Issuu on Google+

Fevereiro|2012|

1


AO CLIENTE O clima de férias continua na 2001 em fevereiro, com inúmeras comédias discutindo relacionamentos e dilemas cotidianos: Amor a Toda Prova, estrelado por Ryan Gosling, Steve Carell e Julianne Moore; Não Sei Como Ela Consegue, com Sarah Jessica Parker no papel de uma executiva tentando conciliar trabalho e família; Eu Queria Ter a Sua Vida, sobre dois amigos que trocam de corpos; e Quero Matar Meu Chefe, sátira com três implacáveis patrões, interpretados por Kevin Spacey, Jennifer Aniston e Colin Farrell. Além do grande sucesso adolescente Amanhecer Parte 1, filme mais visto nos cinemas brasileiros em 2011, os lançamentos do mês incluem ainda Gigantes de Aço, indicado ao Oscar de efeitos visuais. Essa fantasia estrelada por Hugh Jackman é uma das 13 produções lembradas pela Academia neste ano que já estão disponíveis para locação na 2001 - entre elas, A Árvore da Vida e Meia-Noite em Paris, indicadas a melhor filme. E, nesta edição, entrevistamos o diretor argentino Gustavo Taretto sobre seu longa de estreia, o encantador Medianeras - Buenos Aires na Era do Amor Virtual. Bons filmes - e Carnaval - a todos,

Errata: Mark Wahlberg estrelou O Vencedor, e não O Lutador (com Mickey Rourke), como consta no comentário de Guerreiro, na edição de janeiro de 2012.

5 9 8 12 10/11 15 13 16 DESTAQUES DO MÊS

GIGANTES DE AÇO

AMANHECER - PARTE 1

EXPEDIENTE A revista 2001 é uma publicação mensal realizada pela equipe 2001 Vídeo e distribuida gratuitamente a clientes. Coordenação geral: Sonia Abreu Gerente de marketing: Cinara de Souza Gerente de produto: Adriana T. Santos Pesquisa, texto e entrevista: Eduardo Lucena Direção de arte: Juliana Basile Dias Assistente de arte: Marcos Mori Revisão técnica: Sérgio Rizzo

(jornalista responsável, MtB 17.873)

OBSERVAÇÕES • Todos os títulos podem sofrer alterações nas datas de entrega ou ser cancelados em definitivo pelas distribuidoras. • Estoque limitado e sujeito a alterações em nossas lojas. • A disponibilidade de um título pode variar entre as lojas da rede. • O conteúdo dos DVDs (extras, legendas, áudio, tela e etc) é fornecido pelas distribuidoras e pode sofrer alterações.

SUGESTÕES E CRÍTICAS 2001@2001video.com.br

LEGENDAS serviço

locação

FSC 2

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br

venda

AMOR A TODA PROVA

REPÓRTERES DE GUERRA

MEDIANERAS

COWBOYS & ALIENS

A CHAVE DE SARAH

QUERO MATAR MEU CHEFE


Fevereiro|2012|

3


Winter, O Golfinho

Monte Carlo

(Dolphin Tale, EUA, 2011, Cor, 113’) Warner - Infantil - Livre De: Charles Martin Smith Com: Morgan Freeman, Ashley Judd, Harry Connick Jr. Um golfinho machucado é levado para um hospital marinho. Com muitas contusões, que o fizeram perder a cauda, ele consegue sobreviver graças à ajuda de um menino, de um biólogo e de um especialista em próteses. Extras: Curta de animação • Cenas deletadas • Erros de gravação

(Idem, EUA/HUN, 2011, Cor, 108’) Fox - Romance - 10 anos De: Thomas Bezucha Com: Selena Gomez, Leighton Meester, Andie MacDowell Ao lado de sua melhor amiga Emma e da filha do seu padrasto, Grace é deixada para trás por sua hiperativa guia de viagem. Confundida com uma rica socialite, ela e as amigas são levadas para uma semana de glamour, luxo e diversão em Monte Carlo.

Qual Seu Número?

15 Anos e Meio

(What’s Your Number?, EUA, 2011, Cor, 106’) Fox - Comédia - 12 anos De: Mark Mylod Com: Anna Faris, Chris Evans Após ler um artigo em uma revista feminina, Ally decide reencontrar os 19 homens com quem já teve relações sexuais. Comentário: Segundo um texto que a personagem de Anna Faris leu em uma revista feminina, 96% das mulheres que estiveram sexualmente com 20 ou mais amantes não conseguem encontrar um marido. Com medo de ficar “encalhada”, pois está próxima de ultrapassar esse número, ela resolve fazer uma retrospectiva amorosa de sua vida. Com a ajuda do vizinho, vivido pelo “Capitão América” Chris Evans, e de ferramentas como o Twitter e Facebook, ela decide reencontrar todos os seus “ex”. Repleto de piadas sexuais, o filme explora com humor as inseguranças de sua protagonista - e suas tentativas, por vezes patéticas, de estabelecer uma relação verdadeiramente estável com alguém.

(15 ans et demi, FRA, 2008, Cor, 97’) Imovision - Cinema Europeu - 16 anos De: François Desagnat, Thomas Sorriaux Com: Daniel Auteuil, Juliette Lamboley Residente nos EUA, o cientista francês Philippe Le Tallec retorna à França para passar um tempo com a filha adolescente, que não vê há anos. Comentário: À vontade tanto no drama (O Oitavo Dia, Caché) quanto em produções mais leves (O Closet, Meu Melhor Amigo), Daniel Auteuil interpreta um pai pragmático tentando se entender com a filha na comédia 15 Anos e Meio. Repleto de momentos nonsense, como as aparições de um Albert Einstein imaginário e outras situações surreais fantasiadas pelo protagonista, o filme diverte com observações precisas - e facilmente reconhecíveis por qualquer pai - sobre o universo adolescente.

R$ 39,90

R$ 39,90

R$ 79,90

Apollo 18

Premonição 5

Já disponível

R$ 39,90

R$ 89,90

Já disponível

R$ 69,90

(Idem, EUA/CAN, 2011, Cor, 86’) Playarte - Terror - 12 anos De: Gonzalo López-Gallego Com: Warren Christie, Lloyd Owen, Ryan Robbins Três astronautas partem em missão secreta para a Lua. Nela, descobrem vestígios de uma expedição anterior russa e um cosmonauta morto.

