da Cozinha Mineira como patrimônio cultural imaterial de Minas Gerais. Após concluída esta etapa, será solicitado ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) o registro da Cozinha Mineira como patrimônio do Brasil. Os dois passos são fundamentais para pleitear mais adiante, junto à Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco), o posto da Cozinha Mineira como Patrimônio Cultural da Humanidade. “A cozinha é a alma de Minas Gerais, e vai além da sua crescente representatividade no Turismo e na Cultura do estado: a Cozinha Mineira gera milhares de empregos diretos e é responsável por 30% da

DIVULGAÇÃO/SECULT

Na bagagem do Nordeste Rogério Almeida De João Pessoa | PB • rogerioalmeidaturismo@yahoo.com.br

BTM 2021 O Ministério do Turismo do Brasil e Embratur confirmaram participar da Brazil Travel Market - BTM 2021, que se realiza nos dias 22 e 23 de outubro deste ano em Fortaleza (CE). O CEO da BTM, Breno Mesquita, esteve em Brasília e foi recebido pelas equipes do Ministério e Embratur.

Café da Manhã em Hotel em Minas Gerais

vinda de visitantes ao estado, o que faz a economia girar nos diversos territórios mineiros. Pão de queijo, café, farinhas, doces, frutos, folhas, cachaças, azeites e queijos são apenas alguns dos itens que movimentam uma imensa cadeia produtiva e têm uma base sólida na agricultura familiar, fundamental instrumento para a valorização dos produtores, para a preservação da tradição e para o desenvolvimento sustentável.

A chegada deste reconhecimento irá projetar o estado mundialmente de forma orgânica, uma vez que a cozinha é um dos principais atrativos turísticos de Minas Gerais, avalia o presidente da Frente da Gastronomia Mineira (FGM), Ricardo Rodrigues. “Minas é o primeiro estado a reconhecer toda a sua cozinha como patrimônio cultural de natureza imaterial, e isso é fruto de um trabalho que vem sendo realizado há muitos anos.

No sentido de valorizar todo esse patrimônio, o governo de Minas deu início ao processo de reconhecimento da Cozinha Mineira como patrimônio imaterial do Estado, além de elaborar, de forma participativa e colaborativa, o Atlas da Cultura Alimentar de Minas Gerais, que vai detalhar todos os alimentos e modos de fazer que são a base da nossa cozinha”, destaca o secretário de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais, Leônidas Oliveira.

A Cozinha Mineira, representada pelo respeito aos alimentos, pelo trabalho muito bem feito do campo à mesa, pelos mais variados ingredientes, modos de fazer e estilos de servir, traz uma identidade muito única e nos coloca no patamar das cozinhas mais bem representativas do país. Por esses e vários outros motivos ela já é e vai ser ainda mais um canal indutor do turismo nos níveis regional, nacional e internacional”, pontuou Rodrigues.

Breno Mesquita, e o Secretário de Turismo e Cultura de Jaboatão dos Guararapes, André Trajano, Diretor Presidente da Embratur, Carlos Brito, Diretor de Marketing, Silvio Nascimento, Diretor de Gestão Corporativa, Edson Queiroz, e o Gerente de Feiras e Eventos, Sr. José Maurilo

Fernando de Noronha A Associação das Pousadas de Fernando de Noronha lança site para reservas de hospedagem que permite fazer reservas, diretamente, em uma das suas 25 pousadas associadas. No futuro, o site também será um portal para as melhores dicas do arquipélago mais procurado do Brasil. ROGÉRIO ALMEIDA

Fernando de Noronha

SEHRS Natal O SERHS Natal Grand hotel & Resort participou do segundo dia do LACTE 16, que aconteceu no Club Med Lake Paradise. A equipe MICE de São Paulo do SERHS marcou presença, representada por Aline Faria, gerente MICE e as gerentes de contas, Fabiana Soares e Priscilla Félix. Neste ano o evento foi em formato hibrido e multihub. DIVULGAÇÃO

TRADIÇÃO, QUALIDADE E SEGURANÇA Atendimento: 31 3287-4422 | 3282-7663 comercial@buffetsausalito.com.br • restauranteminas2@yahoo.com.br www.buffetsausalito.com.br

Equipe MICE SERHS de São Paulo, Fabiana Soares, Aline Faria, Priscilla Félix Fundador da ABRAJET-PB, Doutor na Espanha em Ciência da Comunicação, Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)


5

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

VOO PANORÂMICO SU E LY CALAI S | De Belo Horizonte | MG • suely.mgturismo@uol.com.br

Flashes da Sociedade FOTO DIVULGAÇÃO

MARINA PRATES

ARQUIVO PESSOAL

O conhecido executivo da Accor, Rodrigo Mangerotticasou-se, em segundas núpcias, com a bela Nicole Costa de Miranda

Antônio Aquino, conhecido Despachante do Detran (último à direita), presta homenagem ao saudoso amigo Euler Andrade, na foto com Sérgio Brotel (Minas Tênis Clube) e Tião Mourão TONINHO ALMADA

Momento de grande importância para a arte de Minas Gerais: expoentes sociais e culturais (Associação Amigas da Cultura) sras. Maria Emília Faria, diretora da Escola Guignard, pintora Sarah Àvila de Oliveira; Ana Amélia Faria e sua filha Ângela, e a inesquecível Lourdes Gaisller. Ao fundo, Crisálida Boerger. Com elas, em lançamento de seu livro TERRA BRASILIS escrito em Boston, o poeta e escritor Rogério Zola Santiago, da Amulmig - Academia Municipalista de Letras de Minas Gerais

Diretora da principal Pousada de Bichinho (Tiradentes), a bela e conhecida Cidinha Guimarães

Jornalista Profissional (MT 8713), Diretora de Expansão do JORNAL MG TURISMO, sócia-cotista da Tour Press

Azul inaugura linha aérea entre Canela e Porto Alegre (RS) DIVULGAÇÃO/AZUL

A Azul Conecta, empresa da Azul Linhas Aéreas, que testou a rota de Porto Alegre para Canela numa temporada de verão (14/12/20 a 31/01/21), com voos diários, foi aprovada e irá se tornar uma rota regular a partir de maio de 2021. Com o apoio e união das autoridades e entidades que compõem a Região das Hortênsias, em especial Nova Petrópolis, Gramado, São Francisco de Paula e a anfitriã – Canela, que abraçaram juntas a oportunidade de consolidar uma linha regular de voos, a Azul anunciou em 12/02/2021 durante o encontro com o Governador Eduardo Leite, que a companhia irá conectar nesse ano 15 municípios aqui no Estado do Rio Grande do Sul. E para nossa alegria, Canela que teve um desempenho superior às expectativas da Azul tornou-se

Voo inaugural na rota Canela-Porto Alegre

uma rota regular. Aqui a companhia aérea encontrou, na parceria com a Prefeitura Municipal e Secretaria de Turismo, o apoio para a melhora da infraestrutura da pista do Aeroporto Municipal, o que permitiu que a operação tivesse a segurança necessária para o sucesso dos voos. A TRI Táxi Aéreo, que realizou uma revitalização no seu receptivo para atender os passageiros, ofereceu a melhor experiência e conforto para aqueles

que embarcam e desembarcam. Elogio de todos os pilotos que ao pousar aqui se surpreendiam com a estrutura.

Itapemirim recebe primeira aeronave O Grupo Itapemirim confirma a chegada da sua primeira aeronave, que fará parte da nova companhia, Itapemirim Transportes Aéreos. A decolagem será de Madrid e a aterrissagem em Natal (RN). "Estamos radiantes com a oportunidade de riscar céu brasileiro com as cores da Itapemirim e oferecer novas possibilidades de viagem para todos os brasileiros. Também estamos muito felizes porque todo o cronograma vem sendo cumprido para obtermos

A aeronave deve ficar em Natal para trâmites relacionados à importação e, depois, seguirá para São José dos Campos (SP), para pintura e customizações. A proposta da Itapemirim Transportes Aéreos é oferecer aeronaves com maior espaço entre as poltronas e serviço de bordo diferenciado. DIVULGAÇÃO/ITAPEMIRIM

A Brocker Turismo, parceria da Tri, ofereceu aos passageiros que desembarcavam as comodidades de ingressos, transfer privativo até o hotel. Muitas empresas da cidade buscaram se conectar com esses clientes que aqui desembarcavam e isso tornou tudo um sucesso.

as certificações junto à ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil)", comemora Sidnei Piva, presidente do Grupo Itapemirim.

