Issuu on Google+

JORNAL

MG TURISMO

Editor: Antônio Claret Guerra ANO XXIX - Nº 323

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL 01 a 30 de março de 2014 www.mgturismo.com.br

O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais facebook.com/antonio.c.guerra.1

twitter.com/JornalMGTurismo

XXIV PRÊMIO MG TURISMO E XVIII TROFÉU MULHER INFLUENTE

Comissão de Alto Nível indica primeiros ganhadores da maior promoção do turismo mineiro Acabam de ser divulgados os primeiros indicados para receber o XXIV Prêmio MG TURISMO e XVIII Troféu Mulher Influente, cuja solenidade de entrega está marcada para o dia 28 de abril, no Centro de Convenções do Hotel Ouro Minas, em Belo Horizonte. Os 29 anos de circulação ininterrupta do JORNAL MG TURISMO, dirigido desde a sua fundação pelo casal jornalista Antônio Claret Guerra e Suely Calais, serão comemorados com uma grande cerimônia. Participarão cerca de 500 convidados, entre autoridades e personalidades de todo o País e do exterior. As premiações serão entregues a profissionais de diversos estados brasileiros, em várias categorias, e que se destacaram em seus segmentos profissionais.

Dulcina Palhano, Desembargadora Federal

Ângelo Oswaldo, Presidente do Ibram

Maristela Kubitscheck Lopes

Sônia Medeiros, Rede Nobile de Hotéis

Christine Pujol, Hotel de la Cité

Brett Hackett, Embaixador da Austrália Wanda Lacerda, Pres. Amigas da Cultura

Guillermo Alcorta, Editor da Panrotas


BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

N

A C

I

O

N A

Jornalistas de esportes e turismo encerram encontro em Manaus

Acompanhados do coordenador da Unidade Gestora do Projeto Copa (UGP), Miguel Capobiango, pelo presidente da Aclea, Eduardo Monteiro de Paula, e pelo presidente da Abrajet-AM, Paulo Roberto Pereira,

sobre a expectativa do amazonense sobre a Copa do Mundo. “Isso é bom. Temos o maior prazer em informar, pois estamos divulgando nossas riquezas e a cidade como destino turístico”, disso o governador na palestra de

PONTO DE VISTA S E R G I O

caram hospedados no Tropical Manaus Ecoresort. O interessante é que a grande maioria deles já está confirmada na cobertura do Mundial de 2014 no Brasil. O evento contou com o patrocínio FOTO SUELY CALAIS

Governador do Amazonas, Omar Aziz (PSDB), ao centro, com os jornalistas Antônio Claret Guerra e Afonso Alberto,em Manaus

os jornalistas conheceram a estrutura do estádio que já está em fase final de conclusão, com 97% da construção já concluída e elogiaram o espaço. A visita aconteceu no sábado, última atividade do grupo antes de deixar a cidade. Uma das preocupações dos profissionais, ao chegar na Arena, era conhecer o local que será destinado à imprensa durante os jogos. A tribuna para a imprensa foi apontada pelo coordenador da UGP que destacou a importância da localização dos profissionais para a divulgação dos jogos. “Escolhemos a parte superior do estádio, porque de lá a visão é bem privilegiada”, relatou Capobiango. Os jornalistas elogiaram as obras, a gestão do coordenador e o empenho do governador do Amazonas, Omar Aziz, em entregar o estádio 100% concluído, além da aprovação do local da tribuna de imprensa. “Realmente ficou comprovado que toda a imprensa ficara bem localizada e com conforto para a cobertura dos jogos”, destacou Paulo Roberto Pereira, vice-presidente da Associação dos Cronistas e Locutores Esportivos do Amazonas(ACLEA), presidente da Abrajet-AM e coordenador do Meeting Internacional de Turismo e Esporte Copa 2014. Os cerca de 50 jornalistas de esporte e turismo que vieram a Manaus a convite do Governo do Amazonas, por intermédio da Amazonastur e com a coordenação da Aclea, cumpriram extensa agenda durante os quatro dias de evento. Na solenidade de abertura, aproveitando a presença do Governador Omar Aziz, todos fizeram perguntas

abertura.

Ainda durante a estada na cidade, os jornalistas conheceram a Vila Olímpica, que será usada como base de apoio durante a Copa do Mundo, o Mercado Adolpho Lisboa, o Teatro Amazonas e o Palácio da Justiça, onde o secretário de Estado de Cultura, Robério Braga, palestrou sobre os eventos culturais programados para o período de Copa do Mundo. “Serão mais de mil atividades culturais em toda a ci-

oficial do Governo do Estado do Amazonas, por intermédio da Empresa Estadual de Turismo do Amazonas (AMAZONASTUR) e teve a participação de representantes de todos os países das Américas que estão na Copa do Mundo, além daqueles que terão seleções jogando em Manaus. A crônica esportiva brasileira também estava representada no evento. Estiveram presentes, jornalistas dos princiFOTO DIVULGAÇÃO

O Hotel Tropical de Manaus fica às margens do Rio Negro e hospedou os jornalistas

dade”, comentou. Uma visita a Moto Honda, uma das principais montadoras do Polo Industrial de Manaus, também fez parte da programação, seguida de encontro com a diretoria da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) e almoço no Centro Cultural Povos da Amazonas, que servirá de base para os veículos de comunicação durante o Mundial. Neste local, inclusive, foram realizadas duas reuniões de trabalho. Uma da Abrajet e outra da AIPS, nas quais foram tratados assuntos relevantes das categorias. O Meeting Internacional de Esporte e Turismo aconteceu entre os dias 12 e 15 deste mês. Todos os jornalistas presentes fi-

2

L

pais veículos de comunicação do Brasil, tais como o radialista carioca Eraldo Leite, repórter da Rádio Globo, do comentarista paulista Luiz Ademar, do Sportv, do jornalista pernambucano Iranildo Silva e do radialista baiano Márcio Martins. Entre os jornalistas de turismo presentes, destaque para Antônio Claret Guerra, editor do conceituado JORNAL MG TURISMO, José Carlos Araújo, com importante publicação em Fortaleza, Flávio Gomes de Barros, editor da revista Alagoas S.A. , Julio César Rodrigues, da revista Panorama Turismo, de Curitiba, João Carlos Amaral da AbrajetMG, além de Hélcio Estrella, presidente nacional da Abrajet.

N E V E S

Imprensa e liberdade Agredir jornalistas está na moda, aqui em terras tupiniquins e alhures. Na conturbada Síria e na incompreensível Venezuela, os ataques aos profissionais da imprensa já são rotineiros. A terra do Maduro registrou em apenas uma semana 50 ataques a profissionais da notícia. O Iraque e o Afeganistão não fogem a essa ilegal e inaceitável regra. Mas falemos com repúdio e tristeza do que ocorre em nossa pátria amada: de 1992 ao recém findo 2013 morreram mais jornalistas no Brasil do que no já citado país asiático, cinco dos quais somente no último ano. E nem mesmo jovens repórteres do sexo feminino andam sendo respeitadas e poupadas das repectivas agressões. Um urgente fim desse deletério estado de coisas precisa ser adotado e implementado. Mesmo porque o jornalista é um operário da notícia, profissionalmente vinculado à verdade factual.

Doações solicitadas

Primeiro surgiram as vultosas e incontáveis doações feitas em prol dos pagamentos das pesadas multas financeiras aplicadas aos condenados do "Mensalão", todas de misteriosa origem segundo o Ministro Gilmar Mendes. Agora a coisa foi além, muito além, com pedidos de novas e inusitadas doações. O "The i-piaui Herald" nos garante e assegura que o PT lançou uma ampla campanha online objetivando a arrecadação de carisma para Dona Dilma. E muitos exigem que o ex-Presidente Lula colabore...

O czar e o papa

Um é comunista convicto, o outro católico convincente. O primeiro preside o maior país do mundo, que vai da Asia à Europa, o segundo o maior grupo religioso de todo o mundo. Ambos hábeis e insinuantes, poderosos e prestigiados, cada um ao seu modo. Putin, o czar soviético, restabeleceu o prestígio político de sua enorme nação, marcando presença em diversas áreas e locais. Francisco, o Papa jesuíta, invadiu com equilíbrio delicados problemas até então evitados por sua abrangente igreja. Inquestionavelmente duas personalidade de destaque, já consagradas pela imprensa internacional e pela opinião pública, hoje global e globalizada.

Eleições e inaugurações

Obama e Putin, dois dos mais poderosos governantes deste planeta, ambos eleitos e já reeleitos, jamais entregaram solenemente viaturas à polícia, nunca inauguraram fosse lá o que fosse. Também não inauguram trechos de estradas, nem conjuntos habitacionais. Aqui, em nossa pátria amada, "inauguram" até pedras fundamentais de obras sem nenhum fundamento. E continuam a lançá-las e a inaugurá-las "ad infinitum", para todo o sempre, incansavelmente... Dizem que as diferenças de procedimento são uma questão de cultura. Ainda que mal pergunte: não seria de falta de cultura ? E de ética... sergioneves@globo.com


3 CÉU DE BRIGADEIRO

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

ANTÔNIO CLARET GUERRA

Visita de jornalistas mineiros à Arena Amazonas A Arena Amazonas é um estádio de futebol no bairro Flores da cidade de Manaus, estado do Amazonas, mesmo local antes ocupado pelo Estádio Vivaldo Lima. Será utilizado como uma das 12 sedes da Copa do Mundo FIFA de 2014. O arquiteto autor de seu projeto é Ralf Amann do escritório alemão GMP. O novo estádio deverá ser poliesportivo, com cobertura retrá-

til e uma capacidade estimada em torno de 42.374 pessoas. O custo de sua construção foi dividido em 25% para o Governo Estadual do Amazonas e 75% ao BNDES.1 A empreiteira Andrade Gutierrez foi a vencedora da licitação para a construção. Com arquitetura inspirada na floresta amazônica que rodeia a cidade de Manaus, a Arena da Ama-

FOTOS SUELY CALAIS

Diretores Nacionais da Abrajet, entre os quais os representantes de Minas Gerais, Antônio Claret Guerra e João Carlos Amaral, reúnem-se, em Manaus, capital do Amazonas, durante importante encontro da entidade representativa da imprensa de turismo

zônia será um estádio totalmente novo, construído de acordo com premissas de sustentabilidade e localizado estrategicamente entre o Aeroporto Internacional de Manaus e o centro histórico da capital amazonense. O Estádio terá capacidade para 42.374 torcedores e contará com

Jornalistas mineiros Afonso Alberto (esportes), Antônio Claret Guerra e Suely Calais (turismo), em visita às obras da Arena Amazonas, uma das mais bonitas do Brasil

camarotes, elevadores, quatrocentas vagas para estacionamento subterrâneo, acessibilidade para portadores de necessidades especiais, restaurante, sistema de aproveitamento de água da chuva, estação de tratamento de esgoto e ventilação natural para redução do consumo de energia.

