__MAIN_TEXT__

Page 1

Ano XXXVII | Nº 406

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

O MAIS TRADICIONAL JORNAL ESPECIALIZADO EM TURISMO DE MINAS GERAIS www.mgturismo.com.br | Editor: Antônio Claret Guerra

DESTINOS NO BRASIL

Conheça pequenas cidades para viajar com segurança PREFEITURA MUNICIPAL DE JABOTICABAL

Em agosto de 1939, a Academia Francesa de Ciências anunciou ao mundo o Daguerreótipo, que nada mais era que a primeira câmera fotográfica e funcional do mundo. Mais de 80 anos se passaram e hoje, temos acesso a uma fotografia a um clique de distância. Basta ter um celular ou uma câmera que os momentos são registrados automaticamente. Devido ao isolamento social, muitas tradicionais viagens de família ou passeios para outros lugares foram postergados para quando for mais seguro. Porém, algumas cidades já estão adotando protocolos de aberturas, então por que não já se planejar para ter aquela recordação com o charme de uma cidadezinha do interior?

Pontalete é um dos pontos de encontro nos dias quentes e o Museu do Café resgata a história da cafeicultura mineira, são com certeza pontos a se visitar para fotografar. Tem menos de 60 mil habitantes e fica próximo a varginha.

• Faxinal, PR Líder em turismo rural e de aventura do Vale do Ivaí, a cidade possui 108 cachoeiras com mais de cinco metros de altura catalogadas. A maior delas, a Véu de Noiva, chega a impressionantes 156 metros! Além de toda essa beleza natural! A cidade tem quase 17 mil habitantes e muitas paisagens de tirar o fôlego.

Museu Histórico de Jaboticabal Aloísio de Almeida PREFEITURA DE FAXINAL

• Jataí , Goiás

"São cidades que têm poucos habitantes, estão abrindo de forma gradual e são econômicas. O que estamos vendo agora são pacotes nacionais com muitas promoções para fortalecer o turismo local, e salvar estes estabelecimentos", diz Lorena Peretti, CEO da Minds Travel.

No Sudoeste Goiano, Jataí tem cerca de 100 mil habitantes e se destaca como importante pólo turístico por causa de suas águas termais que chegam a 40º. Outro ponto muito importante é o turismo de aventura e as belas cachoeiras, além de uma cidade repleta de parques e museus, com ótimas opções noturnas e pessoas hospitaleiras

Pensando nisso, a especialista em viagens da Minds Travel, Lorena Peretti, preparou uma lista com 5 destinos do interior para se fotografar e viajar com segurança: Cachoeira Chicão II

• Jaboticabal, São Paulo

PREFEITURA MUNICIPAL DE EUSÉBIO

Situada a 370 km de São Paulo, Jaboticabal tem as praças e jardins cobertos de rosas que dão as boas vindas a quem chega à cidade - carinhosamente apelidado de Cidade das Rosas. (Vale uma bela foto). A Esplanada do Lago retrata lindamente o patrimônio histórico e artístico da cidade em uma ampla área verde com atividades de esporte e lazer.

• Três Pontas, Minas Gerais A praia artificial e as belezas naturais do distrito de

Autódromo internacional Vigílio Távora

• Eusébio, Ceará Localizada na região metropolitana de Fortaleza, Eusébio é tranquila como uma cidadezinha do interior, que são atraídos pelas suas belezas naturais como a Lagoa de Parnamirim, o Polo de lazer e o Rio Pacoti. Para os amantes da velocidade, o município conta ainda com o autódromo internacional Vigílio Távora. O turismo religioso também gera rendas para o município. A cidade também é acesso para diversas praias do leste cearense.


2

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

M I N A S

G E R A I S

Visita do JORNAL MG TURISMO e do SINDIJORI à AMM O presidente do SINDIJORI- Sindicato de Proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Silva Fernandes (GAZETA DE VARGINHA), também presidente da Câmara da Indústria da Comunicação e Audiovisual da FIEMG, foi recebido em audiência especial pelo presidente Associação Mineira de Municípios AMM, (Associação Mineira de Municípios), Julvan Lacerda, prefeito de Moema (MG) e vice-presidente da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). O encontro foi organizado pelo jornalista Antônio Claret Guerra, diretor-geral do JORNAL MG TURISMO, associado do SINDIJORI, que é amigo de infância do presidente Julvan Lacerda, pois Claret é natural de Moema, onde viveu até os 9 anos de idade. Na pauta da conversa, o

DIVULGAÇÃO/AMM

Na foto, batida na ocasião, aparecem os presidentes Julvan Lacerda e Rodrigo Silva Fernandes e o jornalista Antônio Claret Guerra, Diretor-Geral do JORNAL MG TURISMO.

presidente do SINDIJORI lembrou que prefeituras municipais deixaram de fazer publicação legal em jornais impressos locais e passaram a utilizar o Portal da AMM na internet. O presidente da AMM comprometeu-se a fazer um trabalho de conscientização junto aos prefeitos para que tais publicações também sejam efetuadas nos jornais locais, sendo isso o

que determina a legislação em vigor. Depois da visita, ficou estabelecido que Sindijori e AMM vão trabalhar em conjunto para identificar problemas de relação no interior entre jornais e prefeitos. A AMM também vai passar a utilizar a rede de jornais filiados ao Sindijori para suas divulgações de publicidade institucional, segundo garantiu o presidente da AMM.

SINDIJORI defende jornais na SECOM-PR O presidente do SINDIJORI- Sindicato de Proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais, Rodrigo Silva Fernandes (GAZETA DE VARGINHA), também presidente da Câmara da Indústria da Comunicação e Audiovisual da FIEMG, foi recebido em audiência especial pelo Deputado Federal Domingos Sávio (PSDB-MG), oportunidade em que foi entregue a relação dos jornais e portais associado ao Sindicato. O objetivo foi solicitar apoio da Bancada mineira na Câmara Federal para o efetivo credenciamento e autorização, junto à Secom da Presidência da República, para incluir os jornais mineiros nas campanhas publicitárias do Governo Federal.

@enotecabrasileira

DIVULGAÇÃO/FIEMG

Rodrigo Silva Fernandes e deputado federal Domingos Sávio (PSDB-MG), com máscaras em proteção contra a pandemia

Enoteca Brasileira Ludmila Rettore Tamietti

Brasil dos Vinhos O escritor Jorge Lucki sustenta em seu “A experiência do gosto “ que “o vinho é, sobretudo, um exercício do gosto”. Segue seu raciocínio baseando-se na constatação de que o mundo do vinho faz-se menos complexo por não haver, nele, leis ou proibições. Pontua ainda que o Mundo atual clama por menos preconceito e conclui que, das mais simples às mais complicadas questões acerca da história da humanidade, devem ser equacionadas a partir desse ideal. Recentemente, após o longo período de quarentena por que passamos nesse 2020, em uma agradável conversa com meus amigos Antonio e Sueli Claret, falávamos do cenário atual no que tange ao Turismo, setor de atendimento, restaurantes e chegamos ao assunto vinho… Dali foi um “pulo” para chegarmos ao assunto vinhos brasileiros, e bem acompanhados por uma taça de um Teroldego Barcarola da Serra Gaúcha, pude compartilhar com eles, de maneira muito apaixonada, algo que já há alguns anos, vinha despertando minha atenção mas que o período de isolamento me possibilitou aprofundar e dedicar mais: uma feliz descoberta do que pra mim, é um novo Brasil; a qualidade e intensidade da produção vitivinícola atual do nosso país. O agradável desfecho dessa conversa foi um inusitado e honroso convite para escrever um pouco, para essa respeitável publicação e fiel público leitor do JORNAL MG TURISMO. Honradíssima pelo convite, aqui estou, inciando essa coluna onde compartilharei um pouco dessas descobertas Brasil afora, falaremos das regiões produtoras tradicionais e dos novos terroirs que têm sido trabalhados, o belo trabalho que tem sido feito pelo setor em nosso país, vinhos com excelência, que não deixam absolutamente nada a desejar a outras regiões produtoras tradicionais do globo… assunto não falta! Quantos bons vinhos brasileiros você conhece ou já se “permitiu” conhecer, deixando de lado preconceitos? O Brasil vitivinícola vive, hoje, um momento muito especial. Regiões tradicionalmente reconhecidas como a Serra Gaúcha e Vale dos Vinhedos aprimoram ainda mais a gama de excelentes produtos já ofertados, inspirando novas regiões produtoras. Novas indicações Geográficas reconhecidas recentemente como a Campanha Gaúcha, além de Campos de Cima da Serra, Serra Catarinense, regiões produtoras no Sul e Leste de São Paulo, Sul e Cerrado de Minas Gerais, Serra Fluminense, Espirito Santo, Goiás e no Nordeste, Sul da Bahia e no Vale do São Francisco, nos fazem um convite a conhecer esse novo Brasil. Essa nova face da produção de bons vinhos brasileiros. Mergulhamos nessa fascinante viagem aos vinhedos e estâncias, fazendas, quintas e parcelas produtoras e encontramos sonhos e histórias engarrafadas, tradições, respeito à terra, amor às raízes, carinho em forma de produtos… E é esse universo que a Enoteca Brasileira vem compartilhar… E nesse embalo, o elo direto com o foco do JORNAL MG TURISMO, promovendo, nesse momento difícil de (pós)pandemia a integração e um convite ao Turismo interno por esse nosso Brasil que produz excelentes vinhos. Viaje e conheça cidades brasileiras, apóie pequenas empresas que estão passando por dificuldades decorrentes da diminuição do volume de seus negócios… Cuidemos uns dos outros. Vamos juntos promover a retomada do crescimento do nosso país e brindar à vida! Saúde! Enófila apaixonada por vinhos brasileiros, advogada, descendente de italianos, Gestora do Restaurante "Topo do Mundo" e Enoteca Brasileira


3

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

CÉU DE BRIGADEIRO A N TÔ NI O CLARET G UERRA | De Belo Horizonte | MG • claret.mgturismo@uol.com.br

Enoteca Brasileira

Foi instalado, na Praça Dimas Perrin, bairro Mangabeiras, o busto do advogado Aristoteles Atheniense. Foi um momento de grande emoção para a família ao ver concretizada esta homenagem prestada tanto ao ser humano exemplar, como ao profissional que dignificou a sua classe e Minas Gerais.

