Issuu on Google+

A Equipe 2001 elege os dez melhores lanรงamentos de 2009


índice ao cliente A partir de votação realizada por nossa equipe, a revista da 2001 Vídeo começa o ano elegendo os 10 melhores lançamentos em DVD do ano passado. Aproveitamos a oportunidade para “convocar” todos os nossos clientes a também fazer o mesmo. O resultado final dessa votação será capa da edição de fevereiro. Entre as novidades para locação em janeiro, destacamos: À Deriva, A Verdade Nua e Crua, O Sequestro do Metrô 123, Se Nada Mais Der Certo, Novidades no Amor, Se Beber, Não Case, A Órfã e o elogiado Lunar, “Destaque do Mês’ desta edição. Confira ainda entrevista exclusiva com Sergio Bianchi, que tem agora sua obra completa disponível em DVD, com exceção de seu novo filme – Os Inquilinos, com estreia nos cinemas prevista para 29 de janeiro. Por fim, desejamos a todos um feliz 2010.

expediente A Revista 2001 Vídeo é uma publicação mensal realizada pela equipe 2001,distribuida gratuitamente a clientes. Coordenação geral: Fred Botelho Pesquisa e texto: Eduardo Lucena Edição de arte: Meliane Moraes e Roberta Valença Revisão técnica: Sérgio Rizzo (jornalista responsável, MtB 17.873)

lançamentos para locação aventura Gamer......................................................7 cinema asiÁTICO O Massacre do Bairro Chinês................14 Cinema EUROPEU Dot.Com..................................................6 A Garota de Mônaco.........................14 Diário Proibido....................................17 CINEMA nacioNal À Deriva .................................................3 Pequenas Histórias..................................6 Se Nada Mais Der Certo..................15

COMÉDIA A Verdade Nua e Crua..........................3 Tá Rindo do Quê?................................7 Férias Frustradas de Verão .................17 COMÉDIA ROMÂNTICA Novidades no Amor ...........................15 DRAMA Distúrbios do Prazer...............................18 FICÇÃO CIENTÍFICA

observações • Todos os títulos podem sofrer alterações nas datas de entrega ou ser cancelados em definitivo pelas distribuidoras. • Estoque limitado e sujeito a alterações em nossas lojas. • A disponibilidade de um título pode variar entre as lojas da rede. • O conteúdo dos DVDs (extras, legendas, áudio, tela etc) é fornecido pelas distribuidoras e pode sofrer alterações.

sugestões e críticas 2001@2001video.com.br

legendas DVD disponível para locação DVD disponível para locação e venda DVD duplo Livro disponível para venda filmes premiados filmes inéditos (filmes anteriormente não lançados em vídeo)

2 I janeiro 2010

Lunar................................................7

lançamentos para locação e venda ANIMAÇÃO 9 - A Salvação ......................................14 Wallace e Gromit - Uma Questão de Miolo e Morte ......................................14

This Is It................................................17 Palavra (En)cantada..............................18 A Ilha de Bergman...............................18

ARTE Teorema................................................19 CINEMA ASIÁTICO O Intendente Sansho.............................17 CINEMA EUROPEU A Viagem do Capitão Tornado.................8 O Terraço.................................................8 As Idades de Lulu..................................14 Viver por Viver.......................................15 Entre os Muros da Escola .....................15 Ligações Criminosas..............................16 O Caso Aldo Moro.................................16 A Lei do Desejo.....................................19 Há Tanto Tempo que Te Amo.................19 O Espírito da Colméia............................19 CINEMA NACIONAL Quanto Vale ou É Por Quilo? .................13 Cronicamente Inviável...........................13 A Causa Secreta...................................13 Romance ..............................................13 Maldita Coincidência ............................13 A Falecida ............................................14 Budapeste ............................................19 CLÁSSICO Abraham Lincoln.....................................6 Médica, Bonita e Solteira......................19 COLEÇÕES Filmes de Sergio Bianchi ......................13 COMÉDIA Se Beber, Não Case! ......................16

O Amor Natural & Metal e Melancolia............................................18 Mar Sem Fim - Navegando do Oiapoque ao Chuí..................................................19 Dia D – Operação Overlord ...................19 drama Honra Secreta.........................................6 Tinha Que Ser Você ..............................19 fantasia Honra Secreta.........................................6 Dragonball Evolution .............................19 infantil A Casa do Mickey Mouse - Uma Aventura no Mundo das Cores.............................10 Os Feiticeiros de Wawerly Place O Filme .................................................10 Jonas - Casa do Rock 1ª Temporada - Vol. 1 ...........................10 Sunny Entre Estrelas 1ª Temporada - Vol. 1............................10 A Turma do Archie - A Série Completa.....10 Princesas do Mar - Volume 1................10 Cocoricó – Clássicos 3..........................10 Cocoricó – Clássicos 4..........................10 SÉRIES DE TV/CINEMA O Vigilante Rodoviário.........................19

Substitutos...........................................17 INFANTIL George, O Rei da Floresta 1ª Temporada........................................10 Mecanimais - Vol. 1..............................10 Brichos..................................................11

comédia romÂnTICA A Proposta ...........................................19

POLICIAL O Bando................................................18

DOCUMENTÁrio Woodstock - Versão do Diretor ............6

SUSPENSE O Sequestro do Metrô 123.....................3 TERROR Matadores de Vampiras Lésbicas.........14 Garota Infernal.......................................17

Prison Break - O Resgate Final ..............19 Alf - O E. Teimoso - 2ª Temporada ........19 SUSPENSE A Orfã ..................................................18 terror Dia dos Namorados Macabro 3D .........19


a semana Jan

2

3 a 9/01

À DERIVA

A VERDADE NUA E CRUA

DO MESMO DIRETOR:

(Idem, BRA, 2009, Cor, 90’) Universal – Cinema Nacional – 16 anos De: Heitor Dhalia Com: Vincent Cassel, Débora Bloch, Laura Neiva, Camilla Belle, Cauã Reymond Em férias de verão com a família em Búzios, Filipa descobre que o pai está traindo a mãe com outra mulher. A descoberta do segredo será apenas uma entre diversas experiências marcantes da adolescente. Comentário: Bem-recebido na mostra ‘Um Certo Olhar’ do Festival de Cannes, no ano passado, o terceiro longa-metragem de Heitor Dhalia aborda a perda da inocência, tratada com a mesma sensibilidade em filmes como o clássico Verão de 42 e o neozelandês Chuva de Verão. Narrado do ponto de vista da jovem Filipa, interpretada pela revelação Laura Neiva, À Deriva revela também a desgastada relação do casal interpretado por Débora Bloch e Vincent Cassel. Mais conhecido por seus papéis violentos em filmes como Irreversível e Inimigo Público Nº 1, Cassel prova sua versatilidade falando português e compondo um personagem amargurado, dividido entre a família, o desejo e as aspirações artísticas. Produzido pela O2 Filmes (de Fernando Meirelles), o filme tem padrão de acabamento de produção internacional, com destaque para a trilha sonora de Antonio Pinto (de Cidade de Deus e O Senhor das Armas), os figurinos de Alexandre Herchcovitch e a fotografia de Ricardo Della Rosa, que extrai o máximo das belas locações de Búzios (RJ).

O CHEIRO DO RALO (2006)

(The Ugly Truth, EUA, 2009, Cor, 126’) Sony – Comédia – 14 anos De: Robert Luketic Com: Katherine Heigl, Gerard Butler Produtora de TV bem-sucedida, Abby inicia um novo romance colocando em prática os conselhos de Mike, seu apresentador machista e sedutor. Comentário: Diretor de Legalmente Loira e A Sogra, Robert Luketic atualiza a clássica batalha entre os sexos, explorando com humor politicamente incorreto (e muitas piadas sexuais) a tumultuada relação profissional entre a romântica produtora interpretada por Katherine Heigl (da série Grey’s Anatomy) e o machista incorrigível feito por Gerard Butler. À vontade no papel de um homem cínico e sedutor, Butler confirma sua ascensão desde 300 com mais um sucesso de público.

NINA (2004)

O SEQUESTRO DO METRÔ 123 (The Taking of Pelham 1 2 3, EUA, 2009, Cor, 105’) Sony – Suspense – 14 anos De: Tony Scott Com: Denzel Washington, John Travolta, James Gandolfini, John Turturro Liderado pelo misterioso Ryder, grupo de criminosos sequestra um vagão do metrô e exige dez milhões de dólares de resgate no prazo de uma hora. Comentário: Irmão de Ridley (Blade Runner, Gladiador), Tony Scott especializou-se em produções comerciais de ação como Chamas da Vingança e Déjà Vu, sempre com ritmo intenso, muita destruição, fotografia de cores saturadas e edição de videoclipe. Abusando desses recursos, refilma o suspense O Seqüestro do Metro, de 1974, com Denzel Washington e John Travolta nos papéis originais de Walter Matthau e Robert Shaw. Além de toda a ação bombástica, o roteiro de Brian Helgeland (Oscar por Los Angeles - Cidade Proibida) sustenta boa parte da tensão por meio do duelo psicológico entre Washington e Travolta -- no papel de um explosivo vilão que desafia também o cínico prefeito de Nova York, vivido por James Gandolfini. Com diálogos afiados e fina ironia, o eterno Tony prano consegue roubar a cena.

filmes premiados

filmes inéditos (filmes anteriormente não lançados em vídeo)

