Page 1

Maio|2012|

1


AO CLIENTE Entre os lançamentos de maio, destacamos cinco produções do Oscar 2012 agora para locação: Drive, o cult movie do momento, com Ryan Gosling; Os Descendentes, belo drama familiar com George Clooney; Histórias Cruzadas, sobre segregação racial nos EUA da década de 1960; Albert Nobbs, com Glenn Close vivendo uma mulher que finge ser um homem no século XIX; e Os Homens que Não Amavam as Mulheres, refilmagem americana da produção sueca homônima que dá início à popular trilogia Millennium. A diversidade de gêneros continua na 2001 Vídeo com filmes para todos os gostos, como o emocionante Compramos um Zoológico, o francês A Criança da Meia-Noite, o shakespeariano Coriolano, o italiano Habemus Papam e duas aventuras de tirar o fôlego, Missão Impossível - Protocolo Fantasma e Sherlock Holmes - O Jogo de Sombras. Entre os clássicos para venda, o grande destaque fica para o aguardadíssimo Os Deuses Malditos, drama épico do mestre Luchino Visconti (O Leopardo, Morte em Veneza) sobre a decadência moral de uma família de industriais alemães envolvida com os nazistas em 1933. E, em entrevista exclusiva para a 2001, Jean-Pierre Dardenne, diretor de O Garoto da Bicicleta, ao lado do irmão Luc, discute os métodos de trabalho da premiada dupla e o filme, capa desta edição. Bons filmes.

5 6 7 12 10/11 14 12 15 DESTAQUES DO MÊS

DRIVE

OS DESCENDENTES

EXPEDIENTE A revista 2001 é uma publicação mensal realizada pela equipe 2001 Vídeo e distribuida gratuitamente a clientes. Coordenação geral: Sonia Abreu Gerente de marketing: Mirella Oliveira Gerente comercial: Adriana T. Santos Pesquisa, texto e entrevista: Eduardo Lucena Direção de arte: Juliana Basile Assistente de arte: Caio Campos Revisão técnica: Sérgio Rizzo (jornalista responsável, MtB 17.873)

OBSERVAÇÕES • Todos os títulos podem sofrer alterações nas datas de entrega ou ser cancelados em definitivo pelas distribuidoras. • Estoque limitado e sujeito a alterações em nossas lojas. • A disponibilidade de um título pode variar entre as lojas da rede. • O conteúdo dos DVDs (extras, legendas, áudio, tela e etc) é fornecido pelas distribuidoras e pode sofrer alterações.

SUGESTÕES E CRÍTICAS 2001@2001video.com.br

LEGENDAS serviço

locação

FSC 2

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

venda

COMPRAMOS UM ZOOLÓGICO

HISTÓRIAS CRUZADAS

O GAROTO DA BICICLETA

SHERLOCK HOLMES - O JOGO DE SOMBRAS

ALBERT NOBBS

OS HOMENS QUE NÃO AMAVAM AS MULHERES


Maio|2012|

3


Missão Impossível: Protocolo Fantasma Mission: Impossible - Ghost Protocol, EUA, 2011, Cor, 132’) Paramount - Aventura - 14 anos Direção: Brad Bird Elenco: Tom Cruise, Jeremy Renner, Paula Patton, Simon Pegg Acusado de executar um ataque terrorista ao Kremlin, o agente Ethan Hunt é desligado do governo, que dá início ao “protocolo fantasma”. Comentário: Produzida e estrelada por Tom Cruise, a cinessérie de ação chega ao quarto filme, com direção de Brad Bird (da animação Os Incríveis), trama de espionagem derivada da Guerra Fria e impressionantes cenas de ação. Como nas missões anteriores, um plano dá errado logo no início, forçando Ethan Hunt (Tom Cruise, em ótima forma prestes a completar 50 anos) e sua equipe a buscar o verdadeiro culpado por um atentado terrorista, em uma aventura que percorre Moscou (Rússia), Dubai (Emirados Árabes) e Mumbai (Índia). E que, de quebra, introduz um novo membro ao time: William Brandt, papel de Jeremy Renner (Guerra ao Terror) - que, segundo notícias na imprensa, deve suceder Cruise quando o astro se aposentar da franquia.

R$ 39,90

* Promoção válida até 31/5 para utilização na Academia de Escalada Casa de Pedra, em Perdizes

Cinema Verite

Se Não Nós, Quem?

(Idem, EUA, 2011, Cor, 90’) Warner - Drama - 16 anos Direção: Shari Springer Berman, Robert Pulcini Elenco: Diane Lane, Tim Robbins, James Gandolfini A história por trás das câmeras do pioneiro documentário Uma Família Americana, considerado o primeiro reality show da TV. Comentário: Indicado ao Emmy e ao Globo de Ouro, o telefilme produzido pelo canal pago HBO ficcionaliza os bastidores de criação da série documental Uma Família Americana, que foi ao ar em 1973. Bem antes dos atuais reality shows, o programa causou sensação e escândalo ao acompanhar a vida da família Loud (Diane Lane e Tim Robbins), cujo cotidiano mostrou-se bem diferente da imagem estereotipada da classe média dos EUA. Os diretores são os mesmos de Anti-Herói Americano (2003). Extras: Making of • Comentários

(Wer Wenn Nicht Wir, ALE, 2011, Cor, 124’) Imovision - Cinema Europeu - 16 anos Direção: Andres Veiel Elenco: August Diehl, Lena Lauzemis, Alexander Fehling Na década de 1960, Gudrun e Bernward tornam-se parte de uma revolução social e política que logo toma conta do mundo. Cada vez mais radical, Gudrun se envolve com o jovem terrorista Andreas Baader. Comentário: As feridas do passado nazista voltam a arder nessa crônica da ascensão dos movimentos anarquistas na Alemanha nos anos 1960. O tumultuado relacionamento entre dois jovens radicais alemães é o ponto de partida da estreia do documentarista Andres Veiel na ficção, revelando como posições políticas antes relegadas ao campo acadêmico assumiriam proporções perigosas. Prova disso é o posterior envolvimento da protagonista com um dos futuros líderes do grupo terrorista Baader-Meinhof.