O JORNAL MG TURISMO tem a alegria e grande honra de anunciar sua mais nova Colunista: Ludmila Rettore Tamietti, a conhecida diretora do excelente restaurante "Topo do Mundo", localizado na Torre Alta Vila, em Nova Lima, vizinhanças de Belo Horizonte. Ela acaba de aceitar o Convite para assinar a Coluna Enoteca Brasileira, que já está publicada na página 2.

O busto foi esculpido por Glydon de Araújo, seu tio materno, que buscou imprimir toda a sua sensibilidade para homenagear o sobrinho que tanto orgulho trouxe à sua família.

Cônsul em Madrid Filho de um dos mais importantes jornalistas brasileiros de turismo, o mineiro Antônio Calábria, radicado no Rio de Janeiro, quem aparece na foto é o jovem cônsul em Madrid, Cláudio Álvares Calábria, com sua bela mulher (também diplomata) Nayara (cearense) e os fihinhos Tomás e Cecília. Cláudio é um dos mais promissores

Aristóteles

SUELY GUERRA

ARQUIVO PESSOAL

Vale destacar as entidades que deram o seu apoio para que essa homenagem se tor-

nasse realidade: Associação Comercial e Empresarial de Minas, Academia Mineira de Letras Jurídicas, Associação de Moradores do Bairro Mangabeiras e Instituto dos Advogados de Minas Gerais. A empresa C&C Empreendimentos Comerciais e Serviços Especializados está sendo responsável pela restauração da praça, realizando o trabalho de revigoramento e paisagismo. Em razão dos altos índices de contaminação pela Covid-19 em Belo Horizonte, a inauguração do busto, anteriormente anunciada para o próximo dia 6, foi transferida para o dia 31 de janeiro de 2021 ARQUIVO PESSOAL

representantes da diplomacia brasileira, com excelentes serviços já prestados ao Itamaraty.

Familiares do saudoso Dr. Aristóteles Atheniense, ao lado do Busto

Jornalista Profissional Diplomado pela UFMG (MT 2142), Mestre em Administração, MBA em Gestão Empresarial


4

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

M I N A S

G E R A I S

Confins terá voos non-stop para NYC, Boston e Miami Minas Gerais terá, a partir de março, três rotas de voo direto para os Estados Unidos. Boston, Nova Iorque e Miami receberão voos partindo do terminal do Aeroporto Internacional de Belo Horizonte. Com total de seis frequências semanais, o novo serviço será realizado pela empresa Eastern Airlines. Esta será a primeira vez que a companhia aérea fará voos regulares no Brasil, e a capital mineira vai estrear as novas rotas contempladas pela empresa. Desse modo, BH e os mineiros terão ainda mais conectividade com o mundo.

Estratégico O Aeroporto Internacional de Belo Horizonte é um importante hub aeroportuário do país, conectando pessoas de todas as partes do Brasil e do exterior. Atualmente, 22 milhões de pessoas passam por ano no local. “O anúncio de novas rotas saindo de Minas Gerais e chegando aos Estados Unidos em voos diretos representa um importante passo para o desenvolvimento do nosso estado. O aeroporto é lugar de conexão, unindo os mais diferentes interesses, seja turismo ou negócios, fomentando cada vez mais o desenvolvimento econômico”, destaca o governador Romeu Zema.

Rotas Uma das rotas que será realizada em 2021 é a conexão direta para o Aeroporto JFK, em Nova Iorque. O local é um importante espaço de conexão, com destaque internacional. Os voos, operados pelo Boenig 767-300, já estão com passagens à venda.

Empresa A Eastern Airlines é uma empresa americana que está em sua terceira geração. Trata-se de uma nova marca da antiga

operadora charter Dynamic Airways. A Eastern original chegou a ser uma das maiores empresas dos Estados Unidos, com voos regulares para São Paulo e Rio de Janeiro. “A vinda da empresa para o Brasil é parte do processo de consolidação do aeroporto como um dos principais instrumentos de diversificação da economia e do desenvolvimento. A implantação em Belo Horizonte fortalece a capital mineira como o principal hub da América do Sul”, ressalta o diretor da Agência de Promoção de Investimento e Comércio Exterior de Minas Gerais (Indi), Ronaldo Barquette.

Na bagagem do Nordeste Rogério Almeida De João Pessoa | PB • rogerioalmeidaturismo@yahoo.com.br

Nui 360 O Chef de cozinha francês Érick Jacquin é o responsável pelo menu exclusivo do Nui 360, o único restaurante assinado por um Chef Michelin na Paraíba e que está sendo inaugurado em João Pessoa, na cobertura do Empresarial Green Tower, em Manaíra. DIVULGAÇÃO

Aerotrópole Mineira Neste ano, para firmar Minas Gerais na rota do desenvolvimento econômico e social, foi inaugurado, em Confins, o primeiro Aeroporto Industrial do país. Com duas empresas já instaladas, o projeto tem o objetivo principal aumentar a competitividade das empresas brasileiras no contexto internacional e atrair investimentos externos para o Brasil. O Aeroporto Industrial faz parte do Projeto Aerotrópole Mineira, gerenciado pela Agência de Desenvolvimento da Região Metropolitana de Belo Horizonte (Agência RMBH), vinculada à Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico (Sede). O projeto estabelece uma visão inteligente de ocupação do solo com governança ambiental, infraestrutura customizada, com a premissa de que o crescimento econômico é impulsionado pela mobilidade de negócios de base tecnológica. “O aeroporto tem papel fundamental para o desenvolvimento econômico de uma região. A instalação de indústrias promove o fomento do hub e consolida a competitividade dos produtos brasileiros. A homologação do Aeroporto Indústria é a afirmação do desenvolvimento de Minas”, afirma o secretário adjunto de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio.

TRADIÇÃO, QUALIDADE E SEGURANÇA Atendimento: 31 3287-4422 | 3282-7663 comercial@buffetsausalito.com.br • restauranteminas2@yahoo.com.br www.buffetsausalito.com.br

Chef Érick Jacquin

Menção Honrosa O arquiteto e urbanista paraibano Rabi Araújo (@rabiarquiteto) obteve menção honrosa no sétimo prêmio Objeto Brasileiro 2020, realizado pela Casa Museu do Objeto Brasileiro. O trabalho foi um tucano de metal na categoria Produção Autoral.

ROGÉRIO ALMEIDA

Rabi Araújo

Faaca Após inaugurar o Faaca – Boteco e Parrilha no Parque das Nações em Lisboa, os sócios se preparam para abrir em 2021, uma filial na cidade do Porto, em Portugal.

DIVULGAÇÃO

Sócio Giacomo Carrazone e os fundadores do Faaca, Bruno Carrazone e Bruno Suassuna Fundador da ABRAJET-PB, Doutor na Espanha em Ciência da Comunicação, Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba (UFPB)


5

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

VOO PANORÂMICO SU E LY CALAI S | De Belo Horizonte | MG • suely.mgturismo@uol.com.br

Painel Fernando Pacheco O belo painel "Viver Minas", instalado no gabinete do Secretário de Turismo de Minas. Ao fundo, óleo sobre tela do artista plástico mineiro Fernando Pacheco - onde destaca o Na foto, ao centro, o então secretário Ricardo Fatriângulo da nossa rias, com os jornalistas João Carlos Amaral e Antôbandeira. nio Claret Guerra

Acadêmico O acadêmico Márcio Sampaio da AML - Academia Mineira de Letras em foto de Cleber Piuzana. Um grande escritor também artista plástico, guarda no coração saudade profunda de sua esposa também pintora Eliana Rangel. Nos anos 1980, ambos foram homenageados em Sabará pela prefeitura local (prefeito médico Diógenes Fantini) e pela Embaixada dos Estados Unidos.