Localizado no cruzamento das avenidas Constantino Nery e Pedro Teixeira, no lugar antes ocupado pelo antigo Estádio Vivaldo Lima, a Arena da Amazônia ficará ao lado do Sambódromo de Manaus, do novo Centro de Convenções do Amazonas e da Arena Poliesportiva Amadeu Teixeira.

claret.mgturismo@uol.com.br

8º salão do turismo ABAV-MG e 6º Salão Mineiro de Turismo Já está tudo acertado para a 8ª edição do Salão de Turismo ABAV-MG. O evento será realizado no Minascentro, Belo Horizonte, nos dias 14 e 15 de março, dia 14 sexta-feira - das 10h às 18h e dia 15 – sábado - das 10h às 17h. Na mesma ocasião, a SETES-MG -Secretaria de Estado de Turismo e Esportes de Minas Gerais - promoverá a 6ª edição do Salão Mineiro de Turismo. O objetivo do 8º Salão do Turismo – considerado o mais importante evento da capital mineira – é promover e incentivar a comercialização dos produtos e serviços das agências de via-

gens, operadoras, rede hoteleira, companhias aéreas, locadoras e demais segmentos do setor. Segundo Antonio da Matta, presidente da ABAV-MG, o Salão é uma ótima oportunidade para todos os profissionais do trade, pois propor-

ciona o contato direto com os diversos segmentos do setor turístico. “O evento é uma oportunidade para troca de conhecimento e comercialização, pois reúne uma grande diversidade de produtos e serviços voltados ao turismo”, afirma. Ao todo, 56

empresas vão expor no 8º Salão do Turismo ABAV-MG, que também conta com o apoio da Belotur. O evento da ABAVMG será promovido no térreo do Minascentro (1º piso), já o 2º piso será comandado pela SETES, com estandes dos cir-

cuitos de Minas Gerais, que têm como objetivo promover e incentivar a comercialização e divulgação dos destinos turísticos do estado aos profissionais do setor. Ao todo, 12.000 visitantes são esperados.


N

A C

I O

N

A

Amazonas e Manaus promovem Copa de 2014 para o mundo

4

L

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

JOÃO ZUCCARATTO Jornalista especializado em turismo na cidade de Vitória (ES) O Governo do Amazonas e a Prefeitura da capital daquele Estado patrocinaram uma ação de mídia especial para divulgar

zada apenas na cidade do Rio de Janeiro, mas com força suficiente para influenciar todos os pontos do território nacional.

tado, a tarde foi encerrada com excelente apresentação do secretário Robério Braga. Em ráFOTO JOÃO ZUCARATTO

DESCOBRINDO SÃO PAULO A M A D E U

C A S TA N H O

Terra da Garoa

Há anos que São Paulo se ressentia da falta de uma casa que aliasse espetáculos musicais de qualidade com boa gastronomia e bom serviço, a exemplo de “dinner shows” que existem na maioria dos bons destinos turísticos mundo afora. Com a chegada do excelente Terra da Garoa, localizado a poucos metros do cruzamento das Avenidas Ipiranga e São João imortalizado por Caetano Veloso, agora o turista que visita a capital paulista conta com uma opção de programa noturno de nível internacional. É um projeto rigorosamente profissional, com cada detalhe cuidadosamente pensado e executado para oferecer a melhor experiência possível para os clientes, do valet na porta até o fechamento de contas na própria mesa, com a utilização de cartões magnéticos e terminais de débito portáteis.

Jornalistas do Brasil, entre os quais Antônio Claret Guerra e Suely Calais (MG), com o candidato a presidente nacional da Abrajet, Alberto Gonçalves Soares (SC) e o atual presidente, Hélcio Estrella (SP),- sentados- , em foto batida no Hotel Tropical de Manaus

os investimentos realizados no Município de Manaus em função da realização da Copa do Mundo de Futebol 2014. Afinal, a cidade será uma das maios importantes das 12 sedes da competição, uma vez que vai receber partidas em que se apresentarão as seleções de Camarões, Croácia, Estados Unidos, Honduras, Inglaterra, Itália, Portugal e Suíça. Assim, cerca de 50 jornalistas especializados em esportes e em turismo de todo o Brasil, dos países que lá competirão e de diversas outras nações da América Latina lá estiveram de 12 a 16 deste mês, envolvidos em um meeting internacional composto de palestras, apresentações, visitas e passeios capazes de montar um painel de tudo o realizado até o momento e o previsto a ser oferecido aos visitantes durante o período dos jogos. Os trabalhos foram abertos com palestra do governador do Amazonas, Omar Aziz, Em sua fala, discorreu sobre a responsabilidade de abrigar um evento de projeção mundial como a Copa do Mundo e dos legados a serem deixados para o cidadão de Manaus, em particular, do Amazonas, em geral, e, é claro, dos turistas de todas as partes da Terra que para lá acorrerão, tanto no período da competição quanto posteriormente a ela. Omar Aziz chamou atenção para aspectos como o da segurança, mobilidade urbana, melhoria da qualidade de vida, saneamento, sinalização turística e, é claro, o possível crescimento das atividades esportivas. Estas últimas, é claro, também em função da Olimpíada de 2016, a ser reali-

Na manhã do dia 13, a equipe da Amazonastur, empresa que gere as ações do turismo naquele Estado, detalhou melhor as inversões desenvolvidas neste segmento. Logo após, o grupo fez uma visita à Vila Olímpica, surpreendendo-se com o nível já alcançado por atletas locais nas mais diversas modalidades. Isto porque, além de amplo trabalho de base junto às redes pública e privada de ensino básico, aqueles que mais se destacam passam a integrar equipes especiais de alto rendimento. E, destes, muitos já despontaram em torneios e competições de âmbitos local, nacional e internacional, integrando seleções brasileiras de diversas modalidades. Os participantes também puderam conhecer as instalações físicas e os novos investimentos sendo realizados naquela praça de esportes, notadamente na pista de atletismo e na caixa de água para saltos de trampolim, ambos com medidas oficiais. A programação foi continuada com visitas aos mais importantes pontos turísticos da cidade, como o Mercado Municipal Adolpho Lisboa, equipamento do final do século XIX, com toda a sua estrutura em aço importado da Europa durante o auge da exportação da borracha. Em seguida, foi a vez de conhecer, ou rever, a imponência do Teatro Amazonas — ao qual se retornou à noite, para assistir uma belíssima apresentação da Orquestra Filarmônica.

Ao lado do Teatro, no antigo Palácio da Justiça, atual sede da Secretaria de Cultura do Es-

pidas palavras, ele detalhou as cerca de mil atividades a serem desenvolvidas durante o mês da Copa do Mundo na cidade de Manaus e em outros pontos do Amazonas, principalmente a apresentações dos bois Caprichoso e Garantido no Município de Parintins. No dia seguinte, sexta-feira, dia 14, principalmente os profissionais vindos do exterior, tiveram a oportunidade de tomar conhecimento sobre a pujança do Distrito Industrial da Zona Franca de Manaus. Desde que foi implantada, no final dos anos 1960 do século XX, tornouse hoje um parque de produção abrigando cerca de 600 fábricas, sendo a maior delas a Moto Honda, empresa à qual puderam visitar. Depois de uma palestra na sede da Suframa, a superintendência que administra aquele complexo de fábricas, a comitiva deslocou-se para o Centro Cultural dos Povos da Amazônia. Durante o período da Copa do Mundo, este espaço vai abrigar um centro de imprensa para jornalistas de veículos não credenciados. As atividades foram encerradas no sábado, com duas atividades. Pela manhã, outro passeio turístico. Os jornalistas foram apresentados ao fenômeno do Encontro das Águas escuras do Rio Negro com as barrentas do Rio Solimões, na formação do Rio Amazonas. Retornando a Manaus, à tarde, uma visita técnica à Arena Amazonas, o novo estádio construído para receber as partidas da Copa do Mundo.