So-

serviço

locação

venda

3 I janeiro 2010


CINEMA

A I AN S

MOR

”... s de e r o ndo elh o mu sM d o O t “ e d s, ”, crítica inema st of c e e d e B s d o lv es he do pú pre a mant ”, T sea resse . Sem p 10 a e o t t o d s s in li T ío s a r no a rn ,“ pe ar o os, jo s do ais” emos spert e ic e iz f ít d m M r il c f a m ados 10 m bé no, res s lanç ajuda . Tam “Os ada a s le melho e c a e s u o id e o q ã c d ss al te a om nossa nhe discu Ao fin as listas c omen os co ina a m s n g a e á s it a p m c a z! su ,m sus as ou ilmes próxim é a sua ve fazem ao menos quecid ores f a na s a ir r lh e f s o e n a s g o t m e C z .A çõ as lis os de sado. 2001 produ o pas nual d es da para a n t a n o a e c o lh li li c b eir esco a dos brasil ional escolh rcado e a tradic , m s mê VD no ximo em D o pró n , e ão seleç

P

MELHORES FILMES DE 2009 De acordo com as seguintes revistas internacionais:

ROLLING STONE (EUA)

A T S LI

UNCUT

(INGLATERRA)

SIGHT & SOUND

(INGLATERRA)

CAHIERS DU CINÉMA (FRANÇA)

(Edição 1094/1095, Dezembro de 2009/ Janeiro de 2010) Lista de Peter Travers: 1. Preciosa (preisão de estreia nos cinemas no final de janeiro) 2. Amor Sem Escalas (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro) 3. Guerra ao Terror (disponível em DVD na 2001) 4. Educação (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro) 5. Up – Altas Aventuras (disponível em DVD na 2001) 6. Onde Vivem os Monstros (de Spike Jonze, EUA) 7. Um Homem Sério (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro) 8. Distrito 9 (previsão de lançamento em DVD em fevereiro) 9. 500 Dias com Ela (previsão de lançamento em DVD em fevereiro) 10.The Messenger (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro)

(Volume 23, Edição de Janeiro de 2010) 1. Um Profeta (previsão de estreia nos cinemas em abril) 2. Guerra ao Terror (disponível em DVD na 2001) 3. 35 Doses de Rum (de Claire Denis, sem previsão de estreia) 4. A Fita Branca (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro) 5. Deixa Ela Entrar (de Tomas Alfredson, Suécia) 6. Up – Altas Aventuras (disponível em DVD na 2001) 7. White Material (com Isabelle Huppert, sem previsão de estreia) 8. Brilho de uma Paixão (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro) 9. Anticristo (disponível em DVD na 2001) 10. Bastardos Inglórios (previsão de lançamento em DVD em fevereiro)

(Edição 651, Dezembro de 2009) 1. Ervas Daninhas (de Alain Resnais, França) 2. Vincere (previsão de estreia nos cinemas em março) 3. Bastardos Inglórios (previsão de lançamento em DVD em fevereiro) 4. Gran Torino (disponível em DVD na 2001) 5. Singularidades de uma Rapariga Loira (de Manoel de Oliveira, sem previsão de estreia) 6. Tetro (de Francis Ford Coppola, sem previsão de estreia) 7. Guerra ao Terror (disponível em DVD na 2001) 8. Le Roi de l’évasion (sem previsão de estreia) 9. Tokyo Sonata (de Kiyoshi Kuro sawa, sem previsão de estreia) 10. Hadewijch (de Bruno Dumont, sem previsão de estreia)

(Janeiro de 2010) 1. Deixa Ela Entrar (de Tomas Alfredson, Suécia) 2. Gran Torino (disponível em DVD na 2001) 3. Guerra ao Terror (disponível em DVD na 2001) 4. Lunar (disponível em DVD na 2001) 5. Il Divo (sem previsão de estreia) 6. Inimigo Público Nº 1 – Instinto de Morte (disponível em DVD na 2001) 7. In the Loop (sem previsão de est reia) 8. Um Homem Sério (previsão de estreia nos cinemas em fevereiro) 9. Anvil – The Story of Anvil (sem previsão de estreia) 10. Fish Tank (sem previsão de estreia) 11. Milk (disponível em DVD na 2001) 12. Entre os Muros da Escola (disponível em DVD na 2001) 13. Up – Altas Aventuras (disponível em DVD na 2001) 14. In the City of Sylvia (sem previsão de estreia) 15. O Lutador (disponível em DVD na 2001) 16. Onde Vivem os Monstros (de Spike Jonze, EUA) 17. A Fita Branca (previsão de estreia em fevereiro) 18. Bastardos Inglórios (previsão de lançamento em DVD em fevereiro) 19. Intrigas de Estado (disponível em DVD na 2001) 20. Sinédoque Nova York (disponível em DVD na 2001)


DVDS

A equipe da 2001 elege os dez melhores lançamentos em DVD de 2009

GRAN TORINO

(Idem, EUA, 2008) Direção: Clint Eastwood Warner O “bom e velho” Clint expõe a ignorância e intolerância em relação ao estrangeiro nos EUA – e algumas de suas consequências.

SANTIAGO

(Idem, BRA, 2006) Direção: João Moreira Salles Videofilmes Documentário que mergulha nas memórias de seu criador, João Moreira Salles, e seu objeto de estudo, o mordomo Santiago.

PERSEPOLIS

(Idem, FRA/EUA, 2007) Direção: Marjane Satrapi, Vincent Paronnaud Europa Pioneiro ao tratar de temas sérios como intolerância religiosa e identidade, o longa ampliou as possibilidades temáticas da animação tradicional.

O VISITANTE

(The Visitor, EUA, 2007) Direção: Thomas McCarthy Paramount O filme mostra que uma sociedade menos intolerante começa com nossa própria mudança de atitude em relação ao outro.

VAGAS ESTRELAS DA URSA

(Vaghe Stelle Dell’Orsa, ITA, 1965) Direção: Luchino Visconti Versátil Incesto e vingança pelo olhar de um dos maiores estetas da história do cinema.

FREUD, ALEM DA ALMA

(Freud, EUA, 1962) Direção: John Huston Versátil Sigmund Freud levado às telas por John Huston, a partir de um roteiro inicial de Jean-Paul Sartre. Finalmente em DVD, o que mais se pode dizer?

REDE DE INTRIGAS

WATCHMEN O FILME

DECALOGO ED. OFICIAL

UP - ALTAS AVENTURAS

(Network, EUA, 1976) Direção: Sidney Lumet Fox Muito à frente de seu tempo quando lançado nos cinemas, continua sendo a mais contundente crítica já feita pelo cinema à televisão.

(Dekalog, POL, 1988) Direção: Krzysztof Kieslowski Versátil Poucas vezes se viu na TV um mergulho tão profundo na alma e nas idiossincrasias do ser humano.

(Watchmen, EUA, 2009) Direção: Zack Snyder Paramount Zack Snyder enfrenta o desafio de adaptar a influente graphic novel de Alan Moore e consegue ser fiel à obra original, repetindo a exuberância visual de 300.

(Up, EUA, 2009) Direção: Pete Docter, Bob Peterson Walt Disney Novo triunfo da Pixar, a animação mostra com ternura que correr riscos é a verdadeira aventura, não importa a idade.


2a semana jan

3 a 9/01

l iva v e Woodstock - Versão do Diretor R R$ is! ter a (Ed. de Aniversário 40 anos) ma w 79,90 r o it a Cle mu Direção: Michael Wadleigh s e e c ã e f eden rplane d e Ai Cr res n a Versão o s h mil Joplin Jeffer totalmente e s restaurada e is çõe Jan ho remasterizada n a W 0 c aez The 5 2 B n s, da Joa ntana n ba cker Sa 2 3 o C x ri Joe Hend i Jim Oscar de Melhor Documentário em 1971

VEJA TAMBÊM:

(Idem, EUA, 1930, P&B, 90’) Continental – Clássico – Verifique a classificação indicativa De: D.W. Griffith Com: Walter Huston, William L.Thorne, Una Merkel A vida do presidente Lincoln desde a infância até a morte, incluindo o difícil período da Guerra Civil. Comentário: Primeiro filme sonoro de D.W.Griffith, que conta a trajetória de Abraham Lincoln, primeiro presidente eleito pelo Partido Republicano, em 1861. Com Walter Huston (pai R$ 39,90 do cineasta John Huston e avô de Anjelica) no papel principal, o filme tinha originalmente quase duas horas de duração (incluindo prólogo mostrando escravos trazidos para a América), mas a metragem foi reduzida pela United Artists. Curiosidade: VIDA E OBRA DE ABRAHAM LINCOLN Griffith já havia filmado o assassinato de Lincoln ABRAHAM LINCOLN (1940) no clássico Nascimento de uma Nação (1915). (2008)

DOT.COM (Dot.com, POR, 2007, Cor, 103’) Videofilmes – Cinema Europeu – Livre De: Luís Galvão Teles Com: João Tempera, María Adánez, Marco Delgado Pequena aldeia localizada no interior de Portugal, Águas Altas vira notícia quando uma multinacional espanhola pressiona os moradores locais para fechar o website da comunidade, por ser homônimo de uma marca de água potável que os espanhóis desejam lançar no mercado. Comentário: Ao tratar de um tema caro a qualquer sociedade, a defesa de sua identidade cultural, a simpática comédia conquistou o público português e serve de metáfora para a dominação do produto estrangeiro sobre qualquer mercado e, em especial, o próprio cinema. O filme marca também a parceria criativa entre Brasil e Portugal por meio das produtoras Videofilmes e Fado Filmes.