Aeronave da nova empresa aérea


6

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

M I N A S

G E R A I S

Minas Gerais abriga três das 10 regiões mais acolhedoras do mundo

O secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, vê a notícia com entusiasmo e afirma que é mais um reconhecimento da hospitalidade mineira como uma potencialidade turística de Minas. Para ele, o resultado também reflete a consolidação das políticas públicas de Turismo no estado, “como o programa Minas Recebe, que estimula a profissionalização do segmento; e a preocupação com a retomada gradual e segura do setor, com os desdobramentos do Minas para Minas e a promoção da segurança sanitária em toda a cadeira produtiva do turismo”. Minas Gerais, destino que foi habilitado a usar o selo “Viagem Segura”, do Conselho Mundial de Viagens de Turismo, soma também mais de 11 mil registros ativos no Cadastur e mais de 2,3 mil selos “Turismo Responsável”, do Ministério do Turismo. São números significativos para o retorno das atividades de um dos setores essenciais para o desenvolvimento socioeconômico de Minas Gerais. “Temos patrimônio histórico, a cozinha mineira, exuberantes paisagens naturais e culturais, estâncias hidrominerais e complexo de lagos, circuitos urbanos, rurais de aventura, e todas estes são potencializados por aquilo que só nosso estado possui e Guimarães Rosa traduziu muito bem: a mineiridade. Os mineiros sabem acolher e transformar uma viagem pelo nosso estado em uma memória afetiva, não só nas três localidades apontadas pela premiação, mas em qualquer um dos 853 municípios de Minas Gerais. A premiação chega em um momento importante, em que segmentos do Turismo e da Cultura estão autorizados, pelo Plano Minas

Susanna Elita De Natal (RN) • susannalima23@hotmail.com

Tilápia Potiguar

DIVULGAÇÃO/SECULT

A receptividade de mineiros e mineiras com os turistas que visitam o estado ganha mais um reconhecimento: de acordo com a premiação Travellers Review Awards 2021, da plataforma de reservas on-line Booking.com, Minas Gerais abriga três das 10 regiões mais acolhedoras do Brasil. O prêmio é o mesmo que concedeu a Minas o título de um dos destinos mais acolhedores do mundo , sendo o único brasileiro a fazer parte dos locais selecionados. De acordo com a lista divulgada pela Booking.com, Monte Verde, no Sul de Minas, aparece em segundo lugar. Já Lavras Novas, distrito de Ouro Preto, na região central, está na sétima posição. Quem fecha o rol dos locais mais acolhedores do país, ocupante do 10º lugar, é a Serra do Cipó, compreendida pelo município de Santana do Riacho, também na região central de Minas Gerais.

Tocando o mundo

Promete ser uma das atrações mais visitadas dos turistas com viagens marcadas para o RN em 2021. A iniciativa da ASPOL- Associação dos Servidores do Poder Legislativo do RN que possui uma agenda pra promover a interiorização do turismo no estado, contempla dois vetores: A gastronomia tipica nas cidades previstas na Rota: Bom Jesus, Serra Caiada, Tangará, Sitio Novo e Santa Cruz, A beleza da paisagem de Monte Verde (MG)

que completa com o turismo religioso. A cada parada, os visitantes terão uma iguaria tipica e a opção de deixar uma simbólica ajuda social através da compra de porção de ração para os peixes que será entregue a cooperativas populares implantadas ao longo do roteiro. Ao chegar em Santa Cruz, onde está a maior imagem católica do mundo, da Santa Rita de Cássia, terão com

Monte Verde atrai muitos turistas no inverno

Consciente, a retomar suas atividades de forma gradual e segura, seguindo protocolos necessários”, ressaltou o secretário. Em breve a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) dará início à segunda fase do programa de reposicionamento e promoção de Minas Gerais como destino turístico: por meio de parcerias com a empresa CVC e de convênios com o Ministério do Turismo, a etapa “Minas para o Brasil” terá ênfase na projeção nacional do estado como destino atrativo e seguro, trabalhando as tendências do mercado do turismo de forma estratégica dentro das potencialidades de nosso território, para que mais brasileiros conheçam e tenham vontade de continuar descobrindo Minas Gerais.

a sua ajuda, feito a chamada "Multiplicação dos peixes". Essa é a essência dessa feliz iniciativa que a ASPOL está consolidando para apoiar esse setor da economia e levar nutrição mais barata para a população ao longo desse novo roteiro no RN, explica Francisco José Alves Oliveira, gestor da Aspol. www.aspolrn.com.br

O melhor da Culinária Mineira

à sua porta!

Peça pelo

Informações: 3261-5930 www.donalucinha.com.br facebook.com/donalucinhabh @donalucinhabh

Restaurante Dona Lucinha Rua Sergipe, 811 – Funcionários

Susanna Elita é representante da Pharaoh Touch Worldwide no Brasil, especialista em turismo, Bacharel em Administração e Consultora de Estratégia de Negócios


7

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

NO CLICK E DY FE RNAND ES | De Belo Horizonte | MG • edyfernandesbh@terra.com.br

Valdez Maranhão, Muraí Caetano

Bruno Lemos, Hélio Lage

Bruno Lemos, Vanessa Villafort

Valdez Maranhão, Mauro Tramonte

Renato Cobucci, Geraldo Madureira

Manoel Mário, Luísa Cardoso Barreto Gustavo Cesar Oliveira, Jorge Menezes

Tamira Halabi

Izabela Drumond

Adriana Queiroz

Repórter Fotográfico dos mais destacados em Minas Gerais, integrante da ABRAJET-MG

Fernanda Diniz

Carolline Pyles


8

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

O P I N I Ã O

TOUR PRESS JORNALISMO LTDA FILIADO A

ESCRITÓRIOS COMERCIAIS BRASÍLIA Bridge & Insight Comunicação e Propaganda

MG

Fernando Braga (61) 98112 2227 fernando@bridgepropaganda.com.br CNPJ 21.612.775.0001-98 Insc. Estadual 062.131218.00-55 Insc. Municipal 339813/001-3

Marca Registrada no I.N.P.I. sob o n° 816392529 de 25/05/93

BAHIA, SERGIPE, ALAGOAS, PERNAMBUCO, PARAÍBA, RIO GRANDE DO NORTE E CEARÁ Engenho de Mídia Luciano Moura (81) 99939-0235 (81) 3126-8181

Késia Ferreira (61) 3321 4304 comercial@bridgepropaganda.com.br

*O jornal não se responsabiliza pelos conceitos emitidos pelos artigos e assinados, que são da responsabilidade de seus autores, não refletindo, necessariamente, a opinião do jornal.

Aeroporto de Confins como hub logístico KLEBER MEIRA

É fundamental ampliar o protagonismo de Minas Gerais no cenário logístico nacional e internacional. E, acredite, há muito espaço para que isso aconteça. Conforme dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Minas está na terceira posição no ranking de porta de entrada de carga aérea para o território mineiro. Com isso, somente 28% das cargas aéreas chegam por aqui. Até então, o Estado sempre disponibilizou uma cadeia logística tímida para atendimento as empresas, o que contribuiu para esse cenário. No entanto, mudanças estão por vir com o fortalecimento do papel do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, como hub logístico. Mesmo em um ano de pandemia, o aeroporto se dedicou em lançar novos serviços no mercado

para oferecer aos clientes soluções multimodais. A partir daí, em 2020, implantou a primeira rota marítima que liga diretamente o aeroporto ao Terminal Bandeirantes, no Porto de Santos (SP), o que oferece a possibilidade de remoção da carga importada, através do modal marítimo, para a Região Metropolitana de Belo Horizonte. Já estamos em negociação para ampliar o serviço para o Porto do Rio de Janeiro.

vidade das empresas mineiras.