A localização estratégica, em pleno centro histórico da cidade, é valorizada na decoração com detalhes Art Deco nas cores da bandeira paulista. Palco, iluminação e sonorização foram projetados para ajudar a valorizar os espetáculos apresentados. Às quintas-feiras quem ocupa o palco são os tradicionais e genuinamente paulistanos Demônios da Garoa, apresentando os seus principais sucessos, com boa dose de Adoriran Barbosa. Às sextas e sábados, é vez do espetáculo Samba Sampa, concepção artística do premiado diretor Ulysses Cruz que, com Thobias da Vai Vai; Elizeth Rosa e o ator José Rubens Chachá e um ótimo elenco de dançarinos e músicos, faz uma viagem pela história da música brasileira, lembrando obras de Adoniram Barbosa, Paulo Vanzolini, Eduardo Gudin, Noca da Portela, Dorival Caymmi, Monarco, Paulinho da Viola e Vinícius de Moraes. A casa comporta confortavelmente até 330 pessoas e também oferece estrutura para eventos dos mais variados tipos.

Restaurantes de hotéis Um dos principais atrativos de São Paulo são os seus restaurantes, alguns deles listados entre os melhores do mundo, disponíveis para todo gosto e para quase todo bolso, num sem fim de opções que é uma verdadeira volta ao mundo pelo paladar. Quem visita a cidade e não tem disposição para enfrentar filas ou encarar o pesado trânsito da cidade pode encontrar ótimas opções de restaurantes no próprio hotel. A dica serve também como porto seguro para quem está na cidade, mas longe do próprio hotel. Se o seu objetivo for uma refeição memorável, a cidade oferece excelentes opções de restaurantes de hotel, como o belo Canvas, no hotel Hilton Morumbi, o francês Eau, no Grand Hyatt, o espanhol Arola 23, no Tivoli Mofarrej ou o discreto Emiliano, no hotel do mesmo nome. Já se você é do tipo que gosta de juntar boa comida a um ambiente badalado e concorrido, não tem como errar marcando um jantar no Skye, restaurante do ousado hotel Unique. Essas, no entanto, são opções mais caras e que exigem tempo para serem devidamente apreciadas. E numa cidade do tamanho de São Paulo nem sempre sobra o tempo necessário para um almoço ou jantar longos. Aí é que entram restaurantes como o Camauê, do hotel Holiday Inn Anhembi ou o Novedad do Hotel Tryp Jesuíno Arruda, com seus variados buffets, que permitem a montagem de pratos bem variados e que se escolha a comida desejada rapidamente. Já na badalada Zona Sul, o Novedad é uma ótima opção em pleno bairro do Itaim, a curta distância das avenidas Faria Lima e Juscelino Kubitschek, endereço de shoppings freqüentemente listados entre os mais sofisticados do país. Com buffet variado no almoço e no jantar, comida criativa e saborosa e preços abaixo dos R$40 por refeição - valor extremamente competitivo em restaurantes em qualquer ponto da cidade, principalmente em hotéis - o Novedad ainda oferece um ambiente tranqüilo para quem quer se isolar ainda que momentaneamente do agito do lado de fora. amadeu.castanho@keris.com.br


5

VOO PANORÂMICO

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

S U E LY C A L A I S

Casamentos

Uma tecnologia que vem virando tendência entre empresas do mercado de casamento é o aplicativo móvel. Segundo Fernando Costa (foto) , criador e proprietário da Loja do App, que desenvolve e comercializa a ferramenta, mais da metade de seus clientes atuais é do segmento. Entre eles estão o espaço Cosmopolitan, a Celebrar, produtora e decoradora de festas, a DC Eventos, a Lovea Dresses, de vestidos de noiva, e os portais Casando com Amor e Casando em BH. “Como o mercado de casamento é muito competitivo, ter um contato mais direto com as noivas, que geralmente buscam muitas informações dos fornecedores, é uma vantagem competitiva”, diz. O empreendedor entrega a tecnologia pronta ao cliente em 24 horas e tem expectativas de crescimento ainda maiores para 2014, uma vez que as empresas têm percebido o potencial dos apps para alavancar o negócio. FOTO DIVULGAÇÃO

Caminhantes da Estrada Real Em 2013, e em comemoração aos 10 anos de fundação da ACER Associação das Caminhantes da Estrada Real - muitas e significativas atividades aconteceram. As caminhantes e a presidente Maria Elvira Salles Ferreira renovaram o Termo de Cooperação com o Governo de Minas, participaram de vários seminários, seguidos de plantio de árvores em diversificadas localidades da Estrada Real e cidades mineiras. Receberam muitas homenagens e o título de embaixadoras da Estrada Real, das mãos do governa-

dor Antonio Anastasia. Para encerrar com chave de ouro as atividades dos 10 anos, elas estarão fazendo o roteiro final, parte do Caminho Novo, que completará todo o percurso da Estrada Real. Dia 22 de março partirão da Praça da Liberdade rumo a Petrópolis. A primeira parte da caminhada é de 7 km , iniciando pelo caminho da Ferrovia Príncipe do Grão Pará, passando pela ponte histórica Grota Funda, pegando uma trilha bem estreita em mata nativa

preservada rumo a Magé. O último trecho será às margens da BR116, em direção ao Porto Estrela, onde se encontra o último marco da Estrada Real a ser visitado pelo grupo. No dia 25, seguirão para o Rio de Janeiro, e encerrarão as atividades com uma caminhada no Jardim Botânico da cidade e no parque da Tijuca. O projeto “Árvore é Vida” também continua firme no propósito de plantar um milhão de mudas. A ACER está com uma bela sede nova no Parque das Mangabeiras. FOTO DIVULGAÇÃO

s u e l y. m g t u r i s m o @ u o l. co m . b r


BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

N

A C

I O

N

A

20º Workshop & Trade Show 2014

A 20ª edição do maior evento privado do turismo tem data definida: será dias 19 e 20 de março de 2014, no Expo Center Norte, em São Paulo O Workshop & Trade Show CVC, que tradicionalmente abre o calendário nacional do setor todo início de ano, inicia os preparativos para a sua 20ª edição, que será realizada nos dias 19 e 20 de março de 2014, no Pavilhão Branco do Expo Center Norte, em São Paulo (SP). Em 2014, o evento será realizado em março e não em fevereiro, como tradicionalmente acontece. Esta edição será a comemoração de um grande marco, afinal serão completados 20 anos de realização deste que já é consagrado como o maior evento privado do turismo nacional. Para comemorar o fato e reiterar o papel da operadora na cadeia do turismo como agente do desenvolvimento do setor, o 20º Workshop & Trade Show CVC 2014 será norteado pelo tema “Construindo juntos o futuro”, cuja proposta é reforçar que a CVC continua ao lado dos agentes de viagem, trabalhando em parceria com seus fornecedores de produtos e serviços turísticos para um futuro de sucesso para todos, e adaptando-se com agilidade às novas dinâmicas do mercado, às novas demandas de produtos que surgem a cada dia e ao perfil dos atuais e novos brasileiros que têm incorporado as viagens ao seu estilo de vida. Em 20 mil metros quadrados, expositores nacionais e internacionais, entre redes hoteleiras, resorts e pousadas, companhias aéreas, empresas de turismo receptivo, locadoras de automóveis, parques temáticos, órgãos de turismo e outros fornecedores apresentarão, ao lado da CVC, as principais novidades e tendências para as Temporadas 2014 e 2015. Expositores nacionais e internacionais já podem adquirir estandes na feira, disponíveis em diferentes formatos e, também, em

opção customizada. Os interessados devem contatar a agência Publicis Red Lion,

responsável pela comercialização dos espaços e organi-

zação do evento, com Rosa Soares ou Veronica Santos, nos telefones (11) 2107-0750 e (11) 2107-0772 ou e-mails rosa.soares@publicisredlion.com.br e veronica.santos@publicisredlion.com.br. Na edição de 2013, o Workshop & Trade Show CVC recebeu cerca de 10 mil agentes de viagens e 508 expositores, que divulgaram novidades de cerca de 600 marcas do turismo nacional e internacional. SERVIÇO - 20º Workshop & Trade Show CVC 2014 – “Construindo juntos o futuro” 19 e 20 de março de 2014 Expo Center Norte – Pavilhão Branco I n f o r m a ç õ e s www.cvc.com.br/workshop

6

L NA BAGAGEM DO NORDESTE Rogério Almeida (João PessoaPB)

Martha Medeiros

A estilista alagoana Martha Medeiros esteve visitando o XIX Salão de Artesanato da Paraíba sendo recebida pela primeira-dama e coordenadora do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP) Pâmela Bório e pela gestora do PAP, Ladjane Barbosa. Apaixonada pela renda renascença, Martha veio à Paraíba para fazer um levantamento da qualidade e do design do artesanato local. Ela comanda a boutique multimarca Maison M em Maceió e disse que o “O Brasil está na moda, é chique ser do Brasil”. A estilista veste Ivete Sangalo, Xuxa e a popstar Beyoncé e até o enxoval de cama e mesa do Papa Francisco em sua visita ao Brasil foi assinado por Martha Medeiros. FOTO: ALBERI PONTES

Pamela Bório e Martha Medeiros

Best Western Natal

A cidade do Natal dos Reis Magos (RN) se destaca por possuir o Hotel Majestic, único hotel 5 estrelas da bandeira Best Western do Brasil. Localizado na Praia de Ponta Negra o hotel reverencia o primeiro hotel de Natal, o Majestic construído entre 1910 e 1911. Na recepção se encontra o maior lustre do nordeste, com 148 lâmpadas e 44 braços. O Majestic é o único hotel verde sustentável de Natal e possui um dos restaurantes tops do nordeste, o Brasserie de La Mer sob o comando do chef francês Erick Jacquin. FOTO: ROGÉRIO ALMEIDA

Rogério Almeida, Melina Kramer (Majestic) e Abdon Gosson

Camilo Juliani

José Camilo Juliani, do Hotel Verdegreen, foi empossado como novo presidente do João Pessoa Convention Bureaux e região da Costa das Piscinas. Recentemente a entidade foi considerada de Utilidade Pública Municipal em projeto de autoria do vereador Lucas de Brito Pereira e sancionada pelo prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo (PT) o que a incluirá no Cadastro Nacional de Entidades de Utilidade Pública (CNEs) do Ministério da Justiça. FOTO: ROGÉRIO ALMEIDA