6 I janeiro 2010

HONRA SECRETA (Secret Honor, EUA, 1984, Cor, 90’) Cinemax – Drama – Verifique a classificação indicativa De: Robert Altman Com: Philip Baker Hall Sozinho em seu escritório particular, o ex-presidente americano Richard Nixon reflete em voz alta sobre sua carreira política, em especial o escândalo que provocou sua renúncia em 8/8/1974, trazendo à tona fatos e revelações surpreendentes. Comentário: Realizado com uma equipe de estudantes da Universidade de Michigan quando ainda dava aulas na instituR$ 44,90 ição, Altman adapta peça teatral de Donald Freed e Arnold M. Stone, basicamente um monólogo do ex-presidente americano lutando com suas memórias, frustrações e a própria megalomania. Mais conhecido por seus papéis de coadjuvante em filmes de Paul Thomas Anderson (Jogada de Risco, Boogie Nights, Magnólia), o veterano Philip Baker Hall mostra seu talento na pele de um personagem complexo e polêmico, sem cair na caricatura. Vale a pena comparar o enfoque de Altman com outras duas representações de Nixon no cinema: o explosivo Nixon, com Anthony Hopkins no papel-título, e Frost /Nixon, com Frank Langella FROST/NIXON NIXON (1995) (indicado ao Oscar de melhor ator). (2008)

VEJA TAMBÉM:

ABRAHAM LINCOLN

PEQUENAS HISTÓRIAS (Idem, BRA, 2007, Cor, 79’) Imagem – Cinema Nacional – Livre De: Helvecio Ratton Com: Marieta Severo, Patrícia Pillar, Paulo José, Gero Camilo Na varanda de uma fazenda, uma senhora conta histórias ao mesmo tempo em que costura uma toalha feita de retalhos de pano. Ela relembra um pouco do folclore popular brasileiro em quatro histórias: o casamento de um pescador com Iara, sereia dos rios; o coroinha de uma igreja que vê a procissão das almas; o encontro entre um Papai Noel de loja e um menino de rua; e as aventuras de Zé Burraldo, sujeito ingênuo que sempre se deixa levar pelos outros.


2a semana jan

3 a 9/01

LUNAR (Moon, ING, 2009, Cor, 96’) Sony – Ficção Científica – 14 anos De: Duncan Jones Com: Sam Rockwell, Kevin Spacey (voz) Prestes a completar seu contrato de três anos com a empresa Lunar Industries, Sam Bell espera deixar o trabalho na Lua para poder ficar com a família na Terra. Comentário: Elogiada estreia na direção em longa-metragem de Duncan Jones, filho do músico David Bowie, Lunar tem conquistado inúmeros prêmios da crítica britânica com seu roteiro original e tom introspectivo, sendo comparado a ficções-científicas “cabeça” como Solaris e Dark Star. Com apenas um ator na plataforma espacial – Sam Rockwell (de Confissões de uma Mente Perigosa), ), em grande atuação – e a voz de Kevin Spacey no computador central, lembrando a dinâmica entre os astronautas e o HAL 9000 de 2001: Uma Odisséia no Espaço,, o filme abre a possibilidade para diferentes temas, como o conceito de identidade e a mão-de-obra utilizada e depois descartada pelas grandes corporações. A partir de clones de seu personagem, Rockwell interpreta dois “eus” de um indivíduo que tem de lutar para entender e defender a sua personalidade original da cópia. Mas, afinal, quem é ou não humano?

MELHOR ATOR BRITISH INDEPENDENT FILM AWARDS

MELHOR DIRETOR BRITISH INDEPENDENT FILM AWARDS

MELHOR FILME INDEPENDENTE BRITÂNICO BRITISH INDEPENDENT FILM AWARDS

TÁ RINDO DO QUÊ?

MELHOR FILME DE ESTREIA NATIONAL BOARD OF REVIEW

GAMER (Idem, EUA, 2009, Cor, 85’) Imagem – Aventura – 18 anos De: Mark Neveldine, Brian Taylor Com: Gerard Butler, Michael C. Hall, Kyra Sedgwick Num futuro próximo, um revolucionário videogame on line passa a ser a mais popular forma de diversão de massa. Semanalmente, milhões de internautas assistem condenados pela justiça lutando para sobreviver como se fossem personagens virtuais em um jogo de videogame. Comentário: A dupla de diretores de Adrenalina retorna com uma mistura de O Sobrevivente (estrelado por Arnold Schwarzenegger) com Estranhos Prazeres (de Kathryn Bigelow), reproduzindo a estética dos populares jogos de videogames atuais, ou seja, abusando da violência e humor perverso. No elenco, a presença do astro Gerard Butler e, em seu primeiro papel de destaque no cinema, Michael C. Hall. Vencedor do Globo de Ouro de melhor ator pela série Dexter, ele destila sarcasmo como o hiperativo vilão de Gamer.

DO MESMO DIRETOR:

(Funny People, EUA, 2009, Cor, 146’) Universal – Comédia – 14 anos De: Judd Apatow Com: Adam Sandler, Seth Rogen, Leslie Mann, Eric Bana Famoso artista de comédia stand-up, George Simmons descobre que tem uma doença incurável. Em uma de suas apresentações, conhece o jovem Ira, aspirante a comediante que ganha a vida trabalhando num restaurante. Comentário: Inédito nos cinemas brasileiros, Tá Rindo do Quê é um projeto bastante pessoal de Judd Apatow, que produziu, dirigiu e escreveu o filme, inspirado em suas antigas experiências (e nas de Adam Sandler) em teatros e bares de comédia stand-up em Los Angeles. Apesar da premissa inicial melodramática, o filme retrata o universo de comediantes amadores ávidos por fama e uma grande chance profissional. É nesse ambiente sem glamour que surge a amizade entre o sonhador interpretado por Seth Green e o astro cômico de Sandler. Com os atores Jonah Hill (de Superbad - É Hoje), Leslie Mann (esposa de Apatow) e participações especiais de James Taylor e Eminem, o filme é uma comédia dramática nostálgica que expõe de maneira humana os dramas e sonhos de pessoas destinadas a fazer os outros sorrir.

DO MESMO DIRETOR:

MELHOR ROTEIRO BRITISH INDEPENDENT FILM AWARDS

LIGEIRAMENTE GRÁVIDOS (2007)

O VIRGEM DE 40 ANOS (2005)

filmes premiados

filmes inéditos (filmes anteriormente não lançados em vídeo)

serviço

locação

ADRENALINA 2 – ALTA VOLTAGEM (2009) venda

ADRENALINA (2006)

7 I janeiro 2010


3 a 9/01

CENTENÁRIO DE NASCIMENTO JOHN STURGES (3/1/1910-18/8/1992) Nascido em Oak Park (Illinois, EUA), foi um dos principais diretores de filmes de ação nos anos 1950 e 1960, se especializando em faroestes como Sem Lei e Sem Alma, Duelo de Titãs e, principalmente, Sete Homens e um Destino, seu maior êxito de público e crítica. Refilmagem de Os Sete Samurais, do mestre Akira Kurosawa, o filme entrou para a história do cinema graças à inesquecível trilha sonora de Elmer Bernstein – tema de antigos comerciais dos cigarros Marlboro – e a seu forte elenco masculino, encabeçado por Yul Brynner, Charles Bronson, James Coburn e Steve McQueen -- que trabalharia novamente com o cineasta na aventura Fugindo do Inferno. Indicado ao Oscar uma única vez, por Conspiração do Silêncio (com Spencer Tracy), John Sturges foi, acima de tudo, um competente artesão a serviço do grande público.

DISPONÍVEIS EM DVD PARA LOCAÇÃO NA 2001

2a semana jan

ETTORE SCOLA Um dos grandes cineastas italianos surgidos depois da Segunda Guerra, Scola começou sua carreira dirigindo típicas comédias de costumes, herança dos mestres Pietro Germi, Mario Monicelli e Vittorio De Sica. Influenciado pelo neorrealismo, passou a aprofundar questões sociais e políticas em filmes que marcaram os anos 1970, como Nós que Nós Amávamos Tanto (1974), espirituoso painel de três décadas da história italiana pelos olhos de um grupo de amigos apaixonados pela mesma mulher; Feios, Sujos e Malvados (1976), crônica bem-humorada da miséria moral e material de uma família, prêmio de melhor direção no Festival de Cannes; Um Dia Muito Especial (1977), sensível encontro entre dois personagens oprimidos durante a ascensão do fascismo; e O Terraço (1979), ambicioso retrato de um grupo de intelectuais que relembra o passado para refletir sobre o próprio presente - e como mudaram desde então. Sempre trabalhando com os melhores atores do teatro e cinema de seu país, como atesta o extraordinário elenco de O Terraço (com Vittorio Gassman, Ugo Tognazzi, Jean-Louis Trintignant e Marcello Mastroianni), Scola passou a explorar ainda mais o passado em produções de época requintadas como O Baile (1983), Casanova e a Revolução (1982) e A Viagem do Capitão Tornado (1990), homenagem do diretor à commedia dell’arte, escola teatral marcada pela sátira popular e improvisação, surgida no século XV na Itália.

DO MESMO DIRETOR:

JOE KIDD (1972)

A HORA DA PISTOLA (1967)

NAS TRILHAS DA AVENTURA (1965)

FUGINDO DO INFERNO (1963)

SETE HOMENS E UM DESTINO (1960)

DUELO DE TITÃS (1959)

QUANDO EXPLODEM AS PAIXÕES (1959)

O VELHO E O MAR (1958)

SEM LEI E SEM ALMA (1957)

UNIDOS PELO PRÓPRIO SANGUE (1956)

A FERA DO FORTE BRAVO (1953)A

A VIAGEM DO CAPITÃO TORNADO

ETERNO CRONISTA DA SOCIEDADE ITALIANA

CONCORRÊNCIA DESLEAL (2001)

A ÁGUIA POUSOU (1976)

O BAILE (1983)

(Il Viaggio di Capitan Fracassa, ITA/ FRA, 1990, Cor, 132’) Lume – Cinema Europeu – 14 anos De: Ettore Scola Com: Vincent Perez, Emmanuelle Béart, R$ 39,90 Massimo Troisi, Ornella Muti 4ª semana França, 1774. O último herdeiro da família Sigognac deixa o castelo de seus ancestrais para acompanhar um grupo de atores itinerantes, a caminho da corte do rei.