A Criança da Meia-Noite (La Permission de Minuit, FRA, 2011, Cor, 110’) Imovision - Cinema Europeu - 12 anos Direção: Delphine Gleize Elenco: Vincent Lindon, Emmanuelle Devos, Quentin Challal Renomado dermatologista, David trata há anos do jovem Romain, de 13 anos, portador de rara doença genética caracterizada pela sensibilidade excessiva da pele à luz solar. Comentário: A delicada relação entre médico e paciente é esmiuçada com sensibilidade neste drama francês que trata de rara (e pouco conhecida) doença: a Xeroderma Pigmentosum, que proíbe seus portadores de se expor aos raios ultra-violeta do Sol. Essa anomalia genética dificulta ainda mais a transição de Romain para a adolescência em A Criança da Meia-Noite, tornando difícil o convívio social do garoto, com quem o médico vivido pelo ótimo Vincent Lindon (Bem-Vindo) desenvolve uma terna amizade.

4

Maio|2012| wwww.2001video.com.br


MELHOR DIREÇÃO (NICOLAS WINDING REFN) FESTIVAL DE CANNES 2011

INDICADO AO OSCAR MELHOR EDIÇÃO DE SOM

Drive

“Fui reprovado no teste de motorista oito vezes. Nunca vou dirigir. Não fui feito para dirigir. Essa foi uma das grandes coisas em fazer esse filme - aprender sobre o relacionamento emocional entre um homem e seu carro, e imaginar eu mesmo nessa situação totalmente alienígena.” Nicolas Winding Refn

Inicialmente, Drive foi planejado como uma produção de grande orçamento com Hugh Jackman (Wolverine) no papel principal, até Ryan Gosling entrar no projeto e convidar Nicolas Winding Refn para dirigir. A concepção do filme mudou, o orçamento diminuiu e Hossein Amini (roteirista de Paixão Proibida) foi chamado para adaptar o romance neonoir homônimo de James Sallis.

DO MESMO DIRETOR:

Pusher (1996)

O Guerreiro Silencioso (2009)

Já disponível

(Idem, EUA, 2011, Cor, 110’) Imagem - Drama - 16 anos Direção: Nicolas Winding Refn Elenco: Ryan Gosling, Carey Mulligan, Albert Brooks Dublê em cenas de perseguição de produções hollywoodianas baratas, um jovem piloto profissional tenta ajudar o marido de sua vizinha em um roubo, mas acaba se envolvendo com mafiosos locais. Comentário: “O que você faz?”, alguém pergunta para o anti-herói interpretado por Ryan Gosling em Drive. “Eu dirijo”, responde o lacônico personagem do filme do dinamarquês Nicolas Winding Refn. Em nova incursão no cinema americano, depois do fracasso de Medo X (2003), o diretor - conhecido pela brutalidade de sua trilogia Pusher e pelo humor negro do inédito Bronson - revisita a estética de tramas policiais dos anos 1970 e 1980, como Caçador de Morte (1978), Profissão Ladrão (1981) e Viver e Morrer em Los Angeles (1985). Com inteligência e senso estético apurado, ele recicla essas referências tornando sofisticada o que poderia ser apenas uma produção de ação barata. Da marcante trilha sonora a detalhes como a jaqueta (estampada com um escorpião) usada por Gosling, Drive exala estilo, inclusive em suas cenas de violência. Perseguido por mafiosos, o protagonista sem nome (ou passado) revela a sua verdadeira natureza, tão psicótica quanto a de seus perseguidores. A partir daí, Drive afunda o pé no acelerador, a tensão aumenta e a violência irrompe, em momentos chocantes e inesperados.

Maio|2012|

5


de Histórias de

superação

DO MESMO DIRETOR:

R$ 39,90

R$ 79,90

Tudo Acontece em Elizabethtown (2005)

Compramos um Zoológico

Vanilla Sky (2001)

Quase Famosos (2000)

Jerry Maguire (1997)

Vida de Solteiro (1992)

EUA, 2011, Cor, 123’) Fox - Drama - Livre Direção: Cameron Crowe Elenco: Matt Damon, Scarlett Johansson, Thomas Haden Church Seis meses após perder a esposa, jornalista larga o emprego e decide recomeçar a vida com seus dois filhos em um zoológico abandonado no interior. Comentário: Depois de Jerry Maguire (1996) e Tudo Acontece em Elizabethtown (2005), o diretor e roteirista Cameron Crowe volta a abordar o desafio de recomeçar após uma grande perda. Incrível história de empreendedorismo, Compramos um Zoológico é baseado no livro homônimo de Benjamin Mee, que escreveu sobre sua experiência ao adquirir um zoológico em Devonshire, no sul da Inglaterra, em 2006. O filme transfere a ação para a Califórnia, enfocando o drama pessoal do viúvo interpretado por Matt Damon. Junto com seus dois filhos, ele terá de se reinventar em um novo negócio – e curar suas feridas ao longo do caminho. Ao final, fica a mensagem de que uma oportunidade imprevisível pode surgir de onde menos se espera.

Ex-jornalista da revista Rolling Stone, Crowe mostra mais uma vez seu bom gosto musical. Além de canções de Neil Young, Bob Dylan e Wilco, a etérea trilha sonora do filme é de autoria de Jónsi, líder da banda islandesa Sigur Rós.

PERSONAS MATT DAMON

1997

GÊNIO INDOMÁVEL

6

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

1999

O TALENTOSO RIPLEY

2009

O DESINFORMANTE!

2010

BRAVURA INDÔMITA


em

família

VENCEDOR DO OSCAR MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

R$ 39,90

Os Descendentes

R$ 79,90

GLOBO DE OURO MELHOR FILME (DRAMA) GLOBO DE OURO MELHOR ATOR (DRAMA) (GEORGE CLOONEY)

(The Descendants, EUA, 2011, Cor, 115’) Fox - Drama - 12 anos Direção: Alexander Payne Elenco: George Clooney, Shailene Woodley, Beau Bridges Depois que sua esposa sofre grave acidente de barco que a deixa em coma, Matt King descobre que ela tinha um amante e decide conhecê-lo. Comentário: Ruth em Questão (1996), Eleição (1999), As Confissões de Schmidt (2002) e Sideways – Entre Umas e Outras (2004): os filmes de Alexander Payne desafiam rótulos, alternando-se entre o drama social e o humor tragicômico para refletir sobre os anseios e frustrações da sociedade americana. Sete anos depois de seu penúltimo longa-metragem, Payne retorna em Os Descendentes aquilo que sabe fazer melhor: espiar com lente de aumento as contradições das emoções humanas. No papel de Matt, um desglamourizado George Clooney dá vida a um homem dividido entre a tristeza gerada pela tragédia com a esposa, e a raiva, ao saber que ela tinha um amante. Em meio a esse turbilhão de emoções contraditórias, ele precisa se reconectar com suas duas filhas adolescentes – e decidir um grande negócio diretamente ligado às origens de sua família no Havaí. É nessas ilhas paradisíacas que personagens comuns têm suas rotinas (e expectativas) chacoalhadas pela imprevisibilidade do destino. Mas poucos com a compaixão do paizão de Os Descendentes, acurada (e sutil) meditação em torno das atitudes, situações e pequenos gestos que definem uma família.