Camilo Juliani rogerioalmeidaturismo@yahoo.com.br


7

M

I

N

A

S

G

E

R

A

I S BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

Embaixadora dos Estados Unidos assina contrato de locação do prédio para instalação do Consulado em Belo Horizonte Governador Anastasia participou da solenidade e destacou fortalecimento das relações internacionais de Minas Gerais nos últimos anos

O governador Antonio Anastasia participou, nesta da solenidade de assinatura do contrato de locação do prédio onde será instalado o Consulado dos Estados Unidos em Belo Horizonte. A cerimônia contou com a presença da embaixadora norte-americana no Brasil, Liliana Ayalde, que assinou o contrato. O consulado, cuja inauguração está prevista para o início de 2016, funcionará no edifício Panorama, no complexo Paisagem Escritório Parque, no bairro Estoril. Anastasia ressaltou que a abertura da representação diplomática dos EUA na capital mineira faz parte do trabalho realizado nos últimos anos para fortalecer cada vez mais as relações internacionais do

Estado. “Minas Gerais cada vez mais se internacionaliza e a presença do consulado é a comprovação e o registro cadesse nosso grande esforço, que é um esforço coletivo dos governos e também da nossa sociedade, dos empresários e das lideranças de nosso Estado. O consulado será um foco de negócios, oportunidades, cultura, educação e evidentemente das questões de facilitação das viagens dos brasileiros, especialmente dos mineiros, aos Estados Unidos da América”, disse o governador. Em sua primeira visita a Minas Gerais, a embaixadora Liliana Ayalde agradeceu a recepção e afirmou que a parceria entre Minas Gerais e os Estados Unidos será cada vez mais forte. “Governador Anasta-

DIVULGAÇÃO/AGÊNCIA MINAS

DE TRÁFEGO, BASTA O AÉREO. O governador Antonio Anastasia participou da solenidade de assinatura do contrato de locação do prédio onde será instalado o Consulado dos Estados Unidos em Belo Horizonte. A cerimônia contou com a presença da embaixadora norte-americana no Brasil, Liliana Ayalde, que assinou o contrato

sia, o governo estadual foi um aliado extremamente ágil durante todo o processo para identificar e selecionar um local. Reconhecemos e agradecemos seu empenho pessoal nesse esforço. Nossa cooperação atual já é tão sólida em

Aniversários prestigiados

Minas Gerais, que imagino como será quando o consulado for inaugurado”, destacou a embaixadora. O prédio onde funcionará o consulado possui 7.740 metros quadrados de área construída, seis pavimentos e 19 salas.

Os festeiros não deixam de comemorar aniversários, fazem questão de reunir os amigos para brindar a data. Entre os que todos os anos não deixam passar em branco, destaque para Ildeu Koscky, que movimentou sua mansão no São Bento, Remo Peluso, que recebeu os amigos à noite inteira no Província di Salermo, e Silvânia Capanema, que preparou um almoço com as receitas de seu blog Sal com Alho, só para mulheres em sua bela casa no Mangabeiras.

FOTOS DIVULGAÇÃO

ÔNIBUS EXECUTIVOS DE BETIM PARA O AEROPORTO DE CONFINS OU PAMPULHA.

Remo Peluso divide o talento musical com a banda

Embarque nessa praticidade

TERMINAL BETIM AV. BANDEIRANTES, 1210 HOTEL SERRA NEGRA 2572-0061 CONEXAOAEROPORTO.COM.BR/BETIM

A filha Mariana leva o bolo para a mãe Silvânia

Ildeu Koscky com o irmão Hélio, sempre alegres


Mudanças

O

P

I

N

8

I Ã O

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

Antônio Roberto*

O último que desligue a luz

Tudo, absolutamente tudo, que nos acontece tem, em maior ou menor escala, nossa participação. Isso obviamente não significa que podemos controlar todos os acontecimentos e que a vida será totalmente como a queremos. Significa apenas que somos responsáveis pela nossa vida e que podemos melhorá-la, aprender com nossos erros e ter uma existência cada vez mais feliz. A tarefa de construir a própria felicidade exige muita paciência, muito trabalho, muito aprendizado e sobretudo muita responsabilidade. O que significa responsabilidade? A palavra vem do latim: respondere. Responsável é aquele que responde pelos seus pensamentos, pelos seus sentimentos, pelas suas ações. Ninguém é encarregado de me fazer feliz e nem eu sou responsável pela felicidade de outrem. Cada um é responsável por ele próprio, e este é o primeiro e definitivo sinal de maturidade. A criança, por não deter ainda os principais instrumentos do viver, não pode evidentemente ser dona de todas as suas ações. À medida, porém que vai crescendo ela vai assumindo não só o direito de escolher seus caminhos como de responder por eles. A formulação da pergunta do leitor revela uma personalidade infantil, imatura, que culpabiliza “a vida” e “o mundo” pelo que lhe acontece. Alguém me fazer seguro e feliz é impossível, se se acreditar que depende unicamente dos outros a concretização do nosso bem estar. Transferir para outrem a própria realização gera muita cobrança e controle nos relacionamentos. Acabamos tentando controlar as ações dos filhos, da esposa, do marido, dos pais para que sejamos felizes. Não seria muito mais fácil e visível que cada um conquiste sua felicidade e depois vá desfrutá-la na companhia dos outros, que também a conquistou por ele mesmo? Assim eu penso o Amor. A união de alegrias. Quando esperamos fora de nós a felicidade nós nos esquecemos de nós mesmos, colocamos nossas necessidades em segundo lugar e perdemos o auto-amor. A postura de “vítima” é não acreditar que podemos mudar nossas vidas, exatamente por acreditar no destino. Os acontecimentos exteriores de nossa vida são resultados direto de nossas atitudes internas. Cada um faz seu próprio caminho, ainda que não tenha consciência disto. Acreditar nisso é o primeiro passo para uma vida melhor. Viver é escolher o tempo todo. Nossa estrada é construída através de uma sucessão de escolhas. E cada ato, por mais insignificante que seja, tem uma conseqüência. Assim os próprios erros e aprender com eles é que garantem uma vida de aperfeiçoamento contínuo. Sempre erramos e sempre vamos errar. Ninguém é perfeito. Podemos, porém melhorar a qualidade de nossa trajetória na nossa vida em todos os sentidos. Isso só acontece, no entanto, se pararmos de acusar o mundo e outras pessoas pelos nossos problemas. A maioria das pessoas, no entanto, se julgam perseguidos pelo azar e censuram a todos, menos a si próprios. Recusam a responsabilidade de seus relacionamentos mal sucedidos, dos seus problemas e vivem se queixando de tudo e de todos e não reconhece a estreita ligação entre o que lhes acontece e as suas atitudes mentais. São pessoas que não delimitaram o próprio espaço na vida. Na verdade não existem enquanto indivíduos e são totalmente “misturados” com os outros. A proteção excessiva aos filhos cria neles esta incompetência de ser donos de própria existência, das próprias escolhas. Atrás de todo filho irresponsável há pais que protegem e que “escolhem” no lugar do filho. Os limites são a porta de relacionamentos sadios. O limite nos faz firmes e conscientes de nos relacionarmos com os outros sem sufocá-los com nossos controles. Confiança em si mesmo é apenas saber que, apesar de imperfeitos, respondemos pela nossa vida. Sem autonomia é impossível ser feliz. Ser responsável é ter a humildade de assumir nossas quedas, nossos erros, nossas dificuldades. É escolher novos caminhos se a vida não estiver boa. Não existem vítimas do destino. Nós somos sujeitos do nossa história e podemos transmutar as dores da existência humana. Sorte é estar de olho aberto e aproveitar as oportunidades. Azar é esperar que a felicidade caia do céu. Feliz de quem acredita no fundo do coração, na sabedoria da antiga canção: ”Quem sabe faz a hora, não espera acontecer”. *Antônio Roberto, consultor comportamental e Deputado Federal (PV/MG) -