O TERRAÇO (La Terrazza, ITA/FRA, 1979, Cor, 150’) New Line – Cinema Europeu – 16 anos De: Ettore Scola Com: Vittorio Gassman, Ugo Tognazzi, Jean-Louis Trintignant, Marcello Mastroianni, Stefania Sandrelli Entre conversas amenas e debates acalorados sobre crises da meia-idade, casamentos fracassados, amor, adultério, suicídio R$ 39,90 e amizade, cinco velhos amigos se encontram em um jantar onde acabam revelando dramas pessoais. Já disponível * Melhor roteiro e atriz coadjuvante (Carla Gravina) no Festival de Cannes.

CASANOVA E A REVOLUÇÃO (1982)

UM DIA MUITO ESPECIAL (1977)

FEIOS, SUJOS E MALVADOS (1976)

NÓS QUE NÓS AMÁVAMOS TANTO (1974)


2a semana jan

3 a 9/01

SHERLOCK HOLMES NA 2001 “ELEMENTAR, MEU CARO WATSON” Sucesso de bilheteria nos EUA, a nova versão cinematográfica do célebre detetive Sherlock Holmes chega às telas brasileiras em janeiro cercada de expectativa. Com produção de Joel Silver (da trilogia Matrix) e direção de Guy Ritchie (de Jogos, Trapaças e Dois Canos Fumegantes e Snatch), Sherlock Holmes traz no elenco Jude Law como Watson e Robert Downey Jr. no papel-título, pelo qual recebeu o Globo de Ouro de melhor ator em comédia/ musical. Criado pelo escritor britânico Sir Arthur Conan Doyle em 1887, o personagem já protagonizou contos e inúmeros romances, boa parte deles adaptados para o cinema. Modernizando e tornando Holmes mais atraente para o grande público, Downey Jr. passa a fazer parte da extensa galeria de intérpretes do detetive, interpretado anteriormente por Basil Rathbone (que eternizou o personagem em mais de dez filmes), Peter Cushing (em O Cão dos Baskervilles), Robert Stephens (no intrigante A Vida Íntima de Sherlock Holmes, de Billy Wilder), Christopher Lee (em duas produções para TV), Michael Caine (na comédia nostálgica Sherlock e Eu) e até um português - o ator Joaquim de Almeida – em O Xangô de Baker Street.

O ENIGMA DA PIRÂMIDE (1985)

PETER CUSHING

SHERLOCK HOLMES - INCIDENTE EM VICTORIA FALLS (1991)

DOUGLAS WILMER

SHERLOCK HOLMES - ASSASSINATO NA ÓPERA (1991)

NICOLAS ROWE

CHRISTOPHER LEE

O XANGÔ DE BAKER STREET (2001)

O IRMÃO MAIS ESPERTO DE SHERLOCK HOLMES (1975)

O CÃO DOS BASKERVILLES (1959)

BRASIL RATHBONE

JOAQUIM DE ALMEIDA

INTÉRPRETES E FILMES DO CÉLEBRE DETETIVE EM DVD:

SHERLOCK HOLMES - VOL. I - A MULHER DE VERDE (1945) / A ARMA SECRETA (1943)

SHERLOCK HOLMES - VOL. II - MELODIA FATAL (1946) / NOITE TENEBROSA (1946)

SHERLOCK HOLMES - VOL. V - DESFORRA EM ARGEL (1945)

SHERLOCK HOLMES - VOL. VI - A VOZ DO TERROR (1942)

SHERLOCK HOLMES - VOL. VII - A MULHER ARANHA (1944)

SHERLOCK HOLMES - VOL. VIII - A PÉROLA DA MORTE (1944)

SHERLOCK HOLMES - VOL. IX - A GARRA ESCARLATE (1944)

SHERLOCK HOLMES - VOL. X - ENFRENTA A MORTE (1943)

SHERLOCK HOLMES - VOL. XI - A CASA DO MEDO (1945)

SHERLOCK HOLMES - VOL. XII - EM WASHINGTON (1943)

HOLLYWOOD Collection Saiba mais sobre os grandes astros e mitos do cinema

filmes premiados

filmes inéditos (filmes anteriormente não lançados em vídeo)

serviço

locação

DA

CA

venda

9 I janeiro 2010


GEORGE, O REI DA FLORESTA 1ª TEMPORADA (ST2, 506’, Livre) 3 discos

MECANIMAIS - VOL. 1 (ST2, 110’, Livre)

SUNNY ENTRE ESTRELAS 1ª TEMPORADA VOL. 1 (Walt Disney, 88’, Livre)

A CASA DO MICKEY MOUSE - UMA AVENTURA NO MUNDO DAS CORES (Walt Disney, 72’, Livre)

2ª semana

R$ 34,90 R$ 39,90

4ª semana

4ª semana

VEJA TAMBÉM:

2ª semana

JONAS - CASA DO ROCK - 1ª TEMPORADA - VOL. 1 (Walt Disney, 112’, Livre)

JONAS BROTHERS O SHOW (2009)

JONAS - CASA DO ROCK - 1ª TEMPORADA VOL. 1 (COM CAMISETA) Walt Disney R$ 54,90

4ª semana

R$ 39,90

4ª semana

VEJA TAMBÉM:

A TURMA DO ARCHIE - A SÉRIE COMPLETA (Focus, 342’, Livre) R$ 39,90

5ª semana

OS FEITICEIROS DE WAWERLY PLACE - O FILME (Walt Disney, 98’, Livre) R$ 39,90

COCORICÓ – CLÁSSICOS 3 (Paramount, 63’, Livre) R$ 29,90

4ª semana

COCORICÓ – CLÁSSICOS 4 (Paramount, 64’, Livre)

4ª semana

OS FEITICEIROS DE WARVERLY PLACE – 1ª TEMPORADA – VOL. 1 (2007)

PRINCESAS DO MAR VOLUME 1 (ST2, 72’, Livre) R$ 31,90

2ª semana

R$ 29,90

4ª semana

PRINCESAS DO MAR VOLUME 2 (ST2, 72’, Livre) 2ª semana


PAULO MUNHOZ Nascido em 28/9/1962, em Curitiba (PR), é cineasta, empresário e professor, com diversas obras em cinema, vídeo e multimídia. Sócio-diretor da empresa Tecnokena, voltada para a criação de filmes em animação, produziu e dirigiu os longas Brichos e Belowars, e atualmente prepara a animação A Floresta é Nossa, com previsão de estreia em 2011. Animação essencialmente brasileira, Brichos explora elementos de nossa realidade para falar da pré-adolescência. De onde surgiu a ideia para o projeto? A história nasceu praticamente junto com a concepção das personagens. Eu buscava criar uma turma que pudesse gerar vários produtos diferentes, para diversas janelas de exibição. Pensei em famílias, grupos de crianças, jovens etc. No momento em que decidi partir de um problema fundamental para criar, veio à lembrança o nosso “complexo de vira-lata”, muito bem apontado por Nelson Rodrigues.Em outras palavras, o bicho de fora é melhor, maior, mais corajoso. O que não é verdade. Então, a turma veio em peso na minha mente, quase que num processo xamânico. Criei tudo muito rapidamente, e os personagens e argumentos foram surgindo. Assim, o primeiro filme fala justamente de identidade brasileira. Um dos pontos positivos da animação é a valorização de nossa natureza e cultura, despertando a criança para sua participação em um país ainda em construção. Há muitos temas e valores que podem ser trabalhados pedagogicamente por meio de Brichos, não? Com certeza! Creio que os professores têm um prato cheio para tratar assuntos, como cidadania, respeito, ecologia, história e muitos outros. Além disso, há espaço para análise sobre o poder dos meios audiovisuais (TV, cinema, games). Há no filme uma clara homenagem ao cinema brasileiro também, o que pode ajudar. E são tratadas questões como relacionamento familiar, ética e política. Tivemos e ainda temos um grande retorno por parte de jovens, pais e professores que assistiram a Brichos. Estou contente que o filme saiu de sua condição de obra de entretenimento para entrar na vida das pessoas como ferramenta de transformação. Surgem cada vez mais profissionais de talento na animação brasileira.

Como você vê o mercado nacional para os profissionais de animação? Há realmente um campo de trabalho mais amplo e mais investimentos nesse setor no Brasil? O momento atual é impar. Há muito tempo a animação era vista no Brasil como coisa secundária, mesmo pelos colegas cineastas. Nos cursos de cinema, a animação é apenas uma disciplina a mais e mesmo os mecanismos tradicionais de fomento nunca perceberam seu imenso potencial. Hoje, a situação está mudando, creio que até de forma revolucionária. Os cursos de design estão formando gente para o setor, inclusive com universidades passando a criar cursos exclusivos de animação. Isso é muito importante, pois a animação faz interface com audiovisual, computação, engenharias, física, medicina, e pode ter aplicações que não estão restritas à TV ou ao cinema. Um fator importante é o barateamento dos recursos de computação gráfica que dá poder para as pessoas aprenderem sozinhas, produzirem e até mesmo distribuírem seus trabalhos via internet. No ano passado, o governo lançou o Pro-Anima, um programa específico para animação, a partir da percepção de que esse é o setor que efetivamente pode virar uma indústria nacional poderosa, com grande capacidade de geração de empregos de longa duração, renda, e produtos para exportação que geram riqueza, de forma sustentável, sem impacto no meio ambiente. Espero que esse programa seja efetivamente implementado. Realizar um longa de animação envolve um período incrivelmente longo de produção. Fale um pouco sobre as dificuldades e os desafios enfrentados por sua equipe. Bem, a primeira dificuldade foi formar uma equipe. Graças ao curso Animatiba, formamos profissionais para a área e vamos percebendo o potencial dos alunos. Assim, formei todo o time principal com ex-alunos, talentos descobertos em nossos cursos e oficinas. Mas a maior dificuldade foi a captação de recursos.