PERSONAS GEORGE CLOONEY

1994-1995

ER - PLANTÃO MÉDICO

2000

E AÍ, MEU IRMÃO, CADÊ VOCÊ?

2005

SYRIANA

2009

AMOR SEM ESCALAS Maio|2012|

7


INDICADO DO OSCAR MELHOR ROTEIRO ORIGINAL R$ 37,50

Os Deuses Malditos (La Caduta Degli Dei, ITA/ALE, 1969, Cor, 157’) Versátil - Arte - 18 anos Direção: Luchino Visconti Elenco: Dirk Bogarde, Ingrid Thulin, Helmut Berger, Helmut Griem, Charlotte Rampling, Florinda Bolkan Alemanha, 1933. Após o assassinato de seu patriarca, o barão Joachim Von Essenbeck, uma poderosa família de industriais é corroída por uma violenta luta pelo poder entre seus membros. Comentário: Início da chamada “trilogia alemã” do italiano Luchino Visconti, completada por Morte em Veneza (1971) e Ludwig (1972), esse clássico chocou o público na época de seu lançamento. Filme favorito de Rainer Werner Fassbinder (Berlin Alexanderplatz, Querelle), o drama épico do diretor de O Leopardo se assemelha ao Macbeth de William Shakespeare, com seus personagens arriscando tudo (ética, honra, vidas) para ascender social e materialmente. Cenas de incesto, pedofilia e um massacre durante orgia militar refletem a decadência moral dos Von Essenbecks, paralelamente à ascensão do nazismo entre 1933 e 1934. Em jogo, a fábrica da família, o poder que a todos corrompe, assim como o nazismo fazia com a Alemanha.

8

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

EU INDICO

O domínio magistral das técnicas teatrais serve a Visconti para a biópsia do processo de ascensão do nazismo. Cegueira, narcisismo e desejo de morte nas classes altas têm uma lógica específica derivada da acumulação extrema. Ela leva ao nazismo não como acidente, mas como modo necessário para que prossiga a ordem tecida pelos donos do trabalho contra todos os demais. Os Deuses Malditos assinala o grande tributo de Visconti ao Capital, de Marx. Compõe um díptico com A Terra Treme, o épico sobre o trabalho dos pescadores sicilianos que perdem tudo para os atravessadores. Eisenstein queria levar O Capital ao cinema. Visconti o fez a seu modo. A primeira sequência do filme, situada nos grandes fornos siderúrgicos, está para o resto como o avesso para o direito. Não é feita de teatro, mas de cinema; nem de morte, mas de vida e matéria. É por meio dela que o ponto de vista da narrativa se instala do outro lado do espelho e, a contrapelo, delineia a racionalidade fantasmagórica dos predadores que orbitam em torno da grande propriedade, dos bens de família e do capital monopolista. A grande indústria do aço foi a que preparou o nazismo como solução. É um filme-teorema, irônico e trágico, que termina com a apoteose da racionalidade automática, ou com o triunfo de soldadinhos de chumbo. Cliente da 2001 Vídeo, Luiz Renato Martins é Mestre e Doutor em Filosofia pela Universidade de São Paulo (USP). Professor de História da Arte na ECA (Escola de Comunicações e Artes da USP), escreveu Conflito e Interpretação em Fellini.


NESTE MÊS, A EQUIPE DA 2001 ESCOLHEU TRÊS FILMES INÉDITOS NO CIRCUITO COMERCIAL BRASILEIRO. AGORA EM DVD, ESSAS PRODUÇÕES DESCONHECIDAS DO GRANDE PÚBLICO TÊM A CHANCE DE SEREM DESCOBERTAS.

Coriolano

R$ 89,90

(Coriolanus, ING, 2011, Cor, 122’) California - Drama - 16 anos Direção: Ralph Fiennes Elenco: Ralph Fiennes, Gerard Butler, Brian Cox, Vanessa Redgrave Após retornar vitorioso da guerra, o general Caius “Coriolano” Martius é impulsionado pela mãe a assumir o cargo de cônsul. Contudo, ele não está disposto a agradar às massas, que se voltam contra ele, banindo-o de Roma. Comentário: Mais de uma década depois de interpretar Coriolano no teatro, Ralph Fiennes repete o papel nesta transposição da peça de William Shakespeare para o cinema. Também estreando na direção, o ator inglês moderniza a tragédia do general romano, ambientando o filme em uma fictícia Roma contemporânea, palco de intensos conflitos civis e militares filmados com câmera na mão pelo diretor de fotografia Barry Ackroyd (de Voo United 93 e Guerra ao Terror). Saem os nobres, reis e rainhas da obra do bardo inglês para dar espaço aos políticos engravatados. Militar arrogante, elitista e orgulhoso, Coriolano se recusa a seguir qualquer modelo populista para sua eleição, não se submetendo aos interesses do povo. É o começo de sua ruína como joguete do Estado - e da natureza transitória da política.

Três grandes atores se destacam no elenco de apoio de Coriolano: Brian Cox (Tróia), vivendo um senador apaziguador, Lubna Azabal (Incêndios), como uma líder rebelde, e Vanessa Redgrave (Amarga Sinfonia de Auschwitz), roubando a cena no papel da manipuladora mãe do personagem-título.