Pensando também em redução de custos, outro lançamento a se destacar foi do projeto Rotas Rodoviárias, que tem o intuito de conectar as zonas primárias, como portos e aeroportos, do sudeste brasileiro, com indústrias, comércios e importadores mineiros. Com a iniciativa, foi possível oferecer uma redução de até 60% no custo do transporte de cargas, o que elevou a competiti-

Todas essas ações fortalecem o protagonismo do Estado no cenário da logística nacional e internacional. A partir do desenvolvimento desses produtos, passamos a ter condições de estimular a cadeia logística aérea mineira, sobretudo por estarmos situados em uma região estratégica, com localização geográfica privilegiada. De Minas Gerais temos acesso a 70% do Pro-

Outros dois importantes produtos lançados recentemente são: o entreposto aduaneiro, inclusive em câmaras frias, que contribui para a eficiência no fluxo de caixa das empresas. Além do Programa de Parceiros Logísticos (PPL), que visa fortalecer a parceria com os demais atores da cadeia logística, como agentes de cargas e despachantes aduaneiros.

Kleber Meira, CEO da BH Airport, concessionária do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte

duto Interno Bruto (PIB) do Brasil, voando apenas uma hora. O Estado faz fronteiras com sete estados: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Goiás, Distrito Federal (Brasília) e Mato Grosso do Sul. Nenhum estado brasileiro tem isso e, consequentemente, nenhum aeroporto tem essa condição. Temos um terminal moderno e um portfólio robusto de produtos e serviços para que o Estado ofereça uma condição favorável para o desenvolvimento de sua própria cadeia logística, mas é fundamental a construção de políticas que impulsionem o setor. Esse avanço passa pela construção de um ambiente propício à migração das cargas aéreas que tem como destino Minas Gerais, mas que, infelizmente, ainda chegam em aeroportos de outros estados da federação.


9

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

O P I N I Ã O

O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais DIRETOR-GERAL E EDITOR

Fundado em 22/10/1986 Endereço: Av. Cristóvão Colombo, 519 - sl. 102 Telefones: 3282 - 2666 Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil | CEP: 30140-140 www.mgturismo.com.br

Antônio Claret Guerra Jornalista MG 02142/JP claret.mgturismo@uol.com.br

DIRETORA DE EXPANSÃO Suely Calais Guerra Jornalista MG 08713/JP suely.mgturismo@uol.com.br

FUNDADORES

CORRESPONDENTE EM PORTUGAL Cristian Damaceno

Antônio Claret Guerra Ênio Fonseca (in memorian) Elber Monteiro de Castro Araújo (in memorian)

GERENTE-GERAL

EDITOR DE CONTEÚDO DIGITAL

Rafael Lobato

Mozart Dias Borburema Júnior

CONSELHO EDITORIAL

DIAGRAMAÇÃO / PAGINAÇÃO Fatine Oliveira

Cristiane Nobre (MG) João Carlos Amaral - (MG) Nilton Guedes (PA) Rafael Lobato (MG) Rogério Almeida (PB) Rogério Zola Santiago (MG) Rosilene Campolina (MG) Sérgio Neves (MG)

DIRETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS Henrique Campos

PROJETO GRÁFICO Fatine Oliveira

DEPARTAMENTO COMERCIAL 31-99336-1235

Em São João del-Rei (MG), ouro, fé e liberdade ROGÉRIO MEDEIROS GARCIA DE LIMA

O músico, escritor e professor são-joanense, Abgar Campos Tirado, observou, com sua invulgar inteligência, que São João del-Rei possui um “encanto diferencial”. Deveras, a cidade está erguida em sítio privilegiado. Compõe paisagem pictórica: o magnífico vale, cercado por montanhas e cortado pelo Córrego do Lenheiro. As edificações históricas - designadamente as Igrejas barrocas e as duas pontes de pedra embelezam ainda mais o panorama. Sinto-me, desde a mais tenra infância, são-joanense integral. Naqueles idos, gravei na memória a cor púrpura das vestes episcopais. Em 1967, assisti com meus pais, da sacada do Solar dos Neves, à sagração do Bispo Dom Lucas Moreira Neves. O Largo do Rosário estava apinhado de eclesiásticos. Exibia bela paisagem purpúrea. Nunca apaguei da lembrança a solene e concorrida celebração. Sou privilegiado por ter assistido ao despontar de um dos maiores prelados da Igreja Católica. Nenhum religioso brasileiro galgou tão altos cargos na hierarquia do Vaticano. Homem notável, o conterrâneo Dom Lucas tinha fulgurante inteligência. Por ocasião de seu falecimento, escrevia Dom Luciano Mendes de Almeida: “Dom Lucas tornou-se, em Roma, mais um homem de visão sobre o mundo e o Reino de Deus, mas conservou sempre a simplicidade amiga do mineiro nascido em São João del-Rei” (Dom Lucas, Fiel Servidor, Folha de São Paulo, 14.09.2002).

ARQUIVO PESSOAL

Eram imperdíveis suas crônicas publicadas pelo Jornal do Brasil, posteriormente compiladas no livro Memorial de Fogo e Outras Crônicas (Editora Record, 2000). Membro da Academia Brasileira de Letras, Dom Lucas era arguto pensador e primoroso escritor. O ensaio Memorial de Fogo discorre sobre a descoberta de Deus pelo filósofo e matemático Blaise Pascal. É texto lapidar: “Não se descobre impunemente este Deus pessoal, que irrompe na história da humanidade e na pobre história de cada um; este Deus capaz de nascer sob forma de criança indefesa, capaz da amar, de morrer; este Deus que merece o nome de Emanu-El, Deus conosco. Quem O descobre, onde e como for, só tem um anseio: o de comunicá-Lo”. São João del-Rei foi erguida sobre fartos veios auríferos. A extração do ouro propiciou fortunas, que possibilitaram a edificação de majestosas igrejas: Carmo, Pilar e São Francisco. São templos que “conversam” com os fiéis pela “voz” dos sinos. Aqui, assinalou o são-joanense Otto Lara Resende, “os sinos falam”. Os são-joanenses somos barrocos congênitos. Há mais de dois séculos cultivamos fervorosas tradições católicas. Organizamos inúmeras procissões. Culminam com o Enterro, na Sexta-Feira da Paixão. Desfilam pelas ruas religiosos, sob suntuosos pálios; irmandades, em opas; fiéis com velas às mãos; e imagens seculares, sobre esplendorosos andores. A atmosfera se impreg-

Desembargador Rogério Medeiros (Tribunal de Justiça de Minas Gerais - TJMG)

na do incenso emanado de turíbulos balouçantes. Orquestras bicentenárias e coros entoam cânticos sacros. De passo com a religião, a arte aflora com fecundidade. O Barroco é expressão artística da Contra-Reforma. A Igreja Católica, pela exuberância dos templos e artes sacras, opunha seu esplendor aos protestantes. Impressiona fiéis e idealiza uma dimensão terrena do Paraíso. A beleza barroca das velhas cidades mineiras nos aproxima de Deus. Assim como nunca renegou a fé e a tradição, São João del-Rei jamais refugou os ideais libertários. O alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, nasceu na Fazenda do Pombal, hoje situada no vizinho

Município de Ritápolis. Foi batizado na Igreja do Pilar, em São João del-Rei. Os “Autos da Devassa” registram declaração do Protomártir da Independência à autoridade inquiridora, onde afirmou ser natural da “Comarca de São João del-Rei”. A são-joanense Bárbara Heliodora é uma das heroínas da Pátria. Evitou que o marido, ouvidor e poeta Alvarenga Peixoto, delatasse os companheiros inconfidentes em momento de fraqueza moral. Meninos eu vi. Tancredo Neves, ao assumir o governo de Minas Gerais, em 1983, discursou da sacada do imponente Palácio da Liberdade: “Mineiros, o primeiro compromisso de Minas é com a liberdade. Liberdade é o outro nome

de Minas”. O governador são-joanense estava predestinado a conduzir, com sabedoria e habilidade, a transição democrática de 1985. Sacrificou a saúde e a vida, para glória desse ideal. Foi sepultado em São João del-Rei e repousa no panteão dos heróis da Pátria. Sobre a lápide, no cemitério de São Francisco, lemos célebre frase proferida outrora aos conterrâneos: “Terra minha, amada, aqui terás os meus ossos, como última identificação do meu ser com este rincão abençoado”. De par com o sagrado e o político, também cultivamos nossa verve mundana. São João del-Rei é cidade jovial. Festeja alacremente o carnaval. Aprecia teatro, festivais e apresentações musicais. Possui qualificadas universidade e instituições de ensino. Sua produção intelectual é nacionalmente reconhecida. Os restaurantes servem a melhor comida mineira. A Maria Fumaça apita, anunciando a viagem até Tiradentes. Nós mineiros - já se disse - temos uma montanha diante dos olhos, uma banda soando nos ouvidos e um trem de ferro correndo nas veias... Enfim, São João del-Rei é fértil exemplo para o Brasil. Ao lado do esplendor barroco produzido pelo ciclo do ouro, ostenta a firmeza do caráter da terra e dos seus cidadãos. Sem renegar a fé e a liberdade, nosso torrão natal é contraponto àqueles que, comodamente, renegam as próprias ideias com desfaçatez.