BRICHOS (Idem, BRA, 2006, Cor, 77’) Tecnokna – Infantil – Livre De: Paulo Munhoz Tales, Jairzinho e Bandeira - um jaguar, um quati e um tamanduá – fazem parte da surpreendente população da Vila dos Brichos, lugar onde todas as espécies da fauna brasileira coexistem em universo muito parecido com o nosso. 2ª semana

Você escreveu (com Érico Beduschi), produziu, dirigiu e ainda (ufa!) dublou alguns dos personagens do desenho. Como foi se entregar de corpo e alma a um projeto tão pessoal? Na verdade, esse envolvimento intenso é uma característica minha. É muito engraçado, mas a partir do momento em que eu decido fazer alguma coisa, isso vira um projeto e, em seguida, passo a realizá-lo intensamente, quem sabe até obsessivamente. Trabalho intensamente, sem distinção de finais de semana ou feriados. Foi um caminho árduo até conseguir viver do que gosto de fazer, então preciso aproveitar. As múltiplas funções no filme se devem a isso e também ao baixo orçamento (risos). Seu próximo projeto é o longa animado A Floresta É Nossa, previsto para 2011. O que você pode antecipar dessa nova aventura da turma dos Brichos? Como diria o Professor Dumont (joão-de-barro inventor): temos grandes novidades! Essa agora é uma aventura planetária, em terras geladas da América do Norte, no deserto africano e na nossa Amazônia. É uma história que fala de ecologia em termos profundos, colocando em cheque duas visões de desenvolvimento: o tradicional “progresso” e o “desenvolvimento sustentável”, tratando de questões como ética, visão de futuro, comportamento, tecnologia etc. Realizamos um re-design nos personagens, modernizando os traços, sem perder as características originais. Estamos trabalhando com um rigor estético bem maior, sob uma nova condição de produção. A narrativa parodia produções de ação; então, teremos um filme bem mais movimentado do que o primeiro.


CRONICAMENTE

QUESTI

Prestes a lançar seu novo filme nos cinemas brasileiros – Os Inquilinos, com pr concedeu entrevista exclusiva à 2001 Vídeo. Você já afirmou detestar entrevistas. Fale sobre sua relação com a mídia e o jornalismo cultural atual. Sempre consigo pouca verba para o lançamento dos meus filmes. Então, tem que ser criativo e contar com apoios e relações pessoais para se obter algum espaço. Quando essa pouca grana é controlada de uma forma criativa, alguma coisa ainda acontece. Nos meus filmes em que essa verba foi dirigida pelo Estado, instaurou-se o caos, não pelo apoio ou não da mídia, mas sim por incompetência básica dos próprios funcionários públicos. Tipo: convites para pré-estreia que chegam após a data, trailers caros, mal mixados e não distribuídos etc... Eu acho que um bom começo de análise do papel da mídia impressa pode ser iniciada usando uma régua para medir o espaço dado todo dia para o cinema nacional e para o cinema estrangeiro. Um dos problemas da crítica é a busca por polêmica a qualquer preço, transferindo ao criador posturas ou atitudes de seus personagens. Acredita que essa é uma das razões para tanto folclore em torno de Sergio Bianchi? Acredito que sim. Como se a minha observação da realidade brasileira fosse um endosso à existência das mazelas retratadas. Ou que, por falta de final dos filmes com redenção – um final limpador de más-consciências –, fosse uma afronta. Também existem alguns críticos muito ressentidos que não separam a minha pessoa, com meu mau humor latente, dos meus filmes.

Entre os adjetivos mais comuns atribuídos a você, encontram-se clichês como cínico, provocador, polêmico e pessimista. São clichês. Que as pessoas achem o que quiserem. Com cinco longas-metragens no currículo, você sempre encontrou dificuldades para realizar seus projetos. Por que ainda é tão difícil realizar um cinema autoral e pessoal no Brasil? Acredito que por causa da esquizofrenia existente nos poderes da época em criar uma indústria do cinema nacional. Acreditam que o inimigo maior é o cinema independente que concorre às verbas incentivadas existentes. Acreditaram nos últimos anos em criar uma indústria “virtual” do cinema brasileiro. Criou-se de tudo: escolas, departamentos controladores, agências, debates e seminários, enormes quantidades de festivais, film commissions, associações, desregionalizações de produções etc... Só não temos o espaço – sempre com 85% a 95% dominados pelo cinema estrangeiro e falta de salas de cinema. O que cria uma série de contravenções, superfaturamentos etc... Que pretendem ser sanadas pelo Estado contratando mais funcionários, criando mais regulamentações, que criam mais firmas privadas em formatações de projetos e assim vai-se indo. Ao mesmo tempo em que blockbusters americanos como 2012 e Lua Nova dominam o circuito exibidor, filmes elogiados no Brasil e no exterior como Se Nada Mais Der Certo (de José Eduardo Belmonte) e Hotel Atlântico (de Suzana Amaral) ficam apenas algumas

semanas em cartaz. Como é manter a integridade artística em meio a tantos estereótipos sociais e valores impostos pelo próprio mercado? É preciso, dentro do processo esquizofrênico, que esses filmes tenham bastante lucro. Para que a porcentagem que será deduzida do imposto de renda e será aplicada no cinema brasileiro (artigo 3) seja polpuda. Ou será que também acham que o povo brasileiro não gosta de filmes sensíveis? Você questionou o papel de algumas das ONGs do país em Quanto Vale ou é Por Quilo?, chamando-as de “o novo mercado”. Já teve de enfrentar censura de algum órgão político ou pressão de grupos privados? Censura, só no meu primeiro longa [Maldita Coincidência, de 1979]. E pressão sistemática, na desqualificação da minha pessoa e pelo excesso de burocracia sem sentido. Seus filmes são críticos à chamada subserviência e comodismo do povo brasileiro em geral, forçando o público a sair de seu estado de inércia e a questionar a própria realidade. Qual sua opinião sobre a ênfase do governo Lula em políticas assistenciais como o programa Bolsa-Família?


FILMES DE SERGIO BIANCHI

IONADOR

revisão de estreia em 29 de janeiro --, Sergio Bianchi Não sou bobo de falar mal do Lula. A indústria de bolachas com gordura trans agradece. Em entrevistas para divulgação de Quanto Vale, você comentou que estava há quatro anos sem ir ao cinema. Conseguiu retomar o prazer de ver filmes? Não consegui ainda retomar o prazer. Em outubro de 2009, você recebeu – ao lado de Beatriz Bracher – o prêmio de melhor roteiro no Festival do Rio por Os Inquilinos. O que podemos esperar de seu último trabalho, considerado pela crítica seu filme mais “brando” e contido? Foi pela própria proposta um roteiro que não admitia distúrbios e inserções de linguagem. Queríamos contar uma história simples, quase um conto/crônica, onde houvesse um retrato de uma família da periferia que só quer viver o seu cotidiano com alegrias familiares, etc... e como a violência do exterior (representada pelos três jovens vizinhos) sufoca e começa a destruir essas relações. Os assuntos que são considerados "radicais" continuam, apenas resolvi apresentá-los de uma forma mais tradicional em termos de cinema... cenas de Os Inquilinos

Qual a sensação ao ver todos os seus filmes (incluindo os curtas do início da carreira e o seminal documentário Mato Eles?) finalmente disponíveis em DVD para o grande público, incluindo novas gerações de espectadores? Não ficar com a sensação de que 40 anos de trabalho foram inúteis.

R$ 144,90

COLEÇÃO COM CINCO FILMES DO CINEASTA: Quanto Vale ou É Por Quilo (2004) Cronicamente Inviável (2000) A Causa Secreta (1994) Romance (1988) Maldita Coincidência (1979) Mais os curtas-metragens Omnibus (1972), A Segunda Besta (1977), Divina Previdência (1983), o documentário de médiametragem Mato Eles? (1982) e muitos extras, incluindo cenas excluídas, depoimentos e bastidores. Versátil 5 discos 3ª semana

QUANTO VALE OU É POR QUILO (2004) Europa – Cinema Nacional – 14 anos R$ 29,90

CRONICAMENTE INVIÁVEL (2000) Versátil – Cinema Nacional – 16 anos

MALDITA COINCIDÊNCIA (1979) Versátil – Cinema Nacional – 16 anos R$ 37,50

LEIA TAMBÉM:

R$ 37,50

A CAUSA SECRETA (1994) Versátil – Cinema Nacional – 16 anos

CÂMERA-FACA – O CINEMA DE SÉRGIO BIANCHI CINECLUBE DA FEIRA

R$ 37,50

ROMANCE (1988) Versátil – Cinema Nacional – 16 anos R$ 37,50

QUANTO VALE OU É POR QUILO? - ROTEIRO IMPRENSA OFICIAL


a semana jan

3

10 a 16/01

A nimação

9 - A SALVAÇÃO (9, EUA/LUX, 2009, Cor, 80’) Playarte – Animação – 10 anos De: Shane Acker Vozes originais: Elijah Wood, Jennifer Connelly, John C. Reilly, Christopher Plummer O boneco 9 ganha vida num mundo em que a raça humana foi dizimada, e encontra uma pequena comunidade de outros como ele, escondidos de máquinas que querem destruir a todos. Comentário: Ampliando o conceito de seu curta-metragem 9, indicado ao Oscar da categoria em 2006, Shane Acker R$ 39,90 realizou animação futurista sombria com produção de Timur Bekmambetov (diretor de Guardiões da Noite) e Tim Burton (da nova versão de Alice no País das Maravilhas, prevista para estrear em 2 de abril no Brasil). Ambientado em futuro pós-apocalíptico, 9 é permeado pelo clima de desolação, não sendo indicado para o público infantil devido à presença de armas e certa violência.