O Guarda (The Guard, IRL, 2011, Cor, 100’) Sony - Policial - 14 anos Direção: John Michael McDonagh Elenco: Brendan Gleeson, Don Cheadle, Mark Strong, Liam Cunningham Um policial irlandês pouco convencional e um agente do FBI juntam forças para desbaratar uma quadrilha de drogas internacional. Comentário: Com personalidades antagônicas, dois policiais juntam forças para solucionar um caso em uma bem-humorada investigação. Soa familiar? Sim, mas não há nada de comum no sargento Gerry Boyle de O Guarda. Interpretado pelo veterano ator irlandês Brendan Gleeson, Boyle talvez seja o policial mais politicamente incorreto e profano da história do cinema. Amante de prostitutas, usuário de drogas, preconceituoso e cínico, ele também é um sentimental de bom coração, que ajuda o agente feito por Don Cheadle. As diferenças entre os dois rendem alguns dos melhores momentos dessa comédia policial que poderia muito bem ser estendida para uma série de TV. Brendan Gleeson concorreu ao Globo de Ouro de melhor ator em comédia ou musical por O Guarda e interpreta outro personagem bonachão em mais um lançamento desta edição, Albert Nobbs.

Código de Honra (Puncture, EUA, 2011, Cor, 100’) Focus - Drama - 16 anos Direção: Adam Kassen, Mark Kassen Elenco: Chris Evans, Mark Kassen, Vinessa Shaw Uma enfermeira é acidentalmente picada por uma seringa utilizada anteriormente por um paciente HIV soropositivo. Em virtude do ocorrido, um amigo dela desenvolve uma nova seringa com ponta segura. Comentário: Baseado em fatos reais vividos pelos advogados Mike Weiss e Paul Danziger no final da década de 1990, Código de Honra denuncia a indústria médica norte-americana. À semelhança de A Qualquer Preço (1998), O Informante (1999) e Erin Brockovich (2000), o filme é mais um embate entre Davi e Golias, com advogados idealistas que enfrentam o poder econômico de grandes corporações. O filme defende o uso obrigatório de seringas com agulha retrátil, mais seguras, em hospitais. Acidentes envolvendo seringas e agulhas contaminadas estão entre as maiores causas de transmissão de doenças como a Hepatite B e C, e também o vírus HIV, entre os profissionais de saúde que atuam na linha de frente em hospitais. Maio|2012|

9


O Garoto da Bicicleta

ENTRE VISTA EXCLU SIVA

Realismo em busca da emoção

Jean-Pierre

Luc

Como surgiu o projeto de O Garoto da Bicicleta? A ideia veio por meio de uma notícia que lemos durante uma viagem ao Japão, sobre um garoto que tinha sido abandonado em um orfanato por seu pai, que prometeu ir buscá-lo, mas não foi. O garoto acabou fugindo para procurar o pai. Onde vocês acharam o ótimo Thomas Doret, intérprete do garoto do título? Fizemos testes com diversos atores para achar aquele que seria o protagonista. Thomas foi o quinto garoto do primeiro dia de testes. Todos os garotos interpretavam a primeira cena do filme (de uma maneira mais simplificada, claro). Quando vimos a atuação de Thomas falando ao telefone, soubemos imediatamente que ele seria o protagonista. Ele demostrou uma força e uma sensibilidade que nos impressionaram. Além de filmar pela primeira vez no verão, há também algumas inserções de trilha sonora, algo que vocês costumam evitar. Por que essas exceções agora? Achamos que a luz do filme combinava mais com o verão. Mesmo na Bélgica, nem sempre faz sol no verão, mas tivemos sorte em filmar algumas cenas, como as de Cécile De France e Thomas Doret passeando de bicicleta ao ar livre. Optamos por lançar o filme também durante o verão porque a luz e a estética do filme combinavam com essa estação. Em relação à música, queríamos que ela funcionasse como um carinho para o personagem. Essa criança, que foi abandonada, precisa de carinho. Ela não vive como uma criança deveria viver. Ela precisa sair dessa solidão e queríamos que a música viesse pontualmente, como uma forma de acariciar essa criança que vive essa dura realidade. Novamente, há uma mistura de atores profissionais com estreantes. Fale sobre o processo de ensaios e a imersão dos atores. Trabalhamos basicamente com ensaios. Nós ensaiamos diariamente com os atores todas as cenas, um mês antes do início das filmagens. Primeiro, começamos com as cenas mais físicas - porque, para nós, os atores devem 10

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

O cineasta belga Jean-Pierre Dardenne discute seu trabalho mais recente e seus métodos de trabalho ao lado do irmão, Luc, em entrevista exclusiva para a 2001 Vídeo. incorporar os personagens por meio do físico. Começamos com Thomas, por exemplo, na cena da briga com os garotos. E depois partimos para as cenas com mais diálogos. Sua câmera segue os atores como um detetive, sempre muito próxima ao protagonista, Cyril. No caso deste filme, achamos que a câmera deveria trabalhar mais como observadora, mantendo um pouco de distância do personagem principal. Queriamos mostrar a solidão na qual esse garoto vivia, e para isso achamos que a câmera deveria ficar um pouco mais distante, apenas observando o personagem. Em O Garoto da Bicicleta, assim como em O Filho, temos um menino abandonado no centro dos conflitos. Vocês têm alguma experiência pessoal ou fizeram algum tipo de pesquisa específica sobre o tema? Não foi uma experiência pessoal, e sim uma notícia que nos fez ter a ideia de contar essa história de abandono de um garoto por seu pai. Além do abandono, queríamos falar da promessa que foi feita ao menino e não foi cumprida. O pai prometeu que iria buscá-lo no orfanato, mas não foi. E era sobre isso que mais queríamos falar. Jérémie Renier [Guy, o pai do garoto Cyril] também interpretou um pai imaturo em A Criança (2005). Foi uma escolha proposital? Não. Não queríamos falar sobre um pai imaturo. Na verdade, a escolha do ator se deu exclusivamente porque gostamos muito de trabalhar com Jérémie; nos comunicamos bem com ele e apreciamos seu trabalho. Quando terminamos o roteiro, achamos que ele seria um bom intérprete para o personagem do pai. Achamos que ele interpretaria bem um pai descuidado, que não se importa com seu filho. O filme aborda também um fenômeno comum, o crescente número de mulheres que criam seus filhos sozinhas. Esse é um tema que vocês tentaram enfocar? Queríamos falar sobre uma criança que é abandonada e que encontra alguém