Rogério Medeiros Garcia de Lima (Natural de São João del-Rei, onde nasceu em 08 de setembro de 1961. Desembargador do Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Doutor em Direito Administrativo pela Universidade Federal de Minas Gerais. Professor Universitário. Sócio da Academia de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de São João del-Rei)


10

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

M I N A S

G E R A I S

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS MUNICÍPIOS (CNM)

Notícias da Amazônia Nilton Guedes

Julvan Lacerda (MG) reeleito Vice-presidente O presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM) foi reeleito como primeiro vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) na noite desta quinta-feira (11 de março). Esta conquista reforça a importância do Estado de Minas Gerais, que conta com forte representação no movimento municipalista nacional. As eleições deste ano foram com chapa única marcando o retorno do municipalista Paulo Roberto Ziulkoski à presidência da entidade. A eleição dos integrantes do Conselho Diretor, do Conselho Fiscal e do Conselho de Representantes Regionais da Gestão 2021-2024 da Confederação Nacional de Municípios (CNM) foi por meio eletrônico. Poderia votar um representante legal de cada município associado que contribuiu com a CNM há mais de seis meses consecutivos e anteriores à eleição e com a quitação plena da contribuição até o dia 26 de fevereiro. “Esta eleição acontece em um momento importante para reforçar a importância de Minas Gerais estar mais presente no municipalismo nacional. O Estado, por suas características geográficas, é um espelho do que acontece no País. Precisamos nos unir, em torno de objetivos comuns e trabalharmos muito para vacinar toda a população contra a Covid-19, equilibrar o sistema público de de saúde municipal, recuperar a qualidade da educação com o retorno gradual e seguro das aulas, lutar pelo equilíbrio fiscal, por meio de um pacto federativo, reforçar os caixas das prefeituras e reconstruir as cidades. Somente assim poderemos fomentar a economia, aumentar o índice de emprego e renda da população. Afinal, é no município que tudo acontece; ali estão as pessoas, as empresas e indústrias que podem gerar as riquezas e promover o bem-estar da população”, ressaltou o presidente da AMM, Julvan Lacerda.

DIVULGAÇÃO/AMM

De Belém | PA • agencianoticiasgerais@gmail.com

Amazônia à míngua Reflexos negativos da pandemia que assola o mundo se fazem sentir em vários municípios amazônicos onde as atividades turísticas foram duramente atingidas pela Covid 19. O turismo, um dos setores mais atingidos na economia regional, está agora com poucas perspectivas de sobrevivência. Quando esta letal doença completou, a pouco, um ano de fatais ataques a classes sociais indistintas, ceifando vidas de idosos, jovens e até crianças o prazer em viajar (ao desfrutar das delícias e momentos ímpares proporcionados por aconchegantes e peculiares pontos turísticos existentes na ainda exótica e desconhecida Amazônia) sofreu inestimável prejuízo, principalmente em segmentos como a hotelaria, a rede gastronômica, os serviços do turismo receptivo, além de muitos outros.

Julvan Lacerda, grande líder municipalista de Minas Gerais

O processo Durante esta quinta-feira, 11 de março, 1.989 gestores municipais de todo o país participaram do pleito da entidade e, com 1.961 votos favoráveis, a nova diretoria assumirá o comando da entidade para os próximos três anos. O resultado foi divulgado pela empresa responsável pelo processo eletrônico em reunião virtual com a participação da Comissão Eleitoral, de membros do Conselho Político, da chapa eleita e de colaboradores da CNM. O ex-prefeito de Mariana Pimentel (RS) e presidente de honra da CNM, Paulo Ziulkoski, encabeçou a chapa e retornará ao comando da entidade. Um dos responsáveis pelo fortalecimento do movimento municipalista, Ziulkoski idealizou a Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios e liderou diversas ações que resultaram em conquistas históricas. Após o anúncio do resultado, o municipalista agradeceu aos envolvidos na eleição e ao atual presidente da Confederação, Glademir Aroldi. “Saúdo os companheiros que estiveram nessa luta e ao presidente Aroldi, que tem conduzido a entidade com muita competência e lealdade. O seu trabalho será reconhecido por todos”, disse. Foi apresentada e homologada apenas a chapa Movimento CNM Independente, sendo essa identificada como Chapa 01.

Somente no Pará, que neste período registrou quase dez mil mortes, enquanto apenas 3% dos seus habitantes estavam imunizados contra o vírus, as queixas de empresários antigos e, especialmente, os novos empreendedores, se repetem dia a dia o que evidencia uma crise sem precedentes na história desta badalada e ainda cobiçada região brasileira. No Amazonas, apesar da diminuição no registro de mortes pelo novo Coronavírus, o que levou o Estado a figurar por algum período como unidade federativa em queda no painel divulgado pelo consórcio de veículos de comunicação com o retrato do avanço da pandemia, a situação também é alarmante, tendo inclusive a população local enfrentado verdadeiro caos em vista da falta de oxigênio nas unidades hospitalares locais, no início de fevereiro último. Mas a situação continua preocupante por causa do avanço da doença pelo interior do estado, que é o maior desafio agora do governo do Amazonas, que tem grande extensão territorial. A falta de estrutura acaba provocando a transferência de pacientes para a capital, agravando o atendimento. Segundo Marcus Lacerda, infectologista da Fundação de Medicina Tropical “Doutor Heitor Vieira”, sediada em Manaus, o que agravou a situação no Estado foi o desconhecimento da forma de contágio do vírus, que tem a capacidade de se propagar muito fácil. “Fomos aprendendo, ao longo do tempo, no Brasil e no mundo inteiro, que a gente precisava se proteger mais. A introdução da máscara, por exemplo, que veio na sequência do vírus, aqui no Brasil, pode ajudar no controle da pandemia, mas desde o início, pouca gente usa máscara. Cada local teve um tempo de entrada do vírus diferente e quantidade de pessoas infectadas. No início, Manaus deve ter tido número maior de pessoas que entraram infectadas na cidade vindas da Europa ou de São Paulo e isso deve ter contribuído para a disseminação rápida da doença. Também há o fato de que março, abril e maio são os meses que em mais chove aqui em Manaus, o chamado “inverno amazônico”, com temperaturas mais amenas e pessoas mais aglomeradas dentro de casa com janelas fechadas". RODRIGO REIS (EMATER) AGÊNCIA PARÁ

Pacientes do Estado do Amazonas, internados no Hospital de Campanha do Hangar, em Belém, recebem alta Vice-Presidente da Abrajet Nacional, editor geral do Grupo Estado de Comunicação Digital,Diretor geral da Agência de Notícias Gerais


11

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

N A C I O N A L

Dicas de viagem para montar a mala ideal Arrumar a mala pode ser uma atividade prazerosa para quem planeja uma viagem de verão e um verdadeiro martírio para as pessoas menos organizadas. Enquanto os turistas profissionais sabem de cor o que levar para aproveitar o calor, quem deixa para a última hora acaba tendo problemas para escolher quais artigos são os mais essenciais. Programar a viagem e planejar de maneira prática e objetiva são os principais focos para afivelar o melhor conjunto de itens de verão, seja moda praia, roupas do dia a dia ou artigos de sobrevivência no calor. Recomenda-se que a pessoa calcule os dias em que ficará fora, tenha em mente combinações fáceis de roupas e esteja preparada para contratempos. Também é importante fazer escolhas práticas, principalmente para viagens de

poucos dias ou para o caso de o hotel ou casa de destino não ter muito espaço.