WALLACE E GROMIT - UMA QUESTÃO DE MIOLO E MORTE (Wallace and Gromit in A Matter of Loaf and Death, EUA, 2008, Cor, 54’) Playarte – Animação – Livre De: Nick Park Para facilitar a vida de Gromit, Wallace inventa atrapalhada máquina que cozinha, serve e limpa. R$ 29,90

A FALECIDA

(Idem, BRA, 1965, P&B, 96’) Videofilmes – Cinema Nacional – 12 anos De: Leon Hirszman Com: Fernanda Montenegro, Paulo Gracindo, Ivan Cândido, Nelson Xavier Mulher pobre do subúrbio carioca, Zulmira sonha com um funeral de luxo após sua morte. Comentário: Baseado em peça teatral homônima de Nelson Rodrigues, o filme é considerado uma das melhores adaptações da obra do polêmico autor, jornalista e dramaturgo carioca, criador de peças eternizadas no teatro e cinema, entre elas, Vestido de R$ 54,90 Noiva e Toda Nudez Será Castigada. Além da força da irônica crítica social de Nelson, relevante até hoje, a adaptação cinematográfica escrita por Leon Hirszman e Eduardo Coutinho se apoia principalmente na interpretação de Fernanda (em sua estreia no cinema). * Curtas: Nelson Cavaquinho * Partido Alto

O MASSACRE DO BAIRRO CHINÊS

(San suk si gin, HKG, 2009, Cor, 90’) California – Cinema Asiático – 14 anos De: Derek Yee Com: Jackie Chan, Naoto Takenaka, Daniel Wu Preocupado com o desaparecimento de sua namorada em Tóquio, mecânico de tratores parte para o Japão em busca de pistas que o levem até ela, e acaba envolvido em disputa pelo poder entre a Yakuza e gangues chinesas. Comentário: Lançado direto em DVD (e em versão dublada em inglês) no mercado brasileiro, o filme foi proibido na China por sua extrema violência. Realizado em Hong Kong com o astro Jackie Chan em raro papel dramático, bem distante das acrobacias de seus filmes hollywoodianos, esse policial tem como pano de fundo a imigração ilegal de chineses para o Japão nos anos 1990, com ênfase nas disputas sangrentas de gangues rivais, lembrando Eleição - O Submundo do Poder, de Johnny To.

14 I janeiro 2010

MATADORES DE VAMPIRAS LÉSBICAS (Lesbian Vampire Killers, ING, 2009, Cor, 85’) Imagem – Terror – 14 anos De: Phil Claydon Com: James Corden, Mathew Horne Fletch e Jimmy decidem passar o final de semana no campo tomando cerveja. Após inúmeras confusões, terminam presos em vilarejo onde as mulheres são vítimas da lendária maldição das Vampiras Lésbicas. Comentário: Escrito por dois produtores da MTV inglesa, o filme está mais para “terrir” adolescente do que para sátira de gênero como Todo Mundo Quase Morto, misturando referências pop, piadas com apelo sexual e muitos efeitos especiais. Estilo marcado pelo exagero e cenas absurdas que misturam sensualidade camp com violência grotesca, o subgênero “terrir” foi empregado, por exemplo, por Ivan Cardoso em produções como As Sete Vampiras (1986).

A GAROTA DE MÔNACO

(La Fille de Monaco, FRA, 2008, Cor, 95’) Imovision – Cinema Europeu – 16 anos De: Anne Fontaine Com: Fabrice Luchini, Roschdy Zem, Stéphane Audran Bertrand, poderoso advogado que chega a Mônaco a fim de defender um criminoso, acaba conhecendo jovem oportunista que irá transformar sua vida. Comentário: Coescrito e dirigido por Anne Fontaine, do recente Coco Antes de Chanel (com Audrey Tatou), A Garota de Mônaco homenageia as ingênuas comédias românticas protagonizadas por Brigitte Bardot entre os anos 1950 e 1960, só que com uma lolita nada inocente.

AS IDADES DE LULU

(Las Edades de Lulú, ESP, 1990, Cor, 95’) Cult Classic – Cinema Europeu – 18 anos De: Bigas Luna Com: Francesca Neri, María Barranco, Javier Bardem Aos 15 anos de idade, Lulu não resiste ao charme de Pablo, amigo da família. Depois dessa experiência, ela alimenta durante anos o desejo por esse homem do passado, que irá retornar à sua vida anos mais tarde. Comentário: Muito antes de conquistar o Oscar por Onde os Fracos Não Têm Vez e a admiração do público por Carne Trêmula, R$ 29,90 Mar Adentro e Vicky Cristina Barcelona, Javier Bardem começou sua carreira no cinema espanhol com um pequeno papel no ousado As Idades de Lulu, repetindo em seguida a parceria com o diretor Bigas Lunas em Jamón, Jamón e Ovos de Ouro, ambos inéditos em DVD no mercado brasileiro. Considerado o mais explícito dos três filmes de Bardem com o diretor, As Idades de Lulu explora a jornada sexual de uma mulher em busca de satisfação por meio de diferentes parceiros ao longo da história, incluindo um travesti e um casal homossexual.


3a semana jan

10 a 16/01

VIVER POR VIVER

(Idem, BRA, 2009, Cor, 120’) Imovision – Cinema Nacional – 16 anos De: José Eduardo Belmonte Com: Cauã Reymond, Caroline Abras, João Miguel, Milhem Cortaz Um jovem desempregado vindo de Brasília, uma menina andrógina que sobrevive traficando drogas e um taxista têm seus destinos cruzados em São Paulo. Sem opções, eles partem para o crime. Comentário: Quarto longa-metragem do brasiliense José Eduardo Belmonte, dono de uma obra bastante pessoal e inconformista, na qual se destaca A Concepção, que também retrata o ocaso de jovens buscando viver a seu modo, livres de regras sociais. Crítico à política nacional, desde a citação de abertura -- do filósofo Jean-Jacques Rousseau (“Uma sociedade só é democrática quando ninguém for tão rico que possa comprar alguém e ninguém seja tão pobre que tenha de se vender a alguém”) -- à antológica sequência dos assaltantes usando máscaras de expresidentes brasileiros (FHC, Fernando Collor e José Sarney), o filme reproduz o mal-estar de um país marcado por profundas desigualdades sociais e pelo bom e velho “jeitinho brasileiro”, que quase sempre evolui para o crime. Inicialmente, Belmonte planejava trabalhar novamente com o elenco de A Concepção, mas, como os atores estavam ocupados com outros projetos, acabou dirigindo pela primeira vez Cauã Reymond (provando ser um bom ator), João Miguel (sempre competente) e a revelação Caroline Abras (como a andrógina Marcin), os três integrantes da família disfuncional e muito humana de Se Nada Mais... Resta esperar que o filme anterior de Belmonte – o ainda inédito Meu Mundo em Perigo (2007) – seja ao menos lançado em DVD, e conferir mais uma amostra da anarquia crítica de um diretor que sabe como ninguém refletir sobre o Brasil de forma oportuna e vibrante, sem deixar de lado a poesia.

DO MESMO DIRETOR:

MELHOR FILME FESTIVAL INTERNACIONAL DO RIO DE JANEIRO

MELHOR DIREÇÃO FESTIVAL ÍBERO AMERICANO DO CEARÁ

MELHOR ATOR (CAUÃ REYMOND) FESTIVAL ÍBERO AMERICANO DO CEARÁ

A CONCEPÇÃO (2005)

(Vivre Pour Vivre, FRA, 1967) Classicline – Cinema Europeu – 12 anos De: Claude Lelouch Com: Yves Montand, Candice Bergen, Annie Girardot Famoso repórter de televisão, Robert é casado com Catherine, mas não se sente feliz. Em suas viagens a trabalho, conhece outras mulheres, como Mireille e Jacqueline, até ficar completamente fascinado por Candice, jovem americana. Comentário: Novamente com trilha sonora romântica de R$ 29,90 Francis Lai, Claude Lelouch sucede o estrondoso êxito de Um Homem, Uma Mulher com elaborado melodrama que segue as peripécias amorosas de um homem casado (Yves Montand) na África e, depois, no Vietnã em guerra. * Indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro.

DO MESMO DIRETOR:

SE NADA MAIS DER CERTO

CRIMES DE AUTOR (2007)

CADA UM COM SEU CINEMA (2007) CURTA CINÉMA DE BOULEVARD

11 DE SETEMBRO (2007) CURTA FRANÇA

A CORAGEM DE AMAR (2005)

AMANTES E INFIÉIS (2002)

UM HOMEM E UMA MULHER: 20 ANOS DEPOIS (1986)

RETRATOS DA VIDA (1981)

TODA UMA VIDA (1974)

A DAMA E O GÂNGSTER (1973)

UM HOMEM, UMA MULHER (1966)

MELHOR ATRIZ (CAROLINE ABRAS) FESTIVAL INTERNACIONAL DO RIO DE JANEIRO MELHOR ATOR

(CAUÃ REYMOND E JOÃO MIGUEL)

BRAZILIAN FILM FESTIVAL OF MIAMI

MELHOR FILME FESTIVAL ÍBERO AMERICANO DO CEARÁ

MELHOR MONTAGEM FESTIVAL IBEROAMERICANO DO CEARÁ

NOVIDADES NO AMOR (The Rebound, EUA, 2009, Cor, 96’) Imagem – Comédia Romântica – 14 anos De: Bart Freundlich Com: Catherine Zeta-Jones, Justin Bartha Após um divórcio complicado, Sandy recomeça a vida em Nova York e acaba contratando um rapaz para cuidar de seus dois filhos pequenos. Muito mais velha, acaba se apaixonando por ele. Comentário: Mais do que um simples romance marcado pela diferença de idade, Novidades no Amor observa as dificuldades da personagem de Catherine Zeta-Jones para se relacionar com homens de sua faixa de idade, representados de maneira egocêntrica e sem a sensibilidade do jovem recém-formado interpretado por Justin Bartha (o noivo desaparecido de Se Beber, Não Case!). Perspicaz observador dos pequenos dramas cotidianos em filmes como O Mito das Digitais (1997) e Totalmente Apaixonados (2005) – ambos estrelados por sua esposa, a atriz Julianne Moore –, Bart Freundlich não se restringe ao romance do casal e resgata, sobretudo ao final, a importância de se doar por alguém, elevando a convivência e própria experiência humana. filmes premiados

filmes inéditos (filmes anteriormente não lançados em vídeo)