ARQUIVO PESSOAL

Márcio Sampaio

Oráculo da Harpa O Oráculo da Harpa é uma síntese de pesquisas de Cláudia Miranda em processos de autoconhecimento e trabalhos nas áreas de musicoterapia, harpaterapia holística e harpa yoga. É um livro que pode ser lido e usado por ampla e diversificada gama de pessoas: desde as interessadas em simbolismos, sincronicidades e leituras de diferentes tipos de tarot e os buscadores de ampliação na consciência, passando pelos terapeutas musicais e musicoterapeutas que usam diferentes instrumentos, até chegar nos nichos mais específicos de harpistas que querem usar a harpa como ferramenta para a integração do Ser. Este Oráculo da Harpa é totalmente original, lindamente ilustrado por Janaína Caldeira e terá desdobramentos, com músicas especialmente compostas para cada carta e cursos para o aprofundamento na sua aplicação. A autora Cláudia Miranda começou a estudar música na infância, porém acabou se formando em arquitetura. Mais tarde, estudou harpa com Myriam Rugani, fez a formação em

ARQUIVO PESSOAL

Cláudia Miranda

Harpaterapia pelo International Harp Therapy Program com Christina Tourin e se graduou em Musicoterapia na UFMG. Trabalha com a Harpaterapia Holística, na qual une Musicoterapia, Harpaterapia, Harpa Yoga, Terapia de Som. É autora do livro Tons de Cores e Sons – Matizes da Harpaterapia. O Oráculo da Harpa surgiu de pesquisas sobre as simbologias da harpa e a necessidade de ter um diagnóstico mais intuitivo para as pessoas que a procuram para uma intervenção breve.

Jornalista Profissional (MT 8713), Diretora de Expansão do JORNAL MG TURISMO, sócia-cotista da Tour Press

Xapuri, comida de fazenda para amigos FOTOS SUELY GUERRA

Tradição na cidade, o premiado Xapuri proporciona experiências gastronômicas com mineiridade. Afastado do centro, o restaurante é um verdadeiro refúgio para a mente. Pratos autênticos e saborosos servidos à la carte, ambiente rústico e aconchegante, espaço kids, loja de artesanato e hípica. Buffet de doces caseiros, com mais de 30 variedades. Os almoços de sábados, domingos e feriados e os jantares de quarta-feira a sábado, são regados de músicas regionais ao som de viola e sanfona do Trio Xapuri.

Flávio Trombino, filho de Nelsa Trombino, e o jornalista Antônio Claret Guerra

Eventos O Xapuri disponibiliza ambientes privativos, para a realização de eventos corporativos e sociais, com pacotes fechados para grupos acima de 25 pessoas.

A cozinha do Xapuri remete a uma fazenda mineira

Endereço: Rua Mandacarú, 260 Trevo, Belo Horizonte - MG Telefone: (31) 3496-6198

Instagram @xapurirestaurante restaurantexapuri.negocio.site/

Veja como chegar ao Xapuri


6

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

M I N A S

G E R A I S

Conheça cinco cidades de MG para aventuras

Notícias da Amazônia Nilton Guedes De Belém | PA • agencianoticiasgerais@gmail.com DIVULGAÇÃO

O Brasil está cheio de destinos para quem busca contato com a natureza e um pouco de emoção, e o estado de Minas Gerais é um deles. Além da importância agrícola e histórica, Minas guarda locais cheios de aventura. Confira alguns deles!

No momento em que a mídia nacional destaca que “Turismo já perdeu R$ 245,5 bi” (fonte AE) o Pará (Estado que se mantém há algum tempo em estabilidade nas pesquisas feitas sobre o avanço da pandemia da Covid 19) se prepara em alguns municípios polos turísticos, para realizar atividades que venham amenizar a drástica queda de receita verificada no setor desde a metade do ano que ora chega ao seu final.

Piumhi Vizinha da famosa Capitólio, a não muito conhecida cidade de Piumhi surpreende quem a visita, com suas cachoeiras, grutas, lagos, rios e belas vistas, que podem ser acessadas através de trilhas. Perfeito para quem quer colocar a atividade física em dia, com o extra de uma recompensa de encantar os olhos no fim de cada caminho. A cidade possui também construções históricas importantes – muitas delas tombadas pela Unesco como patrimônio –, além de ficar próxima também da Serra da Canastra, o que torna o destino ainda mais completo.

Capitólio Quem vai a Piumhi pode aproveitar e visitar Capitólio, que está cada vez mais popular – em especial, entre aqueles que amam a natureza. O encantamento do local vem, principalmente, pelos grandes paredões de pedra e rios de águas azuladas, como o Lago de Furnas, também conhecido como Mar de Minas por conta de seu tamanho e beleza. É possível também aproveitar a natureza da cidade, com trilhas dentro da mata nativa, montanhismo, mergulho, dentre outros passeios de diferentes níveis de dificuldade.

São João Batista da Glória Localizada entre a Serra da Canastra e o Rio Grande, a cidade é privilegia-

2021 de esperanças

da com as mais diversas formas de ecoturismo e turismo de aventura – em especial, as trilhas para suas diversas cachoeiras, que fazem sucesso entre os visitantes por ainda terem características muito selvagens, já que a cidade de Glória, como também é conhecida, até poucos anos atrás, antes da inauguração da ponte que a liga à cidade de Passos, era de difícil acesso, com transporte realizado majoritariamente por balsa.

Belo Vale A 75 km de distância de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, a pequena Belo Vale não economiza em paraísos da natureza. Quem a visita pode conhecer muito da mata nativa local e de cachoeiras. Outras atrações são a Serra da Moeda e do Parque

Ecológico da Cachoeira, que ficam próximas à cidade. A Serra, por exemplo, oferece atividades com muita adrenalina, como asa-delta, parapente, paraquedas e passeio de balão – perfeito para quem deseja tornar realidade o sonho de voar.

Belo Horizonte A grande Belo Horizonte pode surpreender quem não a conhece ao mostrar que não é apenas uma cidade grande convencional. E se engana quem pensa que neste centro urbano bem desenvolvido a única maneira de ver a diversidade da natureza é indo às floriculturas de BH. A cidade também oferece diversão com boa infraestrutura em diversos estabelecimentos, nos quais é possível fazer escalada, arvorismo e tirolesa.

Enquanto isso, a corrida mundial por uma esperada vacina (que representa a grande esperança global para combater esta letal doença) dá um alento a empresários que deixaram de trabalhar e, por essa razão, muitos foram obrigados a sair do mercado, inclusive fechando suas empresas. No segmento de eventos, o mais prejudicado em decorrência das medidas restritivas impostas pelos governos estadual e municipal na tentativa de conter a propagação do vírus, empresários que ainda se debatem para evitar a falência afirmam que o ano que se aproxima poderá ser “a salvação da lavoura”. Naturalmente que, em vista da exiguidade do tempo, eventos como os “réveillons” e as confraternizações com mega shows, que naturalmente ocorriam em municípios como Santarém, Marabá, Parauapebas, Salinópolis, AGÊNCIA DE NOTÍCIAS GERAIS entre outros, não acontecerão. Entretanto, a criatividade do empresariado amazônida está a todo vapor e espaços como hotéis fazendas e até mesmo grande parte da rede hoteleira destes municípios oferecem atividades alternativas dentro do mais rigoroso controle de segurança para seus hóspedes, em áreas abertas e sem que ocorram as perigosas reuniões de Passeio de búfalo em hotéis fazendas muita gente. Por outro lado, a Associação Brasileira de Jornalistas em Turismo, seccional Pará, que tem à frente a jornalista Christina Hayne, aliada às autoridades que desencadearam amplas campanhas de conscientização da população para que observem os cuidados básicos (como uso de máscaras, do álcool em gel e, principalmente, evitem aglomerações) tem feito eco, pelos quatro cantos do Estado e, também, da região para que possamos transformar o ano de 2021 que se aproxima em um período verdadeiramente cheio de ações efetivamente positivas (como a vacinação em larga escala) e, como sempre é repetido ao longo de muito tempo, repleto de saúde, paz e realizações. Um contraponto ao fatídico 2020, um ano que deve ser esquecido. Feliz Natal e Próspero Ano Novo aos leitores do JORNAL MG TURISMO. N.A. De volta às atividades normais após receber alta no Hospital Porto Dias da letal Covid 19, agradeço de coração a todas as manifestações de apoio, vibrações positivas, orações e votos de pronto restabelecimento, a mim dirigidas de todo o país. Gratidão eterna. Vice-Presidente da Abrajet Nacional, editor geral do Grupo Estado de Comunicação Digital,Diretor geral da Agência de Notícias Gerais


7

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

NO CLICK E DY FE RNAND ES | De Belo Horizonte | MG • edyfernandesbh@terra.com.br

Equipe Vivá/Solar, Ayrlis Araújo, Fernando Mello, Leila Dantas, Temistocles Douglas, Artur e Otaviano Maroja

Carol Vasconcelos (Secretaria de Turismo de Ipojuca) Célia Sales (Prefeita de Ipojuca) e Ana Paula Vilaça (Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer de Recife)

Antônio Neves Baptista (Pres. Empresa de Turismo de Pernambuco) e o vice-pres. André Berardo

Equipe da Luck Receptivo Filipe Luck Carvalheira, Christiane Teixeira, Juliana e Gustavo Luck

O novo Ministro do Turismo Gilson Machado Neto

Equipe do Porto de Galinhas Resort & Spa, Guido Frank Stutz, Eduardo e Ana Helana Malheiros e Marcelo Rocha

Juliana Guerra Correia Supervisora da Azulccc

Isabela Guerra e Ana terra Lima da Empetur

Carol Vasconcelos (Secretari9a de Turismo de Ipojuca) Otaviano Maroja (Viva/Solar) e Valéria Gordilho (Hotéis Armação e Kembali)