Marcela Claro*

O fim do ano representa um ritual de passagem entre um ciclo que se encerra e outro que se inicia. Um momento de transição para o futuro, de fazermos um balanço de quão produtivo foi nosso trabalho e nossa vida pessoal. De decidir quais pendências ficarão para o ano que vem e quais objetivos tiveram seus ciclos realmente finalizados. Nessa época, a maioria das pessoas entra em dois estados psicológicos distintos: a despedida e a expectativa. A despedida possui um olhar para o passado, traz um sentimento de nostalgia por tudo de bom que aconteceu ou de alívio por ter acabado logo, de acordo com as experiências vividas por cada um. Já a expectativa possui um olhar para o futuro, e os sentimentos associados a ela são a esperança, a renovação e no melhor dos casos, a fé. Talvez o ideal fosse contemplar esses dois estados e fazer deles o momento presente. Um presente onde as pessoas tenham a oportunidade de avaliar o quanto avançaram, cresceram e conquistaram, e verificar se suas metas e objetivos foram atingidos em plenitude ou se ficaram aquém do desejado. Mais do que isso, essa época possibilita – mesmo que subjetivamente – aprender com o passado e não cometer os mesmos erros no futuro. Cometendo novos erros teremos novas aprendizagens. Parece pessimista, mas é a melhor maneira de crescer, amadurecer, evoluir. Para isso, mais do que perguntar “quanto” ou “o quê?” esse ano nos trouxe, é essencial perguntar “por quê?”. É a resposta dessa pergunta que traz aprendizagens e descobertas capazes de corrigir o rumo, de promover mudanças reais ou fortalecer aquilo que precisa ser mantido. Por que atingimos o sucesso? Ou por que não? A partir dessas respostas, é possível descobrir quais atitudes nos deixaram melhores ou piores, quais escolhas contribuíram ou atrapalharam ou ainda, quais recursos somaram ou faltaram. Os “porquês” abrem as portas para a melhoria contínua, a busca pela qualidade, pela produtividade e pela competitividade. Há ainda outro “por quê?” que devemos nos perguntar. Talvez seja o mais importante para terminarmos esse ano de maneira extraordinária. Por que faço o que faço? Com qual finalidade levanto todos os dias e enfrento os desafios diários? Por que busco atingir outros níveis? A resposta a esse “por quê?” indica o propósito que há por traz de cada ação, o significado que a vida tem para você, aquilo que te move de verdade. “Por quê?” é uma das perguntas mais importantes que todos deveriam fazer a si mesmos neste final de ano, visando superar suas limitações, avaliar atitudes, verificar estratégias e mergulhar no real sentido da vida. Acabou? Sim se pensarmos a curto prazo. Não se pensarmos a longo prazo. Para a segunda opção tomar forma, ainda existe uma última pergunta, aquela que fará a diferença até os últimos dias de nossas vidas: “o que mais?”. O que mais posso fazer para ser melhor amanhã do que sou hoje? O que mais posso fazer para ajudar minha empresa, meus familiares, minha comunidade a atingir seus objetivos? O que mais posso fazer para tornar o mundo um lugar melhor para todos? Com esses pequenos questionamentos que ainda podem ser feitos nesses poucos dias que nos restam de 2013, o final de ano será uma oportunidade para aprender! Teremos a chance única (pelo menos até o ano que vem) de compreender as razões que farão de nós pessoas e profissionais melhores e mais comprometidos, com um legado que faça valer a pena viver o que precisa ser vivido. Ainda dá tempo! Não desligue as luzes. Ao contrário, ligue todas elas para começar 2014 em grande estilo! *Doutora e Mestre em Psicologia Organizacional e do Trabalho

Flash

O mais tradicional jornal especializado em turismo de Minas Gerais

Fundado em 22/10/1986

Endereço: Av. Cristóvão Colombo, 519 sl. 102

Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil. CEP: 30140-140 Telefones: 3282-2666/3055-3577 www.mgturismo.com.br

DIRETOR-GERAL E EDITOR Antônio Claret Guerra Jornalista MG 02142/JP claret.mgturismo@uol.com.br

DIRETORA DE EXPANSÃO Suely Calais Guerra suely.mgturismo@uol.com.br

CONSELHO EDITORIAL EM CONSTITUIÇÃO

CONSELHO CONSULTIVO EM CONSTITUIÇÃO

Gerente-Geral Rafael Lobato

Camelo no deserto - Marrocos Foto: Rogério Godinho Santiago


9

Editorial

COPA, CUSTOS E CONFUSÃO

Há os que muito ganham com a Copa e aqueles que acham que perdem. Ganham a FIFA e a CBF, cartolas, juízes e jogadores, público e torcedores, construtoras, empreiteiras e seus milhares e milhares de operários e trabalhadores, qualificados ou não qualificados, comerciantes, fornecedores e prestadores de serviços e até vendedores de rua, cambistas e camelôs, além de donos de estacionamentos, flanelinhas e lavadores de carros. Enfim, milhões de brasileiros. Porém, e há sempre um porém, existem aqueles que entendem que existiriam perdas para a população já que os vultosos recursos utilizados em prol da Copa poderiam ser destinados a ampliação e melhora do atendimento à saúde, ao sistema educacional e ainda e também à segurança pública. Sem nos atermos aos termos, hipóteses e teorias que envolvem tais questões, cuja relevância não negamos, já estamos passando ao nosso dever de bem informar, por vezes trazendo novos conceitos à respeito, corretos ou equivocados, em primeira mão, como faremos a seguir. Numa publicação classificada como especial e como "Edição de Luto", com capa negra e o símbolo central de nossa bandeira com exclusão do dístico Ordem e Progresso, a conceituada e renomada publicação esportiva europeia "France Football", criadora do prêmio "Ballon d.Or" adotado oficialmente pela FIFA, demonstra total desconfiança na capacidade nacional de realizar uma organizada, segura e tranquila Copa do Mundo. E dá a ampla reportagem de doze páginas o título de "Peur Sur Le Mondial" se referindo ao torneio futebolístico a acontecer em terras brasileiras como "A Copa do Medo". A FIFA, que só concordou com a realização desse torneio mundial na África do Sul, após o fim do "aparthaide" e se recusou a realizá-la na China, por considerá-la uma ditadura, se diz satisfeita com o andamento das providências finais para uma correta e competente realização do maior torneio futebolístico do mundo nestas nossas belas terras tupiniquins. A Presidente Dilma Rousseff , sua equipe e seus ministros garante-nos que a Copa no Brasil deverá ser uma das melhores de todos os tempos, nada ficando a dever às do Japão e dos Estados Unidos, da Alemanha e da própria França, origem das críticas acima resumidamente elencadas. É acreditar no Brasil e no seu Governo. E pagar para ver com custos aceitáveis. DIAGRAMAÇÃO/PAGINAÇÃO FUNDADORES Antônio Claret Guerra Carolina Haddad Ênio Fonseca (in memorian) PROJETO GRÁFICO Elber Monteiro de Castro Araújo Alysson Lisboa Neves - MTB 0177/MG (in memorian) Para anunciar FILIADO A (31) 3282-2666 IMPRESSÃO: Sempre Editora Distribuição BH Home - (31)3297-3874/2511-8711 Marca Registrada no I.N.P.I. sob o n° 816392529 de 25/05/93 Publicação da Tour Press Ltda - CNPJ 21.612.775.0001-98 Insc. Estadual 062.131218.00-55/ Insc. Municipal 339813/001-3

O jornal não se responsabiliza pelos conceitos emitidos pelos artigos e assinados, que são da responsabilidade de seus autores, não refletindo, necessariamente, a opinião do jornal.

O

P

I

N

O calvário do voo

I Ã O

Eduardo Nascimento*

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

Véspera de feriado, finalmente chega aquele momento planejado, o descanso com a família longe da rotina extenuante. Tudo preparado com muito esmero em uma agência de viagem e cada detalhe checado: traslados, hotéis, passeios. Você e família chegam ao aeroporto para o embarque. Seu voo está lá no painel, o horário confere. Feito o check-in, resolve tomar um café e volta a conferir. Estranho, o voo não está mais no painel. Algum erro, provavelmente. Mas volta a aparecer, com uma palavra na frente: Cancelado. Como, por que, ninguém sabe, ninguém avisou. Seria mais uma curva à brasileira, que os prestadores de serviço costumam fazer? O passageiro resolve tirar isso a limpo no balcão da empresa. A fila é imensa, o sangue ferve: - Esse vôo X foi cancelado? Não vou viajar? - A companhia cancelou. Os passageiros serão remanejados para outros vôos. O senhor terá de esperar o comunicado pelo serviço de alto-falante. - Só isso? Nenhuma informação a mais? Não. A atendente já está falando com outro reclamante e o interlocutor percebe que a viagem escorregou pelo ralo. No balcão, ninguém sabe informar horários de outro voo para o seu destino. Horas e horas de irritação, alta madrugada, a família já dormindo pelas cadeiras do aeroporto, o usuário do sistema aéreo decide voltar para casa. Eis um retrato em 3x4 dos nossos serviços de aviação. Em poucos minutos, um sonho roubado soma-se a um pesadelo. Batendo na porta da agência de viagens, o consumidor não encontrará problema. Pelo contrato assinado, tudo o que foi pago será ressarcido. Funciona a lei do negócio. Como, porém, reaver o dinheiro investido no bilhete aéreo, comprado pela internet e não usado? O desfiladeiro de mazelas é mais longo: a empresa informa que outro voo reservado para o passageiro saiu tantas horas depois. E como ele não embarcou, ainda será multado por isso. Eis aqui o segundo capítulo desse teatro de horror. Que nem bispo tem para ouvir a reclamação. Na companhia aérea, pelo telefone, o máximo que a pessoa consegue ouvir, quando muito, é: “sua ligação é muito importante para nós”. Pela internet, a lengalenga de que a culpa é do consumidor. Ao contrário do que ensinam os manuais de vendas, onde ele aparece como rei. Na aviação civil, o que vale é a palavra do doutor ponto.com. Este é o triste espetáculo do nosso sistema aéreo, que mais se assemelha a um calvário com suas 14 estações, onde os passageiros percorrem sua agonia, totalmente desprotegidos diante de absurdos cometidos por concessionárias de um serviço público, o transporte aéreo. Existe até um ente público que deveria regular o setor e proteger o cidadão, intitulado Agência Nacional de Aviação Civil – Anac. Trata-se, porém, de uma entidade amorfa, sinônimo de inação. Na verdade, a Anac exerce com muita soberba a omissão, que também quer dizer inércia, desídia, descuido, crime, deficiência, erro, falha, imprudência, inexistência, negação, pecado, privação, vazio, incúria, displicência, desmazelo. Tudo serve para descrever a covardia de uma Agência que não merece respeito do consumidor. Não sabe ou não quer usar o tal do “dever” de regulamentar o setor, como manda a lei. Como ente federal, posiciona-se acima do bem e do mal. Ou melhor, seu habitat é o limbo. Na maioria das vezes, emprega uma venda nos olhos. Como se sabe, as companhias aéreas exercitam livremente o overbooking - vendem um lugar já vendido para outro. Atrasam e cancelam voos, sem aviso prévio, extraviam bagagens e, além de praticarem extorsivos aumentos de tarifa, passaram a cobrar por serviços antes gratuitos, a começar pelo lanche servido a bordo. Na prática, significa aumento de preços. E sem nenhuma contrapartida. Pelo contrário, taxam e sobretaxam remarcações de voos, reservas de assentos, seguro viagem e vendem pela Internet, expediente com o qual pretendem substituir o qualificado serviço de consultoria antes prestado pelas agências de viagem. Ultimamente, não se envergonham de cobrar até mesmo pelo ridículo pão com manteiga rançosa. Na maior semcerimônia, diminuem o espaço entre poltronas, expondo os passageiros ao desconforto e à má circulação nas pernas. No site da Anac (www.anac.gov.br), os consumidores lesados são instruídos a “tentar conversar” com a companhia aérea e, se não der certo, ir até o Procon. Desse modo, a agência deposita o lixo na porta dos outros, em vez de cumprir a missão que lhe cabe, o que só comprova sua incompetência. Mas a esperança é a última que morre. Pois bem, os brasileiros esperam que, um dia, a Anac morra de inanição ou passe por uma reforma de valores e princípios. E deixe de ser cabide de empregos e de “cumpadres”. O primeiro crime a ser punido com a máxima severidade será sua afamada omissão. Que condena a todos (empresas e cidadãos) à desolação em um País locupletado de vícios, benesses e mazelas. *Presidente do Sindicato das Empresas de Turismo no Estado de São Paulo (Sindetur-SP)