(Final Destination 5, EUA, 2011, Cor, 92’) Warner - Suspense - 16 anos De: Steven Quale Com: Nicholas D’Agosto, Emma Bell A premonição de um homem salva a vida de um grupo de amigos que seguiria viagem por uma ponte que desabou, mas cada um deles começa a morrer de formas inimagináveis.

4

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br


Gigantes de Aço

INDICADO AO OSCAR® (Real Steel, EUA, 2011, Cor, 127’) MELHORES EFEITOS VISUAIS Walt Disney - Fantasia - 10 anos De: Shawn Levy Com: Hugh Jackman, Evangeline Lilly, Dakota Goyo Em um futuro próximo, o boxe se tornou um esporte de alta tecnologia, usando robôs de quase uma tonelada como competidores. Charlie Kenton e seu filho Max preparam um robô que começa a se destacar nas competições. Comentário: O filme de Shawn Levy (Uma Noite no Museu 1 e 2) está mais para uma versão modernizada de O Campeão (1979), de Franco Zeffirelli, do que para uma ficção científica com robôs. Com sua história de superação, Gigantes de Aço não esconde a influência de seu produtor executivo, Steven Spielberg, principalmente na crescente carga emocional gerada pela reaproximação entre pai e filho, interpretados por Hugh Jackman e Dakota Goyo. Apesar dos bons efeitos especiais e das sequências de luta, os conflitos humanos - e a tentativa de paternidade pelo personagem de Jackman - se sobrepõem à ação, tornando universal o apelo do filme.

EM MUITAS DAS LUTAS ENTRE OS ROBÔS, FORAM UTILIZADAS TÉCNICAS DE CAPTURA DE MOVIMENTOS DE PUGILISTAS REAIS, TREINADOS PELO EX-MEDALHISTA OLÍMPICO E CAMPEÃO PROFISSIONAL DE BOXE SUGAR RAY LEONARD.

PERSONAS HUGH JACKMAN

2000

X-MEN – O FILME

2001

KATE & LEOPOLD

2006

O GRANDE TRUQUE

2008

AUSTRÁLIA

Fevereiro|2012|

5


Mamute (Mammuth, FRA, 2010, Cor, 92’) Imovision - Cinema Europeu - 14 anos De: Gustave de Kervern, Benoît Delépine Com: Gérard Depardieu, Yolande Moreau, Isabelle Adjani Para começar a receber a aposentadoria, Serge Pilardosse segue viagem pelo interior da França em busca de dez comprovantes de trabalho de seus empregos anteriores. Comentário: Onipresente no cinema europeu, com média de três a quatro filmes lançados por ano, Gérard Depardieu imprime tocante vulnerabilidade a um personagem de poucos recursos, mas nunca simplório. Em busca de documentos antigos, ele inicia longa viagem pela França em uma Münch Mammut 1973, moto alemã que originou seu apelido, Mamute. Invocado e de poucas palavras, mas sobretudo digno, o personagem enfrenta primeiro a burocracia pública, que ignora as dificuldades e desconhecimento daqueles que mais precisam de ajuda, e depois a incompreensão e rispidez de muitas empresas em que trabalhou. Assombrado por uma ex-namorada morta, vivida por Isabelle Adjani (A Rainha Margot), Mamute confronta-se com o próprio passado e, no caminho, encontra várias figuras curiosas. Entre elas, um primo com quem divide uma cena ultrajante de auto-satisfação sexual, e uma sobrinha “viajandona”, que irá transformar o até então despojado filme de estrada em uma jornada lisérgica, com momentos de lirismo, crítica social e humor seco (que evita o tom melodramático). Como diz uma das personagens: “a vida é uma merda, mas precisamos vivê-la”.

Um Certo Olhar

R$ 29,90

(Snow Cake, CAN/ING, 2006, Cor, 112’) Imagem - Drama - 12 anos De: Marc Evans Com: Alan Rickman, Sigourney Weaver, Carrie-Anne Moss Alex Hughes dá carona a Vivienne, que morre em um terrível acidente de carro. Atormentado pela culpa, ele procura a mãe da moça. Comentário: Mais conhecido pelas novas gerações como o Professor Snape da franquia Harry Potter, Alan Rickman (O Julgamento de Paris) é um ator inglês de sólida formação teatral, marcado por papéis impregnados de sarcasmo e fina ironia. Em Um Certo Olhar, seu personagem alerta a jovem a quem acabou de dar carona: “... acabei de sair da prisão por ter matado um homem”. Essa franqueza desconcertante, compartilhada por uma portadora de autismo (papel de Sigourney Weaver), tira do lugar comum mais um drama independente calcado em pessoas atingidas pelas pequenas desgraças da vida.

+ FILMES COM PERSONAGENS AUTISTAS

O Enigma das Cartas (1993)

Testemunha do Silêncio (1994)

Forrest Gump O Contador de História (1994)

Código para o Inferno (1998)

Já disponível

Rain Man (1988)

6

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br


LADRÃO QUE ROUBA LADRÃO... Assim como a comédia Adivinhe Quem Vem Para Roubar (1977), com Jane Fonda, e sua refilmagem, As Loucuras de Dick e Jane (2005), com Jim Carrey, duas produções lançadas neste mês exploram com bom humor as trapalhadas que as (condenáveis) tentativas de roubo de seus protagonistas provocam. Em Assalto em Dose Dupla, Patrick Dempsey (um dos médicos-galãs da série Grey’s Anatomy) testemunha a invasão do banco onde é cliente por duas quadrilhas diferentes - uma formada por profissionais e a outra por amadores. As intrigas entre elas transformam o filme em uma comédia pastelão que esconde mais do que aparenta... Já A Ocasião Faz o Ladrão, inédito nos cinemas brasileiros, mescla trama de assalto, drama e comédia de erros com o “assaltante do bem” vivido por Keanu Reeves, fingindo ser ator para poder atuar em uma montagem de O Jardim das Cerejeiras, de Anton Tchekov (1860-1904). Um dos camarins do teatro leva ao túnel que dá passagem para o banco que pretende roubar, mas as coisas se complicam. Ele acaba se apaixonando pela atriz principal da peça, interpretada pela ótima Vera Farmiga (Amor Sem Escalas).

2ª Semana

Assalto em Dose Dupla

A Ocasião Faz o Ladrão

(Flypaper, EUA, 2011, Cor, 102’) California - Comédia - 16 anos De: Rob Minkoff Com: Patrick Dempsey, Ashley Judd, Tim Blake Nelson Um banco é roubado por duas gangues diferentes, o que dá margem a muitas confusões e a um jogo de gato e rato envolvendo os ladrões, uma das caixas do banco e um cliente.