Peças versáteis Uma das formas mais eficazes de ocupar estrategicamente o espaço da mala é dar preferência à peças versáteis, que podem ser usadas em diversas ocasiões. Nesse caso, artigos como maiô e saída de praia ganham destaque, já que caem bem tanto na hora do banho de mar ou de cachoeira quanto em um contexto mais arrumado, de jantar ou festa. Uma saída de praia um pouco maior, limpa e sem transparência serve como um vestido simples, indicado para churrascos ou restaurantes informais. Por outro lado, um maiô estampado consegue cumprir a função de body quando combinado com

calças, shorts e saias.

Itens indispensáveis Ainda falando sobre itens que não podem faltar, é importante se atentar aqueles mais discretos, que podem passar facilmente despercebidos na hora da arrumação. Óculos de sol, protetor solar - facial e corporal -, sandálias de dedos e toalha, caso a pessoa vá para um local que não ofereça, são alguns deles. Também vale utilizar os aplicativos para evitar que algo caia em esquecimento. Alguns têm ainda a finalidade de programar alarmes, próximos à viagem, para lembrar a pessoa de colocar determinado objeto na mala - como escova de dentes, que costuma ser usada com frequência antes da bolsa ser fechada e, por isso, corre o risco de ser deixada para trás.

Direto de BH Rafael Lobato De Belo Horizonte | MG • rafaellobato@mgturismo.com.br

Pousada Villa Allegra A Villa Allegra foi concebida para lembrar, em Tiradentes, a casa de campo de um parente querido . O fato de ser administrada diretamente pelos proprietários mostra um cuidado especial, tanto na recepção quanto na conservação e no padrão de conforto oferecido. Conta com dezessete apartamentos divididos em três categorias de conforto: standard, executivo e luxo. Todos oferecem padrão mínimo que inclui camas Queen Size, enxoval branco de puro algodão, ar condicionado, telefone, cofre, frigobar e alguns possuem varanda fechada e/ou hidromassagem. Seu estilo arquitetônico é o rústico contemporâneo em que foram utilizados materiais de demolição da região para o acabamento e decoração. Estes, inspirados no estilo Provençal, lhe conferem um ambiente aprazível, leve e relaxante. Como resultado a Villa Allegra se adapta perfeitamente ao estilo colonial do centro histórico de Tiradentes e faz parte das construções mais recentes, mas que dialogam perfeitamente com a arquitetura local. Está localizada em bairro predominantemente residencial, longe dos ruídos do centro, mas a apenas 1 km do Largo das Forras, a praça principal da cidade. Um grande diferencial oferecido é o padrão do nosso café da manhã e chá da tarde, que privilegia os quitutes mineiros feitos em sua maioria em nossa própria cozinha. A classificação da pousada nos sites especializados em turismo e nas redes sociais é excelente e destaca a qualidade dos serviços oferecidos, o conforto e a receptividade. Conta ainda com um certificado em sustentabilidade outorgado pelo Instituto Estrada Real (FIEMG). A Villa Allegra é uma opção reconhecida pelo conforto e atendimento. DIVULGAÇÃO/VILLA ALEGRA

Interior da Pousada

Todos os brasileiros que são descendentes de judeus sefarditas têm direito a requerer a cidadania portuguesa. Em Goiás , Minas Gerais e São Paulo existem várias famílias. Você já encomendou o relatório histórico-genealógico da família para poder solicitar a nacionalidade portuguesa via judeus sefarditas? Não perca essa oportunidade de se tornar um cidadão da União Européia. #judeussefarditas #cidadaniaportuguesa #moreetrabalhenauniaoeuropeia #judeusportugueses #genealogiasefardita Historiador pela Universidade Federal de Goiás, Genealogista Certificado, Membro da ABRADJIN ( Associação Brasileira de Descendentes de Judeus da Inquisição ) e Sócio da Associação Amigos da Torre do Tombo Daniel Ferreira da Silva Moreira Borges Consultoria Genealógica

Vista geral da Pousada Gerente-Geral do JORNAL MG TURISMO, Administrador de Empresas formado pela UNA, empresário do ramo de vendas


12

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

M I N A S

G E R A I S

Conheça a Clínica Lyon de Cirurgia Plástica Fundada em 2017 pelo Cirurgião Plástico Dr. Fábio Lyon, a Clínica Lyon tem aprimorado e ampliado sua área de atuação na busca da individualização do atendimento. O resultado é o amplo leque de opções de tratamentos oferecidos na área de cirurgia plástica e na dermatologia estética. A Clínica Lyon é altamente especializada e preparada para atender as necessidades de seus pacientes com qualidade, ética e compromisso profissional. Na área estética, oferece os mais variados e modernos tratamentos para rejuvenescimento, remoção de manchas, olheiras, cicatrizes de acne e harmonização facial, bem como tratamento de fla-

cidez facial, corporal, dentre outros.

Para maior segurança de seus pacientes e melhores resultados nos tratamentos, a clínica realiza um constante trabalho de atualização, na busca do conhecimento e da realização dos tratamentos mais modernos e efetivos existentes.

In Foco Mozart Borburema De Belo Horizonte | MG

Fotos Histórias do Turismo Acervo de Gio Ahmad Diretor da Abrajet -MG Juiz de Fora e Zona da Mata

Todos os pacientes são avaliados previamente aos procedimentos para que sejam determinados os procedimentos mais adequados para cada tipo de pele.

Ambientes confortáveis e atendimento personalizado conferem à Clínica Lyon um dos melhores espaços de Minas Gerais para os cuidados com saúde e autoestima.

Procedimentos estéticos Cabelos: Transplante Capilar e Microagulhamento

Olhos: Microagulhamento , Blefaroplastia, Harmonização facial e preenchimento, Peeling, Correção de cicatrizes

Uma tarde na Praça Sete, 1989

Nariz: Rinomodelação, correção de cicatrizes, Microagulhamento, Drug delivery por microagulhamento, Peeling, Rinoplastia, Toxina Botulínica.

Boca e lábios: Microagulhamento, Preenchimento, Toxina Botulínica, Drug Delivery, Tratamento de lesões. Orelhas: Otoplastia, Correção dos Lobos da Orelha, Correção de Cicatrizes.

Bochechas, pescoço e queixo: Bichectomia, Lifting Cervical e Lipoaspiração de Papada, Harmonização Facial e Preenchimento, Bioestimulo de Colágeno, Peeling, Drug Delivery, Microagulhamento, Toxina Botulínica, Lifting Facial, Correção de Cicatrizes. Abdome: Abdominoplastia, Lipoescultura, Correção de Cicatrizes, Microagulhamento, Drug Delivery, Bioestímulo de Colágeno

Mamas e peitoral: Mamoplastia redutora ou de aumento,, Correção de Cicatrizes, MIcroagulhamento, Drug Delivery, Bioestímulo de Colágeno Mãos ebraços: Preenchimento, peeling, Drug Delivery, Microagulhamento, Correção de Cicatrizes, Toxina Botulínica para hiperidrose, Bioestímulo de Colágeno

Região íntima: Cirurgia Íntima Feminina, Lipoaspiração, Correção de Cicatrizes, Peeling, Preenchimento

Coxas, pernas e pés: Bioestimuladores de Colágeno, Lipoescultura, Drug Delivery, Peeling, Microagulhamento, Correção de Cicatrizes, Toxina Botulínica para hiperidrose Costas: Lipoescultura, peeling, Drug Delivery, Correção de Cicatrizes, Drug Delivery,

Avenida Afonso Pena, em segundo plano o prédio da Prefeitura, 1950

Quadril: Lipoescultura, Correção de Cicatrizes, Microagulhamento, Bioestimuladores de colágeno

Dr. Fábio Lyon é graduado em Medicina pela Unifenas e pós-graduado em Dermatologia pela Academia Brasileira de Dermatologia. Realizou residência médica de Cirurgia Geral na UNIC, em Cuiabá e de Cirurgia Plástica no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte. Obteve em 2018 o título de especialista pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica e pelo Conselho Federal de Medicina. A Clínica preza para que os procedimentos sejam realizados com alta qualidade e em conformidade com as exigências predispostas pelos órgãos de saúde.