Nas areias da praia de Carneiros Drica de Lucena

Lygia Tavares (Associação de Hotéis da Paraíba) Márcia Leite e Ruth Avelino Cavalcanti (Empresa Paraibana de Turismo S/A) PBTUR

Manuela Fay (Superintendente de Politica de Turismo e Lazer de Pernambuco) Ana Luiza Accioly (Gestora de Comunicação e Imprensa)

Repórter Fotográfico dos mais destacados em Minas Gerais, integrante da ABRAJET-MG

NORTE DO RIO GRANDE DO SUL

Machadinho Thermas Resort Spa O Machadinho Thermas Resort Spa vem se destacando nos últimos anos devido a inovação e bom atendimento, sendo considerado um dos melhores resort no sul do Brasil, ideal para desfrutar de momentos de lazer e diversão. Localizado no norte do estado do Rio Grande do Sul, na pacata cidade de Machadinho, o Machadinho Thermas Resort Spa, tem uma estrutura completa de lazer que é de deixar qualquer um com gostinho de quero mais, ao todo são 9 piscinas, sendo 6 piscinas externas e 3 piscinas internas, piscinas com Jatos de Hidromassagem, piscina com bar Molhado, piscina com Tobogãs e ofurôs, todos abastecidos com água termal que sai da fonte a uma temperatura de 46 graus. O resort dispõe também de complexo esportivo com quadra de vôlei e futebol de areia, quadra de tênis, campo de futebol 7, cancha de bocha e um

bosque com ampla área verde para caminhada. Sua estrutura interna conta com 159 apartamentos, 2 restaurantes, 1 adega, 2 bares, sala de jogos (carteado, sinuca, pingue-pongue e vídeo game), cantinho do chimarrão, sala de tv, salas para reuniões, anfiteatro, 04 pistas de boliche eletrônico, boutique, academia, espaço baby, espaço kids e spa com salas para massagens e terapias a base de erva-mate.

Com uma equipe de recreação especializada por faixa etária a partir dos 3 anos de idade, dispõe de atividades lúdicas que exploram e despertam a imaginação das crianças e adolescentes e para os adultos não falta diversão com os desafios, bailes, hidroginástica e muito mais. E para poder aproveitar ainda melhor a viagem e manter as energias sempre em alta, o hóspede por desfrutar de uma gastronomia incrível, com pratos

que valorizam os sabores regionais e também a cultura da cozinha internacional, proporcionando, surpresas agradáveis e sensações únicas paladar, que o fará viajar pelo mundo dos sabores. São muitos os motivos para fazer de Machadinho, seu próximo destino de viagem. Vem para o Machadinho Thermas Resort Spa, sinta-se bem, sinta-se em casa e viva bons momentos aqui! Machadinho Thermas Resort Spa Machadinho – RS Endereço: RS 442, KM 1,2, Nº 1.210 CEP: 99.880-000 e-mail comercial@machadinhothermas.com.br telefone (54) 3551 4700 WhatsApp 54 9 8408 8272/54 9 8412 1965.


8

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

O P I N I Ã O

TOUR PRESS JORNALISMO LTDA FILIADO A

ESCRITÓRIOS COMERCIAIS BRASÍLIA Bridge & Insight Comunicação e Propaganda

MG

Fernando Braga (61) 98112 2227 fernando@bridgepropaganda.com.br CNPJ 21.612.775.0001-98 Insc. Estadual 062.131218.00-55 Insc. Municipal 339813/001-3

Marca Registrada no I.N.P.I. sob o n° 816392529 de 25/05/93

BAHIA, SERGIPE, ALAGOAS, PERNAMBUCO, PARAÍBA, RIO GRANDE DO NORTE E CEARÁ Engenho de Mídia Luciano Moura (81) 99939-0235 (81) 3126-8181

Késia Ferreira (61) 3321 4304 comercial@bridgepropaganda.com.br

*O jornal não se responsabiliza pelos conceitos emitidos pelos artigos e assinados, que são da responsabilidade de seus autores, não refletindo, necessariamente, a opinião do jornal.

Secretaria de (Des) Governo e prostituição na política TRANSCRITO DO "CORREIO DA MANHÃ" - RIO DE JANEIRO CLÁUDIO MAGNAVITA

Neste embate provocado pelo ministro da Secretaria de (Des) Governo, Luiz Eduardo Ramos, e o deputado federal Marcelo Álvaro Antônio, só há um perdedor: o presidente Jair Bolsonaro. Ramos tem utilizado a distribuição de cargos como ferramenta principal para a conquista de apoio. Não há uma estratégia política em curso nem o alinhamento em torno de uma agenda para o país. É a política do 'toma lá, da cá', que reedita na pasta de Ramos as mesmas práticas do ex-ministro Gedel Vieira no governo Temer. O ministro, que atuou no Congresso como assessor parlamentar do Exército, aprendeu, com Elizeu Padilha, Henrique Eduardo Alves, Moreira Franco e Michel Temer, a prática de balcão de negócios - que torna artificial a con-

quista de apoio e para o governo um tipo de fidelidade só encontrada nas casas de baixo meretrício. No caso da turma do Governo passado, havia, porém, um certo pudor não adotado pelo ministro motoqueiro: não se imolavam ministros que estavam na ativa.

peitar os congressistas. Se na sua missão não consegue respeitar um deputado ministro, que moral teria para construir um apoio parlamentar verdadeiro, sem ser venal? É, no mínimo, um péssimo exemplo.

Esta deslealdade, que foi o estopim da irritação do ministro deputado Marcelo Álvaro Antônio, que, por ser parlamentar, tinha conhecimento do oferecimento da sua cadeira de forma despudorada por Ramos aos partidos, elevou o desconforto a níveis de fervura.

O presidente Bolsonaro, como ex-parlamentar, deve atacar as causas e não os efeitos. Quem paga o preço agora é um dos ministros mais leais ao presidente e com alinhamento absoluto, além de estar gerindo uma pasta com reconhecimento mundial. Ele deverá voltar ao parlamento para quiçá defender Bolsonaro. A sua lealdade é perene.

Se Ramos é general, Marcelo Alvaro é deputado federal. Os dois têm vida fora dos ministérios. Sendo que a função do primeiro é zelar pela base parlamentar e res-

O deputado Marcelo Álvaro Antônio não será apenas o 15º ministro a deixar o Governo. O 'modus operandi' de Ramos deverá ser direcionado a rifar outros titulares.

Cláudio Magnavita é diretor de redação do Correio da Manhã

Lamentável que a gestão política do Governo seja reduzida ao tamanho de uma ervilha, o mesmo da percepção do Congresso pelo ministro da Secretaria de Governo, que, sem pudor, rifava colegas para mostrar um serviço que não existe. Na vida de caserna não há maior dolo do que o militar que expõe gratuitamente um colega de trincheira ao fogo inimigo. É exatamente o que o Ramos vem fazendo. A reação do presidente foi inflamada por terceiros, personagens que precisam ser identificados e que ajudaram a puxar a corda da guilhotina para a cabeça errada. Quem deveria ter sido decapitado era o outro, o que transformou a gestão política do governo em um jogo de bordel de beira de estrada.


9

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

O P I N I Ã O

O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais DIRETOR-GERAL E EDITOR

Fundado em 22/10/1986

Antônio Claret Guerra Jornalista MG 02142/JP claret.mgturismo@uol.com.br

Endereço: Av. Cristóvão Colombo, 519 - sl. 102 Telefones: 3282 - 2666 Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil | CEP: 30140-140 www.mgturismo.com.br

FUNDADORES Antônio Claret Guerra Ênio Fonseca (in memorian) Elber Monteiro de Castro Araújo (in memorian)

DIRETORA DE EXPANSÃO Suely Calais Guerra Jornalista MG 08713/JP suely.mgturismo@uol.com.br

CORRESPONDENTE EM PORTUGAL Cristian Damaceno

GERENTE-GERAL

EDITOR DE CONTEÚDO DIGITAL

Rafael Lobato

Mozart Dias Borburema Júnior

CONSELHO EDITORIAL

DIAGRAMAÇÃO / PAGINAÇÃO Fatine Oliveira

Cristiane Nobre (MG) João Carlos Amaral - (MG) Nilton Guedes (PA) Rafael Lobato (MG) Rogério Almeida (PB) Rogério Zola Santiago (MG) Rosilene Campolina (MG) Sérgio Neves (MG)

DIRETOR DE RELAÇÕES PÚBLICAS Henrique Campos

PROJETO GRÁFICO Fatine Oliveira

DEPARTAMENTO COMERCIAL 31-99336-1235

Drummond, profetas e os 300 anos de Minas MAURO WERKEMA

Drummond, em Congonhas, perante o anfiteatro dos profetas de Aleijadinho, esculpidos ao tempo da Inconfidência de 1789, enxerga uma “assembleia insurgente”, em confabulação silenciosa sobre a “tragédia de Minas” e em contemplação ao “horizonte de montanhas” ricas de ferro. Hoje, ao lado, a maior barragem de rejeitos de minério, da CSN, é uma ameaça. Já antes, Drummond, na sua Itabira, apontara, em poesia famosa, a exploração do minério de ferro que legou à cidade quatro barragens, uma delas, a do Pontal, no local onde estava a fazenda de sua família. Hoje, a Minas minerária, que inicia em fins do século XVII os ciclos históricos do “ouro ao ferro”, que lhe valeu a ocupação inaugural do seu território e o nome, esperamos que tenha a consciência grave de que esta atividade pode gerar riquezas e emprego mas também pode ser trágica quando praticada com risco de vidas humanas e destruição de rios, matas e florestas. Em Minas, “natureza e cultura” estão intimamente ligados à “geografia física e humana”. Esta é sua maior riqueza. O solo mineral e as montanhas conformaram a sociedade e a personalidade dos mineiros ao longo de três séculos de história. Mas as vilas ricas, do esplendor do Ciclo do Ouro e do Barroco, ficaram pobres e também tem barragem de rejeitos. Pelo minério, do ouro ao ferro, cobiçada pelo mundo, Minas poderia estar mais próspera se tivesse sabido vender melhor sua herança

natural, apontam os estudos da História Econômica.

menores.