10 BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

Pascoa Iluminada no Grande Hotel de Araxá O “Páscoa Iluminada” é um projeto cultural ousado e inovador para incluir a cidade de Araxá, na região do Alto Paranaíba de Minas Gerais, na rota nacional dos grandes eventos turísticos. A programação é gratuita e acontecerá entre os dias 17 e 30 de abril no entorno do Grande Hotel e Termas de Araxá, visando reunir cerca de 20 mil pessoas para celebração da Páscoa com apresentações musicais, teatrais, circenses, gastronomia e espetáculos de luz, fogos, imagens e cores numa ação cultural diferenciada e inédita em Minas Gerais. Paralelo ao evento, também serão promovidas feiras de artesanato local e doces regionais, oficinas, festival de corais e visitas guiadas gratuitas pelo Grande Hotel. O diretor da Rede Tauá de Hotéis e Resorts que é responsável pela promoção do evento, João Luiz Chequer, afirma que a proposta é valorizar ainda mais o patrimônio histórico e cultural da região, ampliando a demanda turística com a inclusão desse novo evento no calendário anual turístico brasileiro. “A temática é encantadora e permite diversificar as ações culturais com diversos conceitos para envolverem toda a família em temas, como paz, renascimento e renovação. As atra-

ções permitirão uma vivência inédita no Grande Hotel com projeções mapeadas, luzes e cores que serão inseridas em todos os pontos desse histórico complexo arquitetônico, incluindo o lago, paredes, salões e jardins”, conta Chequer. A primeira edição do evento também integra a programação especial de comemoração dos 70 anos de fundação do Grande Hotel e Termas de Araxá. “O espetáculo será tão grandioso e inovador quanto esse patrimônio histórico e cultural com apresentações que privilegiarão a participação de artistas e integrantes da comunidade local”, revela.

Vencedores “Cachaça Gourmet 2014”

Sucesso da Cachaça Gourmet

Um tarde agradável, ao som de muito samba, com deliciosas cachaças e chope gelado, reunindo ainda o melhor da gastronomia de cada um dos 20 participantes: assim, mais uma edição do Festival Cachaça Gourmet chegou ao seu final. A sexta edição ficou marcada pelo sucesso na festa de encerramento e durante o mês de janeiro, nos bares e restaurantes onde a “branquinha” reinou. O Espaço Cento e Quatro recebeu bom público para a confraternização do evento. Segundo Miriam Cerutti, idealizadora do evento, 1,5 mil pessoas foram conferir a festa. Ela ainda afirmou que mais de 5 mil pratos foram degustados durante os dias do festival

nos 20 restaurantes participantes. Esse ano, ela vê como a grande consolidação do evento, com os restaurantes e cachaças satisfeitos com o retorno. Ela também aponta como motivo de sucesso o fato da cachaça ser cada vez mais usada como ingrediente pelos renomados chefs de cozinha. Os produtores da bebida aprontam o festival como grande vitrine e comemoram as parcerias firmadas nas casas participantes e através dos eventos relativos ao Cachaça Gourmet. Um júri foi composto para eleger os melhores pratos nas categorias: “Melhor Apresentação”; “Melhor Sabor e Harmonização” e “Melhor Criatividade e Originalidade”.

ROSILENE CAMPOLINA portalgastronomico@chefachef.com.br

Aberto ao público

Avenida Bandeirantes - 2323 - Serra Belo Horizonte Tel.:3227 - 0338

Trem mineiro, do Abóbora Butiquim

Lombo Embriagado com e baroas boladas , do Agosto Butiquim

Poções com arte, do Amarelin

Ceviche mineiro, do Paladino

Paella das Geraes, do Vias Geraes

Entre umas e outras, do Xapuri

Unidade 1 Rua Padre Odorico,38 São Pedro - BH 3227 0562

Unidade 2 Rua Sergipe, 811 Funcionários BH 3261 5930


11 BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

ARMÁRIO DE LETRAS

Águas Minerais de Minas recebe formadores de opinião em sua sede

Empresários dos ramos de gastronomia, hotelaria e turismo degustaram as marcas Cambuquira, Caxambu, Lambari e Araxá Reconhecidas entre as melhores águas minerais do mundo, as marcas mineiras Cambuquira, Caxambu, Lambari e Araxá reuniram alguns dos principais nomes dos ramos de gastronomia, hotelaria e turismo de Minas Gerais, entre os quais o JORNAL MG TURISMO. O encontro, na sede da Águas Minerais de Minas (AGMM), teve por objetivo principal apresentar a tais formadores de opinião as qualidades únicas de cada uma das marcas, comercializadas em diferentes pontos do território nacional pela subsidiária da Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa). “Nem todas as pessoas têm conhecimento sobre a riqueza das águas minerais que comercializamos. Todo mundo gosta da região do Circuito das Águas, por exemplo, mas é importante que os mineiros também conheçam e apreciem as águas que vêm de lá”, disse o presidente da AGMM, Ronaldo Vasconcellos. Ao lado do presidente da Copasa, Ricardo Simões, ele recebeu empresários e distribuidores das quatro marcas na manhã do dia 24. O presidente da seção mineira da Associação Brasileira de Agências de Viagens (AbavMG), Antônio da Matta, ressaltou a importância das águas Cambuquira, Caxambu, Lambari e Araxá para o turismo no Estado e disse acreditar que a volta de cada uma delas ao mercado, a partir de 2008, tem o potencial de fazer renascer a busca das cidades de mesmo nome como destino tu-

DIVULGAÇÃO COPASA

Ronaldo Vasconcellos, ex-deputado federal e ex-vice prefeito de Belo Horizonte, é o presidente

rístico. “Quando comecei a trabalhar com turismo, em 1967, o que mais se vendia nas agências eram pacotes para esses cidades. Acho que a divulgação das águas minerais pode trazer de volta essa realidade”, disse. Já o diretor-geral do Instituto Estrada Real, Basques Sanna, e o gastrônomo Eduardo Maya ressaltaram as características que fazem as quatro marcas reconhecidas internacionalmente. “Nossas águas não devem nadas às de outros países e nada melhor que os mineiros tenham a oportunidade de conhecer quais são as características dessas marcas”, declarou Basques. Maya destacou o fato de cada água mineral no mundo ser única, devido aos teores e combinações de sais de cada uma. “Há a água para hidratar, a água para harmonizar, a ideal para cada ocasião e aqui em Minas temos águas para cada situação”, afirmou. Para o presidente da Copasa, Ricardo Simões, a valorização do produto água

mineral é um dos objetivos atuais da AGMM. “As pessoas precisam saber que as águas de melhor qualidade são as nossas”, disse. “Estamos falando de um produto que é capaz de vender o Estado, de gerar o desenvolvimento econômico da região em que é envasado e de também alavancar o turismo local”, completou o diretor-superintendente do Sebrae-Minas, Afonso Rocha. Águas Minerais de Minas Subsidiária da Copasa, a Águas Minerais de Minas foi criada pelo Governo do Estado em 2007 para envasar e comercializar as águas minerais de Cambuquira, Caxambu, Lambari e Araxá. Considerada uma água gourmet por excelência, com capacidade para ampliar a percepção dos sabores, Caxambu foi a primeira a voltar ao mercado, em 2008. Em 2011, foi a vez de Cambuquira, água mineral leve, suave e exclusiva apontada em rankings internacionais como uma das melhores do mundo. Possuidora de proprie-

dades químicas que garantem uma hidratação eficiente, Araxá foi relançada em agosto de 2012; e, em 2013, a AGMM passou a comercializar Lambari, uma água energética por natureza, que acelera o processo digestivo. Superintendente-executivo da AGMM, Eduardo Raso lembra que as quatro marcas têm garantia de origem e procedência. “E têm uma tradição única no mercado”, enfatiza. Ele destaca que no início do século XX as águas mineiras chegaram a ser exportadas e ganharam prêmios importantes daquela época, distribuídos durante feiras e exposições universais ocorridas em Saint Louis, nos Estados Unidos; em Paris, na França; e em Roma, na Itália. Ainda de acordo com Eduardo Raso, em todas as águas minerais envasadas pela empresa são respeitadas as condições naturais de exploração. “Só é engarrafada a água que brota naturalmente das fontes, protegendo o manancial”, diz.