“O que nos estimula a continuar contando histórias é a tentativa de compreender o mundo atual. No caso de O Garoto da Bicicleta, o que nos estimulou foi a vontade de entender como o ser humano pode conviver com a adversidade hoje.“ JEAN-PIERRE DARDENNE que quer lhe dar amor, tirando-a dessa solidão. Pensamos que essa pessoa só poderia ser uma mulher, porque não conhecemos nenhum homem que faça isso. Nenhum homem que seja capaz de cuidar sozinho de uma criança e ser pai e mãe ao mesmo tempo. Mas não era essa história que queríamos contar, e sim a história de um garoto que está sozinho e tem a oportunidade de receber amor. Queríamos saber se ele aceitaria esse amor ou não. Uma curiosidade dos fãs de cinema: como você e seu irmão [Luc Dardenne] dividem o trabalho? Normalmente, fazemos tudo juntos. A unica exceção é o roteiro. Para construir o roteiro, meu irmão Luc é o motor. Ele trabalha sozinho e depois nós discutimos juntos. De resto, fazemos tudo juntos: a composição dos personagens, os ensaios com os atores, o figurino, a montagem do set de filmagens etc. Após mais de 30 anos de trabalho, desde o formato documentário até seus últimos longas-metragens, o que os inspira e encoraja a continuar narrando histórias humanas (e universais) como a de O Garoto da Bicicleta? O que nos estimula a continuar contando histórias é a tentativa de compreender o mundo atual. No caso de O Garoto da Bicicleta, o que nos estimulou foi a vontade de entender como o ser humano pode conviver com a adversidade hoje. Como é possivel ser solidário, ajudar alguém no mundo tão conturbado em que vivemos. São essas questões que nos estimulam a contar mais histórias.

Irmãos Dardenne

Os grandes humanistas do cinema contemporâneo Jean-Pierre Dardenne nasceu em Liége (Bélgica), em 21/4/1951. Seu irmão, Luc Dardenne, em 10/3/1954, em Awirs (também na Bélgica). Os dois produzem, escrevem e dirigem seus filmes. Em 1978, realizaram o primeiro de seus documentários, Le Chant du Rossignol. Estrearam na direção de longa de ficção com A Promessa (1996), que já abordava a situação de imigrantes na Bélgica. A consagração internacional veio três anos depois, com a Palma de Ouro em Cannes por Rosetta, premiação obtida também por A Criança (2005). Afeitos a questões sociais e atentos à realidade européia, os irmãos Dardenne criaram um estilo próprio, marcado pelo despojamento estético, filmagens em continuidade, ausência de trilha sonora e câmera muito próxima dos atores. Como se ouvíssemos sua respiração, seus atores precisam comer, sentir frio, brigar, correr, enfim, viver todas as emoções de seus personagens. Em busca de um minimalismo narrativo sem concessões para o espectador, os irmãos Dardenne tornaram-se mestres do drama social, sem cair no melodrama barato. A sensação que se tem ao ver um filme da dupla é a de se assistir a um vídeo caseiro (mas bem filmado) com a urgência da realidade, com seres humanos imprevisíveis e capazes de atos condenáveis. Em seu cinema, o indivíduo é falível - como todos nós.

MAIS IRMÃOS DARDENNE NA 2001:

O Garoto da Bicicleta

2ª Semana

(Le Gamin au Vélo, FRA/BEL/ITA, 2011, Cor, 87’) Imovision - Cinema Europeu - 14 anos Direção: Jean-Pierre Dardenne, Luc Dardenne Elenco: Thomas Doret, Cécile De France, Jérémie Renier Com quase 12 anos de idade, Cyril tenta desesperadamente encontrar seu pai, que o deixou temporariamente em um orfanato, e encontra por acaso Samantha. Dona de um salão de beleza, ela faz o possível para ajudar o menino, ficando com ele nos fins de semana.

O Silêncio de Lorna (2008)

Cada um com A Criança (2005) seu Cinema (2007) curta Dans L’Obscurité

O Filho (2002)

GRANDE PRÊMIO DO JÚRI FESTIVAL DE CANNES

Maio|2012|

11


Histórias Cruzadas

VENCEDOR DO OSCAR MELHOR ATRIZ COADJUVANTE (The Help, EUA, 2011, Cor, 146’) (OCTAVIA SPENCER) Walt Disney - Drama - 10 anos Direção: Tate Taylor Elenco: Emma Stone, Viola Davis, Octavia Spencer, Jessica Chastain No calor dos conflitos raciais nos EUA em 1963, uma jovem decide escrever sobre o cotidiano de duas mulheres negras que trabalham como empregadas domésticas na cidade de Jackson (Mississippi). Comentário: A triste realidade da segregação racial no sul dos EUA nas décadas de 1950 e 1960 já rendeu filmes como Conduzindo Miss Daisy (1989), Uma História Americana (1990) e A Vida Secreta das Abelhas (2008). Com quatro indicações ao Oscar neste ano (e a estatueta de atriz coadjuvante para Octavia Spencer), Histórias Cruzadas se junta a esse filão, mas com foco nos sentimentos e experiências de duas empregadas negras (Viola Davis e Spencer, excelentes), entrevistadas por uma jovem (Emma Stone, de A Mentira) em 1963. Consciente das injustiças sociais de seu tempo, a aspirante a escritora compila a rotina de maus tratos, exploração e humilhação sofrida por afroamericanas trabalhando como empregadas domésticas no país. Histórias impregnadas de dor, é verdade, mas sem cair no dramalhão. Com leveza e compaixão, o filme é um singelo mosaico feminino, com mulheres em busca de conforto e controle, e outras simplesmente à procura de um mundo melhor - e um pouco mais de humanidade.

Albert Nobbs

R$ 99,90

12

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

INDICADO AO OSCAR MELHOR ATRIZ (GLENN CLOSE), (Idem, EUA, 2011, Cor, 113’) ATRIZ COADJUVANTE (JANET McTEER) Paris - Drama - 14 anos E MAQUIAGEM Direção: Rodrigo García Elenco: Glenn Close, Mia Wasikowska, Janet McTeer, Aaron Johnson Na Irlanda do século XIX, Albert Nobbs trabalha como garçom em um hotel de luxo, mas guarda um segredo. Para conseguir trabalhar e sobreviver, há décadas finge ser um homem. Comentário: Glenn Close (Atração Fatal, Ligações Perigosas) interpretou Albert Nobbs no circuito off-Broadway em 1982; 30 anos depois, ela retorna ao papel no cinema. Produzido, estrelado e coescrito pela atriz, o filme do amigo Rodrigo García (filho do escritor colombiano Gabriel García Márquez e diretor da série Em Terapia) é uma farsesco drama de época sobre uma identidade transgênero. Em Vestígios do Dia, Anthony Hopkins interpretou um mordomo sem vida sexual ou afetiva, quase invisível socialmente. Nobbs não é muito diferente. Criado como mulher até os 14 anos, assumiu depois a aparência de um homem e, já na meia idade, não sabe ao certo qual é a própria sexualidade. Reprime a feminilidade inerente ao seu corpo, ao mesmo tempo em que desconhece o desejo masculino. Ao aproximar-se de outra pessoa vivendo situação semelhante, o personagem, trágico em sua própria ingenuidade, sonha se casar e formar uma família. Só que a sua noção de normalidade é incompatível com a indefinição sobre quem realmente é.