Hoje, quebrada, mas ainda em solo rico, Minas sente o ciclo dos desastres, Mariana e Brumadinho e muitas ameaças. E agora, a epidemia impede o turismo que, embora também mal explorado, poderia ser um novo ciclo econômico, maior gerador de trabalho e rendas.

exportação e Minas perdeu, até

A História, mestra da vida, nos ensina muito sobre a tragédia mineira. Portugueses e ingleses levaram o ouro no Século XVIII. Dezoito grandes minas inglesas, nos séculos XIX e XX, exploraram o ouro mineiro, já em escala industrial. Em 1911, em encontro internacional, em Estocolmo, patrocinado pelos EUA, sobre o ferro e a siderurgia nascentes, o geólogo da Escola de Minas de Ouro Preto, Gonzaga de Campos, apresentou ao mundo estudo pioneiro sobre o Quadrilátero Ferrífero. Provocou corrida às jazidas de Minas: ingleses, alemães, americanos , franceses e belgas compraram imensas jazidas mas não investiram na siderurgia, como queria o nacionalista Artur Bernardes. Hoje, as minas são da Vale, criada em 1942 por Getúlio Vargas em transação com capitais ingleses em nome do esforço de guerra. A Vale, a maior do mundo, domina também a logística de transporte e exportação. E exportou perto de 400 milhões de toneladas de minério e pelotas em 2019. Destes, 52% saem de Minas Gerais e o resto principalmente de Carajás, no Pará, que dobrará sua produção em três anos, com custos

Mas a Lei Kandir, de

1996, retirou o imposto sobre hoje, cerca de R$ 180 bilhões que poderiam ajudar muito o Estado. Ao completar 300 anos da criação

bre o momento e o futuro. E que a epidemia deste 2020 não impeça este debate, essencial a Minas, que precisa refletir sobre sua trajetória histórica e econômi-

da Capitania de Minas, em 1720,

ca, suas riquezas naturais e como

estas reflexões são pertinentes,

transformá-las em melhoria de

pois convidam a uma reflexão so-

vida para os mineiros.


10

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

N A C I O N A L

Turismo de negócios registra queda 81,7% no Brasil No terceiro trimestre, as vendas foram de R$548,2 milhões, ou seja, uma queda de 81,7% se comparado ao mesmo período de 2019

Respondendo por cerca de 60% das vendas totais do setor turístico no Brasil antes da pandemia, o turismo de negócios caiu 81,7% no terceiro trimestre deste ano. Nesse período, as vendas foram de R$548,2 milhões, muito abaixo do registrado em 2019, considerando os meses de julho, agosto e setembro. Atualmente, estima-se que este segmento seja responsável

Susanna Elita De Natal (RN) • susannalima23@hotmail.com

Múmias Reais

DIVULGAÇÃO

Diversos setores da economia mundial foram impactados negativamente pela Covid-19. O turismo, inclusive, foi o que mais sofreu quedas com o fechamento dos aeroportos, hotéis, restaurantes e o cancelamento de viagens devido ao isolamento social. Com a abertura de alguns destinos e a retomada da economia, o setor planeja se reorganizar para reduzir os prejuízos. No entanto, além da baixa sentida pelo segmento turismo convencional, isto é, que atende famílias e viagens de lazer; o segmento de turismo de negócios registra quedas profundas. Esse setor é especializado em viagens de negócios, sejam elas de incentivo ou para reuniões e demandas empresariais.

Tocando o mundo

Um grande evento global Cultural de extrema importância estará para acontecer em breve na cidade do Cairo no Egito. Será o lançamento da procissão de Múmias reais do Museu Egípcio localizado na Praça Tahrir, onde as mesmas serão transferidas para o Museu Nacional da Civilização Egípcia permanentemente. O evento ocorrerá com uma grande cerimônia global, a qual terá 22 múmias dos grandes Reis do Egito Antigo. A cerimônia terá início em frente à porta do Museu Egípcio localizado na praça Tahrir, onde sairão 22 Reis e Rainhas à noite, que serão carregados em cartões decorados no estilo faraônico em caixas de vidro, especialmente preparadas para preservação.

Turista se desloca em aeroporto

apenas por uma fatia de 15% a 20% de todo setor.

R$11,39 em faturamento de vendas.

No segundo trimestre deste ano, no entanto, a queda registrada foi mais intensa, 90,2%, com vendas totais de R$ 295,1 milhões. Esses números podem significar uma leve retomada nas buscas por viagens a negócios. Todos os dados são da Associação Brasileira de Viagens Corporativas (Abracorp).

Ainda de acordo com os dados da Abracorp, foi registrada uma melhora no ritmo de vendas, quando comparado mês a mês no terceiro trimestre. Em setembro, por exemplo, as vendas somaram R$ 207,4 milhões e era 67% maiores do que o total registrado em julho.

De acordo com o presidente-executivo da Abracorp, Gervásio Tanabe, “no ano, as vendas devem atingir queda de 60% a 70%. Esperávamos uma recuperação mais rápida, que não está acontecendo”. Em 2019, o mercado de turismo de negócios movimentou um total de

Para os próximos períodos e com a chegada da vacina, espera-se uma recuperação mais intensa do setor, com maior segurança, confiança e preparo financeiro dos brasileiros em fazer viagens de negócios e, também, de lazer com mais frequência em 2021.

Teremos um grande grupo de indivíduos que estarão vestidos com elegantes roupas faraônicas com uma magnífica cavalaria que estarão ao lado das carruagens quando partirem, e ressaltamos ainda que antes da partida das mesmas, dispararão 21 tiros, como saudação aos grandes reis do Egito. Depois os carros sairão um após o outro do local do portão do Museu, os quais estarão em movimento circular desde da porta principal do Museu externo a Praça Tahrir. Eles girarão em torno do obelisco, ao mesmo tempo, o mesmo será aceso na Praça Tahrir junto com os edifícios, onde a procissão caminhará ao longo do Nilo. Depois de caminhar pela estrada do lago Ain al-Sira, que é uma grande atração turística, as múmias chegarão a um local de exibição permanente no Museu Nacional da Civilização Egípcia, para se estabelecerem em um salão dedicado chamado Salão das Múmias, o qual 22 Reis múmias serão transferidas, incluindo 18 Reis e 4 Rainha múmias: King Ramses II, Ramses III, Ramses IV, Ramses V, Ramses VI, Ramses IX, Tutmosis II, Tutmosis I, Tutmose III, Tutmose IV, Sqnin Ra, Hatshepsut, Amenhotep I, Amenhotep II, Amenhotep III, Ahmose Nefertari, Merit Amferon Siptah, Merenptah, Queen T, City I, City II." E importante destacar que a cerimônia contará com a presença de muitos Reis e Presidentes Mundiais e agências de notícias internacionais. Fonte: Ministério de Turismo do Egito DIVULGAÇÃO

Museu do Cairo, um dos mais famosos do Mundo Patrocínio: Belotur e Prefeitura de Belo Horizonte Apoio Grupo Minueto, Ecofogão, Rádio Minas Fmbh, Santa Teresa Tem, Confeitaria Mole Antonelliana

Produção Cultural: Sirius Cultura e Infra Brasil Realização: Espaço Estação das Artes -Bar do Museu Clube da Esquina Coordenação : Virginia Camara

Susanna Elita é representante da Pharaoh Touch Worldwide no Brasil, especialista em turismo, Bacharel em Administração e Consultora de Estratégia de Negócios


11

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

N A C I O N A L

Otimismo para viagens nos próximos 12 meses Em sua conferência anual de parceiros, explore '20, o Expedia Group revelou tendências importantes que moldarão as decisões de viagem em 2021, e mostrou as suas melhorias tecnológicas para ajudar viajantes e parceiros a tomar decisões mais bem informadas. A intenção é compartilhar insights e ferramentas para ajudar o ecossistema global de viagens a se adaptar à mudança nas expectativas dos viajantes, para restaurar a confiança de todos no mundo abalado pela Covid-19. A pesquisa do Expedia Group™ Media Solutions, organização de publicidade do Expedia Group, mostra que os viajantes precisam de tranquilidade em áreas críticas como flexibilidade, limpeza e comunicação para considerar viagens agora e no futuro. A pesquisa revela que um em cada dois viajantes se sente otimista – ou seja, confortável ou mesmo animado – sobre fazer uma viagem nos próximos 12 meses. Embora a confiança desse consumidor varie de acordo com o país e a

geração, a importância das medidas de higiene, flexibilidade e saúde financeira é semelhante em todo o mundo. Três quartos dos viajantes disseram que medidas como aplicação de máscaras, serviços com distanciamento, e flexibilidade nas reservas, incluindo reembolsos ou políticas de cancelamento compreensivas, serão decisivas para que decidam onde ir em sua próxima viagem. Globalmente, dois terços dos viajantes tiveram uma viagem cancelada devido à COVID-19, e apenas um terço deles fizeram alguma viagem durante a pandemia. Dos que viajaram, 8 em cada 10 o fizeram para relaxar – desfrutar de uma mudança de ares, ou para ver família ou amigos. "À medida que o mundo se mantém atento às notícias sobre vacinas e as pessoas continuam a desejar ir para novos lugares ou ver os entes queridos, sabemos que a demanda reprimida por viagens crescerá", diz

Monya Mandich, vice-presidente de Marketing Global da Expedia Group Media Solutions. "A COVID-19 tem impulsionado uma mudança sísmica nas preferências dos viajantes, e entender esse novo cenário é fundamental para os esforços de recuperação e estratégias futuras de marketing. Nossa pesquisa fornece insights sobre os passos que as empresas do setor podem tomar para se conectar com os viajantes à medida em que eles começam a pesquisar, planejar e reservar suas próximas viagens."