O livro “As melhores estratégias online para hotéis” ensina as práticas mais recomendadas para um hotel aumentar as reservas diretas através de seu site e, desta forma, reduzir os gastos com comissões pagas a intermediários. Dicas simples sobre otimização do site para o Google, organização do menu inicial e posicionamento do botão de reservas podem ajudar o hotel a manter o visitante no site e ampliam as possibilidades de que ele realize a reserva.

O livro que originou a produção cinematográfica com Forest Whitaker, Oprah Winfrey, Robin Williams, John Cusack e Cuba Gooding Jr. Wil Haygood, jornalista do Washington Post, escreveu, durante a eleição de Obama, uma série de artigos sobre Eugene Allen, mordomo negro que serviu a oito presidentes, de Truman a Reagan. Um símbolo de como os negros estiveram tão próximos, e ao mesmo tempo, tão distantes do poder no período da segregação racial.

Zélia Gattai já viajou pelo mundo afora, morou em terras distantes, conhece Deus e o mundo. Aqueles que já conversaram com ela sabem muito bem que uma prosa com Zélia sempre acaba numa volta pelos quatro cantos da Terra, e este pacote de viagem inclui encontros com as personalidades mais interessantes que já conviveram com o casal Amado.


15 BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de marรงo de 2014


13 BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

Diretoria do Skal tem como presidente Antônio Geraldo de Pádua

Foi no Serrana Palace Hotel, como sempre acontece, a eleição da nova diretoria do Skal Internacional de BH (foto) para o biênio 2014/2016. O novo presidente é Antônio Geraldo de Pádua, de Ouro Preto (MG). Dentro em breve, o

novo presidente receberá o Colar das mãos de Silvânia Capanema, que termina suas gestões com louvor, depois de ter feito um grande trabalho à frente da entidade. Antônio de Pádua, empresário de sucesso na área de hotelaria, dirige com

muita competência uma bela Pousada na cidade histórica de Ouro Preto, a Pousada do Arcanjo. Ele vai colocar em prática seus planos à frente do Skal Internacional de Belo Horizonte, contando com o apoio do JORNAL MG TURISMO. VALDEZ MARANHÃO

Nova diretoria do Skal Club de Belo Horizonte, à frente o presidente Antônio Geraldo de Pádua, que promete gestão dinâmica

NOTÍCIAS DA AMAZÔNIA N I LT O N

G U E D E S

Eventos e negócios

Tenho repetido, quer seja em emissoras de rádio e televisão, ou mesmo no blog da Agência de Notícias Gerais, que o Pará vive um dos momentos mais alvissareiros no segmento turístico. Além do nítido avanço em termos de infraestrutura, fato este alavancado pela execução de um planejamento bem feito por intermédio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur), em conjunto com a Companhia Paraense de Turismo (Paratur), e em parceria com a coordenação de Turismo de Belém (Belemtur), segmentos como o turismo de negócios e eventos estão em pleno crescimento. Por outro lado, os polos turísticos que agregam os municípios com maior potencial apresentam, desde 2013, resultados que superam expectativas neste segmento. Durante a 73ª reunião do Fórum Estadual de Desenvolvimento Turístico do Estado do Pará (Fomentur), realizada na Associação Comercial do Pará (ACP), o secretário de turismo do Pará, Adenauer Góes, assim

como o presidente da Paratur, Marcelo Mendes, ratificaram significativa esperança quanto aos encaminhamentos para soluções de assuntos crônicos, como o transporte ao Marajó, entre outros, pois “tudo o que era preciso fazer no sentido de resolver este e outros entraves foi feito”, enfatizou Adenauer Góes. Segundo Marcelo Mendes, presidente da Paratur, outro fator importante que evidencia o alcance desse crescimento é o interesse de turistas e operadores de turismo da Europa demonstrado a partir da presença de representantes do setor turístico do Pará em eventos realizados na Itália, Portugal e outros países europeus. Por outro lado, conversei com o diretor executivo do Belém Convention & Visitors Bureau, Cezar Coimbra, que informou que, ao longo do último ano, a entidade conseguiu emplacar 350 eventos para a capital paraense.

FITA

O Pará será anfitrião, este ano, de mais uma Feira Internacional de Turismo da Amazônia (FITA). O evento, que acontece de 21 a 23 de maio, atrairá a Belém operadores de turismo, agentes de viagens, assim como transportadoras turísticas, hoteleiros, representantes de entidades de classe, gestores públicos, guias de turismo, discentes e docentes de turismo, jornalistas especializados e outros profissionais do setor de oito estados brasileiros e 14 países. O tema do evento será “Promoção dos Produtos Turísticos Amazônicos e a Qualidade na Prestação de Serviços”. Marcelo Mendes, presidente da Companhia Paraense de Turismo (Paratur), realizadora do evento, anunciou que a FITA acontecerá na Estação das Docas. O importante evento é promovido pelo Governo do Pará, realizado pela Paratur com apoio da Secretaria de Estado de Turismo (Setur) e do Conselho Nacional de Turismo (CNTUR). "Tem como objetivo alcançar novos canais de venda para o produto turístico paraense proporcionado pelos novos voos da TAP e TAM, buscando consolidar a geração de novos negócios para os vendedores ou “suppliers” regionais, resultantes da formação e comercialização de programas turísticos na região amazônica”, enfatizou o presidente da Paratur. Outro ponto destacado foi sua programação técnico-científica, que agregará eventos de grande visibilidade regional e nacional, tais como: II Congresso de Turismo, Hospedagem e Gastronomia da Amazônia Legal - VHBC Amazônica; Festival Ver-o-Peso da Cozinha Paraense 2014 e II Encontro com Gestores Municipais de Turismo. O principal objetivo do novo formato da Fita, que já ganhou notoriedade por ser um evento puramente expositivo, este ano será transformá-lo no maior evento de receptivo turístico internacional na região amazônica. O segmento de eventos, durante a reunião do Fomentur, também foi tema de explanação feita por Álvaro do Espírito Santo, presidente do CNTUR/PA, que falou sobre o Congresso de Turismo, Hospedagem e Gastronomia da Amazônia Legal. Álvaro é secretário Adjunto de Turismo do Pará e defensor de Belém como referência para o turismo de eventos na Amazônia. niltonguedespereira@gmail.com


14 BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

“I Encontro das Belas do Turismo” agita São Paulo O “I Encontro Belas do Turismo” em São Paulo foi um grande sucesso. Mais de 40 convidados

compareceram ao TRYP Jesuíno Arruda Hotel, entre personalidades e profissionais do setor.

Ex-ministro do Turismo, Caio Carvalho, a anfitriã Cristina Lira e Daniel Prieto

O evento de negócios promoveu a integração e a troca de ideias entre todos. Depois da abertura oficial pela jornalista Cristina Lira,, idealizadora e promotora do evento, foi a vez de Enrico Fermi Torquato, presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH Nacional) discursar. Ele falou sobre as dificuldades do seu segmento e lembrou os baixos investimentos e a morosidade do governo em promover o turismo interno. Evandro Correa, consultor Internacional da Assist Card, ministrou uma breve palestra com o tema “Joguem o Jogo”, dando ênfase à importância

Lendo o J O RN A L M G TU RI S M O , q u al f o i a n o s s a s u rp res a ao deparar com uma foto do interior da Matriz de Nossa Senhora do Pilar de Ouro Preto, cuja legenda diz: "Famosas pinturas barrocas de Aleijadinho, em igreja de M inas " . N es s a Ig reja não exis te nenhu ma o b r a d o r ef er id o ar tis ta. Isso nos chocou imensamente, pois nós, guias de turismo, sabemos muito bem que o A leijadinh o n u nca f oi p in to r e s im, u m g rand e mes tr e br as ileiro , arq uiteto e es cultor d o S éc. X V I I I , q u e d eix o u s u a ob ra p rima na I gr eja d e São Francisco de Assis, em Ouro Preto e nas obras dos Profetas e Via Sacra, em Co ngonhas . Essas obras que marcaram o barroco religioso brasileiro e são apreciadas por es pecialis tas e turis tas br as ileir o e es tr an g eir o s . Co locamo-nos , s r. edito r, ao s eu in teir o d is p o r, p ar a co ns u ltas qu an do da necessidade de selecionar fotos de monumentos e cidades históricas de M inas . Ana M ar ia T or r es F er r eir a Nun es Vic e- pr es ide nte S indic ato dos Guia s de T ur is mo de Mi nas Ge r ais - S I NGT UR - M G

O homem que se vende recebe sempre mais do que vale

Barão de Itararé

Pátio Brasil Shopping - Sala 917 Brasília – DF Tel: (61) 3226.6224 – 3226.6035 Fax. (61) 3321.2240 estheza@prestheza.com.br www.prestheza.com.br Serviços de excelência em receptivo

sorts), mostrou a evolução e o crescimento do seu segmento. FOTOS DIVULGAÇÃO

Cristina e Amadeu Castanho, correspondente do JORNAL MG TURISMO em SP

Deu no Twitter

Painel do Leitor

FRASES

do trabalho em equipe. Por fim, antes do jantar, Ricardo Domingues, diretor Executivo da Resorts Brasil (Associação Brasileira de Re-

Transfers, City Tours, locação de veículos executivos com motorista, vans, ônibus e logística de transporte para eventos, reservas de hotéis em Brasília, visitas a Pirenópolis e Chapada dos Veadeiros

Governo Minas Gerais @governomg Cidade Administrativa completa quatro anos com economia de R$ 121 milhões em 2013. http://bit.ly/MQxT3y Governo Minas Gerais @governomg Projeto Setop Itinerante leva visitas técnicas e consultorias a regiões de Minas Gerais.http://zip.net/bcmHsw


M

I

N

A

S

G

E

R

A

I

12

S

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

Conselho Municipal de Cultura de Belo Horizonte empossa novos Conselheiros em solenidade no Museu Abílio Barreto

SUELY CALAIS FOTOS TONINHO ALMADA

Em prestigiada solenidade, com a presença do vice-prefeito Délio Malheiros, foram empossados os novos integrantes do Conselho Municipal de Cultura, órgão de assessoramento da Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Entre os conselheiros, Rogério Zola Santiago, jornalista, escritor, colaborador do JORNAL MG TURISMO, eleito representante da área “Literatura, Leitura e Livros’. São quinze os representantes da sociedade civil que atuarão no órgão, integrante da FMC – Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, presidida por Leônidas Oliveiras, arquiteto e administrador. A FMC exerce tarefas similares às de uma Secretaria Municipal da Cultura. A posse dos conselheiros foi no Museu Abílio Barreto. Apesar do calor intenso no local, amigos e admiradores foram prestigiar o acontecimento cultural e político.