(Henry’s Crime, EUA, 2010, Cor, 108’) Imagem - Comédia - 12 anos De: Malcolm Venville Com: Keanu Reeves, Vera Farmiga, James Caan Acusado de assaltar um banco em Nova York, Henry, um pacato cobrador de pedágios, é condenado injustamente. Após cumprir pena, ele tem um objetivo: realizar de verdade o crime que não cometeu.

3ª Semana

SUPERANDO AS DIFERENÇAS O conflito entre judeus e palestinos é um assunto delicado que já deu margem a dramas sérios (Munique, Paradise Now, Lemon Tree), sátiras espirituosas (Intervenção Divina) e até besteirol (Zohan - O Agente Bom de Corte). Dois lançamentos em DVD abordam o tema de maneira leve a partir do choque cultural, mostrando que o entendimento é possível - não importam raça, classe social ou religião. Na comédia britânica Santa Paciência, um paquistanês entra em crise ao descobrir que é filho de judeus ortodoxos. Com bom humor, o filme mostra o que é estar no lugar do outro, sem ofender e apelar para piadas de mau gosto. Em Má Fé, um árabe e uma judia vivem juntos há quatro anos e têm seu amor testado quando a mulher engravida. Como no clássico Adivinhe Quem Vem Para Jantar? (1967), com Katharine Hepburn e Spencer Tracy, os personagens de Cécile De France e Roschdy Zem (também diretor do filme) enfrentam as tradições e os preconceitos de suas respectivas famílias, mas com bom humor e respeito às diferenças.

Previsão de entrega: 16/02

3ª Semana

Santa Paciência

Má Fé

(The Infidel, ING, 2010, Cor, 105’) Imagem - Comédia - 12 anos De: Josh Appignanesi Com: Omid Djalili, Richard Schiff Marido e pai dedicado, Mahmud é um muçulmano não-praticante que descobre ter sido adotado e que, na verdade, nasceu de uma tradicional família judia.

(Mauvaise Foi, FRA/BEL, 2006, Cor, 84’) Universal - Cinema Europeu - 14 anos De: Roschdy Zem Com: Cécile De France, Roschdy Zem, Jean-Pierre Cassel Clara é judia, Ismael é árabe. Quando ela engravida dele, sua família começa a interferir no relacionamento dos dois.

3ª Semana

R$ 19,90

Fevereiro|2012|

7


Não Sei Como Ela Consegue (I Don’t Know How She Does It, EUA, 2011, Cor, 120) Swen - Comédia - 10 anos De: Douglas McGrath Com: Sarah Jessica Parker, Pierce Brosnan Executiva de um grande escritório, casada e mãe (exemplar) de dois filhos, Kate vivencia um dos grandes dilemas da mulher moderna: como conciliar trabalho e família sem perder qualidade de vida? Comentário: Marcada pelo papel de Carrie Preston na série (e filmes) Sex and the City, Sarah Jessica Parker volta a interpretar mais uma idealização da chamada “mulher moderna” em Não Sei Como Ela Consegue. Escrita por Aline Brosh McKenna, roteirista de O Diabo Veste Prada e Uma Manhã Gloriosa, a comédia traz Sarah novamente na narração em off, refletindo sobre as dificuldades de ser mãe e executiva no atual e competitivo mercado de trabalho. Exaustiva e ao mesmo tempo tragicômica, a rotina de sua personagem é tão crível quanto as cobranças que muitas mulheres recebem não só no ambiente profissional, mas também no familiar.

VEJA TAMBÉM:

Uma Mãe em Apuros (2009)

Amor a Toda Prova (Crazy, Stupid, Love., EUA, 2011, Cor, 118’) Warner - Comédia Romântica - 12 anos De: Glenn Ficarra, John Requa Com: Steve Carell, Ryan Gosling, Julianne Moore A vida de Cal Weaver desaba depois que sua mulher revela ter um amante e pede o divórcio. Desamparado, ele conhece Jacob, sedutor profissional que o ensina a ter estilo, beber e paquerar as mulheres. Comentário: Com sua ciranda de amores e troca-troca de parceiros, Amor a Toda Prova é uma rara comédia romântica centrada no comportamento masculino, com Ryan Gosling e Steve Carell nos papéis de, respectivamente, professor e aluno. Como a maioria dos homens, o recém-separado, inseguro e resignado personagem de Carell não resiste a seguir padrões de comportamento e estereótipos masculinos presentes no eterno jogo da conquista.

A FILA ANDA..

Nº INCALCULÁVEL

PERSONAS RYAN GOSLING

2001

TOLERÂNCIA ZERO

8

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br

2004

DIÁRIO DE UMA PAIXÃO

2007

A GAROTA IDEAL

2010

NAMORADOS PARA SEMPRE


A Saga Crepúsculo: Amanhecer - Parte 1 *Válido de 13 a 29/2. Sujeito a disponibilidade de estoque.

R$ 99,90

(The Twilight Saga: Breaking Dawn - Part 1, EUA, 2011, Cor, 118’) Paris- Romance - 14 anos De: Bill Condon Com: Kristen Stewart, Robert Pattinson, Taylor Lautner A felicidade dos recém-casados Bella Swan e Edward Cullen é interrompida quando uma série de traições e desgraças ameaça destruir seu mundo.

CURIOSIDADES SOBRE AMANHECER Com mais de 7 milhões de espectadores computados até janeiro, Amanhecer - Parte 1 foi o filme mais visto no Brasil em 2011, e a segunda maior bilheteria do ano, perdendo apenas para a animação Rio. Antes do nome de Bill Condon (Deuses e Monstros, Dreamgirls) ser confirmado, Gus Van Sant (Gênio Indomável) e Sofia Coppola (Encontros e Desencontros) foram sondados pelo estúdio para dirigir o filme. Kristen Stewart e Robert Pattinson estiveram no Rio de Janeiro em novembro de 2010 para gravar as cenas da lua de mel entre o casal Edward e Bella. Contudo, algumas das cenas que aparecem no filme não são de praias cariocas. Elas foram gravadas em Saint Thomas, no Caribe.

ALUGUE O FILME E GANHE O MINI-PÔSTER ASSINADO*

A 2ª (e última) parte de Amanhecer foi filmada com o mesmo diretor e equipe, sequencialmente à 1ª parte, e tem previsão de estreia nos cinemas brasileiros em 16 de novembro deste ano.