Direto de BH Rafael Lobato De Belo Horizonte | MG • rafaellobato@mgturismo.com.br

Topo do Mundo No alto da Torre Altavilla em Nova Lima, a Câmara Portuguesa de Minas Gerais celebrou um encontro inédito e importante, tendo à frente o presidente Carlos Lopes e sua diretoria, familiares e convidados, dentre eles o Cônsul de Portugal, Rui Nuno de Almeida. O almoço. servido no espetacular Restaurante Topo do Mundo, foi um momento de confraternização dos presentes, com os rigores de segurança necessários, em tempos de pandemia, mas com um toque especial de plena sintonia de todos – disse o vice-presidente da Câmara Portuguesa, empresário Claudio Motta. Nota 10 em todos os quesitos. Nosso agradecimento a todos que estiveram presentes e ao simpático casal Ludmila e Rogério, proprietários do Topo do Mundo, que cuidaram dos detalhes do menu, com imensa gentileza e atenção – concluiu Claudio Motta.

Tecnologia A pesquisa mostra que as pessoas reservarão viagens se estiverem tranquilas quanto a poder mudar de planos e não pagar mais por isso. O Expedia Group está investindo em tecnologia, proporcionando aos viajantes e parceiros de hospedagem mais opções para definir as viagens, bem como ajudando-os a concluir os processos mais rapidamente e tomar decisões seguras.

Diretoria da Câmara Portuguesa de Comércio do Brasil - Minas Gerais. Da esquerda para a direita: Rui Caetano, Ricardo Caldeira, Renata Barcelos, Carlos Lopes (Presidente) e Claudio Motta

Bela vista panorâmica de Belo Horizonte, do alto da Torre Altavilla

Roque Baudean ARQUIVO PESSOAL

Ex-presidente da CIPETUR, agora é o Diretor de Turismo de Colônia (Uruguai)

Patrocínio: Belotur e Prefeitura de Belo Horizonte Apoio Grupo Minueto, Ecofogão, Rádio Minas Fmbh, Santa Teresa Tem, Confeitaria Mole Antonelliana

Produção Cultural: Sirius Cultura e Infra Brasil Realização: Espaço Estação das Artes -Bar do Museu Clube da Esquina Coordenação : Virginia Camara

Gerente-Geral do JORNAL MG TURISMO, Administrador de Empresas formado pela UNA, empresário do ramo de vendas


12

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

N A C I O N A L

Conhecer a Amazônia é uma sábia decisão Conhecer a Amazônia é uma decisão de Sabedoria. É preciso estar aberto a culturas bem diferentes, saber que a realidade local não é a mesma das grandes cidades do país. Quem escolhe esse destino, traz na bagagem experiências únicas, compreende a dimensão do tamanho do nosso país, e passa a entender quem realmente é o nosso povo, com as lembranças de sabores exóticos e apaixonantes, além de uma galeria de imagens dignas de uma exposição de fotos. Por essa riqueza de diversidades, a escolha de

“quem vai te levar” é fundamental para desbravar essa imensidão de rios e florestas. A Roraima Adventures conhece o DNA da floresta. Sob o comando de Magno Souza, de sorriso largo, otimista, astral positivo, e ótimo contador de histórias, que é também presidente da ABAV do Estado de Roraima, a operadora catalisou produtos exclusivos e diferenciados, que fazem com que o visitante tenha uma verdadeira imersão nesse território deslumbrante e ainda desconhecido para os brasileiros.

In Foco Mozart Borburema De Belo Horizonte | MG

Adotado pela floresta, abençoado por Makunaima (Monte Roraima), batizado por povos indígenas e com coração banhado pelas águas do Rio Negro e Amazonas, Magno Souza conhece os saberes dos diferentes povos que vivem na região, a gastronomia regional e os locais mais bonitos que escondem entre as centenárias árvores e cantos dos rios que serpenteiam. São roteiros como São Gabriel da Cachoeira, Monte Roraima, Rota 174, Monte Caburaí, entre outros, que podem ser feitos com a Roraima Adventures. FÁBIO SCHULTZ

Fotos Histórias do Turismo Acervo de Gio Ahmad Diretor da Abrajet -MG para Juiz de Fora e Zona da Mata

Em foto de 2008, Mariella Miranda e German Alarcón, diretores da Zenith Travel Operadora, durante o Salão das Operadoras

O Jornalista e Diretor da Abrajet MG, Dino Sávio, com Rodrigo Mangerotti, à época Superintendente da Hotéis Arco e a partir de 1/Dez/2020 o novo Gerente Geral do Novotel Savassi Belo Horizonte. Foto em coquetel da Abav MG 2008

Bela paisagem da Amazônia

Site: https://roraimaadventures.com.br E-mail: adventures@roraima-brasil.com.br

Fones: +55 (95) 3624-9611 WhatsApp +55 95 99115 1514

Em foto de 2009, O renomado Cerimonialista Ronan Ramos de Oliveira com o Restauranteur Muraí Caetano, leia-se Restaurante Chico da Kafuá, durante o Prêmio MG Turismo

31 2516 0505 UNID. OURO PRETO 31 3243 9351 UNID. FUNCIONÁRIOS

Chef Peninha e a Hoteleira Erica Drumond, na Expocachaça 2008 Jornalista Diplomado pelo UNIBH, professor concursado da Rede Pública de Ensino de Minas Gerais


13

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

I N T E R N A C I O N A L

Costa do Marfim: um destino de oportunidades e sonhos!

ARMÁRIO DE LETRAS FOTOS: WILSON DE COLA

Localizado no Oeste da África, a Costa do Marfim exibe uma lista sem fim de atrativos para os turistas do mundo inteiro, em especial, os brasileiros, que adoram novas descobertas. Com sua cultura tradicional africana, o país tem o diferencial de conciliar modernidade e ancestralidade; o contemporâneo e o antigo; o pragmático e o místico, sendo um destino com potencial capacidade de expandir os números de visitantes brasileiros. Suas atrações culturais, por exemplo, mostram como o seu povo adorável vive com o sistema convencional de leis e também com um sistema de realeza em várias regiões do país, como no sul, no centro e no leste.

Basílica de Nossa Senhora da Paz, maior Catedral do mundo

Neste caso, tanto os políticos tradicionais, quanto os reis escolhidos pela tradição afriacana detém e conciliam os poderes. Formado por nada menos que sessenta grupos étnicos, a Costa do Marfim tem como idioma oficial o francês e também os dialetos locais. Guias de turismo falando inglês e espanhol já são comuns e agora, avançam também os guias que falam português. Embora náo haja voos diretos, as oportunidades de conexáo säo inúmeras, com paises como África do Sul, Marrocos, Portugal...

Riqueza e história De norte a sul do país, a Costa do Marfim revela-se em um mundo de descobertas que só eleva a cultura e o conhecimento de quem tem o privilégio de conhecer. Os roteiros combinados entre as suas cidades são um convite a uma das mais ricas experiências de vida. O visitante tem a chance de conhecer e desfrutar, por exemplo, do melhor em hospedagem e gastronomia na capital cosmopolita Abdjan, chamada de Manhattan africana; avançar para os resortes de praia em Grand Bassam ou desfrutar de suas apresentações culturais. Já em Yamoussoukro, a capital administrativa, é possível conhecer a maior catedral do mund e seu precioso conjunto de vitrais, a Basílica da Nossa Senhora da Paz; em Korhogo, a África revela-se em seus rituais, como a celebração do Poro; em Assinie, é uma riviera de luxo que desnuda-se com seus beach clubes e o encontro mágico entreas águas do mar e da lagoa.

Roteiros combinados Por estar estrateicamente localizada no Oeste da África e ter retomado sua economia de forma expressiva, o país se destaca ainda por seu turismo de negócios. Roteiros combinados entre a Costa do Marfim e o Marrocos pode ser uma excelente opção para turistas que querem otimizar o tempo entre suas reuniões coportativas ou também para aqueles que viajam a lazer e desejam conhecer os dois países. Mas há ainda outras inumeras opções, como a Africa do Sul e Costa do Marfim; Gana e Costa do Marfim e assim por diante.