Conselheiro Rogério Zola Santiago, da Literatura, exibe Diploma de Honra ao Mérito, ao lado de Carol Craveiros (PBH)

Maria Lúcia Soares (Amigas da Cultura e Academia Feminina de letras) e a bela arquiteta Tereza Silva Lopes

Marlene Soares, Edy Fernandes e Luíza Miranda, (Equipe BHEventos)

Dinorah Carmo e Cleber Piuzanna

Arquiteto Leonidas Oliveira, presidente da Fundação Municipal de Cultura, Cássio Pinheiro, teatrólogo e diretor da FMC, Rogério Zola Santiago

Escritoras Zuza e Alcea Romano com a pintora Iara Abreu

Secretário-suplente e cantor José Walter (Barreiro) e a conselheira das Artes Plásticas, Simone Zanol

A líder política Maria Elvira Salles Ferreira e a conceituada mestra Raquel Romano

Escritora e cantora Lívia Tucci e Dayse Gomes de Faria (dança)

Vice-prefeito Délio Malheiros

Marley Duarte Costa (Faculdade Milton Campos), Rogério Zola e Tereza da Silva Vilella (Academia Feminina de Le-

Socialite Maria Victória Capelão e a jornalista Lena Brandão

Escritora Maria de Lourdes Reis e professora Célia Corrêa

Fotógrafo oficial do 24 º Prêmio MG Turismo, o estimado comunicador Pedro Paulo Machado de Souza


16

BELO HORIZONTE, MG - BRASIL, 01 a 30 de março de 2014

ENTREVISTA

Gabriel Guimarães

Deputado Federal (PT-MG) A gastronomia vai ser um dos segmentos beneficiários de incentivos da Lei Rouanet (8.313/91)

ANTÔNIO CLARET GUERRA Repórter

Qual a sua primeira mensagem aos leitores do JORNAL MG TURISMO, você que participará da solenidade de 29 anos de circulação ininterrupta do jornal, dia 28 de abril, quando serão entregues o XIV Prêmio MG TURISMO e o XVII Troféu Mulher Influente? Sinto-me honrado em participar pela segunda vez desta grande festa do JORNAL MG TURISMO, que tem à frente um dos mais respeitados jornalistas do nosso estado, o amigo Antônio Claret Guerra. As premiações MG Turismo e Mulher Influente têm merecido reconhecimento internacional, se consolidaram como referência no setor ao prestar homenagem àqueles que contribuem para o desenvolvimento do turismo no estado e ao homenagear grandes mulheres.

Como jovem e brilhante parlamentar, você apresentou, no Congresso Nacional, o Projeto de Lei 6562/13, que valoriza a culinária como arte cultural. Fale-nos sobre este projeto. R - O setor gastronômico vem sendo um dos atrativos para o crescimento do turismo no país. A minha proposta busca o reconhecimento e o fortalecimento do setor que é parte indivisível da cultura nacional. O apoio à gastronomia nacional deve ser considerado como ação estratégica em favor de nossa economia. A inclusão da gastronomia como segmento beneficiário da Lei Rouanet (8.313/91) será um grande passo para o setor ao prever políticas de incentivos fiscais para variados segmentos culturais do Brasil. Ao incluir a gastronomia na lei de incentivos fiscais, me preocupei em buscar mecanismos para estimular ainda mais a captação de recursos destinados a projetos ligados ao setor e com isso fomentar o turismo nas cidades e nos estados.

ARQUIVO PESSOAL

O PT acredita no turismo por considerar o setor importante para a economia do país

A gastronomia poderá ter uma “Lei Rouanet” de incentivos fiscais? R - O principal ponto deste projeto de lei é exatamente a inclusão da gastronomia na Lei Rouanet. A aprovação do projeto representa um avanço na regulamentação ao fortalecer iniciativas de um setor tão próspero como o da gastronomia, que ainda não está inserido na política de incentivos fiscais. A regulamentação é fundamental, pois garantirá além do desenvolvimento dos diversos segmentos ligados à gastronomia, aumento da atividade turística regional, valorização cultural, geração de emprego e renda, devendo, portanto, ser apoiada, estudada, preservada e difundida como manifestação da nossa cultura. A gastronomia no Brasil é certamente um dos alicerces da identidade nacional. Como a gastronomia, na sua

opinião, pode colaborar com o crescimento do turismo, notadamente em Minas Gerais? R - Minas Gerais já faz parte de um forte movimento de valorização da gastronomia. A nossa cultura tem uma identidade própria, que fortalece a gastronomia nacional. O pão de queijo se tornou marca do acolhimento dos mineiros e é reconhecido mundialmente. Temos os nossos pratos típicos da culinária mineira, que os bares e restaurantes de BH e de todo o estado fazem questão de reafirmar e inovar em suas receitas, além dos grandes festivais gastronômicos, como o de Tiradentes, que incluiu Minas Gerais no roteiro internacional dos grandes “Chef’s” de todo o mundo, e o Comida Di Buteco, idealizado pelo chef Eduardo Maya, são exemplos de que Minas tem uma grande importância no cenário gastronômico nacional.

Como está a tramitação do Projeto? Quais parlamentares de Minas e dos vários Estados colaboram para a rápida aprovação do Projeto? R - O projeto será analisado nas Comissões de Cultura; Finanças e Tributação; e Constituição, Justiça e Cidadania da Câmara dos Deputados. Após a aprovação nas comissões. segue para apreciação do Senado. A bancada mineira se mostra sempre muito unida nos projetos que interessam a todo o país, principalmente, Minas Gerais. Qual a importância que o turismo tem no programa de governo do PT? Caso o partido conquiste o Governo de Minas, nas eleições de 5 de outubro de 2014, qual apoio terá o setor por parte do Estado? R - O PT acredita e investe no turismo brasileiro por considerar o setor um dos mais importantes pilares do desenvolvimento econômico do país. Exemplo disso é a criação do Ministério do Turismo no Governo do ex-presidente Lula, que teve à frente o mineiro Walfrido dos Mares Guia. O nosso estado tem um grande potencial turístico a ser explorado, com rica diversidade para atrair turistas do mundo inteiro. Temos hoje o maior museu contemporâneo do mundo, o Inhotim, localizado em Brumadinho, somos potencialmente fortes no turismo religioso, natural e gastronômico. Fale-nos de sua meteórica trajetória na vida pública mineira, elegendo-se, na primeira disputa eleitoral, como um dos mais votados deputados federais de Minas Gerais? R - A política está presente em minha vida desde a minha infância, acompanhando o trabalho do meu pai, o ex-deputado federal Virgílio Guimarães. Fui eleito com a missão de continuar um projeto consolidado e por ele iniciado. Acompanhando esse trabalho e participando ativamente desse projeto pude perceber a principal função de quem se de-

dica à vida pública, qual seja transformar a vida das pessoas e a política é um dos principais instrumentos para isso. Desde a minha pré-candidatura quando amigos, lideranças políticas, familiares, parlamentares experientes e prefeitos resolveram que deveriam me lançar candidato a deputado federal, como durante a campanha nas reuniões e atividades políticas em que percebi a confiança dessas pessoas em mim como quem deveria os representar, mais do que isso, representar Minas e o Brasil na Câmara dos Deputados. Isso já havia me deixado orgulhoso por ter a certeza de que se tratava de um projeto coletivo e vitorioso, antes mesmo do resultado das urnas. Quando acompanhei a apuração das eleições em que recebi o voto de 137.119 pessoas que acreditaram e se empenharam em nossas propostas, vi que estávamos no caminho certo. Mais do que isso, vi que o nosso desafio e responsabilidade aumentaram, pois a partir daquele momento o meu papel passaria a ser não apenas de representante dessas pessoas e das cidades em que fui votado e sim o de um deputado federal, eleito por Minas e com a missão de contribuir com todos os brasileiros. O seu nome já é falado como candidato a prefeito de Belo Horizonte, nas eleições de 2016, pelo PT. Caso indicado pelo seu partido, aceitará a incumbência de suceder o prefeito Márcio Lacerda, que na primeira disputa (2008), foi eleito por uma inesperada coligação PSB-PT-PSDB? R-Sinto-me honrado pela lembrança do meu nome, mas o PT é um partido que decide conjuntamente, que dialoga com suas bases, com sua militância e busca sempre o consenso em torno de um amplo projeto político. Agora, a nossa grande preocupação, também do nosso partido, é com a reeleição da presidenta Dilma, com a pré-candidatura do Fernando Pimentel ao Governo de Minas e vou trabalhar intensamente este ano para a minha reeleição a deputado federal.


Edição 323