Praça da Estação, 1970

Endereço: Avenida do Contorno 4852, sala 202 - Funcionários Instagram: @drfabiolyon Site: www.fabiolyon.com.br

Email: drfabiolyon@gmail.com Tel.: (31) 2515-9128 Whatsapp: (31) 99210-9128

Jornalista Diplomado pelo UNIBH, professor concursado da Rede Pública de Ensino de Minas Gerais


13

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

Em Conceição do Pará (MG), "Caminho da Fé e do Sabor" TEXTO E FOTOS DE GISELE BICALHO

Todo mundo conhece alguém que está contando os dias para voltar a colocar os pés na estrada e as asas nos ombros. O sonho de viajar só foi adiado. Daqui a pouquinho, é só esperar pela vacina, tudo será como antes. Pelo menos, é o que a gente espera. Então, que tal aproveitar a quarentena, o isolamento e começar a fazer planos? Eu não sei você, mas a minha primeira opção depois de vacinada é escolher um lugarzinho bem tranquilo, com natureza exuberante, uma ótima comida e locais para meditar e agradecer pela vida e pela vitória da ciência. Reconheceu? Se você pensou em Conceição do Pará acertou na mosca. A cidade fica bem pertinho de Belo Horizonte, há pouco mais de 120 quilômetros da Capital, logo depois de Pará de Minas para quem segue pela BR-262. A estrada é duplicada e está em ótimas condições.

Cidade da fé O nome da cidade já dá a primeira pista do que lhe espera. Conceição é uma referência à Virgem, cuja imagem, contam os antigos, foi pescada nas águas do Rio Pará e a quem são atribuídas várias graças alcançadas pelos milhares de fiéis que buscam a tranquilidade e a paz do Santuário para orar e agradecer. A exemplo de muitas localidades do interior, a origem do povoamento da sede do município foi a estação ferroviária de Cardosos, sobrenome de uma das primeiras famílias a criar raízes na região. Casarões e fazendas centenárias, como as fazendas do Macuco e do Toninho Batista, ainda resistem ao tempo e são testemunhas dessa época. O Rio Pará, que corta todo o município e em

cuja margem foi edificada a cidade, também atrai visitantes. Muitos, apenas para contemplar; outros para pescar e praticar canoagem. As estradas vicinais, a maioria em boas condições, é roteiro para a prática de ciclismo e caminhadas. A cidade também é referência para a realização de corrida rústica, cavalgadas, encontros de motoqueiros, campeonatos de pombo correio. Um dos destaque é a Corrida Rústica, realizada anualmente em março, em comemoração ao aniversário da cidade. Mas é o calendário religioso a principal referência. Dele se originam as muitas festas ao longo do ano. A maior delas é a Festa da Conceição, realizada anualmente, no Santuário da Imaculada Conceição, no dia 08 de dezembro. Antes dela, em maio, na Comunidade de Santana da Prata, é realizada a Festa de Santa Rita. Na sequência vem a Festa do Sagrado Coração de Jesus, na sede do município, mesmo local do Festival de Gastronomia Comida Santa, realizado anualmente, entre os meses de julho e novembro. O profano também tem vez. O Carnaval de Conceição do Pará é considerado como um dos melhores da região Centro-Oeste de Minas.

Comidinhas O roteiro continua pelo Solar dos Valérios, famoso pelas pizzas e por outros pratos que fazem a alegria de quem aprecia uma boa comida. Mais adiante está a Espeteria do Gê. Como o próprio nome diz, por lá se vende um dos melhores churrasquinhos da cidade, competindo em pé de igualdade com o do Nelmir. Seguindo pela estrada de acesso ao Santuário, a

A Matriz do Sagrado Coração de Jesus é um ponto de referência da cidade

partir da barragem da Usina, há várias opções para quem aprecia um peixe frito. E se você procura por uma autêntica comida mineira esse lugar é o Restaurante Canoa e o Restaurante da Helena, ambos no Santuário, mesmo local do Trailer da Waléria. Por lá tem um peixinho “da hora”. Agora, se sua fome pede uma comidinha bem caseira, com sabor de casa de mãe, faça a sua refeição no restaurante da Cacilda. Não tem erro.

O Rio Pará atrai pescadores e amantes da natureza durante todo o ano

Pra acompanhar todos esses tira-gostos e comidinhas a pinga local tem lugar de honra. Vá de Amélia, de Jatobá e de mais uma infinidade de outras “branquinhas” produzidas nos alambiques das fazendas espalhadas pela zona rural. Além de cachaça produzem excelentes queijos e doces. Dá pra fazer uma matula e trazer pra cidade grande.

Hospedagem Em Conceição do Pará há poucas opções de hospedagem. Além da Pousada Solar dos Valérios, dois hotéis instalados em postos de gasolina atendem à demanda dos hóspedes. Muitos recorrem às casas de temporada, alugadas para férias e fins de semana. Caso você possa se deslocar com facilidade, Pitangui, que está a 13 quilômetros de Conceição do Pará, oferece uma boa rede hoteleira. Nova Serrana também dispõe de boa estrutura e está a pouco mais de 30 quilômetros.

Gisele Bicalho, jornalista profissional, é grande divulgadora de sua terra natal

Romeiros são acolhidos no Santuário da Imaculada Conceição

31 2516 0505 UNID. OURO PRETO 31 3243 9351 UNID. FUNCIONÁRIOS


14

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

N A C I O N A L FUNDADOR DA ABRAJET NACIONAL

100 anos de C. Araújo Castro é motivo para reviver exemplo

Rede de Notícias www.sindijorimg.com.br

Viçosa e Ponte Nova

CLÁUDIO MAGNAVITA CASTRO ESPECIAL PARA JORNAL MG TURISMO

Há exatamente 100 anos, nascia nas margens do Rio Corrente, na cidade baiana de Santa Maria da Vitória um jornalista que mudaria a história do turismo brasileiro. No dia 13 de março de 1921, o jornalista Clorivaldo de Araújo Castro, ou como ele gosta de assinar: C. Araújo Castro. Araújo saiu ainda jovem da Bahia e veio para o Rio terminar os estudos no Colégio Pedro II. De uma tradicional família da região, ele poderia ter ficado na cidade, comandada pelo seu tio, o Coronel Clemente de Araújo Castro ou pelo seu pai, Major Leônidas. Todos os dois com patentes da Guarda Nacional como era praxe no interior. Era um contador de casos e na sua coluna “Reportur” muitas vezes reproduzia esse imaginário fantástico. Sempre foi um comunicador nato e o jornalismo era seu destino. No Rio, por indicação do general Juracy Magalhães, conseguiu trabalhar na redação de grandes jornais. Descobriu o turismo e o setor, que era embrionário como atividade econômica, o fascinou. Apaixonado pela Rádio teve um programa noturno na Rádio Nacional. Depois, foi redator no “Jornal do Brasil” e, em 1960, foi contratado pelo “O Jornal”, para escrever uma coluna sobre o turismo, um tema não muito explorado pelos veículos da época. Foi o pontapé da ideia de criar um veículo voltado exclusivamente para o trade. Em 1965, Araújo fundou o “Jornal de Turismo”, o primeiro veículo de informação – exclusivamente – para profissionais de turismo. Durante 32 anos, ele cuidou de todos os detalhes de cada edição, para que saísse com perfeição. Porém, em março de 1997, foi acometido por uma doença, fruto do seu hábito de fumar e que deixou a sua voz cada vez mais rouca. Obrigado a realizar um procedimento cirúrgico extremamente delicado, tendo que ficar hospitalizado por várias semanas, faleceu no dia 30 de abril daquele ano. Na época, o sobrinho de Araújo, Cláudio Magnavita – hoje publisher do Correio da Manhã – escreveu na edição do Jornal de Turismo em homenagem a seu fundador, um texto em que lembrava a figura do tio: “Como pessoa iluminada, Araújo Castro cultivou a liberdade de arbitrar seu próprio destino, a fraternidade de laços de amizades sinceras e a igualdade de seres humanos, independente de títulos ou posses”. Corroborando a afirmação de Magnavita, na edição extra de