Cultura tradicional africana

O Grande Hotel foi inaugurado agosto de 1897. Era uma das mais obras da engenharia e da arquitetura época. Para as festas de inauguração da Capital foi de grande importância porque era o maior e o melhor estabelecimento gênero na cidade. O Grande Hotel passou a ser olor. onde se hospedavam autoridades. política: e comerciantes que visitavam a cidade todas as pessoas que buscavam conforto. Nessa época um dos hóspedes mais importantes foi Alberto Santos Dumont. que acabara de realizar o voo com seu 14 Bis, nos céus de Paris. Por um descuido, em 1908 o Hotel pega fogo e fica quase destruído. As obras de reforma de suas instalações foram rabanadas em tempo recorde. O empresário e hoteleiro Arcanedo Maletta adquiriu o Hotel por 300 contos, em 1918, e dinamizou seus serviços. com a ajuda de sua esposa, Genoveva Vedam& A hospedagem de nobres ingleses. da comitiva dos Reis da Bélgica. Getúlio Vargas, embaixadores, presidentes do País. governadores de outros estados. preferiam o Grande Hotel. O Hotel foi local de encontros e "conchavos" políticos com a presença de Melo Viana, Raul Soares. Olegário Augusto de Lima, Rias Fortes Benedito Valadares e Juscelino Kubistchek de Oliveira, nos períodos em que foram governadores, e as mais importantes personalidades do estado. Quando declinou, nos anos 40. o prédio. foi demolido em 1957, para ali ser construído o "Conjunto Arcangelo Maletta". A intenção é mostrar à atual e às futuras gerações como foi o Grande Hotel_ Estudantes, pesquisadores, ou mesmo quem gosta da história da cidade vão conhecer muitos fatos interessantes de Belo Horizonte.


14

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

M I N A S

G E R A I S

Presidente da AMM participa de webinar da Asbraer/Emater

Rede de Notícias www.sindijorimg.com.br

DIVULGAÇÃO/AMM

Para homenagear os extensionistas rurais – profissionais que desempenham um importante papel com as comunidades rurais em todo país – o presidente da Associação Mineira de Municípios (AMM), 1º vice-presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM) e prefeito de Moema, Julvan Lacerda (MDB), participou do webinar nacional organizado pela Associação Brasileira das Entidades Estaduais de Assistência Técnica e Extensão Rural (Asbraer), em parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG). Com o tema “A força inovadora da Ater pública”, o evento foi realizado no dia 1º de dezembro, antecipando as comemorações do dia 6 de dezembro, data criada em homenagem a esse profissional que atua nas diversas atividades rurais, entre elas a agricultura e pecuária. Também participaram do evento virtual representantes do governo federal e governos estaduais, congresso nacional, presidente da Asbraer e dirigentes de empresas públicas do setor de vários estados brasileiros. A proposta foi mostrar o trabalho desenvolvido pelos extensionistas em todo o território brasileiro e celebrar a data que homenageia esses técnicos tão importantes para a difusão da agricultura familiar e do pequeno produtor. Em sua fala, o presidente destacou que representa quem recebe o fruto do trabalho dos extensionistas, já que representa os prefeitos que, por sua vez, representam o povo de cada cidade. Ele ressaltou o trabalho da Emater, que faz os extensionistas chegarem a 93% dos municípios mineiros. “Aqui mesmo em Moema tivemos a alegria de reinaugurar o escritório da Emater. Para nós, e eu sei que para muitos outros municípios, a Emater tem

Queda na receita

Webinar da Associação Mineira de Municípios

grandes e relevantes serviços prestados à nossa gente, tanto no fomento da atividade rural, que por consequência gera renda, emprego para as famílias e desenvolvimento para a cidade. Quero parabenizar os extensionistas, que são quem fazem isso chegar à ponta, no agricultor rural, e parabenizar as instituições que fazem isso acontecer”, disse. O presidente da Emater-MG, Gustavo Laterza, reafirmou a importância da Ater Pública, legitimada em artigos na Constituição Federal e nas leis federais agrícolas. “A Ater é um serviço essencial como a educação. Nós trabalhamos a educação não formal, em caráter continuado. Nós trabalhamos a família rural, não somente na parte produtiva, mas também nas outras temáticas do desenvolvimento, como a parte social, ambiental, saúde, economia”, relembra.

A assistência técnica e extensão rural pública estão presentes em todos os estados brasileiros e no Distrito Federal. São mais de 15 mil extensionistas espalhados pelo Brasil, atendendo mais de 2 milhões de famílias em todo o país. O serviço tem a maior capilaridade e extensão, conseguindo chegar a todos os cantos nacionais, o que é essencial para que não falte alimento, na mesa do brasileiro, mesmo em tempos de crise. “O trabalho do extensionista rural é de suma importância no campo de forma a levar novas técnicas de produção que facilite a vida do agricultor. Por isso, no Dia do Extensionista, vamos enaltecer sua importância para o desenvolvimento do campo e econômico e social do Brasil”, afirmou o presidente da Asbraer, Nivaldo Magalhães.

Após aprovação pela Câmara Municipal, foi publicada a lei que estima a receita e fixa a despesa do município de Caratinga para o exercício financeiro de 2021. Conforme o documento, o Orçamento Geral estima a receita bruta em R$ 290.111.841,95 com uma dedução de R$ 19.521.794,28, referente à Contribuição ao Fundeb e Descontos Concedidos, apresentando uma Receita Líquida de R$ 270.590.047,67. Para o ano de 2020, a receita bruta foi estimada em R$ 299.710.648,50. (Diário de Caratinga)

Dezembro Em Araguari, não houve registro de homicídio consumado nos últimos 31 dias do ano passado. No mesmo período, em 2018, uma pessoa foi assassinada no município. Por outro lado, em apenas cinco dias do mês atual, Reinaldo Sícari Neto, 42 anos, e Marlon Wisley Monteiro Silva, 22 anos, foram vítimas de homicídios. Os números deste mês começam assustadores, tendo em vista eventuais acertos de contas entre desafetos. Sem contar a proximidade com outros dois assassinatos, na última semana de novembro. (Gazeta do Triângulo- Araguari)

Direito a saída Pela primeira vez desde o início da pandemia, em março, presos do regime semiaberto terão direito à saída temporária em Juiz de Fora. Os detentos poderão usufruir do direito entre esta quinta-feira, 10, e o dia 17 deste mês. A informação foi confirmada à Tribuna pelo juiz da Vara de Execuções Criminais da Comarca de Juiz de Fora, Evaldo Elias Penna Gavazza. A saída temporária é concedida aos detentos do regime semiaberto detidos no Ceresp e nas penitenciárias Ariosvaldo Campos Pires e José Edson Cavalieri que já cumpriram pelo menos um sexto da pena. (Tribuna de Minas- Juiz de Fora)

Mercado em Passa Quatro

O melhor da Culinária Mineira

à sua porta!

Peça pelo

Informações: 3261-5930 www.donalucinha.com.br facebook.com/donalucinhabh @donalucinhabh

Restaurante Dona Lucinha Rua Sergipe, 811 – Funcionários

Em Minas Gerais, Passa Quatro saiu na frente, sendo a primeira cidade a realizar um Mercado de Natal. O Mercadinho de Natal é um belo produto turístico para a cidade. Na Alemanha, o mercado de Natal é uma tradição secular. Todos os anos, cerca de 270 milhões de pessoas visitam os mais de 2.500 mercados de natal do país. O Mercadinho de Natal de Passa Quatro funciona de quinta a sábado, das 9h às 19h, e domingos das 9h às 14h, até o dia 03 de janeiro de 2021. (Jornal Panorama- Baependi)


15

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

Woodturning by Sílvio Ferraz Mãos, Criatividade, Madeiras e Torno ROGÉRIO ZOLA SANTIAGO CRÍTICO PELA INDIANA UNIVERSITY USA FOTOS GILSON CARVALHO/RZSANTIAGO

Escreve o genial Silvio Ferraz: "sou um engenheiro civil apaixonado pela arte com madeiras, especialmente as torneadas a mão com técnicas do 'woodturning' artístico americano, que evoluiu dentro do conceito da New Bauhaus, fundada em Chicago, onde James Prestini, Bob Stocksdale, Melvin Lindquist, Rude Osolnik e Ed Moulthrop ilustram as correntes que levam ao desenvolvimento do campo da transformação artística em madeira. James Prestini estabeleceu um padrão de excelência em 'woodturning', e com a apresentação de seu trabalho em uma grande exposição no Museu de Arte Moderna em 1949, estabeleceu a validade da tigela de madeira como um objeto de arte". "Fiz uma viagem a Chicago em 2014. Foi quando conheci o desenvolvimento da Arquitetura Moderna daquela metrópole. Sendo engenheiro, fiquei especialmente encantado com a evolução das técnicas de construção vertical dos prédios após dois incêndios que destruíram Chicago no final do século XIX. As novas soluções para as Fundações, Estruturas de Aço e Concreto Armado, Combate a Incêndios em Elevadores me fascinaram. Não menos importante, a revolução arquitetônica iniciada por Frank Lloyd Wright e culminando com a New Bauhaus foi de suma importância". "Pesquisei muito e resolvi comprar um torno. Descobri a duras penas que não fabricamos tornos para madeira no Brasil. Nem ferramentas. Então comprei da década de sessenta da INVICTA, sem motor, sem nada! Montei tudo sozinho, importei cinco ferramentas americanas da Thompson, e em sete de Setembro de 2016 fiz a minha primeira peça. Sem capacitação, tão disponível para os americanos e indisponível aqui, absorvi um pouco das técnicas contando com o meu instinto. Algumas peças foram muito elogiadas o que me deu impulso motivacional para aproveitar os fins de semana para produzir. Alguns meses depois, um grande escritor, poeta, jornalista e crítico de arte, mestre Rogério Zola Santiago, viu algumas

peças minhas, adorou, me entrevistou e publicou uma reportagem. Meu hobby de fim de semana se transformou na minha Arte. Meu acervo conta hoje com 324 peças".