Já disponível

Nathalie Granger

Habemus Papam (Idem, ITA/FRA, 2011, Cor, 102’) Vinny - Cinema Europeu - Livre Direção: Nanni Moretti Elenco: Michel Piccoli, Nanni Moretti, Margherita Buy Após a morte do Papa, membros do Vaticano se reúnem em conclave para eleger o novo representante da ordem, o cardeal Melville. Só que ele sofre um ataque de pânico, levando a Igreja a contratar um psicanalista para tratá-lo. Comentário: Presidente do júri do Festival de Cannes, que será realizado de 16 a 27 de maio, o ator, diretor e roteirista Nanni Moretti é um dos artistas mais engajados da Itália, acostumado a refletir sobre as contradições da sociedade e a política de seu país. Depois de satirizar o ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi em O Crocodilo (2006), ele apresenta uma ideia provocadora em Habemus Papam: e se um Papa perdesse sua fé? Com bom humor e respeito aos rituais do Vaticano, Moretti humaniza seus membros, com um final desconcertante e repleto de significado.

Contracorrente (Contracorriente, PER/COL/FRA, 2009, Cor, 100’) Paris - Cinema-Latino - 14 anos Direção: Javier Fuentes-León Elenco: Cristian Mercado, Tatiana Astengo Miguel trabalha como pescador em um tradicional vilarejo à beira-mar, mas guarda um segredo: um amante chamado Santiago, pintor homossexual estigmatizado pela sociedade local. Comentário: Poucos títulos da produção cinematográfica peruana chegam ao mercado brasileiro. Depois de A Teta Assustada, Contracorrente é o segundo filme a ser lançado em DVD por aqui. História de um triângulo amoroso à la O Segredo de Brokeback Mountain, o drama peruano com toques de realismo mágico narra a jornada interior de um homem casado aprendendo a aceitar quem é - e não a imagem que a comunidade faz dele.

Já disponíveis

R$ 39,90

(Idem, FRA, 1972, Cor, 83’) Lume - Cinema Europeu - 10 anos Direção: Marguerite Duras Elenco: Lucia Bosé, Jeanne Moreau, Gérard Depardieu Uma tarde na vida de duas mulheres, fechadas silenciosamente em casa. Uma delas, Isabelle Granger, está preocupada com o comportamento da filha, Nathalie. Comentário: Uma das mais importantes escritoras francesas do pós-guerra, Marguerite Duras (1914-1996) escreveu o clássico Hiroshima, Meu Amor (1959), de Alain Resnais. O sucesso do filme a estimulou a dirigir seus próprios roteiros, como Nathalie Granger. Nele, Duras lança, antes de Chantal Akerman em Jeanne Dielman (1975), um olhar minimalista sobre a rotina doméstica e os tempos mortos que inevitavelmente compõem a existência humana.

Maio|2012|

13


Sherlock Holmes – O Jogo de Sombras

R$ 39,90

R$ 69,90

Coleção Sherlock Holmes

(Sherlock Holmes - A Game of Shadows, EUA/ING, 2011, Cor, 129’) Warner - Aventura - 14 anos Direção: Guy Ritchie Elenco: Robert Downey Jr., Jude Law, Jared Harris, Noomi Rapace Prestes a se casar e sair em lua de mel, John Watson é chamado por Sherlock Holmes para embarcar em mais uma aventura. Desta vez, eles investigam uma série de assassinatos que visam desestabilizar a paz mundial e enfrentam seu maior oponente, o Professor Moriarty.

R$ 89,90

• Sherlock Holmes – O Jogo de Sombras fez mais de 2,4 milhões de espectadores nos cinemas brasileiros. • Brad Pitt, Gary Oldman, Daniel Day-Lewis e Javier Bardem foram considerados pelos produtores para interpretar o arquiinimigo de Holmes, Moriarty, antes de o inglês Jared Harris (filho do falecido Richard Harris) ficar com o papel.

R$ 89,90

14

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

O Último Dançarino de Mao

Tokyo!

(Mao’s Last Dancer, EUA, 2009, Cor, 117’) California - Drama -10 anos Direção: Bruce Beresford Elenco: Chi Cao, Bruce Greenwood, Kyle MacLachlan Bailarino treinado na China comunista, Li Cunxin consegue uma bolsa para estudar balé nos EUA e se apaixona por uma norte-americana. Comentário: Baseado na autobiografia homônima escrita pelo chinês Lin Cunxim, o filme acompanha a trajetória do bailarino desde a infância, quando é escolhido pelo Partido Comunista para integrar a maior companhia de balé de Pequim.

(Idem, FRA/JAP/CRS, 2008, Cor, 112’) California - Cinema Europeu - 14 anos Direção: Joon-ho Bong, Leos Carax, Michel Gondry Elenco: Ayako Fujitani, Ryo Kase, Ayumi Ito Ambientados na capital japonesa, três médias-metragens abordam a solidão, a falta de espaço e as excentricidades presentes na capital japonesa: Decoração de Interiores (de Michel Gondry), Merda (de Leos Carax) e Agitando Tóquio (de Joon-ho Bong).

R$ 39,90

*Promoção válida enquanto durarem os estoques Previsão de entrega: 30/5


No dicionário Houaiss, a palavra suspense é o substantivo masculino referente à ansiedade na espera de um desfecho. Um pouco mais ou um pouco menos explícitos em sua construção da tensão, os cinco lançamentos a seguir guardam diferentes tipos de sustos, reviravoltas e ameaças, em histórias do passado ou da não menos ameaçadora realidade contemporânea.