Os Desafios da Educação r de Osca o ao LME d a c i I Ind OR F MELH NGEIRO A R T ES

serviço

locação

venda

15 I janeiro 2010


3a semana jan

10 a 16/01

SE BEBER, NÃO CASE! (The Hangover, EUA, 2009, Cor, 100’) Warner – Comédia – 16 anos De: Todd Phillips Com: Bradley Cooper, Ed Helms, Zach Galifianakis, Heather Graham, Justin Bartha No dia seguinte a uma despedida de solteiro em Las Vegas, três amigos acordam na maior ressaca, sem nenhuma lembrança da noitada. E, para piorar, o noivo sumiu. Comentário: Inesperado sucesso de bilheteria em 2009, a comédia de Todd Phillips (de Starsky & Hutch) surpreendeu público e crítica com um roteiro engenhoso, menos óbvio que a média produzida em Hollywood, e ainda revelou o comediante – até então desconhecido no Brasil – Zach Galifianakis (de Bored to Death, nova série da HBO). A partir do “day after” de um grupo de amigos que acorda sem saber o que aconteceu numa grande farra, o roteiro segue seus protagonistas em busca da verdade por meio de divertidos R$ 39,90 equívocos, que incluem até um encontro com o expugilista Mike Tyson. Extras: Mapa da destruição * Erros de gravação * Música dos três melhores amigos

Globo de Ouro de melhor filme (comédia/musical)

CINEMA POLÍTICO É COM OS ITALIANOS... A história da Itália pós-Segunda Guerra é marcada por grandes conflitos políticos e acontecimentos traumáticos que inspiraram cineastas politicamente engajados – como Francesco Rosi, Damiano Damiani, Elio Petri, Giuliano Montaldo e Marco Bellocchio – a refletir e questionar a realidade de seu país por meio do cinema. Um dos melhores exemplos dessa vertente, Bom Dia, Noite (de Bellocchio), investiga o trágico sequestro do político Aldo Moro, lembrado em mais duas produções italianas lançadas agora em DVD: a saga policial Ligações Criminosas, cujo protagonista se vê envolvido no crime (apenas mencionado); e o investigativo O Caso Aldo Moro, que especula sobre os inúmeros interessados na morte do ex-dirigente da Democracia Cristã, vivido no filme por um ator-símbolo da esquerda italiana – o grande Gian Maria Volonté.

R$

LIGAÇÕES CRIMINOSAS

44,90

(Romanzo Criminale, ITA/FRA, 2005, Cor, 143’) Europa – Cinema Europeu – Verifique a classificação indicativa De: Michele Placido Com: Stefano Accorsi, Kim Rossi Stuart, Pierfrancesco Favino A história do criminoso conhecido como “O Libanês” e de seus dois amigos e comparsas durante as décadas de 70 a 90; juntos, eles conquistaram o submundo do crime italiano. Comentário: A partir da saga policial do chefão do crime conhecido como “O Libanês” e seus dois amigos de infância, o filme dirigido por Michele Placido (ator de A Desconhecida) traça um painel histórico de 25 anos da Itália moderna, mostrando – por meio também de imagens de arquivo – como organizações criminosas tornaramse indissociáveis da corrupta estrutura política do país, servindo até mesmo de instrumento de coerção do Estado. Além de abordar o sequestro de Aldo Moro, Placido interpretou o próprio no telefilme Aldo Moro - Il Presidente (2008), inédito no Brasil. No elenco de Ligações Criminosas, destaque para três atores de O Último Beijo (2001): Pierfrancesco Favino, Claudio Santamaria e o ótimo Stefano Accorsi, de A Culpa é do Fidel. * David di Donatello de melhor roteiro, ator coadjuvante (Pierfrancesco Favino), fotografia, figurino, montagem, direção de arte e efeitos especiais.

R$ 29,90

16 I janeiro 2010

ITA , 19 (Il Caso Moro, u – 16 anos nema Europe Ci – sic Cult Clas Ferrara eiro pelas De: Giuseppe mantido prision tia Sbragia Cristã italiana, ia Volonté, Mat cia ar ra M 55 dias oc an m rro Gi ca : De m Co Moro, líder da -malas de um rta do Al po de no tro do es ra i encont O trágico sequ . . Seu corpo fo o do desfecho elhas em 1978 líticas a respeit po ias Brigadas Verm or te e s õe laç cu pe ndo es de Berlim. depois, suscita té) no Festival ian Maria Volon (G or at or elh *M

VEJA TAMBÉM:

O MORO O C ASO ALD 86, Cor, 114’)

Entrega 27/01

BOM DIA, NOITE (2003)


4a semana jan

24 a 30/01

GAROTA INFERNAL

(Surrogates, EUA, 2009, Cor, 88’) Walt Disney – Ficção Científica – Verifique a classificação De: Jonathan Mostow Com: Bruce Willis, Radha Mitchell, Rosamund Pike, Ving Rhames As pessoas estão vivendo remotamente a partir da segurança de suas casas por meio de substitutos robóticos − representações mecânicas fisicamente perfeitas e sensuais delas mesmas. Comentário: Adaptado de uma graphic novel de Robert Venditti e Brett Weldele, o filme de Jonathan Mostow (O Exterminador do Futuro 3 - A Rebelião das Máquinas) é uma mistura de thriller policial e ficção-científica que parte de premissa repleta de possibilidades: como seria o futuro se tivéssemos clones melhorados de nós mesmos para desempenhar nossas tarefas do dia-a-dia? Substitutos monta um intrigante jogo de encenação, com os atores principais interpretando seus personagens e respectivos simulacros, idealizados num futuro que traz semelhanças com o mundo atual, já que cada vez mais a experiência real vai sendo substituída pela virtual.

(Jennifer’s Body, EUA, 2009, Cor, 102’) Fox – Terror – 16 anos De: Karyn Kusama Com: Megan Fox, Amanda Seyfried, Adam Brody Animadora de torcida, Jennifer desenvolve apetite insaciável por carne humana, aterrorizando a todos na escola. Comentário: Com muito humor negro e violência trash, esse terror adolescente tira proveito do sucesso de duas jovens em ascensão em Hollywood: a atriz Megan Fox, alçada à condição de símbolo sexual pela mídia internacional, e a roteirista Diablo Cody, vencedora do Oscar de melhor roteiro original em 2008 com Juno. Ex-stripper, a roteirista dá seu toque pessoal feminista à trama, com muita ironia e invertendo os papéis das tradicionais vítimas das histórias de horror. Aqui, os homens é que fazem parte do sexo frágil.

VEJA MAIS MEGAN FOX:

SUBSTITUTOS

TRANSFORMERS – A VINGANÇA DOS DERROTADOS (2009)

UM LOUCO APAIXONADO (2009)

TRANSFORMERS (2007)

DIÁRIO PROIBIDO (Diario de una Ninfómana, ESP, 2008, Cor, 95’) Playarte – Cinema Europeu – 18 anos De: Christian Molina Com: Belén Fabra, Leonardo Sbaraglia, Geraldine Chaplin, Ángela Molina Culta e educada, Valére resolve se prostituir por livre e espontânea vontade, desafiando as convenções sociais. Empregada de uma agência de luxo, ela conhece homens de prestígio, empresários e políticos influentes. Comentário: Produção espanhola baseada na história real de Valérie Tasso, francesa que vive em Barcelona e escreveu em 2003 o bestseller Diário de uma Ninfomaníaca, em que relata suas experiências sexuais desde os 15 anos, até seu trabalho como prostituta em um bordel de luxo. Repleto de cenas de sexo, o filme é uma abordagem livre e sem pudores do desejo sexual feminino, lembrando a crueza e entrega de Deite Comigo (2005).

FÉRIAS FRUSTRADAS DE VERÃO

Award de melhor roteiro.

DO MESMO DIRETOR:

(Adventureland, EUA, 2009, Cor, 106’) Walt Disney – Comédia – Verifique a classificação indicativa De: Greg Mottola Com: Jesse Eisenberg, Kristen Stewart, Ryan Reynolds Recém-formado e com dificuldades financeiras, James Brennan começa a trabalhar em um parque de diversões e acaba se apaixonando por uma das funcionárias do lugar. Comentário: Ambientado em 1987, o filme de Greg Mottola (diretor de Superbad – É Hoje) é uma nostálgica crônica do rito de passagem da adolescência para a vida adulta, com as responsabilidades, preocupações e anseios naturais advindos dessa fase. Além da presença da jovem estrela de Crepúsculo, Kristen Stewart, o filme tem trilha sonora original do grupo Yo La Tengo e é pontuado por canções de, entre outros, Paul Westerberg, Lou Reed e David Bowie. Extras: Cenas inéditas * Making of * Indicado ao Independent Spirit

O INTENDENTE SANSHO

R$ 39,90

(Sanshô Dayû, JAP, 1954, P&B, 120’) Lume – Cinema Asiático – Livre De: Kenji Mizoguchi Com: Kinuyo Tanaka, Yoshiaki Hanayagi, Eitarô Shindô Tamaki viaja com Zushio e Anju, seu casal de filhos. No caminho, ela é enganada e levada para a ilha Sado, onde vê seus filhos serem vendidos como escravos. Dez anos depois, os dois farão de tudo para reencontrar a mãe. * Leão de Prata no Festival de Veneza.