Descrição do produto "Lisinhas de dar gosto ou entremeadas da arte dos cupins, renda animal no deglutir da árvore, tudo tratado com chamarisco. Peças com ou sem brilho, ou na introdução de resinas de cor nos lugares certos: natural, azul,

verde, ocre. No atelier do engenheiro escultor Silvio Ferraz e sua Antônia, encantado fiquei com o lavabo de madeira impermeabilizada no banheiro de festas atrás das pitangueiras. "Water Resistent". A técnica foi desenvolvida a partir de mestres internacionais. Usando máscara de proteção e luvas, o magistral escultor expõe aqui, em Minas, no Rio, e acaba de voltar de São Paulo onde vendeu 80 por cento das peças em galeria virtual e presencial sendo seu representante o filho Silvio Ferraz Júnior".

As minhas peças são únicas, com madeira de poda ou demolição, especialmente as “estragadas” pelo tempo e cupins, com variadas formas e "design", que vão desde os magníficos Bowls totalmente ocos, Potes, Tigelas, Gotas, Caixas, Urnas, Esferas, Garrafas, Ânforas, Taças, Peças de Xadrez Gigantes, Cubas, Relógios, Pratos, Fruteiras, Gamelas, Esculturas, Mesas, Mesas de Centro e Aparadores". silvioluzferraz.wixsite.com/sferrazwooddesign Instagram @silvioluzferraz Telefone: 03199762-4960


16

Belo Horizonte, MG - Brasil • 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

I N T E R N A C I O N A L E N T R E V I S T A DR. BRUNO SÉNICA Investigador de Genealogia, pesquisador e Bacharel em Gestão de Empresas

Brasileiros obtêm Cidadania Portuguesa e da UE ANTÔNIO CLARET GUERRA DIRETO DE SINTRA (PORTUGAL) ARQUIVO PESSOAL

Como é seu trabalho de investigação de árvores genealógicas realizado em Portugal? Fale-nos sobre os principais achados acadêmicos. A minha investigação genealógica centra-se nos registos paroquiais de batismo, casamento e óbito, que eram os oficiais antes de 1911. Em 1911 foram criadas as Conservatórias, que hoje conhecemos.

Como referi há pouco, as minhas pesquisas em registos brasileiros situam-se sobretudo na primeira metade do Sec. XX. Por vezes tenho necessidade de prosseguir a investigação pelo Sec. XIX fora, mas a dificuldade em aceder aos registos acaba por limitar a minha acção.

A maior parte das investigações que faço são de árvores genealógicas para pessoas que querem saber mais sobre os seus antepassados: quem foram, onde viveram, que profissões tinham, etc.

Dado que sou português e faço as minhas investigações a partir de Portugal, tenho de limitar as minhas pesquisas aos documentos que estão digitalizados e disponíveis online. Se no caso de Portugal os registos até ao Sec. XVI estão praticamente todos digitalizados, no caso do Brasil, chegar à primeira metade do Sec. XIX é já um exercício muito complicado.

Este tipo de investigação não dá origem a grandes achados individuais. O grande achado, é o levantar do véu sobre uma história que estava perdida no tempo. É transmitir às pessoas pedaços de História, que as ajudam a compreender como foi a nossa vida há 100 e há 200 anos atrás, que somos e de onde viemos. As suas pesquisas se estendem ao Brasil? Quais as principais árvores encontradas no território brasileiro? As minhas incursões no Brasil surgem na sequência de pedidos de investigação de brasileiros, que pretendem encontrar um avô ou bisavô português, de forma a poderem solicitar a Nacionalidade Portuguesa. Estas pesquisas são direccionadas para encontrar um determinado documento que possa suportar a investigação, e não para a construção de árvores genealógicas. Para além dos registos paroquiais, são também muito importantes os registos de imigração e dos navios que chegavam a território brasileiro com muitos estrangeiros. Tenho, contudo, um caso curioso de uma árvore que construí em Portugal em que uma avó do meu cliente tinha emigrado para o Brasil, já no Sec. XX. Este meu cliente nunca tinha conhecido a avó, nem sequer nunca tinha visto uma fotografia dela. Com as minhas investigações consegui localizar um documento de imigração no Brasil da avó dele, que tinha fotografia. Foi um momento especial para ele, finalmente conhecer as feições da mãe da sua mãe. Por que suas pesquisas não abrangem judeus sefarditas, os quais estão conseguindo Cidadania Portuguesa? Vê quais dificuldades nessas pesquisas? A base desta pesquisa genealógica tem de ser efectuada de início no Brasil, até se encontrar uma ligação do requerente com um português. A partir daí, eu posso iniciar a minha investigação em Portugal. As principais dificuldades são: - muitos dos requerentes não têm qualquer indício de ligação à religião judaica, fazendo o contacto apenas com esperança de que possam obter a nacionalidade portuguesa - uma das provas que tem de ser feita, é que o requerente é descendente de um ju-

Suas pesquisas relativamente a brasileiros abrangem o período da Colônia (15001815), Reino Unido (1815-1822) e Império (1822-1889)? Quais os principais achados?

Bruno Sénica

deu expulso de Portugal. A documentação existente em Portugal relativa aos finais do Sec. XV e princípios do Sec. XVI é bastante reduzida, tornando muito difícil a elaboração de uma árvore genealógica. - As Comunidades Israelitas de Lisboa e Porto, responsáveis por emitirem o certificado, têm critérios cada vez mais apertados na avaliação de cada processo Qual o nível da genealogia em Portugal comparativamente ao Brasil e também em comparação com outros países da União Européia (UE)? A Genealogia é uma área científica muito antiga, e que teve uma importância crítica na evolução das sociedades durante séculos, como forma de comprovar as sucessões dos títulos. Por isso mesmo, sempre se centrou principalmente em famílias da nobreza e da realeza. Nas últimas décadas assistiu-se a uma democratização do acesso à informação, que tem dado um impulso muito grande à Genealogia. Destaco dois pontos fundamentais: a digitalização dos documentos, que permite o acesso generalizado mantendo a preservação dos livros originais; a disponibilização destes conteúdos online. É da mais elementar justiça tirar o chapéu ao trabalho que tem sido efectuado pela Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias, um pouco por todo o mundo. Eu tenho um sonho, que é de conseguirmos construir uma grande Árvore Genealógica, onde todos nós e os nossos antepassados estejamos encaixados. Para que isso seja possível, terão de ser dados passos no sentido de harmonizar procedimentos e plataformas de colaboração entre os investigadores de Genealogia. O site familysearch. org é um bom princípio, mas ainda há um longo caminho a percorrer, quer no Brasil, quer em Portugal quer no resto do mundo.

Vamos ao um caso concreto. O JORNAL MG TURISMO apresentou-lhe Pedido para aprofundar pesquisa sobre ascendente português que nasceu no Minho, Norte de Portugal, no ano de 1834, morrendo, no Brasil, em 1896. Pode nos mostrar, por favor, passo-a-passo, o caminho percorrido pelo Sr. para chegar às suas conclusões de genealogia? Foram efectuadas pesquisas por nome no site familysearch.org e em vários registos de imigração brasileiros. Como não foi possível identificar a pessoa pretendida, passámos para a pesquisa folha a folha em livros de batismo e casamento que se encontram disponíveis online. Foram encontrados vários registos de pessoas da família, mas não foi possível chegar à prova de que a pessoa nasceu em Portugal. Neste caso, existem dois motivos principais para não ter sido possível chegar à prova: - os registos encontrados tinham um texto bastante reduzido, e não identificavam a naturalidade dos pais do batizado nem dos noivos. O normal em registos de outras paróquias (quer no Brasil quer em Portugal) é que conste essa identificação. - Não foi possível chegar ao registo de casamento do ascendente português, que terá ocorrido por volta de 1860, no Brasil, por que esses livros não estão disponíveis online. Este tipo de pesquisa tem sempre o risco de não ser possível concluir com sucesso. Felizmente, existem muitos outros casos de sucesso, que nos permitem continuar a ligar os brasileiros de hoje aos seus antepassados portugueses.

Bruno Sénica Investigador de Genealogia Celular: +351 919576315 Email: bruno.senica@icloud.com www.pilaresdaterra.com Sintra, Portugal

Profile for JORNAL MG TURISMO

Jornal MGTurismo - Edição 406 - 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021  

Jornal MGTurismo - Edição 406 - 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

Jornal MGTurismo - Edição 406 - 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021  

Jornal MGTurismo - Edição 406 - 15 de dezembro de 2020 a 15 de janeiro de 2021

Profile for 220192
Advertisement