Millennium - Os Homens que Não Amavam as Mulheres

VENCEDOR DO OSCAR MELHOR MONTAGEM

(The Girl with the Dragon Tattoo, EUA/ING/SUE/ALE, 2011, Cor, 158’) Sony - Suspense - 16 anos Direção: David Fincher Elenco: Daniel Craig, Rooney Mara, Stellan Skarsgård, Christopher Plummer Jornalista investigativo da influente revista Millennium, Mikael Blomkvist aceita o convite de um rico empresário para investigar desaparecimento de 40 anos atrás, ainda sem resolução. Comentário: Não tardou para Hollywood criar a sua versão do primeiro dos best sellers da trilogia Millennium, do escritor sueco Stieg Larsson (1954-2004). Hábil na condução do suspense com rompantes de violência, como já provou em Seven (1995), Vidas em Jogo (1997), O Quarto do Pânico (2002) e Zodíaco (2007), David Fincher exercita mais uma vez sua atenção ao detalhe em Os Homens que Não Amavam as Mulheres. Da abertura estilizada, passando pelos enquadramentos e o uso do som, até as fortes cenas de abuso sexual, a produção apresenta atmosfera ainda mais opressiva que a versão homônima original, realizada na Suécia anos antes. Em ambas, dois personagens têm suas trajetórias intercaladas até finalmente se unirem: o jornalista Mikael Blomkvist e a hacker Lisbeth Salander. Determinada, tatuada, antissocial, bissexual e imensamente complexa, ela é interpretada por Rooney Mara (A Rede Social), cuja caracterização é ligeiramente mais fragilizada e emocionalmente desequilibrada que a Salander da atriz sueca Noomi Rapace. Em meio ao implacável frio nórdico, essa heroína moderna confronta não só os homens simbolizados no título, mas antigos traumas do passado. Nesse tenso mistério conduzido por Fincher, violência e desejo caminham juntos.

Os Homens que A Menina que Não Amavam as Brincava com Mulheres (2009) Fogo (2009)

O Despertar

A Mulher de Preto

(The Awakening, ING, 2011, Cor, 106’) Playarte - Suspense - 14 anos Direção: Nick Murphy Elenco: Rebecca Hall, Dominic West, Imelda Staunton Especialista em desvendar fenômenos paranormais, assim como desmascarar charlatões, Florence é contratada para investigar a suposta aparição de um fantasma em um internato para meninos.

(The Woman in Black, ING/CAN/SUE, Cor, 95’) Paris - Suspense - 14 anos Direção: James Watkins Elenco: Daniel Radcliffe, Janet McTeer, Ciarán Hinds Arthur Kipps, um jovem advogado londrino, viaja para a pequena vila de Crythin Gifford para tratar dos documentos de uma arrepiante mansão abandonada, que esconde obscuros segredos.

R$ 89,90

R$ 39,90

CONFIRA TAMBÉM A VERSÃO SUECA - E SUA CONTINUAÇÃO EM CINEMA EUROPEU:

R$ 99,90

Sob o Domínio do Medo

O Pacto

(Straw Dogs, EUA, 2011, Cor, 110’) Sony - Suspense - 16 anos Direção: Rod Lurie Elenco: James Marsden, Kate Bosworth, Alexander Skarsgård, James Woods O roteirista David Sumner e sua mulher, a atriz Amy, mudam-se de Los Angeles para uma cidade do interior no sul dos EUA. Além da tensão que já existe entre o casal, a população local passa a ameaçá-los, culminando em uma explosão de violência.

(Seeking Justice, EUA, 2011, Cor, 108’) Imagem - Suspense - 14 anos Direção: Roger Donaldson Elenco: Nicolas Cage, January Jones, Guy Pearce Após sua esposa ser brutalmente atacada, Will recebe a visita de um estranho que lhe oferece ajuda para a vingança. Em troca, ele precisa fazer um serviço sujo, e logo é cobrado para cometer um assassinato.

Maio|2012|

15


Previsão de entrega: 16/5

UM DIRETOR-ESCRITOR A SERVIÇO DO TEXTO Pouco lembrado pelas novas gerações, Richard Brooks nunca foi considerado um “autor” pela crítica. Tornou-se conhecido, acima de tudo, como um diretor competente em transpor grandes obras da literatura e do teatro para o cinema. Adaptou F. Scott Fitzgerald (A Última Vez que Vi Paris), Fiódor Dostoiévski (Os Irmãos Karamazov), Tennessee Williams (Gata em Teto de Zinco Quente, Doce Pássaro da Juventude), Joseph Conrad (Lord Jim) e Truman Capote (A Sangue Frio), entre outros escritores, em filmes que também dirigiu.

Previsão de entrega: 24/5

Indicado oito vezes ao Oscar, conquistou o prêmio de melhor roteiro adaptado por Entre Deus e o Pecado (1960), drama social crítico à exploração da fé, e que também rendeu a Burt Lancaster e a Jean Simmons (esposa de Brooks entre 1960 e 1977) a estatueta dourada. Amigo pessoal do rebelde Samuel Fuller, faleceu em 11 de março de 1992, em decorrência de problemas cardíacos. O cinema perdia um diretor conhecido pela independência com que conduzia seus projetos, muitos deles refletindo as mazelas, as contradições e o moralismo da sociedade americana.

16

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

A Última Vez que Vi Paris (1954)

Sangue Sobre a Terra (1957)

Os Irmãos Karamazov (1957)

Gata em Teto de Zinco Quente (1958)

Entre Deus e o Pecado (1960)

Doce Pássaro da Juventude (1962)

Lord Jim (1965)

Os Profissionais (1966)

A Sangue Frio (1967)

O Risco de uma Decisão (1975)


Confira a lista completa Maio|2012|

17


Series de Tv

2ª Semana

Madame Bovary (BBC)

Mulheres Apaixonadas (BBC)

(Idem, ING, 2000, Cor, 152’) Log On - 16 anos Direção: Tim Fywell Elenco: Frances O’Connor, Hugh Bonneville, Eileen Atkins

(Women in Love, ING, 2011, Cor, 180’) Log On - 18 anos Elenco: Rory Kinnear, Olivia Grant, Rosamund Pike

R$ 39,90

2ª Semana

R$ 49,90

Body of Proof 1ª Temporada

Off the Map - A Série Completa

2ª Semana

(Idem, EUA, 2011, Cor, 559’) Walt Disney - 14 anos Extras: • No Set de Off the Map • Medicina da Selva • Cenas Inéditas • Erros de Gravação 2ª Semana

Previsão de entrega: 24/5

R$ 59,90

18

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

R$ 49,90

(Body of Proof – Season One, EUA, 2011, Cor, 387’) Walt Disney - 14 anos Extras: • Examinandos as Provas • Vestindos os Personagens • Erros de Gravação


R$

39,90

R$

69,90

Já Disponível

SUEZ Direção: Allan Dwan Elenco: Tyrone Power, Loretta Young Classicline

R$

Já Disponível

29,90

THE DEPUTY - O DELEGADO - VOLUME 1 Elenco: Henry Fonda Box com 3 discos Cult Classic

R$

Já Disponível

UM GOSTO DE MEL Direção: Tony Richardson Elenco: Dora Bryan, Robert Stephens Cult Classic

R$

29,90

R$

29,90

Já Disponível

UM GAROTO NA MULTIDÃO Direção: Gérard Blain Elenco: Jean François Cimino, César Chauveau Cult Classic

Já Disponível

FIREPOWER PODER DE FOGO Direção: Michael Winner Elenco: Sophia Loren, James Coburn Cult Classic

39,90 R$

79,90

R$

R$

29,90

Já Disponível

R$

59,90

DEPOIS QUE TUDO TERMINOU Direção: Michael Winner Elenco: Oliver Reed, Carol White Cult Classic

2ª Semana

GIGANTES DE AÇO Direção: Shawn Levy Elenco: Hugh Jackman, Dakota Goyo Walt Disney

39,90

R$

2ª Semana

GAINSBOURG - O HOMEM QUE AMAVA AS MULHERES Direção: Joann Sfar Elenco: Eric Elmosnino, Lucy Gordon Imovision

39,90

R$

39,90

2ª Semana

HOMENS E DEUSES Direção: Xavier Beauvois Elenco: Lambert Wilson, Michael Lonsdale Imovision

2ª Semana

A MISSÃO DO GERENTE DE RECURSOS HUMANOS Direção: Eran Riklis Elenco: Mark Ivanir, Gila Almagor Imovision

R$

49,90

R$

59,90

R$

3ª Semana

ZORBA, O GREGO Direção: Michael Cacoyannis Elenco: Anthony Quinn, Alan Bates Fox

39,90

R$

3ª Semana

VOCÊ SE LEMBRA DE DOLLY BELL? Direção: Emir Kusturica Lume

39,90

R$

3ª Semana

TRIO INFERNAL Direção: Francis Girod Elenco: Michel Piccoli, Romy Schneider Lume

29,90

R$

3ª Semana

COMO ÁGUA ANDERSON SILVA Direção: Pablo Croce Elenco: Anderson Silva, Jose Aldo California

19,90

4ª Semana

ASSASSINO A PREÇO FIXO Direção: Simon West Elenco: Jason Statham, Ben Foster Imagem

R$

59,90

R$

44,90

R$

Já Disponível

JACKIE BROWN Direção: Quentin Tarantino Elenco: Pam Grier, Samuel L. Jackson Imagem

44,90

R$

Já Disponível

KILL BILL - VOLUME 2 Direção: Quentin Tarantino Elenco: Uma Thurman, David Carradine Imagem

44,90

R$

Já Disponível

A VIDA É BELA Direção: Roberto Benigni Elenco: Roberto Benigni, Nicoletta Braschi Imagem

29,90

R$

59,90

R$

5ª Semana

MARGIN CALL O DIA ANTES DO FIM Direção: J.C. Chandor Elenco: Kevin Spacey, Jeremy Irons Paris

29,90

5ª Semana

SEM SAÍDA Direção: J.C. Chandor Elenco: Kevin Spacey, Jeremy Irons Paris

Maio|2012|

19


P R U O S C CHRISTI E T O C A P RETIRE:

3+ 2 =

5/6 (TER) OU 6/6 (QUA)

LANÇAMENTOS

DEVOLVA:

CATÁLOGOS

POR

R$

52,50

OU 35

TÍQUETES

11/6 (SEG)

RETIRE: OU OU OU

POR

7/6 (QUI) 8/6 (SEX) 9/6 (SÁB) 10/6 (DOM)

2+ 2 =

LANÇAMENTOS

DEVOLVA:

CATÁLOGOS

R$

42,00

OU 28

TÍQUETES

13/6 (QUA)

VEM AI JUNHO

O ARTISTA

TÃO FORTE E TÃO PERTO

A INVENÇÃO DE HUGO CABRET

A DANÇARINA E O LADRÃO

UM MÉTODO PERIGOSO

NOSSOS ENDEREÇOS PAULISTA

Av. Paulista, 726 Bela Vista - São Paulo - SP (11) 3251-1044 Estacionamento: •Center Park (Clube Homs) Av. Paulista, 735 (aberto até às 24h - 1 hora: R$ 3,00) •Amira (Bradesco) Av. Paulista, 778 (1 hora: R$ 3,00) Segunda a sexta até as 23h Sábados e domingos até as 22h

20

MOEMA

Av. Jurema, 262 Moema - São Paulo - SP (11) 2246-2000

HORÁRIOS

SUMARÉ

Av. Sumaré, 1744 Perdizes - São Paulo - SP (11) 3873-2017

WASHINGTON LUÍS CIDADE JARDIM Av. Washington Luís, 1708 Jd. Marajoara - São Paulo - SP (11) 5687-0911

Av. dos Tajurás, 215 Cid. Jardim - São Paulo - SP (11) 3854-2356

PINHEIROS

Av. Pedroso de Morais, 1241 Pinheiros - São Paulo - SP (11) 2832-6066

SEGUNDA A SÁBADO, DAS 10h À 00h DOMINGOS E FERIADOS, DAS 12h À 00h

JARDINS

Rua Estados Unidos,1324 Jd. América - São Paulo - SP (11) 3368-2001

COMPRAS PELA INTERNET www.2001video.com.br • TELEVENDAS (11) 2246-2001 TRABALHE CONOSCO rh@2001video.com.br COMPRAS PELA INTERNET www.2001video.com.br • •TELEVENDAS (11) 2246-2001

Maio|2012| wwww.2001video.com.br

A RAINHA DO CASTELO DE AR

Acesse as edições anteriores da revista 2001

Revista 2001 Video - Maio 2012  

A revista 2001 Vídeo é uma publicação mensal realizada pela equipe 2001 e distribuída gratuitamente a clientes.

Advertisement