DO MESMO DIRETOR:

0

SUPERBAD - É HOJE (2007)

filmes premiados

filmes inéditos (filmes anteriormente não lançados em vídeo)

serviço

CONTOS DA LUA VAGA (1953)

locação

venda

MULHERES DA NOITE (1948)

UTAMARO E SUAS CINCO MULHERES (1946)

17 I janeiro 2010


a semana jan

5

A ÓRFÃ

(Orphan, EUA/CAN/FRA, 2009, Cor, 123’) Warner – Suspense – 14 anos De: Jaume Collet-Serra Com: Vera Farmiga, Peter Sarsgaard, CCH Pounder Depois que Kate sofre um aborto, ela e seu marido decidem adotar uma criança. A escolhida é Ester, menina de nove anos que o casal conhece num orfanato. Comentário: Embora traga ecos de outras produções de horror com crianças como antagonistas, entre elas o clássico A Profecia e A Cidade dos Amaldiçoados (de John Carpenter), A Órfã evita R$ 39,90 elementos sobrenaturais, transformando a convivência com uma menina russa adotada no verdadeiro horror vivido pela família dos personagens de Peter Sarsgaard e Vera Farmiga – indicada ao Globo de Ouro de melhor atriz coadjuvante por Amor sem Escalas (previsto para estrear no Brasil em 22 de janeiro). Com muitos sustos e optando pelo terror psicológico, o filme guarda para o fim uma original explicação para o comportamento da pequena órfã. Extras: Cenas deletadas * Finais alternativos

24 a 30/01 O BANDO (The Crew, ING, 2008, Cor, 117’) Imagem – Policial – Verifique a classificação indicativa De: Adrian Vitoria Com: Scot Williams, Stephen Graham, Kenny Doughty Líder de uma gangue de criminosos, Ged se vê em apuros quando um assalto dá errado e o famoso barão do tráfico é brutalmente assassinado. Comentário: O cinema britânico tem longa tradição de filmes policiais estilosos, que vem desde Michael Caine com Get Carter, nos anos 1960, e se estende até os anos 1990 e 2000, com O Sangue de Romeo (com Gary Oldman), Sexy Beast (estrelado por Ben Kingsley), Os Gângsteres (de Paul McGuigan) e os trabalhos de Guy Ritchie (Dois Canos Fumegantes..., Snatch, Revólver). O Bando se inscreve nesse filão, mas é uma produção mais modesta e sem a estilização dos títulos citados, concentrando-se em grupo de criminosos de baixo escalão em Liverpool, com a brutalidade habitual do gênero, inúmeros personagens -- incluindo a exposição inusitada da sexualidade de alguns deles -- e subtramas envolvendo gangues rivais.

DISTÚRBIOS DO PRAZER

(Downloading Nancy, EUA, 2008, Cor, 97’) Paramount – Drama – 18 anos De: Johan Renck Com: Maria Bello, Jason Patric, Rufus Sewell, Amy Brenneman Sofrendo de sérios distúrbios psicológicos, Nancy deixa o marido para encontrar com Louis, estranho que ela conheceu pela internet. Além de perigosos jogos sexuais, ela espera que o amante a mate. Comentário: Evitando o possível sensacionalismo em torno dos fatos reais em que o filme é baseado, o sueco Johan Renck (que já dirigiu comerciais e videoclipes) faz sua estreia no cinema com história perturbadora, desagradável e difícil de assistir. Em corajosa atuação, Maria Bello (substituindo Holly Hunter, que deixou o projeto) interpreta mulher mentalmente perturbada, adepta de sexo sadomasoquista e autopunição física – incluindo mutilação com cacos de vidro e outros objetos cortantes. Para dar fim a seu calvário (físico e psicológico), ela acredita apenas na própria morte como forma de libertação. * Indicado ao Independent Spirit Award de melhor atriz (Maria Bello).

PALAVRA (EN)CANTADA

O AMOR NATURAL & METAL E

(Idem, BRA, 2008, Cor, 84’) MELANCOLIA Biscoito Fino – Documentário – Livre (O Amor Natural, Metaal en Melancholie, HOL, 1996/1994, De: Helena Solberg Cor, 114’) Com: Adriana Calcanhoto, Antônio Cícero, Arnaldo Antunes, Videofilmes – Documentário – 14 anos Chico Buarque, Jorge Mautner, José Celso Martinez Correa, De: Heddy Honigmann Lenine, Maria Bethânia, Martinho da Vila, Tom Zé, Zélia Duncan Dois documentários incluídos no DVD: Uma viagem pela história do cancioneiro brasileiro com um O Amor Natural (1996) olhar especial para a relação entre poesia e música – do carnaOs versos eróticos de um dos maiores nomes da literatura val de rua aos poetas do morro, da bossa nova ao tropicalismo. brasileira, Carlos Drummond de Andrade, ganham vida em imagens do Rio de Janeiro e na voz de cariocas da terceira Comentário: Segundo notas de produção, “a maioria das entR$ 45,90 idade que recitam seus poemas e dividem suas memórias R$ 46,50 revistas foi realizada na casa dos entrevistados, em atmosfera sobre o amor e o sexo. intimista, com o registro de declamações e canções especialJá Disponível Já Disponível Metal e Melancolia (1994) mente para o documentário. Poemas de Fernando Pessoa, A realidade econômica do Peru, no início da década de 90, obJoão Cabral de Melo Neto, Hilda Hilst e pérolas de nossos riga diferentes profissionais – como professores e funcionários públicos – a complementar grandes compositores conduzem o roteiro do Palavra (En)Cantada”. a renda dirigindo táxis à noite. (Bergman Island, SUE, 2006, Cor, 83’) Versátil – Documentário – Livre De: Marie Nyrerod O mestre sueco Ingmar Bergman (1918-2007) revela um pouco de sua personalidade na desolada e misteriosa ilha de Faro, no Mar Báltico. Então com 88 anos, o diretor revê sua vida e os mais de 60 anos dedicados ao cinema, além da longa trajetória no teatro e na TV, em meio a trechos de seus filmes e raras cenas de bastidores. Comentário: Então repórter cultural da TV sueca, a documentarista Marie Nyrerod entrevistou Ingmar Bergman pela primeira vez em 1983. Após anos tentando filmar a vida do recluso diretor, ela finalmente conseguiu permissão para entrevistá-lo na mítica ilha de Faro em maio de 2003, tornando-se a primeira jornalista a ter acesso à sua residência. Originalmente uma série de R$ 37,50 três episódios (“Bergman e o Cinema”, “Bergman e o Teatro” e “Bergman e a Ilha de Faro”) para o canal SVT sueco, o material passou a ter os segmentos do cinema e da ilha selecionados para exibição em festivais e TV, formando o documentário atual Já Disponível lançado em DVD, com a aprovação de Bergman. Segundo Nyrerod, o genial diretor ficou muito feliz com o resultado.

18 I janeiro 2010

SAIBA MAIS SOBRE BERG,AN

A ILHA DE BERGMAN

IMAGENS INGMAR BERGMAN


R$

49,90

O VIGILANTE RODOVIÁRIO Com: Carlos Miranda, Reginaldo Vieira Spectra Nova, 1961 Já disponível

R$

R$

119,90

R$

69,90

MAR SEM FIM - NAVEGANDO DO OIAPOQUE AO CHUÍ De: João Lara Mesquita Lua Music, 2009

DAMAGES - 2ª TEMPORADA Com: Glenn Close, Rose Byrne, Marcia Gay Harden, William Hurt, Timothy Olyphant Sony, 2009

Já disponível

Já disponível

29,90 DIA D – OPERAÇÃO OVERLORD Extras: Versão em MP4 Europa Já disponível

R$

39,90 A LEI DO DESEJO (VERSÃO REMASTERIZADA) De: Pedro Almodóvar Com: Carmen Maura, Antonio Banderas, Eusebio Poncela Imovision, 1987 Já disponível

R$

R$

39,90 DIA DOS NAMORADOS MACABRO 3D De: Patrick Lussier Com: Jensen Ackles, Jaime King, Kerr Smith Playarte, 2009 Já disponível

MÉDICA, BONITA E SOLTEIRA De: Richard Quine Com: Tony Curtis, Natalie Wood, Henry Fonda, Lauren Bacall Extras: O Cartoon Nelly’s Folly Warner, 1964 Já disponível

R$

29,

29,

90

90

DRAGONBALL EVOLUTION De: James Wong Com: Justin Chatwin, Yun-Fat Chow, Emmy Rossum Fox, 2009 4ª semana

HÁ TANTO TEMPO QUE TE AMO De: Philippe Claudel Com: Kristin Scott Thomas, Elsa Zylberstein Paramount, 2008

R$

39,90 PRISON BREAK - O RESGATE FINAL De: Brad Turner Com: Wentworth Miller, Dominic Purcell Extras: Cenas excluídas Fox, 2009 4ª semana

4ª semana

29,90

34,90 BUDAPESTE De: Walter Carvalho Com: Leonardo Medeiros, Giovanna Antonelli Extras: Making of Imagem, 2009 Já disponível

R$

R$

R$

R$

29,90

39,

90 A PROPOSTA De: Anne Fletcher Com: Sandra Bullock, Ryan Reynolds, Mary Steenburgen Extras: Cenas inéditas * Final alternativo * Pegadinhas no set * Bobagens de A Proposta * Walt Disney, 2009 4ª semana

R$

119,90 ALF - O E. TEIMOSO - 2ª TEMPORADA Com: Paul Fusco, Max Wright, Anne Schedeen, Andrea Elson Warner, 1987 5ª semana

TEOREMA De: Pier Paolo Pasolini Com: Silvana Mangano, Terence Stamp, Massimo Girotti Cult Classic, 1968 Já disponível

R$

39,90 O ESPÍRITO DA COLMÉIA De: Víctor Erice Com: Fernando Fernán Gómez, Teresa Gimpera, Ana Torrent Lume, 1973 semana Já4ªdisponível

R$

34,90 TINHA QUE SER VOCÊ De: Joel Hopkins Com: Dustin Hoffman, Emma Thompson Extras: Making of Imagem, 2008 5ª semana


vem aí em janeiro

HORÁRIO ESPECIAL DE FIM DE ANO 24/12 - QUINTA - 10h ás 17h

25/12 - SEXTA - 16h ás 24h

31/12 - QUINTA - 10h às 17h

01/01 - SEXTA - 16h às 24h


Revista 2001 Video - Janeiro 2010