ARQUIVO PESSOAL

Em 1985, Araújo Castro foi um dos incentivadores da criação do JORNAL MG TURISMO

maio de 1997, dedicada a Araújo Castro, não faltaram mensagens de condolências homenageando o jornalista por autoridades, amigos e conhecidos da família. Desde vereadores ao presidente do Conselho Nacional de Turismo, passando pelo presidente da Embratur e gerentes hoteleiros, muitos mandaram sentimentos à família pela perda. Sobre a Abrajet, escreveu Cláudio: “Araújo Castro tem um papel fundamental na revitalização da entidade, fundada em 1957, que estava adormecida, ou melhor, hibernando em um sono profundo e quase caindo no total esquecimento. Com o seu carisma nato e a vontade de valorizar a sua atividade de vida, Araújo conseguiu reunir todos em uma só sigla. Nasceu a Abrajet Nacional forte e as entidades regionais aderiram de imediato”. Araújo foi presidente da entidade em três oportunidades: no biênio 1979/ 1981, com Dayse Regina Nester de vice; no biênio 1982/1984, com José Mario Pinto da Silva de vice; e no biênio 1984/1986, com Luiz Alípio de Barros como vice”.

Após um hiato de mais de 60 dias sem condições financeiras de prestar o serviço ao município, a Universidade Federal de Viçosa (UFV) anunciou que Viçosa também será contemplada, assim como Ponte Nova que já enviava amostras para testes na instituição desde o dia 8 de março. De acordo com a UFV, as prefeituras em questão foram orientadas sobre a compra do material necessário para a continuidade das testagens. Dessa forma, Ponte Nova adquiriu os insumos para dois mil testes e recomeçou a testagem no dia 8 de março. A UFV também esclareceu que o município de Viçosa comprou a mesma quantidade e ainda aguarda a chegada do material para retomar de fato a parceria. (Folha da Mata- Viçosa)

Onda roxa O Sindicato dos Metalúrgicos de Itajubá e região anunciou que está cobrando das empresas a paralisação das atividades por um mês por conta da pandemia de covid-19. Segundo a instituição, as fábricas da cidade devem parar para cumprir a determinação do governador Romeu Zema (Novo), que colocou todo o estado na Onda Roxa do programa Minas Consciente. Pela determinação, apenas indústrias que atendam setores essenciais podem funcionar. (Diário de Itajubá)

Novos leitos De forma a buscar o melhor atendimento aos pacientes diagnosticados com covid-19 que estão em estado grave, o Ministério da Saúde autorizou mais de 2,7 mil leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto em caráter excepcional e temporário. Em Barbacena, dois hospitais serão contemplados. Os hospitais da cidade que receberão o benefício são: Hospital Policlínica e Maternidade, com dez leitos e valor mensal de custeio de R$480.000 e a Santa Casa de Misericórdia, com seis leitos e custeio mensal de R$288.000. Os recursos substituem a habilitação de leitos. (Folha de Barbacena)

Festivais on-line A Prefeitura de Formiga, por meio da Secretaria de Cultura, disponibilizou os regulamentos para participação nos Festivais Canta Formiga e Louva Formiga, que acontecerão de forma on-line, com apresentações em formato de lives, nos dias 5 e 6 de junho, comemorando o aniversário da cidade. Os festivais já se tornaram tradição no calendário cultural formiguense. Ao longo dos últimos anos, estes eventos têm se firmado como importantes marcos do circuito festivaleiro nacional, tendo recebido inscrições de várias partes do Brasil e apresentado para Formiga, nomes consagrados do universo cancioneiro do país. (Nova Imprensa- Formiga)


15

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

PROFETA DANIEL

Escultura de Valéria Delfim ornamenta sítio de Maria Vitória Capelão A escultura foi batizada em homenagem a Daniel Capelão, filho da empresária (Ormimac) TEXTO E FOTOS DE ROGÉRIO ZOLA SANTIAGO CRÍTICO PELA INDIANA UNIVERSITY, USA

A escultura Profeta Ezequiel, em bronze, foi re-batizada em homenagem a Daniel Capelão, filho da empresária Maria Vitória Campos Ferreira Capelão, de Torre do Terrenho, Portugal. Maria Vitória adquiriu duas. A outra é "Mãe e Filhinho", doce concepção artística que estava na loja "Flores e Muito Mais", de Celina Laterza, no Ponteio Lar Shopping, cujo diretor de Comunicação é Luiz Sternick. O Profeta Ezequiel foi um dos Profetas Maiores, contemporâneo de Daniel, Jeremias e Isaías. Todos Tiveram visões de Deus e Jesus com a Palavra do Senhor em mensagens de esperança. Deus é a nossa fortaleza, diz Delfim que continua: "Estou muito feliz com a alegria com que Vitória recebeu minhas obras que valorizam a proteção divina à vida familiar. Vitória é uma grande mecenas das artes e cultura em Minas, aqui trabalhando e cuidado de filhos e netos há algumas décadas. Tem lugar certo no Paraíso pertinho das entidades angelicais". "Os Profetas em bronze são resultado de minhas inspirações durante meu curso de estudos bíblicos. Amo os protetores Profetas Ezequiel, Daniel, Jeremias e Isaías. Tiveram várias visões de Deus com a Palavra do Senhor com mensagens de esperança. Importantes motivações neste momento em que a humanidade e seus líderes inteligentes buscam união e solução contra a pandemia mortal."

Em seu aprazível sítio, Vitória com a bela escultura

Há esculturas em Contagem (UNA) e em BH, no Parque Municipal AMÉRICO RENNÉ GUANETTI. Elas eternizam uma mensagem positiva em prol da saúde pública de Minas e do Brasil.

Poema para Valéria e Vitória duas musas culturais do céu azul: no coração admirado, planam luz e apoio ao sentimento que nos liberta da Cruz. Juntos crescemos a praticar o Bem sob os Mandamentos. Jesus ergue mãos redimindo e abençoando os Bons que estarão com ele no Paraíso onde reina o sorriso eterno dos bem-aventurados. Deus é um Alado Ensejo de felicidade.

R.Z.S. - 2021

Valéria Delfim 31 999831852 valeriadelfim@hotmail.com

Menino-anjo agarrado na perna da mãe

youtube/artevaleriadelfim Facebook:www.facebook.com/valeria.delfim Agora na Ormimac, a base da família brasileira: mãe e filhinho. By Valéria Delfim


16

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de março a 15 de abril 2021

N A C I O N A L E N T R E V I S T A

Senador Carlos Viana (PSD-MG) defende Passaporte da UE para judeus brasileiros Mineiro da Câmara Alta fala sobre lei de Nacionalidade Portuguesa ANTÔNIO CLARET GUERRA DE BRASÍLIA-DF (VIA WHATSAPP) DIVULGAÇÃO/SENADO FEDERAL