PERSONAS KRISTEN STEWART

2002

O QUARTO DO PÂNICO

2007

NA NATUREZA SELVAGEM

2010

THE RUNAWAYS

2010

CORAÇÕES PERDIDOS

Fevereiro|2012|

9


Medianeras

RELACIONAMENTOS NA ERA VIRTUAL Em entrevista exclusiva para a 2001, o diretor argentino Gustavo Taretto reflete sobre a solidão contemporânea, a vida nas grandes cidades e o papel da tecnologia mudando as relações humanas.

Medianeras é sua estreia na direção de longa-metragem. Quais foram os seus trabalhos anteriores?

No filme, você combina duas questões bem contemporâneas: a solidão e o espaço urbano. A cidade reflete o que seus habitantes são ou o contrário?

Tive uma formação extensa, não porque escolhi assim, mas porque fiz meu primeiro longa muito tarde. Durante muitos anos estudei fotografia (talvez isso esteja claro em Medianeras), música e roteiro. Escrevi e dirigi cinco curtasmetragens e trabalho há quase 20 anos como redator em uma agência de publicidade.

Essa é a pergunta que não consegui responder em Medianeras. Creio que senti que não encontraria a resposta, mas gostei muito de procurar por ela.

A cidade é peça-chave também em seus curtas. Medianeras é baseado em um deles? Em 2004 escrevi o curta Medianeras e o filmei em 2005. Ele foi premiado em todo o mundo e fiquei encantado com a maneira como tocava o coração do público, com o entusiasmo que despertava nas pessoas. Foi exatamente isso que me levou a seguir explorando a mesma ideia. Utilizei a estrutura narrativa e o tema, seguindo essa ordem. Se houvesse utilizado somente o tema teria escrito outra história, mas preferi continuar trabalhando sobre essa estrutura, que me permitiu desenvolver uma convivência harmoniosa entre a comédia romântica, uma reflexão quase documentária sobre Buenos Aires e um ensaio leve sobre a vida moderna nas grandes cidades. Por outro lado, me incomodava a redondeza do curta. Os personagens eram funcionais e aparecia apenas seu lado corajoso, sem nuances. O que mais me entusiasmou ao transformá-lo em longa foi a necessidade de aprofundar os personagens e humanizá-los, mostrando suas fraquezas e conflitos. Como surgiu a ideia das “medianeras” [paredes cegas dos edifícios, sem janelas]? Vem da fotografia. Durante muitos anos fotografei minha cidade. Fui descobrindo-a, entendendo-a e apreciando-a por meio da imagem. As “medianeras” são uma particularidade de Buenos Aires, produto da falta de critério e homogeneidade de sua arquitetura, tão particular que não existe em nenhuma língua uma tradução precisa. Nem mesmo na Espanha se compreende bem seu conceito. Uma das particularidades das “medianeras” são as janelas que as pessoas abrem de forma ilegal. Creio que foi através dessas janelas que me infiltrei nas vidas de Mariana e Martín. Quebrar uma parede para abrir uma janela é um feito muito significativo e uma metáfora direta e poderosa. Representa a necessidade de mais luz, de ar puro e principalmente de uma nova perspectiva. 10

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br

“… um homem é a imagem de uma cidade e uma cidade as vísceras de um homem pelo avesso que encontra em sua cidade, não somente sua determinação como pessoa e sua razão de ser, mas também as múltiplas barreiras e os invencíveis obstáculos que o impedem de chegar a ser.” Tempo de Silêncio, de Luis Martín-Santos Ribera (1924-1964), psiquiatra e escritor espanhol. A sociedade moderna vive um crescendo de angústia e ansiedade que mantém as pessoas cada vez mais isoladas. É o medo da intimidade e de experiências reais que torna indivíduos como Mariana e Martín tão solitários? Em parte o individualismo, em parte a tecnologia e ainda a realidade (no nosso caso, a latino-americana). A vida nas grandes cidades latinas é mais violenta e imprevisível. As diferenças são obscenas e isso limita os movimentos na cidade. Tenho a impressão de que as pessoas vão se refugiando em suas casas, apartamentos, caixas de sapato ou seja lá o que for. A tecnologia se encarrega de outra parte, nos vende a promessa da conectividade - virtual, é claro - e o mundo delivery faz o resto. Há entregas a domicílio de pizza, de supermercado, de jornais, revistas e até de maconha. O que um hamster pensaria se nos visse em uma academia correndo em uma esteira? Tudo o que é importante, dizemos por uma mensagem de texto, por chat ou por e-mail. O cabelo da outra ou a mancha de batom no colarinho da camisa não existe mais. Hoje as infidelidades são descobertas em um SMS. Em uma cena que não ficou no corte final do filme, Mariana (a personagem principal, vivida por Pilar López de Ayala) reflete: “Tenho mais ímãs de delivery em minha geladeira que amigos em minha agenda”. Eu não inventei os ataques de pânico, a insônia, o Rivotril, os transtornos de ansiedade, o estresse, o sedentarismo, as fobias, as contraturas e demais patologias sociais. Provavelmente, conhecemos mais pessoas portadoras dessas patologias do que pessoas com cáries...


“O que um hamster pensaria se nos visse em uma academia correndo em uma esteira?” Gustavo Taretto Como foi a escalação dos protagonistas Javier Drolas e Pilar López de Ayala? Javier é um ator de teatro reconhecido. Interpreta o personagem Martín desde o curta e para mim é o melhor de todos os Martín que eu poderia conseguir. É expressivo e consegue transmitir muito com poucos elementos. Seu personagem tem a esperança de encontrar a garota que procura, mas tem sua vida acomodada ao seu conflito. Mariana, ao contrário, se revela e sofre por isso. Gostei da intensidade, vulnerabilidade e elegância de Pilar. É uma grande atriz dramática. Eu a vi em um filme de José Luis Guerín [En la Ciudad de Sylvia, ainda inédito no Brasil] e fiquei encantado. Ela, ao contrário de Javier, tem um caminho construído no cinema. O grande desafio, tanto para a direção quanto para a escrita, foi conseguir fazer com que houvesse química entre eles apesar de não compartilharem nenhuma cena. Woody Allen é lembrado em uma cena do filme. Assim como ele, você evita os clichês das comédias românticas com sutileza e fina observação do comportamento humano... Cresci assistindo a Woody Allen e acredito que ele faz filmes sobre o amor com humor, por isso o distanciamento das convenções da comédia romântica. De alguma forma tentei fazer o mesmo. Foi fantástico ter sua autorização para utilizar o final de Manhattan, que para mim é um dos melhores da história do cinema por sua simplicidade e seu conteúdo. “Você precisa ter fé nas pessoas” é uma grande frase. Quais as suas principais influências cinematográficas? Tenho muitas, mas não sei se alguma delas está em Medianeras. Gosto muito dos filmes de Wes Anderson, do seu carinho com personagens tão extravagantes e absurdos. Gosto dos encontros e desencontros do cinema de Eric Rohmer, o urbano e o neurótico de Woody Allen e também da relação entre espaço e modernidade dos filmes de Jacques Tati. E qual o seu próximo projeto? Insolação. Cinco garotas que tomam sol em um terraço cinza de um bairro cinzento de uma cidade cinzenta, desejando estar no Caribe... Você vem ao Brasil em fevereiro. Já conhece o país? Conheço bem e gosto muito do Brasil. Já fui a trabalho e de férias. Felizmente, todos os meus curtas foram vistos em São Paulo. O Rio me parece uma cidade incrível. A vista que se tem, a partir do Arpoador, de Ipanema, do Leblon e do morro é uma das mais impressionantes que se pode ter de uma cidade convivendo harmoniosamente com a natureza. Tom Jobim é e sempre será minha força e inspiração. KIKITO DE MELHOR FILME JÚRI POPULAR FESTIVAL DE GRAMADO

KIKITO DE MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO FESTIVAL DE GRAMADO

KIKITO DE MELHOR DIRETOR (Gustavo Taretto) FESTIVAL DE GRAMADO

Medianeras Buenos Aires na Era do Amor Virtual

Já Disponível

(Medianeras, ARG/ESP, 2011, Cor, 95’) Imovision - Cinema Latino-Americano - 12 anos De: Gustavo Taretto Com: Javier Drolas, Pilar López de Ayala Mariana, uma tímida arquiteta e vitrinista, e Martín, um web designer hipocondríaco, vivem na mesma quadra, frequentam os mesmos locais e têm gostos semelhantes. Mas nunca se conheceram, mesmo sendo feitos um para o outro. Comentário: Tão Longe, Tão Perto. O título do filme dirigido por Wim Wenders poderia ser aplicado à estreia na direção do argentino Gustavo Taretto. Extensão do curta-metragem homônimo escrito e dirigido por ele em 2005, Medianeras é uma singela meditação sobre a alienação urbana nas grandes cidades e o impacto da tecnologia nas relações humanas a partir dos desencontros de dois solitários destinados a ficar juntos, mas que, por obra do acaso (ou falta de sincronicidade do destino), nunca se encontram. Em busca de amor, um pouco de compreensão e a tão idealizada “cara metade”, os dois representam uma geração acostumada a passar mais tempo na frente do computador do que com pessoas reais. Fevereiro|2012|

11


R$ 19,90

Depois de Partir

Arranca-me a Vida

(Afterwards, FRA/ALE/CAN, 2008, Cor, 107’) Paris - Cinema Europeu - 16 anos De: Gilles Bourdos Com: Romain Duris, John Malkovich, Evangeline Lilly Divorciado de Claire, seu grande amor, Nathan conhece um médico misterioso que se apresenta como “mensageiro”, alguém capaz de pressentir a morte. Comentário: Coprodução entre Canadá, França e Alemanha, o filme é uma adaptação do livro E Depois..., escrito por Guillaume Musso, com Romain Duris (Como Arrasar um Coração) atuando em inglês ao lado de John Malkovich e Evangeline Lilly (da série Lost). O astro francês vive um frio advogado que sobreviveu a uma morte súbita na infância, experiência que volta a assombrá-lo na vida adulta. Dividido entre acreditar na razão ou na mediunidade, ele embarca em uma misteriosa jornada de autoconhecimento espiritual.

(Arráncame la Vida, MEX, 2008, Cor, 107’) Fox - Cinema Latino-Americano - 16 anos De: Roberto Sneider Com: Ana Claudia Talancón, Daniel Giménez Cacho A jovem Catalina é apresentada pelos pais ao general Andrés Asensio, candidato a governador do estado de Puebla. Por imposição da família, os dois se casam, levando Catalina a conhecer a fundo a dura realidade de seu país. Comentário: Representante do México na disputa pelas indicações a filme estrangeiro no Oscar-2009, Arranca-me a Vida revela já no título sua proposta. Melodrama, sim, mas suntuoso, por tratar-se da mais cara produção mexicana até seu lançamento (US$ 6,5 milhões). Ambientada entre as décadas de 1930 e 1950, a trama recria as transformações políticas do país pelo ponto de vista da mulher de um cruel general do período.

R$ 24,90

Reféns

Os Três Mosqueteiros

(Trespass, EUA, 2011, Cor, 90’) Imagem - Suspense - 14 anos De: Joel Schumacher Com: Nicolas Cage, Nicole Kidman, Cam Gigandet A mansão de Kyle é invadida por ladrões à procura de diamantes. Refém junto com sua família, ele inicia uma perigosa negociação com os assaltantes, colocando em risco a vida de todos. Comentário: Variação do clássico Horas de Desespero (1955), refilmado em 1990 com Mickey Rourke, Reféns se diferencia da típica trama de uma família acuada por ladrões ao trazer à tona a delicada ligação amorosa entre algoz e uma das vítimas (Nicole Kidman).

(The Three Musketeers, ING/FRA/ALE/EUA, 2011, Cor, 110’) Playarte - Aventura - 10 anos De: Paul W.S. Anderson Com: Logan Lerman, Matthew Macfadyen, Milla Jovovich O jovem D’Artagnan se une a Athos, Porthos e Aramis, os três mosqueteiros do rei, na luta contra Milady de Winter, o Cardeal Richelieu e outros vilões que ameaçam o reinado da França. Comentário: Casados na vida real, Paul W.S. Anderson e Milla Jovovich - diretor e estrela da franquia Resident Evil - se reúnem para mais uma produção repleta de efeitos especiais e cenas de ação mirabolantes. Voltada para o público adolescente, o filme atualiza de forma anacrônica o clássico escrito por Alexandre Dumas no século XIX.

R$ 89,90

O DIFÍCIL TRABALHO DA IMPRENSA EM ZONAS DE CONFLITO

R$ 19,90

Repórteres de Guerra (The Bang Bang Club, CAN/AFS, 2010, Cor, 108’) Paris - Drama - 14 anos De: Steven Silver Com: Ryan Phillippe, Malin Akerman, Taylor Kitsch A história real de um grupo de jovens repórteres de guerra unidos pela amizade e pelo propósito comum de contar a verdade em meio às primeiras eleições livres na África do Sul, logo após o fim do apartheid, no início dos anos 1990. Comentário: Baseado em fatos reais, Repórteres de Guerra mostra os perigos e conflitos (inclusive éticos) enfrentados por um grupo de fotojornalistas cobrindo os violentos conflitos civis na África do Sul pós-apartheid. Dois desses profissionais, Greg Marinovich e João Silva, escreveram o livro que deu origem ao filme, O Clube do Bangue-Bangue - Instantâneos de uma Guerra Oculta. Os protagonistas desafiam a morte em busca da melhor foto, além de enfrentar o dilema de documentar algo trágico e, na maioria das vezes, não poder fazer nada. Até que ponto vai a responsabilidade de um fotógrafo em relação ao objeto fotografado?

12

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br

O Ano Que Vivemos em Perigo (1982)

Sob Fogo Cerrado (1983)

Os Gritos do Silêncio (1984)

Salvador (1986)

Um Grito de Liberdade (1987)

Ao Vivo de Bagdá (2002)

Evandro Teixeira A Caçada Instantâneos da Realidade (2008) (2004) documentário

Testemunhas de uma Guerra (2009)


VEJA TAMBÉM:

A Chave de Sarah

Amor e Ódio (Elle s’appelait Sarah, FRA, 2010, Cor, 107’) (2010) Imagem - Cinema Europeu - 14 anos De: Gilles Paquet-Brenner Com: Kristin Scott Thomas, Mélusine Mayance, Niels Arestrup Jornalista norte-americana que vive e mora em Paris, Julia começa a escrever uma reportagem sobre a perseguição aos judeus na França durante a II Guerra Mundial. Em suas pesquisas, descobre que seu apartamento foi ocupado por judeus naquele período, trazendo à tona a história de Sarah e sua família. Comentário: Adaptação do best seller homônimo de Tatiana De Rosnay, esse drama histórico intercala dois tempos narrativos: um vivido pela jornalista Julia (Kristin Scott Thomas, de Há Tanto Tempo que Te Amo) no presente, e outro ambientado na Paris ocupada pelos nazistas em julho de 1942, seguindo a tocante trajetória da jovem Sarah. A partir de sua pesquisa para uma reportagem sobre os judeus em Paris naquele período, Julia tenta descobrir o que aconteceu com Sarah e a chave do título. Duas mulheres separadas pelo tempo, mas interligadas pelo horror e pelas feridas da guerra. Mesmo com tantas dramatizações dos horrores do nazismo no cinema, o diretor Gilles Paquet-Brenner conseguiu criar sequências de alto impacto emocional, examinando ainda uma das maiores vergonhas da história da França: o colaboracionismo com os alemães durante a II Guerra. Ao final, apesar do talento de Thomas, o filme é mesmo de Sarah. Sofrida, mas emocionante, a trajetória da personagem não é fácil. É ela quem permanece na memória do espectador.

Eu Indico A Chave de Sarah trata, no fundo, da persistência da memória. Memória encoberta, e finalmente descoberta, por meio de fatos ocorridos há décadas. O diretor Gilles Paquet-Brenner mostra de maneira sensível, evitando o sensacionalismo, episódios da vida de uma família no passado, finalmente revelados nos dias de hoje. Na montagem do filme, em paralelo com o presente, a menina Sarah precisa lidar com a culpa por ter abandonado seu irmãozinho dentro do armário ao ter sua casa invadida pelos soldados nazistas, no terrível episódio da “Raffle” do Velódromo de Inverno em Paris, em 1942. A chave que ela carrega o tempo todo simboliza o mistério sobre o destino de seu irmão. Com atuações excepcionais de Kristin Scott Thomas (O Paciente Inglês), Niels Arestrup (O Profeta) e Aidan Quinn (Michael Collins), o filme é um drama humano e sensível, notável por intercalar de forma tocante a vida da pesquisadora nos dias atuais e a via-crúcis da menina na década de 1940.

Cliente da 2001 desde 1992, Elie Politi é formado em cinema pela USP, diretor de quatro curtas-metragens e engenheiro químico. Escreveu ainda livros sobre química e trabalha com gestão ambiental na indústria.


AGNÈS VARDA

Senhora Nouvelle Vague Com mais de 30 filmes no currículo, a viúva de Jacques Demy (Os Guarda-Chuvas do Amor) é considerada uma das maiores cineastas de todos os tempos. Nascida em 30 de maio de 1928, em Bruxelas (capital da Bélgica), ela transitou entre diferentes formatos (e gêneros) cinematográficos, sempre empregando a fotografia como base de pesquisa. Sua experiência de fotógrafa se fez notar em sua estreia na direção de cinema, La Pointe-Courte (1955), considerado por críticos e historiadores como Georges Sadoul “verdadeiramente o primeiro filme da Nouvelle Vague”. Seu longa seguinte, Cléo das 5 às 7, crônica de uma mulher esperando o resultado de uma biópsia, tornou-se um marco do movimento criado pelos ex-críticos da célebre revista francesa Cahiers du Cinéma. A cineasta realizaria mais uma obra-prima, As Duas Faces da Felicidade (1965), evocando a arte dos impressionistas, antes de exilar-se na Califórnia no final dos anos 1960, quando passou a registrar a efervescência cultural do período em vários documentários desenvolvidos a partir de imagens fixas como fotografias, pinturas ou grafite. Após uma série de trabalhos documentais, voltou em grande estilo à ficção com Sem Teto, Nem Lei, que lhe valeu o Leão de Ouro no Festival de Veneza em 1985. Ao desafiar os códigos sociais burgueses com suas personagens iconoclastas, ela foi pioneira do cinema feminista, bem antes de Chantal Akerman (Jeanne Dielman) e Jane Campion (O Piano), propondo em sua obra uma reflexão sobre a subjetividade feminina. Sua sensibilidade e extrema curiosidade pela experiência humana permeiam cada fotograma de seus filmes.

DA MESMA DIRETORA:

Cléo das 5 às 7 (1962)

R$ 39,90

14

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br

(Sans toit ni loi, FRA, 1985, Cor, 105’) Lume - Arte - 14 anos De: Agnès Varda Com: Sandrine Bonnaire, Setti Ramdane Uma jovem andarilha é encontrada morta de frio em uma vala. Sua história é contada por meio de depoimentos de pessoas que cruzaram o seu caminho. Comentário: Ao viver uma jovem sexualmente precoce em À Nos Amours (1983), dirigido por Maurice Pialat, Sandrine Bonnaire desconcertou o público, chamando a atenção da crítica dois anos depois com sua premiada interpretação da jovem andarilha Mona em Sem Teto, Nem Lei. A trajetória da personagem é narrada por aqueles que a encontraram em suas últimas semanas de vida. Como em A Grande Testemunha (1966), do mestre Robert Bresson, revela-se mais sobre quem interage com ela - seja ajudando-a, amando-a ou abusando dela - do que sobre esse espírito livre, mantido um mistério ainda maior ao longo da história.

LEÃO DE OURO (MELHOR FILME) FESTIVAL DE VENEZA PRÊMIO FIPRESCI FESTIVAL DE VENEZA MELHOR ATRIZ (SANDRINE BONNAIRE) CÉSAR, FRANÇA

Previsão de entrega: 15/02

Sem Teto, Nem Lei

As Duas Faces da Felicidade (1965)


DO MESMO DIRETOR:

Um Duende em Nova York (2003)

Cowboys & Aliens

Previsão de entrega: 16/02

(Idem, EUA, 2011, Cor, 118’) Paramount - Ficção - 12 anos De: Jon Favreau Com: Daniel Craig, Harrison Ford, Olivia Wilde Arizona, 1875. Jake Lonergan acorda sem memória e com um estranho dispositivo metálico acoplado em seu pulso. Mal recebido na cidade de Absolution, se depara com a invasão de misteriosos extraterrestres que sequestram habitantes do lugar. Comentário: Com o faroeste recentemente revisitado (Bravura Indômita, Rango), só faltava Hollywood misturá-lo com a ficção científica, como acontece agora em Cowboys & Aliens. Baseado numa graphic novel de Scott Mitchell Rosenberg, o longa de Jon Favreau apresenta uma invasão alienígena à la Guerra dos Mundos em pleno Velho Oeste. Nele, o atual 007, Daniel Craig, encarna um homem que perdeu a memória, representando o arquetípico “Homem Sem Nome” que guarda um segredo que irá sacudir uma cidade - no caso, Absolution, controlada pelo barão do gado interpretado por Harrison Ford. O que começa como um clássico western, com as convenções do gênero, gradativamente se transforma em uma aventura hi-tech que troca a construção dos personagens pela profusão de efeitos especiais. Produção executiva de Steven Spielberg. Extras: Comentários • A Origem da História • A Dimensão do Espetáculo

Zathura – Uma Aventura Espacial (2005)

Homem de Ferro (2008)

Homem de Ferro 2 (2010)

Fevereiro|2012|

15


JASON BATEMAN

Nascido em 14 de janeiro de 1969, o ator novaiorquino começou a atuar em séries de TV logo no início dos anos 1980. Aos 43 anos, ele é o típico coadjuvante que o grande público não conhece pelo nome, mas já viu em inúmeros filmes. Depois de algumas comédias (O Ex-Namorado da Minha Mulher, Encontro de Casais) e dramas (Juno, Amor Sem Escalas), finalmente passou a protagonista em Eu Queria Ter a Sua Vida e Quero Matar Meu Chefe, recém-lançados em DVD.

Eu Queria Ter a Sua Vida (The Change-Up, EUA, 2011, Cor, 112’) Universal - Comédia - 14 anos De: David Dobkin Com: Jason Bateman, Ryan Reynolds, Olivia Wilde Amigos inseparáveis, Mitch e Dave têm estilos de vida completamente diferentes: enquanto o primeiro é um advogado respeitável, marido dedicado e pai de dois filhos, o outro permanece solteiro e nunca assumiu qualquer compromisso sério na vida. Tudo muda quando, inexplicavelmente, os dois trocam de corpos. Comentário: O cinema já apresentou uma mãe trocando de corpo com a filha (Sexta-Feira Muito Louca), marido e mulher vivendo no lugar do outro (E Se Eu Fosse Você 1 e 2) e até John Travolta e Nicolas Cage trocando de rosto (A Outra Face). Escrito pelos mesmos roteiristas de Se Beber, Não Case!, e dirigido por David Dobkin (Penetras Bons de Bico), Eu Queria Ter a Sua Vida segue esse mecanismo, com Jason Bateman e Ryan Reynolds personificando homens de estilos (e personalidades) diferentes, obrigados repentinamente a experimentar a vida do outro. Pretexto para uma sucessão de piadas escatológicas, cenas de nudez e fantasias masculinas que desafiam todos os limites.

Quero Matar Meu Chefe (Horrible Bosses, EUA, 2011, Cor, 98’) Warner - Comédia - 14 anos De: Seth Gordon Com: Jason Bateman, Charlie Day, Jason Sudeikis Para Nick, Kurt e Dale, a única coisa que tornaria sua rotina diária mais tolerável seria livrar-se de seus respectivos chefes. Como a demissão não é uma opção viável, eles decidem contratar um “consultor especializado” para ajudá-los a eliminar seus patrões. Comentário: As difíceis relações entre patrões e funcionários já foram satirizadas antes (Como Eliminar Seu Chefe, The Office), mas nunca com humor tão politicamente incorreto e chefes tão terríveis quanto os de Quero Matar Meu Chefe. Dave Harken (Kevin Spacey, de Beleza Americana), empresário controlador, cínico e egocêntrico – um verdadeiro psicopata corporativo; Julia Harris (Jennifer Aniston, a Rachel da série Friends), dentista ninfomaníaca e boca suja; e Bobby Pellitt (Colin Farrell, bem diferente da imagem de galã), um maluco viciado em drogas que assume o negócio do pai falecido. Os três roubam a cena, aterrorizando seus empregados mais próximos, que se unem em um plano semelhante ao do clássico Pacto Sinistro (1951), de Alfred Hitchcock. Extra: Cenas deletadas

+ CHEFES “DIFÍCEIS” NO CINEMA

GORDON GEKKO KATHARINE PARKER

16

(Wall Street - Poder e Cobiça)

(Uma Secretária de Futuro)

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br

BLAKE

JOHN MILTON

MR. BURNS

DAVID BRENT

(O Sucesso a Qualquer Preço)

(Advogado do Diabo)

(Os Simpsons)

(The Office/ING)

MICHAEL SCOTT MIRANDA PRIESTLY

(The Office/EUA)

(O Diabo Veste Prada)


MARGIN CALL O DIA ANTES DO FIM MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

RIO MELHOR CANÇÃO

MEIA-NOITE EM PARIS MELHOR FILME, DIREÇÃO (WOODY ALLEN), ROTEIRO ORIGINAL E DIREÇÃO DE ARTE

GUERREIRO MELHOR ATOR COADJUVANTE (NICK NOLTE)

TRANSFORMERS O LADO OCULTO DA LUA MELHOR MIXAGEM DE SOM, EDIÇÃO DE SOM E EFEITOS VISUAIS

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE PARTE 2 MELHOR DIREÇÃO DE ARTE, MAQUIAGEM E EFEITOS VISUAIS

KUNG FU PANDA 2 MELHOR ANIMAÇÃO

PLANETA DOS MACACOS - A ORIGEM MELHORES EFEITOS VISUAIS

TODA FORMA DE AMOR MELHOR ATOR COADJUVANTE (CHRISTOPHER PLUMMER)

MISSÃO MADRINHA DE CASAMENTO ATRIZ COADJUVANTE (MELISSA McCARTHY) E ROTEIRO ORIGINAL

RANGO MELHOR ANIMAÇÃO

GIGANTES DE AÇO MELHORES EFEITOS VISUAIS

Já disponível.

A ÁRVORE DA VIDA MELHOR FILME, DIREÇÃO (TERRENCE MALICK) E FOTOGRAFIA

Fevereiro|2012|

17


18

Fevereiro|2012| wwww.2001video.com.br


R$

37,50

R$

37,50

1ª Semana

R$

37,50

1ª Semana

DESEJOS PROIBIDOS

OS AMBICIOSOS

De: Max Ophüls Com: Charles Boyer, Danielle Darrieux Versátil

De: Luis Buñuel Com: Gérard Philipe, María Félix Versátil

R$

29,90

De: Marcel Carné Com: Arletty, Marie Déa Versátil

R$

MANHATTAN

De: Tinto Brass Com: Helmut Berger Cult Classic

De: Woody Allen Com: Woody Allen, Diane Keaton Fox

UM NOVO DESPERTAR De: Jodie Foster Com: Mel Gibson, Jodie Foster Paris DVD e Blu-ray

R$

Já Disponível

SCORPIO De: Michael Winner Com: Burt Lancaster, Alain Delon Cult Classic

R$

2ª Semana

NOIVO NEURÓTICO, NOIVA NERVOSA De: Woody Allen Com: Woody Allen, Diane Keaton Fox

39,90

29,90

Já Disponível

DIFERENTE DOS OUTROS De: Richard Oswald Com: Conrad Veidt, Leo Connard Cult Classic

R$

2ª Semana

O HOMEM AO LADO De: Mariano Cohn, Gastón Duprat Com: Rafael Spregelburd, Daniel Aráoz Imovision

39,90

2ª Semana

COMO ARRASAR UM CORAÇÃO De: Pascal Chaumeil Com: Romain Duris, Vanessa Paradis Imovision

59,90

R$

3ª Semana

29,90

R$

R$

59,90

R$

59,90

2ª Semana

SALON KITTY

29,90

OS VISITANTES DA NOITE

R$

59,90

Já Disponível

R$

1ª Semana

29,90

R$

3ª Semana

NAMORADOS PARA SEMPRE

R$

R$

3ª Semana

ROMANCE INACABADO

De: Derek Cianfrance Com: Ryan Gosling, Michelle Williams Extras: Comentários • Making of • Cenas deletadas Paris

R$

39,90

De: Stuart Heisler Com: Bing Crosby, Fred Astaire Classicline

29,90

3ª Semana

O DIA EM QUE A TERRA SE INCENDIOU De: Val Guest Com: Janet Munro, Leo McKern Classicline

149,90

Já Disponível

O ASTRO Com: Rodrigo Lombardi, Carolina Ferraz Som Livre

R$

R$

59,90

49,90

89,90

R$

39,90

R$

39,90

3ª Semana

PROFESSORA SEM CLASSE De: Jake Kasdan Com: Cameron Diaz, Jason Segel Sony

Já Disponível

R$

3ª Semana

129,90

R$

R$

3ª Semana

29,90

3ª Semana

UMA MANHÃ GLORIOSA

CHUCK - 4ª TEMPORADA

JACKASS 3.5

De: Roger Michell Com: Rachel McAdams, Harrison Ford Paramount

Com: Zachary Levi, Yvonne Strahovski Extras: Cenas secretas • Erros de gravação Warner

Com: Johnny Knoxville, Bam Margera Paramount

19,90

3ª Semana

A LENDA DOS GUARDIÕES De: Zack Snyder Vozes: Jim Sturgess, Helen Mirren Warner Fevereiro|2012|

19


VEM AI

MARÇO

A TEMPESTADE

MILLENNIUM II A MENINA QUE BRINCAVA COM FOGO

BOARDWALK EMPIRE 1º TEMPORADA

CONTÁGIO

O PALHAÇO

NOSSOS ENDEREÇOS PAULISTA

Av. Paulista, 726 Bela Vista - São Paulo - SP (11) 3251-1044 Estacionamento: •Center Park (Clube Homs) Av. Paulista, 735 (aberto até às 24h - 1 hora: R$ 3,00) •Amira (Bradesco) Av. Paulista, 778 (1 hora: R$ 3,00) Segunda a sexta até as 23h Sábados e domingos até as 22h

MOEMA

Av. Jurema, 262 Moema - São Paulo - SP (11) 2246-2000

SUMARÉ

Av. Sumaré, 1744 Perdizes - São Paulo - SP (11) 3873-2017

WASHINGTON LUÍS CIDADE JARDIM Av. Washington Luís, 1708 Jd. Marajoara - São Paulo - SP (11) 5687-0911

Av. dos Tajurás, 215 Cid. Jardim - São Paulo - SP (11) 3854-2356

PINHEIROS

Av. Pedroso de Morais, 1241 Pinheiros - São Paulo - SP (11) 2832-6066

JARDINS

Rua Estados Unidos,1324 Jd. América - São Paulo - SP (11) 3368-2001

INQUIETOS

COMPRAS PELA INTERNET www.2001video.com.br

TELEVENDAS

(11) 2246-2001

HORÁRIOS SEGUNDA A SÁBADO, DAS 10h À 00h DOMINGOS E FERIADOS, DAS 12h À 00h


Revista 2001 Video - Fevereiro 2012