Qual avaliação o Sr. faz do Decreto-Lei 30-A/2015, assinado pelo Presidente da República e Pelo Primeiro-Ministro, que permite a concessão da nacionalidade portuguesa, por naturalização, a descendentes de judeus sefarditas? A perseguição aos Judeus lá no final século 14 foi um momento muito triste para todos nós. Mas eu tenho um posicionamento de que nós não podemos condenar os nossos antepassados com base na nossa visão atual. Infelizmente, naquele tempo em que os estados nacionais se formavam, surgia a Espanha, surgia Portugal, os reis estavam muito influenciados por decisões da Igreja Católica pressionados pelos nobres e que, precisavam muitas vezes, tomar decisões fortes e firmes que levaram à guerras ou perseguições. Eu acredito que a melhor forma de nós analisarmos é entender que a mentalidade daquela época era incompleta, mas que hoje nós não podemos mais conviver ou aceitar. E a decisão do governo de conceder cidadania é uma prova muito interessante por parte de Portugal dessa compreensão de que não há como nós fazermos qualquer julgamento sobre decisões do passado com os pés na atualidade e no contemporâneo. É um acerto a decisão de Portugal em encarar o problema e naturalmente dar direitos aos descendentes dos Sefarditas. Essa cidadania representa uma revisão histórica da perseguição por parte da Inquisição espanhola aos numerosos judeus sefarditas que foram expulsos de Portugal, nos finais do século XV e inícios do século XVI? O decreto do presidente de Portugal e do então primeiro-ministro que permite a cidadania para os descendentes de judeus perseguidos pela inquisição merece muitos aplausos. É uma demonstração clara de como um povo pode aprender com a história e pode escrever um novo futuro sem revisionismos. É um passo muito importante que Portugal deu de conciliação com a história. Como o Sr. tem acompanhado o esforço de milhares de judeus serfarditas, especialmente em Minas Gerais, para obterem a Cidadania de Portugal e Passaporte da União Européia (EU)? Interessante sobre essa questão da proximidade dos mineiros com os judeus que foram perseguidos pela inquisição. No meu caso tem um lado até muito interessante: Eu estava em Nova York, trabalhando como jornalista e uma senhora judia, Dvorah Gesher, de São Paulo, olhou para mim um dia e disse assim: você é descendente de judeus, a sua alma é judia. Eu pensei de onde essa senhora tirou isso? Mas aí ela me olhou mais firmemente e disse assim: você não está acreditando, né? Pois bem, Viana é um sobrenome de famílias que foram perseguidas durante a inquisição, fugiram para o Brasil e se espalharam pelo país. Aquilo me chamou atenção, porque já há muitos anos eu vinha buscando informações sobre a minha família e não conseguia. Ao pesquisar, vi que a inquisição durou até 1823 no Brasil. Descobri também, que na região de Ouro Preto, especificamente em Cachoeira do Campo, um Rodrigues Viana, que

já ouvi uma versão de que o frango ao molho pardo foi criado justamente para se dizer que a família comia o sangue. Outra questão muito importante também, receber os convidados na sala. Por que? Porque você só leva para dentro de casa pessoas que você confia. Isso formou muito esse lado do mineiro desconfiado, do mineiro silencioso. Porque quem era denunciado naquela época da inquisição, perdia tudo. Era uma vergonha muito grande para família a acusação de judaísmo. Então, são costumes que vem dessa visão passada e que ficou no nosso inconsciente e que agora começam a ser reveladas nas origens corretas. Sabemos que o Sr., quando muito jovem, foi atuante agente comercial da empresa de aviação alemã Lufthansa, nos escritórios de Belo Horizonte. Quais as lembranças que possui deste período de sua atividade no turismo?

Senador Carlos Viana, no Plenário do Senado Federal

é o nome da família por um lado do meu pai, havia sido preso inclusive por judaísmo. Eu comecei a observar aquilo, comecei a pesquisar mais, contratei uma pessoa que achou, inclusive, um testamento de um irmão deste Rodrigues Viana que voltou a Portugal na época, mas o irmão dele, mais novo, permaneceu aqui, o Antônio Rodrigues Viana, que é o meu antepassado. E agora, eu encontrei na árvore genealógica uma ascendente direta que infelizmente foi queimada em Portugal, cuja filha veio para o Brasil com 13 anos, casada com um Holandês e que deixou aqui família e filhos da qual sou descendente. Ou seja, explica o mistério que nós tínhamos sobre as origens e alguns costumes que os meus avós tinham. Meu avô, por exemplo, pai do meu pai, que tem essa descendência, ficava vários dias sem fazer barba quando uma pessoa morria. Um luto diferente. A pesquisa não significa que nós vamos condenar ou criar qualquer tipo de celeuma religiosa. É como eu mesmo disse, não é possível condenar a Igreja Católica pela perseguição do passado. Hoje é uma Igreja aberta e que procura se modernizar e respeitar as pessoas. Mas, os mineiros se deparam muito com isso. E no meu caso, foi muito interessante essa descoberta vinda exatamente de uma judia Sefardita. Quais caraterísticas dos judeus e do judaísmo como religião monoteísta que o Sr. cita como importante participação na formação da cultura e da sociedade mineira? A perseguição aos judeus trouxe uma série de costumes que fazem parte do nosso dia a dia. Por exemplo, como saber que uma família poderia ter costumes nas Leis de Moisés ou praticar a Lei de Moisés? Pela cozinha! Pelo que se comia! A questão do frango ao molho pardo. Eu

A minha passagem pela Lufthansa foi uma experiência sem igual. Eu fui chamado a trabalhar por uma grande pessoa, que eu considero um segundo pai, que era o gerente João Batista Pons. Eu mergulhei em um mundo totalmente novo. A Lufthansa sempre investe muito da formação da mão de obra. Eu pude visitar a Alemanha várias vezes, estudar no centro de treinamento da empresa. Para mim foi um abrir de um mundo espetacular. E a relação com o trade turístico foi sensacional, sempre fui bem recebido. Foi uma das experiências mais ricas da minha vida os seis anos em que trabalhei na Lufthansa em Belo Horizonte. O turismo está entre suas prioridades como Senador da República, representante de Minas Gerais na Câmara Alta? De que forma pode ser o seu apoio a esta importante atividade econômica em momento tão difícil de pandemia do coronavírus? Nós sabemos que o ciclo da mineração em Minas Gerais vai acabar mais uma vez. Assim como acabou o ciclo do ouro e Minas Gerais se esvaziou economicamente, agora será o do minério de ferro. Itabira, por exemplo, a previsão é de que em 2029 não tenhamos mais como explorar, ou seja, nós estaremos de frente de um grande desafio que é um novo período na economia de Minas. A meu ver, nós temos três caminhos que precisam ser trabalhados agora: a questão do agronegócio com tecnologia, já que Minas Gerais tem exemplos muito interessantes no Triângulo Mineiro e no Alto do Paranaíba, que precisam ser expandido pelo Estado; a questão da tecnologia de informação, onde nós temos lá em Santa Rita do Sapucaí um centro tecnológico muito interessante; e por terceiro, a questão do turismo. O turismo em Minas Gerais precisa ser pensado de uma forma estruturada. Nós não temos festivais de cinema de teatro. Isso precisa ser pensado. Nós temos tudo! Nossa culinária espetacular atrai pessoas do mundo todo, nós temos cidades históricas, paisagens maravilhosas e temos uma gente acolhedora. Em Brasília, eu tenho defendido que nós passemos a criar fundos de investimento para o financiamento dos projetos que possam ajudar Minas Gerais. Eu tenho plena convicção que o turismo pode ser sim o grande motor da nova economia de Minas. Mas que, em muitas vezes, as autoridades e governos não dão atenção devida.

Quem é Carlos Viana

ARQUIVO PESSOAL

Carlos Viana, nascido em Braúnas, tem 57 anos, sendo 23 deles dedicados ao jornalismo em televisão, rádio, jornais e revistas. Casado, tem dois filhos e dois netos. Formado em Jornalismo com especialização em Gestão Estratégica de Marketing pela UFMG, foi professor universitário com passagens pela PUC-MG, UniBH e Newton Paiva. Antes de atuar no jornalismo, trabalhou durante seis anos como representante em Minas Gerais da Lufthansa - Linhas Aéreas Alemãs. Foi também editor-chefe do National The Brazilian Newspaper em Nova Jersey, Estados Unidos. Na TV, passou pela Record Minas, TV Alterosa, entre outras. No Rádio, foi âncora na Itatiaia de Belo Horizonte, apresentando o programa o Plantão da Cidade. Em 2018, foi eleito Senador por Minas Gerais com mais de 3,5 milhões de votos. No Senado, destacou-se como relator da CPI de Brumadinho, que investigou as causas e os responsáveis pela tragédia. No Plenário do Senado tem sido uma destacada voz nos grandes debates e na defesa dos interesses de Minas Gerais. Atualmente é Vice-líder do Governo no Senado Federal.

Antes da pandemia, Senador com Antônio Claret Guerra, em Brasília

Profile for JORNAL MG TURISMO

Jornal MGTurismo - Edição 409 - 15 de março a 15 de abril de 2021  

Jornal MGTurismo - Edição 409 - 15 de março a 15 de abril de 2021

Jornal MGTurismo - Edição 409 - 15 de março a 15 de abril de 2021  

Jornal MGTurismo - Edição 409 - 15 de março a 15 de abril de 2021

Profile for 220192
Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded